Você está na página 1de 16

CASO CLÍNICO: o HOMEM

DOS RATOS

Caso “Dora” Neurose Fóbica O Pequeno “Hans” .Neurose OBSSESSIVA O Homem dos Ratos Neurose Histérica Anna O’.

OBSERVACÕES SOBRE UM CASO DE NEUROSE OBSSESSIVA! .

.

.

.

.

.

.

.

.

tendo sido duramente castigado por seu pai por isso. contudo. quando criança de menos de seis anos. Essa punição.Na essência desses fatos está a proibição. Cena Traumática – no enunciado paterno: um grande homem ou um grande criminoso . o que orienta Freud a elaborar “uma construção segundo a qual ele. fora culpado por alguma má conduta relacionada à masturbação. por outro lado. um fim em sua masturbação. era verdade. pusera. consoante minha hipótese. deixara atrás de si um rancor inextinguível pelo pai e o fixara para sempre em seu papel de perturbador do gozo sexual do paciente”.

estava aberto o caminho para a solução da idéia do rato. O ponto de partida é o evento que provocou a violenta perturbação do sujeito: as duas falas do capitão tcheco – sua história do rato e seu pedido ao paciente para que ele pagasse ao Tenente A. O tratamento atingiu seu ponto crítico.Com isso. . diz Freud. Todo esse material torna possível solucionar o mistérios dessa neurose ligando seus fatos.

.

O PROCESSO DEFLAGRADO NO MOMENTO EM QUE OUVIU A HISTÓRIA DOS RATOS .

Acesso em 15 mai 2015. • APPIGNANESI.institutotrianon. pp. 2009.br/arquivos/A%20neurose%20obsessiva%20do%20Homem%20dos %20Ratos. Sigmund. Oscar. CLap – Centro Lacaniano de Pesquisa em Psicanálise.Um Guia Ilustrado. Rio de Janeiro: Imago. Entendendo Freud . Antonia Claudete Amaral Livramento.com. 1969. 159-222. Livro X. Disponível em <http://www. Richard & ZARATE.doc>. São Paulo: Leya.• FREUD. • PRADO. A Neurose Obsessiva do Homem dos Ratos. Edição Standard Brasileira das Obras Completas. . 2012.