Você está na página 1de 17

INSS - IN 100/2003

PACTUM Consultoria Empresarial Ltda.

Valorização dos
colaboradores

INSS RETENÇÃO
INSTRUÇÃO NORMATIVA 100/2003
ASPECTOS PRÁTICOS

LUIZ FERNANDO MUSSOLINI JÚNIOR


PÉRISSON LOPES DE ANDRADE
ELIEL ARAÚJO DA SILVA

Piazzeta, Boeira, Rasador e


M ussolini
ADV O CA CIA EMPRESARIAL
PACTUM
C O NS ULTO RIA EMPRESARIAL

1
TEMAS RELEVANTES
• CONCEITOS
• Cessão de Mão-de-Obra
• Contrato de Empreitada
• Serviços Sujeitos à Retenção
• Base de Cálculo
• Alíquotas e prazo de recolhimento
• Deduções e Exclusões
• Obrigações Acessórias
• Dúvidas mais Freqüentes

Cessão de mão-de-obra

Colocação à disposição da contratante, em suas dependências ou


nas de terceiros, de trabalhadores que realizem serviços contínuos,
relacionados ou não com sua atividade fim. (artigo 152 - IN 100/03)

Empreitada

Execução, contratualmente estabelecida, de tarefa, obra ou serviço,


por preço ajustado, com ou sem fornecimento de material ou uso de
equipamentos. (Artigo 153 - IN 100/03)

2
SERVIÇOS SUJEITOS À RETENÇÃO

Cessão de Mão-de-Obra ou Empreitada

• I - limpeza, conservação ou zeladoria;


• II - vigilância ou segurança;
• III - construção civil (vide exceções);
• IV – natureza rural;
• V - digitação;
• VI - preparação de dados para processamento;

SERVIÇOS SUJEITOS À RETENÇÃO


Contratados mediante Cessão de Mão-
Mão-de-
de-Obra
(Artigo 155 - IN 100/03)
• I- acabamento;
• II - embalagem;
• III - acondicionamento;
• IV - cobrança;
• V - coleta ou reciclagem de lixo ou de resíduos,
• VI - copa, que envolvam a preparação, o manuseio e a
distribuição de todo ou de qualquer produto alimentício;
• VII - hotelaria;
• VIII - corte ou ligação de serviços públicos;
• IX - distribuição e entrega de jornais, panfletos, etc.;
continua

3
- CONTINUAÇÃO
• X - treinamento e ensino;
• XI - entrega de contas e de documentos;
• XII - ligação de medidores;
• XIII - leitura de medidores, aqueles executados;
• XIV - manutenção de instalações, de máquinas ou de
equipamentos;
• XV - montagem;
• XVI - operação de máquinas, de equipamentos e de
veículos;
• XVII - operação de pedágio ou de terminal de transporte;
• XVIII - operação de transporte de passageiros;
• XIX - portaria, recepção ou ascensorista;

SERVIÇOS DISPENSADOS DA RETENÇÃO

• I - Prestados por trabalhadores avulsos através de


sindicato ou Órgão Gestor de Mão-de-Obra (OGMO);

• II - Empreitada, quando a construtora assume a


responsabilidade direta e total por obra de construção civil.
- Contratante responsável solidária (Exigir cópia das Guias de
Recolhimento do INSS da construtora);

• III - Prestado por entidade beneficente de assistência


social isenta de contribuições sociais;

• IV - Transporte de cargas, a partir de 10/06/03.

4
DISPENSA DE RENTEÇÃO

• I - valor a ser retido inferior ao limite mínimo estabelecido


pelo INSS

• II - contratada sem empregados - serviço prestado pelo


titular ou sócio - faturamento do mês anterior igual ou
inferior a 2 vezes o limite máximo do salário-de-
contribuição (cumulativamente)

• III - contratação de serviços profissionais (profissão


regulamentada), ou de treinamento e ensino, prestados
unicamente pelos sócios

BASE DE CÁLCULO PARA RETENÇÃO

Prestação de Serviços com Fornecimento de Material e Uso


de Equipamentos

• Contrato prevendo fornecimento de material ou uso de


equipamento = Retenção sobre os serviços, cfe. contrato, sem
inclusão de materiais e equipamentos (IN 100/03, art.158.)

A contratada (prestador dos serviços) deverá comprovar a


aquisição de materiais ou locação dos equipamentos, para
exclusão dos valores da retenção.

5
... Continuação

• Prestação de serviços com fornecimento de material e uso de


equipamento previsto em contrato, SEM discriminação de
valores = Retenção de, no mínimo:

• 50% do valor bruto da NF, Fatura ou Recibo;

• 30% do valor do serviços, para transporte passageiros, com


combustível e manutenção de veículos por conta do
transportador;

• 65%, para limpeza hospitalar;

• 80%, para as demais limpezas;

Continua ...

... continuação

• 50% do valor da NF, Fatura ou Recibo, na prestação de


serviços com utilização de equipamento inerente à
execução dos serviços, sem previsão em contrato.

• 10% - na pavimentação asfáltica:

• 15% - terraplenagem, aterro sanitário e dragagem:

• 45% - obras de arte (pontes ou viadutos):

• 35% - demais serviços :

6
BASE DE CÁLCULO

• Valor total da NF, Fatura ou Recibo, no caso de:

Uso de material ou de equipamento NÃO INERENTE


ao serviço, mesmo que previsto
em contrato

EXCEÇÃO:

• Transporte de passageiros - base de cálculo = 30%

Deduções da Base de Cálculo

• Alimentação in natura fornecida pela contratada, de acordo


com os PAT

• Vale-Transporte

Valores de PAT e de VT devem ser destacados na NF ou


Recibo. Comprovação dos valores junto ao INSS -
Responsabilidade da Contratada.

7
OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

Obrigações do Prestador dos Serviços


Contratado

• folhas de pagamento e resumo geral, para cada


estabelecimento contratante ou obra de construção civil;

• GFIP relativa a cada folha de pagamento (Códigos de


recolhimento conforme Manual da GFIP;

• demonstrativo mensal, por contratante e por contrato,


assinado pelo seu representante legal, indicando:.
- nome e CNPJ da contratante ou CEI da obra;
- número e a data NF, Fatura ou Recibo;
- valor bruto, valor retido e valor liquido

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

Obrigações do Tomador do Serviçoes


Contratante

• Manter em arquivo, por empresa contratada, em ordem


cronológica, por dez anos, as NF,Faturas ou Recibos e GFIP

• Manter escrituração contábil, com registros mensais, em


contas individualizadas, dos valores bruto dos serviços e das
retenções

8
RECOLHIMENTO DO VALOR RETIDO

• Os valores retidos devem ser recolhidos pela contratante


dos serviços até o dia dois do mês seguinte ao da emissão
da NF, Fatura ou Recibo.

• Informar no campo identificador do documento de


arrecadação - GPS:

• CNPJ do prestador dos serviços;


• denominação social do prestador, seguida da
denominação social da empresa contratante.

9
CONSOLIDAÇÃO NA GPS

Quando um mesmo prestador de serviços emitir mais


de uma NF, Fatura ou Recibo de serviços, na mesma
competência (mês), a contratante deverá efetuar o
recolhimento dos valores retidos num único
documento de arrecadação.

Retenção na Prestação de Serviços em Condições


Especiais
• Trabalho em exposição agentes nocivos, de forma a
possibilitar a concessão de aposentadoria especial após
quinze, vinte ou vinte e cinco anos
• A partir 1º de abril de 2003, deve ser acrescido de
quatro, três ou dois pontos percentuais, respectivamente.
• Será emitida nota fiscal específica para os serviços nessas
condições

10
Condições especiais previstas em contrato
• Previsto em contrato, porém sem emissão de nota
específica: a base de cálculo será proporcional ao
número de trabalhadores em condições.
• Na impossibilidade de identificação do número de
trabalhadores em condições especiais, o acréscimo da
retenção será de 2% sobre o valor total da nota fiscal.

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES


1 - As empresas optantes pelo SIMPLES estão sujeitas à
retenção de 11% ?

R: A empresa optante pelo SIMPLES que prestar serviços


mediante cessão de mão-de-obra ou empreitada, está sujeita
à retenção sobre o valor bruto da NF, Fatura ou Recibo.

Retenção de optantes pelo Simples não aplicável no


período de 01.01.2000 a 31.08.2002.

(Parágrafo único do art. 151 - Art. 15 e parágrafo único da Instrução


Normativa/INSS/DC nº 100, de 18.12.2003.)

11
2 - Quando a empresa tomadora de serviços está dispensada de
efetuar a retenção de 11% ?

R:
a) - contratada não possuir empregados - serviço
prestado pessoalmente pelo titular ou sócio - faturamento do
mês anterior igual ou inferior a duas vezes o limite máximo do
salário-de-contribuição (cumulativamente)

b) - serviços profissionais relativos ao exercício de


profissão regulamentada por legislação federal, ou serviços de
treinamento e ensino, prestados pessoalmente pelos sócios, sem
o concurso de empregados ou outros contribuintes individuais.

3 - É devida a retenção sobre serviços de manutenção de


máquinas/equipamentos prestados por pessoa jurídica nas
dependências da empresa contratada?

R. Não. Serviços que não se enquadram no conceito de cessão


de mão-de-obra

12
4 – Os serviço de transportes de cargas estão sujeitos à
retenção?

R. A partir de 10.06.2003 não mais estão sujeitos à retenção


de 11% os serviços de transporte de cargas (Decreto nº
4.729/03,alterado pelo Decreto nº 3.048/99)

5 - Como deve proceder a contratante quando a contratada


alega a existência de medida judicial que vede a retenção?

R. Deverá exigir a comprovação do recolhimento das


contribuições sociais, incidentes sobre a remuneração contida
em folha de pagamento específica e a cópia da GFIP
específica para o tomador.

13
PROCEDIMENTOS RELACIONADOS À
CONSTRUÇÃO CIVIL

• Obrigatoriedade do cadastro
• Responsável pelo cadastro
• Alteração
• Dispensa do cadastro

Obrigatoriedade do cadastro

• Cadastro Específico do INSS (CEI), em trinta dias


contados do inicio obra de construção civil;
- No ato da inclusão no CEI, deverão ser informados todos os dados
identificadores do contribuinte, do co-responsável e do contador,
quando for o caso, não sendo exigido nenhum documento
comprobatório nesta ocasião

• A inscrição poderá ser feita via INTERNET;


• Nas agências do INSS;
• De Ofício, quando não constada a inscrição pelo INSS.

14
RESPONSÁVEL PELA CADASTRO

• o proprietário do imóvel, o dono da obra ou o


incorporador de construção civil;

• a construtora, quando contratada para execução de


obra por empreitada total;

• a empresa líder, na contratação de obra de


construção civil a ser realizada por consórcio
mediante empreitada total.

ALTERAÇÃO DO CADASTRO

• 24 horas, após o cadastramento, os dados


poderão ser alterados.
• A alteração deverá ser feita no prazo de trinta
dias da ocorrência.

15
Dispensa da Matrícula
• Serviços de construção civil indicados no Anexo XV, com a
expressão "(SERVIÇO)" ou "(SERVIÇOS)”;

• Construção sem mão-de-obra remunerada;

• Reforma de pequeno valor - até 20 Salários Máximos de


Contribuição, na data da conclusão da obra;

• Serviços de manutenção e conservação de ruas, praças,


calçadas, parques e estacionamentos - até 20 vezes o limite
máximo do salário-de-contribuição vigente na data da
contratação do serviço.

16