Você está na página 1de 20

Solidarizar o maior número de pessoas, que com um abraço,

pode tornar-se mais alegre, que ter sentimentos é muito


importante sim, no mundo; e que todos, apesar de sermos
diferentes, em uma coisa somos todos iguais: o desejo de ser
Amado.
 Demonstrar o afeto, compaixão, amor pelos semelhantes da
espécie humana.
 Divulgar a importância de um simples abraços, seus “poderes”

e benefícios para a saúde.


 Evidenciar que todos nós, por mais que não aparentemos,

somos fracos e precisamos de amor, afeto, e que podemos


demonstrar nossos sentimentos.
 Abraçar o maior número de pessoas possíveis, e incentivá-las à

Terapia do Abraço, abraçando outras pessoas.


Sempre mais individualista, o homem moderno vive a solidão
acompanhado pelas pessoas que passam indiferentes, pela família
que perdeu a sua identidade, e sem amor.
As pessoas já não compartilham com outras suas felicidades e
preocupações. Vivem desconfiadas ou simplesmente não têm
com quem conversar. Não há tempo para sentimentos, alegrias
verdadeiras, há apenas o egoísmo, o individualismo e a vontade
de ter cada vez mais.
Todos, temos sentimentos, mas a sociedade atual nos faz
esconde-los, guardando-os para si, sem demonstrá-los. Nossa
sociedade está desprovida de demonstrações de afeto, e é isto que
está nos faltando.
E é através deste ideal, que surgiu o movimento “Free
Hugs”: Abraços Grátis. O qual consiste em abraçar todas as
pessoas que aceitarem, sejam conhecidas ou não,
transmitindo amor e carinho.
O abraço é um meio de passar o sentimento de compaixão,
de amor ao próximo, e que ainda existe nesse mundo,
solidariedade. Quem abraça fica mais alegre, desperta em
muitos a vontade, a capacidade de ajudar os outros.
Pretendemos com esse projeto, divulgar o poder e os
benefícios de um caloroso e muito significativo pra Vida, o
Abraço.
O abraço é quando duas ou mais pessoas – geralmente duas –
ficam parcial ou completamente entre os braços da outra. É
usado, dependendo da cultura local, como forma de
demonstração de afeto de uma pessoa para outra. Através dele
podemos cumprimentar ou expressar sentimentos como carinho,
amor, compaixão, saudade, congratulação etc. Um abraço em
alguém pode demonstrar também proteção instintiva.
Para abraçar é necessário uma atitude aberta e um sincero desejo
de receber o outro.Por isso, é fácil abraçar uma pessoa estimada e
querida.Mas se torna difícil abraçar um estranho. Sentimos
dificuldades em abraçar um mendigo ou um desconhecido
Quando a pessoa é tocada a quantidade de hemoglobina no
sangue aumenta significativamente. Hemoglobina é a parte do
sangue que leva o suprimento vital de oxigênio para todos os
órgãos do corpo, incluindo coração e cérebro.O aumento da
hemoglobina ativa todo o corpo, auxilia a prevenir doenças e
acelera a recuperação do organismo, no caso de alguma
enfermidade.
O abraço eleva os níveis da oxitocina, um hormônio que reduz a
pressão sanguínea e o ritmo cardíaco. Na prática, isso significa
menos doenças do coração - para quem recebe o abraço e para
quem o dá!
A "Free Hugs Campaign (Campanha dos Abraços Gratís) é uma
campanha iniciada em 2004 em Sidney, Austrália por Juan Mann e
amplamente divulgada em 2006 através de um videoclip no You Tube.
Envolve pessoas que oferecem abraços para estranhos em locais públicos.
A campanha é um exemplo de um ato de bondade e humanitário executado
por alguém cujo objetivo é apenas fazer as pessoas se sentirem melhores.
Juann Mann criou a campanha cujo objetivo era abraçar pessoas em Pitt
Street Mall, uma rua de Sidney, apenas para alegrá-las e incentivá-las a
fazer o mesmo com outros. Depois de um tempo, guardas, a polícia e o
conselho da cidade o disseram para parar. Mann e seus amigos conseguiu
uma petição que juntou 10,000 assinaturas e recebeu permissão para
continuar distribuindo abraços de graça.
Para desenvolvermos nosso projeto “Free Hugs”: Abraços Grátis,
primeiramente fizemos uma pesquisa bibliográfica para sabermos
os benefícios para a saúde humana, tanto fisicamente quanto
psicologicamente.
Pesquisaremos também sobre a história do movimento “Free
Hugs”, no qual nos inspiramos para execução de nosso projeto.
Por fim, durante o intervalo das aulas, entre 9:45 e 10:00 horas da
manhã, passamos pela escola com cartazes onde estava escrito
“Abraços Grátis”, com o propósito de abraçar pessoas que se
dispusessem a querer nosso ato solidário de transmitir afeto, e
assim, quere promove-lo entre todos que o quisessem se
disponibilizar.
Durante muito tempo os humanos estiveram à procura de alguma
coisa que nos rejuvenescesse, que prolongasse o nosso bom
humor, que nos protegesse contra as doenças, que curasse nossa
depressão, que nos aliviasse de nosso estresse, que nos fizesse
chegar próximo daquele com quem brigamos. Sim, alguma coisa
que fortalecesse nossos laços e que inclusive nos ajudasse a
adormecer tranqüilos. E este remédio foi encontrado, é o
ABRAÇO.
Estava a nossa disposição há muito tempo, e continua ao alcance
de nossas mãos.
O mais impressionante de tudo é que, ainda por cima, não nos
custa nada. Aliás, custa sim, custa um pouco amor.
O abraço é milagroso. O abraço como sinal de afetividade, de
carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais tempo,
proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os
laços familiares.
Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a
doenças.
O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico
da pessoa. O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e
fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e
vibrante.
O uso regular do abraço, por isso tudo, prolonga a vida, sara a
depressão e estimula a vontade de viver, crescer e progredir.

Interesses relacionados