P. 1
Olimpiada Brasileira de Matematica

Olimpiada Brasileira de Matematica

4.0

|Views: 2.856|Likes:

More info:

Published by: LUIZ ANTONIO PONCE ALONSO on Jun 28, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/02/2015

pdf

text

original

Fonte de todo conteúdo do CD

:
Olimpíada Brasileira de Matemática
Site: www. obm.org.br
2010
Todos os direitos reservados à
EDITORA FTD S.A.
Matriz: Rua Rui Barbosa, 156 − Bela Vista − São Paulo − SP
CEP 01326-010 – Tel. (0-XX-11) 3598-6000
Caixa Postal 65149 − CEP da Caixa Postal 01390-970
Internet: www.ftd.com.br
E-mail: exatas@ftd.com.br
Diretora editorial
Silmara Sapiense Vespasiano
Editora
Rosa Maria Mangueira
Assistente de produção
Lilia Pires
Preparadoras
Juliana Valverde
Lucila Barreiros Facchini
Revisoras
Alessandra Maria Rodrigues da Silva
Cibely Aguiar de Souza Sala
Fernanda Kupty
Iara Rivera Soldera
Solange Guerra
Yara Affonso
Coordenador de produção editorial
Caio Leandro Rios
Assistente de produção
Ana Paula Iazzetto
Editor de arte e projeto gráfico
Carlos Augusto Asanuma
Editoração eletrônica
Diagramação
Cláudia da Silva
Nadir Fernandes Racheti
Gerente de pré-impressão
Reginaldo Soares Damasceno
3
Prezado professor,
Este CD contém provas, gabaritos
e resoluções das Olimpíadas
Brasileiras de Matemática de
2000 a 2009, níveis 1 e 2, 1
a
.
e 2
a
.
fases,
para você preparar avaliações,
simulados ou questões extras.
No propósito de aprimorar cada vez
mais seu trabalho, é que oferecemos
esta ferramenta, na certeza de que ela
lhe será muito útil.
APRESENTAÇÃO
4

A
B
C
D
XXXI OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2009
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AL – BA – ES – GO – MA – RS – RN – SP – SC
1 Se
1
8
de um número é
1
5
, quanto vale
5
8
desse
número?
A)
1
8
B)
1
5
C) 1 D)
8
5
E) 2
2 Na figura, C é um pon-
to do segmento BD tal
que ACDE é um retân-
gulo e ABCE é um pa-
ralelogramo de área
22 cm
2
. Qual é a área
de ABDE, em cm
2
?
A) 28 B) 33 C) 36 D) 42 E) 44
3 Numa festa, o número de pessoas que dançam é
igual a 25% do número de pessoas que não dan-
çam. Qual é a porcentagem do total de pessoas na
festa que não dançam?
A) 50% B) 60% C) 75% D) 80% E) 84%
4 De quantas maneiras dois casais podem sentar-se
em quatro cadeiras em fila se marido e mulher de-
vem sentar-se em cadeiras vizinhas?
A) 2 B) 4 C) 8 D) 12 E) 24
5 Eliana tem 27 cubos iguais em tamanho, mas 4 são
brancos e os demais, pretos. Com esses 27 cubos, ela
monta um cubo maior. No máximo, quantas faces
inteiramente pretas ela poderá obter?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
6 A figura ao lado é o mapa de
um bairro: os pontos A, B, C e
D são as casas, e os segmentos
são as ruas. De quantas casas
é possível fazer um caminho
que passa exatamente uma
vez por cada uma das ruas?
É permitido passar mais de uma vez por uma mes-
ma casa.
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4
7 Se a 5 2
40
, b 5 3
20
e c 5 7
10
, então:
A) c , b , a D) b , c , a
B) a , c , b E) c , a , b
C) b , a , c
8 Esmeralda lançou um dado dez vezes e obteve 57
como soma de todos os pontos obtidos nesses
lançamentos. No mínimo, quantas vezes saíram 6
pontos?
A) 5 B) 6 C) 7 D) 8 E) 9
9 Usando palitos de fósforos, podemos construir um
hexágono regular, formado por seis triângulos equi-
láteros unitários, como mostra a figura. Juntando
mais palitos a esse hexágono, queremos obter outro
hexágono regular com o quádruplo da área, tam-
bém formado por triângulos equiláteros unitários.
Quantos palitos deverão ser acrescentados?
A) 12 C) 30 E) 48
B) 24 D) 36
10 Cinco cartas iguais têm um lado branco e um lado
preto. Elas se encontram em fila com a face branca
para cima. Um movimento consiste em escolher um
único par de cartas vizinhas e virá-las. No mínimo,
quantos movimentos são
necessários para que as
cartas fiquem como na
figura ao lado?
A) 2 B) 3 C) 4 D) 5
E) Não é possível obter a configuração acima.
11 Uma barra de chocolate é dividida entre Nelly, Pe-
nha e Sônia. Sabendo que Nelly ganha
2
5
da barra,
Penha ganha
1
4
e Sônia ganha 70 gramas, o peso
da barra, em gramas, é:
A) 160 C) 240 E) 400
B) 200 D) 280

E
B
A
C
D
5
12
6
3 9
A B
D C
P
Q
M
12 Numa fila para compra de ingressos para um jogo
da seleção brasileira, havia 49 pessoas: 25 corintia-
nos, 14 flamenguistas e 10 gremistas. Sabendo que
cada pessoa da fila torce para um único time, dois
torcedores do mesmo time não estão em posições
consecutivas, podemos concluir que:
A) tal fila não existe.
B) algum dos torcedores das extremidades da fila é
gremista.
C) algum dos torcedores das extremidades da fila é
flamenguista.
D) algum flamenguista é vizinho de um gremista.
E) algum gremista é vizinho de dois corintianos.
13 Na figura, P é um ponto da reta CD. A região cinza é
comum ao retângulo ABCD e ao triângulo ADP.
Se AB 5 5 cm, AD 5 8 cm e a área da região cinza é
3
4

da área do retângulo, quanto vale a distância PC?
A) 1 cm C) 3 cm E) 5 cm
B) 2 cm D) 4 cm
14 Numa pesquisa sobre o grau de escolaridade, obtive-
ram-se os resultados expressos no gráfico abaixo:
Que fração do total de entrevistados representa o
total de pessoas que terminaram pelo menos o En-
sino Fundamental?
A)
1
17
B)
3
13
C)
5
16
D)
11
13
E)
16
17
15 Um número natural A de três algarismos detona um
número natural B de três algarismos se cada algaris-
mo de A é maior do que o algarismo corresponden-
te de B. Por exemplo, 876 detona 345; porém, 651
não detona 542, pois 1 , 2. Quantos números de
três algarismos detonam 314?
A) 120 C) 360 E) 600
B) 240 D) 480
16 O relógio de parede indica inicialmente meio-dia.
Os ponteiros das horas e dos minutos irão formar
um ângulo de 90 graus pela primeira vez:
A) entre 12h e 12h10min.
B) entre 12h10min e 12h15min.
C) entre 12h15min e 12h20min.
D) entre 12h20min e 12h25min.
E) após as 12h25min.
17 Eduardo escreveu todos os números de 1 a 2009
numa folha de papel. Com os amigos, combinou o
seguinte: cada um deles poderia apagar quantos
números quisesse e escrever, no fim da lista, o alga-
rismo das unidades da soma dos números apaga-
dos. Por exemplo, se alguém apagasse os números
28, 3, 6, deveria escrever no fim da lista o número 7,
pois 28 1 3 1 6 5 37. Após algum tempo, sobraram
somente dois números. Se um deles era 2 000, qual
dos números a seguir poderia ser o outro?
A) 0 B) 1 C) 3 D) 5 E) 6
18 Uma folha de caderno de Carlos é um retângulo
com dois lados (bordas) amarelos de 24 cm e dois
lados (bordas) vermelhos de 36 cm. Carlos pinta
cada ponto do retângulo na mesma cor do lado
mais próximo desse ponto. Qual é a área da região
pintada de amarelo?
A) 144 cm
2
C) 364 cm
2
E) 524 cm
2
B) 288 cm
2
D) 442 cm
2
19 O professor Piraldo aplicou uma prova de 6 ques-
tões para 18 estudantes. Cada questão vale 0 ou 1
ponto; não há pontuações parciais. Após a prova, Pi-
raldo elaborou uma tabela como a seguinte para or-
ganizar as notas, em que cada linha representa um
estudante e cada coluna representa uma questão.
Questões
Estudantes
1 2 3 4 5 6
Arnaldo 0 1 1 1 1 0
Bernaldo 1 1 1 0 0 1
Cernaldo 0 1 1 1 1 0
 
Piraldo constatou que cada estudante acertou exa-
tamente 4 questões e que cada questão teve a mes-
ma quantidade m de acertos. Qual é o valor de m?
A) 8 C) 10 E) 14
B) 9 D) 12
6
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
vista da
esquerda
vista da
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente


(1) (2) (3)

fig. 1
fig. 2
20 Alguns cubos foram empilhados formando um
bloco. As figuras abaixo representam a vista da
esquerda e da frente desse bloco.
Olhando o bloco de cima, qual das figuras a se-
guir não pode ser vista?
A) C) E)
B) D)
SEguNdA FASE – parte A
• • • • • •
1 A figura abaixo mostra castelos de cartas de 1, 2 e
3 andares. Para montar esses castelos, foram usa-
das 2, 7 e 15 cartas, respectivamente. Quantas car-
tas serão necessárias para montar um castelo de 5
andares?
2 Numa classe do 6º. ano, de cada 11 estudantes, 4 são
meninas. Se há 15 meninos a mais que meninas,
quantos alunos há na classe?
3 Num curso com duração de cinco dias, a frequên cia
dos alunos foi registrada na tabela abaixo:
Dia de aula
1
o

dia
2
o

dia
3
o

dia
4
o

dia
5
o

dia
Quantidade
de alunos
presentes
271 296 325 380 168
Cada aluno faltou exatamente dois dias. No dia de
menor frequência, de quantos por cento foi o total
de faltas?
4 Mariazinha deseja cobrir o tampo de uma mesa re-
tangular de 88 cm por 95 cm colando quadrados
de cartolina de lado 10 cm, a partir de um canto,
como mostrado na figura. Ela cola os quadrados
sem buracos nem superposições, até chegar às bor-
das opostas. Aí, em vez de cortar as folhas para não
ultrapassar as bordas, ela as sobrepõe, formando
regiões retangulares com duas folhas de espessu-
ra (região cinza) e uma pequena região retangular
com quatro folhas de espessura (região preta). Qual
é a área da região coberta por quatro folhas?
5 O número 200920092009... 2009 tem 2008 algaris-
mos. Qual é a menor quantidade de algarismos que
devem ser apagados, de modo que a soma dos al-
garismos que restarem seja 2008?
6 Dizemos que dois ou mais números, com a mesma
quantidade de algarismos, são membros da mesma
família, quando todos possuem pelo menos um
algarismo comum. Por exemplo, os números 72,
32, 25 e 22 pertencem à mesma família, pois todos
possuem o algarismo 2, enquanto os números 123,
245 e 568 não pertencem à mesma família, pois não
há um algarismo que apareça nesses três números.
Qual é a maior quantidade de membros de uma fa-
mília, cujos elementos têm três algarismos?
SEguNdA FASE – parte B
• • • • • •
1 Carlinhos tem folhas iguais na forma de triângulos
retângulos de lados 6 cm, 8 cm e 10 cm. Em cada
triân gulo, o ângulo assinalado opõe-se ao menor
lado. Fazendo coincidir lados iguais desses triân-
gulos sobre uma mesa, sem superpor as folhas, ele
desenha o contorno de cada figura obtida (linha
grossa), como nos exemplos abaixo. O perímetro de
uma figura é o comprimento do seu contorno.
a) Qual é a diferença entre os perímetros das figu-
ras 1 e 2 do exemplo?
b) Com figuras de três triângulos, qual é o maior pe-
rímetro que pode ser obtido?
7

A
B
C
D


B
E C
D
A
_
α
α α
b
2 Esmeralda ia multiplicar um número A de três alga-
rismos por outro número B de dois algarismos, mas
na hora de multiplicar inverteu a ordem dos dígitos
de B e obteve um resultado 2 034 unidades maior.
a) Qual era o número A, se os dígitos de B eram con-
secutivos?
b) Qual seria o número A, se os dígitos de B não fos-
sem consecutivos?
3 Um campeonato de xadrez de 7 rodadas, com 4 jo-
gos por rodada, tem 8 participantes, cujas pontua-
ções por jogo são as usuais: um ponto por vitória,
meio ponto por empate e nenhum ponto por der-
rota. Cada par de jogadores se enfrenta exatamente
uma vez.
a) Ao término da terceira rodada, é possível que um
grupo de jogadores esteja em primeiro lugar e o
restante dos jogadores esteja em segundo lugar?
Explique por meio de um exemplo.
b) Ao término da terceira rodada, é possível que
todos os jogadores tenham pontuações diferen-
tes? Explique.
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AL – BA – ES – GO – MA – RS – RN – SP – SC
1 Se
1
8
de um número é
1
5
, quanto vale
5
8
desse
número?
A)
1
8
B)
1
5
C) 1 D)
8
5
E) 2
2 Usando palitos de fósforos, podemos construir um
hexágono regular, formado por seis triângulos equi-
láteros unitários, como mostra a figura. Juntando
mais palitos a esse hexá-
gono, queremos obter ou-
tro hexágono regular com
o quádruplo da área, tam-
bém formado por triângu-
los equiláteros unitários.
Quantos palitos deverão
ser acrescentados?
A) 12 B) 24 C) 30 D) 36 E) 48
3 De quantas maneiras dois casais podem sentar-se
em quatro cadeiras em fila se marido e mulher de-
vem sentar-se em cadeiras vizinhas?
A) 2 B) 4 C) 8 D) 12 E) 24
4 Se
1
5
4
x1
5 , o valor de
1
6 x1
é:
A)
1
5
B)
1
4
C)
2
3
D)
4
5
E) 1

5 A figura ao lado é o mapa de
um bairro: os pontos A, B, C e
D são as casas, e os segmentos
são as ruas. De quantas casas
é possível fazer um caminho
que passa exatamente uma
vez por cada uma das ruas?
É permitido passar mais de uma vez por uma mes-
ma casa.
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4
6 Os inteiros positivos m e n satisfazem 15m 5 20n.
Então é possível afirmar, com certeza, que mn é
múltiplo de:
A) 5 B) 10 C) 12 D) 15 E) 20
7 Um número natural A de três algarismos detona um
número natural B de três algarismos se cada algaris-
mo de A é maior do que o algarismo corresponden-
te de B. Por exemplo, 876 detona 345; porém, 651
não detona 542, pois 1 , 2. Quantos números de
três algarismos detonam 314?
A) 120 C) 360 E) 600
B) 240 D) 480
8 Uma barra de chocolate é dividida entre Nelly, Pe-
nha e Sônia. Sabendo que Nelly ganha
2
5
da barra,
Penha ganha
1
4
e Sônia ganha 70 gramas, o peso
da barra, em gramas, é:
A) 160 C) 240 E) 400
B) 200 D) 280
9 Esmeralda lançou um dado dez vezes e obteve 57
como soma de todos os pontos obtidos nesses
lançamentos. No mínimo, quantas vezes saíram 6
pontos?
A) 5 B) 6 C) 7 D) 8 E) 9
10 Na figura ao lado, a 5 18°
e AB 5 AC 5 AD 5 AE.
O valor do ângulo b é:
A) 18
o
D) 20
o


B) 36
o
E) 30
o

C) 15
o
11 Cinco cartas iguais têm um lado branco e um lado
preto. Elas se encontram em fila com a face branca
para cima. Um movimento consiste em escolher um
único par de cartas vizinhas e virá-las. No mínimo,
quantos movimentos são
necessários para que as
cartas fiquem como na
figura ao lado?
A) 2 B) 3 C) 4 D) 5
E) Não é possível obter a configuração acima.
8
A
B
b
C
G
D
E
H
F
A B
D C
P
Q
M
F
S R
E
A
B
12 Na figura abaixo, ABCDE é um pentágono regular,
CDFG é um quadrado e DFH é um triângulo equilá-
tero. O valor do ângulo b é:
A) 30
o
C) 39
o
E) 60
o

B) 36
o
D) 45
o
13 Numa fila para compra de ingressos para um jogo
da seleção brasileira, havia 49 pessoas: 25 corintia-
nos, 14 flamenguistas e 10 gremistas. Sabendo que
cada pessoa da fila torce para um único time, dois
torcedores do mesmo time não estão em posições
consecutivas, podemos concluir que:
A) tal fila não existe.
B) algum dos torcedores das extremidades da fila é
gremista.
C) algum dos torcedores das extremidades da fila é
flamenguista.
D) algum flamenguista é vizinho de um gremista.
E) algum gremista é vizinho de dois corintianos.
14 Na figura, P é um ponto da reta CD. A região cinza é
comum ao retângulo ABCD e ao triângulo ADP.
Se AB 5 5 cm, AD 5 8 cm e a área da região cinza
é
3
4

da área do retângulo, quanto vale a distân-
cia PC?
A) 1 cm C) 3 cm E) 5 cm
B) 2 cm D) 4 cm
15 A famosa Conjectura de Goldbach diz que todo nú-
mero inteiro par maior que 2 pode ser escrito como
a soma de dois números primos. Por exemplo, 18
pode ser representado por 5 1 13 ou, ainda, por
7 1 11. Considerando todas as possíveis represen-
tações de 126, qual a maior diferença entre os dois
primos que a formam?
A) 112 C) 92 E) 80
B) 100 D) 88
16 Na figura abaixo, E é o ponto médio de AB, F é o pon-
to médio de AC e BR 5 RS 5 SC. Se a área do triân-
gulo ABC é 252, qual é a
área do pentágono AERSF?
A) 168
B) 189
C) 200
D) 210
E) 220
17 Quantos pares ordenados (x, y) de números reais
satisfazem a equação x y x y
2
 1   5 ( ) ( )
2 2
2 0?
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) infinitos
18 O professor Piraldo aplicou uma prova de 6 ques-
tões para 18 estudantes. Cada questão vale 0 ou 1
ponto; não há pontuações parciais. Após a prova, Pi-
raldo elaborou uma tabela como a seguinte para or-
ganizar as notas, em que cada linha representa um
estudante e cada coluna representa uma questão.
Questões
Estudantes
1 2 3 4 5 6
Arnaldo 0 1 1 1 1 0
Bernaldo 1 1 1 0 0 1
Cernaldo 0 1 1 1 1 0
 
Piraldo constatou que cada estudante acertou exa-
tamente 4 questões e que cada questão teve a mes-
ma quantidade m de acertos. Qual é o valor de m?
A) 8 B) 9 C) 10 D) 12 E) 14
19 Entre os inteiros positivos n14018, n51 2 2009
2
, , ..., ,
quantos são quadrados perfeitos?
A) 1 945 C) 1 947 E) 1 949
B) 1 946 D) 1 948
20 Para cada número natural n, seja S
n
a soma dos dez
primeiros múltiplos positivos de n. Por exemplo,
S
2
5 2 1 4 1 6 1 8 1 10 1 12 1 14 1 16 1 18 1 20.
Quanto é S S S S
1 2 3 10
1 1 1 1  ?
A) 2 925 C) 3 125 E) 3 325
B) 3 025 D) 3 225
21 Em uma folha quadriculada em que cada quadrado
tem lado 2 cm, são desenhados dois círculos como
na figura abaixo. A distância mínima entre os dois
círculos mede:
A) 3 cm
B) 10 cm
C) 10 3 1
( )
cm
D) 10 2 
( )
cm
E) 10 3 
( )
cm
9
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
vista da
esquerda
vista da
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
e
s
q
u
e
r
d
a
frente
E
L
B
H
C
G
D
K
F
A
22 Quantos números naturais de 1 a 100, inclusive,
podem ser escritos na forma de potência a
b
, com
a, b  IN e a, b . 1?
A) 10 C) 14 E) 18
B) 12 D) 16
23 Uma folha de caderno de Carlos é um retângulo
com dois lados (bordas) amarelos de 24 cm e dois
lados (bordas) vermelhos de 36 cm. Carlos pinta
cada ponto do retângulo na mesma cor do lado
mais próximo desse ponto. Qual é a área da região
pintada de amarelo?
A) 144 cm
2
C) 364 cm
2
E) 524 cm
2

B) 288 cm
2
D) 442 cm
2
24 Os inteiros 0 , x , y , z , w , t são tais que
w 5 z(x 1 y) e t 5 w(y 1 z). Sendo w 5 9, então t é
igual a:
A) 45 C) 63 E) 81
B) 54 D) 72
25 Alguns cubos foram empilhados formando um
bloco. As figuras abaixo representam a vista da
esquerda e da frente desse bloco.
Olhando o bloco de cima, qual das figuras a se-
guir não pode ser vista?
A) C) E)
B) D)
SEguNdA FASE – parte A
• • • • • •
1 Esmeralda tem uma garrafa com 9 litros de uma
mistura que tem 50% de álcool e 50% de água. Ela
quer colocar água na garrafa de tal forma que ape-
nas 30% da mistura seja de álcool. Quantos litros de
água ela irá colocar?
2 Se a, b, c e d são, em alguma ordem, 1, 2, 3 e 4. Qual
é o maior valor possível de
ab 1 bc 1 cd 1 da?
3 Dizemos que dois ou mais números, com a mesma
quantidade de algarismos, são membros da mesma
família, quando todos possuem pelo menos um al-
garismo em comum. Por exemplo, os números 32,
25 e 22 pertencem à mesma família, enquanto 123,
245 e 568 não pertencem à mesma família, pois
123 e 568 não pertencem à mesma família. Qual é
a maior quantidade de membros de uma família,
cujos elementos têm três algarismos?
4 Determine a quantidade de inteiros de dois algaris-
mos que são divisíveis pelos seus algarismos.
5 Na figura abaixo, ABCD e EFGH são quadrados de
lado 48 cm. Sabendo que A é o ponto médio de EF
e G é o ponto médio de DC, determine a área desta-
cada em cm
2
.
SEguNdA FASE – parte B
• • • • • •
1 Sejam m e n dois inteiros positivos primos entre si.
O Teorema Chinês dos Restos afirma que, dados intei-
ros i e j, com 0 < i , m e 0 < j , n, existe exatamen-
te um inteiro a, com 0 < a , m ? n, tal que o resto da
divisão de a por m é igual a i e o resto da divisão de
a por n é igual a j. Por exemplo, para m 5 3 e n 5 7,
temos que 19 é o único número que deixa restos 1 e
5 quando dividido por 3 e 7, respectivamente.
Assim, na tabela a seguir, cada número de 0 a 20
aparecerá exatamente uma vez.
Restos
por 7
Restos
por 3
0 1 2 3 4 5 6
0
1 19
2
Qual a soma dos números das casas destacadas?
10
2 Observe:
x r x s x r s x rs   5  1 1
( )( ) ( )
2
Assim, substituindo x por r e por s, obtemos:
r r s r rs
s r s s rs
a r r s r r
n n 2
2
2 1
0
0
 1 1 5
 1 1 5
 1 1
1 1
( )
( )
( ( )

ss r
b s r s s rs s
n
n n n
?
?
)
( ( ) )
5
 1 1 5
1 1
0
0
2 1
Somando as duas equações e sendo S a r b s
n
n n
5 1 ? ? ,
verifica-se que:
S r s S rsS
n n n 1 1
5 1 
2 1
( )
Dados
S ar bs
1
1 5 1 5 , S ar bs
2
2 2
2 5 1 5 , S ar bs
3
3 3
5 5 1 5 e
S ar bs
4
4 4
6 5 1 5 , determine S ar bs
5
5 5
5 1 .
3 Seja N o ponto do lado AC do triângulo ABC tal que
AN 5 2NC e M o ponto do lado AB tal que MN é per-
pendicular a AB. Sabendo que AC 5 12 cm e que o
baricentro G do triângulo ABC pertence ao segmen-
to MN, determine o comprimento do segmento BG.
Obs.: Baricentro é o ponto de interseção das media-
nas do triângulo.
4 Um campeonato de xadrez de 7 rodadas, com 4 jo-
gos por rodada, tem 8 participantes, cujas pontua-
ções por jogo são as usuais: um ponto por vitória,
meio ponto por empate e nenhum ponto por der-
rota. Cada par de jogadores se enfrenta exatamente
uma vez.
a) Ao término da terceira rodada, é possível que
todos os jogadores tenham pontuações dis-
tintas?
b) Se no final do campeonato todos os jogadores
têm pontuações distintas, qual o menor núme-
ro possível de pontos obtidos pelo primeiro
colocado?
11


XXX OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2008
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AL – BA – ES – GO – PI – RN – RS – SC
1 Com segmentos de 1 cm de comprimento podemos
formar triângulos. Por exemplo, com nove desses
segmentos podemos formar um triângulo equiláte-
ro de lado 3 cm. Com qual número de segmentos a
seguir é impossível formar um triângulo?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
2 Esmeralda compra cinco latas de azeite a quatro
reais e setenta centavos a lata, cinco latas de leite
em pó a três reais e doze centavos cada e três caixas
de iogurte com seis iogurtes cada caixa ao preço de
oitenta centavos por iogurte. Paga com uma nota
de cinquenta reais e quer saber quanto irá receber
de troco. Qual das expressões aritméticas a seguir
representa a solução para este problema?
A) 50 5 4 70 3 12 18 0 80  3 1 1 3 ( , , ) ,
B) 5 4 70 5 3 12 3 6 0 80 50 3 1 3 1 3 3  , , ,
C)  5 4 70 3 12 3 6 0 80 50 3 1 1 3 3 1 ( , , ) ,
[ ]
D) 50 5 4 70 3 12 3 6 0 80  3 1 1 3 1 ( , , ) ,
[ ]
E) 50 5 4 70 3 12 6 0 80  3 1 1 3 ( , , ) ,
[ ]
3 Uma pesquisa foi feita entre pessoas de ambos os
sexos, em igual número, com a seguinte pergunta:
Entre as cores azul, vermelho e amarelo, qual é a cor
que você prefere?
Cada pessoa apresentou a sua preferência por uma,
e só uma, dessas cores. E o resultado da pesquisa
aparece nos gráficos abaixo:
Podemos concluir que, em relação ao total de pesso-
as pesquisadas, a ordem de preferência das cores é:
A) I, II, III B) I, III, II C) II, I, III D) II, III, I E) III, II, I
4 O quociente e o resto na divisão de 26 097 por 25
são, respectivamente:
A) 1 043 e 22 C) 143 e 22 E) 144 e 3
B) 1 044 e 3 D) 1 044 e 22
5 Numa reunião da comunidade do bairro, cada uma
das 125 pessoas presentes recebeu um número di-
ferente, a partir do número 1 até o 125. Em dado
momento, foi feita uma lista das pessoas com nú-
mero par e das pessoas com número múltiplo de
3, que deveriam participar de um projeto. Algumas
pessoas reclamaram, dizendo que o seu nome apa-
recia duas vezes na lista. Quantas pessoas aparece-
ram duas vezes na lista?
A) 2 B) 6 C) 20 D) 41 E) 62
6 Sobre uma mesa retangular de uma sala foram
colocados quatro sólidos, mostrados no desenho.
Uma câmera no teto da sala, bem acima da mesa,
fotografou o conjunto. Qual dos esboços a seguir
representa melhor essa fotografia?

A) D)
B) E)
C)
7 Uma classe tem 22 alunos e 18 alunas. Durante as
férias, 60% de todos os alunos dessa classe foram
prestar trabalho comunitário. No mínimo, quantas
alunas participaram desse trabalho?
A) 1 B) 2 C) 4 D) 6 E) 8
12



50 cm
30 cm
45
o
45
o

3
8 Uma urna contém 2 008 cartões. Cada cartão rece-
beu um número diferente, a partir do número 1 até
o 2 008. Retiram-se dois cartões ao acaso e somam-
-se os números dos cartões. Quantos números ímpa-
res diferentes podem ser obtidos dessa maneira?
A) 1 004 C) 2 007 E) 4 016
B) 1 005 D) 2 008
9 Juntando quatro trapézios iguais de bases 30 cm
e 50 cm, como o da figura abaixo, podemos formar
um quadrado de área 2 500 cm
2
, com um “buraco”
quadrado no meio. Qual é a área de cada trapézio,
em cm
2
?

A) 200 B) 250 C) 300 D) 350 E) 400
10 Quantos números pares de três algarismos têm dois
algarismos ímpares?
A) 20 B) 48 C) 100 D) 125 E) 225
11 Sabe-se que
2
9
do conteúdo de uma garrafa en-
chem
5
6
de um copo. Para encher 15 copos iguais a
esse, quantas garrafas deverão ser usadas?
A) 2 B) 3 C) 4 D) 5 E) 6
12 Quantos quadrados têm como
vértices os pontos do reticulado
ao lado?
A) 6 C) 8 E) 10
B) 7 D) 9

13 A primeira fase da OBM se realiza no dia 14 de junho,
um sábado do ano bissexto 2008. Daqui a quantos
anos o dia 14 de junho será novamente no sábado?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
14 No desenho temos
AE 5 BE 5 CE 5 CD.
Além disso, a e b são
medidas de ângulos.
Qual é o valor da
razão
α
β
?
A)
3
5
B)
4
5
C) 1 D)
5
4
E)
5
3
15 Na multiplicação ao lado, alguns
algarismos, não necessariamente
iguais, foram substituídos pelo
sinal *. Qual é a soma dos valores
desses algarismos?
A) 17 C) 37 E) 57
B) 27 D) 47

16 Três amigos moram na mesma rua: um médico, um
engenheiro e um professor. Seus nomes são: Arnal-
do (A), Bernaldo (B) e Cernaldo (C). O médico é filho
único e o mais novo dos três amigos. Cernaldo é
mais velho que o engenheiro e é casado com a irmã
de Arnaldo. Os nomes do médico, do engenheiro e
do professor, nessa ordem, são:
A) A, B, C C) B, A, C E) A, C, B
B) C, A, B D) B, C, A
17 Dois cartões iguais têm a forma de um triângulo re-
tângulo de lados 5 cm, 12 cm e 13 cm. Esmeralda
juntou os dois cartões sobre uma folha de papel e,
contornando as beiradas com um lápis, obteve uma
figura como a abaixo, que está fora de escala. Qual é
o perímetro dessa figura?
A) 28 cm C) 42 cm E) 60 cm
B) 35 cm D) 43 cm
18 Qual é o maior número de algarismos que de-
vem ser apagados do número de 1 000 algarismos
20082008…2008, de modo que a soma dos algaris-
mos restantes seja 2 008?
A) 130 B) 260 C) 510 D) 746 E) 1 020
19 Soninha tem muitos cartões, todos com o mesmo
desenho em uma das faces. Ela vai usar cinco cores
diferentes (verde, amarelo, azul, vermelho e laranja)
para pintar cada uma das cinco partes do desenho,
cada parte com uma cor diferente, de modo que não
haja dois cartões pintados da mesma forma. Na figu-
ra abaixo, por exemplo, os cartões são iguais, pois um
deles pode ser girado para se obter o outro. Quantos
cartões diferentes Soninha conseguirá produzir?
A) 16 B) 25 C) 30 D) 60 E) 120
20 Três carros com velocidades constantes cada um,
na mesma estrada, passam no mesmo momento
por Brasilópolis. Ao viajar 100 quilômetros, o carro
A passa por Americanópolis, 20 quilômetros à fren-
te do carro B e 50 quilômetros à frente do carro C.
Quando o carro B passar por Americanópolis, quan-
tos quilômetros estará à frente do carro C?
A) 20 B) 25,5 C) 30 D) 35 E) 37,5
13

2
4
6
6 4
3 2
2
5
1



SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Nicanor quer completar o Sudoku abaixo, de modo
que em cada linha (fileira horizontal) e cada coluna
(fileira vertical) apareçam todos os números de 1 a
6. Qual é a soma de todos os números que faltam
para completar o Sudoku?
2 A partir das igualdades
3 1 8 8 1
5 3 16 8 2
7 5 24 8 3
2 009 2
2 2
2 2
2 2
2
 5 5 ?
 5 5 ?
 5 5 ?

,
,
,

e 0007 8
2
5 ? N,
podemos escrever 2 009 1 4
2
 5 ? ? 1 N N 1) ( .
Qual é o valor de N?
3 Certo banco brasileiro obteve um lucro de R$ 4,1082
bilhões ao final do primeiro semestre de 2008. Esse
valor representa um aumento de 2,5% em relação
ao resultado obtido no mesmo período do ano pas-
sado. Qual é a soma dos dígitos do número inteiro
que representa, em reais, o lucro desse banco no
primeiro semestre de 2007?
4 A piscina do clube que Es-
meralda frequenta tem a
forma de um hexágono (po-
lígono com seis lados), com
um ângulo interno de 270º,
os demais ângulos de 90º
e os quatro lados menores
com 12 metros cada. Esme-
ralda costuma nadar pelo meio da piscina, a partir
do ponto A, descrevendo o trajeto representado, na
figura, pelo ângulo reto ABC, em que AB 5 BC.
Certo dia, ela nadou por esse trajeto 4 vezes, isto é,
foi e voltou 2 vezes. Quantos metros ela percorreu?
5 Com o dinheiro que Carlinhos tinha, poderia ter
comprado 600 gramas de queijo ou 400 gramas de
presunto. Usando esse dinheiro, ele resolveu com-
prar quantidades iguais de presunto e queijo. Quan-
tos gramas de cada item ele comprou?
6 Quantos números inteiros maiores que zero e me-
nores que 100 possuem algum divisor cuja soma
dos dígitos seja 5?
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Zezinho tem 37 cartões quadrados de lado 6 cm e
21 cartões quadrados de lado 9 cm. Ele quer colar
esses cartões lado a lado, sem sobrepô-los nem dei-
xar buracos, formando quadrados maiores.
a) Apresente, através de desenhos, duas maneiras
diferentes de Zezinho construir um quadrado de
lado 27 cm.
b) Quantos cartões são necessários para construir o
quadrado com a maior área possível?
2 Para construir o arranjo trian-
gular de letras ao lado, que
tem 2 008 linhas, obedeceu-
-se a uma certa regra.
a) Quantas vezes a palavra
OBM aparece completa-
mente na maior coluna
desse arranjo?
b) Quantas vezes a letra O
aparece no arranjo?
3 Em Ferius, os pontos do dominó vão de 0 a 7, ao con-
trário de um dominó comum, em que os pontos vão
de 0 a 6. Uma peça do dominó de Ferius é chamada
importante se a soma de seus pontos é par. Por exem-
plo, os seguintes dominós são importantes:
a) Quantas peças diferentes possui o dominó joga-
do em Ferius?
b) Quantas dessas peças são importantes?
c) Qual é a soma dos pontos de todas as peças im-
portantes?
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AL – BA – ES – GO – PI – RN – RS – SC
1 No desenho temos AE 5 BE 5 CE 5 CD. Além dis-
so, a e b são medidas de ângulos. Qual é o valor
da razão
α
β
?
A)
3
5
D)
5
4

B)
4
5
E)
5
3
C) 1
14

2 Quantos dos números abaixo são maiores que 10?
3 11 , 4 7 , 5 5 , 6 3 , 7 2
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
3 12
12
é igual a:
A) 6
6
B) 12
2 3
C) 2 3
12 6
? D) 6
12
E) 12
12
4 Uma grande empresa possui 84 funcionários, e
sabe-se que cada funcionário fala pelo menos uma
das línguas entre Português e Inglês. Além disso,
20% dos que falam Português também falam Inglês,
e 80% dos que falam Inglês também falam Portu-
guês. Quantos funcionários falam as duas línguas?
A) 12 B) 14 C) 15 D) 16 E) 18
5 Edmílson, Carlos e Eduardo ganharam um total de
R$ 150,00 lavando carros. Eles ganharam quanti-
dades diferentes de dinheiro. Como eles são muito
amigos, decidiram dividir o dinheiro ganho em par-
tes iguais. Para isso, Edmílson deu metade do que
ganhou para dividir em partes iguais entre Carlos e
Eduardo, porém, Carlos tinha muito dinheiro e, por-
tanto, deu R$ 10,00 a cada um dos outros dois. Final-
mente, para que cada um tivesse a mesma quanti-
dade de dinheiro, Eduardo deu R$ 2,00 a Edmílson.
Quanto Eduardo ganhou antes da divisão?
A) R$ 76,00 C) R$ 23,00 E) R$ 100,00
B) R$ 51,00 D) R$ 50,00
6 Nove números são escritos em ordem crescente.
O número do meio é a média aritmética dos nove
números. A média aritmética dos 5 maiores é 68, e
a média aritmética dos 5 menores é 44. A soma de
todos os números é:
A) 560 B) 504 C) 112 D) 56 E) 70
7 Quantos quadrados têm como
vértices os pontos do reticulado
ao lado?
A) 6 C) 8 E) 10
B) 7 D) 9

8 A primeira fase da OBM se realiza no dia 14 de
junho, um sábado do ano bissexto 2008. Daqui a
quantos anos o dia 14 de junho será novamente
no sábado?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
9 Cinco inteiros positivos, a, b, c, d, e, maiores que um,
satisfazem as seguintes condições:
a b c d e ( )
( )
( )
(
1 1 1 5
1 1 1 5
1
128
155
203
b a c d e
c a b d e
d a b
1 1 5
1 11 1 5
1 1 1 5
c e
e a b c d
)
( )
243
275
Quanto vale a soma a b c d e 1 1 1 1 ?
A) 9 B) 16 C) 25 D) 36 E) 49
10 Os algarismos a, b e c são tais que os números de
dois algarismos aa , bc e cb são números primos,
e aa bc cb aa 1 1 5
2
. Se b c < , então bc é igual a:
A) 19 B) 17 C) 37 D) 29 E) 59
11 Em um triângulo ABC foi traçada a altura AH. Sejam
M e N pontos sobre os lados AB e AC, respectivamen-
te, tais que HM é perpendicular a AB, e HN é perpen-
dicular a AC. Achar MN, sabendo que o perímetro do
triângulo órtico do triângulo ABC é igual a 10.
Observação: o triângulo órtico de um triângulo é
aquele cujos vértices são as interseções das alturas
do triângulo com os respectivos lados. Pode-se de-
monstrar que o incentro (encontro das bissetrizes)
do triângulo órtico é sempre igual ao ortocentro
(encontro das alturas) do triângulo original.
A) 5 B) 6 C) 7 D) 8 E) 9
12 Quantos números inteiros positivos menores que
500 têm exatamente 15 divisores inteiros positivos?
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4
13 Seja P(n) a soma dos algarismos pares do número n.
Por exemplo, P( ) . 1234 2 4 6 5 1 5 Qual o valor de
P P P P ( ) ( ) ( ) ... ( )? 1 2 3 100 1 1 1 1
A) 200 B) 360 C) 400 D) 900 E) 2 250
14 De quantas maneiras podemos dividir R$ 10,00 em
moedas de 10 centavos e de 25 centavos, se pelo me-
nos uma moeda de cada valor tem que ser usada?
A) 15 B) 16 C) 17 D) 18 E) 19
15 Sejam a, b, c, d números inteiros tais que a b < 2 ,
b c < 3 , c d < 4 . Se d < 40, o maior valor possível
de a será:
A) 960 B) 959 C) 951 D) 934 E) 927
16 A figura abaixo é um exemplo de um quadrado má-
gico de ordem 4. A soma dos 4 números em cada
linha, coluna e diagonal é 34. Então dizemos que a
soma mágica deste quadrado mágico é 34. Supo-
nha que exista um quadrado mágico de ordem 7,
formado pelos números inteiros de 1 a 49. Determi-
ne sua soma mágica.
A) 175
B) 2 450
C) 1225
D) 190
E) 100
17 Observe que:
3 4 5
3 4 12 13
3 4 12 84 85
2 2 2
2 2 2 2
2 2 2 2 2
1 5
1 1 5
1 1 1 5
,
,
.
Qual o menor valor possível da soma x 1 y com x,
y inteiros positivos tais que 3 4 12 84
2 2 2 2 2 2
1 1 1 1 5 x y ?
3 4 12 84
2 2 2 2 2 2
1 1 1 1 5 x y ?
A) 289 B) 250 C) 425 D) 795 E) 103

16 3 2 13
5 10 11 8
9 6 7 12
4 15 14 1
15

A B C
D E
F
A A A
1
2
3
18 Um número de três algarismos é 629 vezes menor
que a soma de todos os outros números de três al-
garismos. Este número é:
A) 450 D) 471
B) 785 E) 525
C) 630
19 Soninha tem muitos cartões, todos com o mes-
mo desenho em uma das faces. Ela vai usar cinco
cores diferentes (verde, amarelo, azul, vermelho
e laranja) para pintar cada uma das cinco partes
do desenho, cada parte com uma cor diferente,
de modo que não haja dois cartões pintados da
mesma forma. Na figura abaixo, por exemplo, os
cartões são iguais, pois um deles pode ser girado
para se obter o outro. Quantos cartões diferentes
Soninha conseguirá produzir?
A) 16 C) 30 E) 120
B) 25 D) 60
20 Em um triângulo ABC, A 5 20
o
e B 5 110
o
. Se I é
o incentro (centro da circunferência inscrita), e O, o
circuncentro (centro da circunferência circunscrita)
do triângulo ABC, qual a medida do ângulo IAO?
A) 20
o
C) 30
o
E) 35
o
B) 25
o
D) 40
o
21 Uma classe tem 22 alunos e 18 alunas. Durante as
férias, 60% de todos os alunos dessa classe foram
prestar trabalho comunitário. No mínimo, quantas
alunas participaram desse trabalho?
A) 1 C) 4 E) 8
B) 2 D) 6
22 Na figura abaixo os pontos A, B, C são colineares, as-
sim como os pontos D, E, F. As duas retas ABC e DEF
são paralelas.
Sendo A
1
, A
2
e A
3
as áreas das regiões destacadas na
figura, podemos afirmar que:
A) A
2
5 2A
1
5 2A
3
D) A
2
< A
1
1A
3


B) A
2
5 A
1
1A
3
E) A
2
2
5 A
1
? A
3
C) A
2
> A
1
1A
3
23 O grupo A da última Copa do Mundo de futebol ter-
minou com os seguintes resultados:
Equipe Número de Pontos
Áustria 7
Brasil 5
Camarões 4
Dinamarca 0
Sabe-se que Áustria e Camarões levaram apenas
1 gol, cada um. Além disso, Brasil e Dinamarca
marcaram apenas 1 gol, cada um, enquanto Áus-
tria marcou 3 gols. Qual o resultado da partida
Áustria 3 Dinamarca?
Observação: no grupo, cada seleção joga com as
demais exatamente uma vez e, em cada partida, o
time vencedor ganha 3 pontos, o perdedor não ga-
nha nem perde pontos e, em caso de empate, cada
time ganha 1 ponto.
A) 1 3 0 B) 2 3 1 C) 2 3 0 D) 0 3 0
E) Nada se pode afirmar.
24 Abaixo temos um quadrado mágico multiplicativo,
onde o produto dos números em cada linha, coluna
e diagonal é o mesmo e igual ao número de quatro
dígitos ABCD, onde cada letra representa um dígi-
to, e cada casa contém um número inteiro. Se AC
representa o número de dois dígitos no centro do
quadrado, a soma A 1 B 1 C 1 D vale:
4
AC
C 24
A) 17 B) 18 C) 19 D) 20 E) 21
25 Tenho um cubo de madeira, com três faces ver-
melhas e três faces azuis. O cubo é cortado em
3 3 3 3 3 5 27 cubos menores. Quantos destes
cubos menores têm, pelo menos, uma face verme-
lha e outra azul?
A) 6 B) 12 C) 14 D) 16
E) depende de quais faces do cubo são vermelhas e
quais são azuis.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Sejam x e y números reais positivos satisfazendo as
equações x y
2 2
1 1 5 e x y
4 4
17
18
1 5 . Calcule o valor
de
1
xy
.

16
2 Um viajante, que se encontrava perdido na floresta,
andou 1 metro para o Leste, 2 metros para o Norte,
3 para o Oeste, 4 para o Sul, 5 para o Leste, 6 para
o Norte, ..., 2 006 metros para o Norte, 2 007 para o
Oeste e 2 008 para o Sul. Calcule, em metros, o valor
inteiro mais próximo da distância entre as posições
inicial e final do viajante.

3 Os números a e b são as raízes da equação
x x
2
1 0   5 . Calcule 13 5
5 7
? 1 ? α β .
4 Em um triângulo ABC, seja D um ponto sobre o lado
BC tal que DB 5 14, DA 5 13 e DC 5 4. Sabendo
que o círculo circunscrito ao triângulo ADB tem raio
igual ao do círculo circunscrito ao triângulo ADC,
calcule a área do triângulo ABC.
5 Dado um número natural N, multiplicamos todos
os seus algarismos. Repetimos o processo com o
número obtido até obtermos um número com
um algarismo. Este número será chamado de pri-
mitivo de N. Por exemplo, como 3 2 7 42 ? ? 5 e
4 2 8 ? 5 , concluímos que o primitivo de 327 é 8.
Calcule a soma dos algarismos do maior número
natural com todos os algarismos diferentes cujo
primitivo é ímpar.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Encontre todos os triângulos retângulos, de lados
com medidas inteiras, nos quais a área tem valor
numérico igual ao do perímetro.
2 No quadro negro são escritos os números 1
2
, 2
2
,
3
2
, 4
2
, ..., 2 008
2
. Pedro e Igor jogam um jogo onde
eles apagam alternadamente um número por vez
até sobrarem apenas dois números. Se a diferença
entre estes dois números for múltiplo de 2 009, Igor
vence. Caso contrário, quem vence é Pedro. Saben-
do que Pedro é o primeiro a jogar, diga quem possui
a estratégia vencedora. Justifique sua resposta.
3 Seja ABC um triângulo acutângulo com BC 5 5. Seja
E o pé da altura relativa ao lado AC e F o ponto mé-
dio do lado AB. Se BE 5 CF 5 4, calcule a área do
triângulo ABC.
4 Um país tem 8 cidades, A
1
, A
2
, ..., A
6
, B, C, ligadas por
rodovias de mão dupla satisfazendo as seguintes
condições: B e C são ambas ligadas às cidades A
1
,
A
2
, ..., A
6
, mas não são ligadas uma à outra; A
1
, A
2
, ...,
A
6
são ligadas duas a duas. Calcule o número de
maneiras distintas de viajar de carro de B a C, sem
passar duas vezes por uma mesma cidade.
17
XXIX OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2007
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AL – BA – ES – GO – PA – PI – RN – RS – SC
1 Observe as multiplicações a seguir:
101 11 1111
101 111 11211
101 1111 112 211
101 1111
3 5
3 5
3 5
3 11 1122 211 5




Qual é a soma dos algarismos do número obtido
quando multiplicamos 101 pelo número
11111 11
2007

    
algarismos 1
?

A) 1 001 B) 2 007 C) 2 009 D) 4 008 E) 4 014
2 Quantos números inteiros positivos de três algaris-
mos têm a soma de seus algarismos igual a 4?
Observação: lembre-se de que zeros à esquerda
não devem ser contados como algarismos; por
exemplo, o número 031 tem dois algarismos.
A) 4 B) 6 C) 7 D) 10 E) 12
3 Juntando dois retângulos iguais lado a lado, sem
sobreposição, podemos formar dois tipos de figu-
ra: um quadrado de área igual a 144 cm
2
ou um re-
tângulo de largura diferente do comprimento. Qual
é o perímetro deste último retângulo, em cm?
A) 12 B) 24 C) 48 D) 60 E) 72
4 A figura ao lado é formada
por dois quadrados de área
100 cm
2
cada um, parcialmen-
te sobrepostos, de modo que o
perímetro da figura (linha mais
grossa) é igual 50 cm. Qual é a
área da região comum aos dois
quadrados, em cm
2
?
A) 20 B) 25 C) 30 D) 40 E) 50
5 A soma de todos os números positivos ímpares
até 2 007 menos a soma de todos os números po-
sitivos pares até 2 007 é igual a:
A) 1 003 B) 1 004 C) 2 005 D) 2 006 E) 2 007
6 Sílvia pensou que seu relógio estava atrasado
10 min e o acertou, mas na verdade o relógio estava
adiantado 5 min. Cristina pensou que seu relógio
estava adiantado 10 min e o acertou, mas na ver-
dade o relógio estava atrasado 5 min. Logo depois,
as duas se encontraram, quando o relógio de Sílvia
marcava 10 horas. Neste momento, que horas o re-
lógio de Cristina indicava?
A) 9h30min C) 10 h E) 10h 15min
B) 9h50min D) 10h5min

7 A fração
a
b
, onde a e b são inteiros positivos, repre-
senta um número entre 0 e 1, na posição indicada
no desenho abaixo. Qual é um possível valor para a
soma a b 1 ?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 55
8 Em uma prova de olimpíada, 15% dos estudantes
não resolveram nenhum problema, 25% resolve-
ram pelo menos um problema, mas cometeram
algum erro, e os restantes, 156 estudantes, resolve-
ram todos os problemas corretamente. O número
de estudantes que participaram da olimpíada foi:
A) 200 B) 260 C) 93 D) 223 E) 300
9 Em uma certa cidade, a razão entre o número de
homens e mulheres é 2 : 3 e entre o número de
mulheres e crianças é 8 : 1. A razão entre o número
de adultos e crianças é:
A) 5 : 1 B) 16 : 1 C) 12 : 1 D) 40 : 3 E) 13 : 1
10 Na figura, o lado AB do triângulo equilátero ABC é
paralelo ao lado DG do quadrado DEFG. Qual é o
valor do ângulo x?
A) 80
o
C) 100
o
E) 120
o
B) 90
o
D) 110
o
A
B C E
D
x
F
G
A
G
F
x
D
B C E
a
b
0 1
18
11 Uma loja de CDs realizará uma liquidação e, para
isso, o gerente pediu para Anderlaine multiplicar
todos os preços dos CDs por 0,68. Nessa liquida-
ção, a loja está oferecendo um desconto de:
A) 68% B) 6,8% C) 0,68% D) 3,2% E) 32%
12 Esmeralda e Pérola estão numa fila. Faltam 7 pes-
soas para serem atendidas antes de Pérola, e há 6
pessoas depois de Esmeralda. Duas outras pessoas
estão entre Esmeralda e Pérola. Dos números abai-
xo, qual pode ser o número de pessoas na fila?
A) 9 B) 11 C) 13 D) 14 E) 15
13 Preenchemos as casas va-
zias da tabela ao lado
com o produto dos nú-
meros que estão som-
breados na mesma linha e
na mesma coluna da casa
vazia a ser preenchida.
Quantas dessas casas con-
terão números primos?
A) 6 B) 7 C) 12 D) 14 E) 26
14 O conteúdo de uma garrafa de refrigerantes en-
che três copos grandes iguais e mais meio copo
pequeno ou 5 desses copos pequenos iguais mais
a metade de um daqueles grandes. Qual é a razão
entre o volume de um copo pequeno e o de um
grande?
A)
2
5
B)
3
7
C)
7
10
D)
5
9
E)
3
5
15 Um código de barras é formado por barras verti-
cais pretas de três larguras diferentes. Duas barras
pretas sempre são separadas por uma barra bran-
ca, também com três larguras diferentes. O código
começa e termina com uma barra preta, como no
exemplo abaixo.
17 Lina e Lana brincam da seguinte maneira: a pri-
meira a jogar pensa em um número de 10 a 99 e
diz apenas a soma dos algarismos do número; a
segunda tem então que adivinhar esse número.
Qual é o maior número de tentativas erradas que
a segunda pessoa pode fazer?
A) 7 B) 8 C) 9 D) 10 E) 11
18 Anita imaginou que levaria 12 minutos para ter-
minar a sua viagem, enquanto dirigia à velocidade
constante de 80 km/h, numa certa rodovia. Para sua
surpresa, levou 15 minutos. Com qual velocidade
constante essa previsão teria se realizado?
A) 90 km/h C) 100 km/h E) 120 km/h
B) 95 km/h D) 110 km/h
19 O gráfico ao lado
mostra o percentual
de acertos numa pro-
va de 60 testes de seis
candidatos finalistas
de um concurso. Qual
foi o número médio
de questões erradas
por esses candidatos nessa prova?
A) 14 B) 24 C) 30 D) 32 E) 40
20 Ao efetuar a soma 13 13 13 13 13
1 2 3 2 006 2 007
1 1 1 1 1

13 13 13 13 13
1 2 3 2 006 2 007
1 1 1 1 1

obtemos um número inteiro. Qual é o alga-
rismo das unidades desse número?
A) 1 B) 3 C) 5 D) 7 E) 9
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 O número N 5 1010010100101... contém somen-
te os algarismos 0 e 1, de modo que o número de
algarismos 0 entre dois algarismos 1 é um ou dois,
alternadamente. O número N tem exatamente 101
algarismos. Qual é a soma de todos os algarismos
do número N?
2 Uma folha de papel tem 20 cm de comprimento por
15 cm de largura. Dobramos essa folha ao meio, pa-
ralelamente à sua largura. Em seguida, dobramos a
folha retangular dupla, de modo que dois vértices
opostos coincidam. Ao desdobrar a folha, as marcas
da segunda dobra dividem a folha em duas partes,
conforme mostrado na figura abaixo. Qual é a área
da parte escura, em cm
2
?
1 2 3 5 7 11 13
1
2
3
5
7
11
13
x
Considere um código S, formado por uma barra
preta fina, duas médias e uma grossa, separadas por
barras brancas finas. Quantos códigos S diferentes
podem ser assim formados?
A) 4 B) 6 C) 12 D) 24 E) 36
16 No quadriculado abaixo, cada quadradinho tem
1 cm
2
. Os segmentos inclinados ligam pontos mé-
dios dos lados dos quadradinhos ou um vértice ao
centro de um quadradinho. Qual é a área ocupada
pela sigla OBM, em cm
2
?
A) 28 D) 34
B) 32 E) 35
C) 33
A B C D
E F
10%
20%
30%
40%
50%
60%
70%
3

19
3 Observe as igualdades a seguir:
1 2 1 4
1 2 3 2 1 9
1 2 3 4 3 2 1 16
1 2 3 2006
1 1 5
1 1 1 1 5
1 1 1 1 1 1 5
1 1 1 1

 11 1 1 1 1 5 2007 2006 3 2 1  A
Qual é o valor de
A
223
2
?
4 Uma folha retangular de cartolina foi cortada ao
longo de sua diagonal. Num dos pedaços restan-
tes, na forma de um triângulo retângulo, foram
feitos dois cortes, paralelos aos lados menores,
pelos meios desses lados. Ao final sobrou um re-
tângulo de perímetro 129 cm. O desenho abaixo
indica a sequência de cortes.
2 Esmeralda comprou seis discos de ferro para usar
num aparelho de ginástica. Esses discos têm mas-
sas 1, 2, 3, 4, 5 e 6 quilogramas, respectivamente. Es-
meralda pode combiná-los e obter outras massas,
como, por exemplo: 1 disco de 2 kg 1 1 disco de
6 kg 5 8 kg.
Qual a maior quantidade de massas diferentes
que ela pode obter?
3 Observe como o quadriculado abaixo é preenchido.
Em centímetros, qual era o perímetro da folha
antes do corte?

5 Um reservatório cúbico internamente tem 2 metros
de lado e contém água até a sua metade. Foram co-
locados no reservatório 25 blocos retangulares de
madeira, que não absorvem água, de dimensões
20 30 160 3 3 centímetros. Sabendo que 80% do
volume de cada bloco permanece submerso na
água, calcule, em centímetros, a altura atingida pela
água, no reservatório.
6 A adição ao lado está incorreta.
Entretanto, se substituirmos so­
mente um certo algarismo a, to-
da vez que ele aparece, por um
certo algarismo b, a conta fica
correta. Qual é o valor de a
b
?
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 A área do quadrado ABCD é 300 cm
2
. Na figura,
M é ponto médio de CD, e o ponto F pertence à
reta BC.

M
3
3
3
3
a) Qual é a área do triângulo ABF?
b) Qual é a área do triângulo ADF?
a) Qual é a soma dos elementos da diagonal 9?
b) Qual é o resto da divisão por 100 da soma dos
elementos da diagonal 2 007?
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AL – BA – ES – GO – PA – PI – RN – RS – SC
1 Observe as multiplicações a seguir:
101 11 1111
101 111 11 211
101 1111 112 211
101 1111
3 5
3 5
3 5
3 11 1122 211 5

Qual é a soma dos algarismos do número obtido
quando multiplicamos 101 pelo número
11111 11
2007

    
algarismos 1
?
A) 1 001 C) 2 009 E) 4 014
B) 2 007 D) 4 008
2 A fração
a
b
, onde a e b são inteiros positivos, repre-
senta um número entre
0 e 1, na posição indica-
da no desenho ao lado.
Qual é um possível valor
para a soma a b 1 ?
A) 1 C) 3 E) 5
B) 2 D) 4


0 1
a
b

1
20
3 Na figura, o lado AB do triângulo equilátero ABC é
paralelo ao lado DG do quadrado DEFG. Qual é o
valor do ângulo x?

A) 80
o
B) 90
o
C) 100
o
D) 110
o
E) 120
o

4 Em uma certa cidade, a razão entre o número de
homens e mulheres é 2 : 3 e entre o número de mu-
lheres e crianças é 8 : 1. A razão entre o número de
adultos e crianças é:
A) 5 : 1 B) 16 : 1 C) 12 : 1 D) 40 : 3 E) 13 : 1
5 Em uma prova de olimpíada, 15% dos estudantes
não resolveram nenhum problema, 25% resolve-
ram pelo menos um problema, mas cometeram
algum erro, e os restantes, 156 estudantes, resolve-
ram todos os problemas corretamente. O número
de estudantes que participaram da olimpíada foi:
A) 200 B) 260 C) 93 D) 223 E) 300
6 Se N é o quadrado do quadrado de um número in-
teiro e tem 12 como fator, o menor valor para
N
12
é:
A) 3 B) 12 C) 36 D) 54 E) 108
7 O jardim da casa de Maria é formado por cinco qua-
drados de igual área e tem a forma da figura abai-
xo. Se AB 5 10 m, então a área do jardim em metros
quadrados é:
A) 200 B) 10 5 C) 100 D)
500
3
E)
100
3

8 Sejam a, b, c e k números reais diferentes de zero
satisfazendo as relações k
a
b c
b
c a
c
a b
5
1
5
1
5
1
.
Qual é o número de possíveis valores que k pode
assumir?
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4
9 Doze pontos estão sobre um círculo. Quantos po-
lígonos convexos podemos formar com vértices
nesses 12 pontos?
A) 4 017 B) 220 C) 4 095 D) 66 E) 3 572
10 De quantas maneiras diferentes podemos escre-
ver o número 2 007 como soma de dois ou mais
números inteiros positivos e consecutivos?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
11 As equações do 2
o
grau 2007 2008 1 0
2
x x 1 1 5
e x x
2
2008 2007 0 1 1 5 têm uma raiz comum.
Qual é o valor do produto das duas raízes que não
são comuns?
A) 0 B) 1 C) 2 007 D) 2 008 E) 2 007
12 Qual é o máximo valor que o número a b c b a c ( ) ( ) 1 2 1
a b c b a c ( ) ( ) 1 2 1 pode assumir se a, b e c são inteiros satis-
fazendo 1 10   a , 1 10   b e 1 10   c ?
A) 80 B) 81 C) 84 D) 90 E) 100
13 A quantidade de inteiros x com três dígitos tais que
6x e 7x possuem a mesma quantidade de dígitos é:
A) 767 B) 875 C) 876 D) 974 E) 975
14 A figura abaixo é formada por três quadrados de
lado 1 e um retângulo que os contorna.
A área do retângulo é:
A) 3 2 B) 4 2 C) 6 D) 6 2 E) 8
15 Se x é real positivo e 1 1 (x
2
1 x)(x
2
1 5x 1 6) = 181
2
,
então o valor de x(x 1 3) é:
A) 180 B) 150 C) 120 D) 182 E) 75
16 A figura abaixo mostra um retângulo, um pentá-
gono, um triângulo e um círculo, com áreas res-
pectivamente 121, 81, 49 e 25 centímetros quadra-
dos. A diferença entre a área preta e a área cinza,
em centímetros quadrados, é:
A) 25 B) 36 C) 49 D) 64 E) 81
17 As seguradoras de automóveis A e B cobram um va-
lor anual (prêmio) mais um valor que o usuário deve
pagar em caso de acidente (franquia). Jean quer fa-
zer um seguro para seu automóvel e recebeu as se-
guintes propostas das seguradoras:
Seguradora A: Prêmio anual de R$ 1500,00 e fran-
quia de R$ 1400,00;
Seguradora B: Prêmio anual de R$ 1700,00 e fran-
quia de R$ 700,00.
Para valer a pena Jean contratar a Seguradora A, ele
não deve se acidentar com o carro por pelo menos
N anos. O valor de N é:
A) 2 B) 3 C) 4 D) 5 E) 6
A
B C E
D
x
F
G
A
G
F
E C B
x
D
A
B
B
A
21
18 O desenho abaixo mostra um dado comum cujas
somas das pontuações em faces opostas é sempre
igual a 7. Ele é colocado em uma mesa horizontal
com a face “1” voltada para Leste. O dado é, então,
movido quatro vezes.

Leste
Norte
Um movimento consiste em uma rotação de 90
o

em relação a uma aresta. Depois do primeiro mo-
vimento a face em contato com a mesa passa a ser
a “1”, depois a “2”, então a “3” e, finalmente, a face
“5”. Para que sentido está voltada a face “1” após
esta sequên cia de movimentos?
A) Oeste B) Leste C) Norte D) Sul E) Cima
19 Uma avenida possui 100 prédios numerados de 1
a 100, onde prédios com numeração par se situam
do lado direito da rua, e prédios com numeração
ímpar se situam no lado esquerdo. A quantidade
de andares de cada prédio é igual à soma dos al-
garismos do número correspondente ao prédio.
Assim, podemos afirmar que:
A) A quantidade de prédios com mais de 10 anda-
res é maior do lado direito da rua.
B) A quantidade de prédios com menos de 5 anda-
res é maior do lado direito da rua.
C) Pelo menos metade dos prédios possui 10 ou
mais andares.
D) Em ambos os lados da rua há a mesma quanti-
dade de prédios com exatos 8 andares.
E) Pelo menos 25% dos prédios possui menos de
5 andares.
20 Qual o menor perímetro inteiro possível de um tri-
ângulo que possui um dos lados com medida igual
a
5 3
2
?
A) 8 B) 9 C) 10 D) 11 E)12
21 Determine em qual dos horários abaixo o ângulo
determinado pelos ponteiros de um relógio é o
menor.
A) 02h30 C) 05h40 E) 09h55
B) 06h20 D) 08h50
22 O máximo divisor comum entre os números 1 221,
2 332, 3 443, 4 554,........, 8 998 é:
A) 3 B) 33 C) 37 D) 11 E) 101
23 Uma mesa de bilhar tem dimensões de 3 metros
por 6 metros e tem caçapas nos seus quatro cantos
P, Q, R e S. Quando uma bola bate na borda da mesa,
sua trajetória forma um ângulo igual ao que a traje-
tória anterior formava.
Uma bola, inicialmente a 1 metro da caçapa P, é
batida do lado SP em direção ao lado PQ, como
mostra a figura. A quantos metros de P a bola acer-
ta o lado PQ se a bola cai na caçapa S após duas
batidas na borda da mesa?
A) 1 B)
6
7
C)
3
4
D)
2
3
E)
3
5
24 (Anulada) Considere todos os números abc de três
algarismos, onde b = a
2
1 c
2
e a  0. A diferença entre
o maior e o menor destes números é um número:
A) Múltiplo de 3
B) Primo
C) Com último algarismo igual a 7
D) Cuja soma dos algarismos é 10
E) Múltiplo de 7
25 (Anulada) Seja {a
n
} uma sequência na qual cada
termo é definido como o dobro da soma dos alga-
rismos do termo anterior, mais uma unidade. Por
exemplo, se a
n
= 234, então a
n11
= 2(2 1 3 1 4) 1 1.
Se, a
1
= 1, o valor de a
31
1 a
32
1 a
33
1 a
34
1 a
35
é
igual a:
A) 44 B) 54 C) 64 D) 77 E) 84
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Ludmílson descobriu que o produto da idade que
tinha há 55 anos atrás pela idade que terá daqui
a 55 anos é igual ao cubo de um número primo.
Qual é a idade atual de Ludmílson?
2 Sendo f(x) 5 100x 1 3, calcule o valor de
f f
f
( ) ( )
( )
10 10
10 10
1
8 3
8 3


2
2
2 2 .
3 Na figura abaixo temos um pentágono regular,
um quadrado e um triângulo equilátero, todos
com a mesma medida de lado.
Determine a medida, em graus, do ângulo QCE.
Norte
Leste

P
Q R
S
R
S
Q
P

Q
P
C
B
E
R
A T S D
R
Q
C
E
D AA T S
P
B
22
4 Um inteiro positivo K tem n algarismos e é igual a
2 608 ? n. Determine a soma dos algarismos de K.
5 Em 1949 o matemático indiano D. R. Kaprekar inventou
um processo conhecido como Operação de Kaprekar.
Primeiramente escolha um número de quatro dígitos
(não todos iguais), em seguida escreva a diferença entre
o maior e o menor número que podem ser formados a
partir de uma permutação dos dígitos do número ini-
cial. Repetindo o processo com cada número assim ob-
tido, obtemos uma sequência. Por exemplo, se o primei-
ro número for 2 007, o segundo será 7 200 2 0027 5
5 7 173. O terceiro será 7 731 2 1 377 5 6 354.
Começando com o número 1 998, qual será o
2 007-ésimo termo da sequência?
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 O triângulo ABC é retângulo em B. Sejam I o centro
da circunferência inscrita em ABC e O o ponto mé-
dio do lado AC. Se AOI = 45
o
, quanto mede, em
graus, o ângulo ACB?

2 Sejam a e b as raízes da equação quadrática
(x 2 2)(x 2 3) + (x 2 3)(x 1 1) + (x 1 1)(x 2 2) 5 0.
Determine o valor de:
1
1 1
1
2 2
1
3 3 ( )( ) ( )( ) ( )( ) a1 b1
1
a2 b2
1
a2 b2

3 a) Determine a quantidade de divisores do nú-
mero N = 23
5
2 23.
b) Mostre que para todo número natural n, n
5
2 n é
múltiplo de 30.
4 Um quadrado 4 3 4 é dividido em 16 quadrados
unitários. Cada um dos 25 vértices desses quadra-
dos deve ser colorido de vermelho ou azul. Ache
o número de colorações diferentes tais que cada
quadrado unitário possua exatamente dois vértices
vermelhos.
23
XXVIII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2006
PROVAS
Nível 1 (5
o
. e 6
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
BA – ES – RS – RN – PA – PE – PI – SC
1 Em um tanque há 4 000 bolinhas de pingue-pon-
gue. Um menino começou a retirar as bolinhas, uma
por uma, com velocidade constante, quando eram
10 h. Após 6 horas, havia no tanque 3 520 bolinhas.
Se o menino continuasse no mesmo ritmo, quando
o tanque ficaria com 2 000 bolinhas?
A) às 11 h do dia seguinte
B) às 23 h do mesmo dia
C) às 4 h do dia seguinte
D) às 7 h do dia seguinte
E) às 9 h do dia seguinte
2 O gráfico a seguir apresenta informações sobre
o impacto causado por 4 tipos de monocultura
ao solo. Para cada tipo de monocultura, o grá-
fico mostra a quantidade de água, em litros, e
a de nutrientes (nitrogênio, fósforo e potássio),
em quilogramas, consumidos por hectare para a
produção de 1 kg de grãos de soja ou 1 kg de
milho ou 1 kg de açúcar ou 1 kg de madeira de
eucalipto. Sobre essas monoculturas, pode-se
afirmar que:
A) O eucalipto precisa de cerca de
1
3
da massa de
nutrientes necessários de que a cana-de-açúcar
precisa para se desenvolver.
B) O eucalipto é a que mais seca e empobrece o
solo, causando desequilíbrio ambiental.
C) A soja é a cultura que mais precisa de nutrientes.
D) O milho precisa do dobro do volume de água de
que precisa a soja.
E) A cana-de-açúcar é a que necessita do ambiente
mais úmido para crescer.
3 Um time de futebol ganhou 8 jogos mais do que
perdeu e empatou 3 jogos menos do que ganhou,
em 31 partidas jogadas. Quantas partidas o time
venceu?
A) 11 B) 14 C) 15 D) 17 E) 23
4 Efetuando as operações indicadas na expressão
2 2
2 2
2 006
2 007 2 005
2 006 2 004
1
1
3
j
(
,
\
,
(
obtemos um número de quatro algarismos. Qual é a
soma dos algarismos desse número?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
5 Quantos números de três algarismos ímpares dis-
tintos são divisíveis por 3?
A) 18 B) 24 C) 28 D) 36 E) 48
6 Uma empresa de telefonia celular oferece planos
mensais de 60 minutos a um custo mensal de
R$ 52,00, ou seja, você pode falar durante 60 minu-
tos no seu telefone celular e paga por isso exata-
mente R$ 52,00. Para o excedente, é cobrada uma
tarifa de R$ 1,20 cada minuto. A mesma tarifa por
minuto excedente é cobrada no plano de 100 mi-
nutos, oferecido a um custo mensal de R$ 87,00.
Um usuário optou pelo plano de 60 minutos, e no
primeiro mês ele falou durante 140 minutos. Se ele
tivesse optado pelo plano de 100 minutos, quantos
reais ele teria economizado?
A) 10 B) 11 C) 12 D) 13 E) 14
7 Quantos triângulos isósceles
têm como vértices os vértices
do pentágono regular dese-
nhado ao lado?
A) 5 D) 20
B) 10 E) 25
C) 15
8 Dos números a seguir, qual é o único que pode
ser escrito como produto de quatro naturais con-
secutivos?
A) 712 C) 1 026 E) 1 680
B) 548 D) 1 456
água
nutrientes
soja milho
eucalipto cana-de-
açucar
0
500
1000
1500
2000 2 000
1 500
1 000
500
-açúcar
24
9 Ao redor de um grande lago existe uma ciclovia de
45 quilômetros de comprimento, na qual sempre se
retorna ao ponto de partida se for percorrida num
único sentido. Dois amigos partem de um mesmo
ponto com velocidades constantes de 20 km por
hora e 25 km por hora, respectivamente, em senti-
dos opostos. Quando se encontram pela primeira
vez, o que estava correndo a 20 km por hora aumen-
ta para 25 km por hora, e o que estava a 25 km por
hora diminui para 20 km por hora. Quanto tempo
o amigo que chegar primeiro ao ponto de partida
deverá esperar pelo outro?
A) nada C) 12 min E) 18 min
B) 10 min D) 15 min
10 Num relógio digital, as horas são exibidas por meio
de quatro algarismos. Por exemplo, ao mostrar
00:00 sabemos que é meia-noite e ao mostrar 23:59
sabemos que falta um minuto para meia-noite.
Quantas vezes por dia os quatro algarismos mostra-
dos são todos pares?
A) 60 B) 90 C) 105 D) 180 E) 240
11 São dadas duas tiras retan-
gulares de papel com 20 cm
de comprimento, uma com
5 cm de largura e outra
com 11 cm de largura. Uma
delas foi colada sobre a
outra, perpendicularmente,
de modo a formar a figura ilustrada acima. Qual é o
perímetro dessa figura, em centímetros?
A) 50 B) 60 C) 80 D) 100 E) 120
12 Seis amigos planejam viajar e decidem fazê-lo em
duplas, cada uma utilizando um meio de transporte
diferente, dentre os seguintes: avião, trem e carro.
Alexandre acompanha Bento. André viaja de avião.
Carlos não acompanha Dário nem faz uso do avião.
Tomás não anda de trem. Qual das afirmações a se-
guir é correta?
A) Bento vai de carro, e Carlos vai de avião.
B) Dário vai de trem, e André vai de carro.
C) Tomás vai de trem, e Bento vai de avião.
D) Alexandre vai de trem, e Tomás vai de carro.
E) André vai de trem, e Alexandre vai de carro.
13 Usando pastilhas de cerâmica preta na forma de
quadradinhos foi composta uma decoração numa
parede, mostrada parcialmente abaixo:
Quantas pastilhas foram empregadas em toda a de-
coração considerando-se que na última peça mon-
tada foram utilizadas 40 pastilhas?
A) 60 B) 68 C) 81 D) 100 E) 121
14 Sara foi escrevendo nas casas de um tabuleiro
95 por 95 os múltiplos positivos de 4, em ordem
crescente, conforme a figura a seguir.
4 8 12 16 20 . . . 376 380
760 756 752 748 744 . . . 388 384
764 → → → → . . . → →
← ← ← ← ← . . . ← ←
.
.
.
U
O número que Sara escreveu onde se encontra a
letra U é:
A) 35 192 C) 36 100 E) 36 108
B) 35 196 D) 36 104
15 O desenho à direita
representa dois qua-
drados menores con-
gruentes de lado 20 e
um quadrado maior.
O vértice O é o úni-
co ponto comum aos
dois quadrados me-
nores e é o centro do
quadrado maior. Os vértices A, O e B estão alinhados,
e a área da região do quadrado maior não pintada é
igual a 36% da área de toda a região pintada. Qual é
a área do quadrado maior?
A) 420 B) 496 C) 576 D) 640 E) 900
16 Um certo número inteiro positivo, quando dividido
por 15, dá resto 7. Qual é a soma dos restos das divi-
sões desse número por 3 e por 5?
A) 2 B) 3 C) 4 D) 5 E) 6
17 No fim de 1994, Neto tinha a metade da idade de
sua avó. A soma dos anos de nascimento dos dois é
3 844. Quantos anos Neto completa em 2006?
A) 55 B) 56 C) 60 D) 62 E) 108
18 A figura a seguir representa um Tangram, quebra-
-cabeças chinês formado por 5 triângulos, 1 para-
lelogramo e 1 quadrado. Sabendo que a área do
Tangram a seguir é 64 cm
2
, qual é a área, em cm
2
, da
região sombreada?
A) 7,6 B) 8 C) 10,6 D) 12 E) 21,3
90°
A
O
B
25
19 As permutações da palavra BRASIL foram listadas em
ordem alfabética, como se fossem palavras de seis le-
tras em um dicionário. A 361
a
palavra nessa lista é:
A) BRISAL C) RASBIL E) LABIRS
B) SIRBAL D) SABRIL
20 No planeta POT o número de horas por dia é igual
ao número de dias por semana, que é igual ao
número de semanas por mês, que é igual ao nú-
mero de meses por ano. Sabendo que em POT há
4 096 horas por ano, quantas semanas há num mês?
A) 8 B) 12 C) 64 D) 128
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Qual é a soma dos algarismos do número
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2 3
2
4
3
2 005
2 004
2 006
2 005
1 1 1 1 1 ... ?
2 A massa de gordura de uma certa pessoa corres-
ponde a 20% de sua massa total. Essa pessoa, pe-
sando 100 kg, fez um regime e perdeu 40% de sua
gordura, mantendo os demais índices. Quantos qui-
logramas ela pesava ao final do regime?
3 Quantos números de dois algarismos têm a soma
desses algarismos igual a um quadrado perfeito?
Lembre-se de que, por exemplo, 09 é um número de
um algarismo.
4 Os números de 1 a 99 são escritos lado a lado:
123456789101112...9899. Então aplicamos a se-
guinte operação: apagamos os algarismos que apa-
recem nas posições pares, obtendo 13579012...89.
Repetindo essa operação mais 4 vezes, quantos al-
garismos irão sobrar?
5 Com a parte destacada da fo-
lha retangular ao lado, pode-se
montar um cubo. Se a área da
folha é 300 cm
2
, qual é o volume
desse cubo, em cm
3
?
6 Na tabela a seguir, escreva os números de 1 a 9 em
cada coluna, de modo que a soma dos números es-
critos nas 9 linhas seja a mesma, igual a Y. Seja X a
soma dos números de cada coluna. Calcule X 1 Y.
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
X X X
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Jade escreveu todos os números de 3 algarismos em
cartões amarelos, um por cartão, e escreveu todos os
números de 4 algarismos em cartões azuis, um por
cartão. Os cartões são todos do mesmo tamanho.
a) Ao todo, quantos cartões foram utilizados? Lem-
bre-se de que, por exemplo, 037 é um número de
dois algarismos, bem como 0853 é um número
de três algarismos.
b) Todos os cartões são então colocados numa mes-
ma urna e embaralhados. Depois Jade retira os
cartões, um a um, sem olhar o que está pegando.
Quantos cartões Jade deverá retirar para ter certeza
de que há dois cartões azuis entre os retirados?
2 No quadriculado ao lado, cada
quadradinho tem 1 cm
2
de área.
a) Qual é a área e o perímetro
da figura formada pelos
quadradinhos pintados de
cinza?
b) Pintando outros quadradi-
nhos, podemos aumentar a área dessa figura,
sem mudar o seu perímetro. Qual é o valor máxi-
mo da área que podemos obter dessa maneira?
3 Esmeralda inventou uma brincadeira. Digitou alguns
algarismos na primeira linha de uma folha. Depois,
na segunda linha, fez a descrição dos algarismos
digitados da seguinte maneira: ela apresentou as
quantidades de cada um dos que apareceram, em
ordem crescente de algarismo. Por exemplo, após
digitar 21035662112, ela digitou 103132131526,
pois em 21035662112 existe um algarismo 0, três
algarismos 1, três algarismos 2, um algarismo 3, um
algarismo 5 e dois algarismos 6.
a) Ela começou uma nova folha com 1. Fez, então,
sua descrição, ou seja, digitou 11 na segunda li-
nha. Depois, descreveu 11, ou seja, digitou 21 na
terceira linha, e assim continuou. O que ela digi-
tou na 10
a
linha da folha?
b) Esmeralda gostou tanto de fazer isso que de-
cidiu preencher várias folhas com essa brin-
cadeira, começando com 01 na primeira linha
da primeira folha. Quais são os dois primeiros
algarismos da esquerda do que ela digitou na
2 006
a
linha?

Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1 Efetuando as operações
indicadas na expressão
ao lado, obtemos um
número de quatro algarismos. Qual é a soma dos
algarismos desse número?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
2 2
2 2
2 006
2 007 2 005
2 006 2 004
1
1
3
j
(
,
\
,
(
26
2 São dadas duas tiras retangulares de papel com
20 cm de comprimento, uma com 5 cm de largura
e outra com 11 cm de largura. Uma delas foi cola-
da sobre a outra, perpendicularmente, de modo a
formar a figura ilustrada abaixo. O perímetro dessa
figura, em centímetros é:
A) 50 B) 60 C) 80 D) 100 E) 120
3 Se um número de dois dígitos é 5 vezes a soma de
seus dígitos, então o número formado pela troca
dos dígitos é a soma dos dígitos multiplicada por:
A) 3 B) 5 C) 6 D) 4 E) 7
4 Ao redor de um grande lago existe uma ciclovia de
45 quilômetros de comprimento, na qual sempre se
retorna ao ponto de partida se for percorrida num
único sentido. Dois amigos partem de um mesmo
ponto com velocidades constantes de 20 km por
hora e 25 km por hora, respectivamente, em senti-
dos opostos. Quando se encontram pela primeira
vez, o que estava correndo a 20 km por hora aumen-
ta para 25 km por hora, e o que estava a 25 km por
hora diminui para 20 km por hora. Quanto tempo
o amigo que chegar primeiro ao ponto de partida
deverá esperar pelo outro?
A) nada C) 12 min E) 18 min
B) 10 min D) 15 min
5 Na figura, AB 5 AC, AE 5 AD, e o ângulo BAD mede
30
o
. Então, o ângulo x mede:
B
D
C
E
A
30°
x
A) 10º B) 20º C) 15º D) 30º E) 5º
6 A soma de três números naturais consecutivos é
igual ao produto desses três números. A soma dos
quadrados desses números é:
A) 14 B) 15 C) 18 D) 24 E) 36
7 No fim de 1994, Neto tinha a metade da idade de
sua avó. A soma dos anos de nascimento dos dois
é 3 844. Em 2006 Neto fará:
A) 55 anos C) 60 anos E) 108 anos
B) 56 anos D) 62 anos
8 Três quadrados são colados pelos seus vértices entre
si e a dois bastões verticais, como mostra a figura.
30°
126°
75°
x
A medida do ângulo x é:
A) 39º B) 41º C) 43º D) 44º E) 46º
9 Sejam a, b e c inteiros e positivos. Entre as opções
abaixo, a expressão que não pode representar o nú-
mero 24 é:
A) ab
3
C)
c c
a b

E)
b c a
a b c
B) a
2
b
3
D) ab
2
c
3

10 O número de quadrados que podem ser construí-
dos com vértices nos pontos da figura abaixo é:
A) 18 B) 14 C) 9 D) 20 E) 10
11 Seis amigos planejam viajar e decidem fazê-lo em
duplas, cada uma utilizando um meio de transporte
diferente, dentre os seguintes: avião, trem e carro.
Alexandre acompanha Bento. André viaja de avião.
Carlos não acompanha Dário nem faz uso do avião.
Tomás não anda de trem. Qual das afirmações a se-
guir é correta?
A) Bento vai de carro, e Carlos vai de avião.
B) Dário vai de trem, e André vai de carro.
C) Tomás vai de trem, e Bento vai de avião.
D) Alexandre vai de trem, e Tomás vai de carro.
E) André vai de trem, e Alexandre vai de carro.
12 Um triângulo equilátero e um hexágono regular
têm o mesmo perímetro. A razão entre a área do tri-
ângulo e a área do hexágono é:
A)
1

2
B) 1 C)
2

3
D)
3

2
E)
1

3
13 O máximo divisor comum de todos os termos da
sequência a
n
5

n
3
 n, n

5

1, 2, 3, ...

é:
A) 2 B) 3 C) 4 D) 5 E) 6
14 Samuel possui três irmãos a mais do que irmãs. O
número de irmãos de Samila, irmã de Samuel, é
igual ao dobro do número de suas irmãs. O número
de filhos (homens e mulheres) que possui o pai de
Samuel e Samila é:
A) 10 B) 13 C) 16 D) 17 E) 20
A
E
C
D B
x
x
90
°
27
15 A figura a seguir representa um Tangram, quebra-
-cabeças chinês formado por 5 triângulos, 1 para-
lelogramo e 1 quadrado. Sabendo que a área do
Tangram a seguir é 64 cm
2
, qual é a área, em cm
2
, da
região sombreada?
A) 7,6 B) 8 C) 10,6 D) 12 E) 21,3
16 João escreveu todos os números com menos de
4 dígitos usando apenas os algarismos 1 e 2 numa
folha de papel e depois somou todos eles. O valor
obtido foi:
A) 2 314 B) 3 000 C) 1 401 D) 2 316 E) 1 716
17 Sejam a, b e c números reais positivos cuja soma é 1.
Se a, b e c são as medidas dos lados de um triângulo,
podemos concluir que:
A) 0
1
2
0
1
2
0
1
2
         a b e b c e c a
B) a e b e c   
1
2
1
2
1
2
C) a b e b c e c a 1  1  1 
1
2
1
2
1
2

D) a e b e c   
1
3
1
3
1
3
E) a e b e c   
1
3
1
3
1
3
18 O número de soluções inteiras e positivas do siste-
ma abaixo é:
a b c
a b c
1 5
1 1 5
2
30
¦
¦
¦
¦
¦
A) 45 B) 23 C) 24 D) 25 E) 72
19 Um número com dois dígitos distintos e não nulos é
chamado de bonito se o dígito das dezenas é maior
do que o dígito das unidades. A quantidade de nú-
meros bonitos é:
A) 72 B) 36 C) 35 D) 64 E) 56
20 O professor Piraldo aplicou uma prova para seus
cinco alunos e, após corrigi-las, digitou as notas
em uma planilha eletrônica que calcula automati-
camente a média das notas à medida que elas são
digitadas. Piraldo notou que após digitar cada nota
a média calculada pela planilha era um número in-
teiro. Se as notas dos cinco estudantes são, em or-
dem crescente, 71, 76, 80, 82 e 91, a última nota que
Piraldo digitou foi:
A) 71 B) 76 C) 80 D) 82 E) 91

21 Simplificando a expressão:
2 3 2 2 3 2 2 2 3 2 2 3 1 ? 1 1 ? 1 1 1 ?  1
Obtemos:
A) 2 C) 1 E) 2 3 1
B)
3
D) 2 2 1
22 Ludmilson percebeu que para numerar as páginas
de um livro, consecutivamente, a partir da página 2,
foram usados 2 006 algarismos. O número de pági-
nas do livro de Ludmilson é:
A) 701 B) 702 C) 703 D) 704 E) 705
23 Sejam x, y, z números reais não nulos tais que
x 1 y 1 z 5 0. O valor de
x y z
x y x z y z
2 2 2
3 3 3 3 3 3
1 1 1
( )
j
(
,
\
,
(
1 1 é:
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4
24 Num relógio digital, as horas são exibidas por meio
de quatro algarismos. Por exemplo, ao mostrar 00:00
sabemos que é meia-noite e ao mostrar 23:59 sabe-
mos que falta um minuto para meia-noite. Quantas
vezes por dia os quatro algarismos mostrados são
todos pares?
A) 60 B) 90 C) 105 D) 180 E) 240
25 Na figura a seguir, ABC é um triângulo qualquer e
ACD e AEB são triângulos equiláteros. Se F e G são
os pontos médios de EA e AC, respectivamente, a
razão
BD
FG
é:
C
A
B
D
E
G
F
A)
1
2
D) 2



B) 1 E) Depende das medidas dos
C)
3
2

lados de ABC.
D
A
C B
F
E
G
28
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Esmeralda posicionou todos os números naturais de
1 a 2 006 no seguinte arranjo em forma de pirâmide:
21
20 13 22
19 12 7 14 23
18 11 6 3 8 15 24
17 10 5 2 1 4 9 16 25
Em qual andar se encontrará o número 2 006? (Por
exemplo: o número 1 está no primeiro andar, o 6, no
segundo andar, e o 23, no terceiro).
2 A soma dos quadrados de três inteiros consecutivos
é igual a 302. Qual é a soma desses números?
3 Seja ABC um triângulo retângulo em A. Conside-
re M e N pontos sobre a hipotenusa BC tais que
CN 5 NM 5 MB. Os pontos X e Y são tais que XA 5 AM
e YA 5 AN. Determine a área do quadrilátero XYBC,
sabendo que o triângulo ABC tem área 12 cm
2
.

C
N
M
B
X
Y
A
4 Um tabuleiro de xadrez 8 3 8 será decomposto em
retângulos que satisfazem simultaneamente às se-
guintes propriedades:
(i) cada retângulo possui um número inteiro de casas;
(ii) os diversos retângulos possuem números de ca-
sas distintos entre si;
(iii) cada retângulo possui a mesma quantidade de
casas brancas e pretas.
Qual é o maior número de retângulos que pode ter
a decomposição do tabuleiro?
5 A partir de uma terna ordenada (a, b, c), obtemos
uma sequência de ternas através de sucessivas
transformações do tipo:
(a, b, c) → (a
2
? b, a  b 1 c, b  c).
Por exemplo, a partir da terna (1, 2, 3), obtemos a
seguinte sequência:
(1, 2, 3) → (2, 2, 1) → (8, 1, 3) → (64, 12, 4) ...
Se começarmos com (1, 1, 1) como a primeira terna
ordenada de uma sequência, qual será a soma dos
três termos da terna que ocupará a 2 006
a
posição
nesta sequência?
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Na Rua do Gengibre, existem n casas numeradas de
1 a n (n  IN). As casas de numeração par ficam to-
das de um mesmo lado da rua, com as casas de nu-
meração ímpar do lado oposto. O prefeito Ludmil-
son Amottarim resolveu derrubar alguma(s) casa(s)
a fim de que as somas dos números das casas fos-
sem iguais dos dois lados da rua. Para atingir o seu
objetivo, qual é o número mínimo de casas que o
prefeito deve derrubar se:
a) a rua tem n 5 15 casas?
b) a rua tem n 5 16 casas?
c) a rua tem n 5 2 006 casas?
2 No triângulo ABC isósceles abaixo, I é o encontro
das bissetrizes, e H é o encontro das alturas. Sabe-se
que HAI 5 HBC 5 a. Determine o ângulo a.
B
C
I
H
A
3 Sejam a e b números reais distintos tais que a
2
5 6b 1
1 5ab e b
2
5 6a 1 5ab.
a) Determine o valor de a 1 b.
b) Determine o valor de ab.
4 Todos os inteiros de 1 a 2 006 são escritos num qua-
dro. Então, cada um destes números é substituído
pela soma de seus algarismos. Estas substituições
são realizadas repetidas vezes até que tenhamos
2 006 números com 1 algarismo cada. Dos números
que restaram no quadro, qual aparece mais vezes: o
1 ou o 2?
B
I
H
C A
29
XXVII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2005
PROVAS
Nível 1 (5
o
. e 6
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AM – AL – BA – PA – PB – PI – PR– RS – RN – SC
1 Sabendo-se que 9 174 532 3 13 5 119 268 916 po-
de-se concluir que é divisível por 13 o número:
A) 119 268 903 D) 119 268 913
B) 119 268 907 E) 119 268 923
C) 119 268 911

2 Numa caixa havia 3 meias vermelhas, 2 brancas
e 1 preta. Professor Piraldo retirou 3 meias da caixa.
Sabendo-se que nenhuma delas era preta, pode-
mos afirmar sobre as 3 meias retiradas que:
A) são da mesma cor.
B) são vermelhas.
C) uma é vermelha e duas são brancas.
D) uma é branca e duas são vermelhas.
E) pelo menos uma é vermelha.
3 Diamantino colocou em um recipiente três litros de
água e um litro de suco composto de 20% de polpa
e 80% de água. Depois de misturar tudo, que por-
centagem do volume final é polpa?
A) 5% B) 7% C) 8% D) 20% E) 60%
4 Perguntado, Arnaldo diz que 1 bilhão é o mesmo
que um milhão de milhões. Professor Piraldo o corri-
giu e disse que 1 bilhão é o mesmo que mil milhões.
Qual é a diferença entre essas duas respostas?
A) 1 000 D) 999 000 000
B) 999 000 E) 999 000 000 000
C) 1 000 000
5 Numa sequência, cada termo, a partir do terceiro, é a
soma dos dois termos anteriores mais próximos. O se-
gundo termo é igual a 1, e o quinto termo vale 2 005.
Qual é o sexto termo?
A) 3 002 B) 3 008 C) 3 010 D) 4 002 E) 5 004
6 Um galão de mel fornece energia suficiente para
uma abelha voar 7 milhões de quilômetros. Quan-
tas abelhas iguais a ela conseguiriam voar mil qui-
lômetros se houvesse 10 galões de mel para serem
compartilhados entre elas?
A) 7 000 C) 700 000 E) 70 000 000
B) 70 000 D) 7 000 000
7 Três anos atrás, a população de Pirajussaraí era igual
à população que Tucupira tem hoje. De lá para cá, a
população de Pirajussaraí não mudou, mas a popu-
lação de Tucupira cresceu 50%. Atualmente, as duas
cidades somam 9 000 habitantes. Há três anos, qual
era a soma das duas populações?
A) 3 600 B) 4 500 C) 5 000 D) 6 000 E) 7 500
8 Um agricultor esperava receber cerca de 100 mil
reais pela venda de sua safra. Entretanto, a falta de
chuva provocou uma perda da safra avaliada entre
1
5
e
1
4
do total previsto. Qual dos valores a seguir
pode representar a perda do agricultor?
A) R$ 21 987,53 D) R$ 51 987,53
B) R$ 34 900,00 E) R$ 60 000,00
C) R$ 44 999,99

9 Devido a um defeito de impressão, um livro de
600 páginas apresenta em branco todas as páginas
cujos números são múltiplos de 3 ou de 4. Quantas
páginas estão impressas?
A) 100 B) 150 C) 250 D) 300 E) 430
10 Seis retângulos idênticos são reunidos para formar
um retângulo maior, conforme indicado na figura.
Qual é a área deste retângulo maior?

21 cm
A) 210 cm
2
C) 430 cm
2
E) 588 cm
2
B) 280 cm
2
D) 504 cm
2

11 O relógio do professor Piraldo, embora preciso, é
diferente, pois seus ponteiros se movem no senti-
do anti-horário. Se você olhar no espelho o relógio
quando ele estiver marcando 2h23min, qual das se-
guintes imagens você verá?

A)
E E E E E
A) B) C) D) E)
C)
E E E E E
A) B) C) D) E)
E)
E E E E E
A) B) C) D) E)

B)
E E E E E
A) B) C) D) E)
D)
E E E E E
A) B) C) D) E)
30
12 Uma placa decorativa
consiste num quadrado
de 4 metros de lado, pin-
tada de forma simétri-
ca com algumas faixas,
conforme indicações no
desenho ao lado. Qual é
a fração da área da placa
que foi pintada?
A)
1

2
B)
1

3
C)
3

8
D)
6
13
 E)
7
11

13 Películas de insulfilm são utilizadas em janelas de
edifícios e vidros de veículos para reduzir a radiação
solar. As películas são classificadas de acordo com
seu grau de transparência, ou seja, com o percen-
tual da radiação solar que ela deixa passar. Colo-
cando-se uma película de 70% de transparência so-
bre um vidro com 90% de transparência, obtém-se
uma redução de radiação solar igual a:
A) 3% B) 37% C) 40% D) 63% E) 160%
14 Na figura, os dois triângulos são equiláteros. Qual é
o valor do ângulo x?

75
°
65
°
x
A) 30
o
B) 40
o
C) 50
o
D) 60
o
E) 70
o

15 Um serralheiro solda varetas
de metal para produzir peças
iguais que serão juntadas para
formar o painel abaixo. O dese-
nho ao lado apresenta as me-
didas, em centímetros, de uma dessas peças. O ser-
ralheiro usa exatamente 20 metros de vareta para
fazer o seu trabalho.
Qual dos desenhos abaixo representa o final do
painel?
A) D)
B) E)
C)
16 Dentre os números 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10, escolha
alguns e coloque-os nos círculos brancos de tal for-
ma que a soma dos números em dois círculos vizi-
nhos seja sempre um quadrado perfeito. Atenção: o
2 já foi colocado em um dos círculos e não é permi-
tido colocar números repetidos; além disso, círculos
separados pelo retângulo preto não são vizinhos.
2
A soma dos números colocados em todos os círcu-
los brancos é:
A) 36 B) 46 C) 47 D) 49 E) 55
17 Figuras com mesma forma representam objetos de
mesma massa. Quantos quadrados são necessários
para que a última balança fique em equilíbrio?


?
A) 7 B) 8 C) 9 D) 10 E) 12
18 As 10 cadeiras de uma mesa circular foram numera-
das com números consecutivos de dois algarismos,
entre os quais há dois que são quadrados perfeitos.
Carlos sentou-se na cadeira com o maior número, e
Janaína, sua namorada, sentou-se na cadeira com o
menor número. Qual é a soma dos números dessas
duas cadeiras?
A) 29 B) 36 C) 37 D) 41 E) 64
19 Em um ano, no máximo quantos meses têm cinco
domingos?
A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 E) 7
20 As nove casas de um tabuleiro 3 3 3 devem ser pin-
tadas de forma que cada coluna, cada linha e cada
uma das duas diagonais não tenham duas casas de
mesma cor. Qual é o menor número de cores neces-
sárias para isso?
A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 E) 7
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 O tanque do carro de Esmeralda, com capacidade de
60 litros, contém uma mistura de 20% de álcool e 80%
de gasolina ocupando metade de sua capacidade.
Esmeralda pediu para colocar álcool no tanque até
que a mistura ficasse com quantidades iguais de ál-
cool e gasolina. Quantos litros de álcool devem ser
colocados?

10
10
10
5
5
5

1m
1m
1m
1m
1m
1m
o
o
31
2 Na sequência de números 1, a, 2, b, c, d, ..., dizemos
que o primeiro termo é 1, o segundo termo é a, o
terceiro termo é 2, o quarto termo é b, e assim por
diante.
Sabe-se que essa sequência tem 2005 termos e que
cada termo, a partir do terceiro, é a média aritmética
de todos os termos anteriores. Qual é o último ter-
mo dessa sequência?
3 Natasha é supersticiosa e, ao numerar as 200 pági-
nas de seu diário, começou do 1 mas pulou todos
os números nos quais os algarismos 1 e 3 aparecem
juntos, em qualquer ordem. Por exemplo, os núme-
ros 31 e 137 não aparecem no diário, porém 103
aparece.
Qual foi o número que Natasha escreveu na última
página do seu diário?
4 Juliana foi escrevendo os números inteiros positi-
vos em quadrados de papelão, colados lado a lado
por fitas adesivas representadas pelos retângulos
escuros no desenho
ao lado. Note que
cada fila de quadra-
dos tem um quadra-
do a mais que a fila
de cima. Ela escreveu
até o número 105 e
parou. Quantos pe-
daços de fita adesiva
ela usou?
5 Lara tem cubos iguais e quer pintá-los de maneiras
diferentes, utilizando as cores laranja ou azul para
colorir cada uma de suas faces.
Para que dois cubos não se confundam, não deve
ser possível girar um deles de forma que fique idên-
tico ao outro. Por exemplo, há uma única maneira de
pintar o cubo com uma face laranja e cinco azuis.
Quantos cubos pintados de modos diferentes ela
consegue obter?
6 Um carpinteiro fabrica caixas de madeira abertas
na parte de cima, pregando duas placas retangula-
res de 600 cm
2
cada uma, duas placas retangulares
de 1 200 cm
2
cada uma
e uma placa retangular
de 800 cm
2
, conforme re-
presentado no desenho.
Qual é o volume, em li-
tros, da caixa? Note que
1 litro 5 1 000 cm
3
.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Quatro peças iguais, em forma de triângulo retân-
gulo, foram dispostas de dois modos diferentes,
como mostram as figuras.
A
B
C
D
E
F
G
H
M
N
O
P
I J
K L
A
B
C
D
E
F
G
H
M
N
O
P
I J
K L
Os quadrados ABCD e EFGH têm lados respectiva-
mente iguais a 3 cm e 9 cm. Calcule as áreas dos
quadrados IJKL e MNOP.
2 Considere três números inteiros positivos consecu-
tivos de três algarismos tais que o menor é múltiplo
de 7, o seguinte é múltiplo de 9, e o maior é múlti-
plo de 11. Escreva todas as sequências de números
que satisfazem a essas propriedades.
3 Cada peça de um jogo de dominó possui duas casas
numeradas. Considere as 6 peças formadas apenas
pelos números 1, 2 e 3.
A) De quantos modos é possível colocar todas es-
tas peças alinhadas em sequência, de modo que
o número da casa da direita de cada peça seja
igual ao número da casa da esquerda da peça
imediatamente à direita?
A seguir, mostramos dois exemplos:

B) Explique por que não é possível fazer o mesmo
com todas as 10 peças formadas apenas pelos
números 1, 2, 3 e 4.
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à
prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AM – AL – BA – PA – PB – PI – PR– RS – RN – SC
1 Uma loja de sabonetes realiza uma promoção com
o anúncio “Compre um e leve outro pela metade do
preço”. Outra promoção que a loja poderia fazer ofe-
recendo o mesmo desconto percentual é:
A) “Leve dois e pague um”
B) “Leve três e pague um”
C) “Leve três e pague dois”
D) “Leve quatro e pague três”
E) “Leve cinco e pague quatro”
1
2 3
4
7
5
8
6
9 10
32
2 Películas de insulfilm são utilizadas em janelas de
edifícios e vidros de veículos para reduzir a radiação
solar. As películas são classificadas de acordo com
seu grau de transparência, ou seja, com o percen-
tual da radiação solar que ela deixa passar. Colocan-
do-se uma película de 70% de transparência sobre
um vidro com 90% de transparência, obtém-se uma
redução de radiação solar igual a:
A) 3% B) 37% C) 40% D) 63% E) 160%
3 Seis retângulos idênticos
são reunidos para for-
mar um retângulo maior
conforme indicado na fi-
gura. Qual é a área deste
retângulo maior?
A) 210 cm
2
C) 430 cm
2
E) 588 cm
2
B) 280 cm
2
D) 504 cm
2

4 Perguntado, Arnaldo diz que 1 bilhão é o mesmo
que um milhão de milhões. Professor Piraldo o corri-
giu e disse que 1 bilhão é o mesmo que mil milhões.
Qual é a diferença entre essas duas respostas?
A) 1 000 D) 999 000 000
B) 999 000 E) 999 000 000 000
C) 1 000 000
5 Devido a um defeito de impressão, um livro de
600 páginas apresenta em branco todas as páginas
cujos números são múltiplos de 3 ou de 4. Quantas
páginas estão impressas?
A) 100 B) 150 C) 250 D) 300 E) 430
6 Platina é um metal muito raro, mais raro até do que
ouro. Sua densidade é 21,45 g/cm
3
. Suponha que a
produção mundial de platina foi de cerca de 110 to-
neladas em cada um dos últimos 50 anos e despre-
zível antes disso. Assinale a alternativa com o objeto
cujo volume é mais próximo do volume de platina
produzido no mundo em toda a história.
A) uma caixa de sapatos
B) uma piscina
C) um edifício de dez andares
D) o monte Pascoal
E) a Lua
7 Numa sequência, cada termo, a partir do terceiro, é
a soma dos dois termos anteriores mais próximos.
O segundo termo é igual a 1, e o quinto termo
vale 2 005. Qual é o sexto termo?
A) 3 002 B) 3 008 C) 3 010 D) 4 002 E) 5 004
8 Figuras com mesma forma representam objetos de
mesma massa. Quantos quadrados são necessários
para que a última balança fique em equilíbrio?



?
A) 7 B) 8 C) 9 D) 10 E) 12
9 Entre treze reais não nulos há mais números positi-
vos do que negativos. Dentre os
13 12
2
78
3
5 pro-
dutos de dois dos treze números, 22 são negativos.
Quantos números dentre os treze números dados
são negativos?
A) 2 B) 7 C) 8 D) 9 E) 10
10 O desenho ao lado
mostra um pedaço
de papelão que será
dobrado e colado
nas bordas para for-
mar uma caixa re-
tangular. Os ângulos
nos cantos do pape-
lão são todos retos.
Qual será o volume da caixa em cm
3
?
A) 1 500 B) 3 000 C) 4 500 D) 6 000 E) 12 000
11 Sendo a, b e c números reais, pela propriedade dis-
tributiva da multiplicação em relação à adição, é
verdade que a 3 (b 1 c) 5 (a 3 b) 1 (a 3 c). A
distributiva da adição em relação à multiplicação
a 1 (b 3 c) 5 (a 1 b) 3 (a 1 c) não é sempre verda-
deira, mas ocorre se, e somente se:
A) a 5 b 5 c 5
1
3
ou a 5 0
B) a 5 b 5 c
C) A igualdade nunca ocorre
D) a 1 b 1 c 5 1 ou a 5 0
E) a 5 b 5 c 5 0
12 Em certa cidade, acontece um fato interessante. Dez
por cento dos baianos dizem que são paulistas, e
dez por cento dos paulistas dizem que são baianos.
Todos os outros paulistas e baianos assumem a sua
verdadeira origem. Dentre os paulistas e baianos,
20% dizem que são paulistas. Que percentual os
realmente paulistas representam dentre os paulis-
tas e baianos?
A) 12,5% B) 18% C) 20% D) 22% E) 22,5%
13 Na figura, os dois triângulos são equiláteros. Qual é
o valor do ângulo x?
75
°
65
°
x

A) 30
o
B) 40
o
C) 50
o
D) 60
o
E) 70
o
14 As letras O, B e M representam números inteiros. Se
O 3 B 3 M 5 240, O 3 B 1 M 5 46 e O 1 B 3 M 5 64,
quanto vale O 1 B 1 M?
A) 19 B) 20 C) 21 D) 24 E) 36
15 cm
20
cm
40 cm

21 cm
o
o
40 cm 20 cm
33
15 Um serralheiro solda varetas
de metal para produzir peças
iguais que serão juntadas
para formar o painel abaixo.
O desenho ao lado apresenta
as medidas, em centímetros,
de uma dessas peças. O serralheiro usa exatamente
20 metros de vareta para fazer o seu trabalho.
Qual dos desenhos abaixo representa o final do painel?

A) D)
B) E)
C)

16 Em um ano, no máximo quantos meses têm cinco
domingos?
A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 E) 7
17 Quantos números entre 10 e 13 000, quando lidos
da esquerda para a direita, são formados por dígitos
consecutivos e em ordem crescente? Exemplifican-
do, 456 é um desses números, mas 7 890 não é:
A) 10 B) 13 C) 18 D) 22 E) 25
18 Um piloto percorreu três trechos de um rali, de ex-
tensões 240 km, 300 km e 400 km, respectivamente.
As velocidades médias nos três trechos foram
40 km/h, 75 km/h e 80 km/h, mas não necessaria-
mente nessa ordem. Podemos garantir que o tempo
total em horas gasto pelo piloto nos três trechos é:
A) menor ou igual a 13 horas
B) maior ou igual a 13 horas e menor ou igual a
16 horas
C) maior ou igual a 14 horas e menor ou igual a
17 horas
D) maior ou igual a 15 horas e menor ou igual a
18 horas
E) maior ou igual a 18 horas
19 Na figura, todas as circunferências
menores têm o mesmo raio r, e os
centros das circunferências que
tocam a circunferência maior são
vértices de um quadrado. Sejam a
e b as áreas cinza indicadas na figu-
ra. Então, a razão
a
b
é igual a:
A)
1
2
B)
2
3
C) 1 D)
3
2
E) 2
20 Um professor de Inglês dá aula particular para
uma classe de 9 alunos, dos quais pelo menos
um é brasileiro. Se o professor escolher 4 alunos
para fazer uma apresentação, terá no grupo pelo
menos dois alunos de mesma nacionalidade; se
escolher 5 alunos, terá no máximo três alunos de
mesma nacionalidade. Quantos brasileiros existem
na classe?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
21 Um relógio, com ponteiros de horas, minutos e se-
gundos, faz plim toda vez que um ponteiro ultrapas-
sa outro no mostrador. O número de plins registrados
em certo dia, no período entre as 12 horas e 1 segun-
do e as 23 horas, 59 minutos e 59 segundos é:
A) 732 B) 1 438 C) 1 440 D) 1 446 E) 1 452
22 Na figura, a reta PQ toca em N o círculo que passa
por L, M e N. A reta LM corta a reta PQ em R. Se
LM 5 LN, e a medida do ângulo PNL é a, a  60
o
,
quanto mede o ângulo LRP?
L
M
N P Q R
α

A) 3a  180
o
C) 180
o
 a E) a

B) 180
o
 2a D) 90
o

α
2

23 Os inteiros positivos x e y satisfazem a equação:
x y x y 1   5
1
2
1
2
1
Qual das alternativas apresenta um possível valor
de y?
A) 5 B) 6 C) 7 D) 8 E) 9
24 Dentre os números 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10, esco-
lha alguns e coloque-os nos círculos brancos de tal
forma que a soma dos números em dois círculos
vizinhos seja sempre um quadrado perfeito. Aten-
ção: o 2 já foi colocado em um dos círculos e não é
permitido colocar números repetidos; além disso,
círculos separados pelo retângulo preto não são
vizinhos.
A soma dos números colocados em todos os círcu-
los brancos é:
A) 36 B) 46 C) 47 D) 49 E) 55
10
10
10
5
5
5
a
b

2
34
25 Um bloco de dimen-
sões 1 3 2 3 3 é colo-
cado sobre um tabulei-
ro 8 3 8, como mostra a
figura, com a face X, de
dimensões 1 3 2, vira-
da para baixo. Giramos
o bloco em torno de uma de suas arestas de modo
que a face Y fique virada para baixo. Em seguida, gi-
ramos novamente o bloco, mas desta vez de modo
que a face Z fique virada para baixo. Giramos o blo-
co mais três vezes, fazendo com que as faces X, Y e
Z fiquem viradas para baixo, nessa ordem. Quantos
quadradinhos diferentes do tabuleiro estiveram em
contato com o bloco?
A) 18 B) 19 C) 20 D) 21 E) 22
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Natasha é supersticiosa e, ao numerar as 200 pági-
nas de seu diário, começou do 1 mas pulou todos os
números nos quais os algarismos 1 e 3 aparecem jun-
tos, em qualquer ordem. Por exemplo, os números 31
e 137 não aparecem no diário, porém 103 aparece.
Qual foi o número que Natasha escreveu na última
página do seu diário?
2 Quatro peças iguais, em forma de triângulo retân-
gulo, foram dispostas de dois modos diferentes,
como mostram as figuras abaixo.
A
B
C
D
E
F
G
H
M
N
O
P
I J
K L
Os quadrados ABCD e EFGH têm lados respectiva-
mente iguais a 3 cm e 9 cm. Determine a medida do
lado do quadrado IJKL.
3 Juliana foi escrevendo os números inteiros positi-
vos em quadrados de papelão, colados lado a lado
por fitas adesivas representadas pelos retângulos
escuros no desenho abaixo. Note que cada fila de
quadrados tem um quadrado a mais que a fila de
cima. Ela escreveu até o número 105 e parou. Quan-
tos pedaços de fita adesiva ela usou?
1
2 3
4
7
5
8
6
9 10
4 Um terreno quadrangular foi dividido em quatro lo-
tes menores por duas cercas retas unindo os pontos
médios dos lados do terreno. As áreas de três dos lo-
tes estão indicadas em metros quadrados no mapa
a seguir.
200 210
250
Qual é a área do quarto lote, representado pela re-
gião escura no mapa?
5 Seja a um número inteiro positivo tal que a é múlti-
plo de 5, a 1 1 é múltiplo de 7, a 1 2 é múltiplo de
9, e a 1 3 é múltiplo de 11. Determine o menor valor
que a pode assumir.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Gabriel resolveu uma prova de Matemática com
questões de Álgebra, Geometria e Lógica. Após
checar o resultado da prova, Gabriel observou que
respondeu corretamente 50% das questões de Ál-
gebra, 70% das questões de Geometria e 80% das
questões de Lógica. Gabriel observou, também, que
respondeu corretamente 62% das questões de Ál-
gebra e Lógica e 74% das questões de Geometria
e Lógica. Qual a porcentagem de questões corretas
da prova de Gabriel?
2 O canto de um quadrado de cartolina foi cortado
com uma tesoura. A soma dos comprimentos dos
catetos do triângulo recortado é igual ao compri-
mento do lado do quadrado. Qual o valor da soma
dos ângulos a e b marcados na figura abaixo?
27°
β
α
3 (a) Fatore a expressão: x xy y
2 2
9 8  1 .
(b) Determine todos os pares de inteiros (x; y) tais
que: 9 8 2005
2 2
xy x y   5 .
Y
Z
35
4 Cada peça de um jogo de dominó possui duas casas
numeradas. Considere as 6 peças formadas apenas
pelos números 1, 2 e 3.
A) De quantos modos é possível colocar todas es-
tas peças alinhadas em sequência, de modo que
o número da casa da direita de cada peça seja
igual ao número da casa da esquerda da peça
imediatamente à direita?
A seguir, mostramos dois exemplos:

B) Explique por que não é possível fazer o mesmo
com todas as 10 peças formadas apenas pelos
números 1, 2, 3 e 4.
36
XXVII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2004
PROVAS
Nível 1 (5
o
. e 6
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – ES – GO – PI – PA – PE – RN – RS – SC
João Pessoa – PB – S. B. do Campo – SP
1 Calcule o valor de 1997 1 2004 1 2996 1 4003.
A) 10 000 C) 10 900 E) 13 000
B) 11000 D) 12 000
2 Qual dos números a seguir é ímpar?
A) 7 3 8 C) 9 3 36 E) 17 3 61
B) 37 2 23 D) 144 : 36

3 Quanto é 2
6
1 2
6
1 2
6
1 2
6
2 4
4
?
A) 0 B) 2 C) 4 D) 4
2
E) 4
4
4 20% de 40 é igual a:
A) 5 B) 8 C) 10 D) 12 E) 20
5 Simplificando a fração
2004 2004
2004 2004 2004
+
+ +
, obtemos:
A) 2004 B)
113
355
C)
1
2004
D)
2
3
E)
2
7
6 Os alunos de uma escola participaram de uma ex-
cursão, para a qual dois ônibus foram contratados.
Quando os ônibus chegaram, 57 alunos entraram
no primeiro ônibus e apenas 31, no segundo. Quan-
tos alunos devem passar do primeiro para o segun-
do ônibus para que a mesma quantidade de alunos
seja transportada nos dois ônibus?
A) 8 B) 13 C) 16 D) 26 E) 31
7 Uma professora tem 237 balas para dar a seus 31
alunos. Qual é o número mínimo de balas a mais
que ela precisa conseguir para que todos os alunos
recebam a mesma quantidade de balas, sem sobrar
nenhuma para ela?
A) 11 B) 20 C) 21 D) 31 E) 41
8 Dezoito quadrados iguais são construídos e som-
breados como mostra a figura. Qual fração da área
total é sombreada?
A)
7
18
B)
4
9
C)
1
3
D)
5
9
E)
1
2
9 O preço de uma corrida de táxi é igual a R$ 2,50
(“bandeirada”), mais R$ 0,10 a cada 100 metros ro-
dados. Tenho apenas R$ 10,00 no bolso. Logo, te-
nho dinheiro para uma corrida de até:
A) 2,5 km C) 7,5 km E) 12,5 km
B) 5,0 km D) 10,0 km
10 Um arquiteto apresenta ao seu cliente cinco plantas
diferentes para o projeto de ajardinamento de um
terreno retangular, onde as linhas cheias represen-
tam a cerca que deve ser construída para proteger
as flores. As regiões claras são todas retangulares e
o tipo de cerca é o mesmo em todos os casos. Em
qual dos projetos o custo da construção da cerca
será maior?
A)
A)
B) C) D) E)
C)
A)
B) C) D) E)
E)
A)
B) C) D) E)
B)
A)
B) C) D) E)
D)
A)
B) C) D) E)
11 108 crianças da 5ª
.
e 6ª
.
séries vão fazer um passeio
numa caverna. São formados grupos iguais com
mais de 5, porém menos de 20 alunos. Com relação
ao número de estudantes por grupo, de quantas
formas diferentes eles podem ser feitos?
A) 2 B) 8 C) 5 D) 4 E) 3
12 O desenho ao lado mostra
o mapa de um país (ima-
ginário) constituído por
cinco estados. Deseja-se
colorir esse mapa com as
cores verde, azul e amare-
la, de modo que dois estados vizinhos não possu-
am a mesma cor. De quantas maneiras diferentes o
mapa pode ser pintado?
A) 12 B) 6 C) 10 D) 24 E) 120
13 Um artesão começa a trabalhar às 8h e produz 6
braceletes a cada vinte minutos; seu auxiliar come-
ça a trabalhar uma hora depois e produz 8 bracele-
tes do mesmo tipo a cada meia hora. O artesão para
de trabalhar às 12h, mas avisa ao seu auxiliar que
este deverá continuar trabalhando até produzir o
mesmo que ele. A que horas o auxiliar irá parar?
A) 12 h C) 13 h E) 14h30min
B) 12h30min D) 13h30min
37
14 O algarismo das unidades do número 1 3 3 3 5 3
3 … 3 97 3 99 é:
A) 1 B) 3 C) 5 D) 7 E) 9
15 Dois quadrados, cada um com área 25 cm
2
, são co-
locados lado a lado para formar um retângulo. Qual
é o perímetro do retângulo?
A) 30 cm B) 25 cm C) 50 cm D) 20 cm E) 15 cm
16 Se girarmos o pentágono regular, ao
lado, de um ângulo de 252°, em torno
do seu centro, no sentido horário,
qual figura será obtida?
A)
A) B) C) D) E)
B)
A) B) C) D) E)
C)
A) B) C) D) E)
D)
A) B) C) D) E)
E)
A) B) C) D) E)
17 Os resultados de uma pesquisa das cores de cabelo
de 1200 pessoas são mostrados no gráfico abaixo.
preto 24% castanho 30%
loiro
ruivo 16%
Quantas dessas pessoas possuem o cabelo loiro?
A) 60 B) 320 C) 360 D) 400 E) 840
18 Um cubo pode ser construído a partir dos dois pe-
daços de papelão apresentados em uma das alter-
nativas a seguir, bastando apenas dobrar nas linhas
tracejadas e unir nas linhas contínuas. Esses dois
pedaços são:
A)
A) B)
C)
E)
D)
D)
A) B)
C)
E)
D)
B)
A) B)
C)
E)
D)
E)
A) B)
C)
E)
D)
C)
A) B)
C)
E)
D)
19 Ao somar cinco números consecutivos em sua cal-
culadora, Esmeralda encontrou um número de 4 al-
garismos: 2 0 0 *. O último algarismo não está nítido,
pois o visor da calculadora está arranhado, mas ela
sabe que ele não é zero. Este algarismo só pode ser:
A) 5 B) 4 C) 3 D) 2 E) 9
20 Sobre uma mesa estão três caixas e três objetos,
cada um em uma caixa diferente: uma moeda, um
grampo e uma borracha. Sabe-se que:
• A caixa verde está à esquerda da caixa azul.
• A moeda está à esquerda da borracha.
• A caixa vermelha está à direita do grampo.
• A borracha está à direita da caixa vermelha.
Em que caixa está a moeda?
A) Na caixa vermelha.
B) Na caixa verde.
C) Na caixa azul.
D) As informações fornecidas são insuficientes para
se dar uma resposta.
E) As informações fornecidas são contraditórias.
21 Um feirante vende batatas e, para pesar, utiliza uma
balança de dois pratos, um peso de 1 kg, um peso de
3 kg e um peso de 10 kg. Considere a seguinte afir-
mação: “Este feirante consegue pesar (com uma pe-
sagem) n quilogramas de batatas”. Quantos valores
positivos de n tornam essa afirmação verdadeira, su-
pondo que ele pode colocar pesos nos dois pratos?
A) 7 B) 10 C) 12 D)13 E)14
22 O mapa abaixo mostra um conjunto residencial
onde as casas, numeradas, são interligadas por 23
ruelas. O vendedor Zé Ruela, que mora na casa 8,
planeja passar por todas as outras casas e retornar à
sua, percorrendo o menor número possível de rue-
las. Ele deixará de caminhar por quantas ruelas?
1
2 3 4
5
9
6
10
11
12
7 8
A) 15 B) 10 C) 13 D)12 E) 11

23 O arranjo a seguir, composto por 32 hexágonos, foi
montado com varetas, todas com comprimento
igual ao lado do hexágono. Quantas varetas, no mí-
nimo, são necessárias para montar o arranjo?



A) 113 B) 123 C) 122 D) 132 E) 152
38
24 Observe a figura:
Duas das figuras abaixo representam o objeto aci-
ma colocado em outras posições.
I)

II)
III) IV)
Elas são:
A) I e II B) I e IV C) II e IV D) I e III E) II e III
25 Entre 1986 e 1989, época em que vocês ainda não
tinham nascido, a moeda do país era o cruzado
(Cz$). Com a imensa inflação que tivemos, a moe-
da foi mudada algumas vezes: tivemos o cruzado
novo, o cruzeiro, o cruzeiro real e, finalmente, o real.
A conversão entre o cruzado e o real é: 1 real 5
5 2 750 000 000 cruzados.
Imagine que a moeda não tivesse mudado e que
João, que ganha hoje 640 reais por mês, tivesse de
receber seu salário em notas novas de 1 cruzado. Se
uma pilha de 100 notas novas tem 1,5 cm de altu-
ra, o salário em cruzados de João faria uma pilha de
altura:
A) 26,4 km D) 264 000 km
B) 264 km E) 2 640 000 km
C) 26 400 km
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 O número 1 000…02 tem 20 zeros. Qual é a soma
dos algarismos do número que obtemos como
quociente quando dividimos esse número por 3?
2 A soma de dois números primos a e b é 34 e a soma
dos primos a e c é 33. Quanto vale a 1 b 1 c?
3 Na multiplicação a seguir, a, b e c são algarismos:
1
3
* * *
* * *
1 0 1
a b
b
c c
×
Calcule a 1 b 1 c.
4 No desenho, os quadriláteros ABCD, EFAG e IAJH são
retângulos e H é ponto médio de AE.
Calcule a razão entre a área do retângulo ABCD e o
triângulo AHI.

A I
J
H
G
E
F B
D
C
5 Dizemos que um número natural é teimoso se, ao
ser elevado a qualquer expoente inteiro positivo,
termina com o mesmo algarismo. Por exemplo, 10 é
teimoso, pois 10 10 10
2 3 4
, , , ..., são números que tam-
bém terminam em zero. Quantos números naturais
teimosos de três algarismos existem?
6 Qual é o maior número natural menor que 100 cuja
soma dos divisores positivos é ímpar?

7 Esmeralda, de olhos vendados, retira cartões de uma
urna contendo inicialmente 100 cartões numerados
de 1 a 100, cada um com um número diferente. Qual
é o número mínimo de cartões que Esmeralda deve
retirar para ter certeza de que o número do cartão
seja um múltiplo de 4?
8 De quantos modos podemos sombrear quatro ca-
sas do tabuleiro 4 4  abaixo, de modo que em
cada linha e em cada coluna exista uma única casa
sombreada?
9 Juntando cubinhos de mesmo volume, mas feitos de
materiais diferentes - cada cubo branco pesando 1
grama e cada cubo cinza pesando 2 gramas - formou-
-se um bloco retangular, conforme mostrado na figura
abaixo. Qual é a massa, em gramas, desse bloco?
39
10 Na população de uma espécie rara de 1 000 aves
da floresta amazônica, 98% tinham cauda de cor
verde. Após uma misteriosa epidemia que matou
parte das aves com cauda verde, esta porcentagem
caiu para 95%. Quantas aves foram eliminadas com
a epidemia?
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 No desenho abaixo, o triângulo ABC é retângulo e
os lados do polígono (região escura) são paralelos
ou coincidem com algum dos catetos do triângulo.
x
5 10
2
A
B C
Calcule x de modo que a área do polígono seja igual
à do triângulo.

2 Esmeralda, a digitadora, construiu uma tabela com
100 linhas e 100 colunas, preenchendo uma casa
com 1, se o número da linha da casa divide o nú-
mero da coluna, e com 0, caso contrário. Assim, por
exemplo, a casa da linha 2 e da coluna 4 foi preen-
chida com 1, porque 2 divide 4, e a casa na linha 3 e
da coluna 7 foi preenchida com 0.
1
1 2 3 4 5 6 99 100 …
2
3
4
100
1 1 1 1 1 1 1 1
0 1 0 1 0 1 0 1
0 0 1 0 0 1 1 0
0 0 0 1


a) Qual a soma dos números escritos na linha 5?
b) Qual a soma dos números da coluna 60?
3 a) É possível dividir o conjunto {1
2
, 2
2
,…,7
2
} em dois
grupos A e B, de modo que a soma dos elemen-
tos de A seja igual à soma dos elementos de B?
Justifique.
b) É possível dividir o conjunto {1
2
, 2
2
, 3
2
, …, 9
2
} em
dois grupos C e D, de modo que a soma dos ele-
mentos de C seja igual à soma dos elementos de
D? Justifique.
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL 2 BA 2 ES 2 GO 2 PI 2 PA 2 PE
2 RN 2 RS 2 SC
João Pessoa – PB – S. B. do Campo – SP
1 Quanto é 2
6
1 2
6
1 2
6
1 2
6
2 4
4
?
A) 0 B) 2 C) 4 D) 4
2
E) 4
4
2 Se m e n são inteiros não negativos com m  n, de-
finimos m  n como a soma dos inteiros entre m e n,
incluindo m e n. Por exemplo, 5  8 5 5 1 6 1 7 1
1 8 5 26.
O valor numérico de
22 26
4 6


é:

A) 4 B) 6 C) 8 D) 10 E) 12
3 Entre 1986 e 1989, época em que vocês ainda não
tinham nascido, a moeda do país era o cruzado
(Cz$). Com a imensa inflação que tivemos, a moeda
foi mudada algumas vezes: tivemos o cruzado novo,
o cruzeiro, o cruzeiro real e, finalmente, o real. A con-
versão entre o cruzado e o real é:
1 real 5 2 750 000 000 cruzados
Imagine que a moeda não tivesse mudado e que
João, que ganha hoje 640 reais por mês, tivesse que
receber seu salário em notas novas de 1 cruzado. Se
uma pilha de 100 notas novas tem 1,5 cm de altu-
ra, o salário em cruzados de João faria uma pilha de
altura:
A) 26,4 km D) 264 000 km
B) 264 km E) 2 640 000 km
C) 26 400 km
4 O arranjo a seguir, composto por 32 hexágonos, foi
montado com varetas, todas com comprimento
igual ao lado do hexágono. Quantas varetas, no mí-
nimo, são necessárias para montar o arranjo?




A) 113 B) 123 C) 122 D) 132 E) 152
5 O algarismo das unidades do número
1 3 5 97 99 3 3 3 3 3 ... é:
A) 1 B) 3 C) 5 D) 7 E) 9
40
6 Se girarmos o pentágono regular, ao
lado, de um ângulo de 252°, em torno
do seu centro, no sentido horário,
qual figura será obtida?
A)
A) B) C) D) E)
B)
A) B) C) D) E)
C)
A) B) C) D) E)
D)
A) B) C) D) E)
E)
A) B) C) D) E)
7 Há 1 002 balas de banana e 1 002 balas de maçã
numa caixa. Lara tira, sem olhar o sabor, duas balas
da caixa. Seja p a probabilidade de as duas balas se-
rem do mesmo sabor e seja q a probabilidade de
as duas balas serem de sabores diferentes. Quanto
vale a diferença entre p e q?
A) 0 B)
1
2004
C)
1
2003
D)
2
2003
E)
1
1001
8 O perímetro de um retângulo é 100 e a diagonal
mede x. Qual é a área do retângulo?
A) 625 2 x
2
C) 1 250 2
x
2
2
E) 2 500 2
x
2
2
B) 625 2
x
2
2
D) 250 2
x
2
2

9 Ao somar cinco números consecutivos em sua cal-
culadora, Esmeralda encontrou um número de 4 al-
garismos: 2 0 0 *. O último algarismo não está nítido,
pois o visor da calculadora está arranhado, mas ela
sabe que ele não é zero. Este algarismo só pode ser:
A) 5 B) 4 C) 3 D) 2 E) 9
10 Para quantos inteiros positivos m o número
2004
2
2
m −
é um inteiro positivo?
A) um D) quatro
B) dois E) mais do que quatro
C) três
11 Se x 1 y 5 8 e xy 5 15, qual é o valor de x
2
1 6xy 1 y
2
?
A) 64 B) 109 C) 120 D) 124 E) 154
12 Dois espelhos formam um ângulo de 30
o
no ponto
V. Um raio de luz, vindo de uma fonte S, é emitido
paralelamente a um dos espelhos e é refletido pelo
outro espelho no ponto A, como mostra a figura.
Depois de certa quantidade de reflexões, o raio re-
torna a S. Se AS e AV têm 1 metro de comprimento, a
distância percorrida pelo raio de luz, em metros, é:
30°
A S
V
A) 2 C) 1 2 3 1 1 E) 5 3
B) 2 3 1 D)
2 1 3 1
( )
13 Na figura, quanto vale x?
3x
4x
5x
6x
2x
A) 6° B) 12° C) 18° D) 20° E) 24°
14 Se 2(2
2x
) 5 4
x
1 64, então x é igual a:
A) 2 2 B) 2 1 C) 1 D) 2 E) 3
15 Qual é o maior valor da soma dos algarismos da
soma dos algarismos de um número de três alga-
rismos?
A) 7 B) 8 C) 9 D) 10 E) 11
16 Um arquiteto apresenta a seu cliente cinco plantas
diferentes para o projeto de ajardinamento de um
terreno retangular, onde as linhas cheias represen-
tam a cerca que deve ser construída para proteger
as flores. As regiões claras são todas retangulares e
o tipo de cerca é o mesmo em todos os casos. Em
qual dos projetos o custo da construção da cerca
será maior?
A)
A)
B) C) D) E)
C)
A)
B) C) D) E)
E)
A)
B) C) D) E)
B)
A)
B) C) D) E)
D)
A)
B) C) D) E)
17 Um ponto P pertence ao interior de um quadrado
com 10 cm de lado. No máximo, quantos pontos da
borda do quadrado podem estar a uma distância de
6 cm do ponto P?
A) 1 B) 2 C) 4 D) 6 E) 8
18 Um cubo pode ser construído, a partir dos dois pe-
daços de papelão apresentados em uma das alter-
nativas a seguir, bastando apenas dobrar nas linhas
tracejadas e unir as linhas contínuas. Esses dois pe-
daços são:
A)
A) B)
C)
E)
D)
D)
A) B)
C)
E)
D)
B)
A) B)
C)
E)
D)
E)
A) B)
C)
E)
D)
C)
A) B)
C)
E)
D)
41
19 No triângulo PQR, a altura PF divide o lado QR em dois
segmentos de medidas QF 5 9 e RF 5 5. Se PR 5 13,
qual é a medida de PQ?
A) 5 B) 10 C) 15 D) 20 E) 25
20 Sobre uma mesa estão três caixas e três objetos,
cada um em uma caixa diferente: uma moeda, um
grampo e uma borracha. Sabe-se que:
• A caixa verde está à esquerda da caixa azul.
• A moeda está à esquerda da borracha.
• A caixa vermelha está à direita do grampo.
• A borracha está à direita da caixa vermelha.
Em que caixa está a moeda?
A) Na caixa vermelha.
B) Na caixa verde.
C) Na caixa azul.
D) As informações fornecidas são insuficientes para
se dar uma resposta.
E) As informações fornecidas são contraditórias.
21 No desenho abaixo, o quadrilátero ABCD é um qua-
drado de lado 3 cm e os triângulos ABF e AED são am-
bos equiláteros. Qual é a área da região destacada?
A
B
C
D
F
E
A) 2 cm
2
C) 3 cm
2
E) 2,5 cm
2
B) 1,5 cm
2
D) 4,5 cm
2

22 Uma folha quadrada foi cortada em 42 quadrados
menores, dos quais um tem área maior do que 1 cm
2

e os demais têm área de 1 cm
2
. Qual é a medida do
lado da folha?
A) 6 cm B) 12 cm C) 21 cm D) 19 cm E) 20 cm
23 Eu planejava fazer um curral quadrado, com uma
certa área, usando uma certa quantidade de cerca
de arame farpado. Descobri, porém, que tenho 10%
a menos de cerca do que esperava. Por esta razão, a
área cercada será:
A) 5% menor D) 20% menor
B) 10% menor E) 25% menor
C) 19% menor

24 Um artesão começa a trabalhar às 8h e produz 6
braceletes a cada vinte minutos; seu auxiliar come-
ça a trabalhar uma hora depois e produz 8 bracele-
tes do mesmo tipo a cada meia hora. O artesão para
de trabalhar às 12h, mas avisa ao seu auxiliar que
este deverá continuar trabalhando até produzir o
mesmo que ele. A que horas o auxiliar vai parar?
A) 12 h C) 13 h E) 14h30min
B) 12h30min D) 13h30min
25 Esmeralda, a digitadora, tentou digitar um núme-
ro de seis algarismos, mas os dois algarismos 1
não apareceram (a tecla devia estar com defeito).
O que apareceu foi 2004. Quantos são os núme-
ros de seis algarismos que ela pode ter tentado
digitar?
A) 4 B) 8 C) 10 D) 15 E) 20
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Na multiplicação a seguir, a, b e c são algarismos:
1
3
* * *
* * *
1 0 1
a b
b
c c
×
Calcule a 1 b 1 c.
2 De quantos modos podemos sombrear quatro ca-
sas do tabuleiro 4 4  abaixo, de modo que em
cada linha e em cada coluna exista uma única casa
sombreada?
3 Qual é a soma dos algarismos do número
2004 2002 1998 1996 36?    1
4 No desenho abaixo, o triângulo ABC é retângulo e
os lados do polígono (região escura) são paralelos
ou coincidem com algum dos catetos do triângulo.
Calcule x, de modo que a área do polígono seja
igual à do triângulo.
x
5 10
2
A
B C
5 Um polígono com 20 lados é chamado icoságono.
Unindo-se três dos vértices de um icoságono regu-
lar obtemos triângulos. Quantos são triângulos re-
tângulos?
42
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 a) É possível dividir o conjunto {1
2
, 2
2
,…,7
2
} em dois
grupos A e B de modo que a soma dos elementos
de A seja igual à soma dos elementos de B? Justi-
fique.
b) É possível dividir o conjunto {1
2
, 2
2
, 3
2
,…,9
2
} em
dois grupos C e D de modo que a soma dos ele-
mentos de C seja igual à soma dos elementos de
D? Justifique.
2 a) Simplifique a expressão
b) Certa calculadora tem duas teclas especiais: A e
B. A tecla A transforma o número x, que está no
visor, em
1
x
. A tecla B transforma o número x, que
está no visor, em 12 x.
Pedro tem um número no visor e aperta sucessiva-
mente, de forma alternada, as duas teclas:
A, B, A, B, ….
Após 1 000 operações, o visor mostrava o número
2 004. Que número Pedro tinha inicialmente no visor?
3 Uma folha de papel retangular ABCD foi dobrada de
modo que o vértice B foi levado no ponto B’ sobre o
lado AD. A dobra é EF, com E sobre AB e F sobre CD.
Sabe-se que AE 5 8, BE 5 17 e CF 5 3.
a) Calcule a medida do segmento AB’.
b) Calcule a medida do lado AD.
4 Um número de 4 algarismos a b c d é chamado de
legal quando a soma dos números formados pelos
dois primeiros e pelos dois últimos algarismos é
igual ao número formado pelos algarismos centrais
(ou seja, ab 1 cd 5 bc). Por exemplo, 2 307 é um
número legal, pois 23 1 07 5 30.
a) Qual é o menor número legal maior do que
2 307?
b) Quantos são os números legais de 4 algarismos?
43
XXV OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2003
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – GO – PA – PB – PI – RS – RN – SC
1 Onze cubinhos, todos de mesma aresta, foram cola-
dos conforme a figura a seguir.

O menor número de cubinhos, iguais aos já utiliza-
dos, que devem ser agregados ao sólido formado
pelos onze cubinhos para obtermos um cubo ma-
ciço é igual a:
A) 48 B) 49 C) 52 D) 53 E) 56
2 Na tabela a seguir vemos o consumo mensal de água
de uma família durante os 5 primeiros meses de 2003.
Meses Consumo (m
3
)
Janeiro 12,5
Fevereiro 13,8
Março 13,7
Abril 11,4
Maio 12,1
O consumo mensal médio dessa família durante os
5 meses foi:
A) 11,3 m
3
C) 12,7 m
3
E) 317,5 m
3

B) 11,7 m
3
D) 63,5 m
3
3 Você possui muitos palitos com 6 cm e 7 cm de
comprimento. Para fazer uma fila de palitos com
comprimento total de 2 metros, o número mínimo
de palitos que você precisa utilizar é:
A) 29 B) 30 C) 31 D) 32 E) 33
4 Em um quadrado mágico, a soma dos números de
cada linha, coluna ou diagonal é sempre a mesma.
No quadrado mágico a seguir, o valor de x é:
A) 20 C) 23 E) 27
B) 22 D) 25
5 Considere um número inteiro x e faça com ele as
seguintes operações sucessivas: multiplique por 2,
some 1, multiplique por 3 e subtraia 5. Se o resulta-
do for 220, o valor de x é:
A) um número primo.
B) um número par.
C) um número entre 40 e 50.
D) um número múltiplo de 3.
E) um número cuja soma dos algarismos é 9.
6 Escreva os números de
0 a 9 nos círculos ao
lado, de forma que eles
cresçam no sentido
anti-horário. Em segui-
da, subtraia 1 dos nú-
meros ímpares e some
1 aos números pares.
Escolhendo três círcu-
los consecutivos, qual
é a maior soma que se
pode obter?
A) 19 B) 21 C) 23 D) 24 E) 25

7 O retângulo da figura a seguir está dividido em 7
quadrados. Se a área do menor quadrado é igual a
1, a área do retângulo é igual a:
A) 42 B) 44 C) 45 D) 48 E) 49
8 Considere a sequência oscilante: 1, 2, 3, 4, 5, 4, 3, 2, 1,
2, 3, 4, 5, 4, 3, 2, 1, 2, 3, 4, …
O 2 003
o
termo desta sequência é:
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
9 João disse para Maria: “Se eu lhe der um quarto
do que tenho, você ficará com metade do que vai
me sobrar”. Maria acrescentou: “E eu lhe daria 5
reais, se lhe desse a metade do que tenho”. Juntos,
os dois possuem:
A) 80 reais D) 120 reais
B) 90 reais E) 130 reais
C) 100 reais
1 14 x
26 13
44
A
B E
D
C
1 1 2 1
2 1 2 0
1 3 3 2
1 2 0 1
10 Uma escola precisa comprar mesas e cadeiras novas
para seu refeitório, cada mesa com 4 cadeiras, que
serão distribuídas nos 3 setores do refeitório. Em
cada setor do refeitório cabem 8 fileiras de mesas
e, em cada fileira, cabem 14 mesas. Quantas mesas e
cadeiras deverão ser compradas?
A) 112 mesas e 448 cadeiras
B) 112 mesas e 1344 cadeiras
C) 336 mesas e 448 cadeiras
D) 336 mesas e 896 cadeiras
E) 336 mesas e 1344 cadeiras
11 As 4 colorações a seguir são consideradas iguais por
coincidirem por rotação.
De quantos modos diferentes é possível colorir as
casas de um tabuleiro 2 3 2 de branco ou preto de
modo que não existam dois tabuleiros que coinci-
dam por rotação?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
12 Numa festa típica, cada prato de arroz foi servido
para duas pessoas; cada prato de maionese, para
três pessoas; cada prato de carne servia quatro pes-
soas e, cada prato de doces dava exatamente para
cinco pessoas. Foram utilizados 77 pratos e todas as
pessoas se serviram de todos os pratos oferecidos.
Quantas pessoas havia na festa?
A) 20 B) 30 C) 45 D) 60 E) 75
13 Na organização retangular de pontos da figura
abaixo, a distância entre pontos vizinhos em uma
mesma linha ou coluna é igual a 1 cm.
A área do pentágono
ABCDE, em cm
2
,
é igual a:
A) 9 D)
21
2
B)
19
2
E) 11
C) 10
14 Um quadrado de área 1 foi cortado em cinco filas
de 5 quadradinhos cada. Todos os quadradinhos
são congruentes. Marcam-se os quadradinhos de
uma linha qualquer, de
uma diagonal qualquer e
de uma coluna qualquer, e,
em seguida, retiram-se os
quadrados assinalados. A
área coberta pelos quadra-
dinhos restantes vale, no
mínimo,
A)
2
5
B)
11
25
C)
12
25
D)
13
25
E)
3
5
15 Um troféu formado por
cinco recipientes cúbicos
foi construído da seguin-
te maneira: sob o cubo de
lado 10 cm foi soldado o
cubo de lado 20 cm, sob
este foi soldado o cubo de
lado 30 cm, e assim por
diante. Toda a superfície
externa desse tro féu de-
verá ser coberta com um
certo tipo de revestimento.
Quantos metros quadrados desse revestimento se-
rão necessários?
A) 1,5 B) 2,5 C) 2,7 D) 2,75 E) 3

16 Num certo aeroporto, Nelly caminhava calmamente
à razão de um metro por segundo; ao tomar uma
esteira rolante de 210 metros, Nelly continuou an-
dando no mesmo passo e notou ter levado um mi-
nuto para chegar ao fim da esteira. Se Gugu ficar
parado nesta esteira, quanto tempo levará para ser
transportado?
A) 1min20s B) 1min24s C) 1min30s
D) 1min40s E) 2min
17 Uma certa máquina tem um visor, onde aparece
um número inteiro x, e duas teclas A e B. Quando
se aperta a tecla A o número do visor é substituído
por 2x 1 1. Quando se aperta a tecla B o número do
visor é substituído por 3x 2 1.
Se no visor está o número 5, apertando alguma se-
quência das teclas A e B, o maior número de dois
algarismos que se pode obter é:
A) 85 B) 87 C) 92 D) 95 E) 96
18 A sequência “22” descreve a si mesma, pois ela é for-
mada por exatamente dois 2. Analogamente, a se-
quência “31 12 33 15” descreve a si mesma, pois é for-
mada por exatamente três 1, um 2, três 3 e um 5. Qual
das seguintes sequências não descreve a si mesma?
A) 21 32 23 16 D) 21 32 33 24 15
B) 31 12 33 18 E) 41 32 23 24 15 16 18
C) 31 22 33 17 19
19 Camila e Lara estão disputando o seguinte jogo
num tabuleiro 4 3 4: Camila marca algumas casas
do tabuleiro e informa à Lara o número de casas
marcadas na vizinhança de cada casa do tabuleiro.
Neste jogo, duas casas distintas são consideradas
vizinhas se possuem um lado ou um canto (vértice)
em comum.
Lara deve descobrir quais
casas foram marcadas por
Camila. Após marcar algu-
mas casas, Camila passou
para Lara o tabuleiro ao
lado.
O número de casas marca-
das foi:
A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 E) 7
45
20 Imagine uma pilha com cem milhões de folhas de pa-
pel sulfite, cada uma com 0,1 milímetro de espessura.
Assinale a alternativa mais próxima da altura da pilha.
A) a sua altura.
B) o comprimento do maior animal do mundo, a
baleia-azul, que é cerca de 29 metros.
C) a altura do edifício mais alto do mundo, o Petro-
nas Tower, que tem 88 andares.
D) a altura do pico mais alto do mundo, o Monte Eve-
rest, que é 8 848 metros.
E) a distância do planeta Terra à Lua, que é muito
maior que todas as alternativas anteriores.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Quantas vezes aparece o algarismo 9 no resultado
da operação 10
100
2 2003?
2 Quantos números inteiros maiores do que 2003
2
e
menores do que 2004
2
são múltiplos de 100?
3 Quantos triângulos existem cujos lados estão sobre
alguns dos segmentos traçados na figura abaixo?
4 Um estudante, com muito tempo livre e muita curio-
sidade, resolveu fazer o seguinte: a cada minuto, ao
mudar o horário em seu relógio digital, marcava em
seu caderno um X para cada algarismo 7 que apa-
recia no visor. Assim, se seu relógio mostrava 02:07
ele marcava X e quando seu relógio mostrou 07:17
ele marcou XX. Começou a fazer isso quando seu
relógio mostrava 01:00 e parou
quase doze horas depois, quan-
do o relógio mostrava 12:59.
Calcule a metade da quantida-
de de X que ele marcou em seu
caderno.
5 A grande atração do OBM Parque é uma roda-gi-
gante (a figura mostra uma roda-gigante similar,
porém com um número menor de cabines). As
cabines são numeradas
com 1, 2, 3,…, no sen-
tido horário. Quando
a cabine 25 está na
posição mais baixa
da roda-gigante, a
de número 8 está
na posição mais alta.
Quantas cabines tem
a roda-gigante?
6 Anos bissextos são múltiplos de 4, exceto aqueles
que são múltiplos de 100, mas não de 400. Quantos
anos bissextos houve desde a Proclamação da Re-
pública, em 1889, até hoje?
7 Em um dado comum a soma dos pon-
tos sobre faces opostas é sempre 7.
Beatriz construiu uma torre com 4 dados
comuns iguais, colando as faces como
mostrado na figura. Qual é o menor nú-
mero de pontos que Beatriz pode obter
somando todos os pontos das dezoito
faces da superfície da torre?
8 Na multiplicação a seguir a, b, c e d são algarismos.
45
a3 3
3bcd
Calcule b 1 c 1 d.
9 A média de cinco inteiros positivos diferentes é 11.
Determine o maior valor possível para o maior dos
cinco inteiros.
10 Nove peças diferentes de dominó estão sobre uma
mesa, parcialmente cobertas por um pedaço de pa-
pel. Os dominós se tocam de modo que 1 ponto é
vizinho a 1 ponto, 2 pontos são vizinhos a 2 pontos,
etc. Qual o total de pontos escondidos pelo papel?
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Quais números inteiros positivos menores que 120
podem ser escritos como soma de duas ou mais po-
tências distintas de base 3 e expoente positivo? Por
exemplo, 12 5 3
2
13
1
é um número desse tipo, mas
18 5 3
2
1 3
2
não é.
46
2 No desenho ao lado, o quadrado ABCD tem área de
64 cm
2
e o quadrado FHIJ tem área de 36 cm
2
. Os
vértices A, D, E, H e I dos três quadrados pertencem a
uma mesma reta. Calcule a área do quadrado BEFG.

3 Considere o produto de todos os divisores positi-
vos de um número inteiro positivo, diferentes des-
se número. Dizemos que o número é poderoso se o
produto desses divisores for igual ao quadrado do
número. Por exemplo, o número 12 é poderoso, pois
seus divisores positivos menores do que ele são 1, 2,
3, 4 e 6 e 1 2 3 4 6 144 12
2
    5 5 . Apresente todos os
números poderosos menores do que 100.
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – GO – PA – PB – PI – RS – RN – SC
1 O retângulo da figura a seguir está dividido em 7
quadrados. Se a área do menor quadrado é igual a
1, a área do retângulo é igual a:
A) 42 B) 44 C) 45 D) 48 E) 49
2 Você possui muitos palitos com 6 cm e 7 cm de com-
primento. Para fazer uma fila de palitos com compri-
mento total de 2 metros, o número mínimo de pali-
tos que você precisa utilizar é:
A) 29 B) 30 C) 31 D) 32 E) 33
3 A maior raiz da equação (x 2 37)
2
2 169 5 0 é:
A) 39 B) 43 C) 47 D) 50 E) 53
4 Uma certa máquina tem um visor, onde aparece
um número inteiro x, e duas teclas A e B. Quando
se aperta a tecla A o número do visor é substituído
por 2x 1 1. Quando se aperta a tecla B o número do
visor é substituído por 3x 2 1.
Se no visor está o número 5, apertando alguma se-
quência das teclas A e B, o maior número de dois
algarismos que se pode obter é:
A) 85 B) 87 C) 92 D) 95 E) 96
5 Em um quadrado mágico, a soma dos números de
cada linha, coluna ou diagonal é sempre a mesma.
No quadrado mágico a seguir, o valor de x é:
1 14 x
26 13
A) 20 C) 23 E) 27
B) 22 D) 25
6 Seja n 5 9 867. Se você calculasse n
3
2 n
2
você en-
contraria um número cujo algarismo das unidades é:
A) 0 B) 2 C) 4 D) 6 E) 8
7 Na figura, o número 8 foi obtido somando-se os
dois números diretamente abaixo de sua casinha.
Os outros números nas três linhas superiores são
obtidos da mesma forma. Qual é o valor de x?
42
8
3 5 x 6
A) 7 B) 3 C) 5 D) 4 E) 6
8 Considere um número inteiro x e faça com ele as
seguintes operações sucessivas: multiplique por 2,
some 1, multiplique por 3 e subtraia 5. Se o resulta-
do foi 220, o valor de x é:
A) um número primo.
B) um número par.
C) um número entre 40 e 50.
D) um número múltiplo de 3.
E) um número cuja soma dos algarismos é 9.
9 Os números a, b, e c são naturais consecutivos em
ordem crescente. Então, o valor de c ab
2
− é igual a:
A) 0 C) 2a 1 b E) 2b 1 c
B) 1 D) 2a 1 c
10 Considere a sequência oscilante: 1, 2, 3, 4, 5, 4, 3, 2, 1,
2, 3, 4, 5, 4, 3, 2, 1, 2, 3, 4, ...
O 2 003
o
termo desta sequência é:
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
11 Considere as seguintes definições:
• A média aritmética de dois números reais positi-
vos é a metade da sua soma.
• A média harmônica de dois números reais positi-
vos é o inverso da média aritmética dos inversos
desses números.
A diferença entre a média aritmética e a média har-
mônica dos números 4 e 6 é:
A) 0,1 C) 0,3 E) 0,5
B) 0,2 D) 0,4
47

A
B
E
D
C
1 1 2 1
2 1 2 0
1 3 3 2
1 2 0 1
12 A sequência “22” descreve a si mesma, pois ela é
formada por exatamente dois 2. Analogamente, a
sequência “31 12 33 15” descreve a si mesma, pois
é formada por exatamente três 1, um 2, três 3 e um
5. Qual das seguintes sequências não descreve a si
mesma?
A) 21 32 23 16 D) 21 32 33 24 15
B) 31 12 33 18 E) 41 32 23 24 15 16 18
C) 31 22 33 17 19
13 O dominó mais conhecido tem como maior peça o
duplo 6. Neste dominó são empregadas 28 peças
diferentes. Quantas peças tem o dominó cuja maior
peça é o duplo 8?
A) 34 B) 36 C) 42 D) 55 E) 45
14 Os quadrados dos números naturais maiores do
que 2, subtraídos de seus sucessores, formam a se-
quência 5, 11, 19, ... . O primeiro elemento dessa se-
quência que não é um número primo é o:
A) quarto D) nono
B) décimo E) sétimo
C) sexto
15 Você está em um país estrangeiro, a LUCIÂNIA, e não
conhece o idioma, o LUCIANÊS, mas sabe que as pa-
lavras “BAK” e “KAB” significam sim e não, porém não
sabe qual é qual. Você encontra uma pessoa que en-
tende português e pergunta: “KAB significa sim?” A
pessoa responde “KAB”. Pode-se deduzir que:
A) KAB significa sim.
B) KAB significa não.
C) A pessoa que respondeu mentiu.
D) A pessoa que respondeu disse a verdade.
E) Não é possível determinar sem um dicionário
LUCIANÊS-PORTUGUÊS.
16 Na organização retangular de pontos da figura
abaixo, a distância entre pontos vizinhos em uma
mesma linha ou coluna é igual a 1 cm.
A área do pentágono ABCDE, em cm
2
, é igual a:
A) 9 B)
19
2
C) 10 D)
21
2
E) 11
17 As 4 colorações a seguir são consideradas iguais por
coincidirem por rotação.
De quantos modos diferentes é possível colorir as
casas de um tabuleiro 2 3 2 de branco ou preto de
modo que não existam dois tabuleiros que coinci-
dam por rotação?
A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
18 O valor da soma
2 9
4 3
2 9
4 3
2003 1001
1001 2003
2002 1001
1001 2003




1 é:
A)
1
3
B)
2
3
C) 1 D)
4
3
E) 2
19 Considere os números X=2
700
, Y =11
200
e Z =5
300
.
Assinale a alternativa correta:
A) X , Z , Y D) Z , X , Y
B) Y , X , Z E) Z , Y , X
C) Y , Z , X
20 Beatriz, Isabele e Nicole estão disputando um jogo
fazendo lançamentos sucessivos com uma moeda.
Beatriz ganha se, em dois lançamentos consecu-
tivos, o primeiro resultar cara e o segundo, coroa.
Isabele ganha se forem obtidas duas coroas em
dois lançamentos consecutivos, e Nicole ganha se
forem obtidas duas caras em dois lançamentos con-
secutivos. Elas fazem os lançamentos até que uma
das jogadoras seja vencedora. Qual(is) jogadora(s)
possui(em) menos chances de ganhar o jogo?
A) Beatriz D) Beatriz e Nicole
B) Isabele E) As três têm a mesma chance.
C) Nicole
21 Camila e Lara estão disputando o seguinte jogo
num tabuleiro 4 3 4: Camila marca algumas casas
do tabuleiro e informa à Lara o número de casas
marcadas na vizinhança de cada casa do tabuleiro.
Neste jogo, duas casas distintas são consideradas
vizinhas se possuem um lado ou um canto (vértice)
em comum.
Lara deve descobrir quais casas foram marcadas por
Camila. Após marcar algumas casas, Camila passou
para Lara o seguinte tabuleiro:
O número de casas marcadas foi:
A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 E) 7
48
A
D C
G
F
E B
22 Divida os números 2, 3, 5, 7, 11, 13 e 17 em dois gru-
pos x e y com produtos A e B, respectivamente, de
modo que A 2 B 5 1.
A soma dos algarismos de A é:
A) 10 B) 11 C) 13 D) 14 E) 15
23 A figura a seguir mostra um quadrado ABCD e um
triângulo equilátero BEF, ambos com lado de me-
dida 1 cm. Os pon-
tos A, B e E são coli-
neares, assim como
os pontos A, G e F.
A área do triângulo
BFG é, em cm
2
:
A)
1
4
B)
1
3
C)
3
4
D)
3
12
E)
3
10
24 Carlinhos pensa num número ímpar positivo menor
do que 100. Pedrinho se dispõe a descobrir que nú-
mero é esse fazendo a seguinte pergunta, quantas
vezes forem necessárias: “O número que você pen-
sou é maior, menor ou igual a x? ”. Note que x é um
número que Pedrinho escolhe.
Quantas perguntas desse tipo Pedrinho poderá ter que
fazer até descobrir o número pensado por Carlinhos?
A) 5 B) 7 C) 15 D) 25 E) 45
25 No triângulo ABC, AB 5 20, AC 5 21 e BC 5 29. Os
pontos D e E sobre o lado BC são tais que BD 5 8 e
EC 5 9. A medida do ângulo DÂE, em graus, é igual a:
A) 30 B) 40 C) 45 D) 60 E) 75
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 No desenho abaixo, o quadrado ABCD tem área
de 30 cm
2
e o quadrado FHIJ tem área de 20 cm
2
.
Os vértices A, D, E, H e I dos três quadrados perten-
cem a uma mesma reta. Calcule a área do quadra-
do BEFG.
2 Dados os números inteiros de 1 a 26, escolha 13
dentre eles de forma que:
1) O número 4 está entre os números escolhidos.
2) Nenhum número escolhido é divisor de outro
número escolhido.
3 Uma folha retangular ABCD de área 1 000 cm
2
foi
dobrada ao meio e em seguida desdobrada (seg-
mento MN); foi dobrada e desdobrada novamente
(segmento MC) e, finalmente, dobrada e desdobra-
da segundo a diagonal BD. Calcule a área do pedaço
de papel limitado pelos três vincos (região hachura-
da no desenho).
4 Considere o produto de todos os divisores positi-
vos de um número inteiro positivo, diferentes des-
se número. Dizemos que o número é poderoso se o
produto desses divisores for igual ao quadrado do
número. Por exemplo, o número 12 é poderoso, pois
seus divisores positivos menores do que ele são 1,
2, 3, 4 e 6 e 1 2 3 4 6 144 12
2
    5 5 . Apresente
todos os números poderosos menores do que 100.
5 Seja : IR
*
1
   IR
*
1
, uma função tal que
f x f y f xy
x
y
y
x
( ) ( ) ( ) 2 5 1 quaisquer que sejam os reais
não nulos x e y.
(a) Calcule f(1)
(b) Encontre uma fórmula para f(x)
6 Dizemos que um número N de quatro algarismos é
biquadrado quando é igual à soma dos quadrados
de dois números: um é formado pelos dois primei-
ros algarismos de N, na ordem em que aparecem
em N, e o outro, pelos dois últimos algarismos de N,
também na ordem em que aparecem em N.
Por exemplo, 1233 é biquadrado pois
1233 5 12
2
1 33
2
.
Encontre um outro número biquadrado.
Observação: Lembre-se de que um número de
quatro algarismos não pode começar com zero.
49
a
a
a
a
a
a
a
1 2 3 30 31
1
2
A
B
4 5 6 7 8 9
XXIV OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2002
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA – ES – MG – PA – PB – RJ – RS – SC
1 A razão
( )
( )
2
4
4 8
8 2
é igual a:
A)
1
4
B)
1
2
C) 1 D) 2 E) 8
2 Num armazém foram empilha-
das embalagens cúbicas confor-
me mostra a figura ao lado. Se
cada caixa pesa 25 kg, quanto
pesa toda a pilha?
A) 300 kg D) 375 kg
B) 325 kg E) 400 kg
C) 350 kg

3 Na balança a seguir temos pesadas bolas de chum-
bo, todas iguais, e leves saquinhos de plástico, to-
dos com a mesma quantidade de bolinhas, iguais
às que estão fora dos mesmos. Quantas bolinhas
há em cada saquinho?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 5 E) 6
4 Escreva os números inteiros de 1 a 9 nos nove
quadradinhos, de forma que as somas dos quatro
números em cada uma das pás da “hélice” sejam
iguais e de maior valor possível. Esse valor é:
A) 23 B) 22 C) 21 D) 20 E) 19

5 Qual é a quantidade total de letras de todas as
respostas incorretas desta questão?
A) Quarenta e oito. D) Cinquenta e um.
B) Quarenta e nove. E) Cinquenta e quatro.
C) Cinquenta.
6 Toda a produção mensal de latas de refrigerante
de certa fábrica foi vendida a três lojas. Para a loja
A, foi vendida metade da produção; para a loja B,
foram vendidos
2
5
da produção e para a loja C, fo-
ram vendidas 2 500 unidades. Qual foi a produção
mensal dessa fábrica?
A) 4 166 latas C) 20 000 latas E) 30 000 latas
B) 10 000 latas D) 25 000 latas

7 Um quadrado de área 1 foi dividido em 4 retângu-
los congruentes, conforme indicado no desenho à
esquerda. Em seguida, os quatro retângulos foram
reagrupados de maneira a formar um quadrado,
com um buraco quadrado no centro, conforme in-
dica o desenho à direita.
A área do buraco é igual a:
A)
1
2
B)
9
16
C)
16
25
D)
3
4
E) 1
8 A linha poligonal AB é desenhada mantendo-se
sempre o mesmo padrão mostrado na figura. Seu
comprimento total é igual a:
A) 31 B) 88 C) 90 D) 97 E) 105
9 A diferença entre os quadrados de dois números
inteiros positivos consecutivos é sempre:
A) um número primo.
B) um múltiplo de 3.
C) igual à soma desses números.
D) um número par.
E) um quadrado perfeito.
50
M
1 2 3
A
B
j
u
l
a
g
o
s
e
t
o
u
t
n
o
v
d
e
z
m
i
l
h
õ
e
s

d
e

r
e
a
i
s
100
120
140
160
180
200
10 Marcelo leva exatamente 20 minutos para ir de
sua casa até a escola. Certa vez, durante o cami-
nho, percebeu que esquecera em casa a revista
Eureka! que ia mostrar para a classe; ele sabia que,
se continuasse a andar, chegaria à escola 8 minu-
tos antes do sinal, mas se voltasse para pegar a
revista, no mesmo passo, chegaria atrasado 10 mi-
nutos. Que fração do caminho já tinha percorrido
neste ponto?
A)
2
5
B)
9
20
C)
1
2
D)
2
3
E)
9
10
11 O gráfico abaixo mostra o faturamento mensal das
empresas A e B no segundo semestre de 2001.
Com base nesse gráfico, podemos afirmar que:
A) houve um mês em que o faturamento da em-
presa A foi o dobro do faturamento da empre-
sa B.
B) no mês de julho, a diferença de faturamentos
foi maior que nos demais meses.
C) a empresa B foi a que sofreu a maior queda de
faturamento entre dois meses consecutivos.
D) no semestre, o faturamento total de A foi maior
que o de B.
E) a diferença entre os faturamentos totais do se-
mestre excedeu os 20 milhões de reais.
12 Patrícia mora em São Paulo e quer visitar o Rio de
Janeiro num feriado prolongado. A viagem de ida
e volta, de ônibus, custa R$ 80,00, mas Patrícia está
querendo ir com seu carro, que faz, em média,
12 quilômetros com um litro de gasolina. O litro da
gasolina custa, em média, R$ 1,60, e Patrícia cal-
cula que terá de rodar cerca de 900 quilômetros
com seu carro e pagar R$ 48,00 de pedágio. Ela irá
de carro e para reduzir suas despesas chama duas
amigas, que irão repartir com ela todos os gastos.
Dessa forma, não levando em conta o desgaste do
carro e outras despesas inesperadas, Patrícia irá:
A) economizar R$ 20,00.
B) gastar apenas R$ 2,00 a mais.
C) economizar R$ 24,00.
D) gastar o mesmo que se fosse de ônibus.
E) gastar R$ 14,00 a mais.
13 Uma escola vai organizar um passeio ao zoológico.
Há duas opções de transporte. A primeira opção é
alugar “vans”: cada van pode levar até 6 crianças e
seu aluguel custa R$ 60,00. A segunda opção é con-
tratar uma empresa para fazer o serviço: a empresa
utiliza ônibus com capacidade para 48 crianças e
cobra R$ 237,00, mais R$ 120,00 por ônibus utili-
zado. A escola deve preferir a empresa que utiliza
ônibus se forem ao passeio pelo menos N crianças.
O valor de N é:
A) 28 B) 31 C) 32 D) 33 E) 36
14 O produto de um milhão de números naturais, não
necessariamente distintos, é igual a um milhão.
Qual é o maior valor possível para a soma desses
números?
A) 1 000 000 D) 1 999 999
B) 1 250 002 E) 13 999 432
C) 1 501 999
15 Se você tiver uma mesa de bilhar retangular cuja
razão entre a largura e o comprimento seja
5
7
e ba-
ter em uma bola que está em um canto, de modo
que ela saia na direção da bissetriz do ângulo des-
se canto, quantas vezes ela baterá nos lados antes
de bater em um dos cantos?
A) 10 vezes C) 13 vezes E) 15 vezes
B) 12 vezes D) 14 vezes
16 Na malha quadriculada a seguir, todas as circunfe-
rências têm centro em M. Então, pode-se concluir
que a área preta é:
A) dois quintos da área do círculo maior.
B) três sétimos da área do círculo maior.
C) metade da área do círculo maior.
D) quatro sétimos da área do círculo maior.
E) três quintos da área do círculo maior.
17 As figuras a seguir são construídas com palitos pre-
tos e brancos. Para construir as figuras, os palitos
pretos foram colocados apenas nas bordas, e os
brancos, apenas no interior. A figura de número n
corresponde a um retângulo 3 por n. Continuando
esse procedimento, quantos palitos brancos tere-
mos na figura 2 002?
A) 2 001 C) 12 006 E) 10 010
B) 4 004 D) 10 007
51
A
B
D
F
C
G
E
18 Um produtor de leite engarrafa diariamente toda a
produção de leite de sua fazenda. Depois de tirado,
o leite segue para um tanque de forma cilíndrica e
então é engarrafado, conforme vemos na figura a
seguir. Na tabela vemos a quantidade de garrafas
que foram enchidas e o nível do leite dentro do tan-
que. Depois de quantas garrafas serem enchidas o
tanque ficará vazio?
Quantidade de
garrafas enchidas
0 200 400 600
Nível do tanque (cm) 210 170 130 90
A) 1 000 B) 1 050 C) 1 100 D) 1 150 E) 1 200
19 Escrevendo todos os números inteiros de 100 a
999, quantas vezes escrevemos o algarismo 5?
A) 250 B) 270 C) 271 D) 280 E) 292
20 Uma usina comprou 2 000 litros de leite puro e en-
tão retirou certo volume V desse leite para produção
de iogurte e substituiu esse volume por água. Em
seguida, retirou novamente o mesmo volume V da
mistura e novamente substituiu por água. Na mistu-
ra final existem 1 125 litros de leite. O volume V é:
A) 500 litros C) 700 litros E) 900 litros
B) 600 litros D) 800 litros
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 O ano 2002 é palíndromo, ou seja, continua o mes-
mo se lido da direita para a esquerda.
a) Depois de 2002, quais serão os próximos quatro
anos palíndromos?
b) O último ano palíndromo, 1991, era ímpar. Quan-
do será o próximo ano palíndromo ímpar?
2 Um fazendeiro resolveu repartir sua fazenda para
seus cinco filhos. O desenho abaixo (fora de esca-
la) representa a fazenda e as partes dos herdeiros,
que são da forma triangular, de modo que BD
BC
5
4
,
AE
AC
5
3
, DF
DC
5
2
e EG 5 GC. O filho mais novo
recebeu o terreno representado pelo triângulo
escuro, de 40 alqueires. Quantos alqueires tinha a
propriedade original?

3 Dado um número, pode-se escrever o seu dobro ou
suprimir o seu algarismo das unidades. Apresente
uma sequência que começa com 2 002 e termina
com 13, usando somente essas duas operações.
4 Três amigas foram para uma festa
com vestidos azul, preto e branco,
respectivamente. Seus pares de
sapa to apresentavam essas mes-
mas três cores, mas somente Ana
usava vestido e sapatos de mes-
ma cor. Nem o vestido nem os sapatos de Júlia
eram brancos. Marisa usava sapatos azuis. Des -
creva a cor do vestido de cada uma das moças.
5 No jogo pega-varetas, as varetas verdes valem
5 pontos cada uma, as azuis valem 10 pontos, as
amarelas valem 15, as vermelhas, 20, e a preta,
50. Existem 5 varetas verdes, 5 azuis, 10 amarelas,
10 vermelhas e 1 preta. Carlinhos conseguiu fazer
40 pontos numa jogada. Levando em conta apenas
a quantidade de varetas e suas cores, de quantas
maneiras diferentes ele poderia ter conseguido
essa pontuação, supondo que em cada caso fosse
possível pegar as varetas necessárias?
6 Nas casas de um tabuleiro 8 3 8 foram escritos nú-
meros inteiros positivos de forma que a diferença
entre números escritos em casas vizinhas (quadra-
dos com um lado comum) é 1. Sabe-se que numa
das casas está escrito 17 e, em outra, está escrito 3.
Desenhe um tabuleiro 8 3 8, preencha-o segundo
essas regras e calcule a soma dos números escritos
nas duas diagonais do tabuleiro.
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA – ES – MG – PA – PB – RJ – RS – SC
1 Um comerciante comprou dois carros por um to-
tal de R$ 27 000,00. Vendeu o primeiro com lucro
de 10% e o segundo com prejuízo de 5%. No total
ganhou R$ 750,00. Os preços de compra foram, res-
pectivamente:
A) R$ 10 000,00 e R$ 17 000,00
B) R$ 13 000,00 e R$ 14 000,00
C) R$ 14 000,00 e R$ 13 000,00
D) R$ 15 000,00 e R$ 12 000,00
E) R$ 18 000,00 e R$ 9 000,00
2 Se você tiver uma mesa de bilhar retangular cuja ra-
zão entre a largura e o comprimento seja
5
7
e bater
uma bola que está em um canto, de modo que ela
saia na direção da bissetriz do ângulo desse canto,
quantas vezes ela baterá nos lados antes de bater
em um dos cantos?
A) 10 vezes C) 13 vezes E) 15 vezes
B) 12 vezes D) 14 vezes
52
A
B
j
u
l
a
g
o
s
e
t
o
u
t
n
o
v
d
e
z
m
i
l
h
õ
e
s

d
e

r
e
a
i
s
100
120
140
160
180
200
3 Dizer que uma tela de televisão tem 20 polegadas
significa que a diagonal da tela mede 20 polegadas.
Quantas telas de televisão de 20 polegadas cabem
numa de 60 polegadas?
A) 9 B) 10 C) 18 D) 20 E) 30
4 Uma usina comprou 2 000 litros de leite puro e en-
tão retirou certo volume V desse leite para produ-
ção de iogurte e substituiu este volume por água.
Em seguida, retirou novamente o mesmo volume V
da mistura e substituiu novamente este volume por
água. Na mistura final existem 1 125 litros de leite
puro. O volume V é:
A) 500 litros D) 800 litros
B) 600 litros E) 900 litros
C) 700 litros
5 Dois irmãos, Pedro e João, decidiram brincar de pe-
ga-pega. Como Pedro é mais velho, enquanto João
dá 6 passos, Pedro dá apenas 5. No entanto, 2 passos
de Pedro equivalem à distância que João percorre
com 3 passos. Para começar a brincadeira, João dá
60 passos antes de Pedro começar a persegui-lo.
Depois de quantos passos Pedro alcança João?
A) 90 passos D) 180 passos
B) 120 passos E) 200 passos
C) 150 passos
6 A diferença entre os quadrados de dois números
inteiros consecutivos é sempre:
A) um número primo.
B) um múltiplo de 3.
C) igual à soma desses números.
D) um número par.
E) um quadrado perfeito.
7 Marcelo leva exatamente 20 minutos para ir de sua
casa até a escola. Certa vez, durante o caminho, per-
cebeu que esquecera em casa a revista Eureka! que
ia mostrar para a classe; ele sabia que, se continuas-
se a andar, chegaria à escola 8 minutos antes do si-
nal, mas se voltasse para pegar a revista, no mesmo
passo, chegaria atrasado 10 minutos. Que fração do
caminho já tinha percorrido neste ponto?
A)
2
5
B)
9
20
C)
1
2
D)
2
3
E)
9
10
8 Escreva os números inteiros de 1 a 9 nos nove
quadradinhos, de forma que as somas dos quatro
números em cada uma das pás da “hélice” sejam
iguais e de maior valor possível. Esse valor é:
A) 23 B) 22 C) 21 D) 20 E) 19
9 Patrícia mora em São Paulo e quer visitar o Rio de
Janeiro num feriado prolongado. A viagem de ida
e volta, de ônibus, custa R$ 80,00, mas Patrícia está
querendo ir com seu carro, que faz, em média,
12 quilômetros com um litro de gasolina. O litro de
gasolina custa, em média, R$1,60, e Patrícia calcula
que terá de rodar cerca de 900 quilômetros com seu
carro e pagar R$ 48,00 de pedágio. Ela irá de carro e
para reduzir suas despesas chama duas amigas, que
irão repartir com ela todos os gastos. Dessa forma,
não levando em conta o desgaste do carro e outras
despesas inesperadas Patrícia irá:
A) economizar R$ 20,00.
B) gastar apenas R$ 2,00 a mais.
C) economizar R$ 24,00.
D) gastar o mesmo que se fosse de ônibus.
E) gastar R$ 14,00 a mais.
10 Traçando segmentos, podemos dividir um quadra-
do em dois quadradinhos congruentes, quatro tra-
pézios congruentes e dois triângulos congruentes,
conforme indica o desenho abaixo, à esquerda. Eli-
minando algumas dessas partes, podemos montar
o octógono representado à direita. Que fração da
área do quadrado foi eliminada?
A)
1
9
B)
2
9
C)
1
4
D)
1
3
E)
3
8
11 O gráfico abaixo mostra o faturamento mensal das
empresas A e B no segundo semestre de 2001.
Com base nesse gráfico, podemos afirmar que:
A) houve um mês em que o faturamento da empre-
sa A foi o dobro do faturamento da empresa B.
B) no mês de julho, a diferença de faturamentos
foi maior que nos demais meses.
C) a empresa B foi a que sofreu a maior queda de
faturamento entre dois meses consecutivos.
D) no semestre, o faturamento total de A foi maior
que o de B.
E) a diferença entre os faturamentos totais no se-
mestre excedeu os 20 milhões de reais.
12 O produto de um milhão de números naturais,
não necessariamente distintos, é igual a um mi-
lhão. Qual é o maior valor possível para a soma
desses números?
A) 1 000 000 C) 1 501 999 E) 13 999 432
B) 1 250 002 D) 1 999 999

53
1 2 3 30 31
1
2
A
B
4 5 6 7 8 9
A
B
A
B
C
13 O lava-rápido “Lave Bem” faz uma promoção:
Lavagem simples R$5,00
Lavagem completa R$7,00
No dia da promoção, o faturamento do lava-rápido
foi de R$ 176,00. Nesse dia, qual o menor número
possível de clientes que foram atendidos?
A) 23 B) 24 C) 26 D) 28 E) 30
14 Um quadrado de área 1 foi dividido em 4 retângu-
los congruentes, conforme indicado no desenho à
esquerda. Em seguida, os quatro retângulos foram
reagrupados de maneira a formar um quadrado,
com um buraco quadrado no centro, conforme in-
dica o desenho à direita.
A área do buraco é igual a:
A)
1
2
B)
9
16
C)
16
25
D)
3
4
E) 1

15 Quantos números inteiros positivos menores que
900 são múltiplos de 7 e terminam em 7?
A) 10 B) 11 C) 12 D) 13 E) 14
16 Dado um triângulo ABC, em que A

5 80º e C

5 40
o
,
a medida do ângulo agudo formado pelas bissetri-
zes dos ângulos A

e B

é:
A) 40
o
B) 60
o
C) 70
o
D) 80
o
E) 110
o
17 Na malha quadriculada abaixo, há 6 quadrados de
lado 30 cm. A área do triângulo ABC é:

A) 150 cm
2
C) 75 cm
2
E) 25 cm
2

B) 100 cm
2
D) 50 cm
2
18 A linha poligonal AB é desenhada mantendo-se
sempre o mesmo padrão mostrado na figura. Seu
comprimento total é igual a:
A) 31 B) 88 C) 90 D) 97 E) 105
19 Escrevendo todos os números inteiros de 100 a
999, quantas vezes escrevemos o algarismo 5?
A) 250 B) 270 C) 271 D) 280 E) 292
20 Se xy 5 2 e x
2
1 y
2
5 5, então
x
y
y
x
2
2
2
2
2 1 1 vale:
A)
5
2
B)
25
4
C)
5
4
D)
1
2
E) 1
21 Uma escola vai organizar um passeio ao zoológico.
Há duas opções de transporte. A primeira opção é
alugar “vans”: cada van pode levar até 6 crianças e
seu aluguel custa R$ 60,00. A segunda opção é con-
tratar uma empresa para fazer o serviço: a empre-
sa utiliza ônibus com capacidade para 48 crianças
e cobra R$ 237,00 mais R$ 120,00 por ônibus utili-
zado. A escola deve preferir a empresa que utiliza
ônibus se forem ao passeio pelo menos N crianças.
O valor de N é:
A) 28 B) 31 C) 32 D) 33 E) 36
22 Durante sua viagem ao país das Maravilhas, a altura
de Alice sofreu quatro mudanças sucessivas da se-
guinte forma: primeiro ela tomou um gole de um
líquido que estava numa garrafa em cujo rótulo se
lia: “beba-me e fique 25% mais alta”. A seguir, co-
meu um pedaço de uma torta onde estava escrito:
“prove-me e fique 10% mais baixa”; logo após, to-
mou um gole do líquido de outra garrafa cujo rótu-
lo estampava a mensagem: “beba-me e fique 10%
mais alta”. Finalmente, comeu um pedaço de outra
torta na qual estava escrito: “prove-me e fique 20%
mais baixa”. Após a viagem de Alice, podemos afir-
mar que ela:
A) ficou 1% mais baixa.
B) ficou 1% mais alta.
C) ficou 5% mais baixa.
D) ficou 5% mais alta.
E) ficou 10% mais alta.
23 Vamos provar que 4 é maior que 4.
Sejam a e b dois números tais que a . 4 e a 5 b.
1) Vamos subtrair 4 dos dois termos desta equação:
a 5 b
a 2 4 5 b 2 4
2) Colocamos 21 em evidência no segundo mem-
bro da equação:
a 2 4 5 21(2b 1 4)
a 2 4 5 21(4 2 b)
3) Elevamos ambos os termos da equação ao qua-
drado:
( ) [ ( )] a b 2 5 2  2 4 1 4
2 2
( ) ( ) ( ) a b 2 5 2 2 4 1 4
2 2 2
( ) ( ) a b 2 5  2 4 1 4
2 2
( ) ( ) a b 2 5 2 4 4
2 2
4) Extraímos a raiz quadrada dos dois membros da
equação:
( ) ( ) a b 2 5 2 4 4
2 2
a 2 4 5 4 2 b
54
a
z
u
l
b
r
a
n
c
o
amarelo
verde
B
C
A
D
A
D
C
B
5) Como a 5 b, substituímos b por a:
a 2 4 5 4 2 a
6) Resolvemos a equação:
a 2 4 5 4 2 a
2a 5 8
a 5 4
Como escolhemos a tal que a . 4, chegamos à
inacreditável conclusão de que 4 . 4.
Onde está o erro no argumento acima?
A) Na passagem 2. D) Na passagem 5.
B) Na passagem 3. E) Na passagem 6.
C) Na passagem 4.
24 Qual é a quantidade total de letras de todas as
respostas incorretas desta questão?
A) Quarenta e oito. D) Cinquenta e um.
B) Quarenta e nove. E) Cinquenta e quatro.
C) Cinquenta.
25 O resto da divisão por 9 de 1111111111 22222 2 é:
A) 0 B) 1 C) 3 D) 6 E) 8
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Geraldinho e Magrão saíram de suas casas no mes-
mo instante com a intenção de um visitar o outro,
caminhando pelo mesmo percurso. Geraldinho
ia pensando num problema de olimpíada, e Ma-
grão ia refletindo sobre questões filosóficas e nem
perceberam quando se cruzaram. Dez minutos
depois, Geraldinho chegava à casa de Magrão, e
meia hora mais tarde, Magrão chegava à casa de
Geraldinho. Quanto tempo cada um deles andou?
Observação: Cada um deles anda com velocidade
constante.
2 Um grande painel na forma de
um quarto de círculo foi com-
posto com 4 cores, conforme in-
dicado na figura ao lado, onde o
segmento divide o setor em duas
partes iguais e o arco interno é
uma semicircunferência. Qual é
a cor que cobre a maior área?
3 Nas casas de um tabuleiro 8 3 8 foram escritos
números inteiros positivos de forma que a dife-
rença entre números escritos em casas vizinhas
(quadrados com um lado comum) é 1. Sabe-se
que numa das casas está escrito 17 e, em outra,
está escrito 3. Calcule a soma dos números escri-
tos nas duas diagonais do tabuleiro.
4 O professor Pardal está estudando o comportamen-
to familiar de uma espécie de pássaro. Os pontos A,
B, C e D da figura a seguir representam a disposi-
ção de quatro ninhos desses pássaros. O professor
construiu um posto de observação equidistante dos
quatro ninhos. Todos os ninhos e o posto de obser-
vação estão em um mesmo nível de altura a partir
do solo, a distância
de B a D é de 16 me-
tros e BAD
o ˆ
545 . De-
termine a distância
que o posto guarda
de cada ninho.
5 O primeiro número de uma sequência é 7. O pró-
ximo é obtido da seguinte maneira:
Calculamos o quadrado do número anterior 7
2
5
5 49 e a seguir efetuamos a soma de seus algaris-
mos e adicionamos 1, isto é, o segundo número é
4 1 9 1 1 5 14. Repetimos este processo, obten-
do 14
2
5 196, e o terceiro número da sequência é
1 1 9 1 6 1 1 5 17, e assim sucessivamente. Qual
o 2002
o
elemento desta sequência?
6 O ano 2002 é palíndromo, ou seja, continua o mes-
mo se lido da direita para a esquerda.
a) Depois de 2002, quais serão os próximos quatro
anos palíndromos?
b) O último ano palíndromo, 1991, era ímpar. Quan-
do será o próximo ano palíndromo ímpar?
c) O último ano palíndromo primo aconteceu há
mais de 1 000 anos, em 929. Determine qual
será o próximo ano palíndromo primo.
55
XXIII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2001
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AM – GO – PA – RJ – RS – SC
1 Considere dois números naturais, cada um deles
com três algarismos diferentes. O maior deles só
tem algarismos pares, e o menor só tem algaris-
mos ímpares. O menor valor possível para a dife-
rença entre eles é:
A) 111 B) 49 C) 29 D) 69 E) 5
2 Na figura abaixo, temos 4 circunferências e alguns
pontos destacados no interior dessas circunferên-
cias. Escolhendo exatamente um desses pontos
dentro de cada uma das circunferências, e unin-
do-os por segmentos de reta que não se cruzam,
formamos um quadrilátero. Quantos quadriláteros
diferentes seremos capazes de desenhar nessas
condições?
A) 4 B) 14 C) 60 D) 120 E) 24
3 Joana escreve a sequência de números naturais 1,
6, 11, ..., em que cada número, com exceção do pri-
meiro, é igual ao anterior mais cinco. Joana para
quando encontra o primeiro número de três alga-
rismos. Esse número é:
A) 100 B) 104 C) 101 D) 103 E) 102
4 Quantos números de dois algarismos não são pri-
mos nem múltiplos de 2, 3 ou 5?
A) 1 C) 2 E) mais de 4
B) 3 D) 4
5 No conjunto {101, 1 001, 10 001, ..., 1 000 000 000 001}
cada elemento é um número formado por algaris-
mos 1 nas extremidades e por algarismos 0 entre
eles. Alguns desses elementos são números primos,
e outros são compostos. Sobre a quantidade de nú-
meros compostos, podemos afirmar que:
A) é igual 11.
B) é igual a 4.
C) é menor do que 3.
D) é maior do que 4 e menor do que 11.
E) é 3.
6 Uma pera tem cerca de 90% de água e 10% de ma-
téria sólida. Um produtor coloca 100 quilogramas
de pera para desidratar até o ponto em que a água
represente 60% da massa total. Quantos litros de
água serão evaporados? (Lembre-se: 1 litro de água
tem massa de 1 quilograma).
A) 15 litros. C) 75 litros. E) 30 litros.
B) 45 litros. D) 80 litros.
7 O triângulo equilátero T à direita tem lado
1. Juntando triângulos congruentes a esse,
podemos formar outros triângulos equiláteros
maiores, conforme indicado no desenho abaixo.
Qual é o lado do triângulo equilátero formado por
49 dos triângulos T?
A) 7 B) 49 C) 13 D) 21
E) É impossível formar um triângulo equilátero com
esse número de triângulos T.
8 Os números inteiros positivos de 1 a 1 000 são es-
critos, lado a lado, em ordem crescente, formando a
sequência 123 456 789 101 112 131 415... 9 991 000.
Nessa sequência, quantas vezes aparece o grupo
“89” ?
A) 98 C) 22 E) 21
B) 32 D) 89
9 Um serralheiro tem 10 pedaços de 3 elos de ferro
cada um, mostrados abaixo.
Ele quer fazer uma única corrente de 30 elos. Para
abrir e depois soldar um elo, o serralheiro leva 5
minutos. Quantos minutos, no mínimo, ele levará
para fazer essa corrente?
A) 30 C) 40 E) 50
B) 35 D) 45
56
1
2 4
3 5
6 8
7
2 001
2 000
2 001
2 000
2 000
2 001
2 001
2 000
2 001
2 000
10 Escrevem-se os números naturais numa faixa deco-
rativa, da seguinte maneira:

Assinale a figura correta:
A) C) E)
B) D)
11 2 melancias custam o mesmo que 9 laranjas mais
6 bananas; além disso, meia dúzia de bananas custa
a metade de uma melancia. Portanto, o preço pago
por uma dúzia de laranjas e uma dúzia de bananas
é igual ao preço de:
A) 3 melancias. D) 5 melancias.
B) 4 melancias. E) 2 melancias.
C) 6 melancias.
12 Qual é o último algarismo da soma de 70 números
inteiros positivos consecutivos?
A) 4 C) 7 E) Faltam dados.
B) 0 D) 5
13 Em Tumbólia, um quilograma de moedas de 50 cen-
tavos equivale, em dinheiro, a dois quilogramas
de moedas de 20 centavos. Sendo 8 gramas o peso
de uma moeda de 20 centavos, uma moeda de
50 centavos pesará:
A) 15 gramas. C) 12 gramas. E) 22 gramas.
B) 10 gramas. D) 20 gramas.
14 As medidas dos lados de um retângulo são núme-
ros inteiros distintos. O perímetro e a área do retân-
gulo se exprimem pelo mesmo número. Determine
esse número.
A) 18 B) 12 C) 24 D) 9 E) 36
15 O número N de três algarismos multiplicado por 7
deu como resultado um número que termina em
171. A soma dos algarismos de N é:
A) 10 B) 11 C) 12 D) 13 E) 14
16 Em um tabuleiro retangular com 6 linhas e 9 colu-
nas, 32 casas estão ocupadas.
Podemos afirmar que:
A) Todas as colunas têm pelo menos 3 casas ocupadas.
B) Nenhuma coluna tem mais de 3 casas ocupadas.
C) Alguma coluna não tem casas ocupadas.
D) Alguma linha tem pelo menos 6 casas ocupadas.
E) Todas as linhas têm pelo menos 4 casas ocupadas.
17 Contando-se os alunos de uma classe de 4 em 4 so-
bram 2, e contando-se de 5 em 5 sobra 1. Sabendo-
-se que 15 alunos são meninas e que nessa classe o
número de meninas é maior que o número de me-
ninos, o número de meninos nessa classe é:
A) 7 B) 8 C) 9 D) 10 E) 11
18 São escritos todos os números de 1 a 999 nos quais
o algarismo 1 aparece exatamente 2 vezes (tais
como, 11, 121, 411, etc.). A soma de todos esses nú-
meros é:
A) 6 882 C) 4 668 E) 3 448
B) 5 994 D) 7 224
19 Cinco animais, A, B, C, D e E, são cães ou são lobos.
Cães sempre contam a verdade, e lobos sempre
mentem. A diz que B é um cão. B diz que C é um
lobo. C diz que D é um lobo. D diz que B e E são ani-
mais de espécies diferentes. E diz que A é um cão.
Quantos lobos há entre os cinco animais?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
20 Com azulejos quadrados brancos e pretos, todos
do mesmo tamanho, construímos os seguintes
mosaicos.
A regra para se construir esses mosaicos é a se-
guinte: inicialmente formamos um quadrado com
1 azulejo branco cercado por azulejos pretos; e,
em seguida, outro quadrado, este com 4 azulejos
brancos, também cercado por azulejos pretos; e
assim sucessivamente.
Com 80 azulejos pretos, quantos azulejos brancos
serão necessários para se fazer uma sequência de
mosaicos como essa?
A) 55 B) 65 C) 75 D) 85 E) 100
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 O jogo de dominó é formado por 28 peças retan-
gulares distintas, cada uma com duas partes, com
cada parte contendo de 0 a 6 pontinhos. Por exem-
plo, veja três dessas peças:
Qual é o número total de pontinhos de todas as
peças?
57
A
60
O
40
O
α
B
C
D
E
1 2
3 4
5 6 7
8
9 10
11
12
13
13
12
11 8
7 6
3
2 As peças de um jogo chamado Tangram são cons-
truí das cortando-se um quadrado em sete partes,
como mostra o desenho: dois triângulos retângu-
los grandes, um triângulo re-
tângulo médio, dois triângulos
retângulos pequenos, um qua-
drado e um paralelogramo. Se
a área do quadrado grande é 1,
qual é a área do paralelogramo?
3 Carlinhos faz um furo numa folha de papel retangu-
lar. Dobra a folha ao meio e fura o papel dobrado;
em seguida, dobra e fura novamente o papel do-
brado. Ele pode repetir esse procedimento quantas
vezes quiser, evitando furar onde já havia furos. Ao
desdobrar a folha, ele conta o número total de fu-
ros feitos. No mínimo, quantas dobras deverá fazer
para obter mais de 100 furos na folha?
4 Os pontos da rede quadriculada abaixo são numera-
dos a partir do vértice inferior esquerdo seguindo o ca-
minho poligonal suge-
rido no desenho. Con-
sidere o ponto corres-
pondente ao número
2 001. Quais são os nú-
meros dos pontos si-
tuados imediatamente
abaixo e imediatamen-
te à esquerda dele?
5 Apresente todos os números inteiros positivos me-
nores do que 1 000 que têm exatamente três divi-
sores positivos. Por exemplo: o número 4 tem exata-
mente três divisores positivos: 1, 2 e 4.
6 Seja N o número inteiro positivo dado por N 5 1
2
1
1 2
2
1 3
2
1 4
2
1…1 (196 883)
2
. Qual é o algarismo
das unidades de N?
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AM – GO – PA – RJ – RS – SC
1 Quantos números de dois algarismos não são pri-
mos nem múltiplos de 2, 3 ou 5?
A) 1 B) 3 C) 2 D) 4 E) Mais de 4.
2 O triângulo CDE pode ser
obtido pela rotação do tri-
ângulo ABC de 90
o
no sen-
tido anti-horário ao redor
de C, conforme mostrado
no desenho ao lado.
Podemos afirmar que a é
igual a:
A) 75
o
C) 70
o
E) 55
o

B) 65
o
D) 45
o
3 No conjunto {101, 1 001, 10 001, ..., 1 000 000 000 001}
cada elemento é um número formado por algaris-
mos 1 nas extremidades e por algarismos 0 entre
eles. Alguns desses elementos são números primos,
e outros são compostos. Sobre a quantidade de nú-
meros compostos, podemos afirmar que:
A) é igual 11.
B) é igual a 4.
C) é menor do que 3.
D) é maior do que 4 e menor do que 11.
E) é 3.
4 Uma pera tem cerca de 90% de água e 10% de ma-
téria sólida. Um produtor coloca 100 quilogramas
de pera para desidratar até o ponto em que a água
represente 60% da massa total. Quantos litros de
água serão evaporados? (Lembre-se: 1 litro de água
tem massa de 1 quilograma).
A) 15 litros. C) 75 litros. E) 30 litros.
B) 45 litros. D) 80 litros.
5 Os números inteiros positivos de 1 a 1 000 são es-
critos, lado a lado, em ordem crescente, formando a
sequência 123 456 789 101 112 131 415... 9 991 000.
Nessa sequência, quantas vezes aparece o grupo
“89”?
A) 98 B) 32 C) 22 D) 89 E) 21
6 Um serralheiro tem 10 pedaços de 3 elos de ferro
cada um, mostrados abaixo.
Ele quer fazer uma única corrente de 30 elos. Para
abrir e depois soldar um elo, o serralheiro leva
5 minutos. Quantos minutos, no mínimo, ele leva-
rá para fazer essa corrente?
A) 30 B) 35 C) 40 D) 45 E) 50
7 2 melancias custam o mesmo que 9 laranjas mais
6 bananas; além disso, meia dúzia de bananas cus-
ta a metade de uma melancia. Portanto, o preço
pago por uma dúzia de laranjas e uma dúzia de
bananas é igual ao preço de:
A) 3 melancias. D) 5 melancias.
B) 4 melancias. E) 2 melancias.
C) 6 melancias.
8 Qual é o último algarismo da soma de 70 núme-
ros inteiros positivos consecutivos?
A) 4 D) 5
B) 0 E) Faltam dados.
C) 7
9 As medidas dos lados de um retângulo são núme-
ros inteiros distintos. O perímetro e a área do retân-
gulo se exprimem pelo mesmo número. Determine
esse número.
A) 18 B) 12 C) 24 D) 9 E) 36
58
a
b
10 O número N de três algarismos multiplicado por 7
deu como resultado um número que termina em
171. A soma dos algarismos de N é:
A) 10 C) 12 E) 14
B) 11 D) 13
11 Os pontos P
1
, P
2
, P
3
, … estão, nessa ordem, sobre
uma circunferência e são tais que o arco que une
cada ponto ao seguinte mede 35
o
. O menor valor de
n . 1, tal que P
n
coincide com P
1
é:
A) 37 C) 109 E) 361
B) 73 D) 141
12 Em um tabuleiro retangular com 6 linhas e 9 colu-
nas, 32 casas estão ocupadas.
Podemos afirmar que:
A) Todas as colunas têm pelo menos 3 casas
ocupadas.
B) Nenhuma coluna tem mais de 3 casas ocupadas.
C) Alguma coluna não tem casas ocupadas.
D) Alguma linha tem pelo menos 6 casas ocupadas.
E) Todas as linhas têm pelo menos 4 casas
ocupadas.
13 ABCDE é um pentágono regular, e ABF é um triân-
gulo equilátero interior. O ângulo FCD mede:
A) 38
o
C) 42
o
E) 46
o
B) 40
o
D) 44
o
14 Contando-se os alunos de uma classe de 4 em 4 so-
bram 2, e contando-se de 5 em 5 sobra 1. Sabendo-
-se que 15 alunos são meninas e que nessa classe o
número de meninas é maior que o número de me-
ninos, o número de meninos nessa classe é:
A) 7 C) 9 E) 11
B) 8 D) 10
15 Um círculo é dividido, por 2n 1 1 raios, em 2n 1 1
setores congruentes. Qual é o número máximo de
regiões do círculo determinadas por estes raios e
por uma reta?
A) 3n C) 3n 1 2 E) 4n
B) 3n 1 1 D) 3n 1 3
16 Paulo e Cezar têm algum dinheiro. Paulo dá a Ce-
zar R$ 5,00, e, em seguida, Cezar dá a Paulo
1
3
do
que possui. Assim, ambos ficam com R$ 18,00.
A diferença entre as quantias que cada um tinha
inicialmente é:
A) R$ 7,00 C) R$ 9,00 E) R$11,00
B) R$ 8,00 D) R$10,00
17 Um fazendeiro tinha 24 vacas e ração para alimen-
tá-las por 60 dias. Entretanto, 10 dias depois, ele
comprou mais 6 vacas, e 10 dias depois dessa com-
pra ele vendeu 20 vacas. Por mais quantos dias após
essa última compra ele pode alimentar o gado com
a ração restante?
A) 50 C) 70 E) 90
B) 60 D) 80
18 São escritos todos os números de 1 a 999 nos quais o
algarismo 1 aparece exatamente 2 vezes (tais como,
11, 121, 411 etc.). A soma de todos esses números é:
A) 6 882 C) 4 668 E) 3 448
B) 5 994 D) 7 224
19 Uma mesa retangular, cujos pés têm rodas, deve ser
empurrada por um corredor de largura constante,
que forma um ângulo reto.
Se as dimensões da mesa são a e b (com 2a , b),
qual deve ser a largura mínima do corredor para
que a mesa possa ser empurrada através dele?
A) a 1 b D) ( ) 2
2
4
a b 1
B) ( ) a b 1
2
2
E) ( ) a b 12
2
4

C) ( ) a b 1
2
4

20 Somente uma das figuras a seguir representa a pla-
nificação de um cubo na qual está destacada a sua
interseção com um plano. Qual?
A) C) E)
B) D)


21 Quantos dígitos tem o menor quadrado perfeito
cujos quatro últimos dígitos são 2 001?
A) 9 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8
22 Papa-Léguas participou de uma corrida (com o Ligeiri-
nho e o Flash), que consistia em dar 100 voltas em um
circuito. Como sempre, o Coiote queria pegar o Papa-
-Léguas e colocou um monte de alpiste no meio da pis-
ta. É claro que o Coiote não conseguiu pegar o Papa-
-Léguas, mas ele fez com que a velocidade média dele
na primeira volta fosse de apenas 200 km/h. Sabendo
disso, a velocidade média do Papa-Léguas na corrida:
A) não ultrapassa 200 km/h.
B) não ultrapassa 250 km/h, mas pode ultrapassar
200 km/h.
C) não ultrapassa 2 000 km/h, mas pode ultrapassar
250 km/h.
D) não ultrapassa 20 000 km/h, mas pode ultrapassar
os 2 000 km/h.
E) pode ultrapassar 20 000 km/h.
59
1
2
3
4 5
?
A
B
C
D
E
F
1 2
3 4
5 6 7
8
9 10
11
12
13
13
12
11 8
7 6
3
23 Com azulejos quadrados brancos e pretos, todos
do mesmo tamanho, construímos os seguintes
mosaicos.
A regra para se construir esses mosaicos é a se-
guinte: inicialmente formamos um quadrado com
1 azulejo branco cercado por azulejos pretos; e, em
seguida, outro quadrado, este com 4 azulejos bran-
cos, também cercado por azulejos pretos; e assim
sucessivamente.
Com 80 azulejos pretos, quantos azulejos brancos
serão necessários para se fazer uma sequência de
mosaicos como essa?
A) 55 B) 65 C) 75 D) 85 E) 100
24 Cinco animais, A, B, C, D e E, são cães ou são lobos.
Cães sempre contam a verdade, e lobos sempre
mentem. A diz que B é um cão. B diz que C é um
lobo. C diz que D é um lobo. D diz que B e E são ani-
mais de espécies diferentes. E diz que A é um cão.
Quantos lobos há entre os cinco animais?
A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
25 O hexágono ABCDEF é cir-
cunscritível. Se AB 5 1, BC 5 2,
CD 5 3, DE 5 4 e EF 5 5, quan-
to mede FA?
A) 1 C)
15
8
E) 9
B) 3 D) 6
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 As peças de um jogo chamado Tangram são cons-
truídas cortando-se um quadrado em sete partes,
como mostra o desenho: dois triângulos retângu-
los grandes, um triângu-
lo retângulo médio, dois
triângulos retângulos pe-
quenos, um quadrado e
um paralelogramo. Se a
área do quadrado grande
é 1, qual é a área do para-
lelogramo?
2 Os pontos da rede quadriculada abaixo são nume-
rados a partir do vértice inferior esquerdo seguindo
o caminho poligonal
sugerido no desenho.
Considere o ponto cor-
respondente ao núme-
ro 2 001. Quais são os
números dos pontos si-
tuados imediatamente
abaixo e imediatamen-
te à esquerda dele?
3 Se a n-ésima OBM é realizada em um ano que é di-
visível por n, dizemos que esse ano é superolímpico.
Por exemplo, o ano 2001, em que está sendo realiza-
da a 23
a
OBM, é superolímpico, pois 2 001 5 87 ? 23
e é divisível por 23. Determine todos os anos supe-
rolímpicos, sabendo que a OBM nunca deixou de
ser realizada desde sua primeira edição, em 1979, e
supondo que continuará sendo realizada todo ano.
4 As medidas dos ângulos do triângulo ABC são tais
que
ˆ ˆ ˆ
A B C , , , 90
o
. As bissetrizes externas dos ân-
gulos
ˆ
A e
ˆ
C cortam os prolongamentos dos lados
opostos BC e AB nos pontos P e Q, respectivamente.
Sabendo que AP CQ AC 5 5 , determine os ângulos
de ABC.
5 Dizemos que um conjunto A formado por 4 alga-
rismos distintos e não nulos é intercambiável se
podemos formar dois pares de números, cada um
com 2 algarismos de A, de modo que o produto
dos números de cada par seja o mesmo e que, em
cada par, todos os dígitos de A sejam utilizados.
Por exemplo, o conjunto {1; 2; 3; 6} é intercambiável,
pois 21 ? 36 5 12 ? 63.
Determine todos os conjuntos intercambiáveis.
6 O matemático excêntrico Jones, especialista em
Teoria dos Nós, tem uma bota com 5 pares de fu-
ros pelos quais o cadarço deve passar. Para não se
aborrecer, ele gosta de diversificar as maneiras de
passar o cadarço pelos furos, obedecendo sempre
às seguintes regras:
• o cadarço deve formar um padrão simétrico em
relação ao eixo vertical;
• o cadarço deve passar exatamente uma vez por
cada furo, sendo indiferente se ele o faz por cima
ou por baixo;
• ocadarçodevecomeçareterminarnosdoisfuros
superiores e deve ligar diretamente (isto é, sem
passar por outros furos) os dois furos inferiores.
Representamos a seguir algumas possibilidades.
Qual é o número total de possibilidades que o ma-
temático tem para amarrar seu cadarço, obedecen-
do às regras acima?
Observação: Maneiras como as exibidas a seguir
devem ser consideradas iguais (isto é, deve ser le-
vada em conta apenas a ordem na qual o cadarço
passa pelos furos).
60
XXII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2000
PROVAS
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA – ES – GO – RJ – RN – SC – SP
1 Observe as multiplicações a seguir:
12 345 679 3 18 5 222 222 222
12 345 679 3 27 5 333 333 333
12 345 679 3 54 5 666 666 666
Para obter 999 999 999, devemos multiplicar
12 345 679 por:
A) 29 B) 99 C) 72 D) 41 E) 81
2 Outro dia ganhei 250 reais, incluindo o pagamento
de horas extras. O salário (sem horas extras) excede
em 200 reais o que recebi pelas horas extras. Qual é
o meu salário sem horas extras?
A) 200 reais. C) 225 reais. E) 180 reais.
B) 150 reais. D) 175 reais.
3 Num relógio digital, que marca de 0:00 até 23:59,
quantas vezes por dia o mostrador apresenta todos
os algarismos iguais?
A) 10 B) 8 C) 6 D) 7 E) 9
4 A prefeitura de uma certa cidade fez uma campa­
nha que permite trocar 4 garrafas de 1 litro, vazias,
por uma garrafa de 1 litro cheia de leite. Até quantos
litros de leite pode obter uma pessoa que possua 43
dessas garrafas vazias?
A) 11 B) 12 C) 13 D) 14 E) 15
5 Numa caixa havia várias bolas, sendo 5 azuis, 4 ama­
relas, 3 vermelhas, 2 brancas e 1 preta. Renato reti­
rou 3 bolas da caixa. Sabendo que nenhuma delas
era azul, nem amarela, nem preta, podemos afirmar,
a respeito dessas 3 bolas, que:
A) eram da mesma cor.
B) eram vermelhas.
C) uma era vermelha, e duas eram brancas.
D) uma era branca, e duas eram vermelhas.
E) pelo menos uma era vermelha.
6 Se a área do retângulo
dado é 12, qual é a área
da figura sombreada?
A) 3 C) 5 E) 8
B) 4 D) 6
7 O número 10 pode ser escrito de duas formas como
soma de dois números primos:
10 5 5 1 5 e 10 5 7 1 3. De quantas maneiras po­
demos expressar o número 25 como uma soma de
dois números primos?
A) 4 C) 2 E) Nenhuma.
B) 1 D) 3
8 1 litro de álcool custa R$ 0,75. O carro de Henrique
percorre 25 km com 3 litros de álcool. Quantos reais
serão gastos em álcool para percorrer 600 km?
A) 54 C) 50 E) 45
B) 72 D) 52
9 Um certo número N de dois algarismos é o qua­
drado de um número natural. Invertendo­se a or­
dem dos algarismos desse número, obtém­se um
número ímpar. A diferença entre os dois números
é o cubo de um número natural. Podemos afirmar
que a soma dos algarismos de N é:
A) 7 C) 13 E) 11
B) 10 D) 9
10 Juliano colou uma bandeirinha cinza em cada en­
grenagem, como mostra a figura abaixo.
As engrenagens são iguais, e quando a engrena­
gem da esquerda girou um pouco, a sua bandeiri­
nha ficou na posição indicada com a bandeirinha
branca pontilhada. Nessa condição, podemos afir­
mar que a posição da bandeirinha na engrenagem
da direita é:
A) B) C) D) E)
11 Uma fábrica embala 8 latas de palmito em caixas de
papelão cúbicas de 20 cm de lado. Para que possam
ser mais bem transportadas, essas caixas são colo­
cadas, da melhor maneira possível, em caixotes de
madeira de 80 cm de largura por 120 cm de com­
primento por 60 cm de altura. O número de latas de
palmito em cada caixote é:
A) 576 C) 2 304 E) 144
B) 4 608 D) 720
61
I
H
D
C
G
F
E B
A
12 Há 18 anos, Hélio tinha precisamente três vezes a
idade de seu filho. Agora, tem o dobro da idade des­
se filho. Quantos anos têm Hélio e seu filho?
A) 72 anos e 36 anos. D) 50 anos e 25 anos.
B) 36 anos e 18 anos. E) 38 anos e 19 anos.
C) 40 anos e 20 anos.
13 Se os números naturais são colocados em colunas,
como se mostra abaixo, debaixo de que letra apare­
cerá o número 2 000?
A B C D E F G H I
1 2 3 4 5
9 8 7 6
10 11 12 13 14
18 17 16 15
19 20 21 ... ...
A) F B) B C) C D) I E) A
14 O emir Abdel Azir ficou famoso por vários motivos.
Ele teve mais de 39 filhos, incluindo muitos gêmeos.
De fato, o historiador Ahmed Aab afirma, num dos
seus escritos, que todos os filhos do emir eram gê­
meos duplos, exceto 39; todos eram gêmeos triplos,
exceto 39; todos eram gêmeos quádruplos, exceto
39. O número de filhos do emir é:
A) 111 C) 51 E) 75
B) 48 D) 78
15 Quatro amigos vão visitar um museu, e um deles
resolve entrar sem pagar. Aparece um fiscal que
quer saber qual deles entrou sem pagar.
— Eu não fui, diz o Benjamim.
— Foi o Carlos, diz o Mário.
— Foi o Pedro, diz o Carlos.
— O Mário não tem razão, diz o Pedro.
Só um deles mentiu. Quem não pagou a entrada do
museu?
A) Mário.
B) Pedro.
C) Benjamim.
D) Carlos.
E) não é possível saber, pois faltam dados.
16 Em um jogo de duas pessoas, os jogadores tiram,
alternadamente, 1, 2, 3, 4 ou 5 palitos de uma pilha,
que, inicialmente, tem 1 000 palitos. Ganha o joga­
dor que tirar o último palito da pilha. Quantos pali­
tos o jogador que começa deve tirar na sua jogada
inicial para assegurar sua vitória?
A) 1 C) 3 E) 5
B) 2 D) 4
17 Quantos números inteiros e positivos menores do
que 1 000 000 existem cujos cubos terminam em 1?
A) 1 000 C) 50 000 E) 500 000
B) 10 000 D) 100 000
18 Os 61 aprovados em um concurso, cujas notas fo­
ram todas distintas, foram distribuídos em duas tur­
mas, de acordo com a nota obtida no concurso: os
31 primeiros foram colocados na turma A, e os 30
seguintes, na turma B. As médias das duas turmas
no concurso foram calculadas. Depois, no entanto,
decidiu­se passar o último colocado da turma A
para a turma B. Com isso:
A) A média da turma A melhorou, mas a da B piorou.
B) A média da turma A piorou, mas a da B melhorou.
C) As médias de ambas as turmas melhoraram.
D) As médias de ambas as turmas pioraram.
E) As médias das turmas podem melhorar ou piorar,
dependendo das notas dos candidatos.
19 Escrevem­se, em ordem crescente, os números in­
teiros e positivos que sejam múltiplos de 7 ou de
8 (ou de ambos), obtendo­se 7, 8, 14, 16, ... . O 100
o
número escrito é:
A) 406 B) 376 C) 392 D) 384 E) 400
20 A figura abaixo foi desenhada em cartolina e do­
brada de modo a formar um cubo.
Qual das alternativas mostra o cubo assim formado?
A) C) E)
B) D)

SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 De quantas maneiras diferentes podemos construir
um paralelepípedo usando exatamente 24 blocos
cúbicos de medidas 1 3 1 3 1?
Obs.: Blocos de dimensões 2 3 3 3 4 e 2 3 4 3 3
devem ser considerados iguais.
2 O retângulo abaixo está dividido em 9 quadrados,
A, B, C, D, E, F, G, H e I.
O quadrado A tem lado 1, e o quadrado B tem lado 9.
Qual é o lado do quadrado I?
62
A
B
C
A
B
C
3 Pintamos de vermelho ou azul 100 pontos em
uma reta. Se dois pontos vizinhos são vermelhos,
pintamos o segmento que os une de vermelho.
Se dois pontos vizinhos são azuis, pintamos o
segmento de azul. Finalmente, se dois pontos vi­
zinhos têm cores distintas, pintamos o segmento
de verde. Feito isso, existem exatamente 20 seg­
mentos verdes.
O ponto na ponta esquerda é vermelho.
É possível determinar com esses dados a cor do
ponto da ponta direita?
Em caso afirmativo, qual a cor desse ponto?
4 Desejamos escrever
os inteiros de 1 a 10
nas casas do dese­
nho ao lado, de tal
forma que quais­
quer quatro números
alinhados aparecem
em ordem crescente
ou decrescente.
a) Mostre uma maneira de dispor os números res­
peitando essas condições.
b) Quais números podem aparecer nas pontas da
estrela?
c) Quais números podem aparecer nas outras cinco
posições?
5 Qual é o menor inteiro positivo que é o dobro de
um cubo e o quíntuplo de um quadrado?
6 Qual é o maior inteiro positivo n tal que os restos
das divisões de 154, 238 e 334 por n são iguais?
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA – ES – GO – RJ – RN – SC – SP
1 Quantos números inteiros e positivos menores
do que 1 000 000 existem cujos cubos terminam
em 1?
A) 1 000 D) 100 000
B) 10 000 E) 500 000
C) 50 000
2 Uma fábrica embala latas de palmito em caixas de
papelão cúbicas de 20 cm de lado, de modo que
cada caixa contém 8 latas. Para poderem ser mais
bem transportadas, essas caixas são colocadas, da
melhor maneira possível, em caixotes de madeira
de 80 cm de largura por 120 cm de comprimento
por 60 cm de altura. O número de latas de palmito
em cada caixote é:
A) 576 C) 2 304 E) 144
B) 4 608 D) 720
3 Juliano colou uma bandeirinha cinza em cada en­
grenagem, como mostra a figura abaixo.
As engrenagens são iguais, e quando a engrena­
gem da esquerda girou um pouco, a sua bandeiri­
nha ficou na posição indicada com a bandeirinha
branca pontilhada. Nessa condição, podemos afir­
mar que a posição da bandeirinha na engrenagem
da direita é:
A) B) C) D) E)
4 Quatro amigos vão visitar um museu, e um deles
resolve entrar sem pagar. Aparece um fiscal que
quer saber qual deles entrou sem pagar.
— Eu não fui, diz o Benjamim.
— Foi o Carlos, diz o Mário.
— Foi o Pedro, diz o Carlos.
— O Mário não tem razão, diz o Pedro.
Só um deles mentiu. Quem não pagou a entrada do
museu?
A) Mário.
B) Pedro.
C) Benjamim.
D) Carlos.
E) não é possível saber, pois faltam dados.
5 Os 61 aprovados em um concurso, cujas notas fo­
ram todas distintas, foram distribuídos em duas tur­
mas, de acordo com a nota obtida no concurso: os
31 primeiros foram colocados na turma A, e os 30
seguintes, na turma B. As médias das duas turmas
no concurso foram calculadas. Depois, no entanto,
decidiu­se passar o último colocado da turma A
para a turma B. Com isso:
A) A média da turma A melhorou, mas a da B piorou.
B) A média da turma A piorou, mas a da B melhorou.
C) As médias de ambas as turmas melhoraram.
D) As médias de ambas as turmas pioraram.
E) As médias das turmas podem melhorar ou piorar,
dependendo das notas dos candidatos.
6 No triângulo ABC representado abaixo, a medida
do ângulo C

é 60°, e a bissetriz do ângulo B

forma
70° com a altura relativa ao vértice A. A medida do
ângulo A

é:
A) 50°
B) 30°
C) 40°
D) 80°
E) 70°
63
A
B
7 Se a área do retângulo dado é 12, qual é a área da
figura sombreada?
A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 E) 8
8 Alberto, Beatriz e Carlos correm numa pista circular.
Todos saem ao mesmo tempo e do mesmo lugar,
cada um desenvolvendo velocidade constante. Al­
berto e Beatriz correm no mesmo sentido. Correndo
no sentido oposto, Carlos encontra Alberto, pela pri­
meira vez, exatamente 90 segundos após o início da
corrida e encontra Beatriz exatamente 15 segundos
depois. Quantos segundos são necessários para que
Alberto ultrapasse Beatriz pela primeira vez?
A) 105 B) 630 C) 900 D) 1 050
E) Não pode ser determinado.
9 DEFG é um quadrado no exterior do pentágono re­
gular ABCDE. Quanto mede o ângulo EÂF?
A) 9º B) 12º C) 15º D) 18º E) 21º
10 Quantos são os números inteiros de 2 algarismos
que são iguais ao dobro do produto de seus algaris­
mos?
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4
11 Escrevem­se, em ordem crescente, os números in­
teiros e positivos que sejam múltiplos de 7 ou de
8 (ou de ambos), obtendo­se 7, 8, 14, 16, …. O 100
o

número escrito é:
A) 406 B) 376 C) 392 D) 384 E) 400
12 Uma caixa contém 900 cartões, numerados de 100 a
999. Retiram­se ao acaso (sem reposição) cartões da
caixa e anotamos a soma dos seus algarismos. Qual
é a menor quantidade de cartões que devem ser re­
tirados da caixa para garantirmos que pelo menos
três dessas somas sejam iguais?
A) 51 B) 52 C) 53 D) 54 E) 55
13 Se x e y são números reais positivos, qual dos núme­
ros a seguir é o maior?
A) xy D) x
2
1 y(x 1 y)
B) x
2
1 y
2

C) (x 1 y)
2
E)
x y
x y
3 3
1
1


14 Na figura, as distâncias entre dois pontos horizon­
tais consecutivos e as distâncias entre dois pontos
verticais consecutivos são iguais a 1. A região co­
mum ao triângulo e ao quadrado tem área:
A)
9
10
C)
8
9
E)
14
15

B)
15
16
D)
11
12


15 Sejam a e b números reais positivos, tais que
a
b
, 1.
Então
a
b
1
1
1
1
:
A) é igual a
a
b
1 1.
B) é igual a
a
b
.
C) é menor que
a
b
.
D) é maior que
a
b
, mas menor que 1.
E) pode ser maior que 1.
16 Em um jogo de duas pessoas, os jogadores tiram,
alternadamente, 1, 2, 3, 4 ou 5 palitos de uma pilha,
que, inicialmente, tem 1 000 palitos. Ganha o joga­
dor que tirar o último palito da pilha. Quantos pali­
tos o jogador que começa deve tirar na sua jogada
inicial para assegurar sua vitória?
A) 1 C) 3 E) 5
B) 2 D) 4
17 Quantos são os retângulos que têm os pontos A e B
como vértices, e cujos vértices estão entre os pon­
tos de interseção das 9 retas horizontais com as 9
retas verticais da figura abaixo?
A) 3 C) 7 E) 5
B) 4 D) 2
18 O emir Abdel Azir ficou famoso por vários motivos.
Ele teve mais de 39 filhos, incluindo muitos gêmeos.
De fato, o historiador Ahmed Aab afirma, num dos
seus escritos, que todos os filhos do emir eram gê­
meos duplos, exceto 39; todos eram gêmeos triplos,
exceto 39; todos eram gêmeos quádruplos, exceto
39. O número de filhos do emir é:
A) 111 C) 51 E) 75
B) 48 D) 78
19 De Itacimirim a Salvador, pela Estrada do Coco,
são 60 km. Às 11 horas, a 15 km de Salvador, dá­
­se um acidente que provoca um engarrafamento,
que cresce à velocidade de 4 km/h, no sentido de
Itacimirim. A que horas, aproximadamente, deve­
mos sair de Itacimirim para chegar a Salvador ao
meio­dia, sabendo que viajamos a 60 km/h, ex­
ceto na zona de engarrafamento, onde a veloci­
dade é 6 km/h?
A) 10h43min C) 10h48min E) 11h01min
B) 10h17min D) 10h53min
64

D
F
C
E
A B
G

I
H
D
C
G
F
E B
A
20 Colocamos em ordem crescente os números escri­
tos nas casas brancas do tabuleiro a seguir (estamos
mostrando apenas as suas quatro primeiras linhas).
Assim, por exemplo, o nono número da nossa lista é
14. Qual é o 2 000
o
número da nossa lista?
1
2 3 4
5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
… … … … … … … … …
A) 3 931 C) 3 935 E) 3 939
B) 3 933 D) 3 937
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Qual é o menor inteiro positivo que é o dobro de
um cubo e o quíntuplo de um quadrado?
2 De quantas maneiras diferentes podemos construir
um paralelepípedo usando exatamente 216 blocos
cúbicos de medidas 1 3 1 3 1?
Obs.: Blocos de dimensões 2 3 3 3 36 e 2 3 36 3 3
devem ser considerados iguais.
3 No retângulo ABCD, E é o ponto médio do lado BC,
e F é o ponto médio do lado CD. A interseção de DE
com FB é G.
O ângulo EAF

mede 20°. Quanto vale o ângulo EGB

?
4 O retângulo abaixo está dividido em 9 quadrados, A,
B, C, D, E, F, G, H e I. O quadrado A tem lado 1.
Qual é o lado do quadrado I?
5 Listamos os inteiros de 1 a n. Dessa lista, apagamos
o inteiro m. A média dos n 2 1 números restantes
é
134
11
. Determine n e m.
6 O campeonato Venusiano de futebol é disputa­
do por 10 times, em dois turnos. Em cada turno,
cada equipe joga uma vez contra cada uma das
outras. Suponha que o Vulcano FC vença todas as
partidas do 1
o
turno. Caso não vença o 2
o
turno,
o Vulcano FC jogará uma final contra o vencedor
do 2
o
turno, na qual terá vantagem caso faça mais
pontos que o adversário durante todo o campeo­
nato (vitória vale 3 pontos, empate vale 1 ponto, e
derrota, 0 ponto).
a) Determine o menor n tal que, se o Vulcano FC
fizer exatamente n pontos no segundo turno,
garantirá pelo menos a vantagem na final (inde­
pendente de contra quem e com que placares
conquiste os n pontos).
b) Determine o menor n tal que, se o Vulcano FC
fizer pelo menos n pontos no segundo turno,
garantirá pelo menos a vantagem na final (inde­
pendente de contra quem e com que placares
conquiste os n pontos).
65
XXXI OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2009
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AL 2 BA 2 ES 2 GO 2 MA 2
RS 2 RN 2 SP 2 SC
1 Resposta: (C)
Se um oitavo do número é
1
5
, então esse número
vale
8
5
. Assim,
5
8
desse número é
5
8
8
5
1 ⋅ =
.
2 Resposta: (B)
5 Resposta: (D)
Conseguiremos 4 faces totalmente pretas cortan-
do o cubo como na figura abaixo e pintando da
maneira a seguir.

A
B
C
D
E

A
D
B
C

A
D
B
C

A
D
B
C

A
D
B
C
Como ACDE é um retângulo, então AE 5 CD e
AE // CD. Como ABCE é um paralelogramo, AE 5 BC
e AE // BC. Como AE 5 CD 5 BC e AE // BD, então
as áreas dos triângulos ABC, ACE e CDE são iguais.
Além disso, as áreas dos triângulos ABC e ACE são
iguais a 11; logo, a área de ABDE é 33.
3 Resposta: (D)
Número de pessoas que dançam: x
Número de pessoas que não dançam: y
x y x
y
y x 5  5 5
25
100 4
4 ⇒ ⇒
Porcentagem do número de pessoas que não
dançam:
y
x y
x
x 1
5 5 5
4
5
4
5
80
100
5 80%
4 Resposta: (C)
Seja C
1
o casal 1 e C
2
o casal 2. É fácil ver que po-
demos permutar os dois casais nos bancos, ou seja,
teremos as seguintes configurações: C C
1 2
e C C
2 1
.
Além disso, podemos trocar as posições do marido
e da mulher em cada casal. Pelo princípio multipli-
cativo, temos: 2 2 2 8   5 .
6 Resposta: (C)
Possível caminho: BADBCD
A
D B
C
A
D B
C
A
D B
C

A
D
B
C
A
D B
C
A
D B
C
É impossível começar pelas casas A ou C, basta ver
as situações abaixo:
66
7 Resposta: (A)
a 5 2
40
5 (2
4
)
10
5 16
10
, b 5 3
20
5 (3
2
)
10
5 9
10
e
c 5 7
10
. Logo: a . b . c.
8 Resposta: (C)
A soma máxima dos pontos é 6 10 60 3 5 . Portan-
to, em no máximo três lançamentos, o número obti-
do não é o máximo.
Assim, em pelo menos sete lançamentos o número
obtido é o máximo 6.
9 Resposta: (C)
Para quadruplicar a área, devemos dobrar o lado do
hexágono, como na figura abaixo:
Assim, a quantidade de palitos adicionais, em preto
na figura, é 30.
10 Resposta: (B)
Para que a primeira e a quarta cartas fiquem pretas,
são necessários pelo menos dois movimentos. Por
outro lado, com apenas dois movimentos, a segun-
da carta seria preta. Assim, a quantidade mínima é
três, conforme o exemplo abaixo:
11 Resposta: (B)
Veja que Nelly e Penha pegam juntas
2
5
1
4
13
20
1 5
da barra. Portanto, os 70 gramas de Sônia represen-
tam
7
20
da barra. Dessa forma, o peso da barra será
200 gramas
20
7
70 200  5
( )
.
12 Resposta: (E)
Como temos 24 torcedores ( ) 14 10 24 1 5 não
corintianos, na fila deve existir, sempre entre dois
torcedores corintianos, exatamente um torcedor de
outra equipe.
13 Resposta: (E)
Traçando uma paralela a DC por Q, temos que Área
(ABQ) 5 Área (AQM). Logo, Q é ponto médio de BC.

B
Q
C P
A
M
D
Dessa forma, os triângulos ABQ e QCP são con-
gruentes e PC 5 AB 5 5.
14 Resposta: (E)
Temos um total de 10 1 30 1 20 1 50 1 20 1 40 5 170
pessoas entrevistadas. Destas, apenas 10 não termi-
naram o Ensino Fundamental.
Logo, 170 2 10 5 160 têm pelo menos o Ensino
Fundamental.
A fração será
160
170
16
17
5 .
15 Resposta: (B)
Seja XYZ um número de três dígitos que detona
314. Devemos ter X 5 4, 5, 6, 7, 8 ou 9; Y 5 2, 3, ..., 9
e Z 5 5, 6, 7, 8 ou 9. Portanto, temos 6 opções para o
primeiro dígito, 8 para o segundo e 5 para o terceiro,
ou seja, 6 8 5 240 × × = .
16 Resposta: (C)
Quinze minutos após o meio-dia, o ponteiro dos
minutos terá se deslocado 90º, e o das horas terá
se deslocado 7,5º. Assim, cinco minutos após
12h15min, o ponteiro dos minutos se deslocara 30º,
e o das horas, menos que 7,5º. Portanto, eles irão for-
mar um ângulo reto entre 12h15min e 12h30min.

17 Resposta: (D)
Primeiramente observe que o algarismo das unida-
des da soma de todos os números nunca muda.
Inicialmente o algarismo das unidades da soma de
todos os números é 5. Pois, 1 1 2 1 3 1 ... 1 10 5 55.
E a cada bloco de dez consecutivos a soma terá o
dígito das unidades igual a 5.
Se, dos dois números que sobraram, um era 2 000, o
outro deve ser 5.
18 Resposta: (B)
A figura abaixo mostra todos os pontos amarelos,
que são dois triângulos de área
24 12
2
144

= . Des-
sa forma, a área total é 288.
A
D
B
Q
QP
M
C
67
19 Resposta: (D)
Após completar a tabela, teremos quatro notas
1 em cada linha. Como temos 18 linhas, teremos
18 4 72 3 = notas 1 em toda a tabela.
Se a quantidade de notas 1 é a mesma em cada co-
luna, e temos seis colunas, teremos 12 notas 1 por
coluna
72
6
12 =
( )
.
20 Resposta: (C)
Considere a quantidade de cubos no quadradinho
central da vista de cima apresentada na alternativa
C. Esse é o único do meio da vista da frente e, por-
tanto, deve ter 1 cubo; esse é também o único do
meio da vista da esquerda e, portanto, deve ter 2
cubos, o que não é possível. Então, a vista de cima
não pode ser a que está apresentada na alterna-
tiva C.
As figuras a seguir indicam possíveis quantidades
de cubos em cada quadradinho da vista de cima
das demais alternativas.
A)
3
2 1
1 1 1
D)
3
2
1 1

B)
3
2
1 1 1
E)
3
2 1
1
SEguNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta: (40)
Para fazer um novo andar num castelo já cons-
truído, precisamos de três cartas para cada andar
anterior mais duas para o topo. Assim, a partir do
castelo de 3 andares, para fazer o de 4 andares,
precisamos de mais 3 3 2 11 3 1 5 cartas, num
total de 15 1 11 5 26 cartas. Portanto, para fazer
o castelo de 5 an dares, precisamos de 40 cartas
( ). 26 4 3 2 40 1 3 1 5
Solução alternativa:
Para acrescentarmos um quarto andar a um castelo
de 3 andares, precisamos de 3 cartas para separar a
base dos demais andares, e de 4 pares de cartas para
a base, totalizando 11 cartas a mais (3 1 2  4 5 11).
Veja a figura a seguir:
Analogamente, para acrescentarmos um quinto an-
dar a um castelo de 4 andares, precisamos de 4 cartas
para separar a base dos demais andares, e de 5 pares
de cartas para a base, totalizando 14 cartas a mais
(4 1 2  5 5 14). Assim, para montar um castelo de 5
andares, precisamos de 40 cartas (15 1 11 1 14 5 40).
Observação: De fato, o acréscimo de um n-ésimo
andar necessita de n 2 1 cartas para apoiar a base
anterior e n pares de cartas para a nova base. Por-
tanto, são acrescentadas n 2 1 1 2  n 5 3n 2 1
cartas por andar.
2 Resposta: (55)
Seja x a quantidade de meninas. Assim, a quanti-
dade de meninos é x 1 15, e a quantidade total de
alunos será 2x 1 15. Fazendo a proporção, temos:
x
2x � 15 11
4
=
Resolvendo a equação, obtemos x 5 20.
3 Resposta: (65)
Se cada aluno compareceu exatamente três
dias, o número total de alunos do curso é
271 296 325 380 168
3
1440
3
480
1 1 1 1
5 5 . A me-
nor frequência foi de 168 alunos, num total de 312
faltas (480 2 168 5 312). Portanto, o percentual de
faltas nesse dia foi
312
480
0 65 65 5 5 , %.
4 Resposta: (10)
Na direção da medida
88 cm, Mariazinha irá
usar 9 folhas e na dire-
ção da medida 95 cm,
irá usar 10 folhas. Maria-
zinha começa colando
as folhas sem sobrepo-
sição da esquerda para
a direita e de cima para
baixo (como na figura),
e, ao chegar às bordas direita e inferior, desloca, res-
pectivamente, 2 cm à esquerda e 5 cm para cima (as
regiões em cinza representam as sobreposições de
2 folhas). A região retangular preta é a intersecção
dessas duas faixas de sobreposição; logo, é coberta
por 4 folhas. Sua área é de 10 cm
2
.
5 Resposta: (392)
No número existem 502 algarismos 2 e 502 algaris-
mos 9. Para retirar a menor quantidade possível de
algarismos, devemos tentar deixar a maior quantida-
de possível de algarismos 2. Porém, a soma de todos
os algarismos 2 é 1 004. Ainda falta 1 004 para com-
pletar a soma 2 008. Como 1 004 5 9 3 111 1 5, deve-
mos deixar pelo menos 111 algarismos 9. Porém, é
impossível deixar exatamente 111 algarismos 9. Se
deixarmos 112 algarismos 9, devemos deixar 500 al-
garismos 2. Portanto, deve-se retirar no mínimo 392
algarismos (2 1 390 5 392).
e
s
q
u
e
r
d
a
e
s
q
u
e
r
d
a
e
s
q
u
e
r
d
a
e
s
q
u
e
r
d
a
frente frente
frente frente
68
6 Resposta: (252)
Como todos os membros de uma família devem
possuir pelo menos um algarismo comum, a maior
quantidade de membros de uma família cujos ele-
mentos têm três algarismos é igual ao número de
elementos de qualquer conjunto formado por to-
dos os números de três algarismos que possuem
um determinado algarismo em sua representação
decimal.
O algarismo das centenas não pode ser zero. Vamos
contar então todos os números que têm um deter-
minado algarismo a, não nulo, pois há mais deles.
Há 81 números ( ) 9 9 81 3 5 em que a aparece uma
única vez, como algarismo das centenas.
Há 72 números ( ) 8 9 72 3 5 em que a aparece uma
única vez, como algarismo das dezenas (lembre-se:
o das centenas não pode ser 0) e há 72 números em
que a aparece uma única vez, como algarismo das
unidades.
Há 9 números com a na centena e na dezena, me-
nos na unidade; 9 números com a na centena e na
unidade, menos na dezena; 8 números com a na de-
zena e na unidade, menos na centena; e um único
número formado inteiramente de a.
A quantidade total de números em que figura o al-
garismo não nulo a é:
252 (81 1 72 1 72 1 9 1 9 1 8 1 1 5 252).
Solução alternativa:
Para simplificar o raciocínio, vamos contar quantos
números de três algarismos não contêm um algaris-
mo a, não nulo, fixado. Assim, nessa situação, exis-
tem 8 escolhas para o algarismo das centenas (não
pode ser 0 ou a), 9 escolhas para o algarismo das
dezenas (não pode ser a), e 9 escolhas para os al-
garismos das unidades (não pode ser a). Logo, pelo
Princípio Fundamental da Contagem, há 648 núme-
ros (8  9  9 5 648) que não possuem o algarismo a.
Assim, como existem 900 números de 3 algarismos,
há 252 números (900 2 648 5 252) que possuem
o algarismo a ( a≠0 ). Essa é a maior quantidade de
membros que uma família pode ter.
Observação:
Podemos verificar que a família formada por todos
os números de três algarismos que possuem o zero
tem 171 membros ( ). 900 9 9 9 171 2 5  
SEguNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Respostas:
a) O perímetro da primeira figura é 36 (8 1 6 1
1 6 1 10 1 6 5 36), e o da segunda figura é
40 (10 1 8 1 6 1 8 1 8 5 40). Portanto, a dife-
rença é 4 (40 2 36 5 4).
b) A figura de maior perímetro é obtida quando fa-
zemos coincidir os dois menores lados de cada
um dos triângulos. Isso
é mostrado na figura
ao lado cujo perímetro
é 44 (10 1 10 1 10 1
1 8 1 6 5 44). Há ou-
tras com o mesmo pe-
rímetro.
2 Resposta:
Seja A o número de três dígitos e B 5 10x 1 y o
número de dois dígitos. Portanto, ao trocar a ordem
dos dígitos de B, obtemos o número 10y 1 x. Mon-
tando a equação segundo as condições do proble-
ma, temos:
A(10x 1 y) 2 A(10y 1 x) 5 9A(x 2 y) 5 2 034
Com isso:
A x y ( ) 2 5 5  226 2 113
Daí, se x e y são consecutivos, A 5 226, caso contrá-
rio, A 5 113.
3 Respostas:
a) Sim, é possível. Podem existir, por exemplo, qua-
tro jogadores com pontuação 2 e outros quatro
com pontuação 1. Fazendo A, B, C, D o primeiro
grupo, e E, F, G, H o segundo grupo, temos:
1
a
Rodada
A vence E
B vence F
C vence G
D vence H
2
a
Rodada
A empata com B
E empata com F
C empata com D
G empata com H
3
a
Rodada
A empata com F
B empata com E
C empata com H
D empata com G
b) Após três rodadas, um jogador pode acumular
no máximo 3 pontos. Como as pontuações são
múltiplos inteiros de
1
2
, os possíveis valores de
pontuação após a terceira rodada são:
0
1
2
1
3
2
2
5
2
3 , , , , , , (7 resultados possíveis).
Como existem 8 jogadores e apenas 7 possibili-
dades, dois jogadores terão pontuações iguais.
69
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AL – BA – ES – GO – MA – RS –
RN – SP – SC
1 Resposta: (C)
Se um oitavo do número é
1
5
, então esse número
vale
8
5
. Assim,
5
8
desse número é
5
8
8
5
1 ⋅ =
.
2 Resposta: (C)
Para quadruplicar a área, devemos dobrar o lado do
hexágono, como na figura abaixo:
Assim, a quantidade de palitos adicionais, em preto
na figura, é 30.
3 Resposta: (C)
Seja C
1
o casal 1 e C
2
o casal 2. É fácil ver que pode-
mos permutar os dois casais nos bancos, ou seja, te-
remos as seguintes configurações: C
1
C
2
e C
2
C
1
. Além
disso, podemos trocar as posições do marido e da
mulher em cada casal. Pelo princípio multiplicativo,
temos: 2
.
2
.
2 5 8.
4 Resposta: (D)
1
5
4 5
1
4
6
5
4
1
6
4
5 x
x x
x 1
5 1 5 1 5
1
5 ⇔ ⇔ ⇔
5 Resposta: (C)
Possível caminho: BADBCD

A
D
B
C
É impossível começar pelas casas A ou C, basta ver
as situações abaixo:

A
D
B
C
A
D B
C

A
D
B
C

A
D
B
C

A
D
B
C
B
A
D
C
B
A
D
C
B
A
D
C
6 Resposta: (C)
Como 15m 5 20n ⇔
m
n
5
4
3
, e a fração
4
3
é irredutí-
vel, m 5 4k e n 5 3k, k inteiro positivo. Assim, mn 5
5 12k
2
, que é múltiplo de 12. Tomando k 5 1, verifi-
camos que as demais alternativas são incorretas.
7 Resposta: (B)
Seja XYZ um número de três dígitos que detona
314. Devemos ter X 5 4, 5, 6, 7, 8 ou 9; Y 5 2, 3, ..., 9 e
Z 5 5, 6, 7, 8 ou 9. Portanto, temos 6 opções para o
primeiro dígito, 8 para o segundo e 5 para o terceiro,
ou seja, 6 8 5 240 3 3 5 .
8 Resposta: (B)
Veja que Nelly e Penha pegam juntas
2
5
1
4
13
20
1 5
da barra. Portanto, os 70 gramas de Sônia represen-
tam
7
20
da barra. Dessa forma, o peso da barra será
200 gramas
20
7
70 200  5
( )
.
A
D B
C
70
9 Resposta: (C)
A soma máxima dos pontos é 60 ( ) 6 10 60 3 5 e,
portanto, em no máximo três lançamentos, o nú-
mero obtido não é o máximo.
Assim, em pelo menos sete lançamentos o número
obtido é o máximo 6.
10 Resposta: (A)
A circunferência de centro A e raio AB contém os
pontos C, D e E. Logo, a medida do ângulo inscrito
EBC

é igual à metade da medida do ângulo central
EAC

, ou seja, β
α
α =
2
2
= = ° 18 .
11 Resposta: (B)
Para que a primeira e a quarta cartas fiquem pretas,
são necessários pelo menos dois movimentos. Por
outro lado, com apenas dois movimentos, a segun-
da carta seria preta. Assim, a quantidade mínima é
três, conforme o exemplo abaixo:
12 Resposta: (C)
As medidas dos ângulos internos de um triân-
gulo equilátero, de um quadrado e de um pen-
tágono regular são, respectivamente, 60º, 90º e
( )
.
5 2 180
5
108
2 
5
o
o

Assim: m(HDE)
o o o o o 
5 2 1 1 5 360 60 90 108 102 ( )
Temos ainda que o triângulo HDE é isósceles, com
HD 5 DE e, portanto:
β β + + ° = ° ⇔ =
° − °
= ° 102 180
180 102
2
39 β
13 Resposta: (E)
Como temos 24 torcedores ( ) 14 10 24 1 5 não co-
rintianos, na fila deve existir, sempre entre dois tor-
cedores corintianos, exatamente um torcedor de
outra equipe.
14 Resposta: (E)
Traçando uma paralela a DC por Q, temos que
Área(ABQ) 5 Área(AQM). Logo, Q é ponto médio
de BC.
Dessa forma, os triângulos ABQ e QCP são con-
gruentes e, com isso, PC 5 AB 5 5.
15 Resposta: (B)
Para obtermos a maior diferença possível, devemos
tomar o maior e o menor primo cuja soma seja 126.
Como 123 5 3  41, 121 11 119 7 17 115 5 23
2
5 5  5  , , ,
tal representação é 113 1 13, cuja diferença é
113 2 13 5 100.
16 Resposta: (A)
Temos BR RS SC
1
3
BC. 5 5 5 Sabemos ainda que,
como E é ponto médio de AB, a altura do triângulo
EBR com relação à base BR é igual à metade da al-
tura do triângulo ABC com relação à base BC. Con-
sequentemente, área ( ) EBR 5 
1
3
1
2
área ( ) ABC 5
1
6
área (ABC). Analogamente, área (FSC) 5
1
6
área
(ABC) 5
2
3
252 168  5 .
17 Resposta: (C)
Para x e y reais:
x y x y 2 0
x y 0
x y 2 0
x y
y y 2 0
2
2 2
2
2 2 2
2 5
2 2 5
5
2 2 5
( ) ( ) ⇔
{

{
2 2
1 5 ⇔⇔

{



x y
y 1 ouy 2)
x 1 e y 1
ou
x 4 e y 2
2
5
52 5
5 52
5 5
(
( )
( )



18 Resposta: (D)
Após completar a tabela, teremos quatro notas
1 em cada linha. Como temos 18 linhas, teremos
18 4 72 3 5 notas 1 em toda a tabela.
Se a quantidade de notas 1 é a mesma em cada co-
luna, e temos seis colunas, teremos 12 notas 1 por
coluna
72
6
12 5
( )
.
19 Resposta: (B)
Inicialmente, podemos observar que:
• Como 63 3 969
2
5 e 64 4 096
2
5 , 63 4 018 64
2 2
  .
• 2 009
2
1 4 018  2 009
2
 2 009 1 1
2 009
2
1 4 018  (2 009 1 1)
2
• Logo, entre os inteiros positivos n 1 4 018, n 5 1,
2, ..., 2 009
2
, encontramos os quadrados perfeitos
64
2
, 65
2
, ..., 2 009
2
, isto é, 2 009 64 1 1946 2 1 5 ao
todo.
20 Resposta: (B)
S
1
5 1 1 1 1 5 1 2 3 10 55 ...
S S
2 1
5 1 1 1 1 5 1 1 1 1 5 2 4 6 20 2 1 2 3 10 2 ... ( ... )
S S
3 1
5 1 1 1 1 5 1 1 1 1 5 3 6 9 30 31 2 3 10 3 ... ( ... )
  
S S
10 1
5 1 1 1 1 5 1 1 1 1 5 10 20 30 100 10 1 2 3 10 10 ... ( ... )
Logo, S S S S S S S S (1
1 2 3 10 1 1 1 1
1 1 1 1 5 1 1 1 1 5 1 1 1 ... ... ... 2 3 10 2 3 11 5 3 5 5 10 55 3 025
2
)S S S
1 1 1
S S S S S S S S (1
1 2 3 10 1 1 1 1
1 1 1 1 5 1 1 1 1 5 1 1 1 ... ... ... 2 3 10 2 3 11 5 3 5 5 10 55 3 025
2
)S S S
1 1 1
A
D
B
Q
QP
M
C
71
21 Resposta: (E)
A distância mínima entre os dois círculos é deter-
minada pelo segmento que une seus centros. Ob-
servando, então, a figura abaixo, concluímos que tal
distância é igual a 3 1 2 1 10 3
2 2
1 2 2 5 2
( )
cm.

1cm
2cm
3cm
1cm
22 Resposta: (B)
Listando todas as potências menores ou iguais a 100:
Quadrados: 2 3 10
2 2 2
, , ...,
Cubos: 2 3 4 8
3 3 3 2
, , =
Demais potências: 2 4 3 9 2 2 8
4 2 4 2 5 6 2
5 5 5 , , ,
Portanto, 12 naturais podem ser escritos na forma
indicada.
23 Resposta: (B)
A figura abaixo mostra todos os pontos amarelos,
que são dois triângulos de área
24 12
2
144

5 .
Des-
sa forma, a área total é 288.
24 Resposta: (A)
Considerando que x, y e z são inteiros positivos, da
equação 9 5 z(x 1 y) chegamos às seguintes possi-
bilidades:
(z 5 3 e x 1 y 5 3) ou (z 5 1 e x 1 y 5 9)
Porém, 0  x  yz e, portanto: z 5 3, y 5 2 e x 5 1.
Assim: t 5 w(y 1 z) 5 9(2 1 3) 5 45.
25 Resposta: (C)
Considere a quantidade de cubos no quadradinho
central da vista de cima apresentada na alternativa
C. Esse é o único do meio da vista da frente e, portan-
to, deve ter 1 cubo; esse é também o único do meio
da vista da esquerda e, portanto, deve ter 2 cubos, o
que não é possível. Então, a vista de cima não pode
ser a que está apresentada na alternativa C.
As figuras a seguir indicam possíveis quantidades
de cubos em cada quadradinho da vista de cima
das demais alternativas.
A)
3
2 1
1 1 1
D)
3
2
1 1

B)
3
2
1 1 1
E)
3
2 1
1
SEguNDA FASE - parte A
• • • • • •
1 Resposta: (6)
Inicialmente temos 4,5 litros de água e 4,5 litros de
álcool. Colocados x litros de água, para termos 30%
de álcool na mistura, basta que
30
100
9 4 5 ( ) , 1 5 x ,
então x 5 6.
2 Resposta: (25)
É fácil ver que:
ab bc cd da b(a c) d(c a) (a c)(b d) 1 1 1 5 1 1 1 5 1 1 .
Suponha sem perda de generalidade que a 5 1.
Com isso, { , } { , }, { , } a c 5 1 2 1 3 ou { , } 1 4 e consequen-
temente {b, d} 5 {3, 4}, {2, 4} ou {2, 3}, respectiva-
mente. Assim os possíveis valores do produto são
21, 24 e 25, e o máximo é 25.
3 Resposta: (252)
O algarismo das centenas não pode ser zero. Vamos
contar então todos os números que têm um deter-
minado algarismo x, não nulo, pois há mais deles.
Há 81 números ( 9 9 81 3 5 ) em que x aparece uma
única vez, como algarismo das centenas.
Há 72 números ( 8 9 72 3 5 ) em que x aparece uma
única vez, como algarismo das dezenas (lembre-se
que o das centenas não pode ser 0).
Há 72 números em que o x aparece uma única vez,
como algarismo das unidades.
Há 9 números com x na centena e na dezena, me-
nos na unidade; 9 números com x na centena e na
unidade, menos na dezena; 8 números com x na de-
zena e na unidade, menos na centena; e um único
número formado inteiramente de x.
A quantidade total de números em que figura o al-
garismo não nulo x é:
252 (81 1 72 1 72 1 9 1 9 1 8 1 1 5 252).
4 Resposta: (14)
Seja n=10A+B o número de dois dígitos. Se A divi-
de n, então A divide B. Se A . 5, então B 5 A, pois B
não pode ser 0, e B  10  2A.
Listemos as possibilidades:
Se A 5 1, então AB pode ser 11, 12, 15.
Se A 5 2, então AB pode ser 22, 24.
Se A 5 3, então AB pode ser 33, 36.
Se A 5 4, então AB pode ser 44, 48.
Se A 5 5, então AB pode ser 55.
Se A 5 6, então AB pode ser 66.
Se A 5 7, então AB pode ser 77.
Se A 5 8, então AB pode ser 88.
Se A 5 9, então AB pode ser 99.
Logo, o total de números é 14 (3 1 2 1 2 1 2 1
1 5 5 14).
5 Resposta: (1 704)
Sejam K a interseção dos lados AD e FG e L a inter-
seção dos lados AB e EH. Por simetria, veja que KD 5
5 KF e AK 5 KG. Considere FK 5 x. Dessa forma,
AK 5 48 2 x. Usando o teorema de Pitágoras no tri-
ângulo AFK, temos: 24
2 2
1 5 2 x (48 x
2
) , o que nos
dá x 5 18.
e
s
q
u
e
r
d
a
e
s
q
u
e
r
d
a
e
s
q
u
e
r
d
a
e
s
q
u
e
r
d
a
frente frente
frente frente
72
Agora, veja que os triângulos AFK e ALE são seme-
lhantes. Portanto:
AE
FK
EL
AF
5
Assim, EL532.
Para achar a área procurada, basta subtrair a área do
quadrado EFGH das áreas dos triângulos AFK e AEL.
Portanto, a área será 1 704.



SEguNDA FASE - parte B
• • • • • •
1 Resposta: (69)
0 1 2 3 4 5 6
0 0 15 9 3 18 12 6
1 7 1 16 10 4 19 13
2 14 8 2 17 11 5 20
A resposta é 69 (15 1 8 1 10 1 11 1 12 1 13 5 69).
2 Resposta:
S (r s)S rsS (r s) 5 rs 2 5r 5s 2rs 6
4 3 2
5 1 2 5 1 2 5 1 2 5  
S (r s)S rsS (r s) 2 rs 1 2r 2s rs 5
3 2 1
5 1 2 5 1 2 5 1 2 5  
Com isso, encontramos: r s 1 5−4 e rs5−13 . Daí,
S (r s)S rsS 24 65 41
5 4 3
5 1 2 52 1 5

3 Resposta:
B
M
G
N C P A
Se BP é uma mediana do triângulo, então AP 5 CP 5 6
e PN 5 2. Como G é o baricentro do triângulo, então
PG
GB
=
1
2
e
PN
NC
=
1
2
. Assim, pela recíproca do teore-
ma de Tales, GN é paralelo a BC e B 5 90
o
. Como
o triângulo ABC é retângulo, então AP 5 CP 5 BP 5 6.
Com isso, BG 5 4 e GP 5 2.
4 Resposta:
a) Após três rodadas, um jogador pode acumular no
máximo 3 pontos. Como as pontuações são múlti-
plos inteiros de
1
2
, os possíveis valores de pontua-
ção após a terceira rodada são:
0,
1
2
, 1,
3
2
, 2,
5
2
, 3
Como existem 8 jogadores e apenas 7 possibilida-
des, dois jogadores terão pontuações iguais.
b) Se k é a pontuação do primeiro colocado e todas
as pontuações são distintas, a soma das pontuações
dos oito jogadores será, no máximo:
k k k k k k
k k
1 2 1 2 1 2 1 2 1 2 1
1 2 1 2
1
2
1
3
2
2
5
2
3
7
2
( )
( )
( )
( )
( )
( )
( ))
5 2 8 14 k
Como foram disputados exatamente 28 pontos (4  7),
temos:
8k 214 > 28
Logo, k > 5 1 k � 5 �
1
2
, pois as pontuações são múltiplos
inteiros de k � 5 �
1
2
. Basta mostrarmos um exemplo onde
este valor é atingido.
Na tabela abaixo, marcamos, na interseção da linha
A
i
com a coluna A
j
, o número de pontos que A
i
ga-
nhou na partida disputada contra A
j
.
A
1
A
2
A
3
A
4
A
5
A
6
A
7
A
8
Total
A
1
X 1 1 1 1 1 k � 5 �
1
2
0 k � 5 �
1
2
A
2
0 X 1 1 1 1 1 0 5
A
3
0 0 X 1 1 1 1 k � 5 �
1
2
4 1 k � 5 �
1
2
A
4
0 0 0 X 1 1 1 1 4
A
5
0 0 0 0 X 0 0 0 0
A
6
0 0 0 0 1 X k � 5 �
1
2
1 2 1 k � 5 �
1
2
A
7
k � 5 �
1
2
0 0 0 1 k � 5 �
1
2
X 1 3
A
8
1 1 k � 5 �
1
2
0 1 0 0 X 3 1 k � 5 �
1
2
A
B
C D
E
F
G
H
K
L
73
XXX OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2008
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AL – BA – ES – GO – PI –
– RN – RS – SC
1 Resposta: (A)
Com 4 segmentos é impossível formar um triângu-
lo, pois teríamos lados de medida 1, 1 e 2, o que im-
possibilita tal formação.
2 Resposta: (C)
Ela compra 5 latas de azeite a R$ 4,70 a lata, 5 latas de
leite a R$ 3,12 cada e 3 caixas de iogurte com 6 iogur-
tes em cada caixa a R$ 0,80 por iogurte. O total gasto
com esses itens é: 5 4 70 5 3 12 3 6 0 80     , , , 1 1 5
5    5 4 70 3 12 3 6 0 80 ( , , ) , 1 1 . Como ela paga
com uma nota de R$ 50,00, ela irá receber de troco
50 5 4 70 3 12 3 6 0 80 5 4 70 3 12 3 6  1 1  1    5  1   ( , , ) , ( , , )
[ ]
00 80 50 ,
[ ]
1
50 5 4 70 3 12 3 6 0 80 5 4 70 3 12 3 6  1 1  1    5  1   ( , , ) , ( , , )
[ ]
00 80 50 ,
[ ]
1 .
3 Resposta: (B) ou (D) ambas devem ser considera-
das como resposta correta.
Seja 2n o número de pessoas entrevistadas. A
quantidade de pessoas cuja preferência é pela
cor I é de 19% das mulheres e 50% dos homens,
ou seja, 0 19 0 50 0 69 , , , ⋅ ⋅ ⋅ n n n 1 5 ; pela cor II é
de 0 33 0 32 0 65 , , ,  1  5  n n n, e pela cor III é
0 48 0 18 0 66 , , ,  1  5  n n n. Nesse caso, a ordem de
preferência das cores é II, III, I. Observação: nessas
situações, quando se fala em ordem, é usual colo-
carmos em ordem crescente. Porém, serão consi-
deradas corretas as duas maneiras: crescente ou
decrescente.
4 Resposta: (A)
Como 26 097 1043 25 22 1  5 , o quociente procu-
rado é 1 043 e o respectivo resto é 22.
5 Resposta: (C)
Apareceram duas vezes na lista o nome das pessoas
que tinham um número par e múltiplo de 3, que no
intervalo dado é o conjunto 6 12 18 120 , , , ..., { }. Como
1 6 6 2 6 12 3 6 18 20 6 120  5  5  5  5 , , , ..., , há 20
números nesse conjunto.
6 Resposta: (E)
Olhando de cima, o cubo maior está em frente ao
cubo menor. O esboço que representa melhor essa
fotografia é o apresentado na alternativa E.
7 Resposta: (B)
De todos os alunos dessa classe,
60%  60 22 18 0 60 40 24 % ( ) ,  1 5  5 foram prestar traba-
lho comunitário. O número mínimo de alunas que
participaram desse trabalho é obtido quando o nú-
mero de alunos que participaram é máximo, ou seja,
quando 22 alunos se envolveram, restando assim o
mínimo de 2 vagas (24 22 2  5 ) para as meninas.
8 Resposta: (C)
A soma de dois inteiros é ímpar quando um é par
e o outro é ímpar (caso contrário, a soma é par). O
menor resultado que satisfaz as condições dadas é
1 2 3 1 5 , e o maior, 2007 2008 4015 1 5 , e pode-se
obter qualquer ímpar entre 3 e 4 015 com os nú-
meros disponíveis nos cartões, ou seja, os números
ímpares que podem ser obtidos estão no conjunto
3 5 7 4015 , , , ..., { }.
No conjunto 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, ..., 4 015, 4 016 há
4 016 números, dentre os quais não nos interessa os
2 008 pares (4016 2 2008 ÷ 5 ) e o número 1. Logo, a
quantidade de números ímpares diferentes que
pode ser obtida dessa maneira é 2007 (4016 2008 1 2007   5
4016 2008 1 2007   5 ).
9 Resposta: (E)
Juntando os quatro trapézios, formamos um
quadrado de área 2 500 cm
2
. Como o “buraco”
quadrado no meio tem área 30 30 900  5 cm
2
,
a área de cada um dos 4 trapézios é 400 cm
2

( ) 2 500 900 4 1600 4 400  5 5   .
10 Resposta: (D)
Seja ABC um número par de três algarismos. Nesse
caso, há exatamente 5 possibilidades para o alga-
rismo C: 0, 2, 4, 6 ou 8. Como esse número deve ter
dois algarismos ímpares, os algarismos A e B deve-
rão ser preenchidos com 1, 3, 5, 7 ou 9, ou seja, há
5 possibilidades para cada um. Logo, 125 números
( ) 5 5 5 125   5 pares de três algarismos têm dois
algarismos ímpares.
11 Resposta: (C)
Serão necessárias 4 garrafas
15copos
garrafas
copos
garrafas gar   
2
9
5
6
15
2
9
6
5
4 5 5 rrafas.

74
12 Resposta: (E)
Podem ser construídos 10 quadrados (6 1 3 10 1 1 5 )
com vértices nos pontos do reticulado, conforme
mostra a sequência de desenhos a seguir.


13 Resposta: (C)
É verdade que 14 de junho de 2008 é um sábado.
Logo, 14 de junho de 2009 será um domingo, em
2010 será uma segunda-feira, em 2011 será uma ter-
ça-feira, em 2012 (que é bissexto) será uma quinta-
feira, em 2013 será uma sexta-feira e, finalmente, em
2014 será um sábado. Portanto, a próxima vez que o
dia 14 de junho cairá num sábado será daqui a 6 anos.
14 Resposta: (D)
Como CE 5 CD, m(CÊD) 5 (180
o
 20
o
) : 2 5 80
o
.
Logo, m(CÊB) 5 180
o
 80
o
5 100
o
e, como BE 5 CE,
 5 (180
o
 100
o
) : 2 5 40º. Além disso, m(BÊA) 5 m
(CÊD) 5 80º e, como AE 5 BE,  5 (180
o
 80
o
) : 2 5 50
o
.
Portanto, o valor da razão


é
50
40
5
4
o
o
5 .
15 Resposta: (C)
Vemos a multiplicação de um número de três alga-
rismos por um outro de dois algarismos terminado
em 7, que pode ser, portanto, 17, 27, 37, 47, 57, 67, 77,
87 ou 97. Desses 9 números, o único divisor de 6 157
é 47, o que nos dá 131 ( ) 6157 47 131  5 . Assim, a
multiplicação é:
131
47
917
524
6157
E a soma dos números substituídos pelo sinal * é
37 (1 3 1 4 9 1 7 5 2 4 37 1 1 1 1 1 1 1 1 1 5 ).
16 Resposta: (C)
Como Cernaldo é casado com a irmã de Arnaldo e
não é o mais novo, e o médico é filho único, Bernaldo
é o médico. O médico é o mais novo dos três amigos
e, como Cernaldo é mais velho que o engenheiro,
Arnaldo é o engenheiro, e Cernaldo é o professor.
17 Resposta: (C)
Os triângulos retângulos utilizados têm catetos 5 cm
e 12 cm e hipotenusa 13 cm. Desse modo, temos:

5
12
12
α
β
A
B
C
D
Como os ângulos  e  são iguais, pois os lados
de 12 cm são paralelos, o triângulo ABC é isósceles
e, portanto, AB 5 BC e BD 5 AB. Consequente-
mente, BD 5 BC e, assim, BD 1 BC 5 AD 5 13 cm.
Final mente, o perímetro procurado é 42 cm
( ). 12 5 12 13 42 1 1 1 5
18 Resposta: (D)
A estratégia para apagar o maior número de alga-
rismos é eliminar a maior quantidade possível de
algarismos de menor valor. Vamos começar pelos
500 zeros (1 000 : 2 5 500) que aparecem no nú-
mero. Restam agora 250 algarismos 2 e 250 alga-
rismos 8, cuja soma é 2 500 (250  2 1 250  
 8 5 500 1 2 000 5 2 500) 250  2 1 250  8 5 
5 500 1 2 000 5 2 500. Apagamos agora a maior
quantidade de algarismos 2 e, como 2 500  
 2 008 5 492, podemos atingir nossa meta apa-
gando 246 algarismos 2 ( ) 492 2 246  5 . Portan-
to, o maior número de algarismos que devem ser
apagados é 746 ( ). 500 246 746 1 5
19 Resposta: (C) ou (D) ambas devem ser considera-
das como resposta correta.
(C) Escolhendo uma cor para o quadrado do centro
(como o azul do exemplo), sobram 4 cores diferen-
tes para pintar cada uma das quatro partes restan-
tes do desenho, cada parte com uma cor diferente, e
isso pode ser feito de 6 maneiras
4 3 2 1
4
6
  
5
( )
,
de modo que não haja dois cartões pintados da
mesma forma. Pode-se verificar que há 4 maneiras
iguais de se pintar os cartões, pois, girando cada
uma delas, obtemos as outras três. Como há 5 ma-
neiras de escolher uma cor para o quadrado do cen-
tro, Soninha conseguirá produzir 30 cartões diferen-
tes (5  6 5 30).
(D) Se considerarmos que a diagonal com quadradi-
nhos pretos é distinta da outra, então só precisamos
dividir por 2. Logo, Soninha conseguirá 60 cartões
diferentes.
20 Resposta: (E)
No trajeto de 100 km, como o carro A passa por
Americanópolis 20 quilômetros à frente do carro
B, o carro B já percorreu 80 km 100 20 80  5 ( ) do
trajeto e, de forma análoga, o carro C já percorreu
50 km ( ) 100 50 50  5 do mesmo trajeto. Perceba
que, enquanto o carro B percorre 80 km, o carro C
percorre 50 km, ou seja, enquanto o carro C per-
corre 1 km, o carro B percorre 1,6 km ( , ). 80 50 16  5
Assim, quando o carro B passar por Americanópo-
lis, tendo percorrido os 20 km que lhe faltam, o
carro C terá percorrido 12,5 km ( , , ) 20 16 12 5

5 e
estará 37,5 km [100  (50 1 12,5) 5 37,5] atrás do
carro B.
75
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta: (91)
A soma de todos os números do Sudoku completo
é igual a 6 vezes a soma dos números em cada linha,
ou seja, 126 6 1 2 6 6 21 126  1 1 1 5  5 ( ) . …
[ ]

A soma dos números que já estão escritos no Su-
doku é 35. Logo, a soma dos números que faltam
para completar o Sudoku é 91 126  35 5 91.
2 Resposta: (1 004)
Temos:
2009 1 4 2 009 1 2 009 1 4 2 00
2 2
 1  1 1 5   5 N N 1) NN 1) ( ( )( ) ( ⇔ ⇔ 88 2 010 4
2 008
2
2 010
2
4
2 2
1004 10
 5



NN 1)
NN 1)
(
(
1
1

⇔ = ⇔ 005 1004 5 5 NN 1) N ( 1 ⇔
2009 1 4 2 009 1 2 009 1 4 2 00
2 2
 1  1 1 5   5 N N 1) NN 1) ( ( )( ) ( ⇔ ⇔ 88 2 010 4
2 008
2
2 010
2
4
2 2
1004 10
 5



NN 1)
NN 1)
(
(
1
1

⇔ = ⇔ 005 1004 5 5 NN 1) N ( 1 ⇔
2009 1 4 2 009 1 2 009 1 4 2 00
2 2
 1  1 1 5   5 N N 1) NN 1) ( ( )( ) ( ⇔ ⇔ 88 2 010 4
2 008
2
2 010
2
4
2 2
1004 10
 5



NN 1)
NN 1)
(
(
1
1

⇔ = ⇔ 005 1004 5 5 NN 1) N ( 1 ⇔
2009 1 4 2 009 1 2 009 1 4 2 00
2 2
 1  1 1 5   5 N N 1) NN 1) ( ( )( ) ( ⇔ ⇔ 88 2 010 4
2 008
2
2 010
2
4
2 2
1004 10
 5



NN 1)
NN 1)
(
(
1
1

⇔ = ⇔ 005 1004 5 5 NN 1) N ( 1 ⇔
Soluções alternativas:
1
a
solução
Cada linha pode ser associada a um número ímpar e a
um múltiplo de 8 da seguinte forma: na linha 1, temos
o quadrado de 1 2 1 1 5   (no lado esquerdo da igual-
dade) e 8 vezes 1 (no lado direito da igualdade); na li-
nha 2, temos o quadrado de 3 2 2 1 5   e 8 vezes 2; na
linha 3, temos o quadrado de 5 2 3 1 5   e 8 vezes 3; e
assim sucessivamente, até chegarmos à linha N, onde
temos o quadrado de 2007 2 1 5  N e 8 vezes N.
Assim: 2 1 2 007 2 2 008 1004 N N N  5 5 5 ⇔ ⇔
2
a
solução
Cada linha pode ser associada a um múltiplo de
8 da seguinte forma: na linha 1, temos 8 vezes 1
(no lado direito da igualdade); na linha 2, temos
8 vezes 2; na linha 3, temos 8 vezes 3; e assim su-
cessivamente, até chegarmos à última linha, onde
temos 2 009 2 007 8
2 2
 5  N, que é a linha
2 009 1
2
1004

5 , ou seja, N 5 1 004.
3
a
solução
Temos:
2 009 2 007 8 2 009 2 007 2 009 2 007 8 2 4 0
2 2
 5   1 5   N ( )( ) N ⇔ ⇔ 116 8 1004 5  5 N N ⇔
2 009 2 007 8 2 009 2 007 2 009 2 007 8 2 4 0
2 2
 5   1 5   N ( )( ) N ⇔ ⇔ 116 8 1004 5  5 N N ⇔
2 009 2 007 8 2 009 2 007 2 009 2 007 8 2 4 0
2 2
 5   1 5   N ( )( ) N ⇔ ⇔ 116 8 1004 5  5 N N ⇔
3 Resposta: (12)
Seja x o lucro desse banco no primeiro semestre
de 2007, em bilhões de reais. Logo: x 1 2,5%  x 5
5 4,1082 x 1 0,025x 5 4,1082 1,025x 5 4,1082
x 5 4,008 bilhões de reais, ou seja, o lucro foi de
R$ 4 008 000 000,00, cuja soma dos dígitos é 12.
4 Resposta: (144)
A partir das informações da-
das, concluímos que na fi-
gura ID DE EF FG 5 5 5 512
metros e que A é o pon-
to médio de ID, ou seja,
AD 5 6 metros e, da mesma
forma, FC 5 6 metros.
Logo:
AB 5 BC 5 12 1 6 5 18 metros e, portanto, Esmeral-
da nadou 144 metros 4 18 18 4 36 144   ( ) 1 5 5
[ ]
.
5 Resposta: (240)
Supondo que Carlinhos tem Q reais, o preço do
grama de queijo é
Q
600
, e o preço do grama de
presunto é
Q
400
. Seja m a quantidade, em gramas,
de queijo e de presunto que Carlinhos comprou.
Dessa forma:
m
Q
m
Q
Q m m  1  5 1 5 5
1
600 400
1
600
1
400
1
1
1
600
1
400






 ⇔ 55

1
5 5
400 600
400 600
240 000
1000
240
m
Q
m
Q
Q m m  1  5 1 5 5
1
600 400
1
600
1
400
1
1
1
600
1
400






 ⇔ 55

1
5 5
400 600
400 600
240 000
1000
240
Portanto, ele comprou 240 gramas de cada item.
6 Resposta: (34)
São os múltiplos de 5, que nesse intervalo são 19; os
múltiplos de 14, que são 6 (pois o 70 já foi contado);
os múltiplos de 23, que são 4; os múltiplos de 32,
que são 3 e, finalmente, os múltiplos de 41, que são 2.
Note que o único múltiplo de 50 no intervalo, que é o
próprio 50, já foi contado nos múltiplos de 5. Portanto,
ao todo são 34 números (19 1 6 1 4 1 3 1 2 5 34).
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Respostas:
a) Os desenhos mostram as duas formas de cons-
trução dos quadrados. Elas são as únicas possíveis.
De fato, sendo x o número de quadrados de lado
6 cm e y o número de quadrados de lado 9 cm usa-
dos para construir um lado de 27 cm, temos:
6 9 27 2 3 9
9 2
3
x y x y y
x
1 5 1 5 5

⇔ ⇔
Como x e y são inteiros não negativos, podemos
substituir x apenas por 0, 1, 2, 3 ou 4. As únicas solu-
ções para essa situação são x 5 0 e y 5 3 ou x 5 3 e
y 5 1, representadas nos desenhos.
b) Repetindo mais 3 vezes a segunda construção
acima, obtemos um quadrado de lado 54 cm, com
a utilização de 36 cartões de lado 6 cm e 20 cartões
de lado 9 cm, sobrando apenas 1 cartão de lado
6 cm e 1 cartão de lado 9 cm. Esse quadrado é o
I D
G
F E
76
maior que se pode construir, usando o maior núme-
ro de cartões, 56 cartões.
De fato, como os quadrados construídos com os car-
tões devem ter lados com medidas inteiras, concluí-
mos que o quadrado maior do que o construído de-
veria ter lado de 60 cm, pelo menos, já que o cartão
menor tem lado 6 cm. Como 60 54 684
2 2 2
 5 cm é
maior do que 6
2
1 9
2
5  117 cm
2
, que é a soma das
áreas dos quadrados que sobraram, concluímos que
realmente o quadrado de lado 54 cm é o maior que se
pode construir usando o maior número de cartões.
2 Respostas:
a) A maior coluna tem 2 008 letras e OBM é um
bloco de 3 letras. Como 2 008 5 669  3 1 1, o
número de vezes em que a palavra OBM aparece
completamente na maior coluna é 669.
b) Da esquerda para a direita, fazendo a contagem
ao longo das flechas, a primeira passa por 2008
letras O. Como a segunda inicia 3 linhas abaixo,
ela passa por 2 005 letras O
(2 008  3 5 2 005). Nesse pa-
drão, a próxima passará por
2 002 letras O, a seguinte, por
1 999, e assim até a última fle-
cha, que passará por 1.
Portanto, o número de vezes
que a letra O aparece no ar-
ranjo é:
2 008 2 005 2 002 1999 1
2 008 1 670
2
1 1 1 1 1 5
1

( )
5673 015
2 008 2 005 2 002 1999 1
2 008 1 670
2
1 1 1 1 1 5
1

( )
5673 015
3 Respostas:
a) Há 28 peças
8 7
2
28

5





 com quantidades dife-
rentes de pontos em cada lado e 8 com quan-
tidades iguais, ou seja, o dominó de Ferius tem
36 peças diferentes (28 1 8 5 36).
Outra solução:
O dominó comum possui 28 peças. Como exis-
tem mais 8 novas peças que possuem alguma
casa marcando 7 pontos, o dominó de Ferius tem
36 peças diferentes (28 1 8 5 36).
b) Como a soma de um par e um ímpar é ímpar, e
há 4 quantidades ímpares de pontos (1, 3, 5, 7) e 4
quantidades pares de pontos (0, 2, 4, 6), há 16 pe-
ças (4  4 5 16) que não são importantes. Logo,
existem 20 peças (36  16 5 20) importantes.
c) Cada quantidade de pontos aparece exatamen-
te 9 vezes. Assim, a soma dos pontos de todas
as peças é 252 9 (1 1 2 1 3 1... 1 7) 5 252.
A soma dos pontos de todas as peças que não
são importantes é 112 4(1 1 2 1 3 1 ... 1 7) 5 
5 112, pois cada quantidade de pontos aparece
exatamente 4 vezes em peças que não são im-
portantes. Assim, a soma pedida é 140 (252  
 112 5 140).
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde
à prova da Primeira Fase da Olimpíada
Regional nos Estados de:
AL – BA – ES – GO – PI – RN – RS – SC
1 Resposta: (D)
Como EDC é isósceles, CDE 5 CDE 5 80º. Como
BEC é isósceles, CDE 5 BCE 5 . Usando ângu-
lo externo,  5 40º. Como ABE também é isósceles,
BAE 5 . Finalmente, usando mais uma vez ângu-
lo externo, podemos concluir que  5 50º.
2 Resposta: (C)
Os quadrados dos números são, respectivamente:
99, 112, 125, 108 e 98. Destes, apenas o primeiro e
o último são menores que o quadrado de 10, que
é 100. Assim, os três números do meio são maiores
que 10.
3 Resposta: (C)
12 12 2 3 2 3
12 6 2 6 12 6
5 5 5 ( )  
4 Resposta: (D)
Seja P o número de funcionários que falam Portu-
guês e I o número de funcionários que falam Inglês.
É fácil ver que:
20
100
20
100
4   5 5 P I I P I 1 ⇒
Além disso, 4
20
100
84 20 I I I I 1   5 5 ⇒ . Com
isso, o número de funcionários que falam as duas
línguas é 16
20
100
4 16  I 5





 .

5 Resposta: (C)
Edmílson x
x
2
x
2
10 1
x
2
12 1
Eduardo y y
x
4
1 y
x
1 1
4
10 y
x
1 1
4
8
Carlos z z
x
1
4
z
x
1 
4
20 z
x
1 
4
20
A quantidade final de cada é R$ 50,00, então
x
2
12 1 5 50, logo, x 5 76. Com isso, Eduardo tinha
inicialmente R$ 23,00.
6 Resposta: (B)
Sejam a, b, c, d, e, f, g, h, i os números ordenados assim:
a  b  c  d  e  f  g  h  i
Então,
e
a b c d e f g h i
e a b c d e f g h i 5
1 1 1 1 1 1 1 1
5 1 1 1 1 1 1 1 1
9
9 ⇒ .
e
a b c d e f g h i
e a b c d e f g h i 5
1 1 1 1 1 1 1 1
5 1 1 1 1 1 1 1 1
9
9 ⇒ .
77
Além disso,
a b c d e
a b c d e
1 1 1 1
5 1 1 1 1 5
5
68 340 ⇒ ,

e também temos a seguinte equação:
e f g h i 1 1 1 1
5
5
44 ⇒
⇒e f g h i 1 1 1 1 5220

Portanto: 9e 1 e 5 560 e 5 56. E, assim, a soma
desejada será 504.
7 Resposta: (E)
Quadradinhos de lado 1 existem 6, e quadradinho de
lado 2 existe 1. Além disso, existem três outros incli-
nados de lado 2. Portanto, temos 10 quadrados.
8 Resposta: (C)
2009 – Domingo 2012 – Quinta (pois é ano bissexto)
2010 – Segunda 2013 – Sexta
2011 – Terça 2014 – Sábado
9 Resposta: (D)
Se a, b, c, d, e são cinco inteiros maiores que um,
então a, b, c, d, e > 2, e com isso, a soma quaisquer
de quatro deles é pelo menos 8. Observando a
equação b(a 1 c 1 d 1 e) 5 155 5 5  31, em que 5
e 31 são primos, temos: b 5 5 e a 1 c 1 d 1 e 5 31.
Da mesma maneira, c(a 1 b 1 d 1 e) 5 203, então
c 5 7 e a 1 b 1 d 1 e 5 29. Baseado nos resultados
encontrados, concluímos que a 1 d 1 e 5 24, a 1 
1 b 1 c 1 d 1 e) 5 36 e da equação a(b 1 c 1 d 1 
1 e) 5 128, obtemos a(36  a) 5 128, ou seja, a 5 4
ou a 5 32. Porém, a 5 32 não poderá ser solução,
pois, caso fosse, teríamos a 1 b 1 c 1 d 1 e > 40.
Portanto, a 1 b 1 c 5 16 e a equação e(a 1 b 1 c 1 
1 d) 5 275 será a mesma que e(16 1 d) 5 275, em
que d 1 e 5 36  a  b  c 5 20. Como 275 5 
5 11  25 e 16 1 d > 18, temos que e 5 11 e d 5 
5  25  16 5 9. Observe que outra fatoração de
275 5 5  55 faria d 5 39, que é muito grande. Por-
tanto, a 1 b 1 c 1 d 1 e 5 4 1 5 1 7 1 9 1 11 5 36.
10 Resposta: (C)
O único número primo de dois algarismos iguais é
11. Nesse caso, a 5 1. Usando agora a definição do
sistema decimal:
11 1 10b 1 c 1 10c 1 b 5 121 11(b 1 c) 5 110
b 1 c 5 10
Como os números citados são primos, temos que b
e c devem ser ímpares e diferentes de 5. Além disso,
91 é múltiplo de 7. Portanto, os valores para b e c
são, respectivamente, 3 e 7.
11 Resposta: (A)
É fácil ver que os triângulos EQH e HPF são isósce-
les, logo EQ 5 QH 5 b e HP 5 PF 5 c. Seja QP 5 a.
No triângulo EHF, temos que EF 5 2MN (MN é base
média). Logo, MN 5 5.
12 Resposta: (D)
Sejam p, q números primos, então para que o núme-
ro de divisores inteiros e positivos seja exatamente
15, os números precisam ser da seguinte forma: p
14
e
p
2
 q
4
.
Assim, teremos as seguintes possibilidades:
2
2
 3
4
5

324, 3
2
 2
4
5 144 e 5
2
 2
4
5 400.
13 Resposta: (C)
Entre os números 1 e 100, o algarismo 2 aparece dez
vezes como dígito das dezenas e dez vezes como
dígito das unidades. O mesmo ocorre com os alga-
rismos 4, 6 e 8. Portanto, a soma pedida é:
20  (2 1 4 1 6 1 8) 5 400
14 Resposta: (E)
Temos 10 25 1000
1000 25
10
x y x
y
1 5 5

⇒ , em que
x e y são, respectivamente, as quantidades de moe-
das de 10 centavos e de 25 centavos. Para que x seja
um valor inteiro positivo, basta que y seja qualquer
número par entre 2 e 38. Logo, temos 19 maneiras
diferentes.
15 Resposta: (E)
Devemos encontrar o maior valor possível para a, en-
tão determinaremos os maiores valores para d, c e b.
Tomando d 5 39, observa-se que c  156. Tomando
c 5 155, observa-se que b  465. Tomando b 5 464,
a deverá ser menor que 928, e, portanto, o maior va-
lor possível de a será 927.
16 Resposta: (A)
A soma de todos os números é:
1 2 49
49 50
2
1225 1 1

1 5 5
Como temos sete colunas com a mesma soma, o
resultado da soma dos elementos de uma mesma
coluna é 175
1225
7
175 5





 .
78
17 Resposta: (A)
Temos: y
2
 x
2
5 85
2
5 5
2
 17
2
Temos, então, quatro possibilidades:
y x
y x
 5
1 5 
1
5 17
2 2 {

y x
y x
 5
1 5 
17
5 17
2 {

y x
y x
 5
1 5 
5
5 17
2 {

y x
y x
 5
1 5
5
17
2
2 {
Resolvendo os sistemas, temos:
x 3 612 720 204 132
y 3 613 725 221 157
O menor valor da soma x 1 y é 289.
18 Resposta: (B)
Vamos chamar esse número de x. A soma de todos
os números de três algarismos é:
100 101 999
1099 900
2
494550 1 1 1 5 5 

Assim, podemos montar a seguinte equação:
629x 5 49 4550  x x 5 785
19 Resposta: (C) ou (D) ambas devem ser considera-
das como resposta correta.
(C) Escolhendo uma cor para o quadrado do centro
(como o azul do exemplo), sobram 4 cores diferentes
para pintar cada uma das quatro partes restantes do
desenho, cada parte com uma cor diferente, e isso
pode ser feito de 6 maneiras
4 3 2 1
4
6
  
5





 ,
de modo que não haja dois cartões pintados da
mesma forma. Pode-se verificar que há 4 maneiras
iguais de se pintar os cartões, pois, ao serem giradas,
obtém-se a mesma. Como há 5 maneiras de escolher
uma cor para o quadrado do centro, Soninha conse-
guirá produzir 30 cartões diferentes ( ). 5 6 30  5
(D) Se considerarmos que a diagonal com quadradi-
nhos pretos é distinta da outra, então só precisamos
dividir por 2. Logo, Soninha conseguirá 60 cartões
diferentes.
20 Resposta: (C)
C
B
O
A
I
Como ABC 5  110º, então AOC 5  140º e, com
isso, OAC 5 20º. Por outro lado, IAC 510º. Por-
tanto, IAO 5 30º.
21 Resposta: (B)
Total de alunos: 40. Com isso,
60
100
40 24  5 alunos.
Como temos 22 alunos, pelo menos 2 alunas parti-
ciparão do trabalho.
22 Resposta: (B)
A
B C
D
E
F
A A
1
3
P
Q
A
1
A
3
Seja P o ponto de interseção dos segmentos DB e
AE; e Q o ponto de interseção de CE e BF. Note que
os triângulos ADE e BDE possuem a mesma altura e
a mesma base, logo, possuem a mesma área. O mes-
mo ocorre com os triângulos BEF e CEF. Retirando
as áreas comuns PDE e QEF, temos [ADP] 5 [PBE] e
[BEQ] 5 [QCF]. Logo, A
2
5 A
1
1 A
3
.
Observação: [XYZ] denota a área do triângulo XYZ.
23 Resposta: (B)
Como cada time joga três vezes, podemos concluir
que:
• Dinamarcaperdeutodososjogos.
• Camarões ganhou um jogo, empatou uma vez e
perdeu o outro.
• Brasilganhouumjogoeempatououtrasduasvezes.
• Áustriaganhoudoisjogoseempatououtro.
Assim, o Brasil venceu a Dinamarca. Como o Brasil
marcou apenas um gol, o único resultado possível
para esse jogo é 1  0. Além disso, os outros jogos
do Brasil foram empates, logo o resultado foi 0  0
em ambos. Da mesma forma, podemos concluir que
Camarões venceu a Dinamarca por 1  0. Assim, o
único gol que a Dinamarca marcou deve ter sido
contraaÁustria.
Por outro lado, sabemos que a Áustria venceu Ca-
marões e que Camarões levou apenas um gol. Logo,
o resultado desse jogo foi 1  0. Finalmente, como
aÁustriamarcoutrêsgols,ojogoÁustriacontraDi-
namarca foi 2  1.
24 Resposta: (B)
Como AC é um número de dois algarismos, então
AC 5 10A 1 C. Com isso, 4  (10A 1 C) 5 24C, e daí
C 5 2A.
Temos agora um novo tabuleiro.
Agora, 4x 5 24  6C, então x 5 36C. Com isso, o pro-
duto mágico será (6C)
3
. Fazendo C 5 2, o produto
79
será 1 728 e assim a soma será 18, mas se C 5 3, a
soma será 5 832, que também terá soma 18. Para
valores de C maiores ou iguais a 4, o número procu-
rado terá mais que 4 algarismos.
x 4
6C
C 24
25 Resposta: (E)
Se o cubo tiver um vértice cujas três faces adjacen-
tes são todas azuis, então estas faces conterão um
total de 19 cubinhos com pelo menos uma face
azul. Destes, devemos descontar os 7 cubinhos (do
canto destacado) que não têm face vermelha. Neste
caso, exatamente 12 (19  7 5 12) cubinhos têm
pelo menos uma face de cada cor.

Por outro lado, se o cubo não tiver três faces azuis
incidindo num mesmo vértice, teremos duas fa-
ces opostas e uma face lateral azul, o mesmo
acontecendo para as faces vermelhas. Nesse caso,
supondo que as faces superior, inferior e frontal
sejam azuis, há 5 cubos que não possuem cor
vermelha: os 3 cubos dos centros das faces azuis
e os 2 cubos que dividem face com essas faces
centrais. Como o mesmo ocorre para as faces ver-
melhas e há 26 cubos com pelo menos uma face
pintada (de vermelho ou azul), neste caso há 16
(26  5  5 5 16) cubos com pelo menos uma
face de cada cor.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
De
17
18
2 1 2
4 4 2 2
2
2 2
5 1 5 1  5  x y x y xy xy
( )
( ) ( )
obtemos ( ) , xy
2
1
36
5 e daí
1
6
xy
5 .
2 Resposta:
O deslocamento líquido do viajante na direção les-
te-oeste foi de:
( ) ( ) ... ( ) ( ) ( ) ... ( ) 1 3 5 7 2005 2007 2 2 2  1  1 1  5  1  1 1  51004
502 vezes
    
( ) ( ) ... ( ) ( ) ( ) ... ( ) 1 3 5 7 2005 2007 2 2 2  1  1 1  5  1  1 1  51004
502 vezes
    
Analogamente, o deslocamento líquido na direção
norte-sul foi de 1 004. Portanto, pelo teorema de
Pitágoras, a distância entre as posições inicial e final
do viajante é 1004 2. Observe agora que, como
2 1 414  , , temos 1004 2 1419 656  , . Para ter cer-
teza se estamos usando uma aproximação boa o su-
ficiente, basta checar se 1419 5 1004 2 1420 ,   ,
quer dizer, se ( , ) 1419 5 1004 2 1420
2 2 2
   . Mas é
fácil efetuar os cálculos e verificar que essas desi-
gualdades realmente se verificam. Logo, a melhor
aproximação pedida é 1 420 metros.
3 Resposta:
Veja que � � � �1 e

3
5   
2
5 ( 1 1) 5 
2
1  5 2 1 1

4
5   
3
5 (2 1 1) 5 2
2
1  5 3 1 2

5
5   
4
5 (3 1 2) 5 3
2
1 2 5 5 1 3
Analogamente:

7
5 
4
 
3
5 (5 1 3)( 1 1) 5 5
2
1 8 1 3 5 
5 13 1 8
Portanto:
13
5
1 5
7
5 13(5 1 3) 1 5(13 1 8) 5
5 65( 1 ) 1 79 5 65 1 79 5 144
4 Resposta:
Como os dois círculos circunscritos são iguais, segue
do teorema do ângulo inscrito que ACB 5 ABC
e, com isso, AB 5 AC.
A
B
M
D
C
Seja AM a altura relativa ao lado BC. Como ABC é
isósceles de base BC, segue que AM também é me-
diana, e daí MC 5 9. Portanto, MD 5 5 e, pelo teo-
rema de Pitágoras, AM 5 12. Finalmente, a área do
triângulo ABC é:
1
2
1
2
12 18 108 AM BC
( )( ) ( )( )
5 5
5 Resposta:
Para que o primitivo de um número seja ímpar, to-
dos os seus algarismos precisam ser ímpares, pois o
produto de um número par por um número qual-
quer é sempre um número par. Assim, só nos restam

A
D
E
F
C
B
80
os algarismos 1, 3, 5, 7 e 9 para construir o número
pretendido. Por outro lado, como os algarismos pre-
cisam ser todos diferentes, o número terá, no máxi-
mo, 5 algarismos. Contudo, qualquer número com 5
algarismos ímpares e todos distintos tem primitivo
0. De fato, o produto dos números 1, 3, 5, 7 e 9 é 945
e seu primitivo é 0. O maior número com 4 algaris-
mos ímpares e todos diferentes é 9 753, mas esse
número tem primitivo 0. O número que o antecede
e tem seus 4 algarismos ímpares e distintos é 9 751,
e seu primitivo é 5. Portanto, a soma de seus algaris-
mos é 22 (9 1 7 1 5 1 1 5 22).
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
Os catetos do triângulo medem a e b, e a hipote-
nusa mede c. Como a área e o perímetro são iguais,
temos
1
2
ab a b c 5 1 1 , e daí c ab a b 5  
1
2
. Usando
o teorema de Pitágoras, segue que:
a b ab a b a b ab a b b a a b
2 2
2
2 2 2 2 2 2
1
2
2
1
4
1 5   5 1 1   1
( )
,
a b ab a b a b ab a b b a a b
2 2
2
2 2 2 2 2 2
1
2
2
1
4
1 5   5 1 1   1
( )
,
ou ainda 8 4 4 0
2 2 2 2
ab a b b a a b   1 5 . Dividindo
por ab, obtemos a b   5 4 4 8
( )( )
, de maneira que
a  4 divide 8. Portanto, os possíveis valores de a
são 2, 3, 5, 6, 8 e 12. Determinando os valores de b
e c, encontramos os triângulos de lados 5, 12, 13 ou
6, 8, 10.
2 Resposta:
Note que ( ) ( ), 2 009 2 009 2 009 2
2 2
  5  x x x um
múltiplo de 2 009. Assim, sempre que Pedro apagar
um número, x
2
digamos, basta Igor apagar o núme-
ro (2 009  x)
2
. Desse modo, no final restarão dois
números cuja diferença é um múltiplo de 2 009.
3 Resposta:
Seja D o pé da perpendicular baixada de F a AC. Pelo
teorema de Pitágoras, segue que EC BC BE 5  5  5
2 2 2 2
5 4 3.
EC BC BE 5  5  5
2 2 2 2
5 4 3. Por outro lado, por semelhança de
triângulos, temos: FD BE 5 5
1
2
2 e AE DE 52 . Por -
tanto: DC CF FD 5  5  5
2 2 2 2
4 2 2 3 , e daí:
DE 52 3 3  , de maneira que AE 5  4 3 6.
Finalmente:
ABC
1
2
AE EC BE
1
2
4 3 6 3 4 8 3 6
[ ] ( )
( )
5 1 5  1  5 
4 Resposta:
Há duas escolhas envolvidas e que determinam a
maneira de viajar de B a C: por quais dentre as ci-
dades A A
1 6
, ..., devemos passar, e em que ordem.
Digamos que escolhamos passar por exatamente
k dentre as cidades A A
1 6
, ..., , com 1 6   k ; o nú-
mero de modos de escolher as k cidades é
6
k





 . Por
outro lado, após escolhermos as k cidades, devemos
escolher em que ordem vamos visitá-las, o que cor-
responde a k! possibilidades. Logo, o número de
modos de viajar de B a C é:
6
k
k!
6!
6 k !
6!
5!
6!
4!
...
6!
0!
1956
k 1
6






( )
� � �

� � �

∑∑ ∑
k 1
6

1 956
81

A
B
C
D
E
F
10
10
10
10
5
5
5
5
10
10
XXIX OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2007
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AL 2 BA 2 ES 2 GO 2 PA 2 PI 2 RN 2 RS 2 SC
1 Resposta: (E)
No resultado da multiplicação de 101 por 1111 1
2 007

   
algarismos 1
,
o dígito 1 aparece 4 vezes, e o dígito 2 apare-
ce 2 005 vezes (2 007 2 2 5 2 005). Portanto, a
soma dos algarismos desse número é 4 014
1 4 2 2005 4 4 010 4 014 3 1 3 5 1 5 .
2 Resposta: (D)
São dez: 103, 112, 121, 130, 202, 211, 220, 301, 310
e 400.
3 Resposta: (D)
Um quadrado com área 144 cm
2
tem lado 12 cm,
e se ele foi formado juntando-se dois retângulos
iguais lado a lado, esses retângulos
têm um lado igual ao lado do quadra-
do e o outro igual à metade do lado
do quadrado, ou seja, seus lados me-
dem 12 cm e 6 cm.
Juntando-se agora esses
dois retângulos, e for-
mando um retângulo de
largura diferente do comprimento, formamos um
retângulo de lados 24 cm e 6 cm.
O perímetro desse retângulo é 60 cm (24 1 6 1 24 1
1 6 5 60).
4 Resposta: (E)
A área do triângulo ADF é
5 10
2
25
?
= cm
2
, ou seja,
1
4
da área do quadrado. Como os triângulos ADF e
AEF são congruentes, a área da região comum aos
dois quadrados é 50 cm
2
(2 25 50 ⋅ = ).
5 Resposta: (B)
A soma de todos os números positivos ímpares até
2 007, menos a soma dos números positivos pares
até 2 007, é 1 004 (1 2 2) 1 (3 2 4) 1 (5 2 6) 1 ... 1
(2 005 2 2 006) 1 2 007 5 21 003 1 2 007 5 1 004.
6 Resposta: (A)
Se Sílvia acertou o relógio, ela adiantou 10 min.
Como já estava adiantado 5 min, o relógio ficou
15 min adiantado. Portanto, se marcava 10 h, eram
na verdade 9h45min.
Se Cristina acertou o relógio, ela atrasou 10 min.
Como já estava atrasado 5 min, o relógio ficou
15 min atrasado. Como 9h45min foi o horário real
do encontro, o relógio de Cristina indicava 9h30min.
7 Resposta: (E)
A soma a b 1 é 1 se a 5 0 e b 5 1, ou seja,
a
b
50 , in-
compatível com o desenho. A soma é 2 se
a
b
5 5
1
1
1,
também incompatível. E a soma é 3 se
a
b
5
1
2
ou
a
b
5 5
2
1
2 , ambos incompatíveis.
Os casos em que a soma é 4 são:
a
b
5
1
3
1
2
, ou
a
b
5 5
2
2
1 ou
a
b
5 5
3
1
3 , todos incompatíveis.
Como todas as quatro primeiras alternativas são
falsas, a alternativa E é a verdadeira.
De fato, a soma é 5 nos casos:
a
b
5
1
4
1
2
, , ou
a
b
5
2
3
1
2
.
, ou
a
b
5
3
2
1 .
, ou
a
b
5 .
4
1
1, dos
quais a possibilidade a 5 2 e b 5 3 dá a fração
a
b
5
2
3
0 67  , .
8 Resposta: (B)
Os 156 estudantes que resolveram todos os
problemas corretamente correspondem a 60%
do total (100% 2 25% 2 15% 5 60%). Logo,
o número total de estudantes é 260

156
60
?
5
100
260.
9 Resposta: (D)
Sejam H, M e C as quantidades de homens, mu-
lheres e crianças, respectivamente. Temos
H
M
5
5
2
3
e
M
C
5 8. Logo,
H
C
5
H
M
.
M
C
5
16
3
. Logo, a
razão entre o número de adultos e crianças é
H 1 M
C
5
H
C
1
M
C
5 8 1
16
3
5
40
3
.
82
10 Resposta: (E)
Como o triângulo ABC é equilátero, o ângulo inter-
no  mede 60°. Se DG é paralelo a AB , então o ân-
gulo entre DG e AC é 60° ou 180° 2 60° 5 120°.
Sendo x o maior ângulo entre esses dois segmen-
tos, x 5 120°.
11 Resposta: (E)
Ao multiplicar os preços por 0,68 5 68%, a loja ofe-
rece um desconto de 32% (100% 2 68% 5 32%).
12 Resposta: (B)
Se Pérola (P) estiver antes de Esmeralda (E), há
(7 1 6 2 2 5 11) 11 pessoas na fila, como vemos no
esquema a seguir:
7 6 5 4 3 2 1
E P
1 2 3 4 5 6
Se Esmeralda (E) estiver antes de Pérola (P), há
(7 1 6 1 2 1 2 5 17) 17 pessoas na fila, como vemos
no esquema a seguir:
7 6 5 4 3 2 1
P E
1 2 3 4 5 6
13 Resposta: (C)
Dentre todos os produtos, são primos apenas os
números 2, 3, 5, 7, 11 e 13, que aparecem 2 vezes
cada. Portanto, 12 casas ( 6 2 12 × = ) conterão nú-
meros primos.
14 Resposta: (D)
Seja G o volume do copo grande e P, o do copo pe-
queno. Temos:
3 0 5 5 0 5 G P P G 1 5 1 , , 2 5 4 5 , , G P 5

P
G
5 5
2 5
4 5
5
9
,
,
15 Resposta: (C)
Para formar os códigos S serão usadas 1 barra preta
fina, 2 médias e 1 grossa, que serão separadas por
3 barras brancas finas. Como as barras brancas são
todas iguais, uma vez colocadas em seus lugares, o
número de códigos é o número de maneiras de se
distribuir as 4 barras pretas ( 1 2 1 4 1 1 5 ), ou seja,
4 3 2 1 24 ? ? ? 5 . Como há 2 barras iguais, as mé-
dias, o número de diferentes códigos S que podem
ser formados é 12
24
2
12 5
( )
.
16 Resposta: (D)
Para a letra “O” foram necessários 11,5 quadradi-
nhos 12 4
1
8
115 2 ? 5 ,
( )
. Para a letra “B”, 12,5 qua-
dradinhos 13 4
1
8
12 5 2 ? 5 ,
( )
. E para a letra “M”,
10 quadradi nhos 12 2
1
2
8
1
8
10 2 ? 2 ? 5
( )
. Logo,
a área ocupada pela sigla é 34 cm
2
(115 12 5 10 34 , , 1 1 5
115 12 5 10 34 , , 1 1 5 ).
17 Resposta: (B)
Dentre os números de 10 a 99, a soma dos al-
garismos mais frequente é 9 ou 10, ambas apa-
recendo 9 vezes cada. Logo, o maior número de
tentativas erradas que a segunda pessoa pode
fazer é 8 (9 1 8 2 5 ).
18 Resposta: (C)
Viajando a 80 km/h por 15 minutos, ou seja,
15
60
1
4
=
de hora, Anita percorreu
80
4
20 = km. Para conse-
guir percorrer esses 20 km em 12 minutos, ou seja,
12
60
1
5
= de hora, ela deveria trafegar a uma veloci-
dade constante de 100 km/h
20
1
5
20 5 100 5 ? 5








.
19 Resposta: (D)
O candidato A errou 48 questões (80% ? 60 5 48), o
candidato B, 36 questões (60% ? 60 5 36), o candi-
dato C, 30 questões (50% ? 60 5 30), o candidato D,
18 questões (30% ? 60 5 18), o candidato E, 24 ques-
tões (40% ? 60 5 24), e o candidato F, 36 questões
(60% ? 60 5 36). Portanto, o número médio de
questões erradas por esses candidatos foi 32:
48 36 30 18 24 36
6
192
6
32
1 1 1 1 1
5 5
20 Resposta: (E)
Temos 13 13
1
= , 13 169
2
= , 13 2197
3
5 e 13 28 561
4
5 .
A partir desse ciclo, 13 13 13 371293
5 1 4
5 5 ⋅ ,
13 13 13
6 2 4
5 5 ⋅ 4 826 809, 13 13 13
7 3 4
5 5 ⋅ 62748 517
e 13 13 13
8 4 4
5 5 ⋅ 815730721. Veja que 13
5
, 13
6
,
13
7
e 13
8
terminam com o mesmo algarismo que,
respectivamente, 13
1
, 13
2
, 13
3
e 13
4
. Desse modo,
podemos formar grupos de 4 em 4, sabendo que o
algarismo das unidades de cada um desses grupos
é 3, 9, 7 e 1, respectivamente.
Como 2007 501 4 3 5 ? 1 , podemos formar 501
grupos com algarismo das unidades 3, 9, 7 e 1,
restando apenas os números 13
2 005
, 13
2 006
e
13
2 007
, que têm algarismo das unidades 3, 9 e 7,
respectivamente. Portanto, o algarismo das uni-
dades da soma é o algarismo das unidades de
(3 1 9 17 11) ? 501 1 (3 1 9 17) 5 20 ? 501 1 19 5
5 10 020 1 19 5 10 039, ou seja, o algarismo 9.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta: (41)
O número é formado por blocos iguais, de 5 alga-
rismos na forma “10 100”. Como o número tem 101
algarismos, concluímos que é formado por 20 des-
ses blocos inteiros, mais o primeiro algarismo de
um bloco, que é 1. A soma dos algarismos de cada
bloco é 2 (1 1 0 1 1 1 0 1 0 5 2); portanto, a soma
dos algarismos de N é 41 ( ). 20 2 1 41  1 5
83
A 5 C
2 Resposta: (150)
O desenho abaixo à esquerda mostra como fica a
folha após a primeira dobra. À direita, mostra como
fica a folha após as duas dobras.
Observamos que CE 5 EA e que CF 5 FA. Por
uma propriedade da dobra, sabemos que o seg-
mento FE é perpendicular ao segmento AC, e
esses segmentos se cruzam em seus pontos mé-
dios. Portanto, os quatro triângulos que com-
põem o quadrilátero AECF são congruentes; são
congruentes também os triângulos EBC e FDA.
A dobra FE divide o retângulo ABCD em dois tra-
pézios, EBCF e AEFD, de mesma área. Desdobran-
do inteiramente a folha, obtemos duas metades
iguais. Portanto, a área do pentágono convexo
BEFE’B’ é igual à área do pentágono não conve-
xo AA’E’FE, ou seja, a área da parte escura é me-
tade da área da folha, ou seja, igual a 150 cm
2
15 20
2
150
3
5
( )
.

3 Resposta: (81)
Pelo padrão observado, as somas são iguais ao qua-
drado da parcela central (aquela cujo número de
parcelas à esquerda é igual ao número de parcelas
à direita).
Portanto, A 52 007
2
e, assim,
A
223
2 007
223
2 007
223
9 81
2
2
2
2
2
5 5 5 5
( )
.
A
223
2 007
223
2 007
223
9 81
2
2
2
2
2
5 5 5 5
( )
.
4 Resposta: (258)
O retângulo que sobra após os cortes tem lados
iguais às metades dos lados da cartolina original,
cujo perímetro, então, é o dobro do perímetro des-
se retângulo. Logo, o perímetro da cartolina antes
do corte é 258 cm (129 3 2 5 258).
5 Resposta: (148)
O volume de cada bloco de madeira é 0 2 0 3 160 0 096 , , , , 3 3 5 m
3
0 2 0 3 160 0 096 , , , , 3 3 5 m
3
; o volume de cada bloco
que fica submerso no líquido é 0 80 0 096 , , 3 m
3
.
O volume de líquido deslocado pelos 25 blocos é
igual a 25 0 80 0 096 3 3 5 , , 1,92 m
3
. Como o re-
servatório é um cubo de 2 m de lado, sua base é
um quadrado de área 4 m
2
. Podemos pensar no
líquido deslocado como se fosse um bloco cuja
base é igual à base do reservatório, de altura h e
volume acima.
Portanto: 4h 5 1,92 h 5 5
192
4
,
0,48 m 5 48 cm.
Como a altura inicial do líquido era 100 cm, a nova
altura será 148 cm.
6 Resposta: (64)
À primeira inspeção,
podemos admitir que
os três algarismos à
direita de todos os nú-
meros estão corretos,
isto é, estão corretamente escritos os algarismos
0, 1, 3, 4, 5, 6 e 8. Portanto, dentre os algarismos
2, 7 e 9, um deles está escrito incorretamente.
O 9 está escrito corretamente, pois se o mudar-
mos, a soma com 2 não estará certa. Logo, 2 ou 7
está errado. Se o 7 estiver errado, então 2 estará
correto, mas isso não é possível, pois a soma de
2 com 4 mais 1 não estaria certa. Logo, o 2 é que
deve ser substituído; olhando novamente a soma
de 2 com 4 mais 1 resultando 1 vemos que o re-
sultado só dará certo se no lugar de 2 colocar-
mos 6. Fazendo a substituição, verificamos que o
resto se encaixa. Teremos, então, a
b
5 5 2 64
6
.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Respostas:
Temos m(F
ˆ
MC) 5 m(A
ˆ
MD) (ângulos opostos pelo
vértice), m(A
ˆ
DM) 5 m(F
ˆ
CM) , pois ABCD é quadra-
84
do, logo, esses ângulos são retos, e MC 5 MD, pois
M é ponto médio de CD. Logo, os triângulos AMD e
FMC são congruentes.
a) Vemos que a área ABF 5 área FMC 1 área
ABCM. Como área FMC 5 área AMD, temos:
área ABF 5 área AMD 1 área ABCM 5 área
do quadrado ABCD 5 300 cm
2
.
b) área ADF 5 área AMD 1 área DMF 5 área
FMC 1 área DMF 5 área FCD.
Como AD 5 FC, CD é lado comum e os ângulos
ˆ
C
e
ˆ
D são retos, concluímos que os triângulos FCD
e ADC são congruentes, logo, área FCD 5 área
ADC 5
área ABCD
2
. Portanto, a área do triân-
gulo ADF é igual a 150 cm
2

300
2
150 5
( )
.
2 Resposta:
Dadas as massas de 1 a 6, podemos adicionar 1 a 6, 2
a 6 etc., até obter todos os pesos de 7 a 11; podemos
adicionar 1 1 5 a 6, 2 1 5 a 6 etc., até obter todos os
pesos de 12 a 15; podemos adicionar 1 1 4 1 5 a 6
etc., obtendo os pesos de 16 a 18; somando 1 1 3 1
1 4 1 5 a 6, obtemos 19; somando 2 1 3 1 4 1 5 a
6, obtemos 20 e, finalmente, somando 1 1 2 1 3 1
1 4 1 5 a 6, obtemos 21. Portanto, a quantidade de
massas diferentes que Esmeralda pode obter é 21.
3 Respostas:
Pode-se concluir, examinando a tabela, que a soma
dos elementos da diagonal n é igual a 2n 1 (n 2
2 1)k, em que k é o algarismo das unidades do
número n. Por exemplo, na diagonal de número
4, a soma dos números é 2 4 4 1 4 20 ? 1 2 ? 5
( )
.
Na diagonal de número 10, a soma dos números é
2 10 10 1 0 20 ? 1 2 ? 5 ( ) etc.
a) Na diagonal de número 9, a soma dos elementos
é 90 2 9 9 1 9 90 ? 1 2 ? 5 ( ) . De outra forma,
na diagonal 9 há 10 números 9; portanto, a soma
é 90 ( 10 9 90 ? 5 ).
b) Na diagonal 2007, a soma será 18 056
2 2 007 2 007 1 7 4 014 14 042 18 056 ? 1 2 ? 5 1 5 ( ) .
O resto da divisão desse número por 100 é 56.
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AL 2 BA 2 ES 2 GO 2 PA 2 PI 2 RN 2 RS 2 SC
1 Resposta: (E)
No resultado da multiplicação de 101 por 1111 1
2 007

   
algarismos 1
,
o dígito 1 aparece 4 vezes, e o dígito 2 apare-
ce 2 005 vezes (2 007 2 2 5 2 005). Portanto, a
soma dos algarismos desse número é 4 014
1 4 2 2005 4 4 010 4 014 3 1 3 5 1 5 .
2 Resposta: (E)
A soma a b 1 é 1 se a 5 0 e b 5 1, ou seja,
a
b
50 , in-
compatível com o desenho. A soma é 2 se
a
b
5 5
1
1
1,
também incompatível. E a soma é 3 se
a
b
5
1
2
ou
a
b
5 5
2
1
2 , ambos incompatíveis.
Os casos em que a soma é 4 são:
a
b
5
1
3
1
2
, ou
a
b
5 5
2
2
1 ou
a
b
5 5
3
1
3 , todos incompatíveis.
Como todas as quatro primeiras alternativas são
falsas, a alternativa E é a verdadeira.
De fato, a soma é 5 nos casos:
a
b
5
1
4
1
2
, ,
ou
a
b
5
2
3
1
2
. , ou
a
b
5
3
2
1 . , ou
a
b
5 .
4
1
1, dos
quais a possibilidade a 5 2 e b 5 3 dá a fração
a
b
5
2
3
0 67  , .
3 Resposta: (E)
Como o triângulo ABC é equilátero, o ângulo in-
terno  mede 60°. Se DG é paralelo a AB , então o
ângulo entre DG e AC é 60° ou 180° 2 60° 5 120°.
Sendo x o maior ângulo entre esses dois segmen-
tos, x 5 120°.
4 Resposta: (D)
Sejam H, M e C as quantidades de homens, mu-
lheres e crianças, respectivamente. Temos
H
M
5
5
2
3
e
M
C
5 8. Logo,
H
C
5
H
M
.
M
C
5
16
3
. Logo, a
razão entre o número de adultos e crianças é
H 1 M
C
5
H
C
1
M
C
5 8 1
16
3
5
40
3
.
5 Resposta: (B)
Os 156 estudantes que resolveram todos os
problemas corretamente correspondem a 60%
do total (100% 2 25% 2 15% 5 60%). Logo,
o número total de estudantes é 260

156
60
?
5
100
260.
6 Resposta: (E)
Como N é o quadrado de um quadrado perfeito,
N é uma quarta potência e, como possui o fator
12 5 2
2
3 3, N deve ser divisível por 2
4
33
4
5 1 296.
Logo, N é da forma 1 296k, em que k é inteiro posi-
tivo. Portanto,
N
12
5 108k, e o menor valor possível
para
N
12
é 108.
7 Resposta: (C)
A área do jardim é 5a
2
, em que a é o lado do qua -
dra do. Pelo teorema de Pitágoras, AB
2
5 a
2
1
1 (2a)
2
5 5a
2
. Daí, 5a
2
5 100, que é a área do
jardim.
85
Observação: também é possível resolver o proble-
ma sem usar o teorema de Pitágoras, formando o
quadrado de lado AB e observando que sua área é
equivalente à de 5 quadrados menores.
8 Resposta: (C)
Tem-se a 5 k(b 1 c), b 5 k(c 1 a) e c 5 k(a 1 b).
Logo, (a 1 b 1 c) 5 2k(a 1 b 1 c). Há dois casos:
(i) a 1 b 1 c 5 0; neste caso, k 5
1
2
(e a igualdade
ocorre se e só se a 5 b 5 c  0); (ii) a 1 b 1 c 5 0.
Neste caso, temos
a
(b 1 c)
5
b
(c 1 a)
5
c
(a 1 b)
5
5 21. Portanto, k pode assumir os valores
1
2
ou 21.
9 Resposta: (A)
Um polígono convexo inscrito no círculo fica deter-
minado quando seus vértices são escolhidos. Cada
um dos 12 pontos pode ou não ser escolhido como
vértice, dando um total de 4 096 escolhas (2
12
). Mas,
para determinar um polígono, precisamos escolher
3 ou mais vértices. Logo, do número acima deve-
mos excluir os casos em que são escolhidos 0 ponto
(1 caso), 1 ponto (12 casos) ou 2 pontos 12
11
2
66 3 5 casos
( )
.
12
11
2
66 3 5 casos
( )
. Portanto, o número de polígonos é
4 017 (4 096 2 1 2 12 2 66 5 4 017).
10 Resposta: (E)
A soma dos números de m a n é
( )( ) m n n m 1 2 11
2
.
Ou seja, devemos ter
( )( ) m n m n 1 2 1
5
1
2
2007, cuja
decomposição em fatores primos é 3 3 3 3 223.
Da igualdade (m 1 n)(n 2 m 11) 5 2 3 3 3 3 3 223
(e observando que m 1 n > n 2 m 1 1), podemos
ter os seguintes casos:
a) m 1 n 5 223, n 2 m 11 5 18 (que resulta em
m 5 103 e n 5 120).
b) m 1 n 5 446, n 2 m 1 1 5 9 (que resulta em
m 5 219 e n 5 227).
c) m 1 n 5 669, n 2 m 1 1 5 6 (que resulta em
m 5 332 e n 5 337).
d) m 1 n 5 1 338, n 2 m 1 1 5 3 (que resulta em
m 5 668 e n 5 670).
e) m 1 n 5 2 007, n 2 m 1 1 5 2 (que resulta em
m 5 1 003 e n 5 1 004).
Portanto, 2 007 pode ser escrito de 5 modos como
soma de dois ou mais números inteiros e consecu-
tivos.
11 Resposta: (B)
Ambas as equações tem 1 como raiz. As outras raí-
zes são
1
2007

e 2 007, cujo produto é 1.
12 Resposta: (D)
a(b 1 c) 2 b(a 1 c) 5 c(a 2 b), que é máximo quan-
do c é máximo (ou seja, igual a 10) e b 2 a é máximo
(ou seja, b 5 10 e a 5 1). Portanto, o produto máxi-
mo é 90 10 3 (10 2 1) 5 90.
13 Resposta: (C)
Como 100 < x , 1 000, temos 600 < 6x , 6 000 e
700 < 7x , 7 000. Os números 6x e 7x podem ter
ambos 3 algarismos ou ambos 4 algarismos. Para
que ambos tenham 3 algarismos, devemos ter
7x , 1 000, ou seja, x , 142,8...; há 43 números nes-
tas condições. Para que ambos tenham 4 algaris-
mos, devemos ter 6x > 1 000, ou seja, x > 166,6...;
há 833 números nestas condições. Logo, há 876 nú-
meros satisfazendo as condições do problema.
14 Resposta: (C)
Os triângulos isósceles junto à base têm área igual
à do quadrado. Os dois junto aos vértices supe-
riores têm área igual a
1
4
da área do quadrado.
Finalmente, o central no topo tem área igual à
metade da área do quadrado. Logo, a área total é
6 3 2
1
2
1
2
6 1 1 1 5
( )
.
15 Resposta: (A)
Note que:
x x x x x x x x x x
2 2 2 2
5 6 1 2 3 3 3 2 1 1 1 5 1 1 1 5 1 1 1 ( )( ) ( )( )( ) ( ) x x (( )
x x x x x x x x x x
2 2 2 2
5 6 1 2 3 3 3 2 1 1 1 5 1 1 1 5 1 1 1 ( )( ) ( )( )( ) ( ) x x (( )
.
Seja y5 1 x x
2
3 . Então:
1 1 y(y 1 2) 5 181
2
(y 1 1)
2
5 181
2
y 1 1 5 181


y 5 180
16 Resposta: (D)
Sendo x, y e z as áreas das partes brancas, a área pe-
di da é: (121 2 x) 1 (49 2 y 2 z) 2 (81 2 x 2 y) 2
2 (25 2 z) 5 121 1 49 2 81 2 25 5 64 cm
2
.
17 Resposta: (B)
Se o primeiro acidente é sofrido no ano N 1 1, Jean
gasta 1 500(N 1 1) 1 1 400 com a seguradora A e
1 700(N 1 1) 1 700 com a seguradora B. Para que
A seja mais favorável, devemos ter 1 500(N 1 1) 1
1 1 400 , 1 700(N 1 1) 1 700, ou seja, N . 2,5.
Logo, Jean deve ficar pelo menos 3 anos sem sofrer
acidentes.
18 Resposta: (A)
A face 1 estará, no início, voltada para Leste e, a
seguir, voltada para baixo. Quando o 2 estiver pa-
ra baixo, 1 estará a Oeste. Quando o 3 estiver para
baixo, 1 continua a Oeste. Quando o 5 estiver pa-
ra baixo (face oposta ao 2), o 1 permanece a Oeste,
e assim termina após os movimentos.
19 Resposta: (B)
A) Falsa (há 16 do lado direito e 20 do esquerdo).
B) Verdadeira (há 9 do lado direito e 6 do es-
querdo).
C) Falsa (há 45).
D) Falsa (há 5 do lado direito e 4 do esquerdo).
E) Falsa (há 15).
86
20 Resposta: (B)
A soma dos outros lados tem de ser maior que
5 3
2
. Logo, o perímetro deve ser maior que
5 3 5 8,66..., o que mostra que o menor perí -
me tro inteiro possível é 9.
21 Resposta: (E)
Para medir o ângulo entre os ponteiros, basta obter
as posições dos dois ponteiros. Fazendo isso para
cada um dos horários, e lembrando que o ângulo
entre dois números consecutivos do relógio é 30º:
• 02h30:oponteiromaiorestásobreo6eomenor
está exatamente na metade entre o 2 e o 3. Logo,
o ângulo entre eles será 105º (3 5 30 105 , º º 3 5 ).

12
1
2
3
5
4
6
9
11
7
8
10
• 06h20:oponteiromaiorestásobreo4eomenor
está
1
3
de hora depois do 6. Logo, o ângulo é 70º:
2
1
3
30 70 1 3 5
( )
º º

12
1
2
3
5
4
6
9
11
7
8
10
• 05h40:oponteiromaiorestásobreo8eomenor
está
1
3
de hora antes do 6. Logo, o ângulo é 70º:

2
1
3
30 70 1 3 5
( )
º º

12
1
2
3
5
4
6
9
11
7
8
10
• 08h50: o ponteiro maior está sobre o 10 e o menor
está
1
6
de hora antes do 9. Logo, o ângulo é 35º:
1
1
6
30 35 1 3 5
( )
º º

12
1
2
3
5
4
6
9
11
7
8
10
• 09h55: o ponteiro maior está sobre o 11 e o me-
nor está
1
12
de hora antes do 10. Logo, o ângulo é
32,5º:

1
1
12
30 32 5 1 3 5
( )
º , º

12
1
2
3
5
4
6
9
11
7
8
10
22 Resposta: (D)
Sendo d o m.d.c. destes números, temos:
d 5 2 332 2 1 221 5 1 111 5 11 3 101. Como 101
é primo, 101 não divide 1 221, e 11 divide todos os 8
números, então 11 é o m.d.c. procurado.
23 Resposta: (B)
Sejam B e C os pontos de batida da bola em PQ e
QR, respectivamente, e A o ponto onde a bola está
inicialmente. Como os ângulos das trajetórias de
batida com a mesa são iguais, deveremos ter os tri-
ângulos APB, CQB e CRS semelhantes. Seja BP 5 x.
Assim:
AP
BP
CQ
BQ x
CQ
x
CQ 5 5 5 2
1
3
3
1
2 x
,
AP
BP
CQ
BQ x
CQ
x
CQ 5 5 5 2
1
3
3
1
2 x
,
AP
BP
CQ
BQ x
CQ
x
CQ 5 5 5 2
1
3
3
1
2 x
,
AP
BP
CR
RS
5 5
2
1
7
3
3 x
x

AP
BP
CR
RS
5 5
2
1
7
3
3 x
x
3 7 3
6
7
5 2 5 x x 3 7 3
6
7
5 2 5 x x

Outra solução:
Como o ângulo de incidência é igual ao ângulo de
reflexão, ao refletir o retângulo inicial em relação ao
lado PQ e em seguida refletindo em relação ao lado
QR, obtemos um segmento TUV, de acordo com a
figura acima. Logo, pela semelhança dos triângulos
TPU e TSV, temos:
TP
TS
PU
S V
PU
PU
 
5
1
5 5
1
1 6 6
6
7

TP
TS
PU
S V
PU
PU
 
5
1
5 5
1
1 6 6
6
7

TP
TS
PU
S V
PU
PU
 
5
1
5 5
1
1 6 6
6
7
24 (Anulada) Resposta:
Os únicos números com essa propriedade são: 110,
121, 152, 240, 251, 282 e 390. A diferença entre o maior
e o menor é 280, que é múltiplo de 7 e, além disso,
2 1 8 1 0 5 10. (Há duas alternativas corretas).
25 (Anulada) Resposta:
Os primeiros termos dessa sequência são: 1, 3, 7, 15,
13, 9, 19, 21, 7, 15, ..., de onde vemos que ela tem pe-
ríodo 6 a partir do 3
o
termo. Assim, a
31
5 a
25
5 a
19
5
5 a
12
5 a
7
5 19, a
32
5 a
8
5 21, a
33
5 7, a
34
5 15 e
a
35
5 13. A soma tem valor 75 (19 1 21 1 7 1 15 1
1 13 5 75). (Não há alternativa correta).
R
S
Q
U
P T
P V
R
S
87
B
I
D
A
C
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
Seja x a idade de Ludmílson. Logo:
( )( ) x x p 2 1 5 55 55
3
, em que p é primo. Temos, então,
duas possibilidades:
i)
x
x p
2 5
1 5
55 1
55
3 {
Nesse caso, teríamos x 5 56 e p 5 111, absurdo, pois
111 não é primo.
ii)
x p
x p
2 5
1 5
55
55
2 {
Com isso, 110 1 11 10
2
5 2 5 2 5 p p p p ( ) ? . Assim, te-
mos p511 e x566. Logo, a idade de Ludmílson é
66 anos.
2 Resposta:
100 10 3 100 10 3
10 10
100 1 3
8 3
8 3
? 1 2 ? 2
2
2 ? 2 2 5
5
2
2





 ( )
1100
10 10
10 10
97 100 97 197
8 3
8 3
2
2
2
2
1 5 1 5






3 Resposta:
Note que os triângulos PTA, ABD, BCE, e PQC são to-
dos isósceles. Como STP 5 108°, PTA 5PAT 5
5 72°. Assim, temos: TPA 5 36° e BAD 5BDA 5
5 18°. Além disso, ABD 5 144° e CBE 5 66°.
Como QPC 5 126°, temos QCP 5 27° e ECB 5
5 57°. Logo, QCE 5 174°.
4 Resposta:
Tente 1, 2, 3 ... e perceba que, somente com n 5 5,
K terá 5 algarismos. Assim, K 5 2 608 ? 5 5 13 040.
Com isso, a soma dos algarismos de K é 8.
5 Resposta:
A partir do sétimo termo, todos serão iguais a
6 174.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
Como ABC é um triângulo retângulo, então AO 5
5 BO 5 CO. Se   ABI AOI 5 545
o
e   BAI OAI 5 ,
então ABI  AOI (ALA). Com isso, AB 5 AO 5 BO,
portanto, o triângulo ABO é equilátero. Assim:
ACB530
o
2 Resposta:
É fácil ver que ( )( ) ( )( ) ( )( ) ( )( ) x x x x x x x x 2 2 1 1 1 2 2  2 2 3 3 1 1 2 3 2 5 +
( )( ) ( )( ) ( )( ) ( )( ) x x x x x x x x 2 2 1 1 1 2 2  2 2 3 3 1 1 2 3 2 5 + .
Fazendo x 5 21, 2 e 3, nesta igualdade, temos:
( )( ) 1 1 5 1 1 4, ( )( ) 2 2 52 2 2 1, ( )( )   5 2 2 3 3
4
3
Com isso:
1
1 1
1
2 2
1
3 3
1
4
1
3
4
0
( )( ) ( )( ) ( )( ) 1 1
1
2 2
1
2 2
5 2 1 5
1
1 1
1
2 2
1
3 3
1
4
1
3
4
0
( )( ) ( )( ) ( )( ) 1 1
1
2 2
1
2 2
5 2 1 5
3 Resposta:
a) N5 ? 2 5 ? 1 2 5 ? 1 1 23 23 1 23 23 1 23 1 23 23 1 23 1
4 2 2 2
( ) ( )( ) ( )( )(( ) 23 1 23 530 24 22 2 5 ? ? ? 5

N5 ? 2 5 ? 1 2 5 ? 1 1 23 23 1 23 23 1 23 1 23 23 1 23 1
4 2 2 2
( ) ( )( ) ( )( )(( ) 23 1 23 530 24 22 2 5 ? ? ? 5

52 3 5 11 23 53
5
? ? ? ? ? . O número de divisores
(positivos) de N é 192 (6 2 2 2 2 2 192      5 ).
b) N n n n n n n 5 2 5 1 1 2
5 2
1 1 1 ( )( )( ).
Necessariamente, n ou n 1 1 é par. Logo, 2 di-
vide N. Do mesmo modo, um dos números
n 2 1, n ou n 1 1 é múltiplo de 3. Logo 3 tam-
bém divide N. Finalmente, se nenhum dos 3
números n 2 1, n ou n 1 1 é múltiplo de 5, en-
tão n é da forma 5k 1 2 ou 5k 1 3. No primeiro
caso, temos n k k
2 2
1 25 10 5 1 5 1 1 e, no segundo,
n k k
2 2
1 25 15 10 1 5 1 1 , ambos múltiplos de 5.
Portanto, um dos números n, n n 2 1 1 1 , ou n
2
1 1
é múltiplo de 5.
Assim, N é, simultaneamente, múltiplo dos núme-
ros 2, 3 e 5, primos entre si, o que prova que N é
múltiplo de 30.
4 Resposta:
Vamos começar colorindo a primeira linha de vér-
tices. Cada coloração dessa linha é uma sequência
de letras “A” e “V”, por exemplo, A V V A V. Observe
que, uma vez colorida a primeira linha, se aparece-
rem duas letras consecutivas iguais, o restante dos
vértices do tabuleiro já estão determinados. De fato,
ao aparecer dois Vs consecutivos, os dois vértices
imediatamente abaixo deles deverão ser coloridos
com dois As, os que estão mais abaixo deverão ter
dois Vs, e assim por diante. Isso completa a colora-
ção dessas duas colunas. Dessa forma, cada coluna
vizinha também estará determinada, pois em cada
retângulo teremos três vértices previamente co-
loridos, o que obriga o quarto vértice a ter sua cor
determinada. Então, para cada sequência de As e
Vs na primeira linha que contém pelo menos duas
letras iguais consecutivas, há exatamente uma ma-
neira de colorir o tabuleiro. Como há 2
5
2 2 5 30 de
tais sequências, contamos 30 colorações possíveis.
A V V A V
A A
V V
A A
V V
88
Falta analisar um segundo caso, em que não há duas
letras consecutivas iguais na primeira linha. Há duas
possibilidades de sequências: começando com A ou
começando com V.
A V A V A
V
Para cada uma dessas sequências, há duas manei-
ras de escolher a primeira letra da segunda linha.
Uma vez escolhida essa letra, a segunda linha in-
teira também estará determinada. Para a primeira
letra da terceira linha também há 2 possibilidades.
Com este raciocínio, cada vez que escolhemos a
primeira letra de uma linha, determinamos a co-
loração dessa linha. Logo, como há duas maneiras
de escolher a primeira letra de cada linha, há 32
maneiras (2
5
5 32) de colorir o tabuleiro, neste se-
gundo caso. Logo, o total de colorações é igual a
62 (30 1 32 5 62).
Observação: Veja que, no caso geral, para um qua-
drado n 3 n, o raciocínio é análogo. No primeiro
caso, teremos 2
n 1 1
2 2 colorações; no segundo caso,
mais 2
n 1 1
. Logo, teremos 2 ? 2
n 1 1
2 2 5 2
n 1 2
2 2
colorações.
89
XXVIII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2006
RESOLUÇÕES
Nível 1 (5
o
. e 6
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
BA – ES – RS – RN – PA – PE – PI – SC
1 Resposta: (A)
Em 6h de trabalho foram retiradas 480 bolinhas
(4 000 3520 480 2 5 ), e como a velocidade de re-
tirada é constante, saem 80 bolinhas
480
6
80 5
( )
por
hora. Para que 2 000 bolinhas saiam do tanque são
necessárias 25 horas
2000
80
25 5
( )
. Portanto, o tanque
ficou com 2 000 bolinhas às 11 h do dia seguinte.
2 Resposta: (A)
O eucalipto precisa de cerca de 600 kg de nutrientes
por hectare, aproximadamente
1
3
da massa de nu-
trientes necessários, mais ou menos 1 800 kg, para a
cana-de-açúcar se desenvolver.
3 Resposta: (B)
Seja n o número de partidas que o time venceu. En-
tão, perdeu n 2 8 e empatou n 2 3 jogos. Portanto,
n n n n n n 1 2 1 2 5 2 5 5 5 8 3 31 3 11 31 3 42 14 n n n n n n 1 2 1 2 5 2 5 5 5 8 3 31 3 11 31 3 42 14 n n n n n n 1 2 1 2 5 2 5 5 5 8 3 31 3 11 31 3 42 14
n n n n n n 1 2 1 2 5 2 5 5 5 8 3 31 3 11 31 3 42 14, isto é, o time venceu 14 partidas.
4 Resposta: (D)
2 2
2 2
2006
2 2 1
2
2 007 2 005
2 006 2 004
2 005 2
2
1
1
1 j
(
,
\
,
(
( )
3 5
0004 2
2 1
2006 2 2006 4 012
1
5 5
( )
3 3
2 2
2 2
2006
2 2 1
2
2 007 2 005
2 006 2 004
2 005 2
2
1
1
1 j
(
,
\
,
(
( )
3 5
0004 2
2 1
2006 2 2006 4 012
1
5 5
( )
3 3 . A soma dos algarismos do nú-
mero 4 012 é 7.
5 Resposta: (B)
Os algarismos ímpares são 1, 3, 5, 7 e 9. Para que o
número seja divisível por 3, a soma dos seus 3 alga-
rismos deve ser múltiplo de 3. Os conjuntos de três
algarismos nessas condições são {1, 3, 5}, {3, 5, 7},
{5, 7, 9} e {1, 5, 9}. Com cada um desses conjuntos po-
demos formar seis números diferentes. Por exem-
plo, para o primeiro, temos os números 135, 153, 315,
351, 513 e 531. Portanto, há 24 números (4 6 24 3 5 ).
Outra solução: o resto da divisão dos algarismos
ímpares por 3 é igual a 0 (no caso de 3 e 9) ou 1 (no
caso de 1 e 7) ou 2 (no caso do 5). Para que a soma
de três desses algarismos diferentes dê um núme-
ro divisível por 3, um deve ter resto 0, um deve ter
resto 1 e um deve ter resto 2; logo, eles podem ser
escolhidos de 4 maneiras (2 2 1 4 3 3 5 ) diferentes
e, para cada escolha podemos ordenar os algaris-
mos de 6 maneiras (3 2 1 6 3 3 5 ) diferentes. Logo,
a quantidade de números nas condições dadas é
igual a 24 (4 6 24 3 5 ).
6 Resposta: (D)
O usuário pagou 148 reais (52 140 60 120 148 1 2 5 ( ) , ?

52 140 60 120 148 1 2 5 ( ) , ? ); no plano de 100 minutos, teria pago
135 reais (87 140 100 120 135 1 2 5 ( ) , ? ), ou seja, teria
economizado 13 reais (148 2 135 5 13).
7 Resposta: (B)
Sejam A, B, C, D e E os vértices do pentágono. Para
cada um desses vértices podemos contar dois tri-
ângulos isósceles cujos vértices coincidem com os
vértices do pentágono, e esse vértice é oposto à
base, conforme desenho abaixo (por exemplo,
o vértice A é oposto às respectivas bases dos tri-
ângulos isósceles ACD e ABE. Nota: um triângu-
lo isósceles tem dois lados congruentes, e o ter-
ceiro lado é chamado base.) Como há 5 vértices,
concluímos que existem 10 triângulos (5 2 10 3 5 )
nas condições dadas. Outra solução: três vértices
do pentágono determinam sempre um triângulo
isósceles. Portanto, o número de triângulos isósce-
les é igual ao número de formas pelas quais pode-
mos escolher três vértices do pentágono, ou seja,
10
5 4 3
6
10
3 3
5
( )
.
8 Resposta: (E)
Entre quatro números naturais consecutivos há
sempre um múltiplo de 3 e um múltiplo de 4.
O produto desses quatro números é múltiplo de
3, logo a soma de seus algarismos é divisível por
3 e, além disso, é múltiplo de 4, isto é, seus dois
últimos algarismos formam um número divisível
por 4. O único número nessas condições é 1 680
(5 6 7 8 1680 3 3 3 5 ).
90
9 Resposta: (A)
O intervalo de tempo entre a partida e o primeiro
encontro é igual ao intervalo de tempo entre o pri-
meiro encontro e o segundo encontro, no ponto de
partida. Isso acontece porque, ao se inverterem as
velocidades, a situação seria a mesma se cada um
deles retornasse ao ponto de partida pelo caminho
que veio, com a mesma velocidade. Portanto, eles
chegarão no mesmo instante, ou seja, o tempo que
um irá esperar pelo outro será igual a 0.
10 Resposta: (C)
As horas possíveis são 00, 02, 04, 06, 08, 20 e 22, tota-
lizando 7 possibilidades. Para cada uma dessas ho-
ras, os minutos podem ser 00, 02, 04, 06, 08, ..., 40, 42,
..., 48 etc., num total de 15 possibilidades (3 5 15 3 5 ).
Portanto, o número de vezes em que o relógio exi-
be apenas algarismos pares é 105 (7 15 105 3 5 ).
11 Resposta: (C)
Traçando retas paralelas aos lados, verificamos que
o perímetro da figura é o mesmo que o de um qua-
drado de lado 20 cm, ou seja, 80 cm.
12 Resposta: (D)
Se Alexandre não vai de carro e acompanha Bento,
que não vai de avião, então ambos vão de trem. Car-
los não acompanha Dário e não anda de avião; logo,
é companheiro de Tomás, que não anda de trem; as-
sim, ambos vão de carro. André, que viaja de avião,
é companheiro de Dário; logo, ambos vão de avião.
Portanto, Alexandre vai de trem, e Tomás vai de carro.
13 Resposta: (E)
Seja n o número de quadradinhos para formar
um lado de uma peça. Então, são necessários
4 2 4 4 8 4 4 4 ? 2 1 5 2 1 5 2 ( ) n n n quadradi-
nhos para formar a peça inteira. Na última peça da
decoração temos 4 4 40 11 n n 2 5 5 4 4 40 11 n n 2 5 5 . Note que,
para contar o número de quadradinhos utilizados,
basta observar que cada peça da esquerda se en-
caixa na da direita. Se encaixarmos todas, teremos
um quadrado completo de lado igual a 11 quadradi-
nhos. Portanto, o número de pastilhas utilizadas foi
121 (11 121
2
5 ).
14 Resposta: (C)
O tabuleiro contém 95 95 9 025 3 5 casas. Nas li-
nhas ímpares, a sequência é crescente, e nas linhas
pares, é decrescente. Portanto, na 95
a
linha, a última
casa da direita apresenta o maior múltiplo de 4 no
tabuleiro, ou seja, Sara escreveu na casa U o número
36 100 (9 025 4 36 100 3 5 ).
15 Resposta: (C)
Como os quadrados pequenos dividem o maior em
quatro quadriláteros congruentes, a área pintada é
igual à soma das áreas dos dois quadrados meno-
res, ou seja, 800. Como a área pintada do quadrado
maior é igual à sua área não pintada, concluímos
que a área do quadrado maior é igual a 72% da
área total pintada, ou seja, 576 ( 0 72 800 576 , 3 5 ).
16 Resposta: (B)
Seja A5 1 15 7 p . Como
A p
p
3
15 7
3
5
7
3
5
1
5 1 , con-
cluímos que o resto da divisão de A por 3 é igual
ao resto da divisão de 7 por 3, ou seja, 1. De forma
análoga, o resto da divisão de A por 5 é o mesmo
que o da divisão de 7 por 5, ou seja, é igual a 2.
A soma desses restos é igual a 3 (1 1 2 5 3).
17 Resposta: (C)
Se x era a idade de Neto no final de 1994, então o
ano em que nasceu é 1994 2 x; de forma análoga, o
ano em que sua avó nasceu é 1994 2 2x. Assim, te-
mos 1994 1994 2 3844 3988 3 3844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x ( ) ( ) 1994 1994 2 3844 3988 3 3844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x ( ) ( )
1994 1994 2 3844 3988 3 3844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x ( ) ( ) 1994 1994 2 3844 3988 3 3844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x ( ) ( ) 1994 1994 2 3844 3988 3 3844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x ( ) ( ) . Portanto, Neto com-
pleta em 2006 a idade de 60 anos
2006 1994 48 12 48 60 2 1 5 1 5 ( )
2006 1994 48 12 48 60 2 1 5 1 5 ( )
.
18 Resposta: (D)
Colocando o Tangram sobre uma malha quadricu-
lada, a região sombreada ocupa 3 quadradinhos
da malha e sua área é, portanto,
3
16
da área do Tan-
gram, ou seja, 12 cm
2

3
16
64 12 ? 5
( )
.
19 Resposta: (E)
A palavra BRASIL tem 6 letras diferentes. Fixando
a primeira letra à esquerda, restam 5 letras. O nú-
mero de palavras que se obtém permutando es-
sas 5 letras é 120 (5 4 3 2 1 120 3 3 3 3 5 ). Portanto,
após fixar à esquerda as letras A, B e I, teremos lis-
tado 360 palavras (3 120 360 3 5 ). Obedecendo à
ordem alfabética, a próxima letra a ser fixada é L;
escrevendo as demais letras em ordem alfabética,
teremos a palavra LABIRS.
20 Resposta: (A)
Supondo que x seja o número de horas por dia,
então x também é o número de dias por sema-
na, o número de semanas por mês e o número de
meses por ano. Logo, o número de horas por ano
é x x x x x x x x ? ? ? 5 5 5 5 5 5
4 4 12 4 3
4
3
4 096 2 2 2 8
( )
x x x x x x x x ? ? ? 5 5 5 5 5 5
4 4 12 4 3
4
3
4 096 2 2 2 8
( )
x x x x x x x x ? ? ? 5 5 5 5 5 5
4 4 12 4 3
4
3
4 096 2 2 2 8
( )

x x x x x x x x ? ? ? 5 5 5 5 5 5
4 4 12 4 3
4
3
4 096 2 2 2 8
( )
. Portanto, o número de semanas por
mês é 8.
91
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2 2 2 2
2 3
2
4
3
2 005
2 004
2 006
2 005
1 1 1 1 1 5 1 1 1 1   11 5 ? 5 2 2005 2 4 010
2 005 parcelas iguais
    
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2 2 2 2
2 3
2
4
3
2 005
2 004
2 006
2 005
1 1 1 1 1 5 1 1 1 1   11 5 ? 5 2 2005 2 4 010
2 005 parcelas iguais
    
. A soma
dos algarismos desse número é 5 ( 4 0 1 0 5 1 1 1 5 ).
2 Resposta:
Como 20% da massa total dessa pessoa correspon-
dem à massa de gordura, ela tem 20 100 20 %? 5 kg
de gordura. Ela perdeu 40% da sua gordura, ou seja,
perdeu 40 20 8 %? 5 kg de gordura. Como ela man-
teve os demais índices, no final do regime ela pesa-
va 92 kg (100 8 92 2 5 ).
3 Resposta:
A soma dos algarismos dos números de dois algaris-
mos varia de 1 a 18. Dessas somas, as que são qua-
drados perfeitos são 1, 4, 9 e 16. Temos, então:
• Soma1:número10
• Soma4:números13,22,31e40
• Soma9:números18,27,36,45,54,63,72,81e90
• Soma16:números79,88e97
Portanto, nas condições propostas, há 17 números.
4 Resposta:
A quantidade inicial de algarismos é 189
(9 2 90 189 1 3 5 ), dos quais 94 aparecem nas po-
sições pares e 95 nas posições ímpares. Apagados
os algarismos que aparecem nas posições pares,
sobram 95 algarismos; desses, 47 estão nas posi-
ções pares e 48 nas posições ímpares. Repetindo a
operação, restam 48 algarismos, sendo 24 algaris-
mos em posições pares e 24 em posições ímpares.
Na terceira aplicação da operação restam 12 alga-
rismos e, na quarta, sobram 6 algarismos.
5 Resposta:
Como a área da folha é 300 cm
2
, cada quadrado
destacado tem área 25 cm
2
300
12
25 5
( )
e, portanto,
lado medindo 5 cm. Logo, o volume desse cubo é
125 cm
3
(5 125
3
5 ).
6 Resposta:
A soma dos 27 números escritos
na tabela é igual a 3 vezes o X e a
9 vezes o Y. Como X é a soma dos
números de cada coluna, temos
X5 1 1 1 1 5 1 2 3 9 45  . Por tan-
to: 3 1 2 3 9 9 3 45 9 15 ? 1 1 1 1 5 ? ? 5 ? 5  ( ) Y Y Y
3 1 2 3 9 9 3 45 9 15 ? 1 1 1 1 5 ? ? 5 ? 5  ( ) Y Y Y 3 1 2 3 9 9 3 45 9 15 ? 1 1 1 1 5 ? ? 5 ? 5  ( ) Y Y Y .
Logo, X Y 1 5 1 5 45 15 60. O dese-
nho ao lado mostra uma forma de
escrever os números na tabela.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
a) Há 900 números (999 100 1 900 2 1 5 ) de três al-
garismos escritos em cartões amarelos, e 9 000
números (9 999 1000 1 9 000 2 1 5 ) de quatro al-
garismos escritos em cartões azuis. Ao todo, foram
utilizados 9 900 cartões (900 9 000 9 900 1 5 ).
b) Como existe a possibilidade de serem retirados
todos os cartões amarelos antes de aparecer al-
gum azul, para Jade ter certeza de que há dois
cartões azuis entre os retirados ela deverá retirar
902 cartões (900 2 902 1 5 ).
2 Resposta:
Como cada quadradinho tem 1 cm
2
de área, o lado
de cada um mede 1 cm.
a) Há 20 quadradinhos pintados de cinza. Logo,
a área da figura formada é 20 cm
2
(20 1 20
2 2
? 5 cm cm
20 1 20
2 2
? 5 cm cm ) e como há 8 segmentos verticais à
esquerda e 8 à direita além de 9 segmentos ho-
rizontais pela parte de cima e 9 pela debaixo, o
perímetro, que é a soma das medidas de todos
os lados, é 34 cm (2 8 2 9 16 18 34 ? 1 ? 5 1 5 ).
b) O quadriculado inteiro é um retângulo de lados
8 cm e 9 cm, e, portanto, de perímetro 34 cm
(2 8 2 9 16 18 34 ? 1 ? 5 1 5 ). Deste modo, o valor
máximo da área que podemos obter é quando
a figura for igual a todo o quadriculado e, assim,
a área será 72 cm
2
(8 9 72 ? 5 ).
3 Resposta:
a) Ela escreveu em cada uma das 9 primeiras linhas,
na seguinte ordem, 1, 11, 21, 1 112, 3 112, 211 213,
312 213, 212 223 e 114 213. Logo, na 10
a
linha ela
escreveu 31 121 314.
b) Esmeralda escreveu em cada uma das primeiras
linhas, na seguinte ordem, 01, 1 011, 1 031, 102 113,
10 311 213, 10 411 223, 1 031 221 314, 1 041 222 314,
1 031 321 324, 1 031 223 314, 1 031 223 314, ..., e
per cebeu que, a partir da 10
a
linha, o número
1 031 223 314 começa a se repetir.
Portanto, os dois primeiros algarismos da es-
querda do número que ela digitou na 2 006
a
li-
nha serão 1 e 0.

1 5 9 Y
2 6 7 Y
3 4 8 Y
4 9 2 Y
5 7 3 Y
6 8 1 Y
7 2 6 Y
8 3 4 Y
9 1 5 Y
X X X
92
A
E
C
B D
x
30
30º 126º
x
75º
x
90
°
7 Resposta: (C)
Se x era a idade de Neto no final de 1994, então o
ano em que nasceu é 1994 2 x; de forma análoga,
o ano em que sua avó nasceu é 1994 2 2x. Assim,
temos: 1994 1994 2 3 844 3 988 3 3 844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x
( ) ( )

1994 1994 2 3 844 3 988 3 3 844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x
( ) ( )
1994 1994 2 3 844 3 988 3 3 844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x
( ) ( )
1994 1994 2 3 844 3 988 3 3 844 3 144 48 2 1 2 5 2 5 5 5 x x x x x
( ) ( )
Portanto, Neto completa em 2006 a idade de
60 anos 2006 1994 48 12 48 60 2 1 5 1 5 ( ) .
8 Resposta: (A)
Trace retas horizontais pelos vértices mais baixos
dos três quadrados:
Então, os ângulos à esquerda e à direita do vértice
do quadrado da esquerda são 60
o
e 30
o
, respecti-
vamente; os ângulos à esquerda e à direita do vér-
tice do quadrado do meio são, respectivamente,
180
o
2 126
o
2 30
o
5 24
o
e 90
o
2 24
o
5 66
o
; os ângu-
los à esquerda e à direita do vértice do quadrado da
direita são, respectivamente, 180
o
2 75
o
2 66
o
5 39
o

e 90
o
2 39
o
5 51
o
. Enfim, no triângulo retângulo com
um dos ângulos igual a x, temos x 5 90
o
2 51
o
5 39
o
.
9 Resposta: (B)
O número 24 5 2
3
3 3 tem somente dois divisores
cubos perfeitos: 1 e 8. Assim, se é possível represen-
tar 24 na forma a
2
b
3
, então b 5 1 ou b 5 2 e, portan-
to, a
2
5 24 ou a
2
5 3, o que é impossível.
Além disso, na alternativa A podemos tomar a 5 3
e b 5 2; na alternativa C, podemos tomar a 5 24 e
b 5 c 5 1; na alternativa D, podemos tomar a 5 3,
b 5 1 e c 5 2; e na alternativa E, podemos tomar
a 5 2, b 5 3 e c 5 1.
10 Resposta: (D)
(veja as figuras acima)
Contagem:
9 quadradinhos 1 3 1
4 quadrados 2 3 2, mas cada um deles tem um ins-
crito, então o total é 4 3 2 5 8.
1 quadrado 3 3 3, mas com 2 quadrados inscritos,
então o total é 3.
Total: 9 1 8 1 3 5 20
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1 Resposta: (D)
2 2
2 2
2 006
2 2 1
2
2 007 2 005
2 006 2 004
2 005 2
2
1
1
3 5
1 j
(
,
\
,
(
( )
0004 2
2 1
2 006 2 2 006 4 012
1
3 5 3 5
( )

2 2
2 2
2 006
2 2 1
2
2 007 2 005
2 006 2 004
2 005 2
2
1
1
3 5
1 j
(
,
\
,
(
( )
0004 2
2 1
2 006 2 2 006 4 012
1
3 5 3 5
( )
. A soma dos algarismos do nú-
mero 4 012 é 7.

2 Resposta: (C)
Traçando retas parale-
las aos lados, verifica-
mos que o perímetro
da figura é o mesmo
que o de um quadra-
do de lado 20 cm, ou
seja, 80 cm.
3 Resposta: (C)
10 5 5 4 4 5 54 6 9 a b a b a b a b 1 5 5 5 5 5 ( ) , 1 3 10 5 5 4 4 5 54 6 9 a b a b a b a b 1 5 5 5 5 5 ( ) , 1 3 10 5 5 4 4 5 54 6 9 a b a b a b a b 1 5 5 5 5 5 ( ) , 1 3
10 5 5 4 4 5 54 6 9 a b a b a b a b 1 5 5 5 5 5 ( ) , 1 3
4 Resposta: (A)
O intervalo de tempo entre a partida e o primeiro
encontro é igual ao intervalo de tempo entre o pri-
meiro encontro e o segundo encontro, no ponto de
partida. Isso acontece porque, ao se inverterem as
velocidades, a situação seria a mesma se cada um
deles retornasse ao ponto de partida pelo caminho
que veio, com a mesma velocidade. Portanto, eles
chegarão no mesmo instante, ou seja, o tempo que
um irá esperar pelo outro será igual a 0.

5 Resposta: (C)
      ADE x ABD ADE AED 1 5 1 5 5 30 30 15
o o o
ABD x x ACD x 1 2 5 1 5       ADE x ABD ADE AED 1 5 1 5 5 30 30 15
o o o
ABD x x ACD x 1 2 5 1 5
      ADE x ABD ADE AED 1 5 1 5 5 30 30 15
o o o
ABD x x ACD x 1 2 5 1 5       ADE x ABD ADE AED 1 5 1 5 5 30 30 15
o o o
ABD x x ACD x 1 2 5 1 5
6 Resposta: (A)
Sejam n 2 1, n e n 1 1 os três números inteiros con-
secutivos. Temos:
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) n n n n n n n n n n n 2 1 1 1 5 2 ? ? 1 5 2 2 5 5 1 1 1 1 3 1 1 3 4
2 2 2
nn52 ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) n n n n n n n n n n n 2 1 1 1 5 2 ? ? 1 5 2 2 5 5 1 1 1 1 3 1 1 3 4
2 2 2
nn52
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) n n n n n n n n n n n 2 1 1 1 5 2 ? ? 1 5 2 2 5 5 1 1 1 1 3 1 1 3 4
2 2 2
nn52 ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) n n n n n n n n n n n 2 1 1 1 5 2 ? ? 1 5 2 2 5 5 1 1 1 1 3 1 1 3 4
2 2 2
nn52 ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) n n n n n n n n n n n 2 1 1 1 5 2 ? ? 1 5 2 2 5 5 1 1 1 1 3 1 1 3 4
2 2 2
nn52
Portanto, os números são 1, 2 e 3, e a soma dos
quadrados dos três números consecutivos é 14
(1 2 3 14
2 2 2
1 1 5 ).
93
11 Resposta: (D)
Se Alexandre não vai de carro e acompanha Ben-
to, que não vai de avião, então ambos vão de trem.
Carlos não acompanha Dário e não anda de avião;
logo, é companheiro de Tomás, que não anda de
trem; assim, ambos vão de carro. André, que viaja
de avião, é companheiro de Dário; logo, ambos vão
de avião. Portanto, Alexandre vai de trem, e Tomás
vai de carro.
12 Resposta: (C)
R5 5
a
a
2
2
3
4
6 3
16
2
3
, pois o lado do hexágono é me-
tade do lado do triângulo.
Existe uma maneira bem geométrica de resolver,
basta observar a figura!
13 Resposta: (E)
Sabemos que n n
3
2 é divisível por 6 para todo
n 51 2 3 , , , ... , e esse é o máximo divisor comum
porque 2 2 6
3
2 5 .
14 Resposta: (C)
Seja H o número de filhos homens e M o número
de filhas mulheres. As afirmações são equivalentes a
H 2 1 5 M 1 3 e H 5 2(M 2 1). Resolvendo o sis-
tema, temos: M 5 6 e H 5 10; logo, a quantidade de
filhos é 16.
15 Resposta: (D)
Colocando o Tangram sobre uma malha quadricu-
lada, a região sombreada ocupa 3 quadradinhos da
malha e sua área é, portanto,
3
16
da área do Tan-
gram, ou seja, 12 cm
2
3
16
64 12 ? 5
( )
.
16 Resposta: (C)
Vamos contar primeiro quantos números desse
tipo existem:
2 com 1 dígito
2
2
com 2 dígitos
2
3
com 3 dígitos
Cada número desejado pode ser pareado com ou-
tro trocando os dígitos 2 por 1 (e vice-versa). Por
exemplo, 122 e 211. A soma dos números em cada
par é algo do tipo: 33 ... 3.
Assim, a soma total é:
2
2
3
2
2
33
2
2
333 1401
2 3
3 3 3 1 1 5
17 Resposta: (B)
Pela desigualdade triangular, os números reais a,
b e c são medidas dos lados de um triângulo se, e
somente se:
a b c
b c a
c a b
c c
a a
b b
c
a
1 .
1 .
1 .
2 .
2 .
2 .


¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
1
1
1
1
2
1
22
1
2
b
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦

a b c
b c a
c a b
c c
a a
b b
c
a
1 .
1 .
1 .
2 .
2 .
2 .


¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
1
1
1
1
2
1
22
1
2
b
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦

a b c
b c a
c a b
c c
a a
b b
c
a
1 .
1 .
1 .
2 .
2 .
2 .


¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
1
1
1
1
2
1
22
1
2
b
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
18 Resposta: (C)
Devemos ter c(c 1 1) 5 30, então c 5 5. Para
a 1 b 5 25, temos 24 soluções diferentes para o par
(a, b). Daí, a resposta correta seria 24.
19 Resposta: (B)
1
o
) Existem 9 3 8 números de dois dígitos distintos,
exatamente metade deles é bonito, e a outra
metade não é. Logo, existem 36 números boni-
tos 9
8
2
36 3 5
( )
.
2
o
) Existem 8 números bonitos que terminam em
1, 7 que terminam em 2, ..., 1 que termina em 8.
Logo, existem 36 números bonitos: 8 1 7 1 ... 1 
1 1 5 36
20 Resposta: (C)
A soma de todas as notas é 400 (71 1 76 1 80 1 
1 82 1 91 5 400). A média de k números é inteira
quando a soma dos k números é divisível por k. As-
sim, como 400 é divisível por 4, e a soma das quatro
primeiras notas deve ser divisível por 4, o último
número a ser digitado é múltiplo de 4, ou seja, é
76 ou 80.
Se o último número é 76, a soma dos outros quatro
números é 324 (400 2 76 5 324), que é múltiplo
de 3. Seguindo um raciocínio análogo ao anterior,
obtemos o penúltimo número a ser digitado, que
é múltiplo de 3. Mas nenhum dos cinco números é
múltiplo de 3. Absurdo.
Logo, o último número é 80 (de fato, podem ocor-
rer as “ordens de digitação” 76, 82, 91, 71, 80 e 82,
76, 91, 71, 80).
94
C
A
N
B
M
X
Y
21 Resposta: (C)
Multiplicamos primeiro os dois últimos radicais:
2 2 2 3 1 1 1 ? 2 2 2 3 2 1 1
Obtemos : 2 2 3 2 1
Agora, multiplicamos o fator encontrado pelo se-
gundo fator da expressão:
2 2 3 2 1 ? 2 2 3 1 1
E obtemos: 2 3 2
Finalmente, multiplicamos esse resultado pelo pri-
meiro fator da expressão:
2 3 2 ? 2 3 1 5 1
22 Resposta: (E)
2 a 9 2 8 números 2 8 algarismos
10 2 99 2 90 números 2 180 algarismos
Ainda restam 1 818 algarismos e, portanto, ainda
conseguimos formar 606 números de 3 algaris-
mos. Assim, o livro de Ludmilson tem 705 páginas
(9 1 90 1 606 5 705).
23 Resposta: (D)
Se x y z 1 1 50, então x y z xyz
3 3 3
3 1 1 5 . Por outro
lado:
1 1 1 3
3 3 3 3 3 3
3 3 3
3 3 3 3 3
x y x z y z
x y z
x y z
xyz
x y
1 1 5
1 1
5
j
(
,
\
,
(
zz x y z
3 2 2 2
3
5
24 Resposta: (C)
As horas possíveis são 00, 02, 04, 06, 08, 20 e 22,
totalizando 7 possibilidades. Para cada uma dessas
horas, os minutos podem ser 00, 02, 04, 06, 08, ..., 40,
42, ..., 48 etc., num total de 15 possibilidades (3 3 5 5 
5 15). Portanto, o número de vezes em que o relógio
exibe apenas algarismos pares é 105 (7 15 105 3 5 ).
25 Resposta: (D)
AG
AD
AF
AB
DAB GAB GAF
DAB GAF,
o
5
5
5 1 5
1
2
1
2
60   
 
LAL

¦
¦
¦¦
¦
¦
¦
¦
com razão de
semelhança 2

Portanto:
BD
FG
52
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
Os números da coluna do meio podem ser dados
por: 1 1 2 1 4 1 6 1 8 1...1 2n 5 n
2
1 n 1 1. Dessa
forma, o número do topo é: 44
2
1 44 1 1 5 1981.
Como 1 981 está no 45
o
andar, e 2 006 2 1 981 5 25,
2 006 deve estar no 20
o
andar.
2 Resposta:
Podemos representar os três inteiros consecutivos
por n en 2 1 1 1 , n . Temos: (n 2 1)
2
1 n
2
1 (n 1 1)
2
5 
5 302 n
2
2 2n 1 1 1 n
2
1 n
2
1 2n 1 1 5 302
3n
2
1 2 5 302 3n
2
5 300 n
2
5  100
n 5 210 ou n 5 10
Portanto, os três inteiros consecutivos são: 211,
210 e 29 ou 9, 10 e 11.
Se admitirmos que estamos falando de inteiros
positivos, a resposta é 30 (9 10 11 30 1 1 5 ).
Rigorosamente falando, a resposta deveria ser: se
os inteiros são positivos, então sua soma é 30 e,
se os inteiros são negativos, então sua soma é 230.

3 Resposta:
Observe que os triângulos
AXY e ANM são congruen-
tes, e YXA 5 AMN.
Assim, XY

MN e como XY 5 
5 MN 5 MC 5 NB, segue
que os quadriláteros XYCM
e XYNB são paralelogramos.
Como A é ponto médio de
XM e NY, temos:
[AYC] 5 [BAX] 5
2
3
j
(
,
\
,
( ? 12 5 8
Logo: [XYCB] 5
8
3
j
(
,
\
,
( ? 12 5 32
4 Resposta:
Cada retângulo da decomposição possui um núme-
ro par de casas, pois possui a mesma quantidade de
casas brancas e pretas. Veja que a maior quantida-
de de números pares distintos tais que a soma não
supera 64 é: 2 1 4 1 6 1 8 1 10 1 12 1 14 5 56,
pois 2 1 4 1 6 1 8 1 10 1 12 1 14 1 16 5 72,
ou seja, a soma de 8 números pares distintos é sem-
pre maior que 64. Portanto, a decomposição pode
ter, no máximo, 7 retângulos. Veja abaixo uma de-
composição com 7 retângulos.

95
B
Q
C
M
A
H
I
5 Resposta:
Fazendo as primeiras transformações, obtemos a
seguinte sequência:
(1, 1, 1) (1, 1, 0) (1, 0, 1) (0, 2, 21)
(0, 23, 3) (0, 6, 26) ...
Primeiramente, vemos que a partir da quarta ter-
na, o primeiro vai ser sempre igual a 0 (zero). Então,
a partir desta terna, as transformações são do tipo:
(0, b, c) (0, 2b 1 c, b 2 c). Logo, a partir da quarta
terna ordenada da sequência, a soma dos termos de
todas as ternas será igual a 0 0 2 b 1 c 1 b 2 c 5 0.
Logo, a soma dos três termos da terna que ocupará
a 2 006
a
posição nesta sequência é igual a 0 (zero).
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
Vamos usar a notação:
S par 5 soma de todas as casas de numeração par;
S ímpar 5 soma de todas as casas de numeração
ímpar.
a) Para este caso, temos: S par 5 56 (2 1 4 1 6 1 8 1 
1 10 1 12 1 14 5 56) e S ímpar 5 64 (1 1 3 1 5 1 
1 7 1 9 1 11 1 13 1 15 5 64). Como a diferen-
ça entre as somas é par, e S ímpar . S par, há a
necessidade de retirar pelo menos duas casas do
lado ímpar como, por exemplo, as casas de nu-
meração 7 e 1. Aí, teremos S par 5 S ímpar 5 56.
Assim, o prefeito deve derrubar pelo menos
2 casas.
b) Para este caso, temos: S par 5 72 (2 1 4 1 6 1 
1 8 1 10 1 12 1 14 116 5 72) e S ímpar 5 64
(1 1 3 1 5 1 7 1 9 1 11 1 13 115 5 64). Como a
diferença entre as somas é par, e S par . S ímpar,
pode-se retirar apenas uma casa do lado par: a
casa de numeração 8.
Então, teremos S par 5 S ímpar 5 64. Assim, o
prefeito deve derrubar 1 casa.
c) Para este caso, temos: S par 5 2 1 4 1 6 1 8 1 
1 10 1 ... 1 2 006 e S ímpar 5 1 1 3 1 5 1 ... 1 
1 2005. Assim, temos S par 2 S ímpar 5 1 003
(2 2 1) 1 (4 2 3) 1 ... 1 (2 006 2 2 005) 5 
5 1 003. Como 1 003 é ímpar, uma única casa
não é suficiente, mas retirar as casas de nume-
ração 1 006 e 3 basta para que S par 5 S ímpar.
Assim, o número mínimo de casas que o prefeito
deve derrubar é 2 casas.
2 Resposta:
Como o triângulo é isósceles, concluímos que:
CBM 5 ABM e ACB 5 90
o
2 a
Com isso, CAQ 5 a, pois AQ é uma altura. Como AI
é bissetriz, então CAI 5 IAB 5 2a.
Finalmente, no AMB:
a 1 a 1 2a 1 a 5 90
o
a 5 18
o
3 Resposta:
a) Subtraindo as duas equações dadas, temos:
a b b a
2 2
6 2 5 2 ( ), ou seja, ( )( ) a b a b 2 1 1 5 6 0.
Como a b  , temos a b 1 526 .
b) Da parte a, elevando ao quadrado, a b ab
2 2
2 36 1 1 5
a b ab
2 2
2 36 1 1 5 . Mas, somando as equações dadas,
temos: a b a b ab ab
2 2
6 10 36 10 1 5 1 1 52 1 ( ) .
Portanto: 2 1 1 5 36 2 10 36 ab ab , o que dá ab56.
4 Resposta:
Quando trocamos um inteiro positivo pela soma
de seus algarismos, não alteramos o resto da divi-
são por 9. Isso é explicado pela decomposição do
inteiro na forma:
abcd 5 1 000a 1 100b 1 10c 1 d 5 999a 1 99b 1 
1 9c 1 a 1 b 1 c 1 d
Daí, temos:
abcd 2 (a 1 b 1 c 1 d) 5 999a 1 99b 1 9c 5 
5 9(111a 1 11b 1 c)
Logo, abcd e a 1 b 1 c 1 d deixam o mesmo res-
to na divisão por 9.
Como todos os números que restaram no qua-
dro estão entre 0 e 9, inclusive, todos os números
1 restantes no quadro são originados a partir de
números que deixam resto 1 na divisão por 9 (1,
10, 19, 28, 37, ..., 1 999). Da mesma forma, todos os
números 2 restantes no quadro são originados a
partir de números que deixam resto 2 na divisão
por 9 (2, 11, 20, 29, 38, ..., 2 000). Comparando, ve-
mos que cada um dos números 1 e 2 aparece 223
vezes no quadro. Portanto, ambos os números (1 e
2) aparecem o mesmo número de vezes.
96
(1) (2)
XXVII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2005
RESOLUÇÕES
Nível 1 (5
o
. e 6
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AM – AL – BA – PA – PB – PI – PR – RS – RN – SC
1 Resposta: (A)
Como 119 268 916 é divisível por 13, já que
9174 532 13 119 268 916 3 5 , podemos concluir
que os números da forma 119 268 916 1 x , para
x inteiro, são divisíveis por 13 se, e somente se, x é
divisível por 13.
Dentre os números apresentados, o número
119 268 916 1 (213) 5 119 268 903 é o único di-
visível por 13.
2 Resposta: (E)
Quando são retiradas três meias, uma das seguintes
situações irá ocorrer: (i) as três meias são vermelhas,
ou (ii) duas são vermelhas e uma é branca, ou (iii)
uma é vermelha e duas são brancas, já que não ha-
via meias pretas entre as retiradas. Portanto, pelo
menos uma meia é vermelha.
3 Resposta: (A)
A mistura final tem 0,2 litro de polpa e 31 5 0,8 3,8
litros de água. A porcentagem de polpa em relação
ao volume da mistura é 5%
0 2
4
2
40
0 05 5
,
, % . 5 5 5
( )
4 Resposta: (E)
Arnaldo:
1 bilhão 5 1000000 1000000 1000000000000 3 5 .
Professor Piraldo:
1 bilhão 5 1000 1000000 1000000000 × 5 .
A diferença é 999 000 000 000
1000000000000 1000000000 000000000. 2 5999
5 Resposta: (B)
Seja x o primeiro termo. Como o segundo termo é 1,
o terceiro termo é x11, o quarto é 1 1 2 1 1 5 1 x x ( ) .
Como o quinto termo é 2 005: x x x x x 1 1 1 1 1 2 2 3 2005 2 2002 1001
( ) ( )
⇔ ⇔ 5 5 5 5
x x x x x 1 1 1 1 1 2 2 3 2005 2 2002 1001
( ) ( )
⇔ ⇔ 5 5 5 5 .
Logo, o sexto termo é 3 008 x x x 1 1 1 1 ? 1 2 2 3 3 5 3 1001 5 3008
( ) ( )
5 5 5
x x x 1 1 1 1 ? 1 2 2 3 3 5 3 1001 5 3008
( ) ( )
5 5 5 .
6 Resposta: (B)
O voo 7 000 000 de quilômetros de 1 abelha é equi-
valente ao voo de 1 000 quilômetros de 7 000 abe-
lhas iguais a ela. Multiplicando por 10 o número de
galões, podemos multiplicar por 10 o número de
abelhas, ou seja, 70 000 abelhas.
7 Resposta: (E)
Seja p a população de Tucupira há três anos. Atual-
mente, Tucupira tem p de p p p p 1 1 50 0 5 15 % , , 5 5 ,
população igual à atual de Pirajussaraí. Temos:
15 15 9000 3 9000 3000 , , p p p p 1 5 5 5 ⇔ ⇔
Há três anos, a soma das populações das duas ci-
dades era de 7 500 pessoas: 15 15 3 000 3 000 4 500 3 000 7 500 , , . p p 1 3 1 1 5 5 5
15 15 3 000 3 000 4 500 3 000 7 500 , , . p p 1 3 1 1 5 5 5
8 Resposta: (A)
Como
1
5
100 000
100 000
5
20 000
1
4
100 000
100 000
de e de 5 5 5
44
25 000 5
1
5
100 000
100 000
5
20 000
1
4
100 000
100 000
de e de 5 5 5
44
25 000 5 , concluímos que a
perda da safra está avaliada entre R$ 20 000,00 e
R$ 25 000,00. Logo, um possível valor para a perda
é R$ 21 987,53.
9 Resposta: (D)
Em 600 números inteiros consecutivos positivos,
há 200 múltiplos de 3
600
3
200 5
( )
e 150 múltiplos
de 4
600
4
150 5
( )
; entretanto, alguns desses núme-
ros aparecem duas vezes nessa contagem, pois são
múltiplos dos dois números, ou seja, são múltiplos
de 12. Como há 50 desses múltiplos
600
12
50 5
( )
,
concluímos que o número de páginas com defeito
é 300 ( ). 200 150 50 300 1 2 5
10 Resposta: (E)
A partir da figura, vemos que o comprimento a dos
retângulos menores é o dobro da sua largura b. Te-
mos, então:
a b b b b 1 5 1 5 5 2 3 21, ou seja, b cme a cm 5 5 7 14 .
Portanto, o comprimento do retângulo maior é
4 28 b5 e sua área é 588 cm
2
(21 28 588 3 5 ).
11 Resposta: (A)
Olhando o relógio do profes-
sor diretamente, vemos que
ele marca 2h23min, de acor-
do com a figura (1). Com a
reflexão no espelho, o relógio
aparecerá como na figura (2).
97

12 Resposta: (C)
Traçando paralelas aos lados, podemos dividir a
placa em quadrados de 1 metro de lado, conforme
indicado na figura. Então, a área pintada é igual a
12 metades desses quadrados, ou seja, ela equiva-
le a 6 desses quadrados. Como a placa total tem 16
desses quadrados, concluímos que a fração da área
pintada em relação à área da placa é:
6
16
3
8
5 .

13 Resposta: (B)
A transparência é igual a 0,7 3 0,9 5 0,63. Logo, a re-
dução da radiação é 37% (1 2 0,63 5 0,37 5 37%).
14 Resposta: (B)
Como ABC e DEF são triângulos equiláteros, seus
ângulos internos medem 60º. No triângulo AGD:
m(GÂD e
m(GDA
)
ˆ
)
5
5
180 75 60 45
180 65 60
° ° ° °
° ° °
2 2 5
2 2 5555°
Portanto, m(AGD)
ˆ
5 2 2 5 180 45 55 80 ° ° ° ° e no tri-
ângulo CGH: x x 1 1 5 5 80 60 180 40 ° ° ° ⇔ °
15 Resposta: (B)
Para fazer uma peça, são necessários 45 centímetros
(3 10 3 5 45 3 1 3 5 ) de arame. Como 20 metros 5
5 2 000 centímetros, e 2 000 dividido por 45 dá quo-
ciente 44 e resto 20, o serralheiro irá fazer 44 peças
completas, ficando com uma sobra de 20 centíme-
tros, o que lhe possibilitará fazer as duas primeiras
partes de uma peça, na forma .
16 Resposta: (B)
Nas condições dadas, a distribuição dos números
pelos círculos é a representada a seguir. A soma dos
números escritos é 46.
17 Resposta: (D)
Na primeira balança, temos 3 triângulos 1 1 cír-
culo 5 6 quadrados. Na segunda, vemos 2 triân-
gulos 1 4 cír culos 5 8 quadrados, ou seja, 1 triângu-
lo 1 2 círculos 5 4 quadrados.
Logo, 4 triângulos 1 3 círculos 5 (3 triângulos 1
1 1 círculo) 1 (1 triângulo 1 2 círculos) 5 6 quadra-
dos 1 4 quadrados 5 10 quadrados.
18 Resposta: (D)
Os inteiros de dois algarismos formam a sequên-
cia: 10 15 16 17 24 25 36 49 , ... , , ( ), , ... , , ( ), ... , ( ) ... , ( ), .... ( ), ... ( ), , ... , 64 81 82 99
10 15 16 17 24 25 36 49 , ... , , ( ), , ... , , ( ), ... , ( ) ... , ( ), .... ( ), ... ( ), , ... , 64 81 82 99 em que os números entre parênte-
ses são quadrados perfeitos. O espaçamento entre
esses quadrados é crescente: de 16 a 25 há 10 nú-
meros, de 25 a 36 há 12 números, de 36 a 49 há
14 números etc. Portanto, o único conjunto de
10 números dessa sequência contendo dois qua-
drados perfeitos é 16, 17, ..., 25. Note que, se come-
çarmos antes de 16, a sequência de dez números
terminará antes do 25, e se começarmos depois do
16, a sequência de dez números conterá somente
um quadrado perfeito. A soma dos extremos desse
conjunto é 41 (16 1 25 5 41).
19 Resposta: (C)
Como 365 dividido por 7 dá quociente 52 e resto 1,
e 366 dividido por 7 dá o mesmo quociente e resto
2, em um ano, bissexto ou não, há no máximo 53 do-
mingos. Um mês tem entre 28 4 7 5 ? e 31 4 7 3 5 ? 1
dias, então todo mês tem 4 ou 5 domingos. Como
53 dividido por 12 dá quociente 4 e resto 5, há no
máximo 5 meses com 5 domingos.
Um exemplo de ano com cinco meses com cinco
domingos é um ano iniciado no domingo.
20 Resposta: (C)
Observe que as cinco casas marcadas com * devem
ter cores diferentes:
* *
*
* *
Sendo 1, 2, 3, 4 e 5 cores distintas, uma possível co-
loração é:
2 4 3
4 1 2
5 2 4
SEGUNDA FASE 2 parte A
• • • • • •
1 Resposta:
O tanque contém uma mistura de 30 litros, sendo
6 litros (0 2 30 6 , 3 5 ) de álcool e 24 litros (30 2 6 5
5 24) de gasolina. Portanto, para que as quantidades
de gasolina e álcool fiquem iguais, devem ser coloca-
dos no tanque 18 litros (24 2 6 5 18) de álcool.
98
2 Resposta:
Como 2 é a média aritmética de 1 e a, podemos
escrever
1
2
2
1
5
a
, logo 1 4 3 1 5 5 a a ⇔ ; por-
tanto, b 5
1 2 3
3
2
1 1
5 ; c 5
1 3 2 2
4
2
1 1 1
5 ;
d5
1 1 1 1
5
1 3 2 2 2
5
2. Esses exemplos suge-
rem que todos os termos, a partir do terceiro, são
iguais a 2. De fato, quando introduzimos em uma
sequência um termo igual à média de todos os ter-
mos da sequência, a média da nova sequência é a
mesma que a da sequência anterior. Assim, o último
termo da sequência dada é 2.
3 Resposta:
Natasha pulou os números 13, 31, 113, 130, 131, 132,
..., 139, num total de 13 números. Portanto, na última
página do seu diário escreveu o número 214 (200 1
1 13 1 1 5 214).
4 Resposta:
Olhando para o último número da fila n, vemos
que ele é a soma de todos os números de 1 a n. Por
exemplo, na fila 4, o último número da fila é 10 (1 1
1 2 1 3 1 4 5 10). Note que, para obter a quanti-
dade de números até certa fila, basta somar o nú-
mero da fila ao total de números que havia antes
dessa fila. Assim, temos, fila 5: 15, fila 6: 21, fila 7: 28,
fila 8: 36, fila 9: 45, fila 10: 55, fila 11: 66, fila 12: 78, fila
13: 91, fila 14: 105.
O número de fitas adesivas horizontais entre uma
fila n 2 1 e uma fila n é igual a n 2 1, e o número de
fitas adesivas verticais numa fila n é igual n 2 1. Por-
tanto, até a fila número 14, o número de fitas é 182:
1 2 13 1 2 13 2
13 14
2
1 1 1 1 1 1 1 5 ?
?
5 ... ...
( ) ( )
182
5 Resposta:
Todas as faces azuis: uma maneira.
Cinco faces azuis e uma amarela: uma maneira.
Quatro faces azuis e duas amarelas: duas maneiras
(duas faces amarelas opostas ou duas faces amare-
las adjacentes).
Três faces azuis e três faces amarelas: duas maneiras
(três azuis com um vértice comum 2 uma maneira
ou três azuis com uma aresta comum duas a duas
2 uma maneira).
Duas faces azuis e quatro amarelas: duas maneiras.
Uma face azul e cinco amarelas: uma maneira.
Todas as faces amarelas: uma maneira.
Portanto, o número de maneiras diferentes de pin-
tar o cubo é 10.
6 Resposta:
Sejam a, b e c as medidas da caixa, conforme indica-
do no desenho a seguir.
Segundo o enunciado, podemos escrever ab 5 600,
ac 5 1 200 e bc 5 800. Sabemos que o volume da
caixa é abc. Utilizando as propriedades das igualda-
des e de potências, podemos escrever:
ab ac bc
a b c
( ) ( ) ( )


? ? 5 ? ?
? ? ? ? ?
600 1200 800
2 3 10 2
2 2 2 2
5
22 2 3 2
2
6 2 6 6 2 6
3 10 2 10
2 3 10 2 3 10
? ? ? ?
5 ? ? ? ?


( )
⇔ abc abc5 ⇔⇔
⇔ abc cm 52 3 10 24 1 000
3 3 3
? ? 5 ?
Como 1 litro é igual a 1 000 cm
3
, concluímos que o
volume da caixa é 24 litros.
SEGUNDA FASE 2 parte B
• • • • • •
1 Resposta:
1
a
maneira: O quadrado IJKL e o quadrado MNOP
têm como lados as hipotenusas dos triângulos re-
tângulos dados, logo, têm a mesma área s. Fazendo
os dois quadrados coincidirem, concluímos que o
dobro da soma t das áreas dos quatro triângulos re-
tângulos é a diferença entre as áreas dos quadrados
IJKL e EFGH, ou seja, 2 9 3 2 72 36
2 2
t t t 5 2 5 5 ⇔ ⇔ .
Assim, s 5 45 cm
2
(9 1 36 5 81 2 36 5 45).
2
a
maneira: No quadrado IJKL, seja JC 5 x. Então
IC 5 ID 1 DC 5 JC 1 DC 5 x 1 3. Então, no
quadrado EFGH, temos HN NG x x x x 1 5 1 1 5 5 5 3 9 2 6 3 ⇔ ⇔
HN NG x x x x 1 5 1 1 5 5 5 3 9 2 6 3 ⇔ ⇔ . Portanto, a área do quadrado IJKL,
igual à soma das áreas dos quatro triângulos re-
tângulos com a área do quadrado ABCD, vale 45:
4
3 3 3
2
3 36 9 45
2
?
? 1
1 5 1 5
( )
, e a área do quadra-
do MNOP, igual à diferença entre a área do quadra-
do EFGH e a soma das áreas dos quatro triângulos
retângulos, vale 45 cm
2
:
9 4
3 3 3
2
81 36 45
2
2 ?
? 1
5 2 5
( )
.
2 Resposta:
Seja n 5 abc múltiplo de 11; então n 2 1 deve ser
múltiplo de 9 e n 2 2 deve ser múltiplo de 7.
Seja c0:
Como abc é múltiplo de 11, podemos ter
a b c ou a b c 2 1 5 2 1 5 0 11. Como abc 2 1
é múlti plo de 9, podemos ter a b c oua b c 1 1 2 5 1 1 2 5 1 9 1 18
a b c oua b c 1 1 2 5 1 1 2 5 1 9 1 18. No caso de a b c 1 1 5 21 0, tería-
mos n n 2 5 5 1 99 100 ⇔ , que não é múltiplo de 11.
Assim, simultaneamente, somente podemos ter:
( ) i
a b c 10
a c b
2b 10
a c b
b 5
a c 5
1 1 5
1 5
5
1 5
5
1 5
¦

¦

¦
ou
( ) ii
a b c 19
a c b 11
2b 11 19
a c b 11
b 4
a c
1 1 5
1 5 1
1 5
1 5 1
5
1 5
¦

¦

115
¦
a
c
b
99
No caso (i), existem as seguintes possibilidades para
n: 154, 253, 352, 451, que são múltiplos de 11; para
n 2 1, temos os números 153, 252, 351, 450 e 549,
que são múltiplos de 9. Para os números n 2 2, te-
mos 152, 251, 350, 449 e 548, dos quais apenas 350
é múltiplo de 7.
No caso (ii) existem as seguintes possibilidades para
n: 649, 748, 847 e 946, que são múltiplos de 11; para
n 2 1, temos os números 648, 747, 846 e 945, que
são múltiplos de 9. Para os números n 2 2, temos
647, 746, 845 e 944, dos quais nenhum é múltiplo
de 7.
Seja c 5 0:
Neste caso, n 2 1 tem os algarismos a, b, 21 e 9.
Assim, a b ou a b 1 2 1 5 1 2 1 5 1 9 9 1 9 18, ou seja:
a b oua b 1 5 1 5 1 10.
Como a b c a b ou a b c a b 2 1 5 2 5 2 1 5 2 5 0 11,
concluímos que a 5 b. Assim, a 5 b 5 5, o que forne-
ce os números n 5 550, n 21 5 549 e n 2 2 5 548,
que não é divisível por 7.
Portanto, a única sequência de três números intei-
ros consecutivos nas condições dadas é 350, 351 e
352.
3 Respostas:
1
a
maneira:
a) Podemos representar uma sequência válida
como uma sequência de pares ordenados. O
primeiro exemplo é a sequência [(1, 1),(1, 2),
(2, 2),(2, 3),(3, 3),(3, 1)] e, a partir dela, podemos
criar outras sequências válidas movendo o par
da esquerda para a direita (ou da direita para a
esquerda). Assim, são válidas as sequências [(1, 2),
(2, 2),(2, 3),(3, 3),(3, 1),(1, 1)], [(2, 2),(2, 3),(3, 3),
(3, 1),(1, 1), (1, 2)] etc., num total de 6 sequências
diferentes. Mudando a posição dos números
dos pares ordenados, podemos criar outras 6
sequên cias: [(2, 1), (1, 1), (1, 3), (3, 3),(3, 2),(2, 2)],
[(1, 1), (1, 3), (3, 3),(3, 2),(2, 2), (2, 1)] etc. Portanto,
de acordo com as regras dadas, há 12 modos de
colocar as peças em sequência.
2
a
maneira:
b) As pontas devem ter o mesmo número, pois eles
aparecem um número par de vezes (se aparecer
um número numa ponta e outro na outra, então
há pelo menos dois números que aparecem um
número ímpar de vezes, o que não ocorre). Algu-
ma peça com dois números iguais deve aparecer
em uma das pontas, pois do contrário teríamos
três das quatro peças centrais com duas iguais,
vizinhas, o que é impossível). Sendo assim, a se-
quência pode ser representada por XX-XY-YY-
-YZ-ZZ-ZX, em que temos três possibilidades para
X, duas possibilidades para Y, e uma possibilidade
para Z, num total de 6 possibilidades (3 ? 2 ? 1 5 6)
para a sequência que começa com uma dupla. Se
a sequência terminar com uma dupla, teremos
novamente 6 possibilidades. Portanto, há 12 mo-
dos de colocar as seis peças em sequência.
c) Para cada número, existem 4 peças. Por exem-
plo, as peças com o número 1 estão desenhadas
ao lado. O nú-
mero de vezes
em que aparece
o número 1 é
ímpar, logo, a sequência deveria começar com 1
e terminar com outro número ou começar com
outro número e terminar com 1. Nesse caso, os
outros dois números deveriam aparecer um nú-
mero par de vezes, pois não estariam na ponta,
mas isso não ocorre: todos os quatro números
aparecem um número ímpar de vezes.
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
Esta prova também corresponde à prova da
Primeira Fase da Olimpíada Regional nos
Estados de:
AM 2 AL 2 BA 2 PA 2 PB 2 PI 2 PR2 RS 2 RN 2 SC
1 Resposta: (D)
Pela promoção, quem levar 2 unidades paga pelo
preço de 1,5 unidade, logo, quem levar 4 unidades
paga pelo preço de 3 unidades, ou seja, leva quatro
e paga três.
2 Resposta: (B)
A transparência é igual a 0,63 (0,7 3 0,9 5 0,63). Logo,
a redução da radiação é 37% (1 2 0,63 5 0,37 5
5 37%).
3 Resposta: (E)
A partir da figura, vemos que o comprimento a dos
retângulos menores é o dobro da sua largura b.
Temos, então, que a b b b b 1 5 1 5 5 2 3 21, ou seja,
b cme a cm 5 5 7 14 .
Portanto, o comprimento do retângulo maior é
4 28 b5 e sua área é 588 cm
2
(21 28 588 3 5 ).
4 Resposta: (E)
Arnaldo: 1 bilhão
(1000000 1000000 1000000000000 3 5 )
Professor Piraldo: 1 bilhão
(1000 1000 000 1000 000 000 3 5 )
A diferença é 999 000 000 000
(1000000000000 1000000000 000000000 2 5999 )
5 Resposta: (D)
Em 600 números inteiros consecutivos positivos,
há 200 múltiplos de 3
600
3
200 5
( )
e 150 múltiplos
de 4
600
4
150 5
( )
; entretanto, alguns desses núme-
ros aparecem duas vezes nessa contagem, pois são
múltiplos dos dois números, ou seja, são múltiplos
de 12. Como há 50
600
12
50 5
( )
desses múltiplos,
concluímos que o número de páginas com defeito
é 300 (200 150 50 300 1 2 5 ).
100
15 cm
2
0

c
m

4
0

c
m

1
0

c
m


6 Resposta: (B)
O volume de platina produzido na história é:
50 anos
110 toneladas
1 ano
1 000 000 g
1 tonelad
? ?
aa
1 cm
21,45 g
1 m
1 000 000 cm
m
3 3
3
3
? ?  256
50 anos
110 toneladas
1 ano
1 000 000 g
1 tonelad
? ?
aa
1 cm
21,45 g
1 m
1 000 000 cm
m
3 3
3
3
? ?  256 , volume próximo ao de
uma piscina, por exemplo, de 1,6 m de profundida-
de, com 16 metros de largura e 10 metros de com-
primento.
7 Resposta: (B)
Seja x o primeiro termo. Como o segundo termo é 1,
o terceiro termo é x11, o quarto é 1 1 2 1 1 5 1 x x ( ) .
Como o quinto termo é 2005:
( ) ( ) x x x x x 1 1 1 5 1 5 5 5 1 2 2 3 2005 2 2002 1001 ⇔ ⇔
Logo, o sexto termo é:
( ) ( ) x x x 1 1 1 5 1 5 ? 1 5 2 2 3 3 5 3 1001 5 3008
8 Resposta: (D)
Na primeira balança temos 3 triângulos 1 1 círculo 5
5 6 quadrados. Na segunda, vemos 2 triângulos 1
1 4 círculos 5 8 quadrados, ou seja, 1 triângulo 1
1 2 círculos 5 4 quadrados.
Logo, 4 triângulos 1 3 círculos 5 (3 triângulos 1
1 1 círculo) 1 (1 triângulo 1 2 círculos) 5 6 quadra-
dos 1 4 quadrados 5 10 quadrados.
9 Resposta: (A)
Sejam x e 13 2 x a quantidade de números negati-
vos e positivos, respectivamente.
Assim, há x(13 2 x) pares de números com produto
negativo.
Logo, x x x x x ou x ( ) 13 22 13 22 0 2 11
2
2 5 2 5 5 ⇔ ⇔ 1 5
x x x x x ou x ( ) 13 22 13 22 0 2 11
2
2 5 2 5 5 ⇔ ⇔ 1 5 .
Como há mais positivos que negativos, há 2 núme-
ros negativos.
10 Resposta: (B)
A caixa terá dimensões 20 cm 3 15 cm 3 10 cm.
Logo, seu volume será igual a 3 000 cm
2
(20 3 15 3
3 10 5 3 000).
11 Resposta: (D)
Temos:
a b c a b a c
a bc a ab ac bc
a a b c
1 3 1 3 1
1 1 1 1
1 1
( ) ( ) ( )
(
5
5
2

⇔ ⇔

2
11 0
0 1
)5
5 5

⇔a oua b c 1 1
Tomando a 5 1 e b 5 c 5 0, vemos que as demais
alternativas estão incorretas.
12 Resposta: (A)
Se P é a fração de Paulistas, entre os Paulistas e Baia-
nos temos: 0,9P 1 0,1(1 2 P) 5 0,2. Logo, 0,8 P 5 0,1,
ou seja, P 5 0,125 5 12,5%.
13 Resposta: (B)
Como ABC e DEF são triângulos equiláteros, seus
ângulos internos medem 60
o
. No triângulo AGD:
mGÂD e
mGDA
( )
(
ˆ
)
5 2 2 5
5 2 2 5
180 75 60 45
180 65 60
° ° ° °
° ° ° 555°
Portanto: mAGD (
ˆ
)5 2 2 5 180 45 55 80 ° ° ° °
Triângulo CGH: x ° ° ° x ° 1 1 80 60 180 40 5 5 ⇔
14 Resposta: (B)
Sabendo que:
O B M O B
M
B M
O
3 3 5 3 5 3 5 240
240 240
⇔ ⇔
⇔ ⇔ ⇔ ⇔ O B M
M
M M M ouM 3 1 5 1 1 5 46
240
46 46 240 0 6 40
2
M5 2 5 5
⇔ ⇔ ⇔ ⇔ O B M
M
M M M ouM 3 1 5 1 1 5 46
240
46 46 240 0 6 40
2
M5 2 5 5

O B M O
O
O O O ouO 1 3 5 1 5 1 64
240
64 64 240 0 4 60
2
⇔ ⇔ ⇔ 2 5 5 5
O B M O
O
O O O ouO 1 3 5 1 5 1 64
240
64 64 240 0 4 60
2
⇔ ⇔ ⇔ 2 5 5 5
Sendo O, B e M inteiros, a única possibilidade é:
O 5 4, M 5 6 e B 5
240
4 6
10
3
5
Assim: O 1 B 1 M 5 4 1 10 1 6 5 20.
15 Resposta: (B)
Para fazer uma peça, são necessários 45 centímetros
(3 10 3 5 45 3 1 3 5 ) de arame. Como 20 metros 5
5 2 000 centímetros, e 2 000 dividido por 45 dá quo-
ciente 44 e resto 20, o serralheiro irá fazer 44 peças
completas, ficando com uma sobra de 20 centíme-
tros, que lhe possibilitarão fazer as duas primeiras
partes de uma peça, na forma .
16 Resposta: (C)
Como 365 dividido por 7 dá quociente 52 e resto 1,
e 366 dividido por 7 dá o mesmo quociente e resto
2, em um ano, bissexto ou não, há no máximo 53 do-
mingos. Um mês tem entre 28 4 7 5 ? e 31 4 7 3 5 ? 1
dias, então todo mês tem 4 ou 5 domingos. Como
53 dividido por 12 dá quociente 4 e resto 5, há no
máximo 5 meses com 5 domingos.
Um exemplo de ano com cinco meses com cinco
domingos é um iniciado no domingo.
101

a
b
r
2r

L
M
N P Q R
α
α
α
180
o
–2α
17 Resposta: (D)
Os números em questão são 12, 23, 34, 45, …, 89
(8 números), 123, 234, 345, …, 789 (7 números),
1 234, 2 345, …, 6 789 (6 números) e, por fim, 12 345,
num total de 22 números (8 1 7 1 6 1 1 5 22).
18 Alternativa anulada.
Resposta: (C) e (D)
O tempo de percurso é minimizado quando se
trafega o maior trecho a velocidades maiores e o
menor trecho a velocidades menores, e maximiza-
do quando se trafega o maior trecho a velocidades
menores e o menor trecho a velocidades maiores.
Assim, o tempo total gasto pelo piloto nos três tre-
chos é no mínimo 15 horas
240
40
300
75
400
80
15 1 1 5
( )

e no máximo 17 horas
240
80
300
75
400
40
17 1 1 5
( )
. As-
sim, as respostas C e D estão corretas.
19 Resposta: (C)
A área a é igual à área de
um círculo de raio r, ou seja,
a r 5
2
. A área b é igual à
área de um quarto de cír-
culo de raio 3r subtraída de
duas vezes a área de um se-
micírculo de raio r e da área
de um quarto de círculo de
raio r. Logo:
b r r r r 5  2  2  5
1
4
3 2
1
2
1
4
2 2 2 2
? ? ? ? ( ) .
Portanto:
a
b
r
r
5


5
2
2
1
20 Resposta: (C)
Suponha que haja alunos de 4 ou mais nacionalida-
des entre os 9 alunos da classe. Se escolhermos um
aluno de cada nacionalidade, não haverá dois alu-
nos de mesma nacionalidade, o que é um absurdo.
Logo, há alunos de, no máximo, 3 nacionalidades.
Da mesma forma, entre os 9 alunos não há 4 de
mesma nacionalidade, pois, se houvesse, podería-
mos formar um grupo de 5 alunos com mais de
3 alunos de mesma nacionalidade. Logo, há no má-
ximo 3 alunos de cada nacionalidade.
Como há 9 alunos, no máximo 3 nacionalidades e no
máximo 3 alunos por nacionalidade, há exatamente
3 nacionalidades e 3 alunos de cada nacionalidade.
Em particular, há 3 alunos brasileiros.
21 Alternativa anulada.
Resposta:
Vamos calcular o número de plins no intervalo (12h,
0h), e descontar os plins que ocorreram no último
segundo depois.
Seja w a velocidade angular do ponteiro das horas.
Então as velocidades angulares dos ponteiros dos
minutos e dos segundos são 12w e 720w. Vamos
contar o número de plins entre cada par de pon-
teiros: Minutos/Horas: Do referencial do ponteiro
das horas, ele está parado e o ponteiro dos minutos
roda com velocidade angular 11w [*]. Como os dois
começam juntos, e um ponteiro rodando a w com-
pleta uma volta no período, o ponteiro dos minutos
completa 11 voltas nas 12 horas do problema. Logo
há 11 plins gerados por encontros deste tipo.
Segundos/Horas: A velocidade relativa é 720w 2 w 5
5 719w, logo há 719 plins.
Segundos/Minutos: A velocidade relativa é 720w 2
2 12w 5 708w, logo há 708 plins.
Logo, no total, há 1 438 plins (11 1 719 1 708 5 1 438).
Descontando os três plins ocorridos às 0h, há, no to-
tal, 1 435 plins no período de 12h1s a 23h59min59s.
22 Alternativa anulada.
Solução:
(Esmeralda confundiu-se, digitando 60
o
on-
de deveria ser 60
o
. )
Como a reta PQ é tangente à circunferência, os ângu-
los LNP e LMN são congruentes, ou seja, m(LMN) 5
5 a. Sendo o triângulo LMN isósceles com LM 5 LN,
os ângulos LNM e LMN são congruentes, e, portanto,
m(MLN) 5 180
o
2 m(LNM) 2 m(LMN) 5 180
o
2 2a.
O ângulo LNP é externo do triângulo LNR, logo,
m(LNP) 5 m(NLR) 1 m(LRN), ou seja, a 5 180
o
2 2a 1
1 m(LRP) m(LRP) 5 3a 2 180
o
.
23 Resposta: (C)
Como x y x y 1 
1
2
1
2
2 e x é inteiro positivo,
x y x y
x y x y
x y x
1 2 5
1 2 5
1 2 1
1
2
1
2
1
1
2
1
2
1
1
2
2
1
2
2
2


j
(
,
\
,
( ⇔

22
1
2
1
2
1
2 1 2
1
4
4 4 1 4
2 2 2
y x y x y
x x y x x x y y
2 2
2 2 2 2
1 5
5 1 5

⇔ ⇔ ⇔ 554 1 x2
A única alternativa que contém um número da for-
ma 4x 2 1 é a alternativa C.
24 Resposta: (B)
Nas condições dadas, a distribuição dos números
pelos círculos é a representada a seguir. A soma dos
números escritos é 46.
L
M
N P R
180
o
2 2
Q
8
6
102

a
b
c
d
s
s
s
s
A
M
B
O
Q
N
D
P
C
25 Resposta: (B)
Note que giramos o bloco 5 vezes. Indicaremos
os quadradinhos em contato com o bloco após o
i-ésimo giro com o número i. Os quadradinhos em
contato com o bloco na sua posição inicial estão
indicados com o número zero.
0
4 4 0/4 3 3
5 5 1/5 2 2
5 5 1/5 2 2
1 2 2
Contando, observamos que o bloco esteve em con-
tato com 19 quadradinhos do tabuleiro.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
Natasha pulou os números 13, 31, 113, 130, 131, 132,
..., 139, num total de 13 números. Portanto, na última
página do seu diário escreveu o número 214 (200 1
1 13 1 1 5 214).
2 Resposta:
Sejam x e y o maior e o menor catetos, respecti-
vamente, do triângulo retângulo. Como o lado do
quadrado ABCD mede 3 cm, temos x 2 y 5 3. Por
outro lado, como o lado de EFGH mede 9 cm, temos
x 1 y 5 9. Resolvendo o sistema, encontramos
x 5 6 e y 5 3. Logo, o lado do quadrado IJKL, que
é a hipotenusa do triângulo retângulo, mede
6 3 45 3 5
2 2
1 5 5 cm.
Outra solução:
O quadrado IJKL e o quadrado MNOP têm como
lados as hipotenusas dos triângulos retângulos
dados, logo têm a mesma área s. Fazendo os dois
quadrados coincidirem, concluímos que o dobro da
soma t das áreas dos quatro triângulos retângulos
é a diferença entre as áreas dos quadrados IJKL e
EFGH, ou seja, 2t 5 9
2
2 3
2
, o que fornece t 5 36.
Assim, s 5 9 1 36 5 81 2 36 5 45 cm
2
e o lado do
quadrado IJKL é 45 3 5 5 cm.
[A resposta não é um número inteiro. Todos os
alunos devem receber 4 pontos].
3 Resposta:
Olhando para o último número da fila n, vemos
que ele é a soma de todos os números de 1 a n:
por exemplo, na fila 4, o último número da fila é
1 1 2 1 3 1 4 5 10. Note que para obter a quanti-
dade de números até certa fila, basta somar o nú-
mero da fila ao total de números que havia antes
dessa fila. Assim, temos, fila 5: 15, fila 6: 21, fila 7: 28,
fila 8: 36, fila 9: 45, fila 10: 55, fila 11: 66, fila 12: 78,
fila 13: 91, fila 14: 105.
O número de fitas adesivas horizontais entre uma
fila n 2 1 e uma fila n é igual a n 2 1 e o número de
fitas adesivas verticais numa fila n é igual n 2 1. Por-
tanto, até a fila número 14, o número de fitas é 182:
1 2 13 1 2 13 2
2
182 1 1 1 1 1 1 1 5 ? 5 ... ...
( ) ( )
13 14 ?
4 Respostas:
Primeira solução: Unindo os pontos médios de
lados consecutivos do quadrilátero, obtemos seg-
mentos paralelos às suas diagonais e iguais à me-
tade delas. Portanto, o quadrilátero assim obtido é
um paralelogramo. Os segmentos traçados dividem
cada um dos quatro lotes em duas partes. Todas as
partes internas têm a mesma área s, igual a
1
4
da
área do paralelogramo. Cada uma das partes exter-
nas tem área igual a
1
4
do triângulo determinado
pela diagonal correspondente. Assim, a 1 c é igual à
metade da área do quadrilátero, o mesmo ocorren-
do com b 1 c. Daí, a 1 s 1 c 1 s 5 b 1 s 1 d 1 s.
Portanto, a área S desconhecida satisfaz S 1 210 5
5 200 1 250, ou seja, S 5 240.
Segunda solução: Ligando o ponto de interseção
das retas que representam as duas cercas aos vér-
tices, obtemos:
Observemos que, como AQ 5 QD e as alturas de
OAQ e OQD que passam por O são iguais, as áreas
de OAQ e OQD são iguais.
Analogamente, as áreas de OAM e OMB; OBN e ONC;
OCP e OPD são iguais. Logo, área OAQ 1 área OAM 1
1 área OCP 1 área ONC 5 área OQD 1 área OMB 1
1 área OPD 1 área OBN área AMOQ 1
1 área CNOP 5 área DPOQ 1 área BMON
área AMOQ 5 200 1 250 2 210 5 240.
B
M
A
Q
D
P
C
N
O
250
200
210
O
103

A B
C D
M
N
α
β
27
o
x

5 Resposta:
Como a 1 3 é múltiplo de 11, a 1 3 5 11b, b  . Sendo
a múltiplo de 5, a b b 2 5 2 10 3 também é, de modo
que b 2 3 5 5c ⇔ ⇔ ∈
+
b c a c c c 5 5 2 5 5 3 11 5 3 3 55 30
2
1 1 1 ( ) , 
⇔ ⇔ ∈
+
b c a c c c 5 5 2 5 5 3 11 5 3 3 55 30
2
1 1 1 ( ) ,  . O número a 1 2 é múltiplo de 9,
assim como a 1 2 2 54c 2 36 5 c 2 4. Portanto,
c d c d a d d d 2 5 1 1 1 1 4 9 9 4 55 9 4 30 495 250 ⇔ ⇔ ∈ 5 5 5 ( ) , . 
c d c d a d d d 2 5 1 1 1 1 4 9 9 4 55 9 4 30 495 250 ⇔ ⇔ ∈ 5 5 5 ( ) , .  Por fim, sendo a 1 1 múltiplo
de 7, então a 1 1 2 497d 2 245 5 a 1 1 2 7 (71d 1
1 35) 5 22d 1 6 5 22(d 2 3) também é, ou seja,
d 2 3 5 7k ⇔ ∈ d k k 57 3 1 ,  e a k t 5 1 1 5 1 495 7 3 250 3 465 1735 ( )
a k t 5 1 1 5 1 495 7 3 250 3 465 1735 ( ) . Logo, o menor valor de a é
1 735.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
Vamos representar por A, G e L a quantidade de
questões de Álgebra, Geometria e Lógica da prova,
e por a, g e l as questões respondidas acertadamen-
te em cada uma dessas áreas. As condições do pro-
blema fornecem as seguintes equações:
a
A
0,5
g
G
0,7
L
0,8
a
A L
0,62
g
G L
0,74 5 5 5
1
1
5
1
1
5 ; ; ; ;
  
Substituindo as relações expressas pelas três pri-
meiras equações nas outras duas, obtemos:
0 5 0 8
0 12 0 18
3
2
, ,
, ,
A L
L
A L A
L 1
1
5 5 5
A
0,62 ⇒ ⇒
0 7 0 8
0 74 0 04 0 06
3
2
, ,
, , ,
G L
G L
G L G
L 1
1
5 5 5 ⇒ ⇒
A porcentagem de questões acertadas é 65%:
a g
A G L
A G L
A G L
1 1
1 1
1 1
1 1

5 5
0 5 0 7 0 8 , , ,
55 5 5
0 5
3
2
0 7
3
2
0 8
3
2
3
2
2 6
4
0 65 65
, , ,
,
, %
? 1 ? 1
1 1
5
L L L
L L L

2 Resposta:
Vamos denotar por A, B, C e D os vértices do quadra-
do e por MN o corte efetuado. Como CM 1 CN 5
5 BC 5 CD, resulta que BM 5 CN e DN 5 MC. Em con-
sequência, os triângulos ADN e DCM são congruen-
tes, o mesmo ocorrendo com ABM e BCN (em cada
caso, os triângulos são retângulos e possuem cate-
tos iguais). Logo, DÂN 5 CDM 5 a e BÂM 5 CBN 5
5 . Assim, a 1  1 27
o
5 90
o
e a 1  5 63
o
.
3 Resposta:
a) x
2
2 9xy 1 8y
2
5 x
2
2 xy 2 8xy 1 8y
2
5 x(x 2 y) 2
2 8y (x 2 y) 5 (x 2 8y)(x 2 y).
Alternativamente, as raízes da equação do 2
o
grau
x
2
2 9xy 1 8y
2
, de incógnita x, são y e 8y. Logo,
x
2
2 9xy 1 8y
2
fatora em (x 2 8y)(x 2 y).
b) A equação a ser resolvida é (x 2 y)(8y 2 x) 5
5 2005 (*)
Observemos que a fatoração em primos de 2005
é 5 ? 401.
Além disso, a soma dos fatores x 2 y e 8y 2 x é
7y, que é múltiplo de 7. A soma dos fatores é
406, sendo que somente 406 é múltiplo de 7.
Assim:
(*)
x y e y x
ou
x y
2 2
2
5 5
5
5 8 401
401 e y x
ou
x y e y x
8 5
5 8 4
2
2 2 2 2
5
5 5 001
401 8 5
ou
x y e y x 2 2 2 52 5
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦¦
¦
¦

x e y
ou
x e y
5 5
5 5
63 58
459 58
ou
x e y 5 5 2 2 63 58
ou
x e y 52 5 459 58 2
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
¦
As soluções são, portanto: (63; 58), (459; 58), (263;
258) e (2459; 258).
Outra solução:
Observando a equação dada como uma equação
do segundo grau em x, obtemos:
x
2
2 9yx 1 8y
2
1 2 005 5 0 (*), cujo discriminante é:
D 5 (9y)
2
2 4(8y
2
1 2 005) 5 49y
2
2 8 020
Para que (*) admita soluções inteiras, seu discrimi-
nante deve ser um quadrado perfeito. Portanto:
49y
2
2 8 020 5 m
2
(7y 2 m)(7y 1 m) 5 8 020 5
5 2
2
? 5 ? 401 (**)
Podemos supor, sem perda de generalidade, que
m > 0, pois se (m; y) é solução de (**), então (2m; y)
também é. Observando também que 7y 2 m e 7y 1 m
têm a mesma paridade e y 2 m < 7y 1 m, então
podemos dividir o problema em 4 casos:
• 7y2 m 5 2 e 7y 1 m 5 4 010
m 5 2004 e y 5
2 006
7
, impossível;
• 7y2 m 5 10 e 7y 1 m 5 802
m 5 396 e y 5 58;
• 7y2 m 5 2802 e 7y 1 m 5 210
m 5 396 e y 5 258;
• 7y2 m 5 24 010 e 7y 1 m 5 22
m 5 2 004 e y 5 2
2 006
7
, impossível.
Se y 5 58, as soluções em x de (*) são:
9
2
9 58 396
2
459
y m 1
5
1
5
?
e
9
2
9 58 396
2
63
y m 2
5
2
5
?

Se y 5 258, as soluções em x de (*) são:
9
2
9 58 396
2
63
y m 1 2 1
2 5
?
5
( )

e
9
2
9 58 396
2
459
y m 2
5
2 2
5
?
2
( )
Logo, as soluções são: (63; 58), (459; 58), (263; 258)
e (2459; 258)
104
4 Respostas:
1
a
maneira:
a) Podemos representar uma sequência válida
como uma sequência de pares ordenados. O
primeiro exemplo é a sequência [(1, 1),(1, 2),
(2, 2),(2, 3),(3, 3),(3, 1)] e, a partir dela, podemos
criar outras sequências válidas movendo o par
da esquerda para a direita (ou da direita para a
esquerda). Assim, são válidas as sequências [(1, 2),
(2, 2),(2, 3),(3, 3),(3, 1),(1, 1)], [(2, 2),(2, 3),(3, 3),
(3, 1),(1, 1), (1, 2)] etc. num total de 6 sequências
diferentes. Mudando a posição dos números dos
pares ordenados, podemos criar outras 6 se-
quências: [(2, 1), (1, 1), (1, 3), (3, 3),(3, 2),(2, 2)], [(1, 1),
(1, 3), (3, 3),(3, 2),(2, 2), (2, 1)] etc. Portanto, de acor-
do com as regras dadas, há 12 modos de colocar
as peças em sequência.
2
a
maneira:
a) As pontas devem ter o mesmo número, pois eles
aparecem um número par de vezes (se aparecer
um número numa ponta e outro na outra, então
há pelo menos dois números que aparecem um
número ímpar de vezes, o que não ocorre). Algu-
ma peça com dois números iguais deve aparecer
em uma das pontas, pois do contrário teríamos
três das quatro peças centrais com duas iguais,
vizinhas, o que é impossível). Sendo assim, a se-
quência pode ser representada por XX-XY-YY-
-YZ-ZZ-ZX, com três possibilidades para X, duas
possibilidades para Y, e uma possibilidade para Z,
num total de 6 possibilidades (3 ? 2 ? 1 5 6) para
a sequência que começa com uma dupla. Se a
sequência terminar com uma dupla, teremos no-
vamente 6 possibilidades. Portanto, há 12 modos
de colocar as seis peças em sequência.
b) Para cada número, existem 4 peças. Por exem-
plo, as peças com o número 1 estão desenhadas
abaixo. O número de vezes em que aparece o nú-
mero 1 é ímpar, logo a sequência deveria começar
com 1 e terminar com outro número ou começar
com outro número e terminar com 1. Nesse caso,
os outros dois números deveriam aparecer um
número par de vezes, pois não estariam na pon-
ta, mas isso não ocorre: todos os quatro números
aparecem um número ímpar de vezes.
105
B
C D
A
E
XXVI OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2004
RESOLUÇÕES
Nível 1 (5
o
. e 6
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – ES – GO – PI – PA – PE – RN – RS – SC
João Pessoa – PB – S. B. do Campo – SP
1 Resposta: (B)
1 997 1 2 004 1 2 996 1 4 003 5 (1 997 1 4 003) 1
1 (2 004 1 2 996) 5 6 000 1 5 000 5 11 000
2 Resposta: (E)
17 3 61 é produto de dois ímpares; logo, é ímpar.
Os demais resultados são números pares.
3 Resposta: (A)
2
6
1 2
6
1 2
6
1 2
6
2 4
4
5 4 3 2
6
2 4
4
5 4 3 4
3
2 4
4
5
5 4
4
2 4
4
5 0
4 Resposta: (B)
20% de 40 5 0,2 3 40 5 8
5 Resposta: (D)
2 004 2 004
2 004 2 004 2 004
2 2 004
3 2 004
2
3
1
1 1
5
?
?
5
6 Resposta: (B)
57 1 31 5 88 alunos; 88
;
2 5 44 alunos para cada
ônibus. Devem passar do primeiro para o segundo
ônibus 13 alunos (57 2 44 5 13).
7 Resposta: (A)
237 5 31 3 7 1 20. Como o resto é 20, faltam
11 unidades (31 2 20 5 11) para a divisão por 31
ser exata. De fato: 237 1 11 5 248 e 248 ; 31 5 8.
Logo, ela precisa conseguir 11 balas ou 42 ou 73 etc.
No mínimo, 11.
8 Resposta:
Há 10 metades de quadrados e 3 quadrados intei­
ros, ou seja, 8 quadrados sombreados:
8
18
4
9
5 .
9 Resposta: (C)
10,00 2 2,50 5 7,50
7 50
0 10
750
10
75
,
,
5 5
75 3 100 5 7 500 metros 5 7,5 km
10 Resposta: (C)
Nas figuras, basta ver se nos
retângulos menores a linha
tracejada é metade do perí­
metro. Isso não ocorre na fi­
gura onde a linha tracejada é
menor que a metade.
11 Resposta: (D)
Os divisores de 108 também são os quocientes da
divisão de 108 por eles: 1, 2, 3, 4, 6, 9, 12, 18, 27, 36,
54 e 108.
Temos:
108
2
54
108
3
36
108
4
27
108
6
18
108
9
12 5 5 5 5 5 ; ; ; ; ;; ; ; ; 6;
108
12
9
108
18
108
27
4
108
36
3
108
54
5 5 5 5 552
108
2
54
108
3
36
108
4
27
108
6
18
108
9
12 5 5 5 5 5 ; ; ; ; ;; ; ; ; 6;
108
12
9
108
18
108
27
4
108
36
3
108
54
5 5 5 5 552
O número de estudantes por grupo pode ser, en­
tão, 6, 9, 12 ou 18.
12 Resposta: (B)
O estado A pode ser pintado de 3 formas: verde,
azul ou amarelo. Para qualquer estado vizinho, por
exemplo, o estado B, temos duas possibilidades, e
os demais estados têm suas cores determinadas
(1 possibilidade). Logo, podemos colorir o mapa de
6 formas (3 3 2 5 6).

13 Resposta: (D)
O número de braceletes feitos pelo artesão é 72:

4horas
6 braceletes
20minutos
4horas
18brac
3 5 3
eeletes
hora
72 5

O auxiliar produz
8 braceletes
1
hora
braceletes
hora
2
16
5 .
Então, 72 braceletes 5
5 16
braceletes
hora
t t h horas 3 ? 5 5 ⇔
72
16
4 5 ,
9 horas 1 4,5 horas 5 13 horas 30 minutos
14 Resposta: (C)
1 3 3 3 5 3 … 3 97 3 99 é múltiplo de 5 e é ím­
par; logo, termina em 5.
106
5
5
5
5
5
5
A
B
O
252
°
A
B
O
180
°
72
°
2
3
4
90°
α
2
4
3
– 90°
α
3
4
2
90°
α
2
4
3
90°
α
4
3
2
– 90°
α
15 Resposta: (A)
O lado de cada quadrado mede 5 cm.
Temos:
Ou seja, o perímetro do retângulo formado é 30 cm
(6 3 5 5 30).
16 Resposta: (B)
Temos 252 180 72
o o o
5 1 , sendo o ângulo central
do pentágono igual a: 72
o

760
5
72
o
o
5
17 Resposta: (C)
Do gráfico, a porcentagem de loiros é 30%
100% 2 (30% 1 24% 1 16%) 5 30%.
Temos, então, 360 loiros 1 200 3 30% 5
5 1 200 3 0,3 5 360.
18 Resposta: (E)
Com as peças:
19 Resposta: (A)
Cinco números consecutivos podem ser represen­
tados por a 2 2, a 2 1, a, a 1 1 e a 1 2 e sua soma
é (a 2 2) 1 (a 2 1) 1 a 1 (a 1 1) 1 (a 1 2) 5 5a,
ou seja, um múltiplo de 5, que só pode terminar
em x 5 5, pois x  0.
20 Resposta: (A)
As duas últimas informações podem ser reunidas
no esquema abaixo:


O grampo, a moeda e a borracha estão dentro de
caixas; logo, a moeda está dentro da caixa ver­
melha.
21 Resposta: (D)
Usando 1 peso, temos 3 possibilidades: 1, 3 e 10.
Colocando dois pesos num único prato, temos as
seguintes possibilidades:
1 1 3 5 4; 1 1 10 5 11; 3 1 10 5 13
Colocando três pesos num prato, pesamos:
1 1 3 1 10 5 14
Colocando um peso em cada prato, temos:
3 2 1 5 2; 10 2 1 5 9; 10 2 3 5 7
Colocando dois pesos num prato e um peso no ou­
tro, temos:
10 2 (1 1 3) 5 6; (10 1 1) 2 3

5 8; (10 1 3) 2 1 5 12
Os valores de n são treze: 1, 2, 3, 4, 6, 7, 8, 9, 10, 11,
12, 13, 14.
22 Resposta: (E)
O percurso fechado ligando todas as 12 casas tem,
no mínimo, 12 ruelas de ligação: 23 2 12 5 11.
23 Resposta: (B)
Começando com 3 hexágonos para obter a con­
figuração abaixo, verificamos serem necessárias
16 varetas (18 2 2 5 16), pois uma vareta pertence
a dois hexágonos em duas situações. Para formar
uma nova “camada”, são necessárias 11 varetas (li­
nhas cheias no segundo desenho. Com 10 “cama­
das”, temos 30 hexágonos.
Na última delas, devemos anexar 2 hexágonos, sen­
do necessárias mais 8 varetas, conforme desenho
abaixo. Assim, o número total de varetas é 123
16 1 9 3 11 1 8 5 123.
24 Resposta: (C)
Podemos representar esquematicamente a figura
usando três segmentos perpendiculares dois a dois:
Nesse esquema, o segmento
menor (2) é perpendicular
ao plano a contendo os ou­
tros dois segmentos. O ân­
gulo entre o segmento (3) e
o segmento (4) é de 90° no
sentido horário. Neste plano,
esquematicamente, temos:
I) III)
II) IV)
As figuras I e III não representam o objeto, pois o
ângulo entre os segmentos (3) e (4) é de 90
o
no sen­
tido anti­horário, no plano a.
107
25 Resposta: (D)
1 real 5 275 3 10
7
cruzados
640 reais 5 640 3 275 3 10
7
5 176 3 10
10
cruzados 5
5 176 3 10
10
notas de 1 cz$
Mas
15
100 176 10
10
, cm de altura
notas de 1cz$
x
not
5
3 aas de 1cz$

⇔x
cm
cm
km
5 5 5
5 5
15 176 10
10
264 10
264 10 264 00
10
2
8
3
, 3 3
3
3 00km
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
O quociente da divisão de 102 por 3 é 34, de 1 002
por 3 é 334, de 10 002 por 3 é 3 334 etc. Assim,
o quociente da divisão de 10...02, com vinte al­
garismos zero, por 3, é igual a 33... 34, com vinte
algarismos três. Logo, a soma dos algarismos do
quociente é 64 20 3 3 1 4 5 64.
2 Resposta:
a b e a c 1 5 1 5 34 33; logo; b c 2 51. Como b e c
são primos, concluímos que b 5 3 e c 5 2. Dessa
forma, a b 5 2 5 2 5 34 34 3 31, de onde vem: a b c 1 1 5 1 1 5 31 2 3 36
a b c 1 1 5 1 1 5 31 2 3 36.
3 Resposta:
b multiplicado por 3 dá um número terminado
em 1; logo, b 5 7. Como 7 3 21 3 5 , concluímos
que a multiplicado por 3, mais 2, ao somar com 9,
deve resultar um número terminado em 0, ou seja,
3 2 9 0 a1 1 5 , ou seja, a 5 3. Dessa forma, temos:
a 5 3, b 5 7 e c 5 0, de onde vem a b c 1 1 510.
137
3 73
411
959
10001
4 Resposta:
área retângulo ABCD área retângulo AFEG 5 ? 4
área retângulo AFEG área retângulo AIHJ 5 ? 4 , logo:
área retângulo ABCD área retângulo AIHJ 5 ? 16
Mas:
área retângulo AIHJ área triângulo AHI 5 ? 2
Portanto:
área retângulo ABCD área triângulo AHI
área retâ
5 ? 32 ⇔

nngulo ABCD
área triângulo AHI
532
5 Resposta:
São teimosos apenas os números que terminam
em 0, 1, 5 e 6. A quantidade de números teimosos
de 3 algarismos é 9 ? 10 ? 4 5 360 (na casa das cen­
tenas podemos escrever qualquer algarismo de
1 a 9, na casa das dezenas podemos escrever qual­
quer algarismo de 0 a 9 e na casa das unidades po­
demos escrever um dos quatro algarismos acima).
6 Resposta:
A soma dos divisores é ímpar quando o número de
divisores ímpares é ímpar. Isso acontece quando,
por exemplo, o número tem somente um divisor pri­
mo ímpar de expoente par, na sua decomposição.
Tomando os números menores do que 100, temos:
99 3 11
2
5 ? , que tem 6 divisores todos ímpares, cuja
soma é par 98 2 7
2
5 ? , que tem 6 divisores (1, 7, 49,
2, 14, 98), três pares e três ímpares, portanto de
soma ímpar.
7 Resposta:
De 1 a 100, existem 25 múltiplos de 4; logo, 75 car­
tões não contêm múltiplos de 4. No pior caso pos­
sível, Esmeralda tiraria todos esses cartões antes
de sair algum cartão múltiplo de 4. Assim, para ter
certeza de que o número tirado seja múltiplo de
4, Esmeralda deve retirar todos eles e mais um, ou
seja, 76 cartões.
8 Resposta:
Podemos começar pintando uma casa da primeira
linha, depois uma da segunda linha, em seguida
uma da terceira e, finalmente, uma da quarta. O
número de possibilidades para primeira linha é 4,
para a segunda é 3 (pois uma das casas não pode
ser pintada, já que a coluna com essa casa só pode
ter essa casa pintada), para a terceira é 2, e para a
quarta é 1. O número total de maneiras pelas quais
podemos pintar o tabuleiro é 24 4 ? 3 ? 2 ? 1 5 24.
9 Resposta:
Da frente para o fundo, a primeira, a terceira e a
quinta camadas verticais têm 18 cubos brancos e
17 cubos cinza, a segunda e a quarta camadas têm
17 cubos brancos e 18 cinza. Logo, o número total
de cubos brancos é 88 3 18 2 17 88 ? 1 ? 5 , e o nú­
mero total de cubos cinza é 87 3 17 2 18 87 ? ? 1 5 .
Portanto, a massa total do bloco, em gramas, é
262 1 88 2 87 262 ? ? 1 5 .
10 Resposta:
Inicialmente, existiam 980 aves com a cauda verde
e 20 das demais. Após a epidemia, essas 20 aves
correspondem a 5%, donde o total de aves agora é
20 3 20 5 400 (sendo 380 da cauda verde). Portan­
to, morreram 600 aves.
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
O polígono consiste na reunião de dois retân­
gulos: um deles tem largura 10 e altura 2, e o
outro tem largura 5 e altura x12. O triângulo
tem catetos de medidas 15 e x12. Como a área
do polígono é igual à área do triângulo, temos:
10 2 5 2
15 2
2
40 10 20 15 30 5 30 6 ? 1 1 ( )
( )
x
x
x x 1 5
1
1 1 5 5 5 ⇔ ⇔ ⇔ x x
10 2 5 2
15 2
2
40 10 20 15 30 5 30 6 ? 1 1 ( )
( )
x
x
x x 1 5
1
1 1 5 5 5 ⇔ ⇔ ⇔ x x
108
A
B
O
252
°
A
B
O
180
°
72
°
2 Resposta:
a) Cada linha apresenta 1 nas colunas cujos núme­
ros são múltiplos do número da linha. Assim, a
linha 5 tem 1 nas colunas 5, 10, 15 etc. Até 100,
existem 20 múltiplos de 5; logo, a soma dos nú­
meros na linha 5 é igual a 20.
b) Cada coluna apresenta 1 no cruzamento com as
linhas cujos números são divisores do número
da coluna. Assim, a soma dos números da coluna
60 é igual ao número de divisores de 60. Como
60 2 3 5
2
5 3 3 , concluímos que 60 tem 12 divi­
sores 3 ? 2 ? 2 5 12. Logo, a soma dos números
da coluna 60 é 12.
3 Resposta:
a) A soma total dos elementos é:
1 2 3 4 5 6 7
1 4 9 16 25 36 49 140
2 2 2 2 2 2 2
1 1 1 1 1 1 5
5 1 1 1 1 1 1 5
Logo, cada um dos grupos deve conter elemen­
tos que somem 70.
Examinando as parcelas, vemos que 49 1 1 1
1 4 1 16 5 70.
Assim, podemos escrever, por exemplo:
A 5 {1
2
, 2
2
, 4
2
, 7
2
} e B 5 {3
2
, 5
2
, 6
2
}
b) Como 1
2
1 2
2
1 3
2
1 4
2
1 5
2
1 6
2
1 7
2
1 8
2
1 9
2
5
5 140 1 64 1 81 5 285 é ímpar, é impossível
dividir em dois grupos de mesma soma.
Nível 2 (7
o
. e 8
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – ES – GO – PI – PA – PE – RN – RS – SC
João Pessoa – PB – S. B. do Campo – SP
1 Resposta: (A)
A mistura final tem 0,2 litro de polpa e 3 0 8 1 5 , 3,8
litros de água. A porcentagem de polpa em relação
ao volume da mistura é 5%
0 2
4
2
40
0 05 5
,
, % . 5 5 5
( )
2 Resposta: (C)
22 26
4 6
22 23 24 25 26
4 5 6
120
15


5
1 1 1 1
1 1
5 588
3 Resposta: (D)
1 real 5 275 3 10
7
cruzados
640 reais 5 640 3 275 3 10
7
5 176 3 10
10
cruzados 5
5 176 3 10
10
notas de 1 cz$
Mas
15
100 176 10
10
, cm de altura
notas de 1cz$
x
notas de 1cz
5
3 $$

⇔x
cm
cm
km
5 5 5
5
15 176 10
10
264 10
264 10 264 00
10
2
8
3
, 3 3
3
5 3 00 km
4 Resposta: (B)
Começando com 3 hexágonos para obter a con­
figuração abaixo, verificamos serem necessárias
16 varetas (18 2 2 5 16), pois uma vareta pertence
a dois hexágonos em duas situações. Para formar
uma nova “camada”, são necessárias 11 varetas (li­
nhas cheias no segundo desenho. Com 10 “cama­
das”, temos 30 hexágonos.
Na última delas, devemos anexar 2 hexágonos, sen­
do necessárias mais 8 varetas, conforme desenho
abaixo. Assim, o número total de varetas é 123
16 1 9 3 11 1 8 5 123.
5 Resposta: (C)
1 3 3 3 5 3 … 3 97 3 99 é múltiplo de 5 e é ímpar;
logo, termina em 5.
6 Resposta: (B)
Temos 252 180 72
o o o
5 1 , sendo o ângulo central do
pentágono igual a: 72
o

760
5
72
o
o
5
7 Resposta: (C)
Há 2 004 escolhas para a primeira bala e 2 003 para
a segunda bala. Assim, podemos retirar duas balas
de 2 004 2 003 ? maneiras, considerando a ordem
em que são retiradas.
Podemos retirar duas balas de banana de
1002 1001 ? maneiras e duas balas de maçã de
1002 1001 ? maneiras. Logo:
p5
? ?
?
5
2 1 002 1 001
2 004 2 003
1 001
2 003
Podemos retirar uma bala de banana e uma bala
de maçã, nessa ordem, de 1 002 1 002 ? maneiras,
e uma bala de maçã e uma bala de banana, nessa
ordem, de 1 002 1 002 ? maneiras.
Logo:
q5 5
2 1 002 1 002
2 004 2 003
1 002
2 003
? ?
?
Logo, a diferença entre p e q é:
1 002
2 003
1 001
2 003
1
2 003
2 5
109
a
50 – a
x
.

30
°

A S
V
30
o
30
o
60
o
60
o
60
o
B
C
3x
4x
5x
6x
2x
3x + 4x = 7x 6x + 2x = 8x
180° – 7x
8 Resposta: (C)
Sejam a e 50 2 a os lados do retângulo. A área pro­
curada é 50 50
2
2 5 2 a a a a ( )? .
Pelo teorema de Pitágoras:
x a a x a a
a a
x
2 2 2 2 2
2
2
50 2 500 100 2
50 1250
2
5 2 1 5 2
5
( ) ⇔ ⇔

1
1 2
Desse modo:
50 1250
2
1250
2
2 2
2
2
2
a a a
x
a
x
2 5 2 5 2 1 2
9 Resposta: (A)
Cinco números consecutivos podem ser represen­
tados por a 2 2, a 2 1, a, a 1 1 e a 1 2 e sua soma
é (a 2 2) 1 (a 2 1) 1 a 1 (a 1 1) 1 (a 1 2) 5 5a,
ou seja, um múltiplo de 5, que só pode terminar
em x 5 5, pois x  0.
10 Resposta: (B)
Inicialmente, m
2
2 2 deve ser positivo e divisor de
2 004. Os divisores de 2 004 são:             1 2 3 4 6 12 167 334 501 668 1002 , , , , , , , , , , ou 22 004
            1 2 3 4 6 12 167 334 501 668 1002 , , , , , , , , , , ou 22 004.
Para m inteiro positivo tal fato ocorre quando m 5 2
ou m 5 13.
11 Resposta: (D)
( ) x y x xy y 1 5 1 5
2 2 2 2
8 2 64 ⇔ 1
Logo:
x xy y x xy y xy
2 2 2 2
6 2 4 64 4 15 124 1 1 5 1 1 1 5 1 5 ?

12 Resposta: (B)
O raio de luz percorre o trajeto S­A­B­C­B­A­S.
Temos:
SA51 m, AC CV 5 50 5 , m,
AC
AB
AB
o
5 5 cos 30
3
3
m e
BC
AC
tg
o
5 5 30
3
6
⇔BC m
Logo, a distância percorrida pelo raio de luz é:
2 2 1
3
3
3
6
2 3 SA AB BC 1 1 5 1 1 5 1
( )





 m
13 Resposta: (C)
Temos: 8 180 7 5 10 180 18 x x x x x
o o o
5 2 5 5 1 ⇔ ⇔
14 Resposta: (E)
2 2 4 64 2 2 2 64 2 64
2 6 3
2 2 2 2
( ) ( )
x x x x x
x x
5 1 5 1 5
5 5
⇔ ⇔ ⇔
⇔ ⇔
15 Resposta: (D)
A soma dos algarismos de um número de três alga­
rismos é menor ou igual a 27 e maior ou igual a 1.
Logo, a soma da soma dos algarismos de um núme­
ro de três algarismos é a soma dos algarismos dos
números 1, 2, 3, …, 27, cujo maior valor obtido é 10.
16 Resposta: (C)
Nas figuras, basta ver se nos re­
tângulos menores a linha trace­
jada é metade do perímetro. Isso
não ocorre na figura onde a linha
tracejada é menor que a metade.
17 Resposta: (E)
Os pontos que estão a 6 cm de distância do ponto P
formam uma circunferência de centro P e raio 6 cm.
Uma circunferência corta uma reta em, no máximo,
2 pontos. Como o quadrado é formado por 4 seg­
mentos de reta, há no máximo 8 pontos da borda
do quadrado a uma distância de 6 cm do ponto P.
Tomando P como o centro do quadrado, temos um
exemplo de circunferência que corta o quadrado
em 8 pontos.
18 Resposta: (E)
Com as peças:
19 Resposta: (C)
P
13
R
Q
5 F 9
. .
Pelo teorema de Pitágoras: PF
2 2 2
5 13 1 5 e
PQ
2 2 2
12 9 15 5 1 5 ⇔ PQ
x
a
50 2 a
S A
C
V
60
o
30
o
30
o
60
o
60
o
30
o
B
110
20 Resposta: (A)
As duas últimas informações podem ser reunidas
no esquema abaixo:
O grampo, a moeda e a borracha estão dentro de
caixas; logo, a moeda está dentro da caixa vermelha.
21 Resposta: (D)
AE AF AB 5 5 53cm, mFÂD ° ° ° ( )5 2 5 90 60 30 ,
m( ) FÂE ° ° ° 5 1 5 30 60 90
Logo, FAE é retângulo em A e tem área:
AE AF
cm
? ?
2
3 3
2
4 5
2
5 5 ,
22 Resposta: (C)
Inicialmente, sejam x o lado da folha e y o lado qua­
drado menor de lado maior que 1 cm. Como os de­
mais 41 quadrados têm lado 1 cm, x e y são inteiros
positivos. Assim: x y x y x y x y e x e
2 2
41 1 41 1 41 21 5 1 2 1 5 2 5 1 5 5 ? ⇔ ⇔ ⇔ ( )( ) x y yy520.
x y x y x y x y e x e
2 2
41 1 41 1 41 21 5 1 2 1 5 2 5 1 5 5 ? ⇔ ⇔ ⇔ ( )( ) x y yy520.
Portanto, o lado da folha mede 21 cm.
23 Resposta: (C)
Seja x o lado quadrado. Sua área é x
2
. Com 10% a me­
nos de cerca, o lado quadrado passará a ser 0,9x e
terá área (0,9x)
2
5 0,81x
2
, que é 0,19 5 19% menor.
24 Resposta: (D)
O número de braceletes feitos pelo artesão é 72:

4horas
6 braceletes
20minutos
4horas
18brac
3 5 3
eeletes
hora
72 5

O auxiliar produz
8 braceletes
1
hora
braceletes
hora
2
16
5 .
Então, 72 braceletes 5
5 16
braceletes
hora
t t h horas 3 ? 5 5 ⇔
72
16
4 5 ,
9 horas 1 4,5 horas 5 13 horas 30 minutos
25 Resposta: (D)
Com os dois algarismos 1 juntos, temos os núme­
ros: 112 004, 211 004, 201 104, 200 114 e 200 411. Com
os dois algarismos 1 separados: 121 004, 120 104,
120 014, 120 041, 210 104, 210 014, 210 041, 201 014,
201 041 e 200 141. No total, são 15 números.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
b multiplicado por 3 dá um número terminado
em 1; logo, b 5 7. Como 7 3 21 3 5 , concluímos
que a multiplicado por 3, mais 2, ao somar com 9,
deve resultar um número terminado em 0, ou seja,
3 2 9 0 a1 1 5 , ou seja, a 5 3. Dessa forma, temos:
a 5 3, b 5 7 e c 5 0, de onde vem a b c 1 1 510 .
137
3 73
411
959
10001
2 Resposta:
Podemos começar pintando uma casa da primeira
linha, depois uma da segunda linha, em seguida
uma da terceira e, finalmente, uma da quarta. O nú­
mero de possibilidades para primeira linha é 4, para
a segunda é 3 (pois uma das casas não pode ser pin­
tada, já que a coluna com essa casa só pode ter essa
casa pintada), para a terceira é 2, e para a quarta
é 1. O número total de maneiras pelas quais pode­
mos pintar o tabuleiro é 24 4 ? 3 ? 2 ? 1 5 24.
3 Resposta:
2004 2002 1998 1996 36
2000 4 2000 2 2000
3 3 3
3 3
1 5
5 1 1 2
( ) ( )
22 2000 4 36
( ) ( )
3 2 1 5
5 2 1 2 1 5
5
2000 4 2000 4 2000 2 2000 2 36
2000
2
1 3 3 3
2
( ) ( ) ( ) ( )
44 2000 2 36
2 2 2
( ) ( )
3 2 1 5
5 2 2 1 1 5 2000 2000 2 2000 4 2000 4 2 36
2 2 2 2 2 2 2 2
3 3 3 3
5 2 1 5
5 2 5 2 5
2000 20 2000 100
2000 10 2000 10 3999 9
4 2
2
2
2
3
( )
990
Portanto, a soma dos algarismos é 48
3 9 9 9 9 9 0 48 1 1 1 1 1 5 1
4 Resposta:
O polígono consiste na reunião de dois retângulos:
um deles tem largura 10 e altura 2, e o outro tem lar­
gura 5 e altura x12. O triângulo tem catetos de me­
didas 15 e x12. Como a área do polígono é igual à
área do triângulo, temos:

10 2 5 2
15 2
2
40 10 20 15 30 5 30
? 1
1
( )
( )
x
x
x x
1 5
1
1 1 5 5 5

⇔ ⇔ ⇔ x x 66
5 Resposta:
O icoságono regular é ins­
critível em uma circunferên­
cia. Sejam A e B dois vértices
diametralmente opostos do
icoságono. Qualquer ponto
C da circunferência, distinto
de A e de B, unido com A e B
formará um triângulo retân­
gulo, conforme a figura.
Para todo diâmetro cujas extremidades são dois
vértices do icoságono, há 18 vértices que não são
extremidades do referido diâmetro, possibilitando
a formação de 18 triângulos retângulos. Como há
10 diâmetros
20
2
10 5
( )
distintos, cujas extremida­
des são dois vértices do icoságono, há 180 triângu­
los retângulos (18 10 180 3 5 ).
A B
C
B A
C
111
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
a) A soma total dos elementos é:

1 2 3 4 5 6 7
1 4 9 16 25 36 49 140
2 2 2 2 2 2 2
1 1 1 1 1 5
1 1 1 1 1 1 5
+
5
Logo, cada um dos grupos deve conter elemen­
tos que somem 70.
Examinando as parcelas, vemos que 49 1 1 1 4 1
116 5 70.
Assim, podemos escrever, por exemplo:
A 5 {1
2
, 2
2
, 4
2
, 7
2
} e B 5 {3
2
, 5
2
, 6
2
}
b) Como 1
2
1 2
2
1 3
2
1 4
2
1 5
2
1 6
2
1 7
2
1 8
2
1 9
2
5
5 140 1 64 1 81 5 285 é ímpar, é impossível
dividir em dois grupos de mesma soma.
2 Resposta:
a) 1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
2
2
2
5 2
2
2
5 2
2
2
5
2
2 2
2
5 2
x
x
x
x
x
x x
x
5
xx
x x
2
2
1 2 5
1
1
1 1 5
b) x
x x
x
x
x
A B A B
B A B
→ → → →
→ → 
1
1
1 1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
2
2
2
2 2
2
→→1
1
1
1
1
1
2
2
2
x
Como 1
1
1
1
1
1
2
2
2
5
x
x, vemos que após aper­
tar 6 vezes sucessivamente, de forma alterna­
da, as duas teclas A e B, o número que aparece
no visor da calculadora volta a ser igual ao que
aparecia inicialmente no visor. Uma vez que
1000 166 6 4 5 3 1 , basta analisar apenas as
4 primeiras interações, ou seja:
x
x x
x x
A B A B
→ → → →
1
1
1 1
1
1
1
1
1
1
2004 2
2
2
2
5
x
x x
x x
A B A B
→ → → →
1
1
1 1
1
1
1
1
1
1
2004 2
2
2
2
5

Assim, temos:
1
1
1
1
2004 1
1
1
2004
1
1
2004 1
1
2
2
2
5 2 5
2
5 2
2
5
x
x
x
x
x
x
x
⇔ ⇔
⇔ ⇔
2
2 0004⇔
⇔ ⇔ ⇔
⇔ ⇔
x x
x x
x x
2 2
2
5
2
2
5
2 5
1
1
2004
1
1
2004
2004 2004 1
2003
2 5
22004
3 Resposta:
a) A partir da dobra da folha, podemos ver que
B’E 5 BE 5 17, e como AE 5 8, aplicando o teore­
ma de Pitágoras, temos:

AB B E AE ’ ’ 5 2 5 2 5
2 2 2 2
17 8 15
b) Temos:
AB AE BE CD 5 5 5 5 1 1 8 17 25 e
DF CD CF 5 5 5 2 2 25 3 22
Seja G a intersecção de B’C’ e CD.
Como FC’ 5 FC e    AB E DGB C GF ’ ’ ’   ,
FG
B E
FC
AE
FG
FG


5 5 5 ⇔ ⇔
17
3
8
51
8
. Logo:
DG CD CF FG 5 2 2 5 2 2 5 25 3
51
8
125
8
Temos, também:

DB
AE
DG
AB
DB
DB



’ 5 5 5 ⇔ ⇔
8
125
8
15
25
3

Finalmente: AD AB DB 5 5 5 ’ ’ 1 1 15
25
3
70
3
4 Resposta:
Como ab cd bc a b c d b c a d b c 1 5 1 1 1 5 1 1 5 2 ⇔ ⇔ 10 10 10 10 9( )
ab cd bc a b c d b c a d b c 1 5 1 1 1 5 1 1 5 2 ⇔ ⇔ 10 10 10 10 9( ), ou seja, 10a d 1 é o número de
dois algarismos ad e é um múltiplo de 9.
a) Mantendo a 5 2, temos d 5 7. Além disso,
10 2 7 9 3 ? 1 5 2 2 5 ( ) b c b c ⇔ . O menor valor
de b que podemos escolher, após 3, é 4, e nesse
caso, c 5 1. O número procurado é, então, 2 417.
b) Uma vez que escolhemos b c 2 , a e d estão
determinados: a é o algarismo das dezenas de
9( ) b c 2 , e d, o das unidades. Além disso,
9 10 2 ( ) b c b c 2  2  ⇔ .
Se b c 2 52, b c , , ; , ; , ; ... ; ,
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  2 0 3 1 4 2 9 0 ,
um total de 8 possibilidades. Da mesma for­
ma, vemos que se b c 2 53, b c , , ; , ; , ; ...; ,
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  3 0 4 1 5 2 9 6
b c , , ; , ; , ; ...; ,
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  3 0 4 1 5 2 9 6 , há um total de 7 possibilidades.
Para b c 2 54, b c , , ; , ; , ; ...; ,
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  4 0 5 1 6 2 9 5 ,
6 possibilidades; b c 2 55, b c , , ; , ; , ; ...; , ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  5 0 6 1 7 2 9 4
b c , , ; , ; , ; ...; , ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  5 0 6 1 7 2 9 4 , 5 possibilidades; b c 2 56, b c , , ; , ; , ; , ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  6 0 7 1 8 2 9 3
b c , , ; , ; , ; , ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) { }  6 0 7 1 8 2 9 3 , 4 possibilidades; b c 2 57,
b c , , ; , ; , ( ) ( ) ( ) ( ) { }  7 0 8 1 9 2 , 3 possibilidades; b c 2 58,
b c , , ; , ( ) ( ) ( ) { }  8 0 9 1 , 2 possibilidades; e, finalmen­
te, para b c 2 59, b c , , ( ) ( ) 5 9 0 , 1 possibilidade.
Há, portanto, um total de 36 números legais
8 7 6 5 4 3 2 1 36 1 1 1 1 1 1 1 5
112
A
B E
D
C
XXV OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2003
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – GO – PA – PB – PI – RS – RN – SC
1 Resposta: (D)
O cubo a ser construído deverá ter aresta 4, totali-
zando 64 cubinhos (4 3 4 3 4 5 64). Portanto, falta
agregar 53 cubinhos (64 2 11 5 53).
2 Resposta: (C)
O consumo mensal médio é 12,7 m
3


12 5 13 8 13 7 11 4 12 1
5
12 7
, , , , ,
,
1 1 1 1
5
3 Resposta: (A)
A quantidade utilizada de palitos é mínima quan-
do o número de palitos de 7 cm é máximo. Como
200 5 28 3 7 1 4 5 26 3 7 1 3 3 6, o número
mínimo de palitos é 29.
4 Resposta: (E)
Igualando a soma dos valores da diagonal e da co-
luna que se cruzam no quadrado com mesmo nú-
mero, temos 26 1 14 5 x 1 13, isto é, x 5 27.
5 Resposta: (A)
Fazendo as operações inversas, temos 220 1 5 5 225;
225

3 5 75; 75 2 1 5 74; 74

2 5 37, que é um
número primo.
6 Resposta: (C)
A partir de qualquer círculo, obtemos inicialmente
a sequência 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9; subtraindo 1 dos
ímpares e somando 1 aos pares, a sequência torna-
-se 1, 0, 3, 2, 5, 4, 7, 6, 9, 8. A maior soma com 3 nú-
meros consecutivos é 6 1 9 1 8 5 23.
7 Resposta: (C)
Completando a figura com quadradinhos de lado 1,
vemos 3 quadrados de área 1, 1 quadrado de área
9, 2 quadrados de área 4 e 1 quadrado de área 25.
Logo a área do retângulo é 45 3 1 9 1 2 3 4 1
1 25 5 45.
8 Resposta: (C)
Uma parte da sequência, com 8 algarismos, repete-
-se: 1, 2, 3, 4, 5, 4, 3, 2. Dividindo 2 003 por 8, obtemos
3 como resto, e deste modo o 2 003
o
termo corres-
ponde ao terceiro elemento da parte da sequência
que se repete, isto é, 3.
9 Resposta: (B)
Maria tem 10 reais. Se João tem x reais, então:
10
4
4
2
10
4
3
8
3
8 4
10
8
10 80 1 1 2
x
x
x
x x x x x
x 5
2
5 5 5 5 ⇔ ⇔ ⇔ ⇔
10
4
4
2
10
4
3
8
3
8 4
10
8
10 80 1 1 2
x
x
x
x x x x x
x 5
2
5 5 5 5 ⇔ ⇔ ⇔ ⇔
Os dois juntos têm 90 reais (10 1 80 5 90).
10 Resposta: (E)
Devem ser compradas 336 mesas (8 3 14 3 3 5 336)
e 1 344 cadeiras (4 3 336 5 1 344).
11 Resposta: (C)
Há 6 possibilidades distintas de se colorir o tabu-
leiro.
12 Resposta: (D)
Seja n o número de pessoas na festa. Então foram
usados
n n n n
2 3 4 5
1 1 1 pratos, logo:
n n n n n n n n n
n
2 3 4 5
77
30 20 15 12
60
77
77
60
77 1 1 1 5
1 1 1
5 5 5 ⇔ ⇔ ⇔ 660
n n n n n n n n n
n
2 3 4 5
77
30 20 15 12
60
77
77
60
77 1 1 1 5
1 1 1
5 5 5 ⇔ ⇔ ⇔ 660
13 Resposta: (B)
O pentágono pode ser decomposto em triângu-
los e retângulos, conforme o desenho a seguir. A
área do pentágono é 2
3 1
2
3 1
2
2 1
2
3 1
2
4
3
2
3
2
1
3
2
19
2
2
1 1 1 1 5 1 1 1 1 5
   

2
3 1
2
3 1
2
2 1
2
3 1
2
4
3
2
3
2
1
3
2
19
2
2
1 1 1 1 5 1 1 1 1 5
   
cm
2
.
113
14 Resposta: (C)
Marcando-se uma linha, uma coluna e uma diagonal
que têm somente uma casinha em comum (como
no desenho a seguir), o número de quadradinhos
retirados é máximo, igual a 13. Restam 12 quadra-
dos, correspondendo à área de
12
25
.

15 Resposta: (C)
Juntando-se as partes das faces superiores dos
cubos, obtemos uma face do cubo maior, de aresta
50 cm. A face inferior do cubo também é revestida.
As quatro faces laterais dos cinco cubos deverão ser
revestidas.
A área total é igual a:
2 50 4 10 20 30 40 50
27000 2 7
2 2 2 2 2 2
2 2

5
1 1 1 1 1 5
5
( )
, cm m
16 Resposta: (B)
Ao andar sobre a esteira em movimento, Nelly anda
210 metros em 60 segundos. Portanto, a esteira
anda 150 metros (210 2 60 5 150) a cada minuto.
Para alguém parado na esteira, o tempo necessário
para percorrer 210 metros será:

210
150
1 4 5 , minuto 5 1min24s
17 Resposta: (D)
O diagrama de árvore a seguir mostra os resultados
que podem ser obtidos.
5
14
11
32
23
41
29
68
47
95
65
86
59
83
95

Nele, vemos que o maior é 95.
18 Resposta: (D)
A sequência (D) não tem dois 4.
19 Resposta: (B)
As casas vizinhas às casas com o número 0 não po-
dem ser marcadas. Observando a casa da terceira li-
nha e segunda coluna, concluímos que as três casas
que sobraram foram marcadas:
1 2 1 1
0 2 1 2 X X
2 3 3 1
1 0 2 1 X
Como a casa do canto superior direito e sua vizinha
à esquerda têm o número 1, as casas do canto su-
perior direito e suas vizinhas à esquerda e abaixo
não foram marcadas. O número na casa da quarta
coluna e segunda linha indica que sua vizinha abai-
xo foi marcada. Por fim, o número no canto inferior
direito mostra que a casa correspondente não foi
marcada.
1 2 1 1
0 2 1 2 X X
2 3 3 1 X
1 0 2 1 X
O número de casas marcadas é 4.
20 Resposta: (D)
A al tura da pi l ha é 100 000 000 3 0, 1 5
5 10 000 000 mm 5 10 000 m. Considerando que
um andar de um prédio tem cerca de 4 metros, a
altura do Petronas Tower é cerca de 356 metros
(4 3 88 5 356). A distância do planeta Terra à Lua
é da ordem de milhares de quilômetros. Tendo isso
em vista, a alternativa mais próxima à altura da pilha
é a alternativa D.
Observação: o Petronas Tower fica em Kuala Lum-
pur, capital da Malásia, e tem 452 metros de altura.
A baleia azul, além de ser o maior animal do mun-
do, também é o mais barulhento (!). A distância
da Terra à Lua é, em média, de aproximadamente
380 000 quilômetros.
SEGUNDA FASE – parte A
• • • • • •
1 Resposta:
10 2 003 1000 000 2 003 9
100
100
2 5 2 5 ...
  
zeros
999 97 997
100
... .
  
algarismos
Dos
cem algarismos do resultado, dois são o 7; portanto,
o número de algarismos 9 no resultado é 98.
2 Resposta:
2 003 4 012 009
2
5 e 2 004 4 016 016
2
5 . Os múl-
tiplos de 100 são 4 012 100 5 40 121 3 100,
4 012 200 5 40 122 3 100, 4 012 300 5 40 123 3
3 100, ..., 4 016 000 5 40 160 3 100. O número de
múltiplos de 100 é, então, 40 (40 160 2 40 120 5 40).
114
x
x x x
3 Resposta:
Podemos contar o número de triângulos segundo o
diagrama abaixo:
O número total de triângulos é 17 (1 1 2 1 2 1 2 1
1 3 1 3 1 3 1 1 5 17).
4 Resposta:
Quando o numerador das horas mostrar 01, 02, ..., 12,
o marcador dos minutos apresentará o algarismo 7
nas seguintes situações: 07, 17, 27, 37, 47 e 57, tota-
lizando 72 exibições (12 3 6 5 72) no marcador de
minutos. Ocorre que o algarismo 7 também apare-
ce no marcador das horas nas situações 07:00, 07:01
etc., ou seja, devem ser contadas mais 60 exibições
do 7. O número total de vezes em que aparece o 7 é
132 (72 1 60 5 132) e metade desse número é 66.
5 Resposta:
Se as cabines de números 8 e 25 estão em pontos
diametralmente opostos na circunferência, en-
tão de cada lado do diâmetro existem 16 cabines
(25 2 8 2 1 5 16). Logo, o número total de cabines
da roda-gigante é 34 (2 3 16 1 2 5 34).
6 Resposta:
Os anos bissextos são 1 892, 1 896, 1 904, ..., 2 000
(note que 1900 não é bissexto, pois é múltiplo de
100, mas não é de 400; por outro lado, 2000 é bissex-
to, pois é múltiplo de 100 e de 400). De 1904 a 2000
há 25 múltiplos de 4
2000 1904
4
1 24 1 25
2
1 5 1 5 .
Portanto, o número de anos bissextos desde 1889
até agora é 27 (25 1 2 5 27).
7 Resposta:
As faces laterais em cada dado compõem-se de dois
pares de faces opostas, logo nelas a soma é sempre
14 7 1 7 5 14. Temos liberdade de escolher os
números que vão ficar na face superior e na face
inferior, pois há 4 dados na pilha. Para minimizar a
soma, escolhemos o 1 para figurar nessas duas faces.
Portanto, a soma mínima é 58 (2 1 4 3 14 5 58).
8 Resposta:
No produto 45 3 a3 5 3bcd, é imediato concluir
que d 5 5, isto é, 45 3 a3 5 3bc5. Fazendo uma
estimativa de a, vemos que as possibilidades são
duas: 45 3 73 5 3 285 e 45 3 83 5 3 735, de onde se
conclui que para a 5 7 temos b 5 2 e c 5 8, e para
a 5 8 temos b 5 7 e c 5 3. Portanto, b 1 c 1 d 5 15
(2 1 8 1 5 5 7 1 3 1 5 5 15).
9 Resposta:
Sejam a, b, c, d e e os cinco números. Temos
a b c d e
a b c d e
1 1 1 1
5 1 1 1 1 5 .
5
11 55 ⇔ Um
desses números, digamos a, é o maior possível se, e
somente se, a soma dos demais for a menor possí-
vel. Isso ocorre para b c d e 1 1 1 5 1 1 1 5 1 2 3 4 10,
de onde vem que a 5 45 (55 2 10 5 45).
10 Resposta:
Seja x o número de pontos que deve aparecer nas
metades das peças do dominó conforme o desenho
abaixo:
Temos x 0 (pois já foi usada a peça 0:3), x e x   1 4
(já foi usada a peça 4:1), x 2 (já foi usada a peça
2:1), x 5 (já foi usada a peça 5:1) e x 6 (já foi usa-
da a peça 6:2). Portanto, x 5 3 (verifica-se que esse
caso é possível) e a soma dos pontos é 22 [3 1 4 1
1 1 1 2 1 (4 3 3) 5 22].
SEGUNDA FASE – parte B
• • • • • •
1 Resposta:
Temos 3 3 3 9 3 27 3 81 3 243
1 2 3 4 5
5 5 5 5 5 , , , , mas
(não serve). Assim, os números obtidos de acordo
com as condições do problema são:
3 1 9 512, 3 1 27 5 30, 3 1 81 5 84,
9 1 27 5 36, 9 1 81 5 90, 27 1 81 5 108,
3 1 9 1 27 5 39, 3 1 9 1 81 5 93,
3 1 27 1 81 5 111, 9 1 27 1 81 5 117
Note que o número 3 1 9 1 27 1 81 5 120 não serve.
2 Respostas:
Primeira solução: Os triângulos ABE e EHF são re-
tângulos em A e H, respectivamente; a medida do
ângulo BÊF é de 90°; se a medida do ângulo HÊF é x,
então a medida dos ângulos EFH
ˆ
e AÊB é 90° 2 x
e, consequentemente, a medida do ângulo ABE
ˆ
é
x; como BE 5 EF (são lados do mesmo quadrado),
então os triângulos mencionados são congruentes
(pelo caso ALA de congruência de triângulos). Uti-
lizando o teorema de Pitágoras, podemos escrever
BE AB AE
2 2 2
5 1 , o que mostra que a área do quadra-
do BEFG é a soma das áreas dos quadrados ABCD e
FHIJ, ou seja, 64 1 36 5 100 cm
2
.
Segunda solução: Os triângulos ABE e EHF são re-
tângulos em A e H, respectivamente; a medida do
ângulo BÊF é de 90°; se a medida do ângulo HÊF é
x, então a medida dos ângulos EFH
ˆ
e AÊB é 90° 2 x
e, consequentemente, a medida do ângulo ABE
ˆ
é
1 triângulo 2 triângulos 2 triângulos 2 triângulos
3 triângulos 3 triângulos 3 triângulos 1 triângulo
115
x; como BE 5 EF (são lados do mesmo quadrado),
então os triângulos mencionados são congruen-
tes (pelo caso ALA de congruência de triângulos).
Como o quadrado ABCD tem área igual a 64 cm
2
,
concluímos que seus lados medem 64 8 5 cm; o
quadrado FHIJ tem área igual a 36 cm
2
, logo seus
lados medem 6 cm. Temos, então, BA 5 EH 5 8 cm
e FH 5 AE 5 6 cm.
Utilizando o teorema de Pitágoras, podemos escre-
ver BE AB AE
2 2 2 2 2
8 6 100 5 1 1 5 5 , ou seja, a área
do quadrado BEFG é 100 cm
2
.
Terceira solução (sem usar o teorema de Pitágo-
ras): Os triângulos ABE e EHF são retângulos em A
e H, respectivamente; a medida do ângulo BÊF é de
90°; se a medida do ângulo HÊF é x, então a medida
dos ângulos EFH
ˆ
e AÊB é 90° 2 x e, consequente-
mente, a medida do ângulo ABE
ˆ
é x; como BE 5 EF
(são lados do mesmo quadrado), então os triângu-
los mencionados são congruentes (pelo caso ALA
de congruência de triângulos). Como o quadrado
ABCD tem área igual a 64 cm
2
, concluímos que seus
lados medem 64 8 5 cm; o quadrado FHIJ tem
área igual a 36 cm
2
, logo seus lados medem 6 cm.
Portanto, BA 5 EH 5 8 cm e FH 5 AE 5 6 cm.
A área do trapézio ABFH é igual a
AB FH
AH cm
1

1

2
8 6
2
14 98
2
5 5
AB FH
AH cm
1

1

2
8 6
2
14 98
2
5 5 . Como o trapézio é compos-
to pelos triângulos ABE, EHF e BEF, e a área dos tri-
ângulos congruentes ABE e EHF é
6 8
2
24

5 cm
2
,
concluímos que a área do triângulo BEF é 50 cm
2

(98 2 2 3 24 5 50) e, consequentemente, a área do
quadrado ABFH é o dobro, ou seja, 100 cm
2
.
3 Resposta:
Primeira solução: Os divisores positivos de um
número inteiro N são d d d d
k 1 2 3
, , , , … , tais que
1
1 2 3
5 5 d d d d N
k
    … e podemos observar
que 1 N d d d d
k k
  5  5
2 2 2 1 3 2
etc. Por exemplo, os
divisores positivos de 12 são 1, 2, 3, 4, 6 e 12, de for-
ma que 1 3 12 5 2 3 6 5 3 3 4. Note que ao excluir
os divisores 1 e 12, restam 2, 3, 4 e 6, cujo produto é
2 3 3 3 4 3 6 5 (2 3 6) 3 (3 3 4) 5 12 3 12 5 12
2
.
Assim, concluímos que o produto dos divisores po-
sitivos de um inteiro, excluindo 1 e o próprio núme-
ro, é igual ao quadrado do número se, e somente se,
o número tem 6 divisores. Portanto, o número é da
forma p
5
ou p q
2
 , onde p e q são números primos
positivos, distintos. Se o número é positivo menor
do que 100, temos as 16 possibilidades seguintes:
2 32
2 3 12
2 5 20
2 7 28
2 11 44
2 13 52
2 17
5
2
2
2
2
2
2
5
 5
 5
 5
 5
 5
 55
 5
 5
68
2 19 76
2 23 92
2
2

3 2 18
3 5 45
3 7 63
3 11 99
2
2
2
2
 5
 5
 5
 5

5 2 50
5 3 75
2
2
 5
 5

7 2 98
2
 5
Segunda solução: O produto de todos os divisores
positivos de um número inteiro N é igual a N
d(N)
2
, em
que d(N) é o número de divisores positivos de N.
O produto de todos os divisores positivos exceto 1
e N é
N
N
N
d(N)
2
d(N)
2
1
5
2
.
Temos, então, N N
d(N d(N
d(N
d(N)
2
1 ) )
)
2
5 2 5 5 5
2
2
1 2
2
3 6 ⇔ ⇔ ⇔
N N
d(N d(N
d(N
d(N)
2
1 ) )
)
2
5 2 5 5 5
2
2
1 2
2
3 6 ⇔ ⇔ ⇔ . Portanto, o produto
dos divisores positivos diferentes de N é o qua-
drado de N se, e somente se, N tem 6 divisores
positivos. Logo o número é da forma p
5
ou p q
2
 ,
em que p e q são números primos positivos, dis-
tintos. Se o número é positivo menor do que 100,
temos as 16 seguintes possibilidades:
2 32
2 3 12
2 5 20
2 7 28
2 11 44
2 13 52
2 17
5
2
2
2
2
2
2
5
 5
 5
 5
 5
 5
 55
 5
 5
68
2 19 76
2 23 92
2
2

3 2 18
3 5 45
3 7 63
3 11 99
2
2
2
2
 5
 5
 5
 5

5 2 50
5 3 75
2
2
 5
 5

7 2 98
2
 5
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AL – BA – GO – PA – PB – PI – RS – RN – SC
1 Resposta: (C)
Completando a figura com quadradinhos de lado 1,
vemos 3 quadrados de área 1, 1 quadrado de área
9, 2 quadrados de área 4 e 1 quadrado de área 25.
Logo a área do retângulo é 45 3 1 9 1 2 3 4 1
1 25 5 45.
2 Resposta: (A)
A quantidade utilizada de palitos é mínima quan-
do o número de palitos de 7 cm é máximo. Como
200 5 28 3 7 1 4 5 26 3 7 1 3 3 6, o número mí-
nimo de palitos é 29.
3 Resposta: (D)
(x2 37)
2
513
2
x 2 37 513 ou x 2 37 5 213. As-
sim, x 5 50 ou x 5 24.
116
A
B E
D
C
4 Resposta: (D)
O diagrama de árvore a seguir mostra os resultados
que podem ser obtidos.
5
14
11
32
23
41
29
68
47
95
65
86
59
83
95
Nele, vemos que o maior é 95.
5 Resposta: (E)
Igualando a soma dos valores da diagonal e da co-
luna que se cruzam no quadrado com mesmo nú-
mero, temos 26 1 14 5 x 1 13, isto é, x 5 27.
6 Resposta: (C)
O algarismo final de n
3
2 n
2
é o mesmo algarismo
final de 7
3
2 7
2
5 294.
7 Resposta: (E)
3 5 x 6
8 5 1 x x 1 6
13 1 x 11 1 2x
42
(13 1 x) 1 (11 1 2x) 5 42 x 5 6
8 Resposta: (A)
Fazendo as operações inversas, temos 220 1 5 5 225;
225 : 3 5 75; 75 2 1 5 74; 74 : 2 5 37, que é um nú-
mero primo.
9 Resposta: (E)
a 5 c 22, b 5 c 21
c
2
2 ab 5 c
2
2 (c 2 2)(c 2 1) 5 c
2
2 (c
2
23c 1 2) 5
5 3c 22 5 2(c 2 1) 1 c 5 2b 1 c
10 Resposta: (C)
Uma parte da sequência, com 8 algarismos, repete-
-se: 1, 2, 3, 4, 5, 4, 3, 2. Dividindo 2 003 por 8, obtemos
3 como resto, e deste modo o 2 003
o
termo corres-
ponde ao terceiro elemento da parte da sequência
que se repete, isto é, 3.
11 Resposta: (B)
4 6
2
1
1
4
1
6
2
5
2
1
4
1
6
5
2
5
12
5
24
5
5 4 8 0 2
1
2
1
5 2
1
5 2 5 2 5 2 5 , ,
4 6
2
1
1
4
1
6
2
5
2
1
4
1
6
5
2
5
12
5
24
5
5 4 8 0 2
1
2
1
5 2
1
5 2 5 2 5 2 5 , ,
12 Resposta: (D)
A sequência (D) não tem dois 4.
13 Resposta: (E)
Existem 9 peças com duplos (0 2 0, 1 2 1, …, 8 2 8)
e 9 3
8
2
5 36 peças com números diferentes.
14 Resposta: (C)
Os seis primeiros termos são:
3
2
2 4 5 5 (primo) 6
2
2 7 5 29 (primo)
4
2
2 5 5 11 (primo) 7
2
2 8 5 41 (primo)
5
2
2 6 5 19 (primo) e 8
2
2 9 5 55 5 5 3 11.
Outra solução:
O n-ésimo termo da sequência é:
a n n n n n n n
n
5 2 5 5 5 ( ) ( ) ( ) (( ) 1 1 1 1 1 1 1 2 3 3 1
1
4
4 12 4
1
4
2 3
2 2 2 22
5 2 )
a n n n n n n n
n
5 2 5 5 5 ( ) ( ) ( ) (( ) 1 1 1 1 1 1 1 2 3 3 1
1
4
4 12 4
1
4
2 3
2 2 2 22
5 2 )
Seja p um divisor primo de n n
2
3 1 1 1 .
Como n n n n n
2
3 1 1 2 1 1 1 1 1 1 5 ( ) é ímpar, p  2.
Assim, p n n
1
4
2 3 5 2 3 5
2 2
(( ) ) ( ) 1 1 2 ⇔  (módulo p).
Portanto, 5 deve ser resíduo quadrático módulo p.
Logo, os menores valores de p são 5 e 11, de modo
que se a
n
é composto a
n
> 5 3 11. (Observe que a
n

não é um quadrado perfeito, pois ( ) ( ) . 2 2 4 2 3
2 2
n a n
n
1 , , 1
( ) ( ) . 2 2 4 2 3
2 2
n a n
n
1 , , 1 ). Como ( ) ( ) , n n n 1 1 2 3 55 6
2
2 5 5 ⇔ o
primeiro termo composto é o sexto.
Observação: Na verdade, utilizando a lei da recipro-
cidade quadrática, temos:
p
p p
p
p
5
5
1
5
5
1
2
5 1
2











 ⇔





  5 2 5
2

2
( )





 ⇔





 ⇔
p
p ou4 (módulo 5).
5
1 0 1 5  ,
p
p p
p
p
5
5
1
5
5
1
2
5 1
2











 ⇔





  5 2 5
2

2
( )





 ⇔





 ⇔
p
p ou4 (módulo 5).
5
1 0 1 5  ,
Para saber o que é lei da reciprocidade quadrática e
o símbolo
p
q






(que não é p dividido por q!), veja:
www.mat.puc-rio.br/~nicolau/papers/mersenne/
node15.html e http://mathworld.wolfram.com/
QuadraticReciprocityTheorem.html
15 Resposta: (D)
Se KAB significa sim, a resposta correta à pergunta
é sim, ou seja, KAB. Se KAB significa não, a resposta
correta à pergunta é não, ou seja, KAB. Assim, a pes-
soa diz a verdade nos dois casos, mas não podemos
deduzir o significado verdadeiro da palavra KAB.
16 Resposta: (B)
O pentágono pode ser decomposto em triângu-
los e retângulos, conforme o desenho a seguir.
A área do pentágono é 2
3 1
2
3 1
2
2 1
2
3 1
2
4
3
2
3
2
1
3
2
19
2
2
1 1 1 1 5 1 1 1 1 5
   
2
3 1
2
3 1
2
2 1
2
3 1
2
4
3
2
3
2
1
3
2
19
2
2
1 1 1 1 5 1 1 1 1 5
   
cm
2
.
117
A
D C
G
F
E B 1 1/2 M

3
2
x
17 Resposta: (C)
Há 6 possibilidades distintas de se colorir o tabuleiro.
18 Resposta: (C)
2 9
4 3
2 9
4
2003 1001
1001 2003
2002 1001
1001


1


5


1
3
2 3
2 3
2
2003
2003 2 1001
2 1001 2003
2002
( )
( )


5
 ( )
( )
3
2 3
2 3
2
2 1001
2 1001 2003
2003 2002
2002

1


5 1 5
3
2 3
2 3
2
3
1
3
1
2003
2002 2002
2002 2003
2 9
4 3
2 9
4
2003 1001
1001 2003
2002 1001
1001


1


5


1
3
2 3
2 3
2
2003
2003 2 1001
2 1001 2003
2002
( )
( )


5
 ( )
( )
3
2 3
2 3
2
2 1001
2 1001 2003
2003 2002
2002

1


5 1 5
3
2 3
2 3
2
3
1
3
1
2003
2002 2002
2002 2003
2 9
4 3
2 9
4
2003 1001
1001 2003
2002 1001
1001


1


5


1
3
2 3
2 3
2
2003
2003 2 1001
2 1001 2003
2002
( )
( )


5
 ( )
( )
3
2 3
2 3
2
2 1001
2 1001 2003
2003 2002
2002

1


5 1 5
3
2 3
2 3
2
3
1
3
1
2003
2002 2002
2002 2003
19 Resposta: (C)
11
2
, 5
3
, 2
7
(11
2
)
100
, (5
3
)
100
, (2
7
)
100
20 Resposta: (B)
Vamos construir a árvore de possibilidades (Cara: c,
Coroa: k)
k
c
k
c
k
c

Nicole ganha (1/4)



Beatriz ganha (1/4)
Isabele ganha (1/4)
c
k ⇒
Nicole ganha (1/8)
Beatriz ganha (1/8)
1
4
( )
1
4
( )
1
8
( )
1
8
( )
1
4
( )
Assim, as chances das jogadoras são as seguintes:
Beatriz
3
8
( )
, Nicole
3
8
( )
, e Isabele
1
4
( )
.
21 Resposta: (B)
As casas vizinhas às casas com o número 0 não po-
dem ser marcadas. Observando a casa da terceira li-
nha e segunda coluna, concluímos que as três casas
que sobraram foram marcadas:
1 2 1 1
0 2 1 2 X X
2 3 3 1
1 0 2 1 X
Como a casa do canto superior direito e sua vizinha
à esquerda têm o número 1, as casas do canto su-
perior direito e suas vizinhas à esquerda e abaixo
não foram marcadas. O número na casa da quarta
coluna e segunda linha indica que sua vizinha abai-
xo foi marcada. Por fim, o número no canto inferior
direito mostra que a casa correspondente não foi
marcada.
1 2 1 1
0 2 1 2 X X
2 3 3 1 X
1 0 2 1 X
O número de casas marcadas é 4.
22 Resposta: (C)
Como A e B são consecutivos e AB 5 2 3 3 3 5 3
3 7 3 11 3 13 3 17 5 (11 3 13) 3 (14 3 15) 3 17
é próximo de 12 15 4 720
2 2 2 2
3 3 5 , A e B são próxi-
mos de 720.
Notando que 720 5 12
2
3 5 é próximo de 13 3 11 3
3 5, vemos que A 5 13 3 11 3 5 5 715 e B 5 2 3 3 3
3 7 3 17 5 714.
A soma dos algarismos de A é 7 1 1 1 5 5 13.
23 Resposta: (D)
  ABG AMF 
x
x
1
3
2
3
2
3
3
5 5 ⇒ . Então, a área do BFGé:
BG BM 3
5
3
5
2
3
3
1
2
2
3
12
24 Resposta: (A)
A estratégia é escolher o ímpar “no meio” de cada
intervalo. Pedrinho pode começar com x 5 51, re-
duzindo as possibilidades a, no máximo, 25 ímpa-
res (por exemplo, se a resposta for menor, o número
será um ímpar entre 1 e 49, e nesse caso Pedrinho
escolherá x 5 25). Continuando essa estratégia, Pe-
drinho reduzirá as possibilidades no próximo passo
a, no máximo, 12 ímpares, depois a 6 ímpares, de-
pois a 3 ímpares, e finalmente a 1 ímpar, acertando
o número com, no máximo, 5 perguntas.
25 Resposta: (C)
Os triângulos ABE e ACD são isósceles de bases
AE e AD, respectivamente, pois AB 5 BE 5 20 e
AC 5 CD 5 21. Se 2b e 2 são as medidas dos ân-
gulos internos B e C do triângulo ABC, temos: BÊA 5
5 BÂE 5 90° 2 b e CDA
ˆ
5 CÂD 5 90° 2 .
Logo: DÂE 5 180° 2 (90° 2 b) 2 (90° 2 ) 5 b 1 .
Como 20
2
1 21
2
5 29
2
, pela recíproca do teorema
de Pitágoras, o ângulo BAC
ˆ
é reto. Logo, 90° 1 2b 1
12 5 180° b 1  5 45°. Portanto, o ângulo DAE
ˆ

mede 45°.
1
2
118
C
D
A
B
E
G
H
F
I
J
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Respostas: Primeira solução:
Os triângulos ABE e EHF são retângulos em A e H,
respectivamente; a medida do ângulo BEF
ˆ
é 90°; se
a medida do ângulo HEF
ˆ
é x, então a medida dos
ângulos EFH
ˆ
e AEB
ˆ
é 90° x 2 e, consequentemen-
te, a medida do ângulo ABE
ˆ
é x; como BE 5 EF (são
lados do mesmo quadrado), então os triângulos
mencionados são congruentes (pelo caso ALA de
congruência de triângulos).
Utilizando o teorema de Pitágoras, podemos escre-
ver BE AB AE
2 2 2
5 1 , o que mostra que a área do
quadrado BEFG é a soma das áreas dos quadrados
ABCD e FHIJ, ou seja, 30 1 20 5 50 cm
2
.
Segunda solução:
Os triângulos ABE e EHF são retângulos em A e H,
respectivamente; a medida do ângulo BEF
ˆ
é 90°;
se a medida do ângulo HEF
ˆ
é x, então a medida dos
ângulos EFH
ˆ
e AEB
ˆ
é 90° x 2 e, consequentemen-
te, a medida do ângulo ABE
ˆ
é x; como BE 5 EF (são
lados do mesmo quadrado), então os triângulos
mencionados são congruentes (pelo caso ALA de
congruência de triângulos). Como o quadrado
ABCD tem área igual a 30 cm
2
, concluímos que seus
lados medem 30 cm; o quadrado FHIJ tem área
igual a 20 cm
2
, logo seus lados medem 20 cm. Te-
mos então, BA 5 EH 5 30 cm e FH 5 AE 5 20 cm.
Utilizando o teorema de Pitágoras, podemos escre-
ver BE AB AE
2 2 2
5 1 , ou seja, a área do quadrado
BEFG é 50 cm
2
.
Terceira solução (sem usar o teorema de Pitá-
goras): Os triângulos ABE e EHF são retângulos
em A e H, respectivamente; a medida do ângu-
lo BEF
ˆ
é 90°; se a medida do ângulo HEF
ˆ
é x, en-
tão a medida dos ângulos EFH
ˆ
e AEB
ˆ
é 90° x 2
e, consequentemente, a medida do ângulo ABE
ˆ

é x; como BE 5 EF (são lados do mesmo quadra-
do), então os triângulos mencionados são con-
gruentes (pelo caso ALA de congruência de triân-
gulos). Como o quadrado ABCD tem área igual a
30 cm
2
, concluímos que seus lados medem 30 cm;
o quadrado FHIJ tem área igual a 20 cm
2
, logo
seus lados medem 20 cm. Temos, então: BA 5
5 EH 5 30 cm e FH 5 AE 5 20 cm.
A área do trapézio ABFH é igual a:
( ) AB FH
AH
1
 5
1
5 1 
2
30 20
2
25 20 30
2
( )
( ) AB FH
AH
1
 5
1
5 1 
2
30 20
2
25 20 30
2
( )

Como o trapézio é composto pelos triângulos ABE,
EHF e BEF, e a área dos triângulos congruentes ABE e
EHF é
20 30
2

, concluímos que a área do triângu-
lo BEF é: 50 20 30 2
20 30
2
25
2
1  5 

5 cm
2 Primeira solução:
Todo número inteiro positivo n pode ser escrito na
forma 2 0 0
a
b a b    , , e b ímpar (chamamos b de
parte ímpar de n). Considere dois números com a
mesma parte ímpar: n b
a
1
2
1
5  e n b.
a
2
2
2
5  Supon-
do, sem perda da generalidade, que a a
1 2
, , então
temos que n
1
é divisor de n
2
.
Assim, como de 1 a 26 temos 13 partes ímpares
possíveis, a saber: 1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 15, 17, 19, 21,
23 e 25, cada um dos números deve ter uma parte
ímpar diferente. Considerando que 1 divide todos
os números inteiros, o número com parte ímpar 1 é
o que deve ter maior a.
Porém, 4 2 1
2
5  está entre os números escolhidos;
logo, para os demais números escolhidos, devemos
ter a 5 0 ou a 5 1. E podemos determinar todas as
escolhas possíveis:
• 3édivisorde9;15e21.Logo, 2 3 6 9 15  5 , , e 21
devem estar na nossa escolha.
• 5édivisorde15e25.Logo, 2 5 10  5 e 25 devem
estar na nossa escolha.
• 7 é divisor de 21. Logo, 2 7 14  5 deve estar na
nossa escolha.
• Comparteímpar11podemosescolher11ou22,e
com parte ímpar 13, 13 ou 26. As demais escolhas
são 17, 19 e 23.
Portanto, as escolhas possíveis são (ordenadas se-
gundo a parte ímpar):
4; 6; 10; 14; 9; 11 ou 22; 13 ou 26; 15; 17; 19; 21;
23; 25.
Segunda solução:
Se houvesse apenas a condição 2, poderíamos es-
colher os números 14, 15, 16, …, 26. Porém, temos
de escolher o 4, o que nos impede de escolher os
números 16, 20 e 24.
Olhando os números restantes que não são diviso-
res dos múltiplos de 4 (ou seja, 3, 5, 6, 7, 9, 10, 11),
observamos que o número 10 pode ser adicionado
às nossas escolhas e nenhum mais.
Ficamos, então, com 12 números: 4, 10, 14, 15, 17, 18,
19, 21, 22, 23, 25 e 26. Devemos tirar um deles, pelo
menos, para acrescentar dois.
A retirada do 18 permite que acrescentemos o 6 e o
9, completando nossa solução: 4, 6, 9, 10, 14, 15, 17,
19, 21, 22, 23, 25 e 26 (de fato, podemos colocar 11
no lugar de 22 ou 13 no lugar do 26).
119
3 Primeira solução:
Vamos usar a notação [X] para denotar a área do
polígono X.
Sejam E e F os pontos de interseção como mos-
trados na figura. Sejam AB 5 2a e BC 5 2b. Então
AM 5 MB 5 DN 5 NC 5 a e ME 5 EN 5 b. Trace
AN e seja P o ponto de interseção dos segmentos
AN e BD. Os segmentos AN e MC são paralelos (pois
AM 5 NC e AM || NC).
Como M é ponto médio de AB e MF || AP, temos que
F é o ponto médio do segmento PB. Analogamente,
P é o ponto médio do segmento DF. Segue então
que DP 5 PF 5 FB.
Por simetria, verificamos que PE 5 EF e então
EF
FB
5
1
2
. Portanto, podemos escrever:
[ ]
[ ]
MEF
MBF
5
1
2
Por outro lado, [ ] , [ ] MBE ABD 5 5
1
4
125,
[ ] MEF cm 5 5
1
3
125
125
3
2
e
[ ] . MBF cm 5 5
2
3
125
250
3
2
Segunda solução:
Observe que ME || BC e MB || DC. Assim, temos as
semelhanças de triângulo:
•   MEF BCF (na razão de 1 : 2)
•   MBF CFD (na razão de 1 : 2)
Lembrando que a razão entre as áreas de duas figu-
ras semelhantes é igual ao quadrado da razão de se-
melhança, temos: [ ] [ ] BCF MEF 54 e [ ] [ ]. CDF MBF 54
Também, [ ] BCD 5500 (metade da área do retângu-
lo) e área do [ ] MCB 5250 (metade da área do retân-
gulo MNCB, que é a metade da área do retângulo).
Portanto:
[ ] [ ] [ ]
[ ] [ ] [ ]
CFD BCF BCD
MBF MEF MBF
1 5 5
1 5 1
500
4 4 500

⇒ ⇒ [[ ] MEF 5125

1
e

[ ] [ ] [ ]
[ ] [ ]
MBF BCF MCB
MBF MEF
1 5 5
1 5
250
4 250



2

Subtraindo 1 de 2 , obtemos:
3 125
125
3
[ ] [ ] MEF MEF 5 5 ⇒
4 Resposta:
Primeira solução: Os divisores positivos de um
número inteiro N são d d d d
k 1 2 3
, , , , … , tais que
1
1 2 3
5 5 d d d d N
k
    … e podemos observar
que 1 N d d d d
k k
  5  5
2 2 2 1 3 2
etc. Por exemplo, os
divisores positivos de 12 são 1, 2, 3, 4, 6 e 12, de for-
ma que 1 3 12 5 2 3 6 5 3 3 4. Note que ao excluir
os divisores 1 e 12, restam 2, 3, 4 e 6, cujo produto
é 2 3 3 3 4 3 6 5 (2 3 6) 3 (3 3 4) 5 12 3 12 5 12
2
.
Assim, concluímos que o produto dos divisores po-
sitivos de um inteiro, excluindo 1 e o próprio núme-
ro, é igual ao quadrado do número se, e somente se,
o número tem 6 divisores. Portanto, o número é da
forma p
5
ou p q
2
 , onde p e q são números primos
positivos, distintos. Se o número é positivo menor
do que 100, temos as 16 possibilidades seguintes:
2 32
2 3 12
2 5 20
2 7 28
2 11 44
2 13 52
2 17
5
2
2
2
2
2
2
5
 5
 5
 5
 5
 5
 55
 5

68
2 19 76
2 23 92
2
2
=

3 2 18
3 5 45
3 7 63
3 11 99
2
2
2
2
 5
 5
 5
 5

5 2 50
5 3 75
2
2
 5
 5

7 2 98
2
 5
Segunda solução: O produto de todos os divisores
positivos de um número inteiro N é igual a N
d(N)
2
, em
que d(N) é o número de divisores positivos de N. O
produto de todos os divisores positivos exceto 1 e
N é
N
N
N
d(N)
2
d(N)
2
1
5
2
.
Temos, então, N N
d(N d(N
d(N
d(N)
2
1 2
5 2 5 5 5
2
2
1 2
2
3 6 ⇔ ⇔ ⇔
) )
)
N N
d(N d(N
d(N
d(N)
2
1 2
5 2 5 5 5
2
2
1 2
2
3 6 ⇔ ⇔ ⇔
) )
) . Portanto, o produto dos divisores
positivos diferentes de N é o quadrado de N se, e
so mente se, N tem 6 divisores positivos. Logo o
número é da forma p
5
ou p q
2
 , em que p e q são
números pri mos positivos, distintos. Se o número é
positivo menor do que 100, temos as 16 seguintes
possibilidades:
2 32
2 3 12
2 5 20
2 7 28
2 11 44
2 13 52
2 17
5
2
2
2
2
2
2
5
 5
 5
 5
 5
 5
 55
 5
 5
68
2 19 76
2 23 92
2
2

3 2 18
3 5 45
3 7 63
3 11 99
2
2
2
2
 5
 5
 5
 5

5 2 50
5 3 75
2
2
 5
 5

7 2 98
2
 5
5 Resposta:
(a) Fazendo x 5 y 5 1, obtemos [ ( )] ( ) f f 1 1 2
2
2 5 . Re-
solvendo a equação, obtemos f(1) 5 2 ou f(1) 5
5 2 1. Este último valor não serve, pois o con-
tradomínio da função é o conjunto dos números
reais estritamente positivos. Portanto, f(1) 5 2.
(b) Fazendo y 5 1 na identidade do problema ob-
temos f x f f x x
x
. ( ) ( ) ( ) 1
1
2 5 1
Substituindo o valor de f(1), obtemos a fórmula
para f(x): f x x
x
( ) 5 1
1
A M B
D N C
P
E
F
A M B
D N C
P
E
F
120
6 Resposta:
Vamos separar o número de quatro dígitos em
duas partes: os dois primeiros dígitos, da esquerda
para a direita, formam o número x e os dois restan-
tes formam o número y.
Então a propriedade significa que 100
2 2
x y x y 1 5 1 .
Essa igualdade pode ser considerada uma equação
do segundo grau em x:
x x y y
2 2
100 0 2 1 2 5 .
3
Resolvendo, encontramos:
x y y 5  2 2 50 2 500
2
( )
4
Com o exemplo do enunciado, y 5 33 resulta em
x 5 12 com o sinal (2) na expressão:
x 5 2 5 2 5 50 1444 50 38 12
Naturalmente, outra solução aparece quando co-
locamos o sinal (1) na mesma expressão:
x
1
50 1444 50 38 88 5 1 5 1 5
Então, outro número com a mesma propriedade é
8 833 5 88
2
1 33
2
.
Comentários:
A equação x x y y
2 2
100 0 2 1 2 5 é equivalente a
( ) ( ) 2 100 2 1 10 001
2 2
x y 2 1 2 5 . Outra maneira de
resolver o problema é determinar todas as soluções
inteiras (m, n) de m
2
1 n
2
5 10 001, com m par e
n ímpar. Se dois números podem ser escritos como
soma de dois quadrados, então o produto dos mes-
mos também pode, pois, escrevendo p 5 r
2
1 s
2
e
q 5 t
2
1 u
2
, temos:
pq r s t u rt ts ru st 5 1 1 5 1 1 2 ( )( ) ( ) ( ) .
2 2 2 2 2 2

Observando que 10 001 73 137 8 3 11 4
2 2 2 2
5 3 5 1 3 1 ( ) ( ),
10 001 73 137 8 3 11 4
2 2 2 2
5 3 5 1 3 1 ( ) ( ), obtemos: ( ) ( ) ( ) ( ) 8 3 11 4 8 11 3 4 8 4 3 11 100 1
2 2 2 2 2 2 2
1 3 1 5 3 1 3 1 3 2 3 5 1
22

( ) ( ) ( ) ( ) 8 3 11 4 8 11 3 4 8 4 3 11 100 1
2 2 2 2 2 2 2
1 3 1 5 3 1 3 1 3 2 3 5 1
22
( ) ( ) ( ) ( ) 8 3 4 11 8 4 11 3 8 11 3 4 65 76
2 2 2 2 2 2 2
1 3 1 5 3 1 3 1 3 2 3 5 1
22
( ) ( ) ( ) ( ) 8 3 4 11 8 4 11 3 8 11 3 4 65 76
2 2 2 2 2 2 2
1 3 1 5 3 1 3 1 3 2 3 5 1
22
É possível mostrar que todas as maneiras de escre-
ver 10 001 como soma de dois quadrados são as
do tipo (m, n) 5 (100, 1) ou (m, n) 5 (65, 76)
e suas permutações.
A primeira solução nos dá 2x 2 100 5 100, re-
sultado em x 5 0 ou x 5 100, que não servem para
o problema.
A segunda solução resulta em 2y 2 1 5 65 e
2x 2 100 5 76, de onde obtemos (x, y) 5 (88, 33)
ou (x, y) 5 (12, 33).
121


XXIV OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2002
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA – ES – MG – PA – PB – RJ – RS – SC
1 Resposta: (C)
2
4
2
4
2
2
2
2
1
4
8
8
2
32
16
32
2
16
32
32
( )
( ) ( )
5 5 5 5
2 Resposta: (C)
Examinando o desenho, vemos que há um total
de 14 caixas na pilha. Portanto, a pilha pesa 350 kg
(25 14 350 3 5 ).
3 Resposta: (B)
Observando a balança, vemos que 3 saquinhos
(diferença do número de saquinhos entre os dois
pratos) pesam o mesmo que 6 bolinhas (diferença
do número de bolinhas entre os dois pratos). Logo,
cada saquinho tem 2 bolinhas.
4 Resposta: (B)
A soma dos números de 1 a 9 é 45. Ao colocar 1 no
meio, podemos escrever numa das “pás” 22 5 9 1
1 6 1 5 1 2 e na outra 22 5 8 1 7 1 4 1 3. Essa
não é a única possibilidade, mas isso não muda o
fato de que a maior soma possível em cada pá é
igual a 22.
5 Resposta: (D)
O total de letras nas cinco respostas é 63, sendo 13
nas respostas das alternativas A e B, 9 na resposta
da alternativa C, 12 na resposta da alternativa D e
16 na resposta da alternativa E. Como 63 2 13 5
5 50, 63 2 9 5 54, 63 2 12 5 51 e 63 2 16 5 47,
a única alternativa correta é a D.
6 Resposta: (D)
Para a loja C foi vendido
1
10
da produção
1
1
2
2
5
1
9
10
1
10
2 1 5 2 5






, no total de 2 500 uni-
dades. Portanto, a produção total da fábrica foi de
25 000 latas (10 2500 25000 3 5 ).
7 Resposta: (B)
Cada retângulo tem comprimento 1 e largura
1
4
;
portanto, o buraco quadrado tem lado de medida
igual a 1
1
4
3
4
2 5 e sua área é
3
4
9
16
2






5 .
8 Resposta: (D)
A linha é composta da re-
petição da figura ao lado,
cujo comprimento é 9. Cada
figura inicia num ponto re-
presentado por um múlti-
plo de 3 no eixo horizontal:
0, 3, 6, ..., 30. A 11
a
figura, incompleta, tem compri-
mento 7. Portanto, o comprimento da linha poligo-
nal é igual a 97 (10 9 7 97 3 1 5 ).
9 Resposta: (C)
Dois inteiros consecutivos positivos podem ser re-
presentados por n e n11, sendo n1, e a diferen-
ça entre seus quadrados é igual a:
( ) ( ) n n n n n n n n 1 2 1 1 2 1 1 1 1 2 1 2 1 1
2 2 2 2
5 5 5 ,
resultado igual à soma desses números.
10 Resposta: (B)
O tempo necessário para voltar para casa e depois
fazer todo o percurso até a escola foi de 18 mi-
nutos (pois ia chegar 8 minutos adiantado, mas
acabou chegando 10 minutos atrasado), tempo
correspondente à distância a mais que percorreu,
exatamente o dobro da distância entre o ponto
de retorno e sua casa. Portanto, levou 9 minutos
para ir de sua casa até o ponto de retorno, o que
corresponde a
9
20
da distância de sua casa até a
escola.
11 Resposta: (D)
- A alternativa A é falsa, pois analisando o gráfico
fica claro que em nenhum dos meses o fatura-
mento de A é o dobro do faturamento de B.
- A alternativa B é falsa, pois em outubro a diferença
de faturamento entre as duas empresas foi mais
de 80 milhões, maior do que a diferença em julho,
que foi de 60 milhões.
- A alternativa C é falsa, pois foi a empresa A que
teve a maior queda de faturamento entre dois
meses consecutivos (100 milhões entre os meses
de agosto e setembro).
- A alternativa D é correta, pois no semestre o fatu-
ramento de B foi de 860 milhões, e o faturamen-
to de A foi maior que 860 milhões e menor que
880 milhões.
- A alternativa E é falsa, pois a diferença de fatu-
ramento no semestre foi menor que 20 milhões.
122
Partida
12 Resposta: (C)
O custo de combustível é 120 reais
900
12
160 120 3 5 , .
( )

Com o pedágio, o custo da viagem é 168 reais
(120 1 48 5 168). Cada um dos três viajantes irá
pagar 56 reais
168
3
56 5
( )
. Nesse caso, Patrícia irá
economizar 24 reais (80 2 56 5 24).
13 Resposta: (B)
Observemos que um ônibus tem a mesma capa-
cidade que
48
6
5 8 “vans”. Para colocar crianças
que caberiam em k 1 1 ônibus, precisaríamos de
pelo menos 8k “vans”. O gasto com ônibus seria
237 1 120(k 1 1) 5 120k 1 357 e o gasto com “vans”
seria pelo menos 60 ? 8k 5 480k, que é maior que
o preço do ônibus para k maior ou igual a 1, isto é,
quando precisarmos de 2 ou mais ônibus.
Se utilizarmos um ônibus, pagaremos 357 reais
(237 1 120 5 357) para levar até 48 crianças. Co-
mo 357 reais são suficientes para pagar 5 “vans”,
mas não 6, é mais vantajoso utilizar ônibus se
forem necessárias pelo menos 6 “vans”, o que
acontece quando levamos pelo menos 31 crianças
(5 ? 6 1 1 5 31). Logo, N 5 31.
14 Resposta: (D)
Supondo que haja dois números a e b maiores do
que 1, entre os fatores do produto, podemos sempre
substituir esses fatores por ab e 1, já que ab 1 1 
 a 1 b (ao fazer isso, estamos aumentando o valor
da soma).
Dessa forma, chegamos ao produto 1 ? 1 ? 1 ? ... ?
? 1 ? 1 000 000, com 999 999 fatores iguais a 1 e um
fator igual a 1 000 000, cuja soma é 1 999 999.
15 Resposta: (A)
Ao dividir a mesa em um tabuleiro 5 3 7, temos a
seguinte figura, com a trajetória da bola:
Observando a figura, nota-se que a bola bate na
tabela 10 vezes antes de bater novamente em um
canto.
Observação: pode-se demonstrar que se a razão en-
tre a largura e o comprimento é a fração irredutível
a
b
, a bola bate na tabela a 1 b 2 2 vezes nas tabe-
las antes de bater novamente em um canto. A ideia
para obter esse resultado é construir um quadrado
de lado ab com retângulos a 3 b e contar o número
de vezes que a diagonal do quadrado corta os lados
dos retângulos.
16 Resposta: (C)
A figura é determinada por um conjunto de circun-
ferências concêntricas, com um eixo de simetria ver-
tical (simetria de contornos), passando pelo centro
dessas circunferências. Cada região em negro tem
uma região simétrica, em branco. Logo, a área ne-
gra é igual à área branca, ou seja, é igual à metade
da área do círculo maior.
17 Resposta: (D)
Na figura 1, temos 2 palitos brancos; na figura 2,
temos 7 palitos brancos; na figura 3, temos 12 pa-
litos brancos etc. Isso mostra que a sequência de
figuras é formada acrescentando sempre 5 palitos
brancos à quantidade anterior. Assim, na figura de
número 2 002, teremos 10 007 palitos brancos
2 1 (2 001) ? 5 5 10 007.
18 Resposta: (B)
Pela tabela, vemos que, cada vez que são reti-
rados 200 litros de leite, o nível do tanque baixa
40 cm; portanto, o nível baixa 1 cm, quando são
enchidas 5 garrafas
200
40
5 5
( )
. Assim, o tanque fi-
cará vazio quando forem enchidas 1 050 garrafas
(210 5 1050 3 5 ).
19 Resposta: (D)
Nas unidades, do 105 ao 995, o algarismo 5 apa-
rece 90 vezes, nas dezenas, do 150 ao 259, do 250
ao 259, …, do 950 ao 959, o algarismo 5 aparece
90 vezes e finalmente, nas centenas, do 500 ao
599, o algarismo 5 aparece 100 vezes, totalizando
assim 280 vezes (90 1 90 1 100 5 280).
20 Resposta: (A)
Seja W 5 2 000 2 V. Assim, após a primei-
ra substituição, há certo volume W de leite e V
de água. Na segunda substituição, retira-se um
volume
W
W V
V
WV
1
? 5
2 000
de leite. Assim,
W
WV W V W
2 5
2
5 5
2 000
1125
2 000
2 000
1125
2 000
1125
2
⇔ ⇔
( )
W
WV W V W
2 5
2
5 5
2 000
1125
2 000
2 000
1125
2 000
1125
2
⇔ ⇔
( )
, e desse modo obtemos W 5
5 1 500 litros e V 5 500 litros.
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Resposta:
a) Os palíndromos entre 2 000 e 3 000 são da forma
2aa2, em que a é um algarismo. Logo, os próxi-
mos quatro serão 2 112, 2 222, 2 332 e 2 442.
b) Como o primeiro algarismo é igual ao último, um
palíndromo ímpar maior que 2 002 deve come-
çar e terminar por um número ímpar maior ou
igual a 3. Logo, o próximo será 3 003.
123

Partida
20
20
15 – 5
10
10
5 – 5
5 – 5 – 5 – 5
20 + 20
20 + 15 + 5
20 + 10 + 10
20 + 10 + 5 + 5
20 + 5 + 5 + 5 + 5
(1)
(2)
(3)
(4)
(5)
15
15
5 – 5
10 10
5
5 – 5 – 5 – 5 – 5
15 + 15 + 10
15 + 15 + 5 + 5
15 + 10 + 10 + 5
15 + 10 + 5 + 5 + 5
15 + 5 + 5 + 5 + 5 + 5
(6)
(7)
(8)
(10)
10
5
5 – 5 (9)
10
5 – 5 – 5 – 5
10
5 – 5
10 + 10 + 5 + 5 + 5 + 5
10 + 10 + 10 + 10
(12)
(13)
(11)
10
10
10 + 10 + 10 + 5 + 5
– 5 – 5 – 5 – 5 – 5 – 5 não dá, pois há apenas 5 varetas verdes. Não dá, pois há apenas 5 varetas verdes.
(9)
2 Resposta:
Seja S a área do triângulo ABC.
Se BD
BC
5
4
, então ( ) . ABD
S
5
4

Se AE
AC
5
3
, então ( )
( )
AED
ADC
S
S S
S
5 5
2
5 5
3
4
3
3
4
3 4
Se DF
DC
5
2
, então: ( )
( )
DEF
DEC
S
S S
S
5 5
2 1
5
2
4 4
2 4






Se EG 5 EC, então ( )
( )
GFC
EFC
S
S
S
5 5 5
2
3
4
2 8
2






Como (GFC) 5 40, temos:
S
8
40 320 5 5 ⇔S alqueires
3 Resposta:
Uma possível solução é: 2 002, 200, 20, 2, 4, 8, 16, 32,
64, 128, 256, 512, 51, 102, 204, 408, 816, 1 632, 163,
326, 652, 1 304, 130, 13.
4 Resposta:
Como os sapatos de Marisa eram azuis, e nem o ves-
tido nem os sapatos de Júlia eram brancos, conclui-
-se que os sapatos de Júlia eram pretos; portanto,
os sapatos de Ana eram brancos.
O vestido de Ana era branco, pois era a única que
usava vestido e sapatos da mesma cor; consequen-
temente, o vestido de Júlia era azul e o de Marisa
era preto.
5 Resposta:
A soma dos pontos é 40. Segundo as regras do jogo,
as possibilidades são:
6 Resposta:
Como a diferença entre o 17 e o 3 é 14, esses nú-
meros devem estar em posições afastadas de 14
casas, contadas na horizontal ou vertical.
Portanto, 17 e 3 devem ocupar as extremidades de
uma das diagonais do tabuleiro.
A partir disso, o preenchimento das diagonais é
feito de maneira única. E uma maneira de se pre-
encher o tabuleiro é a seguinte:
17 16 15 14 13 12 11 10
16 15 14 13 12 11 10 9
15 14 13 12 11 10 9 8
14 13 12 11 10 9 8 7
13 12 11 10 9 8 7 6
12 11 10 9 8 7 6 5
11 10 9 8 7 6 5 4
10 9 8 7 6 5 4 3
A soma dos números escritos nas diagonais é 160
8 3 10 1 (3 1 5 1 ... 1 17) 5 160.
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA – ES – MG – PA – PB – RJ – RS – SC
1 Resposta: (C)
Sejam 27 000 2 x e x os preços de compra do pri-
meiro e do segundo carros, respectivamente. Te-
mos 1,1 (27 000 2 x) 1 0,95x 5 27 000 1 750
0,15x 5 1 950 x 5 13 000 27 000 2 x 5 14 000
2 Resposta: (A)
Ao dividir a mesa em um tabuleiro 5 3 7, temos a
seguinte figura, com a trajetória da bola:
Observando a figura, nota-se que a bola bate na
tabela 10 vezes antes de bater novamente em um
canto.
Observação: pode-se demonstrar que a razão entre
a largura e o comprimento é a fração irredutível
a
b
,
a bola bate na tabela a 1 b 2 2 vezes nas tabelas
antes de bater novamente em um canto. A ideia
para obter esse resultado é construir um quadrado
de lado ab com retângulos a 3 b e contar o núme-
ro de vezes que a diagonal do quadrado corta os
lados dos retângulos.
124
3 Resposta: (A)
As telas são retângulos semelhantes, e a razão de
semelhança é
20
60
1
3
5 . Logo, a razão entre as áreas
é
1
3
1
9
2






5 . Portanto, cabem 9 telas de 20 polega-
das em uma de 60 polegadas.
4 Resposta: (A)
Seja W 5 2 000 2 V. Assim, após a primei-
ra substituição, há certo volume W de leite e V
de água. Na segunda substituição, retira-se um
volume
W
W V
V
WV
1
? 5
2 000
de leite. Assim,
W
WV W V W
2 5
2
5 5
2 000
1125
2 000
2 000
1125
2 000
1125
2
⇔ ⇔
( )
W
WV W V W
2 5
2
5 5
2 000
1125
2 000
2 000
1125
2 000
1125
2
⇔ ⇔
( )
, e desse modo obtemos
W 5 1 500 litros e V 5 500 litros.
5 Resposta: (E)
Os 60 passos que João tem de vantagem equiva-
lem a 40 passos de Pedro
2
3
60 40 3 5
( )
. Quando
João dá 6 passos, percorre uma distância equiva-
lente a 4 passos de Pedro. Assim, a cada 5 passos,
Pedro aproxima-se de João o equivalente a 1 pas-
so, alcançando-o após 200 passos (40 3 5 5 200).
6 Resposta: (C)
Dois inteiros consecutivos positivos podem ser re-
presentados por n e n11, sendo n1, e a diferen-
ça entre seus quadrados é igual a:
( ) ( ) n n n n n n n n 1 2 1 1 2 1 1 1 1 2 1 2 1 1
2 2 2 2
5 5 5 ,
resultado igual à soma desses números.
7 Resposta: (B)
O tempo necessário para voltar para casa e depois
fazer todo o percurso até a escola foi de 18 mi-
nutos (pois ia chegar 8 minutos adiantado, mas
acabou chegando 10 minutos atrasado), tempo
correspondente à distância a mais que percorreu,
exatamente o dobro da distância entre o ponto de
retorno e sua casa. Portanto, levou 9 minutos para
ir de sua casa até o ponto de retorno, o que corres-
ponde a
9
20
da distância de sua casa até a escola.
8 Resposta: (B)
A soma dos números de 1 a 9 é 45. Ao colocar 1 no
meio, podemos escrever numa das “pás” 22 5 9 1
1 6 1 5 1 2 e na outra 22 5 8 1 7 1 4 1 3. Essa não
é a única possibilidade, mas isso não muda o fato de
que a maior soma possível em cada pá é igual a 22.
9 Resposta: (C)
O custo de combustível é 120 reais
900
12
160 120 3 5 ,
( )
.
Com o pedágio, o custo da viagem é 168 reais
(120 1 48 5 168). Cada um dos três viajantes irá pa-
gar 56 reais
168
3
56 5
( )
. Nesse caso, Patrícia irá eco-
nomizar 24 reais (80 2 56 5 24).
10 Resposta: (B)
Como os quadrados, trapézios e triângulos são
congruentes entre si, devemos ter o lado do qua-
drado igual à altura do trapézio, igual a cada ca-
teto do triângulo, igual à terça parte do lado do
quadrado maior. Foram eliminados dois triângulos
e um quadrado, cuja soma das áreas equivale à
área de dois quadrados de lado igual à terça parte
do original, ou seja, 2
1
3
2
9
2
3 5






da área do qua-
drado original.
11 Resposta: (D)
- A alternativa A é falsa, pois analisando o gráfico
fica claro que em nenhum dos meses o fatura-
mento de A é o dobro do faturamento de B.
- A alternativa B é falsa, pois em outubro a diferença
de faturamento entre as duas empresas foi mais
de 80 milhões, maior do que a diferença em julho,
que foi de 60 milhões.
- A alternativa C é falsa, pois foi a empresa A que
teve a maior queda de faturamento entre dois
meses consecutivos (100 milhões entre os meses
de agosto e setembro).
- A alternativa D é correta, pois no semestre o fatu-
ramento de B foi de 860 milhões, e o faturamen-
to de A foi maior que 860 milhões e menor que
880 milhões.
- A alternativa E é falsa, pois a diferença de fatu-
ramento no semestre foi menor que 20 milhões.
12 Resposta: (D)
Supondo que haja dois números a e b maiores do
que 1, entre os fatores do produto, podemos sempre
substituir esses fatores por ab e 1, já que ab 1 1 
 a 1 b (ao fazer isso, estamos aumentando o valor
da soma).
Dessa forma, chegamos ao produto 1 ? 1 ? 1 ? ... ?
? 1 ? 1 000 000, com 999 999 fatores iguais a 1 e um
fator igual a 1 000 000, cuja soma é 1 999 999.
13 Resposta: (C)
Como a lavagem completa é mais cara, o menor
número de clientes ocorre quando o número c de
lavagens completas for máximo. Como 176 5 7 3
3 25 1 1, então c < 25. Além disso, 176 2 7c deve
ser múltiplo de 5; portanto, c deve terminar em 3
ou em 8. Logo, o valor máximo de c é 23, em cujo caso
o número de lavagens simples é 3
176 23 7
5
3
2
5
3
( )
.
O menor número possível de clientes é 26 (23 1
1 3 5 26).
14 Resposta: (B)
Cada retângulo tem comprimento 1 e largura
1
4
;
portanto, o buraco quadrado tem lado de medida
igual a 1
1
4
3
4
2 5 e sua área é
3
4
9
16
2






5 .
125


A
X
40
o
B
30
o
G F
E D H
A
B
C
BC 5 15 cm
15 Resposta: (D)
Um número inteiro positivo menor que 900 e que
termina em 7 é da forma 10x 1 7, em que x é um
inteiro e 0 < x < 89. Além disso, 10x 1 7 é múltiplo
de 7 se, e somente se, 10x é múltiplo de 7. Como
mdc (10, 7) 5 1, isso equivale a dizer que x é múlti-
plo de 7. Como há 13 múltiplos de 7 de 0 a 89 (0, 7,
14,…, 12 3 7 5 84), há 13 inteiros positivos menores
que 900, múltiplos de 7 e que terminam em 7.
16 Resposta: ( C)
ˆ ˆ ˆ
B A C °
o o o o
5 2 2 2 2 5 180 180 80 40 60 5
Seja X o ponto de encontro entre as bissetrizes de
ˆ
A e
ˆ
B. O ângulo pedido é ângulo externo do triân-
gulo XAB; logo, vale XAB XBA
o o o ˆ ˆ
1 5 1 5 30 40 70 .
17 Resposta: (C)
  DHC DEF
HC
EF
DH
DE
HC  ⇒ ⇒ 5 5 5
1
2
45cm
  ABC DEF
AB
BC
DE
EF
AB  ⇒ ⇒ 5 5 5
2
3
10cm
Logo, área ABC5 5
10 15
2
75
2
3
cm
18 Resposta: (D)
A linha é composta da repetição
da figura ao lado, cujo compri-
mento é 9. Cada figura inicia
num ponto representado por
um múltiplo de 3 no eixo hori-
zontal: 0, 3, 6, ..., 30. A 11
a
figura, incompleta, tem
comprimento 7. Portanto, o comprimento da linha
poligonal é igual a 97 (10 9 7 97 3 1 5 ).
19 Resposta: (D)
Nas unidades, do 105 ao 995, o algarismo 5 apa-
rece 90 vezes, nas dezenas, do 150 ao 259, do 250
ao 259, ..., do 950 ao 959, o algarismo 5 aparece
90 vezes e, finalmente, nas centenas, do 500 ao
599, o algarismo 5 aparece 100 vezes, totalizando
assim 280 vezes (90 1 90 1 100 5 280).
20 Resposta: (B)
x
y
y
x
x y x y
x y
x y
xy
2
2
2
2
4 4 2 2
2 2
2 2
2
2
2
2 25
4
1 1 5
1 1
5
1
5
( )
( )

21 Resposta: (B)
Observemos que um ônibus tem a mesma capaci-
dade que
48
6
5 8 “vans”. Para colocar crianças que
caberiam em k 1 1 ônibus, precisaríamos de pelo
menos 8k “vans”. O gasto com ônibus seria 237 1
1 120(k 1 1) 5 120k 1 357 e o gasto com “vans”
seria pelo menos 60 ? 8k 5 480k, que é maior que
o preço do ônibus para k maior ou igual a 1, isto é,
quando precisarmos de 2 ou mais ônibus.
Se utilizarmos um ônibus, pagaremos 357 reais
(237 1 120 5 357) para levar até 48 crianças. Como
357 reais são suficientes para pagar 5 “vans”, mas
não 6, é mais vantajoso utilizar ônibus se forem
necessárias pelo menos 6 “vans”, o que acontece
quando levamos pelo menos 31 crianças (5 ? 6 1 1 5
5 31). Logo, N 5 31.
22 Resposta: (A)
Sendo h a altura inicial de Alice, sua altura final
será 0,99h (1,25 3 0,9 3 1,1 3 0,8h 5 0,99h). Ou
seja, ela ficou 1% mais baixa.
23 Resposta: (C )
Como a  4 e a 5 b, b  4. Logo 4 2 b , 0. Assim, na
passagem 4, o correto seria:
( ) ( ) a b 2 5 2 4 4
2 2

a b 2 5 2 4 4

a b 2 5 2 4 4
24 Resposta: (D)
O total de letras nas cinco respostas é 63, sendo 13
nas respostas das alternativas A e B, 9 na resposta
da alternativa C, 12 na resposta da alternativa D e
16 na resposta da alternativa E. Como 63 2 13 5 50,
63 2 9 5 54, 63 2 12 5 51 e 63 2 16 5 47, a única
alternativa correta é a D.
25 Resposta: (D)
1111111111222 222
10 1
9
2 10 1
9
10 2 10
10 5 10 5
5
2
2
3 2
5
2 3 1 ( ) 11
9
10 1
3
33333
5
5
2
5
1111111111222 222
10 1
9
2 10 1
9
10 2 10
10 5 10 5
5
2
2
3 2
5
2 3 1 ( ) 11
9
10 1
3
33333
5
5
2
5 . Para
calcular o resto da divisão por 9, basta somar os
al garismos: 3 1 3 1 3 1 3 1 3 5 15, 1 1 5 5 6.
O resto é 6.
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Resposta:
Seja t  0 o tempo, em minutos, decorrido desde
a saída de Geraldinho e Magrão até o instante do
encontro.
Sejam g e m as distâncias entre o ponto de encontro
e as casas de Geraldinho e Magrão, respectivamen-
te. Como Geraldinho percorre a distância g em t mi-
nutos e a distância m em 10 minutos, temos:
g
m
5
t
10
.
Analogamente,
g
m t
5
40
. Logo:
t
t t
10
40
400 20
2
5 5 5
t
⇔ ⇔
t
t t
10
40
400 20
2
5 5 5
t
⇔ ⇔ , pois t  0. Logo, Geraldi-
nho andou 30 minutos (10 1 20 5 30), e Magrão
andou 60 minutos (40 1 20 5 60).
126
w
z
x
y
verde
azul
b
r
a
n
c
o
amarelo
2 Resposta:
Sejam x, y, z e w as áreas das regiões branca, ama-
rela, azul e verde, respectivamente.
Seja R o raio do semicírculo. Temos: x y
R
1 5
π
2
2

e y z x w R
R
1 5 1 5 5
1
8
2
2
2
2
π
π
( ) .
Assim, x 1 y 5 y 1 z 5 x 1 w, logo: x 5 z e y 5 w.
Como x é a área de um segmento circular de
ângulo 90° e raio R, x
R R
R 5 2 5
2 π π
2 2
2
4 2
2
4






e
y R 5
1 π 2
4
2






.
Assim: x 5 z , y 5 w.
3 Resposta:
Como a diferença entre o 17 e o 3 é 14, esses nú-
meros devem estar em posições afastadas de 14
casas, contadas na horizontal ou vertical.
Portanto, 17 e 3 devem ocupar as extremidades de
uma das diagonais do tabuleiro.
A partir disso, o preenchimento das diagonais é
feito de maneira única. E uma maneira de se pre-
encher o tabuleiro é a seguinte:
17 16 15 14 13 12 11 10
16 15 14 13 12 11 10 9
15 14 13 12 11 10 9 8
14 13 12 11 10 9 8 7
13 12 11 10 9 8 7 6
12 11 10 9 8 7 6 5
11 10 9 8 7 6 5 4
10 9 8 7 6 5 4 3
A soma dos números escritos nas diagonais é 160
8 3 10 1 (3 1 5 1 . . . 1 17) 5 160.
4 Resposta:
Observar que o posto do observador coincide com
o centro do círculo circunscrito.
No círculo circunscrito ao quadrilátero ABCD, temos:
BCD BAD ° 5 5 2 90 ?
ˆ
.
Como BD 516, sendo O o centro do círculo circuns-
crito, temos BOD °
ˆ
590 e BO OD r 5 5 , 16
2 2 2
5r r 1
pelo teorema de Pitágoras, logo r5 5 128 8 2.
Assim, a distância do posto (que deve ficar em O)
aos ninhos é de 8 2 metros.
5 Resposta:
Os primeiros números da sequência são (7, 14, 17,
20, 5, 8, 11, 5...) de onde vemos que, exceto pelos 4
primeiros termos, a sequência é periódica com pe-
ríodo 3. Como 2 002 deixa resto 1 quando dividido
por 3, o número procurado coincide com aquele
que ocupa o 7
o
lugar na sequência, a saber, 11.
Observação:
Para qualquer termo inicial, a sequência construída
de acordo com o método descrito no enunciado
do problema será eventualmente periódica, (isto
é teremos a
n 1 k
5 a
k
para todo k > m, para certos
valores positivos de m e n).
6 Resposta:
a) Os palíndromos entre 2 000 e 3 000 são da forma
2aa2, em que a é um algarismo. Logo, os próxi-
mos quatro serão 2 112, 2 222, 2 332 e 2 442.
b) Como o primeiro algarismo é igual ao último, um
palíndromo ímpar maior que 2 002 deve come-
çar e terminar por um número ímpar maior ou
igual a 3. Logo, o próximo será 3 003.
c) Um palíndromo de quatro algarismos é da forma
abba 5 a 1 10b 1 100b 1 1 000a 5 1 001a 1
1 110b, que é múltiplo de 11, já que 110 e 1 001
são múltiplos de 11. Logo, o próximo ano palín-
dromo primo tem, no mínimo, 5 algarismos.
Os menores palíndromos de 5 algarismos são
10 001, que é múltiplo de 73 e 10 101, que é múlti-
plo de 3. O próximo é 10 201 5 101
2
, divisível por
101. O seguinte, 10 301, é primo, pois não é divisí-
vel por qualquer primo menor que 10 301 102 , .
127

m
ú
ltip
lo
d
e
4

m
a
is
1 m
ú
ltip
lo
d
e
4

m
a
is
3
m
ú
ltip
lo
d
e
4

m
a
is
1
m
ú
ltip
lo
d
e
4

m
a
is
2
m
ú
ltip
lo
d
e
4


XXIII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2001
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AM – GO – PA – RJ – RS – SC
1 Resposta: (E)
Para que a diferença entre esses dois números natu-
rais seja a menor possível, os algarismos das cente-
nas desses números devem diferir em uma unidade.
Além disso, os algarismos da dezena e unidade de-
vem ser os menores possíveis, ou seja, 02, para o nú-
mero formado apenas por algarismos pares; já para
o número formado apenas por algarismos ímpares,
devem ser os maiores possíveis, ou seja, 97. Assim,
o menor valor possível para a diferença entre esses
números ocorre quando os números são 402 e 397
ou 602 e 597, e, portanto, é 5.
2 Resposta: (D)
Basta escolher um ponto de cada circunferência.
Isso pode ser feito de 4 3 2 5 120 3 3 3 5 ; 120 ma-
neiras diferentes (no enunciado subentende-se que
dos quatro pontos escolhidos de cada vez, não haja
três alinhados).
3 Resposta: (C)
Os números da sequência, quando divididos por 5,
deixam resto igual a 1. O menor número de três al-
garismos nessas condições é o 101.
4 Resposta: (B)
Como os números têm de ser compostos e ter
dois algarismos, eles devem ser múltiplos de 7,
mas não múltiplos de 2, de 3 nem de 5. Assim, só
podem ser: 7 7 49 3 5 , 7 11 77 3 5 e 7 13 91 3 5 .
Portanto, três números respeitam a condição
enunciada.
5 Resposta: (D)
O conjunto dado tem 11 números. Os números
com quantidade par de zeros são divisíveis por 11.
Por exemplo, 1 001 é igual a 91 11 3 (na verdade,
basta aplicar o critério de divisibilidade por 11). Há
5 números nessas condições; além disso, o número
101 é primo; logo, a quantidade de números com-
postos é maior do que 4 e menor do que 11 (na
verdade, 101 é primo, e os dez outros números são
compostos).
6 Resposta: (C)
Inicialmente, há 90 kg de água e 10 kg de matéria
sólida. As peras devem ser desidratadas até o ponto
em que esses 10 kg representem 100% 2 60% 5 
5 40% da massa total, ou seja, até que a massa
total seja igual a
10
40
10
0 4
25
% ,
; 5 5 25 kg. Logo,
90 2 (25 2 10) 5  75; 75 litros de água serão evapo-
rados.
7 Resposta: (A)
Para formar um triângulo de lado 2, são necessários
4 T; para formar um triângulo de lado 3, são necessá-
rios 9 T etc. Pode-se provar que, para formar um triân-
gulo de lado n, são necessários n
2
triângulos T. Logo,
o triângulo formado por 49 triângulos T tem lado 7.
8 Resposta: (B)
Na sequência, aparecem os números de um algaris-
mo (8,9); os números de dois algarismos (uma vez o
89 e o agrupamento 98,99); os números de três alga-
rismos que terminam com 89 (189, 289, ..., 989, num
total de 9 números); os números que começam com
89, 890, 891, ..., 899 (num total de 10 números); e os
agrupamentos 908, 909; 918, 919; ...; 998,999 (num
total de 10 números). Portanto, o grupo “89” aparece
1 1 2 1 9 1 10 1 10 5 32; 32 vezes.
9 Resposta: (B)
Abrindo uma cadeia de três elos, o serralheiro pode
emendar 4 cadeias de 3 elos e formar um pedaço de
15 elos. Por isso, com 6 elos, ele forma dois pedaços
de 15 elos. Abrindo mais um elo de um desses peda-
ços, ele emenda 15 com 14, formando a corrente de
30 elos. Levará, portanto, 7 3 5 5 35; 35 minutos para
fazer a corrente. Para verificar que não é possível fa-
zer a corrente em menos tempo, basta observar que,
abrindo 6 elos, restam pelo menos 8 pedaços forma-
dos por 1, 2 ou 3 elos fechados e que necessitam de
pelo menos 7 elos abertos para serem ligados.
10 Resposta: (D)
Observando os números nos cantos, percebemos
que aparecem assim:
128
2000
2001
1
1
b – 2 1
a a – 2
1
b 2 2
a 2 2 a
1
1
1
1
Como 2 000 é múltiplo de 4, a resposta correta é:
11 Resposta: (A)
Se 6 bananas 5
1
2
melancia, então 24 bananas 5 
5 2 melancias 5 9 laranjas 1 6 bananas. Portanto,
18 bananas 5 9 laranjas; ou seja, 2 bananas 5 1 la-
ranja. Assim, 12 laranjas 1 12 bananas 5 24 bana-
nas 1 12 bananas 5 36 bananas 5 3 melancias.
12 Resposta: (D)
Para cada 10 inteiros consecutivos aparecem todos
os algarismos (0, 1, 2, …, 9) como último algarismo.
Como a soma de todos os algarismos dá 45, que ter-
mina em 5, e 7 3 5 5 35, que também termina em
5, a soma de 70 números inteiros positivos consecu-
tivos sempre termina em 5.
13 Resposta: (B)
2 quilogramas de moedas de 20 centavos corres-
pondem a
2000
8
250 5 ; 250 moedas de 20 centavos,
que valem o mesmo que 100 moedas de 50 cen-
tavos. Assim, 100 moedas de 50 centavos pesam
1 quilograma; logo, cada moeda pesa 10 gramas.
14 Resposta: (A)
Trace retas paralelas aos lados a uma distância 1.
O perímetro é igual em valor numérico à soma das
áreas dos quatro retângulos finos junto aos lados.
Como essa soma é igual à área total do retângulo,
vemos que a área do pequeno retângulo central é
igual à soma das áreas dos quatro quadrados nos
cantos. Assim, a b 2 2 5 2 2 4 ( )( ) .
Como a  b, temos: a 2 2 5 4, b 2 2 5 1 ou a 2 2 5 1,
b 2 2 5 4.
15 Resposta: (C)
453 3 7 5 3 171
16 Resposta: (D)
Se cada linha tiver 5 casas ocupadas, teremos ape-
nas 30 casas ocupadas. Logo, alguma linha tem 6 ou
mais casas ocupadas.
17 Resposta: (E)
O número total de alunos da turma é menor que 30, é
par, maior que 15 e deixa resto 1, quando dividido por
5. Logo, é 26. Portanto, temos 11 meninos na classe.
18 Resposta: (A)
Os números escritos são da forma a11, 1a1 ou 11a,
em que a é um dos nove algarismos restantes. Para
um dado a, a soma dos três números acima é aaa 1 
1 222 5 111 3 (a12). Logo, a sua soma para todos os
nove valores possíveis de a é: S 5 111 [(0 1 2 1 3 1 
1 … 1 9) 1 (9 3 2)] 5 111 3 (44 1 18) 5 6 882.
19 Resposta: (D)
Se A é cão, B é cão, C é lobo, D é cão, E é lobo, o que
é absurdo, pois E diria que A é um lobo. Assim, A é
lobo, B é lobo, C é cão, D é lobo e E é lobo, e, portanto,
há quatro lobos no grupo de animais.
20 Resposta: (A)
No primeiro mosaico, temos 3 1 3 1 1 1 1 5 8;
8 azulejos pretos; no segundo, temos 4 1 4 1 2 1 
1 2 5 12; no terceiro, temos 5 1 5 1 3 1 3 5 16. Não
é difícil perceber (e verificar) que os próximos mo-
saicos têm 20 e 24 azulejos pretos. Como 8 1 12 1 
1 16 1 20 1 24 5 80, é possível construir exatamen-
te 5 mosaicos. Assim, serão necessários 1
2
1 2
2
1 
1 3
2
1 4
2
1 5
2
5 1 1 4 1 9 1 16 1 25 5 55; 55 azu-
lejos brancos.
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Resposta:
A quantidade de pontinhos nas peças varia de 0 a
12; há 1 peça com 0 pontinho, 1 peça com 1 pon-
tinho, 2 com 2 pontinhos, 2 com 3 pontinhos, 3 com
4 pontinhos, 3 com 5 pontinhos, 4 com 6 pontinhos,
3 com 7 pontinhos, 3 com 8 pontinhos, 2 com 9 pon-
tinhos, 2 com 10 pontinhos, 1 com 11 pontinhos, 1
com 12 pontinhos. O número total de pontinhos é:
1 ? 0 1 1 ? 1 1 2 ? 2 1 2 ? 3 1 3 ? 4 1 3 ? 5 1 4 ? 6 1 
1 3 ? 7 1 3 ? 8 1 2 ? 9 1 2 ? 10 1 1 ? 11 1 1 ? 12 5 168
Outra solução:
Cada tipo de pontuação aparece 8 vezes dentre as
28 peças do dominó. Portanto, o número total de
pontos é:
8 ? (0 1 1 1 2 1 3 1 4 1 5 1 6) 5 168
Outra solução:
Listar todas as possibilidades e somar tudo.
2 Resposta:
Traçando a menor diagonal do paralelogramo, ob-
servamos que metade dele equivale a um triângulo
retângulo pequeno, cuja área é
1
4
da área do tri-
ângulo retângulo grande, que, por sua vez, é
1
4
da
área do quadrado. Logo, a área do paralelogramo é
igual a 2 3
1
16
1
8
5 .
Outra solução:
Cada triângulo retângulo grande tem área
1
4
. Dois
triângulos médios formam um triângulo grande;
129
1874
1849 1850 2025
2001
24 24
logo, o triângulo médio tem área
1
8
. Dois triângulos
retângulos pequenos formam um triângulo médio;
logo, cada um tem área
1
16
. O quadrado equivale a
dois triângulos pequenos; logo, sua área é igual a
1
8
.
Portanto, a soma das áreas de todas as peças, exceto
o paralelogramo, é 2 3
1
4
1
1
8
1
1
8
1 2 3
1
16
5
7
8
.
Assim, resta área
1
8
para o paralelogramo.
3 Resposta:
Ao furar após a primeira dobra, Carlinhos faz 2 furos;
após a segunda dobra, faz 4 furos; após a terceira
dobra, faz 8 furos e assim por diante. Dessa maneira,
ao desdobrar a folha, ele irá contar 1 1 2 1 4 1 8 1 
1 ... furos. Notando que:
1 1 2 5 2
2
2 1 (Após a primeira dobra.)
1 1 2 1 4 5 2
3
2 1 (Após a segunda dobra.)
1 1 2 1 4 1 8 5 2
4
2 1 (Após a terceira dobra.) etc.
E observando que 2
6
2 1 , 100 , 2
7
2 1, concluí-
mos que o número de furos na folha passará a ser
maior do que 100 a partir da sexta dobra.
Outra solução: (por tentativas)
Ao furar após a primeira dobra, Carlinhos faz 2 furos;
após a segunda dobra, faz 4 furos; após a terceira
dobra, faz 8 furos etc. Assim, ao desdobrar a folha,
ele irá contar 1 1 2 1 4 1 8 1 ... furos. Tem-se:
1 1 2 5 3; 3 furos
(Após a primeira dobra.)
1 1 2 1 4 5 7; 7 furos
(Após a segunda dobra.)
1 1 2 1 4 1 8 5 15; 15 furos
(Após a terceira dobra.)
1 1 2 1 4 1 8 1 16 5 31; 31 furos
(Após a quarta dobra.)
1 1 2 1 4 1 8 1 16 1 32 5 63; 63 furos
(Após a quinta dobra.)
1 1 2 1 4 1 8 1 16 1 32 1 64 5 127; 127 furos
(Após a sexta dobra.)
4 Resposta:
Os pontos correspondentes aos quadrados perfei-
tos pares e ímpares estão sobre os lados vertical e
horizontal do quadriculado, respectivamente. Os
quadrados perfeitos mais próximos de 2 001 são
1 936 5 44
2
e 2 025 5 45
2
. Como 2 001 está mais pró-
ximo de 2 025, o ponto correspondente está no seg-
mento vertical descendente, que termina em 2 025.
Logo, o ponto imediatamente abaixo dele corres-
ponde ao número 2 002. Para achar o número do
ponto imediatamente à esquerda, consideramos o
quadrado perfeito ímpar anterior, que é 43
2
5 1 849.
O ponto desejado está no segmento ascendente
que começa em 1 850 e situado à mesma distân-
cia que o ponto 2 001 está de 2 025. Logo, o número
correspondente é:
1 850 1 (2 025 2 2 001) 5 1 850 1 24 5 1 874.
5 Resposta:
Se o número tiver exatamente dois fatores primos
diferentes, ele vai ter 4 divisores positivos: 1, esses
dois primos e o produto deles. Se o número for pri-
mo, ele vai ter apenas dois divisores: 1 e ele próprio.
Se o número for uma potência de primo com expo-
ente maior que 2, ele vai ter pelo menos 4 divisores:
1, o tal primo, o quadrado e o cubo desse primo. As-
sim, a única possibilidade de que o número tenha
exatamente 3 divisores é que ele seja um quadrado
de um número primo.
Logo, os números procurados são: 4, 9, 25, 49, 121,
169, 289, 361, 529, 841 e 961.
Solução mais formal:
Sabemos que todos os números inteiros maiores
do que 1 admitem pelo menos um divisor (ou fator)
primo. Dessa forma:
• sen tem dois divisores primos (p e q), então 1, p, q
e pq são divisores de n; logo, n tem mais que três
divisores;
• se n é primo, então tem somente dois divisores:
1 e n;
• sen é uma potência de um primo p, ou seja, é da
forma p
s
; então, 1, p, p
2
, ..., p
s
são os divisores posi-
tivos de n. Assim, para que n tenha três divisores,
s deverá ser igual a 2, isto é, n 5 p
2
. Portanto, os
inteiros positivos menores que 1 000 com três di-
visores positivos são: 4, 9, 25, 49, 121, 169, 289, 361,
529, 841 e 961.
6 Resposta:
Os algarismos das unidades dos quadrados dos nú-
meros de 1 a 10 são, respectivamente, 1, 4, 9, 6, 5, 6, 9,
4, 1 e 0. Ora, a soma dos números formados por esses
algarismos é 45. Portanto, a soma 1
2
1 2
2
1 3
2
1 4
2
1 
1 …1 10
2
tem como algarismo das unidades o
número 5. De 11 a 20, os algarismos das unida-
des dos números se repetem na mesma ordem;
portanto, o algarismo das unidades da soma de
seus quadrados também é 5. Consequentemen-
te, a soma dos quadrados dos números de 1 a 20
tem 0 como algarismo das unidades. Logo, a soma
1
2
1 2
2
1 3
2
1 4
2
1 ... 1 n
2
tem zero como alga-
rismo das unidades, se N é múltiplo de 20. Como
N 5 1
2
1 2
2
1 3
2
1 4
2
1 ... 1 196 883
2
5 1
2
1 2
2
1 3
2
1  4
2
1 
1 … 1 196 880
2
1 196 881
2
1 196 882
2
1 196 883
2
,
concluímos que o algarismo das unidades de N é o
mesmo do número 0 1 1 1 4 1 9 5 14, ou seja, 4.
130
1
1
b – 2 1
a a – 2
1
b 2 2
a 2 2 a
1
1
1
1
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
AM – GO – PA – RJ – RS – SC
1 Resposta: (B)
Como os números têm de ser compostos e ter dois
algarismos, eles devem ser múltiplos de 7, mas não
múltiplos de 2, de 3 nem de 5. Assim, só podem ser:
7 7 49 3 5 , 7 11 77 3 5 e 7 13 91 3 5 . Portanto, três
números respeitam a condição enunciada.
2 Resposta: (E)
BC 5 DC. Como m BCD
ˆ
( ) 5 90°, temos m DBC m BDC
ˆ ˆ
( ) ( )
5 5
m DBC m BDC
ˆ ˆ
( ) ( )
5 5 45°. Mas m BCA m DCE
ˆ ˆ
( ) ( )
5 580°. Portan-
to, a 5 180° 2 (45° 1 80°) 5 55°.
3 Resposta: (D)
O conjunto dado tem 11 números. Os números com
quantidade par de zeros são divisíveis por 11. Por
exemplo, 1 001 é igual a 91 11 3 (na verdade, basta
aplicar o critério de divisibilidade por 11). Há 5 nú-
meros nessas condições; além disso, o número 101 é
primo; logo, a quantidade de números compostos é
maior do que 4 e menor do que 11 (na verdade, 101
é primo, e os dez outros números são compostos).
4 Resposta: (C)
Inicialmente, há 90 kg de água e 10 kg de matéria
sólida. As peras devem ser desidratadas até o ponto
em que esses 10 kg representem 100% 2 60% 5 
5 40% da massa total, ou seja, até que a mas-
sa total seja igual a
10
40
10
0 4
25 25
% ,
; 5 5 kg. Logo,
90 2 (25 2 10) 5 75; 75 litros de água serão eva-
porados.
5 Resposta: (B)
Na sequência, aparecem os números de um algaris-
mo (8,9); os números de dois algarismos (uma vez o
89 e o agrupamento 98,99); os números de três alga-
rismos que terminam com 89 (189, 289, ..., 989, num
total de 9 números); os números que começam com
89, 890, 891, ..., 899 (num total de 10 números); e os
agrupamentos 908, 909; 918, 919; ...; 998,999 (num
total de 10 números). Portanto, o grupo “89” aparece
1 1 2 1 9 1 10 1 10 5 32; 32 vezes.
6 Resposta: (B)
Abrindo uma cadeia de três elos, o serralheiro pode
emendar 4 cadeias de 3 elos e formar um pedaço de
15 elos. Por isso, com 6 elos, ele forma dois pedaços
de 15 elos. Abrindo mais um elo de um desses pe-
daços, ele emenda 15 com 14, formando a corrente
de 30 elos. Levará, portanto, 7 3 5 5 35; 35 minu-
tos para fazer a corrente. Para verificar que não é
possível fazer a corrente em menos tempo, basta
observar que, abrindo 6 elos, restam pelo menos
8 pedaços formados por 1, 2 ou 3 elos fechados e
que necessitam de pelo menos 7 elos abertos para
serem ligados.
7 Resposta: (A)
Se 6 bananas 5
1
2
melancia, então 24 bananas 5 
5 2 melancias 5 9 laranjas 1 6 bananas. Portanto,
18 bananas 5 9 laranjas; ou seja, 2 bananas 5 1 la-
ranja. Assim, 12 laranjas 1 12 bananas 5 24 bana-
nas 1 12 bananas 5 36 bananas 5 3 melancias.
8 Resposta: (D)
Para cada 10 inteiros consecutivos aparecem todos
os algarismos (0, 1, 2, …, 9) como último algarismo.
Como a soma de todos os algarismos dá 45, que ter-
mina em 5, e 7 3 5 5 35, que também termina em
5, a soma de 70 números inteiros positivos consecu-
tivos sempre termina em 5.
9 Resposta: (A)
Trace retas paralelas aos lados a uma distância 1.
O perímetro é igual em valor numérico à soma das
áreas dos quatro retângulos finos junto aos lados.
Como essa soma é igual à área total do retângulo,
vemos que a área do pequeno retângulo central é
igual à soma das áreas dos quatro quadrados nos
cantos. Assim, a b 2 2 5 2 2 4 ( )( ) .
Como a  b, temos: a 2 2 5 4, b 2 2 5 1 ou
a 2 2 5 1, b 2 2 5 4.
10 Resposta: (C)
453 3 7 5 3 171
11 Resposta: (B)
Seja x o número de arcos percorridos e y o número
de voltas dadas.
P
1
P
r
5 35x 5 360y 7x 5 72y x 5 72
Logo, n 5 73.
12 Resposta: (D)
Se cada linha tiver 5 casas ocupadas, teremos ape-
nas 30 casas ocupadas. Logo, alguma linha tem 6 ou
mais casas ocupadas.
13 Resposta: (C)
ABC BCD
ˆ ˆ
5 5
2
5
180 5 2
5
108
( )
°
ABF FBC BCF
ˆ
,
ˆ
,
ˆ
5 5 5
2
5 60 48
180 48
2
66 ° ° °
Logo: FCD
ˆ
. 5 2 5 108 66 42 ° ° °
131
1
2
3
n
n+1
n 1 1
n
3
2
1
a
2
2
a
2
2
2
b
2 b
45°
b
2
b
2
a
a
14 Resposta: (E)
O número total de alunos da turma é menor que
30, é par, maior que 15 e deixa resto 1, quando divi-
dido por 5. Logo, é 26. Portanto, temos 11 meninos
na classe.
15 Resposta: (D)
Uma reta determina o número máximo de regiões
no círculo quando corta o número máximo de se-
tores (ou seja, o maior número possível de raios).
A figura mostra uma reta que corta n 1 1 raios, ou
seja, n 1 2 setores, determinando assim n 1 2 novas
regiões, para um total de 3n 1 3 regiões. Esse nú-
mero é máximo, já que as extremidades dos raios
extremos cortados por uma reta estão sempre em
um mesmo semiplano determinado pela paralela à
reta passando pelo centro do círculo.
16 Resposta: (B)
Paulo tem x reais e Cezar tem y reais.
x y y 2 1 1 5 1 5 5
1
3
5 18
2
3
5 18 ( ) ( ) ,
Logo, x 5 14 e y 5 22.
y 2 x 5 8
17 Resposta: (E)
Tomemos como unidade a quantidade de ração
que 1 vaca come em 1 dia:
10 24 10 30 10 24 60 90 ? 1 ? 1 ? 5 ? 5 n n ⇒
18 Resposta: (A)
Os números escritos são da forma a11, 1a1 ou 11a,
em que a é um dos nove algarismos restantes. Para
um dado a, a soma dos três números acima é aaa 1 
1 222 5 111 3 (a12). Logo, a sua soma para todos os
nove valores possíveis de a é: S 5 111 [(0 1 2 1 3 1 
1 … 1 9) 1 (9 3 2)] 5 111 3 (44 1 18) 5 6 882.
19 Resposta: (D)
A mesa pode ser empurrada pelo corredor de dois
modos: utilizando apenas movimentos de transla-
ção ou girando-a em torno do ponto de encontro
dos dois corredores. No primeiro caso, é preciso um
corredor de largura igual à maior dimensão da mesa
(ou seja b). No segundo caso, a posição crítica ocorre
quando a mesa está igualmente inclinada em rela-
ção aos dois corredores (isto é, faz um ângulo de
45° com a horizontal). Neste caso, a largura mínima
deve ser igual a a
b
a b
2
2 2
2
2
2
2
4
1 5 1 ( ) . Como
2a , b, esse valor é menor que b
2
2
e, portanto,
menor que b. Logo, a largura mínima do corredor
deve ser igual a 2
2
4
a b 1 ( ) .
20 Resposta: (B)
O plano que secciona o cubo no item B é aquele que
contém os segmentos que ligam os pontos médios
de arestas paralelas não coincidentes de duas faces
adjacentes. Pode-se verificar que as demais planifi-
cações não contêm representações de interseções
de planos com o cubo.
21 Resposta: (B)
Seja n
2
o quadrado perfeito. Como ele termina com
2 001, temos n
20
5 10 000m 1 2 001 n
20
2 1 5 
5 2 000 (5m 1 1) (n 2 1)(n 1 1) 5 2
4
5
3
(5m 1 1).
Como mdc(n 2 1; n 1 1) 5 mdc(n 1 1; n 1 1 2 
2 (n 2 1)) 5 mdc(n 1 1; 2) 5 2 (pois n é ímpar),
n 2 1 ou n 1 1 é divisível por 5
3
5 125. Assim,
n 5 125t 1 1 ou n 5 125t 2 1, em que t é inteiro
positivo. Como n é ímpar, t é par; logo, o menor valor
possível para t é 2. Para n 5 125 ? 2 2 1 5 249, temos
n
2
5 62 001, que termina em 2 001. Logo, o menor
quadrado perfeito cujos últimos quatro dígitos são
2 001 é 249
2
5 62 001, que tem 5 dígitos.
22 Resposta: (D)
Seja S a extensão do circuito, t . 0 o tempo gasto
pelo Papa-Léguas para dar a primeira volta e t´ . 0
o tempo gasto para dar as outras 99 voltas. Temos
S
t
5200, e a velocidade média do Papa-Léguas na
corrida é
100 20 000
20 000
S
t t
t
t t 1
5
1 ´ ´
, . Por outro lado,
como nada sabemos sobre o valor de t’, se t' 9t , ,
teremos
100S
t t'
2 000
1
. . Assim, a opção correta é D.
23 Resposta: (A)
No primeiro mosaico, temos 3 1 3 1 1 1 1 5 8;
8 azulejos pretos; no segundo, temos 4 1 4 1 2 1 
1 2 5 12; no terceiro, temos 5 1 5 1 3 1 3 5 16. Não
é difícil perceber (e verificar) que os próximos mo-
saicos têm 20 e 24 azulejos pretos. Como 8 1 12 1 
1 16 1 20 1 24 5 80, é possível construir exatamen-
te 5 mosaicos. Assim, serão necessários 1
2
1 2
2
1 
1 3
2
1 4
2
1 5
2
5 1 1 4 1 9 1 16 1 25 5 55;
55 azulejos brancos.
132
2
ˆ
90
C
+

2
ˆ
180 A −
 A
B
C
P
Q
C
ˆ
180 −

Â
1874
1849 1850 2025
2001
24 24
24 Resposta: (D)
Se A é cão, B é cão, C é lobo, D é cão, E é lobo, o que
é absurdo, pois E diria que A é um lobo. Assim, A é
lobo, B é lobo, C é cão, D é lobo e E é lobo, e, portanto,
há quatro lobos no grupo de animais.
25 Resposta: (B)
Sejam M, N, O, P, Q e R os pontos de tangência dos la-
dos AB, BC, CD, DE, EF e FA na circunferência inscrita,
respectivamente, e seja x 5 AM. Temos:
AR 5 AM 5 x, MB 5 1 2 x, BN 5 MB 5 1 2 x,
NC 5 2 2 (1 2 x) 5 1 1 x, CO 5 NC 5 1 1 x,
OD 5 3 2 (1 1 x) 5 2 2 x, DP 5 OD 5 2 2 x,
PE 5 4 2 (2 2 x) 5 2 1 x, EQ 5 PE 5 2 1 x,
QF 5 5 2 (2 1 x) 5 3 2 x e FR 5 QF 5 3 2 x. Logo,
FA 5 FR 1 AR 5 3 2 x 1 x 5 3.
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Resposta:
Traçando a menor diagonal do paralelogramo, ob-
servamos que metade dele equivale a um triângulo
retângulo pequeno, cuja área é
1
4
da área do tri-
ângulo retângulo grande, que, por sua vez, é
1
4
da
área do quadrado. Logo, a área do paralelogramo é
igual a 2 3
1
16
1
8
5 .
Outra solução:
Cada triângulo retângulo grande tem área
1
4
. Dois
triângulos médios formam um triângulo grande;
logo, o triângulo médio tem área
1
8
. Dois triângulos
retângulos pequenos formam um triângulo médio;
logo, cada um tem área
1
16
. O quadrado equivale a
dois triângulos pequenos; logo, sua área é igual a
1
8
.
Portanto, a soma das áreas de todas as peças, exceto
o paralelogramo, é 2 3
1
4
1
1
8
1
1
8
1 2 3
1
16
5
7
8
.
Assim, resta área
1
8
para o paralelogramo.
2 Resposta:
Os pontos correspondentes aos quadrados perfei-
tos pares e ímpares estão sobre os lados vertical e
horizontal do quadriculado, respectivamente. Os
quadrados perfeitos mais próximos de 2 001 são
1 936 5 44
2
e 2 025 5 45
2
. Como 2 001 está mais
próximo de 2 025, o ponto correspondente está no
segmento vertical descendente, que termina em
2 025. Logo, o ponto imediatamente abaixo dele
corresponde ao número 2 002. Para achar o número
do ponto imediatamente à esquerda, consideramos
o quadrado perfeito ímpar anterior, que é 43
2
5
5 1 849. O ponto desejado está no segmento as-
cendente que começa em 1 850 e situado à mesma
distância que o ponto 2 001 está de 2 025. Logo, o
número correspondente é:
1 850 1 (2 025 2 2 001) 5 1 850 1 24 5 1 874.
3 Resposta:
Observando que no ano n é realizada a (n 2 1978)-
-ésima OBM, temos que o ano n é superolímpico se,
e somente se, n 2 1978 divide n. Assim, n 2 1978
divide n 2 (n 2 1978) 5 1978. Como os divisores
positivos de 1978 são 1, 2, 23, 43, 46, 86, 989 e 1978,
os anos superolímpicos são 1979, 1980, 2001, 2021,
2024, 2064, 2967 e 3956.
4 Resposta:
Os triângulos ACQ e PAC são isósceles. No triângulo
ACQ, temos:
C
ˆ
AQ 5 A
ˆ
QC 5
ˆ
A
A
ˆ
CQ 5
ˆ
C 1
180
2
°2
ˆ
C 





5 90° 1
ˆ
C
2
Logo, 2A
ˆ
1 90
2
°1
ˆ
C 





5 180° (1)
No triângulo PAC, temos:
C
ˆ
AP 5
180
2
°2
ˆ
A 





A
ˆ
CP 5 A
ˆ
PC 5 180° 2
ˆ
C
Logo,
180
2
°2
ˆ
A 





1 2(180° 2
ˆ
C) 5 180° (2)
Resolvendo o sistema formado pelas equações
(1) e (2), obtemos
ˆ
A 5 12° e
ˆ
C 5 132°; daí,
ˆ
B 5 180° 2 12° 2 132° 5 36°.
133
5 Resposta:
Seja A 5 {x; y; t; z} um conjunto intercambiável.
Então podemos supor, sem perda de generalidade,
que:
(10x 1 y)(10t 1 z) 5 (10y 1 x)(10z 1 t) xt 5 yz (1)
Por (1), temos que 5 e 7 não podem aparecer em A.
Se o maior dos elementos de A fosse menor ou igual
a 4, teríamos A 5 {1; 2; 3; 4}, que não é intercam biável.
Logo, A possui pelo menos um dos dígitos 6, 8 ou 9.
Se o maior elemento de A é 9, temos por (1) que 3 e
6 também pertencem a A. Nesse caso temos o con-
junto intercambiável A 5 {2; 3; 6; 9}.
Se o maior elemento de A é 8, temos que 4 e
outro algarismo par estão em A. Assim, temos
A 5 {1; 2; 4; 8} ou A 5 {3; 4; 6; 8}.
Se o maior elemento de A é 6, temos que 3 e outro
algarismo par estão em A. Dessa forma, A 5 {1; 2; 3; 6}
ou A 5 {2; 3; 4; 6}.
Assim, temos no total 5 conjuntos intercambiáveis:
{2; 3; 6; 9}, {1; 2; 4; 8}, {3; 4; 6; 8}, {1; 2; 3; 6} e {2; 3; 4; 6}.
Solução complementar:
Seja A 5 {x; y; z; t} um conjunto intercambiável.
Podemos supor que um dos pares de números é
10x 1 y e 10z 1 t.
Observemos que, em cada par, podemos construir
um conjunto D com os algarismos correspondentes
às dezenas e outro conjunto U com os algarismos
correspondentes às unidades. No par de números
10x 1 y e 10z 1 t, temos D 5 {x; z} e U 5 {y; t}.
Para o outro par de números, sejam D’ e U’ os con-
juntos correspondentes às dezenas e unidades, res-
pectivamente, temos os seguintes casos:
I) D’ 5 D 5 {x; z} e U ’ 5 U 5 {y; t}. A única pos-
sibilidade é 10x 1 t e 10z 1 y. Temos então:
(10x 1 y)(10z 1 t) 5 (10x 1 t)(10z 1 y)
(y 2 t)(z 2 x) 5 0 y 5 t ou z 5 x, absurdo.
II) D’ 5 {x; t} e U’ 5 {z; y}. Temos duas possibilidades:
• 10x1 y e 10t 1 z. Temos:
(10x 1 y)(10z 1 t) 5 (10x 1 y)(10t 1 z) t 5 z,
absurdo.
• 10x1 z e 10t 1 y. Temos:
(10x 1 y)(10z 1 t) 5 (10x 1 z)(10t 1 y)
(100x 2 y)(z 2 t) 5 10(z 2 x)(t 2 y)(*)
Sendo o maior valor de |(z 2 x)(t 2 y)| igual a 49,
temos que |(100x 2 y)(z 2 t)| < 490 100x 2 y < 
< 490 x < 4. Além disso,10 divide (100x 2 y)
(z 2 t) e, portanto, 5 divide 100x 2 y ou z 2 t.
Se 5 divide 100x 2 y, 5 divide y e, portanto, y 5 5.
Assim:
(*) (20x 2 1)(z 2 t) 5 2(z 2 x)(t 2 y)
Observemos também que 1 < |z 2 x| < 8 e 1 < 
< |t 2 y| < 8.
Para x 5 1, temos que 20x 2 1 5 19 divide z 2 x
ou t 2 y, absurdo.
Para x 5 2, temos 20x 2 1 5 39 e, portanto,
13 divide z 2 x ou t 2 y, absurdo.
Para x 5 3, temos que 20x 2 1 5 59 divide z 2 x
ou t 2 y, absurdo.
Para x 5 4, temos que 20x 2 1 5 79 divide z 2 x
ou t 2 y, absurdo.
Se 5 divide z 2 t, temos z 2 t 5 5 ou z 2 t 5 25.
Se z 2 t 5 5, temos:
(*) 100x 2 y 5 2(t 1 5 2 x)(t 2 y)
Como |(t 1 5 2 x)(t 2 y)| < 8 ? 8 5 64, temos
100x 2 y < 128. Logo, x 5 1. Temos, então, 100 2 
2 y 5 2(t 1 4)(t 2 y). Temos também que y é par.
Para y 5 2, temos 98 5 2(t 1 4)(t 2 2), que não
tem solução inteira em t; para y 5 4, temos 96 5 
5 2(t 1 4)(t 2 4), que também não tem solu-
ção inteira em t; para y 5 6, temos 94 5 2(t 1 4)
(t 2 6); e para y 5 8, temos 92 5 2(t 1 4)(t 2 8).
Em todos os casos, não há soluções inteiras em t.
Se z 2 t 5 25, temos:
(*) 100x 2 y 5 22(t 2 5 2 x)(t 2 y)
Usando um argumento análogo ao anterior, te-
mos que x 5 1, e y é par. Substituindo x 5 1 e
y 5 2, 4, 6 e 8 na equação acima, vemos que não
há soluções inteiras em t.
III) Os casos D’ 5 {x; y} e U’ 5 {z; t}, D’ 5 {z; y} e
U’ 5 {x; t} e D’ 5 {z; t} e U’ 5 {x; y} podem ser anali-
sados de forma análoga aos anteriores.
Iv) D’ 5 U 5 {y; t} e U’ 5 D 5 {x; z}. Novamente, há
duas possibilidades:
• 10y1 z e 10t 1 x. Temos:
(10x 1 y)(10z 1 t) 5 (10y 1 z)(10t 1 x)
99(xz 2 yt) 5 10(z 2 x)(t 2 y)
Assim, 11 divide 10(z 2 x)(t 2 y), ou seja, 11 divi-
de z 2 x ou t 2 y, absurdo.
Dessa forma, só nos resta o caso:
• 10y 1 x e 10t 1 z, que é o caso estudado no
gabarito anterior.
6 Resposta:
Como o padrão deve ser simétrico, basta decidir os
primeiros 5 furos pelos quais o cadarço deve pas-
sar. A partir daí, os furos ficam determinados pela
simetria. Por exemplo, o 7
o
furo deve ser o outro
furo da mesma linha visitada no 4
o
furo. Note, ain-
da, que a simetria implica que as linhas visitadas
nos 5 primeiros furos são todas distintas. Além dis-
so, a primeira dessas linhas é obrigatoriamente a
de cima e a 5
a
é obrigatoriamente a de baixo, já
que os furos da linha de baixo são visitados con-
secutivamente.
Assim, para obter um padrão para o cadarço, pode-
mos iniciar pelo furo da esquerda da linha superior
e devemos decidir:
134
• emqueordemas3linhasintermediáriassãovisi-
tadas;
• dequeladoqueremospassarnessas3linhasena
linha de baixo.
Para escolher a ordem das 3 linhas, observamos que
a primeira pode ser escolhida de 3 modos; a seguir,
a segunda pode ser escolhida de 2 modos, ficando
a terceira determinada. Logo, há 6 possibilidades de
escolha para a ordem das linhas.
Para escolher o lado por onde passar nas 4 linhas,
temos duas opções para cada uma delas, para um
total de 2 3 2 3 2 3 2 5 16; 16 possibilidades.
Logo, o número total de modos de amarrar o cadar-
ço é: 6 3 16 5 96.
Outra solução:
Começando do lado esquerdo da linha superior, o
segundo furo pode ser escolhido de 6 modos (qual-
quer uma das linhas intermediárias); o terceiro, de
4 modos (nas duas intermediárias restantes); e o
quarto e quinto, de 2 modos cada (suas linhas estão
determinadas, bastando escolher o lado). Logo, há
um total de 6 3 4 3 2 3 2 5 96; 96 possibilidades.
135
A
A
B
B
C
C C
C
XXII OLIMPÍADA
BRASILEIRA DE MATEMÁTICA - 2000
RESOLUÇÕES
Nível 1 (6
o
. e 7
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA - ES - GO - RJ - RN - SC - SP
1 Resposta: (E)
Os exemplos dados mostram que 12 345 679 3 9k 5
5 kkk kkk kkk. Assim, para obter 999 999 999, deve-
mos multiplicar 12 345 679 por 9 3 9 5 81.
2 Resposta: (C)
Salário 1 horas extras 5 250; salário 2 horas ex-
tras 5 200. Logo, o dobro do salário é igual a 450,
portanto, o salário é
450
2
225 ; 225 reais.
3 Resposta: (B)
Os algarismos são iguais nos seguintes instantes:
0:00, 1:11, 2:22, 3:33, 4:44, 5:55, 11:11, 22:22.
4 Resposta: (D)
Ele separa 40 garrafas vazias e as troca por 10 garra-
fas de 1 litro cheias de leite. Esvaziadas as 10 garrafas,
ele pode juntá-las com as 3 vazias que restaram e tro-
cá-las por 3 garrafas cheias, sobrando ainda 1 garrafa
vazia. Esvaziando as 3 cheias e juntando com a gar-
rafa vazia, ele ainda pode obter em troca mais uma
garrafa cheia. Ao todo ele pode obter, por sucessivas
trocas, 10 1 3 1 1 5 14; 14 garrafas cheias de leite,
todas elas a partir das 43 vazias que ele possuía.
5 Resposta: (E)
As três bolas retiradas são brancas ou vermelhas.
Como há somente duas bolas brancas, haverá pelo
menos uma vermelha dentre as retiradas.
6 Resposta: (D)
Os três triângulos sombreados têm altura igual à al-
tura do retângulo. Como a soma de suas bases é igual
à base do retângulo, a soma de suas áreas é igual à
metade da área do retângulo. Alternativamente, po-
de-se observar que as partes sombreadas e não som-
breadas podem ser subdivididas de tal modo que
a cada parte sombreada corresponda exatamente
uma parte congruente
não sombreada, como
mostra a figura ao lado.
Logo, a área sombreada
corresponde à metade
da área do retângulo.
7 Resposta: (B)
Como um desses primos é par, e o outro é ímpar,
temos apenas 25 2 23 5 1 .
8 Resposta: (A)
600
3
25
0 75
1
54 00 km
L
km
R
L
R ? ? 5
$ ,
$ ,
9 Resposta: (D)
Seja N 5 10a 1 b. O número 10b 1 a (obtido inver-
tendo-se os algarismos de N) é ímpar; logo, a é ím-
par. Portanto, N 5 16 ou N 5 36. Mas 61 2 16 5 45,
que não é um cubo perfeito, e 63 2 36 5 27 5 3
3
.
Então N 5 36, e 3 1 6 5 9.
10 Resposta: (A)
Considerando que a engrenagem da esquerda gi-
rou um certo ângulo x em um sentido (horário ou
anti-horário), a engrenagem da direita girou o
mesmo ângulo x no sentido oposto, e, portanto, a
bandei rinha ficou na posição mostrada na alterna-
tiva A.
11 Resposta: (A)
Em cada caixote de madeira cabem
60
20
80
20
120
20
72 ? ? 5
60
20
80
20
120
20
72 ? ? 5 ; 72 caixas de papelão cúbicas de 20 cm de
lado. Logo, em cada caixote cabem 72 8 576 3 5 ;
576 latas de palmito.
12 Resposta: (A)
Sendo x a idade atual do filho, 2x é a idade atual
de Hélio; há 18 anos, as idades de Hélio e do filho,
eram, respectivamente, 2 18 x2 e x218. Assim:
2 18 3 18 2 18 3 54 36 x x x x x 2 5 2 2 5 2 5 ( ) ⇔ ⇔ ;
logo, 2 72 x5 .
13 Resposta: (C)
As colunas reúnem números que deixam mesmo
resto na divisão por 9; como 2 000 dividido por 9
deixa resto 2, está na mesma coluna que o 2, ou seja,
coluna C.
14 Resposta: (C)
Número de gêmeos 5 número de trigêmeos 5
5 número de quadrigêmeos 5 n; logo, n é um
múltiplo positivo de 12. Mas 39 2 0 2 . n ; logo,
n512. Consequentemente, o número de filhos é
12 39 51 1 5 .
136
4
5
7 1 10
3 8
6
2 9
4
6
7 1 10
3 8
5
2 9
15 Resposta: (B)
Mário e Carlos não podem ter, ambos, dito a ver-
dade, pois somente um entrou sem pagar. Se Má-
rio não falou a verdade, então o que Carlos disse
é verdadeiro, o que Pedro disse é verdadeiro, e o
que Benjamim disse é verdadeiro. Disso se con-
clui que Pedro entrou sem pagar (Se Mário disse
a verdade, Carlos não disse, e Pedro disse, o que é
contraditório).
16 Resposta: (D)
Uma estratégia que o jogador que começa pode
adotar é tirar 6 2 k palitos, se o outro jogador ti-
rou k palitos na jogada anterior. Como o resto da
divisão de 1 000 por 6 é 4, temos que o jogador
que começa deve tirar no começo 4 palitos para
garantir a vitória (nas outras jogadas, basta seguir
a estratégia anterior).
17 Resposta: (D)
Para que o cubo de um número termine em 1, o nú-
mero deve terminar em 1 (note que ele não pode
ser par e que 3 27
3
5 , 5 125
3
5 , 7 343
3
5 e 9 729
3
5 ).
Assim, os números menores que 1 000 000 que têm
cubos terminados em 1 são
1000000
10
100000 5 .
18 Resposta: (C)
Como o aluno que saiu da turma A é o que tinha a
menor nota, a média das notas dessa turma aumen-
tou; como, todavia, esse aluno tem nota maior que
a de qualquer outro aluno da turma B, temos que a
média da turma B aumentou.
19 Resposta: (E)
O mínimo múltiplo comum de 7 e 8 é 56. Entre dois
múltiplos consecutivos de 56, há sete múltiplos de
7 e seis múltiplos de 8. Assim, os múltiplos de 56 são
os elementos de ordem 14, 28, 42, … da sequência.
Portanto, o 98
o
elemento da sequência é igual a
56 3 7 5 392, e o 100
o
é 392 1 8 5 400.
20 Resposta: (B)
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Resposta:
Sejam a b c < < as dimensões do paralelepí-
pedo. Temos que a, b e c [ IN*

e abc 5 24. Como
abc aaa a > < ⇔
2
24, temos a < 2, ou seja,
a a 5 5 1 2 ou .
Se a bc 5 5 1 24 , . As possibilidades para b e c são
b c b c 5 5 5 5 1 24 2 12 e e ; ; b c b c 5 5 5 5 3 8 4 6 e e ; .
b c b c 5 5 5 5 3 8 4 6 e e ; .
Se a 5 5 2 12 , . bc As possibilidades para b e c com
b>2 são b c 5 5 2 6 e ; b c 5 5 3 4 e .
Assim, há 6 maneiras de construirmos o paralelepí-
pedo.
2 Resposta:
O quadrado A tem medida de lado 1 cm, enquanto
que o quadrado B tem medida de lado 9 cm. Temos
que as longitudes dos lados dos quadrados restan-
tes são:
C 5 10 cm G 5 4 cm
F 5 7 cm E 5 8 cm
D 5 14 cm I 5 18 cm
3 Resposta:
Temos que os segmentos verdes dividem os pontos
da reta em conjuntos de pontos com cores iguais,
sendo que o primeiro conjunto à esquerda contém
pontos vermelhos, o segundo conjunto contém
pontos azuis, o terceiro conjunto contém pontos
vermelhos e assim por diante. Como há 20 segmen-
tos verdes, temos 21 conjuntos de pontos.
Assim, como o 21
o
conjunto contém pontos verme-
lhos, o ponto na ponta direita é vermelho.
4 Respostas:
1) 1 e 2 ocupam pontas vizinhas. É fácil ver que co-
locando o 2 no meio ou em uma ponta “oposta” a
1 o problema não tem solução.
2) 9 e 10 ocupam pontas vizinhas. Pelo mesmo
raciocínio anterior.
3) Uma vez que 1 e 2 estão colocados, o 3 está no
meio, entre o 1 e o 2. Observe que colocar o 3
em qualquer outra posição leva a um absurdo.
4) Uma vez que 1, 2 e 3 estão colocados, fica claro
que o 4 é vizinho ao 3.
5) Se 1, 2, 3 e 4 já estão colocados, 5 pode estar
no meio ou em uma ponta, e o mesmo ocor-
re com o 6 (ver figuras). Quando um deles está
numa ponta, o outro está no meio.
6) O 7 está no meio.
a) Ver figuras.
b) 1, 2, 9 e 10 obrigatórios, mais 5 ou 6.
c) 3, 4, 7, 8 obrigatórios, mais 5 ou 6.
5 Resposta:
Decomponha N em primos 5 2 3
2 3
a a
...
Dobro de um cubo quer dizer que todos os a
i
são
múltiplos de 3, exceto a
2
, que deixa resto 1 na divi-
são por 3.
Quíntuplo de um quadrado quer dizer que todos
são pares, exceto a
5
.
Os menores expoentes possíveis são, então, a
2
5 4;
a
5
5 3 e os outros a
3
5 a
7
5 ... 5 0.
Logo, N 5 2
4
? 5
3
5 2 000.
137
A
A
B
B
C
C C
C
D
B
C
G
F
A
E
A
B
C
H
J
I 70°
60°
6 Resposta:
Dois números deixam o mesmo resto quando divi-
didos por n se, e só se, sua diferença é múltipla de n.
Logo, as diferenças 238 2 154 5 84 e 334 2 238 5
5 96 são ambas múltiplas de n. Como n é o maior
possível, concluímos que n deve ser o maior divisor
comum de 84 e 96, que é 12.
Nível 2 (8
o
. e 9
o
. anos)
PRIMEIRA FASE
• • • • • •
1
a
. Fase Olimpíada Regional
BA - ES - GO - RJ - RN - SC - SP
1 Resposta: (D)
Para que o cubo de um número termine em 1, o nú-
mero deve terminar em 1 (note que ele não pode
ser par e que 3 27
3
5 , 5 125
3
5 , 7 343
3
5 e 9 729
3
5 ).
Assim, os números menores que 1 000 000 que têm
cubos terminados em 1 são
1000000
10
100000 5 .
2 Resposta: (A)
Em cada caixote de madeira cabem
60
20
80
20
120
20
72 ? ? 5
5 72; caixas de papelão cúbicas de 20 cm de lado.
Logo, em cada caixote cabem 72 8 576 3 5 ; 576 la-
tas de palmito.
3 Resposta: (A)
Considerando que a engrenagem da esquerda gi-
rou um certo ângulo x em um sentido (horário ou
anti-horário), a engrenagem da direita girou o
mesmo ângulo x no sentido oposto, e, portanto, a
bandei rinha ficou na posição mostrada na alterna-
tiva A.
4 Resposta: (B)
Mário e Carlos não podem ter, ambos, dito a ver-
dade, pois somente um entrou sem pagar. Se Má-
rio não falou a verdade, então o que Carlos disse
é verdadeiro, o que Pedro disse é verdadeiro, e o
que Benjamim disse é verdadeiro. Disso se con-
clui que Pedro entrou sem pagar (Se Mário disse
a verdade, Carlos não disse, e Pedro disse, o que é
contraditório).
5 Resposta: (C)
Como o aluno que saiu da turma A é o que tinha a
menor nota, a média das notas dessa turma aumen-
tou; como, todavia, esse aluno tem nota maior que
a de qualquer outro aluno da turma B, temos que a
média da turma B aumentou.
6 Resposta: (D)
Temos
ABJ HBJ
ˆ ˆ
. 5 5 2 5 90 70 20 ° ° °
Logo,
ˆ
( ) . A5 2 1 5 180 60 40 80 ° ° ° °
7 Resposta: (D)
Os três triângulos sombreados têm altura igual à
altura do retângulo. Como a soma de suas bases
é igual à base do retângulo, a soma de suas áreas
é igual à metade da área do retângulo. Por outro
lado, pode-se observar que as partes sombreadas
e não sombreadas podem ser subdivididas de tal
modo que a cada parte sombreada corresponda
exatamente uma parte congruente não sombreada,
como mostra a figura abaixo. Logo, a área sombrea-
da corresponde à metade da área do retângulo.
8 Resposta: (B)
Sejam v
A
, v
B
e v
C
as velocidades de Alberto, Beatriz
e Carlos, respectivamente, e seja d o comprimento
da pista. O tempo necessário para que Alberto al-
cance Beatriz é: t
d
v v
A B
5
2
. Por outro lado, temos
d
v v
A C
1
590 e
d
v v
B C
1
5105 . Assim, v v
d
A C
1 5
90
,
v v
d
B C
1 5
105
e, portanto, v v
d d d
A B
2 5 2 5
90 105 630
.
Logo, o tempo pedido é t
d
d
5 5
630
630;
630 se gundos.
9 Resposta: (A)
Lembrando de que o ângulo interno de um pentá-
gono regular é igual a
( ) 5 2 180
5
2
o
5 108
o
, temos
que AÊF 5 360
o
2 108
o
2 90
o
5 162
o
. Como o
triângulo AEF é isósceles, com AE 5 EF, temos
EÂF 5
180 162
2
o o
2
5 9
o
.
10 Resposta: (B)
Seja (ab)
10

um inteiro de dois algarismos. Deve-
mos ter:
10a 1 b 5 2ab (2a 2 1)(b 25) 5 5
Como a e b são inteiros, com a . 0 e 0 < b < 9,
temos que 2a 2 1 . 0. Assim:
2a 2 1 5 5 e b 2 5 5 1 a 5 3 e b 5 6
Logo, o único inteiro satisfazendo as condições do
enunciado é 36.
138
A
B C
D
E
F
G
11 Resposta: (E)
O mínimo múltiplo comum de 7 e 8 é 56. Entre dois
múltiplos consecutivos de 56, há sete múltiplos de
7 e seis múltiplos de 8. Assim, os múltiplos de 56 são
os elementos de ordem 14, 28, 42, … da sequência.
Portanto, o 98
o
elemento da sequência é igual a
56 3 7 5 392, e o 100
o
é 392 1 8 5 400.
12 Resposta: (C)
Existem 27 possíveis resultados para a soma dos al-
garismos (1 a 27). As somas 1 e 27 só podem ser ob-
tidas de um modo cada (100 e 999, respectivamen-
te). Assim, no caso mais desfavorável, retiraríamos
27 cartões 1 25 cartões, e uma das somas apare-
cerá pela terceira vez no próximo cartão. Portanto,
precisamos de, no mínimo, 53 cartões.
13 Resposta: (C)
Temos ( ) x y xy x xy y
x y
x y
2 2 1 5
1
1
2 2 2
3 3
0 > < ⇔ . As-
sim, como xy . 0, temos:
xy
x y
x y
x xy y x y x xy y
x y x y
< , ,
,
3 3
2 2 2 2 2 2
2
1
1
5 2 1 1 1 1 5
5 1 1 ( ) xx xy y x y
2 2
2
2 1 1 5 1 ( )
14 Resposta: (D)
Temos que ACE  FGE
AC
3
1
2
5 AC 5
3
2
.
Logo, BC 5
3
2
2 1 5
1
2
. Temos também que
BCD  ACE
BD
1
1
2
3
2
5 BD 5
1
3
. Logo, a
área do triângulo BCD é:
1
2
1
2
1
3
? ? 5
1
12
. Portanto,
a área desejada é: 1 2
1
12
5
11
12
.
15 Resposta: (D)
Como a, b > 0, temos
a
b
,1 a , b. Portanto, como
a , b a 1 1 , b 1 1
a
b
1
1
1
1
1 , e a , b a 1
1 ab < b 1 ab
a
b
a
b
,
1
1
1
1
, temos que
a
b
1
1
1
1
é
maior que
a
b
, mas menor que 1.
16 Resposta: (D)
Uma estratégia que o jogador que começa pode
adotar é tirar 6 2 k palitos, se o outro jogador tirou
k palitos na jogada anterior. Como o resto da divi-
são de 1 000 por 6 é 4, temos que o jogador que
começa deve tirar no começo 4 palitos para garantir
a vitória (nas outras jogadas, basta seguir a estraté-
gia anterior).
17 Resposta: (E)
O segmento AB pode ser um dos lados do retângu-
lo. Há 4 retângulos que podem ser construídos com
essa propriedade. Se o segmento AB for uma dia-
gonal do retângulo, podemos construir apenas um
retângulo, totalizando 5 possibilidades.
18 Resposta: (C)
Número de gêmeos 5 número de trigêmeos 5 nú-
mero de quadrigêmeos 5 n; logo, n é um múltiplo
positivo de 12. Mas 39 2 0 2 . n ; logo, n512. Conse-
quentemente, o número de filhos é 12 39 51 1 5 .
19 Resposta: (A)
Seja t o número de horas que devemos sair antes
das 11 h para chegar a Salvador ao meio-dia e T o
tempo passado, em horas, até entrarmos no con-
gestionamento. Assim, antes de chegar ao conges-
tionamento andamos 60(t 1 T) km. Em seguida, de-
vemos passar por um congestionamento de exten-
são 4T para depois de 15 km chegarmos a Salvador.
Assim: 60(t 1 T) 1 4T 1 15 5 60 60t 1 64T 5 45.
Portanto, passamos t 1 T horas antes do congestio-
namento, demoramos
4
6
2
3
T T
5 horas no conges-
tionamento e passamos mais
15
60
1
4
5 de hora até
chegarmos a Salvador. Devemos ter 1 1 t 5 t 1 T 1
1
2
3
1
4
T
1 T 5
9
20
h.
Logo, 60t 5 45 2 64 ?
9
20
5 0,27; t 5 0,27 h 5 16,2 min.
Portanto, devemos sair aproximadamente às
10h43min.
20 Resposta: (D)
Nas n primeiras linhas, temos 1 1 3 1 5 1 … 1
1 (2n 2 1) 5 n
2
números, dos quais 1 1 2 1 3 1
1 … 1 n 5
n n ( ) 11
2
estão em casas brancas. Como
62 63
2
2000
63 64
2
? ?
, < , temos que o 2 000
o
núme-
ro está na 63
a
linha. Como
62 63
2
?
5 1 953, concluí-
mos que o número procurado é o [2(2 000 2 1953) 2
2 1]
o
5 93
o
número desta linha. Enfim, como o úl-
timo termo da 62
a
linha é 62
2
5 3 844, temos que o
número procurado é 3 844 1 93 5 3 937.
SEGUNDA FASE
• • • • • •
1 Resposta:
Decomponha N em primos 5 2 3
2 3
a a
...
Dobro de um cubo quer dizer que todos os a
i
são
múltiplos de 3, exceto a
2
, que deixa resto 1 na divi-
são por 3.
Quíntuplo de um quadrado quer dizer que todos
são pares, exceto a
5
.
Os menores expoentes possíveis são então a
2
5 4;
a
5
5 3 e os outros, a
3
5 a
7
5 ... 5 0.
Assim, N 5 2
4
? 5
3
5 2 000.
139
D
I
H
E
F
B
A
C
G

D
F
C
E
A B
G
y
x
y
20
o

x
θ
x 1 y 5 70
o
2 Resposta:
Sejam a b c < < as medidas do paralelepípedo.
Temos, então, que a, b e c são inteiros positivos e
abc 5216.
Como a b c a a a a ? ? ? ? > < ⇔ 6 e a| , 216 temos
a a a a a 5 5 5 5 5 1 3 4 6 , , . 2, ou
Se a51, temos b c ? 5216. As possibilidades nesse
caso são: b 5 1 e c 5 216; b 5 2 e c 5 108; b 5 3
e c 5 72; b 5 4 e c 5 54; b 5 6 e c 5 36; b 5 8 e
c 5 27; b 5 9 e c 5 24; b 5 12 e c 5 18.
Se a52, temos b c ? 5108, com b>2. Temos en-
tão as possibilidades: b 5 2 e c 5 54; b 5 3 e c 5 36;
b 5 4 e c 5 27; b 5 6 e c 5 18; b 5 9 e c 5 12.
Se a53, temos b c ? 572, com b>3. Temos então
as possibilidades: b 5 3 e c 5 24; b 5 4 e c 5 18;
b 5 6 e c 5 12; b 5 8 e c 5 9.
Se a53, temos b c ? 572, com b>3. Temos então
as possibilidades: b 5 3 e c 5 24; b 5 4 e c 5 18;
b 5 6 e c 5 12; b 5 8 e c 5 9.
Se a54, temos b c b ? 554 4 , . com > Nesse caso,
temos uma só solução, que é b c 5 5 6 9 e .
Se a56, a única solução é b c 5 56.
Temos, assim, 19 maneiras de construir o paralele-
pípedo.
Observação: Pode-se verificar que o número de so-
luções de b c r, ? 5 com b c < naturais, é
d n ( ) ,
¸
,
]
]
]
2
,
em que x [ ] denota o menor número inteiro maior
ou igual a x e d n ( ) é o número de divisores de n.
Assim, b ? c 5 216 tem
d 216
2
8
( )
,
¸
,
]
]
]
5 soluções;
b ? c 5 108 com b > 2 tem
d 108
2
1 5
( ) ,
¸
,
]
]
]
2 5 solu-
ções (descontamos aqui a solução b c 5 5 1 e 108);
b ? c 5 72 com b > 3 tem
d 72
2
2 4
( ) ,
¸
,
]
]
]
2 5 solu-
ções (eliminamos b 5 5 e c 5 72 e b 5 2 e c 5 36);
b ? c 5 54 com b > 4 tem
d 54
2
3 1
( ) ,
¸
,
]
]
]
2 5 solução
(eliminamos b 5 1, b 5 2 e b 5 3) e b ? c 5 36,
com b > 6, tem
d 36
2
4 1
( ) ,
¸
,
]
]
]
2 5 solução (elimina-se
b 5 1, 2 ,3 ou 4).
3 Resposta:
1
2
)
ˆ ˆ
)
ˆ ˆ
FAD FBC x
EAB EDC y
5 5
5 5

DEC y x
ˆ
5 2 51 90
o
90 20
o o
2 1 5 5 ( ) x y ⇒

4 Resposta:
Seja x o lado de B. O lado de C 5 x 2 1, D 5 x 1 5,
E 5 x 2 1, F 5 x 2 2, G 5 4, H 5 2x 2 3, I 5 x 1 9
(5 D 1 G), mas também é 3x 2 9 (5 F 1 H 2 G).
Assim, x 1 9 5 3x 2 9 e x 5 9. Donde, o lado de I é 18.
5 Resposta:
A média aritmética dos inteiros de 1 a n é
n11
2
j
(
,
\
,
(
.
Quando se apaga um desses números, a menor mé-
dia possível é a dos números de 1 a (n21), que é
n
2
,
e a maior é a dos números de 2 a n, que é
n
2
11.
Logo, deve-se ter
n n
2
12
2
11 2
1 , , 1 , o que fornece
22
4
11
24
4
11
< < n e, portanto, n é igual a 23 ou 24.
Mas a média dos números restantes é uma fração
de denominador 11. Logo, a quantidade de núme-
ros que restam no quadro deve ser multiplicada por
11. Portanto, n só pode ser igual a 23.
Finalmente, a soma dos números que restam é
22 3 12 ?
2
11
5 268.
A soma dos números de 1 a 23 é 23 3 12 5 276.
Logo, o número apagado foi m 5 276 2 268 5 8.
6 Resposta:
No pior caso, o 2
o
colocado do 1
o
turno faz 24 pon-
tos no 1
o
turno. Se o Vulcano FC fizer 23 pontos no
2
o
turno, ele ganhará 7 jogos e empatará 2, e o
2
o
colocado no 1
o
turno chegará a um máximo de
25 pontos (pois no máximo empatará com o Vulca-
no FC) no 2
o
turno. Assim, o Vulcano FC terá vanta-
gem na decisão, nesse caso.
Note que se o Vulcano FC fizer 24 pontos no 2
o
tur-
no, perdendo para o 2
o
colocado do 1
o
turno, este
pode fazer 27 pontos no 2
o
turno e ganhar a vanta-
gem para a decisão.
Se o Vulcano FC fizer 22 pontos ou menos, e o Klin-
gon FC tiver feito 24 pontos no 1
o
turno, poderá
fazer 27 pontos no 2
o
turno, somando 51 pontos,
mais que os 49 (ou menos) pontos do Vulcano FC.
Assim, a resposta da segunda pergunta é n 5 25,
enquanto a resposta da 1
a
pergunta é n 5 23.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->