Você está na página 1de 6
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO NA OAB/MG

A sociedade deve elaborar contrato atendendo à Lei 8.906/94 e ao Regulamento Geral do Estatuto da OAB, bem como ao Provimento do Conselho Federal 112/06, com as alterações promovidas pelo Provimento do Conselho Federal 126/08, e à Instrução Normativa 01/09 do Conselho Seccional. Deve ser apresentado à OAB o contrato formalizado em 4 vias, juntamente com o pagamento da Taxa de Inscrição, no valor de R$ 320,00.

Não é cobrada pela OAB/MG anuidade das sociedades de advogados. Mais informações podem ser obtidas com a Comissão de Sociedade de Advogados da OAB/MG.

TRIBUTAÇÃO DAS SOCIEDADES DE ADVOGADOS

As sociedades de advogados, como pessoas jurídicas, devem recolher ISSQN, IRPJ, CSL, PIS, COFINS e Contribuições Previdenciárias, conforme abaixo esquematizado:

ISSQN

Nos termos do Decreto-Lei 406/68, as sociedades de advogados devem recolher o ISSQN em valor fixo por profissional habilitado. Ex:

BELO HORIZONTE

BELO HORIZONTE

Número de profissionais até 5 profissionais de 6 a 10 profissionais de 11 a 20 profissionais de 21 profissionais em diante

Valor a ser recolhido mensalmente* R$127,87, por profissional R$191,81, por profissional R$255,74, por profissional R$319,68, por profissional

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

*Disciplinado pela Lei n.º 9.799/09. Índices de atualização previstos no Decreto n.º 14.787/11. De acordo com o Artigo 13, § 5°, da Lei n.º 8.725/03, com redação dada pela Lei n.º 10.082/11, “O imposto

mensal (

de serviços mensal auferida pela sociedade”.

está limitado ao valor de 5% (cinco por cento) da receita

)

Obs1.: Alguns municípios cobram o ISSQN com base em alíquota ad valorem, mas o STJ tem se posicionado no sentido de que deve-se respeitar a norma contida no Decreto-Lei 406/68, que determina a cobrança em valor fixo.

Obs2.: As sociedades de advogados localizadas em Belo Horizonte estão dispensadas da posse e emissão de notas fiscais referentes aos serviços prestados, de acordo com a Instrução de Serviço GETM n.º

002/2009.

IRPJ

As sociedades de advogados podem optar por pagar o IRPJ com base

no lucro real ou no lucro presumido. A maioria das sociedades opta pelo lucro presumido, por ser, normalmente, menor que o lucro real.

O lucro presumido corresponde a 32% do valor do faturamento da

sociedade.

A alíquota do IRPJ é de 15%, sendo devido um adicional de 10% (AIR)

sobre os valores que excederem a R$ 20.000,00 por mês.

CSL

A base de cálculo da CSL é a mesma do IRPJ (lucro presumido ou

real), com alguns ajustes, e a alíquota é de 9%.

PIS e COFINS

A modalidade de recolhimento do PIS e da COFINS pode ser cumulativa

ou não-cumulativa, a depender da forma de recolhimento do IRPJ

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

(lucro real ou presumido).

A sociedade que optar por recolher o IRPJ com base no lucro presumido

deve recolher o PIS e a COFINS na modalidade cumulativa, pelas alíquotas de 0,65% e 3%, respectivamente.

A sociedade que recolher o IRPJ pelo lucro real deverá recolher o

PIS e a COFINS na modalidade não-cumulativa, pelas alíquotas de 1,65% e 7,6%, respectivamente.

INSS

A

sociedade deve recolher ao INSS 20% sobre o pró-labore dos sócios

e

20% sobre a folha-de-salários. Sobre a folha-de-salários devem

ser recolhidos, além dos 20% ao INSS, 5,8% a terceiros (Senac, Sesc, Sebrae, Incra e salário-educação) e 1% ao RAT.

Não incide contribuição previdenciária sobre os lucros distribuídos aos sócios.

Resumo da carga tributária da Sociedade no Lucro Presumido (sem o AIR)

IRPJ (15% x 32%) = 4,8%

+ CSL (9% x 32%) = 2,88%

+ PIS/COFINS = 3,65%

Total da Alíquota efetiva = 11,33%

11,33% sobre a receita + ISSQN + INSS

TRIBUTAÇÃO DO ADVOGADO COMO AUTÔNOMO

ISSQN

O valor do ISSQN devido pelo advogado autônomo é fixado na legislação de cada município.

O Município de Belo Horizonte, por exemplo, prevê o ISSQN para

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

advogados autônomos no valor de R$ 152,43 por trimestre.

IRPF

O advogado autônomo está sujeito ao IRPF, conforme tabela progressiva:

JANEIRO A MARÇO

 

Base de cálculo mensal Até R$ 1.499,15 De R$ 1.499,16 até R$ 2.246,75 De R$ 2.246,76 até R$ 2.995,70 De R$ 2.995,71 até R$ 3.743,19 Acima de R$ 3.743,19

Alíquota

Dedução do imposto

Isento

-

7,5%

R$ 112,43

15,0%

R$ 280,94

22,5%

R$ 505,62

27,5%

R$ 692,78

ABRIL A DEZEMBRO

 

Base de cálculo mensal Até R$ 1.566,61 De R$ 1.566,62 até R$ 2.347,85 De R$ 2.347,86 até R$ 3.130,51 De R$ 3.130,52 até R$ 3.911,63 Acima de R$ 3.911,63

Alíquota

Dedução do imposto

Isento

-

7,5%

R$ 117,49

15,0%

R$ 293,58

22,5%

R$ 528,37

27,5%

R$ 723,95

INSS

O advogado autônomo está sujeito à contribuição ao INSS, a uma alíquota de 20%, respeitado o valor mínimo de R$ 124,40 e o máximo de R$ 783,24.

Obs.: Caso haja mais de uma fonte pagadora, e uma ou mais delas retenha valores correspondentes ao teto de contribuição, deve-se informar às demais fontes para que não haja retenção superior.

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado
Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

PIS/COFINS/CSL

O advogado autônomo não está sujeito ao recolhimento do PIS, da

COFINS e da CSL.

QUADRO COMPARATIVO

Quadro comparativo entre a carga tributária incidente sobre os rendimentos

de uma sociedade de advogados (lucro presumido) e sobre os rendimentos

de um advogado autônomo, considerando uma receita mensal de R$ 10.000,00 (sem considerar INSS e ISSQN):

SOCIEDADE

SOCIEDADE

Receita Mensal IRPJ (4,8%) CSL (2,88%) PIS/COFINS (3,65%) To tal da carga (11,33%)

Receita Mensal IRPJ (4,8%) CSL (2,88%) PIS/COFINS (3,65%) To tal da carga (11,33%)
Receita Mensal IRPJ (4,8%) CSL (2,88%) PIS/COFINS (3,65%) To tal da carga (11,33%)
Receita Mensal IRPJ (4,8%) CSL (2,88%) PIS/COFINS (3,65%) To tal da carga (11,33%)
Receita Mensal IRPJ (4,8%) CSL (2,88%) PIS/COFINS (3,65%) To tal da carga (11,33%)

R$ 10.000,00

R$ 480,00

R$ 288,00

R$ 365,00

R$ 1.133,00

AUTÔNOMO

AUTÔNOMO

Receita Mensal

Dedução INSS

IRPF (27,5%)

R$ 10.000,00

R$ 318,37

R$ 2.137,26

Diferença entre a carga total comparada = 88,64%

LEGISLAÇÃO BÁSICA

IR Leis 9.249/95 e 9.250/95 e Decreto 3.000/99 (RIR) CSL Leis 7.689/88 e 9.249/95 ISSQN Decreto-Lei 406/68 e LC 116/03 INSS Lei 8.212/91 PIS e COFINS LC 07/70, LC 70/91 e Leis 9.718/98, 10.637/02 e 10.833/03