ENERGIA E MEIO AMBIENTE

ENERGIA SOLAR

ENERGIA SOLAR - CONCEITO
Energia solar é a designação dada a qualquer tipo de captação de energia luminosa (e, em certo sentido, da energia térmica) proveniente do Sol.

Energia Solar

∆T Oceanos

Biomassa e Resíduos Urbanos
(Biomassa Reciclada)

Vento

Energia Hidráulica

Vapor

Caldeira

Células Solares

Coletores
(Passivos e ativos)

Geradores Mecânicos

Turbo Geradores

Processamento

Eletricidade
Instalações Agricultura Industrias

Aquecimento
Residências Comércio Agricultura Industrias Governo

Biocombustíveis
Automóveis Comércio Agricultura Industrias Governo

Usuários

Usuários

Usuários

Uso da Energia Proveniente do Sol

Pode ainda ser convertida diretamente em energia elétrica. entre os quais se destacam o termoelétrico e o fotovoltaico.A radiação solar pode ser utilizada diretamente como fonte de energia térmica. . por meio de efeitos sobre determinados materiais. para aquecimento de fluidos e ambientes e para geração de potência mecânica ou elétrica.

.

Contudo. a maioria da população brasileira e das atividades socioeconômicas do País se concentra em regiões mais distantes do Equador. de forma que não se observam grandes variações na duração solar do dia. .RADIAÇÃO SOLAR A maior parte do território brasileiro está localizada relativamente próxima da linha do Equador.

.Para maximizar o aproveitamento da radiação solar. pode se ajustar a posição do coletor ou painel solar de acordo com a latitude local e o período do ano em que se requer mais energia.

.

devido à reflexão e absorção dos raios solares pela atmosfera. Somente parte da radiação solar atinge a superfície terrestre. . Mesmo assim.A radiação solar depende das condições climáticas e atmosféricas. 2000). estima-se que a energia solar incidente sobre a superfície terrestre seja da ordem de 10 mil vezes o consumo energético mundial (CRESESB.

TECNOLOGIAS DE APROVEITAMENTO Coletor solar: A radiação solar pode ser absorvida por coletores solares. principalmente para aquecimento de água. mas há demanda significativa e aplicações em outros setores. a temperaturas relativamente baixas (inferiores a 100ºC). como edifícios públicos e comerciais. O uso dessa tecnologia ocorre predominantemente no setor residencial. hotéis e similares. hospitais. . restaurantes.

.

Campus Toledo .5 Período .TPQ .UTFPR .

.A Figura mostra a evolução do mercado de coletores solares instalados na Europa e no Brasil durante a década de 90 do século passado.

Concentrador solar: O aproveitamento da energia solar aplicado a sistemas que requerem temperaturas mais elevadas ocorre por meio de concentradores solares. .

.

Campus Toledo . 2 – Caldeira a gás. 6 – TPQ .5 Período .000 pessoas – USA) 1 – Coletores solares. 3 – Sistema turbogerador.UTFPR Torre de Resfriamento.Luz International Solar Farm (capacidade de produção para atender 540. 5 – Sistema de Controle. 7 – Interconexão com a rede de distribuição. 4 – Gerador de Vapor e superaquecedor solar. .

Representação Esquemática da Usina Luz International (Deserto de Mojave. Sul da Califórnia) .

. onde se localiza o material a ser aquecido. sendo utilizada para a geração de vapor e. de energia elétrica. de modo que os raios solares que nela incidem sejam refletidos para uma superfície bem menor.A superfície refletora (espelho) dos concentradores tem forma parabólica ou esférica. conseqüentemente. Os sistemas parabólicos de alta concentração atingem temperaturas bastante elevadas e índices de eficiência que variam de 14% a 22% de aproveitamento da energia solar incidente. denominada foco.

têm-se empregado folhas circulares de filme plástico aluminizado .Os custos da eletricidade gerada têm variado entre US$ 90 e US$ 280 por megaWatt-hora. Em lugar de pesados espelhos de vidro. Recentes melhoramentos têm sido feitos. visando a reduzir custos e aumentar a eficiência de conversão.

Entre esses. .CONVERSÃO DIRETA DA RADIAÇÃO SOLAR EM ENERGIA ELÉTRICA A radiação solar pode ser diretamente convertida em energia elétrica. os semicondutores. por meio de efeitos da radiação (calor e luz) sobre determinados materiais. destacam-se os efeitos termoelétrico e fotovoltaico.

UTFPR .O primeiro se caracteriza pelo surgimento de uma diferença de potencial. Embora muito empregado na construção de medidores de temperatura. TPQ . seu uso comercial para a geração de eletricidade tem sido impossibilitado pelos baixos rendimentos obtidos e pelos custos elevados dos materiais. provocada pela junção de dois metais.5 Período .Campus Toledo .

O efeito fotovoltaico decorre da excitação dos elétrons de alguns materiais na presença da luz solar. A eficiência de conversão das células solares é medida pela proporção da radiação solar incidente sobre a superfície da célula que é convertida em energia elétrica. Atualmente. . os quais são usualmente chamados de células solares ou fotovoltaicas.. Entre os materiais mais adequados. destaca-se o silício. 2000). as melhores células apresentam um índice de eficiência de 25% (GREEN et al.

.Atualmente os custos de capital variam entre 5 e 15 vezes os custos unitários de uma usina a gás natural que opera com ciclo combinado. Os valores estão situados na faixa de US$ 200 a US$ 300 por megaWatt-hora e entre US$ 3 e US$ 7 mil por quiloWatt instalado. Contudo. nos últimos anos tem-se observado redução nos custos de capital.

Campus Toledo .UTFPR .TPQ .5 Período .

.Sistema completo de geração fotovoltaica de energia elétrica.

uma diminuição de cerca de 1. .Teve início há algumas décadas atrás e recebeu um grande impulso na década de 1950. Mesmo assim. as células solares continuam relativamente caras e o grau de penetração é altamente dependente da redução dos custos de produção e do aumento de eficiência das células. Desde aquele época. por causa da sua utilização no programa espacial norte-americano.000%. houve uma diminuição substancial no preço das células.

.

principalmente para o suprimento de eletricidade em comunidades rurais e/ou isoladas do Norte e Nordeste do Brasil .APROVEITAMENTO DA ENERGIA SOLAR NO BRASIL Pequenos projetos nacionais de geração fotovoltaica de energia elétrica.

.

.

.

. o que torna necessário o uso de grandes áreas para a captação de energia em quantidade suficiente para que o empreendimento se torne economicamente viável.IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS Uma das restrições técnicas à difusão de projetos de aproveitamento de energia solar é a baixa eficiência dos sistemas de conversão de energia.