Você está na página 1de 10
www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag MATERIAL DE AULA (AULA 4/6) CURSO

www.professorsabbag.com.br

Página 1

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

MATERIAL DE AULA (AULA 4/6) CURSO DE REDAÇÃO - MÓDULO DE SÁBADO (2012.2) PROF. EDUARDO SABBAG REDE LFG/ANHANGUERA

PROGRAMA: AULAS DE REDAÇÃO

  • 1. Introdução; bibliografia; noções gerais do texto dissertativo.

  • 2. Recursos argumentativos; coesão; tessitura redacional.

(1/6) (2/6)
(1/6)
(2/6)
  • 3. As falhas no eixo argumentativo; os erros na dissertação; problemas com conectivos.

(3/6)
(3/6)
  • 4. A paronímia, a sinonímia, o resumo e a paráfrase; a dissertação na prática (temas medianos);

(4/6)
(4/6)

24/11 - ao

vivo

  • 5. A dissertação na prática (temas temas abstratos e complexos);

  • 6. A dissertação na prática (temas abstratos e complexos).

(5/6) (6/6)
(5/6)
(6/6)

1/12 ao vivo

Prazos para o 4º exercício:

Data postagem do exercício: 26/11 Data para envio do exercício pelo aluno: 06/12 Data máxima para correção: 14/12

I. A PRÁTICA DA REDAÇÃO: OS PARÔNIMOS SELECIONAR, ENTRE OS PARÔNIMOS, AQUELE QUE PREENCHE, CORRETAMENTE, AS LACUNAS DAS FRASES:

  • a) É necessário

_____________

as despensas. (SORTIR / SURTIR)

  • b) O juiz achou melhor

_____________

a audiência. (DEFERIR / DIFERIR)

  • c) Torna-se preciso agir com muita

___________.

(DESCRIÇÃO / DISCRIÇÃO)

  • d) Procedendo com calma, poderás

_____________

as dificuldades iniciais. (ELIDIR / ILIDIR)

e)

Convém

______________

do texto legal os termos supérfluos. (PROSCREVER / PRESCREVER)

  • f) O advogado não pode

______________

a parte contrária. (DESTRATAR / DISTRATAR)

  • g) Ele fez a

________________

do bem, desonerando-o da dívida. (REMISSÃO / REMIÇÃO)

  • h) A Prefeitura daquela cidade fará a

_______________

do IPTU. (REMISSÃO / REMIÇÃO)

  • i) Muito se diz sobre a

______________________

do aborto. (DESCRIMINAÇÃO / DISCRIMINAÇÃO)

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag j) A de direitos foi assinada

www.professorsabbag.com.br

Página 2

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

j)

A

de direitos foi assinada naquela

repleta

de armários. (CESSÃO / SESSÃO / SEÇÃO ;

CESSÃO / SESSÃO / SEÇÃO)

 

k)

O juiz

a pena ao homem que

o dispositivo legal. (INFRINGIU / INFLIGIU ;

l)

Há que se tomarem providências perante as

perdas humanas. (EMINENTES / IMINENTES)

m)

O homem com bochechas

ganhou um ______________

prêmio.

(VULTOSAS / VULTUOSAS;

VULTOSO / VULTUOSO)

 

n)

O governo

pesadamente o povo e foi

de desleal. (TACHOU / TAXOU ; TACHADO /

TAXADO)

 

GABARITO:

a)

É necessário SORTIR as despensas. (SORTIR / SURTIR)

 

b)

O juiz achou melhor DIFERIR / DEFERIR a audiência. (DEFERIR / DIFERIR)

c)

Torna-se preciso agir com muita DISCRIÇÃO. (DESCRIÇÃO / DISCRIÇÃO)

d)

Procedendo com calma, poderás ELIDIR / ILIDIR as dificuldades iniciais. (ELIDIR / ILIDIR)

 

e)

Convém PROSCREVER do texto legal os termos supérfluos. (PROSCREVER / PRESCREVER)

f)

O advogado não pode DESTRATAR a parte contrária. (DESTRATAR / DISTRATAR)

 

g)

Ele fez a REMIÇÃO do bem, desonerando-o da dívida. (REMISSÃO / REMIÇÃO)

h)

A Prefeitura daquela cidade fará a REMISSÃO do IPTU. (REMISSÃO / REMIÇÃO)

i)

Muito se diz sobre a DESCRIMINAÇÃO do aborto. (DESCRIMINAÇÃO / DISCRIMINAÇÃO)

 

j)

A CESSÃO de direitos foi assinada naquela SEÇÃO repleta de armários. (CESSÃO / SESSÃO / SEÇÃO ; CESSÃO /

SESSÃO / SEÇÃO)

 

k)

O juiz INFLIGIU a pena ao homem que INFRINGIU o dispositivo legal. (INFRINGIU / INFLIGIU ; INFRINGIU /

INFLIGIU)

 

l)

Há que se tomarem providências perante as IMINENTES perdas humanas. (EMINENTES / IMINENTES)

m)

O homem com bochechas VULTUOSAS ganhou um VULTOSO prêmio. (VULTOSAS / VULTUOSAS ; VULTOSO /

VULTUOSO)

 

n)

O governo TAXOU pesadamente o povo e foi TACHADO de desleal. (TACHOU / TAXOU ; TACHADO / TAXADO)

II. A PRÁTICA DA REDAÇÃO: OS SINÔNIMOS REESCREVA AS FRASES, SUBSTITUINDO AS PALAVRAS DESTACADAS POR SINÔNIMOS:

1. O Chile é um país de OPIMAS terras, o que RATIFICOU minha visão sobre o lugar. O Chile é um país de (RICAS, FÉRTEIS) terras, o que (CONFIRMOU, CORROBOROU) minha visão sobre o lugar.

2. O homem tem DÓ da PUDICA mulher. O homem tem (COMISERAÇÃO, PENA, COMPAIXÃO) da (RECATADA) mulher.

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag 3. Aquele homem é PERITO no

www.professorsabbag.com.br

Página 3

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

  • 3. Aquele homem é PERITO no que faz, mas MESQUINHO nas atitudes.

Aquele homem é (EXPERTO) no que faz, mas (AVARO, SOVINA, “MÃO DE VACA”, “UNHA DE FOME”) nas atitudes.

  • 4. O juiz INFLIGIU a pena, porém INFRINGIU o dispositivo legal, criando alguns ÓBICES.

O juiz (IMPÔS) a pena, porém (DESRESPEITOU, DESOBEDECER A) o dispositivo legal, criando alguns (EMPECILHOS, OBSTÁCULOS).

  • 5. Sou AFICIONADO pela leitura e pretendo XEROCOPIAR os livros.

Sou (APAIXONADO) pela leitura e pretendo (FOTOCOPIAR, XEROCAR) os livros.

  • 6. Quando cheguei à SEÇÃO, notei um grande QUIPROQUÓ.

Quando cheguei à (REPARTIÇÃO), notei um grande (CONFUSÃO).

  • 7. Aquele homem é um BEÓCIO e suas más escolhas decorrem de um CLAUDICANTE raciocínio.

Aquele homem é um (BOÇAL, IGNORANTE, INSIPIENTE), e suas más escolhas decorrem de um (CAPENGA) raciocínio.

  • 8. A exigência é INAFASTÁVEL, apresentando-se ESTREME DE dúvidas.

A exigência é (IMPOSTERGÁVEL), apresentando-se (DESPIDA DE; ISENTA DE) dúvidas.

  • 9. EMBORA tenha ofertado uma variedade INEXAURÍVEL de exemplos, seu argumento é INSULADO, enfraquecendo-

se a opinião. (CONQUANTO; NÃO OBSTANTE; AINDA QUE) tenha ofertado uma variedade (INESGOTÁVEL) de exemplos, seu argumento é (ISOLADO), enfraquecendo-se a opinião.

  • 10. Devemos PERQUIRIR o sentido das palavras, OBJETIVANDO a melhor acepção.

Devemos (PERSCRUTAR, DESCOBRIR) o sentido das palavras, (ALMEJANDO, VISANDO A, ASPIRANDO A) a melhor

acepção.

  • 11. O INDIGITADO contrato mostra-se INQUINADO de vícios.

O (MENCIONADO, REFERIDO) contrato mostra-se (MACULADO, EIVADO, MANCHADO) de vícios.

  • 12. Ofereceram-se ADMINÍCULOS A FIM DE QUE se COTEJASSEM os argumentos.

Ofereceram-se (AUXÍLIOS, SUBSÍDIOS) (COM O PROPÓSITO DE QUE) se (CONFRONTASSEM) os argumentos.

  • 13. A ITERATIVA jurisprudência CORROBOROU a doutrina.

A (REPETIDA, ASSENTE, UNÍSSONA, UNIFORME) jurisprudência (CONFIRMOU, RATIFICOU) a doutrina.

II.a TESTES SOBRE SINÔNIMOS: www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag 1. (INSPER

II.a TESTES SOBRE SINÔNIMOS:

www.professorsabbag.com.br

Página 4

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

  • 1. (INSPER 12/06/2011). Em que alternativa o vocábulo entre parênteses poderia substituir a palavra negritada,

preservando o sentido original do texto?

  • a) “Direitos e deveres são província exclusiva do ser humano

...

(prerrogativa)

  • b) “Mas vivemos tempos mais complexos e em transformação quase frenética.” (hedonistas)

  • c) “Mas vivemos tempos mais complexos e em transformação quase frenética.” (perseverante)
    d) “

...

certamente

parte indissolúvel da liberdade de expressão canina.” (inimaginável)

  • e) “O morcego, em muitos casos inofensivo, amante das frutas e polinizador de pomares

...

” (inóspito)

Resolução: O vocábulo prerrogativa significa direito inerente a determinada pessoa. Por isso, a alternativa A é a única em que o vocábulo poderia substituir a palavra negritada, preservando o sentido original do texto: “Direitos e deveres são província exclusiva do ser humano” por “Direitos e deveres são prerrogativa exclusiva do ser humano”. Alternativa A

  • 2. (FGV-ECONOMIA 14/12/2008). Reescreva os trechos, substituindo os verbos em destaque pelos indicados nos

parênteses e mantenha os tempos verbais.

  • a) declarou-me que os sonhos já não pertenciam à sua jurisdição. (circunscrever-se).

Resolução: ...

declarou-me

que os sonhos já não se circunscreviam à sua jurisdição.

  • b) a ilha dos sonhos, como a dos amores, como todas as ilhas de todos os mares, são agora objeto da ambição e

da rivalidade da Europa e dos Estados Unidos. (prestar-se)

Resolução:

...

a

ilha dos sonhos, como a dos amores, como todas as ilhas de todos os mares, prestam-se agora a

objeto da ambição e da rivalidade da Europa e dos Estados Unidos. No caso de (a), utiliza-se próclise em virtude da presença do advérbio de negação, que atrai o pronome oblíquo átono; em (b), utiliza-se ênclise porque a forma verbal aparece depois de vírgula, como se iniciasse uma nova oração, sem qualquer elemento de atração do pronome se. A forma prestam-se deve ser complementada pela

preposição a, em virtude da regência desse verbo.

  • 3. (INSPER 13/06/2010). Em “A economia global tem as suas idiossincrasias e, por causa delas, precisa conviver

com as contraindicações de um mercado compartilhado.”, o termo grifado pode ser substituído, sem alterar o sentido da expressão, por

  • a) os seus problemas.

  • b) as suas peculiaridades.

  • c) os seus obstáculos.

  • d) as suas falhas.

  • e) os seus entraves.

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag Resolução: Indiossincrasia significa comportamento peculiar de

www.professorsabbag.com.br

Página 5

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

Resolução: Indiossincrasia significa comportamento peculiar de um indivíduo ou de um grupo. De acordo com essa definição, pode-se substituir o termo sem perda de sentido por “peculiaridade”. Alternativa B

4. (INSPER 01/11/2009). Considerando-se o contexto em que foram usados, identifique a alternativa que melhor preserva o sentido original dos termos grifados no trecho abaixo.

Seria fácil listar essas ratas produzidas por três (perdão, ouvintes) ícones da cultura e vergastar a indigência mental em que vive o Brasil.

  • a) paladinos, exaltar, penúria.

  • b) heróis, repreender, incivilidade.

  • c) símbolos, criticar, degenerescência.

  • d) arautos, aviltar, preguiça.

  • e) ídolos, humilhar, opulência.

Resolução: Segundo o dicionário Houaiss, “ícone” é “pessoa ou coisa emblemática do seu tempo, do seu grupo, de um modo de agir ou pensar”; “vergastar” é “fazer crítica dura a; repreender com veemência”; “indigência” é “mediocridade intelectual e moral”. Alternativa C

5. (INSPER 15/11/2010). Observe o trecho inicial da reportagem “O que as câmeras ainda não mostram”:

Os bisbilhoteiros virtuais se refestelaram na semana passada, quando chegou ao Brasil o Google Street View, serviço que coloca na tela do computador fotos em 360 graus das ruas

de, por enquanto, 51 municípios brasileiros.(

...

)

(Istoé, edição 2135, 08/10/2010)

O termo “refestelar-se”, empregado no primeiro período, sugere que, em relação à novidade, os “bisbilhoteiros virtuais” sentiram-se

  • a) irritados.

  • b) enaltecidos.

  • c) temerosos.

  • d) inquietos.

  • e) satisfeitos.

Resolução: O termo "refestelar-se", empregado no primeiro período, indica que os internautas, chamados de "bisbilhoteiros virtuais", satisfizeram-se com a nova ferramenta do Google, o Google Street View. Alternativa E

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag 6. (ESPM – 15/11/2009). Na frase:

www.professorsabbag.com.br

Página 6

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

6. (ESPM 15/11/2009). Na frase: “ prejuízo de sentido por:

...

passaria

incólume pela crise.”, o termo em negrito pode ser substituído sem

  • a) ilesa

  • b) inconsciente

  • c) incógnita

  • d) incomodada

  • e) satisfeita

Resolução: Incólume significa imune, livre de qualquer efeito externo que lhe venha incidir. Alternativa A

III. A PRÁTICA DA REDAÇÃO: O ATO DE RESUMIR

TEXTO 1: Sobre o recebimento do Prêmio Nobel por José Saramago

Em Portugal, sabe (o escritor) que não houve só boas reações ao Prêmio Nobel (ou "Nobél", como diz José Saramago seguindo a fonética sueca). Houve quem confundisse a grandeza do prêmio com o comprometimento político do escritor. Mas disso Saramago prefere não falar. “A inveja é o sentimento mais mesquinho que existe", diz; “não devemos perder tempo a falar de sentimentos maus, falemos antes dos bons sentimentos", frisa o autor. É para falar de coisas boas que o escritor vai estar em Lisboa e depois no Porto, onde tal como já estava combinado antes, vai participar num encontro de escritores ibero-americanos. "Porque os escritores não fazem cimeiras, encontram-se para falar". (in Diário de Notícias , Portugal; 13.10.98)

GABARITO 1 (PROPOSTO EM SALA DE AULA);

GABARITO 2:

Resumo: O Prêmio Nobel concedido a José Saramago gerou reações variadas em Portugal. A par das boas impressões, houve aqueles que associaram o prêmio ao comprometimento político do escritor, o que ele evita comentar. Aliás, Saramago irá a Lisboa e, depois, ao Porto, onde participará de um encontro de escritores ibero- americanos, que, em sua visão, reúnem-se para falar, e não para perder tempo com inveja e sentimentos maus.

TEXTO 2: Um presente muito especial

“João não via a hora que chegasse seu aniversário, no inicio do mês de agosto. Contava os dias, as horas e os

minutos, pois sabia que ganharia um jogo eletrônico, pelo qual esperava com tanta ansiedade. O tempo passou lentamente, mas finalmente chegou o dia tão esperado. Ao acordar, olhou para o lado e junto à sua cama estava o brinquedo de seus sonhos.

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag Súbito saltou da cama, deu pulos

www.professorsabbag.com.br

Página 7

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

Súbito saltou da cama, deu pulos de alegria e correu para chamar o irmão e mostrar-lhe seu presente. Seus olhos brilhavam de satisfação quando, juntamente com o irmãozinho, começou a brincar. Durante toda a tarde não saíram de perto do novo brinquedo. Foi só quando já estava quase escurecendo que se lembraram de convidar um amigo de João, o qual morava no mesmo prédio, para brincar com eles.

Assim que telefonou para o amigo, ele correu para o apartamento e os três brincaram até a hora do jantar.”

GABARITO:

Resumo: João aguardava ansiosamente pelo dia do seu aniversário, no inicio do mês de agosto, pois ganharia um jogo eletrônico. Ao acordar, nesse dia, encontrou o presente. Foi correndo mostrá-lo ao irmão, com o qual brincou durante toda a tarde. Lembrou-se de telefonar para um amigo que morava no mesmo prédio, chamando-o para brincar também. Os três se divertiram muito com o jogo até a hora do jantar.

IV. A PRÁTICA DA REDAÇÃO: O ATO DE PARAFRASEAR (TESTES)

A PARÁFRASE é uma atividade de “reformulação” de partes ou da totalidade de um texto. É um mecanismo sintático que cria alternativas de expressão para um mesmo conteúdo.

1. (INSPER 15/11/2010). O período “Desta vez Paulo não só ficou sem a sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias” foi corretamente parafraseado em

  • a) Desta vez Paulo ficou sem a sobremesa porque foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.

  • b) Desta vez Paulo não ficou sem a sobremesa, contudo foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.

  • c) Desta vez Paulo não ficou sem a sobremesa, portanto foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.

  • d) Desta vez Paulo ficou sem a sobremesa e foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.

  • e) Desta vez Paulo ficou sem a sobremesa, quando foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.

Resolução: A conjunção "como", iniciando a segunda oração, possui valor aditivo (semelhante a “como também”). A alternativa que mantém o valor aditivo entre as coordenadas é a alternativa D. Nas demais, temos, respectivamente, relação de causa, adversidade, conclusão e tempo. Alternativa D

2. (ESPM 16/11/2008). Assinale a única alternativa em que o uso do vocábulo mesmo não é aceito pela norma culta:

  • a) No ano, os alimentos já acumulam alta de 9,78%, quase o mesmo patamar registrado de janeiro a dezembro do

ano passado.

  • b) Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado no andar.

  • c) Eles têm de gastar mais mesmo, para melhorar a qualidade de ensino.

  • d) Uma das cepas da bactéria M. massiliense envolvida nos surtos apresentou resistência ao produto, mesmo

após dez horas de exposição.

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag e) Novo Triunfo (334 km de

www.professorsabbag.com.br

Página 8

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

  • e) Novo Triunfo (334 km de Salvador) será o único município brasileiro com mais mulheres que homens na disputa

por uma vaga na Câmara Municipal. Nas eleições passadas, o número de candidatos foi o mesmo.

Resolução: De acordo com Cegalla e Napoleão Mendes de Almeida, o demonstrativo “mesmo” não tem função de pronome, deve ser evitado o seu emprego como substituto de pronome pessoal e deve ser acompanhado de

substantivo. Logo, a forma correta quanto ao pronome seria “verifique se ele encontra-se

...

Alternativa B

3. Leia com atenção o trecho abaixo e anote a alternativa em que não ocorre uma paráfrase.

“O homem caminha pela vida muitas vezes desnorteado, por não reconhecer no seu íntimo a importância de todos os instantes, de todas as coisas, simples ou grandiosas.”

  • a) Frequentemente sem rumo, segue o homem pela vida, por não reconhecer no seu íntimo o valor de todos os

instantes, de todas as coisas, sejam simples ou grandiosas.

  • b) Não

reconhecendo em seu âmago

a importância de todos os momentos, de

todas as coisas, simples ou

grandiosas, o homem caminha pela vida muitas vezes desnorteado.

c) Como não reconhece no seu íntimo o valor de todos os momentos, de todas as coisas, sejam elas simples ou não, o homem vai pela vida frequentemente desnorteado.

  • d) O ser humano segue, com frequência, vida afora,

sem rumo, porquanto não reconhece, em seu interior, a

importância de todos os instantes, de todas as coisas, simples ou grandiosas.

  • e) O homem caminha pela vida sempre desnorteado, por não reconhecer, em seu mundo íntimo, o valor de cada

momento, de cada coisa, seja ela simples ou grandiosa.

RESPOSTA: LETRA E

LABORATÓRIO DE REDAÇÃO:

LABORATÓRIO 1:

A incultura de todo dia

28 de fevereiro de 2010

Teixeira Coelho Especial Para A Folha

A cultura cristalizada, objetivada (museu, cinema, folclore) recebe atenção no Brasil. Não muita: alguma. É antes objeto de discussão que de apoio real. Mas recebe.

A microcultura, porém, que forma as relações humanas, a cultura interiorizada, modo de pensar e viver, continua à

www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag margem. Rala, esburacada, em frangalhos. A

www.professorsabbag.com.br

Página 9

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

margem. Rala, esburacada, em frangalhos. A cultura formal e a cultura cotidiana seguem rotas paralelas que deveriam ser pelo menos convergentes.

Sinal claro é o Índice de Desenvolvimento Humano do país: 75º entre 182. Atrás de Sérvia, Rússia, Romênia, México,

Uruguai, Argentina, Chile, Barbados, Hong Kong, Singapura, Bahamas, Costa Rica, Líbia mostram.

...

Índices falham. Mas algo

Integram esse índice a alfabetização e a escolaridade: quantos sabem ler e escrever, quanto tempo passam na escola. Quando se examina o conteúdo de uma e outra, a situação aqui assusta ainda mais. Nos últimos dados do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos), os estudantes brasileiros estão na 53ª posição em matemática, entre 57 países; e na 48ª, entre 56, em compreensão de texto.

Um abismo existe entre a cultura objetivada e a cultura vivida. O resultado é o autoritarismo em todas as suas formas (incluindo a corrupção) de humilhação e abuso cotidianos -do ônibus que não para junto ao meio-fio para recolher passageiros ao lixo espalhado nas ruas e às pessoas que, no metrô, querem entrar nos vagões antes que os outros desembarquem, como se os outros não existissem. A incultura faz isso: torna os outros invisíveis. Irrelevantes.

A violência crua é o modo duro da incultura. Com a ausência do Estado em uma de suas funções indelegáveis, as pessoas, desesperadas, querem proteger-se como possível. Terceirizar parece a saída. Ninguém quer saber se os contratados são capacitados. Passa-se a responsabilidade adiante e pronto. Tudo é questão de aparência. E a aparência, aqui, é violência. O Estado passa sua responsabilidade aos que já pagaram por ela e esses a repassam a terceiros, pagando de novo, sem ocupar-se do "produto". Se algo acontecer, a culpa é do terceiro. Não é. Mas todos pretendem que sim. Resultado, "o segurança" é, ele mesmo, não raro, fator de insegurança e da violência que deveria evitar.

É evidente que falo do assassinato de um jovem pelo "segurança" de uma padaria num bairro de classe média alta, ao lado de um ótimo hospital ao qual esse jovem não pôde chegar com vida. Tragicamente emblemático.

Enquanto isso, um economista diz que o Brasil logo será a quinta economia do mundo e que então terá sua autoestima. Não terá. Sem a cultura como lastro e tecido, o país não se moverá um centímetro do horror que tentamos não ver.

Cruzar a ponte entre a cultura formal e a cultura interiorizada, que juntas sugerem, senão o amor, pelo menos o respeito pelo outro, não é o maior desafio: é o único desafio. A educação foi vista como panaceia universal. Não é. Educação sem cultura, como aqui, nada é. Cultura tampouco é panaceia. É apenas, e não é pouco, a alavanca restante.

Este texto é uma homenagem, ínfima, aos que em 2009 caíram sob o peso da incultura brasileira.

TEIXEIRA COELHO é professor da ECA-USP, autor de "Dicionário Crítico de Política Cultural", crítico e curador do Masp (Museu de Arte de São Paulo)

LABORATÓRIO 2: www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag TEMA DO MACKENZIE –

LABORATÓRIO 2:

www.professorsabbag.com.br

Página 10

Facebook: /eduardosabbag | Twitter: @professorsabbag

TEMA DO MACKENZIE PROVA APLICADA EM 17-11-2010 (VESTIBULAR DE INVERNO)

Redija uma dissertação a tinta, desenvolvendo um tema comum aos textos abaixo.

Texto I Cartão-postal brasileiro, o vasto litoral do Rio de Janeiro virou um caso emblemático de regressão a estágios civilizacionais mais primitivos. Para se ter uma ideia, só no mês de janeiro 3000 toneladas de lixo foram recolhidas das praias cariocas. Empilhadas, essas toneladas são evidências de vida pouco inteligente e lotariam cinco piscinas olímpicas. (Sandra Brasil)

Texto II

Pensar a questão do gerenciamento do lixo urbano no Brasil é colocar em jogo um retrato da falta de ação governamental. Assim, pensar o papel do Estado, sobretudo a sua condição de impulsionador de políticas públicas, é obrigação de primeira ordem. Uma das soluções mais comuns para a questão do lixo urbano é a expansão dos aterros sanitários e, especialmente, o reaproveitamento do lixo. A ausência de uma postura mais ativa por parte do Estado quanto ao gerenciamento de resíduos, não raras vezes, impede a adoção de uma série de medidas que gerariam ganhos tanto para a sociedade quanto para o meio ambiente de um modo geral.

Adaptado de M.V. Souza, S.L. Boeira, W.V.K. Matos Silva, R.V. Junkes

Texto III

LABORATÓRIO 2: www. professorsabbag .com.br Facebook : /eduardosabbag | Twitter : @professorsabbag TEMA DO MACKENZIE –

http://querorir.com.br/wp-content/uploads/2009/12/0663.gif

MACKENZIIE