Você está na página 1de 25

Capítulo 06

Identificação de Perigos,
Análise e Avaliação de Riscos

Identificação de Perigos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 2


Generalidades

Estabelecimento de Contextos

Monitoramento e Análise
Comunicação e Consulta

Identificação • O que pode acontecer?


de • Quando e onde?
Perigos • Como e por quê?

Análise de Riscos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 3

Generalidades
1.3.6 Perigo
Fonte de dano potencial

1.3.19 Identificação de Perigos


Processo de determinar o quê, onde,
quando, porquê e como algo poderia
acontecer

Gerência de Riscos - Capítulo 06 4


Generalidades

A finalidade da identificação de perigos é


desenvolver uma lista abrangente de
perigos e eventos que podem ter um
impacto na consecução de cada um dos
objetivos (ou elementos-chave) identificados
nos contextos.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 5

Generalidades
Esta etapa visa identificar os perigos a serem
gerenciados.

Uma identificação abrangente, através de um


processo bem-estruturado e sistemático é
fundamental, porque um perigo não identificado,
nesta fase pode ser excluídos da análise posterior.

A identificação deverá incluir tanto os perigos que


estão quanto os que não estão sob o controle da
organização.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 6


Generalidades
O que pode acontecer, onde e quando?

O objetivo é gerar uma lista detalhada dos perigos e


eventos que possam ter um impacto sobre a
realização de cada dos objetivos identificados no
contexto.

Estes eventos podem prevenir, prejudicar, retardar


ou melhorar a consecução desses objetivos, e serão
analisados com maior detalhe para identificar o que
pode acontecer.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 7

Generalidades

Por que e como isso pode acontecer?

Tendo sido identificado o que pode acontecer, é


necessário considerar as possíveis causas e
cenários. Há muitas maneiras um evento pode
ocorrer.

É importante que causas significativas não


sejam omitidos.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 8


Generalidades
PERIGO

PROATIVIDADE
Acidentes do trabalho
Doenças Ocupacionais

Ações PREVENTIVAS

Prevenir a OCORRÊNCIA
Gerência de Riscos - Capítulo 06 9

Generalidades
Perguntas:

• Quais são os perigos inerentes a cada atividade


da organização?

Gerência de Riscos - Capítulo 06 10


Generalidades

Processo Atividades Perigos

Confecção de
tapume

Lançamento de
Construção de tubulação
edifício Remoção de
reboco

Pintura de parede
interna

Gerência de Riscos - Capítulo 06 11

Generalidades
Atividade: Confecção de tapume Perigos Identificados:

Gerência de Riscos - Capítulo 06 12


Generalidades
Atividade: Lançamento de tubulação Perigos Identificados:

Gerência de Riscos - Capítulo 06 13

Generalidades
Atividade: Remoção de reboco Perigos Identificados:

Gerência de Riscos - Capítulo 06 14


Generalidades
Atividade: Pintura de paredes Perigos Identificados:

Gerência de Riscos - Capítulo 06 15

Generalidades
O que poderia acontecer em termos de SSO que possa:

• Aumentar ou diminuir a consecução eficaz dos


objetivos organizacionais?

• Tornar a consecução dos objetivos mais ou menos


eficiente?

• Fazer com que os stakeholders tomem atitudes que


possam influenciar na consecução dos objetivos?

• Gerar benefícios adicionais?


Gerência de Riscos - Capítulo 06 16
Generalidades

• Qual seria o efeito nos objetivos


organizacionais?

• Quando, onde, por quê, qual é a probabilidade


de ocorrência?

• Quem poderia estar envolvido ou sofrer


impacto?

Gerência de Riscos - Capítulo 06 17

Generalidades

• Que controles existem atualmente para este


perigo?

• O que poderia fazer com que tais controles não


tivessem o efeito desejado sobre o perigo?

Gerência de Riscos - Capítulo 06 18


Generalidades

A lista deve ser abrangente, pois perigos não


identificados podem se tornar uma ameaça
à organização.

Algo acontece  resultados  impacto nos objetivos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 19

Identificação de Perigos
Fontes de informação para Identificação de Perigos

• Expertise da organização
• Consultorias internas (corporativo, outras unidades)
• Consultorias externas (peritos, especialistas)
• Inspeções/observação do ambiente de trabalho
• Planos estratégicos e de negócios
• Relatórios de solicitação de pagamento de seguros
• Registros históricos
• Ferramentas de identificação de perigos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 20


Identificação de Perigos
• Expertise da organização

Gerência de Riscos - Capítulo 06 21

Identificação de Perigos
• Consultorias internas (corporativo, outras unidades)
e externas (peritos, especialistas)

Gerência de Riscos - Capítulo 06 22


Identificação de Perigos
• Inspeções/observação do ambiente de trabalho

Gerência de Riscos - Capítulo 06 23

Identificação de Perigos
• Planos estratégicos e de negócios

Gerência de Riscos - Capítulo 06 24


Identificação de Perigos
• Relatórios de solicitação de pagamento de
seguros

Gerência de Riscos - Capítulo 06 25

Identificação de Perigos
• Registros históricos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 26


Identificação de Perigos
• Ferramentas de Identificação de Perigos

Brainstorming

Técnica dos Incidentes Críticos (TIC)


Toolbox
Check-list / Lista de Verificação

What-If / E Se...

Gerência de Riscos - Capítulo 06 27

Ferramentas de Identificação de
Perigos
Brainstorming

O brainstorming (ou "tempestade de idéias") mais que


uma técnica de dinâmica de grupo é uma atividade
desenvolvida para explorar a potencialidade criativa do
indivíduo, colocando-a a serviço de seus objetivos.

Quando se necessita de respostas rápidas a questões


relativamente simples, o brainstorming é uma das
técnicas mais populares e eficazes. Muito embora, esta
técnica tenha sido difundida e inserida em diversas
outras áreas tais como, educação, negócios, e outras
situações mais técnicas.
Gerência de Riscos - Capítulo 06 28
Ferramentas de Identificação de
Perigos
O Brainstorming clássico é baseado em dois princípios e
quatro regras básicas:

Princípios
• Atraso do julgamento
• Criatividade em quantidade e qualidade

Regras
• Críticas são rejeitadas
• Criatividade é bem-vinda
• Quantidade é necessária
• Combinação e aperfeiçoamento são necessários

Gerência de Riscos - Capítulo 06 29

Ferramentas de Identificação de
Perigos
Técnica de Incidentes Críticos (TIC)

• TIPO: Análise Operacional, Qualitativa.


• APLICAÇÃO: Fase operacional de sistemas, cujos
procedimentos envolvem o fator humano, em qualquer grau.
• OBJETIVOS: Detecção de incidentes críticos e tratamento dos
riscos que representam.
• PRINCÍPIOS/METODOLOGIA: Obtenção de dados sobre os ICs
através de entrevistas com observadores-participantes de uma
amostra aleatória estratificada.
• BENEFÍCIOS E RESULTADOS: Elenco de incidentes críticos
presentes no sistema. Prevenção e correção dos riscos antes
que os mesmos se manifestem através de eventos
catastróficos.
• OBSERVAÇÕES: Relativa simplicidade de aplicação e
flexibilidade; obtenção de informações sobre riscos que não
seriam detectados por outras formas de investigação.
Gerência de Riscos - Capítulo 06 30
Ferramentas de Identificação de
Perigos

A Técnica de Incidentes Críticos é uma análise operacional,


qualitativa, de aplicação na fase operacional de sistemas,
cujos procedimentos envolvem o fator humano em qualquer
grau.

É um método para identificar erros e condições


inseguras que contribuem para a ocorrência de acidentes
com lesões reais e potenciais, onde se utiliza uma amostra
aleatória estratificada de observadores-participantes,
selecionados dentro de uma população.

Uma vez que incidentes ocorrem em uma quantidade muito


superior aos acidentes, mas representam os mesmos
perigos, sem redundar em danos, daí seu potencial
preventivo.
Gerência de Riscos - Capítulo 06 31

Ferramentas de Identificação de
Perigos
2ª Pirâmide de Bird

1 Acidentes com afastamento (CPT)

10 Acidentes sem afastamento (SPT)

Acidentes com danos à propriedade


30

• Reconhecer

600 • Registrar
Quase acidentes
• Tratar (ação preventiva)
• Avaliar efetividade

Gerência de Riscos - Capítulo 06 32


Ferramentas de Identificação de
Perigos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 33

Ferramentas de Identificação de
Perigos

Prioridade Descrição
Incidentes críticos, que, pela sua potencialidade, possam
01
afetar a integridade física dos recursos humanos do sistema
Incidentes críticos que possam ocasionar o fracasso da
missão ou objetivo do sistema ou empresa, ou seja, sua
02
responsabilidade de produzir bens ou serviços, e que se
traduz em uma paralisação total
Incidentes críticos que possam impedir o cumprimento do
03 objetivo, em termos de entregar oportunamente, e em
condições de preços e qualidade, o que o mercado espera
Incidentes Críticos que, por sua implicação, significam alterar
04 a programação de recursos e esforços na produção de bens e
serviços, e que se traduzem em um maior custo

Gerência de Riscos - Capítulo 06 34


Ferramentas de Identificação de
Perigos
Aplicações:

• todo o tipo de empresa

• qualquer fase do ciclo de vida da empresa

• reconhecimento constante de perigos e seu controle

Gerência de Riscos - Capítulo 06 35

Ferramentas de Identificação de
Perigos
Resultados esperados:

• Revelação com confiança dos fatores causais de


acidentes;
• Identificação de fatores causais associados a
acidentes;
• Revelação de uma quantidade maior de informações
sobre causas de acidentes;
• Identificação e exame dos problemas de acidentes
anteriormente à ocorrência dos mesmos;
• Conhecimento necessário para a melhoria
significativa de nossa capacidade de controle e
identificação de problemas de acidente

Gerência de Riscos - Capítulo 06 36


Ferramentas de Identificação
de Perigos

Gerência de Riscos - Capítulo 06 37

Ferramentas de Identificação de
Perigos
Check-List

Procedimento de revisão de riscos de processos


destinado a produzir:

• Retomada de um largo espectro de riscos;


• Consenso entre as áreas de atuação (produção,
processo, segurança);
• Relatório de fácil entendimento que também deve servir
como material de treinamento;
• Ideal como primeira abordagem na análise de riscos de
processos;

Gerência de Riscos - Capítulo 06 38


Gerência de Riscos - Capítulo 06 39

Ferramentas de Identificação de
Perigos
What-If (E se...)

O procedimento What-If é uma técnica de


análise geral, qualitativa, cuja aplicação é
bastante simples e útil para uma abordagem
em primeira instância na detecção exaustiva de
riscos, tanto na fase de processo, projeto ou
pré-operacional, não sendo sua utilização
unicamente limitada às empresas de processo.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 40


Ferramentas de Identificação de
Perigos

A finalidade do What-If é testar possíveis


omissões em projetos, procedimentos e
normas e ainda aferir comportamento,
capacitação pessoal e etc. nos ambientes de
trabalho, com o objetivo de proceder a
identificação e tratamento de riscos.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 41

Ferramentas de Identificação de
Perigos

A técnica se desenvolve através de reuniões de


questionamento entre duas equipes. Os
questionamentos englobam procedimentos,
instalações, processo da situação analisada.

A equipe questionadora é a conhecedora e


familiarizada com o sistema a ser analisado,
devendo a mesma formular uma série de
quesitos com antecedência, com a simples
finalidade de guia para a discussão.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 42


Ferramentas de Identificação de
Perigos

Para a aplicação o What-If, utiliza-se de uma


sistemática técnico-administrativa que inclui
princípios de dinâmica de grupo, devendo ser
utilizado periodicamente.

A utilização periódica do procedimento é o que


garante o bom resultado do mesmo no que se
refere à revisão de riscos do processo.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 43

Ferramentas de Identificação de
Perigos

Da aplicação do What-If, resulta uma revisão


de um largo espectro de perigos, bem como a
geração de possíveis soluções para os
problemas levantados.

Além disso, estabelece um consenso entre as


áreas de atuação (produção, processo, SSO,
etc.) quanto à forma mais segura de
operacionalizar a planta.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 44


Ferramentas de Identificação de
Perigos

O relatório do procedimento fornece também


um material de fácil entendimento que serve
como fonte de treinamento e base para
revisões futuras.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 45

Ferramentas de Identificação de
Perigos
Passos Básicos:

• Formação do comitê de revisão: montagens das equipes e


seus integrantes;
• Planejamento prévio: planejamento das atividades e
pontos a serem abordados na aplicação da técnica;
• Reunião Organizacional: com a finalidade de discutir
procedimentos, programação de novas reuniões, definição
de metas para as tarefas e informação aos integrantes
sobre o funcionamento do sistema sob análise;
• Reunião de revisão de processo: para os integrantes ainda
não familiarizados com o sistema em estudo;
• Reunião de formulação de questões: formulação de
questões "E SE...", começando do início do processo e
continuando ao longo do mesmo, passo a passo;

Gerência de Riscos - Capítulo 06 46


Ferramentas de Identificação de
Perigos
• Reunião de respostas às questões (formulação
consensual): em seqüência à reunião de formulação das
questões, cabe a responsabilidade individual para o
desenvolvimento de respostas escritas às questões. As
respostas serão analisadas durante a reunião de resposta
às questões, sendo cada resposta categorizada como: -
resposta aceita pelo grupo tal como submetida; - resposta
aceita após discussão e/ou modificação; - aceitação
postergada, em dependência de investigação adicional. O
consenso grupal é o ponta chave desta etapa, onde a
análise de riscos tende a se fortalecer;
• Relatório de revisão dos riscos do processo: o objetivo é
documentar os riscos identificados na revisão, bem como
registrar as ações recomendadas para eliminação ou
controle dos mesmos.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 47

Gerência de Riscos - Capítulo 06 48


Identificação de Perigos
Perigos Catastróficos

Situações raras, mas de grande impacto,


podem não ser facilmente identificadas a partir
da análise de dados históricos e/ou da
experiência da equipe, sendo importante
portanto que uma abordagem hipotética seja
considerada durante a identificação de perigos.

Gerência de Riscos - Capítulo 06 49

Documentação da etapa

• Abordagem ou metodologia utilizada

• Escopo coberto pela identificação de perigos

• Participantes da identificação de perigos e as


fontes de informação consultadas

• Registro de perigos

Gerência de Riscos - Capítulo 05


06 50