Você está na página 1de 9

15/08/2015

15/08/2015 Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais Edição 56 > _questões

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

_questões jurídico‐psiquiátricas > Maio de 2011 Os que morrem, os que vivem Champinha, estuprador e

Os que morrem, os que vivem

Champinha, estuprador e assassino, continua preso apesar de ter cumprido sua pena

por Luiz Henrique Ligabue

AriFriedenbachpasseavadebermuda,tênisecamisetacomToddy,olabradordafamília,numa

manhãensolaradadeumsábadodeprimavera.Elelembrabemqueestavanafrentedoedifício

Louveira,umprojetodeVilanovaArtigasnobairrodeHigienópolis,emSãoPaulo,quandoolhouas

horas.Eracedo,oitodamanhã,masmesmoassimtelefonouparaafilha,Liana.Oadvogado,um

quarentãocalvo,tinhaohábitodeligarparaela,amulhereofilhodiversasvezesaodia.Não

precisavaouvirnadadeespecial,um“tudobem”eum“tevejomaistarde”lhebastavam.

Lianadissequeestavatudoemordem.Masopaiestranhouosilêncioemvoltadela:afinal,a

adolescentede16anosestavanumônibusquelevavajovensdaCongregaçãoIsraelitaPaulistaa

Ilhabela.Perguntouporquenãohaviabarulho.“Estãotodosmeiodormindo”,elarespondeu.Fazia

sentido.Despediram­seeFriedenbachcontinuouopasseiocomocachorro.

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

Amochilaestavapesada.OsquilosextrasfaziamcomqueotênisAllStardeLiana,impregnadopelo pódaestrada,deixasserastrosnochãodeterra.Magraedeseiosgrandes,ameninasempreatraía

olhares.Nãofoidiferentenaquelamanhã,oprimeirosábadodenovembrode2003:omotoristada

peruaquealevaradocentrodeEmbu­GuaçuatéaestradadoBelvederenãoesqueceriaosolhosazuis,

oslongoscabeloscastanho­claroseapelemuitobranca,herançadosantepassadosjudeus,russos,

polonesesealemães.

Omotoristaseperguntouoqueumagarotacomoaquela,depeleclaraetêniscaro,estariafazendo ali,nacidadequehácinquentaanoseraumpacatovilarejonaroçaehojeéarrabaldedaperiferia

pobredeSãoPaulo.Iacomelaumrapazde19anos,moreno,altoeforte,decabeloscurtos,

cavanhaqueebrincodeargolanaorelhaesquerda.EraFelipeSilvaCaffé,seuprimeironamorado.

Seguiamparaumfimdesemanalongedospais.Estavamalegres.

Ocasaldesceunopontofinaldavanecomeçouacaminhadaatéolocalondepretendiamacampar, sobumvelhocaramanchãodeumsítioabandonado.Nofinaldamanhã,cruzaramcomdoishomens etrocaramcumprimentos.UmdeleseraPauloCésardaSilvaMarques,quemoravanaVilaPrel,na periferiasuldacapital.Semanasantes,andandoaoléupelaregião,Marquesparouemumapequena lojadeconsertos,pediuempregoeacaboulixandoumageladeira.Comofezbemoserviço,foi

contratado,por10reaisaodia,parapintaracasadodonodaloja,queviviaemEmbu­Guaçu.

Pertodacasaquepintavamoravaoseuacompanhantenaquelamanhãdesábado,Roberto

AparecidoAlvesCardoso,umadolescentefranzinode16anos,cujorostoémarcadopeloslábios

grossoseumaprotrusãodentáriaqueodeixabicudo.AmãedeRoberto,Maria,édonadecasa.Seu

pai,ocaseiroGenésio,aposentou­seporinvalidezquandoteveumderramecerebral.Roberto

Cardoso,quesempretevedificuldadedeaprendizado,deixouaescolano4 o anodoensino fundamental.

ArendadafamíliaCardosoeracompletadapeloirmãomaisvelho,quetrabalhavaemumafábricade instrumentosmusicais,epelairmã,balconistaemumalojadebolsas.EtambémporRoberto

Cardoso,quetrabalhavacomoajudantedecaseiro.Ganhava150reaispormêsemaisalgumasdiárias

deserviçosrurais.Gostavadeandarnomato,caçar,fumar,frequentarbarese,vezououtra,dançar

forró.Eratidocomoencrenqueiro.Em2001,seenvolveunoassassinatodeLiberatodeAndrade.

Numarixa,deu­lheduasfacadas.Todosochamavampeloapelido,Champinha.

PauloMarqueseChampinhaaproveitavamosábadodesolparacaçartatunamata.Estavamcom

umaespingardavelhaeumfacão.Aocruzarcomocasaldejovens,omaisvelhoperguntoua

Champinha:“Queméagostosa?”Pelasmochilas,omaisnovoconcluiu:vãoacampar.

Osdoisamigosseguiramemfrente.Foramtomarpinganacasadeumconhecido,AntônioCaetano

Silva,umcaseirojácom50anos.Àtarde,veio­lhesaideiadeassaltarosforasteirosbem­vestidos.

Nãotiveramdificuldadeemencontrá­los.Ànoite,entraramemação.Comumgolpedefacão,

Champinharasgoualonadabarraca.Marquesentrougritando:“Acorda!Acorda!”Cutucandoo

casalcomocanodaespingarda,perguntou:“Quemaquiéfilhinhodepapai?”Amoçarespondeuque

suafamíliatinhadinheiroeorapazdissequetrabalhava.Osassaltantesterminaramagarrafade

vinhoabertapelocasal.

Comosrostoscobertospelastoalhasquelevavam,LianaFriedenbacheFelipeCafféforam

conduzidosporcercade2quilômetrosatéocasebredeAntônioCaetanoSilva.Aolhesretiraremas

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

vendas,seviramnumasaletacomumacadeiravelha,umbanquinhomal­ajambrado,duasmesas

pequenaseumfogãoalenhacujafumaçaimpregnavaasparedeseencardiaoteto.Jogados,três

machados,umaenxada,duasfoiceseumfacãodavamaolugaraaparênciadedepósitoagrícola.

Numcômodohaviaumacamadecasalcomváriascamadasdecolchõesrasgados,comaespumaà

vista,caixasdepapelãoelixo.Nooutro,alémdacamahaviaarmáriosdecrépitos.

FelipeCafféfoilevadoparaumdosquartosporPauloMarques.ChampinhaarrastouLianaparao

outroeavisou:“Abaixaacalçaqueeuvoutecomer.”Amenina,queeravirgem,tremia.Foi

estupradaseisvezespeladupladuranteanoite.

Àsseisdamanhãdedomingo,osamigossaíramcomocasal,andaramumahoraeentraramnuma trilhafechada.MarquesiaàfrentecomFelipe.Atrás,ChampinhaeLiana.Oadolescenteordenou

queLianaparasse.Marques,100metrosàfrente,aproximou­sedeFelipeCaffé,levantoua

espingarda28edeu­lheumtironanuca.Amortefoiinstantânea:ocartuchohaviasidocarregado

artesanalmentecomrolimãebuchadecera.

PauloMarquesfoiembora.ChampinhaeLianavoltaramparaamesmacasadeondehaviamsaído

horasantes.Passaramodomingoali.Elevoltouacurrá­la.

Aodesligarotelefone,depoisdefalarcomLiana,AriFriedenbachteveumsábadosossegado.À

noite,nãoconseguiufalarcomafilha:otelefoneestavaforadeárea.Nãocomentounadacoma

mulher,masficouapreensivo.Nofinaldodomingo,comoocelularcontinuavamudo,foiparao

pontonaruaMinasGeraisondeogrupodejovensdaCongregaçãoIsraelitadeveriadesembarcar.

Nãohavianinguém.Oadvogadoligouparaamelhoramigadafilhaepediuexplicações.Agarota

contouqueLianatinhaidoacamparcomonamorado.

Bateuodesespero,taquicardia.FuçouaagendadeLianaeencontrouoendereçoqueprocurava,ode

FelipeCaffé.Foiàcasadele,naViladaSaúde,edescobriuqueorapazsaíradizendoqueiriaacampar

comamigosemEmbu­Guaçu.“Elesperderamoúltimoônibusparavoltar”,pensouopai,aliviado.

“Issojáaconteceucomigo,sãojovens.”Nacompanhiadeumamigo,seguiudiretoparaEmbu.

Rodoupelacidadeatéastrêsdamanhã.Nemsinaldafilha.

VoltouparaSãoPauloeregistrouumBoletimdeOcorrênciapordesaparecimentono4 o Distrito

Policial,odaConsolação.Oclimaemsuacasapesou.Ilan,de12anos,chorouaosaberqueairmã

desaparecera:elalhecontaraemsegredoqueviajariacomonamorado,eprometeraligaravisando

queestavatudobem.Masocelulardogarotonuncatocou.“Relaxa,filho,euteriafeitoamesma

coisa”,consolou­oFriedenbach.“Tiveirmãomaisvelhoetudooquevocêquernasuaidadeéser

cúmplicedele.”

Àssetedamanhãdesegunda­feiraoadvogadojáestavadevoltaaoEmbu.Noterminaldeônibus,

descobriuomotoristadaperuaquehavialevadoameninaclaraederoupasboasàestradado

Belvedere.Nahoradoalmoço,encontrouabarracadebaixodocaramanchão,rasgadaerevirada.O

celulardafilhaestavalá.

Lianaestavaa2quilômetrosdali,nobarracodeAntônioCaetanoSilva,quevoltarahápouco.

Sentadaemumbanquinho,decabeçabaixa,nua,elachorava.Outroamigosejuntaraaogrupo:

AgnaldoPires,umalcoólatrabarbudoedesgrenhadoqueviviadebicos.Champinhalheexplicouo

quesepassava:“Ésequestro,ocaranósmatoueessaeujácomi.Elaégostosa,podeusar.”Pires,de

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

41anos,abaixouacalçaeatacouamenina.“Nãoconseguigozarporqueestavabastantebêbado”,

disse.

Láficaramodiatodo.Liananãofalounada.“Nuncaouviavozdela”,disseAgnaldoPires.Antônio

CaetanoSilvafezcomida,caféeserviuatodos.Dissequenãoviolouamenina.ChampinhaePires

voltaramaagredi­lasexualmente.

AriFriedenbachmoveumundosparabuscarafilha.PressionouaspolíciasCivileMilitar,ogoverno

doestado,emissorasderádioetelevisão.Conseguiucomquehelicópteros,veículospoliciaise

equipesderepórteresvarressemEmbu­Guaçu.Maisumdiasepassou.Enada.

Naterça­feirademanhã,ogrupofezLianaandar4quilômetros.Foramparaacasadeoutro

conhecido,AntônioMatiasdeBarros,donodeumapequenacasapertodeumlaguinho.Aochegar,

Champinhaapresentou­lheameninacomo“prima”e“namorada”.

Àtarde,GilbertoCardosochegouaolugar,procurandopeloirmão,Champinha.Vieraavisarque

haviachegadoumaintimaçãopolicial,eoirmãodeveriaseapresentarnodiaseguinteàdelegacia.A

políciaqueriasaberdeLianaeFelipeCaffé.Oirmãofoiemborae,nomeiodamadrugada,

ChampinhadecidiuvoltaràcasadeAntônioCaetano.Tomaramcaféepartiram.

Chegaramláàscincodamanhã.BeberamoutrocaféeChampinhasaiucomLiana.Andaram3

quilômetroseentraramnamata.Lianaiaumpoucoàfrente.Aopassaremporumriacho,

Champinhaachamou.Elasevirou,eleergueuofacãoacimadacabeçaegritou:“Agoravocêvai

morrer!”

Ogolpedecimaparabaixoatingiuoladoesquerdodopescoçodagarota.Elacaiudecostase

murmurouqualquercoisa.Comforça,Champinhalevantouebaixouapeixeirasobreeladiversas

vezes.Lianaconseguiusevirarerecebeuváriosgolpesnascostas.Umapancadachapada,comolado

semgumedofacão,provocouotraumatismocranianoqueterminoudematarLiana.

Champinhalavouapeixeiranoriachoeseguiupordentrodamataatéacasadamãe.Poucoantesde

chegar,tirouaroupasujadesangueecomelaenrolouaarmadocrime.Amarrouopacotecomum

arameeopenduroudentrodeumpoço.Entrouemcasaedormiu.Acordouefoiseapresentarna

delegaciadeEmbu­Guaçu,ondeprestoudepoimento.Satisfeitacomasexplicações,apolíciao

liberou.Elefoiparaacasadatia,emItapecericadaSerra.

Diasdepois,apolíciachegouaAntônioCaetano,queacusouChampinha.Estefoilocalizadonacasa

datiaeconduzidoàdelegaciaparaumnovointerrogatório.Confessou,então,oassassinatoelevouos

policiaisaoscadáveres.

AriFriedenbachtemlembrançasentrecortadasdosdiasdeprocuradafilha.Sãoflashesquelhevêm

àmente.Numdeles,recordaqueeranoiteeestavanadelegaciadeEmbu.Oamigoqueo

acompanhavachegouelhedisse:“AcharamocorpodaLiana.”Elecaiunochãoechorou

compulsivamente.Levoualgunsminutosparaselevantare,amparado,pegouocelularediscoupara

casa:“Márcia ”

Osquatroadultosenvolvidosnosequestro,nasevíciaenoassassinatodeFelipeCafféeLiana

Friedenbachforamjulgadosecondenados.ApenamaiorfoideAntônioCaetanoSilva:124anosde

prisão.Amenor,deAntônioMatiasdeBarros:seisanos.PauloMarquespegou110anos,Agnaldo

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

Pires,47anos.RobertoCardoso,oChampinha,quetinha16anosdeidade,foiencaminhadoà

FundaçãodoBem­EstardoMenorparaserreeducadodurantetrêsanos,oprazomáximopermitido

pelalegislação.

Nacampanhaeleitoraldoanopassado,umcandidatoresolutoprecisavademenosdedezsegundos parapassarasuamensagemnohoráriogratuito.Emmeioaex­jogadoresdefutebol, pseudocelebridades,artistasaposentados,sindicalistas,desocupados,exibicionistaseatépolíticos, eledizia:“Paraquenãoaconteçacomosseusoqueaconteceucomminhafilha,voteemAri

Friedenbach,2332.”

Aos50anos,oadvogadotemaspontasdoscabelosdescoloridaseorostoestámaischeio.Seu

partidoéoPPS,que,nascidodaimplosãodoPartidoComunistaBrasileiro,nãosedistinguehojedo

Democratas.Filiou­senaúltimahora,quandovenciaoprazodeinscriçãoparaaseleições.Quisser

deputadofederalporque,justamente,nãoconseguiunadadospolíticos.

Desdeoassassíniodafilha,esteveumasdezvezesemBrasília.Levavaabaixo­assinados,manifestos,

participavademovimentosecomissõesdissoedaquilo.Deconcreto,conseguiuapertosdemãoseo

papeldecoadjuvanteemfotoscomespécimesdafaunapolíticanacional.

EmSãoPaulo,transformouseuescritórioemcomitêeleitoral.Opequenoconjuntocomercialfica

emumpomposoprédioneoclássiconaavenidaAngélica,apoucosquarteirõesdesuacasa.Durante

acampanha,aadvocaciafoiexercidaporsuasóciaemumasalaapertada,enquantoasdemais

dependênciasficavamtomadaspelomaterialdepropaganda.

Sódoisamigosajudavamnadivulgaçãodacandidatura,masFriedenbachnãoesmoreceu:

acendendoumcigarronabaganadooutro,respondiaae­mails,telefonava,planejavaencontros.A

portaseabriuealguéminformouqueumfabricantedeadesivosdoariaoserviço.Oadvogadovibrou.

“Époucoprovável,difícil,masvaidar,tenhoesperança”,disse.

Acampanhacustou130milreais.Com85281votos,oadvogadonãoseelegeu.Mas,animado,

continuanasuacruzadapelamudançadasleis.Elequerqueoprazomáximodeinternaçãodos

adolescentesinfratoressubaparadezanoseque,nocasodoscrimeshediondos,osmenores

recebampenasdeadultos.

Champinhafez17anos34diasdepoisdematarLiana.Nasvésperasdechegaraolimitede

internação,em2006,quandoserialibertado,doisfatossesucederam.Primeiro,houveos

julgamentosdeseusquatrocomparsas,condenadosapenaspesadas.Depois,elefugiudaFebem,

sendorecapturadonomesmodia.

Nosprogramassensacionalistasdorádioedatelevisão,nascolunaseseçõesdecartasdosjornais,

emtodososlugaresseatacavaaleiquecolocariaoestupradoreassassinoemliberdade.Dava­se

aquiloquemagistradoscostumamchamarde“clamorpopular”.

WilsonRicardoCoelhoTafner,promotordoDepartamentodeExecuçãodaInfânciaeJuventude,

imaginouumasaídalegal.BaseadoemumdoslaudosdeavaliaçãopsiquiátricadeChampinha,ele

pediuasuspensãodoprazodeinternaçãoeaplicouumamedidaprotetivadetratamento

psiquiátrico,comcontenção.Nasequência,pediuainterdiçãocível.Pronto,ocasoestavaresolvido:

oassassinoviravadoentementale,naprática,continuariapreso.Bastavaacharumainstituição

ondepudesseser“tratado”.

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

Comotalinstituiçãonãoexistia,oimbrógliocontinuou.AtéosecretáriodeSaúdedaépoca,Luiz

RobertoBarradasBarata,foiobrigadoaandarcomumhabeascorpusnobolso:haviaumaordemde

prisãoemitidacontrasimesmopornãodestinarChampinhaaumainstituiçãopsiquiátricaonde

pudesseserinternadoàforça.

FoinessecontextoquenasceuaUnidadeExperimentaldeSaúde,aues,ondeChampinhaestáaté

hoje.AUnidadeéumaGuantánamojurídico­psiquiátrica:elaexistenumvácuolegal,éumarremedo

queninguémquerdesativar.

Aavaliaçãopsiquiátricaquemantémoassassinopresoestabeleceuqueeletemumtranstorno

orgânicodepersonalidade.Éotermo“transtornodepersonalidade”queabreabrechalegalparase

manterumapessoaafastadadasociedade:naprática,aexpressãoquerdizerqueotranstornadotem

baixíssimaprobabilidadederecuperaçãoe,portanto,ofereceriscoparaasociedade.

OcorrequeoutroslaudospsiquiátricosdesconsideraramtotalmenteahipótesedequeChampinha tenhatranstornodepersonalidade.EssesexamesatestaramqueRobertoCardosonãoéumdoente.

Eleéumlimitadointelectual,deQI73,sendoqueadeficiênciamentalficaestabelecidanoBrasilpor

umQIinferiora70.FaltariaaChampinharefinamentointelectivo:eleconseguediscernirocertodo

errado,mastemumanoçãoprecáriadasconsequênciasdosseusatos.Éumhomemextremamente

influenciável,vulnerávele,dependendodomeioemqueestejainserido,umafontedeproblemas.

Elesaberia,emresumo,oquenãopodefazer,masnãooporquê.

TodososlaudosconcordamqueChampinhanãoagedominadopelafúriadeumlouco.Quandodeu

repetidasfacadasemLiana,nãoteveprazer:queriaacabarcomoproblema,selivrardameninada

qualabusara.Nosseustermos:“Seelasaía,apolíciapegavaeu.”Ouseja,seLianafosselibertada,ele

seriapreso.Paraumdeseusavaliadores,elecontouquedeu“ummontedefacada,maselamorreu

antesporqueaprimeirafoinopescoço”.Oquepodeparecerindíciodefrieza,característicados

psicopatas,seria,nocasodeChampinha,umentendimentosuperficialdosprópriosatos.

QuirinoCordeiro,ummédicoforteebaixonascidoemGarça,nointeriorpaulista,éumestudiosode

presoscomproblemaspsiquiátricos.Otemadoseudoutorado,defendidonaUniversidadedeSão

Paulo,foisobreasvariantesgenéticasligadasàesquizofrenia.Hojeeleéperitoforense,diretordo

CentrodeAtençãoIntegradaàSaúdeMentaldoJuquery,professordaSantaCasaemembrodo

ConselhoPenitenciário.Comseufortesotaqueinteriorano,Cordeiroexplicouqueoloucotem

delírios,ouseja,vêcoisas,ouvesons,sente­sepossuído.Tem,emsuma,umaexperiênciairrealda

realidade.Doençascomoesquizofrenia,transtornobipolarouquadrospsicóticos,induzidosounão

pordrogas,podemgeraressedeslocamentoderealidade.

AloucuradeCarlosEduardoSundfeldNunes,quepornãoserreconhecidocomoJesusCristo

assassinouocartunistaGlaucoeseufilhoRaoni,emmarçodoanopassado,éumexemplodedelírio.

Surtado,SundfeldaindaroubouumcarroefoideSãoPauloatéFozdoIguaçu,trocoutiroseferiu

umdospoliciaisdafronteiranaPontedaAmizade,atéserpreso.Quadrospsicóticoscomoesse

podemounãoserrevertidospormedicamentoselongostratamentos.

NocasodeWellingtonMenezesdeOliveira,oautordamatançanaescoladeRealengo,noRio,a

perturbaçãomentalédeoutranatureza.BrenoMontanariRamos,psiquiatraforensecommaisde

trintaanosdeexperiência,achaqueWellingtonOliveiraéumcasoclássicodetranstornode

personalidadeesquizoide:umdoentesolitárioeressentidoquecriaoseumundo,earquitetauma

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

vingança.Eletemnasistematizaçãodeseusdelíriosumaformadeexpurgartensõesinternasealiviar

seusofrimentomental.OisolamentocompletodeWellingtonOliveira,depoisdamortedamãe

adotiva,fezcomqueperdesseocontatocomarealidade.

AoconversarsobreasmortesemRealengo,Friedenbachsealterou.Eraumfinaldetarde,achuva

antecipavaachegadadanoiteealunasdaFundaçãoArmandoÁlvaresPenteadopassavam,bem­

vestidasebempenteadas,emfrenteàsorveteriaondeestávamos.“Eusofribullying”,eledisse,com

arespiraçãoacelerada,assobrancelhassubitamentearqueadas,aspalavrasdisparadascomrapidez.

“Semprefuiobaixinho,ogordinho,onarigudo,oquatro­olhos.Masnãoatireiemninguém,não

bati,nuncafuiagressivo.Bullying,bullying,bullying,ficoputocomessahistória.Oquetemosque

discutiréquehápessoasquenãotêmcondiçõesdeconviveremsociedade.”Casosdeviolência

mexemprofundamentecomoadvogado.

Minutosantes,enquantocomiaumbiscoito,Friedenbachlembraracomdeleiteaépocamaisfelizde

suavida:quandotinha20anosefoimorarnumkibutzemIsrael.Trabalhavaduro.Àsseisdamanhã

jáestavanaplantaçãodeabacaxis,ondeficavaatéasquatrodatarde.Depois,ajudavanaoficinade

tratores.Eravoluntárioparatrabalharduranteoshabat,odiadedescanso.Fezamigos,namorou,

estavarealizado.AntesdevoltarparaoBrasilecontinuarocursodedireitonaPontifícia

UniversidadeCatólica,passoutrêsmesesviajandopelaEuropa.

Suaexperiênciamaistraumática,dorqueelepensavajamaisvoltarasentir,foiadaperdadoirmão

maisvelho,Ivo.Emabrilde1996,ocoordenadordeinformáticadoColégioBandeirantesfoi

encontradomorto,aos38anos,emseuapartamentonaPompeia,intoxicadoporumvazamentode

gás.Ogolpeabaloutodaafamília.Friedenbachpassouachorarfacilmente.Hojetemossentimentos

àflordapele.

Liananãovirouumassuntoproibidonafamília.Falamdelacomnaturalidadeeafeto.Osentimento

deperdabatequandoFriedenbachvêasamigasdafilhacrescendo:“Aílembrodaquilodequeestou

sendoprivado.”Duranteacampanha,houvequemoacusassedeusarLianaparaseeleger.Sua

respostaeradura,masobjetiva:“Uso,sim,paraevitarqueessadesgraçaaconteçacomosseus

filhos.”Aindanosprimeirosdiasdecampanha,recebeuumapropostadefinanciamentoparatrocar

delegenda.Arespostafoimaisríspida:“Estouusandoonomedaminhafilha.Nãofaçoconcessões,

nãoficocomorabopreso,nãoentreinissoparaconseguirumemprego.”FicounoPPS.

Friedenbachtemumexpedienteduplo.Àsseteemeiajáestánabancaadvocatícia,ondeficaatéas

dezemeia,indoentãoparaaSecretariadoEmpregoeRelaçõesdoTrabalho,ondeocupaumcargo

deconfiança.FoinomeadopelosecretárioDaviZaia,companheirodepartido.

Trabalhanacoordenaçãodedoisprojetos,oSeloPaulistadaDiversidade,quecertificaempresasque

praticamaçõesdenãodiscriminaçãoatodosostiposdediferenças,eoprogramaPró­Egresso,que

procuraqualificarereinserirex­presosnomercadodetrabalho.Ajudatambémnosassuntosde

ordemjurídica,queenvolvemasecretaria.Chegaemcasasempretardedanoite.

Seantesdiziaquesóconcorreriaadeputadofederal,hojeachaqueaexperiêncianaadministração

públicaéricaeajudaaentenderamáquinadoEstado.Anoquevem,serácandidatoavereador.

Levantaráasmesmasbandeiras,aindaqueumvereadornãopossafazerabsolutamentenadapela

mudançadaleisobrecrimesdeadolescentes.Estáanimadocomaperspectivadeseeleger.

RobertoCardosoestádesanimado.SegueemtratamentonaUnidadeExperimentaldeSaúdeenão

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

sabequandovaisair.ViveemumadascincocasasdentrodaUES.Asua,quedividecomummenor

deidade,éaúnicacomumatelaisolando­adasdemais.Foicolocadaporqueeleestáduplamente

juradodemortenosistemaprisional:porserestupradoretambémporserconsideradoo

responsávelpelacriaçãodaUES.

Todosospresosali–hojesãoseis–sesenteminjustiçados.Cometeramcrimesaindamenoresde

idade,jásãomaioresecumpriramtodososprazosdarecuperaçãosocioeducativa,masnãovoltaram

paraarua.Estãocivilmenteinterditados.Saemdelásomentedepoisqueumlaudoatestarquesua

periculosidadecessoueumjuizendossartalavaliação.Comocometeramcrimeshediondosou

violentos,etiveramsuasanidadementalcontestada,aperspectivaédequeapodreçamaliaté

silenciaro“clamorpopular”.

EsseGuantánamojurídicotemnaraizaquestãodamenoridadepenal.JoséGeraldoTaborda, professordaUniversidadeFederaldeCiênciasdaSaúdedePortoAlegre,explicaque,juridicamente,

oBrasilpassoupordiversasidadescriminais.Dos14anosprevistospeloCódigoPenaldoImpério,a

idadepenalpassouparaos9anosnoprimeiroCódigodaRepública.Depois,voltouparaos14anose

sóem1940équesurgeaimputabilidadeaos18anos.

ParaoprofessorTaborda,omarcolegaldeveriaseros14anos–umpoucodepoisdoinícioda

puberdade.Nessaidadeseriafeito,casoacaso,umestudoqueatestasseasreaiscondiçõesde

entendimentodomenorinfrator.

Aalacontráriaaorebaixamentodaidadepenalalega,nasubstância,quediminuiraidadecriminalé tirarofocodoverdadeiroproblema:afaltaderecursosdosadolescentespobres.OpromotorWilson

Tafnerdizque50%dosmenoresinfratoresestãodetidosnaFundaçãoCasa(antigaFebem),estãolá

porcrimescontraopatrimônio,30%portráficodedrogas,7%porcrimescontraavidaeorestante

dacontaépulverizado.Cruzandoessesdadoscomumapesquisadoperfildosinternos,descobre­se

queagrandemaioriadosinfratoresédejovenspobresdasperiferiasquetêmosmaioresdéficitsde

políticaspúblicas.

Emsíntese:abaixaescolaridade,odesemprego,aremuneraçãobaixa,asfamíliasmiseráveiseafalta

deperspectivasempurramascriançasparaocrime.“OsChampinhas,osassassinos,sãominoria”,

disseTafner.Eletemrazão.MasosChampinhasexistem.

OsnoveinternosquepassarampelaUnidadeExperimentaldeSaúdeondeestáChampinha

chegaramláporcausadoscrimesgravesquecometeramnaadolescência.Lá,sedepararamcom

condiçõesúnicasnasprisõesbrasileiras:salasdeterapiaocupacional,decomputação,vídeo,

musculaçãoeáreaverde.Dispõemdetalestruturaporquenãoestãoemumacadeia,esimsoba

égidedaSecretariaEstadualdeSaúde.

“Eunãoconjugooverboperdão:quemperdoaéDeus,eesperoqueeleencontreChampinhaomais

rápidopossívelparaserperdoado”,afraseincisivasaiudabocadeAriFriedenbach,aovivo,durante

umprogramapolicialpopular.Aexpressãonorostonãodeixavadúvidassobresuasinceridade.

Falavadapossívelsaídadoassassinodesuafilhadaprisão.EleesperaqueChampinhamorralogo.

Duranteosonzemesesdolutojudaico,Friedenbachiasozinhoaoquartodafilhapararezar.Passoua

tomarantidepressivosevoltouàterapia,quefazatéhoje.Em2008,decidiupararcomosremédios,

poissentiaqueelesoamorteciam.Hojeestámaisvulnerávelàsemoçõesenãoseimportaemchorar.

Dizquesecontroladuranteasentrevistas,paranãoparecerpiegasnemmarqueteiro.

15/08/2015

Osquemorrem,osquevivem|piauí_56[revistapiauí]praquemtemumcliqueamais

OutroadvogadoformadopelauniversidadecatólicaprestouatençãonocasodeChampinhadesdeo

início.DanielAdolphoAssis,de30anos,trabalhanoCentrodeDefesadosDireitosdaCriançaedo

Adolescente,oCedeca,deInterlagos.Emmaiode2007,quandoChampinhafugiu,achouqueera

horadeagir.Anotouquemaisde23meiosdecomunicação,entreemissorasdetevê,jornais,revistas

esites,expuseramonome,orostoeosdetalhesdoprocesso,oqueéproibidopeloEstatutoda

CriançaedoAdolescente.

OCedecacostumaatuaremcasosdegranderepercussão,parapromoverodebatedequestões

básicasedifíceis.AchounodeChampinha,alémdosexcessosdaimprensa,aoportunidadedese

discutirousodapsiquiatriacontraosadolescentesinfratores.Paratanto,DanielAssisvirou

advogadodeChampinha.

Advogandogratuitamente,Assisvaiduasvezespormêsvisitarocliente.Ficacercadeduashorase meiacomele,conversandosobreoandamentodoprocesso,discutindopossíveisações, transmitindorecadosdeparenteseescutandoreclamações.NoúltimoaniversáriodeChampinha,

levou­lhedepresenteumquebra­cabeçade500peçasqueformaummapadasAméricasCentrale

doSul.Comele,mostrouoestatutojurídicodeadolescentesemváriospaíses.Opresogostoutanto

queoadvogadocomprou­lheoutro:umdemilpeças,emformatotridimensional.

DanielAssisficaincomodadodeterqueouvirsempreamesmaperguntadocliente:“Eaí,esteano

vai?”Oadvogadopermaneceemsilêncio.“Então,maisdoisoutrêsanoseusaio?”Silêncio.“Roberto

sonhaemvoltarparaomato”,disseAssis.AriFriedenbachsonhaemreformarasleissobrea

minoridadepenal.FelipeCaffésonhavaemcursardireitoevirardelegadofederal.Lianasonhavaem

passarumanoemumkibutzemIsrael.