PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Registro: 2016.0000012580

ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº
1000325-65.2015.8.26.0152, da Comarca de Cotia, em que é apelante JUSCERAN
LAURENTINO DE ASSIS (JUSTIÇA GRATUITA), é apelada AMANDA SOARES
DE ALBUQUERQUE.
ACORDAM, em sessão permanente e virtual da 7ª Câmara de Direito
Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: Não
Conheceram, com determinação. V. U., de conformidade com o voto do relator, que
integra este acórdão.
O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO
GALBETTI (Presidente) e MIGUEL BRANDI.
São Paulo, 25 de janeiro de 2016.
Luiz Antonio Costa
relator
Assinatura Eletrônica

26.0152 .8. 5º III. que não registrou a transferência junto ao Detran. razões por que o Apelante propôs esta ação buscando condenação da Apelada no registro da transferência e reparação por dano moral. Recurso de Apelação interposto contra sentença que julgou parcialmente procedente Ação Cominatória cc Indenizatória proposta pelo vendedor de veículo Apelante em face da compradora Apelada.0152 Comarca: Cotia Apelante: Jusceran Laurentino de Assis Apelado: Amanda Soares de Albuquerque Ementa Ação cominatória e reparatória derivada de contrato de venda de veículo Negócio jurídico envolvendo bem móvel Competência da 3ª Subseção de Direito Privado (art. ensejando imposição de multas ao Apelante. (1) condenando a Apelada a registrar a aquisição do veículo e (2) afastando a reparação por dano moral. o Apelante insiste na reparação por dano moral. bem como sua inscrição na dívida ativa por falta de pagamento de tributos.Cotia .8. O d. O Apelante vendeu veículo à Apelada. 46/50).Voto nº 15/28386 2 . que não teria sido comprovado pelo Apelante.2015.14 da Resolução nº 623/2013 do Órgão Especial do TJSP) Recurso não conhecido com determinação. Apelação nº 1000325-65.2015.PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Voto nº 15/28386 Apelação nº 1000325-65. Em suas razões (fls. 54/64).26. Magistrado julgou a ação parcialmente procedente (fls.

matéria afeita à 3ª Subseção de Direito Privado nos termos do art..2015. com competência preferencial para o julgamento das seguintes matérias: “(.10.26.” Assim.) “III.14 da Resolução nº 623 de 16.8.. razão pela qual proponho o voto pelo não conhecimento do Recurso e sua remessa para distribuição a uma das Câmaras competentes.14 . É o Relatório. domínio ou negócio jurídico que tenha por objeto coisas móveis.0152 . composta pelas 25ª a 36ª Câmaras.Ações que versem sobre a posse. Luiz Antonio Costa Relator Apelação nº 1000325-65. Trata-se de pretensão indenizatória derivada de negócio jurídico de bem móvel.Cotia .Voto nº 15/28386 3 .PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Recurso recebido.2013 do Órgão Especial deste Tribunal: “III Terceira Subseção. 5º III. 7ª Câmara de Direito Privado para apreciar e julgar a matéria. não conheço do recurso com determinação. Isto posto. incompetente esta c. corpóreas e semoventes.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful