Você está na página 1de 4

RESUMOS DE GEOGRAFIA

Agricultura

Espaço Agrícola - O espaço ocupado para fins de produção agrícola.

Espaço Agrário - É o espaço agrícola mais as habitações dos agricultores, caminhos e


floresta.

Espaço Rural - É o espaço agrário mais outros elementos não ligados à produção
agrícola.

ESTRUTURA AGRÁRIA DO CONTINENTE

Morfologia Agrária

Habitat Disperso
Minifúndios Rede de caminhos muito numerosa
Campos Fechado
Dimensão Forma Irregular dos campos

Habitat Concentrado
Latifúndios Rede de caminhos pouco numerosos
Campos abertos
Forma regular dos campos

Parcelas Fundiária - É uma propriedade.

Parcela de Exploração (Blocos) - É uma parte de uma propriedade.

SAU (Superfície Agrícola utilizada) – Superfície da exploração que inclui: terras


aráveis (limpas e sob coberto de matas e florestas), hortas familiar, culturas permanentes
e pastagens permanentes.

Terras aráveis - superfícies mobilizadas para culturas temporárias

Formas de Exploração

 Conta Própria
 Arrendamento Fixo (renda fixa, geralmente paga em dinheiro)
 Parceria (renda em percentagem da colheit a, geralmente paga em géneros)
SISTEMA DE CULTURAS

Policultura - Várias culturas não em simultâneo.

Policultura Promíscua - Várias culturas em simultâneo.

Monocultura - Produção apenas de uma cultura.

Sistema Intensivo - O solo está sempre ocupado com culturas.

Sistema Extensivo - O solo parte de ano está em pousio.

Rotação de culturas

Bienal - Pousio e uma cultura.


Trienal - Pousio e duas culturas.

 No sistema intensivo há rotações sem pousio.

 No sistema extensivo há rotações de culturas com pousio.

Agricultura de Sequeiro - Produção de culturas sem recurso a sistema de rega.


(Trigo no Alentejo).

Agricultura de Regadio - Produção de culturas com recursos a siste ma de rega.


(Milho no Minho)

CONDICIONALISMOS FÍSICOS

Problemas causados ao desenvolvimento das plantas.

CLIMA

 IRREGULARIDADE DA CHUVA

 Leva à irregularidade na produção.


 Seca dos solos por evaporação, torn a-os impraticáveis.
SOLUÇÕES

 Desviar a água dos rios para a rega (utilização de recursos hídricos).


 Cultivar plantas que sejam pouco exigentes em água (Trigo,
Agricultura de Sequeiro).

- Em Trás-os-Montes e Beiras Interior a queda de neve e as geadas


nocturnas destroem as culturas.

RELEVO

 O relevo é um entrave à agricultura.


 As encostas acentuadas tornam impossível a agricultura.
 Influência a ocupação agrícola.
 Favorecem os deslizamentos dos solos aflorando a rocha mãe.
 Alterações climatéricas, resultantes do factor altitude, impedem o
crescimento das plantas.
 O difícil acesso aos terrenos impede a mecanização assim como grandes
perdas de tempo baixando a rentabilidade da produção.

SOLUÇÕES

 Construção de muros impede o deslizamento do solo como quebra a


erosão eólica.
 Construção de socalcos permite a fixação do solo bem como aumenta a
rentabilidade do solo.
 O cultivo de plantas para forragem impede o deslizamento dos solos nas
épocas chuvosas.

NATUREZA DO SOLO

A boa qualidade do solo depende da rocha -mãe.

 Solos Graníticos - São de boa qualidade.


 Solos Xistosos - São solos Pobres.
 Solos Argilosos - São solos pobres.
 Solos Calcários - Terra vermelha (com dissolução de calcário) são
solos pobres.
- Solos sem dissolução de calcário e enriquecido com
outras substâncias mineralógicas são solos razoáveis
para a agricultura.
 Aluviões - Solos das margens dos rios que sofrem inundações, são
solos muito férteis.
CONDICIONALISMO HUMANO

 O modo de ocupação dos solos é um reflexo da herança de um passado histórico.

 Os Romanos introduziram a vinha e a oliveira.

 Os Árabes divulgaram a rega, esse evento permitiu na época a prática da Agricultura


Intensiva à volta das cidades.

 Com Descobrimentos Portugueses novas culturas foram implantadas (ex: milho e


batata)

OBJECTIVO ECONÓMICO DA PRODUÇÃO

Agricultura de subsistência - É uma policultura de subsistência, visa apenas alimentar


o agregado familiar.

Agricultura Mista - É uma agricultura de subsistência com alguns excedentes que são
vendidos num mercado próximo.

Agricultura de Mercado - É uma agricultura que produz em quantidade, qualidade, é


especializada e com mão -de-obra assalariada. É um sistema
monocultural.

Em Portugal poucos são os locais onde se pratica uma agricultura de mercado, ex: Beja
a cultura de girassol e no Douro a vinha.