Pé de Arte, Cultura e Educação

:
(75) 3246 1060
pace.ong@gmail.com
http://pace.orgfree.com
Jornalista responsável:
Vera Lucia Schumann
(MTb 0368/Al)

Ano X. Março de 2016. Publicação sem direitos autorais. Distribuição gratuita.

Apresentação
Quando o Estado da Bahia publicou no
Diário Oficial do Estado o Termo
Administrativo de Permissão de Uso de
Bem Imóvel n°006/2014, autorizou a
construção da sede das atividades da ONG
Pé de Arte, Cultura e Educação num
terreno localizado no limite entre os
bairros da Pitubinha e do Murilo Leite, em
São Gonçalo dos Campos.
Uma primeira fase começou logo no mês
seguinte, em janeiro de 2015, e perdurou
até o mês de julho. Foi desde a limpeza e a
terraplanagem do terreno, até a edificação

de uma caixa de água subterrânea e a
instalação de uma laje de concreto, na qual
seria erguida a primeira parte das futuras
construções.
Pelo tamanho do projeto, que cobre mais
de 1.000 m², foi decidido realizar as obras
em partes. Esta primeira consiste em
aproximadamente um terço do total, com
cerca de 250 m² de área construída, e deve
ser terminada no mês de agosto de 2016
(ver a planta nas páginas 4 e 5).
Este ano, recebemos também, pela
segunda vez, uma estagiária do curso de
cooperação internacional, da Haute École
de la Province de Namur, na Bélgica.
Tatiana e seu companheiro William
acompanham os trabalhos da ONG
durante 13 semanas, de janeiro a abril.

1

As etapas da
construção
Em dezembro de 2014, a PACE realizou um
convênio com o Estado possibilitando a
cessão de uso de uma área de mil metros
quadrados destinados a construção de sua
sede própria. Com este documento em
mãos e com 50 mil reais acumulados em
festas e prêmios uma primeira etapa da
construção foi iniciada: fundações de ¼ da
obra e um tanque com capacidade para 30
mil litros para captação de água de chuva
foi erguido. A técnica utilizada foi ferro
cimento, sendo executada pelo Mestre
Giles e orientada pelo arquiteto que
idealizou a planta baixa, Heber Morais.

No segundo semestre de 2015, uma
campanha foi lançada em prol da
conclusão desta etapa. Foram levantados
através doações de pessoas físicas, ONGs,
empresas internacionais, eventos e venda
de produtos um total de 130 mil reais. A
obra retomou em fevereiro de 2016. A
etapa que está sendo construída sofreu
pequenas
modificações
para
poder
acomodar as necessidades primárias da
PACE. Dois ambientes educativos estão
sendo construídos para abrigar as oficinas.
Uma sala para as atividades de letras e
artes (oficinas de artes visuais, artesanato,
costura, inglês, leitura e escrita) e outro
2

grande salão para abrigar atividades de
música e corpo (oficinas de violão,
percussão, dança e capoeira). Além de
escritório, banheiros (um para cadeirante),
almoxarifado, área de convívio externo,
cozinha e um quiosque para os eventos
internos da instituição.

A equipe de operários é oriunda da cidade,
sendo orientada pelo engenheiro Juliano
Bastos. A comunidade tem acompanhado a
obra atentamente e as famílias já se
ofereceram para ajudar nos futuros
multirões (trabalho voluntário em grupo)
aos domingos para contribuir em
pequenas etapas da obra como as
fundações do quiosque, acabamento do
mudo, jardins e pintura do espaço. A
previsão é que esta etapa da construção
possa ser concluída em agosto de 2016.
A finalidade em ter um espaço próprio é
poder acolher um maior número de
pessoas de forma mais adequada, digna,
propiciando maior liberdade e qualidade
às atividades realizadas pela instituição.
Além de poder gerar recursos para
benefício da ONG, contribuindo para sua
autossuficiência, a sede nova irá permitir
atividades simultâneas no mesmo local.
Ter uma casa nova dará maior visibilidade
ao projetos e ações, fortalecendo a
identidade da PACE e elevando a
autoestima positiva do público atendido.

3

4

5

6

Da Bélgica
para PACE!
O meu nome é Tatiana e eu sou uma
estudante do no último ano do curso
Cooperação Internacional da Bélgica. Este
currículo inclui várias atividades
tais
como
trabalhar
em
organizações
internacionais, com recursos humanos
para empresas ou ONGs como Pé de Arte e
Cultura Educação. O que é muito
interessante é que há cursos
muitos
diferentes, temos cursos de línguas, tais
como cursos de gestão de recursos
humanos, gerenciamento de projetos e
contabilidade. Tudo isto permite-nos de
gerir projetos ou empresas, em alguns
casos.
Vim primeiro para o Brasil por possuir
origem portuguesa, então eu queria
aprender mais sobre o Brasil como foi
colonizado pelos portugueses, porque no
final é como se fôssemos primos. Depois eu
me interessei pela PACE pois no ano
passado um ex-colega também tinha vindo
e eu não vou mentir para vocês, muitos
países têm ONGs que são falsas e que não
existem
ou
têm
outros
objetivos
escondidos atrás. Eu percebi que era uma
verdadeira ONG que tinha projetos reais
para a população. Ao entrar em contato
com a PACE eu tive uma sensação muito
boa com as pessoas da organização, pude
ver que tínhamos os mesmos princípios e
valores e é muito importante para mim
trabalhar com pessoas para quem a
educação e o bem-estar das crianças são
fundamentais. As crianças são inocentes e
despreocupadas, mas são elas que sempre
sofrem mais por cada situação, por isso
temos de tentar melhorar suas vidas
diárias
na
PACE,
oferecendo-lhes
atividades em que elas podem se divertir
enquanto aprendem.

Durante esses três meses de estágio na
PACE eu tenho a oportunidade de ajudar
alguns professores nas oficinas, mas
também
ajudar
a
ONG
com
a
administração e implementação de novos
projetos. O que vai ser muito bom
também, sensibilisar as crianças com a
biblioteca, incentivar a curiosidade das
crianças
é
importante
para
o
desenvolvimento deles e também para
aprendizagem de novas coisas. O William
vai poder ajudar a dar a oficina de inglês
mas também a ensinar a informática
básica para os professores, hoje em dia
podemos encontrar muita tecnologia no
mundo e é necessário estar em dia para
também melhorar as oficinas da ONG.

Finalmente, gostaria de agradecer a
organização e a cidade de São Gonçalo dos
Campos
que
nos
acolheu
muito
gentilmente o William e eu. Eu sei que o
contato entre Ocidental e outros países às
vezes pode ser difícil devido aos
preconceitos, mas é bom ver que ainda
existam pessoas que respeitam as
diferenças e tentam aprender à conhecernos.

7

CONTABILIDADE (até 11 de março de 2016)
Entradas
Origem

Reais

Doações individuais
UNITAS ASBL (Bélgica)
Fondation Sisley (France)

56.000,00
42.948,40
41.500,00

____________________________________________

Total

140.448,40

Saidas
Material
Mão de obra
Administração

14.391,59
9.000,00
892,32

____________________________________________

Total

8

24.283,91

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful