Você está na página 1de 5

1

Minicurso Fiocruz
Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde
Curso de curta duração
As bases das ciências biomédicas
Segunda edição: Das pesquisas sobre micróbios aos recentes dilemas sobre a epidemia de
zika vírus
Professores responsáveis Ilana Löwy (Inserm, França) e Luiz Teixeira (COC, Fiocruz)
De 21/10 a 07/11. Segundas e sextas feiras,das 13:00 as 16:30
Prédio da Expansão do Campus de Manguinhos. Av.Brasil 4036, sala 402.
Inscrições abertas até 15 de outubro: historiasaude@fiocruz.br – vagas limitadas

Para o folder
Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde
Curso de curta duração
As bases das ciências biomédicas
Segunda edição: Das pesquisas sobre micróbios aos recentes dilemas sobre a epidemia de
zika vírus
Professores responsáveis Ilana Löwy (Inserm, França) e Luiz Teixeira (COC, Fiocruz)
De 21/10 a 07/11. Segundas e sextas feiras,das 13:00 as 16:30
Prédio da Expansão do Campus de Manguinhos. Av.Brasil 4036, sala 402.
Inscrições abertas até 15 de outubro: historiasaude@fiocruz.br – vagas limitadas
Apresentação
Os cientistas produzem fatos científicos, isto é, o conhecimento a cerca de fenômenos
naturais que é visto como certo. Mas como eles sabem que sabem, isto é, como eles
decidem que um dado conjunto de demonstrações acerca de determinados fenómenos é
realmente válido? Até os anos 1970, muitas pessoas tiveram uma compreensão estática
sobre o trabalho da ciência; bons cientistas eram os que aplicavam corretamente o
método científico (fundamentado principalmente na matematização dos fenômenos
naturais) descobrindo leis fixas da natureza, e produzindo fatos científicos. Acreditava-se
que estes fatos, em seguida, eram rapidamente incorporados em a um corpus de
conhecimento científico crescente, levando a uma melhor compreensão do universo. A
ciência era linear, progressiva e, até muito recentemente, um empreendimento ocidental e
de caráter masculino. A partir da década de 1970, uma nova disciplina, os Estudos Sociais
e Culturais das Ciências, passou a questionar radicalmente esta visão. Estudiosos
formados na tradição desta disciplina argumentam que a ciência é um fenômeno social e
cultura. Não há uma única entidade chamada "ciência" ou um "método científico" único,
mas uma multiplicidade de práticas científicas situadas, e para compreender o que os
cientistas e médicos fazem e porque o fazem, é importante estudar cuidadosamente estas
práticas.
Este curso, a partir da apresentação de filmes e estudo de textos escritos por filósofos,
historiadores e sociólogos, visa introduzir os alunos nos Estudos Sociais e Culturais das
Ciências. Teremos como eixo, os estudos científicos sobre doenças abordando dos
trabalhos de Louis Pasteur sobre a raiva, aos dilemas recentes produzidos pela epidemia
de Zika vírus. Acreditamos, que as doenças são fenómenos biológicos, socioculturais,
econômicos e políticos complexos, o que pode ser especialmente observável durante

Fabrefactum. Ciência. 2016 http://www. O Normal e o Patológico. Filme: History of Anatomy https://www.pdf Filme: In the shadow of Ebola https://www.youtube. procuramos deixar um tempo adequado para a leitura da bibliografia Programa: Aula 1: A ciência não é um fenômeno natural Texto base: FLECK.com/watch?v=9V-Ts9rFX2Q Aula 3: Do normal ao patológico Texto base: Georges Canguilhem. Gênese e Desenvolvimento de um Fato Científico. doença e sociedade Texto base: Ventura. Cristina. A História Social da Zika. Entrevista ao CLAM10.youtube. Deyse de Freita L. In: O Corpo Incerto: corporeidade. Belo Horizonte. Além disso. 2011.asp?cod=12412 Filme: Zika: vozes da igualdade https://www. o estudo sobre doenças e particularmente sobre crises epidêmicas se mostra adequado a discussão dos princípios básicos dos estudos sociais e culturais da ciência.clam. "O corpo transparente: uma história cultural da visualização médica do corpo".youtube. Assim.com/watch?v=y5z3Rb8YBC8 Aula 5. Rio de Janeiro: Garamond. http://www. 2008. Filme: E a Vida Continua (And the Band Played On) Aula 2: A objetividade corpo e história Texto base: Ortega. Ludwik. tecnologias médicas e cultura contemporânea.scielo. Do ebola ao Zika: as emergências internacionais e a securitização da saúde global.com/watch?v=hTmw2Y5iAAula 4: Ciência.br/pdf/csp/v32n4/1678-4464-csp-32-04-e00033316. Rio de Janeiro: Forense Universitária. com duas aulas de 4 horas por semana. A escolha desse formato busca compatibilizar as atividades cotidianas dos estudantes à frequência das aulas. 2010.br/destaque/conteudo.2 crises epidêmicas.youtube.org. Organização O curso terá a duração de 3 semanas. Filme: Spanish flu (BBC) https://www. Francisco.com/watch?v=m8tOpS515dA . vírus e mosquitos Texto base: Bastos.

ou 50/50 de Jonathan Levine Para o site da COC Estão abertas até 15 de outubro as inscrições para o minicurso As Bases das Ciências Biomédicas. por exemplo. As atividades acontecem no prédio da Expansão do campus da Fiocruz em Manguinhos. serão oferecidas 30 vagas. Ao todo. 4036 . Acreditamos. França). O curso. O curso visa incentivar discussões que promovam um melhor entendimento dos fundamentos sociais das ciências biomédicas. que as doenças são fenómenos biológicos. . problemas locais: câncer e biomedicia Texto base: Ferreira.3 Aula 6: Saúde Global. importantes para a compreensão de questões sociais. Em áreas como medicina genômica. Os interessados devem enviar solicitação de inscrição para o e-mail historiasaude@fiocruz. que serão ministradas às segundas e às sextas. 164-209. O principal foco são os estudos científicos sobre doenças. curso visa introduzir os alunos nos Estudos Sociais e Culturais das Ciências. Mamografia e rastreamento mamográfico: o debate da detecção precoce do câncer de mama contextualizado para a realidade brasileira. 2015. há novos desafios e dilemas em relação às tecnologias e conhecimentos e ao impacto social de seus usos. Os alunos de graduação receberão certificado de extensão. Ronaldo Corrêa. Confira o programa completo do curso. Organizado pelo historiador Luiz Antonio Teixeira (COC/Fiocruz) e pela professora Ilana Löwy. Rio de Janeiro: Outras Letras.sala 401). pp. no Rio de Janeiro (Av. Assim. econômicos e políticos complexos. In: Câncer de mama e de colo de útero: conhecimentos. historiadores e sociólogos. enquanto os alunos de programas de pós-graduação terão direito também a um crédito. O curso está dividido em seis aulas. o que pode ser especialmente observável durante crises epidêmicas. políticas e práticas. legais e éticas surgidas com o rápido desenvolvimento científico na atualidade. produção de imunobiológicos e fármacos. Brasil. Filme: The Pink Ribbons INC. com o assunto “As bases das ciências biomédicas” e informações sobre o motivo de interesse no curso. socioculturais. já em sua segunda versão. com início em 21 de outubro e término em 07 de novembro. é dirigido a alunos de graduação e de pós-graduação e profissionais de saúde. tecnologias reprodutivas. o estudo sobre doenças e particularmente sobre crises epidêmicas se mostra adequado a discussão dos princípios básicos dos estudos sociais e culturais da ciência. políticas. do Instituto Nacional de Pesquisa Médica e de Saúde (Inserm.br. promovido pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz). das 13h às 16:30h. A partir da discussão de filmes e de textos escritos por filósofos.

4 Sugestão de imagens para o cartaz .

5 .