Você está na página 1de 9
2 2 0 0 1 1 0 0 www.cursoanglo.com.br T T r r e e

22001100

www.cursoanglo.com.br

TTrreeiinnaammeennttoo ppaarraa OOlliimmppííaaddaass ddee

MMaatteemmááttiiccaa

NN ÍÍ VV EE LL

33

AAUULLAASS1100AA1122

TRIÂNGULOS: EXISTÊNCIA, CONGRUÊNCIA E SEMELHANÇA

Conceitos

Relacionados

Proposição 1 — EXISTÊNCIA DE UM TRIÂNGULO (DESIGUALDADE TRIANGULAR) Os números reais positivos a, b e c podem ser os comprimentos dos lados de um triângulo, em uma certa uni- dade, se, e somente se, o comprimento de qualquer lado é menor que a soma dos outros dois, isto é,

Exemplos:

Não existe triângulo com lados me- dindo: 1, 2 e 4 2 1 A B
Não existe triângulo com lados me-
dindo: 1, 2 e 4
2
1
A
B
AB = 4
a b + c , b a + c e c a + b Não
a b + c ,
b a + c
e
c a + b
Não existe triângulo com lados me-
dindo: 2, 2 e 4
2
2
A
B
AB = 4
Existe triângulo com lados me- dindo: 3, 2 e 4 C 3 2 A B
Existe triângulo com lados me-
dindo: 3, 2 e 4
C
3
2
A
B
AB = 4

Nota: A ocorrência simultânea das três desigualdades acima é equivalente a uma só desigualdade em que qualquer dos números a,b,c, fica compreendido entre a soma dos outros dois e o módulo da diferença entres eles. Por exemplo, para o número real a 0, teríamos: a b + c, b a + c e c a + b |b – c| a b + c.

Proposição 2 — MAIOR LADO — MAIOR ÂNGULO Se dois lados de um triângulo têm medidas diferentes, o maior lado opõe-se ao maior ângulo e o menor lado opõe- se ao menor ângulo, e reciprocamente.

B

A 2 109,9° 17,0 ° 6,43
A
2
109,9°
17,0 °
6,43

C

Definição 1 — CONGRUÊNCIA DE TRIÂNGULO Dois triângulos ABC e DEF são congruentes se, e somente se, existir entre eles uma das combinações abaixo de ângulos congruentes e lados congruentes. Para expressar que o triângulo ABC é congruente ao triângulo DEF usaremos ABC ≅ ∆DEF

Proposição 3 — (LLL) TRÊS LADOS.

∆ ABC ≅ ∆ DEF Proposição 3 — (LLL) TRÊS LADOS. ≅ SISTEMA ANGLO DE ENSINO

ABC ≅ ∆ DEF Proposição 3 — (LLL) TRÊS LADOS. ≅ SISTEMA ANGLO DE ENSINO •
ABC ≅ ∆ DEF Proposição 3 — (LLL) TRÊS LADOS. ≅ SISTEMA ANGLO DE ENSINO •

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

1

3 — (LLL) TRÊS LADOS. ≅ SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 1 • 22001100 Treinamento para
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

3 — (LLL) TRÊS LADOS. ≅ SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 1 • 22001100 Treinamento para

Proposição 4 — (LAL) DOIS LADOS E O ÂNGULO COMPREENDIDO ENTRE ELES.

4 — (LAL) DOIS LADOS E O ÂNGULO COMPREENDIDO ENTRE ELES. ≅ Proposição 5 — (ALA)

(LAL) DOIS LADOS E O ÂNGULO COMPREENDIDO ENTRE ELES. ≅ Proposição 5 — (ALA) DOIS ÂNGULOS

Proposição 5 — (ALA) DOIS ÂNGULOS E O LADO COMPREENDIDO ENTRE ELES.

5 — (ALA) DOIS ÂNGULOS E O LADO COMPREENDIDO ENTRE ELES. ≅ Proposição 6 — (LAA

(ALA) DOIS ÂNGULOS E O LADO COMPREENDIDO ENTRE ELES. ≅ Proposição 6 — (LAA 0 )

Proposição 6 — (LAA 0 ) DOIS ÂNGULOS E UM LADO OPOSTO A UM DESTES ÂNGULOS.

0 ) DOIS ÂNGULOS E UM LADO OPOSTO A UM DESTES ÂNGULOS. ≅ Proposição 7 —

) DOIS ÂNGULOS E UM LADO OPOSTO A UM DESTES ÂNGULOS. ≅ Proposição 7 — DOIS

Proposição 7 — DOIS LADOS E UM ÂNGULO NÃO COMPREENDIDO ENTRE ELES RETO (OU OBTUSO).

E UM ÂNGULO NÃO COMPREENDIDO ENTRE ELES RETO (OU OBTUSO). ≅ Nota: Se o ângulo compreendido

ÂNGULO NÃO COMPREENDIDO ENTRE ELES RETO (OU OBTUSO). ≅ Nota: Se o ângulo compreendido entre os

Nota: Se o ângulo compreendido entre os lados é agudo, os triângulos podem não ser congruentes. Verifique com exemplos.

Proposição 8 — TEOREMA DE TALES.

Quando duas retas transversais cortam um feixe de retas paralelas, as medidas dos segmentos correspon- dentes determinados nas transversais são proporcionais.

A D E B C Considerando-se o exemplo da figura, tem-se: AD AE AD AE
A
D
E
B
C
Considerando-se o exemplo da figura, tem-se:
AD
AE
AD
AE
DB
EC
==,
e
=
DB
EC
AB
AC
AB
AC
Exemplo:
A
A’
AD
A ’ E
2
1
= ∴
=
DB
EC
4 2
2
1
AD
A ’ E
2 1
6
D
E
= ∴
=
3
AB
A ’ C
6 3
4
2
B
C
E 2 1 6 D E = ∴ = 3 AB A ’ C 6 3

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

2

3 AB A ’ C 6 3 4 2 B C SISTEMA ANGLO DE ENSINO •
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

3 AB A ’ C 6 3 4 2 B C SISTEMA ANGLO DE ENSINO •

Nota: Tales era filósofo, geômetra, astrônomo, físico, político e comerciante, e acredita-se que tenha nascido no ano 625 a.C.

Se aplicarmos o Teorema de Tales num triângulo qualquer vamos obter resultados bastante interessantes e reve- ladores sobre os triângulos. Sendo ABC um triângulo, traçamos por M, ponto médio de AB, uma reta paralela ao lado

BC e encontramos N. Então:

de AB, uma reta paralela ao lado BC e encontramos N. Então: AM = MB AN

AM

=

MB

AN

.

NC

Logo, AN = NC, e N é o ponto médio do segmento.

Analogamente, uma reta passando por N paralela a AB encontramos P, ponto médio de BC:

como BMNP é um paralelogramo,

BC MN = = BP = PC . 2 A N M BPC
BC
MN =
= BP = PC .
2
A
N
M
BPC
é um paralelogramo, BC MN = = BP = PC . 2 A N M BPC

BP

=

PC

=

BC

2

.

Mas,

Pelo mesmo raciocínio temos que NP = AM = MB e MP = AN = NC.

Proposição 9 — BASE MÉDIA

Se M e N são pontos médios dos lados AB e AC respectivamente, então o segmento MN é paralelo ao segmento

então o segmento MN é paralelo ao segmento BC e MN = BC 2 . O

BC e MN = BC 2 .

O segmento MN nestas condições é denominado de base média.

Definição 2 — SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS Dois triângulos são semelhantes se, e somente se, existir entre eles uma das seguintes combinações de ângulos congruentes e lados proporcionais: (LLL) três lados, (AA) dois ângulos, (LAL) dois lados e o ângulo compreendido entre eles.

Ou ainda, dois lados e um ângulo não compreendido entre eles reto ou obtuso. Para dizer que o triângulo ABC é semelhante ao triângulo DEF usaremos ABC ∼ ∆ DEF.

Nota: Se o ângulo é agudo, os triângulos podem não ser semelhantes.

Proposição 10 — TEOREMA FUNDAMENTAL (PARALELA A UM LADO DO TRIÂNGULO)

A E D B C
A
E
D
B
C

DE // BC ⇒ ∆ ADE ABC

Se uma reta é traçada paralelamente a um lado BC de um triângulo ABC, de modo que intercepte o lado AC em E

e o lado AB em D, com D E, então ela determina um triângulo ADE semelhante ao primeiro triângulo e como conse- quência temos:

ao primeiro triângulo e como conse- quência temos: AD AB = AE = AC DE BC

AD

AB

=

AE

=

AC

DE

BC

e como conse- quência temos: AD AB = AE = AC DE BC SISTEMA ANGLO DE

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

3

temos: AD AB = AE = AC DE BC SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 3 •
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

temos: AD AB = AE = AC DE BC SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 3 •

Exemplo:

Qual será o comprimento de uma ponte que vai ser construída sobre um rio, nas condições da figura abaixo?

A 10 m 9 m D E x 18 m B C Sendo —— DE
A
10 m
9 m
D
E
x
18 m
B
C
Sendo ——
DE // BC
—— , temos:
AD
AE
9
10
=
=
DB
EC
18
x

Logo, 9x = 18 10 Portanto x = 20 Assim, a ponte deverá ter 20m de comprimento.

IV. Consequências

Proposição 11 — TEOREMA DA BISSETRIZ INTERNA P é um ponto interno do lado BC. AP é bissetriz interna relativa ao vértice A

se, e somente se,

BP

=

AB

.

PC

AC

PC AC

A

B C P
B
C
P

Proposição 12 — POTÊNCIA DE UM PONTO EM RELAÇÃO A UMA CIRCUNFERÊNCIA

• Se AB e CD são duas cordas de um círculo que concorrem em P (ou seus prolongamen-

A

B C P D D B O C A
B
C
P
D
D
B
O
C
A

tos), então PA

—— —— = —— ——

PB

PC

PD.

Reciprocamente

Quatro pontos A, B, C, D pertencem a circunferência de um círculo se, PA

—— —— = —— ——

PB

PC

PD,

onde P é a intersecção das retas AB e CD.

• Se P é um ponto externo a um círculo e T, A, B são pontos pertencentes a circunferência

deste círculo tais que PT é uma reta tangente e PAB uma secante, então PT

2 = PA

—— ——

PB

T

P

então PT — — 2 = PA —— ⋅ —— PB T P SISTEMA ANGLO DE

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

4

PA —— ⋅ —— PB T P SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 4 • 22001100 Treinamento
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

PA —— ⋅ —— PB T P SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 4 • 22001100 Treinamento

Reciprocamente

Se três pontos P, A, B são colineares com P não entre os pontos A e B, e T um ponto

PB, então PT é tangente a

circunferência ABT.

não pertencente a reta PAB tais que PT

2 = PA

Em
Em

Classe

D B O C A
D
B
O
C
A

T

P

1. (OBM) Sejam a, b e c números reais positivos cuja soma é 1. Se a, b e c são as medidas dos lados de um triângulo, podemos concluir que

a) ab 0 − 1 e 0

a) ab

0

1

e 0

 

bc

1

e 0

ca

 

2

2

e 0   − bc 1 e 0 − ca   2 2 1 1 b)

1 1

b) eb

a

ec

1

 

2 2

2

  2 2 1 1 b) eb a ec 1   2 2 2 1 1

1

1

c) + b

a

eb + c

ec + a

1

 

2

2

2

c) + b a eb + c ec + a 1   2 2 2 d)

d)

a

1

eb

1

ec

1

 

3

3

3

1   2 2 2 d) a 1 eb 1 ec 1   3 3 3

e)

a

1

eb

1

ec

1

 

3

3

3

1 2
1
2

2. Seja ABC triângulo não isósceles de lados inteiros medindo, em cm, 4, 8 e x. Se S é a soma de todos os valores possíveis de x, então podemos afirmar que S é igual a:

a) 56

d) 60

b) 45

e) 48

c) 53

3. (OBM) Na figura ao lado A, D e B são pontos colineares. ADE e DBC são triângulos retângulos com ângulo reto A e B respectivamente. Se ADE = 75°, CDB = 45°, ED = DC e AE = 8, então x + y é igual a:

a) 8 3 b) 4 3 c) 4 d) 8
a)
8
3
b)
4
3
c)
4
d)
8

e)

E C 12 3 8 75° 45° A B x y D
E
C
12 3
8
75°
45°
A
B
x
y
D

4. (OLÍMPIADA SINGAPURA) Na figura ao lado, ABC é um triângulo e P um de seus pontos internos. Se AB = 8, BC = BP + PA, BPA = 120° e PBC = 60°, então PC é igual a:

a) 10

b) 9

c) 8

d) 7

e) 6

A 8 120 ° P 60 ° B
A
8
120 °
P
60 °
B

C

a: a) 10 b) 9 c) 8 d) 7 e) 6 A 8 120 ° P

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

5

22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

e) 6 A 8 120 ° P 60 ° B C SISTEMA ANGLO DE ENSINO •

5.

(OLÍMPIADA COLOMBIANA) Na figura abaixo ABC é um triângulo retângulo. Inscrito neste triângulo temos o re- tângulo HIJE de altura h.

A

B H I G F L M D E J K
B
H
I
G
F
L
M
D
E
J
K

C

Se DEFG e JKLM são quadrados de lados a e b respectivamente, podemos afirmar que:

( a b ) a) + h = 2 ( a + ) b) b
(
a
b
)
a) +
h
=
2
(
a
+
)
b) b
h
=

3

c) h = a + b

d) h = 2(a + b)

e) h = 3(a + b)

6. (OBM) No triângulo ABC, M é o ponto médio do lado AC, BP é bissetriz do ângulo ABC, BP AP e α = ABC. Se os lados AB e BC medem 6 e 10 respectivamente, PM mede:

a) 1

b) 2

c) 2 – sen α

1 d) − 2 sen α 2  1 α  e) − 2 sen
1
d) −
2
sen α
2
1
α 
e) −
2
sen 
 
2
2
Em
Casa

A

B 6 10 P
B
6
10
P

M

C

1. (OLÍMPIADA PERUANA) Seja ABC um triângulo, com a = BC, b = CA e c = BA. Se P um ponto qualquer, no interior deste triângulo, tal que x = PA, y = PB, z = PC, então podemos afirmar:

a) a + b + c 2x + 2y + 2z

b) a + b + c 2x + 2y + 2z

c) 2x a + b+ c

d) 2x + 2y a + b + c

c 2x + 2y + 2z c) 2x a + b+ c d) 2x + 2y

e) abc+ +

2

3

(

xyz++

)

2. (OBM) O triângulo CDE pode ser obtido pela rotação do triângulo ABC de 90° no sentido anti-horário ao redor de C, conforme mostrado no desenho abaixo. Podemos afirmar que α é igual a:

a) 75°

b) 65°

c) 70°

d) 45°

e) 55°

A

B α C D 60° 40°
B
α
C
D
60°
40°

E

b) 65° c) 70° d) 45° e) 55° A B α C D 60° 40° E

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

6

22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

55° A B α C D 60° 40° E SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 6 •

3.

(OLIMPÍADA ESPANHOLA) ABCD é um quadrado de lado 1. E e F pontos sobre os lados DC e CB respectivamente, distintos dos vértices do quadrado e tais que: EAF = 45°. Então, o perímetro do triângulo CEF, é igual a:

= 45°. Então, o perímetro do triângulo CEF, é igual a:   5 a ) 1
 

5

a)

1

d)

2

  5 a ) 1 d) 2 b) 3 2 e) 3 c) 2

b)

3

2

e) 3

c)

2

4. (OLIMPÍADA REGIONAL MEXICANA) Na figura, ABC é um triângulo equilátero de lado 3, e a reta PA é paralela a

reta BC, sabendo que

PQ

= QR =

, então o comprimento do segmento CS, é igual a:

RS

P A Q R B C S
P
A
Q
R
B C
S

5. (OLIMPÍADA RUSSA) Através de um ponto no interior de um triângulo, três retas paralelas aos lados do triângulo são traçadas. Elas dividem os lados em segmentos de comprimentos a 1 , a 2 , a 3 , b 1 , b 2 , b 3 , c 1 , c 2 , c 3 , como mostra-se na figura abaixo.

b 1 a 3 b 2 a 2 a 1 b 3 c 3 c
b
1
a
3
b
2
a
2
a
1
b
3
c 3
c 2
c 1
Nestas condições, assinale a alternativa correta:

a) a 1 b 1 c 1 = a 2 b 2 c 2 = a 3 b 3 c 3

b) a 1 b 2 c 1 = a 2 b 2 c 2 = a 3 b 3 c 2

c) a 2 b 1 c 1 = a 1 b 2 c 2 = a 3 b 3 c 2

d) a 1 b 2 c 3 = a 1 b 2 c 2 = a 3 b 3 c 3

e)

a 2 b 1 c 3 = a 2 b 2 c 2 = a 3 b 3 c 3

6. (OBM) Na figura a seguir, ABC é um triângulo qualquer e ACD e AEB são triângulos equiláteros. Se F e G são os

pontos médios de EA e AC, respectivamente, a razão

a)

b)

c)

d)

e)

médios de EA e AC, respectivamente, a razão a) b) c) d) e) 1 2 1

1

2

1

3

3

2

2

Depende das medidas dos lados de ABC.

1 3 2 2 Depende das medidas dos lados de ABC. BD FG é: E A

BD

FG

é:

E

A F G C B
A
F
G
C
B

D

das medidas dos lados de ABC. BD FG é: E A F G C B D

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

7

ABC. BD FG é: E A F G C B D SISTEMA ANGLO DE ENSINO •
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

ABC. BD FG é: E A F G C B D SISTEMA ANGLO DE ENSINO •

7.

(OBM) Uma mesa de bilhar tem dimensões de 3 metros por 6 metros e tem caçapas nos seus quatro cantos P, Q, R e S. Quando uma bola bate na borda da mesa, sua trajetória forma um ângulo igual ao que a trajetória ante- rior formava.

R Q
R
Q

S

P

Uma bola, inicialmente a 1 metro da caçapa P, é batida do lado SP em direção ao lado PQ, como mostra a figura.

quantos metros de P a bola acerta o lado PQ se a bola cai na caçapa S após duas batidas na borda da mesa?

A

a)

1

d)

na caçapa S após duas batidas na borda da mesa? A a) 1 d) b) 6
na caçapa S após duas batidas na borda da mesa? A a) 1 d) b) 6

b)

6

7

3 c)
3
c)

4

e)

2

3

3

5

8. (OBM) Na figura a seguir, o pentágono regular ABCDE e o triângulo EFG estão inscritos na circunferência C 0 , e M é ponto médio de BC.

A G α I H E B M F C 0 C D
A
G
α
I
H
E
B
M
F
C
0
C
D

Para qual valor de α , em graus, os triângulos EFG e HIG são semelhantes?

a) 15

d) 45

b) 30

e) 20

c) 36

9. (OLIMPÍADA FRANCESA) ABCD é um quadrado de lado .

Dado que AE = x , CF = y , EDF = FDC e DE = a.

O

valor de x + y em função de a é

= ∠ FDC e DE = a. O valor de x + y em função de

a)

a

3

a b) 2 c) a
a
b)
2
c)
a

d) 2a

e) 3a

D C y F x A B E
D C
y
F
x
A B
E

10. (OBM) Na figura, ABC e DAE são triângulos isósceles (AB = AC = AD = DE), os

ˆ

ângulos BÂC e AD E medem 36° e BC = 2 cm. Nestas condições podemos afir-

ˆ

mar que a medida, em graus, do ângulo ED C e, em cm, do segmento DC, são

respectivamente

a) 30 e 1

b) 45 e 2

c) 36 e 1

d) 36 e 2

e) 60 e 2

D C A B E
D
C
A
B
E
30 e 1 b) 45 e 2 c) 36 e 1 d) 36 e 2 e)

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

8

36 e 2 e) 60 e 2 D C A B E SISTEMA ANGLO DE ENSINO
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

36 e 2 e) 60 e 2 D C A B E SISTEMA ANGLO DE ENSINO

11. (TREINAMENTO-OBMEP) A figura mostra um retângulo KGST e um triângulo KGR. Os ângulos KRT e RGS são congruentes.

T R S K G
T
R S
K
G

Se TR = 6 e RS = 2, qual é a área de KGR?

a)

12

d)

8 3
8 3

b)

16

e) 14

c)

8 2
8 2

12. Se P é um ponto interno a um triângulo e pertence aos segmentos AD, BE, CF conforme figura, então pode- mos afirmar que:

B

A F E P
A
F
E
P

D

C

AF
a)

BD

CE

= 1

d)

AF CD CE

= 1

 

⋅ ⋅

FB

DC

EA

FB

BC

EA

AF DC
b)

⋅ ⋅

EA

FB

BD

CE

 

= 1

e)

⋅ ⋅

= 1

FB

BD

EC

FB BD EC AF DC EA

AF DC

EA

FB BD EC AF DC EA

AF
c)

BD

AE

⋅ ⋅

= 1

FB

DC

EC

FB DC EC

SISTEMA ANGLO DE ENSINO – Coordenação Geral: Nicolau Marmo; Coordenação do TOM: Marco Antônio Gabriades; Supervisão de Convênios: Helena Serebrinic; Nível 3: Antonio Carlos ROSSO Junior, GLENN Albert Jacques Van Amson, Luís Antonio PONCE Alonso, ROBERTO Miguel El Jamal; Projeto Gráfico, Arte e Editoração Eletrônica: Gráfica e Editora Anglo Ltda;

e Editoração Eletrônica : Gráfica e Editora Anglo Ltda; SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 9 •

SISTEMA ANGLO DE ENSINO

9

: Gráfica e Editora Anglo Ltda; SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 9 • 22001100 Treinamento para
22001100
22001100

Treinamento para Olimpíadas de Matemática

: Gráfica e Editora Anglo Ltda; SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 9 • 22001100 Treinamento para