Você está na página 1de 53

Lendas do Pantanal

O Pantanerinho João Victor


O Que Mais Gosto no Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso
Coleção Pantanal

162 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

FICHA TÉCNICA

2010
Coleção Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso
O Pantanerinho João Victor
O Que Eu Mais Gosto no Pantanal
Fotos: Professor José Ademir Ferreira

www.graficabrasilia.com 163
Lendas do Pantanal

O Pantanerinho João Victor


O Que Mais Gosto no Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso

Eu amo o Pantanal!
Por isso estou aqui. Mesmo sendo criança, desejo fazer a minha parte
para que essa riqueza natural permaneça.

164 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Adoro o amanhecer no Pantanal. O cantar dos passaros, o mujir do


gado. Os galos cantando anunciando um novo dia. O fogão à lenha. O
tira-jejum e eu esperando alguém para brincar.

www.graficabrasilia.com 165
Lendas do Pantanal

Sei apreciar as lindas paisagens do Pantanal.


Sou criança, mas sei admirar o que é lindo e belo.

166 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Quando vejo uma boiada, o meu coraçãozinho parece que vai sair
pela boca, é muita emoção. Adoro o toque do berrante. E esta boiada é
grande. É tradição do Pantanal.

www.graficabrasilia.com 167
Lendas do Pantanal

Acho todos os pássaros bonitos. Colhereiros, pica-pau, tuiuiú, garças,


até o urubu, araras, bem-te-vi, rolinhas, beijar-flor, martim-pescador,
chupim, quero-quero, pardais, pombas e outros. Mas o que eu amo mesmo
e acho lindo são os tucanos. Se eu fosse um pássaro, queria ser um tucano.

168 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Onças. Acho lindas. Mas é melhor ficar longe, ainda mais com tanta
destruição da natureza. Elas ficam sem alimentos e sem seu habitat.

www.graficabrasilia.com 169
Lendas do Pantanal

Eu gosto de todos os animais: Onças, veados, capivaras, tatus, catetos,


gambás, tamanduás, macacos e outros. Mas o que acho diferente é a
anta.

170 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Olha que paisagem maravilhosa! Ipês floridos e o gado pastando em


plena harmonia. E tem gente que tem coragem de cortar árvores só para
destruir. Plante árvores. Uma, dez, mil.

www.graficabrasilia.com 171
Lendas do Pantanal

Quanta água, quanta vida! Antigo Mar de Xaraés. Eu adoro este


paraíso.

172 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Piracema.
Devemos respeitar.
Para que não faltem peixes em nossos rios.

www.graficabrasilia.com 173
Lendas do Pantanal

Este é o meu melhor amigo.


Ele pasta até embaixo d’água. É resistente, forte, é cavalo para todas
as horas. Vamos, meu pantaneirinho!

174 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Vitória Régia

www.graficabrasilia.com 175
Lendas do Pantanal

Minha vó diz... Como Deus é lindo!

176 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Anoitecer no Pantanal. O silêncio é predominante. Só ouvimos a


natureza, em especial o cantar dos grilos.

www.graficabrasilia.com 177
Lendas do Pantanal

Símbolo do Pantanal, o Tuiuiú, também chamado Jaburu.

178 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Preservando a natureza.
O verde transmite esperança.

www.graficabrasilia.com 179
Lendas do Pantanal

Eu amo o Pantanal,
Santuário ecológico mundial.

Vista aérea

180 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

A natureza vive sem o ser humano.


O ser humano não vive sem a natureza.

Pantanal
O pantanal é um dos mais importantes pólos ecologicos do Brasil e do
mundo. Um verdadeiro paraíso onde vivem animais, pássaros, peixes,
répteis, plantas e os pantaneiros. São milhares de quilômetros de área
alagada na época das águas (chuvas), formando o que antigamente era
chamado Mar de Xaraés.
O Pantanal se estende pelos estados de Mato Grosso e Mato Grosso
do Sul e pelo Paraguai e Bolívia.
Para manter o equilibrio é preciso preservar.

www.graficabrasilia.com 181
Lendas do Pantanal

O Pantanerinho João Victor


O Que Eu Não Gosto no Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso
Coleção Pantanal

182 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

FICHA TÉCNICA

2010
Coleção Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso
O Pantanerinho
O Que Eu Não Gosto no Pantanal
Fotos: Rios Vivos, Cemac, Jornal de Domingo, Caraiva, José Ademir
Ferreira,
Montagem, Texto e Site: Rommel Mathias Biehl

www.graficabrasilia.com 183
Lendas do Pantanal

O Pantanerinho João Victor


O Que Eu Não Gosto no Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso

Queimadas. É muito triste ver árvores, vegetação, ervas medicinais,


animais, pássaros, gado, répteis, tudo destruído.

184 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Desmatamento. Árvores centenárias cortadas, a maioria para virar


carvão, lenha, cinzas.
Cercas com madeiras nobres. Exemplo: aroeira.

www.graficabrasilia.com 185
Lendas do Pantanal

Matas ciliares. Quando desmatamos as margens dos rios e corrégos a


água diminue. Muitas vezes seca.

186 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Erosão. Os rios e córregos começam a secar. A areia, terra, toma conta


de tudo. Depois falam que o minhocão é o culpado.

www.graficabrasilia.com 187
Lendas do Pantanal

Pesca esportiva. Que horror, como um adulto pode se divertir com o


sofrimento dos peixes? Eu acho que pescar para comer é certo, mata a
fome. Agora, judiar do peixe? Alguém me disse eles não sentem dor. Tem
certeza? Lembre-se, os peixes são seres vivos.

188 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Não jogue lixo no nosso santuário. Respeite a natureza.

www.graficabrasilia.com 189
Lendas do Pantanal

190 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Não mate os animais. Tenha consciência.

Não mate. Nem aprisione os pássaros.

www.graficabrasilia.com 191
Lendas do Pantanal

Não roube nem destrua as nossas riquezas naturais. O Pantanal é


Brasil. É planeta terra. Portanto, é de todos.

192 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Não tranque as baías. Você pode causar um desequilíbrio ambiental


sem volta. Alagamentos.

www.graficabrasilia.com 193
Lendas do Pantanal

Garimpo no Pantanal.

194 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Não gosto de ficar longe do Pantanal por muito tempo. Sinto saudades
e machuca o meu coração. A natureza me encanta com seus encantos.

www.graficabrasilia.com 195
Lendas do Pantanal

O que eu não gosto é ter que ir para a cidade para estudar. Fico feliz
com as escolas no Pantanal. Eu agradeço aos fazendeiros e professores.

196 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Também não gosto de certos fazendeiros que não deixam seus peões e
familiares plantarem uma horta, uma rocinha, de mandioca, abóbora,
melancia e até outras frutas.

www.graficabrasilia.com 197
Lendas do Pantanal

Não gosto quando pessoas insensíveis, cruéis, sem educação, que não
amam a natureza visitam o Pantanal. Fico de olho. Meio inimigo é inimigo
inteiro. Temos que cuidar do que é nosso.

198 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

O Tatuzinho Levado
Tânia Mara de Matogrosso
Coleção Pantanal

www.graficabrasilia.com 199
Lendas do Pantanal

FICHA TÉCNICA

2010
Coleção Pantanal
Tânia Mara de Matogrosso
O Tatuzinho Levado

Montagem, Texto e Site: Rommelm.biehl


Ilustrações:
Amanda de Deus Lyrio
Amanda Klein Souza
Valquíria Estandislau Barbosa
Henrique de Barros Nantes
Jackeline Ferronato
Gabriela Zardo
Katherine Michelly de Almeida Franco
Amanda Pereira Vera da Costa
Natália Gimenes Zampieri
André Luiz Estabile Naressi
Daniel Luz Santos
Elias de Oliveira Junior
Escola: Centro de Ensino Reino do Saber

200 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

O Tatuzinho Levado
Tânia Mara de Matogrosso

Os tatus são animais fossais. Existem várias espécies de tatus: Tatu-


bola, tatu-galinha, tatu-peba, tatu-canastra.

www.graficabrasilia.com 201
Lendas do Pantanal

Eles adoram comer formigas e cupins.

Os tatus de um modo geral são perseguidos pelos caçadores. Sua carne


é considerada saborosa. Matar tatu é crime. O tatu como todos os animais,
faz parte da natureza.

202 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Este é o tatuzinho levado.

Mora num buraco rodeado de moitas perto de um barranco de um rio


no Pantanal. O tatuzinho é chamado de levado pela sua velocidade e
modo de fugir. Ele corre ligeiro.

www.graficabrasilia.com 203
Lendas do Pantanal

Olhando bem o tatuzinho, ele é bonitinho, engraçadinho. Bem diferente.


É mesmo um animalzinho divertido e desconfiado. Seu lar é um buraco, o
qual nós chamamos de Buraco do Tatu.

204 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Sua morada era embaixo de uma árvore. O lugar era fresquinho. O


tatuzinho gostava de conforto e queria viver bem. Sabia desfrutar dos
encantos da natureza.
O tatuzinho perdera sua mãe quando era bebezinho. Sobreviveu. Sua
mãe fora caçada e comida pelos cruéis caçadores. Por isso que o tatuzinho
era arisco e se assustava com qualquer barulho.

www.graficabrasilia.com 205
Lendas do Pantanal

206 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Num final de tarde, quando sol já estava se pondo, o tatuzinho levado


resolveu procurar alimento.

Estava com muita fome e precisava se alimentar para ficar forte e


viver bem e feliz. Já tinha passado da hora de se alimentar.

www.graficabrasilia.com 207
Lendas do Pantanal

Andou, andou à procura de um bom formigueiro.


Naquela tarde estava difícil encontrar o que comer. Iria deixar para
procurar alimentos à noite.

Mas, a fome era tanta!


E o tatuzinho andou um pouco e foi se distanciando do lugar onde
morava

208 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Nisso...
Latidos de cachorros na mata. O tatuzinho levantou mais as orelhinhas.
Seu coraçãozinho parecia que ia sair pela boca.
Por um instante ficou paralizado. Trêmulo, não conseguia nem sair do
lugar. E os latidos foram se aproximando. O tatuzinho continuava parado.
Imóvel.
Correu, escondeu-se numa moita e ficou quietinho. Ele mal respirava.
Pobre tatuzinho! Já era tramautizado, morria de medo de cachorros e
caçadores.

www.graficabrasilia.com 209
Lendas do Pantanal

Logo o tatuzinho viu de perto os cachorros.


O que fazer? Que situação!
O tatuzinho tremia tanto! Sua vontade era cavar um buraco ali mesmo.
Mas não tinha forças. Estava paralisado. Logo os cahorros o acusaram.
O tatuzinho resolveu ficar paradinho sem se mexer.
Os caçadores o pegaram e ele ficou imóvel. De repente, o tatuzinho
começou a correr e os cahorros foram atrás. Como o tatuzinho era esperto!
Escondeu-se. Os cachorros enfurecidos latiam, o que fazer?
Usou toda sua energia para cavar. E foi terra para todos os lados.
Cavou um buraco tão fundo e tão rapidamente que os caçadores estão
até hoje procurando o tatuzinho. Olhe a cara do tatuzinho levado!

210 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Ele escapou porque era esperto, amava a vida. O tatuzinho era


trabalhador e forte, ele se alimentava bem. O tatuzinho levado deixou
saudades aos caçadores que queriam comê-lo.
Gostaram do tatuzinho? Ele é bonitinho e esperto.
E conta com você para que a paz e harmonia reinem no santuário
ecológico, o Pantanal.

Desenhe o tatuzinho levado.

É crime matar animais.


A natureza vive sem o ser humano,
O ser humano não vive sem a natureza.

Pantanal
O Pantanal é um dos mais importantes pólos ecológicos do Brasil e do
mundo. Um verdadeiro paraíso onde vivem animais, pássaros, peixes,
répteis, plantas e os pantaneiros. São milhares de quilômetros de área
alagada na época das águas (chuvas), formando o que antigamente era
chamado de Mar de Xaraés.
O Pantanal se estende pelos estados de Mato Grosso e Mato Grosso
do Sul, e pelo Paraguai e Bolívia.

Para manter o equilíbrio é preciso preservar.

www.graficabrasilia.com 211
Lendas do Pantanal

Meu Papagaio Falante


Tânia Mara de Matogrosso
Coleção Pantanal

212 www.graficabrasilia.com
Lendas do Pantanal

Meu Papagaio Falante


Tânia Mara de Matogrosso

Ah! Que saudade eu tenho do meu querido papagaio!


O seu nome era Falante. Quando ele nasceu era feio, muito feio. Só
umas penugens. Era despenado. Mas eu gostava muito dele. Dava-lhe
papa no bico. Angu de fubá. Ele ficava com um papo tão grande pois era
muito guloso.
Eu o encontrei numa tarde após uma tempestade no Pantanal, onde
sempre morei. Ele havia caído de seu ninho e sua mãe sumira. Então o
levei para casa e cuidei dele com muito amor e carinho. Pensava em cuidar
dele até ele conseguir voar, depois eu o soltaria. Mas ele não quis ir embora
e eu tambem não quis ficar sem meu amiguinho. E o papagaio foi
crescendo, crescendo e a minha alegria também. Foi ficando
verdinho,verdinho. Sua cabecinha amarelinha tinha detalhes azuis claros
e algumas peninhas vermelhas. Era tão astuto e prestava atenção em tudo.
Aprendeu a assobiar e remedar os cachorros, gatos, galos, galinhas e
também a gente. Aprendeu também a falar com muita facilidade.
Coloquei o nome dele de papagaio Falante. Ele falava muito. Era um
grande companheiro para quem morava tão distante da civilização. Todos
os dias ele voava por alguns minutos. Ia longe mas logo voltava. Ele adorava
andar no meu ombro. E quando caminhava, todos riam pois ele andava
muito engraçado.
Que saudade do papagaio falante!

www.graficabrasilia.com 213
Lendas do Pantanal

Tudo que eu ensinava ele falava. Ele gostava muito de cantar.


No quintal havia um pé de goiaba que era o lugar favorito do papagaio
falante. E por falar em cantar, sua música predileta era:

“Marcha soldado, cabeça de papel;


Se não marchar direito, vai preso no quartel.”

Quando fecho os olhos parece que ouço sua voz. Ele cantava com
tanta emoção.
Viveu conosco mais de dez anos. Um dia ele voou para nunca mais
voltar. A vida continuou. Mas até hoje parece que ouço o meu papagaio
Falante cantando e alegrando a minha vida.
Você tem algum bichinho de estimação? Um gatinho, cãozinho,
coelhinho? Hoje eu tenho cães e gatos. Não quis mais criar papagaios.
Sei que o lugar deles é em contato com a mãe natureza, seu habitat natural.
É proibido aprisionar pássaros. É crime. Nasceram para viver livremente.
Por isso, hoje, quando vejo um papagaio ou vários, lembro-me do
papagaio Falante e sorrindo agradeço ao Criador por esplêndida beleza.

214 www.graficabrasilia.com