Você está na página 1de 8

COLÉGIO GENESIS EDUARDA DE ALMEIDA LUQUE RIBEIRO

COMO É FEITO O FORMIGUEIRO

MOGI DAS CRUZES

2017

COLÉGIO GENESIS EDUARDA DE ALMEIDA LUQUE RIBEIRO

COMO É FEITO O FORMIGUEIRO

Trabalho do 6º ano da disciplina de Ciências, ministrada pela professora Andreia.

MOGI DAS CRUZES

2017

SUMÁRIO

As Formigas

3

A

Rainha

4

O

Formigueiro

4

Conclusão

6

Referências Bibliográficas

6

AS FORMIGAS

As formigas são um dos insetos mais populares do mundo, não so por estarem espalhadas pelo mundo inteiro, mas também por sua incrivel organização, melhor que a de qualquer pessoa, por isso são insetos incriveis de serem estudados.

Uma formiga se desenvolve a partir de quatro estagios: ovo, larva, pupa e fase adulta. Durante o estágio larval os níveis de cuidado e nutrição irão determinar que tipos de formiga irão se tornar. Quando recebem pouco alimento, as larvas se tornam operárias, no entanto, quando uma larva recebe uma dose extra de alimento, ela irá se desenvolver em uma rainha.

Esses insetos se distribuem por todos o continentes do mundo, exeto os pólos. A entre 20 e 30 especies de formiga que vivem em constante contato com o homem, entre elas as mais comuns são: A formiga argentina (Linepithema humile); a formiga-faraó (Monomorium pharaonis ou Monomorium floricola); e também as dos gêneros lava- pés, saúvas (ou cabeça de vidro) e quenquéns.

Vamos conhecer mais sobre elas:

Formiga Argentina Urbana- Esta espécie tem maior ocorrência nos estados da região sul do Brasil. São do mesmo tamanho e possuem um nó na cintura, preferem fazer seus ninhos perto de fontes de alimento e água.Formiga Argentina Urbana-

Formiga Faraó- Essas formigas possuem dois nós na cintura e antenas com 12 segmentos fazem ninhos em pequenas cavidades somente em ambientes domésticos e preferem alimentos ricos em gorduras e substâncias doces. Causam um risco a saúde pública, pois são vetores mecânicos de bactéria pois possibilitam infecções.Formiga Faraó-

mecânicos de bactéria pois possibilitam infecções. Formiga Lava-pé- Essas formigas são originarias da

Formiga Lava-pé- Essas formigas são originarias da América do Sul, as formigas lava-pés possuem várias espécies, por isso é difícil sua identificação, sua picada é dolorida, provoca bolhas, alergias e até choque anafilático. Alimentam-se de plantas, animais e alimentos domésticos. Preferem fazer seus ninhos fora de casa e em montículos de areia.

fazer seus ninhos fora de casa e em montículos de areia. Formiga Saúva- A Saúva é

Formiga Saúva- A Saúva é originária do continente americano. Possuem as cabeças grandes e três pares de espinhos. Os ninhos podem ser feitos em locais sombreados ou ensolarados. Alimentam- se basicamente da seiva que as plantas liberam enquanto são cortadas. Cultivam fungos, que é o principal alimento das rainhas e das larvas.

Formiga Quenquém- As quenquéns operárias possuem 4 a 5 pares de espinhos dorsais, algumas espécies

Formiga Quenquém- As quenquéns operárias possuem 4 a 5 pares de espinhos dorsais, algumas espécies fazem o ninho superficialmente coberto de palha, fragmentos e resíduos vegetais. Já outras, preferem fazer o ninho subterrâneo.

A RAINHA

Já outras, preferem fazer o ninho subterrâneo. A R AINHA A formiga rainha é responsável pelo

A formiga rainha é responsável pelo aumento da colônia, pois é a única que pode botar ovos, e, liberando hormônios consegue controlar as formigas, porque são suas filhas. Se a rainha morrer, as formigas não vão conseguir se organizar como antes, e sem essa organização elas não vão nem lembrar que tem que buscar alimento e vão acabar morrendo.

Na maioria das espécies, a rainha pode voar por pelo menos uma parte de sua vida adulta. Rainhas nascem com asas, e elas as usam para sair de suas colônias natais, acasalar e se dispersar. Mesmo depois de perder suas asas, elas mantêm todas suas características associadas ao voo. O mais notável são seus largos músculos no tórax, formigas macho também possuem asas, então eles podem ser confundidos com fêmeas novas aladas. Porém os machos tendem a ser muito mais delgados e com maior aparência de vespa, com cabeça pequena e olhos esbugalhados.

A rainha é muito importante para o formigueiro, sem ela para comandar as formigas não conseguem ter a organização que elas sempre tiveram, e sem isso elas acabam morrendo.

O FORMIGUEIRO

tiveram, e sem isso elas acabam morrendo. O F ORMIGUEIRO Um formigueiro não é somente um
tiveram, e sem isso elas acabam morrendo. O F ORMIGUEIRO Um formigueiro não é somente um
tiveram, e sem isso elas acabam morrendo. O F ORMIGUEIRO Um formigueiro não é somente um

Um formigueiro não é somente um montinho de terra que fica no chão, até porque nem todo formigueiro fica o chão, para construí-lo as formigas tem um enorme trabalho, vamos descobrir como isso funciona.

Após a rainha realizar o voo nupcial, começa a cavar um buraco no qual despeja uma bolota de fungo que trouxe em sua boca de seu formigueiro natal, irrigando a com suas fezes. O resto do formigueiro é construído pelas operarias com muito cuidado,

restos de plantas mortas e areia palha e restos de folhas secas, fora dele é coberto com o mesmo material do núcleo com um mais fino tirado do próprio formigueiro, isso deixa o formigueiro mais quente e fechado. Um formigueiro se mantem por muitos anos e está sempre em construção, mas se o meio ambiente se torna desfavorável, as formigas podem mudar todo o ninho.

A vida no formigueiro é bem organizada, dependo da espécie, cada formiga tem sua função. As saúvas, e algumas outras espécies, são caracterizadas pela sua organização, elas se dividem em:

Rainha- A rainha lidera a colônia e é a única que pode botar ovos.

Operarias- As operarias trabalham dentro e fora da colônia, algumas buscam o alimento e outras ficam fazendo ajustes dentro do formigueiro.

Soldados- As formigas soldado protegem o formigueiro desde a entrada até a câmara de armazenamento de alimentos.

Machos- Os machos existem para fertilizar a rainha depois disso morrem.

Existem muitos tipos de formigueiro, eles variam de acordo com a espécie de formiga que o ocupa, dois tipos dele são:

Formigueiro Subterrâneo- Normalmente as formigas saúvas constroem mais esse tipo de formigueiro, que é embaixo da terra como já diz o nome.

Formigueiro Nos Troncos e Galhos de Árvores- Esse tipo de formigueiro é usado pelas formigas do gênero Crematogaster, ele é preso nos troncos ou galhos de árvores.

Além disso, nem toda colônia se instala somente em um formigueiro, existem dois métodos de organização dos formigueiros:

Monodônico- Nesse método toda a colônia se instala em somente um formigueiro.

Polidônico- Nesse método a colônia se divide em dois formigueiros.

Cada câmara do formigueiro tem um motivo, algumas delas são:

Torre de Vigilância- Essa câmara é a primeira do formigueiro, lá ficam as formigas soldadas, essa câmara é praticamente um tipo de porta para o formigueiro.

Quartel General- Essa câmara é uma segunda entrada, lá também ficam as formigas soldados, essa câmara tem a função de proteger as outras de inimigos, por isso lá tem formigas soldados.

Aposento Real- Essa é a câmara que a rainha abita e a única construída por ela, a rainha passa a vida inteira nessa câmara botando ovos e liderando as formigas.

Jardim de Fungos- Essa câmara depende do tipo de formiga, as saúvas, por exemplo, se alimentam de fungos então essa câmara é necessária, mas para outras espécies de formiga que não se alimentam de fungos, essa câmara não é necessária.

Aterro Natural- Essa câmara [é como um deposito de lixo, lá as formigas jogam folhas, sobras de fungos e formigas mortas.

Berçário Operário- Essa é a câmara que os ovos se chocam, após a segunda ninhagem da rainha, são as operarias que levam para essa câmara e cuidam dos ovos até chocarem.

Labirinto de Cuspe- Esse labirinto é feito para enganar os inimigos, pois alguns levam a lugar nenhum, o objetivo é que os inimigos se percam após invadirem o formigueiro.

CONCLUSÃO

As formigas são insetos extraordinários, não só por sua organização incrível, mas também pela união que elas têm uma pela outra, se nos humanos fossemos iguais a elas o mundo com certeza não estaria do jeito que está.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Interesses relacionados