Você está na página 1de 2

CEFET-MG Curso de Letras

Lingustica Histrica
Professora: Alcione Gonalves
Aluno: Ricardo Bibiano Dias Filho
Preconceito Lingustico

Em 2016, o mdico Guilherme Capel Pasqua enfureceu todo o pas ao


debochar de um paciente por conta de sua maneira de falar, alegando, por meio
de uma postagem em redes sociais, que no existia raxis e peleumonia.
Apesar da repercusso negativa da imagem, o comportamento desse
profissional da sade reproduzido por milhares de brasileiros diariamente, o
que mostra como o preconceito de carter lingustico culturalmente enraizado
na sociedade. Se, por um lado, o conhecimento da norma padro da lngua
restrito a poucos, por outro, o entendimento de que ela apenas uma variao
da lngua deve ser muito menor.

Hodiernamente, estipula-se a manifestao da lngua das elites, classe


detentora de recursos para acesso educao, como a correta. Todavia, pode-
se citar o sociolingusta brasileiro Marcos Bagno, o qual afirma: uma receita de
bolo no um bolo, o molde de um vestido no um vestido, um mapa-mndi
no o mundo... tambm a gramtica no a lngua. luz dessa citao,
apresenta-se a seguinte assero: a forma padro no a forma correta, mas
sim a ideal. Destarte, possvel concluir que haver variaes que partem desta,
as quais devem ser respeitadas e valorizadas.

Ademais, preciso entender que a lngua no um mecanismo slido. A


referida , na verdade, um organismo vivo, que, constantemente, passa por
alteraes, atualizaes e mudanas. Dessa forma, as variaes do portugus
padro encontradas na sociedade no so nada mais do que manifestaes
lingusticas puras e adequadas aos contextos sociais nas quais esto inseridas.
Discriminar essas formas de uso da lngua limitar a capacidade de uso da
linguagem do homem, padronizar aqueles que so diferentes e que esto em
distintos contextos sociais.

importante, portanto, afirmar que aes preconceituosas, como a citada


no primeiro pargrafo, mostram falta de conhecimento lingustico. A lngua , de
longe, a arma mais poderosa do ser humano, porm, como uma faca de dois
gumes, ela tem poder de fazer o bem assim como o mal. Cabe aos indivduos
adotar posturas inclusivas e saudveis em relao s variaes lingusticas e s
CEFET-MG Curso de Letras
Lingustica Histrica
Professora: Alcione Gonalves
Aluno: Ricardo Bibiano Dias Filho
instituies educacionais o ensino de uma lngua inclusiva, mostrando aos
alunos como explorar e usar o portugus saudavelmente.