Você está na página 1de 5

Aluno (s):

___________________________________________________________________________
EXPERIÊNCIA 1

INTERPRETAÇÃO DO CÓDIGO DE CORES E MEDIDA DE RESISTÊNCIA


COM MULTÍMETRO DIGITAL

1. Objetivos:
• Interpretação do código de cores para resistores
• Medida de resistência com multímetro digital

2. Informação Teórica

2.1. Resistores
Resistor é o elemento físico que apresenta uma resistência ôhmica definida. Os resistores
são componentes utilizados nos circuitos com a finalidade de limitar a corrente elétrica. Pela
associação de resistores é possível reduzir tensões e correntes em um determinado ponto do
circuito.

2.1.1. Características do Resistores


As mais importantes características dos resistores são:
a) resistência ôhmica definida;
b) percentual de tolerância;
c) potência máxima suportável.

a) Resistência Ôhmica
É o valor específico da resistência do componente. Os resistores são fabricados em
valores padronizados, estabelecidos por normas ou convenções. Os valores comerciais mais
comuns são múltiplos de dez na seguinte escala numérica:
1 - 1,2 - 1,5 - 1,8 - 2,2 - 2,7 - 3,3 - 3,9 - 4,7 - 5,6 - 6,8 - 8,2.

b) Percentual de Tolerância
Os resistores de um mesmo valor nominal estão sujeitos a diferenças em seus valores
reais em decorrência dos processos de fabricação ou matéria prima utilizada. Estas diferenças se
situam em 5 faixas de percentual:
± 20% , ± 10% , ± 5% , ± 2% , ± 1% de tolerância.
Os três primeiros são considerados resistores comuns enquanto que os demais são
chamados resistores de precisão. Deve-se notar que a tolerância pode ser tanto acima como
abaixo do valor padrão do resistor.

2.1.2. Simbologia
A simbologia a seguir mostra a representação comumente usada para resistores:

R R

___________________________________________________________________________
Circuitos Elétricos I – quarta fase – semestre 2001-I
Prof. Adriano Péres
Aluno (s):
___________________________________________________________________________
2.1.3. Tipos de Resistores

a) Resistor de filme de carbono:


Também é conhecido como resistor de película, sendo constituído por um corpo
cilíndrico de cerâmica que serve como base para uma fina camada espiral de material resistivo
(filme de carbono) que determina seu valor ôhmico. O corpo do resistor pronto recebe um
revestimento que dá acabamento na fabricação e isola o filme de carbono da ação da umidade.
Suas principais características são a precisão e a estabilidade do valor resistivo.

b) Resistor de Carvão:
É constituído por um corpo cilíndrico de porcelana. No interior da porcelana são
comprimidas partículas de carvão que definem a resistência do componente. os valores de
resistência não são precisos.

b) Resistores de fio:
Constitui-se de um corpo de porcelana ou cerâmica que serve como base. Sobre o corpo é
enrolado um fio especial (por exemplo níquel - cromo) cujo comprimento e seção determinam
o valor da resistência. Os resistores de fio tem capacidade para trabalhar com maiores valores
de corrente, produzindo normalmente uma grande quantidade de calor quando em
funcionamento.

2.1.4. Código de Cores para Resistores

O valor ôhmico dos resistores e sua tolerância podem ser impressos no corpo do
componente através de anéis coloridos. A cor de cada anel e a sua posição com relação aos
demais anéis, corretamente interpretada, fornece dados sobre o valor do componente. A
disposição em forma de anéis permite a leitura do valor em qualquer posição do componente.

2.1.5. Interpretação do Código de Cores

O código se compõe de três anéis usados para representar o valor ôhmico e um para
representar o percentual de tolerância. Para uma correta leitura, os anéis devem ser lidos na
seqüência correta, sendo que o primeiro é aquele que estiver mais próximo da extremidade.
Os três primeiros anéis representam o valor de resistor e o quarto anel representa sua
tolerância. Cada cor representa um número, como segue :

VALOR TOLERÂNCIA
0 - Preto 1 % - Marrom
1 - Marrom 2 % - Vermelho
2 - Vermelho 5 % - Ouro
3 - Laranja 10 % - Prata
4 - Amarelo 20 % - Sem a quarta faixa
5 - Verde
6 - Azul
7 - Violeta
8 - Cinza
9 - Branco

___________________________________________________________________________
Circuitos Elétricos I – quarta fase – semestre 2001-I
Prof. Adriano Péres
Aluno (s):
___________________________________________________________________________
O código de cores é interpretado da seguinte forma:
• os dois primeiros anéis são números significativos;
• o terceiro anel é o fator multiplicativo por dez, ou seja, n número de zeros que virão após
os dois primeiros números;
• o quarto anel é a tolerância do valor de resistência.

Exemplo:
1º anel - amarelo = 4
2º anel - violeta = 7
3º anel - vermelho = 102 ou 2 zeros (00) após os valores dos dois primeiros anéis
4º anel - ouro = 5 % de tolerância
Resistor com 4700 Ohms ± 5 %.

2.1.6. Casos Especiais do Código de Cores


a) Resistores de 1 a 10 Ohms:
Para representar resistores de 1 a 10 Ohms, o código estabelece o uso da cor dourado no
terceiro anel. Esta cor no terceiro anel indica a existência de uma vírgula (x10-1) entre os dois
primeiros números.
Exemplo: marrom, cinza, dourado, dourado = 1,8 ± 5 %

a) Resistores abaixo de 1 Ohm:


Para representar resistores abaixo de 1 Ohm o código determina o uso do prateado no
terceiro anel. Esta cor no terceiro anel indica a existência de um zero antes dos dois primeiros
números (x10-2).
Exemplo: marrom, cinza, prata, ouro = 0,18 Ohms ± 5 %

b) Resistores de cinco anéis:


Em algumas aplicações são necessários resistores com valores mais precisos, que se
situam entre os valores padronizados. Estes resistores tem seu valor impresso no corpo através
de cinco anéis coloridos.
Nestes resistores, os TRÊS primeiros anéis são dígitos significativos, o quarto anel
representa o número de zeros ( fator multiplicativo) e o quinto anel é a tolerância.
Exemplo: azul, cinza, vermelho, laranja, marrom = 682.000 Ohms , ± 1 %.

___________________________________________________________________________
Circuitos Elétricos I – quarta fase – semestre 2001-I
Prof. Adriano Péres
Aluno (s):
___________________________________________________________________________

3. PRÁTICA

3.1. Identificação Pelo Código de Cores

3.1.1. Procedimento

a) Identifique os resistores apresentados e preencha a tabela de codificação abaixo.


b) Com o multímetro DIGITAL meça cada um dos resistores, procurando sempre
encontrar a escala que forneça a maior precisão na leitura e complete a tabela de erros:

Tabela de Codificação dos Resistores


Resistor Anéis Cor Código Valor
1º Máximo:
R1 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R2 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:
Resistor Anéis Cor Código Valor
1º Máximo:
R3 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R4 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R5 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R6 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:
Resistor Anéis Cor Código Valor
1º Máximo:

___________________________________________________________________________
Circuitos Elétricos I – quarta fase – semestre 2001-I
Prof. Adriano Péres
Aluno (s):
___________________________________________________________________________
R7 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R8 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R9 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Resistor Anéis Cor Código Valor


1º Máximo:
R10 2º Padrão:
3º Mínimo:
4º Medido:

Tabela de erro
VALOR VALOR ERRO EM RELAÇÃO
RESISTOR PADRÃO [ Ω] MEDIDO [ Ω] AO PADRÃO
R1
R2
R3
R4
R5
R6
R7
R8
R9
R10

VM − VP
EP =
VP
Sendo:
VM = Valor Medido
VP = Valor Padrão (código)
EP = Erro em Relação ao Padrão

___________________________________________________________________________
Circuitos Elétricos I – quarta fase – semestre 2001-I
Prof. Adriano Péres