Você está na página 1de 2
2 CONTEÚDO E4 EXERCÍCIO PROFº: ANDRÉ BELÉM A Certeza de Vencer JACKY29/02/08 O REGRESSO DO MARIDO
2
CONTEÚDO
E4
EXERCÍCIO
PROFº: ANDRÉ BELÉM
A Certeza de Vencer
JACKY29/02/08
O REGRESSO DO MARIDO DE CONSTANÇA
(Diz a Moça regressando da rua)
Após a saída de Lemos, dois quadros configuram o início do
terceiro momento:
….
Ai, senhora! Venho morta:
Nosso amo é hoje aqui!
Ama:
Má nova venha por ti.
Cena VIII:
Perra! Excomungada! Torta!
Quadro I: a Moça anuncia que a armada partiu havia dois anos,
num domingo de madrugada.
Quadro II: a Moça vai fazer compras, após ter dito que a armada
havia partido a três anos.
Moça:
A Garça, em que ele ia,
Vem com mui grande alegria;
Cena IX:
Por Restelo entra agora.
Por vida minha, senhora,
Que não falo zombaria.
… ..
-
Monólogo brevíssimo, no qual a Ama revela a esperança que
possui de seu marido não regressar.
E vi pessoa que o viu
Gordo, que é pera espantar.
Ama:
Pois, casa, se eu te eu caiar,
Cena X:
A Moça regressa com a noticia de que o marido de Constança
estava de regresso. Constança roga-lhe pragas e manda-lhe
-
Mate-me quem me pariu.
Quebra-me aquelas tigelas
e três ou quatro panelas,
quebrar louças para aparentar que passou privações na
ausência do marido.
Cena XI:
-
O Marido chega e a moça mostra-se empolgada com seu
regresso. Vale dizer que essa empolgação é natural, pois seu
retorno representava uma melhora na qualidade de vida dela.
Constança, por sua vez, encontra-se profundamente
decepcionada, mas aparenta bem-estar. A ama manda a moça
sair, e fica sozinha com o marido.
que não ache em que comer
Que chegada e que prazer!
Fecha-me aquelas janelas.
… ..
Deita essa carne a esses gatos.
Desfaz toda essa cama.
… ..
Moça:
De mercês está minha ama;
Desfeitos estão os tratos.
Ama:
Por que não matas o fogo?
Moça:
Cena XII:
Ama:
Raivar, que este é outro jogo.
Perra, cadela, tinhosa,
-
O marido de Constança conta como foi sua viagem, revelando
que rosmeias, aleivosa?
seu sofrimento no cotidiano das navegações. As mortes, as
brigas, as tormentas, a dureza da guerra, tudo isso constituía a
vida diária de quem ia às Índias.
Moça:
Ama:
Digo que o matarei logo.
Não sei para que é viver.
Marido (da rua) Hou-lá.
-
Constança mostra-se dissimulada no regresso do marido, pois
Ama:
Ali má ora, este é.
afirma que foi religiosa e que ficou rezando enquanto ele estava
ausente.
Quem é?
Marido Homem de pé.
A história se encerra com uma dúvida da Ama, que desconfia
de seu marido ter voltado pobre. Essa dúvida serve para
-
Ama:
Gracioso se quer fazer.
Subi, subi pera cima.
enfatizar o comportamento leviano que ela possui.
Moça:
É nosso amo, como rima!
Ama:
Teu amo! Jesu! Jesu!
LLEEIITTUURRAA DDOO TTEERRCCEEIIRROO AATTOO::
Alvíssaras te pedirão.
OO RREEGGRREESSSSOO DDOO MMAARRIIDDOO ((TTRREECCHHOOSS))
Marido (entrando): Abraçai-me, minha prima.
Ama:
Jesu! Tão negro e tostado!
Moça:
Três anos há
Não vos quero, não vos quero,
Que partiu Tristão da Cunha.
Marido E eu a vós si, porque espero.
Serdes mulher de recado.
Ama:
Ama:
Moça, tu que estás olhando?
Moça:
Ama:
Quando eu ano e meio punha.
Mas três e mais haverá.
Vai tu comprar de comer.
Vai muito asinha saltando,
Tens muito para fazer,
Não tardes.
Moça:
Não senhora;
Faze fogo, vai por vinho,
e metade de um cabritinho,
Enquanto estamos falando.
(Sai a moça)
Eu virei logo nessora,
Se eu lá não me detiver
Ama:
Ora como vos foi lá?
Marido Muita fortuna passei.
Ama:
E eu, oh! Quanto chorei!
Ama:
Mas que graça que seria
Se este negro meu marido
Tornasse a Lisboa vivo
Para a minha companhia!
Mas isto não pode ser;
Que ele havia de morrer
Somente de ver o mar.
Quero acreditar nisso e cantar,
Segura de nunca o ver.
….
Quando a armada foi de cá
E quando vi desferir,
Que começaste de partir,
Jesus! Eu fiquei finada!
Três dias não comi nada,
A alma se me queria sair.
Marido E nós cem léguas daqui,
Saltou tanto sudoeste,
Sudoeste e oes-sudoeste,
Que nunca tal tormenta vi.
Fale conosco www.portalimpacto.com.br
VESTIBULAR – 2009
... Marido Foi à volta do mar Quase, quase a quartela: 02. Podemos afirmar quanto à
...
Marido Foi à volta do mar
Quase, quase a quartela:
02. Podemos afirmar quanto à farsa do Auto da Índia:
a)
Tem intenção claramente moralizante na medida em que
A nossa Garça voava,
Que o mar se despedaçava.
….
Fomos ao rio de Meca,
Pelejamos e roubamos.
E muito risco passa
À vela e árvore seca.
critica o adultério e reafirma, através do arrependimento da
protagonista (Constança), os valores religiosos.
b)
Sua crítica é de caráter puramente político, na medida em que
critica as navegações empreendidas pela Coroa portuguesa.
c)
Sua crítica é de cunho social e moral, em que os costumes da
Ama:
E eu cá esmorecer,
sociedade portuguesa da época foram ridicularizados; e enfoca
mais especificamente o adultério, que era praticado pelas
mulheres cujos maridos partiam para demoradas viagens.
Fazendo mil devoções,
Mil choros, mil orações.
d)
Por ser um texto cômico, despretensioso, leve, não pode se
Marido Assi havia de ser ...
Ama:
Porém vindes muito ricos?
Marido: Se não fora o capitão,
encontrar nele qualquer elaboração semântica ou formal; com
isso, a peça Auto da Índia, além de datada e anacrônica, por
retratar uma situação que só acontecia na sua época, tem uma
linguagem poética pobre e desordenada.
Eu trouxera o meu quinhão
Um milhão, vos certifico.
Calai-vos, que vós vereis.
Quão louça haveis de sair.
e)
O marido é a figura mais importante da obra como pode-se
atestar o título, já que é um navegante.
Ama
Agora me quero eu rir
Leia o trecho abaixo de O Auto da Índia, de Gil Vicente e
responda:
Disso que me vós dizeis.
Pois que vós vivo viestes,
Que me quero de mais riqueza?
Louvada seja a grandeza
De vós, Senhor que o trouxesses.
A nau vem bem carregada?
……
Marido Vem tão doce, embandeirada.
( ) ...
A moça se vai e a ama fica dizendo:
Ama A Santo Antônio rogo eu
Que nunca mo cá depare:
Ama:
Vamo-Ia, rogo-vo-lo, ver.
Marido Far-vos-ei nisso prazer?
Ama:
Si, que estou muito enfadada.
Vão se ver a nau e fenece esta farsa.
EXERCÍCIO
01.
Marido (entrando) — Abraçai-me, minha prima.
Ama
- Jesus! Tão negro e tostado!
Não vos quero, não vos quero,
Marido — E eu a vós si, porque espero.
Serdes mulher de recado.
Ama
- Moça, tu que estás olhando?
Vai muito asinha saltando,
Não sinto quem não s’ enfare
Dum diabo Zebedeu
Dormirei, dormirei
Boas novas acharão.
São João no ermo estava,
E a passarinha cantava.
Deus me cumpra o que sonhei.
Cantando vem ela e leda.
MMooççaa ddaaii aallvvííssssaarraass,, sseennhhoorraa,,
Já vai lá de foz em fora.
Ama Dou-te cá .a touca de seda.
Moça Ou quando ele vier daí-me
Do que vos trouxer
Ama Ali, muitieramá!
Agora há-de tornar cá
Que chegada e que prezer!
Moça Virtuosa está minha ama!
Do triste dele hei dó.
Faze fogo, vai por vinho,
E metade de um cabritinho,
Enquanto estamos falando.
(Sai a moça)
03. Podemos associar O
principalmente por que:
Auto da Índia ao Humanismo
Ama
a)
É uma obra que critica violentamente os valores da religião
Marido
— Ora como vos foi lá?
— Muita fortuna passei.
católica.
b)
É uma obra refinada, tanto na linguagem quanto na estrutura.
Com base no diálogo acima, assinale somente as afirmações
corretas
c)
Seu autor procurou ser mais isento possível na sua profunda
análise sobre a sociedade medieval da época.
d)
Desvincula-se da tradição religioso-sacra que predominou nas
I. Gil Vicente é considerado autor de obras que retrataram o seu
tempo, como podemos perceber no Auto da Índia, o tema das
navegações.
II. O retrato da sociedade pode ser encontrado na presença da
linguagem popular nos diálogos das suas personagens.
III. Há referência a um fato marcante da época (as Grandes
Navegações). No fragmento acima, o marido tinha chegado de
viagem de uma das embarcações da época que havia retornado
das Índias.
IV. Há uma critica aos costumes da época (o fingimento de uma
mulher adúltera, que trai o marido enquanto este está em
viagem).
V. O autor faz esse retrato da sociedade da época através da
sátira e da crítica social.
peças medievais, incorporando elementos ousados para a época
como a ironia, a irreverência e a crítica social com algum fundo
moral.
a)
II e IV estão corretas.
b)
II e V estão corretas.
c)
I e III estão corretas.
d)
III e V estão corretas.
e)
Todas estão corretas.
Fale conosco www.portalimpacto.com.br
VESTIBULAR – 2009

FAÇO IMPACTO – A CERTEZA DE VENCER!!!