Você está na página 1de 11
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB 11)) PPaarrtteess: Combinar com a peça ou
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
11))
PPaarrtteess: Combinar com a peça ou verbo - Ex.: impetrar Habeas Corpus, impetrante e impetrado / opor Embargos de Declaração, embargante e embargado
22))
RROOLL ddee tteesstteemmuunnhhaa:ssqueixa-crime, resposta à acusação, defesa prévia, defesa preliminar e representação (peças iniciais de defesa e acusação)

33))

44))

55))

NN ºº
NN
ºº

ddee ppeeççaa:ss- 02 peças, interposição (a quo) e razões / contrarrazões (ad quem) - 01 peça: Demais peças, HC (autoridade superior a coatora), Embargos de Declaração (juiz que proferiu a decisão)

JJuuíízzoo ddee RReettrraattaaççããoo ((558899 CCPP:PPca))be em RESE, Agravo em Execução e Carta Testemunhável

PPrreessccrriiççããoo ((110099 CCPP: p))razo penal, conta dia do início e exclui o dia do fim (10 CP)

a) PPrreessccrriiççããoo PPrreetteennssããoo PPuunniittiivv: aa a.1) AAbbssttrraattaa::109 CP - antes da sentença, importa a pena máxima em abstrato do tipo penal

- consumação (termo inicial) → recebimento (interrompe) → sentença (interrompe) → trânsito em julgado definitivo

a.2) CCoonnccrreettaa: 110 §1º CP - após sentença transitada em julgado para acusação, importa a pena em concreto aplicada pelo juiz

- recebimento (termo inicial) → sentença (interrompe) → trânsito em julgado definitivo (interrompe)

a.2.1) rreettrrooaattiivvaa: termo inicial antes da sentença a.2.2) iinntteerrccoorrrreennttee: termo inicial após a sentença, trânsito em julgado para acusação, antes do julgamento de recurso da defesa

b) PPrreessccrriiççããoo PPrreetteennssããoo EExxeeccuuttóórr:ii1aa10 „caput‟ CP

- trânsito em julgado para ambas as partes (termo inicial) → reincidência (interrompe) → cumprimento de pena por outro crime (interrompe) → fuga (interrompe)

- importa a pena em concreto

- deve ocorrer o trânsito em julgado para ambas as partes

- lançamento no rol dos culpados

c) OObbsseerrvvaaççõõeess: - crimes imprescritíveis: racismo e ação de grupo armado (5º XLII e XLIV CF) - reincidência não influi na PPP (súm 220 STF) - no concurso de crime, cada crime tem a sua pena concreta prescrita concomitantemente a dos outros crimes.

66))

PPrroocceeddiimmeennttoo:ssart. 394 CPP - considerar o concurso de crimes, causas de aumento e diminuição para definir o rito. a) CCoommuumm::

a.1) OOrrddiinnáárriioo -- PPPPLL≥≥ 44 aannooss: denúncia/queixa → denúncia recebida → citação → resposta à acusação(10 dias) AIJ (60 dias) → oitiva ofendido → testemunha acusação → testemunha defesa →

peritos-acareações-reconhecimentos(se necessários) → interrogatório do acusado →diligências (se necessário) →memoriais (5 dias , acusação-defesa) → sentença a.2) SSuummáárriioo -- PPPPLL 22 >> 44 aannoo:ssprocedimento rito ordinário (AIJ com 30 dias de prazo para conclusão) a.3) SSuummaarrííssssiimmoo ((JJEEccrriimm 99009999//9955)) -- PPPPLL22 aannooss ee CCoonnttrraavveennççõõeess PPeennaaiiss ((33668888//:44t11e))rmo circunstanciado → audiência preliminar (conciliação e aplicação de PRD, 72 a 76) → denúncia/queixa

→ AIJ → conciliação e aplicação de PRD, 79 → defesa oral → denúncia recebida → sursis processual, 89 → testemunha acusação → testemunha defesa → interrogatório do réu → m→emseonrtiaeinsça

b) EEssppeecciiaall::

b.1) LLeeii ddee DDrrooggaass ((1111334433//00:66))denúncia → citação do acusadoresposta preliminar (10 dias) → denúncia recebida → citação → AIJ → interrogatório do acusado → testemunha acusação →

testemunha defesa → debates orais → sentença

b.2) CCrriimmeess FFuunncciioonnaaiiss ((551133 aa 551188 CC:PPd))enúncia/queixa → defesa preliminar (15 dias) →denúncia recebida → citação → interrogatório do réu → testemunha acusação testemunha defesa →

diligências (se necessário) →alegações finais orais → sentença

b.3) CCrriimmeess ccoonnttrraa HHoonnrraa ((113388 aa 114455 CC:PPq))ueixa → tentativa de conciliação →procedimentoritoordinário b.4) LLeeii MMaarriiaa ddaa PPeennhhaa ((1111334400//00:66p))rocedimento comum ordinário

OObbss.: - crimes condicionados à representação, cabe retratação somente em audiência, antes do recebimento da denúncia (art. 16) - não cabe JEcrim nos crimes cometidos com violência doméstica contra mulher (art. 44) - cabe JEcrim se não houver violência ou grave ameaça

b.5) JJúúrrii ((440066 aa 441100 CCPPPP: ))

- 11ªª ffaassee))denúncia/queixa → denúncia recebida → resposta à acusação (10 dias) → AIJ → declarações do ofendido → testemunha acusação → testemunha defesa → peritos-acareações-

reconhecimentos (se necessários) → interrogatório do acusado → memoriais→ sentença (pronúncia)

- 22ªª ffaassee))diligências, documentos e 5 testemunhas para cada parte → plenário → conselho de sentença (7 jurados) → declarações do ofendido → testemunha acusação → testemunha defesa →

peritos-acareações-reconhecimentos (se necessários) → interrogatório do acusado → debates orais (réplica-tréplica) → leitura dos quesitos → votação na sala secreta → sentença

77)) EExxcceessssoo ddee lliinngguuaaggeemm: conforme súmulas 771188 ee 771199 SSTTFF,, 444400 SSTTJJ ee 9933 IIXX ddaa CC, oFFjuiz não pode vincular suas decisões à opinião diversa dos autos ou da lei ou não fundamentá-las.

diversa dos autos ou da lei ou não fundamentá-las. PPrriinnccííppiioo ddaa IInnssiiggnniiffiiccâânncc : ii

PPrriinnccííppiioo ddaa IInnssiiggnniiffiiccâânncc:iiPaaROL - a) nenhuma periculosidade social da ação

b)

88)) CCoonnccuurrssoo ddee ccrriimmee:ss6699,, 7700 ee 7711 CCPP, material (mais de uma ação/omissão e mais de um crime), formal (uma ação/omissão e mais de um crime), crime continuado (mais de uma ação/omissão e mais de um crime, sendo um sequencia do outro)

99))

ínfima reprovabilidade do comportamento

do outro) 99)) ínfima reprovabilidade do comportamento c) mínima ofensividade da conduta d) inexpressiva

c) mínima ofensividade da conduta

d) inexpressiva lesividade jurídica

ofensividade da conduta d) inexpressiva lesividade jurídica 1100)) CCoonnccuurrssoo ddee AAggeennttee : ss PRIL - a)

1100)) CCoonnccuurrssoo ddee AAggeennttee:ssPRIL - a) Pluralidade de condutas (ou de agentes)

: ss PRIL - a) Pluralidade de condutas (ou de agentes) Relevância causal de várias condutas

Relevância causal de várias condutas e resultados (divisão de tarefas)

b)

c) Identidade de infração para todos os concorrentes

d) Liame subjetivo (vínculo psicológico)

1111)) PPrriinnccííppiioo ddaa aaddeeqquuaaççããoo ssoocc:iiaacllostume não revoga a lei (22ºº LLIICCCC), porém nnããoo ppooddeemm sseerr ccoonnssiiddeerraaddooss ccrriimmiinnoossooss ffaattooss ssoocciiaallmmeennttee aaddeeqquu,aacddooondssutas que são aprovadas pela coletividade.

1

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB IIDDEENNTTIIFFIICCAAÇÇÃÃOO DDAA PPEEÇÇAA
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
IIDDEENNTTIIFFIICCAAÇÇÃÃOO DDAA PPEEÇÇAA
EESSTTRRUUTTUURRAA DDAA PPEEÇÇAA
EESSTTRRUUTTUURRAA DDAA TTEESSEE
EESSTTRRUUTTUURRAA DDOOSS PPEEDDIIDDOOSS
01. Cliente
1. EEnnddeerreeççaammeennttoo:
1. NNuulliiddaaddeess: 564 CPP
1. Anulação do processo (564 CPP
aa)) AAnntteess ddoo IInnqquuéérriittoo PPoolliiccii:aall
+ art. 5º LIV CF + art. 8º Dec 678)
02. Crime + Pena abstrata
(tipo) concreta (juiz)
- Ilmo. Sr. Dr. Delegado de Polícia Titular do
Distrito
Policial da Comarca de
2. EExxttiinnççããoo ddaa PPuunniibbiilliiddaadd:ee107
CP
bb)) 11ªª iinnssttâânnccii:aa
2. Extinção da Punibilidade (397 IV
CPP se RA)
03. Exmo. Sr. Dr. Juiz de Direito da
Ação Penal
-
Vara
Criminal da Comarca de
-
Exmo. Sr. Dr. Juiz de Direito do JECrim da Comarca de
3. MMéérriittoo: afeta a estrutura do crime
(fato típico, antijurídico e culpável)
3. Absolvição Sumária ou só
absolvição (397 CPP se RA, 386
04. Exmo. Sr. Dr. Juiz de Direito da Vara do Júri da Comarca de
Rito Processual
-
(1ª fase)
CPP nos demais recursos)
- AAttiippiicciiddaaddee: falta conduta, nexo
-
Exmo. Sr. Dr. Juiz Presidente do Tribunal do Júri da Comarca de
(2ª
fase)
4. Pedidos decorrentes das
Sursis Processual
causal, resultado e tipicidade
05. Exmo. Sr. Dr. Juiz Federal da
-
Vara
Criminal da Seção Judiciária de
exceções se houverem (95 CPP)
- EExxcclluuddeennttee ddee iilliicciittuudd:ee23 CP
06. cc)) 22ªª iinnssttâânnccii:aa
Momento
- EExxcclluuddeennttee ddee ccuullppaabbiilliiddaadd:ee
-
Exmo. Sr. Dr. Juiz Presidente do Egrégio Colégio Recursal Criminal da Comarca de
07. Exmo. Sr. Dr. Desembargador (Relator, se Embargos) Presidente do Egrégio Tribunal
Peça + Fundamento
-
- Subsidiariamente, quanto à pena,
caso condenado,
08. de Justiça do Estado de
Competência
1. Pena mínima (excluir agravantes
- Exmo. Sr. Dr. Desembargador (Relator, se Embargos) Federal do Egrégio Tribunal
e causas e aumento)
09. RegionalFederal da
Região
Tese
IMPOEX(inimputabilidade,
inexistência de potencial
consciência da ilicitude,
inexigibilidade de conduta diversa
(20, 22, 26, 27 e 28 §1º CP)
2. Regime inicial menosgravoso
dd)) FFaassee ddee EExxeeccuuççãã:oo
- EEssccuussaa aabbssoolluuttóórriiaa1::81 e 348
(33 CP)
10. Pedidos
- Exmo. Sr. Dr. Juiz de Direito da
Vara
das Execuções Penais da Comarca de
§2º CP
3. Substituição da PPL por PRD (44
ee)) TTrriibbuunnaaiiss SSuuppeerriioorree:ss
-
FFaallttaa ddee pprroovv:aa5º LVI CF, 157
CP)
- Exmo. Sr. Dr. Ministro Presidente do Colendo STJ
CPP
4. Sursis da Pena (77 CP)
ou
- Exmo. Sr. Dr. Ministro Presidente do Colendo STF
-
11
11
OObbsseerrvvaaççõõee:ss
AAbbuussoo ddee aauuttoorriiddaaddee3::º e 4º da
lei 4898/65
5. 6. Recorrer Multa no mínimo em liberdade (387, IV (387 CPP) §1º
-
Interposição: endereçamento tradicional (Exmo. Sr.
)
CPP)
-
4. EExxcceeççõõeess: 95 CPP
Razões: Egrégio Tribunal → Colenda Câmara (TJ) / Turma (Tribunais superiores) →
Doutos Membros do MP (promotor de justiça, 1º grau; procurador de justiça, 2º grau;
procurador regional da república, TRF‟s;subprocuradores da república,STJ;procurador
- Suspeição
da república, STF)
-Incompetência
-Litispendência
22 PPrreeââmmbbuulloo:
- Ilegitimidade de Parte
aa)) RReeggrraa:
- Coisa Julgada
- 7 elementos: cliente, qualificação, advogado, juiz, verbo, peça, fundamento
- Recursos: Interposição ao juiz „a quo‟ e razões a juiz „ad quem‟
- Peças intermediárias processuais: dirigida ao juiz „a quo‟
- HC: dirigida à autoridade superiora a que proferiu a decisão: Delegado → Juiz, Juiz →
TJ/TRF/Turma Recursal (Jecrim), Turma Recursal → TJ/TRF, STJ → STF, MP →TJ/TRF
bb)) HHaabbeeaass CCoorrppuu:ssadvogado, juiz, verbo, peça, fundamento, paciente (qualificação
completa – nome, nacionalidade, estado civil, profissão, endereço), ato ilegal praticado
pela autoridade coatora.
33
DDooss FFaattooss: Paráfrase do enunciado
44
DDoo DDiirreeiittoo: Estruturar as teses de defesa
55
DDooss PPeeddiiddooss: Estruturar os pedidos
-
Preliminares: anulação do processo, exclusão da punibilidade e absolvição.
-
Subsidiários: caso V. Exª entenda deva manter a r. decisão, requer (quanto á pena)
66
PPaarrttee ffiinnaa:ll
-- IInntteerrppoossiiççããoo: Termos em que, pede deferimento. Local, data. Advogado OAB.
-- RRaazzõõeess: Local, data, Advogado OAB.
-- PPeeççaa úúnniiccaa: Termos em que, pede deferimento. Local, data. Advogado OAB. Rol de
Testemunhas (peças iniciais, até 3, em regra c/ nome, qualificação, endereço)

2

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
DDOOSS PPEEDDIIDDOOSS
 SSuubbssiiddiiáárriiaa: 46 „caput‟ CPP, após inércia do MP no
oferecimento da denúncia (prazo de 05 dias (réu preso)
 FFuunnddaammeennttoo:
e 15 dias (réu solto))
- CCoommuumm: 30 CPP c/c 100 §2º CP + 41 e 44 CPP
 Deverá conter a descrição do fato criminoso, com todas
as suas circunstâncias e tipificação.
 Seja autuada e recebida a presente queixa
- SSuubbssiiddiiáárriiaa: 29 CPP c/c 100 §3º CP + 41 e 44 CPP e 5º
LIX CF
 TTóóppiiccoo ÚÚnniiccoo: não é necessário tópico específico para
 Citado e processado o querelado
E
QQUUEEIIXXAA CCRRIIMMEE
cada assunto (fatos, direito e pedidos), apenas um
M
 SSiittuuaaççããoo: a partir da ocorrência do crime, sabido da
I
 Condenação do querelado
L
R ((ccoommuumm ee
A
ocorrência ou findo prazo para o MP oferecer denúncia
C
U
S
ssuubbssiiddiiáárriiaa))
O
(queixa crime subsidiária)
tópicogenérico.
1º) Descrever todos os elementos do tipo
 Fixado valor para reparação civil (387 IV
CPP)
S D
 VVeerrbboo: ajuizar
2º) Qualificadoras (ver o tipo penal)
E
 Arrolar testemunhas
A
C
I
 PPrraazzoo: 6 meses
3º) Agravantes (61 e 62 CP)
O
C
R
N
P
Ê
 EEnnddeerreeççaammeennttoo: Juiz da 1ª instância
-
R
É
R
R
O
P
4º) Causas de aumento da pena
5º) Fundamentos legais
6º) Pedidos
C
E
S O
 FFuunnddaammeennttoo: art. 24 CPP (ofendido); art. 39 CPP
A
S
Ó (advogado)
F
P
 SSiittuuaaççããoo: a partir da ocorrência do crime
A
 VVeerrbboo: oferecer
 Legitimidade ativa do ofendido, Ministro da Justiça ou
 Remetido os autos à autoridade policial
advogadoconstituído.
para Instauração de inquérito policial
RREEPPRREESSEENNTTAAÇÇÃÃOO
 PPrraazzoo: 6 meses (da data do conhecimento da autoria, art. 38
CPP)
 Deverá conter a descrição do fato criminoso, com todas
 Oferecida a denúncia pelo MP
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
as suas circunstâncias.
 Arrolartestemunhas
- Delegado de Polícia
- Promotor de Justiça
- Juiz de 1º instância
PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS DDOOSS PPEEDDIIDDOOSS 
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE
CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
DDOOSS PPEEDDIIDDOOSS
 FFuunnddaammeennttoo: art. 55 Lei 11.343/06
A
 Rejeição da denúncia (395 CPP)
I
)
C
z
 SSiittuuaaççããoo: após o oferecimento da
 Expedição do Alvará de soltura
N
i
u
L
Ú
j
denúncia pelo MP
 MP oferece a denúncia, o juiz notifica o acusado para
 Desclassificação do crime para outro de menor ofensividade
A
N
o
RREESSPPOOSSTTAA
l
E
U
 VVeerrbboo: apresentar / oferecer
e
oferecer resposta preliminar.
 Remessa dos autos ao juízo competente
S
D
PPRREELLIIMMIINNAARR
p
S
A
 PPrraazzoo: 10 dias
 Alegar todas as teses de direito a fim de desclassificar a
o
E
t
((lleeii ddee ddrrooggaass))
C
O
n
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
conduta ou absolver o acusado.
T
e
O
N
R
m
- Juiz da 1ª instância
 Provará ao alegado por todos os meios de prova, em
especial testemunhal,documental,depoimentopessoal e
pericial
i
E
P
b
-
M
e
I
- Juiz do JECrim
 Arrolar testemunhas
É
c
C
R
e
E
r
P
 FFuunnddaammeennttoo: art. 514 CPP
R
o
 MP oferece a denúncia, o juiz notifica o acusado para
E
E
d
 SSiittuuaaççããoo: após o oferecimento da
S
F
oferecer resposta preliminar.
s
A
O
e
denúncia pelo MP
RREESSPPOOSSTTAA
F
t
 Crimes privativos de funcionários públicos.
 Rejeição da denúncia ou queixa (395 CPP)
S
n
PPRREELLIIMMIINNAARR
 VVeerrbboo: apresentar / oferecer
Ó
a
(
P
 Súmula 330 STJ, dispensa a RP na Ação Penal instruída por  Arrolartestemunhas.
((ccrriimmeess ffuunncciioonnaaiiss))
 PPrraazzoo: 15 dias
A
InquéritoPolicial.
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
 Alegar todas as teses de direito.
- Juiz de 1ª instância

3

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
DDOOSS PPEEDDIIDDOOSS
 310 III e p. único c/c 321, 322 e 323 CPP
 Cabe contra prisão em flagrante legal, porém não
 LLiibbeerrddaaddee pprroovviissóórriiaa sseemm ffiiaannççaa::
 FFuunnddaammeennttoo: art. 5º, LXVI CF c/c art. 310, III e 321 CPP
necessária (hipóteses dos arts 310, III, § único CPP; 321 e
- Após manifestação do MP, a concessão
 SSiittuuaaççããoo: prisão em flagrante legal, porém não necessária
350 CPP)
da liberdade provisória
LLIIBBEERRDDAADDEE
PPRROOVVIISSÓÓRRIIAA
((ccoomm oouu sseemm ffiiaannççaa))
 VVeerrbboo: requerer
 Demonstrar a ausência dos requisitos e características da
-- Expedição do alvará de soltura.
 PPrraazzoo: até o trânsito em julgado
prisão preventiva previstos nos arts. 312, 313, 323, 324,
 LLiibbeerrddaaddee pprroovviissóórriiaa ccoomm ffiiaannççaa::
282 I e II e §6º CPP
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
-- Concessão da liberdade provisória
 Expor as condições pessoais do réu (primário, bons
- Juiz da 1ª instância
antecedentes,residência fixa,profissãodefinida)
-- Expedição do alvará de soltura
-- Arbitramento da fiança
A
I
 FFuunnddaammeennttoo: art. 5º, LXI e LXV CF/88 / art. 310 I e III
 Visa combater a prisão em flagrante, quando houver vício
C
CPP.
 Requerido o relaxamento da prisão (310 I
N
no auto de prisão, ilegalidade da prisão
Ú
RREELLAAXXAAMMEENNTTOO DDAA
CPP)
 SSiittuuaaççããoo: durante a prisão ilegal
N
 Antes de instaurada a ação penal: Excedido o prazo de
PPRRIISSÃÃOO EEMM
E
L
 VVeerrbboo: requerer
D
encerramento do inquérito policial de 10 dias, com o
A
FFLLAAGGRRAANNTTEE
 Subsidiariamente,liberdade provisória ou
outra cautelar (310 III CPP)
U
A
 PPrraazzoo: enquanto perdurar o flagrante ou preventiva ilegal
acusado preso e 30 dias se solto (art. 10 CPP).
S
D
((oouu pprreevveennttiivvaa))
 Expedição do competente Alvará de
S
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
 Comprovar a ilegalidade da prisão, demonstrando que
O
E
Soltura
T
C
deve cessar o constrangimento ilegal (313 e 314 CPP)
N
- Juiz da 1ª instância
O
E
R
M
 PPeeddiiddoo bbáássiiccoo ddee ttooddoo HH:CC
P
I
-
C
É
- Requisição de informações a autoridade
E
PR
R
E
E
F
 Destacar o abuso de autoridade (3º e 4º Lei 4898/65) e
ilegalidade
coatora
- Oitiva do MP como custus legis;
S
O
A
 FFuunnddaammeennttoo: art. 5º, LXVIII da CF c/c 647 e 648 CPP.
 Caberá desde a fase de inquérito policial até depois do
F
O
- Concessão da ordem impetrada
D
trânsito em julgado.
 SSiittuuaaççããoo: Quando o acusado estiver sofrendo, ou se
S
 PPeeddiiddooss eessppeeccííffiiccooss ppaarraa ccaaddaa ccaa:ssoo
E
achar na iminência de sofrer, constrangimento ilegal na
 Quando houver justa causa
T
sua liberdade. Cabe em qualquer tempo.
- Revogação da prisão preventiva
N
 Quando estiver preso por mais tempo do que determina a
A
- Relaxamento da prisão em flagrante
 VVeerrbboo: Impetrar ordem
lei ou na iminência de ser preso
- Liberdade provisória
 PPrraazzoo: não tem prazo definido
 Quando quem ordenar a coação não tiver competência
““hhaabbeeaass ccoorrppuuss””
para fazê-lo.
- Arbitramento da fiança
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
 Quando houver cessado o motivo que autorizou a coação.
- Anulação
- para a autoridade superior à tida como coatora
 Quando o processo for manifestamente nulo.
- Extinção da Punibilidade
 OObbss -- PPrreeââmmbbuulloo: (nome), Advogado, (qualificá-lo),
vem
,
(qualificação), contra ato ilegal praticado por (autoridade
coatora)
impetrar HC, com fulcro no art
em favor de (réu),
- Trancamento procedimental (quando ainda
 O problema não apontar uma fase processual “definida”.ou
em inquérito policial)
mencionar que o réu encontra-se PRESO e não existir
momento adequado para outro recurso.
- Expedição do contramandado de prisão
(réu solto)
 Comprovar constrangimento ilegal ao direito de
locomoção.
- Expedição do alvará de soltura (réu preso)
- Expedição do salvo-conduto (HC
preventivo)

4

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
 RRIITTOO CCOOMMUUMM:
 NNuulliiddaaddeess: 564 CPP
- Julgamento antecipado da lide
 FFuunnddaammeennttoo: ver o rito
-- RRIITTOO CCOOMMUUMM --396 e 396-A
CPP
-- RRIITTOO DDOO JJÚÚRRII 4-- 06 CPP
 EExxttiinnççããoo ddaa PPuunniibbiilliiddaadd:ee107 CP
- Absolvição sumária (atipicidade, excludente de ilicitude, excludente de
culpabilidade, extinção da punibilidade), fulcro no art. 397 do CPP.
 MMéérriittoo: afeta a estrutura do crime
- Especificar as provas pretendidas
(fato típico, antijurídico e culpável)
- Intimação das testemunhas.
SSiittuuaaççããoo: logo após a citação
do acusado
- AAttiippiicciiddaaddee: falta conduta, nexo
causal, resultado e tipicidade
 RRIITTOO DDOO JJÚÚRR:II
RREESSPPOOSSTTAA ÀÀ AACCUUSSAAÇÇÃÃOO
((rriittoo ccoommuumm ee jjúúrrii))
- EExxcclluuddeennttee ddee iilliicciittuudd:ee23 CP
VVeerrbboo:apresentar
- Anulação do processo
- EExxcclluuddeennttee ddee ccuullppaabbiilliiddaadd:ee
PPrraazzoo: 10 dias, a contar da
citação
- Decretação da extinção da punibilidade
IMPOEX (inimputabilidade,
- Não há previsão, para absolvição sumária antes da instrução, porém pode-se
inexistência de potencial consciência
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
pedir nos termos do art. 397 do CPP / Absolvição sumária (art. 415, CPP)
da ilicitude, inexigibilidade de conduta
-
Juiz que tiver recebido a
- Impronúncia (art. 414, CPP)
diversa (20, 22, 26, 27 e 28 §1º CP)
denúncia ou queixa
- Desclassificação (art. 419, CPP)
- EEssccuussaa aabbssoolluuttóórriiaa1::81 e 348 §2º
-
Juiz que preside a 1ª fase do
- Desclassificação imprópria (art. 413, CPP).
CP
procedimento do Júri
- FFaallttaa ddee pprroovvaa
- Especificar as provas pretendidas
- Intimação das testemunhas (ordinário 8 e sumário 5)
A
I
RREELLAAXXAAMMEENNTTOO DDEE PPRRIISSÃÃOO
A
Vide pag. 4
 Vide pag. 4
Vide pag. 4
C
Ç
 Diverge da Liberdade Provisória
N
N
FFuunnddaammeennttoo: 311, 312 e 316
316 e 321 CPP
Ú
E
EN
NT
upmreavevnetzivqaudeearivparidsãeoatteomdopojuráizr,iacoomu
SSee rrééuu ssoollttoo ((ppoorréémm ccoomm mmaannddaaddoo ddee pprriissããoo))::
SSiittuuaaççããoo: CPP réu estiver em prisão
D
E
mandado de prisão.
S
- Revogação da prisão (temporária ou preventiva)
preventiva ou temporária
A
RREEVVOOGGAAÇÇÃÃOO DDAA PPRRIISSÃÃOO
D
A
VVeerrbboo: requerer
 Demonstrar que a prisão é medida
- Expedição do contramandado de prisão
A
((tteemmppoorráárriiaa oouu pprreevveennttiivvaa))
O
de exceção e que constitui
T
D
PPrraazzoo: enquanto perdurar a
 SSee rrééuu pprreessoo::
I
N
R
prisão
constrangimento ilegal
E
- Revogação da prisão (temporária ou preventiva)
E
M
F
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
I
 Ausência de fumus commissi delicti
- Expedição do alvará de soltura
O
B
-
Juiz que determinou a prisão
e periculum libertatis)
E
R
P
C
 RRIITTOO CCOOMMUUMM::
E
E
R
D
- Anulação do processo ab initio ou a partir do ato viciado (564 CPP)
O
S
E
- Decretação da extinção da punibilidade
S
T
Ó
- Absolvição do réu, com base nos incisos do art. 386 CPP
N
FFuunnddaammeennttoo: ver o rito
P
 NNuulliiddaaddeess: 564 CPP
A
- Desclassificação do crime ou a redução da pena
A
-- RRIITTOO CCOOMMUUMM- 403, § 3º e 404
CPP
-- RRIITTOO DDOO JJÚÚRR-II 403 § 3º e 394
§2º CPP
 EExxttiinnççããoo ddaa PPuunniibbiilliiddaadd:ee107 CP
- PPeeddiiddooss SSuubbssiiddiiáárriioo:ss
1°) Aplicação da pena mínima
 MMéérriittoo: afeta a estrutura do crime
2°) Fixação do regime inicial de pena mais benéfico, nos termos do art. 33 CP
(fato típico, antijurídico e culpável)
3°) Substituição por pena restritiva de direitos (art. 44 CP) ou
 SSiittuuaaççããoo: após encerramento
da instrução criminal ou após
diligências
- AAttiippiicciiddaaddee: falta conduta, nexo
4°)
Suspensão
Condicional da pena (art. 77 CP)
causal, resultado e tipicidade
5°) Fixado a multa no valor mínimo (387 CPP)
MMEEMMOORRIIAAIISS
((rriittooss ccoommuumm ee jjúúrrii))
- EExxcclluuddeennttee ddee iilliicciittuudd:ee23 CP
6°) Direito de recorrer em liberdade
 VVeerrbboo:apresentar
- EExxcclluuddeennttee ddee ccuullppaabbiilliiddaadd:ee
RRIITTOO DDOO JJÚÚRRII::
 PPrraazzoo: 05 dias, a contar da
citação
IMPOEX (inimputabilidade,
inexistência de potencial consciência
-
AAccuussaaççããoo:
da ilicitude, inexigibilidade de conduta
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
a)
Pronúncia do réu
diversa (20, 22, 26, 27 e 28 §1º CP)
-
DDeeffeessaa:
- Juiz que tiver recebido a
- EEssccuussaa aabbssoolluuttóórriiaa1::81 e 348 §2º
denúncia ou queixa
a) Anulação do processo
CP
b) Decretação da extinção da punibilidade
- Juiz que preside a 1ª fase do
procedimento do Júri
- FFaallttaa ddee pprroovvaa
d) c) Absolvição Impronúncia sumária (art. 414 (art. CPP). 415 CPP);
e) Desclassificação própria, para crime de competência diversa do júri (art. 419 CPP).
f) Desclassificação imprópria, para crime de competência do júri, porém mais leve que
o crime descrito na peça acusatória (413 CPP)
““hhaabbeeaass ccoorrppuuss””
 Vide pág. 4
 Vide pág. 4
 Vide pág. 4

5

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
 RROOLL TTAAXXAATTIIVVOO DDOO 558811 CCPP:PP
a) Decisão que rejeitar a denúncia ou a queixa
b) Decisão que concluir pela incompetência do juízo:
c) Decisão que julgar procedentes as exceções, salvo
a de suspeição
d) Decisão que impronunciar o réu
e) Decisão que conceder, negar, arbitrar, cassar,
julgar idônea afiança ou julgá-la quebrada ou
perdido o seu valor
P
P
f ) Decisão que indeferir o pedido de prisão preventiva
C
1
8
5
g) Decisão que conceder liberdade provisória sem
arbitramento de fiança
.
T
h) Decisão que relaxar a prisão em flagrante
R
A
i) Decisão que julgar extinta a punibilidade ou que
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
O
indeferir o pedido de extinção da punibilidade.
D
- Recebimento e o processamento do
 FFuunnddaammeennttoo: 581 CPP e 294 CTB
L
j) Decisão que conceder ou negar habeas corpus em
recurso
O
 SSiittuuaaççããoo: Contra despachos, decisões ou sentença
R
1ª instância. Em 2ª instância cabe ROC
- Reforma da decisão que se recorre
interlocutória do 1º grau. Rol taxativo do 581 CPP.
O
k) Decisão que anular a instrução criminal no todo ou
D
- Juízo de retratação, caso seja mantida a
 VVeerrbboo: requerer
em parte
S
RREECCUURRSSOO EEMM SSEENNTTIIDDOO
decisão, a remessa ao tribunal (art. 589
A
 PPrraazzoo: 05 dias (interposição), 02 dias (razões), 20
l) Decisão que incluir ou excluir jurado da lista geral
V
EESSTTRRIITTOO -- RREESSEE
CPP)
I
dias (decisão que inclui/exclui jurado da lista geral)
m)
deserta
Decisão que denegar a apelação ou julgá-la
A T
 RRAAZZÕÕEESS:
X
A
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
- Conhecido e provido o recurso
T
- IInntteerrppoossiiççããoo: Juiz que proferiu a decisão
n) Decisão que ordenar a suspensão do processo por
- Reforma da decisão recorrida
S
questãoprejudicial.
E
- RRaazzõõeess: Egrégio Tribunal de Justiça
- Concessão do direito que fora negado na
Õ
o) Decisão do incidente de falsidade.
S
I
1ª instância
C
 OObbsseerrvvaaççõõeess:
E
D
- Incisos XI, XII, XVII e XIX a XXIV foram revogadas
S
Ó
P
pelo art. 197 LEP, cabendo nestes casos Agravo em
Execução
A
- JECRIM - contra decisão que rejeita denúncia ou
queixa, cabe Apelação, no prazo de 10 dias
- JÚRI - da decisão que desclassifica a infração para
outra que não seja dolosa contra a vida cabe RESE
(419 CPP)
 Contra decisão de iimmpprroonnúúnncciiaacabe apelação (416
CPP)
 Caberá durante a fase processual das ddeecciissõõeess ddee
11aa
IInnssttâânncciiaa
 As hhiippóótteesseessdo art. 581 CPP sãottaaxxaattiivvaass.

6

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPRRIIMMEEIIRRAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPRRIIMMEEIIRRAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
- Recebimento e o processamento do recurso
- Reforma da decisão que se recorre
- Caso seja mantida a decisão, a remessa ao tribunal (art. 589 CPP)
 FFuunnddaammeennttoo: 593 e 600 CPP, 82
 RRAAZZÕÕEESS:
9099/95
- Conhecido e provido o recurso
 SSiittuuaaççããoo:
- Reforma da decisão recorrida
- CCoommuumm//JJúúrr:iicontra sentenças
 NNuulliiddaaddeess: 564 CPP
- Intimação do recorrido para oferecer contrarrazões
definitivascondenatórias, absolutórias
ou desclassificatórias de 1º grau
- Concessão do direito que fora negado na 1ª instância
 EExxttiinnççããoo ddaa PPuunniibbiilliiddaadd:ee107 CP
AA RRIITTOO CCOOMMUUMM EE JJEECCRRIIMM:: ((338866,, iinncciissooss CCPPPP))
- JJeeccrriimm: Contra sentenças definitivas
 MMéérriittoo: afeta a estrutura do crime (fato
- Anulação do processo ab initio ou a partir do ato viciado (564 CPP)
condenatórias, da transação penal e
típico, antijurídico e culpável)
- Decretação da extinção da punibilidade
de decisão que não receber a
A
- AAttiippiicciiddaaddee: falta conduta, nexo causal,
O
- Absolvição do réu, com base nos incisos do art. 386 CPP
Ç
denúncia ou a queixa-crime.
D
N
resultado e tipicidade
- Desclassificação do crime ou a redução da pena
A
E
AAPPEELLAAÇÇÃÃOO
 Verbo:interpor
T
G
- EExxcclluuddeennttee ddee iilliicciittuudd:ee23 CP
- PPeeddiiddooss SSuubbssiiddiiáárriioo:ss
N
L
((rriittoo ccoommuumm,, jjúúrrii ee jjeeccrriimm))  PPrraazzoo:
E
U
- EExxcclluuddeennttee ddee ccuullppaabbiilliiddaadd:eeIMPOEX
1°) Aplicação da pena mínima
J
S
- CCoommuumm//JJúúrr:ii 05 dias (apelante) e 08
(inimputabilidade,inexistênciadepotencial
2°)
Fixação do regime inicial de pena mais benéfico, nos termos do art.
A
M
E
O
draiazsões(daopealpaedloa,ntec) ontrarrazões
após
conduta consciência diversa da ilicitude, (20, 22, inexigibilidade 26, 27 e 28 §1º de
A D
3°)
Substituição 33 CP por pena restritiva de direitos (art. 44 CP) ou
I T
I
R
- JJeeccrriimm: 10 dias
S
CP)
4°) Suspensão
Condicional da pena (art. 77 CP)
E
F
N
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
- EEssccuussaa aabbssoolluuttóórriiaa1::81 e 348 §2º CP
5°) Fixado a multa no valor mínimo (387 CPP)
O
Â
R
R
- IInntteerrppoossiiççããoo: Juiz que proferiu a
6°) Direito de recorrer em liberdade
T
- FFaallttaa ddee pprroovvaa
P
decisão
E
O
BB RRIITTOO DDOO JJÚÚRRII:: ((559933,, iinncciissooss CCPPPP))
D
D
-
RRaazzõõeess: Egrégio Tribunal de
S
S
- AAccuussaaççããoo:
I
E
Justiça (comum e júri) ou Turma
O
T
a) Pronúncia do réu
P
Recursal (jecrim)
N
E
A
- DDeeffeessaa:
D
a) Anulação do processo (593 III „a‟ CPP)
b) Retificação da sentença (593 III „b‟ CPP)
c) Retificação da aplicação da pena (593 III „c‟ CPP)
d) Submetido a novo julgamento (593 III „d‟ CPP)
 FFuunnddaammeennttoo:
- 11ªª iinnssttâânncciiaa: 382 CPP (sentença)
 MMoommeennttoo: na decisão/acórdão houver:
- 22ªª iinnssttâânncciiaa: 619 CPP (acórdão)
- Obscuridade
- JJeeccrriimm: 83 da 9099/95
- Contradição
 Seja conhecido e provido o presente recurso
- Omissão
EEMMBBAARRGGOOSS DDEE
 SSiittuuaaççããoo:após sentença/acórdão
com vício. Peça única.
- Ambiguidade (comum) / Dúvida (jecrim)
 Pedir a conseqüência da reforma (absolvição, desclassificação, etc)
DDEECCLLAARRAAÇÇÃÃOO
 VVeerrbboo: opor
 CCoommuumm: interrompe prazo para recurso
 Que seja suprida a contradição / omissão / ambiguidade / obscuridade
(dúvida – jecrim)
 PPrraazzoo: 02 dias no comum / 05 dias
no jecrim (a contar da
decisão/acórdão)
 JJeeccrriimm: suspende prazo para recurso
 Demonstrar a ocorrência do vício.
 EEnnddeerreeççaammeennttoo:
- Juiz que proferiu a decisão

7

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB SSEEGGUUNNDDAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
SSEEGGUUNNDDAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
FFuunnddaammeennttoo: 609 CPP, p.único
SSiittuuaaççããoo: Contra decisão de 2ª instância não unânime,
desfavorável ao réu em face de Apelação, RESE ou AE
IInnffrriinnggeenntteess: A divergência versa sobre
 Somente pode-se pedir o que foi concedido no voto
o
mérito (infringente).
EEMMBBAARRGGOOSS
IINNFFRRIINNGGEENNTTEESS
oouu DDEE NNUULLIIDDAADDEE
VVeerrbboo: opor
vencido.
DDee nnuulliiddaaddee: A divergência versa sobre
PPrraazzoo: 10 dias (a contar do acórdão)
 Provimento do recurso
nulidadeprocessual.
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
 Reforma do acórdão recorrido
Demonstrar que o voto vencido deve
-
IInntteerrppoossiiççããoo: Desembargador Relator do Acórdão
 Manutenção do voto vencido
prevalecer.
número
da Câmara Criminal do TJ do Estado de
-
RRaazzõõeess: Tribunal de Justiça
EEMMBBAARRGGOOSS DDEE
Vide pág. 7
Vide pág. 7
 Vide pág. 7
DDEECCLLAARRAAÇÇÃÃOO
A
O
Ç
D
N
FFuunnddaammeennttoo: 102 II e 105 II CF / 30 e 33 Lei 8038/90
E
A
T
G
SSiittuuaaççããoo: denegado HC / MS em 2ª instância
Cabe contra decisão que denega
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
N
L
seguimento a Habeas Corpus ou
E
U
VVeerrbboo: interpor
- Seja recebido, processado e encaminhado, com as
J
S
Mandado de Segurança e julgamento
A
M
PPrraazzoo: 05 dias se HC / 15 dias se MS / 05 dias Crime Político
inclusas razões ao STF/STJ
de Crime Político em 1º grau
E
RREECCUURRSSOO OORRDDIINNÁÁRRIIOO
A
 RRAAZZÕÕEESS:
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
D
O
RI
IT
CCOONNSSTTIITTUUCCIIOONNAALL -- RROOCC
- IInntteerrppoossiiççããoo: juiz que denegou seguimento ao HC
- Seja conhecido e provido o recurso
S
-
Nas Demonstrar rraazzõõeess: a tempestividade e
E
F
N
- Concessão do direito pedido e denegado no HC
- RRaazzõõeess: a) HC negado pelo TJ/TRF → STJ (105 II „a‟ CF)
cabimento do recurso
O
Â
R
R
- Expedido o competente alvará de soltura
b) HC negado pelo STJ → STF (102 II „a‟ CF)
-
Expor o pedido no HC denegado
T
P
E
O
c) Crime político → STF (102 II „b‟ CF)
D
D
FFuunnddaammeennttoo: 105 III „a‟, „b‟ e „c‟ CF / 26 a 29 da L ei 8038/90
S
S
I
E
O
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
T
SSiittuuaaççããoo: Contra decisão de 2ª instância que contrariar lei ou
P
N
tratado federal, ou negar-lhes a vigência, já discutida antes
A
D
Não cabe REsp contra decisão da
Turma Recursal do Jecrim (súm. 203
- Recebimento e o processamento do recurso
E
- Encaminhado ao Colendo STJ
no processo
STJ),podendointerpor Reclamação
 RRAAZZÕÕEESS:
RREECCUURRSSOO EESSPPEECCIIAALL
VVeerrbboo: interpor
Constitucional
- Conhecido e provido o recurso
PPrraazzoo: 15 dias
Demonstrar as razões do recurso e o
- Reforma da decisão recorrida
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
prequestiomento.
- Pedido decorrente da reforma (absolvição,
-
IInntteerrppoossiiççããoo: Desembargador Presidente do TJ que decidiu
desclassificação, etc)
-
RRaazzõõeess: Superior Tribunal de Justiça - STJ
FFuunnddaammeennttoo:102 III „a‟, „b‟, „c‟ e „d„ / CF + Lei 8.038/90
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
SSiittuuaaççããoo: Contra decisão de 2ª instância que contraria a CF
de repercussão geral (543-A §3º CPC), já discutida antes no
processo
- Recebimento e o processamento do recurso
Cabe RExt contra decisão da Turma
- Encaminhado ao Colendo STF
RREECCUURRSSOO
Recursal do Jecrim (súm. 640 STF)
 RRAAZZÕÕEESS:
VVeerrbboo: interpor
EEXXTTRRAAOORRDDIINNÁÁRRIIOO
Demonstrar a repercussão geral, com
- Conhecido e provido o recurso
PPrraazzoo: 15 dias
fulcro no 543-A §3º CPC
- Reforma da decisão recorrida
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
- Pedido decorrente da reforma (absolvição,
-
IInntteerrppoossiiççããoo: Desembargador Presidente do TJ que decidiu
desclassificação, etc)
-
RRaazzõõeess: Supremo Tribunal Federal - STF

8

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
 RReeqquuiissiittooss oobbjjeettiivvoo:ss
- Perícia psiquiátrica
- Parecer do Conselho Penitenciário.
- Cumprido mais de 1/3 da pena se réu não
reincidente em crime doloso
 FFuunnddaammeennttoo: 83 CP e 131 ss LEP (7210/84)
- Cumprido mais da metade se reincidente em
L
 Oitiva do membro do MP
O
 SSiittuuaaççããoo: na execução da pena, presentes os
A
D
crime doloso
N
LLIIVVRRAAMMEENNTTOO
requisitos do 83 CP
 Informar que não há dano a reparar
A
E
G
- Bons antecedentes
P
CCOONNDDIICCIIOONNAALL
L
 VVeerrbboo: requerer
 Atestado de hipossuficiência do réu
A
U
- Bom comportamento durante a execução da pena
J
 PPrraazzoo: o restante da pena a ser cumprida
 Seja concedido o livramento condicional
D
- Reparação do dano, salvo impossibilidade.
M
O
 EEnnddeerreeççaammeennttoo: Juiz da vara de execuções
 Expedido o competente alvará de soltura
E
Ã
- Cumprido mais de 2/3 (crime hediondo, tortura,
Ç
O
penais.
U
T
I
C
S
tráfico, terrorismo) e não reincidente em crime da
mesma natureza.
E
N
X
Â
 RReeqquuiissiittooss ssuubbjjeettiivvoo:ss
E
R
E
T
- Atestado de conduta carcerária e laudo
D
O
criminológico.
E
D
S
S
A
 FFuunnddaammeennttoo: 66 e 197 LEP (7210/84)
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
E
F
T
 SSiittuuaaççããoo: após decisão do juiz das execuções,
- Seja recebido e provido o presente agravo
M
N
E
A
qquuealqcuoenrceddeecisoãuondeogajudíziroeidtoadeoxerécuu;çãcaobe contra
decisão - Juízo de (589 retratação, CPP) caso entenda deva manter a
 Mesmo procedimento do RESE
 VVeerrbboo: interpor
 Nas rraazzõõeess, demonstrar a tempestividade do
- Seja encaminhado, com as inclusas razões, ao TJ
AAGGRRAAVVOO EEMM EEXXEECCUUÇÇÃÃOO
 PPrraazzoo: 05 dias (súm. 700 STF)
recurso e seu cabimento.
 RRAAZZÕÕEESS:
 EEnnddeerreeççaammeennttoo::
 Requisitos objetivos e subjetivos do 111122 LLEEPP.
- Seja conhecido, provido e processado o recuso
- IInntteerrppoossiiççããoo: Juiz da vara de execuções
penais
- RRaazzõõeess: Tribunal de Justiça
- Concessão do direito denegado (progressão de
regime, liberdade condicional, etc) (66 LEP)
- Expedido o competente alvará de soltura
PPEEÇÇAA FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS PPEEDDIIDDOOSS O A D D A
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
O
A
D
D
A
 Peça exclusiva da defesa
O
G
 FFuunnddaammeennttoo: 621 CPP
T
 Julgado procedente a presente ação revisional
L
 AAlleeggaarr oo qquuee ccoouubbeerr aabbaaiixx:oo
N
U
 SSiittuuaaççããoo: Contra sentença ou acórdão penal
E
J
 626 e 386 incisos CPP
- Apontar formalmente que a decisão transitou
M
condenatória transitada em julgado, cumprindo a
I M
em julgado, por meio de certidão.
- Absolvição do acusado
R
E
pena ou após cumprida
P
A
O
- Quando a sentença condenatória for contrária a
- Modificação da pena
M
N
RREEVVIISSÃÃOO CCRRIIMMIINNAALL
T
 VVeerrbboo: propor
I
U
E
lei penal ou à evidência dos autos.
- Anulação do processo
S
C
P
 PPrraazzoo: não tem prazo, pode ser proposta a qualquer
N
- Quando a sentença condenatória se fundar em
E
- Direito a justa indenização por erro do poder
Â
tempo
D
R
depoimentos,documentos ouexames falsos.
judiciário (630 CPP)
E
T
 EEnnddeerreeççaammeennttoo: presidente do Tribunal
S
- Após a sentença sobrevierem novas provas que
O
 Expedido o competente alvará de soltura
A
competente
F
S
o inocente ou diminua a pena.
Ó
M
P
E
A
““hhaabbeeaass ccoorrppuuss””
 Vide pag. 4
 Vide pag. 4
 Vide pag. 4

9

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB PPRRIIMMEEIIRRAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
PPRRIIMMEEIIRRAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAASS
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
FFuunnddaammeennttoo: 136 e 137 CPP
MMoommeennttoo: apenas durante o IP, sobre bem móvel
lícito
 SSiittuuaaççããoo: recai sobre bbeennss mmóóvveeiiss llíícciittoo,ss
quando não houver bens imóveis ou valor
AARRRREESSTTOO
 Seja efetivado o arresto do bem (especificá-lo)
PPrraazzoo: qualquer fase do processo
insuficientedestes
P
VVeerrbboo: requerer
 Indicar o bem a sofrer arresto.
P
C
EEnnddeerreeççaammeennttoo: em 1ª e 2ª instâncias
2
3
1
 SSiittuuaaççããoo: recai sobre bbeennss iillíícciittooss
é
t
 AAccuussaaççããoo:
a
5
- Demonstrar indícios veementes de que os
2
1
FFuunnddaammeennttoo:
- Acusação: 125 e 132 CPP
bens foram adquiridos com o provento da
infração, sejam móveis ou imóveis
 Acusação:
S
- Oitiva do MP
A
I
- Defesa: 129 e 130 I e II CPP
- Indicar o bem a ser sequestrado
R SSEEQQUUEESSTTRROO
Ó
- Seja efetivado o sequestro do bem
MMoommeennttoo: tanto no IP quanto no Processo, sobre
 DDeeffeessaa:
T
A
R
ee ddeeffeessaa ccoonnttrraa ppeeddiiddoo ddee
- Inscrição no Cartório de Registro de Imóveis
bens ilícitos (móveis e imóveis)
- Demonstrar que os bens não adquiridos
sseeqquueessttrroo ddee bbeennss
 Defesa:
PPrraazzoo: qualquer fase do IP e do processo
U
com provento da infração
C
- Levantamento do sequestro (128 CPP)
E
VVeerrbboo: requerer
- Terceiro adquirente de boa fé a título
S
- Cancelamento do sequestro
AS
EEnnddeerreeççaammeennttoo: em 1ª e 2ª instâncias
oneroso - Terceiro (não sem cabe relação em jurídica doação) com a ação
S
A
- Inércia do MP por 60 dias, cabe
D
I
levantamentodosequestro
D
E
 SSiittuuaaççããoo: recai sobre bbeennss iimmóóvveeiiss llíícciittooss
 Determinado a hipoteca legal do bem como forma
M
FFuunnddaammeennttoo: 134 CPP
de garantir a reparação dos danos
 Tendo certeza da autoria, o ofendido poderá
MMoommeennttoo: apenas durante o processo, sobre bem
imóvel lícito
requer a hipoteca legal sobre os imóveis do
 Arbitramento do valor da responsabilidade civil
indiciado. (134 CPP)
HHIIPPOOTTEECCAA LLEEGGAALL
 Designação de perito para avaliar o bem
PPrraazzoo: qualquer fase do processo
 Visa assegurar a indenização cível
 Após trânsito em julgado, remetidos autos ao juízo
VVeerrbboo: requerer
 Demonstrar a certeza da autoria
cível para se promover a execução (63 e 143 CPP)
EEnnddeerreeççaammeennttoo: em 1ª e 2ª instâncias
 Citar os bens a hipotecar
 Inscrição no Cartório de Registro de Imóveis

10

PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB SSEEGGUUNNDDAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAASS PPRROOCCEESSSSUUAAIISS PPEENNAAIISS -- 22ªª FFAASSEE OOAABB
SSEEGGUUNNDDAA IINNSSTTÂÂNNCCIIAA
PPEEÇÇAA
FFUUNNDDAAMMEENNTTOO EE CCAABBIIMMEENNTTOO
RREEQQUUIISSIITTOOSS EE TTEESSEESS
PPEEDDIIDDOOSS
 Visa ffaazzeerr „„ssuubbiirro‟‟ recurso denegado
FFuunnddaammeennttoo: 639 CPP
 PPrroocceeddiimmeennttoo: o mesmo do RESE
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
SSiittuuaaççããoo: contra decisão que negar
seguimento a RESE ou agravo em execução
ou, embora admitido, não lhe dê sequencia.
 Instruir a iinntteerrppoossiiççããoocom o traslado das seguintes
peças:
- Seja extraída a presente CT
- Juízo de retratação, caso entenda deva manter a
a) decisão que ensejou o recurso denegado;
decisão (589 CPP)
CCAARRTTAA
PPrraazzoo: 48 horas (interposição), 02 dias
(razões)
b) certidão de intimação dessa decisão;
- Seja encaminhado, com as inclusas razões, ao
TTEESSTTEEMMUUNNHHÁÁVVEELL
c) interposição e razões do recurso denegado;
VVeerrbboo: requerer a extração
TJ
d) a decisão que denegou o recurso;
EEnnddeerreeççaammeennttoo:
 RRAAZZÕÕEESS:
e) certidão de intimação da decisão denegou o recurso
-
IInntteerrppoossiiççããoo: Escrivão Diretor Chefe do
- Seja conhecido, provido e processado o recurso
f) cópia da queixa-crime
cartório
- Que o Tribunal julgue o mérito (644 CPP)
-
RRaazzõõeess: Tribunal competente.
 Nas rraazzõõeess, demonstrar a tempestividade do recurso e
seucabimento.
FFuunnddaammeennttoo: 544 e ss CPC, 28 Lei 8038/90.
 Instruir a iinntteerrppoossiiççããoocom as peças:
SSiittuuaaççããoo: contra decisão que denegar o
recurso especial ou recurso extraordinário.
a) Decisão condenatória de 1ª instância
 IINNTTEERRPPOOSSIIÇÇÃÃOO:
b) Acórdão mantendo a condenação
- Recebimento e o processamento do recurso,
VVeerrbboo: interpor
c) Interposição e razões do recurso extraordinário.
com as inclusas razões
IINNAASSGGTTRRRRAAUUVVMMOOEENNDDTTEEOO
PPrraazzoo: EEnnddeerreeççaammeennttoo: 5 dias (Súmula 699 do STF).
de)) DCeecrtisidããooqduee idnetinmeagçoãuoodraecduerscoiseãxotrqauoerddineánreiog.ou o
 RRAAZZÕÕEESS:
- Conhecido, provido e processado o recurso
recurso extraordinário.
-
IInntteerrppoossiiççããoo: Presidente do TJ que denegou
f) Procuração do réu
- Julgamento do recurso denegado
S
o seguimento
A
 Nas rraazzõõeess, demonstrar a tempestividade do recurso e
- Reforma da decisão recorrida
Ç
-
RRaazzõõeess: STJ (recurso especial) ou STF
E
seucabimento.
P
(recursoextraordinário)
S
I
FFuunnddaammeennttoo: 317 Reg Int STF / 258 Reg Int
A
M
STJ (TJ, varia de reg int para reg int)
E
D
MMoommeennttoo: contra decisão do presidente,
turma ou relator
 Conhecido e provido o presente recurso
AAGGRRAAVVOO
 Demonstrar a tempestividade e cabimento do pedido
 Reconsideraçãoda decisão
RREEGGIIMMEENNTTAALL
PPrraazzoo: 5 dias
denegado.
VVeerrbboo: interpor
 Caso contrário, submissão ao órgão competente
para julgamentoe processamento
EEnnddeerreeççaammeennttoo: ao prolator do despacho
impugnado
FFuunnddaammeennttoo: 5º LXIX CF e 12016/09
 Contra iilleeggaalliiddaaddeeou aabbuussoo ddee ppooddeerrde autoridade
 Concessão da ordem de Mandado de Segurança
MMoommeennttoo: antes do trânsito em julgado
pública
 Concessão da liminar
PPrraazzoo: 120 dias a contar do ato coator
 Visa proteger direito líquido e certo, não amparado
MMAANNDDAADDOO DDEE
(12016/09)
por Habeas Corpus
 Pedido de informações da autoridade coatora
SSEEGGUURRAANNÇÇAA
VVeerrbboo: impetrar
 Demonstrar o direito líquido e certo
 Oitiva do MP
EEnnddeerreeççaammeennttoo: para autoridade superior a
coatora
 Liminar: demonstrar o fumusboniiuris
ee periculumin
 Deferida a juntada de documentos
mora comprovados (7º da lei 12016/09)
 Visa restituir o condenado a situação anterior a
condenação (92 CP)
 Oitiva do MP
FFuunnddaammeennttoo: 743,744 e ss CPP / 94 CPP
 Demonstrar o cumprimento dos requisitos (94 CP):
 Concessãoda ReabilitaçãoCriminal
MMoommeennttoo: após trânsito em julgado
- 2 anos do cumprimento ou extinção da pena
 Assegurado o sigilo do processo
RREEAABBIILLIITTAAÇÇÃÃOO CCRRIIMMIINNAALL
PPrraazzoo: extinção qualquer ou cumprimento momento da após pena 2 anos da
- Bom comportamento nestes 2 anos
 Asseguradoa suspensãodos efeitos extrapenais
- Domicílio no país nestes 2 anos
(92 CP)
VVeerrbboo: requerer
- Reparação do dano, se possível
 Anexos todos os documentos que asseguram o
EEnnddeerreeççaammeennttoo: juiz que condenou
pedido
- Apresentar documentos comprobatórios da
Reabilitação

11