Você está na página 1de 1

O conceito de formações sociais pré-capitalistas em Karl Marx, entre 1845 e 1859

1.Objetivos

Investigar a concepção de Karl Marx referente

as formações sociais pré-capitalistas, desde o

seu primeiro esboço, desenvolvido em a

Ideologia Alemã de 1845, até a sua clássica exposição no célebre Prefácio à Contribuição

à Critica da Economia Política redigida em

1859.

2.Material e/ou Métodos

Levantamento das obras de Karl Marx dedicadas as formações sócias pré- capitalistas, escritas entre 1845 e 1859. Leitura crítica destas obras, com o auxilio de

diferentes interpretes, procurando identificar as continuidades e eventuais rupturas na elaboração teórica de Marx na problemática

em questão.

3.Resultados e Discussão

A primeira análise de Karl Marx dedicada as

formações sociais pré-capitalistas, foi desenvolvida na obra Ideologia Alemã, escrita juntamente com Friedrich Engels, na qual vai identificar a sucessão histórica das diferentes

formas de propriedade. Nesta obra,

permanecida inédita até as primeira décadas

do século XX, nas quais Marx e Engels pela

primeira vez sistematizão a concepção Materialista da História, por um lado, reflete o grau dos estudos históricos alcançados até aquele momento, e por outro lado, as influências recebidas por estes autores. Um segundo importante momento são os artigos

de Marx dedicados a colonização inglesa na

Índia, nos quais aparece pela primeira vez esboçado o conceito de Modo de Produção Asiático. Será, entretanto em seus manuscritos econômicos de 1857 e 1858, que Marx desenvolverá de forma mais sistemática uma análise das formações sociais pré- capitalistas, nos referimos aqui ao capítulo intitulado Formações Econômicas Pré-

Capitalistas, publicado nos Grundrisse. Por fim, será no Prefácio à Contribuição à Critica

da Economia Política, no qual encontraremos

a clássica sistematização da concepção

materialista da história, que Marx vai, após esboçar os principais conceitos de sua concepção de história, enumerar as diferentes formações sociais.

4.Conclusões

Podemos visualizar o desenvolvimento conceitual presente nas obras de Karl Marx, demonstrando as leituras realizadas pelo autor, que variam de acordo com o desenvolvimento da historiografia do século

XIX.

5.Referências Bibliográficas

[1] GODELIER, Maurice. Sobre el modo de produccion asiático. Barcelona: Paz e Terra,

1972.

[2] HOBSBAWM, Eric. Introdução. In: MARX, Karl. Formações econômicas pré-capitalistas.

Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. [3] MARX, Karl. Ideologia alemã. São Paulo:

Hucitec, 1999. [4] MARX, Karl. Obras escolhidas. São Paulo:

Alfa-Omega, [s.d]. [5] SOFRI, Gianni. O modo de produção asiático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Created by trial version, http://www.8848soft.com