Você está na página 1de 11

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 DPS – Dispositivo Proteção contra Surto

DPS Dispositivo Proteção contra Surto

Os Dispositivos de Proteção contra Surtos podem ser utilizados em diversas aplicações: em redes de distribuição de energia elétrica, para proteção de transformadores e luminárias urbanas; linhas de telecomunicações; tubulações de companhias de óleo e gás; painéis de energia solar fotovoltaica; quadros de distribuição de edificações comerciais / residenciais e até mesmo conectados às tomadas, acoplados aos equipamentos que desejamos proteger.

tomadas, acoplados aos equipamentos que desejamos proteger. Existem três classes de DPS: A norma ABNT 5410/2004,

Existem três classes de DPS:

A norma ABNT 5410/2004, em seu item 5.4.2.1 estabelece que todas as edificações dentro do território brasileiro, que forem alimentadas total ou parcialmente por linha aérea, e se situarem onde há a ocorrência de trovoadas em mais de 25 dias por ano, devem ser providas de DPS.

Quando partes da instalação estão situadas no exterior das edificações, expostas a descargas diretas, o DPS também é obrigatório.

Classe I: DPS destinado à proteção contra sobretensões provocadas por descargas atmosféricas diretas sobre a edificação ou em suas proximidades, com alta capacidade de exposição aos surtos, com capacidade mínima de 12,5 kA de corrente de impulso (Iimp) conforme a Norma ABNT 5410, item 6.3.5.2.4 – “d”;

Classe II: DPS destinado à proteção contra sobretensões de origem atmosféricas transmitidas pela linha externa de alimentação, ou seja descargas indiretas, assim também contra sobretensões de manobra, com capacidade mínima de exposição aos surtos, de 5 kA de corrente nominal (In) conforme a Norma ABNT 5410, item 6.3.5.2.4 – “d”;

Classe III: DPS destinado à proteção dos equipamentos eletroeletrônicos, sendo uma proteção fina, de ajuste, proporcionando uma menor tensão residual, com isso uma proteção efetiva para os equipamentos. Indicado para proteção de redes elétricas, de dados e sinais. A proteção contra surtos é baseada no conceito de Zonas de Proteção contra Raios (ZPR), onde a severidade do surto é compatível com a suportabilidade dos sistemas internos existentes. Um projeto de proteção baseado na norma NBR 5419 é desenvolvido de forma que as delimitações de sucessivas ZPR se caracterizem por significativas mudanças na severidade do surto.

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

Zonas Externas:

ZPR 0 - Zona fora da estrutura e próxima ao volume de proteção imposto pelo SPDA, subdividida em 0A e 0B;

ZPR 0A - Zona em que os objetos estão expostos a descargas de raios diretas, fora do volume de proteção do SPDA. Neste caso o campo magnético não foi atenuado.

ZPR 0B Nesta zona os objetos também estão expostos a descargas de raios diretas, porém o campo magnético foi atenuado, pela presença do SPDA; portanto esta dentro do volume de proteção imposto pelo SPDA; portanto exposta a correntes parciais do valor total da descarga atmosférica;

 

Zonas Internas:

ZPR 1 - Zona em que os objetos não estão expostos a descargas de raios diretas. A corrente da descarga já foi atenuada pela zona 0B. Portanto neste caso o campo magnético foi atenuado, pois houve uma distribuição da corrente pelos elementos da edificação, SPDA e DPS Classe I, instalado entre a ZPR 0B e ZPR1.

ZPR 2 / ZPR 3- Zonas em que os objetos não estão expostos a descargas de raios diretas, e a corrente da descarga já foram atenuadas pelas demais zonas de proteção e divisões da corrente nos circuitos e por outros DPSs instalados no sistema. Neste caso o campo magnético esta atenuado.

instalados no sistema. Neste caso o campo magnético esta atenuado. Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

De acordo com a Norma 5419 o DPS pode ser instalado nos seguintes pontos:

- Na fronteira ZPR1 (por exemplo, no quadro de distribuição principal - QDP: QGD,

QGBT

);

- Nas fronteiras de ZPR2 ( por exemplo, nos quadros de distribuição secundária

QDS:QDL, CCM

);

- No ou mais próximo dos equipamentos (por exemplo, nas tomadas);

mais próximo dos equipamentos (por exemplo, nas tomadas); Seção dos cabos para DPS segue abaixo: Estevão

Seção dos cabos para DPS segue abaixo:

(por exemplo, nas tomadas); Seção dos cabos para DPS segue abaixo: Estevão Silas Jorge de Moraes

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

Escolha do DPS

Item 6.3.5.2.4- “d” corrente nominal de descarga (In) e corrente de impulso (Iimp) - Na seleção da corrente nominal de descarga e/ou da corrente de impulso do DPS distinguem-se três situações:

Quando o DPS for destinado à proteção contra sobretensões de origem atmosférica transmitidas pela linha externa de alimentação e contra sobretensões de manobra, sua corrente nominal de descarga (In) não deve

ser inferior a 5 kA (8/20ms)  Iimp não deve ser inferior a 12,5 kA
ser inferior a
5 kA (8/20ms)
Iimp não deve ser inferior a
12,5 kA

para cada modo de proteção. Todavia, In não

deve ser inferior a 20 kA (8/20ms) em redes trifásicas, ou a 10 kA (8/20ms) em redes monofásicas,quando o DPS for usado entre o neutro e PE, no esquema de conexão 3 indicado na figura 13;

Quando o DPS for destinado à proteção contra sobretensões provocadas por descargas atmosféricas diretas sobre a edificação ou em suas proximidades, sua corrente de impulso Iimp deve ser determinada com base na IEC 61312-1; se o valor da corrente não puder ser determinado,

para cada modo de proteção. No caso

de DPS usado entre neutro e PE, no esquema de conexão 3, Iimp também não deve ser inferior a 50 kA para uma rede trifásica ou 25 kA para uma rede monofásica;

Quando o DPS for destinado, simultaneamente, à proteção contra todas as sobretensões relacionadas nas duas situações anteriores, os valores de In e Iimp do DPS devem ser determinados, individualmente, como especificado acima.

devem ser determinados, individualmente, como especificado acima. Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

Conexão do DPS

Quando, além dos DPS especificados em 6.3.5.2.2, forem necessários DPS adicionais, conforme previsto na nota 3 de 6.3.5.2.1, esses DPS devem ser ligados, observando-se a mesma orientação contida na figura 13.

Assim, os DPS devem ser ligados:

a)

em esquema TN-S, esquema TT com neutro e esquema IT com neutro:

 Entre cada fase e PE e entre neutro e PE (esquema de conexão 2);
 Entre cada fase e PE e entre neutro e PE (esquema de conexão 2); ou
 Entre cada fase e neutro e entre neutro e PE (esquema de conexão 3);
em circuitos sem neutro, qualquer que seja o esquema de aterramento:
 Entre cada fase e PE (esquema de conexão 1);
em esquema TN-C:
 Entre cada fase e PE (PEN) (esquema de conexão 1).

b)

c)

TN-C:  Entre cada fase e PE (PEN) (esquema de conexão 1). b) c) Estevão Silas

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 Exemplo Comercial: VCL SLIM Classe I/II
DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 Exemplo Comercial: VCL SLIM Classe I/II

Exemplo Comercial:

VCL SLIM Classe I/II (Clamper)

DP = Dispositivo de proteção: Disjuntor, fusível. Obs: Para 1ª e 2ª Figura utilizar disjunto de 40 A na curva C. Para 2ª figura, é o disjuntor principal do circuito, deve possuir corrente nominal inferior ou no máximo igual à indicada pelo fabricante do DPS (In).

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 VCL SLIM Classe II (Clamper) Estevão
DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 VCL SLIM Classe II (Clamper) Estevão

VCL SLIM Classe II (Clamper)

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

Coordenação e seleção do DPS

Sobredimensionado

Quando não se tem a intensidade do impulso da corrente elétrica causada pela descarga atmosférica, segue a escolha de maior Iimp e In disponível pelo fabricante para ZONA 1 e selecionar Iimp e In menor valor para as próximas ZONAS internas. Em cada entrada na ZONA 1 utilizar DPS Classe I/II e nas ZONAS internas utilizar Classe I/II ou somente II. Não existindo DPS para a tensão nominal da barra, proteger o sistema elétrico ao menos para Classe II.

 Baixa Tensão: 440V;  3 Zonas concatenada;
 Baixa Tensão: 440V;
 3 Zonas concatenada;

Exemplo:

Usando a tabela do fabricante Clamper obtém:

Observando a tabela abaixo, temos faixa de trabalho para 440V (U fase - neutro = 248 V)para Classe I/II

trabalho para 440V (U fase - neutro = 248 V)para Classe I/II Para a tabela abaixo,

Para a tabela abaixo, encontramos o valor menor para In e Iimp para tensão de Operação de 440V.

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 primeiro passa da escolha do DPS
primeiro passa da escolha do DPS Classe 2, é a determinação da capacidade
primeiro passa da escolha do DPS Classe 2, é a determinação da capacidade

Para região de Campinas o Ng é em torno de 7 raios por km² / ano. Então conclui

Imax através do Ng (frequência de tempestade) local

O

de corrente Imáx, onde tais dados são obtidos através da análise de risco (Ng).

Parâmetros ambientais (Ng): frequência de tempestades, representada pelo número de raios por ano e quilômetro quadrado.

Tabela de referência para o Ng

ano e quilômetro quadrado. Tabela de referência para o Ng que:  In (kA) = 30

que:

In (kA) = 30

Imax (kA) = 100

A escolha mais próxima do DPS de acordo Tabela da Clamper será:

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410

DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 Iimp através da recomendação da Norma
DISPOSITIVO DE SURTO DE ACORDO COM NBR 5419 NBR 5410 Iimp através da recomendação da Norma

Iimp através da recomendação da Norma 5410

Admite para escolha do DPS para Classe I de acordo com a norma 5410 que recomenda a corrente mínima para Iimp de 12,5 kA.

Estevão Silas Jorge de Moraes Engenheiro Eletricista