Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

CAMPUS LITORAL NORTE


BACHARELADO INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Nome: Michael Palominio

Termodinâmica
Variação do volume na fusão do gelo

Tramandaí, Dezembro de 2017


1. INTRODUÇÃO

Neste trabalho a seguir verá se um experimento de variação de volume na fusão


do gelo em um recipiente com agua, como se comporta o volume em suas
mudanças de fase.

2. OBJETIVO

Observar a variação de volume do gelo ao se fundir e entender por que os


recipientes com agua podem quebrar quando congelam.

3. PARTE EXPERIMENTAL

3.1. MATERIAL:

1 Haste de agitador
1 Proveta graduada, 100 ml, PP, transparente
1 Pipeta, com rolha de borracha
2 Béquer, plástico, pequeno, 100 ml
5 Cubos de gelo

2
3.2. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

Foi colocado 40 ml de agua na proveta graduada e anotado o primeiro volume,


após foi adicionado 5 cubos de gelo ao recipiente com agua, segurado eles a baixo
da superfície da agua com a haste agitadora e anotado o segundo volume.
Após, mexeu se a proveta com a haste para que o gelo derretesse rapidamente,
após sua fusão anotamos o terceiro volume. Os resultados encontram se na
Tabela

4. RESULTADOS

Verificou-se os seguintes resultados:

Tabela

Volume da Agua
Sem gelo V1 = 40 ml
Com gelo V2 = 80 ml
Gelo derretido V3 = 76 ml

5. CONCLUSÃO

Com base nos dados obtidos, conclui se que a água no estado sólido se expande,
assim se tem aumento de volume, podendo quebrar um recipiente de vidro com
água no momento de sua fusão. Da mesma forma ficou comprovado que ao passar
do estado sólido para liquido a diminuição no seu volume.

3
 Perguntas :

Como varia o volume de gelo ao fundir-se?


O volume diminui ao equilibrar se termicamente com a agua.

Calcule a variação do volume ao fundir-se:


∆V= 80 ml – 76 ml
∆V= 4,0 ml

Qual é a variação do volume de gelo em porcentagem?


O Volume varia 5%

Pode explicar por que cepientes cheios de agua podem quebrar ao


congelarem?

Ao congelar, a agua aumenta seu volume, podendo assim quebrar recipientes em


que ela esteja contida.

REFERÊNCIAS
Halliday e Resnick Walker, Fundamentos de Física, Volume 2