Você está na página 1de 4

CURSO OPÇÃO

MATEMÁTICA

Mestre Jussilvio Pena

POTENCIAÇÃO E RADICIAÇÃO

POTENCIAÇÃO

Definição: é a multiplicação de fatores comuns.

Onde :

a n

=

é a multiplicação de fatores comuns. Onde : a n = n fatores NOTAÇÃO:  2
é a multiplicação de fatores comuns. Onde : a n = n fatores NOTAÇÃO:  2

n fatores

NOTAÇÃO:

2

3

8

potência

base

exp oente

2 3

=

8

1. Convenções

I. Potência de base um

II. Potência de expoente um

III. Potência de base zero

IV. Potência de expoente zero

EXERCÍCIOS:

n

1

a 1

0

a

0

n

=

=

=

=

1)

2)

3)

4)

3 0

1 10

2 1

0 3

=

=

=

=

5)

1

-5

=

6)

4

1

=

7)

(- 1/3) 0

=

8)

0 7

=

Obs.: 0 0 = não se define.

1

a

0

1

2. Regras Básicas

I. Potência de base 10

Exemplos:

10 3

=

1000

EXERCÍCIOS:

10 -3 = 0,001

9)

10) 10 2 =

=

10

5

11) 10 -5 =

10 -1 =

12)

II. Potência de base negativa

(

- ) par

=

+

(-1) 2 = 1

(

- ) ímpar

=

-

(-1) 3 = -1

Exercícios 13) (-2) 4

=

15) (-1) 367 =

14) (-2) 3 =

 

16) (-1) 3112 =

III. Potência de expoente negativo

Exercícios

17)

18)

2 -3 =

2  

3

 

2

19) (-2) -3 =

20) (-2) -2 =

a

n

   1  

a

 

n

IV. Potência de base e expoente fracionários

  2

 

3

2 4

9

e 2

21)

22) (2/5) -3 =

(3/8) 2 =

23)

24)

25)

32 3/5

9 0,5

64 0,666

26) (2,777

27)

8 0,333

28) (0,444

=

=

)

=

)

=

0,5

0,5

=

=

2

3 2 3  2
3
2
3
2

3. Propriedades

I. Multiplicação de Potências de mesma base

Conserva-se a base e soma-se os expoentes.

Ex.:

a m · a n

29) 2 5 · 2 2 =

Exercícios

30) x 3 · x 2 · x =

=

31) x 7 · y -6 · x · y 3 =

32) 3 -2 · 3 -4

=

a m + n

CURSO OPÇÃO

MATEMÁTICA

Mestre Jussilvio Pena

II. Divisão de Potências de mesma base

Conserva-se a base e subtrai-se os expoentes.

33) 2 5 : 2 2

34) 2 5 : 2 -2

Ex.:

a m

:

a n

Exercícios

=

=

35)

2 -5 :

2 2

=

36)

2 -5 : 2 -2

=

=

a m n

III. Potência de Potência

Conserva-se a base e multiplica-se os expoentes.

Ex.:

37) (2 3 ) 2 = 38) (3 2 ) 2 =
37) (2 3 ) 2 =
38) (3 2 ) 2 =

39) (x -2 ) 5 =

(a m ) n

=

a m · n

Exercícios

40)

[(5 3 ) -2 ] 0 =

IV. Potência sobre Potência

Conserva-se a base e eleva-se o primeiro expoente ao segundo e assim por diante.

Ex.:

41)

2

3

42) -

3

43)

44)

2

2

(

(

2

2

0

5)

2

2)

5

2 3

2 = 2 9

Exercícios

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Questão 17 – IFBA 2011

Sabendo-se que x é um número real diferente de zero, é correto afirmar:

A) 1 

B) 1

1

x

x

x

x

1 x

1

C)  

x

D)

E) 1 

x

x

1 1

x

1

x

Questão 14 – IFBA 2010

Sendo A = (-0,5)² +

B

= 0,333

A) -5

B) -0,25

C) 11

D) 29

E) 35

 4 2
4
2

  2

5

1

:

3

2



(

1)

2

, então o valor de

e

A

B

Questão 17 – IFBA 2010

é igual a

O

valor da expressão

a

6

·(a

c)

2

·(a

c)

3

(b

c)

5

 

  1

a

3

2

·(b

c)

4

, para a

= 5868 e b = c = 1956, é igual a:

A) 0

B) 1

C) 2

D) 3

E) 4

Questão 13 – IFBA 2009

Considere as expressões:

 3 E    1  1      1,111
 3
E    1 
1
1,111
0,001
3
 
2
F
76
11
3 8
12
64
G 
 4
3
 5.  5
2

Desse modo, o valor de FE 2G , é igual a

A) 39

B) 40

C) 41

D) 43

E) 50

Questão 11 – IFBA 2013

Observe as seguintes expressões:

= (0,01) -1/2 + 5 12 : (0,2) -9 e
= (0,01) -1/2 + 5 12 : (0,2) -9 e

= 10 + 10 : 2 Considerando que os valores numéricos de E1 ,

E2 e E3 são, respectivamente, n1 n2 e n3 é correto afirmar que:

respectivamente, n 1 n 2 e n 3 é correto afirmar que: A. B. C. D.

A.

B.

C.

D.

E.

mdc (n2 , n3) = 5.

mmc ( 2 , n2 , n3) =270.

n2 é divisor de n3.

n1 é um número inteiro.

, n 2 , n 3 ) =270. n 2 é divisor de n 3. n

CURSO OPÇÃO

MATEMÁTICA

Mestre Jussilvio Pena

 

RADICIAÇÃO

SIMPLIFICAÇÃO DE RADICAIS

 

1. DEFINIÇÃO

 

a) Podemos dividir o índice do radical e os expoentes dos fatores do radicando, pelo mesmo número:

Dados um número real a e um número inteiro, n > 1; define-se raiz n-ésima de a como sendo o número x, cuja potência n-ésima é igual a a.

8 16
8 16

=

8 8 4 8:4 16  2  2
8
8
4
8:4
16 
2
2

4:4

2
2
 
n a
n
a

 

x

x

n

a

b)

Podemos extrair um ou mais fatores do radicando:

Onde:

n é o índice é a raiz

x a é radicando é o radical

n é o índice é a raiz x a é radicando é o radical
 

Exemplo 1:

 
2 2 2  3  2  3
2
2
2
3
2
3
 

Simplificando raiz de dois ao quadrado (item “a”). Obtemos “2”

2 2  3
2
2
3

2

 3
3

Exemplos:

Exemplos: 16  4 ,

16 4

,

pois 4²

=

16

Exemplo 2:

5 3 2
5
3 2
 

OPERAÇÕES COM RADICAIS

Neste caso temos que desdobrar o radicando em um produto, no qual um dos fatores, pelo menos, tenha expoente igual ao índice:

a)

Adição e Subtração

 

Só podem ser efetuadas quando os radicandos e os índices das raízes forem iguais. Nesses casos, somam-se ou subtraem-se os números que vêm fora da raiz, mantendo-se o radicando comum:

4

3
3

7 6

3
3

7 2

3
3

7 8

3 7
3
7

(índice: 3, radicando: 7)

5 3 2
5
3 2

3 3 2 2  2
3
3
2
2
2

2

3 2
3
2

2

Exemplo 3:

Neste caso, temos que fatorar o radicando:

18
18
 

b) Multiplicação e Divisão

   
2 18  2  3
2
18
2
3

3

 2
2
 

Índice semelhantes:

 

c)

Podemos escrever um radical sob a forma de potência, bastando dividir o expoente do radicando pelo índice, mantendo a base:

Multiplicam-se ou dividem-se os radicandos, conservando-se o índice comum:

 

4

12

1º)

6 3

5 18
5
18
   
5 4 10
5
4
10

10

5

4 12 5
4
12
5

5

4

5

3

2º)

5 5 5 6  3  5 6 6 5   2 5
5
5
5
6
3
5
6
6
5
2
5
3
3
   

d)

Como recíproca do caso anterior, podemos escrever uma potência sob a forma de radical:

Índices diferentes:

   

2

Reduzem-se os radicais ao mesmo índice e efetuam-se as operações:

 

3

5 2 5  3
5
2
5
3
 

1º)

3 6 3 6 2 6 3 2 6 6 3  2  3
3
6
3
6
2
6
3
2
6
6
3 
2 
3
2
3
 2
27  4 
108

Neste caso, o denominador do expoente passa a ser o índice do radical e, o numerador, o expoente do radicando. A base é mantida.

2º)

3 6 2 3 3  2 6 3 2
3
6
2
3
3 
2
6
3
2

2 3 6 3 2
2
3
6
3
2

9 6 8
9
6
8
 

Cálculo de Raízes Quadradas Exatas de números 100 e 10 000

RAIZ DE FRAÇÃO

 

O cálculo das raízes quadradas exatas de números menores do que 100 é considerado bastante simples pois exige somente o conhecimento dos resultados das tabuadas de multiplicação. Entretanto, para números maiores que 100, tal cálculo pode tornar- se bastante trabalhoso. Embora seja possível determinar qualquer raiz exata fatorando-se o radicando, apresentaremos, a seguir, um método alternativo que “funciona” apenas para raízes quadradas de números entre 100 e 10 000, mas, em compensação, é muito mais rápido em tais casos que, aliás são os que mais ocorrem em exercícios

Para se extrair a raiz de uma fração.

 

Extrai-se a raiz do numerador e a do denominador:

9 16
9
16
9 16

9 16
9
16

3

4

 

POTÊNCIA DE RAIZ

Eleva-se radicando à potência indicada:

  3 10
3
10

  3 10  10  10  10 10 10  10
3
10 
10 
10
10 10 10 
10

de cálculos com radicais grandes.

 

CURSO OPÇÃO

MATEMÁTICA

Mestre Jussilvio Pena

Exemplo:

1369
1369

Solução:

1º passo: Ignoramos sempre os dois últimos algarismos do radicando (neste exemplo são 6 e 9), calculando a raiz quadrada inteira, por falta, do número formado pelos algarismos restantes no radicando. Este resultado será o algarismo das dezenas da raiz procurada. Como 13 está entre 3² = 9 e 4² = 16. Então 13 , por

Como 13 está entre 3² = 9 e 4² = 16. Então 13 , por falta

falta, dá 3.

3² = 9 e 4² = 16. Então 13 , por falta , dá 3 .

1369 = 3?

2º passo: Para determinarmos o algarismo das unidades da raiz procurada, devemos procurar responder à seguinte pergunta:

Qual o algarismo que termina em 9 quando elevado ao quadrado?

Resposta: Há dois: o 3 e o 7. Portanto a nossa raiz será 33 ou 37.

3º passo: Elevamos ao quadrado cada um dos dois números encontrados. Aquele que resultar igual ao radicando, será a raiz procurada.

33² = 1089 (não serve) Logo: 1369 = 37
33² = 1089 (não serve)
Logo:
1369 = 37

37² = 1369.

EXERCÍCIOS

a)

c)a) 5476

5476
5476

b)

d)b) 1089

1089
1089

Resposta:

a) 42

b) 48

c) 74

d) 33

RACIONALIZAÇÃO DE DENOMINADORES

Importante ! Racionalizar um denominador irracional é fazer com que não tenha radical ou expoente fracionário no denominador.

A. Denominador é um Monômio

x x y  · y y y
x
x
y
·
y
y
y
3 3 5 3 5 3 5 Exemplo 1:     5 5
3
3
5
3
5
3
5
Exemplo 1:
5
5
5
25
5
Exemplo 2:
2
2
6
2
6
2
6
2
6
6
3
6
3
6
6
3
36
3·6
18
9

B. Denominador é um Binômio

Multiplica-se e divide-se pelo conjugado do denominador.

 x x  a  b  ·     a a
x x 
a
 b
·
 a
a
 b
a
 b
 b
Obs.:
(a + b) · (a – b)
=
a² - b²

Exemplo:

1   1 2  3 2  3     
1 
1
2
 3
2
 3
 
 2
2
3
2
 3
 3
4
 3
EXERCÍCIOS

1. Calcular:

2

 

3
3

a)

4 4 2  3 8649
4
4
2
 3
8649

b)

3 3 10  2 4 4
3
3 10
 2
4 4

c)

d)

2.

Simplificar os radicais:

a) 1 0 25

a) 10 25

 

b)

20
20

c)

2 a ·b
2
a
·b

d)

3 7
3
7

3.

Efetuar as operações:

 

a)

b)

7

7 2  10 10 5  5 2  3 2 5  20 5

2 10

10

7 2  10 10 5  5 2  3 2 5  20 5

5 5

2
2

3

2
2
7 2  10 10 5  5 2  3 2 5  20 5

5 20

5
5

c)

6 x 
6
x 
x 
x 
3 x
3
x

d)

2

6 4 27 : 9
6
4
27 :
9

4.

Racionalize :

2

a)

6
6

b)

c)

d)

e)

2

3 2
3
2

1

3  3
3 
3

7

10  3 3  3 1
10 
3
3
3 1