Você está na página 1de 30

ECONOMIA E GESTÃO

SURGIMENTO DAS CIDADES

AS PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES
Para se chegar ao conceito de
cidade que temos hoje, será
preciso conhecer sua
importância para o homem deste
o inicio da humanidade.
ECONOMIA E GESTÃO

SURGIMENTO DAS CIDADES

1. QUANDO ???
É difícil precisar por conta da ciência contemporânea –
estudos arqueológicos
As primeiras cidades surgiram entre
3500 e 4000 AC
2. ONDE ??
2. ONDE ?? MESOPOTÂNIA:
Civilização chamada Suméria

VALES DOS RIOS NILO, TIGRE E EUFRATES


Cidades alí construídas devido às facilidades da região para
O desenvolvimento do comércio e da agricultura.
OUTRAS DESCOBERTAS:

• Na Turquia
• Jericó – Palestina (8 km do Mar Morto): Solo
rico e abundância de água.

COMO AS CIDADES SURGIRAM?


• Graças a agricultura;
• E a domesticação dos animais

Que teve como consequências:


• Os seres humanos deixaram de ser nômades
• Não precisaram mais se deslocar para buscar
alimentos
O aparecimento das cidades marca:
A PASSAGEM DA PRÉ HISTÓRIA PARA HISTÓRIA.
Mas, nem toda Aldeia pré histórica tornou-se
Cidade. Foram necessários um conjunto de
FATORES:
-Agricultura e criação de animais;
-Fertilidade dos solos;
-Proximidade aos rios;
-Aumento populacional;
-Expansão das áreas de cultivo e pastagens;
- Novas técnicas de cultivo e instrumentos de
trabalho.
Cidades surgem nas margens dos rios.
PROBLEMAS:
Cheias sazonais consequências:
INUNDAÇÕES – FERTILAÇÃO DO SOLO E DESTRUIÇÃO
DA PLANTAÇÃO

Forçou obras hidraulicas:


• Canais de irrigação: levar água para plantações
distantes. Independencia das enchentes dos rios;
• Diques para armazenar águas: evitar solos alagados;
• Arado: uso da força animal;
• Carroça: transporte dos cereais;
• Especialistas: ceramista, tecelão, carpinteiro (roda,
barco a vela...)
Atualmente o homem é um ser urbano.
Grande parte da população mundial vive em
cidades e centros urbanos.
Mas, isso não é algo contemporâneo.

Desde o início das primeiras civilizações o


homem já habitava pequenos centros
urbanos.
Contudo a urbanização maciça da
humanidade só começou a se dar entre os
séculos XVIII e XIX:
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
Esse fenômeno remete a duas questões:

1. Quais fatores colaboraram para o


nascimento das primeiras cidades no
mundo antigo?
2. Quais as etapas intermediárias das
cidades até a época moderna?

Três níveis de organização humana antecedem à


urbanização dos últimos séculos
São caracterizados pelos seguintes padrões do
comportamento do homem:
Tecnológicos, Econômicos, Sociais e Políticos.
1. NÍVEL: COMUNIDADE PRIMITIVA – PRÉ URBANA

• Grupos pequenos, homogêneos e familiares;


• Auto suficientes
• Dedicados a sobrevivência do grupo: caça,
pesca e extrativismo.
• Nômades: mudando de acordo com as
condições da região;
• Impossibilidade de produção excedente e de
especialização do trabalho (divisão por gênero)
2. NÍVEL: PRÉ INDUSTRIAL
• Organização social;
• Acumulação de excedentes da produção
alimentar, agora com base na agricultura;
• Agricultura era a principal fonte de alimentos;
• Continuavam sendo praticadas as atividades
anteriores (caça, pesca e extrativismo).
• Novas classes sociais não mais ligadas a
agricultura (artesões e os núcleos não
agrícolas)
2. NÍVEL: PRÉ INDUSTRIAL Já dispunham:
• Metalurgia, da Roda e do Arado:
Elementos essenciais para multiplicação da produção
e contribuir para a distribuição dos produtos.
Exemplos típicos dessas sociedades:
Grega, Egípcia, Assíria, Babilônica
OUTROS FATORES QUE CARACTERIZARAM ESTE
PERÍODO:
• Invenção da Escrita: invenção da escrita, dos processos de
contagem, dos padrões de medida e do calendário.
• Escassez de energia: usada a braçal e animal e alguns
casos a eólica.
• Trigo, Cevada, bronze e metal: principais
2. NÍVEL: CIDADE INDUSTRIAL

• Sistema de classes: Nova organização social –


Grande excedente agrícola: COLHIDO,
ARMAZENADO E DISTRIBUIDO.
• Avanço tecnológico com uso de novas fontes
Tecnológicas.
• Distribuição e transporte dos produtos:
Atividades Mercantis
FORMA DE OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO NESTE
PERÍODO

• ELITE: morava no Centro da cidade


• TEMPLOS E PALÁCIOS: Centro

Nessa ocupação era motivada pela necessidade de


proteção da classe dominante.

• PRÓXIMO AO CENTRO: artesões, carpinteiros,


marceneiros, ceramistas.
• ARREDORES DA CIDADE EM DIREÇÃO AO
CAMPO: residência dos moradores mais
pobres, ligados a agricultura.
FORMA DE OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO

A cidade deste seus primórdios é tida como


residências de especialistas e intelectuais,
fonte de constante inovação.

ENFIM: a Cidade funcionava como:


• Incentivo ao progresso social;
• Político;
• Econômico;
• Ideológico;
• Científico;
• Religioso
AS CIDADE DA REGIÃO DO NOVO MUNDO

• IMPORTÂNCIA DOS MAIAS E ASTECAS:


constituíram grandes centros urbanos, faltam
dados. Muitos estudiosos ainda duvidam que
eles construíram cidades, já nas ruinas
encontraram apenas grandes templos visitados
periodicamente pelos povos.
HOJE NÃO SE TEM DÚVIDAS DA EXISTENCIA DE
CIDADES MAIAS E ASTECAS
EX. CIDADES COMO GUATEMALA E CIDADE DO
MÉXICO
AMERICA CENTRAL
AS CIDADE DA REGIÃO DO NOVO MUNDO

PROVA DA VIDA EM CIDADE DOS MAIAS:


• AVANÇO NA MATEMÁTICA E ASTRONOMIA
GARANTEM UMA HIERARQUIA DE
CIVILIZAÇÃO URBANA.
LEVA A PENSAR NUMA CONCENTRAÇÃO DA
ELITE EM CENTROS URBANOS E NÃO
ESPALHADAS EM VILAREJOS NOS CAMPOS,
LIMITANDO:
• TROCA DE INFORMAÇÕES E DE
• IDÉIAS.
AS CIDADE DA REGIÃO DO NOVO MUNDO

CIDADES ANDINAS: CULTURA INCA NÃO PODE


SER CONSIDERADA URBANA:
• NÃO POSSUIAM SIMBOLOS GRÁFICOS PARA
ESCRITA, POR ISSO NÃO PODERAM DIFUNDIR
POR UMA ELITE CULTA SUA HERANÇA
RELIGIOSA E HISTÓRICA.
AS CIDADE DA REGIÃO DO NOVO MUNDO

PROVARAM NÃO SER NECESSÁRIO:


• A PRESENÇA DE GRANDES RIOS: MILHO QUE
NÃO PRECISA DE MUITA IRRIGAÇÃO E DE
TECNICAS APERFEIÇOADAS
ECONOMIA E GESTÃO

Os requisitos para o surgimento das cidades


• A produção de excedentes agrícolas;
• Sistema de comunicação (invenção da escrita, dos
processos de contagem, dos padrões de medida
e do calendário);

• Desenvolvimento do comércio;
• Concentração espacial das atividades não
agrícolas;
• Divisão da sociedade em classes (dominantes e
dominados);
IRRIGAÇÃO DAS ÁREAS DESENVOLVIMENTO
DE PLANÍCIES DOS MEIOS TÉCNICOS

MAIOR PRODUÇÃO AGRÍCOLA E


ACUMULAÇÃO DE EXCEDENTES

ESPECILIZAÇÃO DAS
ATIVIDADES ECONÔMICAS –
EXTRATIFICAÇÃO SOCIAL

MORADIAS; MERCADOS; TEMPLOS, OFICINAS

CIDADE
REVOLUÇÃO URBANA
ECONOMIA E GESTÃO

EM RESUMO:

Com As
o surgimento das cidades
cidades surgiram na antiguidade
na antiguidade

Cidades pouco povoadas

POR QUE???
ECONOMIA E GESTÃO

Cidades pouco povoadas


POR QUE???

POPULAÇÃO VIVIA EM ZONAS RURAIS

Viviam da agricultura, extrativismo e atividades primárias


ECONOMIA E GESTÃO

Na Idade Média o que acontece???

Aumentam as concentrações urbanas.


E por que???

DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO E DA INDUSTRIA


ECONOMIA E GESTÃO

PORÉM, O CRESCIMENTO DESORDENADO E


ACENTUADO DOS NÚCLEOS URBANOS SÓ
ACONTECEM ...

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

Grande quantidade de pessoas buscam emprego e melhores condições de


vida nas cidades.
Conseqüências temos nas Cidades:
CAOS: Falta de estrutura e de emprego para todos
Jericó, Palestina – desde 9000 a.C.
Cidade de apenas 20 mil habitantes é a aglomeração urbana mais
antiga de que ainda existe. Mas o vilarejo agrícola situado nas
proximidades do rio Jordão tem vestígios de ocupação que datam do
ano 9600 a.C. Escavações arqueológicas, de 9400 a.C., reunia nada
menos do que 70 casas, com um total de mil habitantes.
Capital da Síria, Damasco é a segunda cidade habitada há mais
tempo. Escavações indicam que sua região já contasse com
assentamentos por volta de 9000 a.C. Registros históricos
descrevem a colonização do local desde 6300 a.C., e com
importância política reconhecida.
Biblos é considerada a mais antiga cidade civilização dos fenícios. Está
situada a 42 km ao norte de Beirute, Líbano, em uma região que atrai
por sua importância histórica e beleza de suas praias. Possui sítios
arqueológicos dentro de sua área urbana.
Sua ocupação milenar se justifica pela posição geográfica entre Europa
e Ásia.
Alepo é a cidade mais populosa da Síria. Boa parte dos modernos
edifícios de seu centro foi construída sobre os antigos assentamentos,
dificultando as pesquisas. Registros comprovados as primeiras
aglomerações em mais de 5000 a.C. Documentos históricos, afirmam
que Alepo era o principal entroncamento entre as rotas que ligavam a
Europa à China, à Mesopotâmia e, por terra, ao Egito.
Capital da Grécia, Atenas é, há milênios, a principal aglomeração
urbana do sudeste da Europa. Centro de política, arte e filosofia, a
cidade é o berço da cultura ocidental, tanto pela relevância da
Civilização Grega quanto por sua influência sobre o Império Romano.
Seus sítios arqueológicos, como a Acrópole, são conhecidos
mundialmente.