Você está na página 1de 9

VIGÍLIA VOCACIONAL

“CADA COMUNIDADE UMA NOVA VOCAÇÃO”

ACOLHIDA E EXPOSIÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO


Dirigente: Irmãos e irmãs, somos uma comunidade a responder com nossa oração a um
pedido de nossa Diocese, reunimo-nos por um motivo de grande valor: rezar pelo
surgimento de santas vocações para nossas comunidades e toda a Igreja. É verdade que
toda vocação é uma graça de Deus, porém, é também um dom que o Senhor quis que fosse
gerado no coração de uma comunidade. De muitos modos Deus usa-se para chamar, mas
aquele que tem a primazia é a oração. O Papa Francisco acredita nisso e nos chamou à
convicção ao dizer: “Jesus nos disse que o primeiro método para obter vocações é a oração
e nem todos são convencidos disso”. Que nesta Adoração Eucarística nosso clamor toque
o coração de Deus e abra nossa comunidade à missão de gerar novas vocações.

Refrão:
Bendito, louvado seja (bis)
O Santíssimo Sacramento (bis)
Os Anjos, todos os Anjos (bis)
Louvem a Deus para sempre amém (bis)
Os Santos, todos os Santos (bis)
Louvem a Deus para sempre amém (bis)
Os povos, todos os povos (bis)
Louvem a Deus para sempre amém (bis)
(Enquanto se canta faz-se a exposição do Santíssimo)

Pres.: Graças e louvores se deem a todo momento.


Todos: Ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento
Pres.: Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Todos: Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
(Silêncio para a oração pessoal)

LOUVOR DA COMUNIDADE
Leitor 1: Senhor Jesus, prostrados diante de Ti e movidos pelo teu imenso amor, queremos
apresentar-te a nossa homenagem de fé e de amor, de gratidão e de adoração, pondo nas
tuas mãos tudo o que somos e temos.
Leitor 2: Tu estás aqui, presente entre nós, oculto na espécie do Pão Eucarístico. Em união
com a Tua Mãe, vimos aqui para te acompanhar e te encontrar como nosso amigo e luz
das nossas vidas.
Leitor 3: De todo o coração queremos agradecer-te por todo favor e bênçãos que nos
concedeis. Guardamos conosco a lembrança das maravilhas que fizestes pela Igreja e
como escolhestes homens e mulheres como luzeiros a orientar o teu povo peregrino.
Todos: Por nós fez maravilhas, louvemos ao Senhor (bis).
Leitor 4: Louvado sejais, Senhor Jesus, tu és a fonte de todos os dons e carismas que
embelezam a Igreja.
Leitor 1: Louvado sejais, Senhor Jesus, tu és o modelo e motivação de todo cristão que se
dedica ao serviço e a pregação do Evangelho.
Todos: Por nós fez maravilhas, louvemos ao Senhor (bis).
Leitor 2: Louvado sejais, Senhor Jesus, tu estás vivo em cada ministro da Igreja que passa
por este mundo fazendo o bem.
Leitor 3: Louvado sejais, Senhor Jesus, é tua a voz que nos chama a ser uma comunidade,
mãe de novas vocações.
Todos: Por nós fez maravilhas, louvemos ao Senhor (bis).

ORAÇÃO
Dirigente: Senhor Jesus, não deixes de enviar novos sacerdotes, pastores segundo o teu
coração, homens e mulheres consagradas à Tua Igreja. Eles são os instrumentos da Tua
graça, alimentam a nossa esperança, robustecem a nossa fé e fortalecem o nosso amor.
Não nos deixes sós, Senhor. Envia operários para a messe; envia pescadores de homens
que nos acompanham com as redes da Tua misericórdia. Envia, te pedimos com humildade
e confiança, pastores segundo o teu coração. Vós que viveis e reinais pelos séculos dos
séculos.
Todos: Amem.

PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Nesta Vigília em prol das Vocações, vamos acolher a Palavra de Deus. Ela nos
ajudará a compreender nossa missão de ser instrumentos do Senhor a colaborar no
chamamento de novos operários para a messe. Ouçamos.

PRIMEIRA LEITURA
Leitor(a) 4: Vá, pois, agora; eu o envio ao faraó para tirar do Egito o meu povo, os
israelitas". 11 Moisés, porém, respondeu a Deus: "Quem sou eu para apresentar-me ao
faraó e tirar os israelitas do Egito?" 12 Deus afirmou: "Eu estarei com você. Esta é a prova
de que sou eu quem o envia: quando você tirar o povo do Egito, vocês prestarão culto a
Deus neste monte". 13 Moisés perguntou: "Quando eu chegar diante dos israelitas e lhes
disser: O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês, e eles me perguntarem: 'Qual
é o nome dele?' Que lhes direi?" 14 Disse Deus a Moisés: "Eu Sou o que Sou. É isto que
você dirá aos israelitas: Eu Sou me enviou a vocês". 15 Disse também Deus a Moisés:
"Diga aos israelitas: O Senhor, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus
de Isaque, o Deus de Jacó, enviou-me a vocês. Esse é o meu nome para sempre, nome
pelo qual serei lembrado de geração em geração. Palavra do Senhor.
Todos: Graças a Deus.

SALMO RESPONSORIAL (Sl 40)


Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!
Leitor(a) 1: Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança, e que não
respeita os soberbos nem os que se desviam para a mentira. R: Eis que venho...
Leitor(a) 2: Muitas são, Senhor meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco,
e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti; se eu os quisera anunciar, e deles
falar, são mais do que se podem contar. R: Eis que venho...
Leitor(a) 3: Sacrifício e oferta não quiseste; os meus ouvidos abriste; holocausto e expiação
pelo pecado não reclamaste. R: Eis que venho...
Leitor(a) 1: Então disse: Eis aqui venho; no rolo do livro de mim está escrito. Deleito-me
em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração. R: Eis que
venho...

CANTO DE ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO


Aleluia, aleluia, aleluia!
Se alguém me quer seguir, que venha atrás de mim;
E onde eu estiver, ali estará meu servo.

EVANGELHO (Mt, 9, 1-13)


Leitor(a) 2: O Senhor esteja convosco.
Todos: Ele está no meio de nós.
Leitor(a) 2: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
Todos: Glória a vós Senhor.
Leitor(a) 2: Leitura do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
1 Entrando Jesus num barco, atravessou o mar e foi para a sua cidade. 2 Alguns homens
trouxeram-lhe um paralítico, deitado em sua maca. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse
ao paralítico: “Tenha bom ânimo, filho; os seus pecados estão perdoados”. 3 Diante disso,
alguns mestres da lei disseram a si mesmos: “Este homem está blasfemando!” 4
Conhecendo Jesus seus pensamentos, disse-lhes: Por que vocês pensam maldosamente
em seu coração? 5 Que é mais fácil dizer: “Os seus pecados estão perdoados”, ou:
“Levante-se e ande”? 6 Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra
autoridade para perdoar pecados” — disse ao paralítico: “Levante-se, pegue a sua maca e
vá para casa”. 7 Ele se levantou e foi.
8 Vendo isso, a multidão ficou cheia de temor e glorificou a Deus, que dera tal autoridade
aos homens. 9 Saindo, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e
disse-lhe: “Siga-me”. Mateus levantou-se e o seguiu. 10 Estando Jesus em casa, foram
comer com ele e seus discípulos muitos publicanos e pecadores. 11 Vendo isso, os fariseus
perguntaram aos discípulos dele: “Por que o mestre de vocês come com publicanos e
pecadores?”
12 Ouvindo isso, Jesus disse: Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas
sim os doentes. 13 Vão aprender o que significa isto: “Desejo misericórdia, não sacrifícios”.
Pois eu não vim chamar justos, mas pecadores. Palavra da Salvação.
Todos: Glória a vós Senhor.

MEDITAÇÃO DA PALAVRA
Leitor 3: A Palavra de Deus narra a vocação de duas colunas da fé: Moisés e Mateus. São
chamados não por força de méritos pessoais. São homens fracos e pecadores, mas parece
que Deus gosta disso, Ele escolhe os fracos para confundir os fortes.
Leitor 4: Moisés é chamado para voltar ao Egito, lugar de onde ele saiu fugido. Ele quer
esquecer o que viveu lá. Sua vida como pastor de ovelhas não foi sua escolha, ele está ali,
mas não está bem, pois o sentido de sua vida e história é outro. Então aconteceu a
intervenção de Deus: “Moisés, é hora de voltar para o Egito, pois o grito do povo tocou meu
coração”.
Leitor 1: A vocação de Moisés tem esse traço insubstituível: Ele é fruto do clamor do povo,
a oração da comunidade dos hebreus toca o coração de Deus e Deus toca o coração de
Moisés. A insistência do povo tece a trama da vida de Moisés: o retorno daquele
vocacionado que havia se desviado de sua missão teve sua origem na prece do povo
sofrido que comoveu o coração de Deus.
Leitor 2: E Mateus? Ele é mais um exemplo de uma vocação difícil. Um publicano
acostumado com lucros, a opulência e os banquetes foi movido pela gratuidade do
Evangelho, foi tocado pelo olhar de Jesus, um jovem pobre e simples de Nazaré.
Leitor 3: Na realidade, Mateus é também chamado por que a miséria e fragilidade dos
pecadores tocou o coração do Senhor. Mateus é a porta de entrada para que Jesus chegue
a tantos outros publicanos e os faça recobrar a saúde da vida. A vocação de Mateus tem
seu sentido por que o desejo de vida novo da comunidade dos pecadores comoveu o
Senhor.
Leitor 4: Estas duas vocações fazem-nos compreender que todo chamado de Deus é uma
resposta do Senhor a um clamor que o tocou e lhe comoveu. Hoje ao pedir por mais
vocacionados estamos clamando para que o Senhor não nos deixe abandonados às nossas
misérias ou a mercê dos lobos e usurpadores do nosso mundo.
Leitor 1: Tocados pela necessidade que temos de mais vocacionados, rezemos com fé
para que o rebanho do Senhor seja guardado por bons ministros e testemunhas fidedignas
do Evangelho.
(Silêncio para a oração pessoal)

CANTO
1. Pelos prados e campinas verdejantes eu vou, é o Senhor que me leva a descansar. Junto
às fontes de águas puras repousantes eu vou, minhas forças o Senhor vai animar.
Tu és, Senhor, o meu pastor, por isso nada em minha vida faltará (bis).
2. Nos caminhos mais seguros junto d'Ele eu vou e pra sempre o Seu nome eu honrarei.
Se eu encontro mil abismos nos caminhos eu vou, segurança sempre tenho em suas mãos.
3. Ao banquete em sua casa muito alegre eu vou, um lugar em Sua mesa me preparou. Ele
unge minha fronte e me faz ser feliz e transborda a minha taça em Seu amor.

ORAÇÃO DA COMUNIDADE
Dirigente: Bom Pastor, segurança do povo cristão e guia do rebanho, voltamos a Ti os
nossos corações. Ouvi o que agora vamos te pedir pelo bem de toda a Igreja e de toda a
humanidade.
Leitor 2: Vimos pedir-te, pelo mundo, por todos os homens, pelos teus sacerdotes e
homens e mulheres de vida consagrada. De forma especial, imploramos-Te, Senhor e dono
da messe, que envies muitos e santos operários.
Todos – Envia, Senhor, operários para a tua messe.
Leitor 3: Necessitamos de homens que emprestem os seus lábios para nos falarem de Ti,
os seus pés para percorrerem o mundo pregando o Evangelho, as suas mãos para nos
abençoar, os seus olhos para vermos neles o reflexo do Teu olhar amoroso. Pedimos-Te,
Senhor, com humildade, rogamos-Te com ardor, envia-nos sacerdotes, depositários do teu
poder salvador.
Todos – Dai-nos, Senhor, filhos sacerdotes.
Leitor(a) 2: Os homens e mulheres consagradas deixam tudo para Te seguir na caridade
perfeita. Por amor a Ti oferecem a sua liberdade, o melhor do seu afeto e do seu amor.
Grande é a sua generosidade e grande é o dom da vida consagrada à Igreja.
Todos – Dai-nos, Senhor, filhos e filhas consagrados.
Leitor(a) 3: Os missionários e missionárias, nos lugares mais remotos da terra, por vezes
perseguidos, arriscando as suas vidas, pregam o Teu Evangelho a quem ainda não ouviu
falar de Ti. Sofrem saudades, fadigas, incompreensões, e tudo suportam com amor.
Todos – Dai-nos, Senhor, missionários à Tua Igreja.
Leitor(a) 4:Pedimos-te, Senhor, por todos aqueles que se consagraram na aliança do
Matrimônio; para que sejam cooperadores da graça e testemunhas vivas de fé; possam
anunciar com a sua vida a indissolubilidade e santidade do vínculo matrimonial.
Todos – Cuida, Senhor, das nossas famílias.
Leitor(a) 1: Pedimos-te, Senhor, pelos lares cristãos, para que cultivem os valores de um
amor generoso, serviçal e gratuito, educando para a disponibilidade e abrindo-se ao dom
de uma vida consagrada.
Todos – Cuida, Senhor, das nossas famílias.
Leitor(a) 2: Inspirai e ajudai, Senhor, os sacerdotes que trabalham nos seminários e nas
casas de formação para que dêem à Tua Igreja santos, doutores, mártires, apóstolos,
novas testemunhas de Cristo cheias de um ardor missionário para a nova evangelização.
Todos – Envia-nos, Senhor, sacerdotes santos.
Leitor(a) 1: Pedimos-Te, Senhor, por todos aqueles que consagram suas vidas à pastoral
vocacional, para que em nome de Cristo não deixem de lançar as redes para dar à Igreja
as vocações de que necessita, a fim de cumprirem com a sua missão.
Todos – Envia, Senhor, operários para a tua messe.
Leitor(a) 1: Aos que se consagram a Ti.
Todos – Aumenta a sua caridade, Senhor.
Leitor(a) 2: Aos jovens que duvidam do seu chamamento.
Todos – Dá-lhes ousadia, Senhor.
Leitor(a) 3: Às crianças que sentem o Teu chamamento.
Todos – Acompanha-os, Senhor.
Leitor(a) 4: Aos Seminaristas.
Todos – Dai-lhes perseverança, Senhor.
Leitor(a) 1: Aos sacerdotes tentados.
Todos – Dá-lhes a Tua força, Senhor.
Leitor(a) 2: Aos sacerdotes fervorosos.
Todos – Incendeia-os mais no Teu amor, Senhor.
Leitor(a) 3: Aos sacerdotes tristes.
Todos – Consola-os, Senhor.
Leitor(a) 4:Para os sacerdotes que sentem solidão.
Todos – Sejas Tu a sua companhia, Senhor.
Leitor(a) 1: A messe é grande e os operários são poucos.
Todos – Envia, Senhor, operários para a Tua messe.
Leitor(a) 2: Pelo Santo Padre, Francisco.
Todos – Ouve-nos Senhor.
Leitor(a) 3: Pelos Pastores da Tua Igreja.
Todos – Ouve-nos Senhor.
Leitor(a) 4: A messe é grande e os operários são poucos.
Todos – Mandai, Senhor, operários para a Tua messe.

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO


Pres.: Aproximemo-nos com toda a confiança de Deus, do seu altar jorra a bênção que nos
cumula de toda a paz e alegria. Eis que agora nos entregamos nas mãos de nosso Senhor
Jesus Cristo e o glorificamos: Santo, Altíssimo e Senhor!

Canto:
1. Tão sublime Sacramento adoremos neste altar, pois o Antigo Testamento deu ao novo
o seu lugar. Venha a fé por suplemento, os sentidos completar.
2. Ao eterno Pai cantemos e a Jesus o Salvador, ao Espírito exultemos na Trindade
eterno amor. Ao Deus uno e trino demos, a alegria do louvor. Amém.
- o sacerdote vai ao altar, ajoelha e incensa o Santíssimo. Em seguida, levanta e diz:
Pres.: Do céu lhes destes o Pão.
Todos: Que contém todo sabor.
Pres.: Deus, que neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa Paixão,
concedei-nos tal veneração pelos sagrados mistérios do vosso corpo e do vosso sangue,
que experimentemos em nós a vossa eficácia redentora. Vos que viveis e reinais pelos
séculos dos séculos.
Todos: Amém.
- Na Adoração presidida por um sacerdote, ele terminada a oração, com o véu de ombros, genuflete, pega o
Ostensório e com ele faz o sinal da cruz sobre o povo, sem dizer nada.

14. ACLAMAÇÕES
- Depois de dar a bênção, o sacerdote repõe o Santíssimo no tabernáculo, enquanto o povo aclama:
Bendito seja Deus.
Bendito seja o seu Santo nome.
Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.
Bendito seja o nome de Jesus.
Bendito seja o seu Sacratíssimo Coração.
Bendito seja o seu Preciosíssimo Sangue.
Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar.
Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.
Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.
Bendita seja sua santa e imaculada conceição.
Bendita seja a sua gloriosa assunção.
Bendito seja o nome de Maria, Virgem e Mãe.
Bendito seja São José, seu castíssimo esposo.
Bendito seja Deus nos Anjos e nos seus Santos
Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai...

CANTO FINAL
Há um barco esquecido na praia
Já não leva ninguém a pescar
É o barco de André e de Pedro
Que partiram pra não mais voltar
Quantas vezes partiram seguros
Enfrentando os perigos do mar
Era chuva, era noite, era escuro
Mas os dois precisavam pescar

De repente aparece Jesus


Pouco a pouco se acende uma luz
É preciso pescar diferente
Que o povo já sente que o tempo chegou
E partiram sem mesmo pensar
Nos perigos de profetizar
Há um barco esquecido na praia
Um barco esquecido na praia
Um barco esquecido na praia

Há um barco esquecido na praia


Já não leva ninguém a pescar
É o barco de João e Tiago
Que partiram pra não mais voltar
Quantas vezes em tempos sombrios
Enfrentando os perigos do mar
Barco e rede voltavam vazios
Mas os dois precisavam pescar