Você está na página 1de 6

IMES FAFICA

– ATIVIDADE N. 15
DIREITO DIURNO
ELABORACAO DE PECA PROCESSUAL CIVEL
ALUNO: Mauricio Marcello Corrêa - RA: 200613313
PRÁTICA JURÍDICA
______________________________________________________________

EXCELENTISSIMO SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) DE DIREITO DA __


VARA CIVEL DA VARA CIVIL DO FORO

Turgar S.A inscrito no n.

________, na Rua _______ número _____

no Município de --------, no Estado de

---------, por seu advogado e procurador que

esta subscreve com escritório à Rua _____,

numero ____, no Município de _____ Estado

de _____ onde recebe notificações e

intimações, vêm, com o devido respeito, a

presença de Vossa excelência, pelo

procedimento ordinário, nos termos do

artigos 1.210 à 1.237, 402 à 405 do Código

Civil, propor AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO DE

POSSE COM PERDAS E DANOS em face de


Melanco LTda. _____, nacionalidade,

estado civil, portador da Cédula de

Identidade sob o n. _____, e inscrito no

CPF/MF sob o n. _____, residente e

domiciliado na Rua _____ número _____ no

Município de Campinas, no Estado de São

Paulo, para o que, desde logo, faz a seguinte

EXPOSIÇÃO

Foi celebrado entre e Melanco LTda.

um contrato de leasing por escrito, tendo por

objeto um caminhão Mercedez, 1313, com

todos os equipamentos.

No referido contrato foram

pactuados, encargos financeiros, valor

residual, opção de aquisição do bem ao final

do contrato e todas as cláusulas que se

constam do impresso usual do banco.


Dentre essas cláusulas, havia uma

que previa em caso de inadimplência, o

arrendatário deveria devolver o caminhão e

ainda pagar o valor das parcelas vencidas e

vincendas.

Alguns meses depois, a empresa

Melanco começou a passar por dificuldades

financeiras.

As prestações devidas pelo presente

contrato passaram então a não serem pagas.

DO DIREITO

Da posse

A pessoa que tem a posse direta de

um bem, ou seja de forma temporária e

passageira, pelo fato de um direito pessoal

ou então real, não anula a propriedade do


legítimo dono do bem, de quem aquela foi

havida, podendo o legítimo possuidor a

qualquer momento requisitar o domínio do

bem que lhe foi extraído de sua massa

patrimonial

Da Reintegração de posse

O proprietário tem a faculdade

de utilizar o seu bem como bem entender,

fazendo assim o melhor uso possível de seu

bem conforme o seu interesse, podendo até

se dispor do bem. E sendo assim tem o

mesmo, o direito de também reaver o

mesmo de quem detenha de forma injusta a

posse do bem. O credor tem o direito de

reaver um bem dado em arrendamento

desde que justificavelmente, como no caso

do não pagamento do contrato.

Perdas e Danos

Segundo o que preceitua o Código

Civil as perdas e danos abrangem, além do


que o credor efetivamente perdeu, bem como

deixou de lucrar.

As perdas e danos incluem os

prejuízos efetivos e os lucros cessantes por

efeito dela direto e imediato.

As perdas e danos serão pagas com

atualização monetária segundo índices

oficiais regularmente estabelecidos,

abrangendo custas e honorários de

advogado.

Requerimento S

Ex positis, o requerente requer

digne-se Vossa Excelência ——— dês que

observadas todas as formalidades de estilo

1. A procedência da ação,

condenando o Réu à devolução da

propriedade.

2. Condenar o réu a pagar

perdas e danos.
3. Condenar o réu a pagar

multa referente às parcelas atrasadas bem

como as parcelas atrasadas, e as parcelas

até o findo do contrato de arrendamento

mercantil.

4. A condenação do Réu ao

pagamento das custas processuais e

honorários advocatícios.

Para os devidos fins, da-se a causa

valor de R$ ___________________ (valor

por extenso).

Nestes Termos

Pede Deferimento

Catanduva, 28 de junho de 2010.

_________________

(nome do advogado)

Advogado OAB n. ____