Você está na página 1de 35

Workshop do GTMI - Aplicação da

norma IEC 61850


ELETROSUL

Nilson, ZIV

1
Eletrosul. Setembro 2009
e a norma IEC 61850
compromisso com a interoperabilidade

IEC 870-5 (P&C) (PROCOME)


Unidade Central de Subestação
1993

Cliente

Equipos
Grupos de Trabalho IEC 61850 2004
Demos de
Interoperabilidade Servidores
UCA
Prototipo
Equip. de Proteção e Controle
2001
Proteção de Bancos de Capacitores
UCA

2
Eletrosul. Setembro 2009
seguimos trabalhando pela
normalização
CIGRE D2.WG23 “The use of Ethernet
technology in the Power Utility
environment” IEC TC57 WG10 SS-SS Task Force

CIGRE B5.WG38 “The Impact of


IEC TC57 WG19 (TC57
Implementing Security
harmonization issues)
Requirements using IEC 61850”

CIGRE B5.WG92 “Functional


Task force “Substations-to-Control Testing of IEC 61850 Based
Centers” dentro del WG10 Systems”

IEC TC57 WG10 (Standards for


communication in substations)
CIGRE B5.WG36 “Application for
Protection Schemes based on IEC
61850”
3
Eletrosul. Setembro 2009
seguimos trabalhando pela
normalização
AITOR ARZUAGA (µSYSCOM)
Membro regular de CIGRE D2.WG23 “The use of Ethernet technology in the Power Utility
environment”
Membro de IEC TC57 WG10 (Standards for communication in substations) desde 2009
JOSÉ MIGUEL ARZUAGA (µSYSCOM)
Membro regular de CIGRE B5.WG38 “The Impact of Implementing Security Requirements using
IEC 61850”
FERNANDO CASTRO (DIMAT)
Membro de IEC TC57 WG10 SS-SS Task Force
EMILIO QUINTELA (ZIV R&D):
Membro de IEC TC57 WG19 (TC57 harmonization issues) desde 2006
Membro de la task force “Substations-to-Control Centers” dentro del WG10
AITZOL GARCÍA (ZIV P+C)
Membro regular de CIGRE B5.WG92 “Functional Testing of IEC 61850 Based Systems”
JOSÉ MIGUEL YARZA (ZIV P+C)
–Membro de IEC TC57 WG10 (Standards for communication in substations) desde 2005
–Membro regular de CIGRE B5.WG36 “Application for Protection Schemes based on IEC 61850”

4
Eletrosul. Setembro 2009
Objetivos da Norma IEC 61850

Interoperabilidade: Integração de dispositivos de diferentes fabricantes.

Compatível com tecnologias atuais e futuras

Flexibilidade frente as diferentes arquiteturas (centralizadas ou descentralizadas)

Capacidade de combinar tecnologias de comunicações, garantindo sua


estabilidade a longo prazo.

Redução de prazos e custos do processo de engenharia e comissionamento das


instalações.

Soluções de Automação de SE concebidas com novos conceitos de projeto.

A intercambiabilidade de equipamentos não figura entre os objetivos da norma.

8
Eletrosul. Setembro 2009
Norma IEC 61850
Onde difere das demais?
Integra funções de proteção e controle

Permite o intercambio de informação “rápida” entre IED´s (GOOSE)

Padroniza as metodologias de intercambio de dados, descrições e configuração;


que permite o aparecimento de ferramentas independentes do fabricante e
verdadeiramente universais.
Estende a digitalização até os equipamentos externos da subestação
(disjuntores, TP, TC...). Aparecem as ¨merging units¨ como elemento de
transição

Planejada para evoluir, adaptando-se as futuras mudanças tecnológicas nas


comunicações e a diferentes aplicações (extensões a norma);

9
Eletrosul. Setembro 2009
Norma IEC 61850
Oportunidades

Oportunidade de redefinir funções e critérios de projeto eliminando as limitações


de tecnologias anteriores.

Exige novas tecnologias; novos equipamentos (switches) formam parte das


soluções SAS; necessidade de analisar os sistemas para manter ou melhorar os
níveis de confiabilidade (GOOSEs e amostragens)

Reciclagem na formação de Pessoal; redefinição de processos. Fronteiras entre


tecnologias mais amplas.

Necessidade de ferramentas que permitam aos Projetistas concentrarem na


aplicação.

Interoperabilidade. A grande oportunidade.

11
Eletrosul. Setembro 2009
Interoperabilidade

Demos em eventos internacionais: CIGRE 2004 (Paris), WPRC 2005 (Spokane),


Dallas 2006, CIGRE 2006 (Paris)...

Nosso ponto de partida - 2001: InterUCA (ESPANHA) – Projeto de I+D


UCA – Utility Communications Architecture.

Nosso papel como “integradores”:


A ZIV tem atuado como integrador na maior parte dos projetos que participou e
esta experiência tem proporcionado uma grande visão do grau de
interoperabilidade atual

Certificações no KEMA:
Todos os nossos “servidores” estão certificados

12
Eletrosul. Setembro 2009
Projeto de interoperabilidade
Projeto InterUCA – 2001/2004 1 Transformador
4 Alimentadores
IEC 61850
Projeto de I+D em colaboração com outros fabricantes

Nivel de tensão: 30kV / 13kV


Usuário final: IBERDROLA
Equipamentos ZIV:
Unidade central de Subestação e RTU: Modelo CPT
HMI Local: PC convencional com INTERNET Explorer

Objetivos principais:
Ganhar experiência interpretando os documentos que compõem a norma
Verificar a interoperabilidade entre diferentes fabricantes
Validar os tempos de transmissão de GOOSE, reports, etc.
Testar a arquitetura de comunicações (frente a “ruido” electromagnético,
avalanches de informações…)

13
Eletrosul. Setembro 2009
Projeto de interoperabilidade

Projecto InterUCA – 2001/2004

Conclusões:

A implementação da norma IEC 61850 implicou no desenvolvimento de uma


nova gama de produtos (novas plataformas de HW e SW).
Houve dificuldades de interpretar a documentação existente (termos ambiguos,
conceitos sem definição, ....)
O funcionamento do GOOSE foi satisfatório (3ms).
Foi validada a solução de redes de comunicações baseadas em conexões elétricas
dentro dos armários e com fibra óptica entre os switches de cada armário.
Obteve-se um alto grau de interoperabilidade mesmo com livrarias MMS
diferentes utilizadas pelos fabricantes.
Do ponto de vista funcional, foram realizados ensaios de aplicações baseadas em
comunicações tradicionalmente solucionadas com cabos metálicos.

14
Eletrosul. Setembro 2009
Confiabilidade em redes Ethernet
Enlaces e infra estrutura

 Uma rede Ethernet é composta por:


 Infra estrutura (switches, hubs…)
 Enlaces que conectam os equipamentos funcionais com a infra
estrutura da rede

 Pontos chaves:
 Cuidado na seleção dos equipamentos que compõem a rede
(robustez, alto MTBF, redundância)
 Enlaces
 Meio físico (distancias, custo)

 Rota de cabos (distancias, exposição a efeitos mecânicos..)

 Seleção e análise da topologia da rede

15
3-Sep-09
Eletrosul. Setembro 2009 15
Soluções Para IEC 61850
Proteção e controle

Alimentador - IRV
Diferencial de Distancia- ZLV
IRX transformador - IDV

Regulador de tensão
- RTV
Unidade de
Banco de Aquisição Controle e
capacitores - BCV medição - MCV

Registrador
Diferencial de barras oscilográfico - PRN
- DBN
18
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
Teleproteção

Teleproteção universal - TPU

Sincronização, comunicações e remotas

Sincronização – 1GPSC
Microremotas - URT
Switch -
SWT
Unidade central de
subestação - CPT
19
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
Despacho de Telecontrol

Engenharia de Intranet /
Internet
Proteções

NIVEL 2
(Subestação)

Gerencia de
Manutenção
NIVEL 3
Bus de Estação 61850 – 8.1

NIVEL 1
(Bay)

Bus de processo 61850 – 9.2


61850 – 9.1
NIVEL 0
(Aparelhagem)
Merging Merging Merging
Unit Unit Unit
20
Eletrosul. Setembro 2009
Arquiteturas de Comunicação

Anel Simples

UCPA + GATEWAY

SWITCH SALIDA CATENARIA Y FEEDER 1


POL

AUTOTRAFO 55 KV 1 SWITCH
UCP
SWITCH
UCP

UCP
SWITCH
SALIDA CATENARIA Y FEEDER 2
8IDV

AUTOTRAFO 55 KV 2 SS.AA.

SWITCH
UCP UCP

SWITCH UCP
8IDV SWITCH

PORTICO SALIDA CATENARIA Y FEEDER

22
©Eletrosul.
ZIV Aplicaciones y Tecnología S. L. Setembro 2009
Arquiteturas de Comunicação

Aneis e
Estrelas
redundantes.

23
©Eletrosul.
ZIV Aplicaciones y Tecnología S. L. Setembro 2009
Projetos
ESPANHA:
IBERDROLA (DIS): 5 subestações: Condomina - 2007, Sangüesa - 2009,
Ciudad Universitaria - 2009, Villamayor - 2008, La Cueza - 2009
REE/IBERDROLA (TRA/DIS): Gatika - 2008
UFD (DIS): Alcalá II - 2008
ENDESA (DIS): Projeto piloto para 2009/2010
REE (TRS): Modelos de dados para equipos no-IEC 61850
MÉXICO (CFE - TRA): PE La Venta II - 2006
BRASIL:
CELPE (DIS): Timbaúba - 2008 [mono-fabricante];
CELPE (DIS): 5 SE´s em fase de fornecimento – 2009.
CEPEL : Homologação concluída em Agosto/2009.
RUMANIA
ENEROPTIM (TRA). 7 BBPs + gateway
E.On Moldova: Proteções de alimentador
CHILE (CHILECTRA-DIS): Club Hípico - 2009 [mono-fabricante]
URUGUAY, 7 BBPs + gateway + IRVs
TUNIZIA (STEG): Processo de homologação em marcha
24
SAUDI ARABIA (SEC-TSO): Proceso de homologaciónSetembro
Eletrosul. en marcha
2009
Soluções Para IEC 61850
PE La Venta II (México) – 2006
Projeto realizado com a participação de 5 fabricantes

Setor de 230kV / Barra Dupla


Usuário final: CFE
Equipam. ZIV:
• Unidades de Aquisição e Controle: Modelo 6MCV
• Unidade Central de Subestação dual e RTU: Modelo CPT
• GPS: Modelo GPS

Setor de 34,5kV / Barra Dupla


Usuário final: GAMESA
Equipam. ZIV:
•Unidades de Proteção é Controle (Alimentadores e enlace):
Modelo 7IRV
•Unidade Central de Subestação dual e RTU: Modelo CPT
GPS: Modelo GPS

25
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
PE La Venta II (México) – 2006

GPS

1CPT

6MCV

Em 18 de Outubro de 2006 foi energizada a primera subestação verdadeiramente IEC


61850, com a participação de 5 fabricantes.

26
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
La Venta II

27
Eletrosul. Setembro 2009
Soluciones Para IEC 61850
Ciudad Universitaria – 2005/2009

Projeto com a participação de 5 fabricantes

Setor de 220kV (GIS-barra dupla) / Setor de 45kV (barra dupla)


Usuário final: IBERDROLA
Equipam. ZIV:
• Unidades de Aquisição e Controle de Bay (lado 220kV): Modelo 6MCV
• Proteção diferencial de Trasnsformador: Modelo 8IDV
• Regulador Automático de Tensão: Modelo 6RTV
• Unidades de Proteção e controle (alimentadores em 45kV e enlace de
barras): Modelo 7IRV
• Unidade Central de Subestação dual e RTU: Modelo CPT
• GPS: Modelo GPS

28
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
Condomina – 2007

Projeto com a participação de 3 fabricantes

Setor de 132kV (GIS-barra dupla)/ 20kV (barra dupla)


Usuário final: IBERDROLA
Equipos ZIV:
• Unidades de Aquisição e Controle de Bay (132kV): Modelo 6MCV
• Proteção diferencial de Trasnsformador: : Modelo 8IDV
• Regulador Automático de Tensão: Modelo 6RTV
• Unidades de Proteção e controle (alimentadores em 45kV e enlace de
barras): Modelo 7IRV
• Unidade Central de Subestação dual e RTU: Modelo CPT
• GPS: Modelo GPS

29
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
Condomina – 2007

30
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
Sistemas
Alcalá II

31
Eletrosul. Setembro 2009
Soluções Para IEC 61850
Utilização de GOOSE nos projetos com nossa participação

SE´s de 69kV / 132kV / 230kV.


Envio de permissão de fechamento do disjuntor de interligação de barras;
Partida de falha de disjuntor (50BF);
Envio de estado de seccionadores e disjuntores (43);
Seletividade Lógica (Falso diferencial de barras);
Envio de Sinal de presença/ausência de tensão (Esquemas de reposição).
Sinal de Bloqueio de Barras por falha de disjuntor (86);
Disparo e Fechamento de disjuntor através de micro remota (experimental);
Informação de estado e comando de comutação de Concentradores
Redundantes.

32
Eletrosul. Setembro 2009
Ferramentas de configuração

Lógica:
IEC 61131-3
(PLCOpen)

Extenções SCL
Ferramentas de SCD
Configuração CID Gráficos: SVG.
(W3C)
Informação XML
não padronizada

33
Eletrosul. Setembro 2009
Ferramentas de configuração
Atualmente: Arquivos ICD/CID e SCD.
• Automaticamente os arquivos CID/SCD são gerados através de ferramenta
genérica IEC 61850.
• Configuração automática dos SERVIDORES IEC 61850
• Geração automática dos arquivos de configuração de CLIENTES IEC 61850

35
Eletrosul. Setembro 2009
Ferramentas de configuração
- Servidores -
Editor de CID (Ferramenta Universal)
Configuração del HMI (display gráfico)
Ajustes de Proteção
Generação de CID
Lógica programável

36
Eletrosul. Setembro 2009
Ferramentas de configuração
- Clientes -
ZIVERGRAPH
Configuração da base de dados (a partir de arquivos SCD o CID)
Lógica programável
Configuração del HMI de la subestação

37
Eletrosul. Setembro 2009
Ferramentas de configuração
- Clientes -
1. Validação dos arquivos CID/SCD
2. Mapa dos dados dos “servidores” na base de dados do “cliente”

38
Eletrosul. Setembro 2009
Ferramentas de configuração
- Clientes -
3. Edição de diagrama unifilar para o HMI (através de arquivos SVG).

4. Geração de arquivos .CFG para configurar a UCS e a RTU.

39
Eletrosul. Setembro 2009
Conclusões
1. Os produtos alcançaram estabilidade.
 UCS/RTU com mesma plataforma HW e SW que os relés;
 Milhares de equipamentos em operação satisfatória.
 Livrarias IEC 61850 (MMS) provadas pelo KEMA e com a maioria de nossos
concorrentes.

2. Implementação avançada do IEC 61850


 100% da funcionalidade “convencional” disponível na IEC 61850
 100% da configuração baseada em arquivos XML padrão (CID/SCD).
 Implementação de projetos com a utilização ampla das inovações previstas
na norma IEC 61850. – ex. GOOSE.
3. Disponibilidade de ferramentas IEC 61850
 Editor universal de CID com editor de lógicas e gráficos.
4. Interoperabilidade
 Provada com a maior parte dos fabricantes.
 Certificações: KEMA e CEPEL (concluída em Agosto/2009).

40
Eletrosul. Setembro 2009
Conclusões

5. Redes de comunicações
 Nenhuma falha reportada nas instalações em operação;
 Mensagens GOOSE aplicadas inclusive para dar disparos
6. Redução do tempo necessário para concluir os projetos.
 De acordo com a nossa experiência, a elaboração dos projetos, testes de
aceitação em fábrica e colocação em serviço são reduzidos em relação aos
projetos convencionais.

41
Eletrosul. Setembro 2009
E agora… o bus de processo

1994 2006

UCA UCA2 IEC61850

demos de interoperabilidade

instalações monofabricante
piloto série
instalações multifabricante
bus de estação

prototipos

bus de processo pilotos de interoperabilidaded

42
Eletrosul. Setembro 2009
Muito Obrigado

Perguntas ?

Nilson de Oliveira
n.oliveira@zivbrasil.com.br

43
Eletrosul. Setembro 2009