Você está na página 1de 26

Engenharia de Estruturas

Estruturas de Aço

Barras sujeitas a esforços de Flexão


Cronograma:

• Aula 1 (04/05): Apresentação da turma, Nivelamento, Aço Como


Material Estrutural (fabricação)
• Aula 2 e 3 (05/05):, Perfis Estruturais, Aços Estruturais, Noções sobre
o Projeto, Comportamento das ligações, Comportamento dos Apoios
Externos
• Aula 4 (11/05): Ações e Combinações
• Aula 5 e 6 (12/05): Segurança e Desempenho Estrutural,
Comportamentos em Regimes Elástico e Elástico-plástico
• Aula 7 (08/06): Barras sujeitas à Esforços de tração
• Aula 8 e 9 (09/05): Barras sujeitas à Esforços de Compressão
• Aula 10 (08/06): Barras sujeitas à Esforços de Flexão Simples
• Aula 11 e 12 (09/06): Desenvolvimento de Projeto-Exemplo
Barras sujeitas à Esforços de Flexão Simples

A NBR 8800 prevê as seguintes situações:

• Seções I e H com dois eixos de simetria, fletidas em relação a um desses eixo;

• Seções I e H com apenas um eixo de simetria, situado no plano médio da alma, fletidas em relação
ao eixo central de inércia perpendicular à alma;
• Seções T fletidas em relação ao eixo central de
inércia perpendicular a alma;

• Seções constituídas por duas cantoneiras em


forma de T, fletidas em relação ao eixo central
de inércia perpendicular ao eixo de simetria;

• Seções U fletidas em relação a um dos eixos


centrais de inércia;

• Seções Caixão e tubulares retangulares com


dois eixos de simetria fletidas em relação a um
desses eixos;
• Seções sólidas circulares ou retangulares
fletidas em relação a um dos eixos centrais de
inércia.

• Seções tubulares circulares fletidas em relação


a qualquer eixo que passe pelo centro
geométrico.

• O carregamento transversal deve sempre estar em um plano de simetria, exceto no caso de perfis U
fletidos em relação ao eixo perpendicular à alma, quando a resultante do carregamento transversal deve
passar pelo centro de cisalhamento da seção transversal ou a torção deve ser impedida..
Resistência à flexão simples de vigas

Quando analisada para o ELU, nas seções críticas, o momento fletor resistente de projeto
de uma viga é comparado aos esforços solicitantes de projeto.

A resistência à flexão das vigas pode ser afetada pela flambagem local e pela flambagem
lateral.

As chapas comprimidas componentes de um perfil quando sujeitas à forças de compressão


perdem sua configuração retilínea (perda de estabilidade) o que produz uma redução da
capacidade resistente à flexão da seção. Fenômeno de Flambagem Local.

Quando vigas estão sujeitas a ações de flexão, entre os pontos de contenções laterais,
perdem sua configuração retilínea (perda de equilíbrio) no plano vertical (em geral o seu
plano principal de flexão) e passam a apresentar deslocamentos laterais e rotações de
torção ao longo do seu comprimento. Fenômeno de Flambagem Lateral.

Quanto mais áreas afastadas do eixo neutro de um perfil, maior a inércia no plano da flexão
e mais adequado para o trabalho à flexão será o perfil.

Peças maciças X Peças de seção abertas


Configurações mais usuais para vigas
Momento de Início de Plastificação - My

ϕ
Momento de Início de Plastificação - My

• Pelo equilíbrio das forças horizontais fornece a posição da linha neutra elástica (LNE)

• A equação de equilíbrio de momentos em torno da LNE:


Momento de Plastificação Total - Mp

ϕ
Momento de Plastificação Total - Mp

• Pelo equilíbrio das forças horizontais fornece a posição da linha neutra plástica (LNP)

• A equação de equilíbrio de momentos em torno da LNP:

Para perfis I ou H:
Exemplo:
Determine o coeficiente de forma do perfil abaixo considerando ASTM A36 (MR250)
Resistência do momento fletor de vigas contidas lateralmente:
• Determinação do comportamento da seção:
Resistência do momento fletor de vigas contidas lateralmente:
• Determinação do comportamento da seção:

= 0,83
:
=1
ℎ ⁄ℎ
= 0,95 é : =
0,54 ⁄ − 0.09 ²
4
: =
ℎ ⁄ : D= 3,76
0,35 ≤ ≤ 0,76
Resistência do momento fletor de vigas contidas lateralmente:

Classe Momento Nominal (Mn)


Seções compactas =

Seções semicompactas Interpolação linear entre Mp e Mr


Seções esbeltas =

fcr = Tensão resistente à flexão determinada pela flambagem local elástica da mesa ou da alma do perfil
(tensão crítica no caso de flambagem local da mesa)

Mr = Momento resistente nominal para a situação limite entre as classes de seção semicompacta e
esbelta, b = r

Mn = Momento resistente nominal, obtido pela análise, determinado pelo limite de escoamento do aço ou
por flambagem
Resistência do momento fletor de vigas contidas lateralmente:
Momento resistente de cálculo:
Mn

=
1,1
Para analises elásticas: < 1,5
Mp ,

Mn Flambagem local da mesa:


Mr
= − <
r = Tensão residual de compressão nas
mesas igual a 0,3.fy
Wc e Wt = módulos elásticos da seção
referidos às fibras mais comprimidas e
mais tracionadas

lp lb lr lb Flambagem local da alma:

Para as seções semicompactas: Interpolação entre Mr e Mp =


− W = menor módulo resistente elástico da
= − −
− seção
Exemplo:
Exemplo:
Momento fletor resistente de vigas I contidas lateralmente com
MESA esbelta - FLM:
• Perfil I;
• Vigas contidas lateralmente;
• Almas semicompacta ou compactas;
• Mesas esbeltas;

0,69
= →

0,90
: = →

4
= ; 0,35 ≤ ≤ 0,76
ℎ ⁄
Momento fletor resistente de vigas I contidas lateralmente com
ALMA esbelta - FLA:
• Perfil I;
• Vigas contidas lateralmente;
• Mesas semicompacta ou compactas;
• Alma esbelta;

> 5,7


=1− − 5,7
1200 + 300
Onde: ar é a razão entre as áreas da alma e da mesa comprimida (menor ou
igual a 10)
hc é o dobro da distância entre o centro geométrico da seção e a face
interna da mesa comprimida
Momento fletor resistente de vigas I sem contenção lateral
• Fenômeno de flambagem lateral semelhante da flambagem por flexão de uma coluna;
• Seção composta da mesa superior e de parte da alma se comporta como uma coluna entre apoios;
• Parte tracionada da seção dificulta o deslocamento lateral de modo a surgir torção na viga.
• A seção originalmente plana se deforma deixando de ser plana.

Peças comprimidas

Peças fletidas
Momento fletor resistente de vigas I sem contenção lateral
• Momento fletor que causa flambagem lateral depende da esbeltez da mesa comprimida no seu próprio
plano;
• Flambagem no plano da alma é impedida pela própria alma;
• Importante proporcionar travamentos, contenção lateral, para impedir este fenômeno:
• Travamentos contínuos, por exemplo a ligação mesa-laje por conectores;
• Apoios laterais discretos formando quadros transversais, treliças de contraventamento no plano
perpendicular à flexão. A distância entre apoios, também chamada de comprimento de flambagem
lateral Lb da viga.
Momento fletor resistente de vigas I sem contenção lateral - FLT
• Dependendo da distância entre apoios, comprimento
de flambagem lateral da viga, a viga pode ser
classificada em 3 categorias: Mn

• Vigas curtas: Efeito de flambagem lateral


desprezível. A viga atinge o momento definido
por escoamento ou flambagem local. Mp

• Vigas longas: Atingem o estado limite de


flambagem lateral em regime elástico com o
CbMr
momento Mcr
Mr
• Vigas intermediárias rompem por flambagem
lateral inelástica influenciada por imperfeições
geométricas da peça e pelas tensões residuais
embutidas durante o processo de fabricação da
peça.
lbp lbr
Momento fletor resistente de vigas I sem contenção lateral
• Para vigas I com dois eixos de simetrias fletidas no plano da alma:

• A viga será considerada curta se:

= çã í

≤ = 1,76 36: = 50

572 50: = 42
• A viga será considerada longa se:

1,38 27 − 2 +ℎ
≥ = 1+ 1+ ; = ; = 0,3 ; =
3

• A viga será considerada intermediária se: < <


Momento fletor resistente de vigas I sem contenção lateral - FLT
Momento resistente de cálculo:
Tipo Momento Nominal (Mn)
Vigas Curtas =
1,1
Vigas Intermediárias Interpolação linear entre Mp e Mr
Vigas Longas

• Vigas curtas:
= =
• Vigas longas:
• Vigas intermediárias:

= = 1 + 0,039 −
= − − <

Para perfis I ou H duplamente simétricos:
= − ; = 0,3
2 +ℎ − ²
= =
3 4
lb = Comprimento da viga 12,5 á
Iy = Momento de inércia da seção em torno do eixo Y = ≤ 3,0
J = Constante de torção pura (Saint – Venant) 2,5 á +3 +4 +3
Cw = Constante de empenamento
Cb = Fator de amplificação devido aos momentos