Você está na página 1de 1

Gripe: vacinação é principal arma contra a doença

O número de casos de gripe preocupa a população brasileira sempre que as temperaturas


baixam no início do inverno e, este ano, os números estão mais alarmantes. A quantidade de
casos dobrou se comparado o período de janeiro a junho. Este ano, foram registrados mais de
2700 casos de contaminação pelo vírus influenza – H1N1, H3N2, influenza B e subtipado –
além de 446 óbitos, segundo levantamento do Ministério da Saúde. No ano passado, os
números foram 1.207 casos e 204 óbitos. Por isso, a imunização contra a gripe é a principal
aliada no combate à doença.

O vírus influenza é mutante, sofrendo anualmente variações que são as responsáveis pelos
casos de epidemia. Essa característica reforça a necessidade da reaplicação da vacina todos os
anos. O Brasil é um país extenso, desta forma, todos os subtipos da doença circulam pelo
território nacional, mas é possível ter variações entre uma região e outra.

Apesar de se apresentar em diversos subtipos, não existe diferença clínica entre os vírus. “A
mutação do vírus é que vai determinar a gravidade da infecção, pois o corpo humano não
possui histórico para se proteger deste novo agressor”, explica a enfermeira responsável pelas
vacinas no Mello Centro de Diagnóstico, Aline Carvalho Mendes da Costa.

Atualmente, existem dois tipos de vacinas contra a gripe a trivalente, distribuída na rede
pública para a população de risco e a quadrivalente, oferecida na rede privada. As vantagens
da vacina quadrivalente é que ela protege contra dois tipos do vírus Influenza – dois do subtipo
A, H1N1 e H3N2 e dois do subtipo B, que dependem do vírus mais predominante no ano
antecedente.

“A vacinação é a única forma de nos protegermos totalmente do vírus influenza. A versão


quadrivalente é mais completa e, consequentemente, expõe a população a menos riscos de
contaminação”, reforça a especialista.

Outros cuidados de higiene também podem ser tomados para evitar casos de contágio como
lavar as mãos, não compartilhar objetos pessoais, manter a ventilação dos ambientes, cobrir o
nariz ao tossir e respirar e também evitar contato com pessoas que apresentem sintomas da
doença. Entretanto, todos esses hábitos devem, preferencialmente, vir acompanhados da
imunização pela vacina.

O Mello Centro de Diagnóstico oferece vacinas na Unidade Tatuapé, localizada no endereço


Rua Almirante Calheiros – N° 264. Para se proteger contra o vírus influenza, basta comparecer
ao laboratório munido de documento de identificação. Mais informações pelo telefone:
(11)5014-2199.