Você está na página 1de 52

Propedêutica Respiratória:

Anamnese e Exame Físico


“Quem não sabe o que procura, não
sabe interpretar o que acha.”

Claude Bernard
Identificação:

 Nome
 Idade
 Sexo
 Raça
 Estado civil
 Profissão
Anamnese:

 Queixa Principal: palavras do paciente, o que ele


sente
 HMA: história da moléstia atual
 Como e quando começou
 Como evoluiu para o que está agora
 Fatores que melhoram ou pioram
 Como está agora - caracterizar
Anamnese:

 HPM: História Moléstia Pregressa


 Doenças antigas envolvidas com a atual – que estão
ligadas com os sintomas de doença do momento
 Doenças que não estejam relacionadas
 Questionar doenças de infância – Ex.: asma
Anamnese:

 AF: antecedentes familiares


 Doenças de Consangüíneos:
 Neoplasias
 Doenças psiquiátricas
 Doenças cardiovasculares
 DM
 HAS
Anamnese:

 AP: Antecedentes Pessoais e Hábitos de Vida:


 Etilista
 Tabagista
 Prática de Esportes
 Cirurgias Pregressas
 Tratamento clínico prolongado
 Medicação Atual
 Medicação Imunossupressora (transplante, quimioterapia, corticóides)
Propedêutica respiratória

 Sintomas respiratórios
 Exame físico
ANAMNESE

 Sintomas respiratórios
 Dispnéia
 Tosse
 Hemoptise
 Dor torácica
 Sibilância
Sintomas Respiratórios
 Dor torácica:
 Caracterizar: aguda, aperto, pontada
 Intensidade: forte, fraca, suportável,
insuportável
 Freqüência: quanto tempo, súbita,
persistente
 Fatores Agravantes: inspiração profunda,
tosse
 Fatores de Melhora: analgésico, posição
Sintomas Respiratórios

 Tosse:
 Freqüência: quanto tempo - aguda / crônica
 Período: acorda (Bronquiectasia), noite
(secreção , cardíaca)
 Posição:  tosse quando deita
TOSSE

EFICAZ INEFICAZ

SECA PRODUTIVA ESTÍMULO

EXPECTORAÇÃO SECA PRODUTIVA


DEGLUTIÇÃO
ASPIRAÇÃO
TOSSE - EXPECTORAÇÃO

 VOLUME: pequena, média, grande quantidade


 ASPECTO: fluída, espessa, semi-espessa
 CHEIRO: sem cheiro, fétida
 COR: branca/clara, amarelada, esverdeada, com raias
de sangue, sanguinolenta, rósea
CLASSIFICAÇÃO DA SECREÇÃO
 MUCÓIDE: clara, fluída, sem cheiro
 Pacientes processos inflamatórios ex.: asma
 SEROSA: espumosa, rósea, s/ cheiro
 Ex.: edema agudo de pulmão
 PURULENTA: amarela esverdeada, espessa, fétida
 Ex.: Pn, Tb, Bronquiectasia, Bronquite Crônica
 ESCARRO HEMOPTÓICO: secreção amarelo esverdeada com
estrias de sangue
 Tb, Infecção
 BORRA DE CAFÉ: amarela amarronzada, presença de sangue
“velho”, espesso
HEMOPTISE

 Liberação de grande quantidade de sangue vivo


pela boca – VERMELHO
 Causas: Tb, Bronquiectasia, CA pulmão
 Colocar paciente de DL – para evitar
broncoaspiração - EMERGÊNCIA
VÔMICA

 Liberação de grande quantidade de pus pela boca


 Ex.: Tb, Abscesso pulmonar
INSPEÇÃO ESTÁTICA

 OBSERVAR A MORFOLOGIA DO TÓRAX:


 Ângulo de Charpy: esterno / costelas –Fisiológico
 Normolíneo = 90º
 Longilíneo < 90º
 Brevilíneo > 90º
Normolíneo
Longilíneo
Brevilíneo
TÓRAX PATOLÓGICOS

 Tórax em tonel ou barril:  diâmetro Antero / posterior Ex.:


DPOC, Asma

 Tórax cariniforme (peito de pombo): pelo abaulamento ou


protusão do esterno Ex.: doença infantil, má formação
 Tórax Infundibular (tórax de sapateiro): congênito – pode
alterar a mecânica respiratória
 Tórax em Sino:  região baixa do tórax
 Tórax Cifótico: pode alterar a mecânica respiratória
 Tórax Cifoescoliótico: pode alterar a mecânica respiratória
EXAME FÍSICO
carinatum
Exame Físico – Deformidades
da Coluna Vertebral

 Interferem:
 na expansibilidade do tórax
 na mecânica respiratória.
Exame Físico – Deformidades
da Coluna Vertebral

hipercifose
Exame Físico – Deformidades da Coluna
Vertebral

escoliose
INSPEÇÃO ESTÁTICA

 Pele: brilhante, edema, cicatriz


 Temperatura
 Hidratação: pele friável, ressecada
 Presença de: escoriação, queimaduras, ferimentos,
traumas
 Mamas: alteração mamilos, mastectomia
 Óssea: TU, trauma
INSPEÇÃO DINÂMICA

 Eupneico = 12 a 18 irpm
 Bradpneico < 12 irpm
 Taquipneico > 18 irpm
 Dispnéico
 Taquidispneico
 Ortopnéia – dispnéia ao deitar
DISPNÉIA

 SUBJETIVA: paciente relata falta de ar


 OBJETIVA: sinais de desconforto
 Batimento de asa de nariz =  calibre p/  resistência
 Uso de musculatura acessória
 Tiragens:
 Supra e infraescapular
 Intercostal
 Subdiafragmática
 CLASSIFICAÇÃO:
 Pequenos esforços
 Médios esforços
 Grandes esforços
Frequência, Profundidade, Regularidade

Normal Respiração Atáxica


Adultos:12-18/min Respiração de Biot’s
irregular

Taquipnéia
Respiração Rápida e Cheyne-Stokes
superficial Frequência regular com períodos
de apnéia
Hiperpnéia
RespiraçãoRápida, profunda
Hiperventilação

Suspiros
Síndrome deHiperventilação
Bradipnéia 1 suspiro por 200 respirações
 Sibilância – sons agudos
 Rouquidão – processos inflamatórios e
infecciosos laringe – compressão VA,
cordas vocais
 Cornagem – edema de glote - sinal de
obstrução laringe
PADRÃO RESPIRATÓRIO

PADRÃO TÓRACO-ABDOMINAL
(MISTO – NORMAL)

ABDOMINAL TORÁCICO
BASAL COSTAL
DIAFRAGMÁTICO APICAL
SINAIS DE DESCONFORTO REPIRATÓRIO

 USO DE MUSCULATURA
ACESSÓRIA
 TIRAGENS
 PADRÃO PARADOXAL
Sinais de Desconforto
Respiratório
PALPAÇÃO

 EXPANSIBILIDADE TORÁCICA:
 Anterior
 Posterior
 Simétrica
 Assimétrica
FRÊMITO TÓRACO VOCAL - FTV

 Vibração da voz na caixa torácica – 33


 Consoante e vibrátil
 Doenças Pleura =  FTV - som longe, abafado
 Atelectasia / Pn =  FTV – consolidação, secreção
FRÊMITO TÓRACO TÁTIL
PERCUSSÃO

 Percutir no espaço intercostal sobre o coxim do


dedo
 3 tipos de som:
 NORMAL: atimpânico ou som claro pulmonar
 TIMPÂNICO: som de tambor – Pntx
 Maciço: abafado – secreção, DP
Exame Físico – Percussão Digital
Exame Físico – Percussão Digital
Sinais Sistêmicos de Doença Pulmonar
Dedos em baquetas
Cianose

 CENTRAL: lábio – falta de O2  SatO2  80%


 PERIFÉRICA: dedos
AUSCULTA PULMONAR
AUSCULTA PULMONAR

1. ÁPICE - anterior
2. Terço Médio – lateral
3. Base – posterior
 Paciente acamado – anterior/lateral
AUSCULTA PULMONAR

 FISIOLÓGICO: Murmúrio Vesicular


 Som do ar entrando e saindo
 MV + S/ RA - NORMAL
AUSCULTA PULMONAR
RUÍDOS ADVENTÍCIOS
 RONCO: sinal de secreção espessa em VAS – pode
ser inspiratório / expiratório
 SIBILO:
 INSPIRATÓRIOS: secreção
 EXPIRATÓRIOS: BE
 ESTERTORES:
 CREPTANTES: som de raspar cabelo
 SUBCREPTANTES: som água fervendo
HEMODINÂMICA

 PA > 140 X 90 – HIPERTENSO


 PA < 100 X 60 – HIPOTENSO

 FC – 60 a 90 < 60 Bradicárdico
> 100 Taquicárdico
TEMPERATURA

 < 35,5º C – hipotérmico


 35,5 a 37º C – afebril
 > 37º C – hipertémico
 > 38,3º C - febril
PULSO

 Carotídeo
 Radial
 Femural
 Pedioso
AVALIAÇÃO ESTADO GERAL

 BEG / REG / MEG


 Cianótico / acianótico
 Ictérico / anictérico
 Descorado / corado
 Desidratado / hidratado
OBRIGADO