Você está na página 1de 113

REFERÊNCIA:

ANJOS, Marcelo Alessandro Limeira dos. Língua latina: cadernos de textos.


UFPI, 2017.
SUMÁRIO

Lista de abreviaturas .............................................................................. 5


Lista de quadros .................................................................................... 6

LIÇÃO 1 ............................................................................................... 8
1.1 Pronúncias ...................................................................................... 8
1.2 Acentuação ..................................................................................... 9
1.3 Os casos latinos ................................................................................ 9
1.4 Como extrair o radical de um substantivo de 1ª declinação .......................... 11
1.5 Substantivos de 1ª declinação .............................................................. 11
1.6 As quatro conjugações latinas .............................................................. 12
1.7 Sistema do Infectum .......................................................................... 12
1.8 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 1ª conj.) ..... 13
1.9 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 2ª conj.) ..... 14
1.10 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 3ª conj.) ... 15
1.11 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 4ª conj.) ... 16
1.12 Exercícios de tradução ..................................................................... 17

LIÇÃO 2 ............................................................................................... 20
2.1 Como extrair o radical de um substantivo de 2ª declinação .......................... 20
2.2 Substantivos de 2ª declinação .............................................................. 20
2.3 Adjetivos de 1ª classe ........................................................................ 21
2.3.1 Concordância de gênero, número e caso .............................................. 22
2.4 Preposições ..................................................................................... 22
2.5 Advérbios ....................................................................................... 23
2.5.1 De modo ...................................................................................... 24
2.5.2 De comparação .............................................................................. 24
2.5.3 De lugar ....................................................................................... 25
2.6 Pretérito Imperfeito do Indicativo ......................................................... 25
2.7 Exercícios de tradução ....................................................................... 27

LIÇÃO 3 ............................................................................................... 31
3.1 Verbo ESSE...................................................................................... 31
3.1.1 No Indicativo ................................................................................. 31
3.1.2 No Subjuntivo ............................................................................... 33
3.2 Exercícios de tradução ....................................................................... 35

LIÇÃO 4 ............................................................................................... 38
4.1 Como extrair o radical de um substantivo de 3ª declinação .......................... 38
4.2 Substantivos de 3ª declinação .............................................................. 38
4.3 Futuro Imperfeito ............................................................................. 39
4.4 Presente do Subjuntivo ...................................................................... 41
4.5 Adjetivos de 2ª classe ........................................................................ 43
4.5.1 Parissílabos................................................................................... 43
4.5.2 Imparissílabos ............................................................................... 45
4.6 Graus dos adjetivos ........................................................................... 46
4.6.1 Grau Comparativo .......................................................................... 47
4.6.1.1 Grau comparativo na forma analítica ................................................ 47
4.6.1.2 Grau comparativo na forma sintética ................................................ 49
4.6.2 Grau Superlativo ............................................................................ 50
4.7 Exercícios de tradução ....................................................................... 51

LIÇÃO 5 ............................................................................................... 55
5.1 Como extrair o radical de um substantivo de 4ª declinação .......................... 55
5.1.1 Substantivos de 4ª declinação ............................................................ 55
5.2 Como extrair o radical de um substantivo de 5ª declinação .......................... 56
5.2.1 Substantivos de 5ª declinação ............................................................ 56
5.3 Tempos derivados do Perfectum ........................................................... 58
5.3.1 Pretérito Perfeito do Indicativo.......................................................... 59
5.3.2 Pretérito Mais-Que-Perfeito do Indicativo ............................................. 60
5.3.3 Futuro Perfeito do Indicativo............................................................. 61
5.3.4 Pretérito Perfeito do Subjuntivo ........................................................ 62
5.3.5 Mais-Que-perfeito do Subjuntivo ........................................................ 63
5.4 Exercícios de tradução ....................................................................... 64

LIÇÃO 6 ............................................................................................... 67
6.1 Formas nominais derivadas do Infectum .................................................. 67
6.1.1 Infinitivo presente .......................................................................... 67
6.1.2 Particípio presente ......................................................................... 68
6.1.3 Gerúndio...................................................................................... 68
6.1.4 Gerundivo .................................................................................... 69
6.2 Forma nominal derivada do Perfectum ................................................... 70
6.2.1 Infinitivo perfeito ........................................................................... 70
6.3 Supino ........................................................................................... 70
6.4 Formas nominais derivadas do supino..................................................... 71
6.4.1 Infinitivo Futuro ............................................................................ 71
6.4.2 Particípio Passado .......................................................................... 72
6.4.3 Particípio Futuro ............................................................................ 72
6.5 Exercícios de tradução ....................................................................... 73

LIÇÃO 7 ............................................................................................... 76
7.1 Ablativo Absoluto .............................................................................. 76
7.2 Voz Passiva do sistema do Perfectum ..................................................... 78
7.2.1 Voz passiva analítica do Pretérito Perfeito do Indicativo .......................... 78
7.2.2 Voz passiva analítica do Pretérito Perfeito do Subjuntivo ......................... 79
7.2.3 Voz passiva analítica do Pretérito Mais-Que-Perfeito do Indicativo ............. 80
7.2.4 Voz passiva analítica do Pretérito Mais-Que-perfeito do Subjuntivo ............ 81
7.2.5 Voz passiva analítica do Futuro Perfeito do Indicativo ............................. 83
7.3 Exercícios de tradução ....................................................................... 84

LIÇÃO 8 ............................................................................................... 88
8.1. Pronomes ...................................................................................... 88
8.1.1 Pronomes Pessoais.......................................................................... 88
8.1.2 Pronomes possessivos ...................................................................... 89
8.1.2.1 Pronomes possessivos de primeira pessoa .......................................... 90
8.1.2.2 Pronomes possessivos de segunda pessoa ........................................... 91
8.1.2.3 Pronomes possessivos de terceira pessoa (sing./pl.) .............................. 91
8.1.3 Pronomes Relativos......................................................................... 93
8.1.4 Pronomes Demonstrativos ................................................................ 94
8.1.5 Pronomes Interrogativos .................................................................. 96
8.1.6 Pronomes Indefinidos ...................................................................... 97
8.2 Exercícios de tradução ....................................................................... 100

LIÇÃO 9 ............................................................................................... 103


9.1 Sujeito no Acusativo .......................................................................... 103
9.2 Numerais ........................................................................................ 105
9.3 Conjunções ..................................................................................... 107
9.3.1 Conjunções coordenativas ................................................................ 107
9.3.2 Conjunções subordinativas ............................................................... 108
9.4 Exercícios de tradução ....................................................................... 109
Lista de abreviaturas

abl. ablativo p.r. pronúncia restaurada


ac. acusativo part. particípio
adj. adjetivo perf. perfeito
adv. advérbio pess. pessoal
adv. de neg. advérbio de negação pl. plural
adv. interr. advérbio interrogativo prep. preposição
card. cardinal pres. presente
conj. conjunção pret. pretérito
conjug. conjugação pron. pronome
dat. dativo rad. radical
decl. declinação rel. relativo
dem. demonstrativo sf. substantivo feminino
dep. depoente sing. singular
DMT Desinência de Modo e Tempo sm. substantivo masculino
DNP Desinência de Número e Pessoa sn. substantivo neutro
f. feminino subs. substantivo
fem. feminino subj. subjetivo
fut. futuro sup. supino
gen. genitivo v.at. voz ativa
imp. imperativo v.intr. verbo intransitivo
imperf. imperfeito v.pass. voz passiva
ind. indicativo v.tr. verbo transitivo
indecl. indeclinável vg.lig. vogal de ligação
inf. infinitivo vg.t. vogal temática
m. masculino voc. vocativo
masc. masculino
M.Q.P. Mais-Que-Perfeito
n. neutro
nom. nominativo
num. numeral
ord. ordinal
p. pessoa
p.a. pronúncia aportuguesada

5
Lista de quadros

Quadro 1: Principais diferenças entre as pronúncias aportuguesada e restaurada.


Quadro 2: Desinências de substantivos de 1ª declinação.
Quadro 3: Desinências de substantivos de 2ª declinação.
Quadro 4: Preposições de Acusativo.
Quadro 5: Preposições de Ablativo.
Quadro 6: Pretérito Imperfeito na Voz Ativa.
Quadro 7: Pretérito Imperfeito na Voz Passiva.
Quadro 8: Verbo Esse no Indicativo Presente.
Quadro 9: Verbo Esse no Pretérito e Futuro Imperfeito.
Quadro 10: Verbo Esse no Pretérito Perfeito do Indicativo.
Quadro 11: Verbo Esse no Pretérito Mais-Que-Perfeito e no Futuro Anterior.
Quadro 12: Verbo Esse no Presente do Subjuntivo.
Quadro 13: Verbo Esse no Imperfeito e Mais-Que-Perfeito do Subjuntivo.
Quadro 14: Verbo Esse no Perfeito do Subjuntivo.
Quadro 15: Desinências de substantivos de 3ª declinação.
Quadro 16: Futuro Imperfeito na voz ativa.
Quadro 17: Futuro Imperfeito na voz passiva.
Quadro 18: Presente do Subjuntivo na voz ativa.
Quadro 19: Presente do Subjuntivo na voz passiva.
Quadro 20: Adjetivo de 2ª classe biforme.
Quadro 21: Adjetivo de 2ª classe triforme.
Quadro 22: Declinação do adjetivo prundēns.
Quadro 23: Declinação do adjetivo velōx.
Quadro 24: Declinação do adjetivo vetus.
Quadro 25: Declinação do adjetivo jucundus no grau comparativo sintético.
Quadro 26: Desinências de substantivos de 4ª declinação.
Quadro 27: Desinências de substantivos de 5ª declinação.
Quadro 28: Pretérito Perfeito do Indicativo na voz ativa.
Quadro 29: Pretérito Mais-que-Perfeito do Indicativo na voz ativa.
Quadro 30: Futuro Perfeito do Indicativo na voz ativa.
Quadro 31: Pretérito Perfeito do Subjuntivo na voz ativa.
Quadro 32: Mais-que-Perfeito do Subjuntivo na voz ativa.
Quadro 33: Infinitivo presente na voz ativa.

6
Quadro 34: Infinitivo Presente na voz passiva.
Quadro 35: Verbos no Particípio Presente.
Quadro 36: Verbos no Gerúndio.
Quadro 37: Verbos no Gerundivo.
Quadro 38: Verbos no Infinitivo Perfeito.
Quadro 39: Verbos no Infinitivo Futuro.
Quadro 40: Verbos no Particípio Passado.
Quadro 41: Verbos no Particípio Futuro.
Quadro 42: Pronomes pessoais.
Quadro 43: Pronomes possessivos.
Quadro 44: Pronomes possessivos de primeira pessoa.
Quadro 45: Pronomes possessivos de segunda pessoa.
Quadro 46: Pronomes possessivos de terceira pessoa.
Quadro 47: Pronomes relativos.
Quadro 48: Pronomes demonstrativos de primeira pessoa.
Quadro 49: Pronomes demonstrativos de segunda pessoa.
Quadro 50: Pronomes demonstrativos de terceira pessoa.
Quadro 51: Pronomes interrogativos.
Quadro 52: Declinação do pronome alius, alia, aliud.
Quadro 53: Principais conjunções coordenativas.
Quadro 54: Principais conjunções subordinativas.

7
LIÇÃO 1

Junção do método comparativo


de Bopp com o histórico de
Grimm e com o qual se busca
reconstruir estágios pretéritos de
uma língua.

1.1 Pronúncias

As pronúncias latinas, no contexto brasileiro, têm sido divididas, em geral, em


aportuguesada (P.A.) e restaurada (P.R.). Neste livro, adotar-se-á, quando necessário, a
aportuguesada. No quadro que se segue, serão apresentadas as principais diferenças de
realização fonética entre as duas. A restaurada é a que tem se pautado, via reconstrução,
no método histórico-comparativo.

Representação P.R. EXEMPLO (P.R.) P.A. EXEMPLO (P.A.)


Gráfica
Ae/ Oe [ai] [oi] Servae [é] Nautae
C [k] Cer brum [s] [s] Cíc r
T (dit.) [t] Laetit a [s] Justit a1
Ch [k] Schola [k] Pulcher
G [gu] Genus [ʒ] Ang lus
J [i] Iustit a [ʒ] Jesus
S [s] Form sus [z] Rosa
U [qü] Qu nque [qü] qu /quem
V [u] Uinum [v] V ta
X [ks] Uxor [ks] Max mus
Y [u] francês Hymnus [i] Hyperbăton
H levemente Aspirado Haec [Ø] Haec
B, d, f, k, p, q, [t] Terra [p] Puella
t2
Z [dz] Zeus [z] Zeus
Quadro 1: Principais diferenças entre as pronúncias aportuguesada e restaurada.

Além das diferenças apresentadas no quadro, cumpre mencionar algumas


particularidades sobre a acentuação latina, o que se fará a seguir.

1
Caso antes do –TI apareçam as consoantes S, X, T, deve-se manter a pronúncia –TI, como em
HosTIa.
2
Cada uma dessas letras, em Latim, tem o mesmo som em Português.
8
1.2 Acentuação

A respeito da acentuação latina, utilizam-se os sinais esquematizados abaixo:

SÍLABA DE REFERÊNCIA: PENÚLTIMA

˘(Breve) ˉ (Longa)
(Brachia) (Mácron)

HÁ RECUO SEM RECUO

Exemplos:

a) agriC la → a-GRÍ-cola

b) peN tes → pe-NÁ-tes

Com essas breves considerações sobre Pronúncia e Acentuação, passa-se ao estudo dos
casos latinos.
Línguas derivadas do latim
vulgar (português, espanhol,
francês, italiano etc.)
1.3 Os casos latinos

As línguas neolatinas, se comparadas às línguas flexivo-sintéticas, apresentam


maior fixidez na ordem dos elementos sintáticos que constituem os enunciados. O latim,
por ser uma língua flexivo-sintética, expressa suas funções sintáticas por meio de
morfemas desinenciais que darão várias formas ao nome. Tais formas são chamadas de
casos. Estes, em latim, são seis:
Nominativo: caso do SUJEITO E DO PREDICATIVO DO SUJEITO;
Genitivo: caso do ADJUNTO ADNOMINAL RESTRITIVO;
Dativo: caso do OBJETO INDIRETO E COMPLEMENTO NOMINAL;
Acusativo3: caso do OBJETO DIRETO E DO PREDICATIVO DO OBJETO DIRETO;
Ablativo: caso dos ADJUNTOS ADVERBIAIS E DO AGENTE DA PASSIVA;
Vocativo: caso da INTERPELAÇÃO/CHAMAMENTO.

3
O Acusativo, afora seu papel tipicamente de complemento verbal, pode indicar, semanticamente:
1) ‘movimento em direção a’ e 2) ‘movimento para dentro de’.
9
Tais casos latinos e respectivas funções sintáticas em português podem ser,
resumidamente, obtidos com o esquema de perguntas e respostas que se segue:

O quê? /Quem?
O que é quê?/ Resp: Objeto
Quem é quê? Direto/Acusativo
Resp: Sujeito/
Nominativo

ANTESVERBODEPOIS

Onde? / Para onde? /


Quando? / Como? De quê? / De Quem? / A
Resp: quê?/ A quem? / Para
Adj.Adv./Ablativo quê?/ Para quem?
Resp: Objeto
Indireto/Dativo

O esquema apresentado acima não substitui os estudos mais aprofundados de


Análise Sintática, os quais são condição sine qua non para um bom aproveitamento dos
estudos latinos.
É importante ainda destacar a posição preferida de tais casos latinos em frases.
Geralmente, são seguidos alguns princípios:
1) o genitivo antecede o nominativo a que se refere;
2) quando há dois complementos (acusativo e dativo), o dativo antecede o acusativo;
3) o verbo fica no final da frase;
4) o ablativo antecede o verbo.

Desse modo, tem-se o seguinte esquema básico:

VOCATIVO, + GENITIVO + NOMINATIVO + DATIVO + ACUSATIVO + ABLATIVO + VERBO

A seguir, tem-se a apresentação de um substantivo de 1ª declinação como


apresentado em dicionários.

10
1.4 Como extrair o radical de um substantivo de 1ª declinação

No dicionário:

Aqu lA aqu lAE sf. águia


,

nom. sing. rad. gen. sing.

1.5 Substantivos de 1ª declinação

A primeira declinação latina compreende, em sua maioria, substantivos do gênero


feminino, exceto alguns nomes de profissão, nomes próprios masculinos, alguns nomes de
árvores etc. A desinência que identifica esta declinação é –AE (gen. sing.). As demais
terminações seguem abaixo:

1ª DECLINAÇÃO
Caso SINGULAR Caso PLURAL
Nom. -A Nom. -AE
Voc. -A Voc. -AE
Gen. -AE Gen. -ARUM
Dat. -AE Dat. -IS
Abl. - Abl. -IS
Ac. -AM Ac. -AS

Quadro 2: Desinências de substantivos de 1ª declinação.

Para fixação das desinências de primeira declinação, decline o seguinte substantivo:

11
poeta, poetae, sm. poeta

1ª DECLINAÇÃO
Caso SINGULAR Caso PLURAL
Nom. Nom.
Voc. Voc.
Gen. Gen.
Dat. Dat.
Abl. Abl.
Ac. Ac.

A seguir, serão apresentadas as quatro conjugações latinas, no tópico 1.6, e as


primeiras noções sobre o sistema do Infectum, no tópico 1.7.

1.6 As quatro conjugações latinas

A conjugação a que pertence um verbo latino é reconhecida a partir da


identificação da vogal que precede o sufixo de infinitivo (-RE). O latim possui quatro
conjugações verbais. Observe, a seguir, a vogal temática característica de cada conjugação
(em vermelho):

MODELO DA 1ª: amo, amas, amāre, amavi, amatum – amar


MODELO DA 2ª: video, vides, vidēre, vidi, visum – ver (vogal longa)
MODELO DA 3ª: vivo, vivis, vivĕre, vivi, victum – viver (vogal breve)
MODELO DA 4ª: audio, audis, audire, audivi, auditum – ouvir

1.7 Sistema do Infectum

O sistema do infectum permite formar os tempos imperfectivos ou de ação


inacabada. Para uma melhor fixação do conteúdo estudado, serão abordadas, nesta lição,
12
apenas as formas do Indicativo Presente, na voz ativa e passiva. Nas demais lições, serão
apresentados os outros tempos verbais também derivados deste sistema.

1.8 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 1ª conj.)

Para formar os tempos derivados do sistema do Infectum, é necessário observar as


duas primeiras formas enunciadas nos dicionários, a saber: 1) a primeira pessoa do singular
do Indicativo Presente e 2) a segunda pessoa do singular do Indicativo Presente. Com estas
duas pessoas, ou ainda, com o radical ou com o tema delas extraídos, é possível derivar
todos os tempos e modos do Infectum. Abaixo, estão enunciadas as cinco formas
constantes, em geral, nos dicionários:

No Vocabulário:

amo amas amāre amavi amatum

1ª p. do ind. pres. 2ª p. do ind. pres. inf. 1ª p. pret. perf. sup.

FORMAS DO INDICATIVO FORMAS DO INDICATIVO


PRESENTE NA VOZ ATIVA PRESENTE NA VOZ PASSIVA

rad. vg.t. DNP/v.at. Tradução rad. vg.t. DNP/v.pass. tradução


am ø o amo am ø or sou amado
am a s amas am a ris és amado
am a t ama am a tur é amado
am a mus amamos am a mur somos amados
am a tis amais am a mini sois amados
am a nt amam am a ntur são amados

13
1.9 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 2ª conj.)

No Vocabulário:

deleo deles delēre delevi deletum

1ª p. do ind.pres. 2ª p. do ind.pres. inf. 1ª p. pret. perf. sup.

FORMAS DO INDICATIVO FORMAS DO INDICATIVO


PRESENTE NA VOZ ATIVA PRESENTE NA VOZ PASSIVA

rad. vg.t. DNP/v.at. tradução


del e o destruo
del e s destróis
del e t destrói rad. vg.t. DNP/v.pass. tradução
del e mus destruímos del e or sou destruído
del e tis destruís del e ris és destruído
del e nt destroem del e tur é destruído
del e mur somos destruídos
del e mini sois destruídos
del e ntur são destruídos

14
1.10 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 3ª conj.)

No Vocabulário:

lego legis legĕre legi lectum

1ª p. do ind.pres. 2ª p. do ind.pres. inf. 1ª p. pret. perf. sup.

FORMAS DO INDICATIVO
PRESENTE NA VOZ PASSIVA
FORMAS DO INDICATIVO
PRESENTE NA VOZ ATIVA

rad. vg.t. vg.lig.4 DNP/v.at. tradução


leg Ø ø o leio
leg Ø i s lês
leg Ø i t lê
leg Ø i mus lemos
leg Ø i tis ledes
leg Ø u nt leem
rad. vg.t. vg.lig. DNP/v.pas tradução
s.
leg ø ø Or sou lido
5
leg ø e Ris és lido
leg ø i tur é lido
leg ø i mur somos lidos
leg ø i mini sois lidos
leg ø u ntur são lidos

4
As vogais –i e –u, que aparecem no verbo de tema em consoante, são vogais de ligação, pois são
necessárias para a formação do tema (em consoante) com as desinências, que também são
começadas por consoante.
5
Na segunda pessoa do singular, na voz Passiva, há que se observar, ainda, a mudança da vogal de
ligação de -I para -E.
15
1.11 Formação do Indicativo Presente na Voz Ativa e Passiva (verbo de 4ª conj.)

No Vocabulário:

audio audis audire audivi auditum

1ª p. do ind.pres. 2ª p. do ind.pres. inf. 1ª p. pret. perf. sup.

FORMAS DO INDICATIVO
PRESENTE NA VOZ PASSIVA
FORMAS DO INDICATIVO
PRESENTE NA VOZ ATIVA

rad. vg.t. vg.lig. DNP/v. tradução


at.
aud I ø o ouço
aud I ø s ouves
aud I ø t ouve
aud I ø mus ouvimos
aud I ø tis ouvis rad. vg.t. vg.lig. DNP/v.pass. tradução
aud I u nt ouvem aud i ø or sou ouvido
aud i ø ris és ouvido
aud i ø tur é ouvido
aud i ø mur somos
ouvidos
aud i ø mini sois ouvidos
aud i u ntur são ouvidos

16
1.12 Exercícios de tradução

Modelo I

Po tae stat a v am rn t
sm. sf. sf.
1ª decl. 1ª decl. 1ª decl.
gen. /sing. nom. /sing.
rad. + vg.t. de 1ª/conj. + DNP
dat. /sing. voc. /sing. ac. /sing. 3ª p. sing. + v.at.

nom. /pl. abl. /sing.6

voc. /pl.

Tradução do Modelo I:

Exercícios: parte I

1) Villae inc lae puellis viam m nstr nt.

2) Discip lae magistr amb l nt.

3) N t ram serv mus.

4) Culpa c ram cr t.

5) Po tae m sas laud nt.

6
As linhas pontilhadas indicam que o caso marcado com as tais linhas não é aquele a ser
selecionado para a correta tradução da frase.
17
Modelo II

Discipularum vigilantia Silvam servat


sf. sf. sf.
1ª decl. 1ª decl. 1ª decl.
gen. /pl. nom. /sing.
rad. + vg.t. de 1ª/conj. +
voc. /sing. ac. /sing. DNP 3ª p. sing. + v.at.

abl. /sing.

Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Ancillarum fuga r g nae c ram dat.

2) Adul sc nt ae v tae philosoph am non ex st mo.

3) Linguae scient a magistrae constant am dat.

4) Puella dom n v amb lat.

5) Puella, cur non scholam frequent s?

18
Vocabulário dos modelos e das frases da 1ª lição

Do modelo I frequent , frequent s, frequent re,


rn , orn s, orn re, orn vi, orn tum v.tr. frequent vi, frequent tum v. tr.
enfeitar frequentar
po ta, poetae sm. poeta fuga, fugae sf. fuga
statŭa, statuae sf. estátua inc la, inc lae sm. habitante
v a, viae sf. rua, caminho laud , laud s, laud re, laud vi, laud tum
v. tr. louvar
Do modelo II lingua, linguae sf. língua
discipŭla, discip lae sf. aluna magistra, magistrae sf. professora
serv , serv s, serv re, serv v , serv tum m nstr , monstr s, monstr re, monstr vi,
v.tr. salvar monstr tum v.tr. mostrar
silva, silvae sf. mata m sa, m sae sf. musa
vigilant a, vigilant ae sf. cuidado n t ra, n t rae sf. natureza
n n adv. de neg. não
Das frases philosoph a, philosoph ae sf. filosofia
adul sc nt a, adul sc nt ae sf. juventude po ta, po tae sm. poeta
ambŭl , amb l s, amb l re, amb l v , puella, puellae sf. moça
amb l tum v.intr. passear, caminhar r g na, r g nae sf. rainha
ancilla, ancillae sf. escrava schola, scholae sf. escola
c nstant a, c nstant ae sf. perseverança scient a, scient ae sf. conhecimento
cr , cr s, cr re, cr v , cr tum v.tr. serv , serv s, serv re, serv v , serv tum
gerar v. tr. proteger, preservar
culpa, culpae sf. culpa v a, viae sf. rua
c r adv. interr. por quê? villa, villae sf. vila
c ra, c rae sf. preocupação v ta, v tae sf. vida
discipŭla, discip lae sf. aluna
d , d s, dăre, d di, dătum v. tr. dar,
causar
dom na, dom nae sf. senhora
ex st mo, ex st m s, ex st m re,
ex st m vi, ex st m tum v. tr. apreciar

19
LIÇÃO 2

2.1 Como extrair o radical de um substantivo de 2ª declinação

No dicionário:

LupUS lupI sm. lobo


,, f.
.

nom. sing. rad. gen. sing.

2.2 Substantivos de 2ª declinação

Os substantivos de segunda declinação têm a desinência –I como marca do genitivo


singular. A segunda declinação é a única que, no singular, para nomes masculinos e
femininos, o nominativo (-US) é diferente do vocativo (-E). Eis, abaixo, a tabela completa
para esta declinação:

2ª DECLINAÇÃO
SINGULAR PLURAL
Caso sm./sf. sm. Vir sn. Caso sm./sf. sm. Vir sn.
Nom. -US -ER -IR -UM Nom. -I -I -I -A
Voc. -E -ER -IR -UM Voc. -I -I -I -A
Gen. -I Gen. -ORUM

Dat. -O Dat. -IS


Abl. -O Abl. -IS
Ac. -UM Ac. -OS -OS -OS -A
Quadro 3: Desinências de substantivos de 2ª declinação.

Algumas desinências da 1ª declinação se mantêm na 2ª. É o caso das desinências de


dativo e ablativo plural, que, em ambas, apresentam a terminação -IS. Os casos
nominativo e vocativo, no singular, apresentam quatro terminações diferentes: 1) para os
substantivos masculino e feminino; 2) para substantivos terminados em -ER, como liber e
puer; 3) para o substantivo Vir e nomes derivados dele, como decemvir, triumvir, levir; e
20
4) outra para o neutro. Os nomes terminados em –ER apresentam dois grupos: a) os nomes
que perdem o -E da terminação na declinação dos outros casos, como liber, libri; e b) os
nomes que mantêm o -E da terminação, como puer, pueri. No singular e plural neutro, o
acusativo terá a mesma terminação do nominativo e vocativo. Observe que,
diferentemente dos substantivos de 1ª declinação, a 2ª declinação apresenta o gênero
neutro.

Para fixação das desinências de segunda declinação, decline o seguinte substantivo:

fluv us, fluv i, sm. rio

2ª DECLINAÇÃO
SINGULAR PLURAL
Caso sm./sf. sm. Vir sn. Caso sm./sf. sm. Vir sn.
Nom. Nom.
Voc. Voc.
Gen. Gen.
Dat. Dat.
Abl. Abl.
Ac. Ac.

Após as considerações a respeito dos substantivos, nas duas primeiras declinações


latinas, faz-se necessário o estudo dos adjetivos, o que será feito no tópico seguinte.

2.3 Adjetivos de 1ª classe

Os adjetivos, em latim, concordam em gênero, número e caso com os substantivos a


que se referem. Em latim, os adjetivos são classificados em duas classes. Os adjetivos de
1ª Classe são tripartites (-US, -A, -UM) e seguem a primeira e a segunda declinações, como
se vê no esquema a seguir:

–US, -A, -UM

sm. 2ªdecl. sf. 1ªdecl. sn. 2ªdecl.

21
2.3.1 Concordância de gênero, número e caso

Magnus po ta

Adj. 1ª classe/masc./sing./nom. 1ª decl. subs./masc./sing./nom.

No quadro seguinte, observa-se como os adjetivos desta classe se declinam:

Ex: absc sus, abscisa, abscisum – severo

SINGULAR PLURAL
Caso masc. fem. n. Caso masc. fem. n.
Nom. absc sus abscissa absc sum Nom. absc si absc sae absc sa
Voc. absc se abscissa absc sum Voc. absc si absc sae absc sa
Gen. absc si absc sae absc si Gen. absc sorum absc sarum absc sorum
Dat. absc so absc sae absc so Dat. absc sis absc sis absc sis
Abl. absc so abscissa absc so Abl. absc sis absc sis absc sis
Ac. absc sum absc sam absc sum Ac. absc sos absc sas absc sa

2ª decl.. 1ª decl. 2ª decl. 2ª decl. 1ª decl. 2ª decl.

No próximo item, serão apresentadas, de modo sintético, as principais preposições


latinas.

2.4 Preposições

As preposições são vocábulos que se ligam a outros e estabelecem uma relação


entre dois ou mais termos no enunciado. Em latim, as preposições têm uma
particularidade, qual seja, regem casos. Os casos regidos são: Acusativo e Ablativo. Eis,
infra, as principais preposições para cada um dos dois casos:

22
PREPOSIÇÕES QUE REGEM O CASO ACUSATIVO
Ad: para, em direção a, até a Inter: entre
Adversus: contra Ob: por, em virtude de, por causa de
Apud: junto de, em casa de, em Per: através de, por, por causa de, pelo
Circa: junto de Post: depois de, atrás de
Circum: à volta de Prope: perto de
Contra: contra, defronte de Propter: por causa de
Erga: para com Sub: por baixo de
Extra: fora de Super: sobre, por cima de
In: para dentro de
Quadro 4: Preposições de Acusativo.

PREPOSIÇÕES QUE REGEM O CASO ABLATIVO


A, Ab: por, de junto de, de, a partir de
Cum: com
De: acerca de, do alto de
E, Ex: de dentro de, a partir de, desde, de

In: em, dentro de


Pro: a favor de, diante de, em vez de, por

Sub: debaixo de
Sine: sem
Quadro 5: Preposições de Ablativo.

Obs.: Algumas preposições são usadas nos dois casos, como sub e in. A preposição sub
tem significado muito parecido nos dois casos, como pode ser observado acima. A
preposição in, quando usada no acusativo, vem acompanhada de verbos que indicam
movimento; no ablativo, segue os verbos que indicam estabilidade/permanência.

Após a explanação do conteúdo sobre preposições, passa-se ao estudo dos seguintes


advérbios: 1) de modo; 2) de comparação; 3) de lugar.

2.5 Advérbios

Os advérbios são modificadores de adjetivos, verbos ou advérbios. Indicam


circunstâncias variadas (tempo, modo, lugar etc). Essa classe de palavra não é declinável.
Seguem alguns exemplos de advérbios mais recorrentes em textos latinos.

23
2.5.1 De modo

Clam: às ocultas, secretamente Certo: certamente


Cursim: a correr, rapidamente Divin tus: divinamente
Dulce: docemente Fac le: facilmente
Fere; Paene: quase sempre, quase Fund tus: desde os alicerces, inteiramente
Furtim: às escondidas Gratis: gratuitamente
Ita; Sic: deste modo, assim (deste modo) It rum: novamente, outra vez
Male: mal Modo; Solum: apenas, somente
Nequicquam: em vão, inutilmente Partim: em parte, parcialmente
Paul tim: pouco a pouco Priv tim: em particular
Prope: quase Radic tus: pela raiz
Raro: raras vezes Ultro; Sponte: espontaneamente
Vulgo: geralmente Fortasse: talvez

OBS.: Quando o advérbio de modo derivar de adjetivos de 1ª classe, a terminação será –E


ou –O.

Ex:
ADJETIVO ADVÉRBIO
Cl rus, –a, –um (claro) Cl r (claramente)
Val dus, –a, –um (forte) Val d (fortemente)
nf rmus, –a, –um (fraco) Inf rm (fracamente)
Sol dus, –a, –um (firme) Sol d (firmemente)
Sub tus, –a, –um (súbito) Sub tO (subitamente)

2.5.2 De comparação

Magis: mais
Minus: menos
Tam: tão, tanto

24
2.5.3 De lugar

Al be: em outro lugar Alia: por outro lugar


Alio: para outro lugar Aliunde: de outro lugar
Circa: à volta Circum: em redor
Dextra: pela direita Eo; E dum: para ali, para ali mesmo
Ea; E dem: por ali, por ali mesmo Hac: por aqui
Foras: para fora Hinc: daqui
Foris: fora Intus: dentro
Hic: aqui Ibi; Ib dem: aí
Huc: para aqui Ill c: ali
Intro: para dentro Illuc: para ali
Ill c: por ali Ist c: por aí
Illinc: de lá, de acolá Istuc: para aí
Inde: daí,de lá Prope: perto
Ist c: aí Retro: para trás
Iuxta: perto, ao lado Ubicumque: em qualquer lugar (que)
Procul: longe Und que: de todas as partes
Sinistra: pela esquerda Ubi: onde
Unde: donde
Ub que: em toda parte

No próximo tópico, será dada continuidade ao estudo dos tempos imperfectivos ou


de ação inacabada, iniciado no item 1.7 deste livro. A seguir, será dada ênfase à formação
do Imperfeito do Indicativo nas vozes ativa e passiva.

2.6 Pretérito Imperfeito do Indicativo

Os verbos no Imperfeito do Indicativo, derivado do Sistema do Infectum, têm as


seguintes desinências modo-temporais –ba e –eba. Ao tema da primeira e da segunda
conjugações acrescenta-se a DMT –ba. Ao radical da terceira conjugação e ao tema da
quarta acrescenta-se a DMT –eba.

25
Na ativa
AMO, AMAS, AMARE, VIDEO, VIDES, VIVO, VIVIS, VIV RE, AUDIO, AUDIS,
AMAVI, AMATUM VID RE, VIDI, VISUM VIVI, VICTUM AUDIRE, AUDIVI,
AUDITUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

amabam videbam vivebam audiebam


amabas videbas vivebas audiebas
amabat videbat vivebat audiebat
amabamus videbamus vivebamus audiebamus
amabatis videbatis vivebatis audiebatis
amabant videbant vivebant audiebant
Tradução Tradução Tradução Tradução
amava via vivia ouvia
amavas vias vivias ouvias
amava via vivia ouvia
amávamos víamos vivíamos ouvíamos
amáveis víeis vivíeis ouvíeis
amavam viam viviam ouviam
Quadro 6: Pretérito Imperfeito na Voz Ativa

Na passiva
AMO, AMAS, AMARE, VIDEO, VIDES, VIVO, VIVIS, VIV RE, AUDIO, AUDIS,
AMAVI, AMATUM VID RE, VIDI, VISUM VIVI, VICTUM AUDIRE, AUDIVI,
AUDITUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

amabar videbar vivebar audiebar


amabaris videbaris vivebaris audiebaris
amabatur videbatur vivebatur audiebatur
amabamur videbamur vivebamur audiebamur
amabamini videbamini vivebamini audiebamini
amabantur videbantur vivebantur audiebantur
Tradução Tradução Tradução Tradução
era amado era visto era vivido era ouvido
eras amado eras visto eras vivido eras ouvido
era amado era visto era vivido era ouvido
éramos amados éramos vistos éramos vividos éramos ouvidos
éreis amados éreis vistos éreis vividos éreis ouvidos
eram amados eram vistos eram vividos eram ouvidos
Quadro 7: Pretérito Imperfeito na Voz Passiva

Obs.: a tradução do verbo do Pretérito Imperfeito do Indicativo na voz passiva é feita por
meio do verbo auxiliar SER, conjugado no Pretérito Imperfeito do Indicativo, mais o
Adjetivo.

26
2.7 Exercícios de tradução

Modelo I

Agricŏla Pomiferarum terram cum patientiā parat


sm. sf. sf. sf.
1ª decl. 1ª decl. 1ª decl. 1ª decl.
nom. gen. pl. nom. sing. rad. + vg.t.
sing. prep. de de 1ª conj.
ac. sing. abl. voc. sing. + DNP 3ª p.
voc. sing. sing. +
abl. sing. v.at.
abl. sing.

Tradução do Modelo I:

Exercícios I

1) Dominus servos verberabat.

2) Equi fluviorum aquas non inquinabant.

3) Feminae capilli pulchri virum timidum delectabant.

4) Magister patriae historiam docet.

5) Vitam in agro existimo.

27
Modelo II

Puer Cum Amicis non ludebat


sm. sm.
2ª decl. 2ª decl.

nom. sing. prep. dat. pl. adv.de rad. + DMT Imperf. Ind. + DNP 3ª
de abl. neg. p. sing. + v.at.
voc. sing. abl. pl.

Tradução do Modelo II:

Exercício II

1) Linguae latinae magister apud scholam habitabat.

2) Amicos veros cognosco et servo.

3) Procellae templorum hortos pulchros vastabant.

4) Petre, cur vinum bonum non bibis?

5) Vir filiis consilia mala dabat.

28
Vocabulário dos modelos e das frases da 2ª lição

Do modelo I do, das, dare, dedi, datum v. tr. dar


agricola, agricolae sm. agricultor doceo, doces, doc re, docui, doctum v.
cum prep. de abl. com tr. e intr. ensinar
paro, paras, parare, paravi, paratum v. tr. dominus, domini sm. senhor
preparar equus, equi sm. cavalo
patientia, patientiae sf. paciência et conj. e
pomiferae, pomiferarum sf. pl. árvores existimo, existimas, existimare,
frutíferas existimavi, existimatum v. tr. apreciar
terra, terrae sf. terra femina, feminae sf. mulher
filius, filii sm. filho
Do modelo II fluvius, fluvii sm. rio
amicus, amici sm. amigo habito, habitas, habitare, habitavi,
cum prep. de abl. com habitatum v. tr. e intr. morar
ludo, ludis, lud re, lusi, lusum v. intr. historia, historiae sf. história
brincar hortus, horti sm. jardim
non adv. de neg. não in prep. de abl.em
puer, pueri sm. menino, criança inquino, inquinas, inquinare, inquinavi,
inquinatum v.tr. sujar
Das frases latinus, latina, latinum adj. latino
ager, agri sm. campo lingua, linguae sf. língua
amicus, amici sm. amigo magister, magistri sm. professor
apud prep. de ac. perto de malus, mala, malum adj. mau
aqua, aquae sf. água non adv. de neg. não
bibo, bibis, bib re, bibi, bibitum v. tr. patria, patriae sf. pátria
beber Petrus, Petri sm. Pedro
bonus, bona, bonum adj. bom procella, procellae sf. tempestade
capillus, capilli sm. cabelo pulcher, pulchra, pulchrum adj. belo,
cognosco, cognoscis, cognosc re, cognovi, bonito
cognitum v. tr. conhecer schola, scholae sf. escola
consilium, consilii sn. conselho servo, servas, servare, servavi, servatum
cur adv. interr. por quê? v.tr. e intr. preservar
delecto, delectas, delectare, delectavi, servus, servi sm. criado
delectatum v.tr. deleitar templum, templi sn. templo

29
timidus, timida, timidum adj. tímido
vasto, vastas, vastare, vastavi, vastatum
v.tr. devastar
verbero, verberas, verberare, verberavi,
verberatum v. tr. açoitar, surrar
verus, vera, verum adj. verdadeiro
vinum, vini sn. vinho
vir, viri sm. homem
vita, vitae sf. vida

30
LIÇÃO 3

Nesta lição, serão apresentadas as formas do verbo ESSE tanto no modo


indicativo quanto no subjuntivo. Para uma melhor apreensão do conteúdo, far-se-á
uso, sempre que possível, de recursos mnemônicos que auxiliam a fixação das várias
formas do verbo ser latino.

3.1 Verbo ESSE

O verbo Esse é um verbo de conjugação irregular. Esse verbo possui vários


significados, como ser, estar e existir. A seguir, serão estudados os tempos verbais
dos modos Indicativo e Subjuntivo.

3.1.1 No Indicativo

Os tempos verbais do verbo ESSE no modo Indicativo são: 1) Indicativo


Presente, 2) Pretérito Imperfeito, 3) Futuro Imperfeito, 4) Pretérito Perfeito, 5)
Pretérito Mais que Perfeito e 6) Futuro Anterior.
A formação do Indicativo Presente do verbo ESSE apresenta apenas radical
irregular e desinência número-pessoal. Observe abaixo a conjugação deste tempo
verbal:

INDICATIVO PRESENTE
Sum sou/estou
Es és/estás
Est é/está
S mus somos/estamos
Estis sois/estais
Sunt são/estão
Quadro 8: Verbo Esse no Indicativo Presente.

No Pretérito Imperfeito, o verbo ESSE e os que derivam dele são os únicos que
se formam com a Desinência Modo Temporal -A-. No Futuro Imperfeito, a formação
se faz com a Desinência Modo Temporal -I-, ocorrendo alomorfia na primeira pessoa

31
do singular e terceira do plural. A seguir, a tabela com a conjugação desses dois
tempos.

Recurso mnemônico: trocar am por o


(1ª p.sing.)/ a por i (da 2ª do sing. à
2ª do pl.) e a por u (3ª p. pl.)

PRETÉRITO IMPERFEITO FUTURO IMPERFEITO


Eram era/estava ro serei/estarei
ras eras/estavas ris serás/estarás
rat era/estava rit será/estará
Er mus eramos/estávamos Er mus seremos/estaremos
Er tis ereis/estáveis Er tis sereis/estareis
rant eram/estavam runt serão/estarão
Quadro 9: Verbo Esse no Pretérito e Futuro Imperfeito.

O Pretérito Perfeito possui desinências número-pessoais que são


características deste tempo verbal. Tais desinências são acrescentadas ao radical.
Observe a conjugação do Pretérito Perfeito:

PRETÉRITO PERFEITO
F i fui/estive
Fuīsti foste/estiveste
F it foi/esteve
Fuĭmus fomos/estivemos
Fuīstis fostes/estivestes
Fuērunt foram/estiveram
Quadro 10: Verbo Esse no Pretérito Perfeito do Indicativo.

O Pretérito Mais-Que-Perfeito recebe a Desinência Modo Temporal -A-. O


Futuro Anterior recebe a Desinência Modo Temporal -I-. Observe que o mesmo
processo de formação dos tempos verbais Pretérito Imperfeito e Futuro Imperfeito,
estudados anteriormente, também ocorre no Mais-Que-Perfeito e Futuro Anterior,
sendo a diferença nestes dois últimos o acréscimo da sílaba FU- A seguir, a tabela
com a conjugação desses dois tempos.

32
Recurso mnemônico: trocar
am por o (1ªp.sing.)/ a por i
(nas demais pessoas)

PRETÉRITO M.Q.P. FUTURO ANTERIOR


Fu ram fora/estivera Fu ro terei sido/estado
Fu ras foras/estiveras Fu ris terás sido/estado
Fu rat fora/estivera Fu rit terá sido/estado

Fuer mus fôramos/estivéramos Fuer mus teremos sido/estado


Fuer tis fôreis/estivéreis Fuer tis tereis sido/estado
Fu rant foram/estiveram Fu rint terão sido/estado
Quadro 11: Verbo Esse no Pretérito Mais-Que-Perfeito e no Futuro Anterior.

Após o estudo do verbo ESSE no modo Indicativo, será estudado o modo


Subjuntivo.

3.1.2 No Subjuntivo

Acrescenta-se à sílaba SI- as Desinências Número-Pessoais. Observe a seguir a


tabela com a conjugação desse tempo:

PRESENTE DO SUBJUNTIVO
seja/esteja
Sim
sejas/estejas
Sis
seja/esteja
Sit
sejamos/estejamos
S mus
sejais/estejais
S tis
Sint sejam/estejam
Quadro 12: Verbo Esse no Presente do Subjuntivo.

No Imperfeito do Subjuntivo, haverá o acréscimo das desinências número-


pessoais à própria forma do verbo ESSE. No Mais-Que-Perfeito do Subjuntivo, a
mesma forma do verbo ESSE, que é usada no Imperfeito do Subjuntivo, será
modificada, havendo a substituição do E- por FUI-. Observe a conjugação de tais
tempos verbais:

33
Recurso mnemônico: trocar E
por FUI

IMPERFEITO DO SUBJUNTIVO M.Q.P. DO SUBJUNTIVO


Essem fosse/estivesse Fu ssem tivesse sido/estado
fosses/estivesses
Esses Fu sses tivesses sido/estado
fosse/estivesse
Esset Fu sset tivesse sido/estado
fôssemos/estivéssemos
Ess mus Fuiss mus tivéssemos
sido/estado
fôsseis/estivésseis
Ess tis Fuiss tis tivésseis sido/estado
fossem/estivessem
Essent Fu ssent tivessem sido/estado
Quadro 13: Verbo Esse no Imperfeito e Mais-Que-Perfeito do Subjuntivo.

No Perfeito do Subjuntivo, será acrescentado ao radical FUER- a desinência


modo temporal –i-, seguida das desinências número-pessoais. Observe que, na
primeira pessoa do singular, a desinência número-pessoal –o é alterada para -m.

vide formas do futuro anterior (permutar o –o do


futuro anterior por –im no perfeito do subjuntivo)

PERFEITO DO SUBJUNTIVO
Fu rim tenha sido/estado
Fu ris tenhas sido/estado

Fu rit tenha sido/estado


Fuer mus tenhamos sido/estado
Fuer tis tenhais sido/estado

Fu rint tenham sido/estado


Quadro 14: Verbo Esse no Perfeito do Subjuntivo.

34
3.2 Exercícios de tradução

Modelo I
Lva Laeta est
sf. Adj. 1ª classe
1ªdecl.

nom. /sing. nom. /sing. rad. + DNP 3ª p. sing. + v. at.

voc. /sing. voc. /sing.

abl. /sing. abl. /sing.

Tradução do Modelo I:

Exercícios: parte I

1) Magistr s mus.

2) Fort na caeca est.(Cícero)

3) Puella ind f nsa rat.

4) Po tarum am c boni fortasse s mus.

5) Cam nae discip lorum laetit a sunt.

35
Modelo II
Puellae discip lae bonae fu runt
sf. sf. Adj. 1ª classe
1ªdecl. 1ªdecl.

gen. /sing. gen. /sing. gen. /sing.


rad. + DNP 3ª p. pl. +
dat. /sing. dat. /sing. dat. /sing. v. at.

nom. /pl. nom. /pl. nom. /pl.

voc. /pl. voc. /pl. voc. /pl.

Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Ot um discip lis s d lis nox um rit.

2) Herc l s d ae templo f it.

3) Claudius laetus fortasse fu sset.

4) Ot um magistr laetit a fu rit.

5) Puer am cus bonus fu rat.

36
Vocabulário dos modelos e das frases da 3ª lição

Do modelo I s dŭlus, s d la, s d lum adj.


laetus, laeta, laetum adj. alegre diligente
L v a, L v ae sf. Lívia sum, es, esse, f v. intr. ser
sum, es, esse, f v. intr. ser templum, templ sn. templo

Do modelo II
bonus, bona, bonum adj. bom
discipŭla, discip lae sf. aluna
sum, es, esse, f v. intr. ser
puella, puellae sf. menina

Das frases
am cus, am c sm. amigo
bonus, bona, bonum adj. bom
caecus, caeca, caecum adj. cego
cam na, cam nae sf. poema
Claudius, Claudii, sm. Cláudio
d a, d ae sf. deusa
discipŭlus, discip l sm. aluno
fortasse, adv. talvez
fort na, fort nae sf. sorte
Hercŭl s, Herc lis sm. Hércules
ind f nsus, ind f nsa, ind f nsum
adj. indefeso
laetit a, laetit ae sf. alegria
laetus, laeta, laetum adj. alegre
magister, magistr sm. professor
nox us, nox a, nox um adj. nocivo,
prejudicial
ot um, ot sn. ócio, descanso
po ta, poetae sf. poeta
puella, puellae sf. menina
puer, pu r sm. menino

37
LIÇÃO 4

4.1 Como extrair o radical de um substantivo de 3ª declinação

No dicionário:

L men lum nIS sn. luz


,

nom.sing. radical gen.sing.

4.2 Substantivos de 3ª declinação

Os substantivos de terceira declinação possuem o genitivo singular em -IS.


Nesta declinação, há várias terminações para o nominativo e vocativo singular no
masculino e feminino e no neutro (segundo grupo). No caso deste, o acusativo segue
o nominativo e o vocativo.

SINGULAR PLURAL
sm./sf. sn. sm./sf. sn.
várias -E, -AL e -AR ou
Nom. Nom. -ES - A, -A
terminações várias terminações
várias -E, -AL e -AR ou
Voc. Voc. -ES - A, -A
terminações várias terminações
Gen. -IS -IS Gen. -UM ou -IUM* -IUM ou -UM
Dat. -I -I Dat. -IBUS -IBUS
Abl. -E -I, -E Abl. -IBUS -IBUS
-E, -AL e -AR ou
Ac. -EM Ac. -ES - A, -A
várias terminações
Quadro 15: Desinências de substantivos de 3ª declinação.

*Obs.: No genitivo plural dos nomes masculinos e femininos, a desinência deve ser –IUM,
se o nome for parissílabo (nomes parissílabos são aqueles que têm o genitivo singular
com o mesmo número de sílabas do nominativo singular). Se o nome for imparissílabo
(nomes imparissílabos têm o genitivo singular com o número de sílabas diferente do
nominativo singular), deve-se usar –UM quando houver uma consoante no fim do radical
e usar -IUM quando houver duas consoantes no fim do radical. Eis, a seguir, essas
possibilidades:

38
NOMES PARISSÍLABOS (IUM) NOMES IMPARISSÍLABOS

nom. e gen. nom. e gen.

vol cris,vol cris (ave) Ris (rad.c/1 consoante:UM) - trabalho


labor,lab
cub le,cub lis (leito) nox,noCTis (rad.c/2 consoantes:IUM) – noite

Para fixação das desinências de segunda terceira, decline o seguinte


substantivo:

mare, maris, sn. mar

SINGULAR PLURAL
sm./sf. sn. sm./sf. sn.
Nom. Nom.
Voc. Voc.
Gen. Gen.
Dat. Dat.
Abl. Abl.
Ac. Ac.

Conhecida a terceira declinação, será apresentado, no tópico abaixo, mais um


tempo verbal derivado do sistema do Infectum, o Futuro Imperfeito.

4.3 Futuro Imperfeito

O Futuro Imperfeito, que equivale ao Futuro do Presente em português, é


formado de acordo com os esquemas abaixo:

1ª e 2ª CONJUGAÇÕES

Acrescenta-se a Desinência Modo-Temporal -bi- ao tema e, em seguida, as desinências


número-pessoais da Voz ativa. Obs.: Ocorre alomorfia na 1ª pessoa do singular (-b-) e
na 3ª p. do plural (-bu-). Na Voz Passiva, além das duas alomorfias que ocorrem na
ativa, ocorrerá mais uma na 2ª p. do singular (-be-).

39
3ª e 4ª CONJUGAÇÕES

Acrescentam-se as Desinências Modo-Temporais –a- (1ª pessoa do singular) e –e- (nas


demais pessoas) ao radical da terceira e tema da quarta e, em seguida, as
desinências número-pessoais das Vozes Ativa e Passiva.

Observam-se, nos quadros seguintes, exemplos de verbos conjugados no


Futuro Imperfeito, em todas as pessoas, na voz ativa e na voz passiva.

Na ativa

AMO, AMAS, DELEO, DELES,


AMARE, AMAVI, DEL RE, DELEVI,
AMATUM DELETUM Tradução Tradução

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

amabo delebo amarei destruirei


amabis delebis amarás destruirás
amabit delebit amará destruirá
amabimus delebimus amaremos destruiremos
amabitis delebitis amareis destruireis
amabunt delebunt amarão destruirão
LEGO, LEGIS, AUDIO, AUDIS,
LEG RE, LEGI, AUDIRE, AUDIVI,
LECTUM AUDITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

legam audiam lerei ouvirei


leges audies lerás ouvirás
leget audiet lerá ouvirá
legemus audiemus leremos ouviremos
legetis audietis lereis ouvireis
legent audient lerão ouvirão
Quadro 16: Futuro Imperfeito na voz ativa.

40
Na passiva

AMO, AMAS, DELEO, DELES,


AMARE, AMAVI, DEL RE, DELEVI,
AMATUM DELETUM Tradução Tradução

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

amabor delebor serei amado serei destruído


amaberis deleberis serás amado serás destruído
amabitur delebitur será amado será destruído
amabimur delebimur seremos amados seremos destruídos
amabimini delebimini sereis amados sereis destruídos
amabuntur delebuntur serão amados serão destruídos

LEGO, LEGIS, AUDIO, AUDIS,


LEG RE, LEGI, AUDIRE, AUDIVI,
LECTUM AUDITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

legar audiar serei lido serei ouvido


legeris audieris serás lido serás ouvido
legetur audietur será lido será ouvido
legemur audiemur seremos lidos seremos ouvidos
legemini audiemini sereis lidos sereis ouvidos
legentur audientur serão lidos serão ouvidos
Quadro 17: Futuro Imperfeito na voz passiva.

Após o estudo do Futuro Imperfeito, passa-se ao estudo de outro tempo


verbal do Infectum: o Presente do Subjuntivo.

4.4 Presente do Subjuntivo


O modo subjuntivo latino se caracteriza, morfologicamente, pela presença das
desinências – -, em verbos de 1ª conjugação, e – -, em verbos de 2ª, 3ª e 4ª
conjugações, conforme o esquema abaixo:

Acrescenta-se ao radical a Desinência


Modo-Temporal – - e, em seguida, as
1ª conjugação
Desinências Número-Pessoais da ativa ou
da passiva.

Acrescenta-se ao tema (2ª), ao radical


2ª, 3ª e 4ª (3ª) e ao tema (4ª) a Desinência Modo-
conjugações Temporal – - e, em seguida, as
Desinências Número-Pessoais da ativa ou 41
da passiva.
Veja, a seguir, exemplos de verbos conjugados nesse tempo verbal.
Na ativa

AMO, AMAS, AM RE, VIDEO, VIDES,


AMAVI, AMATUM VID RE, VIDI, VISUM Tradução Tradução

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

am m vide m ame veja


am s vide s ames vejas
am t vide t ame veja
am mus vide mus amemos vejamos
am tis vide tis ameis vejais
am nt vide nt amem vejam
LEGO, LEGIS, AUDIO, AUDIS,
LEG RE, LEGI, AUDIRE, AUDIVI, Tradução Tradução
LECTUM AUDITUM

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

leg m audi m leia ouça


leg s audi s leias ouças
leg t audiăt leia ouça
leg mus audi mus leiamos ouçamos
leg tis audiătis leiais ouçais
leg nt audi nt leiam ouçam
Quadro 18: Presente do Subjuntivo na voz ativa.
Na passiva
AMO, AMAS, AM RE, VIDEO, VIDES, VID RE,
AMAVI, AMATUM VIDI, VISUM Tradução Tradução

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

am r vide r seja amado seja visto


am ris vide ris sejas amado sejas visto
am tur vide tur seja amado seja visto
am mur vide mur sejamos amados sejamos vistos
am mini vide mini sejais amados sejais vistos
am ntur vide ntur sejam amados sejam vistos
LEGO, LEGIS, LEG RE, AUDIO, AUDIS, AUDIRE,
LEGI, LECTUM AUDIVI, AUDITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

leg r audi r seja lido seja ouvido


leg ris audi ris sejas lido sejas ouvido
leg tur audi tur seja lido seja ouvido
leg mur audi mur sejamos lidos sejamos ouvidos
leg mini audi mini sejais lidos sejais ouvidos
leg ntur audi ntur sejam lidos sejam ouvidos
Quadro 19: Presente do Subjuntivo na voz passiva.

42
Expostos alguns tempos verbais, retoma-se, a seguir, o estudo dos adjetivos.
Na lição 2, foram vistos os adjetivos de 1ª classe. Agora, apresentar-se-ão os
adjetivos de 2ª classe, o segundo grupo dos adjetivos latinos.

4.5 Adjetivos de 2ª classe

Os adjetivos de 2ª classe seguem a 3ª declinação dos substantivos. Os


adjetivos deste grupo são divididos em Parissílabos e Imparissílabos. Aqueles são
subdivididos em biformes e triformes. Os imparissílabos, por sua vez, são divididos
em um grupo cujo genitivo plural termina em –IUM e outro cujo genitivo plural
termina em –UM.

4.5.1 Parissílabos

Os adjetivos parissílabos têm duas formas para o nominativo: uma para


concordar com os substantivos masculinos e femininos e outra para concordar com os
substantivos neutros. Abaixo, constam exemplos de adjetivos de cada um dos grupos.

GRUPO 1: Biformes (duas formas para o nom. sing.)

Fortis, forte – forte


SINGULAR PLURAL
CASO m./f. n. CASO m/f. n.
Nom. Fortis forte Nom. fortes fort a
Voc. Fortis forte Voc. fortes fort a
Gen. fortis Gen. fortium
Dat. forti Dat. fortibus
Abl. forti Abl. fortibus
Ac. Fortem forte Ac. fortes fort a
Quadro 20: Adjetivo de 2ª classe biforme.

1) O genitivo plural termina em –IUM, pois se trata de adjetivo parissílabo;

2) No neutro singular, o Nominativo, o Vocativo e o Acusativo possuem a


mesma terminação –E. No plural, a terminação para estes três casos é: – A;
Observações:
3) Quando se emprega um adjetivo neutro no plural sem acompanhar um
substantivo, para a tradução portuguesa, acrescenta-se a palavra coisas:
Omnia mea = todas as minhas coisas.

43
GRUPO 2: Triformes (três formas para o nom. sing.)

Nesse grupo, os adjetivos apresentam três formas para o nominativo singular:


a primeira para concordar com os substantivos masculinos, a segunda para concordar
com os substantivos femininos e a terceira com os substantivos neutros. A declinação
deste adjetivo é igual à de fortis, diferenciando-se apenas pela terminação –ER,
usada para o masculino, no nominativo e no vocativo singular. Têm-se, abaixo, o
exemplo do adjetivo acer.

Acer, acris, acre - agudo

SINGULAR PLURAL
CASO m. f. n. CASO m./f. n.
Nom. Acer acris acre Nom. acres acr a
Voc. Acer acris acre Voc. acres acr a
Gen. Acris Gen. acrium
Dat. Acri Dat. acribus
Abl. Acri Abl. acribus
Ac. Acrem Acrem acre Ac. acres acr a
Quadro 21: Adjetivo de 2ª classe triforme.

Há, além de acer, mais doze adjetivos de 2ª classe com três terminações.
Seguem abaixo:

al cer, alăcris, alăcre – pronto, esperto


campester, campestris, campestre – campestre
cel ber, cel bris, cel bre – apressado, célebre
celer, cel ris, cel re – rápido, veloz
equester, equestris, equestre – equestre
paluster, palustris, palustre – palustre
pedester, pedestris, pedestre – pedestre
puter, putris, putre – mole, podre
sal ber, sal bris, sal bre – salubre
silvester, silvestris, silvestre – silvestre
terrester, terrestris, terrestre – terrestre
volŭcer, vol cris, vol cre – alado

44
4.5.2 Imparissílabos

Detalhando os adjetivos imparissílabos, têm-se: 1) adjetivos cujo radical


termina com duas consoantes ou com a consoante –C e 2) adjetivos terminados com
uma consoante que não seja -C. No primeiro grupo, o genitivo plural é formado pela
terminação –IUM. No segundo, o genitivo plural tem a terminação –UM. A seguir, os
exemplos de cada um dos grupos.

GRUPO 1: gen. pl. em –IUM (radical com duas consoantes ou terminado em –C)

Nos quadros que se seguem, tem-se o exemplo dos adjetivos prūdēns e vēlōx,
declinados em todos os casos. Observe, além do genitivo plural, as duas formas para
o acusativo singular.

Prud ns, prudeNT-is - prudente


SINGULAR PLURAL
CASO m./f./n. CASO m./f. n.
Nom. Prudens Nom. prudentes prudentia
Voc. Prudens Voc. prudentes prudentia
Gen. Prudentes Gen. prudentium
Dat. Prudenti Dat. prudentibus
Abl. Prudenti Abl. prudentibus
Ac. prudentem (m./f.)/ prudens (n.) Ac. prudentes prudentia
Quadro 22: Declinação do adjetivo prundēns.

Vel x, vel C-is - veloz

SINGULAR PLURAL
CASO m./f./n. CASO m./f. n.
Nom. Vel x Nom. vel ces vel c a
Voc. Vel x Voc. vel ces vel cia
Gen. vel cis Gen. vel cium
Dat. vel ci Dat. vel cibus
Abl. vel ci Abl. vel cibus
Ac. vel cem (m./f.) vel x (n.) Ac. vel ces vel cia
Quadro 23: Declinação do adjetivo velōx.

45
GRUPO 2: gen. pl. em –UM (radical c/ uma consoante que não seja –C)

No quadro abaixo, tem-se o exemplo do adjetivo vetus, declinado em todos os


casos. Mais uma vez, há duas formas para o acusativo singular.

Vetus, vet Ris – velho


SINGULAR PLURAL
CASO m./f./n. CASO m./f. n.
Nom. Vetus Nom. vet res vet ra
Voc. Vetus Voc. vet res vet ra
Gen. vet ris Gen. vet rum
Dat. vet ri Dat. vet ribus
Abl. vet re Abl. vet ribus
Ac. vet rem (m./f.) / vet rus (n.) Ac. vet res vet ra
Quadro 24: Declinação do adjetivo vetus.

1) No singular, o acusativo apresenta uma única forma para o


masculino e feminino, e outra para o neutro.

Observações: 2) Há algumas exceções para os adjetivos com radical terminado em


–C, como: redux, reduCis (que volta); supplex, suppliCis (que
suplica) e trux, truCis (selvagem) que têm genitivo plural em –UM.

Após o estudo sobre adjetivos de 2ª classe, passa-se ao estudo dos graus dos
adjetivos.

4.6 Graus dos adjetivos

Assim como em português, em latim, os adjetivos podem estar nos graus


comparativo e superlativo. Nos tópicos que se seguem, mostrar-se-á a formação de
cada um deles.

46
4.6.1 Grau Comparativo

O grau comparativo dos adjetivos latinos pode ser de igualdade, inferioridade


e superioridade. Observe, nos exemplos abaixo, o emprego desses três graus em
português:

Pedro é tão inteligente quanto João. (igualdade)


Maria é menos esperta do que Fernanda. (inferioridade)
Pedro é mais inteligente do que João. (superioridade)

Quanto à estrutura, o grau comparativo, em latim, pode ser analítico ou


sintético. Na estrutura analítica, faz-se uso de advérbio e conjunção, assim como os
exemplos apresentados acima. Na estrutura sintética, por sua vez, usam-se
desinências. A forma sintética é, pois, exclusiva do comparativo de superioridade.
Veja, a seguir, como se dá a formação dos três tipos de comparativo, nas formas
analítica e sintética.

4.6.1.1 Grau comparativo na forma analítica

Comparativo de Igualdade

A formação do comparativo de igualdade segue a seguinte estrutura: Advérbio


+ Adjetivo + Conjunção subordinativa comparativa. O advérbio utilizado na
comparação é tam (tão). Observe:

TAM (adv.) + ADJETIVO + QUAM (conj.)

Veja, na oração a seguir, o emprego do grau comparativo de igualdade. Utilize o


vocabulário para traduzi-lo.

Ex.: Advoc tus est tam honestus quam j dex.


Trad.:
Vocabularium
advoc tus, advocati sm. advogado j dex, jud cis sm. juiz
honestus, honesta, honestum adj. quam conj. quanto
honesto sum, es, esse, fui v.intr. ser
tam adv. tão
47
Comparativo de inferioridade

O comparativo de inferioridade segue a mesma estrutura do comparativo de


igualdade, visto acima. O que diferencia, no entanto, é o emprego do advérbio minus
(menos), em lugar de tam. Segue, então, a estrutura do comparativo de
inferioridade.

MINUS (adv.) + ADJETIVO + QUAM (conj.)

Num contexto frasal, tem-se:

Ex.: Puer est minus sedulus quam puella.


Trad.:

Vocabularium
minus adv. menos
puella, puellae sf. menina
puer, pu ri sm. menino
quam conj. do que
sedulus, sedula, sedulum adj. cuidadoso
sum, es, esse, fui v.intr. ser

Comparativo de superioridade

A estrutura do comparativo de superioridade se assemelha à dos comparativos


de igualdade e de inferioridade. No entanto, o advérbio utilizado passa a ser magis
(mais). Destarte, tem-se:

MAGIS (adv.) + ADJETIVO + QUAM (conj.)

Na oração abaixo, é possível visualizar o emprego desse comparativo. Mais


uma vez, segue, na sequência da frase, o vocabulário para a tradução.

Ex.: Puer est magis altus quam puella.


Trad.:
48
Vocabularium
altus, alta, altum adj. alto
magis adv. mais
puella, puellae sf. menina
puer, pu ri sm. menino
quam conj. do que
sum, es, esse, fui v.intr. ser

4.6.1.2 Grau comparativo na forma sintética

Como foi dito, o grau comparativo de superioridade pode formar-se


sinteticamente, ou seja, por meio de desinências. Para sua formação, extrai-se o
radical do adjetivo no grau normal ao qual se acrescenta a desinência –ior para
masculino e feminino, e –ius para o neutro. Observe o modelo que se segue:

jucundus, jucunda, jucundum – agradável


jucundior→ m./f.→ nominativo/vocativo sing.
jucundius → n.→ nominativo/vocativo/acusativo sing.

Segundo o modelo acima, vê-se que o nominativo e o vocativo singular, nos


gêneros masculino e feminino, têm a terminação –ior , e no neutro, no nominativo,
vocativo e acusativo singular, a terminação é –ius. No entanto, para formação dos
outros casos, é necessário acrescentar as desinências dos adjetivos de segunda classe.
Veja, no quadro abaixo, a declinação do adjetivo jucundus, no singular e no plural.

SINGULAR PLURAL
CASO m./f. n. CASO m./f. n.
Nom. Jucundior jucundius Nom. jucundiores jucundiora
Voc. Jucundior jucundius Voc. jucundiores jucundiora
Gen. jucundioris Gen. jucundiorum
Dat. jucundiori Dat. jucundioribus
Abl. jucundiore(i) Abl. jucundioribus
Ac. Jucundiorem jucundius Ac. jucundiores jucundiora
Quadro 25: Declinação do adjetivo jucundus no grau comparativo sintético.

49
No contexto frasal, a comparação de superioridade sintética pode ser feita
com a conjunção comparativa quam, ficando o segundo elemento da comparação no
mesmo caso que o primeiro. Observe:

Ex.: Discip lus est altior quam magister.


Trad.:

Vocabularium
altus, alta, altum adj. alto quam, conj. que, do que
discipŭlus, discipuli sm. aluno sum, es, esse, fui v. intr. ser
magister, magistri sm. professor

Pode-se, ainda, construir a comparação sem o uso da conjunção quam. Por


conseguinte, o segundo elemento da comparação deve ficar no caso ablativo. Veja:

Ex.: Discip lus est altior magistro.


Trad.:

Feito o estudo sobre o grau comparativo, passa-se, então, para o estudo do


grau superlativo.

4.6.2 Grau Superlativo

Assim como no português, o superlativo latino expressa qualidades num grau


muito elevado. Sua forma é sintética e, para sua formação, acrescentam-se ao
radical do adjetivo as desinências –issimus, -issima, -issimum, para o masculino, o
feminino e o neutro, respectivamente. Confira o modelo a seguir.

jucundus, jucunda, jucundum - agradável


jucundissimus – → m. nominativo sing.
jucundissima → f.→ nominativo/vocativo sing.
jucundissimum → n.→ nominativo/vocativo/acusativo sing.

A declinação do grau superlativo segue, pelo que se viu, a dos adjetivos de


primeira classe. Veja o exemplo abaixo:
50
Livia altissima est.
Trad.:

Vocabularium
altus, alta, altum adj. alto
Livia, Liviae, sf. Lívia
sum, es, esse, fui v. intr. ser

4.7 Exercícios de tradução

Modelo I
Judex Reum certo condemnabit
sm. sm.
3ª decl. 2ª decl.

nom. /sing. ac. /sing. adv. rad. + vg. t. de 1ª /conjug. +DMT fut.
imperf.+ DNP de3ª p. sing. + v. at.
voc. /sing.

Tradução do Modelo I:

Exercício I

1) Solis calor fortis sal ti noxius est.

2) Homo amantis corporem mulcebit.

3) Florum odor et color aratores delectabunt.

4) Obsequium amicos, ver tas od um parit. (Terêncio)

51
5) Scr ptoris celebris op ra discipulis legentur.

Modelo II

Mariti uxoribus camenas Scriptit nt


sm. sf. sf.
2ª decl. 3ª decl. 1ª decl.
rad. + vg. t. de 1ª / conjug. + DMT p.
gen. /sing. dat. pl. do subj.+ DNP de 3ª p. pl. + v. at.
ac. /pl.
nom. /pl. abl. /pl.

voc. /pl.

Tradução do Modelo II:

Exercício II

1) Pacem et felicit tem attingănt.

2) Vitia virt tes nec semper corrumpent.

3) Leg re est magis blanditus quam labor re.

4) Lucia est tam intell gens quam Livia.

52
5) Hercules homo fortissimus est.

Vocabulário dos modelos e das frases da 4ª lição

Do modelo I
certo adv. certamente corpus, corporis sn. corpo
condemno, condemnas, condemnare, corrumpo, corrumpis, corrump re,
condemnavi, condemnatum v. tr. corrupi, corruptum v. tr. corromper
condenar delecto, delectas, delectare,
judex, judicis sm. juiz delectavi, delectatum v. tr. deleitar,
reus, rei sm. réu agradar
discipulus, discipuli sm. aluno
Do modelo II et conj. e
camena, camenae sf. poema, canto felic tas, felicit tis sf. felicidade
maritus, mariti sm. marido flos, floris sm. flor
scriptito, scriptitas, scriptitare, fortis, forte adj. forte
scriptitavi, scripitatum v. tr. escrever Hercules, Herculis sm. Hércules
uxor, uxoris sf. esposa homo, hom nis sm. homem
intelligens, intelligentis adj.
Das frases inteligente
amans, amantis sm. ou sf. amante lego, legis, leg re, legi, lectum v. tr.
amicus, amici sm. amigo ler
ar tor, aratoris sm. camponês laboro, laboras, laborare, laboravi,
attingo, attingis, atting re, attigi, laboratum, v. tr. e intr. trabalhar
attactum v. tr. encontrar, atingir Livia, Liviae sf. Lívia
blanditus, blandita, dlanditum adj. Lucia, Luciae sf. Lúcia
agradável magis adv. mais
calor, caloris sm. calor noxius, noxia, noxium adj. nocivo
celeber, celebris, celebre adj. mulceo, mulces, mulc re, mulsi,
célebre, ilustre. mulsum v. tr. acariciar
color, coloris sm. cor nec conj. nem

53
obsequium, obsequii sn.
condescendência, favor
od um, odii sn. ódio
odor, odoris sm. perfume
opus, operis sn. obra
pario, paris, par re, pep ri, partum v.
tr. gerar
p x, pacis sf. paz
quam conj. que, do que, quanto
salus, salutis sf. saúde
scr ptor, scriptoris sm. escritor
semper adv. sempre
sol, solis sm. sol
sum, es, esse, fui v. intr. ser
tam adv. tão
ver tas, veritatis sf. verdade
virtus, virtutis sf. virtude
vitium, vitii sn. vício, defeito

54
LIÇÃO 5

5.1 Como extrair o radical de um substantivo de 4ª declinação

No dicionário:

ManUS man S sf. mão

nom. sing. radical gen. sing.

5.1.1 Substantivos de 4ª declinação

Os substantivos da quarta declinação apresentam, como terminação


identificadora, –US, no genitivo singular. Compreende um pequeno número de
substantivos de nominativo em –US (masculinos). Em sua maioria, esta declinação
engloba substantivos femininos, além de alguns nomes neutros em – U, no singular,
em todos os casos.

4ª DECLINAÇÃO
SINGULAR PLURAL
Caso sm./sf. sn. Caso sm./sf. sn.
Nom. -US -U Nom. -US -UA
Voc. -US -U Voc. -US -UA
Gen. -US -U (-US) Gen. -UUM
Dat. -UI -U Dat. -IBUS
Abl. -U -U Abl. -IBUS
Ac. -UM -U Ac. -US -UA
Quadro 26: Desinências de substantivos de 4ª declinação.

Para fixação das desinências da quarta, decline o seguinte substantivo:

55
manus, man s, sf. mão

4ª DECLINAÇÃO
SINGULAR PLURAL
Caso sm./sf. sn. Caso sm./sf. sn.
Nom. Nom.
Voc. Voc.
Gen. Gen.
Dat. Dat.
Abl. Abl.
Ac. Ac.

Feita a apresentação das terminações dos substantivos de quarta declinação,


será exemplificado a seguir como extrair o radical de substantivos de quinta
declinação e, em seguida, serão apresentadas as terminações de tal declinação no
quadro 6.

5.2 Como extrair o radical de um substantivo de 5ª declinação

No dicionário:

Sp S sp sf. esperança

nom. sing. radical gen. sing.

5.2.1 Substantivos de 5ª declinação

A quinta declinação possui poucos substantivos, os quais pertencem ao gênero


feminino. Os substantivos que mais se destacam, por serem declinados em todos os
casos, são: res (coisa) e dies (dia). O substantivo dies pode ser do gênero masculino,
quando se referir a um período de 24 horas, ou feminino, quando significar prazo ou
dia fixo. A quinta declinação também não possui o gênero neutro.
56
A desinência que identifica esta declinação é – I- (genitivo singular). A
seguir, tem-se a tabela da 5ª declinação.

5ª DECLINAÇÃO
SINGULAR PLURAL
Caso Caso
Nom. - S Nom. - S
Voc. - S Voc. - S
Gen. - I ( I) Gen. - RUM
Dat. - I ( I) Dat. - BUS
Abl. - Abl. - BUS
Ac. -EM Ac. - S

Quadro 27: Desinências de substantivos de 5ª declinação.

Alguns substantivos da 5ª declinação não se declinam em todos os casos


latinos. É o caso, por exemplo, de pernicies (ruína), plebes (plebe), spes
(esperança), requies (descanso), effigies (efígie) e fides (fé). Eles não se declinam
nos casos genitivo, dativo e ablativo plural. Veja, a seguir, a declinação de
pernicies:

pernicies, pernici i sf. ruína


SINGULAR PLURAL
Caso Caso
Nom. pernici S Nom. pernici S
Voc. pernici S Voc. pernici S
Gen. pernici I Gen. -
Dat. pernici I Dat. -
Abl. pernici Abl. -
Ac. perniciEM Ac. pernici S

Para fixação das desinências da quinta, decline o seguinte substantivo:

57
r s, r i, sf. coisa

5ª DECLINAÇÃO
SINGULAR PLURAL
Caso Caso
Nom. Nom.
Voc. Voc.
Gen. Gen.
Dat. Dat.
Abl. Abl.
Ac. Ac.

Nos tópicos seguintes, serão estudados os tempos verbais derivados do sistema


do Perfectum.

OBS.: Será abordada


apenas a voz ativa dos
verbos.

5.3 Tempos derivados do Perfectum

O sistema do Perfectum engloba tempos e modos cuja característica é a de


indicar ações completas, acabadas, diferentemente do sistema do Infectum. A
formação dos tempos derivados do sistema do Perfectum se dá a partir do Pretérito
Perfeito do Indicativo. Os tempos derivados são:

1) Mais-que-Perfeito do Indicativo;
2) Futuro Perfeito do Indicativo;
3) Pretérito Perfeito do Subjuntivo;
4) Mais-que-Perfeito do Subjuntivo.

58
O radical do Perfectum é encontrado na forma do Pretérito Perfeito do
Indicativo, após se retirar a desinência –I- da 1ª pessoa do singular.

Ex:

AM AM S AM RE AM V- AM TUM

1ª p. do ind. pres. 2ª p. do ind. pres. inf. pret. perf. sup.

5.3.1 Pretérito Perfeito do Indicativo

O Pretérito Perfeito, que é um tempo primitivo, tem as seguintes desinências


número-pessoais: -i; -isti; -it; -imus; -istis; erunt ou –ere. Eis, infra, as conjugações
de tal tempo verbal:

LAUDO,LAUDAS, DELEO, DELES,


LAUDARE, DEL RE,
LAUDAVI, DELEVI, Tradução Tradução
LAUDATUM DELETUM

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

laudavi delevi louvei/tenho louvado destruí/tenho destruído


laudavisti delevisti louvaste/tens louvado destruíste/tens destruído
laudavit delevit louvou/ tem louvado destruiu/tem destruído
laudavimus delevimus louvamos/temos louvado destruímos/temos destruído
laudavistis delevistis louvastes/tendes louvado destruístes/ tendes destruído
laudaverunt/ere deleverunt/ere louvaram/têm louvado destruíram/têm destruído
LEGO, LEGIS, AUDIO,AUDIS,
LEG RE, LEGI, AUDIRE,AUDIVI,
LECTUM AUDITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

legi audivi li/tenho lido ouvi/tenho ouvido


legisti audivisti leste/tens lido ouviste/tens ouvido
legit audivit leu/tem lido ouviu/tem ouvido
legimus audivimus lemos/temos lido ouvimos/temos ouvido
legistis audivistis lestes/tendes lido ouvistes/tendes ouvido
legerunt/ere audiverunt/ere leram/têm lido ouviram/têm ouvido
Quadro 28: Pretérito Perfeito do Indicativo na voz ativa.

59
No próximo tópico, abordar-se-á o Pretérito Mais- Que- Perfeito do Indicativo,
com suas respectivas desinências.

5.3.2 Pretérito Mais-Que-Perfeito do Indicativo

Será acrescentada ao radical do Perfectum a desinência modo-temporal –era-


e, em seguida, as desinências número-pessoais.

MUTO, MUTAS, VIDEO, VIDES,


MUTARE, VID RE, VIDI,
MUTAVI, VISUM Tradução Tradução
MUTATUM

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

mutaveram videram mudara/tinha mudado vira/tinha visto


mutaveras videras mudaras/tinhas mudado viras/tinhas visto
mutaverat viderat mudara/tinha mudado vira/tinha visto
mutaveramus videramus mudáramos/tínhamos mudado víramos/tínhamos visto
mutaveratis videratis mudáreis/tínheis mudado víreis/tínheis visto
mutaverant viderant mudaram/tinham mudado viram/tinham visto
OBVOLVO, PARTIO, PARTIS,
OBVOLVIS, PARTIRE,
OBVOLV RE, PARTIVI,
OBVOLVI, PARTITUM Tradução Tradução
OBVOLUTUM

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

obvolveram partiveram envolvera/tinha envolvido dividira/tinha dividido


obvolveras partiveras envolveras/tinhas envolvido dividiras/tinhas dividido
obvolverat partiverat envolvera/tinha envolvido dividira/tinha dividido
obvolveramus partiveramus envolvêramos/tínhamos dividíramos/tínhamos
obvolveratis partiveratis envolvido dividido
obvolverant partiverant envolvêreis/tínheis envolvido dividíreis/tínheis
envolveram/tinham envolvido dividido
dividiram/tinham
dividido
Quadro 29: Pretérito Mais-que-Perfeito do Indicativo na voz ativa.

60
Passemos, agora, para o estudo do Futuro Perfeito do Indicativo.

5.3.3 Futuro Perfeito do Indicativo

O Futuro Perfeito do Indicativo latino deu origem ao Futuro do Subjuntivo em


português. Para sua formação, acrescentam-se ao radical do Perfectum a Desinência
Modo-Temporal –eri- e as desinências número-pessoais.

Obs.: Na 1ª p. do sing., a vogal –I da Desinência Modo-Temporal –


ERI- será substituída pela Desinência Número-Pessoal da 1ª p. do
sing. -O.

BASIO, BASIAS, MOVEO, MOVES,


BASIARE, MOV RE, MOVI,
BASIAVI, MOTUM Tradução Tradução
BASIATUM

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

basiavero* movero* terei/ tiver beijado terei/ tiver movido


basiaveris moveris terás/ tiveres beijado terás/ tiveres movido
basiaverit moverit terá/ tiver beijado terá/ tiver movido
basiaverimus moverimus teremos/ tivermos beijado teremos/ tivermos movido
basiaveritis moveritis tereis/ tiverdes beijado tereis/ tiverdes movido
basiaverint moverint terão/ tiverem beijado terão/ tiverem movido
LEGO, LEGIS, SCIO, SCIS,
LEG RE, LEGI, SCIRE, SCIVI,
LECTUM SCITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação


4ª conjugação
legero* terei/ tiver lido terei/ tiver sabido
legeris scivero* terás/ tiveres lido terás/ tiveres sabido
legerit sciveris terá/ tiver lido terás/ tiver sabido
legerimus sciverit teremos/ tivermos lido teremos/ tivermos sabido
legeritis sciverimus tereis/ tiverdes lido tereis/ tiverdes sabido
legerint sciveritis terão/ tiverem lido terão/ tiverem sabido
sciverint
Quadro 30: Futuro Perfeito do Indicativo na voz ativa.

61
No próximo tópico, será discutido o Perfeito do Subjuntivo.

5.3.4 Pretérito Perfeito do Subjuntivo

A desinência modo-temporal deste tempo verbal é semelhante às desinências


do Futuro Perfeito do Indicativo, estudado no tópico anterior, porém, observe-se que
tais tempos verbais distinguem-se na primeira pessoa do singular. Para sua formação,
acrescentem-se a Desinência Modo-Temporal -eri- ao radical e, em seguida, as
desinências número-pessoais.

AMO, AMAS, MULCEO, MULCES,


AMARE, AMAVI, MULC RE, MULSI,
AMATUM MULSUM Tradução Tradução

1ª conjugação 2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação

amaverim mulserim tenha amado tenha acariciado


amaveris mulseris tenhas amado tenhas acariciado
amaverit mulserit tenha amado tenha acariciado
amaverimus mulserimus tenhamos amado tenhamos acariciado
amaveritis mulseritis tenhais amado tenhais acariciado
amaverint mulserint tenham amado tenham acariciado
BIBO, BIBIS, SCIO, SCIS, SCIRE,
BIBERE, BIBI, SCIVI, SCITUM
BIBITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 4ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

biberim sciverim tenha bebido tenha sabido


biberis sciveris tenhas bebido tenhas sabido
biberit sciverit tenha bebido tenha sabido
biberimus sciverimus tenhamos bebido tenhamos sabido
biberitis sciveritis tenhais bebido tenhais sabido
biberint sciverint tenham bebido tenham sabido
Quadro 31: Pretérito Perfeito do Subjuntivo na voz ativa.

Em seguida, será feito o estudo do Mais-que-Perfeito do Subjuntivo.

62
5.3.5 Mais-Que-perfeito do Subjuntivo

O Mais-Que-Perfeito do Subjuntivo latino passou para o português, originando


o tempo verbal Imperfeito do Subjuntivo. Observe que, no português, a desinência
temporal –SSE-, do Imperfeito do Subjuntivo, é uma pequena alteração de –isse-, do
Mais-Que-Perfeito latino.
Será formado a partir do acréscimo da Desinência Modo-Temporal –isse- e das
desinências número-pessoais ao radical do Perfectum.

SATURO, RIDEO, RIDES,


SATURAS, RID RE, RISI,
SATUR RE, RISUM
SATURAVI,
SATURATUM Tradução Tradução

2ª conjugação 1ª conjugação 2ª conjugação


1ª conjugação
risissem tivesse/ teria saciado tivesse/ teria rido
saturavissem risisses tivesses/ terias saciado tivesses/ terias rido
saturavisses risisset tivesse/ teria saciado tivesse/ teria rido
saturavisset risissemus tivéssemos / teríamos saciado tivéssemos/ teríamos rido
saturavissemus risissetis tivésseis / teríeis saciado tivésseis/ teríeis rido
saturavissetis risissent tivessem/ teriam saciado tivessem/ teriam rido
saturavissent
VIVO, VIVIS, SCIO, SCIS,
VIV RE, VIVI, SCIRE, SCIVI,
VICTUM SCITUM Tradução Tradução

3ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação


4ª conjugação
vivissem tivesse/ teria vivido tivesse/ teria sabido
vivisses scivissem tivesses/ terias vivido tivesses/ terias sabido
vivisset scivisses tivesse/ teria vivido tivesse/ teria sabido
vivissemus scivisset tivéssemos/ teríamos vivido tivéssemos/ teríamos sabido
vivissetis scivissemus tivésseis/teríeis vivido tivésseis/ teríeis sabido
vivissent scivissetis tivessem/ teriam vivido tivessem/ teriam sabido
scivissent
Quadro 32: Mais-que-Perfeito do Subjuntivo na voz ativa.

63
5.4 Exercícios de tradução

Modelo I

Fidem Et casum laudavimus


sf. sm.
5ª decl. 4ªdecl.
conj. rad. + pret. perf. ind.1ª p.
ac. /sing. ac. /sing. pl.

Tradução do Modelo I:

Exercícios: parte I

1) Di i p x n n s lum spem sed et am audaciam att lit.

2) R gis mandata plebem auctaverunt.

3) S libros legisses, perniciei Romae historiam sc visses.

4) Lucius casam emerat cum soluti nem rec pit.

5) Divina nat ra agros dedit, ars humana urbes aedificavit. (Varrão)

Modelo II
Magister discipulorum lapsum n n admiserit
sm. sm. sm.
2ª decl. 2ª decl. 4ª decl.
adv. rad. + DMT fut. perf.
neg. do ind. + DNP 3ª p.
nom./ sing. gen. /pl. ac. /sing. sing. + v. at.
voc. / sing.

64
Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Mox arbŏres fructus bonos f cerint.

2) Amor vitae duritiem temperaverit.

3) Amantis corporem labiis mulseram.

4) Dicta mala n n usurp vi.

5) S studuisset, lectionem intellexisset.

Vocabulário dos modelos e das frases da 5ª lição

Do modelo I magister, magistri sm. professsor


et conj. e non adv. neg. não
fid s, fid i sf. fé lapsus, laps s sm. lapso, erro
laud , laud s, laud re, laud vi,
laud tum v. tr. louvar Das frases
c sus, cas s sm. acaso aedif co, aedific s, aedific re,
aedific vi, aedific tum v. tr. construir
Do modelo II aff ro, affers, afferre, att li, all tum
admitt , admittis, admitt re, adm si, v. tr. trazer
admissum v. tr. admitir ager, agr sm. campo
discipulus, discipuli sm. aluno amans, amantis adj. amante
65
amor, am ris sm. amor mand tum, mandati sn. mandato
arbor, arbŏris sf. árvore mox adv. em breve, dentro em pouco
ars, artis sf. arte mulceo, mulces, mulcere, mulsi,
auct , auct s, auct re, auct vi, mulsum v. tr. acariciar
auct tum v. tr. favorecer nat ra, nat rae sf. natureza
aud cia, aud ciae sf. audácia, n n adv. neg. não
ousadia, coragem p x, p cis sf. paz
bonus, bona, bonum adj. bom pernic es, pernici i sf. ruína
casa, casae sf. cabana pl bs, pl bis sf. plebe
corpus, corpŏris sn. corpo recip o, recipis, recip re, rec pi,
cum conj. temporal quando receptum v. tr. receber
dictum, dict sn. palavra r x, r gis sm. rei
di s, di i sm. e sf. dia R ma, Romae sf. Roma
divinus, divina, divinum adj. divino sci , sc s, sc re, sc vi ou sc i, sc tum v.
d , d s, dăre, d di, d tum v. tr. dar, tr. e intr. saber
produzir sed conj. mas
durities, duritiei sf. dureza s , conj. se
em , emis, em re, mi, mptum v. tr. s lum adv. só, somente
comprar sol tio, soluti nis sf. pagamento
et am conj. também sp s, sp i sf. esperança
fac o, facis, fac re, f ci, factum v. tr. stud o, stud s, stud re, stud i, v.
produzir intr. e tr. estudar
fr ctus, fruct s sm. fruto temper , temper s, temper re,
histor a, historiae sf. história temper vi, temper tum v. tr.
hum nus, hum na, hum num adj. abrandar
humano urbs, urbis sf. cidade
intell go, intelligis, intellig re, usurp , usurp s, usurp re, usurp vi,
intell xi, intell ctum, v. tr. usurp tum v. tr. utilizar
compreender, entender vita, vitae sf. vida
labium, labii sn. lábios
lect o, lecti nis sf. lição, leitura
leg , legis, leg re, l gi, l ctum v. tr.
ler
liber, libr sm. livro
Lucius, Luci sm. Lúcio
malus, mala, malum adj. mau

66
LIÇÃO 6

Assim como em português, os verbos latinos podem se comportar como nome


(substantivo ou adjetivo) quando assumem as formas nominais (infinitivo, particípio,
gerúndio, gerundivo e supino). Algumas dessas formas são derivadas do Infectum ou
do Perfectum, outras derivam do próprio supino. A seguir, vê-se como se originam
essas formas em cada um dos dois sistemas e no supino:

6.1 Formas nominais derivadas do Infectum

6.1.1 Infinitivo presente

Na voz ativa, o infinitivo presente se constrói por meio da junção do tema da


1ª, 2ª e 4ª conjugações ou do radical da 3ª conjugação à desinência -re. Observe:
Na ativa

LAUDO, LAUD S, MONEO, MON S, D CO, DICIS, DIC RE, AUDIO, AUDIS,
LAUD RE, LAUD VI, MON RE, MON I, DIX , DICTUM AD RE, AUD VI,
LAUD TUM MON TUM AUD TUM
1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação
Laud re Mon re Dic re Aud re
(louvar) (lembrar) (dizer) (ouvir)
Quadro 33: Infinitivo presente na voz ativa.

Na voz passiva, a desinência -re será substituída por -ri, exceto na 3ª


conjugação, em que o -re será substituído pela desinência -i. Observe:

Na passiva
LAUDO, LAUD S, MONEO, MON S, D CO, DICIS, DIC RE, AUDIO, AUDIS,
LAUD RE, LAUD VI, MON RE, MON I, DIX , DICTUM AD RE, AUD VI,
LAUD TUM MON TUM AUD TUM
1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação
Laud ri Mon ri Dici Aud ri
(ser louvado) (ser lembrado) (ser dito) (ser ouvido)
Quadro 34: Infinitivo Presente na voz passiva.

67
6.1.2 Particípio presente

O particípio presente é considerado um adjetivo de 2ª classe e, por isso


mesmo, sua declinação segue a dos substantivos da 3ª declinação. O particípio
concorda com o substantivo a que se refere. Essa forma nominal originou várias
palavras do português, como estudante, comandante, presidente (entre outras com
terminação –nte). Por causa disso, há quem defenda que palavras desse tipo
(substantivos comuns de dois gêneros) não devem ter uma forma específica para o
feminino (estudanta, comandanta, presidenta, por exemplo).
A formação do particípio presente dá-se a partir do acréscimo da desinência -
ns ou -ntis ao tema da 1ª, 2ª e 4ª conjugações ou ao radical da 3ª conjugação. A
desinência -ns corresponde à forma do nominativo singular e a desinência -ntis
corresponde à forma do genitivo singular. Deste último, formam-se os outros casos,
seguindo, como já foi dito, a tabela da terceira declinação. Assim, tem-se:

AMO, AM S, AM RE, HAB O, HAB S, D CO, DICIS, DIC RE, AUDIO, AUDIS,
AM VI, AM TUM HAB RE, HAB I, AD RE, AUD VI,
DIX , DICTUM
HAB TUM AUD TUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

am ns, amantis hab ns, habentis dicens, dicentis aud ens, aud entis

(que ama) (que tem) (que diz) (que ouve)


Quadro 35: Verbos no Particípio Presente.

6.1.3 Gerúndio

O gerúndio é a forma nominal que possui apenas o singular e o sentido ativo. É


declinável apenas nos casos genitivo, dativo, acusativo e ablativo. Para sua
formação, acrescenta-se a desinência -nd ao tema da 1ª, 2ª e 4ª conjugações e ao
radical da 3ª conjugação. Em seguida, acrescentam-se as terminações da segunda
declinação. Observe:

68
AMO, AM S, VIDEO, VID S, LEGO, LEGIS, AUDIO, AUDIS,
AM RE, AM VI, VID RE, VIDI, LEG RE, L GI, AD RE, AUD VI,
Caso AM TUM VISUM L CTUM AUD TUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

amandi
gen. videndi legendi audiendi
(de amar)
(de ver) (de ler) (de ouvir)

amando videndo legendo audiendo


dat.
(amando) (vendo) (lendo) (ouvindo)

(ad) amandum (ad) videndum (ad) legendum (ad) audiendum


ac.
(para) amar (para) ver (para) ler (para) ouvir

amando videndo legendo audiendo


abl.
(amando) (vendo) (lendo) (ouvindo)

Quadro 36: Verbos no Gerúndio.

6.1.4 Gerundivo

Enquanto que o gerúndio tem apenas o sentido ativo, o gerundivo é a forma


nominal que se apresenta na voz passiva. Forma-se pelo acréscimo da desinência -nd
(a mesma do gerúndio) mais as desinências dos adjetivos de primeira classe (-us, -a,
-um). Observe:

AMO, AMAS, AM RE, VIDEO, VIDES, LEGO, LEGIS, AUDIO, AUDIS, AD RE,
AM VI, AM TUM VID RE, VIDI, VISUM LEG RE, L GI, AUD VI, AUD TUM
L CTUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

amandus, amanda, - videndus, videnda, - legendus, audiendus, audienda,


amandum videndum legenda,legendum audiendum

(que deve ser amado) (que deve ser visto) (que deve ser lido) (que deve ser ouvido)
Quadro 37: Verbos no Gerundivo.

Vistas as formas nominais derivadas do Infectum, passa-se ao estudo da forma


nominal derivada do Perfectum.

69
6.2 Forma nominal derivada do Perfectum

6.2.1 Infinitivo perfeito

Essa forma nominal é construída a partir do acréscimo da desinência -isse ao


radical do Perfectum. Ilustra-se essa formação com o seguinte quadro:

AMO, AMAS, AM RE, VIDEO, VIDES, LEGO, LEGIS, AUDIO, AUDIS,


AM VI, AM TUM VID RE, VIDI, VISUM LEG RE, L GI, AD RE, AUD VI,
L CTUM AUD TUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

amavisse vidisse legisse audivisse

(ter amado) (ter visto) (ter lido) (ter ouvido)

Quadro 38: Verbos no Infinitivo Perfeito.

No tópico seguinte, faz-se o estudo do Supino, para, em seguida, ser possível


conhecer as formas nominais que derivam dele.

6.3 Supino

O Supino é uma forma nominal primitiva, portanto, dá origem a outras


formas. A partir de seu radical, formam-se o Infinitivo Futuro, o Particípio Passado e
o Particípio Futuro. Antes de falar sobre essas formas derivadas, cumpre mencionar
as principais características do Supino.
Ele é usado para indicar finalidade e pode estar tanto na voz ativa (supino I)
quanto na voz passiva (supino II). O supino geralmente aparece no dicionário como a
última forma do verbo, cuja terminação é -UM. Quando se tira tal terminação,
obtém-se o radical. Observe:

Radical do supino

1ª Conjugação – Laud tum = Laud t


2ª Conjugação - Mon tum = Mon t
3ª Conjugação - L ctum = L ct
4ª Conjugação - Aud tum = Aud t

70
Para a formação do supino I (na voz ativa), acrescenta-se ao radical a
desinência –UM. Já para formar o supino II (na voz passiva), acrescenta-se ao radical
a desinência –U. Assim, tem-se:

Supino I Supino II

laud tum laud tu


1ª Conjugação (para louvar) (para ser louvado)
mon tum mon tu
2ª Conjugação (para lembrar) (para ser lembrado)
l ctum l ctu
3ª Conjugação (para ler) (para ser lido)
aud tum aud tu
4ª Conjugação (para ouvir) (para ser ouvido)

Tendo conhecido o supino, passa-se, a seguir, ao estudo das formas nominais


que derivam dele.

6.4 Formas nominais derivadas do supino

6.4.1 Infinitivo Futuro

Para formar o infinitivo futuro, acrescentam-se ao radical do supino as


terminações – rum, - ram, - rum, como se vê no quadro abaixo. Além disso, o
verbo no infinitivo futuro vem acompanhado do verbo esse:

RIGO, RIGAS, RIG RE, VID O, VID S, LEGO, LEGIS, PART O, PARTIS,
RIG VI, RIG TUM VID RE, V DI, V SUM LEG RE, L GI, PART RE, PART VI,
L CTUM PART TUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

rig t rum, v s rum,v s ram, l ct rum,l ct ram, part t rum,


rig t ram, rig t rum v s rum esse l ct rum esse part t ram, part t rum
esse esse

(dever regar; haver (dever ver; haver de (dever ler; haver de (dever dividir; haver de
de regar; regará) vir; verá) ler; lerá) dividir; dividirá)

Quadro 39: Verbos no Infinitivo Futuro.

71
6.4.2 Particípio Passado

Obtém-se o Particípio Passado acrescentando ao radical do supino as


desinências –us, -a, -um. Ele funciona como um adjetivo de primeira classe e tem
sentido passivo. Assim, tem-se:

RIGO, RIGAS, VID O, VID S, LEGO, LEGIS, PART O, PARTIS,


RIG RE, RIG VI, VID RE, V DI, LEG RE, L GI, PART RE, PART VI,
RIG TUM V SUM L CTUM PART TUM

1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação

rig tus, rig ta, v sus, v sa, v sum l ctus, l cta, part tus, part ta,
rig tum l ctum part tum

(regado) (visto) (lido) (dividido)


Quadro 40: Verbos no Particípio Passado.

6.4.3 Particípio Futuro

Para a formação do particípio futuro, acrescentam-se ao radical do Supino as


terminações - rus, - ra, - rum. Essa forma nominal também segue a declinação dos
adjetivos de primeira classe. Observe:

RIGO, RIGAS, VID O, VID S, LEGO, LEGIS, PART O, PARTIS,


RIG RE, RIG VI, VID RE, V DI, LEG RE, L GI, PART RE, PART VI,
RIG TUM V SUM L CTUM PART TUM

1ª conjugação 3ª conjugação 4ª conjugação


2ª conjugação
rig t rus, rig t ra, l ct rus, l ct ra, part t rus, part t ra,
rig t rum v s rus, v s ra, l ct rum part t rum
v s rum
(que regará) (que lerá) (que dividirá)
(que verá)
Quadro 41: Verbos no Particípio Futuro.

72
6.5 Exercícios de tradução

Modelo I

Femina Am re et amari Cupit


sf.
1ª decl.
rad. + D. Infinitivo conj. rad. + D. Infinitvo rad. + v. lig. +
nom. /sig. presente ativo presente passivo DNP 3ª p. sing. +
v. at.
voc./sing.

Tradução do Modelo I :

Exercícios: parte I

1) Dulce amicos hab re est.

2) Personas observare debemus.

3) Juv nis discens victorias apiscetur.

4) Homo mentem exercitat legendo.

5) Matres consilia audienda habent.

Modelo II
Auxil um postul tum Ven o
sn.
2ª decl.
rad. + D. supino + v. at. rad. + vg. t. de 4ª/conj.
ac./sing. DNP 1ª p. sing. + v. at.
nom./sing.
voc./sing.

73
Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Agricultor fructus carpsisse affirm vit

2) Jul us Caesar nova territoria subjug tum luct vit.

3) Cert sol rutilat rum cr s.

4) Discept tio aperta discordiam fecit.

5) Spero tempora ventura.

Vocabulário dos modelos e das frases da 6ª lição

Do modelo I fem na, feminae sf. mulher


amo, amas, am re, amavi, amatum v.
tr. amar Do modelo II
cupio, cupis, cup re, cupivi, cupitum auxil um, auxil i sn. auxílio
v. tr. desejar postŭlo, postul s, postul re, postul vi,
et conj. e postul tum v. tr. e intr. pedir

74
ven o, venis, ven re, ventum v. intr. habeo, habes, hab re, habui,
vir habitum, v. tr. e intr. ter
homo, hominis sm. homem
Das frases Jul us, Jul i sm. Júlio
affirmo, affirm s, affirm re, juv nis, juvenis sm. jovem
affirm vi, affirm tum v. tr. afirmar lego, legis, leg re, legi, lectum v. tr.
agricultor, agricultoris sm. agricultor ler
amicus, amici sm. amigo luct , luct s, luct re, luct vi,
aper o, aperis, aper re, aper i, luct tum, v. intr. lutar
apertum v. tr. abrir mater, matris sf. mãe
apiscor, apisc ris, apisci, aptus sum v. mens, mentis sf. mente
dep. tr. alcançar, obter novus, nova, novum adj. novo
audio, audis, audire, audivi, auditum observo, observas, observare,
v. tr. ouvir observavi, observatum v. tr. respeitar
Caesar, Caesăris, sm. César persona, personae sf. pessoa
carpo, carpis, carp re, carpsi, captum rutilo, rutilas, rutilare, rutilavi,
v. tr. colher rutilatum. v. intr. brilhar
cert adv. certamente sol, solis sm. sol
consil um, consil i sn. conselho spero, sper s, sper re, sper vi,
cr s adv. amanhã sper tum, v. intr. e tr. esperar
deb o, deb s deb re, deb i, deb tum subjŭgo, subjug s, subjug re,
v. tr. dever, ser obrigado a subjug vi, subjug tum v. tr. subjugar
discept tio, disceptati nis sf. debate, tempus, temporis, sn. tempo
discussão territorium, territorii sn. território
disco, discis, disc re, didici v. tr. ven o, venis, ven re, ventum v. intr.
estudar vir
discordia, discordiae sf. discórdia venturus, ventura, venturum, part.
dulcis, dulce adj. agradável fut. de venio vir
exerc to, exercitas, exercit re, victoria, victoriae sf. vitória
exercit vi, exercit tum v. tr. exercitar
facio, facis, fac re, feci, factum v. tr.
e intr. fazer
fructus, fruct s sm. fruto
fulg o, fulg s, fulg re, fulsi v. intr.
brilhar

75
LIÇÃO 7

7.1 Ablativo Absoluto

O Ablativo Absoluto é uma construção latina que indica a circunstância em


que a ação da oração principal é realizada. Via de regra, é formado por um
substantivo ou pronome no caso ablativo, ao qual se segue um particípio (presente
ou passado), ou adjetivo, ou outro substantivo, também no ablativo. O ablativo
absoluto recebe este nome por ser sintaticamente independente da oração principal.
Eis, abaixo, as características dele:

1) AUSÊNCIA DE PALAVRA SUBORNINANTE;


2) SUBSTANTIVO OU PRONOME NO ABLATIVO;
3) PARTICÍPIO PRESENTE OU PASSADO, ADJETIVO OU
SUBSTANTIVO NO ABLATIVO;
4) SUJEITO DO ABLATIVO ≠ SUJEITO DA ORAÇÃO
PRINCIPAL

Para a recapitulação da estrutura do Particípio Passado e do Particípio


Presente, vista na lição 6, tem-se o quadro abaixo:

VERBO-NOME FORMA SENTIDO FUNÇÃO

Particípio Passado radical do supino passivo adj. de 1ª classe


+ -us, -a, -um
tema do
Particípio Presente infectum + -ns, ativo adj. de 2ª classe
-ntis

A seguir, um exemplo de verbo nessas duas formas nominais.


amo, am s, am re, am vi, am tum v. tr. amar

amatus, amata, amatum – amado (indica uma ação já concluída)


amans, amantis – que ama / amando (indica uma ação em curso)

76
Obs.: Quando o ablativo absoluto for formado por um verbo no particípio presente,
este se traduz no gerúndio do português.

Seguem-se alguns exemplos de frases em que se faz presente o ablativo


absoluto. Utilize o vocabulário para realizar a tradução.

1) Terminat schol , discipuli ad casam redierunt.

2) Praepato prand o, omnes comederunt.

3) Exstinguinte luce, Paula metum sensit.

4) Rege veniente, populus gaudet.

Vocabularium
ad prep. ac. para praep ro, praepar s, praep re,
casa, casae sf. casa praep vi, praep tum v. tr. preparar
com do, com dis ou com s, comed re prand um, prand i sm. almoço
(comesse), com di, com sum ou red o, red s, red re, red i ou red vi,
comestum, v. tr. comer red tum v. intr. voltar
discipulus, discipuli sm. aluno rex, regis sm. rei
exstingu , exstinguis, exstingu re, schola, scholae sf. aula
exstinx , exstinctum v. tr. apagar sentio, sentis, sentire, sensi, sensum,
gaudeo, gaudes, gaud re, gavisus sum, v. tr. e intr. sentir
v. semi-dep. tr. e intr. alegrar-se termino, termin s, termin re,
l x, l cis sf. luz termin vi, termin tum v. tr. e intr.
metus, met s sm. medo terminar
omnes, omn um, sm. pl. todos venio, venis, venire, veni, ventum v.
Paula, Paulae sf. Paula intr. vir
populus, populi sm. povo

77
Tendo visto o emprego do ablativo absoluto, passa-se, agora, para o estudo
da Voz Passiva dos tempos verbais do sistema do perfectum.

7.2 Voz Passiva do sistema do Perfectum

Nas lições anteriores, viu-se que a voz passiva dos tempos verbais do infectum
forma-se a partir do tema desse subsistema temporal mais as desinências número-
pessoais da voz passiva (-r, -ris, -tur, -mur, -mini, -ntur). A voz passiva dos tempos
verbais do sistema do Perfectum, por seu turno, forma-se por meio de um sistema
analítico: o particípio passado do verbo principal mais o verbo esse. A seguir, ver-se-
á como se dão essas construções em cada tempo verbal.

7.2.1 Voz passiva analítica do Pretérito Perfeito do Indicativo

Para formar a voz passiva analítica do pretérito perfeito do indicativo,


emprega-se o verbo principal no particípio passado, acompanhado do verbo esse
conjugado no presente do indicativo (sum, es, est, sumus, estis, sunt).
A tradução para o português segue esta estrutura: verbo ser no pretérito
perfeito + verbo principal no particípio passado.
Veja, abaixo, algumas frases em que tal tempo verbal é empregado na voz
passiva. Utilize o vocabulário para a tradução.

1) Ital a romanis subjug ta est.

2) Discipuli ad congressum convocati sunt.

3) Lucr tia, marito amata es?

78
Vocabularium
ad prep. ac. para Ital a, Ital ae sf. Italia
amo, am s, am re, am vi, am tum v. Lucr tia, Lucr tiae sf. Lucrécia
tr. amar mar tus, marit sm. marido
congressus, congress s sm. congresso, romanus, romana, romanum, adj.
reunião romano
convoco, convoc s, convoc re, subjŭgo, subjug s, subjug re,
convoc vi, convoc tum v. tr. convocar subjug vi, subjug tum v. tr. subjugar
discipulus, discipuli, sm.aluno sum, es, esse, fui v. intr. ser

7.2.2 Voz passiva analítica do Pretérito Perfeito do Subjuntivo

Para formar a voz passiva do pretérito perfeito do subjuntivo, emprega-se o


verbo principal no particípio passado, acompanhado do verbo esse conjugado no
presente do subjuntivo (sim, sis, sit, simus, sitis, sint).
A tradução para o português segue a estrutura: verbo ter no presente do
subjuntivo + verbo ser no particípio passado + verbo principal no particípio passado.
Eis algumas frases em que se encontram essas construções. Utilize o
vocabulário para realizar a tradução.

1) Spero ut Lucius ad munerem l ctus sit.

2) Credimus ut juv nis matre am tus sit.

3) Consil a audita sint.

79
Vocabularium
ad prep. ac. para
amo, am s, am re, am vi, am tum v. tr. amar
audio, audis, audire, audivi, auditum v. tr. ouvir
consil um, consil i sn. conselho
credo, credis, cred re, credidi, creditum, v. tr. e intr. crer, acreditar
juv nis, juvenis sm. jovem
leg , legis, leg re, l gi, l ctum v. tr. eleger, escolher
Lucius, Luci sm. Lúcio
mater, matris sf. mãe
m nus, mun ris sn. cargo
spero, speras, sperare, speravi, speratum, v. intr. e tr. esperar
sum, es, esse, fui v. intr. ser
ut. conj. que

7.2.3 Voz passiva analítica do Pretérito Mais-Que-Perfeito do Indicativo

Para formar a voz passiva do pretérito mais-que-perfeito do indicativo,


emprega-se o verbo principal no particípio passado, acompanhado do verbo esse
conjugado no pretérito imperfeito do indicativo (eram, eras, erat, eramus, eratis,
erant).
A tradução para o português segue a estrutura: verbo ser no mais-que-perfeito
simples ou composto (verbo ter no pretérito imperfeito do indicativo + verbo ser no
particípio passado) + verbo principal no particípio passado.
A seguir, algumas frases em que se encontram essas construções,
acompanhadas do vocabulário.

1) Poeta plausus erat.

2) Libri discipulis lecti erant.

3) Prand um diligenter praep tus erat.

80
Vocabularium
diligenter adv. diligentemente
discipulus, discipuli, sm.aluno
leg , legis, leg re, l gi, l ctum v. tr. ler
liber, libr sm. livro
plaud , plaudis, plaud re, plaus , plausum v. tr. e intr. apludir
poeta, poetae sm. poeta
praep ro, praepar s, praep re, praep vi, praep tum v. tr. preparar
prand um, prand i sm. almoço
sum, es, esse, fui v. intr. ser

7.2.4 Voz passiva analítica do Pretérito Mais-Que-perfeito do Subjuntivo

Para formar a voz passiva do pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo,


emprega-se o verbo principal no particípio passado, acompanhado do verbo esse
conjugado no Pretérito Imperfeito do Subjuntivo (essem, esses, esset, essemus,
essetis, essent).
A tradução para o português pode ser feita de duas formas: 1) verbo ter no
pretérito imperfeito do subjuntivo + verbo ser no particípio passado + verbo principal
no particípio passado; 2) verbo ter no futuro do pretérito + verbo ser no particípio
passado + verbo principal no particípio passado.
A seguir, têm-se algumas frases em que se encontram essas construções.
Utilize o vocabulário para realizar a tradução.

1) S consil um auditus esset, juv nis non erravisset7.

2) Aquam p ram bibisses8, s fluvius non poll tus esset.

3) Lectiones discipulis intellecti essent.

7
Pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo ativo. Traduz-se por “teria errado”.
8
Pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo ativo. Traduz-se por “terias bebido”.
81
Vocabularium
aqua, aquae sf. água
audio, audis, audire, audivi, auditum v. tr. ouvir
bibo, bibis, bib re, bibi, bibitum v. tr. beber
consil um, consil i sn. conselho
discipulus, discipuli, sm.aluno
erro, err s, err re, err vi, err tum v. tr. errar
fluvius, fluvii sm. rio
intelligo, intelligis, intellig re, intellexi, intellectum v. tr. compreender
juv nis, juvenis sm. jovem
lectio, lectionis sf. lição
non adv. não
pollŭo, polluis, pollu re, poll i, poll tum v. tr. poluir
p rus, p ra, p rum adj. puro
s conj. se
sum, es, esse, fui v. intr. ser

82
7.2.5 Voz passiva analítica do Futuro Perfeito do Indicativo

Para formar a voz passiva do futuro perfeito do indicativo, emprega-se o verbo


principal no particípio passado, acompanhado do verbo esse conjugado no futuro
imperfeito do indicativo (ero, eris, erit, erimus, eritis, erunt).
A tradução para o português pode ser feita de duas formas: 1) verbo ter no futuro
do presente + verbo ser no particípio passado + verbo principal no particípio passado; 2)
verbo ter no futuro do subjuntivo + verbo ser no particípio passado + verbo principal no
particípio passado.
Seguem algumas frases com verbos no futuro do pretérito do indicativo e, logo em
seguida, o vocabulário.

1) Marcus gubern tum l ctus erit.

2) Mundus magis dulcis erit, cum personae am tae erunt.

3) Facte opere, cert approb ti erimus.

Vocabularium
amo, am s, am re, am vi, am tum v. tr. amar
appr bo, approb s, approb re, approb vi, approb tum v. tr. aprovar
cert adv. certamente
cum conj. temporal, quando
dulcis, dulce adj. agradável
facio, facis, fac re, feci, factum v. tr. e intr. fazer
gubern , gubern s, gubern re, gubern vi, gubern tum v. tr. governar
leg , legis, leg re, l gi, l ctum v. tr. eleger, escolher
magis adv. mais
Marcus, Marci sm. Marcos
mundus, mundi sm. mundo
opus, op ris sn. trabalho
persona, personae sf. pessoa
sum, es, esse, fui v. intr. ser
83
7.3 Exercícios de tradução

Modelo I

L cto libro discipulus historiam explic vit


sm. sm. sf.
2ª decl. 2ª decl. 1ª decl.
v. part. pass. rad. + D. NP 3ª pess.
dat./sing. pret. perf.
no abl.
nom./sing ac./sing. Indicativo + v. at.
abl./sing.

Tradução do Modelo I :

Exercícios: parte I

1) mpta domu, famil a ornatus praep vit.

2) Viso problemate, Lucius soluti nem pet vit.

3) Apert port , omnes in domu intr verunt.

4) Ex pulvere terrae facti sumus.

5) Nunquam offensi eramus.

84
Modelo II

Maria bened cta esset


sf.
1ª decl.
nom./sing. v. 3ª p. sing. pret.
rad. do supino + D. part. pass.
imperf. do subjuntivo
voc./sing.
abl./sing.

Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Mand tus mon ti erant.

2) Mandatus obediti essent.

3) Congressus non cancellatus esset, s convoc ti essemus.

4) Femina, marito falsa eris?

5) Comedam cum prand um praep tus erit.

85
Vocabulário dos modelos e das frases da 7ª lição

Do modelo I
discipulus, discipuli sm. aluno
explico, explic s, explic re, explic vi, ou explica i, explic tum ou explic tum v. tr.
explicar
historia, historiae sf. história
leg , legis, leg re, leg , l ctum v. tr. ler
liber, libr sm. livro

Do modelo II
bened co, benedicis, benedic re, bened xi, bened ctum v. int. abençoar
Maria, Mariae sf. Maria
sum, es, esse, fui v. intr. ser

Das frases
aper o, aperis, aper re, aper i, apertum v. tr. abrir
cancell , cancell s, cancell re, cancell vi, cancell tum v. tr. cancelar
com do, com dis ou com s, comed re (comesse), com di, com sum ou comestum, v. tr.
comer
congressus, congress s sm. congresso, reunião
convoco, convoc s, convoc re, convoc vi, convoc tum v. tr. convocar
cum conj. temporal quando
discipulus, discipuli, sm. aluno
domus, dom s sf. casa
em , emis, em re, em , mptum v. tr. comprar
ex prep. abl. de, a partir de
facio, facis, fac re, feci, factum v. tr. e intr. fazer
fall , fallis, fall re, fefell , falsum v. tr. enganar
famil a, familiae sf. família
fem na, feminae sf. mulher
in prep. abl. em
intr , intr s, intr re, intr vi, intr tum v. intr. e v. tr. entrar
leg , legis, leg re, l gi, l ctum v. tr. eleger, escolher
Lucius, Luci, sm. Lúcio
mand tus, mandat s sm. recomendação, mandado
86
mar tus, marit sm. marido
moneo, mon s, mon re, mon i, mon tum v. tr. lembrar
non adv. não
nunquam, adv. nunca
obed o, obed s, obed re, obed vi ou obed i, obed tum v. intr. obedecer
offend , offendis, offend re, offend , offensum v. intr. ofender
omnes, omnium, sm. pl.todos
orn tus, ornat s sm. ornamento
pet , petis, pet re, pet vi ou petii, pet tum, v.tr. buscar, procurar
porta, portae sf. porta
praep ro, praepar s, praep re, praep vi, praep tum v. tr. preparar
prand um, prand i sm. almoço
probl ma, problemătis sn. problema
pulvis, pulv ris sm. pó
s conj. se
sol tio, soluti nis sf. solução
sum, es, esse, fui v. intr. ser
terra, terrae sf. terra
video, vides, vid re, vidi, visum v. tr. e intr. ver

87
LIÇÃO 8

8.1. Pronomes

Os pronomes são, geralmente, conceituados como palavras que podem substituir ou


acompanhar um substantivo. Em latim, eles são declináveis, porém possuem um sistema de
declinação que, em alguns casos, é diferente dos sistemas de declinação nominal. Há
vários tipos de pronomes, dos quais seis serão estudados nesta lição: pessoais, possessivos,
relativos, demonstrativos, interrogativos e indefinidos.

8.1.1 Pronomes Pessoais

A seguir, apresenta-se um quadro com os pronomes pessoais latinos, em todos os


casos, agrupados em caso reto e caso oblíquo. Os pronomes são acompanhados de sua
tradução. Veja:

CASO RETO CASO OBLÍQUO


NÚMERO E
nom. voc. gen. dat. abl. ac.
PESSOA

1ª ego eu - - me meu mihi a mim m me me me

sing.
2ª t tu t tu tu de ti tibi a ti t te Te te

- - - - Sui de si sibi a si se se se/sese se


nostrum de nós nobis a nós nobis nos Nos nos


n s nós - -
ou nostr

pl. vestrum de vós


V s vós V s vós vobis a vós vobis vos Vos vos
2ª ou vestr

de si
- - - - Sui sibi a si se se se/sese se

Quadro 42: Pronomes pessoais.

88
É importante ressaltar que as formas nostrum e nostrī não tem o mesmo
significado. Nostrum significa partição e equivale a “dentre nós”, já nostri significa “de
nós”. A mesma observação vale para vestrum e vestrī.
As formas se/sese do acusativo são variantes gráficas. A forma sese é considerada
enfática.
Os pronomes pessoais podem ser empregados em frases como:

1) N s justitiam speramus.

2) Helena mihi librum dedit.

3) Ego flores tibi ded .

Vocabulário
d , d s, d re, ded , d tum, v. tr. dar mihi dat. de ego
eg pron. pess. eu n s pron. pess. nós
flos, floris sm. flor sper , sper s, sper re, sper vi, sper tum
Helena, Helenae sf. Helena v. intr. e tr. esperar
justitia, justitiae sf. justiça tibi dat. de tu
liber, libr sm. livro

8.1.2 Pronomes possessivos

Os pronomes possessivos acompanham o substantivo e concordam com ele em


gênero, número e caso. São declináveis como adjetivos de 1ª classe. Veem-se, abaixo, os
pronomes possessivos de 1ª, 2ª e 3ª pessoas no nominativo singular.

m. f. n. trad.

Meus mea Meum meu/minha

Tuus tua Tuum teu/tua Declinam-se como bonus, bona, bonum

Suus sua Suum seu/sua

89
noster nostra nostrum nosso/nossa

Declinam-se como pulcher, pulchra,


vester vestra vestrum vosso/vossa
pulchrum.
Suus Sua suum seu/sua

Quadro 43: Pronomes possessivos.

Tendo visto os pronomes pessoais de 1ª, 2ª e 3ª pessoas no nominativo singular,


passa-se ao estudo de cada um desses pronomes, flexionados em outros casos.

8.1.2.1 Pronomes possessivos de primeira pessoa

Tem-se, abaixo, o quadro com a flexão dos pronomes possessivos de 1ª pessoa em


todos os casos.

1ª pessoa do sing.
sing. pl.
caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. meus mea meum Nom. mei meae mea
Voc. mi* mea meum Voc. mei meae mea
Gen. mei meae Mei Gen. meorum mearum meorum
Dat. meo meae Meo Dat. meis meis meis
Abl. meo meã Meo Abl. meis meis meis
Ac. meum meam meum Ac. meos meas mea
1ª pessoa do pl.
caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. Noster nostra nostrum Nom. nostri nostrae nostra
Voc. Noster nostra nostrum Voc. nostri nostrae nostra
Gen. Nostri nostrae nostri Gen. nostrorum nostrarum nostrorum
Dat. Nostro nostrae nostro Dat. nostris nostris nostris
Abl. Nostro nostra nostro Abl. nostris nostris nostris
Ac. nostrum nostram nostrum Ac. nostros nostras nostra
Quadro 44: Pronomes possessivos de primeira pessoa.

90
Observa-se, no quadro acima, que os pronomes recebem as terminações dos
adjetivos de 1ª classe. Ressalta-se também a diferença entre as formas do pronome no
nominativo e no vocativo singular masculino, em que o primeiro é meu e o segundo é mi.

8.1.2.2 Pronomes possessivos de segunda pessoa

A seguir, apresenta-se a tabela com os pronomes possessivos de segunda pessoa


flexionados nos casos latinos.

2ª pessoa do sing.
sing. pl.
caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. tuus tua tuum Nom. tui tuae tua
Gen. tui tuae tui Gen. tuorum tuarum tuorum
Dat. tuo tuae tuo Dat. tuis tuis tuis
Abl. tuo tua tuo Abl. tuis tuis tuis
Ac. tuum tuam tuum Ac. tuos tuas tua
2ª pessoa do pl.
caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. vester vestra vestrum Nom. vestri vestrae vestra
Gen. vestri vestrae vestri Gen. vestrorum vestrarum vestrorum
Dat. vestro vestrae vestro Dat. vestris vestris vestris
Abl. vestro vestra vestro Abl. vestris vestris vestris
Ac. vestrum vestram vestrum Ac. vestros vestras vestra
NÃO EXISTE O CASO VOCATIVO
Quadro 45: Pronomes possessivos de segunda pessoa.

Com a tabela acima, é possível notar, mais uma vez, que os pronomes possessivos
seguem a flexão dos adjetivos de primeira classe. Além disso, os pronomes possessivos de
segunda pessoa não se flexionam apenas no caso vocativo.

8.1.2.3 Pronomes possessivos de terceira pessoa (sing./pl.)

Por fim, apresenta-se, logo em seguida, a tabela com os pronomes possessivos de


terceira pessoa flexionados nos casos latinos.

91
3ª pessoa do sing. e pl.
sing. pl.
caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. suus sua Suum Nom. sui suae sua
Gen. sui suae Sui Gen. suorum suarum suorum
Dat. suo suae Suo Dat. suis suis suis
Abl. suo sua Suo Abl. suis suis suis
Ac. suum suam suum Ac. suos suas sua
NÃO EXISTE O CASO VOCATIVO
Quadro 46: Pronomes possessivos de terceira pessoa.

Com este quadro, é possível notar a flexão do pronome possessivo de terceira


pessoa, que também se assemelha aos adjetivos de primeira classe. Logo abaixo, alguns
exemplos de frases com pronomes possessivos:

1) Tuos oculos spect .

2) Historiam nostrarum poetarum cognoscimus.

3) Lucius suum fratrem sper vit.

Vocabulário
cognosc , cognoscis, cognosc re, poeta, poetae sf. poeta
cogn vi, cogn tum, v. tr. conhecer spect , spect s, specat re, spect vi,
frater, fratris, sm. irmão specat tum v. tr. contemplar
historia, historia sf. história spero, speras, sperare, speravi, speratum
Lucius, Luci, sm. Lúcio v. intr. e tr. esperar
noster, nostra, nostrum pron. poss. suus, sua, suum pron. poss. seu, sua
nosso, nossa tuus, tua, tuum pron. possessivo teu, tua
ocŭlus, oculi sm. olho

92
Passa-se, agora, ao estudo dos pronomes relativos, sendo apresentadas suas formas
em cada caso latino.

8.1.3 Pronomes Relativos

Esses pronomes referem-se ao termo usado em uma oração antecedente. Eles


concordam com o antecedente em gênero e número. Observe:

QUI, QUAE, QUOD- o qual (quem), a qual (quem), que:


sing. pl.
Caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. qui quae quod Nom. qui quae quae
Gen. cujus cujus cujus Gen. quorum quarum quorum
Dat. cui cui cui Dat. quibus quibus quibus
Abl. quo qua quo Abl. quibus quibus quibus
Ac. quem quam quod Ac. quos quas quae
Quadro 47: Pronomes relativos.

Veem-se, abaixo, alguns exemplos de uso desses pronomes.

1) Helena urbem Romae amat, qua vivit.

2) Librum l gi cujus titulus De Romā erat.

3) Lucia, cui flores ded , bona discipula est.

Vocabulário
amo, am s, am re, am vi, am tum v. tr. liber, libri sm. livro
amar Lucia, Luciae sf. Lucia
bonus, bona, bonum adj. bom qui, quae, quod pron. rel. que, quem
de prep. abl. sobre Roma, Romae sf. Roma
discipula, discipulae sf. aluna sum, es, esse, fui v. intr. ser
d , d s, d re, ded , d tum, v. tr. dar titulus, tituli sm. título
flos, floris sm. flor urbs, urbis sf. cidade
Helena, Helenae sf. Helena vivo, vivis, viv re, vixi, victum, v. tr. e
leg , legis, leg re, l gi, l ctum v. tr. ler intr. viver

93
Após o estudo dos pronomes relativos, serão explanados, em seguida, os
pronomes demonstrativos.

8.1.4 Pronomes Demonstrativos

Os pronomes demonstrativos podem ser de primeira, segunda ou terceira


pessoa, e são declinados nos casos latinos, exceto no vocativo. Ei-los a seguir:

Demonstrativos de primeira pessoa (hic, haec, hoc = este, esta, isto):

sing. pl.
Caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. hic haec hoc Nom. hi hae haec
Ac. hunc hanc hoc Ac. hos has haec
Gen. Huius Gen. horum harum horum
Dat. Huic Dat. his
Abl. hoc Hac hoc Abl. his
Quadro 48: Pronomes demonstrativos de primeira pessoa.

Demonstrativos de segunda pessoa (iste, ista, istud = esse, essa, isso):

SINGULAR PLURAL
Caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. iste Ista Istud Nom. Isti istae Ista
Ac. istum Istam Istud Ac. Istos istas Ista
Gen. Istius Gen. Istorum istarum Istorum
Dat. Isti Dat. Istis
Abl. isto Ista Isto Abl. Istis
Quadro 49: Pronomes demonstrativos de segunda pessoa.

Demonstrativos de terceira pessoa (ille, illa, illud = aquele, aquela, aquilo):

sing. pl.
Caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. ille Illa Illud Nom. Illi illae Illa
Ac. illum Illam Illud Ac. Illos illas Illa
Gen. Illius Gen. Illorum illarum Illorum
Dat. Illi Dat. Illis
Abl. illo Illa Illo Abl. Illis
Quadro 50: Pronomes demonstrativos de terceira pessoa.

94
Esses pronomes podem ser empregados em frases como:

1) Haec casa magna est.

2) Istis personis herbas ded .

3) Illis hominibus non luctabo.

Vocabulário
casa, casae sf. casa
d , d s, d re, ded , d tum, v. tr. dar
herba, herbae sf. erva
hic, haec, hoc pron. dem. este, esta, isto
homo, hominis sm. homem
ille, illa, illud pron. dem. aquele, aquela,
aquilo
iste, ista, istud pron. dem. esse, essa,
isso
lucto, luctas, luctare, luctavi, luctatum
v. intr. lutar
magnus, magna, magnum adj. grande
non adv. não
persona, personae sf. pessoa
sum, es, esse, fui v. intr. ser

95
No tópico seguinte, serão estudados os pronomes interrogativos e suas
flexões.

8.1.5 Pronomes Interrogativos

Os pronomes interrogativos se flexionam nos casos latinos, exceto no


vocativo. Eis o quadro:

QUIS, QUAE, QUID= QUEM, QUE, QUAL


sing. pl.
Caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. quis/qui quae quid/quod Nom. qui quae quae
Gen. cuius Gen. quorum quarum quorum
Dat. cui Dat. quibus
Abl. quo qua quo Abl. quibus
Ac. quem quam quid/quod Ac. quos quas quae
Quadro 51: Pronomes interrogativos.

Importante ressaltar que as formas quis e qui (no nominativo masculino


singular), assim como quid e quod (no nominativo neutro singular), são empregadas
de forma diferente. Quis e quid são pronomes substantivos, empregados em frases
como Quis tu es? (Quem tu és?), Quid magister dixit? (O que o professor disse?). Já
qui e quod são pronomes adjetivos, acompanhando algum substantivo, como em Qui
discipuli cantavit? (Que discípulo cantou?), Quod verbum dixisti? (Que palavra
disseste?).
A seguir, outros exemplos de emprego dos pronomes interrogativos:

1) Quis Romam cognoscit?

2) Cui meum amorem dabit?

3) Cuius liber est?

96
Vocabulário
amor, amoris, sm. amor
cognosc , cognoscis, cognosc re, cogn vi, cogn tum, v. tr. conhecer
d , d s, d re, ded , d tum, v. tr. dar
liber, libri sm. livro
meus, mea, meum pron. poss. meu
quis, quae, quid pron. interr. quem, que, qual
Roma, Romae sf. Roma
sum, es, esse, fui v. intr. ser

Por fim, passa-se ao estudo dos pronomes indefinidos.

8.1.6 Pronomes Indefinidos

Os pronomes indefinidos podem ser pronomes adjetivos indefinidos, quando


acompanham o substantivo e o determinam de modo vago, ou pronomes substantivos
indefinidos, quando estão desacompanhados de substantivos. Esses pronomes podem
ser divididos em quatro grupos, os quais serão vistos a seguir:

1) indefinidos derivados do relativo e dos interrogativos:


a) quicumque, quaecumque, quodcumque – qualquer ou todo o homem que,
qualquer ou toda mulher que, qualquer ou toda a coisa que;
Obs: declina-se de maneira idêntica à do relativo qui, quae, quod, permanecendo
invariável a terminação –que.
b) qualiscumque, quelecumque – de qualquer natureza que;
c) quantuscumque, quantacumque, quantumcumque – quão grande que seja, por
maior que seja, tão grande possa ser;
d) quantŭluscumque, quantŭlacumque, quimtŭlumcumque – por menor que seja,
ainda que muito pequeno;
e) quotcumque ou quotquot (indeclináveis) – todos os que, quantos forem;
f) utercumque, utracumque, utrumcumque – qualquer dos dois que, qualquer das
duas que, qualquer das duas cosias que;

97
2) Derivados do interrogativo quis ou qui:
a) al quis, al qua, aliquid (ou aliquod) – algum, alguma, alguma coisa;
Obs: declina-se como o interrogativo quis ou qui, permanecendo invariável o prefixo
ali.
b) quisque, quaeque, quidque (ou quodque) – cada um, cada qual, cada;
c) unusquisque, unaquaeque, unumquidque (ou unumquodque) – cada um, cada
qual, cada;
d) quisquam, quaelquam, quidquam (ou quodquam) – algum, alguém, seja quem
for, quem quer que seja, ninguém;
e) quispiam, quaepiam, quidpiam (ou quippiam) ou quodpiam – alguém, algum, um.
f) quidam, quaedam, quiddam (ou quoddam) – certo, um, algum;
g) quivis, quaevis, quidvis (ou quodvis) – quem quer que queiras, quem quer que
seja, seja quem for;
h) quil bet, quael bet, quidl bet (ou quodl bet) – quem aprouver, quem quer que
sej, seja quem for.

3) Indefinidos negativos
a) nemo (emprega-se para pessoa) – ninguém, nenhuma pessoa;
b) nihil (emprega-se para coisas) – nada, nenhuma coisa.

Os indefinidos negativos são assim declinados:

Caso Nemo caso Nihil

Nom. nemo ninguém Nom. nihil nada

nullius rei
Gen. nem nis de ninguém Gen. de nada
ou nih li
a nada
Dat. nem ni a ninguém Dat. nulli rei (de nenhuma coisa)
por nada
nullo ou nulla re ou (por nenhuma
Abl. (por) ninguém Abl.
nem ne nih lo coisa)
nihil
nem nem Ac. nada
Ac. ninguém

4) Indefinidos que significam outro:


a) alius, alia, aliud – o outro, o restante;

98
Esse pronome se declina da seguinte forma:
sing. pl.
caso m. f. n. caso m. f. n.
Nom. alius alia aliud Nom. al i aliae alia
Gen. al us al us al us Gen. aliorum aliarum aliorum
Dat. al i al i al i Dat. aliis aliis aliis
Abl. alio alia alio Abl. aliis aliis aliis
Ac. alium aliam Aliud Ac. alios alias alia
Quadro 52: Declinação do pronome alius, alia, aliud.

b) alter, alt ra, alt rum – outro (falando-se de dois);


c) alterŭter, alterŭtra, alterŭtrum – um ou outro, um dos dois;
d) uterque, utr que, utrumque – um e outro;
e) neuter, neutra, neutrum – nem um nem outro, nenhum dos dois.

Obs: os pronomes de b a e declinam-se como os adjetivos d 1ª classe.

Ilustra-se o uso dos pronomes indefinidos com as frases abaixo:

1) Aliquis cantavit?

2) Ad magistram aliquid habeo.

3) Quaeque persona suam historiam habet.

Vocabulário
ad prep. ac. para
aliquis, aliqua, aliquid, pron. indef. alguém, algo
cant , cant s, cant re, cat vi, cant tum v. tr. cantar
habeo, habes, hab re, habui, habitum, v. tr. e intr. ter
historia, historia sf. história
magistra, magistrae sf. professora
quisque, quaeque, quidque ou quodque pron. indef. cada
suus, sua, suum pron. poss. seu, sua
99
8.2 Exercícios de tradução

Modelo I
Discipuli suos libros legebant
sm. pron. poss. sm.
2ª decl. m. 2ª decl.
rad. + vg. t. de 3ª/ conjug. + DMT
nom. /pl. Imperf. Ind. + DNP 3ª p. pl. + v. at.
ac. / pl. ac. /pl.
voc. /pl.

gen. /sing.

Tradução do Modelo I:

Exercícios: parte I

1) Ego vobis cant re solesbat.

2) Julius, tu lectionem fecist?

3) Puer suum officium fecit.

4) Virgilius meus poeta dil ctus est.

5) Ad Romam peregrinabimur, quae Romulo aedificatus est.

100
Modelo II
Puella hunc librum Scriptitavit
sf. pron. dem. sm.
1ª decl. m. 2ª decl.
rad. + DMT 3ª p. sing.
voc./sing. ac. sing. ac./sing Pret. Perf. do
Indicativo
nom./sing. nom./sing.

abl./ sing. voc./ sing.

Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Istum librum tibi perduxi.

2) Quae tua philosofhia vitae est?

3) Hic meus magister est.

4) Aliquae personae ad arenam revenierunt.

5) Nihil nos dividibit.

Vocabulário dos modelos e das frases da 8ª lição


suus, sua, suum pron. possessivo seu,
Do modelo I sua
discipulus, discipuli sm. alunos lego, legis, leg re, legi, lectum v. tr.
ler

101
liber, libri sm. livro lego, legis, leg re, legi, lectum, v. tr.
ler
Do modelo II liber, libri sm. livro
lectio, lectionis, sf. lição
hic, haec, hoc pron. dem. este,esta, magister, magistri sm. professor
isto meus, mea, meum pron. poss.
liber, libri sm. livro meu/minha
puella, puellae sf. menina nihil pron. indef. nada
scriptit , scriptit s, scriptit re, nos pron. pess. ac. nos
scriptit vi, scriptit tum, v. tr. officium, officii sn. dever
escrever perduco, perducis, perduc re,
perduxi, perductum v. tr. levar
Das frases peregr nor, peregrin ris, peregrin ri,
ad prep. ac. para peregrinatus sum v. dep. viajar
aedific , aedific s, aedific re, persona, personae sf. pessoa
aedific vi, aedific tum v. tr. edificar philosofhia, philosofhiae sf. filosofia
aliqui, aliqua, aliquod pron. indef. poeta, poetae sm. poeta
algum, alguma puer, pueri sm. menino
arena, arenae sf. arena qui, quae, quod pron. rel. que
cant , cant s, cant re, cat vi, revenio, revenis, revenire, reveni,
cant tum v. tr. cantar reventum, v. intr. voltar
dil ctus, dil cta, dil ctum adj. Roma, Romae sf. Roma
querido, favorito Romulus, Romuli sm. Rômulo
divido, dividis, divid re, divisi, sol o, sol s, sol re, solitus sum v.
divisum, v. tr. dividir, separar semidep. intr. costumar
ego, pron. pess. do caso reto eu sum, es, esse, fui v. intr. ser
facio, facis, fac re, feci, factum v. tr. suus, sua, suum pron. possessivo seu,
cumprir, fazer sua
hic, haec, hoc pron. dem. este, esta, tibi pron. pess. do caso obliquo para ti
isto tu pron. pess. do caso reto tu
iste, ista, istud pron. dem. esse, essa, tuus, tua, tuum pron. possessivo tua
isso Virgilius, Virgilii sm. Virgílio
Julius, Julii sm. Júlio vita, vitae sf. vida
vobis pron. pess. do caso oblíquo a vós

102
LIÇÃO 9

9.1 Sujeito no Acusativo


O Sujeito no Acusativo (ou Oração Infinitiva) ocorre quando um substantivo ou
um pronome no acusativo funcionam, ao mesmo tempo, como objeto de um verbo da
oração principal e sujeito de um verbo no infinitivo. Os verbos que regem a oração
infinitiva latina são chamados verbos causativos ou sensitivos, por exprimirem
alguma relação de causa ou a percepção de algum dos órgãos dos sentidos. Eis,
abaixo, a estrutura do sujeito no acusativo:

Verbos causativos ou Substantivo ou pronome Verbo no infinitivo


sensitivos oblíquo no acusativo

Observe essa estrutura em português:

Esperei o menino dizer.

Objeto direto de “esperei” e


sujeito de “dizer”

Em latim:

Sper vi puerum dic re

Objeto direto de “esper vi” e


sujeito de “dic re”

103
Veja, a seguir, alguns dos principais verbos latinos causativos ou sensitivos
que regem a oração infinitiva:

VERBOS LATINOS TRADUÇÃO


dic re Dizer
negare Negar
narrare narrar
nuntiare anunciar
trad re contar
cred re crer
duc re julgar
putare pensar
sentire sentir
sperare esperar
audire ouvir
animadvert re notar
ignorare ignorar
nescire ignorar
scire saber

Agora, apresentam-se alguns exemplos de frases latinas com sujeito no


acusativo. Utilize o vocabulário para realizar a tradução.

1) Cr do verit tem illustr re.

2) Dicunt amorem caecum esse.

3) Sp ro solem nasci.

104
Vocabularium
amor, am ris, sm. amor
caecus, caeca, caecum adj. cego
cr do, cr dis, cred re, cred di, cred tum v. tr. e intr. crer, acreditar
d co, dicis, dic re, dix , dictum, v. tr. dizer
illustr , illustr s, illustr re, illustr vi, illustr tum, v. tr. iluminar
nascor, nasceris, nasci, natus sum, v. dep. nascer
sol, solis sm. sol
sp ro, sper s, sper re, sper vi, sper tum, v. intr. e tr. esperar
sum, es, esse, fui v. intr. ser, estar
ver tas, verit tis sf. verdade

Após a explanação sobre Sujeito no Acusativo, passa-se ao estudo de mais


uma classe de palavras: os numerais.

9.2 Numerais

Os numerais declináveis concordam em gênero, número e caso com o


substantivo a que se referem. Eis algumas categorias de numerais declináveis: alguns
ordinais; os três primeiros numerais cardinais e as centenas dos cardinais9
Os três primeiros numerais cardinais apresentam declinações específicas. A
seguir, têm-se os quadros com as declinações de cada um deles:

UNUS
Caso m. f. n.
Nom. unus una unum
Gen. unius
Dat. uni
Abl. uno una uno

9
São declináveis como adjetivos de primeira classe no plural. Ei-los: ducenti, ducentae,
ducenta (200); trecenti, trecentae, trecenta (300); quadringenti, quadringentae,
quadringenta (400); quinquenti, quinquentae, quinquenta (500); sexcenti, sexcentae,
sexcenta (600); septingenti, septingentae, septingenta (700); octingenti, octingentae,
octingenta (800); nongenti, nongentae, nongenta (900).
105
Ac. unum unam unum

DUO
Caso m. f. n.
Nom. duo duae duo
Voc. duo duae duo
Gen. duorum duarum duorum
Dat. duobus duabus duobus
Abl. duobus duabus duobus
Ac. duos duas duo

TRES
Caso m./f. n.
Nom. tres tria
Voc. tres tria
Gen. trium
Dat. tribos
Abl. tribos
Ac. tres tria

Os numerais ordinais são, em geral, declináveis como adjetivos de primeira


classe. As formas declináveis são as que se seguem:

NUMERAIS ORDINAIS
primus, prima, primum septimus, septima, septimum
secundus, secunda, secundum octavus, octava, octavum
tertius, tertia, tertium nonus, nona, nonum
quartus, quarta, quartum decimus, decima, decimum
quintus, quinta, quintum undecimus, undecima, undecimum
sextus, sexta, sextum duodecimus, duodecima, duodecimum

Sendo assim, convém salientar que os numerais ordinais também concordam


em gênero, número e caso com os substantivos a que se referem.

106
Após o estudo dos numerais, passa-se a uma explanação sucinta sobre as
conjunções.

9.3 Conjunções

As conjunções são palavras invariáveis que têm a função de ligar palavras ou


orações. Em latim, há dois grupos de conjunções: coordenativas e subordinativas.

9.3.1 Conjunções coordenativas

Usadas para coordenar sentenças, as conjunções coordenativas subdividem-se


em: 1) aditivas, que unem palavras, orações ou frases, dando ideia de adição ou
acréscimo de informações; 2) alternativas, que ligam orações de sentindo alternado;
3) adversativas, que unem orações dando ideia de oposição ou contrariedade; 4)
conclusivas, que possuem a função de ligar orações que expressam ideia de
conclusão; 5) explicativas, que exprimem uma explicação. Observe, a seguir, a
tabela com as principais conjunções coordenativas:

CONJUNÇÕES COORDENATIVAS

Conjunções aditivas Et; atque ou ac; -que ; E; e além disso; e; e


etiam ainda

Conjunções alternativas Aut; siue; seu; uel; -ue Ou; ou se; ou se; ou
então; ou

Conjunções adversativas At; ast; sed; autem; Mas; mas ao contrário;


tamen; uerum ou uero mas; entretanto; contudo;
mas na verdade

Conjunções conclusivas Ergo; igĭtur; ităque Logo; portanto; por


conseguinte

Conjunções explicativas Nam ou namque; enim; Pois; com efeito; e com


etenim efeito
Quadro 53: Principais conjunções coordenativas.

107
9.3.2 Conjunções subordinativas

As conjunções subordinativas têm a função de ligar orações que se subordinam


ao sentido de uma oração principal. Elas podem ser agrupadas em: 1) condicionais,
que exprimem uma condição; 2) concessivas, em que a subordinada dá ideia de
concessão ou oposição ao sentido da oração principal; 3) finais, que unem orações
que exprimem ideia de finalidade; 4) causais, que expressam causa/consequência; 5)
temporais, que exprimem ideia de tempo; 6) comparativas, que dão ideia de
comparação; 7) integrantes, que ligam orações que completam o sentido da oração
principal. Eis, abaixo, a tabela com as principais conjunções subordinativas:

CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

Conjunções condicionais Si; nisi; ni; sin; modo/ Se; senão; se não; se pelo
dummŏdo contrário; contanto que

Conjunções concessivas Ets ; quamquam; quamuis; Ainda que; conquanto;


licet ainda que; se bem que

Conjunções finais Ut; ne; quo A fim de que; para que


não; para que

Conjunções causais Cum; quoniam; quod/ Pois que; pois; porque;


quia; quippe porquanto

Conjunções temporais Donec; dum; ut; cum/ubi Até que; enquanto; logo
que; quando

Conjunções comparativas Ut/quasi, quam, sicut Como; do que; assim como

Conjunções integrantes Ut, ne, quin, quom nus que


Quadro 54: Principais conjunções subordinativas.

108
9.4 Exercícios de tradução

Modelo I

Audivi amicum can re


sn.
2ª decl.
ac. /sing.
rad + DNP1ª p. sing. + rad. + DMT inf. pres.
nom. /sing.
v. at.
voc. /sing

Tradução do Modelo I:

Exercícios: parte I

1) Duxi amicitiam non esse bonam.

2) V disti feminam delect re.

3) Sent o manus mulc re.

4) Credis Deum creat rem esse?

5) Cav a sper vit gladiatorem luct re.

109
Modelo II
Tria dicta solum dicam
sn.
2ª decl.
num. Cardinal rad. + DMT Fut. Imperf. Ind. +
ac. /pl. adv. DNP1ª p. sing. + v. at.
nom. /pl.
voc. /pl.

Tradução do Modelo II:

Exercícios: parte II

1) Duos libros Jul i Caesaris cogn sco.

2) Numa Pompilius secundus r x Romae fuit.

3) Lingua latina qu nque declinati nes habet.

4) Stud i multo, ergo approb tus ero.

5) Ets ego senex non sim, multam experientiam hab o.

110
Vocabulário dos modelos e das frases da 9ª lição
d co, ducis, duc re, d xi, ductum v.
Do modelo I tr. julgar
am cus, amic sm. amigo duo, duae, duo num. card. dois
audio, audis, ad re, aud vi, aud tum v. ego pron. eu
tr. ouvir ergo conj. portanto
ets conj. embora
experient a, experientiae sf.
can , canis, can re, cec ni, cantum v. Experiência
tr. e v. intr. cantar femina, feminae sf. mulher
gladiator, gladiatoris sm. gladiador
Do modelo II hab o, hab s, hab re, hab i,
d co, dicis, dic re, dix , dictum v. tr. hab tum, v. tr. e intr. ter, possuir
dizer Jul us, Jul i sm. Júlio
dictum, dicti sn. palavra lat nus, lat na, lat num, adj. latino
tres num. card. três lingua, linguae, sf. língua
solum, adv. somente liber, libri sm. livro
luct , luct s, luct re, luct vi,
Das frases luct tum v. intr. lutar
amicit a, amicit ae sf. amizade manus, manus sf. mão
appr bo, approb s, approb re, mulc o, mulc s, mulc re, muls ,
approb vi, approb tum v. tr. aprovar mulsum v. tr. acariciar
bonus, bona, bonum adj. bom multo adv. muito
Caesar, Caesăris sm. César multus, multa, multum adj. muito
cav a, caveae sf. plateia non adv. não
cogn sco, cognoscis, cognosc re, Numa, Numae sm. Numa
cognŏvi, cogn tu, v. tr. conhecer Pompilius, Pompilii sm. Pompílio
cre tor, creat ris sm. criador qu nque, num. card. cinco
cr do, cr dis, cred re, cred di, r x, r gis sm. rei
cred tum v. tr. e intr. crer, acreditar Roma, Romae sf. Roma
declinat o, declinati nis sf. declinação secundus, secunda, secundum num.
delect , delect s, delect re, ord. segundo
delect vi, delect tum v. tr. seduzir senex, senis, adj. velho
d , d s, dăre, d di, d tum, v. tr. sent o, sent s, sent re, sens , sensum
dar v. tr. e v. intr. sentir

111
sp ro, sper s, sper re, sper vi,
sper tum, v. intr. e tr. esperar
stud o, stud s, stud re, stud i v. intr.
e tr. estudar
sum, es, esse, fui v. intr. ser, estar
vid o, vid s, vid re, v di, v sum v. tr.
e v. intr. ver

112
113