Você está na página 1de 2

Visão

ROTEIRO Cada crente um ministro


Cada casa uma igreja.

DE CÉLULAS Missão
Conquistar nossa geração para Cristo com células que se multipliquem
Referente à ministração do dia: pelo menos uma vez ao ano.
23/09/2018.
Informar sobre:
Relógio de Oração:
 Conferencia de Louvor e Adoração Alameda: Infinitamente+ (28,29,30/09 e 01/10).
Despertamento espiritual das igrejas,
 Reuniões de Oração: A partir de setembro todas as 3ª-feiras às 09h no Prédio Kids.
famílias, líderes de células, pastores, vida
 Cultos Semanais: Quartas: 15h - IBA Santa Felicidade.
financeira da Igreja.
 Sextas: Culto de Libertação - 20h - Templo.
 Sábados: Culto Juventude m.HOLY - 19h – Templo.
Programação da Célula:
 Domingos: Cultos de Celebração - 10h e 18h30 - Templo e 18h30 na IBA Santa
Abertura: 03m - Louvor: 12m - Oração
Felicidade.
pelas necessidades: 10m - Palavra: 30m
 Cultos Tadel serão mensais - próxima data: 09/10 - 20h - toda célula deve participar.
 Participação no Tadel Social: mais de 100 famílias assistidas mensalmente, 26 projetos
sociais.

UM CAMPO DE BATALHA
# II Coríntios 10:1-6 #
“Além disto, eu, Paulo, vos rogo, pela mansidão e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente
entre vós, sou humilde, mas ausente, ousado para convosco; Rogo-vos, pois, que, quando estiver presente, não me
veja obrigado a usar com confiança da ousadia que espero ter com alguns, que nos julgam, como se andássemos
segundo a carne. Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia
não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a
altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de
Cristo; E estando prontos para vingar toda a desobediência, quando for cumprida a vossa obediência”

INTRODUÇÃO
 O maior campo de batalha que você enfrenta não é o seu lar, local de trabalho, faculdade ou
igreja, é a sua mente.
 É na mente que reside um comando que luta pelo controle de tudo e de todos. A grande
pergunta é: “Quem vai controlar esse lugar?”
 Ser vitorioso exige passar por muitas batalhas, sendo a maior de todas, nosso próprio ego.
 Paulo nos dá grades lições de como vencer neste campo de batalha que é a nossa vida.

1) Quem tem controlado sua mente?

I. A BASE DE QUEM DESEJA SER UM VENCEDOR (2º Coríntios 10:1-3).


 Identidade em Cristo – saber quem você é aos olhos de Deus. (2º Coríntios 10:1)
 Segundo Jesus nós somos sal, luz, filhos de Deus.
 Reconhecer que todo poder de Jesus foi canalizado para amar pessoas. (Romanos 5:8)
 Paulo tinha toda autoridade sobre a igreja de Corinto, mas usa o amor, bondade e humildade
com argumentos de sua defesa.
 O caráter do guerreiro de Cristo resiste as acusações maliciosas. (2º Coríntios 10:2)
 Os arrogantes, os inescrupulosos e prepotentes não reconhecerão os frutos do Espírito, mas
terão que se submeter a eles.
 Ser humilde e amoroso pode parecer fraqueza aos olhos de uma sociedade orgulhosa e sem
Deus.
 Posicionamento do guerreiro vitorioso. (2º Coríntios 10:3).
 A autoridade de uma pessoa está na verdade, na integridade e no seu caráter. Paulo era visto
como fraco pelo fato de ser amoroso e humilde.
 As armas usadas contra Paulo – maledicências, rivalidades, invejas, orgulho, motins, acusações.

IGREJA BATISTA NA ALAMEDA PRINCESA IZABEL


(41) 3019 1308 celulas@alameda.org.br
www.igrejabatistaalameda.com.br
 As armas usadas por Paulo em sua defesa e ataque – amor, mansidão, oração e perdão.
 Somente um coração quebrantado, amoroso, humilde e cheio de amor pode quebrar as forças
de Satanás na vida das pessoas.
2) Quando você olha para o seu coração estas bases estão bem definidas ou ainda tem dúvidas?

II. AS ARMAS DE UM GUERREIRO VITORIOSO (2º Coríntios 10:4-6)


 Suas escolhas são precedidas do conhecimento verdadeiro da natureza do inimigo. (2 Coríntios
10:4).
 A natureza de nossas armas. De onde vêm as armas que decidimos usar? De Deus ou do Diabo?
 Nossa vida, seja no lar, trabalho ou igreja, se depara com lutas e oposição. Com quem estamos
lutando?
 O poder das nossas armas. (2º Coríntios 10:4,5)
 Quando enfrentamos os argumentos, a rebeldia, orgulho e toda resistência espiritual que
Satanás instala nas pessoas, precisamos de algo mais que conhecimento humano. Somente o
poder de Deus anula as mentiras e enganos de Satanás.
 As armas de Deus destroem as resistências do inimigo.
“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas”
(2 Coríntios 10:4)
 Essas resistências são como muralhas nas mentes e nos corações – orgulho, incredulidade,
feridas, enganos, religiosidade, etc.
 As armas de Deus anulam as estratégias do inimigo “Porque as armas da nossa milícia não são
carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas” (2 Coríntios 10:4). Todos os
argumentos são reduzidos ao pó, todo engano e mentira são desmascarados.
3) Você conhece as armas que estão a sua disposição para ser um guerreiro vitorioso?

III. UM CAMPO DE BATALHA ONDE SOMENTE HÁ UM VENCEDOR (Colossenses 2:13-15


 Foi na cruz que todo o poder de satanás foi quebrado e vencido. (Colossenses 2:14)
 O poder de Jesus aprisiona todo argumento e pensamento do inimigo. (2º Coríntios 10:5)
 O evangelho libera a mente cativa de todo orgulho, engano e fortalezas carnais, vícios e
conceitos destrutivos.
 A eficácia das armas do guerreiro vitorioso. (2º Coríntios 10:6)
 Paulo, em Efésios 6, fala da Armadura de Deus:
 Cinturão da verdade
 Couraça da justiça
 Sandálias da paz
 Escudo da fé
 Capacete da salvação
 Espada do Espírito.
4) Você já está revestido com a armadura de Deus?

CONCLUSÃO

VOCÊ PODE SER UM VENCEDOR NA BATALHA DE SUA VIDA!


“Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a
cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus” (Hebreus 12:2)
5) Qual lição você aprendeu hoje que vai te ajudar a ser um vitorioso nesta batalha?

Pr. Sebastião Brito Netto

Conclusão: 5 minutos - oração final (clamor)


Comunhão: Confraternização.