Você está na página 1de 2

CARTA AO SR . ARIMATEIA AZEVEDO

DIREITO DE RESPOSTA

Ao Senhor

Arimateia Azevedo I

Tendo em vista a publicação de matéria em sua coluna jornalística, veiculada no Portal AZ , na data de 13.12.2018, em que V. Sa. intitulou de "Polícia faz busca

em casa de administrador de grupo de WhatsApp", venho manifestar-me a

respeito do que foi publicado , pelas razões que se seguem:

1} Não é verídica a afirmação ou insinuação que V. Sa. faz de que esta Desembargadora tenha se sentido ofendida e, por isso, teria movido ação judicial em face do grupo de WhatsApp Xico Prime. Muito embora o meu nome e fotos tenham sido maliciosamente publicados no referido grupo de rede social, é totalmente desarrazoada e não condizente com a verdade dos fatos a associação que V Sa. faz entre a operação policial e eventual iniciativa de minha parte em tentar criminalizar o administrador do aludido grupo.

2) A exposição que V. Sa. faz de minha foto tem cunho notadamente vexatório e ofensivo, pois me coloca em um cenário de fatos inverídicos e distorcidos, gerando para mim, meus familiares, amigos e perante a sociedade em geral, um incalculável prejuízo de minha imagem, que sempre foi lapidada em toda a minha existência pela dignidade e honradez colhidos desde o berço familiar.

3) Alerto a V.Sa. que essa publicação põe em total descrédito o slogan do portal que estampa "Portal AZ Informação de Verdade", inserindo na vala do jornalismo oportunista não somente essa empresa, como também

todo o conteúdo que o senhor tem publicado por todos esses anos, que,

tal qual a informação que o senhor ousou publicar na data de 13.12.2018, pode igualmente estar manchada pela ausência do compromisso com a veracidade dos fatos, e voltada apenas para a vil ganância do sensacionalismo.

4)

Cabe - me

restauração de um dano moral : a justiça . Aprendi, desde cedo, a honrá -la

e a buscá -la, sempre que minha dignidade é ou foi violentada . Saiba que

falar,

Sr . Jornalista,

que

conheço

um

caminho

para

a

pela justiça fiz um juramento ; pela justiça dedico a minha vida ; viv o n (\ l tl ,

por ela e nela acredito . Tenha certeza que dela nunca d es istir e i, poi s esse

compromisso devo a mim mesma, como cidadã que crê que O brm sempre vence o mal.

5) Nada tenho a não ser um nome construído com honrad ez, f i rm ado no

trabalho honesto , nos livros , na ética e no profi ss ion ali smo sér i o . Essa é ;i

minha riqueza e não deixarei que a roubem ou a vilip endi em , nem

sé rio s d esse Pai s e do

mesmo V .Sa . Admiro o trabalho dos jornali st as

nosso Estado , que cumprem o dever de inform ar e esclarecer ;:i v erdade ,

6)

7 )

contribuindo

com a construção da democracia .

Termino por di zer , Sr . Jorn alista , que

f ác il ,

pessoas honesta s e

qu e m

qu ere m d e ix ar ao s se us filhos o v erd ad eiro valor de um

abomino e nun ca vivi de trabalh o

d es onr ar o

n o m e

e

de

a vídJ

de'

d e

ganha

p ão qu e se justifique em

íntegras : des se tipo d e trab alh o , e nvcrgonh o ~me e

b e m ,

trJbalho dign o qual quero wr

qu e

d e le viv e e nv erg onha

a todo s aqu eles ci d ad ãos

N ão

lembrada .

é essa

a h erança qu e pr ete ndo deixar , nem pe la

Esclare ço que essas e lucidaçõ es se d es t inam a re sguardar o meu d 1r P1 t o de re spo st a que pre t e ndo vé lo respeitado in se rindo a e m \eu Port 4 ll,

na me sma d ime nsão e local de sua publicaç ão 1gualment{• pelo pr J/O ,.

no prazo de 24 horas

1f r(~~in a

l 4

11o n d Ch t.11 b

12 2018