Você está na página 1de 64

Editorial

Obesidade
mata mais que Aids
Sem preconceitos: ricos e pobres sofrem com a gordura.

T
rago nesta edição da revista Existem algumas explicações. E
João Preda

BOA VONTADE, artigo de talvez no Brasil haja duas realidades


minha autoria, publicado no diferentes, pelo menos esta é minha
livro Crônicas e Entrevistas, hipótese, a maneira como vejo as
lançado pela Editora Elevação no ano de coisas: (...) na população de renda
2000, e que considero de interesse geral, mais alta, de maior escolaridade,
pois o bem-estar físico é patrimônio possivelmente o fator predominante
valioso para a Humanidade. E o tema seja o conforto da vida moderna e
em pauta continua assunto preocupan- a inatividade física dele decorrente
te na Organização Mundial da Saúde (...), sem falar da violência nas
(OMS). grandes cidades, que prende as
crianças dentro de casa. Elas não
Há algum tempo o Presidente Bill podem mais sair à rua para divertir-
Clinton declarou o número progressivo se, têm de permanecer em frente
José de Paiva Netto, de obesos como calamidade pública nos da TV, do computador, da Internet,
jornalista, radialista e Estados Unidos. As TVs mostraram o tempo todo.
escritor, é Presidente jovens com dificuldade de se locomover, Agora, nas camadas de renda
das Instituições da Boa tamanho o peso. Aqui pelo Brasil esta- mais baixa, creio ser decisiva a edu-
Vontade.
mos assistindo a fatos semelhantes. cação, que, de forma lamentável, é
O Dr. Walmir Coutinho, da As- muito deficitária ali, principalmente
sociação Brasileira para Estudos da a específica para este assunto: a ali-
Obesidade, que realiza um trabalho com mentação saudável e a importância
o Ministério da Saúde, concedeu entre- do exercício corporal.
vista a João Paulo Lopes, no programa Sem essa instrução, a pessoa
Viver é Melhor, da Rede Mundial de acaba comendo errado. Há dados
Televisão*1. alarmantes. Por exemplo: o consumo
Entre as suas declarações, destaco de lingüiça no Brasil aumentou em
estas que expõem a gravidade da doença 1.000% nos últimos anos. Então,
que anda ceifando preciosas vidas:
Fotos: Reprodução BV

— É muito preocupante. (...) A


gente já tem, com excesso de peso
no País, 36% dos brasileiros. (...) E
o que impressiona mais é que, justa-
mente nas camadas de menor poder
aquisitivo, se observa o maior índice
de crescimento desse problema.
Walmir Coutinho Bill Clinton

4 Revista Boa Vontade


acho que, para as comunidades
pobres, a alimentação é ruim, com
muita gordura animal. (...)

Desequilíbrio dietético

O desequilíbrio dietético apre-


senta uma série de ameaças graves
que, infelizmente, levam muitos à
morte.
São riscos associados à gordura
escondida no abdômen, chamada de
abdominal visceral. (...) Ela desenca-
deia uma resistência à ação da insuli-
na, hormônio que controla o açúcar
no sangue. O que vem junto com
isso? Pressão alta, o diabetes (até nas
crianças)... Se ele não vem, chega a
tolerância glicídica, o colesterol alto,
e tudo isso leva o indivíduo a uma
tendência muito grande de entupir
vasos sangüíneos, determinando
vários tipos de complicações, liga-
das à obstrução vascular. (...)
Quando se somam essas coisas
e se vai fazer uma estimativa, acre-
dita-se hoje que, no Brasil, 80.000
mortes anuais sejam causadas pelas
conseqüências da obesidade.
É realmente assustador. Para se
ter uma idéia de quanto significa esse
fato: nem a Aids chegou a matar a
metade disso. A obesidade é, pois,
uma epidemia que destrói mais do
que o HIV.

Mau exemplo para as


crianças

Quanto aos pequeninos, o especia-


lista adverte:
Ricos e pobres
— Se os adultos não souberem
comer direito, dificilmente eles sofrem com o
desenvolverão hábito de uma boa
nutrição. Por isso, na fase da infân- problema da gordura.
cia, o fator mais importante nesse
tratamento acaba sendo os pais.
É um armagedom, mas
E diz ainda o doutor:
sempre há salvação, ou seja,
— O ambiente escolar tem de ser
uma alternativa ao alcance de
mudado. Não adianta uma criança ir
ao médico e ouvir: — “Você preci-
todos, porém com o aval da
sa comer coisas mais saudáveis...” medicina.
Revista Boa Vontade 5
Daniel Trevisan
Daniel Trevisan
1 2
Mais de 1.000 crianças e jovens atendidos pelo Instituto de Educação da Legião da Boa Vontade, em São Paulo/SP, dispõem de infra-estrutura
modelar, com quadras poliesportivas e ampla praça de lazer. Antes mesmo da inauguração do Conjunto Educacional, o dirigente da LBV,
José de Paiva Netto, determinou pesquisa sobre o melhor processo para se obter uma alimentação saudável (1). Com esse parâmetro, foram
apontados equipamentos de origem alemã, adquiridos para a Escola, a exemplo dos fornos (2), nos quais são preparadas as refeições das
crianças. Esse sistema de cozimento, além de reduzir a gordura, conserva, de forma mais eficaz, o valor nutritivo dos alimentos.

se, na cantina*2 do colégio, ela só cam novos trabalhos sobre o tema quanto a dietas, que reproduzirei em
encontrar hambúrguer, cachorro- e tratam do paciente com um nível outra oportunidade. Ricos e pobres
quente, batata frita, balas e chocolate. de seriedade sempre maior. Então, sofrem com o problema da gordura.
(...) Não adianta dizer-lhe que deve creio que, por este lado, o panorama É um armagedom, mas sempre há
comer frutas, se não vai achá-las por é animador. salvação, ou seja, uma alternativa
lá. (...) A criança precisa de atividade ao alcance de todos, porém com
física também. A importância da atividade o aval da medicina. Vale a pena
física conscientizar-se disso. O nosso
Aqui, um dado alentador: metabolismo agradece.
O Dr. Walmir volta a destacar o
— O Brasil possui quantidade e valor do exercício, mesmo que seja Quarenta e nove anos
qualidade de profissionais atuando “andar de 15 ou 20 minutos por dia,
na área da obesidade, que talvez não pois isso já é melhor do que não Aproveito o ensejo para registrar
conheça paralelo no mundo. praticar nada”. minha gratidão pelas manifestações
(...) São endocrinologis- de apreço que venho recebendo na
tas, nutricionistas, psi- — Quando nem isso for pos- passagem de meu 49º aniversário
cólogos, professores de sível, aconselho uma atividade de serviços prestados à causa
educação física, que se física informal, aquela que a empolgante e altruística da Legião
reúnem em congressos pessoa não se prepara para fazer, da Boa Vontade, completado em
científicos, cada não precisa calçar tênis, vestir 29 de junho do corrente ano.
PhotoDisc

vez mais pes- roupa de ginástica... Pode levar Retribuo na mesma intensidade
quisam, publi- o cachorro para passear, descer essas demonstrações de Amor
do ônibus uma ou duas quadras Fraterno.
antes do trabalho, de modo que _________________
realize uma caminhada. Como o *1 Rede Mundial — A TV da Educa-
sedentarismo é igualmente uma ção, da Cultura e da Cidadania Soli-
epidemia, se a pessoa conseguir dária com Espiritualidade Ecumênica!
cumprir 30 minutos de atividade — Rede nacional de televisão criada
física três vezes por semana, por Paiva Netto em 1º de janeiro de
segundo a Organização Mundial 2000.
da Saúde, já deixa de ser um *2 Cantina — É antiga a ordem de Paiva
sedentário, com repercussões Netto para que nas cantinas das escolas
importantes para o corpo. Não da LBV, em todos os locais, sejam ser-
precisa nem ser 30 minutos se- vidos alimentos que contribuam para o
guidos. Bastam 15 de cada vez bem-estar das crianças e dos jovens.
ao dia. O Instituto de Educação da LBV está
localizado na Av. Rudge, 700, Bom Re-
Bem, a entrevista prossegue. Há tiro, São Paulo/SP, tel.: (11) 3225-4500,
outros aspectos elucidativos, como site www.iejpn.com.br.

6 Revista Boa Vontade


Revista Boa Vontade 7
Cartas

Cidadania plena obra da Legião da Boa Vontade. (César mas principalmente pelas reflexões de
(...) A revista BOA VONTADE pri- Bastos — Coordenador do Centro de pensadores que marcaram sua geração e
ma pelo Ecumenismo e pela elevação Referência à Discriminação Religiosa as vindouras, com frases que são tão úteis
espiritual da Humanidade. — CRDR e Secretário Executivo da e atuais quanto em suas épocas. (Paulo
Veículos com este perfil Central de Cidadania (SEJDIC/RJ) Berri, escritor — Florianópolis/SC)
conseguem desenvolver
a cidadania plena, que “Muro de Gerês” Parabéns!
só é possível dentro do Quero expressar minha emoção Queridos amigos, acompanho a
binômio “humano x ao ler o artigo do escritor Paiva Netto, Super Rede Boa Vontade de Rádio
Espírito”, conduzindo “Muro de Gerês”, na edição nº 202, há quase dois anos e gostaria de dizer
reportagens sempre ao desta maravilhosa revista. A forma quanto tenho aprendido com as lições
engrandecimento de to- como ele descreve pessoas e lugares do Irmão Paiva e as vibrações que sinto
dos. Acompanhamos a que conheceu em sua viagem a Por- com as músicas e preces. Vocês estão de
trajetória da Legião da tugal é muito rica em detalhes, tanto é parabéns!!! (Cláudio Ricardo — Barra
Boa Vontade desde os que fui capaz de visualizar todas as si- Mansa/RJ)
tempos do saudoso Irmão Alziro Zarur tuações, como se lá estivesse também, e
(1914-1979), até os dias de hoje, com isso me encanta em suas matérias. Nos A revista BOA VONTADE está
a administração e condução iluminada belíssimos versos, que foram inspirados simplesmente maravilhosa, moderna e
do Irmão Paiva Netto, que pelo seu no Muro de Gerês, podemos perceber superatual. Os temas nela abrangidos
dinamismo e capacidade, ampliou as quanto sentimento o escritor demonstra são de uma importância tão grande que
ações sociais (da Instituição), construiu ao reconhecer a importância do que não devemos deixar de ler. (Luiz Silva
o Templo (da Boa Vontade), em Brasília, para muitos poderia ser um simples — Nova Iguaçu/RJ)
responsável pela maior peregrinação muro, mas que na visão de um homem
do Distrito Federal; o ParlaMundi (da iluminado pela força do Amor de Jesus, Quero agradecer ao Irmão Paiva
LBV), que abriga as mais variadas con- torna-se exemplo de uma estrutura que pela grande lição de humildade que
ferências e discussões para o crescimento cumpre sua função permanente. Para- vem nos trazendo todos os dias por
da Humanidade; e deu seqüência à ex- béns à revista BOA VONTADE, que meio dos Ensinamentos Divinos,
pansão mundial da LBV, com a presença está esplêndida, e ao Irmão Paiva, que seja pelo rádio, televisão, pelos
em diversos países. com fidelidade e muito Amor dedica congressos maravilhosos, como o de
(...) Gostaríamos de agradecer todo o sua vida ao Divino Mestre e, assim, Uberlândia/MG, no dia 25 de junho;
apoio dado pelos senhores, que tem sido nos leva a conquistar a Paz. (Anderson ou pelas obras literárias — pérolas
de grande valia aos propósitos de proje- Cardoso — via e-mail) divinas a nos despertar para a ver-
tos, que por meio da nossa Organização dadeira realidade: a espiritual. Entre
da Sociedade Civil — OSCIP; Central Identidade Visual eles As Profecias sem Mistério, que
de Referência à Discriminação Religiosa Quero parabenizar a identidade vi- como afirma o ilustre Espírito Dr. Be-
— CRDR, promove ações sociais se- sual da revista BOA VONTADE, não zerra de Menezes: “É o livro da cura,
guindo o exemplo dado pela maravilhosa só pelo colorido e diagramação ímpares, e deve estar na cabeceira de todas as

O mundo ao alcance de um clique


Imagens: Google Earth

A
lguns dos leitores da revista laMundi da LBV, em Brasília/DF.
BOA VONTADE tiveram a Quem quiser visitar também esses
grata satisfação de realizar lugares e uma infinidade de outros
uma viagem virtual a diversos ór- espalhados por todo o Planeta pode
gãos da Legião da Boa Vontade, fazê-lo com apenas um clique. Para
neste mês de julho. Um deles, o isso, basta salvar em seu computador
maestro José Eduardo Paulote de um novo programa disponibilizado
Paiva, emocionou-se ao ver as fo- pelos sites http://maps.google.com
tografias aéreas do Templo da Boa e http://earth.google.com; e ver as
Vontade e do Parlamento Mundial imagens feitas da Terra por satélites
da Fraternidade Ecumênica, o Par- em órbita.
Imagens de satélite: Templo da Boa Vontade e do ParlaMundi
da LBV (acima), em Brasília/DF, e Instituto de Educação José de
Paiva Netto (embaixo), na capital paulista.

8 Revista Boa Vontade


famílias”. Esse trabalho do Irmão Pai-
va libertará a Humanidade da maior ONU Dia do amigo
doença de todos os tempos: a ignorân-

Antonio Carlos
“Prezado escri-

João Preda
cia total das Leis de Deus. (Cláudia tor José de Paiva
Oliveira — Piracicaba/SP) Netto, registro, com
muita satisfação, o
A equipe da Juventude Ecumênica recebimento da re-
da Boa Vontade de Deus está trabalhan- vista BOA VONTA-
do para que essa corrente maravilhosa DE de maio de 2005. Da esq. para a dir.: o jornalista Luiz
chamada Legião da Boa Vontade possa Cumprimentando-o Carlos Lourenço, o radialista Hilton Abi-
crescer a cada dia. Minha sincera grati- Rihan e o dirigente da LBV, Paiva Netto,
pelo editorial Status da Mulher nas em memorável encontro.
dão também pelo Congresso da LBV em Nações Unidas, agradeço a gentileza
Uberlândia/MG dedicado aos Jovens. com que fui distinguido. O abraço es- “Meu querido Irmão Paiva Netto,
Meu coração está em festa, pois receber pecial.” (Marco Maciel, Senador) envio um abraço fraterno e especial
este presente moral e espiritual é uma pelo Dia do Amigo. Peço a Jesus que
honra pela qual não poderia deixar de continue dando-lhe força para continuar
citar nesta singela carta. (Samara Ales- atuando com brilhantismo como magní-
sandra Marques, Recife/PE) fico médico espiritual de homens e de al-
mas. Que Deus o ilumine para continuar
Irmão Paiva, grande amigo! Quero sempre atuando na LBV com todo este
desejar muitas felicidades! Amigo é as- carisma, cheio de rapidez de raciocínio
sim: está todos os dias em nosso lar nos e repleto de Amor ao próximo. Que para
orientando, nos ensinando a viver melhor todo o mundo você continue espalhando
e nos elevando ao coração de Jesus nos seus conhecimentos espirituais e que
momentos de oração, por meio da Super faça crescer, cada vez mais, a nossa
Rede Boa Vontade de Comunicação. Legião da Boa Vontade”. (Luiz Carlos
Obrigada pela sua amizade e pelo seu Lourenço, jornalista).
carinho. Feliz Dia do Amigo! (Maria
Freitas, por e-mail).

Quero transmitir ao coração do Irmão


Paiva as minhas vibrações de carinho,
ABL: 108 anos de Cultura.
amizade e gratidão. Que Jesus, o Divino
Alan Lincon

Amigo, o ilumine sempre e derrame so-


bre ele e sua querida família as Bênçãos
Celestiais de saúde, paz e alegria. (Miltes
Pestana, por e-mail).

Eutanásia
A palestra publicada na BOA VON-
TADE, edição nº 202, sobre a Eutanásia,
está surpreendente. O Dr. Oswaldo Hely O advogado Pedro
Moreira faz uma análise médico-espiri- de Paiva (E) ao lado
tual, debatendo a questão do comporta- do poeta e escritor
Ferreira Gullar
mento ético da medicina, dos direitos
do paciente terminal e as conseqüências
espirituais dessa atitude. A matéria está A Academia Brasileira de Letras de Assis, pelo conjunto de sua obra. Na
bem didática, elucidando de maneira (ABL) promoveu, em 20 de julho, oportunidade, o advogado Pedro de
compreensível os termos científicos e a solenidade comemorativa ao 108º Paiva representou seu pai, o dirigente
polêmicos abordados, a exemplo de aniversário de fundação da Casa. Na da LBV, cumprimentando os presen-
Distanásia e Ortotanásia. Parabéns a cerimônia foram entregues os Prêmios tes, em especial, os homenageados.
todos pela escolha dos temas, sempre Literários ABL, na sede do órgão no O acadêmico Eduardo Portella, ao ser
atuais, que são tratados pelo prisma da Rio de Janeiro/RJ. A principal honraria saudado, aproveitou para mandar um
Espiritualidade Ecumênica. (Leonardo foi conferida ao poeta e escritor Ferreira forte abraço a Paiva Netto e dizer que
Barduzzi — São Paulo/SP) Gullar, que ganhou o Prêmio Machado sempre lê a revista BOA VONTADE.

Revista Boa Vontade 9


Ao Leitor
Este número da revista BOA Vale dizer, ainda, que é antiga a
VONTADE é, acima de tudo, um re- amizade que une a Legião da Boa
gistro histórico de pioneiros de nossa Vontade e a ABI, desde os primór-
comunicação, homenagem ensejada dios da Instituição (1950), pois foi BOA VONTADE
pelos 90 anos de idade do veterano justamente no Salão do Conselho da
ANO XXIII • Nº 203 • julho de 2005
jornalista Fernando Segismundo, em Associação que ocorreram as primei-
BOA VONTADE é uma publicação mensal das
5 de julho. Na referida data, a Asso- ras reuniões públicas ecumênicas da IBVs, editada pela Editora Elevação.
ciação Brasileira de Imprensa (ABI) LBV, fundada pelo saudoso jornalista
realizou o evento “Quatro pilares Alziro Zarur (1914-1979).
da ABI”, no qual ele e outros três Outra matéria de destaque desta Diretor e Editor responsável
destacados ex-Presidentes daquela edição é o editorial de Paiva Netto. Francisco de Assis Periotto
Casa foram lembrados, por sugestão Nele, o escritor e jornalista chama a MTE/DRTE/RJ 19.916 JP
inicial do próprio Segismundo, e são atenção para o fato de que a “Obesi-
eles também que figuram na capa da dade mata mais que Aids”, conforme
Redação
rBV. Na matéria de José Reinaldo registrou no título de seu artigo.
Editor Executivo: Gerdeilson Botelho
Marques, publicada também no site Realce também para a cobertura
Subeditora: Débora Verdan
da ABI, pode-se ter uma idéia do do “30º Congresso Internacional da

legado desses profissionais para o Juventude Ecumênica da LBV”, que
Brasil: Herbert Moses (1884-1972), ocorreu em Uberlândia/MG, no últi- Revisão
que consolidou a Entidade fundada mo 25 de junho, cujo tema O Jovem Adriane Schirmer
por Gustavo de Lacerda (1852-1909); na Política de Deus mexeu com essa Neuza Alves
Barbosa Lima Sobrinho (1897-2000), gente moça, fazendo-a refletir sobre Walter Periotto
o decano da imprensa, que liderou valores como Respeito, Caridade, Wanderly Albieri Baptista
uma intensa campanha nacionalista e Solidariedade e Amor. No Especial,
trechos marcantes da palavra do Líder Colaboradores
fez da profissão um meio de levar po-
lítica e cultura ao Povo; e Prudente de da LBV, Paiva Netto, durante o evento Alvino Barros, Antonio Paulo
Moraes, neto (1904-1977), que, entre jovem, acerca do assunto, apresentado Espeleta, Daniel Trevisan, Elias
as relevantes ações, destacou-se, em por ele de forma prática, na vida das Paulo, Leonardo Mattiuzzo, Maria
especial, na defesa dos jornalistas de pessoas e dos povos. Aparecida da Silva, Paulo Azor,
nosso país. Os editores Pedro de Paiva, Profa Nádia Lauriti,
Rita Silvestre, Silvia Bovino e
William Luz
Arte
Projeto Gráfico: João Periotto

Sumário Capa: João Periotto e Alziro Braga


Fotomontagem de capa: acervo da ABI
e da rBV.

Edição nº 203 Produção


4 Editorial 44 Especial sobre Endereço para correspondência:
8 Cartas Paiva Netto Av. Rudge, 938 — Bom Retiro
13 Coluna do Garotinho 46 Viver é Melhor! CEP 01134-000 — São Paulo/SP
14 Perfil 47 Atualidades Tel.: (11) 3358-6868 — Caixa Postal
17 Literatura 49 Melhor Idade 13.833-9 — CEP 01216-970
18 Samba e História 50 Ação Jovem LBV Internet: www.boavontade.com
20 LBV na ONU 52 Soldadinhos de Deus
E-mail: info@boavontade.com
22 Memória da Imprensa 54 Acontece no mundo
Impressão: PROL Editora Gráfica
26 Entrevista 57 Acontece
29 Cultura 62 Pedagogia do Cidadão
30 História Ecumênico A revista BOA VONTADE não se responsabiliza
36 Reportagem por conceitos emitidos em seus artigos assinados.

10 Revista Boa Vontade


Sumário Editorial
4 4 Editorial

O escritor e jornalista Paiva Netto


alerta: “Obesidade mata mais que
Aids”, chamando a atenção dos
leitores para a doença que, em mui-
tos países, é considerada caso de
calamidade pública.

13 Coluna do Garotinho
Memória da Imprensa
22

A formação de novos talentos no


futebol na América do Sul e na Áfri-
ca e o investimento de clubes euro-
peus nesses jogadores são pauta
do artigo de José Carlos Araújo
Coluna do Garotinho
13 14 Perfil Entrevista
26
Oscar Schmidt conta a trajetória de
sua vida que o tornou um campeão
dentro e fora das quadras

18 Samba e História

Um dos grandes símbolos do carna-


val carioca, Neguinho da Beija-Flor,
há 30 anos na Escola de Nilópolis,
fala do trabalho que o projetou como
cantor e compositor.

22 Memória da Imprensa

Cerimônia especial na Associação


Perfil
14 Brasileira de Imprensa homenageia
os “Quatro Pilares da ABI”, um reco-
História
30
nhecimento aos ex-Presidentes da
Casa do Jornalista: Herbert Moses,
Prudente Moraes, neto, Barbosa
Lima Sobrinho e Fernando Segis-
mundo.

26 Entrevista

Rafael Cury comenta a mais expres-


siva vitória da Ufologia do Brasil: a
abertura dos arquivos da Aeronáu-
tica, uma ação que teve início no
ParlaMundi da LBV, em 1997.

30 História
Samba e História
18 A vida e obra de Santos Dumont,
o brasileiro que se tornou um dos
Reportagem
36
mais respeitados inventores do
mundo moderno, ao realizar o his-
tórico vôo no 14 Bis.

36 Reportagem

Paiva Netto palestra para milhares de


jovens em Uberlândia, no Triângulo
Mineiro, em evento marcante que
debateu “O Jovem na Política de
Deus”. Na reportagem, leia trechos do
pronunciamento feito de improviso
pelo Líder da LBV.

Revista Boa Vontade 11


Coluna do Garotinho

Reprodução BV197
A supremacia da
América do Sul e da África
que qualquer clube europeu consegue Na verdade, o que a Europa exibe são
contratar com relativa facilidade. Para talentos sul-americanos (brasileiros,
eles, sai muito barato e a revenda é lucro argentinos, colombianos, paraguaios,
José Carlos Araújo é locutor
esportivo da Rádio Globo do na certa. Para nós, suas propostas em etc.), acompanhados de talentos afri-
Rio de Janeiro/RJ dólares ou euros são irresistíveis. canos.
Não é por acaso que os campeonatos

O
Ao importar os craques dos prin-
futebol milionário, sem dúvi- europeus exibem os maiores craques do cipais centros futebolísticos mundiais,
da, está na Europa. Os clubes futebol mundial. Tanto que, ao escalar as os europeus deixam de formar os seus
espanhóis, italianos, ingleses, seleções titulares de Brasil e Argentina, próprios jogadores. Por isso, quando
alemães e franceses dão mos- por exemplo, todos são integrantes de colocam suas seleções em campo, não
tras de sua vitalidade financeira, com equipes européias. podendo contar com os importados,
enorme capacidade de gerar receitas ini- Mas, justamente por esse êxodo, acabam exibindo toda a sua fragili-
magináveis para clubes dos continentes que tanto incomoda o torcedor bra- dade.
sul-americano e africano. sileiro, o admirado futebol europeu Ao contrário, a saída constante de
Até mesmo centros esportivamente vem fracassando nas competições jogadores leva os clubes exportadores
menos desenvolvidos, como o da Rússia internacionais. de talentos (sul-americanos e africanos,
(sem falar em países de futebol inexpres- Foi assim na Copa do Mundo principalmente), a acelerar a formação
sivo, como os da Ásia), matam de inveja de 2002 e no Campeonato Mundial de jovens jogadores.
qualquer diretor financeiro de clubes da sub-20, disputado agora, na Holanda. A continuar assim, os próximos
América do Sul e da África. O mesmo ocorreu na Copa das Con- campeonatos mundiais deverão repetir
Falando em termos brasileiros, federações, cuja final reuniu Brasil e os resultados observados nas últimas
basta surgir um novo talento por aqui Argentina, o maior clássico e a maior disputas: países sul-americanos e afri-
rivalidade da América do Sul. canos sempre ocupando as primeiras
Ficou claro que o milionário fute- posições e levando para casa impor-

Photos.com
bol europeu simplesmente não existe. tantes conquistas.

Estádio de Daegu, na
Coréia do Sul.

Revista Boa Vontade 13


Perfil

Trajetória de um
campeão
Oscar Schmidt: exemplo no esporte e de cidadania.
____________
Leila Marco
Fotos: Arquivo da Confederação
Brasileira de Basquete (CBB)

A
carreira vitoriosa de Oscar
Daniel Bezerra Schmidt
— ou como ficou carinho-
samente conhecido: o “Mão
Santa” — pode ser observada sob al-
guns ângulos e, apreciando-os, se tem
a certeza de que a experiência pessoal
dele é útil, principalmente para os
jovens, seja qual for o campo de atu-
ação que escolham. Um gigante, não
só na estatura (2,04 m) mas nas ações,
dentro e fora das quadras, dando apoio
aos colegas ou colaborando com o
próximo, a exemplo de diversas cam-
panhas socioeducacionais da Legião
da Boa Vontade de que participou. A
aura alegre, jovial, cheia de energia, e
o espírito aguerrido que lhe valeram
nos momentos mais difíceis alicerça-
ram o seu currículo impecável como
atleta, a ponto de ser considerado o
Chico Audi

maior jogador de basquete brasileiro


de todos os tempos e um dos maiores
recordistas mundiais na modalidade.
Vindo de família de esportistas, o
caminho foi natural, com um empur-
rãozinho a mais que a altura favorecia.
Aos 13 anos (já com 1,90 m), deu
os primeiros passos com a ajuda do
técnico Laurindo Miura, época em
que morava na capital federal. De-
pois foram se sucedendo os triunfos,
os bons resultados nos campeonatos,
sempre se destacando nos clubes em
que passou, no Brasil e Exterior, como
nas onze temporadas na Itália (foi o
primeiro jogador a fazer 10 mil pontos
no Campeonato Italiano) e, depois,

14 Revista Boa Vontade


ao integrar o Forum, de Valladolid,
na Espanha. “A LBV é o
Em um quarto de século nas
quadras, chegou, em 1º de dezembro exemplo de como
de 1999, à marca de 43 mil pontos,
apenas superado no basquete inter- as coisas devem
nacional por Kareem Abdul-Jabbar,

O “Mão Santa” em mais um lance espetacular


que alcançou os 46.725. Outro grande
feito de Schmidt foi integrar o time
ser feitas para
J. A. Parmegiani brasileiro em cinco Olimpíadas: Mos-
cou (1980), Los Angeles (1984), Seul
ajudar as pessoas
(1988), Barcelona (1992) e Atlanta
(1996), sendo o cestinha em três jogos
que precisam.”
e o primeiro, nessa competição, a fazer
mais de mil pontos.
Mas nada se iguala ao desempe- BV — Nos Centros Educacionais
nho em 1987, quando comandou a da LBV, que você já visitou diversas
histórica vitória de 120 x 115 sobre vezes, o esporte também é colocado
o Dream Team, ganhando o título do em destaque, sendo valorizado.
Pan-Americano, na casa dos adversá- Oscar — O esporte é muito bom
rios, em Indianápolis/EUA. para a criança, para o adolescente.
Ao se despedir das quadras, soube A LBV tem de incentivar, cada vez
fazê-lo da melhor forma, com justo mais, a prática dele para preencher as
reconhecimento. Atualmente, dirige lacunas que ficam na vida da criança,
a equipe do Telemar, Rio de Janeiro, quando a garotada não está estudando.
que se sagrou campeã brasileira no Ao dar esporte nessa hora livre, você
Oscar foi um dos atletas que assinaram
último 26 de junho, ao vencer o Unit, coloca objetivos, coisas boas na cabe-
a camiseta da LBV — França-98, um
incentivo à Seleção Brasileira de Futebol de Uberlândia/MG, com uma equipe ça do menino. E ele fica cansado, com
nos jogos da Copa do Mundo. A renda formada por jogadores ditos “velhos”, pouco tempo para fazer besteira.
com a venda desse material foi revertida mais um ousado projeto de Oscar. Por
em prol das obras socioeducacionais da
tudo isso, vale conferir a entrevista BV — Seus pais não eram liga-
Instituição.
exclusiva do nosso “Mão Santa”. dos ao basquete. Como surgiu este
contato com a modalidade?
BOA VONTADE — Primeira- Oscar — Apesar de eles não serem
mente, a LBV agradece por você jogadores de basquete, eram esportis-
tomar parte das comemorações dos tas: meu pai, mãe e tio jogavam vôlei.
55 anos da Instituição. Um irmão jogou vôlei, chegou a ser
Oscar — Eu que agradeço. Sem- da Seleção Brasileira, hoje o Tadeu
pre que fui chamado, atendi. Sou Schmidt é um grande repórter da TV
cliente velho da LBV (risos). É um Globo. Outro irmão meu, o Felipe,
orgulho ser chamado para divulgar também pratica vôlei de praia com
algo que deu certo. E faço com a seu filho, e jogou muito basquete, é
maior Boa Vontade mesmo, com um Capitão de Fragata da Marinha, lá
prazer enorme. Participar da Cam- em Vitória. Todos temos o esporte no
panha cedendo aquilo que tenho de sangue. Então, fazer vôlei, basquete,
mais precioso, que construí durante ou qualquer outra modalidade, é uma
muitos anos, a minha imagem. Por- questão só de escolha, porque, com o
que a LBV é o exemplo de como as que a gente fizesse, ia se identificar.
coisas devem ser feitas para ajudar as Mudamos para Brasília, meu pai é
pessoas que precisam. Espero que ela militar, e quando cheguei lá, queria
cresça muito, que se multiplique cada jogar futebol, mas eu estudava no
Em 1987, Oscar festeja um dos títulos vez mais e consiga atender a muitos (Colégio) Salesiano, onde estava o
mais importantes da carreira: a vitória mais milhões (de pessoas) do que já técnico de basquete do Clube Unida-
sobre a Seleção Norte-Americana, no Pan- atendeu até agora. de Vizinhança. Então, aconselharam
Americano de Indianápolis (EUA).

Revista Boa Vontade 15


Perfil

BV — Vivemos numa era de


videogame, computador. As crian- “Deus é uma
ças e os jovens estão cada vez mais
sedentários. De onde deve vir o coisa muito séria,
incentivo para a garotada ingressar
no esporte?
Oscar — O videogame é muito
a mais bonita,
legal. O computador também é im-
prescindível na vida da gente, mas
segura para se
todos têm de achar um tempo para
se movimentar. Além de preencher
ligar. Quando
o tempo, para todos, fazer esporte
é fundamental: para não engordar,
se tem esse
não ter problema de saúde. Muitos
jogos infantis foram esquecidos,
sentimento, você
como o botão, a bola de gude, em-
pinar papagaio. Essas coisas que a
sai na frente dos
maioria dos meninos fazia, hoje com
o videogame, o computador, ficam
outros.”
muito mais difíceis. Seria bom que países, passar para o de cima, que a
as crianças encontrassem um tempo Argentina conseguiu e a Iugoslávia
para brincar de coisas manuais, não alcançou há muitos anos, a Rússia
só olhar para uma tela e ficar meio há um tempo e os Estados Unidos
hipnotizado. já têm a vida toda.
Oscar, em 1987, quando comandou a BV — Você nasceu em Natal/
histórica vitória de 120 x 115 sobre o
BV — Quais as metas de vida
Dream Team, ganhando o título do Pan-
RN, e as principais praças esporti- para 2005 em diante?
Americano, na casa dos adversários, em vas estão centralizadas nas regiões Oscar — Meus planos de vida
Indianápolis/EUA. Sul e Sudeste do Brasil. Como dar são cuidar da minha família, conti-
maior acesso às pessoas que estão nuar fazendo palestras pelo Brasil.
a mim e a meu pai: “Vá lá tentar o em outras localidades? O meu ganha-pão hoje é fazer pa-
basquete, porque você tem tamanho”. Oscar — Isso é um papel das lestras. E, de alguma forma, per-
Acabei me apaixonando de cara. federações e confederações espor- manecer no meio do esporte. Estou
tivas, que no nosso País não fazem trabalhando para nós viabilizarmos
BV — O apoio familiar foi impor- da maneira como deveria ser. A es- uma liga profissional independente
tante nessa trajetória? cola também tem um fator relevante de basquete, com todos os clubes
Oscar — Sim, a primeira coisa é o nisso, mas não é feito como teria de do Brasil. Está tendo um sucesso
apoio familiar. A família é primordial ser. A partir do momento que vier, de relativo até agora, espero que isso
em todos os instantes felizes e nos que cima para baixo, uma ordem e mais vingue e que, pouco a pouco, cada
a gente passa por uma certa dificuldade. recursos para investir na Educação, um no seu papel, possa melhorar o
Se há um problema em casa, aí o esporte de maneira que o esporte seja pra- nosso basquete.
se torna fundamental. Se você tiver as ticado na escola, e a criança fique
três coisas: a família em casa, fizer es- o dia todo no colégio, teremos um BV — Sua mensagem final:
porte e estudar, está bem encaminhado. Brasil muito melhor pela frente. Oscar — Façam esporte, se me-
É muito difícil cair numa errada. xam. Se não for algo competitivo,
BV — Como você avalia a nova que seja andar a pé e de bicicleta,
BV — Qual o valor da religiosida- geração de jogadores de basque- correr, jogar um futebolzinho ou
de na vida das pessoas? te que estão atuando em nossa basquete. Qualquer tipo de esporte
Oscar — É importante, sobretudo seleção? é bom para a saúde. Quem puder
nos momentos difíceis, você se apegar Oscar — São bons jogadores. enveredar pelo caminho profissio-
a alguém. E Deus é uma coisa muito Temos uma ótima seleção. Só falta nal, melhor. Quem não conseguir,
séria, a mais bonita, segura para se ligar. aquela coisinha a mais para mudar faça de alguma maneira, porque,
Quando se tem esse sentimento, você de nível. Aquele detalhezinho para senão, você pode ter problemas no
sai na frente dos outros. sair do estágio de equilíbrio entre os futuro.

16 Revista Boa Vontade


Literatura

Memórias de
Jornalismo e Política ___________
Bill Clinton
Nádia Preda

O
conceituado jornalista Franklin ______________

João Preda
João Preda
Martins lançou, no restaurante Raquel Bertolin
Carpe Diem, da 104 Sul, Distrito
Federal, o livro Jornalismo Político.

Reprodução RMTV
O autor é comentarista político da
TV Globo, da Globonews e da Rádio
CBN. Sua obra literária “explora de
forma prazerosa o dia-a-dia de um
jornalista político e conta como é a
relação entre a imprensa e o poder em
Brasília”, escreve na contracapa. “Este
livro — essencial para estudantes e
profissionais da área — mostra que Franklin Martins
é possível para o jornalista exercer
sua profissão com responsabilidade e
o Presidente das Instituições da Boa Bill Clinton em entrevista à Rede Mun-
transmitir informação isenta e correta dial de Televisão
sem se comprometer com conflitos de Vontade, registrando as palavras: “Ao

O
interesse”, completa. Paiva Netto, algumas reflexões sobre
nossa profissão. Espero que goste. ex-Pre-
No lançamento, Franklin autogra- sidente
fou um exemplar de seu livro para Franklin Martins”.
dos Es-
tados Unidos

Universo da Física
Bill Clinton
fez uma pa-
lestra sobre
Liderança

O
e Prosperi-
s mistérios do Universo aconteci- dade Coleti-
Daniel Trevisan

instigam a mente não só de mento: “A va, no fim do mês de junho,


crianças, como também de iniciativa na capital paulista. William
jovens e adultos. Quando da Legião Jefferson Clinton foi eleito
vistos pelo prisma científico, tor- da Boa Presidente dos EUA em 1992
nam-se bem curiosos e interessantes. Vontade é e reeleito quatro anos mais
Acreditando nisso, o renomado físico fantásti- tarde, sendo o primeiro do
Marcelo Gleiser lançou a obra Micro ca, porque partido democrata a exercer
Macro — Reflexões sobre o Homem, o uma das um segundo mandato desde
Tempo e o Espaço. Na noite de autó- grandes Roosevelt.
grafos, realizada na Livraria FNAC, mentiras O encontro, voltado para
em Pinheiros, zona sul de São Paulo, que têm
Marcelo Gleiser lideranças de todo o Brasil,
Gleiser, que também acumula a fun- sido espa- reuniu um público de aproxi-
ção de professor premiado de Física lhadas por aí é que Ciência e Reli- madamente 1.200 executivos
e Astronomia no Dartmouth College gião estão em guerra, em conflito, e líderes governamentais.
(EUA), dedicou um exemplar de sua e que uma não tem nada a ver com Durante este evento, ele lan-
obra ao Líder da LBV com a mensa- a outra. E não é por aí! A Ciência e çou o seu livro Minha Vida e
gem: “Para José de Paiva Netto, com a Fé complementam-se, as pessoas autografou um exemplar ao
grande abraço. Marcelo Gleiser”. precisam das duas. Não adianta dirigente da LBV: “To Paiva
Em 2000, um mês antes da rea- você ter uma visão puramente ra- Netto, Bill Clinton”. (“Para
lização do “Fórum Mundial Perma- cional do mundo. Existem certas Paiva Netto, Bill Clinton”).
nente Espírito e Ciência, da LBV”, coisas que a Ciência não se propõe
o físico assim se expressou sobre o a explicar”. [R.O.]

Revista Boa Vontade 17


Samba e História

Neguinho da Beija-Flor (C) puxa o samba-enredo: “O vento corta as terras dos Pampas. Em nome do
Pai, do Filho e do Espírito Guarani. Sete povos na fé e na dor... Sete missões de amor”, que deu, em
2005, à Escola de Samba de Nilópolis, o tricampeonato do Grupo Especial do Rio de Janeiro.

Coração da
azul e branco
de Nilópolis
Há 30 anos na Beij a-Flor, o cantor e compositor Neguinho conta sua trajetória no samba.
Fotos gentilmente cedidas pela
Escola de Samba Beija-Flor

N
oel Rosa (1910-1937) afirma- de compositores da Beija-Flor, escola
Reprodução RMTV

va que “samba não se aprende na qual permanece até hoje. E foi aí que
na escola”. Mas a vida do sam- nasceu o primeiro sucesso: Sonhar com
bista Neguinho da Beija-Flor Rei dá Leão.
dá um livro, como ele mesmo definiu Com este samba-enredo, a atual
em entrevista ao programa Samba e tricampeã do carnaval carioca faturou
História, transmitido pela Super Rede o primeiro título, “quebrando, assim,
Boa Vontade de Rádio (RBV) e pela um tabu de quatro escolas de samba (na
Rede Mundial de Televisão (RMTV). época, há 30 anos) que são Mangueira,
Hilton Abi-Rihan, radialista, apresentador do Filho de músico — o pai de Neguinho Salgueiro, Portela e Império Serrano”,
programa Samba e História, da Super Rede era pistonista — as raízes familiares recorda. “Só essas quatro é que ga-
Boa Vontade de Comunicação, conversa com nhavam carnavais; as demais eram só
contribuíram para que o artista não
Neguinho da Beija-Flor. Na RBV, o ouvinte
apenas interpretasse sambas, mas, de coadjuvantes, só para encher, dar um
pode acompanhar essas entrevistas aos
domingos, no horário das 13 ou 19 horas. fato, conhecesse música. complemento no desfile (...) A Beija-
Pela RMTV o programa (foto) é exibido O início da carreira dele foi no Flor quebrou esse tabu com um samba
aos sábados, às 23 horas. No domingo, o bloco Acadêmico de Miguel Couto, de minha autoria”, declara.
telespectador tem duas opções de horário: às Durante o bate-papo, ele ainda se
como capoeirista. Contudo foi quando
15 ou 23 horas.
saiu do Leão do Iguaçu, em 1975, que lembrou de quando foi gravar o primei-
Neguinho começou a fazer parte da ala ro samba-enredo que compôs. Muitos

18 Revista Boa Vontade


Neguinho da Beija-Flor

“Olha a LBV aí, gente!”

Lívio Campos
não sabem, mas a composição Sonhar sica inspirou o sambista para o nome
com Rei dá Leão, escrita por Neguinho, da sua filha, agora com 18 anos.
marcou história na vida do sambista. A É de autoria dele também Deusa da
canção, na época, foi eleita para repre- passarela, escrita na época em que a azul
sentar a escola de Nilópolis nos desfiles e branco de Nilópolis sagrou-se tricam-
daquele ano. A voz que iria puxar o peã pela primeira vez (1976/ 77/ 78).
enredo não era a sua. Contrariado em Enquanto para alguns a escola de
ver a atuação do cantor no estúdio de samba é apenas visual ou samba no pé,
gravação, Neguinho solicitou a um dos Neguinho encontra nos pavilhões uma
diretores para mostrar como se cantava paixão. Ele está na Beija-Flor há trinta
a música. anos e compôs oito sambas para a azul
Ao ouvir a interpretação dele, o e branco de Nilópolis, que, atualmente,
diretor pagou a quantia que devia ao no ranking geral da Liga das Escolas
cantor e pediu a Neguinho que gravas- de Samba, é a campeã em títulos. Mui-
se a melodia. Recorda o sambista: “Eu tas composições dele misturam-se a
falei que meu nome era Neguinho da situações vividas em seu dia-a-dia. “Às
Vala. O diretor disse: ‘Não! Quem vai vezes as pessoas ouvem uma música
gravar é você; e, a partir de hoje, vai e dizem: ‘Será que foi verdade essa
ser Neguinho da Beija-Flor’”. história ou o compositor criou essa
Flamenguista apaixonado, Negui- história, imaginou e contou?’. No meu
nho também é autor de O Campeão, caso, a maioria de minhas músicas são
música que fez em homenagem ao time fatos verdadeiros”.
rubro-negro e que atualmente é cantada O CD Nos braços da comunidade é
por torcedores de vários clubes. Até o atual trabalho do Neguinho da Beija-
porque virou um clássico o refrão: Flor, que está na Europa numa turnê
“Domingo eu vou ao Maracanã, torcer de três meses. Durante a gravação do
para o time que sou fã”, conforme des- programa Samba e História, ele, ca- Na Marquês de Sapucaí, tradicionalmente
a escola levanta a avenida.
creve a letra. Outra grande conquista é rinhosamente, fez um trocadilho com
a canção Ângela, de Serginho Meriti e o bordão de maior sucesso do artista,
Alexandre, que, na voz de Neguinho, numa homenagem à Legião da Boa
fez sucesso na década de 1980. A mú- Vontade: “Olha a LBV aí, gente!”.

A elegância do primeiro casal de Mestre-Sala e Porta-


Bandeira da Beija-Flor, Claudinho e Selminha Sorriso.

Revista Boa Vontade 19


LBV na ONU

Boa Vontade nas Nações Unidas


Encontro reúne anualmente chefes de Estado,
ministros e embaixadores de mais de 190 países.
_________________
Danilo Parmegiani
Fotos: Eliana Gonçalves

T
odos os anos, o Conselho Eco- to, reforma o Ser Humano. E tudo se
nômico e Social das Nações transformará”.
Unidas (Ecosoc) reúne-se Paul Hoeffel, chefe da seção de
para uma sessão extraor- ONGs do Departamento de Infor-
dinária do High Level Segment mações Públicas (DPI) das Nações
(Alto Segmento), Unidas — no qual a LBV possui
na qual chefes de relação consultiva desde 1994
Estado, ministros — resumiu em duas palavras seu
e embaixadores parecer sobre o trabalho exposto
de vários países- pela entidade brasileira: “Muito
membros divul- impressionante”.
gam suas ações em O documento na íntegra foi
direção ao desenvol- impresso e disponibilizado no site
vimento sustentável da ONU (documents.un.org, sob a
do Planeta e à melhoria identificação e/2005/ngo/8) em seis
da qualidade de vida da idiomas (Inglês, Francês, Russo, Espa-
Humanidade. Assim, entre nhol, Árabe e Chinês). Em Português,
Conceição Malaman, da LBV, trouxe à
29 de junho e 1º de julho de o texto, bem como a relação de todas as
reunião do Alto Comissariado do Eco-
2005, o Alto Comissariado soc, na ONU, a contribuição da Rede ONGs que colaboraram na discussão
desse Conselho discutiu Sociedade Solidária, criada pela LBV, e local dos oito Objetivos de Desenvolvi-
o tema “Millennium+5”, que reúne 234 ONGs latino-americanas. mento do Milênio (ODMs), podem ser
marcando meia década da apresentou a articulação da rede So- lidos no site www.lbv.org.br.
assinatura da Declaração ciedade Solidária e um documento que As delegações participantes recebe-
do Milênio e o prazo de obteve a contribuição de 234 ONGs ram a sexta edição da revista Sociedade
s da s Solidária, com a íntegra do artigo de
Fa c- sí m ile mais dez anos para o cum- latino-americanas. O comprometimento
a
capas da revist Paiva Netto “É urgente reeducar!”.
ária primento dos desafios em promover ações organizadas no
Sociedade Solid globais acordados por O material foi elogiado pela Diretora
(inglês e espa
nhol) combate à fome, à miséria, às desigual-
191 nações. dades e em favor da Vida, da educação Executiva do United Nations Deve-
Além das delegações oficiais, a universal e do desenvolvimento susten- lopment Fund for Women (Unifem),
sociedade civil pôde pronunciar-se. Da tável foi abordado com uma preocupa- Noeleen Heyzer.
América Latina, a organização convida- ção transversal: a necessidade de buscar A reunião do Alto Segmento do
da a se dirigir ao microfone na câmara valores de Espiritualidade Ecumênica Ecosoc é uma oportunidade de troca
do Ecosoc foi a Legião da Boa Von- em cada indivíduo para a superação dos de experiências e de informações entre
tade, pelo trabalho socioeducacional problemas sociais. A representante da organizações do mundo inteiro. Du-
que desenvolve há 55 anos, em vários Legião da Boa Vontade na Organização rante um almoço ministerial oferecido
países, com ampla atuação intersetorial, das Nações Unidas (ONU), Conceição pelo governo de Sergipe e pela World
cooperativa e ecumênica. Malaman, encerrou a mensagem dedi- Family Organization, o Governador
Tendo sua palavra anunciada pelo cando à reflexão de todos o seguinte João Alves Filho parabenizou a obra
Presidente do Conselho e Embaixador pensamento do dirigente da Instituição, que a LBV realiza na capital do Estado,
do Paquistão, Munir Akram, a LBV José de Paiva Netto: “Cuida do Espíri- Aracaju.

20 Revista Boa Vontade


LBV no relatório da Unesco sobre
a Década da Cultura de Paz
O Programa da Década da Cultura
de Paz da Organização das Nações
Unidas para a Educação, a Ciência e a O Governador de Sergipe, João Alves Filho, O High Level Segment (Alto Segmento) reúne
Cultura (Unesco) (2001-2010), de âm- aparece ladeado pelos representantes da centenas de delegações internacionais na Câ-
bito mundial, comemora os resultados LBV Conceição Malaman e Danilo Parme- mara do Ecosoc, na Sede das Nações Unidas,
dos primeiros cinco anos da iniciativa. giani. em Nova York.
Um relatório preliminar divulgado, em
maio, pela Unesco — que ouviu cerca em que se registra: “Paz na Terra aos de comunicação do Brasil e Exterior.
de 700 organizações, de 100 países Homens de Boa Vontade”. E tantos outros detalhes e práticas que
— comenta as dificuldades enfrentadas No documento, a Instituição faz se fossem registrados no questionário,
pelas entidades e aponta os progressos, um rápido retrospecto dos serviços o tornariam pequeno para as diversas
ressaltando o papel da América Latina, prestados no ideal fraterno, a exemplo realizações.
em especial o Brasil, entre as nações da edificação, em Brasília/DF, do Tem- Ainda como recomendação, a Obra
que mais têm colaborado para a difusão plo da Boa Vontade e do Parlamento apresentou trechos da palavra do Dire-
desta consciência pacificadora. Mundial da Fraternidade Ecumênica, o tor-Presidente da LBV constantes da
São muitas as conquistas de organi- ParlaMundi da LBV; o desenvolvimento revista Dinamismo da Paz — cujo teor
zações da sociedade civil, cujos esforços — em escolas e centros comunitários foi apresentado aos participantes da I
são imprescindíveis para promover a e educacionais — da Pedagogia do Conferência de Cúpula da Paz Mundial
Cultura de Paz. A Legião da Boa Von- Cidadão Ecumênico, que visa à for- para o Milênio, promovida na sede das
tade também foi convidada a apresentar mação integral do Ser Humano: corpo Nações Unidas, em agosto de 2000
suas ações, que datam da década de e espírito, além da disseminação da — e outra passagem do livro Reflexões
1940. A começar pelo próprio dístico da Cultura de Paz em eventos nacionais e da Alma, igualmente de Paiva Netto.
LBV (em forma de um coração azul), internacionais e nos diversos veículos [L.S.M]

Representante da ONU agradece contribuição da LBV populações, bem como, por outro lado,
possibilitando às organizações que
na Declaração do Milênio, representem elemento importante da
site ONU

A Sra. Hanifa Mezoui,


Chefe da Seção de Organiza- bem como implementando os opinião pública expressar seus pontos
ções não-Governamentais do resultados das conferências e de vista, da mesma forma que o senhor
ECOSOC, encaminhou carta encontros principais da ONU: fez no manifesto escrito de sua institui-
ao dirigente da LBV, José de progresso feito, desafios e ção, identificado como E/2005/NGO/8.
Paiva Netto, para agradecer o oportunidades’. Como o senhor também deve saber, esse
trabalho realizado pela Legião “A respeito do Encontro documento foi traduzido para os seis
Hanifa Mezoui Mundial de 2005, a reunião do idiomas oficiais.
da Boa Vontade no High Level
Segment 2005. Abaixo, a mensagem Alto Segmento 2005 foi particularmente “Aproveito para comunicar que
escrita por Hanifa: significativa, de modo que possibilitou uma sinopse dos documentos de ONGs
maior contribuição ao processo de revi- formará uma publicação lançada anual-
“Prezado Sr. Paiva Netto, são do progresso feito na implementação mente pelo Ecosoc e intitulada Diálo-
“Verdadeiramente foi um prazer dos Objetivos de Desenvolvimento do gos no Conselho Econômico e Social.
recebê-lo na sede das Nações Unidas Milênio. Na verdade, como o senhor Manteremos o senhor informado do
em Nova York para a reunião do Alto deve saber, a relação entre o Conselho lançamento.
Segmento 2005 do Conselho Econômico Econômico e Social e as organizações “Mais uma vez, agradeço-lhe pela
e Social, a fim de compartilhar com o não-governamentais foi definida no es- participação nessa sessão e pela valiosa
senhor tantas atividades inspiradoras e tatuto das Nações Unidas. Desde então, contribuição a esse ímpeto coletivo de
estimulantes, culminando com a apresen- o Conselho tem persistentemente se trabalhar em direção ao cumprimento
tação do documento de sua Organização esforçado, por um lado, ao permitir aos dos Objetivos de Desenvolvimento do
dentro do tema ‘Atingindo os objetivos órgãos da ONU conclamar a consulta Milênio.
de desenvolvimento, internacionalmente de ONGs e suas experiências nas mais “Sinceramente, Hanifa Mezoui, Che-
acordados, incluindo aqueles contidos diversas, geográfica e substantivamente, fe da Seção de ONGs, DESA.”
Inglês Espanhol Francês Russo Chinês Árabe
Mensagem da LBV
divulgada pela ONU
em seus 6 idiomas
oficiais a delegações
de Estado e ONGs

Revista Boa Vontade 21


Memória da Imprensa

Fernando
Barbosa Lima Segismundo
Prudente de
Herbert Moraes, neto Sobrinho
Moses

Festa para
Fotos: Acervo da ABI*1
quatro ex-Presidentes ____________________
José Reinaldo Marques
do site www.abi.org.br

C
om a sessão come- a sessão foi formada pelo
morativa “Quatro ex-Presidente Fernando
pilares da ABI”, a Segismundo; o Conselhei-
Associação Bra- ro José Gomes Talarico;
sileira de Imprensa home- a Diretora de Jornalismo,
nageou Fernando Segis- Joseti Marques; o acadê-
mundo, que completou mico Cícero Sandroni; a
90 anos, e mais três ex- historiadora Maria Cecília
Presidentes*2 da entidade. Rego Carneiro; a jornalista
A celebração ocorreu no Ana Arruda Callado; o
Auditório Oscar Guanaba- poeta Geraldo Meneses;
rino, 9º andar do edifício- a Presidente da União Durante o evento “Quatro Pilares da ABI”, no
sede, no centro do Rio. Gustavo de Lacerda, o Brasileira de Escrito- último 5 de julho, Fernando Segismundo (à
Os outros homenageados fundador da ABI (1908). res, Estela Leonardo e direita) e o jornalista Domingos Meirelles que
foram Barbosa Lima So- a pintora Maria Emília presidiu a sessão.
brinho, Herbert Moses e Prudente de Paladino.
Moraes, neto. Domingos explicou que a sugestão Utilidade pública
A cerimônia foi presidida por Do- de homenagear outros ex-Presidentes
mingos Meirelles, Diretor de Assistência da Casa no dia de seu aniversário partiu Muito festejado por amigos e três
Social da ABI, que representou o Presi- do próprio Fernando Segismundo, que gerações de parentes que o acompanha-
dente Maurício Azêdo. Convocada por justificou assim sua decisão: “Gosto ram à ABI, Segismundo agradeceu as
Domingos, a mesa que conduziu de comemorar e de homenagear, mas palavras de carinho que recebeu: “Estou
fico sem graça quando eu mesmo sou o muito honrado com esse momento, não
homenageado”. somente por motivos pessoais, mas
porque encontrei os confrades que
admiro e acompanhei nesta Casa, que

Na primeira foto, o Senador americano Robert


Kennedy é aclamado em frente ao prédio da
Entidade (1961), após entrevista concedida à
imprensa na ABI. Ao lado, registro histórico:
Herbert Moses, o segundo da fila, no Jubileu
de Ouro de Rui Barbosa, em 1911, data
comemorada pelos juristas brasileiros.
22 Revista Boa Vontade
fundamental do
os es lança a pedra .
H er be rt M mbro de 1935
, em 30 de sete
edifício da ABI r ce nt en as de
foi assistida po
A solenidade
jornalistas.
considero de utilidade pública. Pois este
é o ambiente da liberdade e do pro-
gresso, que agasalha o Povo brasileiro
nessas suas aspirações democráticas”.
O aniversariante falou também de
sua admiração por Herbert Moses,
de quem relembrou a obstinação e a
capacidade de administrar e escolher
assessores, como o poeta e jornalista
Orígenes Lessa: “Era um homem
extraordinário, que sabia o que que-
ria. Quando o conheci na ABI, ele
já sonhava com a nova sede. E tinha
bom senso ao escolher e cultivar as-
sessores que levaram adiante os seus
projetos”.
Segismundo ressaltou o prestí-
gio de que Moses desfrutava com o
Presidente Getúlio Vargas — e que
acabou resultando na realização de
um antigo sonho: a doação financeira
para a compra do terreno onde a ABI
ergueu o seu edifício-sede. 
O saudoso Prudente de Moraes, neto, em frente ao prédio da ABI.

Decano dos jornalistas


Domingos Meirelles, por sua vez, seus pilares, a ABI estava vivendo um
Em sua evocação, o acadêmico recordou que em 1978 foi pedir-lhe momento muito importante: “Estamos
Cícero Sandroni falou da trajetória de que aceitasse o convite para presidir fazendo um corte histórico para o co-
Barbosa Lima Sobrinho, que conside- a ABI: “Vivíamos um momento de nhecimento da Associação Brasileira
ra o decano dos jornalistas brasileiros. tensão. Com a morte de Prudente de de Imprensa, para as futuras gerações.
Destacou sua competência e determi- Moraes, neto, a Associação se en- Esses Presidentes conduziram a Casa
nação em defender a democracia e contrava dividida e precisava de um com muito esforço e criatividade, a ser-
impedir o cerceamento da imprensa, Presidente que tivesse a capacidade viço da comunidade brasileira”. 
com a firme postura de combater tudo de desarmar os espíritos. O nome de ___________________
o que considerava errado na política: Barbosa Lima Sobrinho surgiu no *1
Nosso agradecimento especial à Sra.
“Ele é eterno pelas palavras que dei- calor dos debates sobre o futuro do Vilma Oliveira, responsável pela Biblioteca
xou escritas, muito melhores do que País e da própria Casa”. Bastos Tigre, que gentilmente cedeu as fotos
eu poderia fazer. Lembro que uma Ao se pronunciar sobre os ex-Pre- para a rBV.
vez o questionei pela sua jornada de sidentes Prudente de Moraes, neto, e *2
As biografias dos quatro ex-Presiden-
trabalho, por causa de sua idade, e ele Fernando Segismundo, o historiador tes da ABI, homenageados nesta reporta-
me disse: ‘O tempo que perdemos na Mário Barata disse que, ao escolher gem, podem ser encontradas no site www.
ABI, ganhamos pelo Brasil’”. os quatro homenageados como abi.org.br.

Revista Boa Vontade 23


Memória da Imprensa

ABI e LBV:
55 anos de amizade ______________
Simone Barreto

Fotos: Arquivo rBV


Fotos: Arquivo rBV

anos para a comunidade, para o


Povo. Por isso, além de ser nosso
amigo, nós o admiramos muito,
porque ele se dedicou a uma missão
importantíssima que é ajudar as al-
mas e os corpos. Estou muito grato
pela LBV ter se lembrado de mim,
sobretudo na administração dele,
que é uma figura muito importante
1 para o nosso País”.
No final da entrevista, Segis-
mundo ressaltou que: “Paiva Netto
é referência”. Recordou-se também
de que o conheceu jovem, no Colé-

C
omo tradicionalmente ocorre, gio Pedro II: “a nossa admiração, a
a Super Rede Boa Vontade nossa amizade é muito maior do que
de Comunicação deu amplo se imagina porque é a nossa vida”.
destaque ao evento. Fernan- E, ainda, desejou ao dirigente da
do Segismundo foi cumprimentado LBV “que ele tenha muita saúde
2 3
pelos representantes da LBV, que, para continuar sua missão enorme,
na ocasião, entregaram-lhe a edição imensa, sublime a que se dedicou.
nº 202 da revista BOA VONTADE. O meu abraço”.
O jornalista disse que sempre lê a Cícero Sandroni, acadêmico e
publicação e que gosta muito dos palestrante, fez um resumo sobre
assuntos abordados. a trajetória do Dr. Barbosa Lima
4 Professor do tradicional Colégio Sobrinho. “Foi o Presidente mais
Pedro II e fundador do Sindicato dos jovem dessa Casa nos anos 20, de-
Jornalistas Profissionais do Rio de pois reelegeu-se, voltando mais tarde
Janeiro, Segismundo frisou que “a no começo dos anos 1980, onde
festa é da ABI, nós todos estamos permaneceu até o seu falecimento.
festejando essa data permanentemen- Foi um grande homem, decano do
te. Estou muito contente porque é a Brasil”. O conselheiro José Gomes
5 nossa Casa, eu me julgo um homem Talarico falou sobre as quatro figuras
da comunicação. Acho a ABI funda- importantes da ABI, fazendo um des-
mental para nos congregar”. taque especial para Herbert Moses e
Ao lado de sua simpática esposa, aproveitou para mandar um grande
Gioconda, Fernando afirmou que abraço ao amigo Paiva Netto. Quem
“Paiva Netto é uma das figuras mais também estava presente no evento
singulares deste País”. Na opinião foi o repórter fotográfico Amicucci
do jornalista, o dirigente da LBV Gallo, que enviou um grande abraço
“nasceu, sem dúvida, para ser útil. ao dirigente da LBV, destacando que
Ele se impôs num dever de utilida- a revista BOA VONTADE está de
de. Paiva Netto trabalha há muitos parabéns com o novo formato.
Na primeira imagem, da esquerda para a direita, o fundador da LBV, Alziro Zarur, ao lado de importantes figuras da imprensa na-
cional: Herbert Moses e João Mello. A foto 2 registra o cordial encontro entre Paiva Netto e o jornalista Fernando Segismundo. Sua
simpática esposa, Gioconda, aparece na terceira imagem. Logo abaixo, o conselheiro da ABI José Gomes Talarico concede entrevista
à Super Rádio Brasil (940 AM). Na quinta foto, o premiado repórter fotográfico Amicucci Gallo com o jornalista e acadêmico Cícero
Sandroni.
24 Revista Boa Vontade
Relevante parceria social

Flávio Oliveira
Uma das mais respeitadas Casas da que assumiu interina-
Imprensa nacional, a ABI tem parte na mente a Prefeitura —;
história de 55 anos da Legião da Boa Von- Secretário Municipal
tade. Foi justamente no Salão do Conselho de Desenvolvimento
da Associação Brasileira de Imprensa que Social entre 1986 e
ocorreram as primeiras reuniões prepara- 1987; Conselheiro do
tórias da Instituição. O número de pessoas Tribunal de Contas
presentes a esse encontro aumentou em escolhido por unani-
grande escala. Por esse motivo, foram midade pela Câmara
transferidos para um local mais amplo: o Municipal em 1995 Maurício Azêdo
auditório da ABI. O Presidente da Casa na- — aposentou-se em 2004, ao atingir a
Por ocasião do seu centenário quela época, Herbert Moses, surpreendido idade limite para o exercício do cargo; e
(1997), o Dr. Barbosa Lima com o fenômeno da Obra, declarou: “Zarur professor do Departamento de Comuni-
Sobrinho foi cumprimentado fez um verdadeiro milagre, juntando tantos cação da Pontifícia Universidade Católica
pelo escritor Paiva Netto. inimigos cordiais na LBV”. do Rio de Janeiro entre 1979 e 1980,
Barbosa foi o segundo Atualmente, a ABI tem na sua Pre- lecionando Técnicas de Produção em Jor-
Presidente do Conselho de sidência o eminente jornalista Maurício nalismo Impresso e Legislação dos Meios
Honra do Parlamento Mundial Azêdo. de Comunicação, entre outras matérias.
da Fraternidade Ecumênica, Nascido em 27 de setembro de 1934, Maurício Azêdo está desde 1972 na
da LBV, assumindo o cargo no Rio de Janeiro, Maurício Azêdo for- ABI, onde foi diretor da Biblioteca Bastos
honorífico após o falecimento mou-se em Direito na Universidade do Tigre entre 74 e 76, além de um dos edito-
do saudoso Presidente da Estado da Guanabara (atual UERJ) em res do Boletim ABI.
Academia Brasileira de Letras, 1960. No entanto, desde o terceiro ano da A LBV e a Casa do Jornalista sempre
Austregésilo de Athayde. Em faculdade já se dedicava à atividade jorna- mantiveram um relacionamento cordial,
carta, Dr. Barbosa agradeceu lística, que exerceu nos mais importantes tendo firmado parcerias ao longo do
à distinção: “(...) Não posso veículos impressos do Rio e de São Paulo. tempo, como, no fim de 2004, quando foi
deixar de aprovar qualquer Mais tarde, trabalhou em publicações assinado um convênio entre as duas insti-
movimento de Caridade, alternativas de resistência ao regime mili- tuições, sem quaisquer ônus para a ABI,
sobretudo quando tem a tar, como a Folha da Semana, Opinião e no qual é dado atendimento odontológico
presença do jornalista Paiva Movimento e colaborou com a clandestina aos jornalistas aposentados, de renda mo-
Netto (...)”, escreveu. Voz Operária, órgão do Partido Comunista desta. Os associados são encaminhados ao
Brasileiro (PCB). Centro Odontológico que a LBV mantém
Eleito vereador em 1982, exerceu em Del Castilho/RJ, na zona norte do
mandato em três legislaturas consecutivas Rio. Também são entregues mensalmente
(1983-1988, 1989-1992 e1993-1996). a esses profissionais dezenas de cestas
Foi Presidente da Câmara Municipal do básicas de alimentos. Tudo é realizado
Rio entre 1983 e 1985 — período em gratuitamente.

Primeira reunião ecumênica da


LBV, em 1950, foi na ABI.

Em 7 de janeiro de 1950, Alziro Zarur comanda


a primeira reunião ecumênica da Legião da Boa
Vontade, a Cruzada de Religiões Irmanadas,
pela qual pioneiramente preconizava o inter-
relacionamento religioso. Ela foi realizada no
Salão do Conselho da Associação Brasileira de
Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro/RJ, da qual
Leopoldo Machado foi um dos oradores. Na foto
superior, ao lado direito de Zarur, que aparece
em pé, Teles da Cruz (Catolicismo), à esquerda
Murilo Botelho (Esoterismo) e Ascânio Farias
(Positivismo).

Revista Boa Vontade 25


Entrevista

Abertos arquivos
da Aeronáutica
A mais expressiva vitória da Ufologia no Brasil, no campo documental, teve início no ParlaMundi da LBV, em 1997.
____________________________
Equipe de Estudos Ecumênicos

N
Fotos: Arquivo UFO
o último 20 de maio, um A Comissão recebeu informações de Brasília,
passo histórico foi dado no sobre o sistema de defesa aeroespacial dirigida ao
Brasil para o reconhecimento do País e teve acesso a documentos da Ministro da
oficial das investigações sobre Força Aérea Brasileira (FAB) a respeito Aeronáutica,
ÓVNIs (Objetos Voadores Não-Identifi- de acontecimentos ufológicos mantidos solicitando
cados), a exemplo do ocorrido no Chile, em seus arquivos. acesso aos
Espanha, França e Uruguai. A Comissão A caminhada rumo a este aconteci- arquivos até
Brasileira de Ufólogos — formada pelos mento teve início em 14 de dezembro então reser-
investigadores Ademar José Gevaerd, de 1997, no Parlamento Mundial da vados sobre
Rafael Cury, Claudeir Covo, Marco Fraternidade Ecumênica, o ParlaMundi a Operação Rafael Cury
Antonio Petit de Castro, Fernando de da LBV, em Brasília/DF. Nessa data, Prato e dos avistamentos, em maio de
Aragão Ramalho, Reginaldo Athayde e a comunidade ufológica brasileira e 1986, entre São José dos Campos/SP e
Roberto Affonso Beck — foi convidada internacional, reunida no I Fórum Mun- a capital paulista.
pelo Centro de Comunicação Social da dial de Ufologia, subscreveu a Carta Argüido a respeito da realidade dos
Aeronáutica (Cecomsaer) para visitar as ÓVNIs, o escritor e jornalista Paiva
instalações do Centro Integrado de De- Netto ponderou: “O mundo discute,
fesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo há muito tempo, a existência dos cha-
(Cindactal) e o Centro de Defesa Aero- mados UFOs. Relativamente a isso, a
espacial Brasileiro (Comdabra), onde foi questão não é acreditar ou deixar de
recebida pelo Brigadeiro-do-Ar Antonio crer neles; mas, sim, saber se esses fe-
Guilherme Telles Ribeiro, chefe do nômenos são ou não são verdadeiros.
Cecomsaer, e pelo Brigadeiro Atheneu A comprovação dessa realidade cabe
Azambuja, chefe do Comdabra. naturalmente à Ciência. A posição
filosófica adequada é a de que não se
Ufólogos presentes ao I Fó-
rum Mundial de Ufologia,
no ParlaMundi da LBV.
Na foto, eles aparecem
na entrada principal
J. A. Parmegiani

do Templo da Boa
Vontade, em Bra-
sília/DF — Brasil.

26 Revista Boa Vontade


Conferencistas de Língua Espanhola conce- Plenário José de Paiva Netto, do ParlaMundi O jornalista Alexandre Garcia, da Rede Globo,
dem entrevista às agências internacionais: da LBV, superlotado de participantes do entrevistando o cosmonauta russo Alexander
Associated Press, Reuters e Ansa. mundo inteiro. Balandine.

pode, a priori, negar essa possibilida- contribuir ainda, pois dispomos de farto sociedade brasileira necessita de uma
de, porque seria, no mínimo, arrogân- material para pesquisas. Mas queremos resposta. Trata-se de fenômeno secu-
cia de nossa parte pensar que só existe essa aproximação com a comunidade lar e é considerado um dos maiores
vida aqui no nosso querido, contudo científica. enigmas de todos os tempos, por isso
pequeno, Planeta Terra”*. A abertura por parte do Ministério da a comunidade mundial deseja uma
Com a finalidade de contribuir com Aeronáutica vem demonstrar a serieda- resposta.
o estudo e avaliação em profundidade de da Ufologia brasileira. Nós tivemos (...) A Ufologia, através da sua
do fenômeno UFO, o Presidente das acesso a arquivos; o mais importante é casuística, já mostrou que essas civi-
Instituições da Boa Vontade (IBVs) es- que a Aeronáutica brasileira reconhece
lizações que nos visitam em atividades
tabeleceu que o ParlaMundi participasse a Ufologia. E declarou, através dos seus
amistosas, também, têm atividades
da organização para sediar o I Fórum comandantes, que o know-how para pes-
agressivas com a sociedade huma-
Mundial de Ufologia. Aliás, dentro da quisas está nas mãos dos ufólogos.
na. Muitas pessoas não sabem que
tradição de vanguarda das IBVs que, em A Aeronáutica possui 50 anos,
a Organização das Nações Unidas
1956, já discutia o assunto pelas páginas aproximadamente, de registros e não
(ONU) já debateu em duas reuniões
da revista BOA VONTADE. tem condições técnicas para pesquisar,
extraordinárias o tema UFO. Nós que-
A importância do acesso aos docu-
mentos produzidos pela Força Aérea e remos, a partir de agora, com a união
“Muitas pessoas não sa- da ufologia mundial, voltar a discutir
o papel do Fórum, realizado na LBV
para que isso ocorresse, foi analisado por
bem que a Organização das esse assunto junto à ONU. Compete
Rafael Cury, membro da Comissão Bra- Nações Unidas (ONU) já às Nações Unidas, também, dar uma
sileira de Ufólogos, CBU, e fundador do debateu em duas reuniões resposta à Humanidade.
Núcleo de Pesquisas Ufológicas (NPU) extraordinárias o tema
em entrevista ao Programa Ecumenis- BV — Qual foi a importância
mo, apresentado por Angélica Beck na UFO.” do Fórum Mundial de Ufologia no
Rede Mundial de Televisão. Rafael Cury ParlaMundi da LBV, em Brasília,
em todo esse processo?
BOA VONTADE — O que signi- Rafael Cury — O Fórum Mundial
o que ela deseja com a criação da Co-
ficou o convite da Aeronáutica para de Ufologia foi criado e realizado em
que a CBU conhecesse os seus arqui- missão mista formada por oficiais da
1997. Durante um ano, nos reunimos
vos sobre os chamados ÓVNIs? Aeronáutica e ufólogos é o know-how
em Curitiba, Campo Grande, Brasília
Rafael Cury — O encontro que para pesquisar os arquivos e liberá-los
e São Paulo, para que a gente pudesse
tivemos com oficiais da Aeronáutica em para a comunidade brasileira.
escolher um ambiente que causasse
Brasília foi o diploma universitário da impacto e alcançasse o objetivo de
ufologia brasileira. Mas nós queremos BV — Qual será o futuro dessa
parceria? uma aproximação com o governo bra-
a pós-graduação. Isto é, buscarmos um
Rafael Cury — Acho que nós sileiro e com a Aeronáutica. Tivemos
diálogo com a comunidade científica
atingimos a maturidade e a tendência a presença de militares no ParlaMundi
brasileira.
Já temos sinais de alguns segmentos é trabalharmos em conjunto com a da LBV, em Brasília, de representantes
que pretendem essa aproximação, por- Aeronáutica para a liberação desses do Governo Federal e de Senadores
que compete à Ciência dar explicações documentos. E, a partir desse mo- e, na oportunidade, foi criada a Carta
à Humanidade sobre a questão do fenô- mento, esperamos aproximação com de Brasília que tinha justamente no
meno. Nós, ufólogos, temos muito que a comunidade científica. Porque a seu conteúdo o pedido às autoridades

Revista Boa Vontade 27


Entrevista

“(...) no ParlaMundi da LBV, no


Distrito Federal, (...) foi criada
a Carta de Brasília que tinha
justamente no seu conteúdo o
HOLLYWOOD, Ciência e busca da verdade.
pedido às autoridades militares Fotos: Divulgação

da Aeronáutica para que libe-

N
o fim de ju- Em seu livro Apocalip-
rassem as informações. Então, a nho, estreou o se sem medo, da coleção O
semente foi plantada, em 1997, novo filme do Apocalipse de Jesus para os
naquele Fórum no ParlaMundi diretor de Contatos Simples de Coração, o escri-
Imediatos do Terceiro tor Paiva Netto dedica um
da LBV que reuniu pesquisadores capítulo muito interessante
Grau e E.T. — o Ex-
de mais de 30 países. (...) Quero traterrestre, Steven ao tema, denominado “Pro-
deixar o nosso profundo agra- Spielberg, membro fecia e ÓVNIs”. Nele, o autor
decimento pelo apoio que Paiva do Conselho da So- demonstra a irracionalidade
Netto nos deu. E, hoje, a comu- ciedade Planetária. Trata-se de uma do preconceito que impede
versão cinematográfica do livro de a pesquisa aprofundada
nidade ufológica e a sociedade do assunto, conclamando
H.G. Wells Guerra dos Mundos, que
brasileira agradecem, porque foi radiofonizado por Orson Welles em as mentes capacitadas do
terão informações mais precisas 1938, provocando pânico nos Estados mundo científico para o
nos próximos anos, sobre os Unidos. enfrentamento da questão
Milhões de pessoas acorrem aos ufológica e reafirma a impor-
arquivos da Aeronáutica.” tância dos governos de todo o
Rafael Cury cinemas e às livrarias em busca de obras
a respeito de vida inteligente fora da planeta abrirem seus arquivos
Terra e que apresentem contatos aos investigadores.
e visitas de extraterrestres _________________
militares da Aeronáutica para que * Trecho do artigo “A Ciên-
liberassem as informações. ao nosso Planeta. Esses cia iluminada pelo Amor
Então, a semente foi plantada, em são exemplos de que eleva o Ser Humano à
no imaginário mun- conquista da Verda-
1997, naquele Fórum no ParlaMundi da
dial a existência de de”, do escritor Paiva
LBV, que reuniu pesquisadores de mais de Netto, que consta na
muitos mundos ha-
30 países. Em uma semana de debates, ela LBV em Revista, uma
bitados é um dado publicação históri-
frutificou e estamos colhendo aquilo que adquirido. ca e especial sobre o
plantamos. Naquela data, comemoramos A existência evento, lançada em
50 anos de Ufologia e eu posso garantir a de vida inteligente dezembro de 1997.
todos que sem o apoio da Legião da Boa fora do Planeta Terra ** Professores Re-
Vontade, naquele momento, nós não che- nato Las Casas e Divi-
tem sido defendida por na Mourão do Observatório
garíamos aonde chegamos. Então, quero muitos estudiosos desde há Astronômico Frei Rosário da
deixar o nosso profundo agradecimento muito tempo. Um desses exem- UFMG (Universidade Federal de Minas
pelo apoio que Paiva Netto nos deu. E, plos é o trabalho de Carl Sagan (1934- Gerais).
hoje, a comunidade ufológica e a socie- 1996), criador do projeto SETI, Search
dade brasileira agradecem, porque terão for Extra-Terrestrial Intelligence (Busca “O mundo discute, há muito tempo,
informações mais precisas nos próximos de Inteligência Extraterrestre), que reúne
cientistas importantes que procuram
a existência dos chamados UFOs.
anos, sobre os arquivos da Aeronáutica.
sinais de vida no espaço sideral, entre Relativamente a isso, a questão não
Ao término da entrevista, Rafael Cury eles o astrônomo norte-americano Frank é acreditar ou deixar de crer neles;
informou que a Campanha “Liberdade Drake, que desenvolveu uma equação,
em 1961, com a finalidade de estimar a mas, sim, saber se esses fenômenos
de Informação, Já!”, iniciada em 2004,
prosseguirá. A Comissão de Ufólogos
possibilidade de haver vida inteligente são ou não são verdadeiros. A com-
em outros planetas. Segundo ele, é pos-
Brasileiros convida todos para assinarem
sível existir, somente em nossa galáxia,
provação dessa realidade cabe natu-
o manifesto que está disponível no site ralmente à Ciência.”
um milhão de civilizações** capazes de
www. ufo.com.br. desenvolver tecnologia e nos contatar. Paiva Netto

28 Revista Boa Vontade


Cultura

O novo Imortal Helio Jaguaribe é cumprimentado O escritor Helio Jaguaribe


pelo Dr. Pedro de Paiva, que, na ocasião, ladeado da filha Beatriz (E) e
representou seu pai, o Diretor-Presidente da LBV, da esposa, sra. Maria Lúcia,
José de Paiva Netto. presentes ao prestigiado
evento.

Helio Jaguaribe
assume a cadeira no 11 da ABL Acadêmica Lygia Fagundes Telles e
Pedro de Paiva
Fotos: Simone Barreto

O
sociólogo, cientista político e de quem foi amigo por mais de 50
escritor Helio Jaguaribe tomou anos, identificado com suas idéias e
posse, aos 82 anos, da cadeira projetos. “Celso não foi apenas o autor
número 11 da Academia Bra- de uma grande obra, mas a produziu
sileira de Letras (ABL), que tem como porque foi um grande homem”, mani-
patrono Fagundes Varela (1841-1875), festou emocionado.
ocupada anteriormente por Darcy Ri- Após a solenidade, Jaguaribe e sua
Senador José Marco Maciel,
beiro (1992-1997) e, por último, pelo esposa, Maria Lúcia, recepcionaram Sarney, que naquele Senador e
economista Celso Furtado, falecido em os inúmeros convidados, dentre eles o dia completava 25 membro da ABL.
novembro de 2004. A eleição do novo advogado Pedro de Paiva — que trans- anos de ABL.
imortal, que publicou cerca de 40 títulos, mitiu os parabéns de seu pai, o Diretor-
foi, praticamente, por unanimidade, re- Presidente da Legião da Boa Vontade,
cebendo 35 do total de 39 votos da Casa. José de Paiva Netto —, ao que ele
A cerimônia ocorreu em 22 de julho, no retribuiu: “Muito obrigado, agradeço
Salão Nobre do Petit Trianon da ABL, sinceramente”. Em entrevista à Rede
Centro do Rio de Janeiro/RJ. Boa Vontade de Comunicação, co-
Helio foi recebido pelo acadêmico mentou também: “Ser recebido nessa
Candido Mendes, que, por meio de Casa é uma homenagem para qualquer
um amplo discurso, falou sobre a vida intelectual brasileiro. Representa uma Jornalista e A viúva do
e as obras  do sociólogo; este,  em distinção suprema”. acadêmico Carlos acadêmico Celso
Heitor Cony Furtado, sra. Rosa
seguida, recebeu o colar das mãos O representante da LBV cumpri-
Furtado.
de seu confrade Afonso Arinos e a mentou outros amigos acadêmicos,
espada das mãos do Senador José como a jornalista e escritora Nélida
Sarney. Piñon, que ressaltou o fato de a re-
Já empossado, fez seu discurso vista BOA VONTADE (edição nº
saudando o Presidente da ABL, Ivan 202) ter como reportagem de capa
Junqueira, as autoridades presentes, a escolha de seu nome para receber
embaixadores, a sra. Rosa Furtado, es- o “Prêmio Príncipe de Astúrias das
posa de seu antecessor, os acadêmicos e Letras”. Nélida comentou que enviou
convidados, homenageando também a exemplares do periódico para seus Tarcísio Padilha,
acadêmico. Marcos Vilaça,
figura ilustre do antropólogo e educa- amigos da Europa, em particular da
segundo
dor Darcy Ribeiro, sétimo ocupante da Espanha, e mandou um grande abraço Secretário da ABL.
cadeira de número 11. Ele agradeceu para seu amigo, o Líder da LBV.
todo empenho dos preclaros confrades Também presente ao evento, a escri-
que contribuíram para o seu ingresso tora Lygia Fagundes Telles disse estar
na ABL, além de sua gratidão em muito saudosa do amigo Paiva Netto.
suceder o economista Celso Furtado, [S.B.] Imortal e
historiador
Alfredo Bosi

Revista Boa Vontade 29


História

Ocamn S
i hoan ___________
Daniel Rocha

O
projétil da sonda Deep Im- antes. A numerosa equipe multinacional
pact (Impacto Profundo) da Nasa erigiu sua conquista apoiada
da Nasa chocou-se, pro- nos ombros de gênios pioneiros dos
positalmente, com um co- tempos idos. De fato, a história da
meta no início do dia 4 de julho, num Deep Impact começa a ser contada no
ponto a 133 milhões de quilômetros fim do século XIX e princípio do XX.
da Terra, com tal força que a explosão Um tempo de descobertas.
resultante, composta de fragmentos
de água congelada, aturdiu os pes- O homem há de voar!
quisadores em conseqüência da sua
proporção e fulgurância. O objetivo da No começo dos anos oitenta do
missão de US$ 333 milhões é o estudo século XIX, o mundo fervilhava de
mais detalhado feito até hoje sobre um acontecimentos. No Brasil de então,
cometa, na busca por informações sobre reinava o imperador Dom Pedro II.
a formação do Sistema Solar. Ainda ressoavam os ecos da vitória
O marco dos primeiros passos dessa sobre o Paraguai na última das Guer-
realização não se encontra na partida da ras Platinas, os republicanos conspira-
vitoriosa Missão, mas, sim, seis meses vam, a abolição da escravatura dividia

30 Revista Boa Vontade


andtoaessD u m
strelas ont
a sociedade brasileira. As estradas de com exceção de um deles. Alberto
Santos Dumont: A saga
do Pai da Aviação.
____________
Daniel Rocha

Fotos: Reprodução BV

da asa e, em movimento contíguo,


ferro interligavam novas paragens e Santos Dumont, um dos filhos do entra no estreito compartimento do
as indústrias surgiam pelo País. engenheiro, levanta os braços e grita: aparelho. Instantaneamente, o ruído
Esse cadinho de fatos muito inte- “Voa!”. Com as risadas dos irmãos da multidão cessa. Todos os olhares
ressava ao engenheiro Dumont e seus e dos outros meninos, Alberto vê-se se voltam para um único ponto: o
amigos, que, aos serões, reuniam-se obrigado a pagar uma prenda. Ri-se curioso aparato em cuja lateral se lê
em sua fazenda em Ribeirão Preto/SP com os outros, mas teima: “Um dia, “14 Bis”. O silêncio é intimidador.
para discutir seriamente tais temas. o homem há de voar!”. Nada está acontecendo. Monsieur
Entretanto, nenhum destes capitais Algum tempo se passou. Em 23 de Albert, piloto e inventor, acena com
acontecimentos preocupava os me- outubro de 1906, o jovem Dumont, o braço. A multidão não entende. Por
ninos que brincavam na varanda da na época aos 33 anos de idade, ob- fim, alguém lhes diz que é preciso re-
fazenda. Jogavam, distraídos, o jogo servava ansioso seu relógio adaptado cuar, o piloto precisará de um espaço
das prendas. Coube a um deles a per- ao pulso, que marcava quatro horas maior. As pessoas vão se afastando,
gunta: “Voa o gato?”. Ao que todos da tarde. Levantou, por instantes, o surpresas.
respondem: “Não!”. “Voa o urubu?” olhar procurando sinais visíveis da As pás da hélice começam a girar.
Levantam os braços e afirmam: movimentação do vento e depara-se O motor de 50 cavalos, num estampido.
“Voa!”. “Voa o carcará?”. A garotada com a multidão inquieta que acorrera O piloto busca o controle do aparato
repreende dizendo: “Voa!”. “Voa o ao Campo de Bagatelle, em Paris, por meio de um intrincado conjunto
Homem?”. Todos gritam: “Não!”, para presenciar a tentativa do jovem de procedimentos. A respiração de
brasileiro. todos fica suspensa até que, surpreen-
Monsieur Albert apanha um pe- dentemente, as rodas não tocam mais
daço de estopa para limpar a sujeira o chão. O fôlego é liberado na forma
das mãos. Já havia ensaiado um vôo de uma exclamação de perplexidade e
experimental em setembro, quando admiração. O Ser Humano está voando.
percorrera sete metros no ar, um fato A aeronave sobe mais de dois metros,
notável que chamou a atenção da percorre cerca de 60 metros antes de ir
imprensa. Entretanto, sua descoberta descendo vagarosamente até estar de
expunha-se aos olhos de todos. A hora novo no solo. “Impossível!”, afirmou
era aquela. um espectador, lutando para acreditar
Sinaliza para a comissão julgadora nos próprios olhos.
do Aeroclube para avisar que a expe- A multidão não se contém. Cha-
riência teria início. Segura as hastes péus atirados ao ar. Todos gritam

Revista Boa Vontade 31


História Fotos: Reprodução BV

uma aeronave com motor de 35 HP


e estrutura de bambu. Aproveitando
características e formato do “nº 19”, foi
criado o “Demoiselle nº 20”. Foi nesse
experimento que
Santos Dumont
estabeleceu, em
1909, o recorde
de velocidade vo-
ando a 96 km/h.
A 18 de setem-
bro daquele ano
realiza  seu último
vôo em uma de suas
aeronaves com um
rasante sobre a mul-
tidão sem segurar os
comandos. Santos
Dumont não paten-
teou esta invenção,
vivas ao grande e vitorioso inventor. Apesar da glória, Dumont conti- deixando todos livres para fabricá-lo,
Na cabine do aparelho, Alberto San- nuou, nos anos seguintes, o desen- tornando-o, assim, o primeiro avião
tos Dumont sorri feliz, leva a mão à volvimento de seus inventos. Era um “popular”. Quando um jornalista quis
testa procurando retirar a gota de suor experiente balonista e fora o pioneiro saber se ele não iria construir aviões,
que lhe quer escorrer na face. na construção de dirigíveis, detendo, respondeu: “Se quer prestar-me um
Monsieur Albert é retirado da cabi- nesses aparelhos, importantes prê- grande favor, declare, pelo seu jornal,
ne, erguido nos ombros da multidão e mios anteriores. Sua conquista era que, desejoso de propagar a locomoção
aclamado como o gênio que fez alçar resultado do conhecimento acumu- aérea, ponho à disposição do público as
vôo o mais pesado que o ar. Com esse lado em anos de trabalho. patentes de invenção do meu aeroplano
feito, Santos Dumont arrebatara os O 14 Bis foi melhorado, acrescido (...)”. O plano do Demoiselle foi, de
3.000 francos do prêmio Archdeacon, de ailerons e, em 12 de novembro de fato, publicado numa edição da Popu-
criado em julho de 1906, pelo ameri- 1906, após várias tentativas com este lar Mechanics, no ano de 1910. Com
cano Ernest Archdeacon, para premiar aparelho, Santos Dumont conquistou isso, foram revelados os pormenores de
o primeiro aeronauta que conseguisse o prêmio “Aeroclube da França”, atin- construção no intuito de encorajar outros
voar por mais de 50 metros em um gindo uma altura de 6 metros. Levou os inventores a produzirem o avião. Além
vôo nivelado dessa natureza. “Le petit dois primeiros prêmios da história da da França, outros países como Estados
Santos” pulverizara esta marca e con- aviação reconhecidos pela Fédération Unidos, Alemanha e Holanda também
sagrara-se como o inventor do avião. Aéronautique International: distância construíram o Demoiselle.
(220 metros) e velocidade no ar (41,292 Santos Dumont parou de voar em
Vôos mais altos km/h), tendo subido cerca de seis me- 1910 por motivos de saúde, quando
tros. Esta conquista maior projetou a lhe é diagnosticado estar com esclerose
Este foi, indiscutivelmente, um dos imagem dele internacionalmente e seu múltipla. Monsieur Albert entristeceu-se
maiores dias da vida desse pródigo trabalho passou a orientar as pesquisas profundamente com o fato.
mineiro, nascido em 20 de julho de de diversos outros pioneiros em seus
1873, no sítio Cabangu, no município experimentos. A primazia estava assi- O ocaso
de João Aires, próximo à cidade de nalada. Mas a mais notável conquista
Palmira (atual Santos Dumont), em técnica estava por chegar. O tempo passava e “Le petit San-
Minas Gerais. Foi o sexto filho de um Um ano depois, em novembro, Mon- tos” sofria qual um pássaro cujas
total de oito do engenheiro Henrique sieur Albert inicia os testes do primeiro asas já não lhe permitem ir aos
Dumont e Dona Francisca de Paula modelo de um aeroplano, o nº 19,  um céus. À sua doença somaram-se as
Santos. Seus irmãos mais velhos eram: pequeno avião apelidado pelos franceses notícias do rápido sucesso de rela-
Henrique, Maria Rosalina, Virgínia, de Demoiselle, em razão de sua graciosi- ções públicas dos irmãos Wilbur
Luís e Gabriela. Suas duas irmãs mais dade e semelhança com as libélulas. Pe- e Orville Wright, alardeando ser
moças, Sofia e Francisca. sando 110 quilos, o experimento era  deles a primazia no vôo do mais

32 Revista Boa Vontade


pesado que o ar baseados em precá-
rias “provas”, mas contando com o
apoio da poderosa mídia americana
e colaboradores franceses bem re-
lacionados.
Já abatido, sofreu ainda com as
notícias da utilização de aeronaves
em conflitos armados, fato que
observou pessoalmente quando, em
1932, já de volta ao Brasil, irrompe
o Movimento Constitucionalista
de São Paulo, e a luta entre os
rebeldes e o governo desencadeia-
se, causando morte entre irmãos
brasileiros. Nesta oportunidade,
manda uma mensagem aos com- Para saber mais:
patriotas, posicionando-se contra a Torre Eiffel,
luta fratricida e clamando por Paz. Santos-Dumont e a inven- em Paris
O zoar dos motores dos aviões do ção do vôo — Henrique Lins (França).
governo, armados para o ataque, de Barros — Rio de Janeiro,
a caminho da capital paulista 2003, Jorge Zahar Editor
moía-lhe os nervos e lhe infundia Wings of Madness: Alberto
profundo sentimento de culpa. O Santos-Dumont and the Inven-
avião, seu sonho idealístico de tion of Flight — Paul Hoffman
popularização do transporte aéreo, Internet: http://www.cabangu.
pelo qual trabalhou toda uma vida, com.br/pai_da_aviacao
havia sido corrompido e vertido em
instrumento de morte.
Sentido pelo grave momento no
País, deixou-se vencer pela depres-
são e, num triste ato de insanidade,
suicidou-se no quarto do Hotel de
la Plage, onde residia, no dia 23 de
julho de 1932, aos 59 anos.
Não há como contar os feitos
de Dumont apenas nas páginas
de seus esquemas técnicos. Nem
como falar de sua importância
atribuindo-lhe o rótulo: inventor.
Seu legado transborda tais limites
e nos faz refletir sobre as lições
de altruísmo e entusiasmado ardor
pela conquista dos ares.
E nesse mês de julho, ao com-
pletarem-se 73 anos de sua morte,
quando o engenho tecnológico
humano nos permitiu tocar os
astros no Universo, que não nos
esqueçamos de que esta estrada é
calçada pelo abnegado esforço de
incontáveis Almas, e coube a um
deles, brasileiro, por meio de sua
invenção, nos mostrar o caminho
para alcançar as estrelas.

Revista Boa Vontade 33


Reportagem

Ordem e

Congresso Jovem Internacional da Boa Vontade reúne milhares de pessoas em


Reprodução RMTV

João Periotto
Paiva Netto comanda a
multidão presente

Progresso
com Espiritualidade

Daniel Trevisan

Uberlândia/MG para comemorar o 49º aniversário de Paiva Netto na LBV


Reportagem
Nas imagens abaixo, registros
fotográficos das apresentações
culturais promovidas pela Juventude
de corpo e Alma que esteve presente ______________________
no Encontro.
Rodrigo Oliveira, 18 anos.

N
os dias de hoje, muito se “Jovens do Brasil e do Mundo,
fala que a Juventude não aqui reunidos, jamais percam
está comprometida com a oportunidade de fazer o
as questões sociais ou que Bem pelo semelhante, lei da
ela é desinteressada por esses as- sociedade ecumenicamente
suntos “mais cabeça”. Porém, a 30ª solidária. Seu coração lhes
João Periotto

edição do Congresso da Juventude agradecerá. Fazer o Bem faz


Ecumênica da LBV veio demonstrar bem à saúde.”
o contrário. Por esta razão, simboli- Por iniciativa da Juventude, a
zou um marco histórico no que diz ocasião foi propícia a um belo feste-
respeito a protagonismo juvenil no jo, pois faltavam apenas quatro dias
País. Reuniu-se tanta gente moça para Paiva Netto completar 49 anos
para discutir temas que influenciam de trabalho em prol da Legião da Boa
o dia-a-dia da sociedade com o pro- Vontade. Já no palco do Congresso,
pósito de apresentar soluções emba- o Líder da LBV foi ovacionado com
sadas em valores da Espiritualidade uma criativa homenagem. Jovens e
Daniel Trevisan

Ecumênica. crianças bradavam, individualmente,


O cenário do acontecimento foi um número, até chegar ao 49º, que foi
Uberlândia/MG. No dia 25 de junho, dito, em uníssono, pela multidão que
o Triângulo Mineiro acolheu todas superlotava o ambiente. No entanto,
essas pessoas dispostas a promover o isso era apenas o início. Majestosa
desenvolvimento de uma nova cons- estampa de Jesus, pintada em tela pela
di

ciência educacional, sob o prisma artista plástica Dona Filomena, foi a


Natália Lombar

dos valores éticos e espirituais. E, lembrança que a Juventude Ecumênica


daquela terra fértil, surgiram idéias mineira ofereceu a ele que, num como-
transformadoras. vente gesto, beijou-a afetivamente.
Três belos painéis foram montados Paiva Netto, em sua prédica (vei-
pelos moços no palco do auditório do culada, ao vivo, pela Super Rede Boa
Centro de Convenções da cidade, ten- Vontade de Comunicação: Rádio,
do o principal deles a representação TV e Internet), fez o público refletir
de Jesus, acima de sectarismos, no seriamente acerca do tema O Jovem
centro da bandeira do Brasil, saudan- na Política de Deus, naturalmente
Daniel Trevisan

do todos os participantes. entendido como Amor e Justiça, razão


Assim que chegou ao solo mineiro pela qual a mocidade se reuniu em
para liderar o Encontro, Paiva Netto Uberlândia. Firmado em trechos do
foi recepcionado por milhares de Evangelho de Jesus — analisados em
pessoas no aeroporto da cidade e con- Espírito e Verdade (portanto, não ao
tou aos presentes quando conheceu pé da letra, que, consoante o Apóstolo
aquela região: “há 44 anos, vim aqui Paulo, mata) e à Luz do Novo Manda-
pela primeira vez, acompanhando a mento do Cristo (Evangelho, segundo
caravana da LBV para a inauguração João, 13:34 e 35, 15:12, 13 e 9) —, o
do Lar Alziro Zarur”. jornalista, radialista e escritor, com
Daniel Trevisan

Antes de se dirigir ao Centro de sua habitual franqueza e sem forma-


Convenções, o Líder da Instituição lidades, emocionou todos os que ali
vistoriou as dependências do Lar para se encontravam. Relembrou, também,
a Terceira Idade que a LBV mantém as palavras registradas pelo saudoso
em Uberlândia, sede do Congresso. fundador da LBV, Alziro Zarur (1914-
Na oportunidade, emocionado cum- 1979): “Governar é ensinar cada um
primentou todos os vovôs e vovós a governar a si mesmo”.
que lá estavam. “Que Deus abençoe Em certo ponto de sua mensagem,
o senhor, Irmão Paiva”, calorosamen- Paiva Netto apontou caminhos de su-
te, desejou a senhora Divina Lucas. cesso extraídos da própria experiência
João Periotto

38 Revista Boa Vontade


João Preda
João Preda

João Preda

Reprodução RMTV
João Periotto

Daniel Trevisan
João Periotto

Fotos acima: Paiva Netto emocionou-se ao visitar o Lar Alziro Zarur, da LBV, para a Terceira Idade (Uberlândia/MG), onde foi recebido carinhosamente pelos
vovôs e vovós amparados pela Legião da Boa Vontade. Na oportunidade, o Líder da Instituição foi entrevistado pelos veículos de comunicação que acompa-
nharam a sua passagem pela aconchegante casa de idosos. Daí, partiu para o Centro de Convenções da cidade e comandou o 30º Congresso da entusiasmada
Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus. Na ocasião, levou o público a refletir seriamente sobre o tema O Jovem na Política de Deus e proferiu uma Prece
Ecumênica com a cerimônia do Batismo Espiritual.
porque não se consegue que uma Obra oficinas e conferências são um meio
cresça com gente sem entusiasmo pela de refletir sobre os temas e rever posi-
vida. Porém, com jovens conscientes, cionamentos, para, então, partir para a
fortes, libertários e pertinazes no Bem! prática. Marcel Souto Maior, experiente
(...) Deus nos privilegiou com o livre- e conceituado jornalista em rádio e TV,

João Preda
arbítrio, igualmente nos instruiu com o fez importante palestra sobre o ideal
sentido de responsabilidade. Cabe-nos da juventude, parabenizando o Líder
Os jornalistas Paiva Netto e Marcel Souto Maior saber usá-los”. da Legião da Boa Vontade pelo 30º
Congresso Internacional Jovem. Nos
“Impressionante o “Lavar os pés” é ato de bastidores, Souto Maior revelou estar
carisma de Paiva Netto. cidadania plena e inclusão admirado com o Encontro da LBV. Em
socioespiritual entrevista, disse: “Estou impressionado
‘Estão cansados?’ Durante o seu pronunciamento, o com a quantidade de jovens que aqui
— ele perguntou para dirigente da LBV, falando sempre com comparecem. Uma festa, uma energia
o coração, leu a passagem do Evangelho forte. São jovens que estão aqui por
a multidão, de pé, de Jesus, segundo João, capítulo 13, inteiro. Felizes. Passam uma energia
durante mais de quatro versículos de 1 a 20, na qual encontra-se muito boa”.
horas. A resposta veio o Batismo Espiritual, anunciado alguns Ele também se recordou da iniciativa
dias antes do Congresso pelo Irmão Dr. pioneira do Fórum Mundial Permanente
forte, estrondosa, em Bezerra de Menezes. Desta análise de Espírito e Ciência, da LBV, do qual é
coro: ‘Não!’. Grande Paiva Netto, trazemos o seguinte resu- conselheiro. O jornalista enalteceu o
mo: “Para merecermos ser batizados idealizador deste Fórum. “Eu admiro
abraço, muita paz, por Deus, temos de viver a humildade muito Paiva Netto. (...) Hoje, estava
minha torcida sincera que Jesus explicitou ao lavar os pés dos entrando aqui, muita gente encontrei
pela LBV.” Seus Discípulos, o que correspondeu a pela primeira vez, mas parece que é um
um ato de cidadania plena e, portanto, reencontro mesmo, que já os conheço
Marcel Souto Maior, de inclusão socioespiritual. É preciso há muito tempo. (...) E com Paiva Netto,
jornalista. que lavemos os pés uns aos outros. desde o início, aconteceu isso: sinto uma
Lavar os pés no sentido de limpar de afinidade muito grande. (...) Quero dar
nós as diferenças pessoais; é igualmente os parabéns sempre a ele e à LBV. Eu sei
de quase meio século de trabalho na como extirpar um furúnculo, um tumor que é uma luta dura. (...) São muitos obs-
Legião da Boa Vontade: “humildade que pode gangrenar um membro do táculos também no meio do caminho.
pessoal e o bom orgulho no que estiver organismo e deixar marcas no corpo, Crescer e levar a LBV para o mundo é
realizando, em favor do Ser Humano caso não venha, em socorro, o trabalho um desafio grande”, afirmou.
— e o Espírito Santo falará por vós do bisturi. Lavar os pés do semelhante Marcel destacou, ainda, que é “im-
(Evangelho de Jesus, segundo Mateus, é amar, amparando o caído, limpando-o pressionante o carisma de Paiva Netto.
10:20) —, sem desistir jamais dos objeti- das chagas sociais ou morais. Já disse ‘Estão cansados?’ — ele perguntou
vos traçados. Quanto mais difícil, maior que não é por pregarmos o Evangelho para a multidão, de pé, durante mais
a vitória”. Recordou-se de um ditado e o Apocalipse e acreditarmos no Cristo de quatro horas. A resposta veio forte,
gaúcho que diz: “Se o cavalo passa que sejamos sonhadores, afastados da estrondosa, em coro: ‘Não!’. Grande
encilhado, você deve montar nele”. E realidade da vida. Como a Caridade não abraço, muita paz, minha torcida sincera
comentou: “E há gente ainda que deixa é ação de tolos. Ela é uma estratégia de pela LBV”.
escapar a vez de realizar algo benéfico. Deus. (...) Sem instrução e Educação A atuação das novas gerações na
Uma coisa dessas nas Instituições da com Espiritualidade, não há nação que sociedade foi outro tema que ganhou
Boa Vontade não acontece. Jovens do possa devidamente progredir. Vejam as discussões no Encontro. Dividida em
Brasil e do Exterior, aqui reunidos, ja- que falei em Espiritualidade, não em quatro oficinas e apresentações cultu-
mais percam a oportunidade de fazer o fanatismo, que leva à violência. Refiro- rais, essa gente moça apontou soluções
Bem pelo semelhante, lei da sociedade me, em resumo, ao bom relacionamento viáveis para estabelecer uma sociedade
ecumenicamente solidária. Seu coração que deve existir, sem hipocrisias, entre justa, portanto, mais solidária, razão de
lhes agradecerá. Fazer o Bem faz bem à as comunidades”. ser deste movimento. Assim, puderam
saúde. A LBV e seus Legionários são ati- opinar sobre o eixo central do Congres-
víssimos, não perdem o ensejo de traba- Relevante papel da so, mostrando o que entenderam acerca
lhar pela Solidariedade universal. Esse Juventude do assunto. Em próximos números,
é o batismo que estou realizando com Como tradicionalmente ocorre nas desta revista, traremos resumo dessas
Vocês, o da Fraternidade Ecumênica, edições do Congresso Jovem LBV, as conclusões.

40 Revista Boa Vontade


“Para merecermos ser batizados
por Deus, temos de viver a
humildade que Jesus explicitou
ao lavar os pés dos Seus
Discípulos, o que correspondeu
a um ato de cidadania plena

João Periotto
e, portanto, de inclusão
socioespiritual. (...) Lavar os
pés do semelhante é amar,
amparando o caído, limpando-o
das chagas sociais ou morais.”

Paiva Netto
O belo painel de Jesus ao centro da bandeira nacional emocionou o público presente

que superlotavam o ambiente: “Bem, nação padecerá o cativeiro das limita-


Boas-vindas em muitos iniciamos, assim, o 30º Congresso ções que o despreparo lhe impõe.
idiomas Internacional dos Jovens da Boa Von- “Esta Unção anunciada pelo Es-
Dando as boas-vindas aos cara- pírito Dr. Bezerra de Menezes, aqui
tade, cujo tema, escolhido por Vocês
vaneiros, a Juventude Ecumênica de sentida por todos, é abençoada pelo
mesmos foi O Jovem na Política de
Minas Gerais preparou uma saudação Cristo, neste 25 de junho, no Centro
Deus (ou dos Espíritos de Luz), com
em seis idiomas (Português — Brasil e de Convenções de Uberlândia, cidade
o Batismo da Religião Divina feito
Portugal —, Espanhol, Inglês, Francês cujo nome quer dizer ‘Terra Fértil’.
por mim, com muita honra. Porque
e Esperanto). Muito obrigado pela presença de
se disser que o Congresso acabou
Para estarem presentes ao evento, todos!
agora, seria somente conversa fiada
os jovens cruzaram estradas brasileiras “Quem confia em Jesus não perde
(risos). Nada disso! Todo dia é dia de
e, até mesmo, as fronteiras de outros o seu tempo! Porque Ele é o grande
renovar o nosso destino. Agora é que
países. Cleidiane Lima encarou mais Amigo que não abandona amigo no
ele tem início na vida diária. E não
de dois dias de viagem. Mas isso não meio do caminho.
se esqueçam de que — enquanto não
é nada, perto da vontade que mostrou “Deus está presente!
prevalecer o ensino eficaz por todos
de estar presente ao acontecimento. “Viva Jesus!”.
os de bom senso almejado, qualquer
Morando há dois anos na Bolívia, ela
não quis perder a oportunidade de fazer
parte do Congresso.
“Enfrentei 53 horas de estrada, mas Paiva Netto na Academia de Letras do Brasil Central
não me cansei. Vim com um amigo.
O dirigente da LBV foi Vontade de Deus”. Antes
Daniel Trevisan

Somos Legionários e não poderíamos


perder”, disse Cleidiane, segurando uma eleito pela Academia de de anunciar a notícia, Sio-
enorme bandeira da Bolívia. Além dessa Letras do Brasil Central mar, demonstrando grande
nação, foram registradas representações (ALBC), para ocupar a ca- entusiasmo, pediu “uma
da Argentina, Uruguai, Paraguai, Esta- deira nº 39, cujo patrono foi enorme salva de palmas a
dos Unidos e Portugal. o Ministro Nelson Hungria este tremendo e notável
Hoffbauer (1891-1969). A homem”, referindo-se ao
Multidão presente se proposta foi apresentada Líder da LBV. A multidão
comove com emocionante por Siomar Rodrigues de presente respondeu: “Ele
Dr. Siomar Rodrigues
prece Sousa, fundador e Presiden- merece!”. Por sua vez, anuncia ao escritor Paiva
Ao finalizar o Encontro, o Líder te daquele órgão, com sede Paiva Netto disparou: “Vo- Netto a eleição dele para
da Legião da Boa Vontade, após pro- em Brasília/DF, durante o cês merecem!”, justificando a Academia de Letras do
ferir comovente Prece Ecumênica, “30º Congresso Interna- que “ninguém faz nada Brasil Central
despediu-se dos milhares de moços cional do Jovem da Boa sozinho”.

Revista Boa Vontade 41


Reportagem

Personalidades destacam os
49 anos de trabalho de Paiva Netto na LBV
Fotos: Arquivo BV

A
lguns dias depois da realiza- (...) Paiva Netto amigo querido
ção do 30º Congresso Jovem é essa figura e cujo trabalho
LBV, diversas personalidades esplêndida que venho acompa-
brasileiras registraram, pelos realmente tem nhando há anos,
microfones da Super Rede Boa Vontade a mais absoluta não só eu, Néli-
de Comunicação, o reconhecimento consciência de da, mas todo o
pelos 49 anos de trabalho de Paiva Netto seu papel na Brasil, porque
dedicados ao bem da Humanidade. Leia, sociedade. Ele ele está à frente
abaixo, algumas das manifestações: é um operário, Estou participando de de uma das mais
exemplo forma- um momento importan- importantes Instituições do País, que
“Acompanho dor que conso- te que se reflete do es- é a Legião da Boa Vontade. Uma
a trajetória da lida um Brasil plêndido trabalho desse Obra paradigmática, voltada para a
LBV desde o seu novo. É o ho- mágico da gestão que Caridade, Bondade, para os melhores
início, quando foi mem que cons- sentimentos do Ser Humano. À frente,
se chama Paiva Netto.
criada pelo nos- trói uma Obra como lhes dizia, dessa Instituição,
so querido Alziro para o futuro Há 49 anos trabalha que é José de Paiva Netto, passou e
Zarur. Nesse dia do País, ligada com eficiência, plane- passa sua vida, porque é um homem
em que nosso Ir- à Educação e jamento e Amor na LBV, jovem, com muita energia, servindo
mão Paiva Netto às atividades no sentido de fazer com ao seu ideal. É um destino muito bo-
completa 49 anos sociais. Nesse que ela cresça, cada nito que cumpre ao nosso lado, sob
de trabalho, quero mandar um abraço momento, quero vez mais, e sedimente a égide da nossa admiração, porque
afetuoso e dizer que imagino todas as cumprimentá-lo o seu projeto, as suas servir ao próximo como ele o faz, eu
lutas, as dificuldades, as incertezas, as pelos 49 anos de atuações no Brasil. (...) não posso ver nada mais precioso,
aflições por que passou. Mas, acredito trabalho ininter- como diria São Paulo; ele ressaltava
Hoje, a Instituição é um
que foi um saldo positivo, porque conti- rupto e eficaz a Cáritas, que na verdade é o Amor.
nua fazendo aquilo que é mais bonito no junto à LBV. dos raros exemplos de O Amor ao próximo é o sentimento
Ser Humano, que é a assistência social, Hoje, a Institui- Educação sistêmica, de mais avassalador e extraordinário
atender os menos favorecidos. (...) Ele ção é um dos Obra social sistêmica. do Ser Humano. De maneira que
faz aquilo que todo mundo deveria fazer, raros exemplos Parabéns, Paiva Netto! quero, nesse momento em que ele, a
nem que fosse um pouquinho, dentro da de Educação Cármine Antônio Savino Filho Instituição e todos nós celebramos 49
sua casa, com seu vizinho, ajudar a quem sistêmica, de anos de serviços prestados à grande
precisa. Por isso, eu desejo muita saúde, Obra social sistêmica. Parabéns, Paiva causa brasileira, humanitária, nós não
força e, sobretudo, aquela vontade de Netto! Eu tenho, por V.Sa., carinho e podemos deixar de estabelecer esses
continuar fazendo da LBV esse grande Amor muito grande e mais do que isso: parâmetros e manifestar apreço e
Instrumento de Amor, de Solidariedade. eu lhe devo a mais absoluta admiração, admiração. Até breve, e vamos aguar-
Um abraço grande pra você”. (Daisy porque sei do seu trabalho permanente dá-lo daqui a muitos anos, e espero
Lúcidi, Radialista — Rádio Nacional, e este ideal maravilhoso que pertence ao estar na outra esquina esperando por
Rio de Janeiro/RJ) seu coração. Deixo em seu coração um ele, para abraçá-lo. Muito obrigada!”.
beijo fraternal e amigo. (...) Parabéns!”. (Nélida Piñon, membro da Academia
“Estou participando de um momento (Cármine Antônio Savino Filho, De- Brasileira de Letras (ABL), jornalista
importante que se reflete do esplêndido sembargador Titular da 6ª Câmara e escritora)
trabalho desse mágico da gestão que se Criminal do Tribunal de Justiça do
chama Paiva Netto. Há 49 anos trabalha Rio de Janeiro) “Nós, da Bandeirantes, estamos
com eficiência, planejamento e Amor muito orgulhosos de ser aliados de
na LBV, no sentido de fazer com que “Tenho um prazer muito especial vocês. Acompanhamos a luta do Pai-
ela cresça, cada vez mais, e sedimente de poder dirigir-me a esse grande va, acompanhamos desde o tempo de
o seu projeto, as suas atuações no Brasil. brasileiro que é José de Paiva Netto. Um Zarur e sabemos deste trabalho sério,

42 Revista Boa Vontade


bonito, honra- Esperamos que Deus nos ajude para
do, que cuida de que estejamos juntos no seu cinqüente-
criança, cuida nário, quando no Lar e Parque da LBV
de gente idosa, estará, no ano que vem, com os amigos,
envolve todo crianças, comemorando 50 anos de
mundo, então, atividade cristã, profícua, em nome da
nós somos, em Solidariedade basicamente dirigida às
1º lugar, fã do crianças”. (Dr. Elói Guimarães, Presi-
trabalho de vo- dente da Câmara Municipal de Porto
cês, admiradores e colaboradores Alegre/RS)
do trabalho de vocês. (...) Muito
obrigado e fiquem com Deus”. (Sr. “Gostaria de
Johnny Saad, Presidente do Grupo parabenizar José
Bandeirantes de Rádio e TV) de Paiva Netto
pelos 49 anos de
“O Paiva Netto tem um trabalho trabalho na LBV.
que é maravilho- Tive o privilégio
so, no qual você de conhecer toda
realmente sen- Obra Social da
te a presença de LBV, importante
Deus, de Jesus, para o Rio Grande do Sul. Tenho o
que só tem a so- maior prazer em comemorar com Paiva
mar, a multiplicar Netto e acompanhar seu trabalho. O Rio
o bem. E como Grande do Sul é muito agradecido por
faço parte do ter a Instituição sendo parceira nossa
bem, estou, aqui, nos desafios que temos no dia-a-dia.
para poder atender e ajudar a LBV. O Parabéns à LBV e ao Paiva Netto, em
Paiva Netto é um grande homem, ele especial, que é o grande mentor deste
está mudando a história da Humanida- trabalho”. (Mauro Zacher, Secretário
de”. (Chico Audi, fotógrafo) Municipal da Juventude em Porto
Alegre/RS)
“ Ve n h o
transmitir a José “Quero me
de Paiva Netto associar aos 49
meus entusiás- anos de trabalho
ticos parabéns ininterruptos de
pelos 49 anos de Paiva Netto na
sua atuação fren- LBV, no segui-
te à LBV, em que mento do cami-
se tem havido de nho traçado por
maneira brilhante em prol da socieda- Alziro Zarur. Paz
de, notadamente das crianças, com seu na Terra aos Homens de Boa Vontade.
trabalho de assistência e dignificação Durante esses 49 anos, o que o mundo
da juventude brasileira, além de seu mais precisou foi de Paz; e o que mais
talento como escritor, autor de obras Paiva Netto fez foi anunciar a Paz,
que enaltecem a cidadania e as causas sobretudo, a palavra Jesus; atendendo,
espirituais”. (Moacir C. Lopes, escritor acolhendo, trabalhando com as pessoas
e romancista) que mais precisam. Que Deus o proteja
e o acompanhe”. (Padre Marcos San-
“Quero cum- drini — Diretor da Faculdade Dom
primentar e sau- Bosco de Porto Alegre/RS)
dar o Paiva Netto ________________
pelo transcurso Muitas outras manifestações referentes aos
do 49º aniversá- 49 anos de trabalho de Paiva Netto na LBV
rio de trabalho. serão agradecidas nas próximas edições da
BOA VONTADE.
Especial sobre Paiva Netto

Economia da Solidariedade e
Economia Solidária comparadas (Parte II)
__________________________
Equipe de Estudos Ecumênicos

N
o dia 29 de junho de 2005, o

Reprodução RMTV
jornalista e radialista Paiva
Netto completou 49 anos de
eficaz trabalho na Legião
da Boa Vontade. Em homenagem
ao acontecimento damos seqüência
nesta matéria a respeito de uma de
suas teses pioneiras: a Economia
da Solidariedade, distinguindo-a da
Economia Solidária, pois o escopo
de sua proposição é o Espírito do Ser
Humano e sua infinita capacidade
realizadora:
Estudiosos como John Stuart Mill
(1806-1873), Karl Marx (1818-1883)
e Friedrich Engels (1820-1895) pon-
deraram sobre a influência da religião
na economia. O sociólogo Max Weber
“(Na Economia da Solidariedade Huma- e televisiva, pois de mesas vazias;
(1864-1920) escreveu famoso artigo,
na, proposta por Paiva Netto), o centro também, e principalmente, Frater-
porém, pela primeira vez, surge uma
da Economia é deslocado do mercado e nidade é o esclarecimento espiritual
contribuição que não se restringe aos
do Estado para o Espírito Eterno do das massas, sempre em Espírito e
efeitos das respeitáveis crenças no
Ser Humano, que, quando valo- Verdade à luz do Novo Mandamento
mundo socioeconômico.
rizado como o Capital de Deus, do Cristo, pois o mundo só conhecerá
A proposta de Paiva Netto las-
torna-se o ponto de estabilidade a Paz quando viver o Amor Espiritual
treia-se em Leis Morais e Espirituais
da Economia. Ele é a geratriz do e conhecer a Verdade Divina. Disse
que regem a vida e apresenta os seus
progresso. (...) A Chave Maga Jesus: Conhecereis a Verdade (de
mecanismos aplicados ao desenvolvi-
é cuidar do Espírito, reformar o Deus), e a Verdade (de Deus) vos li-
mento econômico sustentável.
Homem para tudo transformar.” bertará (Evangelho de Jesus, segundo
Economia da Solidariedade João, 8:32).
abstrata, Fraternidade, além de tudo (...) É preciso viver a Fraterni-
Humana e Espiritual aquilo que entendemos como relacio- dade interclasses, para que surja a
namento cordial entre as criaturas Sociedade Solidária, cujo fundamen-
Origem — Em plena Guerra Fria humanas, expressa-se no campo ob-
dois modelos conflitavam: o capita- to maior é o Mandamento Novo de
jetivo das soluções efetivas dos pro- Jesus, que ordena: Amai-vos como
lismo e o comunismo disputavam blemas nacionais e mundiais, como
territórios e mentes em todo o Pla- Eu vos amei. Somente assim sereis
Solidariedade: escolas para instruir reconhecidos como meus discípulos.
neta. Nesse cenário, o escritor Paiva e educar, empregos para as multidões
Netto apresentou, no Congresso da (...) Ninguém tem maior Amor do
que todos os anos invadem o mercado que este: dar a própria vida pelos
Boa Vontade, em 1969, uma propo- de trabalho, a solução do problema
sição com a finalidade de edificar a seus amigos (Evangelho do Cristo,
dos aposentados, o uso dos meios de segundo João, 13:34 e 35 e 15: 12
Sociedade Solidária: comunicação para esclarecer e não e 13).
engazopar as massas com uma reali- Trata-se da Lei de Solidariedade
Fraternidade não é uma coisa dade falsa de fartura cinematográfica Humana e Social, um fio milagroso

44 Revista Boa Vontade


que une as partes anacronicamente modo pouco apreciável, empregadas Mas, então, como materializá-la?
separadas do organismo sociedade, por nós, os Seres Humanos, vigem, Voltemos ao livro O Capital de Deus.
razão por que incluímos esta avan- desde antes da criação do mundo, as A transformação do Ser Humano,
çada afirmativa de Zarur: Religião, Leis da Economia Divina, por inter- com seu Espírito eterno, onde quer
Ciência, Filosofia e Política são qua- médio das quais Jesus pôde construir que ele esteja, independente de sua
tro aspectos da mesma Verdade, que é este Planeta, em que, por Sua Infinita classe social, profissão, cor ou religião
Deus. (Os negritos são nossos). Misericórdia, temos podido viver e, significa o surgimento de um Cidadão
mais, sobreviver, apesar de todas as Ecumênico capaz de gerar a Economia
E explicou a função do Ecume- nossas traquinices. (...) A Economia da Solidariedade Humana e Espiritual,
nismo Irrestrito e Total, difundido não pode, pois, impunemente, des- sob os princípios de Desenvolvimento
pela LBV, desde a década de 1940: prezar as exigências do sentimento efetivamente Solidário: o Homem, na
desbastar arestas, para harmonizar sublimado (...). Terra, é, no campo social, o início de
os Seres Humanos em conflito; der- A Economia é religadora por- tudo. Não se pode modificá-lo por
rubar bastilhas, para o que é impres- que cuida da distribuição dos bens decreto. Trata-se de largo trabalho
cindível a ação da Fraternidade, que indispensáveis à sobrevivência dos que vai, além de instruir e educar,
é energicamente dinâmica, na forma cidadãos e da melhora da qualidade principalmente reeducar. (...) Não se
de Solidariedade. de vida. Isso é um dever dos que se trata apenas de ampliar horizontes
Definição — Os modelos de de- dizem religiosos e, mesmo, dos des- culturais do educando, o que é neces-
senvolvimento propostos durante a crentes em relação à existência da sário, mas não é tudo. A prática da
Guerra Fria, e, posteriormente, pela Divindade, mas que trazem dentro Fraternidade incondicional, o silêncio
abordagem neoliberal, provocaram de si o respeito à decência do seme- interior profundo (que se estabelece
um efeito devastador para a vida no lhante. Sem espírito solidário não há pelo “não julgueis”) e a oração since-
planeta. civilização. ra pedindo luz e Sabedoria Espiritual
Em razão disso Paiva Netto pro- Na Economia da Solidariedade os são instrumentos da Pedagogia de
pôs a Estratégia da Sobrevivência que fatores da História não são oriundos Deus que, se observados com perse-
tem por parte vital uma Economia da dinâmica da Economia, mas, da verança, acabam por abrir os olhos
que tome um caráter mais humano, intimidade ética do indivíduo como da Alma aos eternos e libertadores
porque, se não o fizer por altruísmo, entidade espiritual, quando cons- Horizontes Invisíveis de Deus.
será impelida pelo simples instinto ciente de que foi criado à imagem e Aquele que experimenta, um pou-
de sobrevivência. semelhança de Deus. Não do deus co que seja, da Realidade do Amor
O centro da Economia é deslo- antropomórfico. Contudo, do Deus Divino que habita em si mesmo, não
cado do mercado e do Estado para Divino. mais se conforma com as recompensas
o Espírito Eterno do Ser Humano, Para o desenvolvimento da Hu- superficiais e efêmeras do egoísmo.
que, quando valorizado como o Ca- manidade, propõe: Sem o proverbial Ao contrário, lutará incessantemente
pital de Deus, torna-se o ponto de estímulo da Solidariedade ensinada para despir-se das ilusões de seu ego a
estabilidade da Economia. Ele é a pelo Cristo, o progresso humano fim de trajar-se com o cintilante tecido
geratriz do progresso. (...) A Chave sempre ficará aquém das expectativas do Amor Universal. Essa transforma-
Maga é cuidar do Espírito, reformar das coletividades (...). ção espontânea do indivíduo — essa
o Homem para tudo transformar. Desenvolvimento da Economia descoberta de sua verdadeira identi-
(...) Todo o esforço é no sentido da Ecumênica — A Fraternidade expres- dade espiritual — é a única fórmula
integração do Espírito da criatura sa-se na solução dos problemas econô- segura e duradoura para a desejada
no Espírito do Criador (...) pois essa micos e sociais como Solidariedade, e reforma social. O Novo Céu da cons-
integração estabelece a sintonia de o seu fundamento é que todos estamos ciência de cada um, gerando a Nova
que precisamos, na Terra, para que corpo, mas somos Espírito. A condi- Terra da harmonia e do respeito
seja perpetuado nela o, digamos, ção universal de Seres Espirituais é entre todos, na Política, na Ciência,
Paraíso prometido (...). o denominador comum que nos faz no Esporte, na Arte, na Economia e
No livro O Capital de Deus, Paiva irmãos e possibilita a real cooperação assim por diante.
Netto diz que são necessárias doses em todos empreendimentos. As Insti- (Continua)
maciças de verdadeira Espiritualida- tuições da Boa Vontade por meio do
de, na área da mais imprevisível e, ao esclarecimento espiritual criam condi- Para saber mais:
mesmo tempo, a mais religiosa das ções para a vivência da Fraternidade Diretrizes Espirituais da Religião
Ciências (há quem não a considere interclasses. de Deus e O Capital de Deus, ambos
assim). Porque, acima das leis eco- Aprendemos com Paiva Netto que do escritor Paiva Netto (Editora
nômicas ainda mal descobertas e, de Utopia tem outro nome: Progresso. Elevação).

Revista Boa Vontade 45


Viver é melhor!

É preciso estar atento à


Diabetes Fotos: PhotoDisc
Daniel Trevisan

dessa substância causa problemas em Regeneração


vasos sanguíneos, gerando maior faci- de Ilhotas: por in-
lidade para deteriorá-los, o que resulta termédio de proteínas
em efeitos desastrosos. estimuladoras;
Dr. José Luiz Amuratti Para evitar o problema, a principal Bio-Engenharia com células-tron-
Médico atitude a ser tomada é ficar de olho co: No Reino Unido já se obteve uma
no seu cardápio e no de sua família cura total com essa técnica.

E
também. Não crie o hábito de ingerir Realmente, temos de curar, tratar e
sta traiçoeira doença pode estar doces e açúcares em exagero, massas e cuidar, pois a Espiritualidade Superior
rondando a sua família e você guloseimas, refrigerantes e conservan- está empenhada em nos esclarecer e
não percebe. A necessidade de tes. Se você tem parentes diabéticos, trazer sabedoria para que harmoni-
se cuidar se faz pelas terríveis os cuidados devem ser redobrados. zemos corpo e Espírito; cuidemos do
complicações de que já deve ter ouvi- Faça exames periódicos e, então, po- nosso organismo com todo o respeito,
do falar: cegueira, insuficiência renal, derá saber da tendência. por meio da boa nutrição e da ativida-
impotência, feridas que não cicatrizam, Não se esqueça da atividade físi- de física. É assim que agradecemos o
maior facilidade de outros males como ca.Temos grandes atletas diabéticos, mérito de estar em plena evolução na
infartos no coração e acidentes vascu- porém, no geral, com o trabalho mus- graça da Vida.
lares cerebrais. Tudo isso, longe de nós, cular é possível propiciar um metabo-
não parece tão perigoso. Entretanto,
PhotoDisc
lismo muito melhor para a insulina e
quando vemos familiares ou pessoas a glicose. Além de se sentir bem, todo
próximas sofrendo tais conseqüências, o controle é mais fácil. Preste atenção
refletimos que todo esse sofrimento à obesidade. Se você controla o peso,
poderia ser evitado. suas células terão uma ótima resposta
Mas para prevenir é preciso, para a insulina.
primeiramente, entender como a O que está sendo feito — Fique
enfermidade atua no corpo humano. sabendo das mais recentes pesquisas
Trata-se de uma condição na qual o científicas para o tratamento da Dia-
organismo não permite que a glicose betes.
entre nas células  por falha genética Transplante Pancreático: com os
da produção de insulina, o que resulta rins, faz-se o transplante, mas há difi-
no tipo I da doença. Pode ocorrer culdades em controlar a rejeição;
também por problemas nos receptores Transplante de Ilhotas (grupos de
da insulina nas células, por exemplo, células que fabricam insulina): muito
como acontece na obesidade. Neste promissor, porque a rejeição é melhor
caso, o paciente está diante da Diabe- controlada;
tes tipo II. Daí a necessidade de con- A atividade física propicia aos diabéticos
Pâncreas Virtual: um aparelho que um melhor metabolismo para a insulina e
trolar a ingestão de açúcar: o excesso faz o trabalho do pâncreas; a glicose.

46 Revista Boa Vontade


Atualidades

Brasil e França
Além dos propósitos culturais, nações se unem em nome da Solidariedade.

Ricardo Stuckert/PR

Ricardo Stuckert/PR
Os Presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Jacques Chirac (França) assistem ao desfile militar de comemoração pelo dia 14 de julho

A
Fonte: Radiobrás.

s bandeiras Ator Global” na Universi-


Br
francesa e bra- Antonio Cruz/A
dade de Sorbonne, na capi-
sileira ditaram tal parisiense, o Presidente
as cores durante reafirmou que a integração
a comemoração do feria- da América do Sul é uma
do nacional na França. O das prioridades da política
14 de julho marca a his- externa brasileira. O Pre-
tória como o dia em que sidente francês Jacques
o país adotou a República Chirac disse, por sua vez,
como forma de governo que está orgulhoso de estar
em substituição à Mo- ao lado de Lula na ação
narquia. O episódio ficou pelo financiamento do de-
conhecido como a Queda senvolvimento no mundo e
da Bastilha. Nesta data, to Gil, afirmou não ter dúvidas de
Cultura, Gilber
ocorre, tradicionalmente, a es qu er da : O Ministro da ar rid o en tre que os dois vão conseguir
Da direita para e Tony G
o desfile militar que, em nd ra de Sá , Elba Ramalho ile ira . obter avanços.
ao lado de Sa lar br as
2005, teve a participação pres en ta nt es da música popu Os franceses também
outros re
das Forças Armadas do tiveram oportunidade de acompanhar
Brasil (FAB). Aliás, desde outras doenças. Esta é a principal o que há de melhor na música po-
março o Ano do Brasil na França é proposta da declaração firmada en- pular brasileira. A Praça da Bastilha
comemorado por lá. tre os governos brasileiro e francês sediou o grande show “Viva Brasil!”,
Além do objetivo cultural, as durante a visita do Presidente Lula evento que deu início às celebrações
nações se uniram em propósitos de à França. Para ambos os países, o da Festa Nacional francesa. Por
ações humanitárias. Um exemplo “desconto de solidariedade”, como iniciativa do Ministro brasileiro da
disso é o projeto que elas pretendem foi chamado o projeto, faz parte de Cultura, o cantor Gilberto Gil, o pal-
implantar até 2006 no intento de ar- uma série de medidas fundamentais co do evento contou com a presença
recadar recursos para os países mais para o cumprimento das metas do de Gal Costa, Jorge Ben Jor, Daniela
pobres por meio de contribuições milênio até 2015, estabelecidas pelas Mercury, Seu Jorge, Lenine, e o gru-
nas passagens aéreas. Esses valores Nações Unidas. po baiano de dança e percussão Ilê
vão financiar o combate à Aids e Na abertura do colóquio “Brasil: Ayiê, entre outros. [R.O.]

Revista Boa Vontade 47


Melhor Idade

Estatuto do Idoso
CAPÍTULO VII

Daniel Trevisan
Da Previdência Social
Art. 29. Os benefícios de aposen-
tadoria e pensão do Regime Geral da

PhotoDisc
Previdência Social observarão, na sua
concessão, critérios de cálculo que pre-
servem o valor real dos salários sobre os
quais incidiram contribuição, nos termos
da legislação vigente.
Jornalista Walter Periotto Parágrafo único: Os valores dos
benefícios em manutenção serão rea-
Em virtude da importância do Esta- justados na mesma data de reajuste do
tuto do Idoso para as pessoas com idade salário-mínimo, pro rata, de acordo
igual e superior a 60 anos, continuo, com suas respectivas datas de início ou
nesta edição, a publicar trechos deste do seu último reajustamento, com base
documento (Lei nº 10.741), promulgado em percentual definido em regulamento,
em 1º de outubro de 2003. Vamos ao observados os critérios estabelecidos
texto: pela Lei no 3, de 24 de julho de 1991.
“Da Profissionalização e do Tra- Art. 30. A perda da condição de
balho segurado não será considerada para
Art. 26. O idoso tem direito ao exer- a concessão da aposentadoria por
cício de atividade profissional, respeita- idade, desde que a pessoa conte com, Exercite sua memória
das suas condições físicas, intelectuais no mínimo, o tempo de contribuição
e psíquicas. correspondente ao exigido para efeito
Art. 27. Na admissão do idoso em de carência na data de requerimento do Estudos têm demonstrado que al-
qualquer trabalho ou emprego, é vedada benefício. guns hábitos simples podem ajudar a
a discriminação e a fixação de limite má- Parágrafo único: O cálculo do valor manter a memória em bom estado. O
ximo de idade, inclusive para concursos, do benefício previsto no caput observará estímulo das funções cerebrais deve
ressalvados os casos em que a natureza o disposto no caput e § 2º do art. 3º da ser feito nas atividades cotidianas,
do cargo o exigir. Lei nº 9.876, de 26 de novembro de como caminhar após as refeições ou
Parágrafo único. O primeiro crité- 1999, ou, não havendo salários-de-con- durante as compras. Para exercitá-la
rio de desempate em concurso público tribuição recolhidos a partir da compe- basta seguir algumas dicas: obser-
será a idade, dando-se preferência ao de tência de julho de 1994, o disposto no var objetos, pessoas e locais. Faça
idade mais elevada. art. 35 da Lei nº 8.213, de 1991. isso pelo menos uma vez por dia e
Art. 28. O Poder Público criará e Art. 31. O pagamento de parce- procure lembrar mais tarde de suas
estimulará programas de: las relativas a benefícios, efetuado principais características.
I – profissionalização especializada com atraso por responsabilidade da Outra coisa que ajuda bastante
para os idosos, aproveitando seus po- Previdência Social, será atualizado é a percepção dos ingredientes nos
tenciais e habilidades para atividades pelo mesmo índice utilizado para alimentos, pelo gosto e cheiro, reme-
regulares e remuneradas; os reajustamentos dos benefícios morando-os depois. Tente identificar
II – preparação dos trabalhadores do Regime Geral de Previdência as pessoas pela voz, ao usar o tele-
para a aposentadoria, com antecedência Social, verificado no período com- fone, e memorizar números. Faça,
mínima de 1 (um) ano, por meio de estí- preendido entre o mês que deveria também, no fim do dia, uma lista
mulo a novos projetos sociais, conforme ter sido pago e o mês do efetivo com quem falou. Para ter certeza do
seus interesses, e de esclarecimento so- pagamento. progresso, utilize sempre as anota-
bre os direitos sociais e de cidadania; Art. 32. O Dia Mundial do Tra- ções para consultas posteriores.
III – estímulo às empresas privadas balho, 1o de Maio, é a data-base dos
para admissão de idosos ao trabalho. aposentados e pensionistas”.

Revista Boa Vontade 49


Ação Jovem LBV

Ciência e Religião na
Unicamp __________
Irani Maria

A
Juventude

Irani Maria
Arquivo Pessoal

Ecumêni-
ca da LBV
não pára.
Pela terceira vez,
na Universidade
de Campinas (Uni-
camp), ocorreu, no Juliano Bento,
dia de Anchieta (9 estudante de Física.
de junho), mais uma edição do Fórum
Permanente Jesus — Scientia ad Deum
(Ciência para Deus), com a participa-
ção de jovens de várias áreas acadêmi-
cas (Física, Comunicação, Biologia e
Engenharia) e ideológicas (Católicos, A Juventude Ecumênica da LBV e alunos da Universidade de Campinas realizaram na
Ecumênicos, Espíritas e Agnósticos). Unicamp, o Fórum Permanente Jesus.
A discussão girou em torno do papel
da Ciência e da Religião na vida do livro Crônicas e Entrevistas, que resu- Física, e que é católico, “esse tipo de
Ser Humano: ambas divergem ou a me de forma magistral a questão, ao conhecimento é útil e muito importan-
união entre elas seria efetivamente uma afirmar: “Ciência sem Religião é secura te para todo Ser Humano. Discussões
Estratégia Divina? de Alma: Religião sem Ciência pode desta envergadura não se encontram
A exemplo do que ocorre nas descambar para o fanatismo”. em nenhum ambiente acadêmico”.
Reuniões Ecumênicas da LBV, todos O encontro foi mediado pelo Ao término, o jovem Daniel, referin-
tiveram oportunidade de expressar integrante da Juventude Ecumênica do-se à vibração que tomou conta do
livremente suas opiniões, como ocorreu Juliano Carvalho Bento, estudante de ambiente, destacou que toda cidade
com Daniel Lobianco, ao citar trecho Física. Na análise do jovem Douglas universitária havia colhido os benefí-
da palavra do escritor Paiva Netto, no Soares da Silva, também aluno de cios daquele Fórum.

Festival de Inverno esquenta


_________________
SP Fotos: Clayton Ferreira
Nathan Rodrigues

O
s jovens da LBV de São das Instituições da Boa Vontade
Paulo/SP prepararam para (IBVs). Os jogos ocorreram na
julho o “Festival de In- quadra poliesportiva do Instituto
verno”. O evento teve início no de Educação José de Paiva Netto,
dia 3 deste mês. O objetivo foi no horário da tarde. A conclusão
apresentar a Arte e o Esporte se dará no mês de agosto com
como meios de valorização da um “Show de Inverno”, promo-
Vida. Uma das atividades orga- vido pela Juventude Ecumênica.
nizadas, o “Futsal de Inverno”, Informações tel.:(11) 3358-6805
reuniu times masculino e fe- ou pelo site www.acaojovemlbv.
minino, representando as áreas com.
A competição esportiva de Futsal reuniu times femininos e masculinos, no
Alexandre Salles

Instituto de Educação da LBV, em São Paulo/SP, levando, por meio do esporte, a


valorização da Vida.

50 Revista Boa Vontade


WWW
Blitz educativa no trânsito
acaojovemlbv.com.br
Festa popular

Fotos: Arquivo BV.


de Florianópolis
_______________
à nordestina
Thiago Morello ____________
Vânia Besse

E S
m parceria com a em dúvida, a época
Polícia Militar de de junho/julho é uma
Santa Catarina, das mais agradáveis
a militância jovem quando se fala de cultura
da LBV promoveu popular. É justamente
uma Blitz Educativa, nesse mês que ocorrem
levando a mensagem as tradicionais festas
de Valorização à caipiras e, de norte a sul
Vida: “Não use dro- do País, a LBV organiza
gas. Viver é Melhor”. A Juventude Ecumênica levou, eventos com o objetivo
ainda, às ruas e avenidas da Ilha da Magia, faixas e de promover alegria sem baixaria, conforme
panfletos. Vestindo camiseta alusiva à Campanha, os afirma o dirigente da Instituição, José de Paiva Netto.
jovens conversavam com os motoristas, conscienti- Na capital pernambucana, a Juventude levou para o
zando-os dos prejuízos para o Ser Humano causados palco dos festejos uma peça teatral com a cara do que
pelo uso das drogas, entregando-lhes a mensagem há de melhor da cultura nordestina: o casamento ma-
da Dialética da Boa Vontade. Durante essa atuação o tuto, intitulado “Um casório em Macaxeira de fora”. A
Prefeito de Florianópolis, Dario Elias Berger, também atividade teatral é uma das realizações dos jovens em
foi informado da Campanha. Ele aproveitou para pa- Recife. Para participar dessas e de outras ações, ligue
rabenizar a LBV pela ação. para: (81) 3413-8600.

Cultura no Museu Estudos doutrinários Juventude homenageia


de Arte da Pampulha em Curitiba Bombeiros
_________________ ______________
Mayla Ferreira _______________
Cristiano Campolina
André Rodrigues

U
m programa que já entrou na
agenda dos militantes da Juven-

E
tude Ecumênica da Boa Vontade m Leme, interior paulista, a

E
m Belo Horizonte/MG, a Juven- de Deus da cidade de Curitiba/PR é o Juventude Ecumênica da Boa
tude Ecumênica da Boa Vontade estudo da coleção Diretrizes Espirituais Vontade de Deus visitou o Ba-
de Deus realizou passeio no da Religião de Deus, que ocorre às quar- talhão do Corpo de Bombeiros para
famoso Museu de Arte da Pampulha tas-feiras. Semanalmente, os jovens reú- homenagear os profissionais pela pas-
(MAP). No local, os visitantes pude- nem-se para discutir temas abordados nos sagem do seu dia. Por iniciativa dos
ram conhecer um pouco mais sobre três livros escritos pelo Diretor-Presidente membros da corporação, foi realizada
a história desse expressivo centro da LBV, José de Paiva Netto. Também parceria entre o órgão e a Legião da
mineiro, despertando, também, seu no encontro, todos têm oportunidade de Boa Vontade. O soldado Figueiras
interesse por assuntos culturais. O acompanhar um capítulo da radionovela afirmou a necessidade de “unir forças
acervo do Museu, composto por mais Nosso Lar, sucesso que está sendo exibi- e juntos fazer com que o Corpo de
de 1.600 obras, expõe a arte contem- do na programação da Super Rede Boa Bombeiros trabalhe ao lado da LBV”.
porânea brasileira. O prédio que abriga Vontade de Rádio. Para se informar como Para participar das ações promovidas
o MAP foi o primeiro projeto de Oscar fazer parte das reuniões, basta ligar para pela Obra na cidade é só ligar para o
Niemeyer. o tel. (41) 3344-4444. tel. (19) 3571-1362.

Revista Boa Vontade 51


Soldadinhos de Deus Fotos: Arquivo pessoal

Leandro Gabriel Moran Adriana Letícia Martins


Vinícius de Lemos Machado, 2 anos, Uruguai André Luís Gutiere,
Marcon, 5 anos, Uruguai Curitiba/Paraná de Sousa, Joinville/SC

Júlia de Lemos Marcon, Júlia Lopes Haccourt, Estéphanie Valverde


3 anos, Uruguai Curitiba/Paraná Letícia Akemi Brugnolo, da Conceição, 6 anos,
5 anos, Curitiba/PR Campo Grande/RJ

Cartinha
Agradecemos a cartinha do Vinícius Simões Escreva para o Bolo com Pudim
Bittencourt, 3 anos, do Rio de Janeiro/RJ, que Editorial, mande sua foto, seu
ao conhecer O Peixinho Vermelho, falou: desenho, ou um recado para
os Soldadinhos de Deus. Não
se esqueça de colocar seu
“Eu gostei muito dessa história. Eu aprendi nome, idade e cidade onde
que é importante estudar e que a gente mora.
precisa ter coragem. Gostei da coragem Rua Doraci, nº 90, Bom Retiro, São
do Peixinho Vermelho. Eu queria que os Paulo/SP – CEP 01134-050
amigos do Peixinho ficassem felizes”. E-mail: info@elevacao.com.br

Viagem para a Lua

Há 36 anos, em 20 de julho de se realizou. A viagem de


1969, o homem pisou o solo da ida durou quatro dias, a
Lua com uma bota bordo da Nave
azul, no 41, calçada Apollo XI, con-
pelo astronauta Neil tando com a
Armstrong, que disse presença de três
uma das frases mais astronautas, que
conhecidas do mun- recolheram pe-
do: “Esse é um pe- dras lunares, tira-
queno passo para o ram fotografias além
homem, um salto de fazer diversas
gigantesco para pesquisas.
a Humanida- Depois desse
de”. acontecimento, hou-
Um sonho há muito ve outras cinco missões tripula-
tempo desejado pelo das com o mesmo objetivo: o de
Ser Humano enfim estudar nosso satélite natural.
52 Revista Boa Vontade
Os Dez Mandamentos dos Soldadinhos de Deus
Alziro Zarur (1914-1979)

I — Amar a Deus sobre


todas as coisas.

II — Viver o Evangelho de Jesus em Espírito


e Verdade à luz do Seu Novo Mandamento.

III — Cultuar a Boa Vontade


em todos os momentos da
vida.
IV — Fazer do Brasil a
Pátria das Pátrias — o
Coração do Mundo.

V — Respeitar as
religiões das crianças de
toda a Humanidade.

VI — Abraçar fraternalmente os filhos dos pobres e


dos ricos, dos brancos e dos negros, dos amarelos,
dos vermelhos e dos mestiços.

VII — Honrar a seu pai e sua mãe, obedecendo


sempre.

VIII — Estudar
incessantemente, dignificando
seus professores.

IX — Cumprir, de todo o
coração, os Mandamentos da
Lei de Deus.

X — Aplicar a todos os seus atos o Novo Mandamento


de Jesus: Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis
ser reconhecidos como meus discípulos. (...) Ninguém tem
maior Amor do que este: dar a própria vida pelos seus amigos
(Evangelho do Cristo, segundo João, 13: 34 e 35 e 15: 12
e 13).

Colaboração da Pré-Juventude da LBV: Felipe Tonin e Renan Gallo.


Revista Boa Vontade 53
Acontece no mundo

Educação de Primeiro Mundo


LBV do Uruguai
Fotos: Maciel Ferreira

A
comunidade de
baixa renda de
Montevidéu
vai receber,
no fim deste ano, mais
um grande presen-
te da Legião da Boa
Vontade. Dezembro
é o mês que assinala
a conclusão do pro-
jeto do Instituto de
Educação José de
Paiva Netto, que vai
ampliar as bem-sucedidas iniciati- Em dezembro
de 2005, a LBV
vas da LBV do Uruguai. A escola- em Montevidé amplia o trabal
u, Uruguai, co ho socioeduca
Paiva Netto. m a inauguraçã cional que real
modelo será inaugurada no mesmo o do Instituto
de Educação Jo
iza
ano em que a Instituição completa sé de
20 anos de trabalhos realizados
naquele país (leia o histórico na pladas com um amplo espaço no A Instituição empenha-se na
próxima página). térreo. Ainda neste pavimento construção do moderno Centro
Ocupando uma área de 1.500 haverá cozinha, refeitório, ludo- Educacional, cujas obras não foram
m², o novo empreendimento per- teca (brinquedoteca), ambulatório interrompidas nem mesmo com a
mitirá o acesso a um maior número médico e dentário. forte crise econômica que assolou
de crianças, jovens e adultos, que No primeiro andar do prédio o país em 2002. Desde que surgi-
vivem em situação de risco social, estarão as instalações da Escola ram os primeiros traços do projeto,
aos programas socioeducativos da de Educação Inicial, com sete a comunidade uruguaia contribui
LBV. Também deverão ser imple- salas de aula, além de banheiros e com recursos financeiros para
mentados, neste Centro, programas ambiente de recepção. No segundo apoiar a iniciativa. A mídia igual-
para os da Terceira Idade. A fim de piso haverá um salão aberto para mente tem demonstrado ser forte
facilitar a locomoção, as pessoas atividades esportivas, seminários parceira ao destacar os trabalhos
dessa faixa etária serão contem- e eventos. da Instituição. [R.O.]

URUGUAI
54 Revista Boa Vontade
URUGUAI
Imagem do projeto do Instituto de Educação da LBV do Uruguai

Arquivo BV
Histórico
da Solidariedade
Em junho, há duas décadas, soas desempregadas.
a bela Montevidéu ganhava na Ao longo destes anos, a
Rua Burgues uma sede da Le- Organização soube traçar uma
gião da Boa Vontade. Naquele trajetória que a fez merecedora
ano de 1985, a Instituição ins- de uma série de reconhecimen-
talou uma creche-refeitório na tos, entre os quais se destacam
capital uruguaia, para atender os prêmios recebidos no ano
crianças em situação de risco 2000 da Fundación Manantiales
social que moravam na região. e, no ano 2002, da Intendencia
Pouco tempo depois, os meninos Municipal de Montevideo. Des-
e meninas passaram a receber da taque também para o apoio dado
LBV a Educação Infantil. pelos meios de comunicação que
Já em meados da década de sempre divulgaram as propostas
1990, o Jardim Infantil Jesus da LBV, por meio de programas
Em duas décadas de foi transferido para um edifício de TV (Caleidoscópio, Buendía
trabalhos na capital uru- maior, localizado no bairro Pra- Uruguay, De Igual a Igual e
guaia, a LBV tem ampa- do, o que permitiu o atendimento Café Versátil); emissoras de rá-
rado milhares de crianças a mais alunos. Posteriormente, dio (CX 20 Montecarlo, CX 30
e jovens em situação de
foram implementados cursos de Nacional, 104,9 FM Metrópolis);
risco social.
capacitação para possibilitar a e dos jornais El Observador,
reinserção profissional de pes- Ultimas Noticias e El País.

As obras para a conclusão do projeto do Instituto de Educação da LBV, de Montevidéu/Uruguai, estão a todo vapor, como se pode ver nas fotos tiradas no início deste mês.

Revista Boa Vontade 55


Acontece

O calor da Solidariedade
esquenta o inverno Paulista
Fotos: Reprodução RMTV

N
o último dia 12 de Vontade. Parceira na Campa-
julho, a Presidente nha, a Instituição participou
do Fundo Social de ativamente divulgando e
Solidariedade do recolhendo as peças nas co-
Estado de São Paulo, sra. Lu munidades onde atua. “Agra-
Alckmin, encerrou a edição deço à LBV, que mandou os
de 2005 da Campanha do cobertores, os agasalhos que
Agasalho. Em mais um ano, Sra. Lu Alckmin recebemos aqui no Palácio Sra. Lu Alckmin recebe das mãos da
a iniciativa bateu recorde de do Governo. Muito obrigada. representante da LBV no evento, Nilva
arrecadações: 18 milhões de Vocês fazem um trabalho Rio, um cartão produzido pelas crianças da
lindo de amor ao próximo”, Instituição.
peças. Este número ultrapas-
sou em mais de 60% a marca disse Lu Alckmin. gente que precisa para poder passar o
de 2004, que foi de 11 milhões. O Governador do Estado, inverno bem agasalhado e com o cari-
No total, foram mais de nove Geraldo Alckmin, também nho de vocês”.
mil postos de arrecadação. destacou a colaboração da As doações angariadas estão sendo
Para chegar a este número Geraldo Alckmin LBV a mais essa iniciativa distribuídas, desde o início da campa-
expressivo de doações, o Go- solidária. “Quero agradecer nha, nos 645 municípios do Estado de
verno contou com o apoio de ONGs da a todos que participaram, à Legião da São Paulo e em mais de 2.500 entidades
capital paulista. Entre as entidades que Boa Vontade, o trabalho voluntário. Que da capital, cadastradas no Fussesp.
apoiaram a idéia está a Legião da Boa Deus lhes pague, isso vai ajudar muita [N.L.]

Imprensa Mineira divulga ação da LBV


para Terceira Idade
_______________
Mônica Mendes

O
jornal MGTV 1ª Edição, da posição um espaço agradável, onde,
José Carlos Figueiredo

Rede Globo Minas, exibiu, uma vez por semana, se reúnem e


no dia 15 de julho, matéria realizam diversas atividades, entre
com o Grupo de Convivên- elas dança de salão, jogos, passeios,
cia da Terceira Idade atendido pelo palestras e ioga. Além disso, conhe-
Centro Comunitário e Educacional da cem outras pessoas e fazem amigos.
LBV em Belo Horizonte/MG. O vídeo No grupo, eles elevam a auto-estima,
mostrou a importância da atuação e problemas como depressão e solidão
do voluntariado nas instituições. A acabam no decorrer da participação
repórter Narrimann Sible conversou nos encontros.
com vários idosos, colaboradores e o O Centro Comunitário e Educa-
assistente social da LBV. cional da LBV na capital mineira
Por meio desse projeto, os vovôs está localizado na Avenida Cristiano
e vovós, provenientes de famílias em Machado, 10.727, Planalto, tel. (31)
situação de risco social, têm à dis- 3494-3232.

Revista Boa Vontade 57


Acontece

LBV
intensifica Campanha
contra as
drogas ______________
Derli Francisco

S
egundo o Relatório Mundial sobre alternativas saudáveis para crianças e o programa é visto com “muita alegria,
Drogas de 2005, divulgado em 29 adolescentes em situação de risco pessoal porque está vindo ao encontro do que
de junho, pela Organização das e social para afastá-los da dependência é o propósito do Conselho, que se tem
Nações Unidas (ONU), 5% da química. O projeto da LBV, em parceria dedicado na prevenção, no tratamento
população do Planeta consomem drogas com o Conselho Municipal de Entorpe- e na mobilização da sociedade por meio
ilícitas, ou seja, 200 milhões de pessoas. centes (Comen), Sest/Senat e Fundação de cursos e campanhas”.
O estudo mostra ainda que houve um au- Casan, vai oferecer diversas formas Representando, na ocasião, o Go-
mento do emprego de entorpecentes. No de buscar a prevenção das drogas por vernador do Estado de Santa Catarina,
capítulo dedicado ao Brasil, a maconha meio de atividades esportivas, culturais Luiz Henrique da Silveira, a capitã da
continua a se destacar, mas o crescimento e educativas”. Polícia Militar Claudete Lehmkuhl
de novas drogas sintéticas é grande, prin- O Diretor-Presidente do Sest/Senat, Thiesen, Coordenadora do Programa
cipalmente do ecstasy, cujos efeitos são João Alfredo Brodt, festeja a iniciativa: Educacional de Resistência às Drogas
tão letais que já foram encontrados casos “Agradeço à Legião da Boa Vontade (Proerd), destacou o conteúdo da men-
de jovens usuários que apresentaram por ter nos convidado como parceiros sagem da LBV: “Não use drogas. Viver
mal de Alzheimer, doença mais comum nesta campanha, que é extremamente é Melhor! é muito interessante, porque
depois dos 60 anos de idade e que causa importante”. ela passa por questão que é a valorização
sérias alterações neurológicas. Para o Presidente do Comen, José pela Vida”. Lembrando que a Polícia
Atenta a esse lamentável panorama, Rodrigues Rocha, que tem disponibi- Militar do Estado de Santa Catarina tem
a Legião da Boa Vontade deu início, lizado profissionais para ministrar pa- colaborado na execução das
em Florianópolis/SC, à edição de 2005 lestras nos estabelecimentos de ensino, blitze educativas da
de sua Campanha pela Valorização da
Vida. O jornal O Estado de 16 de junho
noticiou o acontecimento, com destaque
na capa. Segue o texto do periódico:
“A Legião da Boa Vontade (LBV)
lançou ontem uma campanha educativa
contra o uso de drogas, no auditório do
Sest/Senat, no Jardim Atlântico. Idealiza-
da pelo Diretor-Presidente da Entidade,
Fotos: Arquivo BV

José de Paiva Netto, a campanha tem


como tema Não use drogas. Viver é
Melhor!, com o objetivo de atingir as
crianças na faixa etária de sete a onze
anos de idade, matriculadas no programa
LBV: Criança — Futuro no Presente! e
também alunos de 4ª a 8ª séries de esco-
las públicas e particulares. Aspecto de uma das palestras contra as drogas que a Legião da Boa Vontade promove
“A campanha pretende apresentar em escolas e comunidades. No detalhe, a veterana Legionária Mariliza Rezende
Parmegiani, que coordena o evento.

58 Revista Boa Vontade


Arquivo pessoal

Thiago Morello
Derli Francisco

Derli Francisco
Derli Francisco

Derli Francisco
João Alfredo Brodt Mário Motta Dr. Cyro Barreto Elisabeth Baia Capitã Claudete José R. Rocha
Spínola Bittencourt
Férrer

Instituição, que consistem em carreatas “A justiça social que a LBV faz,


da Eletrosul — Centrais Elétricas S.A.
e passeatas na região. educando, preparando essa nova
geração, que surge das mãos de
“Como Presidente da Comissão de
Representantes da sociedade vocês, nos engrandece sobrema- Defesa do Consumidor e Direitos Hu-
falam da iniciativa neira e nos faz acreditar que o País manos, estou inteiramente à disposição
Diversos segmentos da sociedade tem futuro. O Brasil é grandioso em desta Instituição.”
estiveram presentes na cerimônia. O razão do papel dos educadores que Alceu Nieckarz, Vereador de Flo-
jornalista Cyro Barreto em suas pala- a LBV também proporciona.” rianópolis.
vras incentivou todos a prosseguirem Cyro Barreto
nesta caminhada: “A justiça social que TV Barriga Verde divulga
a LBV faz, educando, preparando essa (CMAS), diz estar gratificada por inte-
grar o projeto: “A LBV vem desenvol- iniciativa antidrogas
nova geração, que surge das mãos de A garotada atendida pela LBV par-
vocês, nos engrandece sobremaneira e vendo ações buscando a inclusão social
dos nossos cidadãos em âmbito não só ticipou ainda do programa César Souza
nos faz acreditar que o País tem futuro. — transmitido pela TV Barriga Verde,
O Brasil é grandioso em razão do papel nacional, mas até envolvendo vários
países na proposta dessa filosofia de tra- afiliada da Rede Bandeirantes —, no
dos educadores que a LBV também quadro “Drogas”, que vai ao ar todas
proporciona”. balho de buscar a valorização da pessoa
humana, como pessoa de dignidade e as terças-feiras, com a finalidade de
Outro colega de profissão, que real- informar e debater o que é narcotráfico
çou o trabalho desenvolvido pela Obra, de respeito”.
e os males que a dependência química
foi o jornalista Mário Motta: “(...) Esta causa.
Campanha será mais um sucesso, como Correspondência
A Solidariedade à iniciativa deu-se O apresentador César Souza Júnior
tantas outras que a LBV já desenvolveu teve como convidado especial o Dr.
(...). Eu tive o que considero um privi- ainda por intermédio de inúmeros te-
legramas, e-mails e cartas cumprimen- Ildo Rosa, delegado da Polícia Federal
légio, pela luminosidade do Espírito de no Estado. No auditório, a presença
Alziro Zarur, de tê-lo conhecido, quando tando a Legião da Boa Vontade; abaixo
reproduzimos alguns deles. maciça da Juventude Ecumênica da Boa
tinha 7 ou 8 anos de idade, lá na Rádio Vontade de Deus, da capital catarinense.
Mundial — meu pai me levou para co- César ainda entrevistou o representante
nhecê-lo pessoalmente na minha infância Agradecem o convite e aproveitam
para parabenizar a LBV pela iniciativa e da LBV, Sérgio Morello, que falou sobre
— e de ter me sentido um Soldadinho de as ações que ela desenvolve para valo-
Deus e guardado tudo isso na memória, desejam muito sucesso na Campanha:
Ranieri Moacir Bertoli, Presidente rizar a Vida, em especial a Campanha
no coração, e tentar fazer uso sempre das contra as drogas. Com isso, diversos
coisas boas que pude ler, aprender nas da Associação Catarinense de Emis-
soras de Rádio e Televisão de Santa telespectadores telefonaram dando os
revistas Soldadinhos de Deus, e mais parabéns à Instituição, que foi convidada
tarde, transmitir aos meus filhos. Há um Catarina — Acaert.
para, pelo menos duas vezes por mês,
carinho muito grande por todas essas discorrer na TV sobre o que oferece às
coisas boas, especialmente pela frase “(...) Cumprimento esta entidade pela
iniciativa, que em muito contribui com novas gerações.
que ainda hoje é ostentada no símbolo Outros órgãos de comunicação tam-
da LBV. Glória a Deus nas Alturas e a valorização da qualidade de vida dos
nossos jovens.” bém têm dado sua colaboração à Cam-
Paz na Terra aos Homens de Boa Von- panha da LBV, como as TVs Câmara,
tade foi dita por Jesus e certamente por Jacó Anderle, Secretário de Estado
da Educação, Ciência e Tecnologia de Sistema Brasileiro de Televisão (SBT),
outros Espíritos tão fortes, tão bonitos, Net e TVA (estas duas últimas, canal
tão iluminados como o do próprio Alziro Santa Catarina.
16, a cabo); e das rádios CBN, Guarujá,
Zarur e, agora, o do nosso Presidente da Gazeta e Luar FM.
LBV, Paiva Netto”. “Parabenizamos todos pela impor-
tante Campanha, desejando sucesso no Em Florianópolis, a LBV localiza-se
Da mesma maneira, Elisabete Baia na Rua General Eurico Gaspar Dutra,
Bittencourt Férrer, Presidente do Con- evento.”
Milton Mendes, Diretor-Presidente 226, Estreito, tel. (48) 248-0108.
selho Municipal de Assistência Social

Revista Boa Vontade 59


Acontece

Daniel Trevisan
Coral Ecumênico LBV interpreta o Hino Nacional na abertura do evento
LBV no
Super Cap de Ouro __________________
Natália Lombardi

A
entrega do Tro- cam-se Jair Rodrigues, can-

Fotos: Reprodução RMTV


Daniel Trevisan
féu Super Cap de tor e compositor; Lucimara
Ouro, organizado Parisi, jornalista e diretora
pelo Grupo Jor- do programa Domingão
nalístico Ronaldo Côrtes, do Faustão; Luiza Mell
ocorreu na noite de 27 de e Nelson Rubens, apre-
junho, no Círculo Militar sentadores da Rede TV!,
(Ibirapuera), na capital que também deixaram os
paulista. A premiação ho- Ronaldo Côrtes seguintes recados a Paiva Jair Rodrigues
menageou 70 personalidades do meio Netto. “Grande beijo. Parabéns! Muitos
artístico e da televisão brasileira, vo- anos de vida, de mais trabalho. Paiva
tadas, mensalmente, pelos colunistas Netto, você está fazendo a diferença para
sociais. tantas crianças, porque está oferecendo
O Coral Ecumênico LBV abriu a escolaridade que é fundamental. O pro-
cerimônia de premiação interpretando dutor do meu CD estudou na LBV e hoje
o Hino Nacional, acompanhado de pé é um superprofissional”, disse Luiza
por todos os presentes Mell. Nelson Rubens Lucimara Parisi
“Quero cumprimentar
e, depois, a canção na- afirmou: “Quero cum-
politana Santa Lucia. Paiva Netto. Eu tenho mui- primentar Paiva Netto.
“Agradecemos a partici- to carinho pelo trabalho Eu tenho muito carinho
pação de vocês, conosco que ele faz. Sou bem-in- pelo trabalho que ele
há tantos anos”, disse formado sobre o que vocês faz. Sou bem-informa-
Ronaldo Côrtes. Após vêm fazendo, transforman- do sobre o que vocês
o canto, o músico Caçu- do, ajudando o Brasil a vêm fazendo, trans-
linha (do programa Do- formando, ajudando o
mingão do Faustão, da socialmente viver melhor.” Brasil a socialmente Caçulinha
Rede Globo) foi pesso- viver melhor”.
almente cumprimentar Nelson Rubens, apresentador Jair Rodrigues, com
o grupo e confessou ter da Rede TV! seu jeito carismático,
ficado “quietinho acom- cantou em homenagem
panhando o coro, para ver se alguém saía ao dirigente da LBV. “Parabéns a você,
do tom. (...) Sempre alguém desafina”. nesta data querida. Muitas felicidades,
E, logo após a música napolitana, afir- muitos anos de vida. Paiva Netto, é nós
mou estar encantado, já que este tipo de na fita. LBV na área”. Lucimara Parisi,
melodia é de difícil interpretação. “Foi além de parabenizá-lo, lembrou-se do Luiza Mell
maravilhoso. O coro é afinadíssimo. É lançamento de sua obra Uma mulher
tão difícil você ver um coral afinado. que faz. “Eu tenho muito respeito pelo
Estão de parabéns, de verdade!”, disse. Paiva Netto. Sei da vida dele toda, de
O evento coincidiu com as véspe- anos e anos. Tenho o maior respeito e
ras da comemoração dos 49 anos de carinho por ele. Mas muito, muito mes-
trabalho do Diretor-Presidente da LBV. mo. Fiquei feliz que vocês estiveram lá
Muitos agraciados pelo troféu aprovei- no lançamento do meu livro. E pude ter
taram a oportunidade para mandar o seu esse privilégio de assinar um exemplar
abraço a Paiva Netto. Entre eles, desta- para Paiva Netto”. Nelson Rubens

Revista Boa Vontade 61


Pedagogia do Cidadão Ecumênico

“O Mundo Espiritual
não é uma abstração.” ____________________________
Equipe de Estudos Ecumênicos

A
segunda característica de

Daniel Trevisan
substancial importância para
a compreensão do segundo
princípio da Pedagogia do
Cidadão Ecumênico (PCE), metodo-
logia criada pelo educador Paiva Netto
e aplicada com sucesso nas escolas da
LBV, é o reconhecimento da existência
do Mundo Espiritual e o seu natural
intercâmbio com nossa dimensão, não
como um dogma, mas como a afirmação
do raciocínio iluminado por uma visão
mais avançada.
Por meio da intuição devidamente
desenvolvida, o educando e o educador Desafio para a Ciência — Atualmente, invisíveis quanto eles, o que não signi-
estabelecem o adequado relacionamento com o avanço da Física Quântica, é fica que tenhamos morrido, tornando-
com as energias inteligentes que se en- possível esperar que a realidade espiri- nos o pó da terra, como alguns ainda
contram nas dimensões elevadas, ainda tual obtenha a demonstração pretendida preferem, pensando que a morte acaba
invisíveis. Afirma o filósofo Immanuel por Kant. Vale a pena citar aqui dois com tudo. A Humanidade Espiritual
Kant (1724-1804): exemplos práticos: o Dr. Amit Goswa- é até hoje invisível aos nossos olhos
mi*2, Ph.D. em Física e professor da materiais, porém ela existe. O Mundo
“Confesso que me acho muito in- Universidade do Oregon, concluiu que a Espiritual não é uma abstração. A
clinado a admitir a existência de Seres consciência gera a forma, ou seja, o que Ciência já pesquisa a possibilidade da
imateriais no mundo e a classificar a denominamos matéria. E o Dr. Wladi- existência em diferentes dimensões,
minha própria Alma nesta categoria. myr Sanchez*3, físico nuclear, realizou além do fato de também investigar a
Podemos admitir a existência de tais importante estudo no campo da ciência vida em outros planos materiais, as-
Seres imateriais sem receio de sermos quântica a respeito da influência dos tros, sistemas, galáxias, porque seria
contestados, mas, ao mesmo tempo, sem Espíritos no nosso dia-a-dia. arrogância humana pretender que não
a possibilidade de demonstrarmos a sua Vencidos os preconceitos, é preciso exista vida fora do Planeta Terra. Se os
existência através da razão. Estes Seres considerar a possibilidade do intercâm- de Boa Vontade não se unirem, o que
Espirituais existirão no espaço, con- bio com o Mundo Espiritual também no vai ocorrer, justamente provocado por
servando-se, porém, penetráveis pelos âmbito da Educação, pois a amplitude esta soberba descabida, é que a vida
Seres materiais. Pode-se aceitar como que ela poderá trazer para a formação poderá deixar de existir no próprio
demonstrado ou poder-se-ia demons- de todos é indispensável. Assim sendo, Orbe Terrestre, porque ainda há desco-
trar se aprofundássemos o assunto; ou a Pedagogia do Cidadão Ecumênico, medidos com armas potentíssimas”.*4
melhor ainda, será provado no futuro, conforme afirmou seu idealizador, Paiva (Grifo nosso)
não posso conceber onde e quando que, Netto, leva em consideração o rela- ____________________
também, nesta Vida a Alma humana cionamento consciente com o Mundo *1 Esta citação de Immanuel Kant foi publicada
se mantém em união indissolúvel com Espiritual: por Paiva Netto em seu livro O Brasil e o Apo-
todos os Seres do Mundo Espiritual; que calipse, volume III.
neles produz efeitos e em troca deles “Estamos realizando uma tarefa de *2 e *3 O Dr. Amit Goswami (como palestrante)
recebe certas impressões. Seria uma Educação e Cultura, Alimentação, Saú- e o Dr. Wladimyr Sanchez (como membro do
felicidade se tal sistema de estrutura do de e Trabalho, para que haja cidadania Conselho Consultivo) participaram do Fórum
Mundo Espiritual pudesse ser deduzido com Espiritualidade Ecumênica. Mas Mundial Permanente Espírito e Ciência, promo-
de outra prova, além da bastante hipoté- para que haja Espiritualidade é necessá- vido pelo ParlaMundi da LBV, no ano de 2000,
tica concepção da natureza espiritual em rio que essa obra de Educação e Cultura em Brasília/DF. Veja outras informações no site
geral; pudesse ela, porém, ao menos ser seja feita também com a Espiritualidade. www.forumespiritoeciencia.com.br.
inferida ou então conjeturada como pro- Observaram a filigrana? Com A Espiri- *4 Palavras de Paiva Netto publicadas em seu
vável resultado de alguma observação tualidade Superior. livro As Profecias sem Mistério, no capítulo
geralmente admitida”*1. (Grifo nosso) “Nossos amigos do Mundo Espiri- “Realidade da Vida em outras dimensões”, p.
tual são invisíveis? Um dia seremos tão 266, 55a ed. (Editora Elevação).

62 Revista Boa Vontade