Você está na página 1de 6

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Formação Territorial e Divisão Político-Administrativa: Divisão Político-Administrativa I�������������������2
A Invenção do Brasil����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Extensão, Localização e Limites���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3
Países Mais Extensos do Mundo���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3
Fronteiras Atuais�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������4
Territorialidade, Soberania e Segurança Nacional���������������������������������������������������������������������������������������������������4
Pontos Extremos - O Brasil Vai do Oiapoque ao Chu�������������������������������������������������������������������������������������������5
Equidistância�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������5

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Formação Territorial e Divisão Político-Adminis-


trativa: Divisão Político-Administrativa I
O Brasil onde os portugueses se instalaram permanentemente, a partir de meados do século
XVI, é constituído por uma série de postos litorais: Trata-se de estabelecer relações com as popula-
ções indígenas para lhes comprar pau-brasil, que constitui, durante mais de meio século, o recurso
essencial do país. Sabe-se que, a partir de 1540, a cana pode enriquecer. Enquanto produto pesado,
só pode ser produzido próximo dos portos que exportam o açúcar. Exige solos ricos e pluviosidade
abundante, pelo que a cana prospera nos arroteamentos efectuados na mata atlântica das planícies
costeiras. As dificuldades de transporte são de tal ordem que é impossível cultivá-la nos planaltos
que se estendem para lá da serra litoral.
Claval Paul. A Construção do Brasil: uma grande potência em emergência. Ed. Belin, Lisboa, 2004.

A Invenção do Brasil
O processo de formação do território brasileiro, lento e irregular, é fruto de uma longa história
de encontros de povos que aqui viviam e de outros que vieram a ocupá-lo ao longo dos anos. O Brasil
foi assim uma construção, na qual os colonizadores portugueses se apropriaram de certas áreas,
geralmente expulsando, às vezes escravizando, ou exterminando os índios que as ocupavam, e com
o tempo expandiram o seu território e criaram neste novo mundo uma sociedade diferente, que um
dia se tornou um Estado-nação independente”.
A gênese do Estado brasileiro encontra-se na colonização portuguesa da América. A expansão
oficial, realizada por expedições militares a serviço de Portugal (desde o final do século XVI, e prin-
cipalmente no século XVII), foi responsável pela conquista de uma vasta porção do atual território
brasileiro. Entretanto, o território não é apenas uma continuação da América Portuguesa: a delimi-
tação das fronteiras atuais, concluída apenas no início do século XX, envolveu diversos conflitos,
negociações econômicas e acordos diplomáticos.
Nos primeiros séculos de colonização, a ocupação portuguesa limitou-se ao litoral. Inicialmente,
os portugueses ampliaram suas terras incorporando áreas de domínio espanhol, ainda no período
colonial. Diversos fatores contribuíram para o processo expansionista, que acabou por ultrapassar a
linha de Tordesilhas.
A chegada de Pedro Álvares Cabral à baia, hoje chamada Cabrália, em sua homenagem, no dia 22 de
abril de 1500, não foi obra do acaso, mas consequência de uma política de expansão comercial desenvol-
vida desde o início do século XV, pelos países europeus, liderados por Portugal e Espanha. O que é con-
firmado pelo fato de, ao chegar ao Brasil, saber Cabral que pisava em terras juridicamente pertencentes a
Portugal, em face do Tratado de Tordesilhas, assinado por seu país e pela Espanha em 1494.
ANDRADE, Manuel Correia. Formação Territorial e Econômica do Brasil. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massan-
gana, 2007.

Após muitas disputas entre Portugal e Espanha, os governantes decidiram aceitar o uti posside-
tis, um princípio do Direito romano pelo qual é considerado dono da terra aquele que realmente a
ocupa. Em 1750 foi assinado o Tratado de Madri, pelo qual foi reconhecida a posse portuguesa da
Amazônia e de outras regiões situadas além dos limites de Tordesilhas.
Após a independência, ocorrida em 1822, outras áreas se incorporaram ao Império do Brasil,
período onde mais se definiram as fronteiras brasileiras, e, no século XX, ao Estado brasileiro. Essas
áreas foram anexadas de países fronteiriços (como Bolívia, Paraguai e Peru), por meio de tratados
bilaterais ou por arbitramento internacional1.
O Império foi responsável pela fixação de mais da metade da formação das fronteiras terrestres
brasileiras. Os limites com o Uruguai, anexados por D.João VI em 1821, foram frutos de acordos
1  Arbitramento Internacional: situação em que outros países são escolhidos para resolver as questões de fronteira.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

de 1828, que reconheceram a independência do país. As fronteiras com o Paraguai formaram-se a


partir do conflito entre a Tríplice Aliança e o Paraguai, no fim da Guerra do Paraguai em 1870.

Duque de Caxias e o Ditador paraguaio Francisco Solano Lopes.


As outras fronteiras delimitadas no Império resultaram de acordos bilaterais com os países
vizinhos: os tratados de limites com o Peru e a Venezuela foram negociados na segunda metade do
século XIX.
A política externa do início do período republicano foi marcada pela figura do Barão do Rio
Branco, responsável pela delimitação de quase um terço da extensão das fronteiras terrestres. O
principal feito do Barão do Rio Branco foi a solução para a Questão do Acre. Após inúmeras revoltas
de seringueiros contra a empresa Bolivian Syndicate, um cartel estadunidense, Rio Branco iniciou
negociações que culminaram na assinatura do Tratado de Petrópolis no ano de 1903.
Extensão, Localização e Limites
Diversas questões podem nos guiar para uma boa compreensão do território do Brasil quando
observamos um mapa-múndi. Inicialmente, é importante identificar sua posição em relação às
coordenadas geográficas, a fim de compreendermos não apenas sua localização com relação aos
outros países, mas também as influências climáticas resultantes de sua configuração geométrica e da
posição que ocupa no planeta.
Países Mais Extensos do Mundo

Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2004.p.39.

Localizado totalmente no Hemisfério Oeste (ou Ocidental) do planeta, o Brasil possui a quinta
maior extensão territorial do mundo, com uma área de 8.514.876,5 Km². O país é atravessado ao
norte pela linha do Equador e ao sul pelo Trópico de Capricórnio: 93% de seu território localiza-se no
Hemisfério Sul e apenas 7% no Hemisfério Norte. O território brasileiro corresponde a 1,6% de toda
a superfície terrestre, 5,7% das terras emersas, 20,8% da América e 47,3% da América do Sul.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3
AlfaCon Concursos Públicos

Monumento do Marco Zero, na cidade de Macapá (AP), onde a Linha do Equador corta o território brasileiro ao meio.

O território brasileiro atual tem 7.367 km de contorno marítimo e 15.719 km de fronteiras


terrestres limitando-se com 10 países sul-americanos com exceção de Chile e Equador. A maior
fronteira é com a Bolívia (3.126 km) e a menor com o Suriname (593 km). As últimas mudanças com
relação as fronteiras do país aconteceram no fim do século XIX e no início do século XX, como as
questões que envolviam os territórios do Acre, Palmas, Amapá e Pirara.
Fronteiras Atuais

Fonte: IBGE. Disponível em http://www.ibge.com.br; THÉRY, Hervé.

Territorialidade, Soberania e Segurança Nacional


Brasília, a capital federal é o símbolo da territorialidade no sentido da soberania política sobre o
território nacional. Antes de Brasília, o Brasil teve outras capitais. Salvador foi a primeira cidade a
exercer esse papel de 1549 a 1763. Depois foi a vez do Rio de Janeiro, a capital do Brasil Colônia e do
Brasil Império e República, de 1763 a 1960.
Construída exclusivamente para ser a capital do país, Brasília foi inaugurada em 21 de abril de
1960; teve seu projeto idealizado por Lúcio Costa (Plano Piloto) e arquitetura dos edifícios públicos
de Oscar Niemeyer.
A soberania brasileira não se limita apenas às suas terras emersas. Também fazem parte do
território nacional seu subsolo, espaço aéreo e o mar territorial. Por essa razão, o Brasil tem o direito

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
4
AlfaCon Concursos Públicos

de exploração dos recursos minerais e energéticos, água subterrânea, etc., além de poder fiscalizar o
tráfego realizado no espaço aéreo sobre seu território terrestre e seu mar territorial.
Embora o Brasil não apresente qualquer questão a ser resolvida em suas fronteiras terrestres,
uma forte vigilância é exercida nesses locais, mesmo com a atividade sendo dificultada pela grande
extensão e a presença da floresta Amazônica no norte do país.
Pontos Extremos - O Brasil Vai do Oiapoque ao Chuí?
A extensão latitudinal considerável tem como consequência principal a grande diversidade climato-
botânica e possibilidade de grande diversidade agrícola em nosso país. Por muito tempo acreditou-se que
o ponto mais extremo ao norte do nosso território era o Oiapoque, no Amapá. Na realidade, o Monte
Caburaí é a borda de um imenso planalto, com mais de 2000 m de altitude, que se estende ao longo da
fronteira, com 5º 16’ 20” norte, sendo o ponto mais setentrional do Brasil (Norte).
Então o ditado correto seria: O Brasil vai do Caburaí ao Chuí! O Monte Caburaí localiza-se 84,5
km mais ao norte que o Oiapoque.

Equidistância

Fonte: IBGE

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
5
AlfaCon Concursos Públicos

PONTO EXTREMO ACIDENTE POSIÇÃO


Monte Caburaí
Norte 5º16`20``N
(RR)
Sul Arroio do Chuí (RS) 33º44`32``S
Ponta do Seixas
Leste 34º47`30``L
(PB)
Oeste S. Contamana (AC) 73º59`32``O
O Brasil é considerado um país equidistante, pois as distâncias entre o norte/sul (4.394,7km) e
leste/oeste (4.319,4km) são praticamente as mesmas.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
6