Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

CENTRO DE TECNOLOGIA
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL
Disciplina: Análise Matricial de Estruturas – ECIV-086
Professor: João Carlos Cordeiro Barbirato
Período: 2018.2

ALGORITIMO PARA ANÁLISE DE PÓRTICO PLANO – PROC


DESLOCAMENTOS

1) CÓDIGO PRINCIPAL

Início
Leitura de Dados
Montagem da Matriz de Rigidez Global
Montagem do Vetor das Ações Globais
Cálculo dos Deslocamentos Globais
Cálculo das Ações nas Extremidades das Barras
Cálculo das Reações de Apoio
Fim

2) Leitura de Dados

a. limites (quantidades)
Nnos  número de nós
Nelem  número de elementos

b. coordenadas dos nós


ler informações e armazenar
x  x1, x2, x3, ..., xNnos
y  y1, y2, y3, ..., yNnos

c. condições de contorno
{... código: 1 para deslocamentos prescritos e 0 para deslocamentos
desconhecidos ...}
ler informações e armazenar
Para i de 1 até Nnos fazer
Cod (3*i-2)  1 ou 0
Cod (3*i-1)  1 ou 0
Cod (3*i)  1 ou 0
Fn (3*i-2)  Fx
Fn (3*i-1)  Fy
Fn (3*i)  Mz
Fim do Para
d. conectividade dos elementos
ler informações e armazenar
Para i de 1 até Nelem fazer
conect (i,1)  nó j
conect (i,2)  nó k
prop (i,1)  (EA)i
prop (i,2)  (EI)i
q_forcas (i,1)  qxi
q_forcas (i,2)  qyi
Fim do Para

3) Montagem da Matriz de Rigidez Global

Para i de 1 até Nelem, fazer


{...conectividade do elem i...}
j  conect (i,1)
k conect (i,2)
{...propriedades do elem i...}
EA  prop (i,1)
EI  prop (i,2)
{...comprimento do elem i...}
xj  x (j)
xk  x(k)
yj  y (j)
yk  y(k)
L  ((xk-xj)2 + (yk-yj)2)1/2
{...matriz de rigidez do elem i ...}

{...sistema de coordenadas locais...}


{...matriz de incidência cinemática...}
cs  (xk-xj)/L
sn  (yk-yj)/L

{...montagem de r_e nas coordenadas globais...}


r_gi  (beta_ei)T*(r_ei)*(beta_ei)

{...montagem do vetor posição na matriz global...}


determinar J1, ..., K3
v_posi  (J1, J2, J3, K1, K2, K3)
Para lin de 1 até 6 fazer
Para col de 1 até 6 fazer
R(v_posi(lin), v_posi(col))  R(v_posi(lin), v_posi(col)) +
r_gi (lin,col)
Fim do para col
Fim do para lin
Fim do para i

4) Montagem do Vetor das Ações Globais

{...para intensidades nas coordenadas globais, distribuídas ao longo da barra...}

Para elem de 1 até Nelem, fazer


{...conectividade do elem i...}
j  conect (i,1)
k conect (i,2)
{...comprimento do elem i...}
xj  x (j)
xk  x(k)
yj  y (j)
yk  y(k)
L  ((xk-xj)2 + (yk-yj)2)1/2
{...cargas...}
qx q_forcas (elem,1)
qy q_forcas (elem,2)
{...matriz de incidência cinemática...}
cs  (xk-xj)/L
sn  (yk-yj)/L

{...cargas nas coordenadas do elemento...}


qxe  qx*cs + qy*sn
qye  qx*sn – qy*cs

{...cargas nas coordenadas globais...}


Pne_gi  (beta_ei)T*(Pne_ei)
{...ações no vetor das forças nodais equivalentes...}
determinar J1, ..., K3
v_posi  (J1, J2, J3, K1, K2, K3)
Para lin de 1 até 6 fazer
Fne (v_pos(lin))  Fne (v_pos(lin)) + Pne_gi (lin)
Fim do para lin
Fim do para elem
{...completando o vetor das ações globais...}
F  Fn + Fne

5) Cálculo dos Deslocamentos Globais

{... Resolução do sistema de equações lineares ...}


{... Antes, é necessário aplicar as condições de contorno à estrutura ...}
{... É necessário intervir no sistema de equações, organizando-o ou mantendo sua
ordenação eliminando graus de liberdade ...}
{... Utiliza-se, por exemplo, o método Penalty, que consiste em multiplicar o
coeficiente da diagonal principal por um número grande (10 6) e, também, o
coeficiente correspondente no vetor das forças ...}

Para i de 1 até 3*Nnos, fazer


Se Cod (i) = 1, então
R(i,i)  R(i,i))*106
F(i)  F(i)*106
Fim do Se
Fim do Para i

{... Processo alternativo para aplicar as condições de contorno, consiste em “zerar”


as linhas e colunas da matriz de rigidez global relacionadas às coordenadas de
deslocamento prescrito (Cod = 1), colocando “1” na diagonal principal (R(i,i)=1) ...}
{... Deve-se atribuir zero às mesmas coordenadas do vetor das forças globais ...}

{... Cálculo dos deslocamentos globais, propriamente dito ...}

D  R-1*F {... resolução trivial ...}

D=R\F {... utilizando o MatLab ...}

6) Cálculo das Ações nas Extremidades das Barras

{... São, na verdade, os esforços internos solicitantes das barras, nas coordenadas locais,
devidamente ajustadas às convenções para traçado dos gráficos ...}

Para elem de 1 até Nelem, fazer


{...conectividade do elem i...}
j  conect (i,1)
k conect (i,2)
{...comprimento do elem i...}
xj  x (j)
xk  x(k)
yj  y (j)
yk  y(k)
L  ((xk-xj)2 + (yk-yj)2)1/2
{...cargas...}
qx q_forcas (elem,1)
qy q_forcas (elem,2)
{...matriz de incidência cinemática...}
cs  (xk-xj)/L
sn  (yk-yj)/L

{...cargas nas coordenadas do elemento...}


qxe  qx*cs + qy*sn
qye  - qx*sn + qy*cs

{...ações no vetor das forças nodais equivalentes...}


determinar J1, ..., K3
v_posi  (J1, J2, J3, K1, K2, K3)
{... incidência dos deslocamentos globais nos locais ...}
Para i de 1 até 6, fazer
D_g(i)  D (v_pos(i))
Fim do para i
{... transformação para as coordenadas locais ...}
D_e  Beta_ei * D_g
{... esforços solicitantes no elemento ...}
P_ei  Pne_ei + r_ei * D_e
Fim do Para elem

7) Cálculo das Reações de Apoio


8) Saída de Dados