Você está na página 1de 24

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.

BR) CONFORME A LEI


Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Brincadeiras Educativas para Cuidadores e Pais
Introdução

O nascimento de um bebê e o seu desenvolvimento é algo ao mesmo tempo frágil,


forte e fascinante. Frágil, pois nós humanos precisamos de muitos cuidados médi-
cos, alimentares, estímulos adequados e um ambiente estável e cheio de afeto para
o nosso desenvolvimento. Mas muito forte, pois nossos filhotes foram capazes de
sobreviver, enquanto espécie, aos muitos percalços da história da humanidade. Ao
perceber que cada ser encerra capacidades que se aperfeiçoam com o tempo e que
fascinam por serem inesperadas, podemos admirar a beleza de cada indivíduo. O
gênio criativo e espontâneo de uma criança pequena pode mesmo fascinar a todos.
Hoje sabemos que mesmo o feto já tem desenvolvidas algumas das habilidades do
que virá a ser sua memória e os sentidos da visão, tato e audição. Já o recém-na-
scido tem traços temperamentais e que o diferenciam e mostrando preferência por
certos estímulos visuais e auditivos. Serão a partir do nascimento e ao longo dos
primeiros cinco anos de vida que se formarão 90% das conexões sinápticas.

Brincar e estimular a criança em sua exploração do entorno têm efeitos favoráveis


a curto e longo prazo, sendo que esta disponibilidade do cuidador trará evidentes
benefícios para toda a vida do indivíduo. Diante este cenário o brincar se trona
uma ferramenta válida para favorecer o desenvolvimento harmônico das poten-
cialidades infantis.

Os avanços referentes aos conhecimentos sobre o desenvolvimento humano se de-


ram através das tecnologias da atualidade e foram influenciadas pelas mudanças
sociais e culturais. Hoje concepção de criança-adulta que somente reage diante de
estímulos e cuja personalidade e inteligência são construídas com base apenas nas
experiências externas, para uma visão da criança-criança, que é capaz de modificar
seu ambiente e se apropriar de suas experiências e de sua aprendizagem.

Estamos diante de um ser em desenvolvimento e que é visto em sua ampla capaci-


dade tanto por pais, mães, cuidadores e professores que buscam potencializar tan-
to os estímulos domésticos quanto as primeiras experiência sociais e na pré-escola,
afim de potencializar o seu desenvolvimento global.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Assim estamos todos envolvidos de alguma forma com a tarefa de possibilitar que
nossas crianças alcancem um desenvolvimento saudável e se tornem adultos feliz-
es, produtivos e criativos.

Você se lembra da imagem das bonecas russas? Estamos todos envolvidos no cuidado do futuro
quando cuidamos da infância.

O que é a inteligência?

A inteligência está associada pelo menos com duas capacidades


• Resolver problemas de ordem prática;
• Criar soluções e produtos culturalmente aceitos e valorizados.

Dizemos que uma criança pequena é inteligente quando é capaz de demonstrar


estas as duas capacidades diante aos desafios do cotidiano. Ao erguer uma pequena
torre de blocos, solucionando de forma adequada e socialmente apreciada uma dif-
erença interpessoal ou desenhando uma num papel um objeto do ambiente.
Predomina hoje em dia a ideia de que não existe uma inteligência geral,mas sim
diversas habilidades mentais, necessárias para interagir com nosso também diverso

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
ecossistema. Ou seja, possuímos múltiplas inteligências para as múltiplas deman-
das que encontramos em nossa vida diária. As características e qualidades da in-
teligência devem responder,adaptativamente falando, às demandas lúdicas, sociais,
culturais, acadêmicas, laborais e tecnológicas do mundo. Assim, foi ampliado o
conceito do que é ´´ser inteligente´, e é aceito na atualidade que uma criança que
não é hábil em determinada capacidade mental pode ser em outra, levando a uma
melhor auto estima e ao reconhecimento por parte de seus pares, familiares e pro-
fessores.

http://www.michellangello.com.br/noticia/google-homenageia-kandinsky-em-seu-148-aniversario/
Você se lembra da brincadeira: Café com a vizinha? Você consegue ver como é importante a tarefa de conhecer
o mundo que esta a sua volta e do quanto de energia que esta tarefa requer?

Sabe-se hoje que a inteligência está associada à ideia de felicidade, pois o movimento
pessoal para resolver problemas de ordem pratica, esta relacionado ao desejo e ao mov-
imento pessoal no sentido de alcance da felicidade.
Atualmente as NEUROCIÊNCIAS, a pedagogia, a psicologias cognitiva e evolutiva; es-
tudam como a brincadeira pode favorecer o desenvolvimento integral da criança. O
brincar enquanto experiência significativa que recruta os sentidos, a percepção e o praz-

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
er da exploração, o descobrimento, o autocontrole, o jogo e a expressão artística este cada
vez mais valorizado. O Brincar desenvolve a inteligência da criança, sem deixar, porém
de reconhecer a importância dos vínculos afetivos sólidos e uma personalidade segura,
que tem sua demanda e constrói suas experiências de acordo com seus interesses e ne-
cessidades.

Podemos citar várias as razões que justificam a importância do brincar para a criança:
• Favorece o contato físico e a compenetração adulta-criança;
• Permite ao adulto e à criança descobrir as capacidades e interesses desta última;
• Constrói a inteligência em uma etapa neurobiológica chave, como são os primeiros
anos de vida;
• É um dinamizador da personalidade, onde a criança sentirá satisfação e elevará sua
autoestima ao descobrir o alcance das suas potencialidades
• É útil para a detecção, prevenção e tratamento de atrasos no desenvolvimento infantil.

O Brincante

Ao brincar a criança explora, cria e constrói uma série a uma série de atividades que ne-
cessitam da contextualização, interação, apreciação e supervisão do adulto. Dentro desta
visão modifica-se substancialmente o papel do adulto, que passa a ser um facilitador de
experiências. A postura do adulto que brinca é de ser um mediador, não sendo válidas
diretrizes do tipo: “agora faça isto” ou “isto se faz assim”.
Um bom brincante deverá ser um especialista no uso dos recursos existentes, na formu-
lação de perguntas geradoras de atividade mental e no enriquecimento de ambientes.
Com relação à criança, deverá ser capaz de evocar sua interação, conhecer suas destrezas
e perceber suas expressões de prazer ou interesse.
Tomemos o caso de uma criança de colo que olha com atenção uma flor do jardim. O
adulto notará esta curiosidade e aproximará suficientemente a criança da flor que para
que a criança a alcance com suas mãos. Assim será possível perceber sua textura, seu
aroma, seu formato. Simultaneamente o brincante falará com a criança e irá enriquecer
seu vocabulário e tratará de promover nela novos interesses com relação a este estímulo.
No exemplo anterior, quem gera a experiência? Obviamente que é a criança, pois o adul-
to não fez mais que estar atento a seus interesses. Assim existem qualidades básicas que
devem ser aprimoradas para que um adulto cumpra adequadamente seu papel de brin-
cante, observe o quadro a seguir:

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
FRANÇA,J L. (2010)

Que tipo de crianças nós procuramos formar?

Entenda-se esta pergunta como feita no plural, pelo facilitador e pela criança. Formular
esta pergunta somente pela perspectiva do adulto nos levaria ao erro de querer moldar
um ser humano como se ele fosse uma massa de argila. Relembremos que a criança tem
a sua própria personalidade, interesses e gostos, além de um perfil de sua própria person-
alidade e habilidades que o tornam único entre seus semelhantes.
A criança constrói sua personalidade e autoestima através de um processo constante de
interação com seus pares, com seus pais e demais pessoas próximas. Quanto mais vari-
ados forem os estímulos e a qualidade das interações, especialmente com o papai e a
mamãe, melhor será o desenvolvimento.
Queremos uma criança capaz de se autoregular de forma dinâmica, acomodando seu
sistema nervoso e sensorial para sentir, processar e gerar respostas às informações afe-
tivas e cognitivas. Uma criança que recupera e recebe do ambiente com vitalidade e cu-
riosidade, que constrói e descobre a si mesma: seu corpo, movimentos, expressões e
emoções, seus pensamentos e afetos. Desejamos uma criança que seja formada a partir
dos seus interesses e potencialidades, segundo seu ritmo pessoal de aprendizagem, at-
ravés do jogo, da arte e da exploração do seu ambiente.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
O que é e como é produzido o desenvolvimento integral da criança?

A criança possui desde antes do nascimento um potencial de desenvolvimento, o qual


poderá ser otimizado na medida em que os fatores biológicos e ambientais sejam fa-
voráveis. O desenvolvimento infantil deve ser entendido como o produto da contínua
interação entre o montante de experiências, os fatores genéticos e o desenvolvimento bi-
ológico. Este montante de experiências refere-se à bagagem de vivências e conhecimen-
tos que a criança possui e que influenciam sua forma de sentir o mundo e interagir com
ele. Qualquer novo estímulo será assimilado e acomodado em uma estrutura mental e
psicológica existente, estes estímulos são as brincadeiras!
O desenvolvimento integral faz referência a um crescimento harmônico da aparelha-
gem e funcionalidade sensorial, perceptiva, psicológica, intelectual, motora, física e da
linguagem. Este crescimento ocorre especialmente durante as etapas críticas do desen-
volvimento e maturação neurocerebral do indivíduo, mas não deve ser visto como algo
rígido e engessado.
Cada criança apresenta seu ritmo de desenvolvimento, que deve ser respeitado e acol-
hido, mas pais e cuidadores devem estar atentos e sempre que perceberem algum ponto
de defasagem, precisam informar ao pediatra. Na avaliação periódica que é usual e apro-
priada para cada faixa etária este profissional será capaz de avaliar e orientar aos pais da
maneira mais adequada.

Para facilitar sua compreensão e percepção


sobre o desenvolvimento da criança seg-
uem algumas tabelas, assim você poderá
ter uma noção dos pontos em que a criança
ainda precisa de mais estímulos e também
quais os dados podem ser levados para a
consulta ao pediatra.

Para facilitar seguem as tabelas para uma


consulta rápida e eficaz

Reflexos Inatos:
Algumas habilidades já estão presentes
desde antes do nascimento, quando o bebê
ainda esta no útero de sua mãe. Estes são os
chamados reflexos inatos do recém-nasci-
Você se lembra da imagem da mola? O desenvolvi- do e devem desaparecer quando uma certa
mento da criança é como uma espiral, pode retonar a
uma fase já vencida, mas sempre mostrará novas ha- idade é alcançada, veja quais são estes os
bilidades. reflexos inatos e qual é o seu tempo de
validade:

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
De olho no Primeiro Ano de Vida

Este é um período importante e os pais e cuidadores devem estar atentos para perceber
se o bebê esta interagindo e alcançando as habilidades que permitirão o seu desenvolvi-
mento global.

Desenvolvimento motor da criança


(primeiro ano de vida)

http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Quais seriam as brincadeiras para esta faixa etária?

Com 1 mês:
• Colocar objetos macios e coloridos a cerca de 20 cm da criança.
• Quanto o bebê estiver no colo ou deitado, movimentar objetos ou a mão lateralmente
• Colocar o bebê de bruços e apoiar as mãos nos pés dele, dando pequenos impulsos, para que ele vá se arra-
stando.
• Ajudar o bebê a colocar os pés e as mãos na boca como forma de conhecer as partes do próprio corpo.
• Juntar as mãos do bebê como se ele fosse bater palmas.
• Quando o bebê estiver deitado de barriga para cima, puxá-lo com cuidado, para que ele se levante um pou-
quinho, e deitá-lo novamente.
• Balançar chocalhos para que o bebê associe o som ao movimento.
• Às vezes carregar o bebê no colo virado para a frente, como se fosse uma cadeirinha, para ajudá-lo a firmar
a cabecinha.

Com 2 meses:
• Colocar o bebê de bruços, com brinquedos coloridos em ambos os lados, para estimular a noção de lateral-
idade.
• Movimentar objetos coloridos na frente do bebê, brincando e conversando com ele; isso estimula a movi-
mentação ocular.
• Cantar e conversar muito com o bebê.
• Pendurar no berço objetos coloridos que façam barulho, em várias alturas e posições, para que o bebê possa
até alcançá-los.

Com 3 meses:
• Manter mais vezes o bebê de barriga para baixo para ele brincar, ficando sempre junto dele (não deixar que
ele durma nesta posição!).
• Colocar brinquedos ao alcance da mão do bebê para que ele tente pegá-los.
• Utilizar móbiles para que o bebê brinque e tente tocá-los com as mãos ou os pés enquanto está deitado.
• Tocar e movimentar o corpo do bebê durante as brincadeiras para que ele perceba o espaço que ocupa e os
movimentos que pode realizar.

Com 4 meses:
• Movimentar o bebê para a frente e para trás, com delicadeza, enquanto ele estiver sentado. Isso ajuda a
treinar a sustentação do tronco.
• Estimular o bebê a rolar em superfícies seguras.
• Sentá-lo no bebê-conforto e deixar vários brinquedos na sua frente para que escolha qual deles prefere e o
que quer fazer com cada um.
• Brincar de esconder o rosto com uma fralda ou esconder o brinquedo para observar se ele procura.
• Dar mordedor e brinquedos que o bebê possa levar à boca.
• Conversar muito com o bebê e observar se, no meio do diálogo, ele participa sorrindo ou fazendo algum
som.

Com 5 meses:
• Colocar o bebê sentado e cercado de almofadas, mantendo as costas dele eretas. Ficar perto dele.
• Segurar o bebê pelas axilas e colocá-lo de pé por períodos curtos.
• Deixar várias caixas e cubos coloridos para o bebê manusear.
• Ajudar o bebê a rolar usando uma toalha.
• Estimular o bebê a bater palmas.
• Conversar com o bebê e contar o que você está fazendo e pensando. Cantar para ele.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Com 6 meses:
• Colocar o bebê sentado com leve apoio.
• Dar um brinquedo de cada vez a ele para ver se o passa de uma mão à outra ou se o solta para pegar outro.
• Esconder o brinquedo fora do alcance do bebê e estimulá-lo a procurar ou tentar alcançar o brinquedo.
• Colocar o bebê na frente do espelho e fazer brincadeiras de aparecer e desaparecer.
• Segurar o bebê pelas axilas e brincar de pula-pula.
• Com o bebê no colo, faça várias brincadeiras e movimentos, fixando o olhar nele para que perceba seus
movimentos faciais.

Com 7 meses:
• Fazer o bebê brincar com uma caixa de papelão grande para que ele possa entrar e sair dela.
• Quando o bebê estiver brincando, pedir para ele dar um brinquedo a alguém.
• Fazer caretas para o bebê imitar.
• Dar dois brinquedos e ensinar o bebê a bater um no outro.
• Durante a refeição, deixar que ele coma alguns alimentos diretamente com a mão.

Com 8 meses:
• Com o bebê deitado, ajudá-lo a movimentar-se para que se sente sozinho.
• Incentivar o bebê a se arrastar e colocar brinquedos longe dele para que tente alcançá-los.
• Dar ao bebê brinquedos que façam barulho, como tambores, chocalhos e guizos.
• Brincar de imitar sons e movimentos.
• Deixar uma caixa de brinquedos bem grande e cheia para que ele escolha o que quiser.

Com 9 meses:
• Deixar o bebê no chão para que se arraste e engatinhe.
• Brincar de bola com ele.
• Estimular o bebê a se levantar (com apoio) para ficar de pé.
• Dar brinquedos com furinhos para que ele os “cutuque” com o dedo indicador.
• Ajudar o bebê a colocar tampas em potinhos.
• Dar ao bebê objetos de texturas diferentes para que ele os toque (espuma, madeira, toalha, metal, borracha
etc.).

Com 10 meses:
• Estimular e deixar o bebê engatinhar pela casa toda.
• Ensinar movimentos como tchau, sim, não e vem.
• Perguntar por pessoas e objetos para que ele aponte ou balbucie algo.
• Estender a mão e pedir algo para que ele se movimente até você e entregue.

Com 11 meses:
• Colocar o bebê próximo a sofás, camas e mesas baixas para que ele tente se apoiar e andar em volta. Fique
próximo dele.
• Dar um carrinho (grande) para que ele empurre.
• Dar potinhos ou caixinhas para empilhar.
• Nas refeições oferecer a colher para que ele tente comer.
• Colocar brinquedos na banheira na hora do banho e deixar o bebê brincar.
• Quando estiver trocando o bebê, explique os movimentos e peça para ele ajudar.
• Brincar de bola com ele.

Com 12 meses:
• Ajudar o bebê a caminhar segurando-o pelas mãos.
• Dar um pote grande com brinquedos dentro e com tampa de rosca para ele tentar abrir.
• Dar papel, jornal e revistas para o bebê manusear.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
• Dar brinquedos com cordinhas para que ele faça “movimento de pinça” para segurar a corda.
• Estimular o bebê a tirar seus próprios sapatos.

http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Desenvolvimento Motor Global

Quando pensamos no desenvolvimento motor percebemos como as brincadeiras são


um verdadeiro treino para estas habilidades, a tabela abaixo traz as informações mais
importantes sobre o desenvolvimento motor infantil de 0 a 5 anos:

http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Motricidade fina:

Muitas fezes os pais e cuidadores começam a se preocupar com a forma como a criança segura o lápis, mas
a atenção quanto a preensão, isto é, a forma como a criança usa sua mão para segurar objetos deve começar
muito antes.
Assim os brinquedos e posteriomente os talhares devem ser apropriados para a anatomia da mão da criança.
Na faixa etária de 0 a 3 anos não se deve preocupar com a definição da lateralidade e embora seja conveniente
oferecer objetos e brinquedos para que sejam segurados com a mão direita. Caso a criança faça a troca de
forma espentânea é aconselhavel conversar com o pediatra para que ele explique sobre as implicações sobre o
tema. Segue uma liustração sobre as formas que são utilizadas pela criança para segurar objetos e lápis ao longo
de sua matuarção motora fina:

http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php
Nossa proposta terá a seguinte visão sobre o desenvolvimento da criança:

1. Orientação para o desenvolvimento integral: buscamos o desenvolvimento integral da criança visando po-
tencializar sua inteligência e criatividade, favorecendo as habilidades do hemisfério direito e esquerdo. A partir
da brincadeira, tentaremos criar os espaços e as condições necessárias para que as crianças cresçam ágeis e
seguras de si mesmas, demonstrando suas potencialidades.

2. Criação de um clima de afeto:durante a brincadeira todas as ações de estimulação será privilegiado o afeto, o
bom relacionamento, a formação de vínculos afetivos, a segurança pessoal e a paz interior para consigo mesmo
e com os demais

3.Ênfase no descobrimento, na exploração, no jogo e na arte: as atividades de estimulação pretenderão desen-


volver a exploração, o descobrimento e o domínio das habilidades através do brincar e da expressão artística.

4. Utilização de experiências significativas: como complemento das brincadeiras, trabalharemos experiências


significativas, cujas vivências de jogo e prazer permitirão à criança empregar suas distintas áreas de desenvolvi-
mento em torno de um propósito determinado.

5. Ambientes variados: as brincadeiras e experiências podem acontecer na intimidade do lar ou na pré-escolar


ou no lar, porém também em espaços mais amplos como parques, museus e jardins são importantes para a
criança.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Você se lembra da imagem do coelho? Não fique muito ansioso quanto a aquisição das competências, ofereça
estímulos, favoreça a iniciativa da criança. Anote suas dúvidas e o que você percebe que não esta acontecendo
no período esperado e leve para o pediatra na próxima consulta.

Modelo de lembrete para anotar suas dúvidas para a consulta ao pediatra:


Lembrete para a próxima consulta ao pediatra:
Da alimentação:
Do sono:
Do desenvolvimento:
Do humor e interação

Qual a melhor hora para as brincadeiras?


Todas as atividades e cuidados direcionados a criança devem ser lúdicos, assim pais
cuidadores devem estar atentos na entonação da fala, no toque carinhoso e no estímulo
na hora do banho, da alimentação, do sono.
O momento de brincar merece tanto cuidado quanto as outras atividades da criança e
deve ter horário apropriado e de igual importância. Neste momento adulto e criança es-
tariam se ocupando desta tarefa com a atenção que é dispensada às outras necessidades
infantis.
A tabela de sono da criança de 0 a 3 anos nos oferece um bom parâmetro para alcançar
uma boa medida do tempo infantil para brincar, pois à medida que o tempo de sono total
e as sonecas durante o dia diminuem, o tempo de se dedicar às brincadeiras se amplia.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Tabela de sono:

Idade Durante a noite Durante o dia Total


1 mês 8-10h 6-7h (3-4 sonecas) 15-16h
3 meses 10-11h 5-6h (3-4 sonecas) 15h
6 meses 10-11h 3-4h (2 sonecas) 14-15h
9 meses 11-12h 21/2-4h (2 sonecas) 14h
12 meses 11-12h 2-3h (1-2 sonecas) 13-14h
18 meses 11-12h 2h (1 soneca) 13h
2 anos 11-12h 1-2h (1 soneca) 13h
3 anos 11h 1-11/2h (1 soneca) 12
Pantley, E. 2003.

Os intervalos entre períodos de sono, chamados Janela de Sono, que constituem o tempo
que o bebê consegue ficar acordado até que chegue o memento de outra soneca do sono
diurno ou o período do noturno, são sugeridos na tabela abaixo: .

0 a 1 mês – até no máximo 40 minutos


1-2 meses – até no máximo 40-60 minutos
2-3 meses – até no máximo 60-80 minutos
3-4 meses – até 60-90 minutos
4-6 meses – até no máximo 1h15min até 1h45min
6-8 meses – perto de 2.5h
8-10 meses – 2 a 3.5 horas

Considerando todas as tarefas relacionadas à alimentação, cuidado e higiene do bebê o


tempo que será dedica do ao brincar e estimular será muito reduzido no primeiro seme-
stre.
A partir do sétimo mês os intervalos irão permitir um maior tempo para as brincadeiras
prosseguindo com menores variações até cheagr a média de 3h-3.5h quando a criança
chegar na fase dos 13-18 meses, aí poderá ser eliminada a soneca da manha para que
passe a ficar acordada por períodos mais longos com tempo e energia de sobra para as
brincadeiras.
O adulto deve intercalar os momentos de brincadeira entre os períodos das sonecas e
deve organizar para que uma parte deste tempo utilizado para brincar e explorar o ambi-
ente possa acontecer ao ar livre, de preferência pela manhã, para que a criança tome seu
banho de sol.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Mas como estimular a criança?

Uma ótima qualidade de cuidado e um ambiente estimulante e acolhedor são os fatores


principais, mas o que vai potencializar estes fatores são as interações e brincadeiras que
devem levar em conta alguns fatores:

1. A Brincadeira pode estar centrada em atividades e experiências

Desejamos que a criança participe de uma simples atividade, por exemplo cantar, deve-
mos propor de forma animada e com temas de seu interesse para que ela o faça de forma
significativa, pois se sente motivada.
Assim esta brincadeira será uma experiência levará a criança explor e descobrir emoções
de prazer e admiração
Depende do adulto a construção de um ambiente suficientemente cálido e estimulante
que atraia o interesse da criança, e por outro, a disposição desta para interagir.
Neste contexto, vejamos quais deveriam ser os passos que um facilitador, pai ou mãe
deveriam seguir como agentes facilitadores:

• Definir a experiência. Por exemplo, visitar o parque;


• Criar um ambiente que tenha estímulos variados e que considere os diferentes campos
de conhecimento e áreas de desenvolvimento. Este ambiente deverá considerar os inter-
esses e as idades das crianças;
• Potencializar a interação social, a linguagem verbal e corporal, assim como o contato
das crianças com o ambiente criado;
• Permitir que as crianças disponham do tempo necessário para familiarizar-se com o
meio, para explorar o mesmo;
• Permitir às crianças iniciar suas próprias atividades e jogos.

Para que tais emoções sejam ´´vivenciadas´´ é necessário que a criança primeiro valorize
a experiência, em seguida tenha tempo para senti-la, percebê-la e interiorizá-la. É por
isto que nos passos anteriores está incluído oferecer o tempo suficiente para explorar o
ambiente e iniciar por decisão própria as atividades de exploração e jogos.
As emoções de prazer e admiração podem nascer dentro do amplo contexto de interação
e auto descobrimento da criança, por exemplo, a expressão artística, a exploração, a aqui-
sição de destrezas de autocontrole e o intercâmbio social e afetivo.

2. A Brincadeira pode estar centrada em experiências pontuais

As brincadeiras centradas em experiências pontuais procuram que a mesmas sejam ´´vi-


venciada´´ em um dado momento, por exemplo, visitando um zoológico ou escutando
um conto infantil. Ao contrário, a centrada em um projeto procura a participação das
crianças na construção e determinação de objetivos e atividades em torno de um tema

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
concreto, que é abordado de maneira exaustiva e através da maior quantidade de per-
spectivas possíveis. A finalidade de um projeto é conseguir que criança tenha uma vivên-
cia ampla com relação ao tema tratado.
Ao dramatizar uma pequena melodia usando fantoches ou desenhos podemos explorar
diversos aspectos e ao mesmo tempo ter uma sequencia de início mio e fim, dando a
atividade uma contextualização.

3. Brincadeira unissensorial e/ou multissensorial

A brincadeira unissensorial procura gerar uma experiência em um sentido por vez. Um


pano umedecido com água de colônia fará com que a criança experimente o aroma (mas
lembre-se de observar se a criança apresenta quadro alérgico). Ao contrário, a estimu-
lação multissensorial trabalhará vários sentidos ao mesmo tempo. Por exemplo, uma
caixa de música com uma bailarina que gire fará com que a criança fixe sua visão e au-
dição no objeto.

4. Brincadeira puramente intelectual ou orientada para aspectos variados do desen-


volvimento

A integralidade do desenvolvimento faz com que os distintos âmbitos evolutivos estejam


inter-relacionados e dependam uns dos outros para sua maturação. Portanto, não é pos-
sível considerar um crescimento intelectual alheio ao desenvolvimento sensorial, motor,
da linguagem ou da personalidade.
Devemos ressaltar que uma estimulação precoce da inteligência deverá sempre ser sus-
tentada em uma personalidade saudável. Buscar ou estimular um plano de crescimento
intelectual em uma criança que ainda não estabeleceu vínculos afetivos com seus pais ou
que não mantém uma boa relação com seus colegas estaria fora de questão.
As brincadeiras devem favorecer o desenvolvimento global da criança e podem ser ex-
ploradas em múltiplos contextos. Por exemplo, uma brincadeira que vai estimular a lin-
guagem, a memória e a motricidade podem partir da exposição de um livro ou conto
infantil que trate sobre a vida dos animais. A partir desta experiência a criança poderá:

• Desenhar e pintar a história, desenvolvendo sua motricidade fina e expressão artística.


• Distinguir e imitar os animais na sua forma de correr, estimulando sua cognição e mo-
tricidade ampla
• Representar a história com uma peça de fantoches, enriquecendo a sua personalidade
e linguagem.

Mas onde Brincar?

Os pais geralmente preparam o quarto da própria criança para que este seja o mais con-
vidativo às brincadeiras. Mas logo que a criança começa a andar este espaço se estende

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
por toda a casa...
Os pais e cuidadores devem estar atentos, pois tão importante quanto brincar é apren-
der a guardar seus próprios brinquedos, assim os pais devem incentivar seus filhos a
guardarem os brinquedos através de acordos e até mesmo brincadeiras. Mas se o incen-
tivo não for suficiente devem ser utilizadas formas de atuação efetivas, pois é muito im-
portante que ela aprenda a guardar seus objetos para desenvolver a organização pessoal.
Para que a criança consiga organizar seu cantinho de brincadeiras devemos lembrar que
a organização só funciona quando o espaço é planejado ou adaptado para facilitar o
manuseio infantil, assim os lugares para guardar os brinquedos são: baús, gaveteiros e
grandes organizadores de plástico que estejam ao alcance da criança.
O espaço não deve demandar muitos brinquedos. As crianças podem transformar os
objetos de acordo com a imaginação pois é importante que a criança tenha liberdade e
independência, assim poderá usar sua criatividade.
Caso a criança tenha muitos brinquedos, acumulados entre presentes de natal e
aniversário, os pais e cuidadores podem fazer um rodízio, colocando alguns ao alcance
das crianças em seu cantinho de brincar, fazendo uma troca periódica.
As dicas mais importantes sobre o cantinho do brincar:

• Espaço onde a criança tem liberdade e segurança;


• Fácil de manter limpo e arejado;
• Que os brinquedos tenham fácil acesso;
• Números de brinquedos deve ser adequado;
• Nos espaços ao ar livre para possibilitar o contato com a luz solar;

Nossa brincadeira não termina mais:

Segue lista de sites, vídeos e outras coisas interessantes para que os pais e cuidadores in-
crementem ainda mais o seu dia a dia e se tornem verdadeiros brincantes!

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Arte do Vale Brincadeira

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Receita de massinha caseira:
http://dicaspaisefilhos.com.br/diversao/brincadeiras/receita-de-massinha-de-modelar-caseira/
Segue uma tabela com as recomendações de tempo adequadas para cada idade:

PROGRAMA DE CRESCIMENTO FAMILIAR

OBJETIVO: CRIAR UM MOMENTO EM QUE PAIS E FILHOS DEMARQUEM OS CONCEITOS ÉTICOS


DA FAMÍLIA E FOTALEÇAM OS VÍNCULOS AFETIVOS.
1 - VEJA UM DIA DA SEMANA E UM HORÁRIO QUE POSSA SER MANTIDO PARA OS EN-
CONTROS DE TODA A FAMÍLIA.
2 - ESCOLHA UM AMBIENTE DA CASA QUE NÃO TENHA OUTROS ESTÍMULOS (T.V, TELE-
FONE, ETC) E QUE SEJA AGRADÉVEL E ACOLHEDOR.
3 - VEJA O CD OU O LIVRO INDICADO, ESCUTE A MÚSICA E PROPONHA DA TODA A
FAMÍLIA FAZER UM DESENHO, CADA UM DESENHA UM DETALHE.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Sites e Links para consulta:
Músicas Folclóricas:

Músicas do Folclore Brasileiro


http://www.suapesquisa.com/folclorebrasileiro/musicas_folclore.htm
Cifra Club
http://letras.mus.br/cantigas-populares/
Blog Beatriz Kauffmann’s
http://www.beakauffmann.com/musicas-folcloricas.html

Cantigas Populares Letras - http://www.letras.com.br/#!cantigas-populares

Música Erudita - Vivaldi – Quatro estações Primavera: http://youtu.be/_wccR2rWs1E

Dança das Horas - Música Clássica para Crianças - https://www.youtube.com/watch?v=csed7hvgCBQ

Como apresentar a música erudita para a turma com o filme “O Segredo de Beethoven”
http://www.gentequeeduca.org.br/planos-de-aula/como-apresentar-musica-erudita-para-tur-
ma-com-o-filme-o-segredo-de-beethoven

Coleção da Folha de livros inantis sobre música clássica - http://musicacrianca.folha.com.br/

Alexandre Guerra - CLÁSSICOS PARA CRIANÇAS - http://www.azulmusic.com.br/produtos/ver/49/clas-


sicos-para-criancas.html

Música Clássica para Crianças - http://www.edgardpocas.com.br/?p=3235

Músicas de outros estilos:


Chorinho de Ernesto Nazaret:
Apanhei-te o cavaquinho
https://www.youtube.com/watch?v=s1nQ2RS7C1Q
Odenon
https://www.youtube.com/watch?v=J7DPA2-8Okc

Mantras para crianças - https://www.youtube.com/watch?v=196W_BEiuUs

Vídeos no Youtube
Pão Grupo triii no quintal da cultura - https://www.youtube.com/watch?v=utWPg_RHnno

Kitty Driemeyer – Conversa de Bicho - https://www.youtube.com/watch?v=oLs6rOAHyxQ

Breeze Rosa - http://www.trilhasurbanas.com.br/#!cd-musicalizao/c19a9

Éramos Três – Fernanda Sander - https://www.youtube.com/watch?v=dU2yYiOlpho

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Onde adquirir livros e outros materiais selecionados
Livro caracol e CIA.
Loja virtual do Ilúria:
http://simonepresotti.iluria.com/

Sites e links para consulta


VIDEOS DO YOUTUBE :
As experiências moldam a arquitetura do cérebro ( Documentário):
https://www.youtube.com/watch?v=f2qKT5c3-xI

A Vida Secreta Do Cérebro - Episódio 01 - O Cérebro do Bebê (2002) (Documentário):


https://www.youtube.com/watch?v=wjK9lx5EgM4

Construir as Competências dos Adultos para Melhorar o Desempenho das Crianças (Animação de de-
senhos)
https://www.youtube.com/watch?v=bsFXSH8Z5H0

A IMPORTÂNCIA DAS BRINCADEIRAS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS (Entrevis-


ta)
https://www.youtube.com/watch?v=ZQ-i4hu6h7Q

Desenvolvimento do cérebro da criança (ENTREVISTA)


https://www.youtube.com/watch?v=0al1A_UBdWA

Como contar história para bebes!


https://www.youtube.com/watch?v=WvgOMEdD-24

Pediatria em foco:
http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php

Estimulação de bebês
http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/estimular-os-bebes-e-um-equivoco-48kdao0rrc3ka2n-
n9zwoez58u

Desenvolvimento infantil
http://www.desenvolvimentodobebe.com.br/a-crianca-de-zero-a-tres-anos-de-idade/

Guia do bebê:
http://guiadobebe.uol.com.br/

Blog: Mãe da Elisa


https://maedaelisa.wordpress.com/a-magia-dos-bebes/

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)
Dicas de brincadeiras
http://delas.ig.com.br/filhos/brincadeiras/

Brinquedo feitos com Balões!!!


http://saaiconscientizacaoautismo.blogspot.com.br/2015/03/40-maneiras-de-estimular-o.html?spref=fb

Estas brincadeiras são incríveis e muito engraçadas!


http://www.buzzfeed.com/mikespohr/33-atividades-abaixo-de-u10-que-manterao-seus-fil#.qc1V6Jd5Q

Brinquedos Pedagógicos:
http://perolito.com.br/category.php?id_category=10

Informações sobre Brinquedotecas:


http://brinquedoteca.net.br/?p=634

TEXTOS COMPLEMENTARES:

Ministério da Saúde – Cadernos de Atenção Básica : Saúde da criança, crescimento e desenvolvimento.


http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_crescimento_desenvolvimento.pdf

Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil. Tizuko Mochida Kishimoto. FE USP


https://www.unisul.br/wps/wcm/connect/88887abf-75e9-4fc5-8a47-695775ec6090/brinquedos-e-brinca-
deiras-na-educacao-infantil.pdf?MOD=AJPERES

Glossário:
Neurociência: Ciência do cérebro que estuda o desenvolvimento deste órgão, as funções e interações de suas
partes, a forma como ocorrem as conexões sinápticas e, oque mais nos interessa, a modificação dos sistemas
neurais devido à experiência ou ausência de estímulos, especialmente durante as etapas críticas do desen-
volvimento.

Experiência significativa: Vivência da aprendizagem, vinculada ao prazer e à admiração, com a qual a criança
se envolve através de seus sentidos, percepções, emoções e cognição.
Brincante: Pessoa que cria as condições ambientais necessárias para que a criança busque, crie e viva ex-
periências significativas de aprendizagem.

BIBLIOGRAFIA

1- FRANÇA,José Luiz..Estimulação Precoce Inteligência Emocional e Cognitiva. 1. ed.São Paulo:Grupo cul-


tural,2010,1159p.Volume 1

2 - PANTLEY E. Soluções para noites sem choro: maneiras tranquilas de ajudar o bebê a dormir a noite toda.
MBooks, 2003.
3 - Demais tabelas Pediatria em foco: http://www.pediatriaemfoco.com.br/index.php

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “BRINCADEIRAS EDUCATIVAS PARA CUIDADORES E PAIS” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR) CONFORME A LEI
Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29)