Você está na página 1de 2

Retificação multifísica usando cristais líquidos polares no formato de pera

Multiphysics rectification using pear-shaped polar liquid crystals

Erms Rodrigues Pereira


erms.pereira@ufrpe.br
Departamento de Física, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco
15/03/2019

Introdução

Imagine um ambiente doméstico onde se deseja que o calor, através das paredes com o ambiente
quente externo, flua com facilidade para fora do ambiente e com dificuldade para dentro da
residência. Essa parede fictícia estaria favorecendo o resfriamento do ambiente interno em épocas
quentes através da retificação do calor, isto é, facilitando a passagem de calor em um sentido e
dificultando a passagem no sentido contrário.

Essa ideia de retificação já existe há muito tempo na eletrônica, através dos diodos elétricos, assim
como para calor, luz e som [1], [2]. Esta resenha objetiva mostrar que cristais líquidos polares no
formato de pera podem fazer isso quando depositados sobre superfícies. Isso resultaria em uma
nova aplicação tecnológica desses materiais, que são dominados há muito tempo e têm baixo custo
de produção.

Modelo e Formalismo

Cristais líquidos são materiais que apresentam fases bem estáveis entre as fases sólidas e líquidas
[3]. Nestas fases intermediárias, os cristais líquidos compartilham algumas das propriedades das
fases sólidas e líquidas. Por exemplo, cristais líquidos compostos por moléculas ou miscelas
moleculares com formato de pera podem ter, nessas fases intermediárias, a desordem posicional dos
líquidos e a orientação molecular dos sólidos cristalinos. Nessa fase descrita, chamada de nemática,
as propriedades físicas macroscópicas (térmicas, elétricas, acústicas e ópticas) são descritas por
tensores, que dependem da orientação local das moléculas.

Quando as moléculas têm formatos assimétricos, então os cristais líquidos são chamados de polares
[4]. Essa assimetria gera em um novo graus de controle sobre as possíveis propriedades físicas
desses materiais.

Resultados e Discussão

Devido ao formato assimétrico que quebra a simetria por translação espacial, cristais líquidos
polares com formato de pera devem facilitar a propagação de energia (luz, calor, som, elétron, etc).
em um sentido e dificultar no sentido contrário. Com isso, uma fina camada pode retificar diversas
formas de energia [5].

Para quantizar isso, é preciso pesquisar pela grandeza tensorial que rege a propagação da energia
estudada. Por exemplo, o calor deve está relacionado com o tensor condutividade térmica, enquanto
que a luz com o o tensor dielétrico.
Assim, esses materiais podem compor películas sobre superfícies e funcionar como uma camada
retificadora. Através das mais diversas técnicas de deposição sobre superfícies, é possível que estes
cristais líquidos sejam amplamente usados em residencias, escritórios e indústrias.

Conclusão

Vimos que cristais líquidos polares no formato de pera podem ser bons candidatos para retificar
diversas formas de propagação de energia. Uma vez que esse material pode ser depositado sobre
superfícies planas através das mais diversas técnicas, existe o nicho tecnológico de usá-los para
retificar superfícies dos mais diversos ambientes, trazendo conforto térmico, óptico, acústico para a
população que dominar essa tecnologia.

[1] J. G. Silva, S. Fumeron, F. Moraes, and E. Pereira, “High Thermal Rectifications Using
Liquid Crystals Confined into a Conical Frustum,” Brazilian J. Phys., vol. 48, no. 4, pp. 315–
321, May 2018.
[2] S. J. Santos Jr, J. Andrade, and E. Pereira, “Simultaneous rectification of heat and light using
liquid crystal,” J. Appl. Phys., vol. 124, no. 9, p. 94501, 2018.
[3] D.-K. Yang and S.-T. Wu, Fundamentals of Liquid Crystal Devices. New Jersey: John Wiley,
2006.
[4] T. C. Lubensky and L. Radzihovsky, “Theory of bent-core liquid-crystal phases and phase
transitions,” Phys. Rev. E, vol. 66, no. 3, p. 31704, 2002.
[5] L. Maria and E. Pereira, “Raw data for: ‘Computational measurements of thermal Hall effect
in bent-core biaxial chiral nematic liquid crystals,’” Mendeley, vol. 1, 2018.