Você está na página 1de 7

Roteiro

BioDead

Cena 1:

Interna - Dia

Bernardo acorda em um lugar abandonado e não consegue ver por estar com algum tipo de
pano sobre os olhos. É possível ouvir pessoas conversando. Um homem se aproxima e retira a
venda que cobre os olhos de Bernardo, demora alguns segundo até a visão de Bernardo se
adaptar à luz.

Bernardo

Onde eu estou? Que lugar é esse? O que vocês querem de mim? Eu não fiz nada à ninguém.

O homem o interrompe segurando o cabelo de Bernardo e o puxando para trás.

Chefe dos Mercenários

Sabemos que você a tem.

Bernardo

Do que está falando, eu tenho nada que você possa querer. Olha cara eu não tenho grana se é
isso que você quer. Só me deixa ir.

O homem solta Bernardo e se posiciona bem em frente a ele. Os outros 2 homens começam a
se movimentar e a preparar algo a fundo.

Chefe dos Mercenários

Você está com a cura, e nós precisamos dela. Agora eu vou perguntar novamente onde você a
escondeu.

Bernardo

Eu não sei do que vocês está falando...

Bernardo é interrompido por um soco, o homem ergue a cabeça de Bernardo.

Chefe dos Mercenários

Eu vou ser bem claro. Ou você fala onde escondeu, ou... (O homem suspira) quer saber não
podemos te matar, porque você é o único que sabe onde está a maldita cura, porém nós
podemos fazer você sentir muita dor, como jamais sentiu, e é claro, se por fim você não quiser
cooperar nós vamos atrás das pessoas que você ama. Agora me fala, onde está a PORRA da
MALDITA cura?

Bernardo

Eu já disse que não sei do que você está falando.

Chefe dos Mercenários

Bem... espero que você tenha muita tolerância a dor.


O homem faz um sinal com a cabeça, e sai. Um dos homens se aproxima e usa um taser em
Bernardo, que se contorce de dor.

Mercenário 1

É melhor você abrir logo a boca. FALA ONDE ESTÁ?

Bernardo

Eu não sei...

O segundo homem se aproxima com um alicate, se abaixa perto de Bernardo e mostra o


alicate para ele. Em quanto assobia um musica macabra sem dizer nada

Bernardo

Oque você vai fazer? por favor não faça isso, eu não sei porra nenhuma sobre o que vocês
estão procurando...

O homem para de assobiar e pergunta:

Mercenário 2

Só vou perguntar uma vez. Cadê a cura?

Sem perceberem um zumbi surgir do fundo escuro e ataca o primeiro homem que estava, mais
afastado, ao escutar os gritos o segundo se distrai e se vira, neste momento Bernardo agarra
com suas pernas o pescoço do mercenário 2, a cadeira vira e Bernardo consegue quebrar o
pescoço do homem. Outro zumbi surgi do fundo e começa a caminhar em direção de
Bernardo, ele com um pouco de esforço consegue alcançar a faca no coldre do mercenário 2,
ainda com as mão amarrada ele foge correndo em direção a um corredor.

Cena 2

Interna - Dia

Ao fundo é possível ouvir os gritos do mercenário 1, Bernardo para tomar folego e aproveita
para cortar as cordas que prendia suas mãos. Bernardo em fim se liberta e observar o lugar
tentando entender a realidade da situação.

Bernardo se pergunta:

Mas que Porra de lugar é esse?

Ele olha em volta tentando encontrar uma saída

Enquanto analisava o lugar Bernardo percebe um toque de telefone vindo do final do corredor,
ele vai em direção e encontra sua bolsa junto do corpo mutilado o de um terceiro homem. Ele
vasculha a bolsa enquanto o telefone toca. Sua respiração é ofegante, pelo desespero de
perde a ligação. O brilho do celular surge do fundo da bolsa e Bernardo o pega. Na tela está
indicando uma chamada de número desconhecido, Bernardo à atende:

Bernardo

Alo

Dr. Romero
Até que enfim, consegui falar com você. Está sozinho? Eles te pegaram?

Bernardo

Quem é você? Como sabe sobre mim?

Dr. Romero

Eles te pegaram?

Bernardo

Primeiro eu quero saber com quem estou falando?

Dr. Romero

Meu nome é Dr. Romero, eu era pesquisador chefe no laboratório em que você estava
trabalhava antes do mundo virar essa bagunça.

Bernardo interrompe o Dr.

Bernardo

Espera a Biotech está por trás disso tudo.

Dr. Romero

A situação é pior do que você imagina, agora me responde. Você foi pego?

Bernardo hesita mas responde

Bernardo

Sim eles me pegaram, e me torturam... eles queriam algo... Relacionado a algum tipo cura.

Dr. Romero

Ahhhh droga, isso é um péssimo, muito péssimo, Você precisa...

Bernado o interrompe novamente

Bernardo:

Olha Dr. Eu não sei aonde estou ou porque estou sendo perseguido por psicopatas, mas você
parece saber muito bem... (a voz de Bernardo passa impaciência) Dr. Eu preciso de resposta,
por esses caras estão atrás de mim. Oque eles querem de verdade.

Dr. Romero

A Biotech estava desenvolvendo pesquisa com células troncos, a mutação ocorrida em células
de uma espécie rara de agua viva, na verdade eles queria reproduzir a mutação em organismos
humanos, com qual finalidade eu não consegui descobrir, talvez para armas biológicas,
medicamento ou cosmético, eles mantinha a informação somente entre os alto escalões da
empresa. Eles pularam etapas e manipularam órgãos governamentais para iniciar teste em
humanos antes do prazo, e isso foi uma maldita burrice. As cobaias que eles usaram estão
vagando pelo terra agora e a doença se espalha muito rápido. Quando eu entendi o que estava
acontecendo eu busquei a ajuda de uma jornalista para expor toda a merda, que eles estavam
fazendo lá, só que eu não tive tempo de coletar todas informações. Então depois que a bomba
explodiu e coletei o dava e fugi.

Bernardo

Eu fui cobaia nest...

Dr. Romero interrompe Bernardo, ele parece ter urgência em falar

Dr. Romero

Você precisa me escutar, você foi a única exceção, por algum motivo seu organismo se
adaptou a mutação, e você não morreu e não se tornou uma daquelas coisas. Depois que tudo
desmoronou eles reavaliaram todos os teste e viram, os resultado das suas amostra, e ao
perceber todo o potencial, eles enviaram um alerta para todas as unidade de segurança da
Biotech para capturar você e leva-lo vivo para sede Matriz, eles precisam de você para
continuar seja lá o que for que eles estavam fazendo.

Bernardo

Eu não estou escondendo nada, eu...

Dr. Romero não deixa Bernardo falar

Dr. Romero

Você ainda não entendeu? Você não está com a cura você é a cura... (o cientista hesita como
se pensasse em algo). Eu posso ajudar você, e posso salvar o que restou da população. Mas eu
preciso que confie em mim. Eu posso fazer uma cura usando amostra do seu sangue, eu sei
para onde eles levaram você, posso te tirar daí.

Bernardo pensa alguns segundo enquanto o Dr. Repete do outro lado da linha que ele pode
ajudar a todos

Bernardo

Eu não tenho muitas opções, o que eu tenho que fazer.

Dr. Romero

Você está em uma antiga prisão abandonada, no meio de uma ilha particular que pertence a
Biotech. Eles a usavam para testes de alto risco, e descarte de material biológico, melhor
dizendo cobaias. É provável que o lugar esteja cheio de mortos agora.

Bernardo

É o lugar parece está cheio deles.

Neste momento o celular de Bernardo bipa e ele perceber que a bateria está em 1%, então ele
apressa o Dr.

Bernardo

Ohh droga

Dr. Romero

Qual o problema
Bernardo

A bateria está acabando, e...

Dr. Romero interrompe novamente

Dr. Romero

Ok não temos tempo, você precisar prestar a atenção, há um barco ancorado no litoral e ele
será sua chance de fuga. Eu...

O celular desliga.

Bernardo

Alo ?? Alo? Ahhh não, mas droga.

Ele pega uma pistola que estava no coldre no cadáver, a examina e guarda o celular. Bernardo
fala consigo mesmo:

Bernardo

Tenho que chegar ao barco

Cena 3

Interna - Dia

Bernardo se levanta e começa a procurar uma saída da prisão, ele caminha pelo corredores
quando percebe um gemido vindo do fim do escuro corredor, ele para e olha fixamente para o
corredor, e da escuridão surgir um grupo de zumbis em alta velocidade em direção a ele.
Bernardo corre e passa por alguns corredores ele tropeça e cai e sua arma acaba caindo um
pouco afastado, um zumbi aparece e tenta morde-lo, ele o seguro mas evitando que ele o
morda, com algum esforço ele alcança a arma e atira na testa no inimigo.

Bernardo se levanta e continua sua fuga logo ele percebe que os zumbis vem de todas as
direções, ele chega em lugar onde sua única escapatória é pular pela única passagem,
Bernardo a analisa queda parece ser mortal, mortal ele pensa no próximo passo, quanto os
sons dos mortos se tornam mais próximo.

Bernardo olha para a queda, e grita:

Bernardo

Porra !!

Os zumbis tentam passar pela porta todos ao mesmo tempo, entalando-se por alguns
segundo, isso dá mais tempo para Bernardo pensar, ele pula e consegue cair em pé sem
demonstrar qualquer dano. Ele para e olha para suas mão tentando entender como foi capaz
daquele salto, ao mesmo tempo em que sente que algo havia despertado nele.

Os zumbis aparecem correndo de todos os lados e Bernardo continua sua fuga, matando
aqueles que surgem em seu caminho. Enquanto Bernardo corre ele olha para trás, e percebe
que os mortos não está mas em seu encalço

Bernardo chega em um câmara, escura ele usa a lanterna para iluminar o loca, ele se
movimenta lentamente, tomando cuidado para não tropeçar no escuro, ele escuta um suspiro
e se vira, um zumbi surgir da escuridão e pula sobre Bernardo que cai sobre um pedaço de
metal afiado que entra por suas costela, ele grita de dor.

Segurando o zumbi com uma mão ele paga a um pedaço de pedra e acerta a cabeça do morto,
que cai no chão ele desfere vários golpes, esmagando a cabeça do inimigo. Após a luta
Bernardo se senta encostado na parede. Ele analisa seu ferimento, então ele puxa o pedaço de
metal, e ficar tonto, com a visão embaçada e turva por alguns segundos. Os sons dos zumbis se
tornam mais próximo. Bernardo olha para o ferimento novamente que já está cicatrizado. Ele
levanta e diz:

Bernardo

Oque está acontecendo comigo?

Os sons dos mortos estão no corredor que leva a sala, ele pega a lanterna e ilumina a porta, a
luz revela os zumbis e frenesia, indo em direção a Bernardo. Ele corre e foge pela outra
passagem. Ele avista a luz do sol no final do corredor e correm em direção.

Cena 4

Externa – dia

Ele sai da prisão e percebe que toda a ilha está tomada, novamente ele examina a pistola para
ver quanta bala há. Há apenas 5 munições. Alguns zumbis surgi por entre as arvores, e seguem
em direção a Bernardo. Ele corre pela floresta matando os zumbis que aparecem de trás das
arvores.

Cena 5

Externa - dia

Ele escuta o som das ondas no mar, e aumenta a velocidade. Ao chegar na faixa de areia ele
tropeça cai, se levantando rapidamente. Ele olha para ambos os lados procurando o barco. Ele
o avista mais distante e corre em direção a ele, enquanto os zumbis surgem nas árvores. Ele
chega no barco.

E mata mais um zumbi que agarra seu pé com a única bala que restou, ele não consegue ligar o
barco. Ele é atingindo por um dardo na costa, ele arranca o projetil e se veria já com a visão
turva. Ele vê um homem de branco com 2 capangas, ao lê o crachá ele percebe que o homem é
o Dr. Romero. Ele cai, sua visão começa a falhar.

Dr. Romero se próxima e diz com um sorriso sínico no rosto:

Dr. Romero

Obrigado, por cooperar, sua participação foi extremamente importante para a corporação.

Dr. Romero se vira e fala para os mercenários.

Dr. Romero

Peguem ele, leve para o laboratório.

Dr. Romero se afasta e fala no rádio com alguém


Acabamos por aqui. Os teste foram um sucesso, e a cobaia correspondeu como esperávamos.
Em algumas horas chegaremos na Matriz... (ele espera a pessoa falar). Ok

Bernardo o vê pela última vez enquanto é levado arrastado pela areia da praia, sua visão vai se
apagando lentamente enquanto ele se afasta do barco. A imagem fica escura.

Fim

Interesses relacionados