Você está na página 1de 7

MNCR

Boletim Informativo do MNCR, Ano 18 - Nº 1, JANEIRO - MARÇO, 2019

Nesta edição:

1. KROTON E A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


2. 20 ANOS DA LEI 9696/1998, O QUE TEMOS A COMEMORAR?
3. RELATO SOBRE O MOVIMENTO MOBILIZA CREF

ASSINE NOSSO BOLETIM


Envie uma mensagem para mncr-subscribe@yahoogrupos.com.br
MNCR

KROTON E A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


Artur Gomes de Souza
Mariano Moura Melgarejo

Ao analisar os microdados do Censo da vimos que dos cursos de Educação Física no


Educação Superior de 2017, verificamos que Brasil, em 2017, 697 (53,7%) eram de licencia-
das 332.801 matrículas em cursos de Educação tura. O formato EaD concentrou 30 (4%) cursos
Física 95.969 (28,8%) estavam concentradas e 74.498 (40,1%) das matrículas na licenciatura
em 43 (3,3%) cursos da modalidade de Ensino a e 13 (2,2%) e 21.471 (14,6%) no bacharelado
Distância (EaD). (Tabela 1).
Ao pormenorizar e desagregar os dados

O quadro é agravado quando vislumbra- privada há a diferenciação proposta na Lei de Di-


mos que a maior parte dos estudantes têm de retrizes e Bases da Educação Nacional (BRASIL,
pagar sua formação. No âmbito da licenciatu- 1996) que as dividiu em particulares (com fins lu-
ra presencial, 64,6% (498) dos cursos e 71,1% crativos) e confessionais, filantrópicas ou comu-
(79.181) das matrículas, estavam na esfera pri- nitárias (sem fins lucrativos). Muito embora pos-
vada. Na licenciatura EaD, 56,7% (17) dos cur- samos questionar a possibilidade de haver uma
sos e 96,9% (72.141) das matrículas eram pri- instituição privada sem fins lucrativos, é sabido
vadas. No bacharelado presencial, 86,6% (510) que há diferenças dessas com as particulares,
dos cursos e 86,9% (109.064) das matrículas principalmente após a entrada dessas institui-
eram privados. Na EaD, 100% (13) dos cursos e ções na bolsa de valores na segunda metade
das matrículas (21.471) eram privadas (Tabela 2). da década de 2000 (SEKI; SOUZA; EVANGELIS-
Dentre os cursos ofertados pela iniciativa TA, 2017).

2 mncref.blogspot.com | twitter.com/mncref | facebook.com/MNCRef


MNCR

Na Educação Física, as Instituições de En- trículas quando somamos licenciatura e bacha-


sino Superior (IES) particulares comandam a relado, conforme verificado nos Gráficos 1 e 2.
formação, pois detém 65.842 (49,8%) das ma-

3 mncref.blogspot.com | twitter.com/mncref | facebook.com/MNCRef


MNCR

O grupo Kroton, por meio de aquisições ras superior às 34.123 em IES públicas (31.766
de Instituições de Ensino Superior1 em vários presencial e 2.357 EaD).
estados do país, tornou-se um conglomerado Não temos ainda um levantamento do
de ensino presencial e a distância e, portan- quanto o Conselho Federal de Educação Físi-
to, como demonstrado nos dados, dominou ca (CONFEF) e os Conselhos Regionais de Edu-
61.369 (33%) das matrículas em Educação Físi- cação Física (CREF) participaram e participam
ca na licenciatura em 2017. Um de seus cursos desse abocanhamento dos rendimentos pre-
concentrou 50.470 matrículas2, número deve- sentes e futuros dos formandos e formados
em Educação Física. Desde a formação são
1 Histórico do Grupo Kroton: Fez parceria com empresa
Norte Americana (Apollo International); Aquisições: IUNI
expropriados em suas finanças via pagamen-
Educacional (UNIC – Universidade de Cuiabá; FAMA; to de mensalidade e, ainda posteriormente a
Unime – União Metropolitana de Educação e Cultura); Fa- conclusão do curso, muitos tem ainda que qui-
culdade Atenas Maranhense (São Luís e Imperatriz - MA); tar o financiamento estudantil e somando-se a
Faculdade União (Ponta Grossa - PR); UNOPAR; Centro
Universário Cândido Rondon (Unirondon); Uniasselvi
isto pagar a anuidade do CREF no valor de R$
(vendeu para os Grupos Carlyle e Vinci Partners no final 603,07 (CREF3/SC, 2017).
de 2015 em virtude da aquisição da Anhanguera); Anha- Podemos ainda ressaltar outras ações
guera. que vem a onerar, já aqueles em término de
2 O curso, da UNIVERSIDADE PITÁGORAS UNOPAR,
foi criado em 17/02/2014 e tem como mantenedora a
suas formações, como o que fez o CREF11 do
EDITORA E DISTRIBUIDORA EDUCACIONAL S/A, Mato Grosso, que em 2013 realizou uma apro-
do grupo Kroton.

mncref.blogspot.com | twitter.com/mncref | facebook.com/MNCRef


MNCR

ximação junto ao grupo empresarial Kroton BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de


para definição conjunta de planos, o que em 1996. Estabelece as diretrizes e bases da edu-
nossa percepção seria a presente e futura sub- cação nacional. Brasília, 1996.
tração de fundos de vida econômica dos traba- CREF11. Conselheiros de MT se reúnem com
lhadores da Educação Física. Segundo o CREF11 coordenador de curso de EF. 19/11/2013.
(2013) “ficou acordado a proposta de a Seccio- Disponível em: <http://www.cref11.org.br/
nal-MT realizar o registro dos futuros forman- not_ler.asp?codcat=1&codigo=530>. Acesso
dos das IES, e assim proporcionar a entrega da em 8 jan. 2019.
CIP no ato da colação de grau”. Ou seja, arre-
banham novos credenciados que nem sequer CREF3/SC. Resolução n° 0137/2017/CREF3/SC.
receberam seu diploma, muitos dos quais não 2017. Disponível em: <https://www.crefsc.org.
trabalharão nas áreas cercadas pelo sistema br/principal/wp-content/uploads/2016/02/
CONFEF/CREF. RES.CREF-0137-2017-Anuidades-2018-1.pdf>.
Diante disto podemos entender que a Acesso em: 8 jan. 2019.
sede por mais e mais receita leva o CREF a pro-
mover ações conjuntas com empresas do ramo SEKI, A. K.; SOUZA, A. G.; EVANGELISTA, O.. “A
particular de Educação à arrebatar os forman- formação docente superior: hegemonia do ca-
dos em Educação Física. pital no Brasil.” Revista Retratos da Escola, vol.
11, no 21, Brasília, pp. 447-467, 2017. Dispo-
REFERÊNCIAS nível em: <http://retratosdaescola.emnuvens.
com.br/rde/article/viewFile/812/pdf>. Acesso
BRASIL. INEP. Microdados do Censo da Educa- em: 8 jan. 2019.
ção Superior 2017. Brasília, 2017.

mncref.blogspot.com | twitter.com/mncref | facebook.com/MNCRef


MNCR

20 ANOS DA LEI 9696/1998, O QUE TEMOS A COMEMORAR?


Adriano França

No ano de 2018, a lei de regulamentação da pro- da, uma lógica empreendedora, típico do profissional
fissão e o Sistema CONFEF/CREFs “comemoraram” 20 requerido pelo mercado.
anos da sua criação. A reflexão que fica é: o que a re-
gulamentação da profissão trouxe de positivo aos Pro- Art. 4º São criados o Conselho Federal e os Conselhos
fessores de Educação Física e aos demais trabalhadores Regionais de Educação Física.
de diferentes manifestações culturais?
Trazemos aqui, a lei que regulamenta a profis- Art. 5º Os primeiros membros efetivos e suplentes do
são na íntegra com algumas reflexões acerca da mes- Conselho Federal de Educação Física serão eleitos para
ma. um mandato tampão de dois anos, em reunião das as-
sociações representativas de Profissionais de Educação
Art. 1º O exercício das atividades de Educação Física e a Física, criadas nos termos da Constituição Federal, com
designação de Profissional de Educação Física é prerro- personalidade jurídica própria, e das instituições supe-
gativa dos profissionais regularmente registrados nos riores de ensino de Educação Física, oficialmente au-
Conselhos Regionais de Educação Física. torizadas ou reconhecidas, que serão convocadas pela
Art. 2º Apenas serão inscritos nos quadros dos Conse- Federação Brasileira das Associações dos Profissionais
lhos Regionais de Educação Física os seguintes profis- de Educação Física - FBAPEF, no prazo de até noventa
sionais: dias após a promulgação desta Lei.
I - os possuidores de diploma obtido em curso de
Educação Física, oficialmente autorizado ou reconhe- Art. 6º Esta Lei entra em vigor na data de sua publica-
cido; ção.
II - os possuidores de diploma em Educação Física
expedido por instituição de ensino superior estrangei- Nos três artigos restantes, trata sobre a criação
ra, revalidado na forma da legislação em vigor; do CONFEF/CREFs e a designação dos primeiros mem-
III - os que, até a data do início da vigência des- bros efetivos, é importante lembrar que essa estrutura
ta Lei, tenham comprovadamente exercido atividades não é mudada desde então, visto que o atual presiden-
próprias dos Profissionais de Educação Física, nos ter- te do CONFEF, Jorge Steinhilber, está ocupando o cargo
mos a serem estabelecidos pelo Conselho Federal de desde a criação do Sistema. Percebemos então que a
Educação Física. lei que regulamenta a profissão do Profissional de Edu-
cação Física, “conquista” tão comemorada pelo CON-
Nestes dois primeiros artigos, a lei dispõe sobre FEF, se resume a míseros 5 artigos, que eles garantem
quem pode ou não se inscrever nos Conselhos Regio- fazer a diferença na valorização dos profissionais por
nais de Educação Física, dando ao CONFEF plenos po- todo o país.
deres quanto aos trabalhadores de diferentes manifes- O que visualizamos na prática é uma persegui-
tações culturais que já atuavam antes da lei, poderem ção deste Sistema aos professores da Educação Básica,
ou não seguir desenvolvendo suas atividades. obrigando-os a serem os únicos professores registra-
dos em Conselho Profissional, instaurando uma frag-
Art. 3º Compete ao Profissional de Educação Física co- mentação da classe de professores. Vemos o prejuízo
ordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, gerado todo inicio de ano aos professores que atuam
dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, progra- nos segmentos não-escolares, com uma anuidade que
mas, planos e projetos, bem como prestar serviços de não se materializa em mudanças significativas em suas
auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamen- realidades, visto que, na maioria dos Estados, esses
tos especializados, participar de equipes multidiscipli- professores estão desassistidos no que tange a regula-
nares e interdisciplinares e elaborar informes técnicos, mentação de jornada de trabalho e condições salariais.
científicos e pedagógicos, todos nas áreas de ativida- Os trabalhadores de diferentes manifestações cultu-
des físicas e do desporto. rais/esportivas são assediados em seus locais de tra-
balho, impedidos de atuarem e sob ameaça de serem
Aqui trata-se sobre as competências do “Profis- detidos por atuação ilegal.
sional” de Educação Física, reduzido a algumas linhas A constatação de que este Sistema não atende
mal explicadas e extremamente simplista sobre o que aos interesses da classe trabalhadora é o primeiro pas-
cabe ao Professor de Educação Física, transparece ain- so para questionar a sua existência!

5

mncref.blogspot.com | twitter.com/mncref | facebook.com/MNCRef
MNCR

RELATO SOBRE O MOVIMENTO MOBILIZA CREF


Edivan Ribeiro Soares
No dia 25 de janeiro fui a manifestação Pautei algumas coisas, tais como: a ne-
do movimento Mobiliza Cref, no vão do Masp cessidade de se discutir mecanismos de ações
aqui em São Paulo. Esta articulação vinha ocor- que versem sobre a revogação da Lei 9696/98 e
rendo por meio do facebook, com um chama- não a disputa interna dos conselhos por pleito
do aos professores e professoras de Educação eleitoral; o papel e a atuação do MNCR desde
Física, para se discutir assuntos referentes aos o início das discussões para a criação dos con-
conselhos. selhos; o papel dos sindicatos, com suas ações
Havia em torno de 15 professores no to- jurídicas na tentativa de assegurar aos profes-
tal e, portanto, tornou-se um bate-papo para sores e professoras a não obrigatoriedade de
um início de proposição de discussão. Aprovei- pagamento da anuidade; o discurso falacioso
tei o momento para falar sobre MNCR e as nos- dos conselhos sobre a fiscalização para asse-
sas pautas de discussão. gurar a garantia de atendimento com profissio-
Infelizmente ainda há inserido em mui- nais habilitados; a possibilidade/necessidade
tos professores a ideia da necessidade de se de aproximação com parlamentares de esquer-
disputar internamente os conselhos, também da e/ou do campo progressista.
a necessidade de explicação dos mesmos em Um dos professores citou um início de
relação aos valores de anuidade arrecadados contato com o Deputado Estadual do PSOL,
(inclusive com abaixo assinado realizado hoje Carlos Giannazi e outros parlamentares desta
para este fim), transparência nos processos de legenda.
eleição, dentre outras. Por fim, ficou decidido a manutenção de
Os discursos ainda se pautam por meio contato, por meio de lista dos participantes
dos jargões, Profissional de Educação Físi- dessa conversa de hoje, para futuras proposi-
ca, somos da área da Saúde, portanto, pro- ções.
movemos saúde, sem o Cref quem irá defen-
der o Profissional de Educação Física, etc. A luta continua!

ACESSE NOSSAS REDES SOCIAIS E


JUNTE-SE À NOSSA LUTA:

BLOG: mncref.blogspot.com
TWITTER: twitter.com/mncref
FACEBOOK: facebook.com/MNCRef

6 mncref.blogspot.com | twitter.com/mncref | facebook.com/MNCRef