Você está na página 1de 5

Lista 3 - Mecânica dos Fluidos

1. Água escoa através de 300m de um tubo "A" de 75mm de diâmetro e depois em


um outro tubo "B" de 300m de 100mm de diâmetro. Os tubos estão em série. Os
dois escoamentos são laminares de tal modo que o número de Reynolds são os
mesmos para ambos os casos. Determine a razão entre suas perdas de carga.

2. Uma vazão de ar de 1m³/s é esperada em um duto de 0,25m de diâmetro. Uma


placa de orifício é usada para medir a vazão. Um manômetro em U é colocada e
apresenta um desnível de 300mm usando água como fluido manométrico. Qual o
diâmetro da placa de orifício? (ar=1,5x10-5Pa.s; ar=1,23kg/m³;
H2O=998kg/m³).

3. Fluido escoa por uma tubulação que possui 0,2m de diâmetro (D1) e tem uma
placa de orifício com um diâmetro de 0,15m (D2). Um manômetro em U que
utiliza mercúrio apresenta um desnível de h=20mm. Determine a velocidade V1
do escoamento. (ar=1,5x10-5Pa.s; ar=1,23kg/m³; Hg=13600kg/m³).

4. A água se move com uma velocidade de 5,0 m/s em um tubo com uma seção
transversal de 4,0 cm2 (seção 1). A água desce gradualmente 10 m enquanto a
seção reta aumenta para 8,0 cm2(seção 2). Desconsidere possíveis forças
dissipativas.
a) Qual é a velocidade da água na seção 2?
b) Se a pressão manométrica em 1 é 150kPa, qual a pressão em 2?

5. Calcule a perda de carga em uma tubulação de 50m, devido ao escoamento de


2,5L/s de um óleo com υ = 0,0001756 m2/s. Este escoamento é feito através de
uma canalização de ferro fundido (=6mm) de 15cm de diâmetro interno.

6. Determine a perda de carga para uma tubulação de 30mm de diâmetro cujo o


fluido (água a 25°C) escoa a 2,0 L/s. Considere que a tubulação possui 100 m de
comprimento e uma rugosidade relativa de 0,0001.

7. Experimentalmente sabe-se que a queda de pressão em uma placa de orifício


depende da velocidade média do fluido, da sua viscosidade e da sua massa
específica. Além disso a queda de pressão depende do diâmetro do escoamento e
do diâmetro da placa de orifício. Determine um grupo de de adimensionais para a
queda depressão do fluido.

8. Deseja-se fazer uma instalação hidráulica com uma tubulação de 25 mm de


diâmetro. Encontre possíveis vazões mássicas para o fluido não se encontre em
um escoamento de transição. Considere água a 25°C.

9. Álcool isopropílico (=0,5x10-5Pa.s; =800kg/m³) escoa em uma tubulação a


5,2kg/s. A tubulação possui 5cm de diâmetro, 50m de comprimento e uma
rugosidade absoluta de 0,025mm. O fluido é descarregado para o ambiente a um
nível 10m superior ao nível de entrada. Considerando o escoamento permanente,
determine a pressão na entrada da tubulação.

10. Determine a perda de carga em um escoamento de água com uma vazão


volumétrica de 0,002m³/s num duto de parede de ferro fundido e um comprimento
de 300m. O duto é retangular com base de 8cm e 10 cm de altura.

11. Água (=998 kg/m³) escoa através de um bocal a uma velocidade de 15 m/s na
entrada. Determine a velocidade do fluido na saída se o diâmetro do bocal na
entrada é de 6cm. Considere que a pressão na entrada é de 91,77 kPa e a pressão
na saída é de 220 kPa. Despreze as perdas por energias dissipativas e que o bocal
se encontra na mesma linha horizontal. Determine também o diâmetro do bocal
na saída. Considere o fluido incompressível e o escoamento permanente.

12. Uma determinada tubulação possui 200 mm de diâmetro e uma rugosidade


absoluta de 0,06 mm. A tubulação AB possui 1000m de comprimento enquanto a
tubulação BC possui 380m. Determine a altura máxima X em determinado
escoamento, para que a pressão absoluta na tubulação seja superior a 5,6kPa.
Sendo que o fluido é a água a 25°C e este escoa a uma vazão de 1,5L/s, em regime
permanente. Despreze a diferença de pressão entre A e Ao e considere a pressão
atmosférica de 91,77 kPa. Dica: Acrescente a perda de carga como perda de
energia na equação de Bernoulli.

13. A queda de pressão em determinado escoamento é função do comprimento do


tubo, velocidade do fluido, viscosidade, diâmetro do tubo, massa específica e
rugosidade do tubo. Encontre o grupo de parâmetros adimensionais que definem
esse fenômeno.
14. Num processo de galvanização, a velocidade com que os íons se movem em
situações eletrolíticas diluídas para o eletrodo em forma de disco é função da
velocidade de difusão de massa dos íons. O processo depende do controle das
variáveis abaixo. Obtenha os grupos adimensionais para estas variáveis, onde
‘K’, ‘μ’, e ‘D’ estejam em grupos separados.

Onde:
15. A tubulação em questão possui uma vazão de 1L/s e diâmetro de 55mm com um
comprimento total de 20m. Sabendo que o desnível entre os dois pontos é de 12m,
encontre a pressão manométrica no tanque B. Considere uma rugosidade relativa
de 0,00004, considere também que se trata de escoamento não transiente. O fluido
em questão é a água em condições padrão. (Pamb=91,77 kPa).

200 kPA

16. Qual a perda de carga no escoamento abaixo (1-2)?

Considere: tubo liso PVC, υágua = 1,006 x 10-6 m2/s, Vágua = 5 m/s e ρágua = 1000 kg/m3
17. Água a 25oC escoa de um grande reservatório a um menor através de uma
tubulação de 5 cm de diâmetro de ferro fundido. Determine a elevação z1 do
primeiro reservatório para que a vazão seja 6 litros/s e o nível z2 do segundo
reservatório seja 4m. Na tubulação existe uma válvula de gaveta que está
totalmente aberta e seu coeficiente pode ser tomado como sendo igual a 0,2. O
comprimento da tubulação é de 89 m.

18. Um fluído viscoso e incompressível escoa entre duas placas planas verticais
conforme mostra a figura. Assuma que o escoamento é laminar, permanente e
uniforme.
a) determine, usando as equações de Navier-Stokes, uma expressão para o gradiente
de pressões na direção do escoamento. Expresse dp/dy como uma função da vazão
por unidade de largura (q).
b) diga qual seria a vazão se dp/dy = 0?
19. Na instalação da figura, a esteira móvel tem uma velocidade periférica U. Sendo
o peso a única força de campo que atua no escoamento, determine a vazão (q) em
função: da espessura de fluído entre a esteira móvel e o plano inclinado (e), da
diferença de altura entre a entrada e a saída (h) e do comprimento total (L).

20. Uma esteira larga movendo-se com velocidade vertical, passa através de um
recipiente que contém um líquido viscoso. Devido às forças viscosas a esteira
"pega" uma lâmina de fluído de espessura h. A gravidade tende a drenar o fluído
para baixo. Use as equações de Navier-Stokes para determinar uma expressão para
a velocidade média da lâmina de fluído à medida que ela é arrastada para cima
pela esteira. Assuma que o escoamento é laminar, permanente e uniforme.