Você está na página 1de 10

artigo INÉDITO

Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é

devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da

qualidade de retentores

Sthefane Brandão Barbosa1, Elisa Gomes Albuquerque1, Isabella de Almeida Guimarães Passos2,
Stella Soares Marins3, Flávio Warol4, Angela Scarparo4, Marcos de Oliveira Barceleiro4

RESUMO entre o retentor e o material obturador endo- PALAVRAS-CHAVE:


dôntico. De um total de 463 retentores, 324 eram
O objetivo do presente estudo núcleos metálicos fundidos, 118 eram pré-fabri- Técnica para Retentor Intrarradi-
foi avaliar a qualidade de re- cados metálicos e 21 pré-fabricados não metáli- cular; Indicadores de Qualidade
tentores radiculares, através cos. 127 núcleos metálicos fundidos e 69 retento- em Assistência à Saúde; Análise
de radiografias periapicais de res pré-fabricados foram cimentados em dentes de falha de materiais.
prontuários de 250 pacientes sem tratamento endodôntico ou com tratamento
com pelo menos um elemento endodôntico insatisfatório. 35 núcleos metálicos
1. Universidade Federal Fluminense, Instituto de Saúde
dental com retentor radicular. fundidos, 12 pré-fabricados metálicos e 6 pré- de Nova Friburgo, Programa de Pós-Graduação em
Odontologia (Nova Friburgo/RJ, Brasil).
Foram analisados o tipo de -fabricados não metálicos foram considerados
2. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade
retentor utilizado, a qualidade satisfatórios. Observou-se grande número de fa- de Odontologia, Programa de Pós-Graduação em
Odontologia (Rio de Janeiro/RJ, Brasil).
do tratamento endodôntico, o lhas, que podem contribuir com fraturas ou ou-
3. Universidade Federal Fluminense, Instituto de Saúde de

comprimento dos retentores e tros tipos de falhas em dentes onde estes reten- Nova Friburgo, Curso de Graduação em Odontologia
(Nova Friburgo/RJ, Brasil).

existência ou não de espaço tores radiculares estejam cimentados.


4. Universidade Federal Fluminense, Instituto de Saúde de
Nova Friburgo (Nova Friburgo/RJ, Brasil).

DOI: https://doi.org/10.14436/2447-911x.16.1.000-000.oar

1 ©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

INTRODUÇÃO um sistema que promova a menor destruição pos-


sível de estrutura dentária sadia, o que diminui a

U
m dos grandes desafios da Odontologia continua sendo probabilidade de ocorrer fratura do remanescente
a reabilitação de dentes submetidos ao tratamento endo- radicular. No entanto, o diâmetro do pino deve ser
dôntico, em virtude da menor resistência mecânica quando suficiente para preservar sua rigidez e oferecer o
comparados a dentes com vitalidade pulpar . Dentes tratados endo- 1
mínimo necessário de retenção. Sugere-se que o
donticamente tornam-se enfraquecidos devido à perda de estrutura diâmetro do pino seja de até 1/3 do diâmetro da
dentária, principalmente de dentina, decorrente de fraturas coroná- raiz e que a espessura da dentina deva ser maior
rias, lesões cariosas, erosão, abfração, bem como em virtude do tra- na face vestibular dos dentes anteriores devido
tamento endodôntico2. a incidência da força ser maior nesse sentido4. A
quantidade de estrutura dental remanescente co-
Sendo assim, diante da necessidade de se reabilitar tais elementos ronária é de extrema importância e deve ser de no
dentais, sugere-se que seja realizada uma avaliação criteriosa tanto mínimo, 1,5 a 2,0 mm6.
da quantidade quanto da qualidade da estrutura dental remanescen-
te3. Do ponto de vista mecânico, a estrutura dentária remanescente, O comprimento do retentor intrarradicular deve
bem como o material de preenchimento, éinterdependente na resis- ser igual ou maior que a coroa clínica. Como
tência final do elemento dentário preparado. Sendo assim, um contri- regra geral, o comprimento do pino deve atin-
bui para aumentar a resistência estrutural do outro4. gir 2/3 do comprimento total do remanescente
dental. Nos casos em que se observa perda ós-
Para correta indicação e seleção dos pinos intrarradiculares pré-fa- sea, o ideal é que o comprimento do pino seja
bricados ou núcleos metálicos fundidos, é necessário que o profis- equivalente à metade do suporte ósseo da raiz
sional tenha conhecimento dos princípios biomecânicos ou clínicos, envolvida. Além disso, deve-se considerar a ma-
determinantes para o sucesso do procedimento. Para tanto, alguns nutenção de pelo menos 4mm de material obtu-
fatores devem ser considerados, pois influenciam na seleção do pino rador endodôntico, afim de garantir o vedamen-
e do núcleo, tais como: comprimento da raiz, anatomia do dente, to efetivo no conduto7.
largura da raiz, configuração do canal, e a quantidade de estrutura
dental coronária5. Tão preocupante quanto um pino curto ou aquém
do ideal é a presença de espaço vazio entre a ex-
Durante a seleção do pino, um dos critérios mais importantes para tremidade do pino e o material obturador, sendo
o sucesso é a preservação da estrutura dentária. Deve-se optar por que o ideal é nunca haver espaço algum8.

©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00 2


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

Embora estes sejam critérios considerados primordiais na confec- METODOLOGIA


ção de um retentor intrarradicular, a prática clínica tem demonstrado
que nem sempre são seguidos8, podendo essa conduta ser uma das O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Éti-
principais causas para o grande número de fraturas e outras falhas ca em Pesquisa da Universidade onde o trabalho
associadas . 9
foi realizado (CAAE 74178217.6.0000.5626). Foram
selecionados aleatoriamente 250 prontuários de
Diante do exposto, esse trabalho teve como objetivo avaliar a quali- pacientes que possuíssem pelo menos um elemen-
dade dos retentores radiculares executados por cirurgiões-dentistas to dental restaurado com uso de um retentor in-
ou alunos de graduação, por meio de radiografias periapicais e pa- trarradicular. Uma vez selecionados, realizou-se a
norâmicas de pacientes com pelo menos um elemento dental com análise das radiografias panorâmicas para conta-
retentor radicular. gens, e das radiografias periapicais para análises
de medidas, quantificando-se as variáveis descri-
tas no Quadro 1.

1. Número de elementos dentários com retentores cimentados


2. Tipo de retentor cimentado (Núcleo metálico fundido X Retentor Pré-fabricado)
3. Presença de tratamento endodôntico realizado (Sim X Não)
4. Tratamento endodôntico adequadamente realizado (Sim X Não)
*foi considerada a presença de conduto radicular não obturado na região apical, não se levando em consideração possíveis dificuldades
endodônticas como calcificações do conduto, entre outras. Assim, classificou-se como aceitável (espaço entre 0 e 1,0 mm entre o material
obturador e o ápice dental). E, como corretas as proporções com margem de erro de 0,2 mm;
5. Comprimento dos retentores intrarradiculares (Adequado X Inadequado)
*retentores com comprimento adequado devem ter no mínimo 2/3 do comprimento da raiz do elemento dentário4,7, ou seja, retentores
com comprimento menor que os 2/3 da raiz foram considerados inadequados. Além disso, considerou-se como comprimento da raiz
apenas a porção que encontrava-se circundada por osso alveolar; Aceitou-se como corretas as proporções com margem de erro de
0,2 mm.
6. Qualidade do remanescente de material obturador endodôntico (Satisfatório X Insatisfatório)
*Tratamento endodôntico satisfatório deve apresentar imagem homogênea do material obturador, e deve ainda mostrar um mínimo de
3 a 4 mm de vedamento apical10, ou seja, só foi considerado satisfatório o elemento que tivesse esse mínimo de 3 a 4 mm de vedamento
apical; Aceitou-se como corretas as proporções com margem de erro de 0,2 mm.
7. Presença de espaço entre o retentor e o material obturador (Sim X Não)
*Avaliou-se a possibilidade do efeito conhecido como efeito êmbolo, que pode levar a uma fratura do elemento dentário, quando existir.
Aceitou-se como corretas as proporções com margem de erro de 0,2 mm.

Quadro 1:
Variáveis analisadas.

3 ©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

Cumpre ressaltar que por se tratar de uma clínica escola, tem-se por que desse total, 324 eram núcleos metálicos fun-
rotina a solicitação de radiografias panorâmicas e de um exame peria- didos, 118 eram retentores pré-fabricados metáli-
pical completo para todos os pacientes que iniciam atendimento clínico cos e 21 eram retentores pré-fabricados não me-
na instituição. Sendo assim, os autores conseguiram avaliar os pacientes tálicos (fibra de vidro, carbono, quartzo ou outro
antes que os mesmos iniciassem qualquer intervenção, garantindo assim material não metálico).
não ter havido qualquer interferência nos resultados. Não houve objetivo
de se avaliar o tempo decorrido desde a confecção dos retentores, as- Inicialmente, considerou-se quantitativamente to-
sim como definir se os mesmos foram realizados por alunos de gradua- dos os elementos com algum retentor intrarradicu-
ção ou cirurgiões-dentistas com mais ou menos experiência profissional lar cimentado, inclusive os que foram realizados em
(já que as tomadas radiográficas foram realizadas em pacientes novos elementos dentários sem tratamento endodôntico.
ou anteriormente atendidos na clínica escola em questão). O objetivo do Nesse caso, no entanto, o caso já era considera-
trabalho foi somente o de avaliar a qualidade dos retentores. do uma falha de técnica restauradora, e as demais
análises não foram consideradas. Assim, excluiu-se
RESULTADOS por falta de tratamento endodôntico 39 elementos
dentários com núcleo metálico fundido, e 16 ele-
Diante dos prontuários aleatoriamente selecionados, pode-se mentos dentários com retentor pré-fabricado, sen-
constatar a execução de 463 retentores intrarradiculares, sendo do 15 metálicos e 1 não metálico (Tab. 1).

Tabela 1:
Frequência de tratamento endodôntico em casos tratados com retentor intrarradicular (n=463).

COM TRATAMENTO SEM TRATAMENTO


EXCLUÍDOS DA PESQUISA
ENDODÔNTICO ENDODÔNTICO
Núcleo Metálico Fundido 285 39 39
Retentor Pré-fabricado
103 15 15
metálico
Retentor Pré-fabricado não
20 1 1
metálico
Total (% em relação ao total
408 (88,1%) 55 (11,9%) 55 (11,9%)
inicial – n=463)

©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00 4


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

O total utilizado para análise da qualidade do tra- como os retentores foram realizados em dentes com tratamento en-
tamento endodôntico, isto é, satisfatório ou não, dodôntico insatisfatório, também foram considerados como falhas de
passou a ser de 408 casos tratados com retentor técnica restauradora.
intrarradicular. O resultado da análise da qualidade
do tratamento endodôntico pode ser observado na Assim, ao se analisar a qualidade do tratamento restaurador segun-
Tabela 2. Após essa análise, 141 dentes/retentores do as demais variáveis (comprimento adequado do retentor, rema-
foram também eliminados das análises seguintes nescente adequado de material obturador e espaço adequado entre
(88 núcleos metálicos fundidos, 44 pré-fabricados o retentor e o material obturador), o total de casos avaliados foi de
metálicos e 9 pré-fabricados não metálicos), pois 267 e o resultado da análise é descrito nas Tabelas 3 a 5.

As Figuras 1 a 4 exemplificam situações clínicas de retentores que fo-


ram considerados insatisfatórios.

Tabela 2:
Frequência da qualidade do tratamento endodôntico (n=408).

COM TRATAMENTO SEM TRATAMENTO EXCLUÍDOS DA


SATISFATÓRIO SATISFATÓRIO PESQUISA
Núcleo Metálico Fundido 197 88 88
Retentor Pré-fabricado metálico 59 44 44
Retentor Pré-fabricado não metálico 11 9 9
Total (% em relação ao total inicial – n=463) 267 (57,7%) 141 (30,4%) 141 (30,4%)

Tabela 3:
Frequência da análise qualitativa do comprimento do retentor, considerando-se o tratamento endodôntico satisfatório. Percentual entre parênteses
considerando apenas o total de retentores com tratamento endodôntico adequado no total e dentro de cada tipo de pino (n=267; núcleo fundido = 197; pré-
fabricado metálico = 59 e pré-fabricado não metálico = 11).

VARIÁVEL ANALISADA NÚCLEO METÁLICO FUNDIDO NÚCLEO PRÉ-FABRICADO NÚCLEO PRÉ-FABRICADO


METÁLICO NÃO METÁLICO
Comprimento adequado 82 (30,7%; 41,6%) 17 (6,4%; 28,8%) 7 (2,6%; 63,6%)
Retentor curto 113 (42,3%, 57,4%) 42 (15,7%; 71,2%) 4 (1,5%; 36,4%)
Retentor comprido 2 (0,8%; 1,0%) 0 0

5 ©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

Tabela 4:
Frequência da análise qualitativa da quantidade de material obturador remanescente, considerando-se o tratamento endodôntico satisfatório. Percentual
entre parênteses considerando apenas o total de retentores com tratamento endodôntico adequado no total e dentro de cada tipo de pino (n=267; núcleo
fundido = 197; pré-fabricado metálico = 59 e pré-fabricado não metálico = 11).

REMANESCENTE DE NÚCLEO METÁLICO FUNDIDO NÚCLEO PRÉ-FABRICADO NÚCLEO PRÉ-FABRICADO


MATERIAL OBTURADOR METÁLICO Não metálico
Adequado 187 (70%; 94,9%) 58 (21,7%; 98,3%) 11 (4,1%; 100%)
Inadequado 10 (3,7%, 5,1%) 1 (0,5%; 1,7%) 0

Tabela 5:
Frequência da análise qualitativa da presença de espaço entre o retentor e o material obturador remanescente, considerando-se o tratamento endodôntico
satisfatório. Percentual entre parênteses considerando apenas o total de retentores com tratamento endodôntico adequado no total e dentro de cada tipo
de pino (n=267; núcleo fundido = 197; pré-fabricado metálico = 59 e pré-fabricado não metálico = 11).

ESPAÇO ADEQUADO ENTRE NÚCLEO METÁLICO NÚCLEO PRÉ-FABRICADO NÚCLEO PRÉ-FABRICADO


RETENTOR E MATERIAL OBTURADOR FUNDIDO METÁLICO NÃO METÁLICO
Sim 115 (43,1%; 58,4%) 39 (14,6%; 66,1%) 9 (3,4%; 81,8%)
Não 82 (30,7%, 41,6%) 20 (7,4%; 33,9%) 2 (0,8%; 18,2%)

Figura 1: Figura 2:
Elemento dental (32) restaurado com retentor, sem a realização prévia de Elementos dentais (33, 34, 42 e 43) restaurados com retentores com
tratamento endodôntico. comprimento inadequado.

©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00 6


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

Figura 3: Figura 4:
Elemento dental (21) demonstrando a presença de espaço entre o retentor Elemento dental (12) demonstrando a presença de espaço entre o retentor
pré-fabricado e o material obturador endodôntico. metálico fundido e o material obturador endodôntico.

DISCUSSÃO local, regional ou nacional, ou mesmo se estes valores foram fruto


do acaso. Contudo, essa tendência e/ou preferência é contrária aos
A análise inicial dos primeiros valores obtidos de- conceitos mais atuais em termos de seleção e utilização de retentores
monstra que na população estudada, ainda existe intrarradiculares10.
um marcante predomínio de uso de núcleos me-
tálicos fundidos, em comparação aos retentores Diante dos dados apresentados nas Tabelas 1 e 2, pode-se constatar
pré-fabricados (Tab. 1). Embora não tenha sido um que a somatória de elementos excluídos do estudo por falta de trata-
dos objetivos iniciais do trabalho, estes valores, de mento endodôntico ou por qualidade inadequada desse tratamento
certa maneira, demonstram uma tendência e/ou foi alta (196 casos, 42,3% do total). Por esse prisma, é fundamental
preferência em termos de técnica por parte dos ci- que se entenda que não se deve discutir se as falhas ocorreram mais
rurgiões-dentistas da região da Universidade onde em núcleos metálicos fundidos ou retentores pré-fabricados, pois
estudo foi realizado se localiza (interior do Estado na verdade, o erro advindo do cirurgião-dentista nesse quesito, le-
do Rio de Janeiro). Infelizmente não existem dados varia ao insucesso de qualquer uma das técnicas. Os valores aqui
que possam ser comparados a esse, no sentido de encontrados diferem dos obtidos por Bonfante et al. (2000)8, pois os
se avaliar se essa casuística reflete uma realidade mesmos encontraram apenas 0,5% dos condutos não-obturados;

7 ©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

contudo, não foi analisada a qualidade do tratamento endodôntico. no tratamento endodôntico), ou seja, os cirurgiões-
Aqui já cabe uma primeira discussão importante na questão do en- -dentistas conhecem a necessidade de se manter
sino da técnica de retentores intrarradiculares, pois, embora deva-se esse vedamento apical, e normalmente realizam o
supor que um dos requisitos básicos para a realização de um reten- preparo do conduto de maneira adequada, porém,
tor intrarradicular seja a existência de um tratamento endodôntico ao continuarem o tratamento, acabam utilizando
bem realizado, a exclusão de 42,3% dos dentes pelo simples fato de um retentor com comprimento inadequado, fato
não haver tratamento endodôntico (n= 55) ou esse existir mas estar esse comprovado pelo número de elementos que
mal realizado (n= 141) mostra que os cirurgiões-dentistas não estão apresentavam espaço entre o retentor e o material
dando o devido valor a esse primeiro pré-requisito básico, e isso, por obturador, visto na tabela 5 (n= 104).
si só,já representa uma falha na técnica. É imperioso observar que
normalmente, a técnica de retentores é ensinada na graduação em A presença desse espaço significa muitas vezes um
disciplinas de Odontologia restauradora, normalmente relacionada a preparo com extensão adequada no interior do con-
Prótese Fixa ou Dentística, e estas muitas vezes, nas grades curricu- duto, contudo mal reproduzido pela moldagem por
lares de muitas faculdades, são ministradas antes das disciplinas de técnica direta ou indireta ou mal reproduzido pelo
Endodontia. Ora, o aluno talvez por ainda não ter tido contato com a processo de fundição ou, até mesmo, pela adapta-
Endodontia naquele momento de sua formação, possa não valorizar ção e/ou cimentação ineficazes. Outra possibilidade
tanto esse pré-requisito, fixando seu aprendizado muito mais na parte a ser considerada é a não observância, por parte do
técnica de realização dos retentores. E esse erro acaba perdurando profissional, de que o comprimento do retentor era
por toda a sua vida. Cabe assim às disciplinas posteriores talvez, até menor, sugerindo que, ou não se realizou a verifica-
mesmo utilizando o exemplo dos resultados do presente estudo, mos- ção das medidas do retentor versus conduto, ou não
trar a importância desse primeiro pré-requisito, dando a ele o devido se executou radiografia para constatação da prova
valor, para que erros como esse possam diminuir. do retentor. E, se realizado e percebido, foi tolerado.

Com relação aos dados apresentados nas Tabelas 3 e 4, pode-se A literatura é relativamente omissa quanto às pos-
observar um grande número de retentores com comprimento inade- síveis sequelas desse espaço vazio, uma vez que
quado. Sendo que nesse caso, em quase toda a amostra, os retentores se sabe do seu potencial de proliferação bacteria-
eram menores do que o ideal11, o que poderia comprometer a reten- na devido a contaminação durante as etapas de
ção do mesmo. Em contrapartida, apenas 11 elementos apresentavam confecção do núcleo, por exemplo, e por essa via,
remanescente de material obturador inadequado (menos que 3 mm, através de condutos laterais, propiciar o desenvol-
valor mínimo aceitável e capaz de manter o selamento apical obtido vimento de lesões periapicais8.

©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00 8


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

Sabe-se que é comum a necessidade de retratamen- tentores intrarradiculares é mais passível de erros. Observa-se por
to endodôntico em função do desenvolvimento de le- exemplo uma tendência de menos erros no quesito comprimento, por
sões apicais, o mesmo ocorrendo quando o retentor exemplo, quando os retentores pré-fabricados não metálicos são uti-
se estende em excesso no interior do conduto e remo- lizados. Da mesma forma, essa tendência de menos erros é observa-
ve material obturador além do ideal, comprometendo da quando se analisa a existência ou não de espaço adequado entre
o selamento apical. Tais situações clínicas tem sido o retentor e o material obturador. Essa tendência pode estar ligada
associadas às falhas na execução do tratamento res- ao fato destes sistemas normalmente serem associados a uma broca
taurador com retentores intrarradiculares8. guia, que deve ser usada durante a etapa de preparo dos condutos.
No entanto, mais uma vez, os resultados aqui encontrados sugerem
Por se tratar de um assunto pouco estudado, ou di- apenas uma tendência e precisariam ser confrontados com outros
vulgado nos meios científicos, pouco se pode com- resultados de estudos semelhantes realizados em outras regiões.
parar com os dados obtidos. Assim, sugere-se que
novos trabalhos sejam realizados com metodolo- Um dado alarmante, para mais uma vez chamar atenção aos docen-
gia similar, para que então se possa realizar uma tes dos cursos de Odontologia do Brasil, é que quando foram colo-
análise comparativa mais adequada. E, diante de cadas todas as variáveis analisadas em conjunto, buscando o que
novos resultados ser possível observar a tendência seria considerado um retentor tecnicamente perfeito (feito dentro de
de técnica e material escolhido, bem como se a todas as condições corretas, como comprimento, material obturador
qualidade do tratamento tem sido satisfatória. remanescente e ausência de espaço entre esse e o retentor), foram
encontrados apenas 35 núcleos metálicos fundidos, 12 pinos pré-fa-
O fato é que se os resultados aqui encontrados, prin- bricados metálicos e 6 pinos pré-fabricados não metálicos, em um
cipalmente no tocante ao número de falhas de técnica universo de 463 retentores analisados, o que representa apenas 11,5%
restauradora se confirmarem em outros estudos, fica do total. Ou seja, desconsiderando-se as diferenças de técnica entre
claro que o ensino dessa tão importante etapa reabili- os tipos de retentor analisados, apenas 11,5 dos retentores foram bem
tadora precisa ser revisto, principalmente no sentido de executados. Isso mostra mais uma vez a necessidade de serem revis-
mostrar a importância de todos as etapas de execução tos os conceitos de ensino sobre essa técnica restauradora.
e os riscos associados à má execução da técnica de
utilização de retentores intrarradiculares. CONCLUSÃO

Deve ser observado que o intuito dos autores do Considerando-se os dados analisados, pode-se observar um gran-
presente estudo não foi avaliar qual técnica de re- de número de falhas na confecção dos retentores intrarradiculares,

9 ©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00


Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F, Scarparo A, Barceleiro MO Técnica de Retentores Intrarradiculares: O ensino é devidamente valorizado? Uma avaliação radiográfica da qualidade de retentores

seja na indicação, na extensão ou no comprimento do mesmo. Assim, REFERÊNCIAS

acredita-se que estas iatrogenias podem contribuir para uma alta 1. Cardoso RJA, Gonçalves EAN. Oclusão/ ATM, Prótese, Prótese sobre
Implantes e Prótese Bucomaxilofacial. São Paulo: Artes Médicas, 2002. cap.
taxa de fraturas de dentes endodonticamente tratados e portadores 19. p. 442-460.

2. Sedgley CM, Messer HH. Are endodontically treated teeth more brittle? J
de retentores intrarradiculares, assim como para a alta taxa de den- Endod 1992; 18(7): 332-5.

tes que precisem ser retratados. 3. Conceição EN et al. Restaurações estéticas. São Paulo: Artmed, 2005. 308p.

4. Pegoraro et al. Prótese Fixa. São Paulo: Artes Médicas, 1998. cap. 5. p.
87-100.
DENTAL POST TECHNIQUE: IS TEACHING PROPERLY VALUED? 5. Albuquerque RC, Vasconcelos WA, Pereira ALMS.Pinos pré-fabricados
intrarradiculares: Sistema e Técnica. Anais do 15° Conclave Odontológico
A RADIOGRAPHIC EVALUATION OF THE QUALITY OF DENTAL Internacional de Campinas,2003. Res:104.

POSTS 6. Mazzaro JVQ, Assunção WG, Rocha EP, Zuim PRJ, Gennari Filho H. Fatores
determinantes na seleção de pinos intrarradiculares.Rev Odontol UNESP
2006; 35(4): 223-3.

ABSTRACT 7. Morgano SM, Milot P. Clinical success of cast metal posts and cores. J
ProsthetDent 1993; 70(1): 11-6.

8. Bonfante G, Fagnani CM, Miraglia SS, Silva Junior W. Avaliação radiográfica


de núcleos metálicos fundidos intrarradiculares. Rev Gaúcha Odontol 2000;
The aim of this study was to evaluate the quality of dental posts, through 48(3): 170-174.

250 periapical radiographs of patients with at least one dental element 9. Cormier CJ, Burns DR, Moon P. In vitro comparison of the fracture resistance
and failure mode of fiber, ceramic, and conventional post systems at various
with dental post. The type of post used, the quality of the endodontic stages of restoration. J Prosthodont 2001; 10(1): 26-36.

10. Scotti R, Ferrari M. Pinos de fibra: considerações teóricas e aplicações


treatment, the length of the posts and the existence or not of any space clínicas. São Paulo: Artes Médicas, 2003. 132p.

between the post and the endodontic filling material were analyzed. Of 11. Shillingburg HT, Fisher DW, Dewhirst RB. Restoration of endodontically treat-
ed posterior teeth. J ProsthetDent 1970; 24(4): 401-9.
a total of 463 posts, 324 were cast metal cores, 118 were prefabricated
metallic posts and 21 were non-metallic prefabricated posts. 127 cast
metal cores and 69 prefabricated posts were cemented on teeth with-
Como citar: Barbosa SB, Albuquerque EG, Passos IAG, Marins SS, Warol F,
out endodontic treatment or with unsatisfactory endodontic treatment. Scarparo A, Barceleiro MO. Dental Post Technique: Is teaching properly
valued? A radiographic evaluation of the quality of dental posts. J Clin Dent
35 cast metal cores, 12 metallic prefabricated posts and 6 non-me- Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00.

tallic prefabricates posts were considered satisfactory. It was observed Enviado em: 17/12/2018 - Revisado e aceito: 22/12/2018.

a large number of failures, which may contribute to fractures or other


types of failure in teeth with dental posts. Endereço para correspondência: Marcos de Oliveira Barceleiro
Rua Dr. Silvio Henrique Braune, 22 – Centro
Nova Friburgo – RJ – CEP 28625-650
E-mail: marcosbarceleiro@gmail.com
KEYWORDS:
Os autores declaram não ter interesses associativos, comerciais, de propriedade
ou financeiros que representem conflito de interesse nos produtos e companhias
descritos nesse artigo.
Post and Core Technique; Quality Indicators, Health Care; O(s) paciente(s) que aparece(m) no presente artigo autorizou(aram) previamente a
publicação de suas fotografias faciais e intrabucais, e/ou radiografias.
Materials Failure Analysis.

©Dental Press Publishing - J Clin Dent Res. 2019 Jan-Apr;16(1):00-00 10