Você está na página 1de 2

Título: Principais tipos de leucócitos.

Objetivos: - Reconhecer na preparação os elementos constituintes do sangue;


- Identificar os diferentes tipos de leucócitos;
- Caracterizar estruturalmente os leucócitos.

Material
- Microscópio óptico
- Preparação definitiva de sangue humano

Procedimento experimental
1- Colocou-se a preparação na platina do microscópio, iluminou-se e focou-se, observou-se com
diferentes ampliações;
2- Procurou-se identificar alguns constituintes celulares do sangue.

Resultados

Neutrófilo na ampliação de …… X

Eosinófilo na ampliação de …… X

Discussão dos resultados


Na figura 1, está representado um neutrófilo (granulócito). Com a ampliação de 1000X foi possível
observar-se nitidamente o seu núcleo polilobado bem como os grânulos no citoplasma, algumas hemácias
e o próprio plasma.
Na figura 2, pode observar-se a representação de um Eosinófilo (granulócito), visualizado com a ampliação
de 1000X é possível também visionar claramente o seu núcleo bilobado, os grânulos que se encontram
dispersos no citoplasma, algumas hemácias e o plasma.
Na figura 3, obteve-se a representação esquemática de um Basófilo (granulócito). Com a ampliação de
1000X é possível visionar o seu núcleo volumoso e irregular em forma de “S”, pode também ser observado
o plasma, hemácias e a maior quantidade de grânulos no citoplasma onde este também contém
substâncias como a histamina, que intervém ativamente na resposta imunitária.
Na figura 4, pode observar-se um leucócito agranulócito do tipo linfócito visualizado com a ampliação de
1000X. Com esta ampliação foi possível distinguir o seu núcleo esférico, algumas hemácias e o plasma
envolvente.
Na figura 5, está representado um monócito (agranulócito) que posteriormente se irá diferenciar em
macrófago. Com a ampliação de 1000X foi possível observar-se nitidamente o plasma, algumas hemácias e
o seu núcleo em forma de rim capaz de fagocitar os agentes patogénicos.
Nesta atividade experimental, a principal dificuldade foi a de visualizar e distinguir os leucócitos pois o
número de hemácias é muito superior ao dos leucócitos o que dificulta a sua visualização pois encontram-
se mais dispersos que as hemácias.

Conclusão
Face à interpretação dos resultados obtidos, esta atividade laboratorial permiti- nos distinguir visualmente
cada um dos vários leucócitos que circulam na corrente sanguínea e a saber as características morfológica
desempenhados por cada um deles.