Você está na página 1de 19

#2 - Curso “Penta além do Blues”

Módulo 2 - Tocando em todo o braço


a) Cinco modos - cinco shapes

Podemos iniciar a escala pentatônica sobre cada uma das suas cinco
notas, gerando assim, cinco modos:

MODO I
Iniciado sobre o grau 1: MODO III

Iniciado sobre o grau 3

MODO IV
MODO II Iniciado sobre o grau 5
Iniciado sobre o grau 2:

MODO V
Iniciado sobre o grau 6
Considerando o sistema das 5 fôrmas1 básicas de acordes para violão (CAGED),

temos uma digitação ou shape de pentatônica para cada fôrma:

1Também conhecido como CAGED ou Sistema 5. Trata-se dos cinco formatos (ou digitações)
conhecidos de acordes para violão, de onde todos os demais acordes podem ser deduzidos.
E agora veja na horizontal:
1. Sobre a fôrma C:

2. Sobre a fôrma A:

3. Sobre a fôrma G

4. Sobre a fôrma E

5. Sobre a fôrma D

a)
b) Visualizando a nota fundamental

Cada fôrma de escala pentatônica possui ao menos duas notas


fundamentais (grau I) e é extremamente importante saber visualizar essas notas
ao longo do braço do violão para poder se localizar corretamente.
Utilize os exercícios abaixo para praticar cada fôrma das pentatônicas,
partindo de todas as notas fundamentais.

a. Fôrma “C”

b. Fôrma “A”

c. Fôrma “G”

d. Fôrma “E”
e. Fôrma “D”

Todos os cinco exercícios transcritos acima devem ser realizados dentro


do ciclo das 4as, afim de mapear todas as possibilidades.

Utilizando o círculo das quartas, comece na tonalidade de C e prossiga até


retornar à mesma tonalidade.

O diagrama abaixo mostra algumas das pentatônicas de Eb abrangendo todo o


braço do violão:
c. Conectando os shapes

As conexões entre as pentatônicas são muito importantes, pois servem de


“ponte” ou elo de ligação entre uma digitação e outra.
Quando a conexão é feita através da nota fundamental, isto é, tendo o 1o
grau como ponto de partida ou chegada, a referência física das trocas de posição se
torna mais evidente. O grau I sensibiliza mais fortemente nossa percepção do que os
demais graus e, por isso ele erve como um ótimo ponto de conexão entre os shapes.

Futuramente, com mais prática e desenvoltura, você também poderá


conectar os shapes utilizando outros graus. Contudo, por enquanto procure
conectar os shapes por intermédio das fundamentais.
Não há modelo fixo de exercício, você pode e deve criar os seus. Abaixo
temos dois outros exemplos, um em Bb e outro em F#.
d. Exercícios para memorização e fluidez

Cada exercício abaixo deve ser realizado em cada um dos shapes. Se precisar,
utilize as partituras e tablaturas que estão no final desse módulo.

3. Sobe 3, desce 2

4. Desce 3, sobe 2 (oposto do anterior)


5. Misturando 3 e 4

6. Duas notas de cada lado

7. Duas notas de cada lado, começando do agudo

8. Três notas de cada lado


9. Três notas de cada lado, começando do agudo

10. Pingue-pongue

11. Pingue-pongue contra


e. Exercícios de 3 a 11 feitos em todos os shapes.