Você está na página 1de 3

EU PERTENÇO A DEUS PORQUE ELE ME CRIOU

Deus não somente me criou, mas também me deu tudo o que tenho. Ele me deu
corpo e alma, olhos, ouvidos e todos os membros, minha razão e todos os meus sentidos.
A par disso, Deus me provê, diária e abundantemente, de tudo que necessito para manter
este corpo e vida. Ele me dá comida e bebida, vestes e calçado, casa e lar, pais e amigos,
e tudo o mais de que preciso para usufruir a vida neste mundo. Como um Pai amado,
Deus é bom para todos, e as suas ternas misericórdias estão sobre todas as suas obras.
Mas a maior dádiva que recebi de Deus é que ele, diariamente, perdoa os meus
pecados por amor de Jesus. Embora Deus tivesse criado santo o primeiro casal, Adão e
Eva, eles lhe desobedeceram. Em procedendo assim, atraíram sobre si mesmos e sobre
todos os seus descendentes o pecado com suas conseqüências punitivas. Deus os
castigou, pronunciando sobre eles uma maldição e expulsando-os do seu belo lar no
paraíso. Ao mesmo tempo, porém, Deus lhes prometeu que enviaria o Salvador para
libertá-los dos seus pecados (Gn 3).
Com o passar dos tempos, e mais e mais pessoas habitando a terra, Deus,
sempre de novo, através dos séculos que se sucediam, ia repetindo a promessa da vinda
do Salvador. E, chegando a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, Jesus Cristo,
ao mundo como o Salvador de todos os homens. Morrendo na cruz do Calvário, Jesus
pagou a dívida pelos pecados de todos os homens. E todos os que crêem nesta verdade,
têm o perdão dos pecados. Deus os considera seu filhos queridos e promete-lhes a
dádiva do céu e da vida eterna.
Todas as riquezas da obra redentora de Cristo foram dadas a mim por ocasião do
meu batismo. O Espírito Santo operou a fé no meu coração, e eu tornei-me um filho de
Deus. E agora, porque sou seu filho, Deus cuida das minhas necessidades como Pai
amado e, diariamente, perdoa os meus pecados por amor de Jesus.
Eu devo tudo que sou e tudo que tenho a meu Deus e Salvador. Deus quer que eu
me lembre desta verdade. Jamais devo esquecer que Deus é o Senhor de tudo quanto
possuo.
Deus espera que eu reconheça que tudo que possuo lhe pertence. Ele também
quer que eu me lembre de que eu mesmo pertenço a ele, e porque ele é o meu Criador e
Salvador.
Como filho de Deus, devo agradecer e louvar a meu Pai celestial por todas as
suas misericórdias e bênçãos.

(Continua no próximo mês)


REIN, R.C., Para que eu lhe pertença. Concórdia Editora. pp. 16-19.
Adaptado por Edson Elmar Müller

EU PERTENÇO A DEUS PORQUE ELE ME REMIU

Jesus Cristo o Filho de Deus morreu. Ele morreu pelo mundo inteiro para que pudesse
salvar todos os homens da terrível, mortal e condenatória culpa e poder dos seus pecados. Ele
morreu por mim também, porque eu estava perdido em meus pecados, sem ajuda e sem
esperança. Eu não podia salvar a mim mesmo. Como qualquer ser humano, eu era um escravo de
Satanás.
Mas Deus teve misericórdia de mim. Tendo chegado o tempo determinado por Deus,
Jesus, veio ao mundo para libertar a humanidade das garras e do domínio de Satanás.
Para torna-se o meu Salvador e o Salvador do mundo, Jesus, o Filho de Deus, assumiu a
nossa natureza humana e nasceu, pelo poder do Espírito Santo, da Virgem Maria. Ele colocou-se
sob a Lei de Deus para satisfazer toda a justiça da Lei, que ninguém mais na terra seria capaz de
cumprir. Para pagar a pena dos pecados de todos os seres humanos de qualquer idade, Jesus, o
santo Filho de Deus, morreu na cruz do Calvário. Deus Pai lançou sobre ele os pecados de todos os
homens, e, como o Cordeiro de Deus, Jesus levou-as para a sua cruz. No terceiro dia, Jesus
ressuscitou dos mortos, um Vencedor do pecado, da morte e do inferno. E agora ele vive e reina
por toda a eternidade.
Deus, em seu grande amor, me trouxe ao conhecimento desta verdade. Pelo Santo
Batismo, o Espírito de Deus me libertou do reino das trevas de Satanás, e me trouxe para o reino
da luz de Jesus. Através da Palavra do Evangelho, o Espírito Santo continua a me garantir que
Jesus, meu Salvador, pagou toda a minha culpa. O sangue de Jesus Cristo me purifica de todo
pecado.
Junto com o maravilhoso presente de Jesus dar sua vida por mim, Deus me dá todas as
coisas. Como um dos seus filho salvos, eu sou muito especial a Deus, sou precioso aos seus olhos
porque Ele me comprou por preço muito alto. Enquanto eu viver neste mundo, Ele fará com que
todas as coisas cooperem para o meu bem e, quando eu morrer, Ele me dará a vida eterna no céu.
Eu creio, portanto, que pertenço a Deus por duas razões: porque Ele me criou e porque
Ele me salvou. Eu sou obra de sua mão e sua propriedade adquirida. Meu corpo e alma lhe
pertencem. Tudo o que sou, tudo o que tenho, e tudo o que espero ser na eternidade, é uma
dádiva do seu espontâneo amor e misericórdia.
Movido por tudo o que meu Salvador Jesus Cristo fez e ainda faz por mim, eu me sinto
constrangido a viver a minha vida para Ele e por Ele, eu tenho para com Ele uma dívida de eterna
gratidão.
O amor de Deus por mim me prontifica a dedicar minha vida a seu serviço.
Eu fui comprado por preço a fim de que, agora, possa glorificar a meu Deus e Salvador
meu corpo e no meu espírito, que são seus. Não mais devo viver para mim, mas para aquele que
morreu por mim e ressuscitou. A vida que agora vivo na carne, eu vivo pela fé no Filho de Deus,
que me amou e deu-se a si mesmo por mim. Minha principal preocupação na vida deve ser a de
oferecer-me a mim mesmo, meu tempo, meus talentos e meus tesouros a seu serviço.
REIN, R.C., Para que eu lhe pertença. Concórdia Editora. pp. 21-24.
Adaptado por Edson Elmar Müller

Para que serve a Escola Dominical?

Você já se perguntou sobre função da "Escola Dominical"? Ou


então se ela é realmente necessária? Quantas vezes seu (a) filho (a) foi
na "Escola Dominical" esse ano?
Muitas perguntas e um objetivo: despertá-los para a real
importância da Educação Cristã de seus filhos. Essa educação que
começa em casa, ou ao menos deveria, se complementa na Escola
Dominical. O trabalho dos professores é solidificar os conhecimentos que
são transmitidos por vocês pais.
O nosso trabalho não é um mero recreacionismo, onde as crianças
saem do culto para não "atrapalharem" o sermão. Ele é na realidade um
Culto Infantil, onde a criança recebe os ensinamentos bíblicos na
linguagem adequada à sua faixa etária.
Um erro grave é pensar que cabe somente aos professores essa
tarefa. Todo o grupo familiar precisa estar envolvido, estimulando as
crianças a buscarem a Palavra de Deus.
A freqüente participação dos seus filhos nas aulas são
fundamentais para o exercício da fé e da comunhão desde cedo.
Lembrem-se: "Ensina a criança no caminho que deve andar, e
ainda quando for velho não se desviará dele. " Provérbios 22.06
Procure a nossa equipe. Troque idéias, dê sugestões e porque não
críticas, traga seu filho(a), seu envolvimento com esse processo
importante é fundamental.
Comunicamos que no dia 27 de setembro realizar-se-á o Congresso
Mirim na Comunidade Cruz Petrópolis, todas as crianças estão
convidadas a participarem. Próximo a data do congresso enviaremos
mais informações.

Equipe da Escola Dominical