Você está na página 1de 17
@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 2 Um (re)começo. Como muitos de

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

2

Um (re)começo.

|Como montar um ciclo de estudosdo zero| 2 Um (re)começo. Como muitos de vocês sabem, meu

Como muitos de vocês sabem, meu nome é Mateus Alves de Lima, conhecido no instragram como @malditafcc.

Muitos sabem da minha vida pós concurso, pós instagram, pós. Poucos, entretanto, sabem da minha vida pré.

2

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero| 3 A deixado claro desde

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero|

3

A

deixado claro desde o início. Eu, definitivamente, não sou alguém diferenciado. Não falo isso por qualquer tipo de humildade falsa, mas por fatos práticos que posso

comprovar.

minha história não é muito diferente da maioria. Aliás, esse fato é algo para ser

Até minha oitava série, sempre tive os pais chamados no colégio em razão das minhas notas. Não é que fosse um aluno ruim, eu era a própria caricatura deles. Aquele que senta lá atrás, não presta muita atenção na aula e muito menos estuda em casa. Bem visto pelos colegas, mal visto pelos professores.

O resultado era sempre o mesmo. Acumulava recuperações. Acumulava, também,

sermões dos meus pais, que, por óbvio, preocupavam-se com o meu futuro.

Entretanto, um dia, tudo mudou. Decidi que esperaria meu pai na biblioteca do colégio depois da aula, somente por conta do ar condicionado rs. Um dia, já que todo mundo ao meu redor estudava, decidi abrir um livro de qualquer matéria e tentar também. Eis a redenção de um homem. Na realidade, um adolescente, ainda, naquela época.

Empolguei com esse negócio de estudar. Cheguei para os meus amigos e disse que queria fazer ITA. Todos riram. Não estou brincando. Todos.

Não os condeno. Minha última nota em matemática (8ª série) tinha sido 1,8. Acho que só acertei meu nome.

Nem lig ue i. Entre i p a ra a turma ITA d o me u c o lé g io e pe ne i ho rro re s p a ra acompanhar o ritmo. Eu estudava muito. MUITO. Mas, quando chegava nas provas, embora soubesse o conteúdo da questão, errava em coisas básicas, como soma de fração, ou potenciação. A velha falta de base.

Resumindo essa história e dando um salto de 3 anos em tudo isso, eu aprendi matemática. Aprendi a duras penas, mas aprendi. Porém, desisti do ITA sem tentar. Realmente não acho que passaria, até porque a prova não é composta só de matemática. Mas, na verdade, o que pesou mesmo foi o fato de eu não querer morar longe da família rs. Pois é, hoje cá estou eu.

Entretanto, ainda sim eu criei alguma base de estudo, o que me rendeu uma aprovação na Federal do meu estado, em Eng. Mecânica. Não preciso nem falar da festa. Para alguém que saiu do nada, não ter que pagar faculdade particular já era DEMAIS.

Virei exemplo na família. Ganhei regalias em casa. Se quisesse sair e houvesse objeção, sempre tinha a carta na manga e dava aquela choradinha de “ Mas, mãe, acabei de passar na federal”.

Pois é, só que todos sabem como são os primeiros anos de faculdade. Completando 18 anos, carteira tirada, carro, baladinhas, etc.

As notas despencaram e voltei a ser aquele aluno relapso da época de colégio.

3

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero| 4 Contudo, não foi só

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero|

4

Contudo, não foi só isso. Comecei a perceber que não tinha amor por aquele curso. Aqui uma primeira grande lição, amigos. Dinheiro é bom e nem vou entrar nessa discussão. Dinheiro é bom e ponto. Mas se você fizer algo só pelo dinheiro, provavelmente não aguentará pagar o preço para chegar até ao pote de ouro.

Tentei, persisti, mas não aguentei. O grande problema é que eu confundi “ser bom” com gostar. No colégio, eu aprendi matemática e me tornei bom em matemática. Contudo, nunca a amei. Na faculdade, continuava sem amar, mas agora já não era mais tão bom. Afinal, quem é tão bom assim em cálculo, integral e derivada? Hahaha

Falei com meu pai e decidi mudar de curso. A desconfiança reinava na minha casa.

Claro, depois que o curso apertou eu pulei fora. Larguei uma federal para fazer uma particular. Troquei Eng. Mecânica (na época, bombando (2010) com o BUM da economia) para fazer Direito (dizia-se que se balançassem uma árvore caíam 3 advogados).

Acho que toda essa pressão, não só deles, mas também minha de mostrar resultado fez com que eu me reencontrasse com os estudos.

Entrei na nova faculdade com a cabeça somente em estudar. Eu não estava “começando” uma faculdade como os demais. Meu tempo de calouradas e matar aula para ir ao bar já tinha acabado. Além disso, comecei a namorar, o que também me ajudou muito.

Estud e i muito novame nte . M UITO ! Logo d e iníc io, p a sse i e m uma se le ç ã o e c onse gui uma bolsa, tornando- me monitor. Aliviei 50% da mensalidade para o meu pai, o que me deu uma certa tranquilidade.

Assim que terminou a monitoria decidi que ia focar nos concursos e foi o que fiz.

*Atenção, se você está lendo isso, a partir de agora tudo é lição. Anote, se for preciso.*

Diferente da maioria, não me joguei nos estudos de cara. Eu fui ler, pesquisar, entender o que era o mundo dos concursos. Acho que esse foi meu grande trunfo.

Existem duas frases muito corretas na vida, com as quais eu concordo, e que moldaram meu caminho nessa época.

1) Se você tiver 1 hora para cortar uma árvore, passe 50 minutos amolando o machado.

É obvio que eu não recomendo ninguém aqui passar 11 meses pensando em como estudar para depois estudar 1 mês e achar que está pronto para passar em um concurso grande. Mas amolar o machado é fundamental.

4

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 5 Entender o mundo dos concursos,

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

5

Entender o mundo dos concursos, entender o que é um edital, entender o que deve ou não ser adquirido.

Além disso, conversar com familiares, explicar o momento pelo qual você está prestes a passar, explicar que vai ser um “investimento” que beneficiará a todos etc.

Por fim, separar horários de estudo, adequar quarto, comprar uma boa cadeira, uma boa luminária, etc etc.

Enfim, são passos que parecem irrelevantes, mas não são. Se algo tiver um impacto de 1% no seu estudo, pense 10 desses itens sendo ou não feitos. São 10% de impacto sobre um universo em que se deve ter uma margem de excelência gigantesca.

2) O sucesso deixa rastros.

Na época, instagram de concurseiros não era moda. O único local onde se achava gente reunida falando sobre isso era em fóruns e com informações bem espalhadas.

Foi uma época complicada, pois parecia que eu estava perdendo tempo, mas lia

fóruns sobre concursos o dia todo, sobretudo na parte de “como fui aprovado”. Eu

li mais de 50 depoimentos e ali descobri um mundo ao qual eu jamais tinha sido apresentado nos meus 15/16 anos como aluno regular de colégio.

As pessoas falavam em técnicas de estudos que eu jamais ouvira falar. E o pior, como lugar comum. Falavam sobre “ revisão 24, 7, 1 mês”, falavam sobre mapas mentais, curva de esquecimento, flash cards e afins.

Logo pensei “ essa galera sabe algo que eu resultado”.

não sei e esse ‘algo’ tem

dado

E fui pesquisar. Li muita coisa boa, mas muita porcaria também.

Depois disso e decidir qual concurso prestar, foi hora de pesquisar sobre a banca.

Por fim, passei a estudar.

A jornada foi árdua. Não diria que foi fácil porque fiz o que fiz, mas, certamente,

essa bagagem encurtou o meu caminho.

Repito, ainda assim, estudar não foi tarefa fácil.

Acordar cedo, dormir tarde. Finais de semana em claro.

Lembro de dormir no cinema toda vez que ia assistir um filme de noite. Lembro

de todas as renúncias que tive que enfrentar, de todas as vezes que saí da

biblioteca da minha faculdade expulso, às 22:00, porque iria fechar.

5

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero| 6 Lembro de cada final

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero|

6

Lembro de cada final de semana, de cada feriado, de cada HBC. Mas lembro com certo saudosismo, porque, ao final, vale a pena! Não quero, de forma alguma, passar a ideia de que, com qualquer material que disponibilize, existirá jornada fácil. Não existirá! Mas ela compensa. Vai lhe pagar com juros e correção tudo aquilo que você dedicou. Sobre os ciclos, são a MELHOR ferramenta de controle de tempo de estudo. É o básico. Se você não sabe pode onde começar e não tem ideia de como organizar seu tempo, pode apostar que essa ferramenta vai potencializar e muito o seu rendimento.

Espero ser útil.

como organizar seu tempo, pode apostar que essa ferramenta vai potencializar e muito o seu rendimento.

6

7
7

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

COMO MONTAR UM CICLO DE ESTUDOS

Agora, vou lhes ensinar uma das ferramentas mais importantes no estudo para os concursos públicos! Muito falada, pouco explicada, e fundamental para quem quer estudar em alto nível atualmente.

Mas, antes, deixe-me explicar o porquê que você deve abandonar esse seu quadro de horários que tanto gosta, e faz com tanto carinho, para entrar no mundo dos ciclos de estudo.

O quadro de horários tem vários problemas, mas os principais deles são: desestímulo

e falta de organização dos seus estudos.

Os dois problemas derivam do mesmo fator. Mas fica tudo mais fácil quando damos exemplos. Então, vamos a eles.

Vamos supor que, no seu quadro de horários, além de outras disciplinas, segundas

e quartas são dias de estudo de português. Então, você começou a semana e

estudou português segunda direitinho. O problema é que na quarta teve um imprevisto e não pôde estudar.

Sabe o que vai acontecer? Você só verá português na outra segunda, ou seja, uma semana depois. Ou, no máximo, vai tentar cumprir as matérias do dia anterior no posterior, para não deixar isso acontecer, transformando tudo em uma bola de neve.

Se você escolher a primeira opção, será péssimo para sua memória e para o desenvolvimento do seu entendimento sobre aquela matéria. Afinal, não é bom ficar tanto tempo assim sem ver algum alguma disciplina. Por outro lado, se escolher

a segunda opção, será péssimo para o seu planjamento, com matérias sendo estudadas fora de hora e tudo mais.

A sensação de que você não desenvolve na matéria, não a entende e nunca vai conseguir aprender aquilo já vem, e o desestímulo vem junto (nosso ponto 1).

O que você faz pra combater isso? Utiliza o tempo de outras matérias pra estudar

aqu e la que nã o de u pra e studar onte m. Isso fe rra c om se u p la ne ja me nto e ge ra a desorganização (nosso ponto 2).

Além de tudo que já foi dito, você já parou pra pensar que a falta de vontade para estudar, os imprevistos e etc, só surgem nas matérias que a gente não gosta?

7

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero| 8 Porque para estudar o

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero|

8

Porque para estudar o que gostamos damos um jeito, mas para RLM, Português, (que é o que te faz passar, acredite), ninguém tempo. Consequentemente, essas matérias vão sendo sempre deixadas de lado.

Pois be m, tod os e sse s p rob le ma s sã o evita d os com o C IC LO DE ESTUDO ! A fina l, voc ê só vai passar para a próxima matéria quando terminar a anterior. Então, adeus estudar muito Direito do Trabalho, deixar Português de lado e ser reprovado nessa matéria no dia D.

Agora que eu já falei sobre os benefícios, vamos aprender a montar um CICLO DE ESTUDOS para qualquer concurso?

Para isso, vou dividir a montagem em quatro partes.

8

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 9 PARTE 1 Existem várias formas

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

9

PARTE 1

Existem várias formas de montar um ciclo de estudo, mas costumo montar os meus baseados em 2 variáveis principais:

1 - Tamanho da matéria. 2 - Meu nível de dificuldade na matéria.

Essas duas perguntas devem ser respondidas em uma escala de 1 a 10.

A soma desses valores gerará um número, número esse atribuído à matéria.

Vamos a um exemplo?

Português

- Qual é o tamanho dessa matéria no seu edital? Nossa, português é um mundo, talvez a maior matéria a ser estudada. De 1 a 10 eu sempre atribuí 10 pra português nesse quesito.

- Quanto de dificuldade eu tenho nessa matéria? Até começar a estudar para concursos, nunca fui bom em português, sempre estudei só para passar, de modo que sempre me considerei dificuldade10 em português também.

Soma para português = 10 (tamanho) + 10 (dificuldade) = 20.

Vamos a outro exemplo?

Direito do Trabalho

- Qual o tamanho dessa matéria? Se comparada a outras matérias, consideraria Direito do Trabalho, numa escala de 1 a 10, tamanho 8.

- Qual a minha dificuldade nessa matéria? Hoje, considero que entendo bastante

de Direito do Trabalho, mas, na época, não conhecia a matéria e não sabia qual seria minha facilidade ao estuda-la, de modo que estabeleci 8, como padrão para matérias que não conhecia.

9

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 10 Atenção! Se você não conhece

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

10

Atenção! Se você não conhece alguma matéria do seu edital, estabeleça uma nota padrão, nem tão alta, nem tão baixa.

Então para direito do trabalho ficou assim estabelecido.

Soma para Dir. do Trabalho = 8 (tamanho) + 8 (dificuldade) = 16.

Assim você deve fazer com todas as matérias, até possuir um número atribuído

para elas, de acordo com o tamanho do conteúdo e a sua dificuldade. Só a título

de exemplo, deixarei aqui o número atribuído a cada matéria por mim.

1 o Ciclo Completo

MATÉRIA

TAMANHO

DIFICULDADE

TOTAL

Português

   

20

RLM

   

17

Direito Do Trabalho

   

16

Direito Processual do Trabalho

   

16

Direito Administrativo

   

17

Direito Constitucional

   

15

(Grave essa soma, pois será importante.) TOTAL

101

10

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 11 PARTE 2 Calma, eu sei

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

11

PARTE 2

Calma, eu sei que você não deve tá entendendo nada ainda. Mas, a ideia básica é relacionar essas variáveis (tamanho da matéria e dificuldade) ao tempo de estudo em cada uma delas. Já já ficará claro, eu prometo. E se não ficar, tem um vídeo explicando tudo também. Mas, se você ler o PDF, ficará bem mais fácil de entende-lo.

Agora, após atribuir um valor a cada matéria, chegou a hora de decidir em quantas horas você deseja “rodar” seu ciclo.

Dúvidas importantes surgem aqui. “Rodar o ciclo” não significa estudar todoo edital, nem terminar um tópico do edital de cada matéria, nem terminar um PDF, nem nada disso. Apenas quer dizer de quanto em quanto tempo você deseja ter contato com todas as matérias, pelo menos, uma vez, “um pouquinho cada”.

Isso é muito particular e não fará tanta diferença nos seus estudos. Há quem prefira estudar menos tempo cada matéria e vê-las mais vezes por semana. Há, também, quem prefira estudar mais tempo cada matéria e rodar o ciclo menos vezes por semana.

Mas, se você está começando, aceite minha sugestão. Eu recomendo que você escolha um ciclo com mais horas, dado que você precisa de mais tempo em cada disciplina no começo, para começar a adquirir um raciocínio sobre cada uma delas.

Eu, particularmente, num ciclo de 8 matérias, prefiro algo em torno de 15 a 18 horas de ciclo. Mais uma vez, o que isso significa? Significa que, a cada 15 ou 18 horas, você verá terá contato com todas as matérias do seu edital. Ou seja,

11

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero| 1 2 se você estuda

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero|

12

se você estuda 5 horas por dia, a cada 3 dias estará “rodando o ciclo” e vendo todas as matérias.

Agora, a pergunta que fica é a seguinte: ok, agora que defini de quanto em quanto tempo eu rodarei meu ciclo, como faço para saber o quanto estudarei cada matéria dessas 15 horas?

12

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 13 PARTE 3 É para isso

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

13

PARTE 3

É para isso que faremos as contas aqui de baixo, amigo(a). Vamos, agora, relacionar seu tempo de estudo (total de horas do ciclo) à sua falta de aptidão para matéria e ainda à dificuldade dela, calculadas na parte 1.

Vamos lá! Se você observar lá em cima, verá que somando todos os números atribuídos a cada matéria eu obtive 101, né?! Então, agora precisaremos dos seus conhecimentos naquilo que sempre salva o concurseiro na prova de RLM:

“regra de 3” hahaha.

Se eu tenho 15 horas estudo, essas horas representam 101.

Ok! Mas e quanto representa dessas 15 horas só a matéria de Português? Bem, de 101, português representou 20. Então, basta colocar a regra de 3 em prática.

15 hrs ---101

X ---- 20 (onde X representa o número de horas em português)

X = 2,97 hrs

Ou seja, para português, das 15 horas que decidi atribuir para estudar todas as matérias, estudarei 2,97 horas, isso levando em consideração a minha dificuldade na matéria e ainda o tamanho dela. Fácil, não?

Agora, uma dúvida que surgiu, quando expliquei para alguns amigos: e como transformar essas 0,97 horas em minutos. Pois, obviamente não significa 2 horas e 97 minutos. Até porque, 97min são mais que 1 hora. Para transformar 0,97 horas em minutos basta multiplicar o valor por 60. Nesse caso, daria 58min, aproximadamente.

13

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 14 Pronto, amigo(a), agora é só

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

14

Pronto, amigo(a), agora é só repetir o processo com todas as matérias para saber quanto daquelas 15 horas serão destinadas a cada uma, baseado, sempre, na sua dificuldade nela e, ainda, no tamanho matéria em relação as outras.

Mas, para que não fique nenhuma dúvida, vou fazer o resto com vocês, baseado naqueles valores atribuídos às matérias por mim lá em cima. Lembrando que você deve sempre buscar fazer o seu, pois os valores vão variar de acordo com sua dificuldade. Vamos lá!

vão variar de acordo com sua dificuldade . Vamos lá! Após fazer as contas, basta somar

Após fazer as contas, basta somar as horas de cada matéria e conferir se batem com as 15 horas de ciclo determinadas. No nosso cálculo:

2hrs 58min + 2hrs 31 min + 2hrs 22min + 2hrs 31 min + 2hrs 22min + 2hrs 13 min = 14 hrs e 57 minutos.

Calma, não bateu, mas isso é normal, devido aos arredondamentos do pelo caminho.

Agora basta escolher alguma matéria e atribuir esses 3 minutos restantes. No meu caso, colocaria 2 em português, para fechar 3 horas, e 1 em direito constitucional, porque ficou com menos horas. Fechamos a 15 horas? Ufa! Terminou? Quase!

14

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 15 PARTE 4 Agora, há mais

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

15

PARTE 4

Agora, há mais um truque que você precisa saber, para que monte um ciclo bacana e comece a segui-lo. O seu cérebro odeia monotonia!

Já está comprovado que o rendimento do cérebro, após 50 min de estudo, não é mais o mesmo. Portanto, estudar mais de 2 horas uma só matéria não é legal, ok? A menos que você queira ajudar seu concorrente.

Eu, particularmente, gosto de blocos de 1 hora, no máximo 1 hora 30min, com pausas entre 5 a 10 min. Logo, se você precisa estudar 3 hrs de português, não vai fazer isso de uma vez, vai parcelar.

Dessa forma, se eu fosse organizar esse ciclo que acabamos de montar, minha diagramação seria assim:

Português

Dir. Trabalho

RLM

Dir Constitucional

1h 30 min

1 hr 22 min

1 hr 31 min

1 hr 14 min

Dir. Administrativo

Dir. Proc. do Trab.

Português

Dir. do Trabalho

1 hr 31 min

1 hr 22 min

1h 30 min

1

hora

RLM

Dir. Constitucional

Dir. Administrativo

Dir. Proc. do Trab.

1 hora

1 hora

1 hora

1

hora

 

>> FAZER 01 REDAÇÃO APÓS O CICLO <<

 

Percebam que praticamente nenhuma matéria é estuda por mais de 1hora e 30 minutos. Sendo que a única que passa, faz isso por 1 minuto. Esse deve ser seu objetivo ao elaborar seu ciclo, tendo em vista tudo que já foi exposto aí em cima.

15

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero| 1 6 Ainda acho 1hora

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudos do zero|

16

Ainda acho 1hora e 30 minutos muito. Mas, para quem está começando, é bom não quebrar tanto o raciocínio no meio do estudo, já que o cérebro ainda está desenvolvendo as bases em que se fundam a matéria. A ideia é ir diminuindo o tempo de estudo em cada disciplina para 50min e, consequentemente, o tempo do ciclo, objetivando rodá-lo cada vez mais. Ou, se for o caso, colocar mais disciplinas.

Lembre-se, ainda, da importância da redação. No pré edital, recomendo que você faça, pelo menos, uma redação a cada vez que rode o ciclo. Já considero o suficiente para manter-se treinando e afiado. Mas, se for o caso de fazer um curso de redação ou discursiva, ele deve entrar como matéria, não dessa forma.

16

@ MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero| 17 CONCLUSÃO O ciclo de estudo,

@MalditaFcc |Como montar um ciclo de estudosdo zero|

17

CONCLUSÃO

O ciclo de estudo, feito da forma como recomendado aqui, é uma ferramenta poderosa.

Além de organizar seu tempo, baseado nas suas maiores dificuldades, tende a fazer com que você não cometa um dos principais erros dos concurseiros, que é estudar o que gosta e esquecer o que não gosta.

Eu espero que tenha ficado claro o passo a passo para vocês, mas caso você não tenha entendido alguma parte, você pode reler o PDF ou assistir a um vídeo complementar, onde eu explico, de maneira detalhada, como elaborar essa ferramenta de estudos.

http://bit.ly/MFCCciclos
http://bit.ly/MFCCciclos

E, aproveite também para me seguir nas redes sociais. Tem muita dica relevante sendo postada por lá todos os dias. Um abraço,

Instagram // Youtube // Twitter

Tem muita dica relevante sendo postada por lá todos os dias. Um abraço, Instagram // Youtube

17