Você está na página 1de 5

FACULDADE INTERNACIONAL SIGNORELLI

PÓS-GRADUAÇÃO EAD
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A
DISTÂNCIA

TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

ELIANE ALVES DA COSTA DE OLIVEIRA

Rio de Janeiro
Julho de 2019
I. TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

1.1.TECNOLOGIA DA E AD

A Ensino a Distância (EAD) tem como objetivo levar o acesso ao ensino


aprendizagem para todos que precisam de acordar o seu tempo e espaço, que no dia a
dia, o ensino presencial não atenderia. Isto não aconteceria sem o uso da internet e das
Tecnologias de Informação e de Comunicação(TICs), que podem ser articulados através
de um computador, um ipad, ou qualquer outro aparelho disponibilizando para o aluno,
de onde quer que esteja em uma condução, em casa, em um hotel etc., o ambiente
virtual de aprendizado, para então estudar suas matérias, participar dos chats, etc.
Alcântara (2012) com base no Ministério da Educação, apresenta uma série de
referenciais parae oferecer cursos na modalidade EaD de qualidade e são eles:
[...] integração com políticas, diretrizes e padrões de qualidade definidos para
o ensino superior como um todo e para o curso específico; desenho do
projeto; equipe profissional multidisciplinar e infraestrutura de apoio;
materiais educacionais; comunicação entre professor e aluno; avaliação da
aprendizagem e avaliação institucional; sustentabilidade financeira.

Diante destes referenciais a utilização das mídias e dos materiais didáticos na


EaD são articulados junto a diferentes recursos tecnológicos, metodologias para facilitar
os processos de interação e aprendizagem de forma inovadora. Para isso são necessárias
ferramentas tecnológicas indispensáveis para possibilitar a troca de informações nos
ambientes de cursos a distância, que ocorrem através de duas formas de comunicação, a
síncrona (chat, bate-papo) e a assíncrona (fóruns, e-mails, etc) para que a interação entre
professores e alunos seja facilitada. Alcântara, citando Kutz, mesmo planejadas e
criadas para facilitar o processo interativo, esta comunicação pode ser prejudicada
quando houver as três situações:
a) restrição do canal de comunicação: a ausência de comunicação não-verbal
(expressão facial, tom de voz, etc) pode levar, em primeiro lugar, a
interpretações equivocadas do que se pretendia dizer.[...] alguns alunos
podem ficar inibidos ou desmotivados com a comunicação escrita. [...]; b)
(semi) anonimato: a falta de feedback no ambiente on-line favorece a
sensação de invisibilidade ou (semi) anonimato.[...], para minimizar, [...] o
preenchimento de um perfil, a apresentação de cada um no início do curso e a
realização de debates para que cada um expresse sua opinião pessoal. c)
Dessincronização (falta de simultaneidade) das interações: o fato de a
comunicação não ser instantânea implica na possibilidade de espera entre a
mensagem enviada e a resposta recebida, o que pode ser fonte de frustração
nos participantes. Para evitar essa sensação, o professor deve deixar claro o

2
tipo de comunicação esperada e o tempo previsto para respostas.(KUTZ,
2009, apud ALCANTARA,2012)
Uma das importâncias das ferramentas tecnológicas, é ser facilitadora das
mediações atuantes e a um espaço de formação inclusiva em uma sociedade de
diferenças, responsáveis por potencializar o afloramento das inter-relações, onde o
tempo e espaço, já não são mais problemas. para atender e motivar os envolvidos no
processo de ensino-aprendizagem, lança-se mão dos recursos tais como, novas
tecnologias, técnicas de ensino, estudos dos processos de aprendizagem, que por serem
tão importantes, devem fazer parte da exigência na formação do profissional envolvido
da EaD, para que aconteça com qualidade um planejamento pedagógico, aberto a
mediações cooperativas, de caráter flexível, e “ comprometido com um espaço de
trocas, em que a autonomia da construção do conhecimento assume um papel
significativo ao que se refere um processo educativo consistente preocupado com a
atuação de um indivíduo, totalmente, crítico-reflexivo”(DANTAS,2019). Mas para que
isso aconteça é necessário apropriar-se de TIC’s para facilitar o uso das mídias para os
alunos, de forma que venham somar aos estudos até então abordados no processo
pedagógico, proporcionando aos alunos, a conquista de novas habilidades e com isso
levar a liberdade responsável no uso das mídias implicando o aumento da cooperação,
da autonomia e da responsabilidade, da interação com novas culturas, etc.
As TIC’s para propiciar novas linguagens, oferecem meios facilitadores e
interligados, que segundo SILVA(2013), representam o conjunto de recursos
tecnológicos usados em determinado setor, e também variam de acordo com a proposta
de cada ambiente virtual proposto pela Instituição. Enquanto ferramentas pedagógicas,
por permitirem o acesso a um grande volume de informações e interações, de forma
rápida e simples, caracteriza uma grande evolução no processo de ensino aprendizagem,
na interação do ambiente virtual (sala de aula virtual), e, quando o aluno articula tais
ferramentas para aquisição de conhecimento desenvolve autonomia e se torna ativo.
Para EAD (2019) as vantagens das novas TCIs são:
A capacidade do aluno buscar novas informações por conta própria, pela
facilidade que a internet proporciona de fazer pesquisas sobre os mais
variados assuntos; Troca de experiências com os colegas virtuais, sejam nas
mídias ou redes sociais, ou até mesmo nos ambientes virtuais de aprendizado
do próprio curso, e, Traz mais interação e proximidade, apesar da distância,
com os docentes e colegas de curso.

3
O aluno de EAD tem acesso aos conteduos da aprendizagem através de um site,
que segundo Silva(2013) apresenta–se através de plataformas, sendo as mais utilizadas
o Moodle, o Blackoard e o TelEduc.
As principais tecnologias empregadas nos cursos EAD listadas por EAD(2019) e
Almeida Junior (2013, apud FERREIRA et al, 2017) são:
1. Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA): São ambientes online que o
aluno acessa, pelo computador, para assistir às aulas e realizar as atividades. Para isso se
utiliza de uma senha acesso onde ficam disponíveis os conteúdos do curso e outras
ferramentas de interação, como vídeo-aulas, áudio e videoconferências, chats, fóruns e
bibliotecas virtuais.
2. Vídeo-aulas: as aulas gravadas em vídeo podem ser acessadas quando quiser.
Elas podem combinar a fala do professor com apresentações, imagens, sons e
interatividade. são planejadas com conteúdo mais atrativo, dom o cuidado de prender a
atenção do aluno pelo tempo necessário para que ele compreenda a matéria.
3. Áudio e Videoconferência: permite aos alunos e professores estabelecerem
uma comunicação bidirecional, permite um contato e alunos e tutores ou professores em
tempo real, através de dispositivos de comunicação, como o computador.
4. Chats e Fóruns: as ferramentas de bate-papo e fóruns de discussão,
possibilitam o esclarecimento de dúvidas diretamente com os professores ou tutores, ou
promover discussões em grupo, e as conversas armazenadas e ficam disponíveis para o
aluno acessar o histórico quando precisar.
5. Bibliotecas Virtuais: as faculdades disponibilizam acervos virtuais, que
permitem descarregar materiais de estudo e de consulta em formato digital, de forma
gratuita, em horário ilimitado.
Segundo Ferreira et al(2019) para que a modalidade EaD atinja e alcance os
variados públicos a que se destina, faz-se necessário garantir o leque de opções
tecnológicas, a fim de proporcionar o alcance dos objetivos, através dos facilitadores
que cada abordagem oferece.
Para as ferramentas mais usadas são: Internet/Satélite Assíncrona: correio
eletrônico (e-mail); fóruns de discussão; wikis; Tele aula (vídeo gravado disponibilizado
pela TV ou AVA); páginas web e outros. Síncrona: chat; presencial conectado por
satélite ou Teleconferência (vídeo em tempo real por satélite com canal de retorno via

4
chat ou similar); web conferência (usa Computador e Câmera). Videoconferência (usa
hardware dedicado). Material Impresso (presente em todas as ferramentas
supramencionadas); Outras tecnologias: Correio postal; Telefone, a mídia impressa com
aporte do correio e da Internet; mídia radiofônica ou web rádio com suporte da mídia
impressa e a televisiva, dentre outras. A integração de várias mídias em um único espaço
consiste no denominada convergência midiática, a qual pode integrar materiais
impressos, radiofônicos, televisivos, internet, videoconferências e teleconferências,
entre outros.
Tal tecnologia possibilita disseminar informações simultaneamente a um grande
número de pontos geograficamente dispersos, já que o acesso via satélite beneficia as
comunicações em longa distância. Cabe a instituição que oferece a EaD através de seu
Projeto Político Pedagógico estabelecer quais serão as TCIs mais adequadas as suas
propostas para que atenda os objetivos de levar ao aluno a liberdade de escolha, de
planejamento, que facilitem sua integração, inter-relação com grupo, com o docente,
para que possa aprender diferente culturas, classes sociais, levando-o mais seguro e
autônomo no processo ensino aprendizagem.

1.2.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALCANTARA, Ana Roberta Vieira de. Material didático e novas tecnologias em


EAD: histórico e propostas inovadoras. Anais do SIED:EnPED - Trabalhos
Completos - v. 1, n. 1 , Vieira de Alcantara, 2012. Disponível no site:
http://sistemas3.sead.ufscar.br/ojs1/index. php/sied/article/view/78/40. Acesso
20/06/2019.

DANTAS, Tiago. "As Tic’s no contexto da ead: limites e possibilidades"; Brasil


Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/educacao/as-tics-no-contexto-
ead-limites-possibilidades.htm. Acesso em 14 de julho de 2019.

EAD. O Ensino a Distância e as novas tecnologias.2019. Disponível no


site: https://www.ead.com.br/ead/ensino-a-distancia-e-as-novas-tecnologias.html.
Acesso em 14 de julho de 2019.

SILVA, Liliam. Tecnologias da informação (TCIs) na Educação a Distância.


04/10/2013. Disponível no site http://www.educacao-a-distancia.com/tecnologias-da-
informacao-e-comuni cacao-tics-na-educacao-a-distancia/. Acesso 17/06/2019.