Você está na página 1de 224

Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.

905-86
Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Sumário

Alotropia * Fenômenos * Mudanças de Estado * Propriedades da Matéria* Símbolos ................................... 4


Resoluções ................................................................................................................................................... 12
Separação de Misturas * Substâncias e Misturas ........................................................................................... 15
Resoluções ................................................................................................................................................... 20
Estrutura do Átomo ......................................................................................................................................... 23
Resoluções ................................................................................................................................................... 25
Classificação Periódica .................................................................................................................................... 26
Resoluções ................................................................................................................................................... 27
Compostos Iônicos * Compostos Moleculares * Ligação Metálica ................................................................. 28
Resoluções ................................................................................................................................................... 30
Forças Intermoleculares * Ligações Químicas e Geométricas Moleculares .................................................... 31
Resoluções ................................................................................................................................................... 41
Eletrólitos e não Eletrólitos * Funções Inorgânicas Indicadores...................................................................... 46
Resoluções ................................................................................................................................................... 54
Classificação das Reações * Equacionamento e Balanceamento de Reações ................................................ 58
Resoluções ................................................................................................................................................... 63
Lei das Combinações * Massa Atômica, Molecular e Mol............................................................................... 66
Resoluções ................................................................................................................................................... 68
Cálculo Estequiométrico .................................................................................................................................. 69
Resoluções ................................................................................................................................................... 78
Gases ............................................................................................................................................................... 83
Resoluções ................................................................................................................................................... 84
Soluções ........................................................................................................................................................... 85
Resoluções ................................................................................................................................................... 88
Curva e Coeficiente de Solubilidade................................................................................................................. 90
Resoluções ................................................................................................................................................... 91
Concentração das Soluções ............................................................................................................................. 92
Resoluções ................................................................................................................................................... 99
Diluição .......................................................................................................................................................... 104
Resoluções ................................................................................................................................................. 105
Colóides ......................................................................................................................................................... 106

PROF. GUILHERME VARGAS 1


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções ................................................................................................................................................. 107


Densidade ...................................................................................................................................................... 108
Resoluções ................................................................................................................................................. 111
Propriedades Coligativas ............................................................................................................................... 113
Resoluções ................................................................................................................................................. 116
Termoquímica ................................................................................................................................................ 118
Resoluções ................................................................................................................................................. 123
Óxido-redução ............................................................................................................................................... 127
Resoluções ................................................................................................................................................. 130
Eletroquímica ................................................................................................................................................. 132
Resoluções ................................................................................................................................................. 139
Cinética Química ............................................................................................................................................ 144
Resoluções ................................................................................................................................................. 145
Equilíbrio Químico ou Iônico .......................................................................................................................... 146
Resoluções ................................................................................................................................................. 149
Hidrólise de Sais ............................................................................................................................................. 152
Resoluções ................................................................................................................................................. 154
pH e pOH * Soluções-tampão ........................................................................................................................ 156
Resoluções ................................................................................................................................................. 160
Radioatividade ............................................................................................................................................... 162
Resoluções ................................................................................................................................................. 165
Cadeias Carbônicas ........................................................................................................................................ 167
Resoluções ................................................................................................................................................. 170
Funções .......................................................................................................................................................... 171
Resoluções ................................................................................................................................................. 175
Isomeria Plana ............................................................................................................................................... 177
Resoluções ................................................................................................................................................. 178
Isomeria Espacial ........................................................................................................................................... 179
Resoluções ................................................................................................................................................. 182
Petróleo ......................................................................................................................................................... 183
Resoluções ................................................................................................................................................. 185
Propriedades Físico-Químicas ........................................................................................................................ 186
Resoluções ................................................................................................................................................. 188

PROF. GUILHERME VARGAS 2


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Reações Orgânicas......................................................................................................................................... 189


Resoluções ................................................................................................................................................. 198
Polímeros ....................................................................................................................................................... 203
Resoluções ................................................................................................................................................. 207
Desenvolvimento Tecnológico * Poluição...................................................................................................... 209
Resoluções ................................................................................................................................................. 218
Aminoácidos * DNA, RNA e Bases Nitrogenadas * Hidratos de Carbono * Lipídeos * Neurotransmissores *
Pigmentos * Proteínas ................................................................................................................................... 222
Resoluções ................................................................................................................................................. 223

PROF. GUILHERME VARGAS 3


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Alotropia * Fenômenos * Mudanças de Estado * Propriedades da Matéria*


Símbolos
Q1. (Enem cancelado 2009) 2. Com o resfriamento da parte solúvel, ocorre a
precipitação do A(OH)3(s) .
O ciclo da água é fundamental para a preservação 3. Quando o A(OH)3(s) é aquecido a 1.050 C,
da vida no planeta. As condições climáticas da
Terra permitem que a água sofra mudanças de ele se decompõe em A 2O3(s) e H2O.
fase e a compreensão dessas transformações é 4. A 2O3(s) é transferido para uma cuba
fundamental para se entender o ciclo hidrológico.
Numa dessas mudanças, a água ou a umidade da eletrolítica e fundido em alta temperatura com
terra absorve o calor do sol e dos arredores. auxílio de um fundente.
Quando já foi absorvido calor suficiente, algumas 5. Através da passagem de corrente elétrica entre
das moléculas do líquido podem ter energia os eletrodos da cuba eletrolítica, obtém-se o
necessária para começar a subir para a atmosfera. alumínio reduzido no cátodo.
Disponível em: http://www.keroagua.blogspot.com.
Acesso em: 30 mar. 2009 (adaptado). As etapas 1, 3 e 5 referem-se, respectivamente, a
fenômenos
A transformação mencionada no texto é a a) Químico, físico e físico.
a) fusão. b) Físico, físico e químico.
b) liquefação. c) Físico, químico e físico.
c) evaporação. d) Químico, físico e químico.
d) solidificação. e) Químico, químico e químico.
e) condensação.

Q4. (Enem 2016)


Q2. (Enem (Libras) 2017)
Primeiro, em relação àquilo a que chamamos
Alguns fenômenos observados no cotidiano estão água, quando congela, parece-nos estar a olhar
relacionados com as mudanças ocorridas no para algo que se tornou pedra ou terra, mas
estado físico da matéria. Por exemplo, no sistema quando derrete e se dispersa, esta torna-se bafo e
constituído por água em um recipiente de barro, a ar; o ar, quando é queimado, torna-se fogo; e,
água mantém-se fresca mesmo em dias quentes. inversamente, o fogo, quando se contrai e se
extingue, regressa a forma do ar; o ar, novamente
A explicação para o fenômeno descrito é que, nas concentrado e contraído, torna-se nuvem e
proximidades da superfície do recipiente, a nevoeiro, mas, a partir destes estados, se for ainda
a) condensação do líquido libera energia para o mais comprimido, torna-se água corrente, e de
meio. água torna-se novamente terra e pedras; e deste
b) solidificação do líquido libera energia para o modo, como nos parece, dão geração uns aos
meio. outros de forma cíclica.
c) evaporação do líquido retira energia do sistema. Do ponto de vista da ciência moderna, os “quatro
d) sublimação do sólido retira energia do sistema. elementos” descritos por Platão correspondem, na
e) fusão do sólido retira energia do sistema. verdade, às fases sólida, líquida, gasosa e plasma
da matéria. As transições entre elas são hoje
entendidas como consequências macroscópicas
de transformações sofridas pela matéria em escala
Q3. (Enem PPL 2017)
microscópica.

A bauxita, composta por cerca de 50% de A 2O3 , Excetuando-se a fase de plasma, essas
é o mais importante minério de alumínio. As transformações sofridas pela matéria, em nível
seguintes etapas são necessárias para a obtenção microscópico, estão associadas a uma
de alumínio metálico: a) troca de átomos entre as diferentes moléculas
do material.
1. A dissolução do A 2O3(s) é realizada em b) transmutação nuclear dos elementos químicos
do material.
solução de NaOH(aq) a 175 C, levando à c) redistribuição de prótons entre os diferentes
formação da espécie solúvel NaA(OH)4(aq) . átomos do material.

PROF. GUILHERME VARGAS 4


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

d) mudança na estrutura espacial formada pelos e) os materiais particulados (MP) são espalhados
diferentes constituintes do material. no ar e sofrem deposição seca.
e) alteração nas proporções dos diferentes
isótopos de cada elemento presente no
material. Q7. (Enem PPL 2013)

Industrialmente é possível separar os


Q5. (Enem PPL 2016) componentes do ar, utilizando-se uma coluna de
fracionamento. Com este processo, obtêm-se
O quadro apresenta alguns exemplos de gases como: oxigênio (O2), nitrogênio (N2) e
combustíveis empregados em residências, argônio (Ar). Nesse processo o ar é comprimido e
indústrias e meios de transporte. se liquefaz; em seguida ele é expandido, volta ao
estado gasoso e seus componentes se separam
Temperatura Temperatura um a um.
Combustíveis de fusão de ebulição
(C) (C) A ordem de separação dos gases na coluna de
fracionamento está baseada em qual propriedade
Butano 135 0,5 da matéria?
Etanol 112 78 a) Na densidade dos gases, ou seja, o menos
Metano 183 162 denso separa-se primeiro.
Metanol 98 65 b) Na pressão parcial dos gases, ou seja, o gás
Octano 57 126 com menor pressão parcial separa-se primeiro.
c) Na capacidade térmica dos gases, ou seja, o
São combustíveis líquidos à temperatura ambiente gás que mais absorve calor separa-se primeiro.
d) Na condutividade térmica dos gases, ou seja, o
de 25 C :
gás que mais rápido absorve calor separa-se
a) Butano, etanol e metano. primeiro.
b) Etanol, metanol e octano. e) Na temperatura de ebulição dos gases, ou seja,
c) Metano, metanol e octano. o gás com menor temperatura de ebulição
d) Metanol e metano. separa-se primeiro.
e) Octano e butano.

Q6. (Enem 2ª aplicação 2016) Q8. (Enem PPL 2012)

Algumas práticas agrícolas fazem uso de A grafita é uma variedade alotrópica do carbono.
queimadas, apesar de produzirem grandes efeitos Trata-se de um sólido preto, macio e escorregadio,
negativos. Por exemplo, quando ocorre a queima que apresenta brilho característico e boa
da palha de cana-de-açúcar, utilizada na produção condutibilidade elétrica.
de etanol, há emissão de poluentes como CO2 ,
Considerando essas propriedades, a grafita tem
SO x , NO x e materiais particulados (MP) para a potência de aplicabilidade em:
atmosfera. Assim, a produção de biocombustíveis a) Lubrificantes, condutores de eletricidade e
pode, muitas vezes, ser acompanhada da emissão cátodos de baterias alcalinas.
de vários poluentes. b) Ferramentas para riscar ou cortar materiais,
CARDOSO, A. A.; MACHADO, C. M. D.; PEREIRA, E. lubrificantes e condutores de eletricidade.
A. Biocombustível: o mito do combustível limpo. c) Ferramentas para amolar ou polir materiais,
Química Nova na Escola, n. 28, maio 2008 (adaptado). brocas odontológicas e condutores de
eletricidade.
Considerando a obtenção e o consumo desse d) Lubrificantes, brocas odontológicas, condutores
biocombustível, há transformação química quando de eletricidade, captadores de radicais livres e
a) o etanol é armazenado em tanques de aço cátodo de baterias alcalinas.
inoxidável. e) Ferramentas para riscar ou cortar materiais,
b) a palha de cana-de-açúcar é exposta ao sol para nanoestruturas capazes de transportar drogas
secagem. com efeito radioterápico.
c) a palha da cana e o etanol são usados como
fonte de energia.
d) os poluentes SO x , NO x e MP são mantidos
intactos e dispersos na atmosfera.

PROF. GUILHERME VARGAS 5


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q9. (Enem 2010)

A fonte de energia representada na figura, considerada uma das mais limpas e sustentáveis do mundo, é
extraída do calor gerado
a) pela circulação do magma no subsolo.
b) pelas erupções constantes dos vulcões.
c) pelo sol que aquece as águas com radiação ultravioleta.
d) pela queima do carvão e combustíveis fósseis.
e) pelos detritos e cinzas vulcânicas.

Q10. (Enem 2ª aplicação 2010) Embora as condições citadas sejam diferentes do


cotidiano, o processo de acumulação de energia
descrito é análogo ao da energia
Usando pressões extremamente altas,
a) armazenada em um carrinho de montanha russa
equivalentes às encontradas nas profundezas da
durante o trajeto.
Terra ou em um planeta gigante, cientistas criaram
b) armazenada na água do reservatório de uma
um novo cristal capaz de armazenar quantidades
usina hidrelétrica.
enormes de energia. Utilizando-se um aparato
c) liberada na queima de um palito de fósforo.
chamado bigorna de diamante, um cristal de
d) gerada nos reatores das usinas nucleares.
difluoreto de xenônio(XeF2) foi pressionado,
e) acumulada em uma mola comprimida.
gerando um novo cristal com estrutura
supercompacta e enorme quantidade de energia
acumulada.
Inovação Tecnológica. Disponível em:
http://www.inovacaotecnologica.com.br.
Acesso em: 07 jul. 2010 (adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 6


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q11. (Enem 2ª aplicação 2010)

O Brasil é um dos países que obtêm melhores resultados na reciclagem de latinhas de alumínio. O esquema
a seguir representa as várias etapas desse processo:

A temperatura do forno em que o alumínio é fundido é útil também porque


a) sublima outros metais presentes na lata.
b) evapora substâncias radioativas remanescentes.
c) impede que o alumínio seja eliminado em altas temperaturas.
d) desmagnetiza as latas que passaram pelo processo de triagem.
e) queima os resíduos de tinta e outras substâncias presentes na lata.

Q12. (Enem cancelado 2009) situações distintas para três amostras de álcool
combustível.
O controle de qualidade é uma exigência da
sociedade moderna na qual os bens de consumo
são produzidos em escala industrial. Nesse
controle de qualidade são determinados
parâmetros que permitem checar a qualidade de
cada produto. O álcool combustível é um produto
de amplo consumo muito adulterado, pois recebe
adição de outros materiais para aumentar a
margem de lucro de quem o comercializa. De
acordo com a Agência Nacional de Petróleo (ANP),
o álcool combustível deve ter densidade entre
0,805 g/cm3 e 0,811 g/gm3.
Em algumas bombas de combustível a densidade
do álcool pode ser verificada por meio de um
densímetro similar ao desenhado abaixo, que
consiste em duas bolas com valores de densidade A respeito das amostras ou do densímetro, pode-
diferentes e verifica quando o álcool está fora da se afirmar que
faixa permitida. Na imagem, são apresentadas

PROF. GUILHERME VARGAS 7


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

a) A densidade da bola escura deve ser igual a d) a amostra que está dentro do padrão
0,811 g/cm3. estabelecido é a de número 2.
b) a amostra 1 possui densidade menor do que a e) o sistema poderia ser feito com uma única bola
permitida. de densidade entre 0,805 g/cm3 e 0,811 g/cm3.
c) a bola clara tem densidade igual à densidade da
bola escura.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Na investigação forense, utiliza-se luminol, uma substância que reage com o ferro presente na hemoglobina
do sangue, produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue,
mesmo superfícies lavadas.
É proposto que, na reação do luminol (I) em meio alcalino, na presença de peróxido de hidrogênio (II) e de
um metal de transição (Mn ) forma-se o composto 3-aminoftalato (III) que sofre uma relaxação dando
origem ao produto final da reação (IV), com liberação de energia (hν) e de gás nitrogênio (N2 ).
(Adaptado. Química Nova, 25, nº 6, 2002. pp. 1003-10)

Dados: pesos moleculares:


Luminol  177
3-aminoftalato  164

Q13. (Enem 2005) sua transformação e sua moldagem. Muitos dos


processos metalúrgicos atuais têm em sua base
Na reação do luminol, está ocorrendo o fenômeno conhecimentos desenvolvidos há milhares de
de anos, como mostra o quadro:
a) fluorescência, quando espécies excitadas por
absorção de uma radiação eletromagnética Milênio
Métodos de extração e
relaxam liberando luz. antes de
b) incandescência, um processo físico de emissão operação
Cristo
de luz que transforma energia elétrica em
quinto Conhecimento do ouro e do
energia luminosa.
milênio a.C. cobre nativos;
c) quimiluminescência, uma reação química que
ocorre com liberação de energia Conhecimento da prata e das
eletromagnética na forma de luz. ligas de ouro e prata;
quarto
d) fosforescência, em que átomos excitados pela Obtenção do cobre e chumbo a
milênio a.C.
radiação visível sofrem decaimento, emitindo partir de seus minérios;
fótons. Técnicas de fundição.
e) fusão nuclear a frio, através de reação química
de hidrólise com liberação de energia. Obtenção do estanho a partir
terceiro
do minério;
milênio a.C.
Uso do bronze.
Q14. (Enem 2004) Introdução do fole e aumento
segundo
da temperatura de queima;
milênio a.C.
Na fabricação de qualquer objeto metálico, seja um Início do uso do ferro.
parafuso, uma panela, uma joia, um carro ou um Obtenção do mercúrio e dos
primeiro almágamas;
foguete, a metalurgia está presente na extração de
milênio a.C.
Cunhagem de moedas.

metais a partir dos minérios correspondentes, na

PROF. GUILHERME VARGAS 8


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Podemos observar que a extração e o uso de fazer parte no ciclo natural do enxofre (S).
diferentes metais ocorreram a partir de diferentes
épocas. Uma das razões para que a extração e o Está correto, APENAS, o que se afirma em
uso do ferro tenham ocorrido após a do cobre ou a) I
estanho é b) II
a) a inexistência do uso de fogo que permitisse sua c) III
moldagem. d) I e III
b) a necessidade de temperaturas mais elevadas e) II e III
para sua extração e moldagem.
c) o desconhecimento de técnicas para a extração TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:
de metais a partir de minérios. Produtos de limpeza, indevidamente guardados ou
d) a necessidade do uso do cobre na fabricação do manipulados, estão entre as principais causas de
ferro. acidentes domésticos. Leia o relato de uma pessoa
e) seu emprego na cunhagem de moedas, em que perdeu o olfato por ter misturado água
substituição ao ouro. sanitária, amoníaco e sabão em pó para limpar um
banheiro:
A MISTURA FERVEU E COMEÇOU A SAIR UMA
Q15. (Enem 2003)
FUMAÇA ASFIXIANTE. Não conseguia respirar e
meus olhos, nariz e garganta começaram a arder
Na música "Bye, bye, Brasil", de Chico Buarque de de maneira insuportável. Saí correndo à procura
Holanda e Roberto Menescal, os versos de uma janela aberta para poder voltar a respirar.
"puseram uma usina no mar
talvez fique ruim pra pescar"
poderiam estar se referindo à usina nuclear de
Angra dos Reis, no litoral do Estado do Rio de Q17. (Enem 2003)
Janeiro.
O trecho destacado no texto poderia ser reescrito,
No caso de tratar-se dessa usina, em em linguagem científica, da seguinte forma:
FUNCIONAMENTO NORMAL, dificuldades para a a) As substâncias químicas presentes nos
pesca nas proximidades poderiam ser causadas produtos de limpeza evaporaram.
a) pelo aquecimento das águas, utilizadas para b) Com a mistura química, houve produção de uma
refrigeração da usina, que alteraria a fauna solução aquosa asfixiante.
marinha. c) As substâncias sofreram transformações pelo
b) pela oxidação de equipamentos pesados e por contato com o oxigênio do ar.
detonações que espantariam os peixes. d) Com a mistura, houve transformação química
c) pelos rejeitos radioativos lançados que produziu rapidamente gases tóxicos.
continuamente no mar, que provocariam a e) Com a mistura, houve transformação química,
morte dos peixes. evidenciada pela dissolução de um sólido.
d) pela contaminação por metais pesados dos
processos de enriquecimento do urânio.
e) pelo vazamento de lixo atômico colocado em Q18. (Enem 2003)
tonéis e lançado ao mar nas vizinhanças da
usina.
Entre os procedimentos recomendados para
reduzir acidentes com produtos de limpeza, aquele
que deixou de ser cumprido, na situação discutida
Q16. (Enem 2003) no texto, foi:
a) Não armazene produtos em embalagens de
Os gases liberados pelo esterco e por alimentos natureza e finalidade diferentes das originais.
em decomposição podem conter sulfeto de b) Leia atentamente os rótulos e evite fazer
hidrogênio (H2S), gás com cheiro de ovo podre, misturas cujos resultados sejam desconhecidos.
que é tóxico para muitos seres vivos. Com base c) Não armazene produtos de limpeza e
em tal fato, foram feitas as seguintes afirmações: substâncias químicas em locais próximos a
alimentos.
I. Gases tóxicos podem ser produzidos em d) Verifique, nos rótulos das embalagens originais,
processos naturais; todas as instruções para os primeiros socorros.
II. Deve-se evitar o uso de esterco como adubo e) Mantenha os produtos de limpeza em locais
porque polui o ar das zonas rurais; absolutamente seguros, fora do alcance de
III. Esterco e alimentos em decomposição podem crianças.

PROF. GUILHERME VARGAS 9


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q19. (Enem 2002) Química. A seguir estão relacionadas algumas


afirmativas pertinentes ao assunto.
Quando definem moléculas, os livros geralmente
apresentam conceitos como: "a menor parte da I. O ouro é dourado, pois seus átomos são
substância capaz de guardar suas propriedades". dourados.
A partir de definições desse tipo, a ideia II. Uma substância "macia" não pode ser feita de
transmitida ao estudante é a de que o constituinte moléculas "rígidas".
isolado (moléculas) contém os atributos do todo. III. Uma substância pura possui pontos de ebulição
e fusão constantes, em virtude das interações
É como dizer que uma molécula de água possui entre suas moléculas.
densidade, pressão de vapor, tensão superficial, IV. A expansão dos objetos com a temperatura
ponto de fusão, ponto de ebulição, etc. Tais ocorre porque os átomos se expandem.
propriedades pertencem ao conjunto, isto é,
manifestam-se nas relações que as moléculas Dessas afirmativas, estão apoiadas na visão
mantêm entre si. substancialista criticada pelo autor apenas
(Adaptado de OLIVEIRA, R. J. O Mito da a) I e II.
Substância. Química Nova na Escola, no 1, 1995.) b) III e IV.
c) I, II e III.
O texto evidencia a chamada visão substancialista d) I, II e IV.
que ainda se encontra presente no ensino da e) II, III e IV.

Q20. (Enem 2001)

O esquema representa o ciclo do enxofre na natureza, sem considerar a intervenção humana.

O ciclo representado mostra que a atmosfera, a litosfera, a hidrosfera e a biosfera, naturalmente,


I. são poluídas por compostos de enxofre.
II. são destinos de compostos de enxofre.
III. transportam compostos de enxofre.
IV. são fontes de compostos de enxofre.

Dessas afirmações, estão corretas, apenas,


a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) I, II e III.
e) II, III e IV.

PROF. GUILHERME VARGAS 10


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q21. (Enem 2000) Com base no gráfico, pode-se concluir quem a


espessura das camada hidratada de uma
Ainda hoje, é muito comum as pessoas utilizarem obsidiana
vasilhames de barro (moringas ou potes de a) é diretamente proporcional à sua idade
cerâmica não esmaltada) para conservar água a b) dobra a cada 10 000 anos
uma temperatura menor do que a do ambiente. c) aumenta mais rapidamente quando a pedra é
mais jovem
Isso ocorre porque: d) aumenta mais rapidamente quando a pedra é
a) o barro isola a água do ambiente, mantendo-a mais velha
sempre a uma temperatura menor que a dele, e) a partir de 100 000 anos não aumenta mais.
como se fosse isopor.
b) o barro tem poder de "gelar" a água pela sua
composição química. Na reação, a água perde TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
calor. Um dos problemas ambientais decorrentes da
c) o barro é poroso, permitindo que a água passe industrialização é a poluição atmosférica.
através dele. Parte dessa água evapora, Chaminés altas lançam ao ar, entre outros
tomando calor da moringa e do restante da materiais, o dióxido de enxofre (SO2) que pode ser
água, que são assim resfriadas. transportado por muitos quilômetros em poucos
d) o barro é poroso, permitindo que a água se dias. Dessa forma, podem ocorrer precipitações
deposite na parte de fora da moringa. A água ácidas em regiões distantes, causando vários
de fora sempre está a uma temperatura maior danos ao meio ambiente (chuva ácida).
que a de dentro.
e) a moringa é uma espécie de geladeira natural,
liberando substâncias higroscópicas que Q23. (Enem 1998)
diminuem naturalmente a temperatura da água.
Um dos danos ao meio ambiente diz respeito à
corrosão de certos materiais. Considere as
Q22. (Enem 1999) seguintes obras:

A obsidiana é uma pedra de origem vulcânica que, I. monumento ltamarati - Brasília (mármore).
em contato com a umidade do ar, fixa água em sua II. esculturas do Aleijadinho - MG (pedra-sabão,
superfície formando uma camada hidratada. A contém carbonato de cálcio).
espessura da camada hidratada aumenta de III. grades de ferro ou alumínio de edifícios.
acordo com o tempo de permanência no ar,
propriedade que pode ser utilizada para medir sua A ação da chuva ácida pode acontecer em:
idade. O gráfico a seguir mostra com varia a a) I, apenas.
espessura da camada hidratada, em mícrons (1 b) I e II, apenas.
mícron = 1 milésimo de milímetro) em função das c) I e III, apenas.
idade da obsidiana. d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

PROF. GUILHERME VARGAS 11


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C] Δ


2A 2O3(s)  4A3( ) + 6O2-( )

Ao absorver o calor do sol, a água recebe a energia 6O2(  )  3O2(g)  12 e (Ânodo; oxidação) ()
necessária para passar do estado líquido para o 3 
4A ( )  12 e  4A (  ) (Cátodo; redução) ( )
estado gasoso, processo denominado
Global
evaporação. 2A 2O3(s) 
 3O2(g) + 4A ( )

Resposta Q2: [C]


Resposta Q4: [D]

A evaporação que ocorre na superfície do líquido


Excetuando-se a fase de plasma, essas
retira calor do sistema resfriando-o.
transformações sofridas pela matéria, em nível
H2O( )  calor  H2O(v) microscópico, estão associadas a uma mudança
na estrutura espacial formada pelos diferentes
Resposta Q3: [E] constituintes do material, ou seja, pela distância
entre as moléculas de água e a intensidade das
forças atrativas presentes no estado sólido, líquido
[1] A dissolução do A 2O3(s) é realizada em e gasoso.
solução de NaOH(aq) a 175 C, levando à
formação da espécie solúvel NaA(OH)4(aq) : Resposta Q5: [B]

fenômeno químico, pois ocorre transformação


São combustíveis líquidos à temperatura ambiente
ou reação química
de (25 °C): etanol, metanol e octano.
 A O
2 3(s)  2NaOH(aq)  3H2O(  )  2NaA(OH)4(aq) 
T.
[2] Com o resfriamento da parte solúvel, ocorre a Combustí T. F. E.
precipitação do A(OH)3(s) : fenômeno físico, vel (°C) (°C)
pois não ocorre transformação química ou
 112 Líquido
reação química neste processo. Etanol Sólido 78 Gasoso
(25 °C)
Líquido
[3] Quando o A(OH)3(s) é aquecido a 1.050 C, Metanol Sólido 98 65 Gasoso
(25 °C)
ele se decompõe em A 2O3(s) e H2O : Líquido 126
Octano Sólido 57 (25 °C) Gasoso
fenômeno químico, pois ocorre transformação
ou reação química

 2 A(OH) 3(s)  A 2O3(s)  3H2O(g) .  Resposta Q6: [C]

[4] A 2O3(s) é transferido para uma cuba Durante a queima da palha de cana de açúcar e do
eletrolítica e fundido em alta temperatura com etanol ocorrem reações de combustão, ou seja,
auxílio de um fundente: fenômeno físico, pois transformações químicas nas quais os átomos são
não ocorre transformação química ou reação rearranjados em novos compostos, entre eles,
química neste processo, apenas mudança de poluentes.
estado de agregação.
Resposta Q7: [E]
[5] Através da passagem de corrente elétrica entre
os eletrodos da cuba eletrolítica, obtém-se o A ordem de separação dos gases na coluna de
alumínio reduzido no cátodo: fenômeno fracionamento está baseada na temperatura de
químico, pois ocorre transformação ou reação ebulição dos gases, ou seja, o gás com menor
química. temperatura de ebulição (aquele que apresenta
menores forças intermoleculares) separa-se
primeiro.

Resposta Q8: [A]

PROF. GUILHERME VARGAS 12


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

A grafita é uma variedade alotrópica do carbono. ocorre com liberação de energia eletromagnética
Trata-se de um sólido preto, macio e escorregadio, na forma de luz (hν).
que apresenta brilho característico e boa
condutibilidade elétrica, sua principal aplicação é
como lubrificante, por exemplo, em fechaduras e Resposta Q14: [B]
também na fabricação de eletrodos inertes
utilizados em eletrólises, além de cátodos em A extração do ferro, a partir de minérios como a
geral. hematita, depende de altíssimas temperaturas e
fornos apropriados.
Resposta Q9: [A]
Resposta Q15: [A]
A fonte de energia representada na figura,
considerada uma das mais limpas e sustentáveis Dificuldades para a pesca nas proximidades
do mundo, é extraída do calor gerado pela poderiam ser causadas pela liberação de água
circulação do magma no subsolo (energia aquecida pela usina termonuclear. A elevação da
geotérmica). temperatura diminui a concentração de gases na
água e, consequentemente, interfere no processo
de fotossíntese do fitoplâncton.
Resposta Q10: [E]
Resposta Q16: [D]
O processo de acumulação de energia descrito é
análogo ao da energia acumulada em uma mola
comprimida. Análise das afirmativas:
I. Correta: gases tóxicos podem ser produzidos em
processos naturais como decomposição de
cadáveres, esterco, etc..
II. Incorreta: no solo, o esterco libera gases tóxicos
ao ser utilizado como adubo ou não.
III. Correta: esterco e alimentos em decomposição
podem fazer parte no ciclo natural do enxofre (S).

Resposta Q17: [D]

O trecho destacado no texto poderia ser reescrito,


em linguagem científica, da seguinte forma: Com a
Resposta Q11: [E] mistura, houve transformação química que
produziu rapidamente gases tóxicos, pois é citada
A temperatura do forno em que o alumínio é uma “fervura” (liberação de gases) e uma “fumaça
fundido é útil também porque queima os resíduos asfixiante” (gases tóxicos).
de tinta e outras substâncias presentes na lata,
pois as tintas e outros produtos químicos são Resposta Q18: [B]
eliminados durante a fusão a 400 oC – 700 oC.
Devemos evitar misturas de componentes
Resposta Q12: [D] desconhecidos que podem reagir produzindo
substâncias tóxicas.
De acordo com a Agência Nacional de Petróleo
(ANP), o álcool combustível deve ter densidade Resposta Q19: [D]
entre 0,805 g/cm3 e 0,811 g/gm3. Duas bolas com
valores de densidade diferentes devem ficar
Análise das afirmativas:
afastadas no teste, ou seja, as densidades
I. Apoiada na visão substancialista: o ouro é
relativas serão diferentes. dourado, pois seus átomos são dourados (a ideia
transmitida ao estudante é a de que o
Resposta Q13: [C] constituinte isolado (átomo de ouro) contém os
atributos do todo).
Verificamos a partir da reação que está ocorrendo II. Apoiada na visão substancialista: uma
quimiluminescência, uma reação química que substância "macia" não pode ser feita de
moléculas "rígidas" (a ideia transmitida ao
estudante é a de que o constituinte isolado

PROF. GUILHERME VARGAS 13


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

(molécula) contém os atributos do todo).


III. Não apoiada na visão substancialista: uma Pelo gráfico, a espessura da camada hidratada
substância pura possui pontos de ebulição e aumenta rapidamente até 80.000 anos e depois
fusão constantes, em virtude das interações desacelera, ou seja, aumenta mais rapidamente
existentes entre suas moléculas (forças quando a pedra é mais jovem.
intermoleculares).
IV. Apoiada na visão substancialista: a expansão Resposta Q23: [E]
dos objetos com a temperatura ocorre porque os
átomos se expandem (a ideia transmitida ao
A ação da chuva ácida pode acontecer nas três
estudante é a de que o constituinte isolado
(átomos) contém os atributos do todo, se obras.
expandem individualmente, o que não é verdade). No caso da chuva ácida ser causada por óxidos de
enxofre, poderemos ter a formação de ácido
sulfúrico:
Resposta Q20: [E]
SO3  H2O  H2SO4
De acordo com o esquema, todas as afirmações Analisando o impacto deste ácido em cada caso,
estão corretas. vem:
I. Monumento ltamarati - Brasília (mármore,
Resposta Q21: [C] contém CaCO3 ).
H2SO4  CaCO3  CaSO4  H2O  CO2
O barro é poroso, permitindo que a água passe II. Esculturas do Aleijadinho - MG (pedra-sabão,
através dele. Parte dessa água evapora ( contém carbonato de cálcio; CaCO3 ).
H2O( )  calor  H2O(v) ), absorvendo calor da H2SO4  CaCO3  CaSO4  H2O  CO2
moringa e do restante da água, que são assim III. Grades de ferro ou alumínio de edifícios.
resfriadas.
H2 SO 4  Fe  FeSO 4  H2

Resposta Q22: [C] 3H2 SO 4  2A  A 2 (SO4 )3  3H2

PROF. GUILHERME VARGAS 14


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Separação de Misturas * Substâncias e Misturas


Q1. (Enem 2017)
Nesse aparelho, a separação das substâncias
As centrífugas são equipamentos utilizados em
ocorre em função
laboratórios, clínicas e indústrias. Seu
a) das diferentes densidades.
funcionamento faz uso da aceleração centrífuga
b) dos diferentes raios de rotação.
obtida pela rotação de um recipiente e que serve
c) das diferentes velocidades angulares.
para a separação de sólidos em suspensão em
d) das diferentes quantidades de cada substância.
líquidos ou de líquidos misturados entre si.
RODITI. I. Dicionário Houaiss de física. Rio de Janeiro: e) da diferente coesão molecular de cada
Objetiva, 2005 (adaptado). substância.

Q2.(Enem 2017)

A farinha de linhaça dourada é um produto natural que oferece grandes benefícios para o nosso organismo.
A maior parte dos nutrientes da linhaça encontra-se no óleo desta semente, rico em substâncias lipossolúveis
com massas moleculares elevadas. A farinha também apresenta altos teores de fibras proteicas insolúveis
em água, celulose, vitaminas lipossolúveis e sais minerais hidrossolúveis.

Considere o esquema, que resume um processo de separação dos componentes principais da farinha de
linhaça dourada.

O óleo de linhaça será obtido na fração

a) Destilado 1.
b) Destilado 2.
c) Resíduo 2.
d) Resíduo 3.
e) Resíduo 4.

PROF. GUILHERME VARGAS 15


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q3. (Enem (Libras) 2017)

A figura representa a sequência de etapas em uma estação de tratamento de água.

Qual etapa desse processo tem a densidade das partículas como fator determinante?
a) Oxidação.
b) Floculação.
c) Decantação.
d) Filtração.
e) Armazenamento.

Q4.(Enem (Libras) 2017) reação de precipitação com sais de ferro (III) que
origina um sólido volumoso de textura gelatinosa.
Disponível em: http://tc.iaea.org. Acesso em: 11 dez.
A escassez de água doce é um problema 2012 (adaptado).
ambiental. A dessalinização da água do mar, feita
por meio de destilação, é uma alternativa para Com o uso desse kit, a população local pode
minimizar esse problema. remover o elemento tóxico por meio de
a) fervura.
Considerando os componentes da mistura, o b) filtração.
princípio desse método é a diferença entre c) destilação.
a) suas velocidades de sedimentação. d) calcinação.
b) seus pontos de ebulição. e) evaporação.
c) seus pontos de fusão.
d) suas solubilidades.
e) suas densidades.
Q6.(Enem 2016)

Q5. (Enem 2ª aplicação 2016) Uma pessoa é responsável pela manutenção de


uma sauna úmida. Todos os dias cumpre o mesmo
Em Bangladesh, mais da metade dos poços ritual: colhe folhas de capim-cidreira e algumas
artesianos cuja água serve à população local está folhas de eucalipto. Em seguida, coloca as folhas
contaminada com arsênio proveniente de minerais na saída do vapor da sauna, aromatizando-a,
naturais e de pesticidas. O arsênio apresenta conforme representado na figura.
efeitos tóxicos cumulativos. A ONU desenvolveu
um kit para tratamento dessa água a fim de torná-
la segura para o consumo humano. O princípio
desse kit é a remoção do arsênio por meio de uma

PROF. GUILHERME VARGAS 16


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

cumila, que em seguida é decomposto em fenol e


acetona, ambos usados na indústria química como
precursores de moléculas mais complexas. Após o
processo de síntese, esses dois insumos devem
ser separados para comercialização individual.

Considerando as características físico-químicas


dos dois insumos formados, o método utilizado
para a separação da mistura, em escala industrial,
Qual processo de separação é responsável pela éa
aromatização promovida? a) filtração.
a) Filtração simples. b) ventilação.
b) Destilação simples. c) decantação.
c) Extração por arraste. d) evaporação.
d) Sublimação fracionada. e) destilação fracionada.
e) Decantação sólido-líquido.

Q7.(Enem 2015) Q9.(Enem 2014)

Um grupo de pesquisadores desenvolveu um Para impedir a contaminação microbiana do


método simples, barato e eficaz de remoção de suprimento de água, deve-se eliminar as emissões
petróleo contaminante na água, que utiliza um de efluentes e, quando necessário, tratá-lo com
plástico produzido a partir do líquido da castanha desinfetante. O ácido hipocloroso (HCO),
de caju (LCC). A composição química do LCC é produzido pela reação entre cloro e água, é um dos
muito parecida com a do petróleo e suas compostos mais empregados como desinfetante.
moléculas, por suas características, interagem Contudo, ele não atua somente como oxidante,
formando agregados com o petróleo. Para retirar mas também como um ativo agente de cloração. A
os agrega dos da água, os pesquisadores presença de matéria orgânica dissolvida no
misturam ao LCC nanopartículas magnéticas. suprimento de água clorada pode levar à formação
KIFFER, D. Novo método para remoção de petróleo de clorofórmio (CHC 3 ) e outras espécies
usa óleo de mamona e castanha de caju. Disponível
em: www.faperj.br.Acessoem: 31 jul. 2012 (adaptado).
orgânicas cloradas tóxicas.
SPIRO, T. G.; STIGLIANI, W. M. Química ambiental.
São Paulo: Pearson. 2009 (adaptado).
Essa técnica considera dois processos de
separação de misturas, sendo eles,
Visando eliminar da água o clorofórmio e outras
respectivamente,
moléculas orgânicas, o tratamento adequado é a:
a) flotação e decantação.
a) filtração, com o uso de filtros de carvão ativo.
b) decomposição e centrifugação.
b) fluoretacão, pela adição de fluoreto de sódio.
c) floculação e separação magnética.
c) coagulação, pela adição de sulfato de alumínio.
d) destilação fracionada e peneiração.
d) correção do pH, pela adição de carbonato de
e) dissolução fracionada e magnetização.
sódio.
e) floculação, em tanques de concreto com a água
em movimento.
Q8.(Enem 2014)

O principal processo industrial utilizado na Q10. (Enem 2013)


produção de fenol é a oxidação do cumeno
(isopropilbenzeno). A equação mostra que esse
Entre as substâncias usadas para o tratamento de
processo envolve a formação do hidroperóxido de
água está o sulfato de alumínio que, em meio

PROF. GUILHERME VARGAS 17


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

alcalino, forma partículas em suspensão na água, c) A chama de um fogão pode ser usada para
às quais as impurezas presentes no meio aderem. aumentar a temperatura da água em uma
panela.
O método de separação comumente usado para d) A água quente que está em uma caneca é
retirar o sulfato de alumínio com as impurezas passada para outra caneca a fim de diminuir sua
aderidas é a temperatura.
a) flotação. e) Um forno pode fornecer calor para uma vasilha
b) levigação. de água que está em seu interior com menor
c) ventilação. temperatura do que a dele.
d) peneiração.
e) centrifugação.
Q13. (Enem 2010)
Q11. (Enem 2011)
O texto “O voo das Folhas” traz uma visão dos
índios Ticunas para um fenômeno usualmente
Belém é cercada por 39 ilhas, e suas populações observado na natureza:
convivem com ameaças de doenças. O motivo,
apontado por especialistas, é a poluição da água O voo das Folhas
do rio, principal fonte de sobrevivência dos Com o vento
ribeirinhos. A diarreia é frequente nas crianças e as folhas se movimentam.
ocorre como consequência da falta de saneamento E quando caem no chão
básico, já que a população não tem acesso à água ficam paradas em silêncio.
de boa qualidade. Como não há água potável, a Assim se forma o ngaura. O ngaura cobre o chão
alternativa é consumir a do rio. da
O Liberal. 8 jul. 2008. Disponível em: floresta, enriquece a terra e alimenta as
http://www.oliberal.com.br.
árvores.]
As folhas velhas morrem para ajudar o
O procedimento adequado para tratar a água dos
crescimento das
rios, a fim de atenuar os problemas de saúde
folhas
causados por microrganismos a essas populações
novas.]
ribeirinhas é a
Dentro do ngaura vivem aranhas, formigas,
a) filtração.
escorpiões,
b) cloração.
centopeias, minhocas, cogumelos e vários tipos
c) coagulação.
de outros
d) fluoretação.
seres muito
e) decantação.
pequenos.]
As folhas também caem nos lagos, nos igarapés
e igapós,
Q12. (Enem 2010) A natureza segundo os Ticunas/Livro das Árvores.
Organização Geral dos Professores Bilíngues Ticunas,
2000.
Em nosso cotidiano, utilizamos as palavras “calor”
e “temperatura” de forma diferente de como elas Na visão dos índios Ticunas, a descrição sobre o
são usadas no meio científico. Na linguagem ngaura permite classificá-lo como um produto
corrente, calor é identificado como “algo quente” e diretamente relacionado ao ciclo
temperatura mede a “quantidade de calor de um a) da água.
corpo”. Esses significados, no entanto, não b) do oxigênio.
conseguem explicar diversas situações que c) do fósforo.
podem ser verificadas na prática. d) do carbono.
e) do nitrogênio.
Do ponto de vista científico, que situação prática
mostra a limitação dos conceitos corriqueiros de
calor e temperatura?
a) A temperatura da água pode ficar constante Q14. (Enem 2010)
durante o tempo em que estiver fervendo.
b) Uma mãe coloca a mão na água da banheira do Em visita a uma usina sucroalcooleira, um grupo
bebê para verificar a temperatura da água. de alunos pôde observar a série de processos de
beneficiamento da cana-de-açúcar, entre os quais
se destacam:

PROF. GUILHERME VARGAS 18


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

dos moradores de Barcelona mostra que o carro


1. A cana chega cortada da lavoura por meio de libera 90 gramas do venenoso monóxido de
caminhões e é despejada em mesas carbono e 25 gramas de óxidos de nitrogênio... Ao
alimentadoras que a conduzem para as mesmo tempo, o carro consome combustível
moendas. Antes de ser esmagada para a equivalente a 8,9 kwh.
retirada do caldo açucarado, toda a cana é
transportada por esteiras e passada por um III. Na hora de recolher o lixo doméstico... quase
eletroímã para a retirada de materiais metálicos. 1kg por dia. Em cada quilo há aproximadamente
2. Após se esmagar a cana, o bagaço segue para 240 gramas de papel, papelão e embalagens; 80
as caldeiras, que geram vapor e energia para gramas de plástico; 55 gramas de metal, 40
toda a usina. gramas de material biodegradável e 80 gramas de
3. O caldo primário, resultante do esmagamento, é vidro.
passado por filtros e sofre tratamento para
transformar-se em açúcar refinado e etanol.
Q15. (Enem 1998)
Com base nos destaques da observação dos
alunos, quais operações físicas de separação de
materiais foram realizadas nas etapas de No trecho I, a matéria faz referência ao tratamento
beneficiamento da cana-de-açúcar? necessário à água resultante de um banho. As
a) Separação mecânica, extração, decantação. afirmações a seguir dizem respeito a tratamentos
b) Separação magnética, combustão, filtração. e destinos dessa água. Entre elas, a mais plausível
c) Separação magnética, extração, filtração. é a de que a água:
d) Imantação, combustão, peneiração.
e) Imantação, destilação, filtração. a) passa por peneiração, cloração, floculação,
filtração e pós-cloração, e é canalizada para os
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: rios.
Seguem alguns trechos de uma matéria da revista b) passa por cloração e destilação, sendo
Superinteressante, que descreve hábitos de um devolvida aos consumidores em condições
morador de Barcelona (Espanha), relacionando-os adequadas para ser ingerida.
com o consumo de energia e efeitos sobre o c) é fervida e clorada em reservatórios, onde fica
ambiente. armazenada por algum tempo antes de
retornar aos consumidores.
I. Apenas no banho matinal, por exemplo, um d) passa por decantação, filtração, cloração e, em
cidadão utiliza cerca de 50 litros de água, que alguns casos, por fluoretação, retomando aos
depois terá que ser tratada. Além disso, a água é consumidores.
aquecida consumindo 1,5 quilowatt-hora (cerca de e) não pode ser tratada devido à presença do
1,3 milhões de calorias), e para gerar essa energia sabão, por isso é canalizada e despejada em
foi preciso perturbar o ambiente de alguma rios.
maneira...

II. Na hora de ir para o trabalho, o percurso médio

PROF. GUILHERME VARGAS 19


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [A]

Nas centrífugas a separação dos componentes de uma mistura ocorre devido à diferença entre suas
densidades e solubilidades.

Resposta Q2: [E]

Resposta Q3: [C] partir do líquido da castanha de caju (LCC) e pelo


petróleo não se misturam à água, ou seja, ocorre
floculação.
Na etapa de decantação as fases imiscíveis e que As nanopartículas magnéticas são atraídas por
apresentam densidades diferentes são separadas imãs, ou seja, ocorre separação magnética.
pela ação da gravidade.

Resposta Q8: [E]


Resposta Q4: [B]
Considerando as características físico-químicas
dos dois insumos formados, o método utilizado
A temperatura de ebulição da mistura conhecida para a separação da mistura, em escala industrial,
como água doce é menor do que a temperatura de é a destilação fracionada, devido às diferenças nas
ebulição da mistura conhecida como água do mar.
forças intermoleculares.
No fenol existem pontes de hidrogênio (ligações de
Resposta Q5: [B] hidrogênio, devido à presença da hidroxila), que

Como um sólido volumoso de textura gelatinosa é


formado, das alternativas fornecidas, a filtração são forças mais intensas do que o dipolo
seria o processo utilizado, já que separaria fase permanente existente na cetona. Logo, a
sólida de fase líquida. temperatura de ebulição do fenol é maior do que a
da cetona, permitindo a separação por destilação
Resposta Q6: [C] fracionada.

Extração por arraste, ou seja, o vapor de água Resposta Q9: [A]


arrasta as substâncias responsáveis pelo aroma
presente na sauna. Visando eliminar da água o clorofórmio e outras
moléculas orgânicas, o tratamento adequado é a
filtração, com o uso de filtros de carvão ativo ou
Resposta Q7: [C]
ativado que absorve o clorofórmio e outras
moléculas orgânicas devido a sua alta porosidade.
Os agregados formados pelo plástico produzido a

PROF. GUILHERME VARGAS 20


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q10: [A] são adicionadas à água para eliminar micro-


organismos.
Nas estações de tratamento a água que será
consumida pela população precisa passar por uma Resposta Q12: [A]
série de etapas que possibilite eliminar todos os
seus poluentes. Quando se aquece uma substância pura
Uma dessas etapas é a coagulação ou floculação, inicialmente no estado sólido, a temperatura
com o uso de hidróxido de cálcio, conforme a aumenta até atingir o ponto de fusão (P.F.), onde
reação: começa a “derreter”; neste ponto, a temperatura é
constante.
3Ca(OH)2  A 2 (SO4 )3  2A(OH)3  3CaSO4
O hidróxido de alumínio (A(OH)3 ) obtido, que é Quando chega na temperatura de ebulição ou
uma substância insolúvel em água, permite reter ponto de ebulição (P.E.), acontece o mesmo: a
em sua superfície muitas das impurezas presentes temperatura permanece constante. Isto ocorre
na água (floculação). O método de separação com qualquer substância pura. Observe a figura a
comumente usado para retirar o sulfato de seguir:
alumínio com as impurezas aderidas é a flotação
(faz-se uma agitação no sistema e as impurezas
retidas sobem à superfície da mistura
heterogênea).

Resposta Q11: [B]

O procedimento adequado para tratar a água dos


rios, a fim de atenuar os problemas de saúde
causados por microrganismos a essas populações
ribeirinhas é a cloração. Nesta etapa de tratamento
substâncias como o hipoclorito de sódio ( NaCO )

Resposta Q13: [E]

Na visão dos índios Ticunas, a descrição sobre o ngaura permite classificá-lo como um produto diretamente
relacionado ao ciclo do nitrogênio.

Embora o gabarito oficial seja a alternativa [D], à época do exame esta questão foi criticada pelo fato de
permitir que o aluno opte pelo ciclo do nitrogênio, carbono ou fosfato. Como o nitrogênio é o elemento mais
importante para a produção de proteínas, clorofilas e ácidos nucleicos (ver diagrama a seguir), a alternativa
[E] seria a melhor resposta.

PROF. GUILHERME VARGAS 21


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q14: [C]


Resposta Q15: [D]
Foram realizadas as seguintes operações físicas
de separação de materiais: A afirmação mais plausível é a de que a água
Separação magnética: um dos sólidos é atraído passa por passa por decantação (o material mais
por um ímã. Esse processo é utilizado em larga denso é aglutinado e separado), filtração
escala para separar alguns minérios de ferro de (partículas aglutinadas são retidas), cloração
suas impurezas. (micro-organismos são eliminados) e, em alguns
Extração: a cana é esmagada para a retirada do casos, por fluoretação (adição de um sal de flúor),
caldo. retomando aos consumidores.
Filtração simples: a fase sólida é separada com o
auxílio de filtro de material adequado.

PROF. GUILHERME VARGAS 22


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Estrutura do Átomo
Q1.(Enem 2017) Nas condições do experimento realizado por
Franklin, as moléculas do óleo apresentam um
Um fato corriqueiro ao se cozinhar arroz é o tamanho da ordem de
derramamento de parte da água de cozimento a) 103 m.
sobre a chama azul do fogo, mudando-a para uma
b) 105 m.
chama amarela. Essa mudança de cor pode
suscitar interpretações diversas, relacionadas às c) 107 m.
substâncias presentes na água de cozimento.
Além do sal de cozinha (NaC  ), nela se d) 109 m.
encontram carboidratos, proteínas e sais minerais. e) 1011 m.

Cientificamente, sabe-se que essa mudança de


cor da chama ocorre pela
a) reação do gás de cozinha com o sal, Q3.(Enem PPL 2014)
volatilizando gás cloro.
b) emissão de fótons pelo sódio, excitado por Partículas beta, ao atravessarem a matéria viva,
causa da chama. colidem com uma pequena porcentagem de
c) produção de derivado amarelo, pela reação com moléculas e deixam atrás de si um rastro
o carboidrato. aleatoriamente pontilhado de radicais livres e íons
d) reação do gás de cozinha com a água, formando quimicamente ativos. Essas espécies podem
gás hidrogênio. romper ainda outras ligações moleculares,
e) excitação das moléculas de proteínas, com causando danos celulares.
formação de luz amarela.
HEWITT, P. G. Física conceitual. Porto Alegre:
Bookman, 2002 (adaptado).
Q2.(Enem PPL 2016) A capacidade de gerar os efeitos descritos dá-se
porque tal partícula é um
Benjamin Franklin (1706-1790), por volta de 1757, a) elétron e, por possuir massa relativa
percebeu que dois barcos que compunham a frota desprezível, tem elevada energia cinética
com a qual viajava para Londres permaneciam translacional.
estáveis, enquanto os outros eram jogados pelo b) nêutron e, por não possuir carga elétrica, tem
vento. Ao questionar o porquê daquele fenômeno, alta capacidade de produzir reações nucleares.
foi informado pelo capitão que provavelmente os c) núcleo do átomo de hélio (He) e, por possuir
cozinheiros haviam arremessado óleo pelos lados
massa elevada, tem grande poder de
dos barcos. Inquirindo mais a respeito, soube que
penetração.
habitantes das ilhas do Pacífico jogavam óleo na
d) fóton e, por não possuir massa, tem grande
água para impedir que o vento a agitasse e
facilidade de induzir a formação de radicais
atrapalhasse a pesca.
livres.
Em 1774, Franklin resolveu testar o fenômeno
e) núcleo do átomo de hidrogênio (H) e, por
jogando uma colher de chá (4 mL) de óleo de oliva
possuir carga positiva, tem alta reatividade
em um lago onde pequenas ondas eram formadas.
química.
Mais curioso que o efeito de acalmar as ondas foi
o fato de que o óleo havia se espalhado
completamente pelo lago, numa área de
Q4.(Enem 2009)
aproximadamente 2.000 m2 , formando um filme
fino. Os núcleos dos átomos são constituídos de
Embora não tenha sido a intenção original de prótons e nêutrons, sendo ambos os principais
Franklin, esse experimento permite uma estimativa
responsáveis pela sua massa. Nota-se que, na
da ordem de grandeza do tamanho das moléculas.
maioria dos núcleos, essas partículas não estão
Para isso, basta supor que o óleo se espalha até
presentes na mesma proporção. O gráfico mostra
formar uma camada com uma única molécula de
espessura. a quantidade de nêutrons (N) em função da
quantidade de prótons (Z) para os núcleos estáveis
RAMOS, C. H. I. História. CBME Informação, n. 9, jan. conhecidos.
2006 (adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 23


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

d) entre 12 e 24 nêutrons a mais que o número de


prótons.
e) entre 0 e 12 nêutrons a menos que o número
de prótons.

Q5.(Enem 2009)

Na manipulação em escala nanométrica, os


átomos revelam características peculiares,
podendo apresentar tolerância à temperatura,
reatividade química, condutividade elétrica, ou
mesmo exibir força de intensidade extraordinária.
Essas características explicam o interesse
industrial pelos nanomateriais que estão sendo
muito pesquisados em diversas áreas, desde o
desenvolvimento de cosméticos, tintas e tecidos,
até o de terapias contra o câncer.
LACAVA, Z. G. M; MORAIS, P. C. Nanobiotecnologia e
Saúde. Disponível em: http://www.comciencia.br
(adaptado).

A utilização de nanopartículas na indústria e na


medicina requer estudos mais detalhados, pois
a) as partículas, quanto menores, mais potentes e
radiativas se tornam.
b) as partículas podem ser manipuladas, mas não
caracterizadas com a atual tecnologia.
O antimônio é um elemento químico que possui 50
c) as propriedades biológicas das partículas
prótons e possui vários isótopos ¯ átomos que só
somente podem ser testadas em
se diferem pelo número de nêutrons. De acordo microrganismos.
com o gráfico, os isótopos estáveis do antimônio d) as partículas podem atravessar poros e canais
possuem celulares, o que poderia causar impactos
a) entre 12 e 24 nêutrons a menos que o número desconhecidos aos seres vivos e, até mesmo,
de prótons. aos ecossistemas.
b) exatamente o mesmo número de prótons e e) o organismo humano apresenta imunidade
nêutrons. contra partículas tão pequenas, já que
c) entre 0 e 12 nêutrons a mais que o número de apresentam a mesma dimensão das bactérias
prótons. (um bilionésimo de metro).

PROF. GUILHERME VARGAS 24


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [B]

No caso da abordagem da questão, para chegar-


se a uma alternativa deve-se fazer a associação
com o único metal citado no enunciado, ou seja, o
sódio, pois outras possibilidades para a mudança
da cor da chama, como a ocorrência de uma
combustão incompleta do gás utilizado devido ao
derramamento da água de cozimento, não são
citadas.
Pressupõe-se, então, que na água de cozimento
estejam presentes cátions Na  dissociados a
partir do NaC.
O elemento metálico sódio, mesmo na forma
iônica, libera fótons quando sofre excitação por
uma fonte de energia externa e a cor visualizada é
o amarelo.

Resposta Q2: [D]

h  "altura" da molécula

 
3
V  4 mL  4 cm3  4  102 m  4  106 m3
De acordo com o gráfico, os isótopos estáveis do
A  2000 m2  2  103 m2 antimônio possuem entre 12 e 24 nêutrons a mais
que o número de prótons.
V  A h
4  106 m3  2  103 m2  h Resposta Q5: [D]
6 3
4  10 m
h  2  109 m  h  2,0  10
 m
9
A ordem de grandeza do diâmetro de um átomo é
2  10 m23
ordem
de 10-10 m (1 Angstron), ou seja, 10-1 nm, ainda é
impossível para a ciência prever o comportamento
Resposta Q3: [A] de partículas tão pequenas.
A utilização de nanopartículas na indústria e na
A partícula beta equivale ao elétron. medicina requer estudos mais detalhados, pois as
partículas podem atravessar poros e canais
Resposta Q4: [D] celulares, o que poderia causar impactos
desconhecidos aos seres vivos e, até mesmo, aos
Observe o gráfico: ecossistemas.

PROF. GUILHERME VARGAS 25


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Classificação Periódica
Q1.(Enem 2ª aplicação 2016)

O ambiente marinho pode ser contaminado com Q3.(Enem 2ª aplicação 2010)


rejeitos radioativos provenientes de testes com
armas nucleares. Os materiais radioativos podem O cádmio, presente nas baterias, pode chegar ao
se acumular nos organismos. Por exemplo, o solo quando esses materiais são descartados de
estrôncio  90 é quimicamente semelhante ao maneira irregular no meio ambiente ou quando são
cálcio e pode substituir esse elemento nos incinerados.
processos biológicos. Diferentemente da forma metálica, os íons Cd2+
FIGUEIRA, R. C. L.; CUNHA, I. I. L. A contaminação são extremamente perigosos para o organismo,
dos oceanos por radionuclídeos antropogênicos. pois eles podem substituir íons Ca2+, ocasionando
Química Nova na Escola, n. 1, 1998 (adaptado). uma doença degenerativa dos ossos, tornando-os
muito porosos e causando dores intensas nas
Um pesquisador analisou as seguintes amostras articulações. Podem ainda inibir enzimas ativadas
coletadas em uma região marinha próxima a um pelo cátion Zn2+, que são extremamente
local que manipula o estrôncio radioativo: coluna importantes para o funcionamento dos rins. A
vertebral de tartarugas, concha de moluscos, figura mostra a variação do raio de alguns metais
endoesqueleto de ouriços-do-mar, sedimento de e seus respectivos cátions.
recife de corais e tentáculos de polvo.

Em qual das amostras analisadas a radioatividade


foi menor?
a) Concha de moluscos.
b) Tentáculos de polvo.
c) Sedimento de recife de corais.
d) Coluna vertebral de tartarugas.
e) Endoesqueleto de ouriços-do-mar.

Q2.(Enem 2017)

No ar que respiramos existem os chamados


“gases inertes”. Trazem curiosos nomes gregos, Com base no texto, a toxicidade do cádmio em sua
que significam “o Novo”, “o Oculto”, “o Inativo”. E forma iônica é consequência de esse elemento
de fato são de tal modo inertes, tão satisfeitos em a) apresentar baixa energia de ionização, o que
sua condição, que não interferem em nenhuma favorece a formação do íon e facilita sua ligação
reação química, não se combinam com nenhum a outros compostos.
outro elemento e justamente por esse motivo b) possuir tendência de atuar em processos
ficaram sem ser observados durante séculos: só biológicos mediados por cátions metálicos com
em 1962 um químico, depois de longos e cargas que variam de +1 a +3.
engenhosos esforços, conseguiu forçar “o c) possuir raio e carga relativamente próximos aos
Estrangeiro” (o xenônio) a combinar-se de íons metálicos que atuam nos processos
fugazmente com o flúor ávido e vivaz, e a façanha biológicos, causando interferência nesses
pareceu tão extraordinária que lhe foi conferido o processos.
Prêmio Nobel. d) apresentar raio iônico grande, permitindo que
LEVI, P. A tabela periódica. Rio de Janeiro: Relume- ele cause interferência nos processos biológicos
Dumará,1994 (adaptado). em que, normalmente, íons menores participam.
e) apresentar carga +2, o que permite que ele
Qual propriedade do flúor justifica sua escolha cause interferência nos processos biológicos
como reagente para o processo mencionado? em que, normalmente, íons com cargas
a) Densidade. menores participam.
b) Condutância.
c) Eletronegatividade.
d) Estabilidade nuclear.
e) Temperatura de ebulição.

PROF. GUILHERME VARGAS 26


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [B]


Resposta Q2: [C]
Resposta do ponto de vista da disciplina de
Biologia De acordo com o texto só em 1962 um químico,
Como o estrôncio pode substituir o cálcio em depois de longos e engenhosos esforços,
processos biológicos, a menor radioatividade será conseguiu forçar “o Estrangeiro” (o xenônio) a
encontrada nos componentes de seres vivos com combinar-se fugazmente com o flúor ávido e vivaz,
menor concentração de cálcio, no caso os e a façanha pareceu tão extraordinária que lhe foi
tentáculos de polvo. conferido o Prêmio Nobel.
Este trecho descreve a elevada eletronegatividade
Resposta do ponto de vista da disciplina de do flúor, capaz de formar XeF4 .
Química
O estrôncio (família IIA ou grupo 2) apresenta
propriedades químicas semelhantes ao cálcio Resposta Q3: [C]
(família IIA ou grupo 2) e pode substituí-lo.
O cálcio pode ser encontrado em estruturas De acordo com a figura, o raio do Ca2+ (100 pm) é
derivadas de carbonatos e fosfatos de cálcio, como próximo ao do Cd2+ (103 pm). Além disso, as
nas colunas vertebrais de tartarugas, conchas de cargas são iguais. A toxicidade do cádmio em sua
moluscos, endoesqueletos de ouriços-do-mar e forma iônica é consequência de esse elemento
sedimentos de recife de corais possuir raio e carga relativamente próximos aos de
O estrôncio, assim como o cálcio, não poderá ser íons metálicos que atuam nos processos
encontrado, em grandes quantidades, em biológicos, causando interferência nesses
tentáculos de polvos. processos.

PROF. GUILHERME VARGAS 27


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Compostos Iônicos * Compostos Moleculares * Ligação Metálica


Q1.(Enem PPL 2014) V. Adição de CaO e Na2CO3 à amostra de
água.
Água dura é aquela que contém concentrações BROWN, T. L. et al. Química, a ciência central. São
2 2 Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005 (adaptado).
relativamente altas de íons Ca e Mg
dissolvidos. Apesar de esses íons não O método considerado viável para tratar a água
representarem risco para a saúde, eles podem dura e aumentar seu potencial de utilização é o(a)
tornar a água imprópria para alguns tipos de a) decantação, pois permite que esses íons se
consumo doméstico ou industrial. Objetivando depositem no fundo do recipiente.
reduzir a concentração de íons Ca2  e Mg2 de b) filtração, pois assim os íons Ca2 e Mg2 são
uma amostra de água dura ao mínimo possível, um retidos no filtro e separados da água.
técnico em química testou os seguintes c) aquecimento da amostra de água, para que
procedimentos no laboratório: esses íons sejam evaporados e separados.
d) adição do solvente orgânico CC 4 à amostra,
I. Decantação da amostra de água. para solubilizar esses íons e separá-los da
II. Filtração da amostra de água. água.
III. Aquecimento da amostra de água.
e) reação química com CaO e Na2CO3 , para
IV. Adição do solvente orgânico CC 4 à amostra
precipitar esses íons na forma de compostos
de água. insolúveis.

Q2.(Enem PPL 2012)

A fosfatidilserina é um fosfolipídio aniônico cuja interação com cálcio livre regula processos de transdução
celular e vem sendo estudada no desenvolvimento de biossensores nanométricos. A figura representa a
estrutura da fosfatidilserina:

Com base nas informações do texto, a natureza da interação da fosfatidilserina com o cálcio livre é do tipo

Dado: número atômico do elemento cálcio: 20

a) iônica somente com o grupo aniônico fosfato, já que o cálcio livre é um cátion monovalente.
b) iônica com o cátion amônio, porque o cálcio livre é representado como um ânion monovalente.
c) iônica com os grupos aniônicos fosfato e carboxila, porque o cálcio em sua forma livre é um cátion divalente.
d) covalente com qualquer dos grupos não carregados da fosfatidilserina, uma vez que estes podem doar
elétrons ao cálcio livre para formar a ligação.
e) covalente com qualquer grupo catiônico da fosfatidilserina, visto que o cálcio na sua forma livre poderá
compartilhar seus elétrons com tais grupos.

PROF. GUILHERME VARGAS 28


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q3.(Enem 2009)

O uso de protetores solares em situações de grande exposição aos raios solares como, por exemplo, nas
praias, é de grande importância para a saúde. As moléculas ativas de um protetor apresentam, usualmente,
anéis aromáticos conjugados com grupos carbonila, pois esses sistemas são capazes de absorver a radiação
ultravioleta mais nociva aos seres humanos. A conjugação é definida como a ocorrência de alternância entre
ligações simples e duplas em uma molécula. Outra propriedade das moléculas em questão é apresentar, em
uma de suas extremidades, uma parte apolar responsável por reduzir a solubilidade do composto em água,
o que impede sua rápida remoção quando do contato com a água.

De acordo com as considerações do texto, qual das moléculas apresentadas a seguir é a mais adequada
para funcionar como molécula ativa de protetores solares?

a)

b)

c)

d)

e)

PROF. GUILHERME VARGAS 29


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [E]

O método considerado viável para tratar a água


dura e aumentar seu potencial de utilização é a
reação química com CaO e Na2CO3 , para
precipitar esses íons na forma de CaCO3 e Pois esses sistemas são capazes de absorver a
MgCO3 . radiação ultravioleta mais nociva aos seres
humanos. A conjugação é definida como a
ocorrência de alternância entre ligações simples e
Resposta Q2: [C]
duplas em uma molécula. Outra propriedade das
moléculas em questão é apresentar, em uma de
A natureza da interação da fosfatidilserina com o
cálcio livre é do tipo iônica devido às interações suas extremidades, uma parte apolar responsável
por reduzir a solubilidade do composto em água, o
eletrostáticas do cátion cálcio (Ca2 ) com os
que impede sua rápida remoção quando do
grupos aniônicos fosfato e carboxila.
contato com a água.”
A molécula mais adequada é:
Resposta Q3: [E]

De acordo com o texto: “As moléculas ativas de um


protetor apresentam, usualmente, anéis
aromáticos conjugados com grupos carbonila:

PROF. GUILHERME VARGAS 30


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Forças Intermoleculares * Ligações Químicas e Geométricas Moleculares


Q1.(Enem PPL 2017) Q2.(Enem 2017)

O hidrocarboneto representado pela estrutura Na Idade Média, para elaborar preparados a partir
química a seguir pode ser isolado a partir das de plantas produtoras de óleos essenciais, as
folhas ou das flores de determinadas plantas. Além coletas das espécies eram realizadas ao raiar do
disso, sua função é relacionada, entre outros dia. Naquela época, essa prática era
fatores, a seu perfil de insaturações. fundamentada misticamente pelo efeito mágico
dos raios lunares, que seria anulado pela emissão
dos raios solares. Com a evolução da ciência, foi
comprovado que a coleta de algumas espécies ao
raiar do dia garante a obtenção de material com
maiores quantidades de óleos essenciais.

Considerando esse perfil específico, quantas A explicação científica que justifica essa prática se
ligações pi a molécula contém? baseia na
a) 1 a) volatilização das substâncias de interesse.
b) 2 b) polimerização dos óleos catalisada pela
c) 4 radiação solar.
d) 6 c) solubilização das substâncias de interesse pelo
e) 7 orvalho.
d) oxidação do óleo pelo oxigênio produzido na
fotossíntese.
e) liberação das moléculas de óleo durante o
processo de fotossíntese.

Q3.(Enem 2017)

A cromatografia em papel é um método de separação que se baseia na migração diferencial dos componentes
de uma mistura entre duas fases imiscíveis. Os componentes da amostra são separados entre a fase
estacionária e a fase móvel em movimento no papel. A fase estacionária consiste de celulose praticamente
pura, que pode absorver até 22% de água. É a água absorvida que funciona como fase estacionária líquida
e que interage com a fase móvel, também líquida (partição líquido-líquido). Os componentes capazes de
formar interações intermoleculares mais fortes com a fase estacionária migram mais lentamente.
Uma mistura de hexano com 5% (v v) de acetona foi utilizada como fase móvel na separação dos
componentes de um extrato vegetal obtido a partir de pimentões. Considere que esse extrato contém as
substâncias representadas.
RIBEIRO, N. M.; NUNES, C. R. Análise de pigmentos de pimentões por cromatografia em papel. Química Nova na
Escola, n. 29, ago. 2008 (adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 31


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

A substância presente na mistura que migra mais lentamente é o(a)


a) licopeno.
b) α  caroteno.
c) γ  caroteno.
d) capsorubina.
e) α  criptoxantina.

Q4.(Enem 2017)

Partículas microscópicas existentes na atmosfera


funcionam como núcleos de condensação de
vapor de água que, sob condições adequadas de
temperatura e pressão, propiciam a formação das
nuvens e consequentemente das chuvas. No ar
atmosférico, tais partículas são formadas pela
reação de ácidos (HX) com a base NH3 , de forma
natural ou antropogênica, dando origem a sais de
amônio (NH4 X), de acordo com a equação Dentre os homopolímeros formados a partir dos
monômeros da figura, aquele que apresenta
química genérica: solubilidade em água é
a) polietileno.
HX(g)  NH3(g)  NH4 X(s) b) poliestireno.
c) polipropileno.
FELIX. E. P.; CARDOSO, A. A. Fatores ambientais que d) poliacrilamida.
afetam a precipitação úmida. Química Nova na Escola, e) policloreto de vinila.
n. 21, maio 2005 (adaptado).

A fixação de moléculas de vapor de água pelos Q6.(Enem PPL 2017)


núcleos de condensação ocorre por
a) ligações iônicas.
b) interações dipolo-dipolo. A absorção e o transporte de substâncias tóxicas
c) interações dipolo-dipolo induzido. em sistemas vivos dependem da facilidade com
d) interações íon-dipolo. que estas se difundem através das membranas
e) ligações covalentes. das células. Por apresentar propriedades químicas
similares, testes laboratoriais empregam o
octan  1  ol como modelo da atividade das
Q5.(Enem PPL 2017) membranas. A substância a ser testada é
adicionada a uma mistura bifásica do octan  1  ol
com água, que é agitada e, ao final, é medido o
Os polímeros são materiais amplamente utilizadas
coeficiente de partição octan  1  ol: água (K oa ) :
na sociedade moderna, alguns deles na fabricação
de embalagens e filmes plásticos, por exemplo. Na Coct
K oa  ,
figura estão relacionadas as estruturas de alguns Ca
monômeros usados na produção de polímeros de
em que Coct é a concentração da substância na
adição comuns.
fase do octan  1  ol, e Ca a concentração da
substância na fase aquosa.
Foram avaliados cinco poluentes de sistemas
aquáticos: benzeno, butano, éter dietílico,
fluorobutano e metanol.

O poluente que apresentou K oa tendendo a zero é


o
a) éter dietílico.
b) fluorobutano.
c) benzeno.
d) metanol.
e) butano.

PROF. GUILHERME VARGAS 32


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q8.(Enem 2016)
Q7.(Enem 2017)
A lipofilia é um dos fatores fundamentais para o
No ar que respiramos existem os chamados planejamento de um fármaco. Ela mede o grau de
“gases inertes”. Trazem curiosos nomes gregos, afinidade que a substância tem com ambientes
que significam “o Novo”, “o Oculto”, “o Inativo”. E apolares, podendo ser avaliada por seu coeficiente
de fato são de tal modo inertes, tão satisfeitos em de partição.
sua condição, que não interferem em nenhuma
reação química, não se combinam com nenhum
outro elemento e justamente por esse motivo
ficaram sem ser observados durante séculos: só
em 1962 um químico, depois de longos e
engenhosos esforços, conseguiu forçar “o
Estrangeiro” (o xenônio) a combinar-se
fugazmente com o flúor ávido e vivaz, e a façanha
pareceu tão extraordinária que lhe foi conferido o
Prêmio Nobel.
LEVI, P. A tabela periódica. Rio de Janeiro: Relume-
Dumará,1994 (adaptado).

Qual propriedade do flúor justifica sua escolha Em relação ao coeficiente de partição da


como reagente para o processo mencionado? testosterona, as lipofilias dos compostos 1 e 2
a) Densidade. são, respectivamente,
b) Condutância. a) menor e menor que a lipofilia da testosterona.
c) Eletronegatividade. b) menor e maior que a lipofilia da testosterona.
d) Estabilidade nuclear. c) maior e menor que a lipofilia da testosterona.
e) Temperatura de ebulição. d) maior e maior que a lipofilia da testosterona.
e) menor e igual à lipofilia da testosterona.

Q9.(Enem 2016)

Os tensoativos são compostos capazes de interagir com substâncias polares e apolares. A parte iônica dos
tensoativos interage com substâncias polares, e a parte lipofílica interage com as apolares. A estrutura
orgânica de um tensoativo pede ser representada por:

Ao adicionar um tensoativo sobre a água, suas moléculas formam um arranjo ordenado.

Esse arranjo é representado esquematicamente por:

PROF. GUILHERME VARGAS 33


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

a)

b)

c)

d)

e)

Q10. (Enem PPL 2016) Q11. (Enem 2016)

Adicionar quantidades de álcool à gasolina, O carvão ativado é um material que possui elevado
diferentes daquelas determi-nadas pela legislação,
é uma das formas de adulterá-la. Um teste simples
para aferir a quanti-dade de álcool presente na teor de carbono, sendo muito utilizado para a
mistura consiste em adicionar uma solução salina remoção de compostos orgânicos voláteis do
aquosa à amos-tra de gasolina sob análise. meio, como o benzeno. Para a remoção desses
compostos, utiliza-se a adsorção. Esse fenômeno
Essa metodologia de análise pode ser usada ocorre por meio de interações do tipo
porque o(a) intermoleculares entre a superfície do carvão
a) água da solução salina interage com a gasolina (adsorvente) e o benzeno (adsorvato, substância
da mistura, formando duas fases, uma delas de adsorvida).
álcool ouro.
b) álcool contido na gasolina interage com a No caso apresentado, entre o adsorvente e a
solução salina, formando duas fases, uma delas substância adsorvida ocorre a formação de:
de gasolina pura. a) Ligações dissulfeto.
c) gasolina da mistura sob análise interage com a b) Ligações covalentes.
solução salina, formando duas fases, uma delas c) Ligações de hidrogênio.
de álcool puro. d) Interações dipolo induzido-dipolo induzido.
d) água da solução salina interage com o álcool da e) Interações dipolo permanente-dipolo
mistura, formando duas fases, uma delas de permanente.
gasolina com o sal.
e) álcool contido na gasolina interage com o sal da
solução salina, formando duas fases, uma delas
Q12. (Enem 2ª aplicação 2016)
de gasolina mais água.

PROF. GUILHERME VARGAS 34


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

http://pessoas.hsw.uol.com.br.
Para lavar e refrescar o ambiente, que estava a Acesso em: 1 mar. 2012 (adaptado).
40 C, uma pessoa resolveu jogar água sobre um
Quando uma pessoa é atingida com o spray de
piso de granito. Ela observou que o líquido se
pimenta nos olhos ou na pele, a lavagem da região
concentrou em algumas regiões, molhando
atingida com água é ineficaz porque a
parcialmente a superfície. Ao adicionar detergente
a) reação entre etanol e água libera calor,
sobre essa água, a pessoa verificou que o líquido
intensificando o ardor.
se espalhou e deixou o piso totalmente molhado.
b) solubilidade do princípio ativo em água é muito
A molhabilidade da superfície foi melhorada em
baixa, dificultando a sua remoção.
função da
c) permeabilidade da água na pele é muito alta,
a) solubilidade do detergente em água ser alta.
não permitindo a remoção do princípio ativo.
b) tensão superficial da água ter sido reduzida.
d) solubilização do óleo em água causa um maior
c) pressão de vapor da água ter sido diminuída.
espalhamento além das áreas atingidas.
d) densidade da solução ser maior que a da água.
e) ardência faz evaporar rapidamente a água, não
e) viscosidade da solução ser menor que a da
permitindo que haja contato entre o óleo e o
água.
solvente.

Q13. (Enem PPL 2016) Q15. (Enem 2016)

A crescente produção industrial lança ao ar Primeiro, em relação àquilo a que chamamos


diversas substâncias tóxicas que podem ser água, quando congela, parece-nos estar a olhar
removidas pela passagem do ar contaminado em para algo que se tornou pedra ou terra, mas
tanques para filtração por materiais porosos, ou quando derrete e se dispersa, esta torna-se bafo e
para dissolução em água ou solventes orgânicos ar; o ar, quando é queimado, torna-se fogo; e,
de baixa polaridade, ou para neutralização em inversamente, o fogo, quando se contrai e se
soluções ácidas ou básicas. Um dos poluentes extingue, regressa a forma do ar; o ar, novamente
mais tóxicos liberados na atmosfera pela atividade concentrado e contraído, torna-se nuvem e
industrial é a 2,3,7,8-tetraclorodioxina. nevoeiro, mas, a partir destes estados, se for ainda
mais comprimido, torna-se água corrente, e de
água torna-se novamente terra e pedras; e deste
modo, como nos parece, dão geração uns aos
outros de forma cíclica.
PLATÃO. Timeu-Crítias. Coimbra: CECH, 2011.

Do ponto de vista da ciência moderna, os “quatro


Esse poluente pode ser removido do ar pela elementos” descritos por Platão correspondem, na
passagem através de tanques contendo verdade, às fases sólida, líquida, gasosa e plasma
a) hexano. da matéria. As transições entre elas são hoje
b) metanol. entendidas como consequências macroscópicas
c) água destilada. de transformações sofridas pela matéria em escala
d) ácido clorídrico aquoso. microscópica.
e) hidróxido de amônio aquoso.
Excetuando-se a fase de plasma, essas
transformações sofridas pela matéria, em nível
Q14. (Enem 2016) microscópico, estão associadas a uma
a) troca de átomos entre as diferentes moléculas
Em sua formulação, o spray de pimenta contém do material.
porcentagens variadas de oleorresina de b) transmutação nuclear dos elementos químicos
Capsicum, cujo principio ativo é a capsaicina, e um do material.
solvente (um álcool como etanol ou isopropanol). c) redistribuição de prótons entre os diferentes
Em contato com os olhos, pele ou vias átomos do material.
respiratórias, a capsaicina causa um efeito d) mudança na estrutura espacial formada pelos
inflamatório que gera uma sensação de dor e diferentes constituintes do material.
ardor, levando à cegueira temporária. O processo e) alteração nas proporções dos diferentes
é desencadeado pela liberação de neuropeptídios isótopos de cada elemento presente no
das terminações nervosas. material.
Como funciona o gás de pimenta. Disponível em:

PROF. GUILHERME VARGAS 35


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q16. (Enem PPL 2015)

Além de ser uma prática ilegal, a adulteração de


combustíveis é prejudicial ao meio ambiente, ao
governo e, especialmente, ao consumidor final. Em b)
geral, essa adulteração é feita utilizando
compostos com propriedades físicas semelhantes
às do combustível, mas de menor valor agregado.

Considerando um combustível com 20% de c)


adulterante, a mistura em que a adulteração seria
identificada visualmente é
a) etanol e água.
b) etanol e acetona.
c) gasolina e água. d)
d) gasolina e benzeno.
e) gasolina e querosene.

Q17. (Enem 2015)


e)
Pesticidas são substâncias utilizadas para
promover o controle de pragas. No entanto, após
sua aplicação em ambientes abertos, alguns
Q19. (Enem PPL 2014)
pesticidas organoclorados são arrastados pela
água até lagos e rios e, ao passar pelas guelras Um método para determinação do teor de etanol
dos peixes, podem difundir-se para seus tecidos na gasolina consiste em misturar volumes
lipídicos e lá se acumularem. conhecidos de água e de gasolina em um frasco
específico. Após agitar o frasco e aguardar um
A característica desses compostos, responsável período de tempo, medem-se os volumes das duas
pelo processo descrito no texto, é o(a) fases imiscíveis que são obtidas: uma orgânica e
a) baixa polaridade. outra aquosa. O etanol, antes miscível com a
b) baixa massa molecular. gasolina, encontra-se agora miscível com a água.
c) ocorrência de halogênios.
d) tamanho pequeno das moléculas. Para explicar o comportamento do etanol antes e
e) presença de hidroxilas nas cadeias. depois da adição de água, é necessário conhecer
a) a densidade dos líquidos.
b) o tamanho das moléculas.
c) o ponto de ebulição dos líquidos.
Q18. (Enem 2014) d) os átomos presentes nas moléculas.
e) o tipo de interação entre as moléculas.
A forma das moléculas, como representadas no
papel, nem sempre é planar. Em um determinado
fármaco, a molécula contendo um grupo não Q20. (Enem 2014)
planar é biologicamente ativa, enquanto moléculas
contendo substituintes planares são inativas.
O principal processo industrial utilizado na
produção de fenol é a oxidação do cumeno
O grupo responsável pela bioatividade desse
(isopropilbenzeno). A equação mostra que esse
fármaco é
processo envolve a formação do hidroperóxido de
cumila, que em seguida é decomposto em fenol e
acetona, ambos usados na indústria química como
precursores de moléculas mais complexas. Após o
processo de síntese, esses dois insumos devem
a) ser separados para comercialização individual.

PROF. GUILHERME VARGAS 36


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

b) interações íon-íon mais fortes entre o poliacrilato


e as moléculas de água, em relação às ligações
de hidrogênio entre a celulose e as moléculas
de água.
c) ligações de hidrogênio mais fortes entre o
poliacrilato e a água, em relação às interações
íon-dipolo entre a celulose e as moléculas de
água.
d) ligações de hidrogênio mais fortes entre o
Considerando as características físico-químicas poliacrilato e as moléculas de água, em relação
dos dois insumos formados, o método utilizado às interações dipolo induzido-dipolo induzido
para a separação da mistura, em escala industrial, entre a celulose e as moléculas de água.
éa e) interações íon-dipolo mais fortes entre o
a) filtração. poliacrilato e as moléculas de água, em relação
b) ventilação. às ligações de hidrogênio entre a celulose e as
c) decantação. moléculas de água.
d) evaporação.
e) destilação fracionada.
Q22. (Enem 2012)

Q21. (Enem 2013) Em uma planície, ocorreu um acidente ambiental


em decorrência do derramamento de grande
As fraldas descartáveis que contêm o polímero quantidade de um hidrocarboneto que se
poliacrilato de sódio (1) são mais eficientes na apresenta na forma pastosa à temperatura
retenção de água que as fraldas de pano ambiente. Um químico ambiental utilizou uma
convencionais, constituídas de fibras de celulose quantidade apropriada de uma solução de para-
(2). dodecil-benzenossulfonato de sódio, um agente
tensoativo sintético, para diminuir os impactos
desse acidente.
Essa intervenção produz resultados positivos para
o ambiente porque
a) promove uma reação de substituição no
hidrocarboneto, tornando-o menos letal ao
ambiente.
b) a hidrólise do para-dodecil-benzenossulfonato
CURI, D. Química Nova na Escola, São Paulo, n. 23, de sódio produz energia térmica suficiente para
maio 2006 (adaptado).
vaporizar o hidrocarboneto.
c) a mistura desses reagentes provoca a
A maior eficiência dessas fraldas descartáveis, em
combustão do hidrocarboneto, o que diminui a
relação às de pano, deve-se às
quantidade dessa substância na natureza.
a) interações dipolo-dipolo mais fortes entre o
d) a solução de para-dodecil-benzenossulfonato
poliacrilato e a água, em relação às ligações de
possibilita a solubilização do hidrocarboneto.
hidrogênio entre a celulose e as moléculas de
e) o reagente adicionado provoca uma
água.
solidificação do hidrocarboneto, o que facilita
sua retirada do ambiente.

Q23. (Enem PPL 2012)

A fosfatidilserina é um fosfolipídio aniônico cuja interação com cálcio livre regula processos de transdução
celular e vem sendo estudada no desenvolvimento de biossensores nanométricos. A figura representa a
estrutura da fosfatidilserina:

PROF. GUILHERME VARGAS 37


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Com base nas informações do texto, a natureza da interação da fosfatidilserina com o cálcio livre é do tipo

Dado: número atômico do elemento cálcio: 20


a) iônica somente com o grupo aniônico fosfato, já que o cálcio livre é um cátion monovalente.
b) iônica com o cátion amônio, porque o cálcio livre é representado como um ânion monovalente.
c) iônica com os grupos aniônicos fosfato e carboxila, porque o cálcio em sua forma livre é um cátion divalente.
d) covalente com qualquer dos grupos não carregados da fosfatidilserina, uma vez que estes podem doar
elétrons ao cálcio livre para formar a ligação.
e) covalente com qualquer grupo catiônico da fosfatidilserina, visto que o cálcio na sua forma livre poderá
compartilhar seus elétrons com tais grupos.
d) insaturada, ou seja, possuírem duplas ligações
em sua estrutura.
Q24. (Enem 2012) e) anfifílica, ou seja, possuírem uma parte
hidrofílica e outra hidrofóbica.
Quando colocamos em água, os fosfolipídeos
tendem a formar lipossomos, estruturas formadas
por uma bicamada lipídica, conforme mostrado na Q25. (Enem 2012)
figura. Quando rompida, essa estrutura tende a se
reorganizar em um novo lipossomo. O armazenamento de certas vitaminas no
organismo apresenta grande dependência de sua
solubilidade. Por exemplo, vitaminas
hidrossolúveis devem ser incluídas na dieta diária,
enquanto vitaminas lipossolúveis são

armazenadas em quantidades suficientes para


evitar doenças causadas pela sua carência. A
seguir são apresentadas as estruturas químicas de
cinco vitaminas necessárias ao organismo.

Esse arranjo característico se deve ao fato de os


fosfolipídeos apresentarem uma natureza
a) polar, ou seja, serem inteiramente solúveis em
água.
b) apolar, ou seja, não serem solúveis em solução
aquosa.
c) anfotérica, ou seja, podem comportar-se como
ácidos e bases.

PROF. GUILHERME VARGAS 38


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

A retenção de água na superfície da pele


promovida pelos hidratantes é consequência da
interação dos grupos hidroxila dos agentes
umectantes com a umidade contida no ambiente
por meio de
a) ligações iônicas.
b) forças de London.
c) ligações covalentes.
d) forças dipolo-dipolo.
e) ligações de hidrogênio.

Q27. (Enem 2011)

No processo de industrialização da mamona, além


do óleo que contém vários ácidos graxos, é obtida
uma massa orgânica, conhecida como torta de
mamona. Esta massa tem potencial para ser
utilizada como fertilizante para o solo e como
complemento em rações animais devido a seu
elevado valor proteico. No entanto, a torta
apresenta compostos tóxicos e alergênicos
diferentemente do óleo da mamona. Para que a
torta possa ser utilizada na alimentação animal, é
necessário um processo de descontaminação.
Revista Química Nova na Escola. V. 32, no 1, 2010
(adaptado).
Dentre as vitaminas apresentadas na figura,
aquela que necessita de maior suplementação A característica presente nas substâncias tóxicas
diária é e alergênicas, que inviabiliza sua solubilização no
a) I. óleo de mamona, é a
b) II. a) lipofilia.
c) III. b) hidrofilia.
d) IV. c) hipocromia.
e) V. d) cromatofilia.
e) hiperpolarização.
Q26. (Enem 2011)
Q28. (Enem 2011)
A pele humana, quando está bem hidratada,
adquire boa elasticidade e aspecto macio e suave. O etanol é considerado um biocombustível
Em contrapartida, quando está ressecada, perde promissor, pois, sob o ponto de vista do balanço
sua elasticidade e se apresenta opaca e áspera. de carbono, possui uma taxa de emissão
Para evitar o ressecamento da pele é necessário, praticamente igual a zero. Entretanto, esse não é
sempre que possível, utilizar hidratantes o único ciclo biogeoquímico associado à produção
umectantes, feitos geralmente à base de glicerina de etanol. O plantio da cana-de-açúcar, matéria-
e polietilenoglicol: prima para a produção de etanol, envolve a adição
de macronutrientes como enxofre, nitrogênio,
fósforo e potássio, principais elementos envolvidos
no crescimento de um vegetal.
Revista Química Nova na Escola. no 28, 2008.

O nitrogênio incorporado ao solo, como


consequência da atividade descrita anteriormente,
é transformado em nitrogênio ativo e afetará o
HO  CH2  CH2  O  CH2  CH2 n  O  CH2  CH2  OH
meio ambiente, causando
polietilenoglicol a) o acúmulo de sais insolúveis, desencadeando
Disponível em: http://www.brasilescola.com. Acesso um processo de salinificação do solo.
em: 23 abr. 2010 (adaptado). b) a eliminação de microrganismos existentes no
solo responsáveis pelo processo de
desnitrificação.

PROF. GUILHERME VARGAS 39


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

c) a contaminação de rios e lagos devido à alta sua bioacumulação nos organismos estão
solubilidade de íons como NO3 e NH4 em relacionadas ao seu caráter
a) básico, pois a eliminação de materiais alcalinos
água. é mais lenta do que a dos ácidos.
d) a diminuição do pH do solo pela presença de
b) ácido, pois a eliminação de materiais ácidos é
NH3 , que reage com a água, formando o mais lenta do que a dos alcalinos.
NH4 OH(aq) . c) redutor, pois a eliminação de materiais redutores
e) a diminuição da oxigenação do solo, uma vez é mais lenta do que a dos oxidantes.
que o nitrogênio ativo forma espécies químicas d) lipofílico, pois a eliminação de materiais
lipossolúveis é mais lenta do que a dos
do tipo NO2 , NO3 , N2O .
hidrossolúveis.
e) hidrofílico, pois a eliminação de materiais
hidrossolúveis é mais lenta do que a dos
Q29. (Enem 2ª aplicação 2010) lipossolúveis.

Vários materiais, quando queimados, podem levar


à formação de dioxinas, um composto do grupo Q30. (Enem 2008)
dos organoclorados. Mesmo quando a queima
ocorre em incineradores, há liberação de A China comprometeu-se a indenizar a Rússia
substâncias derivadas da dioxina no meio pelo derramamento de benzeno de uma indústria
ambiente. Tais compostos são produzidos em petroquímica chinesa no rio Songhua, um afluente
baixas concentrações, como resíduos da queima do rio Amur, que faz parte da fronteira entre os dois
de matéria orgânica em presença de produtos que países. O presidente da Agência Federal de
contenham cloro. Como consequência de seu Recursos da água da Rússia garantiu que o
amplo espalhamento no meio ambiente, bem como benzeno não chegará aos dutos de água potável,
de suas propriedades estruturais, as dioxinas mas pediu à população que fervesse a água
sofrem magnificação trófica na cadeia alimentar. corrente e evitasse a pesca no rio Amur e seus
Mais de 90% da exposição humana às dioxinas é afluentes. As autoridades locais estão
atribuída aos alimentos contaminados ingeridos. A armazenando centenas de toneladas de carvão, já
estrutura típica de uma dioxina está apresentada a que o mineral é considerado eficaz absorvente de
seguir: benzeno.
Internet: <www.jbonline.terra.com.br> (com
adaptações)

Levando-se em conta as medidas adotadas para a


minimização dos danos ao ambiente e à
população, é correto afirmar que
a) o carvão mineral, ao ser colocado na água,
reage com o benzeno, eliminando-o.
b) o benzeno é mais volátil que a água e, por isso,
A molécula do 2,3,7,8 - TCDD é popularmente é necessário que esta seja fervida.
conhecida pelo nome ‘dioxina’, sendo a mais tóxica c) a orientação para se evitar a pesca deve-se à
dos 75 isômeros de compostos clorados de necessidade de preservação dos peixes.
dibenzo-p-dioxina existentes. d) o benzeno não contaminaria os dutos de água
FADINI, P. S.; FADINI, A. A. B. Lixo: desafios potável, porque seria decantado naturalmente
e compromissos. Cadernos Temáticos de Química no fundo do rio.
Nova na Escola, São Paulo, n. 1, maio 2001 e) a poluição causada pelo derramamento de
(adaptado). benzeno da indústria chinesa ficaria restrita ao
rio Songhua.
Com base no texto e na estrutura apresentada, as
propriedades químicas das dioxinas que permitem

PROF. GUILHERME VARGAS 40


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C]

A molécula contém quatro ligações pi ( π ).

Resposta Q5: [D]

Dentre os homopolímeros formados a partir dos


monômeros da figura, aquele que apresenta
solubilidade em água é a poliacrilamida, pois este
Resposta Q2: [A] polímero faz ligações de hidrogênio com a água.

A explicação científica que justifica essa prática se


baseia na volatilização das substâncias de
interesse, pois ao raiar do dia a temperatura,
comparativamente a outros horários de coletas, é
menor e, também, a intensidade da luz do sol,
fatores que interferem na volatilização dos óleos
essenciais.

Resposta Q3: [D]

A capsorubina atrai intensamente a água, pois sua


molécula apresenta dois grupos hidroxila (OH) e
dois grupos carbonila (C  O), consequentemente
e comparativamente com as outras estruturas,
deduz-se que a suas interações intermoleculares
com a água são mais intensas devido às ligações
de hidrogênio.
Como a fase estacionária consiste de celulose Resposta Q6: [D]
praticamente pura, que pode absorver até 22% de
água, conclui-se que a capsorubina migra mais
lentamente devido às suas fortes interações Para K oa tender a zero, Ca tem que tender ao
intermoleculares com a fase estacionária. infinito:
C
lim K oa  lim oct  0
Resposta Q4: [D] Ca  Ca  Ca

A reação fornecida no enunciado descreve a Ou seja, o poluente tem que ser muito solúvel em
representação geral de um processo de água. Isto ocorre para o metanol que apresenta
neutralização. solubilidade infinita, pois faz intensas ligações de
A fixação da água aos íons formados se dá por hidrogênio com a água.
interações do tipo íon dipolo.

Esquematicamente:

PROF. GUILHERME VARGAS 41


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q7: [C]

De acordo com o texto só em 1962 um químico,


depois de longos e engenhosos esforços,
conseguiu forçar “o Estrangeiro” (o xenônio) a
combinar-se fugazmente com o flúor ávido e vivaz,
e a façanha pareceu tão extraordinária que lhe foi
conferido o Prêmio Nobel.
Este trecho descreve a elevada eletronegatividade
do flúor, capaz de formar XeF4 .

Resposta Q8: [D]

Coeficiente de partição (P) neste caso é definido


como a concentração da substância indicada
(compostos 1, 2 e testosterona) dissolvida em
solvente apolar.

Analisando-se as estruturas dos compostos 1, 2 e


da testosterona, conclui-se que esta é mais polar,
pois apresenta o grupo OH no lugar de X.

Conclusão: os compostos 1 e 2 dissolvem melhor


em solventes apolares, ou seja, apresentam maior
coeficiente de partição e maior lipofilia (filia =
afinidade; lipo = semelhante à gordura) em relação
à testosterona.

Resposta Q9: [C]

Percebe-se que o tensoativo apresenta uma região apolar e outra apolar:

Ao adicionar um tensoativo sobre a água, suas moléculas formam um arranjo ordenado com a região polar
voltada para a água (polar).

PROF. GUILHERME VARGAS 42


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q10: [B]

O álcool contido na gasolina interage com a


solução salina, formando duas fases, pois as
moléculas de etanol fazem ligações de hidrogênio
com a água e interações dipolo-íon com os cátions
e ânions presentes na solução salina.
Resposta Q15: [D]
Resposta Q11: [D]
Excetuando-se a fase de plasma, essas
O carvão (C(s) ) e o benzeno (C6H6 ) são transformações sofridas pela matéria, em nível
  microscópico, estão associadas a uma mudança
substâncias classificadas como apolares (R  0).
na estrutura espacial formada pelos diferentes
Conclusão: as forças atrativas envolvidas na constituintes do material, ou seja, pela distância
atração entre o adsorvente e o adsorvato são do entre as moléculas de água e a intensidade das
tipo dipolo induzido-dipolo induzido. forças atrativas presentes no estado sólido, líquido
e gasoso.
Resposta Q12: [B]
Resposta Q16: [C]
Num líquido, há forças de atração entre as
moléculas. Cada molécula interage com as Gasolina (apolar) e água (polar) não se misturam
moléculas vizinhas, gerando forças de coesão, devido à diferença de polaridade.
causando a tensão superficial. Porém, as A mistura formada teria duas fases e a adulteração
moléculas da superfície sofrem apenas forças seria identificada visualmente.
laterais e internas, gerando um desequilíbrio de
forças, fazendo com que a interface se comporte
como uma película elástica. As moléculas do
Resposta Q17: [A]
detergente penetram entre as moléculas de água,
diminuindo essas interações, reduzindo a tensão Pesticidas organoclorados podem difundir-se nos
superficial. tecidos lipídicos dos peixes.
Concluí-se que estes pesticidas são lipofílicos, ou
seja, são atraídos por compostos apolares, logo
Resposta Q13: [A]
apresentam baixa polaridade.

A 2,3,7,8-tetraclorodioxina pode ser removida do


Resposta Q18: [A]
ar pela passagem através de tanques contendo
hexano (apolar), pois trata-se de uma molécula,
  A molécula contendo um grupo não planar é
predominantemente, apolar  
R  0 . Sendo
biologicamente ativa, ou seja, não apresenta
assim, “apolar absorve apolar”. ligação pi ( π ), o que é o caso da alternativa [A].

Resposta Q14: [B]

A lavagem da região atingida com água (polar) é


ineficaz porque o princípio ativo (capsaicina)
apresenta baixa polaridade. Resposta Q19: [E]

PROF. GUILHERME VARGAS 43


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Para explicar o comportamento do etanol antes e eletrostáticas do cátion cálcio (Ca2 ) com os
depois da adição de água, é necessário conhecer
o tipo de interação entre as moléculas. grupos aniônicos fosfato e carboxila.
O etanol faz ligações ou pontes de hidrogênio com
a água. Resposta Q24: [E]

Resposta Q20: [E] Esse arranjo característico se deve ao fato de os


fosfolipídeos apresentarem uma natureza
Considerando as características físico-químicas anfifílica, ou seja, possuírem uma parte polar
(hidrofílica) e outra apolar (hidrofóbica).
dos dois insumos formados, o método utilizado
para a separação da mistura, em escala industrial,
é a destilação fracionada, devido às diferenças nas
forças intermoleculares.

No fenol existem pontes de hidrogênio (ligações de


hidrogênio, devido à presença da hidroxila), que Resposta Q25: [C]
são forças mais intensas do que o dipolo
permanente existente na cetona. Logo, a
Quanto maior a quantidade de grupos OH, mais
temperatura de ebulição do fenol é maior do que a
solúvel será a vitamina, devido à interação com a
da cetona, permitindo a separação por destilação
água e maior a necessidade de suplementação. A
fracionada.
estrutura III apresenta esta característica:

Resposta Q21: [E]

A maior eficiência dessas fraldas descartáveis, em


relação às de pano, deve-se às interações íon-
dipolo que são mais fortes entre o poliacrilato e as
moléculas de água, do que em relação às ligações
de hidrogênio entre as hidroxilas da celulose e as
moléculas de água. Resposta Q26: [E]

A ligação de hidrogênio é uma atração


intermolecular mais forte do que a média. Nela os
átomos de hidrogênio formam ligações indiretas,
“ligações em pontes”, entre átomos muito
eletronegativos de moléculas vizinhas.

Este tipo de ligação ocorre em moléculas nas quais


o átomo de hidrogênio está ligado a átomos que
Resposta Q22: [D] possuem alta eletronegatividade como o
nitrogênio, o oxigênio e o flúor. Por exemplo: NH3,
H2O e HF.
O hidrocarboneto é apolar e pode ser solubilizado
pela região apolar do tensoativo. A ligação de hidrogênio é uma força de atração
mais fraca do que a ligação covalente ou iônica.
Mas, é mais forte do que as forças de London e a
atração dipolo-dipolo.

Resposta Q27: [B]

A característica presente nas substâncias tóxicas


Resposta Q23: [C] e alergênicas, que inviabiliza sua solubilização no
óleo de mamona, é a hidrofilia, ou seja, a
capacidade de atrair compostos polares (hidro =
A natureza da interação da fosfatidilserina com o
água; filia = afinidade). Como o óleo de mamona é
cálcio livre é do tipo iônica devido às interações
predominantemente apolar, os compostos
alergênicos polares não se misturam ao óleo.

PROF. GUILHERME VARGAS 44


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q28: [C] As propriedades químicas das dioxinas que


permitem sua bioacumulação nos organismos
estão relacionadas ao seu caráter lipofílico, ou
O nitrogênio incorporado ao solo, como
seja, este composto se acumula no tecido adiposo
consequência da atividade descrita anteriormente,
(predominantemente apolar).
é transformado em nitrogênio ativo e afetará o
meio ambiente, causando a contaminação de rios
e lagos devido à alta solubilidade de íons como Resposta Q30: [B]
NO3 e NH4 em água. Devido à elevada
O benzeno é mais volátil do que a água, ou seja, a
afinidade com a água esses íons podem ser
atração entre as suas moléculas é menor do que a
infiltrados nos lençóis freáticos causando sua atração existente entre as moléculas da água. Por
contaminação. isso, grande parte do benzeno passará para o
estado gasoso durante a mudança de estado da
Resposta Q29: [D] água.

PROF. GUILHERME VARGAS 45


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Eletrólitos e não Eletrólitos * Funções Inorgânicas Indicadores


Q1.(Enem PPL 2012) De acordo com as equações, a alteração
ambiental decorrente da presença desse poluente
intensifica o(a)
Para preparar uma massa básica de pão, deve-se
a) formação de chuva ácida.
misturar apenas farinha, água, sal e fermento.
b) surgimento de ilha de calor.
Parte do trabalho deixa-se para o fungo presente
c) redução da camada de ozônio.
no fermento: ele utiliza amido e açúcares da
d) ocorrência de inversão térmica
farinha em reações químicas que resultam na
e) emissão de gases de efeito estufa.
produção de alguns outros compostos importantes
no processo de crescimento da massa. Antes de
assar, é importante que a massa seja deixada num
recipiente por algumas horas para que o processo Q4.(Enem (Libras) 2017)
de fermentação ocorra. Esse período de espera é
importante para que a massa cresça, pois é Realizou-se um experimento, utilizando-se o
quando ocorre a esquema mostrado na figura, para medir a
a) reprodução do fungo na massa. condutibilidade elétrica de soluções. Foram
b) formação de dióxido de carbono. montados cinco kits contendo, cada um, três
c) liberação de energia pelos fungos. soluções de mesma concentração, sendo uma de
d) transformação da água líquida em vapor d’água. ácido, uma de base e outra de sal. Os kits
e) evaporação do álcool formado na decomposição analisados pelos alunos foram:
dos açúcares.

Kit Solução 1 Solução 2 Solução 3


Q2.(Enem (Libras) 2017) H3BO3 Mg(OH)2 AgBr
1
2 H3PO4 Ca(OH)2 KC
Grandes quantidades de enxofre são lançadas na
atmosfera diariamente, na forma de dióxido de 3 H2SO4 NH3  H2O AgBr
enxofre (SO2 ), como decorrência de atividades 4 HCO4 NaOH NaC
industriais e de queima de combustíveis fósseis. 5 HNO3 Zn(OH)2 CaSO4

Em razão da alta concentração desses compostos


na atmosfera, regiões com conglomerados
urbanos e polos industriais apresentam ocorrência
sazonal de
a) precipitação ácida.
b) alteração do ciclo hidrológico.
c) alteração no ciclo de carbono.
d) intensificação do efeito estufa
e) precipitação de íons metálicos tóxicos na
superfície.

Q3.(Enem PPL 2017) Qual dos kits analisados provocou o acendimento


da lâmpada com um brilho mais intenso nas três
Muitas indústrias e fábricas lançam para o ar, soluções?
através de suas chaminés, poluentes prejudiciais a) Kit 1.
às plantas e aos animais. Um desses poluentes b) Kit 2.
reage quando em contato com o gás oxigênio e a c) Kit 3.
água da atmosfera, conforme as equações d) Kit 4.
químicas: e) Kit 5.

Equação 1: 2 SO2  O2  2 SO3 Q5.(Enem 2ª aplicação 2016)


Equação 2: SO3  H2O  H2SO4
Os métodos empregados nas análises químicas
são ferramentas importantes para se conhecer a

PROF. GUILHERME VARGAS 46


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

composição dos diversos materiais presentes no A soda cáustica pode ser usada no
meio ambiente. É comum, na análise de metais desentupimento de encanamentos domésticos e
presentes em amostras ambientais, como água de tem, em sua composição, o hidróxido de sódio
rio ou de mar, a adição de um ácido mineral forte, como principal componente, além de algumas
normalmente o ácido nítrico (HNO3 ), com a impurezas. A soda normalmente é comercializada
finalidade de impedir a precipitação de compostos na forma sólida, mas que apresenta aspecto
pouco solúveis desses metais ao longo do tempo. "derretido" quando exposta ao ar por certo período.

Na ocorrência de precipitação, o resultado da O fenômeno de “derretimento” decorre da


análise pode ser subestimado, porque a) absorção da umidade presente no ar
a) ocorreu passagem de parte dos metais para atmosférico.
uma fase sólida. b) fusão do hidróxido pela troca de calor com o
b) houve volatilização de compostos dos metais ambiente.
para a atmosfera. c) reação das impurezas do produto com o
c) os metais passaram a apresentar oxigênio do ar.
comportamento de não metais. d) adsorção de gases atmosféricos na superfície
d) formou-se uma nova fase líquida, imiscível com do sólido.
a solução original. e) reação do hidróxido de sódio com o gás
e) os metais reagiram com as paredes do nitrogênio presente no ar.
recipiente que contém a amostra.

Q8.(Enem 2015)
Q6.(Enem 2ª aplicação 2016)
Em um experimento, colocou-se água até a
Nos anos 1990, verificou-se que o rio Potomac, metade da capacidade de um frasco de vidro e, em
situado no estado norte-americano de Maryland, seguida, adicionaram-se três gotas de solução
tinha, em parte de seu curso, águas extremamente alcoólica de fenolftaleína. Adicionou-se
ácidas por receber um efluente de uma mina de bicarbonato de sódio comercial, em pequenas
carvão desativada, o qual continha ácido sulfúrico quantidades, até que a solução se tornasse rosa.
(H2SO4 ). Essa água, embora límpida, era Dentro do frasco, acendeu-se um palito de fósforo,
o qual foi apagado assim que a cabeça terminou
desprovida de vida. Alguns quilômetros adiante, de queimar. Imediatamente, o frasco foi tampado.
instalou-se uma fábrica de papel e celulose que Em seguida, agitou-se o frasco tampado e
emprega hidróxido de sódio (NaOH) e carbonato observou-se o desaparecimento da cor rosa.
de sódio (Na2CO3 ) em seus processos. Em pouco MATEUS. A. L. Química na cabeça. Belo Horizonte.
UFMG, 2001 (adaptado)
tempo, observou-se que, a partir do ponto em que
a fábrica lança seus rejeitos no rio, a vida aquática
voltou a florescer. A explicação para o desaparecimento da cor rosa
HARRIS, D. C. Análise química quantitativa. é que, com a combustão do palito de fósforo,
Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 2012 ocorreu o(a)
(adaptado). a) formação de óxidos de caráter ácido.
b) evaporação do indicador fenolftaleína.
A explicação para o retorno da vida aquática nesse c) vaporização de parte da água do frasco.
rio é a d) vaporização dos gases de caráter alcalino.
a) diluição das águas do rio pelo novo efluente e) aumento do pH da solução no interior do frasco.
lançado nele.
b) precipitação do íon sulfato na presença do
efluente da nova fábrica. Q9.(Enem PPL 2015)
c) biodegradação do ácido sulfúrico em contato
com o novo efluente descartado. Os calcários são materiais compostos por
d) diminuição da acidez das águas do rio pelo carbonato de cálcio, que podem atuar como
efluente da fábrica de papel e celulose. sorventes do dióxido de enxofre (SO2 ), um
e) volatilização do ácido sulfúrico após contato
com o novo efluente introduzido no rio. importante poluente atmosférico. As reações
envolvidas no processo são a ativação do calcário,
por meio de calcinação, e a fixação do SO2 , com
Q7.(Enem 2015) a formação de um sal de cálcio, como ilustrado
pelas equações químicas simplificadas.

PROF. GUILHERME VARGAS 47


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

calor
CaCO3  CaO  CO2
1 Q12. (Enem PPL 2013)
CaO  SO2  O2  Sal de cálcio
2
À medida que se expira sobre uma solução de azul
Considerando-se as reações envolvidas nesse de bromotimol e hidróxido de sódio (NaOH), sua
processo de dessulfurização, a fórmula química do coloração azul característica vai se alterando. O
sal de cálcio corresponde a azul de bromotimol é um indicador ácido-base que
a) CaSO3 . adquire cor azul em pH básico, verde em pH neutro
b) CaSO4 . e amarela em pH ácido. O gás carbônico (CO2)
c) CaS2O8 . expirado reage com a água presente na solução
(H2O), produzindo ácido carbônico (H2CO3). Este
d) CaSO2 . pode reagir com o NaOH da solução inicial,
e) CaS2O7 . produzindo bicarbonato de sódio (NaHCO3):

CO2  H2O  H2CO3


Q10. (Enem 2013) H2CO3  NaOH  NaHCO3  H2O
ARROIO, A. et AL. Química Nova na Escola, São
A formação frequente de grandes volumes de pirita Paulo, v. 29, 2006.
(FeS2) em uma variedade de depósitos minerais
favorece a formação de soluções ácidas O que a pessoa irá observar à medida que expira
ferruginosas, conhecidas como “drenagem ácida no recipiente contendo essa solução?
de minas”. Esse fenômeno tem sido bastante a) A solução mudará de cor, de azul para verde, e,
pesquisado pelos cientistas e representa uma em seguida, de verde para amarelo. Com o
grande preocupação entre os impactos da acréscimo de ácido carbônico, o pH da solução
mineração no ambiente. Em contato com oxigênio, irá reduzir até tornar-se neutro. Em seguida, um
a 25°C, a pirita sofre reação, de acordo com a excesso de ácido carbônico tornará o pH da
equação química: solução ácido.
b) A solução somente terá sua cor alterada de azul
4FeS2(s)  15O2 (g)  2H2O()  2Fe2(SO4 )3 (aq)  2H2SO4 (aq) para amarelo, pois será formado um excesso de
ácido carbônico no recipiente, o que reduzirá
FIGUEIREDO, B. R. Minérios e ambiente. Campinas: bruscamente o pH da solução.
Unicamp, 2000. c) A cor da solução não será alterada com o
acréscimo de ácido carbônico. Isso porque o
Para corrigir os problemas ambientais causados meio é inicialmente neutro e a presença de
por essa drenagem, a substância mais ácido carbônico não produzirá nenhuma
recomendada a ser adicionada ao meio é o mudança no pH da solução.
a) sulfeto de sódio. d) A solução mudará de azul para verde e, em
b) cloreto de amônio. seguida, de verde para azul. Isso ocorrerá em
c) dióxido de enxofre. função da neutralização de um meio
d) dióxido de carbono. inicialmente básico acompanhado de um
e) carbonato de cálcio. aumento de pH na solução, à medida que ácido
carbônico é adicionado ao meio.
e) A cor da solução alterará de azul para amarelo
e, em seguida, de amarelo para verde. Esse
Q11. (Enem PPL 2013)
comportamento é justificado pelo fato de o ácido
carbônico reduzir bruscamente o pH da solução
O mármore é um material empregado para e depois ser neutralizado pelo restante de
revestimento de pisos e um de seus principais NaOH presente no meio.
constituintes é o carbonato de cálcio. Na limpeza
desses pisos com solução ácida, ocorre
efervescência. Nessa efervescência o gás liberado Q13. (Enem 2012)
éo
a) oxigênio.
b) hidrogênio. Os tubos de PVC, material organoclorado sintético,
c) cloro. são normalmente utilizados como encanamento na
d) dióxido de carbono. construção civil. Ao final da sua vida útil, uma das
e) monóxido de carbono. formas de descarte desses tubos pode ser a

PROF. GUILHERME VARGAS 48


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

incineração. Nesse processo libera-se HC  g , b) CaCO3


cloreto de hidrogênio, dentre outras substâncias. c) NH4C
Assim, é necessário um tratamento para evitar o d) Na2SO4
problema da emissão desse poluente.
e) Ba(NO3 )2
Entre as alternativas possíveis para o tratamento,
é apropriado canalizar e borbulhar os gases
provenientes da incineração em Q16. (Enem 2ª aplicação 2010)
a) água dura.
b) água de cal. O flúor é usado de forma ampla na prevenção de
c) água salobra. cáries. Por reagir com a hidroxiapatita
d) água destilada. [Ca10 (PO4 )6 (OH)2 ] presente nos esmaltes dos
e) água desmineralizada.
dentes, o flúor forma a fluorapatita
[Ca10 (PO4 )6 F2 ], um mineral mais resistente ao
ataque ácido decorrente da ação de bactérias
Q14. (Enem PPL 2012)
específicas presentes nos açúcares das placas
que aderem aos dentes.
Ácido muriático (ou ácido clorídrico comercial) é Disponível em: http://www.odontologia.com.br. Acesso
bastante utilizado na limpeza pesada de pisos para em: 27 jul. 2010 (adaptado).
remoção de resíduos de cimento, por exemplo.
Sua aplicação em resíduos contendo quantidades A reação de dissolução da hidroxiapatita é:
apreciáveis de CaCO3 resulta na liberação de um [Ca10 (PO4 )6 (OH)2 ](s)  8H(aq)  10Ca2(aq)  6HPO42(aq)  2H2O()
gás. Considerando a ampla utilização desse ácido
por profissionais da área de limpeza, torna-se
Dados: Massas molares em g mol 
importante conhecer os produtos formados
durante seu uso. [Ca10 (PO4 )6 (OH)2 ]  1.004; HPO42  96;
Ca  40.
A fórmula do gás citado no texto e um teste que
pode ser realizado para confirmar sua presença Supondo-se que o esmalte dentário seja
são, respectivamente: constituído exclusivamente por hidroxiapatita, o
a) CO2 e borbulhá-lo em solução de KC ataque ácido que dissolve completamente 1mg
b) CO2 e borbulhá-lo em solução de HNO3 desse material ocasiona a formação de,
c) H2 e borbulhá-lo em solução de NaOH aproximadamente,
d) H2 e borbulhá-lo em solução de H2SO4 a) 0,14 mg de íons totais.
e) CO2 e borbulhá-lo em solução de Ba(OH)2 b) 0,40 mg de íons totais.
c) 0,58 mg de íons totais.
d) 0,97 mg de íons totais.
Q15. (Enem PPL 2012) e) 1,01mg de íons totais.

Com o aumento da demanda por alimentos e a


abertura de novas fronteiras agrícolas no Brasil, Q17. (Enem 2ª aplicação 2010)
faz- se cada vez mais necessária a correção da
acidez e a fertilização do solo para determinados
Cientistas da Austrália descobriram um meio de
cultivos. No intuito de diminuir a acidez do solo de
sua plantação (aumentar o pH), um fazendeiro foi produzir roupas que se limpam sozinhas. A equipe
a uma loja especializada para comprar conhecidos de pesquisadores usou nanocristais de dióxido de
insumos agrícolas, indicados para essa correção. titânio (TiO2) que, sob ação da luz solar, são
Ao chegar à loja, ele foi informado de que esses capazes de decompor as partículas de sujeira na
superfície de um tecido. O estudo apresentou bons
produtos estavam em falta. Como só havia
disponíveis alguns tipos de sais, o fazendeiro resultados com fibras de algodão e seda. Nesses
consultou um engenheiro agrônomo procurando casos, foram removidas manchas de vinho,
saber qual comprar. bastante resistentes. A nanocamada protetora
poderá ser útil na prevenção de infecções em
O engenheiro, após verificar as propriedades hospitais, uma vez que o dióxido de titânio também
desses sais, indicou ao fazendeiro o mostrou ser eficaz na destruição das paredes
celulares de microrganismos que provocam
a) KC
infecções. O termo nano vem da unidade de

PROF. GUILHERME VARGAS 49


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

medida nanômetro, que é a bilionésima parte de 1 b) promover a queima da biomassa vegetal,


metro. responsável pelo aumento do efeito estufa
Veja. Especial Tecnologia. São Paulo: Abril, set. 2008 devido à produção de CH4.
(adaptado). c) reduzir o desmatamento, mantendo-se, assim, o
potencial da vegetação em absorver o CO2 da
A partir dos resultados obtidos pelos atmosfera.
pesquisadores em relação ao uso de nanocristais d) aumentar a concentração atmosférica de H2O,
de dióxido de titânio na produção de tecidos e molécula capaz de absorver grande quantidade
considerando uma possível utilização dessa de calor.
substância no combate às infecções hospitalares, e) remover moléculas orgânicas polares da
pode-se associar que os nanocristais de dióxido de atmosfera, diminuindo a capacidade delas de
titânio reter calor.
a) são pouco eficientes em ambientes fechados e
escuros.
b) possuem dimensões menores que as de seus
átomos formadores. Q19. (Enem 2009)
c) são pouco eficientes na remoção de partículas
de sujeira de natureza orgânica. O processo de industrialização tem gerado sérios
d) destroem microrganismos causadores de problemas de ordem ambiental, econômica e
infecções, por meio de osmose celular. social, entre os quais se pode citar a chuva ácida.
e) interagem fortemente com material orgânico Os ácidos usualmente presentes em maiores
devido à sua natureza apolar. proporções na água da chuva são o H2CO3,
formado pela reação do CO2 atmosférico com a
água, o HNO3, o HNO2, o H2SO4 e o H2SO3. Esses
Q18. (Enem 2009) quatro últimos são formados principalmente a
partir da reação da água com os óxidos de
A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio e de enxofre gerados pela queima de
nitrogênio (N2) e oxigênio (O2), que somam cerca combustíveis fósseis.
de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás
carbônico (CO2), vapor de água (H2O), metano A formação de chuva mais ou menos ácida
(CH4), ozônio (O3) e o óxido nitroso (N2O), que depende não só da concentração do ácido
compõem o restante 1 % do ar que respiramos. formado, como também do tipo de ácido. Essa
Os gases traços, por serem constituídos por pelo pode ser uma informação útil na elaboração de
menos três átomos, conseguem absorver o calor estratégias para minimizar esse problema
irradiado pela Terra, aquecendo o planeta. Esse ambiental. Se consideradas concentrações
fenômeno, que acontece há bilhões de anos, é idênticas, quais dos ácidos citados no texto
chamado de efeito estufa. A partir da Revolução conferem maior acidez às águas das chuvas?
Industrial (século XIX), a concentração de gases a) HNO3 e HNO2.
traços na atmosfera, em particular o CO2, tem b) H2SO4 e H2SO3.
aumentado significativamente, o que resultou no c) H2SO3 e HNO2.
aumento da temperatura em escala global. Mais d) H2SO4 e HNO3.
recentemente, outro fator tornou-se diretamente e) H2CO3 e H2SO3.
envolvido no aumento da concentração de CO2 na
atmosfera: o desmatamento.
BROWN, I. F.; ALECHANDRE, A. S. Conceitos básicos Q20. (Enem 2007)
sobre clima, carbono, florestas e comunidades. A.G.
Moreira & S. Schwartzman. As mudanças climáticas De acordo com a legislação brasileira, são tipos de
globais e os ecossistemas brasileiros. Brasília: Instituto água engarrafada que podem ser vendidos no
de Pesquisa Ambiental da Amazônia, 2000 (adaptado). comércio para o consumo humano:

Considerando o texto, uma alternativa viável para - água mineral: água que, proveniente de fontes
combater o efeito estufa é naturais ou captada artificialmente, possui
composição química ou propriedades físicas ou
a) reduzir o calor irradiado pela Terra mediante a
físico-químicas específicas, com características
substituição da produção primária pela
que lhe conferem ação medicamentosa;
industrialização refrigerada.
- água potável de mesa: água que, proveniente de
fontes naturais ou captada artificialmente, possui

PROF. GUILHERME VARGAS 50


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

características que a tornam adequada ao II. variação do pH em função da distância e da


consumo humano; direção da corrente de água.
- água purificada adicionada de sais: água III. danos permanentes na qualidade de suas
produzida artificialmente por meio da adição à águas.
água potável de sais de uso permitido, podendo IV. aumento momentâneo da temperatura da água
ser gaseificada. no local do derrame.

Com base nessas informações, conclui-se que É correto afirmar que, dessas consequências,
a) os três tipos de água descritos na legislação são apenas podem ocorrer
potáveis. a) I e II.
b) toda água engarrafada vendida no comércio é b) II e III.
água mineral. c) II e IV
c) água purificada adicionada de sais é um produto d) I, II e IV
natural encontrado em algumas fontes e) II, III e IV
específicas.
d) a água potável de mesa é adequada para o TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:
consumo humano porque apresenta extensa O suco extraído do repolho roxo pode ser utilizado
flora bacteriana. como indicador do caráter ácido (pH entre 0 e 7)
e) a legislação brasileira reconhece que todos os ou básico (pH entre 7 e 14) de diferentes soluções.
tipos de água têm ação medicamentosa. Misturando-se um pouco de suco de repolho e da
solução, a mistura passa a apresentar diferentes
cores, segundo sua natureza ácida ou básica, de
Q21. (Enem 2005) acordo com a escala adiante.

Diretores de uma grande indústria siderúrgica,


para evitar o desmatamento e adequar a empresa
às normas de proteção ambiental, resolveram Algumas soluções foram testadas com esse
mudar o combustível dos fornos da indústria. O indicador, produzindo os seguintes resultados:
carvão vegetal foi então substituído pelo carvão
mineral. Entretanto, foram observadas alterações
Material Cor
ecológicas graves em um riacho das imediações,
tais como a morte dos peixes e dos vegetais I. Amoníaco Verde
ribeirinhos. Tal fato pode ser justificado em II. Leite de magnésia Azul
decorrência III. Vinagre Vermelho
a) da diminuição de resíduos orgânicos na água do
IV. Leite de vaca Rosa
riacho, reduzindo a demanda de oxigênio na
água.
b) do aquecimento da água do riacho devido ao Q23. (Enem 2000)
monóxido de carbono liberado na queima do
carvão. De acordo com esses resultados, as soluções I, II,
c) da formação de ácido clorídrico no riacho a partir III e IV têm, respectivamente, caráter-.
de produtos da combustão na água, diminuindo a) ácido / básico / básico / ácido.
o pH. b) ácido / básico / ácido / básico.
d) do acúmulo de elementos no riacho, tais como, c) básico / ácido / básico / ácido.
ferro, derivados do novo combustível utilizado. d) acido / ácido / básico / básico.
e) da formação de ácido sulfúrico no riacho a partir e) básico/básico/ácido/ácido.
dos óxidos de enxofre liberados na combustão.

Q24. (Enem 2000)


Q22. (Enem 2001)
Utilizando-se o indicador citado em sucos de
Numa rodovia pavimentada, ocorreu o abacaxi e de limão, pode-se esperar como
tombamento de um caminhão que transportava resultado as cores:
ácido sulfúrico concentrado. Parte da sua carga a) rosa ou amarelo.
fluiu para um curso d'água não poluído que deve b) vermelho ou roxo.
ter sofrido, como consequência, c) verde ou vermelho.
I. mortalidade de peixes acima da normal no local d) rosa ou vermelho.
do derrame de ácido e em suas proximidades. e) roxo ou azul.

PROF. GUILHERME VARGAS 51


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q25. (Enem 1999) Carbonato de sódio .................... 143,68


Bicarbonato de sódio .................. 42,20
Suponha que um agricultor esteja interessado em Cloreto de sódio .......................... 4,07
fazer uma plantação de girassóis. Procurando Fluoreto de sódio ........................ 1,24
informação, leu a seguinte reportagem:
Vanádio ....................................... 0,07
SOLO ÁCIDO NÃO FAVORECE
PLANTIO Características físico-químicas
Alguns cuidados devem ser tomados por quem pH a 25°C .................................... 10,00
decide iniciar o cultivo do girassol. A oleaginosa Temperatura da água na fonte ... 24°C
deve ser plantada em solos descompactados, com
pH acima de 5,2 (que indica menor acidez da Condutividade elétrica ................ 4,40×10-
4ohms/cm
terra). Conforme as recomendações da Embrapa,
o agricultor deve colocar, por hectare, 40 kg a 60 Resíduo de evaporação a 180°C.... 288,00
kg de nitrogênio, 40 kg a 80 kg de potássio e 40 kg mg/L
a 80 kg de fósforo.
O pH do solo, na região do agricultor, é de 4,8. CLASSIFICAÇÃO
Dessa forma, o agricultor deverá fazer a
"calagem". "ALCALINO-BICARBONATADA, FLUORETADA,
(Folha de S. Paulo, 25/09/1996) VANÁDICA"

Suponha que o agricultor vá fazer calagem


(aumento do pH do solo por adição de cal virgem - Q26. (Enem 1999)
CaO). De maneira simplificada, a diminuição da
acidez se dá pela interação da cal (CaO) com a
água presente no solo, gerando hidróxido de cálcio Indicadores ÁCIDO BASE são substâncias que em
(Ca(OH)2), que reage com os ions H+ (dos ácidos), solução aquosa apresentam cores diferentes
ocorrendo, então, a formação de água e deixando conforme o pH da solução. O quadro a seguir
ions Ca2+ no solo. fornece as cores que alguns indicadores
Considere as seguintes equações: apresentam à temperatura de 25°C

I. CaO + 2H2O  Ca (OH)3


Indicador Cores conforme o pH
II. CaO + H2O  Ca (OH)2
III. Ca (OH)2 + 2H+  Ca2+ + 2H2O amarelo em pH  6,0 ;
Azul de bromotimol
IV. Ca (OH)2 + H+  CaO + H2O azul em pH  7,6
vermelho em pH  4,8 ;
Vermelho de metila
O processo de calagem descrito pode ser amarelo em  6,0
representado pelas equações:
a) I e II incolor em pH  8,2 ;
Fenolftaleína
b) I e IV vermelho em pH  10,0
c) II e III
d) II e IV vermelho em pH  3,2 ;
Alaranjado de metila
e) III e IV amarelo em pH  4,4

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


As informações a seguir foram extraídas do rótulo Suponha que uma pessoa inescrupulosa guardou
garrafas vazias dessa água mineral, enchendo-as
da água mineral de determinada fonte.
com água de torneira (pH entre 6,5 e 7,5) para
serem vendidas como água mineral. Tal fraude
ÁGUA MINERAL NATURAL pode ser facilmente comprovada pingando-se na
Composição química provável em mg/L "água mineral fraudada", à temperatura de 25°C,
gotas de
a) azul de bromotimol ou fenolftaleína
Sulfato de estrôncio .................... 0,04 b) alaranjado de metila ou fenolftaleína
Sulfato de cálcio ......................... 2,29 c) alaranjado de metila ou azul de bromotimol
Sulfato de potássio ..................... 2,16 d) vermelho de metila ou azul de bromotimol
Sulfato de sódio .......................... 65,71 e) vermelho de metila ou alaranjado de metila

PROF. GUILHERME VARGAS 52


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q27. (Enem 1998)


TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Um dos problemas ambientais decorrentes da Um dos danos ao meio ambiente diz respeito à
industrialização é a poluição atmosférica. corrosão de certos materiais. Considere as
Chaminés altas lançam ao ar, entre outros seguintes obras:
materiais, o dióxido de enxofre (SO2) que pode ser
transportado por muitos quilômetros em poucos I. monumento ltamarati - Brasília (mármore).
dias. Dessa forma, podem ocorrer precipitações II. esculturas do Aleijadinho - MG (pedra-sabão,
ácidas em regiões distantes, causando vários contém carbonato de cálcio).
danos ao meio ambiente (chuva ácida). III. grades de ferro ou alumínio de edifícios.

A ação da chuva ácida pode acontecer em:


a) I, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

PROF. GUILHERME VARGAS 53


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [B] AgBr (sal muito pouco


Solução 3
solúvel)
A produção de dióxido de carbono (CO2 ), durante
a fermentação alcoólica realizada por micro- KIT 4
organismos do gênero Saccharomyces, resulta no HCO4  4  1  3 (ácido forte)
Solução 1
crescimento da massa do pão.
NaOH  base forte
Solução 2
Resposta Q2: [A] (Na : metal alcalino)
Solução 3 NaC (sal 100% solúvel)
A precipitação ácida pode ser descrita pela
sequência reacional a seguir.
KIT 5
SO2(g)  12 O2(g)  SO3(g)
Solução 1 HNO3  3  1  2 (ácido forte)
SO3(g)  H2O(  )  H2SO4(aq) Solução 2 Zn(OH)2  base fraca
CaSO4 (sal parcialmente
Solução 3
Resposta Q3: [A] solúvel)

A formação da chuva ácida pode ser representada Conclusão:


por:
HCO4 NaC
Kit NaOH
2S  2O2  2SO2 (ácido (sal 100%
4 (base forte)
forte) solúvel)
2 SO2  O2  2 SO3

2SO3  2H2O  2H2SO4


Resposta Q5: [A]
Global
2S  2O2  2H2O 
 2H2SO4 Na ocorrência de precipitação, o resultado da
análise pode ser subestimado, porque ocorreu
Resposta Q4: [D] passagem de parte dos metais para uma fase
sólida. Como os nitratos derivados do ácido nítrico
são solúveis em água, evita-se a precipitação de
Quanto maior a quantidade de íons em solução, compostos pouco solúveis de metais ao longo do
maior a intensidade do brilho da lâmpada. tempo.

KIT 1 Resposta Q6: [D]


Solução 1 H3BO3  3  3  0 (ácido fraco)
Mg(OH)2  base fraca A explicação para o retorno da vida aquática nesse
Solução 2
rio é a diminuição da acidez das águas do rio pelos
Solução 3 AgBr (sal muito pouco solúvel) rejeitos da fábrica de papel e celulose, ou seja,
hidróxido de sódio (NaOH) e carbonato de sódio
KIT 2 (Na2CO3 ) que têm caráter básico e neutralizam o
H3PO 4  4  3  1 (ácido moderado) ácido sulfúrico presente no efluente da mina de
Solução 1 carvão.
Ca(OH)2  base forte 2NaOH  H2SO 4  2H2O  Na2SO4
Solução 2
Na2CO3  H2SO4  H2 O  CO2  Na2SO 4
Solução 3 KC (sal 100% solúvel)

Resposta Q7: [A]


KIT 3
Solução 1 H2SO4  4  2  2 (ácido forte) O principal componente da mistura conhecida
NH3  H2O  base fraca) como soda cáustica é o hidróxido de sódio
Solução 2  (NaOH).
(NH4OH)

PROF. GUILHERME VARGAS 54


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Esta base absorve água da atmosfera, ou seja, é Observação: O sulfeto de sódio (Na2S) pode
um composto higroscópico. O hidróxido de sódio formar gás sulfídrico (H2S) que é tóxico.
ao ser hidratado forma uma espécie de pasta
apresentando o aspecto "derretido" citado no texto.
Resposta Q11: [D]
Resposta Q8: [A]
Teremos a seguinte reação:
A solução de bicarbonato de sódio tem caráter
básico. CaCO3 (s)  2H (aq)  H2O(  )  CO2 (g)  Ca2 (aq)

Na presença de fenolftaleína esta solução fica efervescência
(dióxido de carbono)
rosa. Resposta Q12: [A]
A queima da cabeça do palito de fósforo libera
óxidos ácidos como o trióxido de enxofre e o
dióxido de carbono, que neutralizam o meio básico Teremos:
Azul de bromotimol  NaOH (azul)
fazendo com que fique incolor.
 CO2  H2O  H2CO3 
Na  HCO3 
 H2O  Na  OH  H2CO3     

 gás carbônico
expirado
ácido

carbônico
H2O CO2  azul (básico) para verde (neutro)
H2CO3  NaOH 
  NaHCO 3  H O
2 
 
Na  HCO3 
 H2O  Na  OH  H2O  CO2  meio
básico
meio 
neutro 
HCO3  OH 
  CO2 Excesso de H2CO3 implica em amarelo.
meio
básico
SO3  H2O  H2SO4 Resposta Q13: [B]

H2SO4  2H  SO24


Entre as alternativas possíveis para o tratamento,
2HCO3  2OH  2CO2 é apropriado canalizar e borbulhar os gases
2H  2OH  2H2O (neutralização)
provenientes da incineração em água de cal, para
que ocorra a neutralização do HC  g :

Resposta Q9: [B]


Ca(OH)2 (aq)  2HC(g)  2H2O( )  CaC 2 (aq)
 
Considerando-se as reações envolvidas nesse Água de cal
processo de dessulfurização, a fórmula química do
sal de cálcio corresponde a CaSO4 : Resposta Q14: [E]
calor
CaCO3  CaO  CO2
A aplicação do ácido muriático em resíduos
1 contendo quantidades apreciáveis de CaCO3
CaO  SO2  O2  CaSO4
 2
  resulta na liberação de gás carbônico:
SO3 2HC(aq)  CaCO3 (s)  H2O( )  CO2 (g)  CaC 2 (aq)
Observação: sorventes são materiais sólidos que O teste deve ser feito com uma base que produza
retêm compostos químicos em sua superfície. um sal insolúvel:
CO2 (g)  Ba(OH)2 (aq)  BaCO3   H2 O( )
Resposta Q10: [E]
Resposta Q15: [B]
Para corrigir os problemas ambientais causados
por essa drenagem (soluções ácidas ferruginosas, Para diminuir a acidez o sal deve deixar o meio
conhecidas como “drenagem ácida de minas”), a básico:
substância mais recomendada a ser adicionada ao
CaCO3  2 H2O  Ca2  2OH  H2O  CO2
meio deve ter caráter básico (carbonato de cálcio).
Observe a reação de hidrólise salina: CaCO3  H2O  Ca2  2OH
  CO2
meio
base forte básico
 
Ca2  CO32  2 H2O  Ca2  2OH  H2O  CO2
Resposta Q16: [D]
CO32  H2O  2OH
  CO2
meio
básico Teremos:

PROF. GUILHERME VARGAS 55


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Ca10 PO4 6  OH2   8H aq  10Ca2(aq)  6HPO24aq  2H2OI De acordo com o texto, conclui-se que os três tipos
 s
1004 g           (10  40 g  6  96 g)
de água descritos na legislação são potáveis, ou
seja, podem ser consumidas por seres humanos.
103 g           m(íons totais)
m(íons totais)  9,7  104 g  0,97 mg
Resposta Q21: [E]
Resposta Q17: [A]
O enxofre é uma impureza presente no carvão
Os nanocristais de dióxido de titânio, sob ação da mineral e sua queima produz dióxido de enxofre
luz solar, são capazes de decompor as partículas (SO2 ) e trióxido de enxofre (SO3 ) , óxido
de sujeira na superfície de um tecido. Logo, são
responsável pela formação de ácido sulfúrico:
pouco eficientes em ambientes fechados e
escuros. S  O2  SO2
SO2  O2  SO3
Resposta Q18: [C] SO3  H2O  H2SO4

Considerando o texto, uma alternativa viável para Resposta Q22: [D]


combater o efeito estufa é reduzir o
desmatamento, mantendo-se, assim, o potencial
da vegetação em absorver o CO2 da atmosfera. Análise das consequências:
Este processo também é conhecido como I. Pode ocorrer mortalidade de peixes acima do
fotossíntese e neste caso se levaria em normal no local do derrame de ácido e em suas
consideração apenas a vegetação terrestre. proximidades, pois o pH da água diminui com
esse derramamento.
II. Pode ocorrer variação do pH em função da
Resposta Q19: [D] distância e da direção da corrente de água.
III. Não podem ocorrer danos permanentes na
Os ácidos citados no texto e conferem maior qualidade de suas águas devido à correnteza e
acidez às águas das chuvas são os ácidos consequente diluição do ácido sulfúrico.
sulfúrico e nítrico, pois são ácidos fortes. IV. Pode ocorrer aumento momentâneo da
temperatura da água no local do derrame, pois a
Uma maneira de saber que estes ácidos são fortes dissolução do ácido sulfúrico libera calor.
é lembrando que:
D = quantidade de átomos de oxigênio – Resposta Q23: [E]
quantidade de átomos de hidrogênios ionizáveis.
Conforme o valor de D encontrado, teremos a Teremos:
seguinte classificação: [I] Amoníaco: verde (pH > 7; caráter básico).
[II] Leite de magnésia: azul (pH > 7; caráter
básico).
[III] Vinagre: Vermelho (pH < 7; caráter ácido).
Oxiácidos Valor de D
[IV] Leite de vaca: rosa (pH < 7; caráter ácido).

Fracos 0 Resposta Q24: [D]


Semifortes ou
1 O suco extraído do repolho roxo pode ser utilizado
moderados
como indicador do caráter ácido (pH entre 0 e 7)
Fortes 2 ou 3 ou básico (pH entre 7 e 14) de diferentes soluções.
Os sucos de abacaxi e de limão têm caráter ácido
(pH < 7). Pode-se esperar como resultado as cores
rosa ou vermelho.
Assim:
H2SO4  4 – 2 = 2 (ácido forte)
Resposta Q25: [C]
HNO3  3 – 1 = 2 (ácido forte)
Reação do óxido de cálcio com a água:
Resposta Q20: [A] II. CaO  H2O  Ca  OH2

Reação do hidróxido de cálcio com os íons H :

PROF. GUILHERME VARGAS 56


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

III. Ca  OH2  2H  Ca2  2H2O Resposta Q27: [E]

A ação da chuva ácida pode acontecer nas três


Resposta Q26: [A] obras.
No caso da chuva ácida ser causada por óxidos de
De acordo com as informações, o pH da água enxofre, poderemos ter a formação de ácido
mineral é 10, ou seja, básico. sulfúrico:
Ao adicionarmos os indicadores listados à água SO3  H2O  H2SO4
mineral, teremos:
Azul de bromotimol: azul (pH  7,6). Analisando o impacto deste ácido em cada caso,
Vermelho de metila: amarelo (pH  6,0). vem:
Fenolftaleína: vermelho (pH  10). I. Monumento ltamarati - Brasília (mármore,
Alaranjado de metila: amarelo (pH  4,4). contém CaCO3 ).
H2SO4  CaCO3  CaSO4  H2O  CO2
No caso da água de torneira (pH entre 6,5 e 7,5),
II. Esculturas do Aleijadinho - MG (pedra-sabão,
teremos:
Azul de bromotimol: verde (6,0 < pH < 7,6)). contém carbonato de cálcio; CaCO3 ).
Vermelho de metila: amarelo (pH  6,0). H2SO4  CaCO3  CaSO4  H2O  CO2
Fenolftaleína: incolor (pH  8,2). III. Grades de ferro ou alumínio de edifícios.
Alaranjado de metila: amarelo (pH  4,4).
H2 SO 4  Fe  FeSO 4  H2
3H2 SO 4  2A  A 2 (SO4 )3  3H2

PROF. GUILHERME VARGAS 57


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Classificação das Reações * Equacionamento e Balanceamento de Reações


Q1.(Enem 2ª aplicação 2016)

A bauxita é o minério utilizado na fabricação do Q2.(Enem 2016)


alumínio, a qual apresenta A 2O3 (alumina) em
sua composição. Após o trituramento e lavagem Em meados de 2003, mais de 20 pessoas
para reduzir o teor de impurezas, o minério é morreram no Brasil após terem ingerido uma
misturado a uma solução aquosa de NaOH (etapa suspensão de sulfato de bário utilizada como
A). A parte sólida dessa mistura é rejeitada e a contraste em exames radiológicos. O sulfato de
solução resultante recebe pequenos cristais de bário é um sólido pouquíssimo solúvel em água,
alumina, de onde sedimenta um sólido (etapa B). que não se dissolve mesmo na presença de
Esse sólido é aquecido até a obtenção de um pó ácidos. As mortes ocorreram porque um
branco, isento de água e constituído unicamente laboratório farmacêutico forneceu o produto
por alumina. Finalmente, esse pó é aquecido até contaminado com carbonato de bário, que é
sua fusão e submetido a uma eletrólise, cujos solúvel em meio ácido. Um simples teste para
produtos são o metal puro fundido (A) e o gás verificar a existência de íons bário solúveis poderia
carbônico (CO2 ). ter evitado a tragédia. Esse teste consiste em tratar
SILVA FILHO, E. B.; ALVES, M. C. M.; DA MOTTA, M. a amostra com solução aquosa de HC e, após
Lama vermelha da indústria de beneficiamento de filtrar para separar os compostos insolúveis de
alumina: produção, características, disposição e bário, adiciona-se solução aquosa de H2SO4
aplicações alternativas. sobre o filtrado e observa-se por 30 min.
Revista Matéria, n. 2, 2007.
TUBINO, M.; SIMONI, J. A. Refletindo sobre o caso
Celobar®. Química Nova. n. 2, 2007 (adaptado).
Nesse processo, as funções das etapas A e B
são, respectivamente,
A presença de íons bário solúveis na amostra é
a) oxidar a alumina e outras substâncias e reduzir
indicada pela
seletivamente a alumina.
a) liberação de calor.
b) solubilizar a alumina e outras substâncias e
b) alteração da cor para rosa.
induzir a precipitação da alumina.
c) precipitação de um sólido branco.
c) solidificar as impurezas alcalinas e deslocar o
d) formação de gás hidrogênio.
equilíbrio no sentido da alumina.
e) volatilização de gás cloro.
d) neutralizar o solo ácido do minério e catalisar a
reação de produção da alumina.
e) romper as ligações químicas da alumina e
diminuir o calor de formação do alumínio.

Q3.(Enem PPL 2016)

Um bafômetro simples consiste em um tubo contendo uma mistura sólida de dicromato de potássio em sílica
umedecida com ácido sulfúrico. Nesse teste, a detecção da embriaguez por consumo de álcool se dá
visualmente, pois a reação que ocorre é a oxidação do álcool a aldeído e a redução do dicromato (alaranjado)
a cromo (lll) (verde) ou cromo (ll) (azul).

A equação balanceada da reação química que representa esse teste é:


2  2
a) Cr2O7(aq)  2 H (aq)  3 CH3  CH2  OH(g)  2 Cr (aq)  4 H2O( )  3 CH3  COOH(g)

PROF. GUILHERME VARGAS 58


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

2
b) Cr2O7(aq)  8 H(aq)  3 CH3  CH2  OH(g)  2 Cr 3 (aq)  7 H2O(  )  3 CH3  CHO(g)

c) CrO 24(aq)

 2 H (aq)  3 CH3  CH2  OH(g)  Cr 3 (aq)  4 H2 O(  )  3 CH3  CHO(g)
2  3
d) Cr2O7(aq)  8 H (aq)  3 CH3  CHO(g)  2 Cr (aq)  4 H2O( )  3 CH3  COOH(g)
e) CrO 24(aq)

 2 H  (aq)  3 CH 3  CHO (g)  Cr 2  (aq)  H 2 O (  )  3 CH 3  COOH(g)

Q4.(Enem PPL 2015) b) produção de oxigênio molecular a partir de


ozônio, catalisada por átomos de cloro.
c) oxidação do monóxido de cloro por átomos de
Os calcários são materiais compostos por
oxigênio para produzir átomos de cloro.
carbonato de cálcio, que podem atuar como
d) reação direta entre os CFCs e o ozônio para
sorventes do dióxido de enxofre (SO2 ), um
produzir oxigênio molecular e monóxido de
importante poluente atmosférico. As reações cloro.
envolvidas no processo são a ativação do calcário, e) reação de substituição de um dos átomos de
por meio de calcinação, e a fixação do SO2 , com oxigênio na molécula de ozônio por átomos de
a formação de um sal de cálcio, como ilustrado cloro.
pelas equações químicas simplificadas.
calor
CaCO3  CaO  CO2 Q6.(Enem PPL 2013)
1
CaO  SO2  O2  Sal de cálcio O mármore é um material empregado para
2
revestimento de pisos e um de seus principais
Considerando-se as reações envolvidas nesse constituintes é o carbonato de cálcio. Na limpeza
processo de dessulfurização, a fórmula química do desses pisos com solução ácida, ocorre
sal de cálcio corresponde a efervescência. Nessa efervescência o gás liberado
a) CaSO3 . éo
a) oxigênio.
b) CaSO4 . b) hidrogênio.
c) CaS2O8 . c) cloro.
d) CaSO2 . d) dióxido de carbono.
e) monóxido de carbono.
e) CaS2O7 .

Q7.(Enem PPL 2013)


Q5.(Enem 2014)
Após o desmonte da bateria automotiva, é obtida
A liberação dos gases clorofluorcarbonos (CFCs) uma pasta residual de 6 kg, em que 19%, em
na atmosfera pode provocar depleção de ozônio massa, é dióxido de chumbo(IV), 60%, sulfato de
(O3 ) na estratosfera. O ozônio estratosférico é chumbo(II) e 21%, chumbo metálico. O processo
responsável por absorver parte da radiação pirometalúrgico é o mais comum na obtenção do
ultravioleta emitida pelo Sol, a qual é nociva aos chumbo metálico, porém, devido à alta
seres vivos. Esse processo, na camada de ozônio, concentração de sulfato de chumbo(II), ocorre
é ilustrado simplificadamente na figura. grande produção de dióxido de enxofre (SO2),
causador de problemas ambientais. Para eliminar
a produção de dióxido de enxofre, utiliza-se o
processo hidrometalúrgico, constituído de três
etapas, no qual o sulfato de chumbo(II) reage com
carbonato de sódio a 1,0 mol/L a 45 °C, obtendo-
se um sal insolúvel (etapa 1), que, tratado com
ácido nítrico, produz um sal de chumbo solúvel
(etapa 2) e, por eletrólise, obtém-se o chumbo
metálico com alto grau de pureza (etapa 3).
Quimicamente, a destruição do ozônio na ARAÚJO, R. V. V. et al. Reciclagem de chumbo de
atmosfera por gases CFCs é decorrência da bateria automotiva: estudo de caso. Disponível em:
a) clivagem da molécula de ozônio pelos CFCs www.iqsc.usp.br. Acesso em: 17 abr. 2010 (adaptado).
para produzir espécies radicalares.

PROF. GUILHERME VARGAS 59


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Considerando a obtenção de chumbo metálico a ARROIO, A. et AL. Química Nova na Escola, São
partir de sulfato de chumbo(II) na pasta residual, Paulo, v. 29, 2006.
pelo processo hidrometalúrgico, as etapas 1, 2 e 3
objetivam, respectivamente, O que a pessoa irá observar à medida que expira
a) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação no recipiente contendo essa solução?
ácida e solubilização; a redução do Pb2+ em Pb0. a) A solução mudará de cor, de azul para verde, e,
b) a lixiviação ácida e dessulfuração; a lixiviação em seguida, de verde para amarelo. Com o
básica e solubilização; a redução do Pb4+ em acréscimo de ácido carbônico, o pH da solução
Pb0. irá reduzir até tornar-se neutro. Em seguida, um
c) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação excesso de ácido carbônico tornará o pH da
ácida e solubilização; a redução do Pb0 em Pb2+. solução ácido.
d) a lixiviação ácida e dessulfuração; a lixiviação b) A solução somente terá sua cor alterada de azul
básica e solubilização; a redução do Pb2+ em para amarelo, pois será formado um excesso de
Pb0. ácido carbônico no recipiente, o que reduzirá
e) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação bruscamente o pH da solução.
ácida e solubilização; a redução do Pb4+ em Pb0. c) A cor da solução não será alterada com o
acréscimo de ácido carbônico. Isso porque o
meio é inicialmente neutro e a presença de
ácido carbônico não produzirá nenhuma
Q8.(Enem PPL 2013)
mudança no pH da solução.
d) A solução mudará de azul para verde e, em
À medida que se expira sobre uma solução de azul seguida, de verde para azul. Isso ocorrerá em
de bromotimol e hidróxido de sódio (NaOH), sua função da neutralização de um meio
coloração azul característica vai se alterando. O inicialmente básico acompanhado de um
azul de bromotimol é um indicador ácido-base que aumento de pH na solução, à medida que ácido
adquire cor azul em pH básico, verde em pH neutro carbônico é adicionado ao meio.
e amarela em pH ácido. O gás carbônico (CO2) e) A cor da solução alterará de azul para amarelo
expirado reage com a água presente na solução e, em seguida, de amarelo para verde. Esse
(H2O), produzindo ácido carbônico (H2CO3). Este comportamento é justificado pelo fato de o ácido
pode reagir com o NaOH da solução inicial, carbônico reduzir bruscamente o pH da solução
produzindo bicarbonato de sódio (NaHCO3): e depois ser neutralizado pelo restante de
CO2  H2 O  H2 CO3 NaOH presente no meio.
H2CO3  NaOH  NaHCO3  H2O

Q9.(Enem PPL 2013)

A transformação química em questão é representada pela equação:


a) CH3 COOH (aq)  NaHCO 3 (s)  Na  (aq)  CH3 COO  (aq)  CO 2 (g)  H2O(  )
b) CH3 COOH (aq)  NaHCO3 (s)  Na  (aq)  CH3 COO  (aq)  O 2 (g)  H2O(  )

PROF. GUILHERME VARGAS 60


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

c) CH3 COOH (aq)  NaHCO3 (s)  Na (aq)  CH3 COO (aq)  H2O( )
d) CH3COOH (aq)  NaHCO3 (s)  NaCO2 (aq)  CH3 COO (aq)  H2O()
e) CH3 COOH (aq)  NaHCO 3 (s)  Na  (aq)  CH3 COO  (aq)  H2 (g)  H2 O(  )

Q10. (Enem 2012) facilitar o transporte, aumentar a estabilidade de


substâncias e, quando em solução, acelerar a
absorção do fármaco pelo organismo.
Os tubos de PVC, material organoclorado sintético,
A matérias-primas que atuam na efervescência
são normalmente utilizados como encanamento na
são, em geral, o ácido tartárico ou o ácido cítrico
construção civil. Ao final da sua vida útil, uma das
que reagem com um sal de caráter básico, como o
formas de descarte desses tubos pode ser a
bicarbonato de sódio (NaHCO3), quando em
incineração. Nesse processo libera-se HC  g , contato com a água. A partir do contato da mistura
cloreto de hidrogênio, dentre outras substâncias. efervescente com a água, ocorre uma série de
Assim, é necessário um tratamento para evitar o reações químicas simultâneas: liberação de íons,
problema da emissão desse poluente. formação de ácido e liberação do gás carbônico-
gerando a efervescência.
Entre as alternativas possíveis para o tratamento, As equações a seguir representam as etapas da
é apropriado canalizar e borbulhar os gases reação da mistura efervescente na água, em que
provenientes da incineração em foram omitidos os estados de agregação dos
a) água dura. reagentes, e H3A representa o ácido cítrico.
b) água de cal.
c) água salobra. I. NaHCO3 → Na+ + HCO 3
d) água destilada. II. H2CO3  H2O + CO2
e) água desmineralizada.
III. HCO–3 + H+  H2CO3
IV. H3A  3H+ + A–
Q11. (Enem PPL 2012)
A ionização, a dissociação iônica, a formação do
ácido e a liberação do gás ocorrem,
Ácido muriático (ou ácido clorídrico comercial) é respectivamente, nas seguintes etapas:
bastante utilizado na limpeza pesada de pisos para a) IV, I, II e III
remoção de resíduos de cimento, por exemplo.
b) I, IV, III e II
Sua aplicação em resíduos contendo quantidades c) IV, III, I e II
apreciáveis de CaCO3 resulta na liberação de um d) I, IV, II e III
gás. Considerando a ampla utilização desse ácido
e) IV, I, III e II
por profissionais da área de limpeza, torna-se
importante conhecer os produtos formados
durante seu uso.
Q13. (Enem 2004)
A fórmula do gás citado no texto e um teste que
pode ser realizado para confirmar sua presença Ferramentas de aço podem sofrer corrosão e
são, respectivamente: enferrujar. As etapas químicas que correspondem
a) CO2 e borbulhá-lo em solução de KC a esses processos podem ser representadas pelas
b) CO2 e borbulhá-lo em solução de HNO3 equações:
c) H2 e borbulhá-lo em solução de NaOH
1
d) H2 e borbulhá-lo em solução de H2SO4 Fe  H2 O  O2  Fe  OH2
2
e) CO2 e borbulhá-lo em solução de Ba(OH)2 1 1
Fe  OH2  H2O  O2  Fe  OH3
2 4
Fe  OH3  nH2O  Fe  OH3 .nH2 O  ferrugem 
Q12. (Enem 2010)
Uma forma de tornar mais lento esse processo de
As misturas efervescentes, em pó ou em corrosão e formação de ferrugem é engraxar as
comprimidos, são comuns para a administração de ferramentas. Isso se justifica porque a graxa
vitamina C ou de medicamentos para azia. Essa proporciona
forma farmacêutica sólida foi desenvolvida para

PROF. GUILHERME VARGAS 61


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

a) lubrificação, evitando o contato entre as O pH do solo, na região do agricultor, é de 4,8.


ferramentas. Dessa forma, o agricultor deverá fazer a
b) impermeabilização, diminuindo seu contato com "calagem".
o ar úmido. (Folha de S. Paulo, 25/09/1996)
c) isolamento térmico, protegendo-as do calor
ambiente. Suponha que o agricultor vá fazer calagem
d) galvanização, criando superfícies metálicas (aumento do pH do solo por adição de cal virgem -
imunes. CaO). De maneira simplificada, a diminuição da
e) polimento, evitando ranhuras nas superfícies. acidez se dá pela interação da cal (CaO) com a
água presente no solo, gerando hidróxido de cálcio
(Ca(OH)2), que reage com os ions H+ (dos ácidos),
Q14. (Enem 1999) ocorrendo, então, a formação de água e deixando
ions Ca2+ no solo.
Considere as seguintes equações:
Suponha que um agricultor esteja interessado em
fazer uma plantação de girassóis. Procurando
I. CaO + 2H2O  Ca (OH)3
informação, leu a seguinte reportagem:
II. CaO + H2O  Ca (OH)2
SOLO ÁCIDO NÃO FAVORECE PLANTIO III. Ca (OH)2 + 2H+  Ca2+ + 2H2O
Alguns cuidados devem ser tomados por quem IV. Ca (OH)2 + H+  CaO + H2O
decide iniciar o cultivo do girassol. A oleaginosa
deve ser plantada em solos descompactados, com O processo de calagem descrito pode ser
pH acima de 5,2 (que indica menor acidez da representado pelas equações:
terra). Conforme as recomendações da Embrapa, a) I e II
o agricultor deve colocar, por hectare, 40 kg a 60 b) I e IV
kg de nitrogênio, 40 kg a 80 kg de potássio e 40 kg c) II e III
a 80 kg de fósforo. d) II e IV
e) III e IV

PROF. GUILHERME VARGAS 62


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [B]


Posteriormente:
1.000 C
Nesse processo, as funções das etapas A e B são, 2A(OH)3(s) 
 A 2O3  3H2O(g)
respectivamente, solubilizar a alumina e outras
substâncias e induzir a precipitação da alumina.
Resposta Q2: [C]
Etapa A: o minério é misturado a uma solução
aquosa de NaOH. O teste consiste em tratar a amostra, neste caso
A(OH)3(s)  NaOH(aq)  NaA(OH)4(aq) de carbonato de bário (BaCO3 ) com solução
ou aquosa de HC e, após filtrar para separar os
AO(OH)(s)  NaOH(aq)  H2O( )  NaA(OH)4(aq) compostos insolúveis de bário, adiciona-se
solução aquosa de H2SO4 sobre o filtrado:
H CO
Etapa B: a parte sólida dessa mistura é rejeitada e  2 3 
a solução resultante recebe pequenos cristais de BaCO3(s)  2 HC (aq)  BaC 2(aq)  H2O(  )  CO2(g)
alumina (semeadura), de onde sedimenta um BaC 2(aq)  H2SO 4(aq)  BaSO4(s)  2 HC (aq)
sólido, o A(OH)3 . 
Pr ecipitado
semeadura (sólido branco)
com cristais
de alumina
NaA (OH)4(aq) 
 A(OH)3(s)  NaOH(aq)

Resposta Q3: [B]

A reação que ocorre é a oxidação do álcool a aldeído e a redução do dicromato (alaranjado) a cromo (III)
(verde):
Cr2O72 (aq)  8H (aq)  3CH3 _ CH2 _ OH(g)  2Cr 3 (aq)  7H2O()  3CH3 _ CHO(g)
        
Alaranjado Álcool verde Aldeído

Resposta Q4: [B] Resposta Q5: [B]

Considerando-se as reações envolvidas nesse Quimicamente, a destruição do ozônio na


processo de dessulfurização, a fórmula química do atmosfera por gases CFCs é decorrência da
sal de cálcio corresponde a CaSO4 : produção de oxigênio molecular a partir de ozônio,
calor catalisada por átomos de cloro.
CaCO3  CaO  CO2
1 C  O3  CO  O2
CaO  SO2  O2  CaSO4
 2
  CO  O  O2  C
SO3 Global
O3  O  2O2
Observação: sorventes são materiais sólidos que
retêm compostos químicos em sua superfície.
Resposta Q6: [D]

Teremos a seguinte reação:

CaCO3 (s)  2H (aq)  H2O()  CO2(g)  Ca2 (aq)




efervescência
(dióxido de carbono)

Resposta Q7: [A]

Sulfato de chumbo (II) reage com carbonato de sódio (lixiviação básica):

PROF. GUILHERME VARGAS 63


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

PbSO 4  Na2 CO3  PbCO3  Na2SO 4 (etapa 1  lixiviação básica e dessulfuração)




sal
insolúvel
PbCO3  2HNO3  Pb(NO3 )2  H2O  CO2 (etapa 2  lixiviação básica )

sal
solúvel
2 H2O  2H  2OH

Pb(NO3 )2  Pb2  2NO3

(  ) Pb2  2e  Pb0 (redução  cátodo)


1
( ) 2OH  2e  H2O  O2 (oxidação  ânodo)
2 (etapa 3  redução do Pb2+ em Pb0 )
1 0
Pb(NO3 )2  H2O  2H  2NO3  O2  Pb 
2 chumbo
metálico

Resposta Q8: [A]

Teremos:
Azul de bromotimol  NaOH (azul)
CO2  H2O  H2CO3 
   
gás carbônico ácido
expirado carbônico 
 azul (básico) para verde (neutro)
H2CO3  NaOH
  NaHCO 3  H2O
 
meio meio 
básico neutro 
Excesso de H2CO3 implica em amarelo.

Resposta Q9: [A]

A transformação química em questão se dá pela reação entre ácido acético (CH3COOH), presente no
vinagre, e bicarbonato de sódio (NaHCO3 ) , presente no balão. O gás liberado é o CO2 (gás carbônico):
CH3COOH(aq)  NaHCO3 (s)  Na (aq)  CH3COO (aq)  CO2 (g)  H2O()
   
 
ácido acético bicarbonato de sódio gás carbônico

Resposta Q10: [B] 2HC(aq)  CaCO3 (s)  H2O()  CO2 (g)  CaC 2 (aq)

Entre as alternativas possíveis para o tratamento, O teste deve ser feito com uma base que produza
é apropriado canalizar e borbulhar os gases um sal insolúvel:
provenientes da incineração em água de cal, para CO2 (g)  Ba(OH)2 (aq)  BaCO3   H2O( )
que ocorra a neutralização do HC  g :
Resposta Q12: [E]
Ca(OH)2 (aq)  2HC(g)  2H2O( )  CaC 2 (aq)
 
Água de cal Teremos:
Ionização: H3A  3H+ + A–
Resposta Q11: [E] Dissociação iônica: NaHCO3 → Na+ + HCO 3
Formação de ácido: HCO3– + H+  H2CO3
A aplicação do ácido muriático em resíduos Liberação de gás carbônico: H2CO3  H2O +
contendo quantidades apreciáveis de CaCO3 CO2
resulta na liberação de gás carbônico:

PROF. GUILHERME VARGAS 64


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q13: [B]


Resposta Q14: [C]
A graxa forma uma camada de proteção (camada
apassivadora) que dificulta o contato do ferro com Reação do óxido de cálcio com a água:
o oxigênio e o vapor de água presentes no ar e, II. CaO  H2O  Ca  OH2
consequentemente, a formação do hidróxido de
ferro II Fe  OH2  e do hidróxido de ferro III Reação do hidróxido de cálcio com os íons H :
III. Ca  OH2  2H  Ca2  2H2O
Fe OH3  formadores da ferrugem é dificultada.

PROF. GUILHERME VARGAS 65


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Lei das Combinações * Massa Atômica, Molecular e Mol


Q1.(Enem PPL 2017)

Os combustíveis de origem fóssil, como o petróleo e o gás natural, geram um sério problema ambiental,
devido à liberação de dióxido de carbono durante o processo de combustão. O quadro apresenta as massas
molares e as reações de combustão não balanceadas de diferentes combustíveis.

Massa
Combustível molar Reação de combustão (não balanceada)
(g mol)

Metano 16 CH4(g)  O2(g)  CO2(g)  H2O(g)


Acetileno 26 C2H2(g)  O2(g)  CO2(g)  H2O(g)
Etano 30 C 2H6(g)  O 2(g)  CO 2(g)  H2 O(g)
Propano 44 C 3H8(g)  O 2(g)  CO 2(g)  H2 O (g)
Butano 58 C 4H10(g)  O 2(g)  CO 2(g)  H2 O(g)

Considerando a combustão completa de 58 g de cada um dos combustíveis listados no quadro, a substância


que emite mais CO2 é o
a) etano.
b) butano.
c) metano.
d) propano.
e) acetileno.

Q2.(Enem 2013) Q3.(Enem 2012)

O brasileiro consome em média 500 miligramas de Aspartame é um edulcorante artificial (adoçante


cálcio por dia, quando a quantidade recomendada dietético) que apresenta potencial adoçante 200
é o dobro. Uma alimentação balanceada é a vezes maior que o açúcar comum, permitindo seu
melhor decisão pra evitar problemas no futuro, uso em pequenas quantidades. Muito usado pela
como a osteoporose, uma doença que atinge os indústria alimentícia, principalmente nos
ossos. Ela se caracteriza pela diminuição refrigerantes diet, tem valor energético que
substancial de massa óssea, tornando os ossos corresponde a 4 calorias/grama. É contraindicado
frágeis e mais suscetíveis a fraturas. a portadores de fenilcetonúria, uma doença
genética rara que provoca o acúmulo da
Disponível em: www.anvisa.gov.br. Acesso em: 1 ago. fenilalanina no organismo, causando retardo
2012 (adaptado). mental. O IDA (índice diário aceitável) desse
adoçante é 40 mg/kg de massa corpórea.
Considerando-se o valor de 6  1023 mol1 para a Disponível em:
http://boaspraticasfarmaceuticas.blogspot.com. Acesso
constante de Avogadro e a massa molar do cálcio
em: 27 fev. 2012.
igual a 40 g/mol, qual a quantidade mínima diária
de átomos de cálcio a ser ingerida para que uma
Com base nas informações do texto, a quantidade
pessoa supra suas necessidades?
máxima recomendada de aspartame, em mol, que
a) 7,5  1021 uma pessoa de 70 kg de massa corporal pode
b) 1,5  1022 ingerir por dia é mais próxima de
Dado: massa molar do aspartame = 294g/mol
c) 7,5  1023 a) 1,3  10–4.
d) 1,5  1025 b) 9,5  10–3.
c) 4  10–2.
e) 4,8  1025 d) 2,6.
e) 823.

PROF. GUILHERME VARGAS 66


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q4.(Enem 2011)

A eutrofização é um processo em que rios, lagos e mares adquirem níveis altos de nutrientes, especialmente
fosfatos e nitratos, provocando posterior acúmulo de matéria orgânica em decomposição. Os nutrientes são
assimilados pelos produtores primários e o crescimento desses é controlado pelo nutriente limítrofe, que é o
elemento menos disponível em relação à abundância necessária à sobrevivência dos organismos vivos. O
ciclo representado na figura seguinte reflete a dinâmica dos nutrientes em um lago.

A análise da água de um lago que recebe a descarga de águas residuais provenientes de lavouras adubadas
revelou as concentrações dos elementos carbono (21,2 mol/L), nitrogênio (1,2 mol/L) e fósforo (0,2 mol/L).
Nessas condições, o nutriente limítrofe é o
a) C.
b) N.
c) P.
d) CO2 .
e) PO 4 .

PROF. GUILHERME VARGAS 67


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [E]


Resposta Q3: [B]
58 g
nCH4   3,625 mol
16 g  mol1 De acordo com o enunciado o IDA (índice diário
aceitável) desse adoçante é 40 mg/kg de massa
CH4(g)  2 O2(g)  CO2(g)  2 H2O(g) corpórea:
1mol 1mol
1 kg (massa corporal) 40 mg (aspartame)
3,625 mol 3,625 mol 70 kg (massa corporal) maspartame
maspartame  2800 mg  2,8 g
58 g
nC2H2   2,23 mol
26 g  mol1 294 g 1 mol (aspartame)
C2H2(g)  5 2 O2(g)  2 CO2(g)  H2O(g) 2,8 g naspartame
1mol 2 mol
naspartame  9,5  103 mol
2,23 mol 4,46 mol (maior valor)
Resposta Q4: [B]
58 g
nC2H6   1,93 mol
30 g  mol1 O nutriente limítrofe é aquele encontrado em
menor quantidade. De acordo com o enunciado
C2H6(g)  7 2 O2(g)  2 CO2(g)  3 H2O(g)
algas e outros organismos fixadores e nitrogênio e
1mol 2 mol outros fotossintéticos assimilam C, N, P nas razões
atômicas 106:16:1.
1,93 mol 3,87 mol
A partir dos valores das concentrações dos
58 g elementos carbono (21,2 mol/L), nitrogênio (1,2
nC3H8   1,32 mol mol/L) e fósforo (0,2 mol/L), podemos calcular a
44 g  mol1 proporção deles na água do lago.
C3H8(g)  5 O2(g)  3 CO2(g)  4 H2O(g)
C N P
1mol 3 mol
106 mol / L 16 mol / L 1 mol / L
1,32 mol 3,96 mol
21,2 mol / L 1,2 mol / L 0,2 mol / L

58 g
nC4H10   1mol Dividindo a segunda linha por 0,2, teremos:
58 g  mol1
C4H10(g)  13 2 O2(g)  4 CO2(g)  5 H2O(g) C N P
106 mol / L 16 mol / L 1 mol / L
1mol 4 mol 21,2 mol / L 1,2 mol / L 0,2 mol / L
0,2 0,2 0,2
Conclusão: o acetileno (C2H2 ) emite mais CO2 .
C N P
Resposta Q2: [B] 106 mol / L 16 mol / L 1 mol / L
106 mol / L 6 mol / L 1 mol / L
A quantidade recomendada é o dobro de 500 mg (limítrofe)
por dia, ou seja, 1000 mg de cálcio por dia, então:
(menor quantidade)
1000 mg  1000  103  1 g
40 g de cálcio 6  1023 átomos de Ca
1 g de cálcio nCa
nCa  0,15  1023  1,5  1022 átomos de cálcio

PROF. GUILHERME VARGAS 68


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Cálculo Estequiométrico
Q1.(Enem 2017)

O ácido acetilsalicílico, AAS (massa molar igual a 180 g mol), é sintetizado a partir da reação do ácido
salicílico (massa molar igual a 138 g mol) com anidrido acético, usando-se ácido sulfúrico como catalisador,
conforme a equação química:

Após a síntese, o AAS é purificado e o rendimento final é de aproximadamente 50%. Devido às suas
propriedades farmacológicas (antitérmico, analgésico, anti-inflamatório, antitrombótico), o AAS é utilizado
como medicamento na forma de comprimidos, nos quais se emprega tipicamente uma massa de 500 mg
dessa substância.

Uma indústria farmacêutica pretende fabricar um lote de 900 mil comprimidos, de acordo com as
especificações do texto. Qual é a massa de ácido salicílico, em kg, que deve ser empregada para esse fim?
a) 293
b) 345
c) 414
d) 690
e) 828

Q2.(Enem PPL 2017) a) 19 L.


b) 39 L.
No Brasil, os postos de combustíveis c) 71L.
comercializavam uma gasolina com cerca de 22% d) 97 L.
de álcool anidro. Na queima de 1 litro desse
e) 141L.
combustível são liberados cerce de 2 kg de CO2
na atmosfera. O plantio de árvores pode atenuar
os efeitos dessa emissão de CO2 . A quantidade
Q3.(Enem PPL 2016)
de carbono fixada por uma árvore corresponde a
aproximadamente 50% de sua biomassa seca, e
Climatério é o nome de um estágio no processo de
para cada 12 g de carbono fixados, 44 g de CO2 amadurecimento de determinados frutos,
são retirados da atmosfera. No Brasil, o plantio de caracterizado pelo aumento do nível da respiração
eucalipto (Eucalyptus grandis) é bem difundido, celular e do gás etileno (C2H4 ). Como
sendo que após 11 anos essa árvore pode ter a consequência, há o escurecimento do fruto, o que
massa de 106 kg, dos quais 29 kg são água. representa a perda de muitas toneladas de
alimentos a cada ano.
Um única árvore de Eucalyptus grandis, com as É possível prolongar a vida de um fruto climatérico
características descritas, é capaz de fixar a pela eliminação do etileno produzido. Na indústria,
quantidade de CO2 liberada na queima de um utiliza-se o permanganato de potássio (KMnO4 )
volume dessa gasolina mais próximo de para oxidar o etileno a etilenoglicol

PROF. GUILHERME VARGAS 69


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

(HOCH2CH2OH), sendo o processo representado Q5.(Enem PPL 2016)


de forma simplificada na equação:
2 KMnO4  3 C2H4  4 H2O  2 MnO2  3 HOCH2CH2OH  2 KOH As emissões de dióxido de carbono (CO2 ) por
veículos são dependentes da constituição de cada
O processo de amadurecimento começa quando a tipo de combustível. Sabe-se que é possível
concentração de etileno no ar está em cerca de determinar a quantidade emitida de CO2 , a partir
1,0 mg de C2H4 por kg de ar.
das massas molares do carbono e do oxigênio,
As massas molares dos elementos H, C, O, K e iguais a 12 g mol e 16 g mol, respectivamente.
Mn são, respectivamente, iguais a 1 g mol, Em uma viagem de férias, um indivíduo percorreu
12 g mol, 16 g mol, 39 g mol e 55 g mol. 600 km em um veículo que consome um litro de
gasolina a cada 15 km de percurso.
A fim de diminuir essas perdas, sem desperdício
de reagentes, a massa mínima de KMnO4 por kg Considerando que o conteúdo de carbono em um
de ar é mais próxima de litro dessa gasolina é igual a 0,6 kg, a massa de
a) 0,7 mg. CO2 emitida pelo veículo no ambiente, durante a
b) 1,0 mg. viagem de férias descrita, é igual a
c) 3,8 mg. a) 24 kg.
d) 5,6 mg. b) 33 kg.
e) 8,5 mg. c) 40 kg.
d) 88 kg.
e) 147 kg.
Q4.(Enem 2016)

A minimização do tempo e custo de uma reação


Q6.(Enem PPL 2015)
química, bem como o aumento na sua taxa de
conversão, caracteriza a eficiência de um processo
químico. Como consequência, produtos podem O urânio é um elemento cujos átomos contêm 92
chegar ao consumidor mais baratos. Um dos prótons, 92 elétrons e entre 135 e 148 nêutrons. O
parâmetros que mede a eficiência de uma reação isótopo de urânio 235 U é utilizado como
química é o seu rendimento molar (R, em %), combustível em usinas nucleares, onde, ao ser
definido como bombardeado por nêutrons, sofre fissão de seu
nproduto núcleo e libera uma grande quantidade de energia
R  100 (2,35  1010 kJ mol). O isótopo 235 U ocorre
nreagente limitante
naturalmente em minérios de urânio, com
concentração de apenas 0,7%. Para ser utilizado
em que n corresponde ao número de mols. O
metanol pode ser obtido pela reação entre brometo na geração de energia nuclear, o minério é
de metila e hidróxido de sódio, conforme a submetido a um processo de enriquecimento,
equação química: visando aumentar a concentração do isótopo 235 U
CH3Br  NaOH  CH3OH  NaBr para, aproximadamente, 3% nas pastilhas. Em
As massas molares (em g mol) desses alimentos décadas anteriores, houve um movimento mundial
para aumentar a geração de energia nuclear
são:
buscando substituir, parcialmente, a geração de
H  1; C  12; O  16; Na  23; Br  80.
energia elétrica a partir da queima do carvão, o que
diminui a emissão atmosférica de CO2 (gás com
O rendimento molar da reação, em que 32 g de
massa molar igual a 44 g mol).
metanol foram obtidos a partir de 142,5 g de
A queima do carvão é representada pela equação
brometo de metila e 80 g de hidróxido de sódio, é química:
mais próximo de
a) 22%. C(s)  O2 (g)  CO2 (g) H  400 kJ mol
b) 40%.
c) 50%. Qual é a massa de CO2 , em toneladas, que deixa
d) 67%. de ser liberada na atmosfera, para cada 100 g de
e) 75%.

PROF. GUILHERME VARGAS 70


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

pastilhas de urânio enriquecido utilizadas em São Paulo: Moderna, 1996 (adaptado).


substituição ao carvão como fonte de energia? Considerando que se queira obter 16 mols do
a) 2,10 metal em uma reação cujo rendimento é de 80%,
b) 7,70 a massa, em gramas, do minério necessária para
c) 9,00 obtenção do cobre é igual a
a) 955.
d) 33,0
b) 1.018.
e) 300 c) 1.590.
d) 2.035.
e) 3.180.
Q7.(Enem 2015)
Q9.(Enem PPL 2014)
Para proteger estruturas de aço da corrosão, a
indústria utiliza uma técnica chamada
galvanização. Um metal bastante utilizado nesse A água potável precisa ser límpida, ou seja, não
processo é o zinco, que pode ser obtido a partir de deve conter partículas em suspensão, tais como
um minério denominado esfalerita (ZnS), de terra ou restos de plantas, comuns nas águas de
rios e lagoas. A remoção das partículas é feita em
pureza 75%. Considere que a conversão do
estações de tratamento, onde Ca(OH)2 em
minério em zinco metálico tem rendimento de
80% nesta sequência de equações químicas: excesso e A 2 (SO4 )3 são adicionados em um
tanque para formar sulfato de cálcio e hidróxido de
2 ZnS  3 O2  2 ZnO  2 SO2 alumínio. Esse último se forma como flocos
gelatinosos insolúveis em água, que são capazes
ZnO  CO  Zn  CO2 de agregar partículas em suspensão. Em uma
estação de tratamento, cada 10 gramas de
Considere as massas molares: ZnS (97 g mol); hidróxido de alumínio é capaz de carregar 2
O2 (32 g mol); ZnO (81 g mol); SO2 gramas de partículas. Após decantação e filtração,
(64 g mol); CO (28 g mol); CO2 (44 g mol); e a água límpida é tratada com cloro e distribuída
para as residências. As massas molares dos
Zn (65 g mol). elementos H, O, A, S e Ca são, respectivamente,
1g mol, 16 g mol, 27 g mol, 32 g mol e
Que valor mais próximo de massa de zinco
metálico, em quilogramas, será produzido a partir 40 g mol.
de 100 kg de esfalerita?
a) 25 Considerando que 1000 litros da água de um rio
b) 33 possuem 45 gramas de partículas em suspensão,
c) 40 a quantidade mínima de A 2 (SO4 )3 que deve ser
d) 50 utilizada na estação de tratamento de água, capaz
e) 54 de tratar 3000 litros de água de uma só vez, para
garantir que todas as partículas em suspensão
sejam precipitadas, é mais próxima de
Q8.(Enem PPL 2015) a) 59g.
b) 493g.
O cobre presente nos fios elétricos e instrumentos c) 987g.
musicais é obtido a partir da ustulação do minério d) 1480g.
calcosita (Cu2S). Durante esse processo, ocorre o
e) 2960g.
aquecimento desse sulfeto na presença de
oxigênio, de forma que o cobre fique “livre” e o
enxofre se combine com o O2 produzindo SO2 ,
Q10. (Enem PPL 2014)
conforme a equação química:

Cu2 S(s)  O2 (g)  2Cu(  )  SO2 (g) O cobre, muito utilizado em fios da rede elétrica e
com considerável valor de mercado, pode ser
As massas molares dos elementos Cu e S são, encontrado na natureza na forma de calcocita,
respectivamente, iguais a 63,5 g mol e 32 g mol. Cu2S(s), de massa molar 159 g mol. Por meio da
CANTO, E. L. Minerais, minérios, metais: de onde reação Cu2S(s)  O2 (g)  2Cu(s)  SO2 (g), é
vêm?, para onde vão?

PROF. GUILHERME VARGAS 71


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

possível obtê-lo na forma metálica. mamadeiras e no revestimento interno de latas.


Esse composto está sendo banido em diversos
A quantidade de matéria de cobre metálico países, incluindo o Brasil, principalmente por ser
produzida a partir de uma tonelada de calcocita um mimetizador de estrógenos (hormônios) que,
com 7,95% (m m) de pureza é atuando como tal no organismo, pode causar
infertilidade na vida adulta. O bisfenol-A (massa
a) 1,0  103 mol. molar igual a 228 g mol) é preparado pela
b) 5,0  102 mol. condensação da propanona (massa molar igual a
c) 1,0  100 mol. 58 g mol) com fenol (massa molar igual a
94 g mol), em meio ácido, conforme apresentado
d) 5,0  101mol.
na equação química.
e) 4,0  103 mol.

Q11. (Enem 2014)

Grandes fontes de emissão do gás dióxido de


enxofre são as indústrias de extração de cobre e Considerando que, ao reagir 580 g de propanona
níquel, em decorrência da oxidação dos minérios com 3760 g de fenol, obteve-se 1,14kg de
sulfurados. Para evitar a liberação desses óxidos bisfenol-A, de acordo com a reação descrita, o
na atmosfera e a consequente formação da chuva rendimento real do processo foi de
ácida, o gás pode ser lavado, em um processo a) 0,025%.
conhecido como dessulfurização, conforme
b) 0,05%.
mostrado na equação (1).
c) 12,5%.
CaCO3(s)  SO2(g)  CaSO3(s)  CO2(g) (1)
d) 25%.
Por sua vez, o sulfito de cálcio formado pode ser
e) 50%.
oxidado, com o auxílio do ar atmosférico, para a
obtenção do sulfato de cálcio, como mostrado na
equação (2). Essa etapa é de grande interesse
Q13. (Enem 2013)
porque o produto da reação, popularmente
conhecido como gesso, é utilizado para fins
agrícolas. A produção de aço envolve o aquecimento do
2 CaSO3(s)  O2(g)  2 CaSO4(s) (2) minério de ferro, junto com carvão (carbono) e ar
atmosférico em uma série de reações de
As massas molares dos elementos carbono, oxirredução. O produto é chamado de ferro-gusa e
oxigênio, enxofre e cálcio são iguais a 12g / mol, contém cerca de 3,3% de carbono. Uma forma de
16 g / mol, 32 g / mol e 40 g / mol, eliminar o excesso de carbono é a oxidação a partir
respectivamente. do aquecimento do ferro-gusa com gás oxigênio
BAIRD, C. Química ambiental. Porto Alegre: Bookman. puro. Os dois principais produtos formados são
2002 (adaptado). aço doce (liga de ferro com teor de 0,3% de
carbono restante) e gás carbônico. As massas
Considerando um rendimento de 90% no molares aproximadas dos elementos carbono e
processo, a massa de gesso obtida, em gramas, oxigênio são, respectivamente, 12 g/mol e 16
por mol de gás retido é mais próxima de g/mol.
a) 64. LEE, J. D. Química Inorgânica não tão concisa. São
Paulo: Edgard Blücher, 1999 (adaptado).
b) 108.
c) 122. Considerando que um forno foi alimentado com 2,5
d) 136. toneladas de ferro-gusa, a massa de gás carbônico
e) 245. formada, em quilogramas, na produção de aço
doce, é mais próxima de
a) 28.
Q12. (Enem PPL 2014) b) 75.
c) 175.
O bisfenol-A é um composto que serve de matéria- d) 275.
prima para a fabricação de polímeros utilizados em e) 303.
embalagens plásticas de alimentos, em

PROF. GUILHERME VARGAS 72


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q14. (Enem PPL 2012) mental. O IDA (índice diário aceitável) desse
adoçante é 40 mg/kg de massa corpórea.
O polímero PET (tereftalato de polietileno),
Disponível em:
material presente em diversas embalagens
http://boaspraticasfarmaceuticas.blogspot.com. Acesso
descartáveis, pode levar centenas de anos para em: 27 fev. 2012.
ser degradado e seu processo de reciclagem
requer um grande aporte energético. Nesse Com base nas informações do texto, a quantidade
contexto, uma técnica que visa baratear o máxima recomendada de aspartame, em mol, que
processo foi implementada recentemente. Trata- uma pessoa de 70 kg de massa corporal pode
se do aquecimento de uma mistura de plásticos em ingerir por dia é mais próxima de
um reator, a 700 °C e 34 atm, que promove a
quebra das ligações químicas entre átomos de Dado: massa molar do aspartame = 294g/mol
hidrogênio e carbono na cadeia do polímero, a) 1,3  10–4.
produzindo gás hidrogênio e compostos de b) 9,5  10–3.
carbono que podem ser transformados em c) 4  10–2.
microesferas para serem usadas em tintas, d) 2,6.
lubrificantes, pneus, dentre outros produtos. e) 823.

Q16. (Enem PPL 2012)

Pesquisadores conseguiram produzir grafita


magnética por um processo inédito em forno com
atmosfera controlada e em temperaturas elevadas.
No forno são colocados grafita comercial em pó e
óxido metálico, tal como CuO. Nessas condições,
o óxido é reduzido e ocorre a oxidação da grafita,
com a introdução de pequenos defeitos, dando
Considerando o processo de reciclagem do PET, origem à propriedade magnética do material.
para tratar 1 000 g desse polímero, com VASCONCELOS, Y. “Um imã diferente”. Disponível
rendimento de 100%, o volume de gás hidrogênio em: http://revistapesquisafapesp.com.br. Acesso em:
liberado, nas condições apresentadas, encontra- 24 fev. 2012 (adaptado)
se no intervalo entre
Considerando o processo descrito com um
Dados: Constante dos gases R = 0,082 L atm/mol rendimento de 100%, 8 g de CuO produzirão uma
K; Massa molar do monômero do PET = 192 g/mol; massa de CO2 igual a
Equação de estado dos gases ideais: PV = nRT
a) 0 e 20 litros. Dados: Massa molar em g/mol: C = 12; O = 16;
b) 20 e 40 litros. Cu = 64
c) 40 e 60 litros. a) 2,2g.
d) 60 e 80 litros. b) 2,8g.
e) 80 e 100 litros. c) 3,7g.
d) 4,4g.
e) 5,5g.

Q15. (Enem 2012)


Q17. (Enem 2012)
Aspartame é um edulcorante artificial (adoçante
dietético) que apresenta potencial adoçante 200 No Japão, um movimento nacional para a
vezes maior que o açúcar comum, permitindo seu promoção da luta contra o aquecimento global leva
uso em pequenas quantidades. Muito usado pela o slogan: 1 pessoa, 1 dia, 1 kg de CO2 a menos!
indústria alimentícia, principalmente nos A ideia é cada pessoa reduzir em 1 kg a
refrigerantes diet, tem valor energético que quantidade de CO2 emitida todo dia, por meio de
corresponde a 4 calorias/grama. É contraindicado pequenos gestos ecológicos, como diminuir a
a portadores de fenilcetonúria, uma doença queima de gás de cozinha.
genética rara que provoca o acúmulo da Um hambúrguer ecológico? É pra já! Disponível em:
fenilalanina no organismo, causando retardo http://lqes.iqm.unicamp.br. Acesso em: 24 fev. 2012
(adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 73


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Dados: CO2 (44 g/mol); C4H10 (58 g/mol)


Considerando um processo de combustão a) 0,25 kg.
completa de um gás de cozinha composto b) 0,33 kg.
exclusivamente por butano (C4H10), a mínima c) 1,0 kg.
quantidade desse gás que um japonês deve deixar d) 1,3 kg.
de queimar para atender à meta diária, apenas e) 3,0 kg.
com esse gesto, é de

Q18. (Enem 2011)

O peróxido de hidrogênio é comumente utilizado como antisséptico e alvejante. Também pode ser empregado
em trabalhos de restauração de quadros enegrecidos e no clareamento de dentes. Na presença de soluções
ácidas de oxidantes, como o permanganato de potássio, este óxido decompõe-se, conforme a equação a
seguir:
5 H2O2 (aq)  2 KMnO4 (aq)  3 H2SO4 (aq)  5 O2 (g)  2 MnSO4 (aq)  K 2 SO4 (aq)  8 H2O ()
ROCHA-FILHO, R. C. R.; SILVA, R. R. Introdução aos Cálculos da Química. São Paulo: McGraw-Hill, 1992.

De acordo com a estequiometria da reação descrita, a quantidade de permanganato de potássio necessária


para reagir completamente com 20,0 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio é igual a
a) 2,0  100 mol
b) 2,0  103 mol
c) 8,0  101mol
d) 8,0  104 mol
e) 5,0  103 mol

Q19. (Enem 2ª aplicação 2010)

O flúor é usado de forma ampla na prevenção de cáries. Por reagir com a hidroxiapatita [Ca10 (PO4 )6 (OH)2 ]
presente nos esmaltes dos dentes, o flúor forma a fluorapatita [Ca10 (PO 4 )6 F2 ], um mineral mais resistente
ao ataque ácido decorrente da ação de bactérias específicas presentes nos açúcares das placas que aderem
aos dentes.
Disponível em: http://www.odontologia.com.br. Acesso em: 27 jul. 2010 (adaptado).

A reação de dissolução da hidroxiapatita é:


[Ca10 (PO4 )6 (OH)2 ](s)  8H(aq)  10Ca2(aq)  6HPO42(aq)  2H2O( )
Dados: Massas molares em g mol  [Ca10 (PO4 )6 (OH)2 ]  1.004; HPO42  96; Ca  40.

Supondo-se que o esmalte dentário seja constituído exclusivamente por hidroxiapatita, o ataque ácido que
dissolve completamente 1 mg desse material ocasiona a formação de, aproximadamente,
a) 0,14 mg de íons totais.
b) 0,40 mg de íons totais.
c) 0,58 mg de íons totais.
d) 0,97 mg de íons totais.
e) 1,01mg de íons totais.

Q20. (Enem 2010)


de massa é atualmente movida pela queima de um
combustível fóssil. A título de exemplificação do
As mobilizações para promover um planeta melhor
ônus causado por essa prática, basta saber que
para as futuras gerações são cada vez mais
um carro produz, em média, cerca de 200g de
frequentes. A maior parte dos meios de transporte
dióxido de carbono por km percorrido.

PROF. GUILHERME VARGAS 74


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Revista Aquecimento Global. Ano 2, nº 8. Publicação do


Instituto Brasileiro de Cultura Ltda. Segundo as condições do processo apresentado
para a obtenção de carbonato de chumbo (II) por
Um dos principais constituintes da gasolina é o meio da lixiviaçao por carbonato de sódio e
octano (C8H18). Por meio da combustão do octano considerando uma massa de pasta residual de
é possível a liberação de energia, permitindo que uma bateria de 6 kg, qual quantidade aproximada,
o carro entre em movimento. A equação que em quilogramas, de PbCO3 é obtida?
representa a reação química desse processo a) 1,7 kg
demonstra que b) 1,9 kg
a) no processo há liberaçao de oxigênio, sob a c) 2,9 kg
forma de O2. d) 3,3 kg
b) o coeficiente estequiométrico para a água é de e) 3,6 kg
8 para 1 do octano.
c) no processo há consumo de água, para que haja
liberação de energia.
d) o coeficiente estequiométrico para o oxigênio é Q22. (Enem 2009)
de 12,5 para 1 do octano.
e) o coeficiente estequiométrico para o gás O álcool hidratado utilizado como combustível
carbônico é de 9 para 1 do octano. veicular é obtido por meio da destilação fracionada
de soluções aquosas geradas a partir da
fermentação de biomassa. Durante a destilação, o
Q21. (Enem 2010) teor de etanol da mistura é aumentado, até o limite
de 96 % em massa.
A composição média de uma bateria automotiva Considere que, em uma usina de produção de
esgotada é de aproximadamente 32% Pb, 3% etanol, 800 kg de uma mistura etanol/água com
PbO, 17% PbO2 e 36% PbSO4. A média de massa concentração 20 % em massa de etanol foram
da pasta residual de uma bateria usada é de 6kg, destilados, sendo obtidos 100 kg de álcool
onde 19% é PbO2, 60% PbSO4 e 21% Pb. Entre hidratado 96 % em massa de etanol. A partir
todos os compostos de chumbo presentes na desses dados, é correto concluir que a destilação
pasta, o que mais preocupa é o sulfato de chumbo em questão gerou um resíduo com uma
(II), pois nos processos pirometalúrgicos, em que concentração de etanol em massa
os compostos de chumbo (placas das baterias) a) de 0 %.
são fundidos, há a conversão de sulfato em dióxido b) de 8,0 %.
de enxofre, gás muito poluente. c) entre 8,4 % e 8,6 %.
Para reduzir o problema das emissões de SO2(g), d) entre 9,0 % e 9,2 %.
a indústria pode utilizar uma planta mista, ou seja, e) entre 13 % e 14 %.
utilizar o processo hidrometalúrgico, para a
dessulfuração antes da fusão do composto de
chumbo. Nesse caso, a redução de sulfato
Q23. (Enem 2006)
presente no PbSO4 é feita via lixiviação com
solução de carbonato de sódio (Na2CO3) 1M a
45°C, em que se obtém o carbonato de chumbo (II) Para se obter 1,5 kg do dióxido de urânio puro,
com rendimento de 91%. Após esse processo, o matéria-prima para a produção de combustível
material segue para a fundição para obter o nuclear, é necessário extrair-se e tratar-se 1,0
chumbo metálico. tonelada de minério. Assim, o rendimento (dado
em % em massa) do tratamento do minério até
PbSO4 + Na2CO3 → PbCO3 + Na2SO4 chegar ao dióxido de urânio puro é de
a) 0,10 %.
Dados: Massas Molares em g/mol Pb = 207; S = b) 0,15 %.
32; Na = 23; O = 16; C = 12 c) 0,20 %.
ARAÚJO, R.V.V.; TINDADE, R.B.E.; SOARES, P.S.M. d) 1,5 %.
Reciclagem de chumbo de bateria automotiva: estudo e) 2,0 %.
de caso.
Disponível em: http://www.iqsc.usp.br. Acesso em: 17
abr. 2010 (adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 75


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Na investigação forense, utiliza-se luminol, uma substância que reage com o ferro presente na hemoglobina
do sangue, produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue,
mesmo superfícies lavadas.
É proposto que, na reação do luminol (I) em meio alcalino, na presença de peróxido de hidrogênio (II) e de
um metal de transição (Mn ) forma-se o composto 3-aminoftalato (III) que sofre uma relaxação dando
origem ao produto final da reação (IV), com liberação de energia (hν) e de gás nitrogênio (N2 ).
(Adaptado. Química Nova, 25, nº 6, 2002. pp. 1003-10)

Dados: pesos moleculares:


Luminol  177
3-aminoftalato  164

Q24. (Enem 2005) deveria ser empreendido para enfrentar tal


situação, estimando a quantidade de caminhões
Na análise de uma amostra biológica para análise necessária para carregar o material neutralizante.
forense, utilizou-se 54 g de luminol e peróxido de Para transportar certo calcário que tem 80% de
hidrogênio em excesso, obtendo-se um CaCO3, esse número de caminhões, cada um com
rendimento final de 70 %. carga de 30 toneladas, seria próximo de
Sendo assim, a quantidade do produto final (IV) a) 100.
formada na reação foi de b) 200.
a) 123,9. c) 300.
b) 114,8. d) 400.
c) 86,0. e) 500.
d) 35,0.
e) 16,2.
Q26. (Enem 2001)

Q25. (Enem 2004) Atualmente, sistemas de purificação de emissões


poluidoras estão sendo exigidos por lei em um
Em setembro de 1998, cerca de 10.000 toneladas número cada vez maior de países. O controle das
de ácido sulfúrico (H2SO4) foram derramadas pelo emissões de dióxido de enxofre gasoso,
navio Bahamas no litoral do Rio Grande do Sul. provenientes da queima de carvão que contém
Para minimizar o impacto ambiental de um enxofre, pode ser feito pela reação desse gás com
desastre desse tipo, é preciso neutralizar a acidez uma suspensão de hidróxido de cálcio em água,
resultante. Para isso pode-se, por exemplo, lançar sendo formado um produto não poluidor do ar.
calcário, minério rico em carbonato de cálcio A queima do enxofre e a reação do dióxido de
(CaCO3), na região atingida. enxofre com o hidróxido de cálcio, bem como as
A equação química que representa a neutralização massas de algumas das substâncias envolvidas
do H2SO4 por CaCO3, com a proporção nessas reações, podem ser assim representadas:
aproximada entre as massas dessas substâncias
é: enxofre (32g) + oxigênio (32g)  dióxido de
H2SO4  CaCO3  CaSO4  H2O  CO2 enxofre (64g)
dióxido de enxofre (64g) + hidróxido de cálcio
1 tonelada 1 tonelada sólido gás (74g)  produto não poluidor
reage com se dimentado
Dessa forma, para absorver todo o dióxido de
Pode-se avaliar o esforço de mobilização que

PROF. GUILHERME VARGAS 76


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

enxofre produzido pela queima de uma tonelada


de carvão (contendo 1% de enxofre), é suficiente a
utilização de uma massa de hidróxido de cálcio de,
aproximadamente,
a) 23 kg.
b) 43 kg.
c) 64 kg.
d) 74 kg.
e) 138 kg.

Q27. (Enem 2000)

O esquema ilustra o processo de obtenção do álcool etílico a partir da cana-de-açúcar.

Em 1996, foram produzidos no Brasil 12 bilhões de litros de álcool. A quantidade de cana-de-açúcar, em


toneladas, que teve de ser colhida para esse fim foi aproximadamente
a) 1,7  108.
b) 1,2  109.
c) 1,7  109.
d) 1,2  1010.
e) 7,0  1010.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


O ferro pode ser obtido a partir da hematita,
minério rico em óxido de ferro, pela reação com Q28. (Enem 2000)
carvão e oxigênio. A tabela a seguir apresenta
dados da análise de minério de ferro (hematita) No processo de produção do ferro, a sílica é
obtido de várias regiões da Serra de Carajás. removida do minério por reação com calcário
(CaCO3). Sabe-se, teoricamente (cálculo
Teor de Teor de estequiométrico), que são necessários 100g de
Teor de
Minério ferro sílica calcário para reagir com 60g de sílica.
enxofre Dessa forma, pode-se prever que, para a remoção
da (Fe)/%
(S)/%  SiO2  /% de toda a sílica presente em 200 toneladas do
região em
em massa em massa minério na região 1, a massa de calcário
massa
necessária é, aproximadamente, em toneladas,
1 0,019 63,5 0,97 igual a:
2 0,020 68,1 0,47 a) 1,9.
3 0,003 67,6 0,61 b) 3,2.
Fonte: ABREU, S. F. Recursos minerais do Brasil.
c) 5,1.
Vol. 2. d) 6,4.
São Paulo: Edusp, 1973 e) 8,0.

PROF. GUILHERME VARGAS 77


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [D] CH3Br  NaOH  CH3OH  NaBr


95 g 40 g 32 g
MÁcido salicílico  138 g  138  103 kg
142,5 g 80
 g mCH3OH
500 mg  500  103 g Excesso
de
Ácido salicílico  Anidrido acético  AAS  Ácido acético reagente
138  103 kg 180 g  0,50
m(kg) 500  10 3 g mCH3OH  48 g
138  103 kg 500  103 g
m(kg)  48 g 100% de rendim ento
180 g  0,50
Para 900.000 (9  105 ) comprimidos :
32 g r
138  10 3 kg 500  103 g r  66,666%  67%
mÁcido salicílico  9  105 
180 g  0,50
mÁcido salicílico  6.900  105  106 kg Resposta Q5: [D]
mÁcido salicílico  690 kg
15 km 1L de gasolina
Resposta Q2: [C] 600 km Vgasolina
600 km  1L
Árvore : Vgasolina   40 L
15 km
m  106 kg
mágua  29 kg
msec a  106  29  77 kg Conteúdo de carbono em 1L de gasolina
Quantidade de c ar bono fixada  0,50  77 kg (50 % de sua biomassa sec a)
 0,6 kg
Quantidade de c ar bono fixada  38,5 kg
12 g de carbono fixado 44 g de CO2 Conteúdo de carbono em 40 L de gasolina
38,5 kg de carbono fixado mCO2
40  0,6 kg
38,5 kg  44 g
mCO2   141,17 kg
12 g MCO  44 g mol
2
1 L de gasolina 2 kg de CO2
V 141,17 kg de CO2
44 g de CO2 12 g de C
V
141,17 kg  1 L mCO 40  0,6 kg de C
2kg
2
V  70,85 L  71 L 44 g  40  0,6 kg
mCO2   mCO2  88 kg
12 g
Resposta Q3: [C]
Resposta Q6: [D]
MC H  28 g mol; MKMnO  158 g mol
2 4 4
2 KMnO4  3 C2H4  4 H2O  2 MnO2  3 HOCH2CH2OH  2 KOH
100 g de pastilhas de urânio têm 3% de
2  158 g 3  28 g
mKMnO4 1mg U  235.
2  158 g  1mg mU235  0,03  100 g  3,0 g
mKMnO4 
3  28 g 235 g de U  235 2,35  1010 kJ
mKMnO4  3,7619046 mg  mKMnO4  3,8 mg
3,0 g g de U  235 E
E  3,0  108 kJ
Resposta Q4: [D]
MCO2  44 g / mol
C(s)  O2 (g)  CO2 (g) H  400 kJ mol
CH3OH  32; CH3Br  95; NaOH  40.
44 g 400 kJ liberados
CH3Br  NaOH  CH3 OH  NaBr
mCO2 3,0  108 kJ liberados
95 g 40 g 32 g
142,5 g 80 g 32 g mCO2  0,33  108 g  33,0  106 g
95  80  7.600 mCO2  33,0 t
142,5  40  5.700
7.600  5.700

PROF. GUILHERME VARGAS 78


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q7: [C] 2CaCO3(s)  2SO2(g)  2CaSO3(s)  2CO2(g) (1)

2 CaSO3(s)  O2(g)  2 CaSO 4(s) (2)


Teremos:
Global
2ZnS + 3O2  2ZnO + 2SO2 2CaCO3(s)  2SO2(g)  O2(g) 
 2 CaSO 4(s)
2ZnO + 2CO  2Zn + 2CO2 gás
Global retido " gesso "
2ZnS + 3O2 + 2CO 
 2SO2  2Zn + 2CO2      
Global
2CaCO3(s)  2SO2(g)  O2(g)   2 CaSO4(s)
2  97 g 2  65 g  0,80
0,75  100 kg mZn 2 mol 2  136 g  0,90
mZn  40,206 kg  40 kg 1 mol mCaSO4(s)
mCaSO4(s)  122,4 g
Resposta Q8: [C]
Resposta Q12: [E]
Cu2S  159
r  80 %  0,80 Fenol  Pr opanona  Bisfenol  A  Água

Cu2S(s)  O2 (g)  2Cu( )  SO2 (g) 94 g 58 g 228 g  r
159 g 2 mols  0,80 3760 g 580 g 1140 g

 
excesso
mCu2S 16 mols de reagente
mCu2S  1.590 g 58 g  1140 g
228 g  r 
580 g
r  0,5  50 %
Resposta Q9: [D]
50 % de rendim ento
1000 L 45 g de partículas em suspensão
3000 L 135 g de partículas em suspensão Resposta Q13: [D]
10 g de A(OH)3 2 g de partículas em su spensão
m A(OH) 135 g de partículas em suspensão O ferro gusa tem 3,3 % de carbono e de acordo
3
com o enunciado, o excesso de carbono é retirado
mA(OH)  675 g
3 formando uma liga (aço doce) com 0,3 % de
A 2 (SO4 )3  342 g / mol carbono, ou seja, 3,0 % de carbono (3,3 % - 0,3 %)
A(OH)3  78 g é retirado. Então:
A 2 (SO4 )3  3Ca(OH)2  3CaSO4  2A(OH)3 2,5 t  2500 kg de ferro gusa (total); C  12; CO2  44.
342 g 2  78 g 2500 kg 100 %
mA 2 (SO4 )3 675 g mcarbono retirado 3,0%

mA 2 (SO4 )3  1479,8 g  1480 g mcarbono retirado  75 kg


C  O2  CO2
Resposta Q10: [A] 12 g 44 g
75 kg mCO2
Cu2S(s)  O2 (g)  2Cu(s)  SO2 (g), mCO2  275 kg
159 g 2 mols
7,95 Resposta Q14: [C]
 106 g nCu(s)
100
nCu(s)  1000 mols  1,0  103 mol 1 mol do polímero (C10H8 O4 )n 4 mols H2
192n g 4 mols
1000 g nH2
Resposta Q11: [C]
nH2  20,8n mols
Teremos: P V  nR T
34  V  20,8n  0,082  (700  273)
V  48,8n L
Para n  1  V  48,8 L

PROF. GUILHERME VARGAS 79


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q15: [B] Cgr  2CuO  CO2  2Cu (redução do cobre :  2  0)


2  80 g 44 g
De acordo com o enunciado o IDA (índice diário 8g mCO
2
aceitável) desse adoçante é 40 mg/kg de massa mCO  2,2 g
corpórea: 2

1 kg (massa corporal) 40 mg (aspartame) Resposta Q17: [B]


70 kg (massa corporal) maspartame
A partir da equação da combustão completa do
maspartame  2800 mg  2,8 g
butano, vem:

294 g 1 mol (aspartame) C4H10 (g)  6,5O2 (g)  4CO2 (g)  5H2O( )
2,8 g naspartame 58 g 4  44 g
naspartame  9,5  10 3
mol mC 1 kg
4H10
mC4H10  0,3295  0,33 kg
Resposta Q16: [A]

No forno são colocados grafita comercial em pó e


óxido metálico, tal como CuO:

Resposta Q18: [D]

Temos 20 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio, ou seja:


1 L  1000 mL
0,1 mol(H2O2 ) 1000 mL
n mol(H2O2 ) 20 mL
nH2O2  0,002 mol

5 H2O2 (aq)  2 KMnO4 (aq)  3 H2SO4 (aq)  5 O2 (g)  2 MnSO4 (aq)  K 2SO4 (aq)  8 H2O ( )
5 mol 2 mol
0,002 mol n' mol
n'  0,0008 mol  8,0  104 mol

Resposta Q19: [D]

Teremos:
Ca10 PO4 6  OH2   8H  aq  10Ca2 (aq)  6HPO24aq  2H2OI
 s
1004 g           (10  40 g  6  96 g)
10 3 g           m(íons totais)
m(íons totais)  9,7  10 4 g  0,97 mg

Resposta Q20: [D] Resposta Q21: [C]

Combustão completa de 1 mol octano (C8H18): 6 kg (pasta)  100 %


m (PbSO4)  60%
1C8H18 + 12,5O2  8CO2 + 9H2O m (PbSO4) = 3,6 kg

Obtenção de PbCO3:

PROF. GUILHERME VARGAS 80


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

PbSO4 + Na2CO3  PbCO3 + Na2SO4 Então:


303 g ------------------ 267 g Temos 70% de ren dimento :
3,6 kg ------------------ m(PbCO3) 177 g (luminol) 164 g  0,70 (3  aminoftalato)
m(PbCO3) = 3,17 kg
54 g (luminol) m(3aminoftalato)
Para um rendimento de 91 %, vem: m(3aminoftalato)  35,02 g

3,17 kg  100 %
m(PbCO3)  91 % Resposta Q25: [D]
m(PbCO3) = 2,9 kg
Utilizando a proporção aproximada fornecida no
Resposta Q22: [D] enunciado do teste, temos:

De acordo com os dados do enunciado, teremos: H2SO4  CaCO3  CaSO4  H2O  CO2

800 kg (mistura)  100 % 1t 1t

m(etanol)  20 % 10.000 t 0,80  m (pureza de 80 %)


m(etanol) = 160 kg m  12.500 t

Conclusão: 30 t 1 caminhão
m(etanol) = 160 kg 12.500 t x
m(água) = 640 kg x  416,67 caminhões  x  400 caminhões

De acordo com o enunciado foram obtidos 100 kg Resposta Q26: [A]


de álcool hidratado 96 %, ou seja, 96 kg de etanol
e 4 kg de água. Para uma tonelada (106 g) de carvão (contendo 1
Massa de etanol = 160 kg – 96 kg = 64 kg % de enxofre), teremos:
(resíduo) 106 g (carvão) 100%
Massa de água = 640 kg – 4 kg = 636 kg menxofre 1%
(resíduo)
4
menxofre  10 g
Massa total = 64 kg + 636 kg = 700 kg (resíduo)
700 kg  100 % De acordo com o enunciado:
64 kg  p S(32 g)  O2 (32 g)  SO2 (64 g)
p = 9,14 % SO2 (64 g)  Ca(OH)2 (74 g)  CaSO3  H2O
S(32 g)  O2 (32 g)  Ca(OH)2 (74 g)  CaSO3  H2O
Resposta Q23: [B]
Então:
Para se obter 1,5 kg do dióxido de urânio puro, 32 g (enxofre) 74 g (hidróxido de cálcio)
matéria-prima para a produção de combustível
nuclear, é necessário extrair e tratar 1,0 tonelada 104 g (enxofre) mhidróxido de cálcio
(1.000 kg) de minério, então:
mhidróxido de cálcio  2,31 104 g  23,1 kg
1.000 kg 100 %
1,5 kg p Resposta Q27: [A]
p  0,15 %
De acordo com o esquema (12 bilhões =
Resposta Q24: [D] 12  109 ) :

De acordo com a equação:


1 mol (luminol) 1 mol (3  aminoftalato)

PROF. GUILHERME VARGAS 81


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

1 t (cana-de-açúcar) 70 L (etanol)
No processo de produção do ferro, a sílica é
mcana-de-açúcar 12  109 L (etanol) removida do minério por reação com calcário
mcana-de-açúcar  1,71 108 t (CaCO3). Sabe-se, teoricamente (cálculo
estequiométrico), que são necessários 100 g de
calcário para reagir com 60 g de sílica. Então,
Resposta Q28: [B] 100 g (calcário) 60 g (sílica)
mcalcário 1,94 t (sílica)
De acordo com as informações e com a tabela,
teremos: mcalcário  3,23 t
Re gião 1:
200 t (minério) 100 %
msílica 0,97 %
msílica  1,94 t

PROF. GUILHERME VARGAS 82


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Gases
Q1.(Enem 2002)

As áreas numeradas no gráfico mostram a composição em volume, aproximada, dos gases na atmosfera
terrestre, desde a sua formação até os dias atuais.

No que se refere à composição em volume da atmosfera terrestre há 2,5 bilhões de anos, pode-se afirmar
que o volume de oxigênio, em valores percentuais, era de, aproximadamente,
a) 95%. d) 21%.
b) 77%. e) 5%.
c) 45%.

PROF. GUILHERME VARGAS 83


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [E]

De acordo com o gráfico, teremos:

PROF. GUILHERME VARGAS 84


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Soluções
Q1.(Enem 2ª aplicação 2016) Suponha que, em uma inspeção de rotina
realizada em determinado posto, tenha-se
O principal componente do sal de cozinha é o verificado que 50,0 cm3 de álcool combustível
cloreto de sódio, mas o produto pode ter tenham massa igual a 45,0 g. Qual é a fração
aluminossilicato de sódio em pequenas
percentual de etanol nessa mistura?
concentrações. Esse sal, que é insolúvel em água,
a) 7%
age como antiumectante, evitando que o sal de
cozinha tenha um aspecto empedrado. b) 10%
c) 55%
O procedimento de laboratório adequado para d) 90%
verificar a presença do antiumectante em uma e) 93%
amostra de sal de cozinha é o(a)
a) realização do teste de chama.
b) medida do pH de uma solução aquosa.
Q3.(Enem 2015)
c) medida da turbidez de uma solução aquosa.
d) ensaio da presença de substâncias orgânicas.
e) verificação da presença de cátions A hidroponia pode ser definida como uma técnica
monovalentes. de produção de vegetais sem necessariamente a
presença de solo. Uma das formas de
implementação é manter as plantas com suas
raízes suspensas em meio líquido, de onde retiram
Q2.(Enem PPL 2015)
os nutrientes essenciais. Suponha que um
produtor de rúcula hidropônica precise ajustar a
O álcool utilizado como combustível automotivo
concentração de íon nitrato (NO3 ) para
(etanol hidratado) deve apresentar uma taxa
máxima de água em sua composição para não 0,009 mol L em um tanque de 5.000 litros e, para
prejudicar o funcionamento do motor. Uma tanto, tem em mãos uma solução comercial
maneira simples e rápida de estimar a quantidade nutritiva de nitrato de cálcio 90 g L. As massas
de etanol em misturas com água é medir a
molares dos elementos N, O e Ca são iguais a
diversidade da mistura. O gráfico mostra a
variação da densidade da mistura (água e etanol) 14 g mol, 16 g mol e 40 g mol,
com a fração percentual da massa de etanol (fe ), respectivamente.
dada pela expressão
me Qual o valor mais próximo do volume da solução
fe  100  , nutritiva, em litros, que o produtor deve adicionar
(me  ma ) ao tanque?
a) 26
em que me e ma são as massas de etanol e de b) 41
água na mistura, respectivamente, a uma c) 45
temperatura de 20 C. d) 51
e) 82

Q4.(Enem 2014)

Diesel é uma mistura de hidrocarbonetos que


também apresenta enxofre em sua composição.
Esse enxofre é um componente indesejável, pois o
trióxido de enxofre gerado é um dos grandes
causadores da chuva ácida. Nos anos 1980, não
havia regulamentação e era utilizado óleo diesel
com 13 000 ppm de enxofre. Em 2009, o diesel
passou a ter 1 800 ppm de enxofre (S1800) e, em
seguida, foi inserido no mercado o diesel S500
(500 ppm). Em 2012, foi difundido o diesel S50,
com 50 ppm de enxofre em sua composição.

PROF. GUILHERME VARGAS 85


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Atualmente, é produzido um diesel com teores de Ambiente Resíduo de naftaleno (g)


enxofre ainda menores.
Os Impactos da má qualidade do óleo diesel brasileiro. Solo l 1,0  102
Disponível em: www.cnt.org.br.
Acesso em: 20 dez. 2012 (adaptado). Solo lI 2,0  102
Água I 7,0  106
A substituição do diesel usado nos anos 1980 por
aquele difundido em 2012 permitiu uma redução Água II 8,0  106
percentual de emissão de SO3 de Água III 9,0  106
a) 86,2%.
b) 96,2%. O ambiente que necessita de biorremediação é
c) 97,2%. o(a)
d) 99,6%. a) solo I.
e) 99,9%. b) solo II.
c) água I.
d) água II.
Q5.(Enem PPL 2014) e) água III.

O álcool comercial (solução de etanol) é vendido


na concentração de 96%, em volume. Entretanto, Q7.(Enem 2013)
para que possa ser utilizado como desinfetante,
deve-se usar uma solução alcoólica na A varfarina é um fármaco que diminui a agregação
concentração de 70%, em volume. Suponha que plaquetária, e por isso é utilizada como
um hospital recebeu como doação um lote de anticoagulante, desde que esteja presente no
1000 litros de álcool comercial a 96%, em plasma, com uma concentração superior a 1,0
volume, e pretende trocá-lo por um lote de álcool mg/L. Entretanto, concentrações plasmáticas
desinfetante. superiores a 4,0 mg/L podem desencadear
hemorragias. As moléculas desse fármaco ficam
Para que a quantidade total de etanol seja a retidas no espaço intravascular e dissolvidas
mesma nos dois lotes, o volume de álcool a 70% exclusivamente no plasma, que representa
aproximadamente 60% do sangue em volume. Em
fornecido na troca deve ser mais próximo de
um medicamento, a varfarina é administrada por
a) 1042L.
via intravenosa na forma de solução aquosa, com
b) 1371L. concentração de 3,0 mg/mL. Um indivíduo adulto,
c) 1428L. com volume sanguíneo total de 5,0 L, será
d) 1632L. submetido a um tratamento com solução injetável
e) 1700L. desse medicamento.

Qual é o máximo volume da solução do


Q6.(Enem 2014) medicamento que pode ser administrado a esse
indivíduo, pela via intravenosa, de maneira que
não ocorram hemorragias causadas pelo
A utilização de processos de biorremediação de
anticoagulente?
resíduos gerados pela combustão incompleta de
a) 1,0 mL
compostos orgânicos tem se tornado crescente,
b) 1,7 mL
visando minimizar a poluição ambiental. Para a
ocorrência de resíduos de naftaleno, algumas c) 2,7 mL
legislações limitam sua concentração em até d) 4,0 mL
e) 6,7 mL
30mg kg para solo agrícola e 0,14mg L para
água subterrânea. A quantificação desse resíduo
foi realizada em diferentes ambientes, utilizando-
Q8.(Enem cancelado 2009)
se amostras de 500g de solo e 100mL de água,
conforme apresentado no quadro. Os exageros do final de semana podem levar o
indivíduo a um quadro de azia. A azia pode ser
descrita como uma sensação de queimação no
esôfago, provocada pelo desbalanceamento do pH
estomacal (excesso de ácido clorídrico). Um dos

PROF. GUILHERME VARGAS 86


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

antiácidos comumente empregados no combate à - fluorose - nos dentes pode ocasionar desde
azia é o leite de magnésia. efeitos estáticos até defeitos estruturais graves.
O leite de magnésia possui 64,8 g de hidróxido de Foram registrados casos de fluorose tanto em
magnésio (Mg(OH)2) por litro da solução. Qual a cidades com água fluoretada pelos poderes
quantidade de ácido neutralizado ao se ingerir 9 públicos como em outras abastecidas por lençóis
mL de leite de magnésia? freáticos que naturalmente contêm flúor.
(Adaptado da Revista da Associação Paulista de
Dados: Massas molares (em g mol-1): Mg = 24,3; C
Cirurgiões Dentistas - APCD, vol. 53, n. 1, jan./fev.
 = 35,4; O = 16; H = 1.
1999.)
a) 20 mol.
b) 0,58 mol.
c) 0,2 mol. Q9.(Enem 2000)
d) 0,02 mol.
e) 0,01 mol. Determinada Estação trata cerca de 30.000 litros
de água por segundo. Para evitar riscos de
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: fluorose, a concentração máxima de fluoretos
No Brasil, mais de 66 milhões de pessoas nessa água não deve exceder cerca de 1,5
beneficiam-se hoje do abastecimento de água miligrama por litro de água.
fluoretada, medida que vem reduzindo, em cerca A quantidade máxima dessa espécie química que
de 50%, a incidência de cáries. Ocorre, entretanto, pode ser utilizada com segurança, no volume de
que profissionais da saúde muitas vezes água tratada em uma hora, nessa Estação, é:
prescrevam flúor oral ou complexos vitamínicos a) 1,5 kg.
com flúor para crianças ou gestantes, levando à b) 4,5 kg.
ingestão exagerada da substância. O mesmo c) 96 kg.
ocorre com o uso abusivo de algumas marcas de d) 124 kg.
água mineral que contêm flúor. O excesso de flúor e) 162 kg.

PROF. GUILHERME VARGAS 87


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C] Nos anos 1980, não havia regulamentação e era
utilizado óleo diesel com 13.000 ppm de enxofre.
O procedimento de laboratório adequado para Em 2012, foi difundido o diesel S50, com 50 ppm
verificar a presença do antiumectante em uma de enxofre em sua composição, então:
amostra de sal de cozinha é a medida da turbidez
de uma solução aquosa, pois o aluminossilicato de 13.000 ppm  50 ppm  12.950 ppm (redução)
sódio é insolúvel em água.
13.000 ppm 100 %
Resposta Q2: [C] 12.950 ppm p
p  0,99615
m 45,0 g p  99,6 %
dρ   0,9 g / cm3
V 50 cm3
Resposta Q5: [B]
Partindo-se do gráfico, obtém-se fe :
Na diluição, teremos :
τ  V  τ'  V'
0,96  1000 L  0,70  V '
V '  1371,4285 L  1371 L

Resposta Q6: [B]

Para a ocorrência de resíduos de naftaleno,


algumas legislações limitam sua concentração em
até 30mg kg para solo agrícola e 0,14mg L para
água subterrânea.

Devemos comparar os valores tabelados para os


solos a 1kg.
fe  55 %

1,0  102 g de naftaleno 500 g de solo


Resposta Q3: [B]
mSolo I g de naftaleno 1000 g de solo
Solução comercial de nitrato de cálcio: 90 g L. mSolo I  2  102  20 mg  30 mg (limite)
Em 1 litro de solução nutritiva:
Ca(NO3 )2  Ca2  2NO3 2,0  10 2 g de naftaleno 500 g de solo
1mol 2 mols mSolo II g de naftaleno 1000 g de solo
164 g 2 mols
mSolo II  4  10 2  40 mg  30 mg (limite)
90 g n  
NO3 (necessita de biorremediação)
n  1,097 mol
NO3 
Devemos comparar os valores tabelados para as
[NO3 ]solução nutritiva  1,097 mol / L águas a 1L.
[NO3 ]ajustada  Vtan que  [NO3 ]solução nutritiva  Vajustado 7,0  106 g de naftaleno 100 mL de água
0,009  5.000  1,097  Vajustado mÁgua I g de naftaleno 1000 mL de água
Vajustado  41,02 L  41 L mÁgua I  70  106  0,07 mg  0,14 mg (limite)

Resposta Q4: [D]

PROF. GUILHERME VARGAS 88


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

8,0  106 g de naftaleno 100 mL de água msoluto


C  msoluto  C  V
mÁgua II g de naftaleno 1000 mL de água Vsolução

mÁgua II  80  10 6
 0,08 mg  0,14 mg (limite) mvar farina (medicamento)  mvar farina (sangue)
Cmedicamento  Vsolução  C(no sangue)  Vsangue
9,0  106 g de naftaleno 100 mL de água 3,0 mg / mL  Vsolução  4,0 mg / L  3,0 L
mÁgua III g de naftaleno 1000 mL de água 3,0 mg / mL  Vsolução  4,0  103 mg / mL  3,0 L
6
mÁgua III  90  10  0,09 mg  0,14 mg (limite) Vsolução  4,0  103 L  4,0mL

Conclusão: o ambiente que necessita de


biorremediação é o do solo II.
Resposta Q8: [D]

Resposta Q7: [D] 64,8 g (Mg(OH)2 )     1000 mL de solução


m  9 mL
As moléculas desse fármaco ficam retidas no m  0,5832 g
espaço intravascular e dissolvidas exclusivamente m 0,5832
no plasma, que representa aproximadamente 60% n   0,01 mol de Mg(OH)2
do sangue em volume, sendo que o volume M 58
sanguíneo total de 5,0 L. 2 mol de HCl     1 mol de Mg(OH)2
0,02 mol de HCl     0,01 mol de Mg(OH)2
5,0 L (sangue) 100 %
Vsangue 60 % Resposta Q9: [E]
Vsangue  3 L
São tratados 30.000 L de água por segundo,
Concentrações plasmáticas superiores a 4,0 mg/L então, em uma hora (3.600 s), teremos:
podem desencadear hemorragias. A varfarina é 30.000 L 1s
administrada por via intravenosa na forma de V 3.600 s
solução aquosa, com concentração de 3,0 mg/mL,
então: V  1,08  108 L
A concentração máxima de fluoretos nessa água
não deve exceder cerca de 1,5 miligramas
(1,5  10 6 kg) por litro de água, então:
1,5  106 kg 1 L (água)
mfluoretos 1,08  108 L

mfluoretos  1,62  102 kg  162 kg

PROF. GUILHERME VARGAS 89


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Curva e Coeficiente de Solubilidade


Q1.(Enem PPL 2017) ambiental, o método da precipitação fracionada
tem sido utilizado para a obtenção dos sais
A absorção e o transporte de substâncias tóxicas presentes na água do mar.
em sistemas vivos dependem da facilidade com
que estas se difundem através das membranas Tabela 1: Solubilidade em água de alguns
das células. Por apresentar propriedades químicas compostos presentes na água do mar a 25 ºC
similares, testes laboratoriais empregam o
octan  1  ol como modelo da atividade das SOLUTO: FÓRMULA SOLUBILIDADE
g/kg de H2O
membranas. A substância a ser testada é
Brometo de NaBr 1,20 x 103
adicionada a uma mistura bifásica do octan  1  ol
sódio
com água, que é agitada e, ao final, é medido o
Carbonato de CaCO3 1,30 x 10-2
coeficiente de partição octan  1  ol: água (K oa ) :
cálcio
Coct Cloreto de NaCℓ 3,60 x 102
K oa  ,
Ca sódio
Cloreto de MgCℒ2 5,41 x 102
em que Coct é a concentração da substância na magnésio
Sulfato de MgSO4 3,60 x 102
fase do octan  1  ol, e Ca a concentração da magnésio
substância na fase aquosa. Sulfato de CaSO4 6,80 x 10-1
cálcio
Foram avaliados cinco poluentes de sistemas
aquáticos: benzeno, butano, éter dietílico, Suponha que uma indústria objetiva separar
fluorobutano e metanol. determinados sais de uma amostra de água do
mar a
O poluente que apresentou K oa tendendo a zero 25 °C, por meio da precipitação fracionada. Se
éo essa amostra contiver somente os sais destacados
a) éter dietílico. na tabela, a seguinte ordem de precipitação será
b) fluorobutano. verificada:
c) benzeno. a) Carbonato de cálcio, sulfato de cálcio, cloreto de
d) metanol. sódio e sulfato de magnésio, cloreto de
e) butano. magnésio e, por último, brometo de sódio.
b) Brometo de sódio, cloreto de magnésio, cloreto
de sódio e sulfato de magnésio, sulfato de cálcio
Q2.(Enem 2ª aplicação 2010) e, por último, carbonato de cálcio.
c) Cloreto de magnésio, sulfato de magnésio e
cloreto de sódio, sulfato de cálcio, carbonato de
Devido ao seu alto teor de sais, a água do mar é cálcio e, por último, brometo de sódio.
imprópria para o consumo humano e para a d) Brometo de sódio, carbonato de cálcio, sulfato
maioria dos usos da água doce. No entanto, para de cálcio, cloreto de sódio e sulfato de magnésio
a indústria, a água do mar é de grande interesse, e, por último, cloreto de magnésio.
uma vez que os sais presentes podem servir de e) Cloreto de sódio, sulfato de magnésio,
matérias-primas importantes para diversos carbonato de cálcio, sulfato de cálcio, cloreto de
processos. Nesse contexto, devido a sua magnésio e, por último, brometo de sódio.
simplicidade e ao seu baixo potencial de impacto

PROF. GUILHERME VARGAS 90


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [D] Resposta Q2: [A]

Para K oa tender a zero, Ca tem que tender ao De acordo com os valores de solubilidade
infinito: fornecidos na tabela, teremos:
C
lim K oa  lim oct  0 1,20 x 103 (NaBr) > 5,41 x 102 (MgCℓ2) > 3,60 x 102
Ca  Ca  Ca (NaCℓ e MgSO4) > 6,80 x 10-1 (CaSO4) > 1,30 x 10-
2 (CaCO ). Os sais com menor solubilidade
3
Ou seja, o poluente tem que ser muito solúvel em precipitarão antes, ou seja, carbonato de cálcio,
água. Isto ocorre para o metanol que apresenta sulfato de cálcio, cloreto de sódio e sulfato de
solubilidade infinita, pois faz intensas ligações de magnésio, cloreto de magnésio e, por último,
hidrogênio com a água. brometo de sódio.

PROF. GUILHERME VARGAS 91


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Concentração das Soluções

Q1.(Enem (Libras) 2017) dos pesticidas indicados no quadro, na


concentração de 3 mg por grama de ração, foram
A ingestão de vitamina C (ou ácido ascórbico; administradas para cada grupo de cobaias. Cada
massa molar igual a 176 g mol) é recomendada rato consumiu 100 g de ração.
para evitar o escorbuto, além de contribuir para a
saúde de dentes e gengivas e auxiliar na absorção Qual(ais) grupo(s) terá(ão) uma mortalidade
de ferro pelo organismo. Uma das formas de mínima de 10 ratos?
ingerir ácido ascórbico é por meio dos a) O grupo que se contaminou somente com
comprimidos efervescentes, os quais contêm atrazina.
cerca de 0,006 mol de ácido ascórbico por b) O grupo que se contaminou somente com
comprimido. Outra possibilidade é o suco de diazinon.
laranja, que contém cerca de 0,07 g de ácido c) Os grupos que se contaminaram com atrazina e
malation.
ascórbico para cada 200 mL de suco. d) Os grupos que se contaminaram com diazinon
e malation.
O número de litros de suco de laranja que e) Nenhum dos grupos contaminados com
corresponde à quantidade de ácido ascórbico atrazina, diazinon e malation.
presente em um comprimido efervescente é mais
próximo de
a) 0,0002. Q3.(Enem (Libras) 2017)
b) 0,03.
c) 0,3. Um pediatra prescreveu um medicamento, na
d) 1. forma de suspensão oral, para uma criança
e) 3. pesando 16 kg. De acordo com o receituário, a
posologia seria de 2 gotas por kg da criança, em
cada dose. Ao adquirir o medicamento em uma
Q2.(Enem 2017) farmácia, o responsável pela criança foi informado
que o medicamento disponível continha o princípio
A toxicidade de algumas substâncias é ativo em uma concentração diferente daquela
normalmente representada por um índice prescrita pelo médico, conforme mostrado no
conhecido como DL50 (dose letal mediana). Ele quadro.
representa a dosagem aplicada a uma população
Concentração do
de seres vivos que mata 50% desses indivíduos e
Medicamento princípio ativo
é normalmente medido utilizando-se ratos como
(mg/gota)
cobaias. Esse índice é muito importante para os
seres humanos, pois ao se extrapolar os dados Prescrito 5,0
obtidos com o uso de cobaias, pode-se determinar Disponível
4,0
o nível tolerável de contaminação de alimentos, comercialmente
para que possam ser consumidos de forma segura
pelas pessoas. Quantas gotas do medicamento adquirido a
O quadro apresenta três pesticidas e suas criança deve ingerir de modo que mantenha a
toxicidades. A unidade mg kg indica a massa da quantidade de princípio ativo receitada?
a) 13
substância ingerida pela massa da cobaia.
b) 26
c) 32
Pesticidas DL50 (mg kg) d) 40
e) 128
Diazinon 70
Malation 1.000
Atrazina 3.100 Q4.(Enem 2ª aplicação 2016)

Sessenta ratos, com massa de 200 g cada, foram O soro fisiológico é uma solução aquosa de cloreto
divididos em três grupos de vinte. Três amostras de sódio (NaC ) comumente utilizada para
de ração, contaminadas, cada uma delas com um

PROF. GUILHERME VARGAS 92


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

higienização ocular, nasal, de ferimentos e de


lentes de contato. Sua concentração é 0,90% em
massa e densidade igual a 1,00 g mL.

Qual massa de NaC, em grama, deverá ser


adicionada à água para preparar 500 mL desse
soro?
a) 0,45
b) 0,90
c) 4,50
d) 9,00
e) 45,00

Q5.(Enem 2016)

Para cada litro de etanol produzido em uma


indústria de cana-de-açúcar são gerados cerca de
18 L de vinhaça que é utilizada na irrigação das
plantações de cana-de-açúcar, já que contém
teores médios de nutrientes N, P e K iguais a
357 mg L, 60 mg L, e 2.034 mg L,
respectivamente.
SILVA. M. A. S.; GRIEBELER. N. P.; BORGES, L. C.
Uso de vinhaça e impactos nas propriedades do solo e
lençol freático.
Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental.
n. 1, 2007 (adaptado).

Na produção de 27.000 L de etanol, a quantidade


total de fósforo, em kg, disponível na vinhaça será
mais próxima de
a) 1.
b) 29.
c) 60.
d) 170.
e) 1.000.

Q6.(Enem 2ª aplicação 2016)

Os gráficos representam a concentração na


atmosfera, em partes por milhão (ppm), bilhão
(ppb) ou trilhão (ppt), dos cinco gases
responsáveis por 97% do efeito estufa durante o Qual gás teve o maior aumento percentual de
período de 1978 a 2010. concentração na atmosfera nas últimas duas
décadas?
a) CO2
b) CH4
c) N2O
d) CFC-12
e) CFC-11

PROF. GUILHERME VARGAS 93


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q7.(Enem 2015)

A hidroponia pode ser definida como uma técnica


de produção de vegetais sem necessariamente a
presença de solo. Uma das formas de
implementação é manter as plantas com suas
raízes suspensas em meio líquido, de onde retiram
os nutrientes essenciais. Suponha que um
produtor de rúcula hidropônica precise ajustar a
concentração de íon nitrato (NO3 ) para
0,009 mol L em um tanque de 5.000 litros e, para
tanto, tem em mãos uma solução comercial
nutritiva de nitrato de cálcio 90 g L.
As massas molares dos elementos N, O e Ca são
Suponha que, em uma inspeção de rotina
iguais a 14 g mol, 16 g mol e 40 g mol, realizada em determinado posto, tenha-se
respectivamente. verificado que 50,0 cm3 de álcool combustível
Qual o valor mais próximo do volume da solução tenham massa igual a 45,0 g. Qual é a fração
nutritiva, em litros, que o produtor deve adicionar percentual de etanol nessa mistura?
ao tanque? a) 7%
a) 26 b) 10%
b) 41 c) 55%
c) 45 d) 90%
d) 51 e) 93%
e) 82

Q9.(Enem PPL 2015)


Q8.(Enem PPL 2015)
O vinagre vem sendo usado desde a Antiguidade
O álcool utilizado como combustível automotivo como conservante de alimentos, bem como agente
(etanol hidratado) deve apresentar uma taxa de limpeza e condimento. Um dos principais
máxima de água em sua composição para não componentes do vinagre é o ácido acético (massa
prejudicar o funcionamento do motor. Uma molar 60 g mol), cuja faixa de concentração deve
maneira simples e rápida de estimar a quantidade se situar entre 4% a 6% (m v). Em um teste de
de etanol em misturas com água é medir a
controle de qualidade foram analisadas cinco
diversidade da mistura. O gráfico mostra a
marcas de diferentes vinagres, e as concentrações
variação da densidade da mistura (água e etanol)
de ácido acético, em mol/L, se encontram no
com a fração percentual da massa de etanol (fe ), quadro.
dada pela expressão Concentração de ácido acético
Amostra
(mol L)
me
fe  100  , 1 0,007
(me  ma )
2 0,070
em que me e ma são as massas de etanol e de
água na mistura, respectivamente, a uma 3 0,150
temperatura de 20 C.
4 0,400

5 0,700
RIZZON, L. A. Sistema de produção de vinagre.
Disponível em:
www.sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br. Acesso
em: 14 ago. 2012 (adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 94


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

A amostra de vinagre que se encontra dentro do


limite de concentração tolerado é a Ambiente Resíduo de naftaleno (g)
a) 1.
b) 2. Solo l 1,0  102
c) 3.
d) 4.
Solo lI 2,0  102
e) 5. Água I 7,0  106
Água II 8,0  106
Q10. (Enem PPL 2015)
Água III 9,0  106
A cafeína é um alcaloide, identificado como 1,3,7-
trimetilxantina (massa molar igual a 194 g mol), O ambiente que necessita de biorremediação é
cuja estrutura química contém uma unidade de o(a)
purina, conforme representado. Esse alcaloide é a) solo I.
encontrado em grande quantidade nas sementes b) solo II.
de café e nas folhas de chá-verde. Uma xícara de c) água I.
d) água II.
café contém, em média, 80 mg de cafeína.
e) água III.

Q12. (Enem PPL 2014)

Em um caso de anemia, a quantidade de sulfato


de ferro(Il) (FeSO4 , massa molar igual a
152 g mol) recomendada como suplemento de
ferro foi de 300mg dia. Acima desse valor, a
mucosa intestinal atua como barreira, impedindo a
absorção de ferro. Foram analisados cinco frascos
de suplemento, contendo solução aquosa de
FeSO4 , cujos resultados encontram-se no quadro.
Concentração de sulfato de
Frasco ferro(II)
Considerando que a xícara descrita contém um (mol L)
volume de 200 mL de café, a concentração, em 1 0,02
mol/L, de cafeína nessa xícara é mais próxima de: 2 0,20
a) 0,0004. 3 0,30
b) 0,002.
c) 0,4. 4 1,97
d) 2. 5 5,01
e) 4.
Se for ingerida uma colher (10mL) por dia do
medicamento para anemia, a amostra que conterá
Q11. (Enem 2014) a concentração de sulfato de ferro(ll) mais próxima
da recomendada é a do frasco de número
A utilização de processos de biorremediação de a) 1.
resíduos gerados pela combustão incompleta de b) 2.
compostos orgânicos tem se tornado crescente, c) 3.
visando minimizar a poluição ambiental. Para a d) 4.
ocorrência de resíduos de naftaleno, algumas e) 5.
legislações limitam sua concentração em até
30mg kg para solo agrícola e 0,14mg L para
água subterrânea. A quantificação desse resíduo Q13. (Enem 2013)
foi realizada em diferentes ambientes, utilizando-
se amostras de 500g de solo e 100mL de água, A varfarina é um fármaco que diminui a agregação
conforme apresentado no quadro. plaquetária, e por isso é utilizada como

PROF. GUILHERME VARGAS 95


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

anticoagulante, desde que esteja presente no Q14. (Enem 2012)


plasma, com uma concentração superior a 1,0
mg/L. Entretanto, concentrações plasmáticas Uma dona de casa acidentalmente deixou cair na
superiores a 4,0 mg/L podem desencadear geladeira a água proveniente do degelo de um
hemorragias. As moléculas desse fármaco ficam peixe, o que deixou um cheiro forte e desagradável
retidas no espaço intravascular e dissolvidas dentro do eletrodoméstico. Sabe-se que o odor
exclusivamente no plasma, que representa característico de peixe se deve às aminas e que
aproximadamente 60% do sangue em volume. Em esses compostos se comportam como bases.
um medicamento, a varfarina é administrada por Na tabela são listadas as concentrações
via intravenosa na forma de solução aquosa, com hidrogeniônicas de alguns materiais encontrados
concentração de 3,0 mg/mL. Um indivíduo adulto, na cozinha, que a dona de casa pensa em utilizar
com volume sanguíneo total de 5,0 L, será na limpeza da geladeira.
submetido a um tratamento com solução injetável
desse medicamento. Concentração de H3O+
Material
(mol/L)
Qual é o máximo volume da solução do
Suco de limão 10–2
medicamento que pode ser administrado a esse
Leite 10–6
indivíduo, pela via intravenosa, de maneira que
Vinagre 10–3
não ocorram hemorragias causadas pelo
anticoagulente? Álcool 10–8
a) 1,0 mL Sabão 10–12
b) 1,7 mL Carbonato de
10–12
c) 2,7 mL sódio/barrilha
d) 4,0 mL
e) 6,7 mL Dentre os materiais listados, quais são apropriados
para amenizar esse odor?
a) Álcool ou sabão.
b) Suco de limão ou álcool.
c) Suco de limão ou vinagre.
d) Suco de limão, leite ou sabão.
e) Sabão ou carbonato de sódio/barrilha.

Q15. (Enem 2011)

O peróxido de hidrogênio é comumente utilizado como antisséptico e alvejante. Também pode ser empregado
em trabalhos de restauração de quadros enegrecidos e no clareamento de dentes. Na presença de soluções
ácidas de oxidantes, como o permanganato de potássio, este óxido decompõe-se, conforme a equação a
seguir:

5 H2O2 (aq)  2 KMnO4 (aq)  3 H2SO4 (aq)  5 O2 (g)  2 MnSO4 (aq)  K 2SO4 (aq)  8 H2O ()
ROCHA-FILHO, R. C. R.; SILVA, R. R. Introdução aos Cálculos da Química. São Paulo: McGraw-Hill, 1992.

De acordo com a estequiometria da reação descrita, a quantidade de permanganato de potássio necessária


para reagir completamente com 20,0 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio é igual a
a) 2,0  100 mol
b) 2,0  103 mol
c) 8,0  101mol
d) 8,0  104 mol
e) 5,0  103 mol

Q16. (Enem 2010)


solução. O mesmo acontece ao se adicionar um
pouquinho de sal à água e misturar bem. Uma
Ao colocar um pouco de açúcar na água e mexer substância capaz de dissolver o soluto é
até a obtenção de uma só fase, prepara-se uma denominada solvente; por exemplo, a água é um

PROF. GUILHERME VARGAS 96


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

solvente para o açúcar, para o sal e para várias Q18. (Enem cancelado 2009)
outras substâncias. A figura a seguir ilustra essa
citação. Os exageros do final de semana podem levar o
indivíduo a um quadro de azia. A azia pode ser
descrita como uma sensação de queimação no
esôfago, provocada pelo desbalanceamento do pH
estomacal (excesso de ácido clorídrico). Um dos
antiácidos comumente empregados no combate à
azia é o leite de magnésia.
O leite de magnésia possui 64,8 g de hidróxido de
magnésio (Mg(OH)2) por litro da solução. Qual a
quantidade de ácido neutralizado ao se ingerir 9
mL de leite de magnésia?
Suponha que uma pessoa, para adoçar seu Dados: Massas molares (em g mol-1): Mg = 24,3;
cafezinho, tenha utilizado 3,42g de sacarose C  = 35,4; O = 16; H = 1.
(massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara a) 20 mol.
de 50 mℓ do líquido. Qual é a concentração final, b) 0,58 mol.
em molℓ, de sacarose nesse cafezinho? c) 0,2 mol.
a) 0,02 d) 0,02 mol.
b) 0,2 e) 0,01 mol.
c) 2
d) 200
e) 2000 TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:
O botulismo, intoxicação alimentar que pode levar
à morte, é causado por toxinas produzidas por
certas bactérias, cuja reprodução ocorre nas
Q17. (Enem 2010)
seguintes condições: é inibida por pH inferior a 4,5
(meio ácido), temperaturas próximas a 100°C,
Todos os organismos necessitam de água e concentrações de sal superiores a 10% e presença
grande parte deles vive em rios, lagos e oceanos.
de nitritos e nitratos como aditivos.
Os processos biológicos, como respiração e
fotossíntese, exercem profunda influência na
química das águas naturais em todo o planeta. O Q19. (Enem 2003)
oxigênio é ator dominante na química e na
bioquímica da hidrosfera. Devido a sua baixa Levando-se em conta os fatores que favorecem a
solubilidade em água (9,0 mg/ℓ a 20°C) a reprodução das bactérias responsáveis pelo
disponibilidade de oxigênio nos ecossistemas botulismo, conclui-se que as toxinas que o causam
aquáticos estabelece o limite entre a vida aeróbica têm maior chance de ser encontradas
e anaeróbica. Nesse contexto, um parâmetro a) em conservas com concentração de 2g de sal
chamado Demanda Bioquímica de Oxigênio em 100 g de água.
(DBO) foi definido para medir a quantidade de b) nas linguiças fabricadas com nitrito e nitrato de
matéria orgânica presente em um sistema hídrico. sódio.
A DBO corresponde à massa de O2 em miligramas c) nos alimentos logo após terem sido fervidos.
necessária para realizar a oxidação total do d) no suco de limão, cujo pH varia de 2,5 a 3,6.
carbono orgânico em um litro de água. e) no charque (carne salgada e seca ao sol).
BAIRD, C. Química Ambiental. Ed. Bookman, 2005
(adaptado).
Dados: Massas molares em g/mol: C = 12; H = 1;
O = 16.
Q20. (Enem 2003)

Suponha que 10 mg de açúcar (fórmula mínima A ocorrência de casos recentes de botulismo em


CH2O e massa molar igual a 30 g/mol) são consumidores de palmito em conserva levou a
dissolvidos em um litro de água; em quanto a DBO Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)
será aumentada? a implementar normas para a fabricação e
a) 0,4mg de O2/litro comercialização do produto.
b) 1,7mg de O2/litro No rótulo de uma determinada marca de palmito
c) 2,7mg de O2/litro em conserva, encontram-se as seguintes
d) 9,4mg de O2/litro informações:
e) 10,7mg de O2/litro

PROF. GUILHERME VARGAS 97


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

I. Ingredientes: Palmito açaí, sal diluído a 12% em


água, ácido cítrico;
II. Produto fabricado conforme as normas da
ANVISA;
III. Ecologicamente correto.

As informações do rótulo que têm relação com as


medidas contra o botulismo estão contidas em:
a) II, apenas.
b) III, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

Q21. (Enem 2002)

Para testar o uso do algicida sulfato de cobre em


tanques para criação de camarões, estudou-se,
em aquário, a resistência desses organismos a
diferentes concentrações de íons cobre
(representados por Cu2 ). Os gráficos relacionam
a mortandade de camarões com a concentração
de Cu2  e com o tempo de exposição a esses Se os camarões utilizados na experiência fossem
íons. introduzidos num tanque de criação contendo
20.000 L de água tratada com sulfato de cobre,
em quantidade suficiente para fornecer 50 g de
íons cobre, estariam vivos, após 24 horas, cerca
de
1
a) .
5
1
b) .
4
1
c) .
2
2
d) .
3
3
e) .
4

PROF. GUILHERME VARGAS 98


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [E]

nácido ascórbico  0,006 mol


Mácido ascórbico  176 g mol
mácido ascórbico mácido ascórbico
nácido ascórbico   0,006 
Mácido ascórbico 176
mácido ascórbico  1,056 g (por comprimido) Resposta Q4: [C]
0,07 g de ácido ascórbico 0,2 L (200 mL)
1,056 g de ácido ascórbico V d  1,00 g mL  1.000 g L
V  3,017 L  3 L Em 1 litro (1.000 mL) :
1.000 g 100%
Resposta Q2: [D] mNaC 0,90%
0,90%  1.000 g
Cálculo da massa de pesticida ingerida por cada mNaC   9,0 g
100%
rato:
9,0 g 1.000 mL
1 g de ração 3 mg de pesticida m'NaC 500 mL
100 g de ração mpesticida para cada rato 9,0 g  500 mL
m'NaC   4,50 g
mpesticida para cada rato  300 mg 1.000 mL

Como cada rato tem 200 g em massa ou “pesa” Resposta Q5: [B]
200 g, podemos fazer a seguinte relação e
De acordo com o enunciado da questão em 18 L
comparar com o quadro fornecido:
de etanol a concentração de fósforo (P) é igual a
60 mg L. Então:

1L de etanol 18 L de vinhaça
27.000 L de etanol Vvinhaça
Vvinhaça  486.000 L

1mg  106 kg
Pesticid DL50 (mg kg) Comparação
as em (mg kg) 1L de vinhaça 60  10 6 kg (P)
Diazino 486.000 L mP
70 1.500  70 (letal)
n
mP  29,16  106  10 6 kg  29,16 kg
Malation 1.000 1.500  1.000 (letal)
1.500  3.100 (não letal)
mP  29 kg
Atrazina 3.100
Resposta Q6: [ANULADA]
Resposta Q3: [D]
Questão anulada no gabarito oficial.
Prescrição: De acordo com o INEP, embora não haja
incorreções nos dados, "as escalas apresentadas
podem ter dificultado a visualização dos pontos
relativos à concentração de gases e assim, a partir
de um cálculo mais sofisticado, permitindo uma
segunda interpretação por alguns participantes".
Porém, utilizando-se as escalas apresentadas,
mesmo com imprecisões e sem a utilização de
uma régua milimetrada, pode-se chegar à
alternativa [D].

PROF. GUILHERME VARGAS 99


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Variação: 540 ppt  480 ppt  60 ppt (  )


Levando-se em conta as últimas duas décadas 540 ppt 100%
(1990 a 2010), vem:
60 ppt pCFC 12
pCFC 12  11,11 % de aumento percentual

Conclusão: 11,11 %  9,3 %  4,8 %. O maior


aumento percentual de concentração na atmosfera
nas últimas duas décadas foi do CFC  12.

Resposta Q7: [B]

Solução comercial de nitrato de cálcio: 90 g L.


Em 1 litro de solução nutritiva:
Ca(NO3 )2  Ca2  2NO3
Variação: 387 ppm  354 ppm  33 ppm ( ) 1mol 2 mols
354 ppm 100% 164 g 2 mols
33 ppm pCO 90 g n
2 NO3
pCO2  9,3% de aumento percentual n  1,097 mol
NO3

[NO3 ]solução nutritiva  1,097 mol / L

[NO3 ]ajustada  Vtanque  [NO3 ]solução nutritiva  Vajustado


0,009  5.000  1,097  Vajustado
Vajustado  41,02 L  41 L

Resposta Q8: [C]

m 45,0 g
dρ   0,9 g / cm3
V 50 cm3

Partindo-se do gráfico, obtém-se fe :


Variação: 323 ppb  307,5 ppb  15,5 ppb ( )
323 ppb 100%
15,5 ppb pN2O
pN2O  4,8 % de aumento percentual

fe  55 %

Resposta Q9: [E]

Transformando as unidades de concentração,


vem:

PROF. GUILHERME VARGAS 100


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

g
%(m / v) 
100 mL
mol g  mol1  mol g
n  nM  n  M  10 1 
L L 100 mL
 
% Devemos comparar os valores tabelados para as
águas a 1L.
M  60 g mol
7,0  106 g de naftaleno 100 mL de água
Amostra % (m/v) mÁgua I g de naftaleno 1000 mL de água
g
1 0,007  60  101   0,042 mÁgua I  70  106  0,07 mg  0,14 mg (limite)
100 mL
g 8,0  106 g de naftaleno 100 mL de água
2 0,070  60  10 1   0,42 mÁgua II g de naftaleno 1000 mL de água
100 mL
g mÁgua II  80  106  0,08 mg  0,14 mg (limite)
3 0,150  60  101   0,9
100 mL 9,0  106 g de naftaleno 100 mL de água
g mÁgua III g de naftaleno 1000 mL de água
4 0,400  60  101   2,4
100 mL mÁgua III  90  106  0,09 mg  0,14 mg (limite)
g
5 0,700  60  101   4,2
100 mL Conclusão: o ambiente que necessita de
biorremediação é o do solo II.
4 %  4,2 %  6 %

Amostra Resposta Q12: [B]
5

Concentração de
Frasco
Resposta Q10: [B] sulfato de ferro(II)
[FeSO4 ]  0,02 mol / L; MFeSO  152 g / mol
4

Uma xícara de café contém 80 mg de cafeína. c  [FeSO4 ]  MFeSO


4

Mcafeína  194 g  mol1


1 c  0,02 mol / L  152 g / mol  3,04 g / L
V  200 mL  0,2 L 1000 mL 3,04 g
m  80 mg  0,08 g 10 mL 0,0304 g  30,4 mg
m 0,08 g [FeSO4 ]  0,20 mol / L; MFeSO4  152 g / mol
n 
M 194 g  mol1 c  [FeSO4 ]  MFeSO
4
0,08 g 2 c  0,20 mol / L  152 g / mol  30,4 g / L
n 194 g  mol1 1000 mL 30,4 g
Concentração (mol / L)    0,0020615 mol / L
V 0,2 L 10 mL 0,304 g  304 mg
Concentração (mol / L)  0,002 mol / L
[FeSO4 ]  0,30 mol / L; MFeSO  152 g / mol
4
c  [FeSO4 ]  MFeSO
Resposta Q11: [B] 3
4
c  0,30 mol / L  152 g / mol  45,6 g / L
1000 mL 45,6 g
Para a ocorrência de resíduos de naftaleno, 10 mL 0,456 g  456 mg
algumas legislações limitam sua concentração em [FeSO4 ]  1,97 mol / L; MFeSO4  152 g / mol
até 30mg kg para solo agrícola e 0,14mg L para
c  [FeSO4 ]  MFeSO4
água subterrânea.
4 c  1,97 mol / L  152 g / mol  299,44 g / L
Devemos comparar os valores tabelados para os 1000 mL 299,44 g
10 mL 2,9944 g  2994,4 mg
solos a 1kg.
[FeSO 4 ]  5,01 mol / L; MFeSO4  152 g / mol
c  [FeSO4 ]  MFeSO4
5 c  5,01 mol / L  152 g / mol  761,52 g / L
1000 mL 761,52 g
10 mL 7,6152 g  7615,2 mg

PROF. GUILHERME VARGAS 101


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Conclusão: a concentração de sulfato de ferro (ll) msoluto


mais próxima da recomendada é a do frasco de C  msoluto  C  V
Vsolução
número 2.
mvar farina (medicamento)  mvar farina (sangue)
Resposta Q13: [D] Cmedicamento  Vsolução  C(no sangue)  Vsangue
3,0 mg / mL  Vsolução  4,0 mg / L  3,0 L
As moléculas desse fármaco ficam retidas no
3,0 mg / mL  Vsolução  4,0  103 mg / mL  3,0 L
espaço intravascular e dissolvidas exclusivamente
no plasma, que representa aproximadamente 60% Vsolução  4,0  103 L  4,0mL
do sangue em volume, sendo que o volume
sanguíneo total de 5,0 L.
Resposta Q14: [C]
5,0 L (sangue) 100 %
Vsangue 60 % A trimetilamina é a substância que caracteriza o
odor de peixe. Este composto é básico devido à
Vsangue  3 L presença da função amina.
Para amenizar este odor é necessário utilizar-se
Concentrações plasmáticas superiores a 4,0 mg/L um composto ácido. De acordo com a tabela o
podem desencadear hemorragias. A varfarina é suco de limão e o vinagre possuem a maior
administrada por via intravenosa na forma de concentração de cátions H3 O , logo são
solução aquosa, com concentração de 3,0 mg/mL,
apropriados para este fim.
então:

Resposta Q15: [D]

Temos 20 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio, ou seja:


1 L  1000 mL
0,1 mol(H2O2 ) 1000 mL
n mol(H2O2 ) 20 mL
nH2O2  0,002 mol

5 H2O2 (aq)  2 KMnO4 (aq)  3 H2SO4 (aq)  5 O2 (g)  2 MnSO4 (aq)  K 2SO4 (aq)  8 H2O ( )
5 mol 2 mol
0,002 mol n' mol
n'  0,0008 mol  8,0  104 mol

Resposta Q16: [B] Resposta Q18: [D]

3,42 g 64,8 g (Mg(OH)2 )     1000 mL de solução


3,42 g de sacarose equivalem a , ou
342 g.mol1 m  9 mL
seja, 0,01 mol. m  0,5832 g
0,01 mol  50  10-3 L
m 0,5832
x1L n   0,01 mol de Mg(OH)2
X = 0,2 mol M 58
[sacarose] = 0,2 mol/L 2 mol de HCl     1 mol de Mg(OH)2
0,02 mol de HCl     0,01 mol de Mg(OH)2
Resposta Q17: [E]
Resposta Q19: [A]
CH2O + O2  CO2 + H2O
30 g  32 g Em conservas com concentração de 2 g de sal em
10 mg  m 100 g de água (alternativa A), teremos 2 % de
m = 10,67 mg = 10,7 mg
Teremos 10,7mg de O2/litro.

PROF. GUILHERME VARGAS 102


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

concentração de sal, este valor é inferior aos 10 % A partir do gráfico II descobrimos o tempo de
citados no texto. exposição (24 horas):

Resposta Q20: [C]

As informações do rótulo, que têm relação com as


medidas contra o botulismo, estão contidas em:
I. Ingredientes: palmito açaí, sal diluído a 12 % em
água, ácido cítrico.
II. Produto fabricado conforme as normas da
ANVISA.
O palmito ecologicamente correto não pode ser
retirado de mata nativa. Este fato não tem a ver
com o botulismo.

Resposta Q21: [C]

Temos 20.000 L de água tratada com sulfato de


cobre, em quantidade suficiente para fornecer
50 g, então:
50 g  20.000 L Após 24 horas, estariam vivos aproximadamente
m  1L metade dos camarões.
m  2,5  103 g  C  2,5  103 g L  2,5 mg L
(Cu2  )

PROF. GUILHERME VARGAS 103


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Diluição
Q1.(Enem PPL 2014)

O álcool comercial (solução de etanol) é vendido na concentração de 96%, em volume. Entretanto, para que
possa ser utilizado como desinfetante, deve-se usar uma solução alcoólica na concentração de 70%, em
volume. Suponha que um hospital recebeu como doação um lote de 1000 litros de álcool comercial a 96%,
em volume, e pretende trocá-lo por um lote de álcool desinfetante.

Para que a quantidade total de etanol seja a mesma nos dois lotes, o volume de álcool a 70% fornecido na
troca deve ser mais próximo de
a) 1042L.
b) 1371L.
c) 1428L.
d) 1632L.
e) 1700L.

PROF. GUILHERME VARGAS 104


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [B]

Na diluição, teremos :
τ  V  τ'  V'
0,96  1000 L  0,70  V '
V '  1371,4285 L  1371 L

PROF. GUILHERME VARGAS 105


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Colóides
Q1.(Enem PPL 2015)

A obtenção de sistemas coloidais estáveis depende das interações entre as partículas dispersas e o meio
onde se encontram. Em um sistema coloidal aquoso, cujas partículas são hidrofílicas, a adição de um solvente
orgânico miscível em água, como etanol, desestabiliza o coloide, podendo ocorrer a agregação das partículas
preliminarmente dispersas.

A desestabilização provocada pelo etanol ocorre porque


a) a polaridade da água no sistema coloidal é reduzida.
b) as cargas superficiais das partículas coloidais são diminuídas.
c) as camadas de solvatação de água nas partículas são diminuídas.
d) o processo de miscibilidade da água e do solvente libera calor para o meio.
e) a intensidade dos movimentos brownianos das partículas coloidais é reduzida.

PROF. GUILHERME VARGAS 106


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C]

O etanol (CH3CH2OH) faz ligações de hidrogênio com a água.


As camadas de solvatação formadas por moléculas de água são atraídas pelo etanol e o coloide é
desestabilizado.

PROF. GUILHERME VARGAS 107


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Densidade
Q1.(Enem PPL 2016) verificar se uma amostra de diesel comercial está
ou não adulterada com óleo vegetal?
O descarte do óleo de cozinha na rede de esgotos a) Densidade e viscosidade.
gera diversos problemas ambientais. Pode-se b) Teor de enxofre e densidade.
destacar a contaminação dos cursos d’água, que c) Viscosidade e teor de enxofre.
tem como uma das consequências a formação de d) Viscosidade e poder calorífico.
uma película de óleo na superfície, causando e) Poder calorífico e teor de enxofre.
danos à fauna aquática, por dificultar as trocas
gasosas, além de diminuir a penetração dos raios
solares no curso hídrico. Q3.(Enem PPL 2015)
Disponível em: http://revistagaIileu.globo.com. Acesso
em: 3 ago. 2012 (adaptado). O álcool utilizado como combustível automotivo
(etanol hidratado) deve apresentar uma taxa
Qual das propriedades dos óleos vegetais está máxima de água em sua composição para não
relacionada aos problemas ambientais citados? prejudicar o funcionamento do motor. Uma
a) Alta miscibilidade em água. maneira simples e rápida de estimar a quantidade
b) Alta reatividade com a água. de etanol em misturas com água é medir a
c) Baixa densidade em relação à água. diversidade da mistura. O gráfico mostra a
d) Baixa viscosidade em relação à água. variação da densidade da mistura (água e etanol)
e) Alto ponto de ebulição em relação à água. com a fração percentual da massa de etanol (fe ),
dada pela expressão
me
Q2.(Enem PPL 2016) fe  100  ,
(me  ma )
Combustíveis automotivos têm sido adulterados
pela adição de substâncias ou materiais de baixo em que me e ma são as massas de etanol e de
valor comercial. Esse tipo de contravenção pode água na mistura, respectivamente, a uma
danificar os motores, aumentar o consumo de temperatura de 20 C.
combustível e prejudicar o meio ambiente. Vários
testes laboratoriais podem ser utilizados para
identificar se um combustível está ou não
adulterado. A legislação brasileira estabelece que
o diesel, obtido do petróleo, contenha certa
quantidade de biodiesel. O quadro apresenta
valores de quatro propriedades do diesel, do
biodiesel e do óleo vegetal, um material
comumente utilizado como adulterante.

Óleo
Propriedade Diesel Biodiesel
vegetal
Densidade
0,884 0,880 0,922
(g cm3 )
Poder
calorífico 38,3 33,3 36,9 Suponha que, em uma inspeção de rotina
(MJ L) realizada em determinado posto, tenha-se
Viscosidade verificado que 50,0 cm3 de álcool combustível
2 3,9 4,7 37,0
(mm s) tenham massa igual a 45,0 g. Qual é a fração
Teor de percentual de etanol nessa mistura?
1,3  0,001  0,001
enxofre (%) a) 7%
b) 10%
Com base nas informações apresentadas no c) 55%
quadro, quais são as duas propriedades que d) 90%
podem ser empregadas tecnicamente para e) 93%

PROF. GUILHERME VARGAS 108


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q4.(Enem PPL 2014) Com base no texto e na análise realizada pelo


técnico, as amostras que atendem às normas
Em um experimento, foram separados três internacionais são
a) I e II.
recipientes A, B e C, contendo 200mL de
b) I e III.
líquidos distintos: o recipiente A continha água, c) II e IV.
com densidade de 1,00 g mL; o recipiente B, d) III e V.
álcool etílico, com densidade de 0,79 g mL; e o e) IV e V.
recipiente C, clorofórmio, com densidade de
1,48 g mL. Em cada um desses recipientes foi
Q6.(Enem 2ª aplicação 2010)
adicionada uma pedra de gelo, com densidade
próxima a 0,90 g mL.
Com a frequente adulteração de combustíveis,
além de fiscalização, há necessidade de prover
No experimento apresentado, observou-se que a meios para que o consumidor verifique a qualidade
pedra de gelo do combustível. Para isso, nas bombas de
a) flutuou em A, flutuou em B e flutuou em C. combustível existe um densímetro, semelhante ao
b) flutuou em A, afundou em B e flutuou em C. ilustrado na figura. Um tubo de vidro fechado fica
c) afundou em A, afundou em B e flutuou em C. imerso no combustível, devido ao peso das
bolinhas de chumbo colocadas no seu interior.
d) afundou em A, flutuou em B e afundou em C. Uma coluna vertical central marca a altura de
e) flutuou em A, afundou em B e afundou em C. referência, que deve ficar abaixo ou no nível do
combustível para indicar que sua densidade está
adequada. Como o volume do líquido varia com a
Q5.(Enem 2011) temperatura mais que o do vidro, a coluna vertical
é preenchida com mercúrio para compensar
Certas ligas estanho-chumbo com composição variações de temperatura.
específica formam um eutético simples, o que
significa que uma liga com essas características se
comporta como uma substância pura, com um
ponto de fusão definido, no caso 183°C. Essa é
uma temperatura inferior mesmo ao ponto de fusão
dos metais que compõem esta liga (o estanho puro
funde a 232°C e o chumbo puro a 320°C) o que
justifica sua ampla utilização na soldagem de
componentes eletrônicos, em que o excesso de
aquecimento deve sempre ser evitado. De acordo
com as normas internacionais, os valores mínimo
e máximo das densidades para essas ligas são de
8,74 g/mL e 8,82 g/mL, respectivamente. As
densidades do estanho e do chumbo são 7,3 g/mL De acordo com o texto, a coluna vertical de
e 11,3 g/mL, respectivamente. Um lote contendo 5 mercúrio, quando aquecida,
amostras de solda estanho-chumbo foi analisado a) indica a variação da densidade do combustível
por um técnico, por meio da determinação de sua com a temperatura.
composição percentual em massa, cujos b) mostra a diferença de altura da coluna a ser
resultados estão mostrados no quadro a seguir. corrigida.
c) mede a temperatura ambiente no momento do
Porcentagem Porcentagem abastecimento.
Amostra de de d) regula a temperatura do densímetro de acordo
Sn (%) Pb (%) com a do ambiente.
I 60 40 e) corrige a altura de referência de acordo com a
II 62 38 densidade do líquido.
III 65 35
IV 63 37
V 59 41 Q7.(Enem 2001)

Pelas normas vigentes, o litro do álcool hidratado


que abastece os veículos deve ser constituído de

PROF. GUILHERME VARGAS 109


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

96% de álcool puro e 4% de água (em volume). As Tabela II


densidades desses componentes são dadas na Posto Densidade do combustível (g/L)
tabela 1.
Um técnico de um órgão de defesa do consumidor I 822
inspecionou cinco postos suspeitos de venderem II 820
álcool hidratado fora das normas. Colheu uma
amostra do produto em cada posto, mediu a III 815
densidade de cada uma, obtendo a tabela 2. IV 808

Tabela I V 805
Substância Densidade (g/L)
Água 1000 A partir desses dados, o técnico pôde concluir
que estavam com o combustível adequado
Álcool 800 somente os postos
a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e V.
e) IV e V.

PROF. GUILHERME VARGAS 110


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C] Amostra I (60 % de Sn e 40 % de Pb):


60 40
dI   7,3   11,3  8,9 g / mL
A propriedade dos óleos vegetais que está 100 100
relacionada aos problemas ambientais citados é a
baixa densidade em relação à água, ou seja, o óleo Amostra II (65 % de Sn e 35 % de Pb):
não se mistura com a água (polaridades 62 38
diferentes) e “flutua” formando uma película. dII   7,3   11,3  8,82 g / mL
100 100

Resposta Q2: [A] Amostra III (65 % de Sn e 35 % de Pb):


65 35
A viscosidade e a densidade são estáveis durante dIII   7,3   11,3  8,7 g / mL
100 100
o período de armazenamento, por isso, estas
propriedades podem ser empregadas Amostra IV (63 % de Sn e 37 % de Pb):
tecnicamente para verificar se uma amostra de
63 37
diesel comercial está ou não adulterada. dIV   7,3   11,3  8,78 g / mL
100 100
Resposta Q3: [C] Amostra V (59 % de Sn e 41 % de Pb):
59 41
m 45,0 g dV   7,3   11,3  8,94 g / mL
dρ   0,9 g / cm3 100 100
V 50 cm3
De acordo com as normas internacionais, os
Partindo-se do gráfico, obtém-se fe : valores mínimo e máximo das densidades para
essas ligas são de 8,74 g/mL e 8,82 g/mL,
respectivamente. As amostras que estão dentro
deste critério são a II (d = 8,82 g/mL) e a IV (de =
8,78 g/mL).

Resposta Q6: [E]

A coluna vertical de mercúrio, quando aquecida


corrige a altura de referência de acordo com a
densidade do líquido.

Resposta Q7: [E]

Pelas normas vigentes, o litro do álcool hidratado,


fe  55 % que abastece os veículos, deve ser constituído de
96 % de álcool puro e 4 % de água (em volume).
Resposta Q4: [B] Então:
1 L (álcool hidratado) 100 %
0,90 g mL  1,00 g mL  gelo flutua na água (A) Válcool 96 %
puro
0,90 g mL  0,79 g mL  gelo afunda no álcool etílico (B)
0,90 g mL  1,48 g mL  gelo flutua no clorofórmio (C) Válcool puro  0,96 L

Resposta Q5: [C] 1 L (água) 100 %


Vágua 4%
As densidades do estanho e do chumbo são 7,3
g/mL e 11,3 g/mL, respectivamente, a partir destas Vágua  0,04 L
informações e das porcentagens de estanho (Sn)
e chumbo (Pb) podemos calcular a densidade de A partir da tabela 2, teremos:
cada amostra.

PROF. GUILHERME VARGAS 111


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

1 L (álcool) 800 g (álcool)


Combustíveis adequados: Posto IV (808 g/L) e V
0,96 L (álcool) málcool
(805 g/L), pois apresentam densidades
málcool  768 g compatíveis com a mistura aprovada pelas normas
vigentes.
1 L (água) 1000 g (água)
0,04 L (água) mágua
mágua  40 g

mtotal  768 g  40 g  808 g

mtotal
dmistura   808 g / L
1L

PROF. GUILHERME VARGAS 112


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Propriedades Coligativas
Q1.(Enem 2010) b) polimerização dos óleos catalisada pela
radiação solar.
A lavoura arrozeira na planície costeira da região c) solubilização das substâncias de interesse pelo
sul do Brasil comumente sofre perdas elevadas orvalho.
devido à salinização da água de irrigação, que d) oxidação do óleo pelo oxigênio produzido na
ocasiona prejuízos diretos, como a redução de fotossíntese.
produção da lavoura. Solos com processo de e) liberação das moléculas de óleo durante o
salinização avançado não são indicados, por processo de fotossíntese.
exemplo, para o cultivo de arroz. As plantas retiram
a água do solo quando as forças de embebição
dos tecidos das raízes são superiores às forças Q3.(Enem 2017)
com que a água é retida no solo.
WINKEL, H.L.; TSCHIEDEL, M. Cultura do arroz: Alguns tipos de dessalinizadores usam o processo
salinização de solos em cultivos de arroz. de osmose reversa para obtenção de água potável
Disponível em: http//agropage.tripod.com/saliniza.hml. a partir da água salgada. Nesse método, utiliza-se
Acesso em: 25 jun. 2010 (adaptado)
um recipiente contendo dois compartimentos
separados por uma membrana semipermeável:
A presença de sais na solução do solo faz com que
em um deles coloca-se água salgada e no outro
seja dificultada a absorção de água pelas plantas,
recolhe-se a água potável. A aplicação de pressão
o que provoca o fenômeno conhecido por seca
mecânica no sistema faz a água fluir de um
fisiológica, caracterizado pelo(a)
compartimento para o outro. O movimento das
a) aumento da salinidade, em que a água do solo
moléculas de água através da membrana é
atinge uma concentração de sais maior que a
controlado pela pressão osmótica e pela pressão
das células das raízes das plantas, impedindo,
mecânica aplicada.
assim, que a água seja absorvida.
b) aumento da salinidade, em que o solo atinge um
Para que ocorra esse processo é necessário que
nível muito baixo de água, e as plantas não têm
as resultantes das pressões osmótica e mecânica
força de sucção para absorver a água.
apresentem
c) diminuição da salinidade, que atinge um nível
a) mesmo sentido e mesma intensidade.
em que as plantas não têm força de sucção,
b) sentidos opostos e mesma intensidade.
fazendo com que a água não seja absorvida.
c) sentidos opostos e maior intensidade da
d) aumento da salinidade, que atinge um nível em
pressão osmótica.
que as plantas têm muita sudação, não tendo
d) mesmo sentido e maior intensidade da pressão
força de sucção para superá-la.
osmótica.
e) diminuição da salinidade, que atinge um nível
e) sentidos opostos e maior intensidade da
em que as plantas ficam túrgidas e não têm
pressão mecânica.
força de sudação para superá-la.

Q4.(Enem 2012)
Q2.(Enem 2017)
Osmose é um processo espontâneo que ocorre em
Na Idade Média, para elaborar preparados a partir
todos os organismos vivos e é essencial à
de plantas produtoras de óleos essenciais, as
manutenção da vida. Uma solução 0,15 mol/L de
coletas das espécies eram realizadas ao raiar do
NaC (cloreto de sódio) possui a mesma pressão
dia. Naquela época, essa prática era
fundamentada misticamente pelo efeito mágico osmótica das soluções presentes nas células
dos raios lunares, que seria anulado pela emissão humanas.
dos raios solares. Com a evolução da ciência, foi
comprovado que a coleta de algumas espécies ao A imersão de uma célula humana em uma solução
raiar do dia garante a obtenção de material com 0,20 mol/L de NaC tem, como consequência, a
maiores quantidades de óleos essenciais. a) absorção de íons Na+ sobre a superfície da
célula.
A explicação científica que justifica essa prática b) difusão rápida de íons Na+ para o interior da
se baseia na célula.
a) volatilização das substâncias de interesse. c) diminuição da concentração das soluções
presentes na célula.

PROF. GUILHERME VARGAS 113


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

d) transferência de íons Na+ da célula para a Considerando o procedimento anterior, a água


solução. volta a ferver porque esse deslocamento
e) transferência de moléculas de água do interior a) permite a entrada de calor do ambiente externo
da célula para a solução. para o interior da seringa.
b) provoca, por atrito, um aquecimento da água
contida na seringa.
Q5.(Enem 2011) c) produz um aumento de volume que aumenta o
ponto de ebulição da água.
d) proporciona uma queda de pressão no interior
A cal (óxido de cálcio, CaO), cuja suspensão em
da seringa que diminui o ponto de ebulição da
água é muito usada como uma tinta de baixo custo,
água.
dá uma tonalidade branca aos troncos de árvores.
e) possibilita uma diminuição da densidade da
Essa é uma prática muito comum em praças
água que facilita sua ebulição.
públicas e locais privados, geralmente usada para
combater a proliferação de parasitas. Essa
aplicação, também chamada de caiação, gera um
problema: elimina microrganismos benéficos para Q7.(Enem 1998)
a árvore.
Disponível em: http://super.abril.com.br. Acesso em: 1 A tabela a seguir registra a pressão atmosférica
abr. 2010 (adaptado). em diferentes altitudes, e o gráfico relaciona a
pressão de vapor da água em função da
A destruição do microambiente, no tronco de temperatura.
árvores pintadas com cal, é devida ao processo de
a) difusão, pois a cal se difunde nos corpos dos Pressão
seres do microambiente e os intoxica. Altitude (km) Atmosférica
b) osmose, pois a cal retira água do (mmHg)
microambiente, tornando-o inviável ao
desenvolvimento de microrganismos. 0 760
c) oxidação, pois a luz solar que incide sobre o 1 600
tronco ativa fotoquimicamente a cal, que elimina
os seres vivos do microambiente. 2 480
d) aquecimento, pois a luz do Sol incide sobre o 4 300
tronco e aquece a cal, que mata os seres vivos
do microambiente. 6 170
e) vaporização, pois a cal facilita a volatilização da
8 120
água para a atmosfera, eliminando os seres
vivos do microambiente. 10 100

Q6.(Enem 2010)

Sob pressão normal (ao nível do mar), a água


entra em ebulição à temperatura de 100 °C. Tendo
por base essa informação, um garoto residente em
uma cidade litorânea fez a seguinte experiência:
• Colocou uma caneca metálica contendo água no
fogareiro do fogão de sua casa.
• Quando a água começou a ferver, encostou
cuidadosamente a extremidade mais estreita de
uma seringa de injeção, desprovida de agulha, na
superfície do líquido e, erguendo o êmbolo da
seringa, aspirou certa quantidade de água para Um líquido, num frasco aberto, entra em ebulição
seu interior, tapando-a em seguida. a partir do momento em que a sua pressão de
• Verificando após alguns instantes que a água da vapor se iguala à pressão atmosférica. Assinale a
seringa havia parado de ferver, ele ergueu o opção correta, considerando a tabela, o gráfico e
êmbolo da seringa, constatando, intrigado, que a os dados apresentados, sobre as seguintes
água voltou a ferver após um pequeno cidades:
deslocamento do êmbolo.

PROF. GUILHERME VARGAS 114


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Natal (RN) nível do mar A temperatura de ebulição será:


Campos do Jordão a) maior em Campos do Jordão.
altitude 1628m
(SP) b) menor em Natal.
Pico da Neblina (RR) altitude 3014m c) menor no Pico da Neblina.
d) igual em Campos do Jordão e Natal.
e) não dependerá da altitude.

PROF. GUILHERME VARGAS 115


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [A] Solução 1 de cloreto de sódio (0,15 mol/L; mesma


pressão osmótica das soluções presentes nas
A presença de sais na solução do solo faz com que células humanas):
seja dificultada a absorção de água pelas plantas
(devido ao processo de osmose), o que provoca o Em 1 litro de solução :
fenômeno conhecido por seca fisiológica, NaC  Na  C 
caracterizado pelo aumento da salinidade, em que
a água do solo atinge uma concentração de sais 0,15 mol 0,15 mol 0,15 mol

maior que a das células das raízes das plantas, 0,30 mol de partículas
impedindo, assim, que a água seja absorvida.

Resposta Q2: [A]

Solução 2 de cloreto de sódio (0,20):


A explicação científica que justifica essa prática se
baseia na volatilização das substâncias de
interesse, pois ao raiar do dia a temperatura, Em 1 litro de solução :
comparativamente a outros horários de coletas, é NaC  Na  C 
menor e, também, a intensidade da luz do sol, 0,20 mol 0,20 mol 0,20 mol
fatores que interferem na volatilização dos óleos 
essenciais. 0,40 mol de partículas

Resposta Q3: [E] Conclusão: A pressão de vapor é maior na solução


1, pois apresenta menor número de partículas,
consequentemente o solvente vai migrar da célula
Para que ocorra esse processo é necessário que humana para a solução salina (0,20 mol/L).
as resultantes das pressões osmótica e mecânica
apresentem sentidos opostos e maior intensidade
da pressão mecânica, assim o solvente migrará do Resposta Q5: [B]
meio mais concentrado para o meio menos
concentrado num processo não espontâneo. A cal ou óxido de cálcio reage com a água do
microambiente: CaO(s)  H2O(  )  Ca(OH)2(aq) .
Consequentemente o desenvolvimento de micro-
organismos é afetado.

Resposta Q6: [D]

Considerando o procedimento anterior, a água


volta a ferver porque esse deslocamento
proporciona uma queda de pressão no interior da
seringa que diminui o ponto de ebulição da água,
quanto maior a pressão sob a superfície da água,
maior a temperatura de ebulição e vice-versa.

Resposta Q7: [C]

De acordo com os dados fornecidos no enunciado,


a pressão atmosférica e a temperatura diminuem
com a elevação da altitude.

Por exemplo:
Resposta Q4: [E] Para uma altitude de quatro quilômetros, a pressão
de vapor é de 300mmHg;
Na osmose, o solvente migra da região de maior
Para uma altitude de dez quilômetros, a pressão
pressão de vapor para a de menor pressão de
de vapor é de 100mmHg;
vapor.

PROF. GUILHERME VARGAS 116


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Durante a ebulição, a pressão de vapor do líquido


se iguala com a externa. T1 (P  100 mmHg)  T2 (P  300 mmHg)

PROF. GUILHERME VARGAS 117


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Termoquímica
Q1.(Enem 2017)

O ferro é encontrado na natureza na forma de seus


minérios, tais como a hematita (α  Fe2O3 ), a
magnetita (Fe3 O4 ) e a wustita (FeO). Na
siderurgia, o ferro-gusa é obtido pela fusão de
minérios de ferro em altos fomos em condições
adequadas. Uma das etapas nesse processo é a
formação de monóxido de carbono. O CO
(gasoso) é utilizado para reduzir o FeO (sólido),
conforme a equação química:

FeO(s)  CO(g)  Fe(s)  CO2(g)

Considere as seguintes equações termoquímicas:


No gráfico, qual solvente apresenta taxa média de
Fe2O3(s)  3 CO(g)  2 Fe(s)  3 CO2(g) Δr H  25 kJ mol
aquecimento mais próxima de zero, no intervalo de
de Fe2O3 0 s a 40 s?
a) H2O
3 FeO(s)  CO2(g)  Fe3 O4(s)  CO(g) Δr H  36 kJ mol
b) CH3 OH
de CO2
c) CH3 CH2OH
2 Fe3O4(s)  CO2(g)  3 Fe2O3(s)  CO(g) Δr H  47 kJ mol
d) CH3 CH2CH2OH
e) CH3CH2CH2CH2CH2CH3
de CO2

O valor mais próximo de Δr H, em kJ mol de FeO,


Q3.(Enem PPL 2016)
para a reação indicada do FeO (sólido) com o CO
(gasoso) é
Para comparar a eficiência de diferentes
a) 14.
combustíveis, costuma-se determinar a
b) 17.
quantidade de calor liberada na combustão por mol
c) 50. ou grama de combustível. O quadro mostra o valor
d) 64. de energia liberada na combustão completa de
e) 100. alguns combustíveis.

ΔHC º a 25 C
Q2.(Enem 2016) Combustível
(kJ mol)
Hidrogênio (H2 ) 286
O aquecimento de um material por irradiação com
micro-ondas ocorre por causa da interação da Etanol (C2H5OH) 1.368
onda eletromagnética com o dipolo elétrico da
molécula. Um importante atributo do aquecimento Metano (CH4 ) 890
por micro-ondas e a absorção direta da energia Metanol (CH3OH) 726
pelo material a ser aquecido. Assim, esse
aquecimento é seletivo e dependerá, Octano (C8H18 ) 5.471
principalmente, da constante dielétrica e da
frequência de relaxação do material. As massas molares dos elementos H, C e O são
iguais a 1 g mol, 12 g mol e 16 g mol,
O gráfico mostra a taxa de aquecimento de cinco
solventes sob irradiação de micro-ondas. respectivamente.
ATKINS, P. Princípios de química. Porto Alegre:
Bookman, 2007 (adaptado).

PROF. GUILHERME VARGAS 118


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Qual combustível apresenta maior liberação de O aquecimento dentro da bolsa ocorre por causa
energia por grama? da
a) Hidrogênio. a) redução sofrida pelo oxigênio, que é uma
b) Etanol. reação exotérmica.
c) Metano. b) oxidação sofrida pelo magnésio, que é uma
d) Metanol. reação exotérmica.
e) Octano. c) redução sofrida pelo magnésio, que é uma
reação endotérmica.
d) oxidação sofrida pelo hidrogênio, que é uma
Q4.(Enem 2016) reação exotérmica.
e) redução sofrida pelo hidrogênio, que é uma
reação endotérmica.
O benzeno, um importante solvente para a
indústria química, é obtido industrialmente pela
destilação do petróleo. Contudo, também pode ser
sintetizado pela trimerização do acetileno Q6.(Enem PPL 2015)
catalisada por ferro metálico sob altas
temperaturas, conforme a equação química: O urânio é um elemento cujos átomos contêm 92
prótons, 92 elétrons e entre 135 e 148 nêutrons. O
3 C2H2(g)  C6H6( ) isótopo de urânio 235 U é utilizado como
combustível em usinas nucleares, onde, ao ser
A energia envolvida nesse processo pode ser bombardeado por nêutrons, sofre fissão de seu
calculada indiretamente pela variação de entalpia núcleo e libera uma grande quantidade de energia
das reações de combustão das substâncias (2,35  1010 kJ mol). O isótopo 235 U ocorre
participantes, nas mesmas condições naturalmente em minérios de urânio, com
experimentais:
concentração de apenas 0,7%. Para ser utilizado
I. na geração de energia nuclear, o minério é
5 submetido a um processo de enriquecimento,
C2H2(g)  O2(g)  2 CO2(g)  H2O(  ) H0c  310 kcal mol
2 visando aumentar a concentração do isótopo 235 U
para, aproximadamente, 3% nas pastilhas. Em
II. décadas anteriores, houve um movimento mundial
15
C6H6(  )  O2(g)  6 CO2(g)  3 H2 O(  ) Hc0  780 kcal mol para aumentar a geração de energia nuclear
2
buscando substituir, parcialmente, a geração de
A variação de entalpia do processo de energia elétrica a partir da queima do carvão, o que
trimerização, em kcal, para a formação de um mol diminui a emissão atmosférica de CO2 (gás com
de benzeno é mais próxima de massa molar igual a 44 g mol).
a) 1.090. A queima do carvão é representada pela equação
b) 150. química:
c) 50. C(s)  O2 (g)  CO2 (g) H  400 kJ mol
d) 157.
e) 470. Qual é a massa de CO2 , em toneladas, que deixa
de ser liberada na atmosfera, para cada 100 g de
pastilhas de urânio enriquecido utilizadas em
Q5.(Enem PPL 2016) substituição ao carvão como fonte de energia?
a) 2,10
Atualmente, soldados em campo, seja em b) 7,70
treinamento ou em combate, podem aquecer suas
c) 9,00
refeições, prontas e embaladas em bolsas
plásticas, utilizando aquecedores químicos, sem d) 33,0
precisar fazer fogo. Dentro dessas bolsas existe e) 300
magnésio metálico em pó e, quando o soldado
quer aquecer a comida, ele coloca água dentro da
bolsa, promovendo a reação descrita pela equação Q7.(Enem 2015)
química:
Mg(s)  2 H2O(  )  Mg(OH)2(s)  H2(g)  350 kJ O aproveitamento de resíduos florestais vem se
tornando cada dia mais atrativo, pois eles são uma

PROF. GUILHERME VARGAS 119


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

fonte renovável de energia. A figura representa a Levando-se em conta somente o aspecto


queima de um bio-óleo extraído do resíduo de energético, a substância mais eficiente para a
madeira, sendo ΔH1 a variação de entalpia devido obtenção de energia, na combustão de 1 kg de
à queima de 1 g desse bio-óleo, resultando em gás combustível, é o
carbônico e água líquida, e ΔH2 , a variação de a) etano.
b) etanol.
entalpia envolvida na conversão de 1 g de água no c) metanol.
estado gasoso para o estado líquido. d) acetileno.
e) hidrogênio.

Q9.(Enem 2011)

Um dos problemas dos combustíveis que contêm


carbono é que sua queima produz dióxido de
carbono. Portanto, uma característica importante,
ao se escolher um combustível, é analisar seu
calor de combustão ( hc o ) , definido como a
energia liberada na queima completa de um mol de
combustível no estado padrão. O quadro seguinte
relaciona algumas substâncias que contêm
carbono e seu Hc o .

A variação de entalpia, em kJ, para a queima de


Substância Fórmula Hc o (kJ/mol)
5 g desse bio-óleo resultando em CO2 (gasoso)
benzeno C6H6 (  ) - 3 268
e H2O (gasoso) é:
etanol C2H5 OH (  ) - 1 368
a) 106.
b) 94. glicose C6H12O6 (s) - 2 808
c) 82. metano CH4 (g) - 890
d) 21,2. octano C8H18 (  ) - 5 471
e) 16,4.
Neste contexto, qual dos combustíveis, quando
queimado completamente, libera mais dióxido de
Q8.(Enem PPL 2014) carbono no ambiente pela mesma quantidade de
energia produzida?
a) Benzeno.
A escolha de uma determinada substância para
b) Metano.
ser utilizada como combustível passa pela análise
c) Glicose.
da poluição que ela causa ao ambiente e pela
d) Octano.
quantidade de energia liberada em sua combustão
e) Etanol.
completa. O quadro apresenta a entalpia de
combustão de algumas substâncias. As massas
molares dos elementos H, C e O são,
Q10. (Enem 2010)
respectivamente, iguais a 1g mol, 12 g mol e
16 g mol. O abastecimento de nossas necessidades
Entalpia de energéticas futuras dependerá certamente do
Substância Fórmula combustão desenvolvimento de tecnologias para aproveitar a
(kJ mol) energia solar com maior eficiência. A energia solar
Acetileno C2H2 1298 é a maior fonte de energia mundial. Num dia
ensolarado, por exemplo, aproximadamente 1 kJ
Etano C2H6 1558 de energia solar atinge cada metro quadrado da
Etanol C2H5 OH 1366 superfície terrestre por segundo. No entanto, o
Hidrogênio H2 242 aproveitamento dessa energia é difícil porque ela
é diluída (distribuída por uma área muito extensa)
Metanol CH3OH 558 e oscila com o horário e as condições climáticas.

PROF. GUILHERME VARGAS 120


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

O uso efetivo da energia solar depende de formas Calor de


Densidade a
de estocar a energia coletada para uso posterior. Álcool Combustão
BROWN, T. Química, a ciência central. São Paulo: 25°C (g/mL)
(kJ/mol)
Pearson Prentice Hall, 2005. Metanol
0,79 – 726,0
(CH3OH)
Atualmente, uma das formas de se utilizar a Etanol
energia solar tem sido armazená-la por meio de 0,79 – 1367,0
(CH3CH2OH)
processos químicos endotérmicos que mais tarde
podem ser revertidos para liberar calor. Dados: Massas molares em g/mol:
Considerando a reação: H = 1,0; C = 12,0; O = 16,0.
CH4(g) + H2O(v) + calor  CO(g) + 3H2(g) Considere que, em pequenos volumes, o custo de
produção de ambos os alcoóis seja o mesmo.
e analisando-a como potencial mecanismo para o Dessa forma, do ponto de vista econômico, é mais
aproveitamento posterior da energia solar, conclui- vantajoso utilizar
se que se trata de uma estratégia a) metanol, pois sua combustão completa fornece
a) insatisfatória, pois a reação apresentada não aproximadamente 22,7 kJ de energia por litro de
permite que a energia presente no meio externo combustível queimado.
seja absorvida pelo sistema para ser utilizada b) etanol, pois sua combustão completa fornece
posteriormente. aproximadamente 29,7 kJ de energia por litro de
b) insatisfatória, uma vez que há formação de combustível queimado.
gases poluentes e com potencial poder c) metanol, pois sua combustão completa fornece
explosivo, tornando-a uma reação perigosa e de aproximadamente 17,9 MJ de energia por litro
difícil controle. de combustível queimado.
c) insatisfatória, uma vez que há formação de gás d) etanol, pois sua combustão completa fornece
CO que não possui conteúdo energético aproximadamente 23,5 MJ de energia por litro
passível de ser aproveitado posteriormente e é de combustível queimado.
considerado um gás poluente. e) etanol, pois sua combustão completa fornece
d) satisfatória, uma vez que a reação direta ocorre aproximadamente 33,7 MJ de energia por litro
com absorção de calor e promove a formação de combustível queimado.
das substâncias combustíveis que poderão ser
utilizadas posteriormente para obtenção de
energia e realização de trabalho útil.
e) satisfatória, uma vez que a reação direta ocorre Q12. (Enem 2009)
com liberação de calor havendo ainda a
formação das substâncias combustíveis que Nas últimas décadas, o efeito estufa tem-se
poderão ser utilizadas posteriormente para intensificado de maneira preocupante, sendo esse
obtenção de energia e realização de trabalho efeito muitas vezes atribuído à intensa liberação de
útil. CO2 durante a queima de combustíveis fósseis
para geração de energia. O quadro traz as
entalpias-padrão de combustão a 25 ºC (ÄH025) do
Q11. (Enem 2010) metano, do butano e do octano.

No que tange à tecnologia de combustíveis massa


alternativos, muitos especialistas em energia fórmula ÄH025
composto molar
acreditam que os alcoóis vão crescer em molecular (kj/moℓ)
(g/moℓ)
importância em um futuro próximo.
Realmente, alcoóis como metanol e etanol têm metano CH4 16 - 890
encontrado alguns nichos para uso doméstico butano C4H10 58 - 2.878
como combustíveis há muitas décadas e, octano C8H18 114 - 5.471
recentemente, vêm obtendo uma aceitação cada
vez maior como aditivos, ou mesmo como
substitutos para gasolina em veículos. À medida que aumenta a consciência sobre os
Algumas das propriedades físicas desses impactos ambientais relacionados ao uso da
combustíveis são mostradas no quadro seguinte. energia, cresce a importância de se criar políticas
de incentivo ao uso de combustíveis mais
eficientes. Nesse sentido, considerando-se que o
metano, o butano e o octano sejam representativos
do gás natural, do gás liquefeito de petróleo (GLP)

PROF. GUILHERME VARGAS 121


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

e da gasolina, respectivamente, então, a partir dos a) o etanol, que teve apenas 46 g de massa
dados fornecidos, é possível concluir que, do ponto consumida, e o metano, que produziu 900 g de
de vista da quantidade de calor obtido por mol de CO2.
CO2 gerado, a ordem crescente desses três b) o hidrogênio, que teve apenas 40 g de massa
combustíveis é consumida, e o etanol, que produziu 352 g de
a) gasolina, GLP e gás natural. CO2.
b) gás natural, gasolina e GLP. c) o hidrogênio, que teve apenas 20 g de massa
c) gasolina, gás natural e GLP. consumida, e o metano, que produziu 264 g de
d) gás natural, GLP e gasolina. CO2.
e) GLP, gás natural e gasolina. d) o etanol, que teve apenas 96 g de massa
consumida, e o metano, que produziu 176 g de
CO2.
e) o hidrogênio, que teve apenas 2 g de massa
Q13. (Enem cancelado 2009) consumida, e o etanol, que produziu 1350 g de
CO2.
Vários combustíveis alternativos estão sendo
procurados para reduzir a demanda por
combustíveis fósseis, cuja queima prejudica o Q14. (Enem 2000)
meio ambiente devido à produção de dióxido de
carbono (massa molar igual a 44 g mol–1). Três dos
mais promissores combustíveis alternativos são o Ainda hoje, é muito comum as pessoas utilizarem
hidrogênio, o etanol e o metano. A queima de 1 mol vasilhames de barro (moringas ou potes de
de cada um desses combustíveis libera uma cerâmica não esmaltada) para conservar água a
uma temperatura menor do que a do ambiente.
determinada quantidade de calor, que estão
apresentadas na tabela a seguir. Isso ocorre porque:
a) o barro isola a água do ambiente, mantendo-a
sempre a uma temperatura menor que a dele,
Massa Calor liberado
como se fosse isopor.
Combustível molar na queima
b) o barro tem poder de "gelar" a água pela sua
(g mol–1) (kJ mol–1)
composição química. Na reação, a água perde
H2 2 270 calor.
CH4 16 900 c) o barro é poroso, permitindo que a água passe
C2H5OH 46 1350 através dele. Parte dessa água evapora,
tomando calor da moringa e do restante da
Considere que foram queimadas massas, água, que são assim resfriadas.
independentemente, desses três combustíveis, de d) o barro é poroso, permitindo que a água se
forma tal que em cada queima foram liberados deposite na parte de fora da moringa. A água
5400 kJ. O combustível mais econômico, ou seja, de fora sempre está a uma temperatura maior
o que teve a menor massa consumida, e o que a de dentro.
combustível mais poluente, que é aquele que e) a moringa é uma espécie de geladeira natural,
produziu a maior massa de dióxido de carbono liberando substâncias higroscópicas que
(massa molar igual a 44 g mol–1), foram, diminuem naturalmente a temperatura da água.
respectivamente,

PROF. GUILHERME VARGAS 122


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [B]

Fe2O3(s)  3 CO(g)  2 Fe(s)  3 CO2(g) ΔH1  25 kJ mol de Fe2O3 (multiplicar por 3)
3 FeO(s)  CO2(g)  Fe3O4(s)  CO(g) ΔH2  36 kJ mol de CO2 (multiplicar por 2)
2 Fe3 O4(s)  CO2(g)  3 Fe2O3(s)  CO(g) ΔH3  47 kJ mol de CO2

3Fe2O3(s)  9 6 CO(g)  6 Fe(s)  9 6 CO2(g) ΔH1  3  ( 25) kJ mol de Fe2O3

6 FeO(s)  2CO2(g)  2Fe3O4(s)  2CO(g) ΔH2  2  ( 36) kJ mol de CO2

2 Fe3O4(s)  CO2(g)  3 Fe2O3(s)  CO(g) ΔH3  47 kJ mol de CO2


Global
6 FeO(s)  6CO(g) 
 6 Fe(s)  6 CO2(g) ΔH  ΔH1  ΔH2  ΔH3

ΔH
FeO(s)  CO(g)  Fe(s)  CO2(g) ΔH' 
6
ΔH [3  ( 25)  2  ( 36)  47] kJ
ΔH'  
6 6
ΔH'  16,6666 kJ  16,7 kJ
O valor mais próximo é  17 kJ.

Resposta Q2: [E]


Para o etanol (C2H5 OH  46) :
De acordo com o gráfico a curva demarcada com 1368 kJ (liberados) 29,739 kJ (liberados)

o símbolo (n hexano) apresenta a menor 46 g 1g
inclinação, ou seja, para esta curva a variação de
temperatura tende a zero. Para o metano (CH4  16) :
890 kJ (liberados) 55,625 kJ (liberados)
A fórmula do n hexano é 
CH3CH2CH2CH2CH2CH3 . 16 g 1g

Para o metanol (CH3 O  31) :


Resposta Q3: [A]
726 kJ (liberados) 23,419 kJ (liberados)

O hidrogênio apresenta maior liberação de 31 g 1g
energia por grama (143 kJ liberados).
Para o hidrogênio (H2  2) : Para o octano (C8H18  114) :

286 kJ (liberados) 143 kJ (liberados) 5471kJ (liberados) 47,991kJ (liberados)


 
2g 1g 114 g 1g

Resposta Q4: [B]

5
C2H2(g)  O2(g)  2 CO2(g)  H2O(  ) H0c  310 kcal mol (manter e multiplicar por 3)
2
15
C6H6(  )  O2(g)  6 CO2(g)  3 H2O(  ) H0c  780 kcal mol (inverter)
2

PROF. GUILHERME VARGAS 123


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

15
3 C2H2(g)  O  6 CO2(g)  3 H2O(  ) H0c  3  ( 310) kcal mol
2 2(g)
15
6 CO2(g)  3 H2O(  )  C6H6(  )  O H0c  780 kcal mol
2 2(g)
Global
3 C2H2(g) 
 C6H6(  ) H  [3  ( 310)  780] kcal mol
H  150 kcal mol

Resposta Q5: [B] Resposta Q8: [E]

O aquecimento dentro da bolsa ocorre por causa


da oxidação sofrida pelo magnésio, que é uma Subs- Fór-
Energia
reação exotérmica, ou seja, que libera calor tância mula
(350 kJ). 1298 kJ / mol de C2H2
C2H2  26 g / mol
Mg(s)
  2 H2O(  )  Mg(OH)2 (s)  H2 (g)  350 kJ
 
  Acetile- C2H2 E
1298 kJ / mol de C2H2
 49,923 kJ / g
0 2 Calor
liberado no 26 g / mol
Para 1000 g (1 kg) : 49.923 kJ
oxidação
Mg0 
 Mg2  2e
1558 kJ / mol de C2H2
C2H6  30 g / mol
Resposta Q6: [D] 1558 kJ / mol de C2H2
Etano C2H6 E
30 g / mol
 51,933 kJ / g

Para 1000 g (1 kg) : 51.933 kJ


100 g de pastilhas de urânio têm 3% de
U  235. 1366 kJ / mol de C2H2
mU235  0,03  100 g  3,0 g C2H5OH  46 g / mol
C2H5 OH 1366 kJ / mol de C2H2
235 g de U  235 2,35  1010 kJ Etanol E
46 g / mol
 29,696 kJ / g

3,0 g g de U  235 E Para 1000 g (1 kg) : 29.696 kJ

E  3,0  108 kJ 242 kJ / mol de C2H2


MCO2  44 g / mol H2  2 g / mol

C(s)  O2 (g)  CO2 (g) H  400 kJ mol Hidro- 242 kJ / mol de C2H2
H2 E  121 kJ / g
gênio 2 g / mol
44 g 400 kJ liberados Para 1000 g (1 kg) : 121.000 kJ
mCO2 3,0  108 kJ liberados
558 kJ / mol de C2H2
mCO2  0,33  108 g  33,0  106 g CH3O  31 g / mol
Meta- CH3OH
558 kJ / mol de C2H2
mCO2  33,0 t nol E
31 g / mol
 18 kJ / g

Para 1000 g (1 kg) : 18.000 kJ

Resposta Q7: [C]


Conclusão: a substância mais eficiente para a
obtenção de energia, na combustão de 1 kg
A partir da análise do diagrama, vem:
Bio  óleo  O2(g)  CO2(g)  H2O(  ) H1  18,8 kJ / g (1.000 g) de combustível, é o hidrogênio
CO2 (g)  H2O(g)  CO2(g)  H2O(  ) H2   2,4 kJ / g (121.000 kJ).

Invertendo a segunda equação e aplicando a Lei Resposta Q9: [C]


de Hess, teremos:
Bio  óleo  O2(g)  CO2(g)  H2O(  ) H1  18,8 kJ / g Reações de combustão:
CO2(g)  H2O(  )  CO2(g)  H2O(g) H2   2,4 kJ / g
Global
Bio  óleo  O2(g)   CO2(g)  H2O(g) H  H1  H2
H  18,8  2,4  16,4 kJ / g
1g  16,4 kJ (liberados)
5g 5  ( 16,4) kJ (liberados)
 
82,0 kJ
Variação de entalpia  82,0 kJ

PROF. GUILHERME VARGAS 124


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

1C6H6 
15
O2  6CO2  3H2O hC  3268 kJ
Resposta Q11: [D]
2
1C2H5 OH  3O2  2CO2  3H2O hC  1368 kJ Cálculo da energia liberada por litro de metanol:
1C6H12 O6  6O2  6CO2  6H2O hC  2808 kJ Massa molar do metanol = 32 g.mol-1
1CH4  2O2  1CO2  2H2 O hC  890 kJ 1 L metanol  790 g
25
1C8H18  O2  8CO2  9H2 O hC  5471 kJ 32 g (metanol)  726 kJ
2
790 g (metanol)  E1
E1 = 17923,1 kJ = 17,9 MJ
Para uma mesma quantidade de energia liberada
(1000 kJ), teremos;
Cálculo da energia liberada por litro de etanol:
15 Massa molar do etanol = 46 g.mol-1
1C6H6  O2  6CO2  3H2 O hC  3268 kJ
2 1L etanol  790 g
6 mols 3268 kJ (liberados)
x mols 1000 kJ (liberados) 46 g (etanol)  1367 kJ
x  1,84 mol 790 g (etanol)  E2
E2 = 23476,7 kJ = 23,5 MJ
1C2H5 OH  3O2  2CO2  3H2 O hC  1368 kJ
2 mols 1368 kJ (liberados) É mais vantajoso usar o etanol, pois sua
y mols 1000 kJ (liberados) combustão completa fornece aproximadamente
y  1,46 mol 23,5 MJ de energia por litro de combustível
queimado.
1C6H12O6  6O2  6CO2  6H2 O hC  2808 kJ
6 mols 2808 kJ (liberados) Resposta Q12: [A]
z mols 1000 kJ (liberados)
z  2,14 mol
De acordo com a tabela:
1CH4  2O2  1CO2  2H2 O hC  890 kJ massa
fórmula ΔH025
1 mols 890 kJ (liberados) composto molar
molecular (kj/moℓ)
t mols 1000 kJ (liberados) (g/moℓ)
t  1,12 mol
metano CH4 16 - 890
25 butano C4H10 58 - 2.878
1C8H18  O2  8CO2  9H2O hC  5471 kJ
2
8 mols 5471 kJ (liberados)
octano C8H18 114 - 5.471
w mols 1000 kJ (liberados)
w  1,46 mol Teremos:

Conclusão: Para uma mesma quantidade de CH4 + 2O2  CO2 + 2H2O H= - 890 kJ/mol
energia liberada (1000 kJ) a glicose libera maior C4H10 + 6,5O2  4CO2 + 5H2O H= - 2878kJ/mol
quantidade de CO2 . C8H18 + 12,5O2  8CO2 + 9H2O
H= - 5471 kJ/mol
Resposta Q10: [D] Como a comparação deve ser feita para 1 mol de
CO2 liberado por cada combustível devemos dividir
Considerando a reação: a segunda equação por dois e a terceira por oito e
CH4(g) + H2O(v) + calor  CO(g) + 3H2(g)
então comparar os respectivos “novos” H obtidos:
(reação endotérmica)
CH4 + 2O2  1CO2 + 2H2O H = – 890 kJ/mol
E analisando-a como potencial mecanismo para o
aproveitamento posterior da energia solar, conclui- 1 13 5
se que se trata de uma estratégia satisfatória, uma C 4H10  O 2  1CO 2  H2O
4 4 4
vez que a reação direta ocorre com absorção de
calor e promove a formação das substâncias ∆H = - 719,5 kJ/mol
combustíveis que poderão ser utilizadas
posteriormente para obtenção de energia e
1 25 9
realização de trabalho útil. C8H18  O2  1CO2  H2O
8 16 8

PROF. GUILHERME VARGAS 125


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

∆H = - 683,875 kJ/mol Multiplicando por 6, vem:

6CH4 + 12O2  6CO2 + 12H2O H = – 5400 kJ


Lembrando que o sinal negativo significa energia
liberada, a ordem crescente de liberação será: Foram produzidos 6 mols de CO2 =6 x 44 g =264g
683,875 kJ < 719,5 kJ < 890 kJ
Ou seja, gasolina, GLP e gás natural. 1C2H5OH + 3O2  2CO2 + 3H2O H = – 1350 kJ

Multiplicando por 4, vem:


Resposta Q13: [B]
4C2H5OH + 12O2  8CO2 + 12H2O
Teremos: H = – 5400 kJ

1H2 + ½ O2  1H2O H = – 270 kJ Foram produzidos 8 mols de CO2 =8 x 44 g =352g

Multiplicando por 20, vem:


Resposta Q14: [C]
20H2 + 10 O2  20H2O H = – 5400 kJ
20 mols de H2 = 20 x 2 g = 40 g de hidrogênio O barro é poroso, permitindo que a água passe
consumidos. através dele. Parte dessa água evapora (
H2O( )  calor  H2O(v) ), absorvendo calor da
1CH4 + 2O2  1CO2 + 2H2O H = – 900 kJ moringa e do restante da água, que são assim
resfriadas.

PROF. GUILHERME VARGAS 126


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Óxido-redução
Q1.(Enem 2014) Entre 1.200 C e 2.000 C :
Ferro impuro se funde
A aplicação excessiva de fertilizantes nitrogenados Formação de escória fundida (CaSiO3 )
na agricultura pode acarretar alterações no solo e
na água pelo acúmulo de compostos nitrogenados, 2 C  O2  2 CO
principalmente a forma mais oxidada, favorecendo
a proliferação de algas e plantas aquáticas e
BROWN, T. L.; LEMAY, H. E.; BURSTEN, B. E.
alterando o ciclo do nitrogênio, representado no Química: a ciência central. São Paulo: Pearson
esquema. A espécie nitrogenada mais oxidada tem Education, 2005 (adaptado).
sua quantidade controlada por ação de
microrganismos que promovem a reação de No processo de redução desse metal, o agente
redução dessa espécie, no processo denominado redutor é o
desnitrificação. a) C.
b) CO.
c) CO2 .
d) CaO.
e) CaCO3 .

Q3.(Enem 2ª aplicação 2016)

Utensílios de uso cotidiano e ferramentas que


contêm ferro em sua liga metálica tendem a sofrer
processo corrosivo e enferrujar. A corrosão é um
processo eletroquímico e, no caso do ferro, ocorre
O processo citado está representado na etapa
a precipitação do óxido de ferro (III) hidratado,
a) I.
substância marrom pouco solúvel, conhecida
b) II.
como ferrugem. Esse processo corrosivo é, de
c) III.
maneira geral, representado pela equação
d) IV.
química:
e) V.
4 Fe(s)  3 O2(g)  2 H2O(  )  2 Fe2O3  H2O (s)

Q2.(Enem PPL 2017) Ferrugem

O ferro metálico é obtido em altos-fornos pela Uma forma de impedir o processo corrosivo
nesses utensílios é
mistura do minério hematita (α  Fe2O3 ) contendo
a) renovar sua superfície, polindo-a
impurezas, coque (C) e calcário (CaCO3 ), sendo semanalmente.
estes mantidos sob um fluxo de ar quente que leva b) evitar o contato do utensílio com o calor,
à queima do coque, com a temperatura no alto- isolando-o termicamente.
forno chegando próximo a 2.000 C. As etapas c) impermeabilizar a superfície, isolando-a de seu
caracterizam o processo em função da contato com o ar úmido.
temperatura. d) esterilizar frequentemente os utensílios,
impedindo a proliferação de bactérias.
Entre 200 C e 700 C : e) guardar os utensílios em embalagens, isolando-
os do contato com outros objetos.
3 Fe2O3  CO  2 Fe3 O4  CO2
CaCO3  CaO  CO2
Fe3O4  CO  3 FeO  CO2 Q4.(Enem PPL 2016)
Entre 700 C e 1.200 C :
Atualmente, soldados em campo, seja em
C  CO2  2 CO
treinamento ou em combate, podem aquecer suas
FeO  CO  Fe  CO2 refeições, prontas e embaladas em bolsas
plásticas, utilizando aquecedores químicos, sem

PROF. GUILHERME VARGAS 127


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

precisar fazer fogo. Dentro dessas bolsas existe Os bafômetros (etilômetros) indicam a quantidade
magnésio metálico em pó e, quando o soldado de álcool, C2H6 O (etanol), presente no organismo
quer aquecer a comida, ele coloca água dentro da de uma pessoa através do ar expirado por ela.
bolsa, promovendo a reação descrita pela equação Esses dispositivos utilizam células a combustível
química: que funcionam de acordo com as reações
químicas representadas:
Mg(s)  2 H2O(  )  Mg(OH)2(s)  H2(g)  350 kJ
I. C2H6 O(g)  C2H4O(g)  2H (aq)  2e
O aquecimento dentro da bolsa ocorre por causa
da
1
a) redução sofrida pelo oxigênio, que é uma reação II. O2 (g)  2H (aq)  2e   H2O()
exotérmica. 2
b) oxidação sofrida pelo magnésio, que é uma
reação exotérmica. BRAATHEN, P. C. Hálito culpado: o princípio químico
do bafômetro. Química Nova na Escola, n. 5, maio
c) redução sofrida pelo magnésio, que é uma
1997 (adaptado).
reação endotérmica.
d) oxidação sofrida pelo hidrogênio, que é uma Na reação global de funcionamento do bafômetro,
reação exotérmica. os reagentes e os produtos desse tipo de célula
e) redução sofrida pelo hidrogênio, que é uma são
reação endotérmica. a) o álcool expirado como reagente; água, elétrons
e H como produtos.
Q5.(Enem 2015) b) o oxigênio do ar e H como reagentes; água e
elétrons como produtos.
c) apenas o oxigênio do ar como reagente; apenas
Alimentos em conserva são frequentemente
os elétrons como produto.
armazenados em latas metálicas seladas,
d) apenas o álcool expirado como reagente; água,
fabricadas com um material chamado folha de
flandres, que consiste de uma chapa de aço C2H4 O e H como produtos.
revestida com uma fina camada de estanho, metal e) o oxigênio do ar e o álcool expirado como
brilhante e de difícil oxidação. É comum que a reagentes; água e C2H4 O como produtos.
superfície interna seja ainda revestida por uma
camada de verniz à base de epóxi, embora
também existam latas sem esse revestimento,
apresentando uma camada de estanho mais
Q7.(Enem PPL 2013)
espessa.
SANTANA. V. M. S. A leitura e a química das Após o desmonte da bateria automotiva, é obtida
substâncias. Cadernos PDE. Ivaiporã Secretaria de uma pasta residual de 6 kg, em que 19%, em
Estado da Educação do Paraná (SEED); Universidade massa, é dióxido de chumbo(IV), 60%, sulfato de
Estadual de Londrina, 2010 (adaptado). chumbo(II) e 21%, chumbo metálico. O processo
pirometalúrgico é o mais comum na obtenção do
Comprar uma lata de conserva amassada no chumbo metálico, porém, devido à alta
supermercado é desaconselhável porque o concentração de sulfato de chumbo(II), ocorre
amassado pode grande produção de dióxido de enxofre (SO2),
a) alterar a pressão no interior da lata, promovendo causador de problemas ambientais. Para eliminar
a degradação acelerada do alimento. a produção de dióxido de enxofre, utiliza-se o
b) romper a camada de estanho, permitindo a processo hidrometalúrgico, constituído de três
corrosão do ferro e alterações do alimento. etapas, no qual o sulfato de chumbo(II) reage com
c) prejudicar o apelo visual da embalagem, apesar carbonato de sódio a 1,0 mol/L a 45 °C, obtendo-
de não afetar as propriedades do alimento. se um sal insolúvel (etapa 1), que, tratado com
d) romper a camada de verniz, fazendo com que o ácido nítrico, produz um sal de chumbo solúvel
metal tóxico estanho contamine o alimento. (etapa 2) e, por eletrólise, obtém-se o chumbo
e) desprender camadas de verniz, que se metálico com alto grau de pureza (etapa 3).
dissolverão no meio aquoso, contaminando o ARAÚJO, R. V. V. et al. Reciclagem de chumbo de
alimento. bateria automotiva: estudo de caso. Disponível em:
www.iqsc.usp.br. Acesso em: 17 abr. 2010 (adaptado).

Q6.(Enem PPL 2014) Considerando a obtenção de chumbo metálico a


partir de sulfato de chumbo(II) na pasta residual,

PROF. GUILHERME VARGAS 128


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

pelo processo hidrometalúrgico, as etapas 1, 2 e 3 c) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação


objetivam, respectivamente, ácida e solubilização; a redução do Pb0 em Pb2+.
a) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação d) a lixiviação ácida e dessulfuração; a lixiviação
ácida e solubilização; a redução do Pb2+ em Pb0. básica e solubilização; a redução do Pb2+ em
b) a lixiviação ácida e dessulfuração; a lixiviação Pb0.
básica e solubilização; a redução do Pb4+ em e) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação
Pb0. ácida e solubilização; a redução do Pb4+ em Pb0.

PROF. GUILHERME VARGAS 129


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [E] oxigênio e com a água presente na atmosfera, ou


seja, evita-se a oxidação.
Resposta do ponto de vista da disciplina Biologia 4 Fe(s)  3 O2(g)  2 H2O( )  2 Fe2O3  H2O (s)

A reposição do nitrogênio atmosférico é realizada Ferrugem
por bactérias anaeróbicas e representada no Fe : Nox (Fe)  0.
esquema pela etapa [V].
O2 : Nox (O)  0.
Resposta do ponto de vista da disciplina Química Fe2O3 : Nox (Fe)  3.
Desnitrificação:
Fe2O3 : Nox (O)  2.
NO3 ...  ... N2
oxidação
redução 4Fe0 
 4Fe3  12 e
5 
0
redução
 6O2
3 O2  12 e 
Resposta Q2: [B]
Resposta Q4: [B]
No processo de redução desse metal, o agente
redutor sofre oxidação (perda de elétrons). O aquecimento dentro da bolsa ocorre por causa
da oxidação sofrida pelo magnésio, que é uma
Entre 200 C e 700 C : CO (agente redutor) reação exotérmica, ou seja, que libera calor
(350 kJ).

Mg(s)
  2 H2O()  Mg(OH)
 2 (s)  H2 (g)  350

 kJ

0 2 Calor
liberado
oxidação
Mg0 
 Mg2  2e

Resposta Q5: [B]

Comprar uma lata de conserva amassada no


supermercado é desaconselhável porque o
amassado pode romper a camada de estanho,
permitindo a corrosão do ferro e alterações do
alimento, ou seja, o ferro da lata pode sofrer
oxidação (Fe(s)  Fe2(aq)  2e ) contaminando
Entre 700 C e 1.200 C : CO (agente redutor)
o alimento.

Resposta Q6: [E]

Teremos:
C2H6 O(g)  C2H4 O(g)  2H (aq)  2e
Resposta Q3: [C]
1
O (g)  2H (aq)  2e  H2O( )
Uma forma de impedir o processo corrosivo 2 2
nesses utensílios é impermeabilizar a superfície, 1 Global
C2H6O(g)  O2 (g)   C2H4 O(g)  H2O( )
isolando-a de seu contato com o ar úmido, pois  2 
álcool produtos
assim, evita-se a reação do ferro sólido com o gás expirado

Resposta Q7: [A]

Sulfato de chumbo (II) reage com carbonato de sódio (lixiviação básica):

PROF. GUILHERME VARGAS 130


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

PbSO4  Na2CO3  PbCO3  Na2SO 4 (etapa 1  lixiviação básica e dessulfuração)




sal
insolúvel

PbCO3  2HNO3  Pb(NO3 )2  H2 O  CO2 (etapa 2  lixiviação básica )



sal
solúvel

2H2O  2H  2OH

Pb(NO3 )2  Pb2  2NO3 

(  ) Pb2  2e  Pb0 (redução  cátodo)


1
( ) 2OH  2e  H2O  O2 (oxidação  ânodo)
2 (etapa 3  redução do Pb2+ em Pb0 )
1 0
Pb(NO3 )2  H2O  2H  2NO3   O2  Pb

2 chumbo
metálico

PROF. GUILHERME VARGAS 131


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Eletroquímica
Q1.(Enem 2017)

A invenção do LED azul, que permite a geração de


outras cores para compor a luz branca, permitiu a
construção de lâmpadas energeticamente mais
eficientes e mais duráveis do que as
incandescentes e fluorescentes. Em um
experimento de laboratório, pretende-se associar
duas pilhas em série para acender um LED azul
que requer 3,6 volts para o seu funcionamento.

Considere as semirreações de redução e seus


respectivos potenciais mostrados no quadro.
c)
Semirreação de redução 0
E (V)
4 3
Ce(aq)  e  Ce(aq) 1,61
Cr2O27(aq)
 
 14 H(aq) 6e  3
 2 Cr(aq)  7 H2O( )
1,33

2 0,25
Ni(aq)  2 e  Ni(s)

2 0,76
Zn(aq)  2 e  Zn(s)

Qual associação em série de pilhas fornece


diferença de potencial, nas condições-padrão, d)
suficiente para acender o LED azul?

a)
e)

b)

PROF. GUILHERME VARGAS 132


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q2.(Enem 2017)

A eletrólise é um processo não espontâneo de grande importância para a indústria química. Uma de suas
aplicações é a obtenção do gás cloro e do hidróxido de sódio, a partir de uma solução aquosa de cloreto de
sódio. Nesse procedimento, utiliza-se uma célula eletroquímica, como ilustrado.

No processo eletrolítico ilustrado, o produto secundário obtido é o


a) vapor de água.
b) oxigênio molecular.
c) hipoclorito de sódio.
d) hidrogênio molecular.
e) cloreto de hidrogênio.

Q3.(Enem 2016) respectivos potenciais:


2 CO2  7 H  8e   CH3 OO   2 H2O E  '   0,3 V
Texto I O2  4 H  4e   2 H2O E  '   0,8 V
Biocélulas combustíveis são uma alternativa SCOTT, K.; YU, E. H. Microbial electrochemical and
tecnológica para substituição das baterias fuel cells: fundamentals and applications. Woodhead
convencionais. Em uma biocélula microbiológica, Publishing Series in Energy. n. 88, 2016 (adaptado).
bactérias catalisam reações de oxidação de
substratos orgânicos. Liberam elétrons produzidos Nessas condições, qual é o número mínimo de
na respiração celular para um eletrodo, onde fluem biocélulas de acetato, ligadas em série,
por um circuito externo até o cátodo do sistema, necessárias para se obter uma diferença de
produzindo corrente elétrica. Uma reação típica potencial de 4,4 V ?
que ocorre em biocélulas microbiológicas utiliza o
a) 3
acetato como substrato.
AQUINO NETO. S. Preparação e caracterização de b) 4
bioanodos para biocélula e combustível etanol/ O2 . c) 6
Disponível em: www.teses.usp.br. Acesso em: 23 jun. d) 9
2015 (adaptado). e) 15

Texto II
Em sistemas bioeletroquímicos, os potenciais Q4.(Enem 2ª aplicação 2016)
padrão (E  ') apresentam valores característicos.
Para as biocélulas de acetato, considere as A obtenção do alumínio dá-se a partir da bauxita
seguintes semirreações de redução e seus (A 2O3  3 H2O), que é purificada e eletrolisada

PROF. GUILHERME VARGAS 133


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

numa temperatura de 1.000 C. Na célula Q6.(Enem PPL 2015)


eletrolítica, o ânodo é formado por barras de grafita
ou carvão, que são consumidas no processo de O alumínio é um metal bastante versátil, pois, a
eletrólise, com formação de gás carbônico, e o partir dele, podem-se confeccionar materiais
cátodo é uma caixa de aço coberta de grafita. amplamente utilizados pela sociedade. A obtenção
do alumínio ocorre a partir da bauxita, que é
A etapa de obtenção do alumínio ocorre no purificada e dissolvida em criolita fundida
a) ânodo, com formação de gás carbônico. (Na3 AF6 ) e eletrolisada a cerca de 1.000 C. Há
b) cátodo, com redução do carvão na caixa de aço. liberação do gás dióxido de carbono (CO2 ),
c) cátodo, com oxidação do alumínio na caixa de
aço. formado a partir da reação de um dos produtos da
d) ânodo, com depósito de alumínio nas barras de eletrólise com o material presente nos eletrodos. O
grafita. ânodo é formado por barras de grafita
e) cátodo, com fluxo de elétrons das barras de submergidas na mistura fundida. O cátodo é uma
grafita para a caixa de aço. caixa de ferro coberta de grafita. A reação global
do processo é:
2 A 2O3 ( )  3C(s)  4 A( )  3 CO2 (g)
Q5.(Enem 2015)
Na etapa de obtenção do alumínio líquido, as
reações que ocorrem no cátodo e ânodo são:
A calda bordalesa é uma alternativa empregada no
combate a doenças que afetam folhas de plantas. a) cátodo : A3   3e   A
Sua produção consiste na mistura de uma solução 2 O2  O2  4e 
aquosa de sulfato de cobre(II), CuSO4 , com óxido ânodo 
C  O2  CO2
de cálcio, CaO, e sua aplicação só deve ser
realizada se estiver levemente básica. A avaliação
rudimentar da basicidade dessa solução é 2 O2  O2  4e
realizada pela adição de três gotas sobre uma faca b) cátodo 
de ferro limpa. Após três minutos, caso surja uma C  O2  CO2
mancha avermelhada no local da aplicação, ânodo : A3   3e   A
afirma-se que a calda bordalesa ainda não está
com a basicidade necessária. O quadro apresenta
 A3  3e   A
os valores de potenciais padrão de redução (E0 ) c) cátodo 
2 
para algumas semirreações de redução. 2 O  O2  4e
ânodo : C  O2  CO2
Semirreação de redução E0 (V)
Ca2  2 e  Ca 2,87  A3  3e  A
d) cátodo 
Fe3   3 e  Fe 0,04 C  O2  CO2
Cu2  2 e  Cu 0,34 ânodo : 2O2  O2  4e

Cu  e  Cu 0,52
0,77 e) cátodo : 2 O2  O2  4e
Fe3   e  Fe2 
MOTTA, I. S. Calda bordalesa: utilidades e preparo.  A3   3e  A
Dourados: Embrapa, 2008 (adaptado).
ânodo 
C  O2  CO2
A equação química que representa a reação de
formação da mancha avermelhada é:
2
a) Ca(aq) 
 2 Cu(aq) 2
 Ca(s)  2 Cu(aq) .
Q7.(Enem 2014)
2 2 3
b) Ca(aq)  2 Fe(aq)  Ca(s)  2 Fe(aq) . A revelação das chapas de raios X gera uma
2 2 3 solução que contém íons prata na forma de
c) Cu(aq)  2 Fe(aq)  Cu(s)  2 Fe(aq) .
Ag(S2O3 )23 . Para evitar a descarga desse metal
2 3
d) 3 Ca(aq)  2 Fe(s)  3 Ca(s)  2 Fe(aq) . no ambiente, a recuperação de prata metálica
2 3 pode ser feita tratando eletroquimicamente essa
e) 3 Cu(aq)  2 Fe(s)  3 Cu(s)  2 Fe(aq) . solução com uma espécie adequada. O quadro

PROF. GUILHERME VARGAS 134


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

apresenta semirreações de redução de alguns


íons metálicos.

Semirreação de redução E0 (V)


Ag(S2O3 )23  (aq)  e   Ag(s)  2 S2O32 (aq) 0,02

0,34
Cu2 (aq)  2 e  Cu(s)

Pt 2 (aq)  2 e  Pt(s) 1,20


A3 (aq)  3 e  A(s) 1,66
2  0,14
Sn (aq)  2e  Sn(s)
0,76
Zn2 (aq)  2e  Zn(s)

Das espécies apresentadas, a adequada para


essa recuperação é
a) Cu(s).
A camada central de eletrólito polimérico é
b) Pt(s). importante porque
c) A3 (aq). a) absorve a irradiação de partículas carregadas,
emitidas pelo aquecimento elétrico dos filmes de
d) Sn(s). polipirrol.
e) Zn2 (aq). b) permite a difusão dos íons promovida pela
aplicação de diferença de potencial, fechando o
circuito elétrico.
c) mantém um gradiente térmico no material para
Q8.(Enem 2013) promover a dilatação/contração térmica de cada
filme de polipirrol.
Músculos artificiais são dispositivos feitos com d) permite a condução de elétrons livres,
plásticos inteligentes que respondem a uma promovida pela aplicação de diferença de
corrente elétrica com um movimento mecânico. A potencial, gerando corrente elétrica.
oxidação e redução de um polímero condutor e) promove a polarização das moléculas
criam cargas positivas e/ou negativas no material, poliméricas, o que resulta no movimento gerado
que são compensadas com a inserção ou expulsão pela aplicação de diferença de potencial.
de cátions ou ânions. Por exemplo, na figura os
filmes escuros são de polipirrol e o filme branco é
de um eletrólito polimérico contendo um sal Q9.(Enem PPL 2013)
inorgânico. Quando o polipirrol sofre oxidação, há
a inserção de ânions para compensar a carga
Após o desmonte da bateria automotiva, é obtida
positiva no polímero e o filme se expande. Na outra
uma pasta residual de 6 kg, em que 19%, em
face do dispositivo o filme de polipirrol sofre
massa, é dióxido de chumbo(IV), 60%, sulfato de
redução, expulsando ânions, e o filme se contrai.
chumbo(II) e 21%, chumbo metálico. O processo
Pela montagem, em sanduíche, o sistema todo se
pirometalúrgico é o mais comum na obtenção do
movimenta de forma harmônica, conforme
chumbo metálico, porém, devido à alta
mostrado na figura.
concentração de sulfato de chumbo(II), ocorre
grande produção de dióxido de enxofre (SO2),
causador de problemas ambientais. Para eliminar
a produção de dióxido de enxofre, utiliza-se o
processo hidrometalúrgico, constituído de três
etapas, no qual o sulfato de chumbo(II) reage com
carbonato de sódio a 1,0 mol/L a 45 °C, obtendo-
se um sal insolúvel (etapa 1), que, tratado com
ácido nítrico, produz um sal de chumbo solúvel
(etapa 2) e, por eletrólise, obtém-se o chumbo
metálico com alto grau de pureza (etapa 3).

PROF. GUILHERME VARGAS 135


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

ARAÚJO, R. V. V. et al. Reciclagem de chumbo de FRAGA, I. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br.


bateria automotiva: estudo de caso. Disponível em: Acesso em: 20 jul. 2010 (adaptado).
www.iqsc.usp.br. Acesso em: 17 abr. 2010 (adaptado).
A transformação de energia que ocorre na pilha de
Considerando a obtenção de chumbo metálico a combustível responsável pelo movimento do
partir de sulfato de chumbo(II) na pasta residual, ônibus decorre da energia cinética oriunda do(a)
pelo processo hidrometalúrgico, as etapas 1, 2 e 3 a) calor absorvido na produção de água.
objetivam, respectivamente, b) expansão gasosa causada pela produção de
a) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação água.
ácida e solubilização; a redução do Pb2+ em Pb0. c) calor liberado pela reação entre o hidrogênio e o
b) a lixiviação ácida e dessulfuração; a lixiviação oxigênio.
básica e solubilização; a redução do Pb4+ em d) contração gasosa causada pela reação entre o
Pb0. hidrogênio e o oxigênio.
c) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação e) eletricidade gerada pela reação de oxirredução
ácida e solubilização; a redução do Pb0 em Pb2+. do hidrogênio com o oxigênio.
d) a lixiviação ácida e dessulfuração; a lixiviação
básica e solubilização; a redução do Pb2+ em
Pb0. Q12. (Enem PPL 2012)
e) a lixiviação básica e dessulfuração; a lixiviação
ácida e solubilização; a redução do Pb4+ em Pb0.
A grafita é uma variedade alotrópica do carbono.
Trata-se de um sólido preto, macio e escorregadio,
que apresenta brilho característico e boa
Q10. (Enem 2013) condutibilidade elétrica.

Eu também podia decompor a água, se fosse Considerando essas propriedades, a grafita tem
salgada ou acidulada, usando a pilha de Daniell potência de aplicabilidade em:
como fonte de força. Lembro o prazer a) Lubrificantes, condutores de eletricidade e
extraordinário que sentia ao decompor um pouco cátodos de baterias alcalinas.
de água em uma taça para ovos quentes, vendo-a b) Ferramentas para riscar ou cortar materiais,
separar-se em seus elementos, o oxigênio em um lubrificantes e condutores de eletricidade.
eletrodo, o hidrogênio no outro. A eletricidade de c) Ferramentas para amolar ou polir materiais,
uma pilha de 1 volt parecia tão fraca, e, no entanto brocas odontológicas e condutores de
podia ser suficiente para desfazer um composto eletricidade.
químico, a água… d) Lubrificantes, brocas odontológicas, condutores
SACKS, O. Tio Tungstênio: memórias de uma infância de eletricidade, captadores de radicais livres e
química. São Paulo: Cia. das Letras, 2002. cátodo de baterias alcalinas.
e) Ferramentas para riscar ou cortar materiais,
O fragmento do romance de Oliver Sacks relata a nanoestruturas capazes de transportar drogas
separação dos elementos que compõem a água. com efeito radioterápico.
O princípio do método apresentado é utilizado
industrialmente na
a) obtenção de ouro a partir de pepitas.
Q13. (Enem 2012)
b) obtenção de calcário a partir de rochas.
c) obtenção de alumínio a partir da bauxita.
d) obtenção de ferro a partir de seus óxidos. O boato de que os lacres das latas de alumínio
e) obtenção de amônia a partir de hidrogênio e teriam um alto valor comercial levou muitas
nitrogênio. pessoas a juntarem esse material na expectativa
de ganhar dinheiro com sua venda. As empresas
fabricantes de alumínio esclarecem que isso não
passa de uma “lenda urbana”, pois ao retirar o anel
Q11. (Enem PPL 2013)
da lata, dificulta-se a reciclagem do alumínio.
Como a liga do qual é feito o anel contém alto teor
O Instituto Luiz Coimbra (UFRJ) lançou o primeiro de magnésio, se ele não estiver junto com a lata,
ônibus urbano movido a hidrogênio do Hemisfério fica mais fácil ocorrer a oxidação do alumínio no
Sul, com tecnologia inteiramente nacional. Sua forno. A tabela apresenta as semirreações e os
tração provém de três fontes de energia, sendo valores de potencial padrão de redução de alguns
uma delas a pilha de combustível, na qual o metais:
hidrogênio, gerado por um processo eletroquímico,
reage com o oxigênio do ar, formando água.

PROF. GUILHERME VARGAS 136


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Semirreação
Potencial Padrão de Q15. (Enem 2010)
Redução (V)
Li  e –  Li –3,05 O crescimento da produção de energia elétrica ao
 – –2,93 longo do tempo tem influenciado decisivamente o
K e K
progresso da humanidade, mas também tem
2 – –2,36
Mg  2 e  Mg criado uma séria preocupação: o prejuízo ao meio
3 – –1,66 ambiente. Nos próximos anos, uma nova
A  3 e  A
tecnologia de geração de energia elétrica deverá
2 – –0,76 ganhar espaço: as células a combustível
Zn  2 e  Zn
hidrogênio/oxigênio.
Cu2  2 e–  Cu +0,34
Disponível em: www.sucatas.com. Acesso em: 28
fev. 2012 (adaptado).

Com base no texto e na tabela, que metais


poderiam entrar na composição do anel das latas
com a mesma função do magnésio, ou seja,
proteger o alumínio da oxidação nos fornos e não
deixar diminuir o rendimento da sua reciclagem?
a) Somente o lítio, pois ele possui o menor
potencial de redução.
b) Somente o cobre, pois ele possui o maior
potencial de redução. Com base no texto e na figura, a produção de
c) Somente o potássio, pois ele possui potencial de energia elétrica por meio da célula a combustível
redução mais próximo do magnésio. hidrogênio/oxigênio diferencia-se dos processos
d) Somente o cobre e o zinco, pois eles sofrem convencionais porque
oxidação mais facilmente que o alumínio. a) transforma energia química em energia elétrica,
e) Somente o lítio e o potássio, pois seus sem causar danos ao meio ambiente, porque o
potenciais de redução são menores do que o do principal subproduto formado é a água.
alumínio. b) converte a energia química contida nas
moléculas dos componentes em energia
térmica, sem que ocorra a produção de gases
Q14. (Enem 2010) poluentes nocivos ao meio ambiente.
c) transforma energia química em energia elétrica,
A eletrólise é muito empregada na indústria com o porém emite gases poluentes da mesma forma
objetivo de reaproveitar parte dos metais que a produção de energia a partir dos
sucateados. O cobre, por exemplo, é um dos combustíveis fósseis.
metais com maior rendimento no processo de d) converte energia elétrica proveniente dos
eletrólise, com uma recuperação de combustíveis fósseis em energia química,
aproximadamente 99,9%. Por ser um metal de alto retendo os gases poluentes produzidos no
valor comercial e de múltiplas aplicações, sua processo sem alterar a qualidade do meio
recuperação torna-se viável economicamente. ambiente.
Suponha que, em um processo de recuperação de e) converte a energia potencial acumulada nas
cobre puro, tenha-se eletrolisado uma solução de moléculas de água contidas no sistema em
sulfato de cobre (II) (CuSO4) durante 3 h, energia química, sem que ocorra a produção de
empregando-se uma corrente elétrica de gases poluentes nocivos ao meio ambiente.
intensidade igual a 10A. A massa de cobre puro
recuperada é de aproximadamente
Q16. (Enem 2010)
Dados: Constante de Faraday F = 96 500 C/mol;
Massa molar em g/mol: Cu = 63,5. As baterias de Ni-Cd muito utilizadas no nosso
a) 0,02g. cotidiano não devem ser descartadas em lixos
b) 0,04g. comuns uma vez que uma considerável
c) 2,40g. quantidade de cádmio é volatilizada e emitida para
d) 35,5g. o meio ambiente quando as baterias gastas são
e) 71,0g. incineradas como componente do lixo. Com o
objetivo de evitar a emissão de cádmio para a
atmosfera durante a combustão é indicado que

PROF. GUILHERME VARGAS 137


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

seja feita a reciclagem dos materiais dessas Pilhas e baterias são dispositivos tão comuns em
baterias. nossa sociedade que, sem percebermos,
Uma maneira de separar o cádmio dos demais carregamos vários deles junto ao nosso corpo;
compostos presentes na bateria é realizar o elas estão presentes em aparelhos de MP3,
processo de lixiviação ácida. Nela, tanto os metais relógios, rádios, celulares etc. As semirreações
(Cd, Ni e eventualmente Co) como os hidróxidos descritas a seguir ilustram o que ocorre em uma
de íons metálicos Cd(OH)2(s), Ni(OH)2(s), pilha de óxido de prata.
Co(OH)2(s) presentes na bateria, reagem com uma Zn (s) + OH- (aq)  ZnO (s) + H2O (  ) + e-
mistura ácida e são solubilizados. Em função da Ag2O (s) + H2O (  ) + e-  Ag (s) + OH- (aq)
baixa seletividade (todos os íons metálicos são
solubilizados), após a digestão ácida, é realizada Pode-se afirmar que esta pilha
uma etapa de extração dos metais com solventes a) é uma pilha ácida.
orgânicos de acordo com a reação: b) apresenta o óxido de prata como o ânodo.
M2+(aq) + 2HR(org)  MR2(org) + 2H+(aq) c) apresenta o zinco como o agente oxidante.
Onde: d) tem como reação da célula a seguinte reação:
M2+ = Cd2+, Ni2+ ou Co2+ Zn(s) + Ag2O(s)  ZnO(s) + 2Ag(s).
HR = C16H34 — PO2H: identificado no gráfico por e) apresenta fluxo de elétrons na pilha do eletrodo
X de Ag2O para o Zn.
HR = C12H12 — PO2H : identificado no gráfico por
Y
O gráfico mostra resultado da extração utilizando
Q18. (Enem 2009)
os solventes orgânicos X e Y em diferentes pH.

Para que apresente condutividade elétrica


adequada a muitas aplicações, o cobre bruto
obtido por métodos térmicos é purificado
eletroliticamente. Nesse processo, o cobre bruto
impuro constitui o ânodo da célula, que está imerso
em uma solução de CuSO4. À medida que o cobre
impuro é oxidado no ânodo, íons Cu2+ da solução
são depositados na forma pura no cátodo. Quanto
às impurezas metálicas, algumas são oxidadas,
passando à solução, enquanto outras
simplesmente se desprendem do ânodo e se
A reação descrita no texto mostra o processo de sedimentam abaixo dele. As impurezas
extração dos metais por meio da reação com sedimentadas são posteriormente processadas, e
moléculas orgânicas, X e Y Considerando-se as sua comercialização gera receita que ajuda a
estruturas de X e Y e o processo de separação cobrir os custos do processo. A série eletroquímica
descrito, pode-se afirmar que a seguir lista o cobre e alguns metais presentes
a) as moléculas X e Y atuam como extratores como impurezas no cobre bruto de acordo com
catiônicos uma vez que a parte polar da suas forças redutoras relativas.
molécula troca o íon H+ pelo cátion do metal.
b) as moléculas X e Y atuam como extratores
aniônicos uma vez que a parte polar da
molécula troca o íon H+ pelo cátion do metal.
c) as moléculas X eY atuam como extratores
catiônicos uma vez que a parte apolar da
molécula troca o íon PO22– pelo cátion do metal.
d) as moléculas X e Y atuam como extratores
aniônicos uma vez que a parte polar da
molécula troca o íon PO22– pelo cátion do metal. Entre as impurezas metálicas que constam na
e) as moléculas X e Y fazem ligações com os íons série apresentada, as que se sedimentam abaixo
metálicos resultando em compostos com caráter do ânodo de cobre são
apolar o que justifica a eficácia da extração. a) Au, Pt, Ag, Zn, Ni e Pb.
b) Au, Pt e Ag.
c) Zn, Ni e Pb.
Q17. (Enem cancelado 2009) d) Au e Zn.
e) Ag e Pb.

PROF. GUILHERME VARGAS 138


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C]

Considerando as semirreações de redução e seus respectivos potenciais mostrados no quadro deve-se


procurar a maior diferença de potencial.,

Semirreação de redução E0 (V)

4 3
Ce(aq)  e  Ce(aq) 1,61

2
Zn(aq)  2 e  Zn(s) 0,76 (inverte)

E  Emaior  Emenor
E  1,61  ( 0,76)  2,37 V

Pilha 1:

Agora, considerando as semirreações de redução e seus respectivos potenciais mostrados no quadro deve-
se procurar a menor diferença de potencial.

Semirreação de redução E0 (V)

2 3
Cr2O7(aq) 
 14 H(aq)  6 e   2 Cr(aq)  7 H2O( ) 1,33

0,25
2
Ni(aq)  2 e  Ni(s) (invert
e)
E  Emaior  Emenor
E  1,33  ( 0,25)  1,58 V

Pilha 2:

PROF. GUILHERME VARGAS 139


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Na associação em série teremos:

E em série  2,37 V  1,58 V  3,95 V


3,95 V  3,60 V (O LED acende).

Então, vem:

Ou seja,

PROF. GUILHERME VARGAS 140


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q2: [D] Semirreação de redução E0 (V)


Fe3   3e  Fe 0,04
Eletrólise de uma solução aquosa de NaC :
2  0,34
Ânodo (  ) : 2C   C 2 (g)  2e Cu  2e  Cu

Cátodo ( ) : 2H2O( )  2e  H2 (g)  2OH (aq) 0,34 V  0,04 V


Global
2H2O( )  2C  
 H2 (g)  C 2 (g)  2OH (aq)
Fe3  3e  Fe (2; inverter)

Produto secundário: H2 (g). Cu2  2e  Cu (3; manter)


2Fe  2Fe3  6e
Resposta Q3: [B] 3Cu2  6e  3Cu
Global
2Fe  3Cu2 
 2Fe3  3Cu
2 CO2  7 H  8e  CH3OO  2 H2O E  '   0,3 V
(inverter)
Global
3Cu2  (aq)  2Fe(s) 
 3Cu(s)  2Fe3  (aq)
O2  4 H  4e  2 H2O E  '   0,8 V
(manter e multiplicar por 2)
Resposta Q6: [A]
0,8 V  0,3 V
A partir da análise da equação fornecida no
CH3 COO   2 H2O  2 CO2  7 H  8 e  enunciado, vem:
3
 0
 0
 4
2 O2  8 H  8 e   4 (2)H2 O 2 A2 O3 ( )  3 C(s)  4 A ( )  3 C O2 (g)
Global
CH3 COO  2 O2 
 2 CO2  2 H2O
E  Emaior  Emenor  0,8  ( 0,3)  1,1 V Cátodo : A3  3e   A0 (redução)
Etotal  4,4 V
Ânodo : C0  C 4  4e  (oxidação)
1,1 n  4,4
n4
Cátodo : A3  3e   A0 (redução)
Resposta Q4: [E] 2 O2  O2  4e
Ânodo :  (oxidação)
C  O2  CO2
A etapa de obtenção do alumínio ocorre no cátodo,
com fluxo de elétrons das barras de grafita (ânodo)
para a caixa de aço (cátodo). Resposta Q7: [D]

2A 2O3(s)  4A3(  )  6O2(  )


Δ Neste caso a espécie adequada para essa
recuperação deve apresentar o potencial de
6O2( )  3O2(g)  12e (Ânodo; oxidação) (  ) redução menor do que os íons prata na forma de
4A3(  )  12e  4A (  ) (Cátodo; redução) (  ) Ag(S2O3 )23 ( 0,02 V).
Global Logo, temos três opções:
2A 2O3(s)   3O2(g)  4A (  )
No ânodo : Cgrafite  O2(g)  CO2(g)
A3 (aq)  3 e  A(s) 1,66
Sn2 (aq)  2e   Sn(s) 0,14
Resposta Q5: [E]
Zn2 (aq)  2e  Zn(s) 0,76
Tem-se a aplicação de uma solução de
CuSO4 (Cu2 (SO4 )2 ) em uma placa de ferro ou seja,

(Fe0 ), concluí-se que Cu2 e Fe0 estão


envolvidos no processo. A partir do quadro
selecionamos as equações envolvidas, ou seja,
aquelas que apresentam Cu2  e Fe0 :

PROF. GUILHERME VARGAS 141


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Ag(S2O3 )23  (aq)  e  Ag(s)  2S2O32 (aq) (redução) Resposta Q8: [B]
 
X(s)  X (aq)  e (oxidação)
Então, A camada central de eletrólito polimérico é
importante porque permite a difusão dos íons
2Ag(S2O3 )23  (aq)  2e  2 Ag(s)  4 S2 O3 2
(aq) (redução)
promovida pela aplicação de diferença de
2 
Sn(s)  Sn (aq)  2 e (oxidação) potencial, fechando o circuito elétrico:

Conclusão: das espécies apresentadas, a Polipirrol  Pp


adequada para essa recuperação é Sn(s).
Ânion proveniente do sal  A 
Pp  Pp  e (oxidação)
Pp  A   Pp A 
Pp A   e  Pp  A  (redução)

Resposta Q9: [A]

Sulfato de chumbo (II) reage com carbonato de sódio (lixiviação básica):

PbSO4  Na2CO3  PbCO3  Na2SO 4 (etapa 1  lixiviação básica e dessulfuração)




sal
insolúvel

PbCO3  2HNO3  Pb(NO3 )2  H2 O  CO2 (etapa 2  lixiviação básica )



sal
solúvel

2H2O  2H  2OH

Pb(NO3 )2  Pb2  2NO3 

(  ) Pb2  2e  Pb0 (redução  cátodo)


1
( ) 2OH  2e  H2O  O2 (oxidação  ânodo)
2 (etapa 3  redução do Pb2+ em Pb0 )
1 0
Pb(NO3 )2  H2O  2H  2NO3   O2  Pb 
2 chumbo
metálico

2A 2O3 (s)  4A3+ ( ) + 6O2- ( )


Δ
Resposta Q10: [C]
6O2- ( )  3O2 (g) + 12e- (Ânodo; oxidação) (-)
O texto refere-se a uma eletrólise (decompor a 4A3+ ( ) + 12e-  4A( ) (Cátodo; redução) (+)
água se fosse salgada ou acidulada, usando a Global
2A 2O3 (s) 
 3O2 (g) + 4A( )
pilha de Daniell como fonte de força). Este método
é utilizado industrialmente na obtenção de
alumínio a partir da bauxita. Resposta Q11: [E]

A alumina (A 2O3 ) é obtida a partir da bauxita: Na pilha de combustível, teremos:


Δ
A 2O3 .5H2 O(s)  A 2 O3 (s)  5H2O(v).
Ânodo: H2 + 2OH-  2H2O + 2e-
Equacionamento da eletrólise ígnea da alumina Cátodo: ½ O2 + H2O + 2e-  2OH-
(A 2O3 ) que faz parte do processo de obtenção
Reação global: H2 + ½ O2  H2O
do alumínio na indústria:

PROF. GUILHERME VARGAS 142


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

A eletricidade gerada pela reação de oxirredução O funcionamento de uma pilha de combustível é


do hidrogênio com o oxigênio provocará o baseado nas semirreações a seguir:
movimento do ônibus.
2H2O(l) + 2e  H2(g) + 2OH(aq)
Resposta Q12: [A] 1
O2(g) + H2O(l) + 2e  2OH(aq)
2
A grafita é uma variedade alotrópica do carbono.
Trata-se de um sólido preto, macio e escorregadio, A reação global da pilha de combustível é H2(g) +
que apresenta brilho característico e boa 1
O2(g)  H2O(l)
condutibilidade elétrica, sua principal aplicação é 2
como lubrificante, por exemplo, em fechaduras e
também na fabricação de eletrodos inertes
Resposta Q16: [A]
utilizados em eletrólises, além de cátodos em
geral.
As moléculas X e Y, considerando-se suas
estruturas, atuam como extratores catiônicos uma
Resposta Q13: [E]
vez que a parte polar da molécula troca o íon H+
pelo cátion do metal.
Os metais que poderiam entrar na composição do
anel das latas com a mesma função do magnésio M2+(aq) + 2 C16H34 — PO2H  M(C16H34 — PO2-
(ou seja, proteger o alumínio da oxidação) devem )2(org) + 2H+(aq)
apresentar menores potenciais de redução do que M2+(aq) + 2 C12H12 — PO2H  M(C12H12 — PO2-
o do alumínio e neste caso o lítio e o potássio se
)2(org) + 2H+(aq)
encaixam.
Onde:
Li  e –  Li –3,05 M2+ = Cd2+, Ni2+ ou Co2+
K   e–  K –2,93
A 3 –
 3 e  A –1,66 Resposta Q17: [D]

Resposta Q14: [D]


Zn  OH   ZnO  H2O  e 
 ânodo  oxidação 
Ag2O  H2O  e 
 Ag  OH 
 cátodo  redução 
Temos: 
Zn  Ag2O  ZnO  Ag reação global
Q = i  t  10  3  3600 s = 108000 C
Resposta Q18: [B]
Cu2+ + 2e-  Cu
2  96500 C  63,5 g
108000 C  m Neste caso a força redutora é a capacidade de um
m = 35,53 g metal provocar a redução de outro. Para isto
acontecer este metal deverá perder elétrons com
Resposta Q15: [A] mais facilidade do que o outro e assim fornecerá
os elétrons necessários para ocorrer a redução da
A produção de energia elétrica por meio da célula outra espécie.
a combustível hidrogênio/oxigênio diferencia-se Entre as impurezas metálicas que constam na
dos processos convencionais porque transforma série apresentada, as que se sedimentam abaixo
energia química em energia elétrica, sem causar do ânodo de cobre, ou seja, tem menor força
danos ao meio ambiente, pois o principal redutora são: ouro, platina e prata.
subproduto formado é a água.

PROF. GUILHERME VARGAS 143


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Cinética Química
Q1.(Enem 2ª aplicação 2010) Q3.(Enem PPL 2013)

Alguns fatores podem alterar a rapidez das A hematita (a-Fe2O3), além de ser utilizada para
reações químicas. A seguir, destacam-se três obtenção do aço, também é utilizada como um
exemplos no contexto da preparação e da catalisador de processos químicos, como na
conservação de alimentos: síntese da amônia, importante matéria-prima da
indústria agroquímica.
1. A maioria dos produtos alimentícios se conserva MEDEIROS, M. A. F. Química Nova na Escola, São
por muito mais tempo quando submetidos à Paulo, v. 32, n. 3, ago. 2010 (adaptado).
refrigeração. Esse procedimento diminui a
rapidez das reações que contribuem para a O uso da hematita viabiliza economicamente a
degradação de certos alimentos. produção da amônia, porque
2. Um procedimento muito comum utilizado em a) diminui a rapidez da reação.
práticas de culinária é o corte dos alimentos b) diminui a energia de ativação da reação.
para acelerar o seu cozimento, caso não se c) aumenta a variação da entalpia da reação.
tenha uma panela de pressão. d) aumenta a quantidade de produtos formados.
3. Na preparação de iogurtes, adicionam-se ao e) aumenta o tempo do processamento da reação.
leite bactérias produtoras de enzimas que
aceleram as reações envolvendo açúcares e
proteínas lácteas. Q4.(Enem 2002)

Com base no texto, quais são os fatores que O milho verde recém-colhido tem um sabor
influenciam a rapidez das transformações adocicado. Já o milho verde comprado na feira, um
químicas relacionadas aos exemplos 1, 2 e 3, ou dois dias depois de colhido, não é mais tão
respectivamente? doce, pois cerca de 50% dos carboidratos
a) Temperatura, superfície de contato e responsáveis pelo sabor adocicado são
concentração. convertidos em amido nas primeiras 24 horas.
b) Concentração, superfície de contato e Para preservar o sabor do milho verde pode-se
catalisadores. usar o seguinte procedimento em três etapas:
c) Temperatura, superfície de contato e 1o descascar e mergulhar as espigas em água
catalisadores. fervente por alguns minutos;
d) Superfície de contato, temperatura e 2o resfriá-las em água corrente;
concentração. 3o conservá-las na geladeira.
e) Temperatura, concentração e catalisadores.
A preservação do sabor original do milho verde
pelo procedimento descrito pode ser explicada
Q2.(Enem PPL 2013) pelo seguinte argumento:
a) O choque térmico converte as proteínas do
Há processos industriais que envolvem reações milho em amido até a saturação; este ocupa o
químicas na obtenção de diversos produtos ou lugar do amido que seria formado
bens consumidos pelo homem. Determinadas espontaneamente.
etapas de obtenção desses produtos empregam b) A água fervente e o resfriamento
catalisadores químicos tradicionais, que têm sido, impermeabilizam a casca dos grãos de milho,
na medida do possível, substituídos por enzimas. impedindo a difusão de oxigênio e a oxidação da
glicose.
Em processos industriais, uma das vantagens de c) As enzimas responsáveis pela conversão
se substituírem os catalisadores químicos desses carboidratos em amido são
tradicionais por enzimas decorre do fato de estas desnaturadas pelo tratamento com água
serem quente.
a) consumidas durante o processo. d) Micro-organismos que, ao retirarem nutrientes
b) compostos orgânicos e biodegradáveis. dos grãos, convertem esses carboidratos em
c) inespecíficas para os substratos. amido, são destruídos pelo aquecimento.
d) estáveis em variações de temperatura. e) O aquecimento desidrata os grãos de milho,
e) substratos nas reações químicas. alterando o meio de dissolução onde ocorreria
espontaneamente a transformação desses
carboidratos em amido.

PROF. GUILHERME VARGAS 144


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C]


Resposta Q3: [B]
São fatores que aceleram a velocidade das
reações químicas: aumento da temperatura e da O uso do catalisador provoca a diminuição da
superfície de contato e a presença de energia de ativação da reação.
catalisadores.
Resposta Q4: [C]
Resposta Q2: [B]
A preservação do sabor original do milho verde,
As enzimas são sensíveis á temperatura, pH do pelo procedimento descrito, pode ser explicada
meio e concentração do substrato. pelo fato das enzimas (catalisadores) serem
Uma das vantagens de se substituírem os desnaturadas pela água quente, daí a necessidade
catalisadores químicos tradicionais por enzimas de diminuição da temperatura.
decorre do fato de estas serem compostos
orgânicos de fácil degradação na natureza.

PROF. GUILHERME VARGAS 145


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Equilíbrio Químico ou Iônico


Q1.(Enem 2015) Valor da
Subs- Equilíbrio em solução constan-
Hipóxia ou mal das alturas consiste na diminuição tância aquosa te de
de oxigênio (O2 ) no sangue arterial do organismo. equilíbrio
Hidro-
Por essa razão, muitos atletas apresentam mal- genos-
estar (dores de cabeça, tontura, falta de ar etc.) ao HSO 4  H2O  SO24  H3 O
sulfato 3,1 102
praticarem atividade física em altitudes elevadas. de
Nessas condições, ocorrerá uma diminuição na potássio
concentração de hemoglobina oxigenada (HbO2 )
em equilíbrio no sangue, conforme a relação: Dentre as substâncias listadas no quadro, aquela
Hb(aq)  O2(aq)  HbO2(aq) capaz de remover com maior eficiência os gases
Mal da montanha. Disponível em: www.feng.pucrs.br. poluentes é o(a)
Acesso em: 11 fev. 2015 (adaptado). a) fenol.
b) piridina.
A alteração da concentração de hemoglobina c) metilamina.
oxigenada no sangue ocorre por causa do(a) d) hidrogenofosfato de potássio.
a) elevação da pressão arterial. e) hidrogenosulfato de potássio.
b) aumento da temperatura corporal.
c) redução da temperatura do ambiente.
d) queda da pressão parcial de oxigênio. Q3.(Enem PPL 2016)
e) diminuição da quantidade de hemácias.
As águas dos oceanos apresentam uma alta
concentração de íons e pH entre 8,0 e 8,3. Dentre
Q2.(Enem 2016) esses íons estão em equilíbrio as espécies
carbonato (CO32 ) e bicarbonato (HO3 ),
Após seu desgaste completo, os pneus podem ser
queimados para a geração de energia. Dentre os representado pela equação química:
gases gerados na combustão completa da
 2 
borracha vulcanizada, alguns são poluentes e HCO3(aq)  CO3(aq)  H(aq)
provocam a chuva ácida. Para evitar que escapem
para a atmosfera, esses gases podem ser As águas dos rios, ao contrário, apresentam
borbulhados em uma solução aquosa contendo concentrações muito baixas de íons e substâncias
uma substância adequada.
básicas, com um pH em torno de 6. A alteração
Considere as informações das substâncias
significativa do pH das águas dos nos e oceanos
listadas no quadro.
pode mudar suas composições químicas, por
precipitação de espécies dissolvidas ou
Valor da
redissolução de espécies presentes nos sólidos
Subs- Equilíbrio em solução constan-
suspensos ou nos sedimentos.
tância aquosa te de
equilíbrio
A composição dos oceanos é menos afetada pelo
Fenol
C6H5OH  H2O  C6H5O  H3O 1,3  1010 lançamento de efluentes ácidos, pois os oceanos
a) contêm grande quantidade de cloreto de sódio.
C5H5N  H2O  C5H5NH  OH b) contêm um volume de água pura menor que o
Piridina 1,7  109 dos rios.
c) possuem pH ácido, não sendo afetados pela
Metila- CH3NH2  H2O  CH3NH3  OH 4,4  104 adição de outros ácidos.
mina d) têm a formação dos íons carbonato favorecida
Hidro- pela adição de ácido.
geno- e) apresentam um equilíbrio entre os íons
fosfato
HPO24  H2O  H2PO4  OH 2,8  102 carbonato e bicarbonato, que atuam como
de sistema-tampão.
potássio

PROF. GUILHERME VARGAS 146


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Q4.(Enem 2015)

Vários ácidos são utilizados em indústrias que


descartam seus efluentes nos corpos d'água,
como rios e lagos, podendo afetar o equilíbrio
ambiental. Para neutralizar a acidez, o sal Considerando o equilíbrio que ocorre na segunda
carbonato de cálcio pode ser adicionado ao etapa, a formação de carbonato será favorecida
efluente, em quantidades apropriadas, pois produz pelo(a)
bicarbonato, que neutraliza a água. As equações
a) diminuição da concentração de Íons OH no
envolvidas no processo são apresentadas:
meio.
b) aumento da pressão do ar no interior da
I.
2 
caverna.
CaCO3(s)  CO2(g)  H2O(  )  Ca(aq)  2 HCO3(aq)
c) diminuição da concentração de HCO3 no meio.
  2
II. HCO3(aq)  H(aq)  CO3(aq) d) aumento da temperatura no interior da caverna.
e) aumento da concentração de CO2 dissolvido.
K1  3,0  1011
2 2
III. CaCO3(s)  Ca(aq)  CO3(aq) Q6.(Enem 2013)
9
K 2  6,0  10
Uma das etapas do tratamento da água é a
 
IV. CO2(g)  H2O( )  H(aq)  HCO3(aq) desinfecção, sendo a cloração o método mais
empregado. Esse método consiste na dissolução
K 3  2,5  107 do gás cloro numa solução sob pressão e sua
aplicação na água a ser desinfectada. As
Com base nos valores das constantes de equilíbrio equações das reações químicas envolvidas são:
das reações II, III e IV a 25C, qual é o valor
numérico da constante de equilíbrio da reação I? C 2 (g)  2H2 O(  )  HCO(aq)  H3 O (aq)  C  (aq)
26 HCO(aq)  H2O(  )  H3 O (aq)  C  (aq)
a) 4,5  10 pKa   logK a  7,53

5
b) 5,0  10
A ação desinfetante é controlada pelo ácido
c) 0,8  109 hipocloroso, que possui um potencial de
desinfecção cerca de 80 vezes superior ao ânion
d) 0,2  105
hipoclorito. O pH do meio é importante, porque
e) 2,2  1026 influencia na extensão com que o ácido
hipocloroso se ioniza.

Q5.(Enem PPL 2014) Para que a desinfecção seja mais efetiva, o pH da


água a ser tratada deve estar mais próximo de
a) 0.
A formação de estalactites depende da b) 5.
reversibilidade de uma reação química. O c) 7.
carbonato de cálcio (CaCO3 ) é encontrado em d) 9.
depósitos subterrâneos na forma de pedra e) 14.
calcária. Quando um volume de água rica em CO2
dissolvido infiltra-se no calcário, o minério dissolve-
se formando íons Ca 2  e HCO3 . Numa segunda
etapa, a solução aquosa desses íons chega a uma
caverna e ocorre a reação inversa, promovendo a
liberação de CO2 e a deposição de CaCO3 , de
acordo com a equação apresentada.

Q7.(Enem 2011)

Os refrigerantes têm-se tornado cada vez mais o alvo de políticas públicas de saúde. Os de cola apresentam
ácido fosfórico, substância prejudicial à fixação de cálcio, o mineral que é o principal componente da matriz

PROF. GUILHERME VARGAS 147


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

dos dentes. A cárie é um processo dinâmico de desequilíbrio do processo de desmineralização dentária,


perda de minerais em razão da acidez. Sabe-se que o principal componente do esmalte do dente é um sal
denominado hidroxiapatita. O refrigerante, pela presença da sacarose, faz decrescer o pH do biofilme (placa
bacteriana), provocando a desmineralização do esmalte dentário. Os mecanismos de defesa salivar levam de
20 a 30 minutos para normalizar o nível do pH, remineralizando o dente. A equação química seguinte
representa esse processo:

GROISMAN, S. Impacto do refrigerante nos dentes é avaliado sem tirá-lo da dieta. Disponível em:
http://www.isaude.net. Acesso em: 1 maio 2010 (adaptado).

Considerando que uma pessoa consuma refrigerantes diariamente, poderá ocorrer um processo de
desmineralização dentária, devido ao aumento da concentração de
a) OH , que reage com os íons Ca2  , deslocando o equilíbrio para a direita.
b) H , que reage com as hidroxilas OH , deslocando o equilíbrio para a direita.
c) OH , que reage com os íons Ca2 , deslocando o equilíbrio para a esquerda.
d) H , que reage com as hidroxilas OH , deslocando o equilíbrio para a esquerda.
e) Ca2  , que reage com as hidroxilas OH , deslocando o equilíbrio para a esquerda.

Q8.(Enem 2ª aplicação 2010)


Esses tipos de solo são alcalinos demais para fins
agrícolas e devem ser remediados pela utilização
Às vezes, ao abrir um refrigerante, percebe-se que
de aditivos químicos.
uma parte do produto vaza rapidamente pela
BAIRD, C. Química ambiental. São Paulo: Artmed,
extremidade do recipiente. A explicação para esse 1995 (adaptado).
fato está relacionada à perturbação do equilíbrio
químico existente entre alguns dos ingredientes do Suponha que, para remediar uma amostra desse
produto, de acordo com a equação: tipo de solo, um técnico tenha utilizado como
CO2 g  H2 OI  H2CO3aq aditivo a cal virgem (CaO). Nesse caso, a
remediação
A alteração do equilíbrio anterior, relacionada ao a) foi realizada, pois o caráter básico da cal virgem
vazamento do refrigerante nas condições promove o deslocamento do equilíbrio descrito
descritas, tem como consequência a para a direita, em decorrência da elevação de
a) liberação de CO2 para o ambiente. pH do meio.
b) elevação da temperatura do recipiente. b) foi realizada, pois o caráter ácido da cal virgem
c) elevação da pressão interna no recipiente. promove o deslocamento do equilíbrio descrito
d) elevação da concentração de CO2 no líquido. para a esquerda, em decorrência da redução de
e) formação de uma quantidade significativa de pH do meio.
H2O. c) não foi realizada, pois o caráter ácido da cal
virgem promove o deslocamento do equilíbrio
Q9.(Enem 2ª aplicação 2010) descrito para a direita, em decorrência da
redução de pH do meio.
O pH do solo pode variar em uma faixa significativa d) não foi realizada, pois o caráter básico da cal
devido a várias causas. Por exemplo, o solo de virgem promove o deslocamento do equilíbrio
áreas com chuvas escassas, mas com descrito para a esquerda, em decorrência da
concentrações elevadas do sal solúvel carbonato elevação de pH do meio.
de sódio (Na2CO3 ), torna-se básico devido à e) não foi realizada, pois o caráter neutro da cal
virgem promove o deslocamento do equilíbrio
reação de hidrólise do íon carbonato, segundo o descrito para a esquerda, em decorrência da
equilíbrio: manutenção de pH do meio.
CO32aq  H2O    HCO3 aq  OHaq
 

PROF. GUILHERME VARGAS 148


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [D] (SO3 ), um óxido ácido, responsável pela chuva


ácida composta por ácido sulfúrico
Resposta do ponto de vista da disciplina de (SO3  H2O  H2SO4 ).
Química
A substância listada no quadro deverá apresentar
Teremos: o maior caráter básico para neutralizar o poluente
O2(g)  O2(aq) que possui caráter ácido, ou seja, terá que
1 mol  0 mol apresentar o maior valor de constante de equilíbrio
Quanto maior a altitude, menor a pressão (P) : (nesse caso a concentração de ânions OH será
maior). Isto ocorre em:
queda da pressão parcial do O2 .
P  V  k Hidro-
geno-
2
Deslocamento para a esquerda: fosfato HPO24  H2O  H2PO 4  OH K eq  2,8  10

O2(g)   O2(aq)
 de
esquerda potás-
sio
A concentração O2(aq) diminui.
O equilíbrio abaixo também desloca para a Resposta Q3: [E]
esquerda:

Hb(aq)  O2(aq)   HbO2(aq)
 A composição dos oceanos é menos afetada pelo
esquerda
lançamento de efluentes ácidos (H+), pois os
oceanos apresentam um equilíbrio entre os íons
Conclusão: a concentração de hemoglobina carbonato e bicarbonato, que atuam como
oxigenada no sangue diminui devido à queda da sistema-tampão consumindo o excesso de cátions
pressão parcial do oxigênio.
H .
Resposta do ponto de vista da disciplina de  CO32 (aq) 
HCO3  (aq)  H
(aq)
O excesso de cátions 
 
Biologia H desloca o equilíbrio
Aumento da
concentração
A hipóxia, ou mal das alturas, é causada pela para a esquerda

menor saturação da hemoglobina com o gás


oxigênio. Em altitudes elevadas o ar é rarefeito e a Resposta Q4: [B]
pressão parcial do O2 é menor do que ao nível do
mar. [I]
2 
CaCO3(s)  CO2(g)  H2O( )  Ca(aq)  2 HCO3(aq)
Resposta Q2: [D]

A borracha vulcanizada apresenta enxofre em sua [Ca2 ][HCO3 ]2


K reação I 
estrutura tridimensional. [CO2 ]

  2
[II] HCO3(aq)  H(aq)  CO3(aq)

[H ][CO32 ]
K1 
[HCO3 ]

2 2
[III] CaCO3(s)  Ca(aq)  CO3(aq)

K 2  [Ca2 ][CO32 ]

 
[IV] CO2(g)  H2O( )  H(aq)  HCO3(aq)

A queima dos pneus (fabricados com borracha [H ][HCO3  ]


K3 
vulcanizada) libera trióxido de enxofre gasoso [CO2 ]

PROF. GUILHERME VARGAS 149


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Observa-se que:
[Ca2 ][HCO3  ]2
Kreação I 
[CO2 ]
 2 2   
 [Ca ] [CO3 ]  [H ] [HCO3 ] 
 [CO2 ]  [Ca2 ][HCO  ]2
3
Kreação I   
  2
[H ] [CO3 ]  [CO 2 ]
 
 
[HCO3 ] 
 
K  K3
Kreação I  2
K1
6,0  109  2,5  10 7
Kreação I 
3,0  10 11
Kreação I  5,0  105

Resposta Q5: [D]

Endotérmico;
favorecido pelo
aumento da
temperatura
Ca2 (aq)  2HCO3 (aq) 
 CaCO3 (s)  CO2 (g)  H2O( ); ΔH  40,94kJ mol

Exotérmico;
favorecido pela
diminuição da
temperatura
A formação de carbonato será favorecida pelo aumento da temperatura, ou seja, o equilíbrio será deslocado
para a direita.

Resposta Q6: [B]

Teremos:

HCO(aq)  H2O( )  H3 O (aq)  C  (aq) pK a   logK a  7,53


 
[H3O ][C ]
Ka 
[HCO]
[C  ]
K a  [H3O ] 
[HCO]

O ácido hipocloroso possui um potencial de desinfecção cerca de 80 vezes superior ao ânion hipoclorito,
então:
[HCO]  80[C  ]
[C  ] 1

[HCO] 80

Aplicando -log, vem:

PROF. GUILHERME VARGAS 150


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

 [C  ] 
 logK a   log  [H3 O ]  
 [HCO] 

[C  ]
 logK a   logH3 O  log
   [HCO]
pKa pH

[C  ]
pKa  pH  log
[HCO]

1
7,53  pH  log
80
1
7,53  pH  log
80
10 7,53pH  0,0125
3 3
0,0125  12,5  10  10  10  10 2
2
10 7,53pH  10
pH  7,53  2
pH  7,53  2  5,53  5
Resposta Q8: [A]
Resposta Q7: [B]
O equilíbrio:
Considerando que uma pessoa consuma CO2 g  H2OI  H2 CO3 aq é deslocado para a
refrigerante diariamente, poderá ocorrer um esquerda com liberação de CO2 para o ambiente.
processo de desmineralização dentária, devido ao
aumento da concentração de H , que reage com Resposta Q9: [D]
as hidroxilas OH , deslocando o equilíbrio para a
direita. Com a adição de CaO ao solo, teríamos a
seguinte reação:
v min eralização  K[Ca2 ]5 [PO34 ]3 [OH ]
CaO  H2O  Ca(OH)2

Como H(aq) 
 OH(aq)  H2 O(  ) , os íons OH são Consequentemente o equilíbrio:
consumidos e a velocidade de mineralização CO32aq  H2O    HCO3 aq  OHaq seria
diminui, ou seja, o equilíbrio desloca para a direita.  
deslocado para a esquerda.

PROF. GUILHERME VARGAS 151


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Hidrólise de Sais
Q1.(Enem PPL 2017) c) Solução de NaC  a fim de aumentar a força
iônica do meio.
Alguns profissionais burlam a fiscalização quando d) Solução de Na2SO4 para formar um par iônico
adicionam quantidades controladas de solução com lapachol.
aquosa de hidróxido de sódio a tambores de leite e) Solução de HC a fim de extraí-lo por meio de
de validade vencida. Assim que o teor de acidez, reação ácido-base.
em termos de ácido lático, encontra0-se na faixa
permitida pela legislação, o leite adulterado passa
a ser comercializado. A reação entre o hidróxido Q3.(Enem PPL 2016)
de sódio e o ácido lático pode ser representada
pela equação química: A água consumida na maioria das cidades
brasileiras é obtida pelo tratamento da água de
CH3CH(OH)COOH(aq)  NaOH(aq)  CH3CH(OH)COONa(aq)  H2O()
mananciais. A parte inicial do tratamento consiste
no peneiramento e sedimentação de partículas
A consequência dessa adulteração é o(a) maiores. Na etapa seguinte, dissolvem-se na água
a) aumento do pH do leite. carbonato de sódio e, em seguida, sulfato de
b) diluição significativa do leite. alumínio. O resultado é a precipitação de hidróxido
c) precipitação do lactato de sódio. de alumínio, que é pouco solúvel em água, o qual
d) diminuição da concentração de sais. leva consigo as partículas poluentes menores.
e) aumento da concentração dos íons H . Posteriormente, a água passa por um processo de
desinfecção e, finalmente, é disponibilizada para o
consumo.
Q2.(Enem 2017)
No processo descrito, a precipitação de hidróxido
de alumínio é viabilizada porque
Diversos produtos naturais podem ser obtidos de
a) a dissolução do alumínio resfria a solução.
plantas por processo de extração. O lapachol é da
b) o excesso de sódio impossibilita sua
classe das naftoquinonas. Sua estrutura apresenta
solubilização.
uma hidroxila enólica (pK a  6,0) que permite que
c) oxidação provocada pelo sulfato produz
este composto seja isolado da serragem dos ipês hidroxilas.
por extração com solução adequada, seguida de d) as partículas contaminantes menores atraem
filtração simples. Considere que pK a   log K a , essa substância.
em que K a é a constante ácida da reação de e) o equilíbrio químico do carbonato em água torna
ionização do lapachol. o meio alcalino.

Q4.(Enem 2015)

Em um experimento, colocou-se água até a


metade da capacidade de um frasco de vidro e, em
seguida, adicionaram-se três gotas de solução
alcoólica de fenolftaleína. Adicionou-se
bicarbonato de sódio comercial, em pequenas
quantidades, até que a solução se tornasse rosa.
Dentro do frasco, acendeu-se um palito de fósforo,
o qual foi apagado assim que a cabeça terminou
de queimar. Imediatamente, o frasco foi tampado.
Em seguida, agitou-se o frasco tampado e
Qual solução deve ser usada para extração do
observou-se o desaparecimento da cor rosa.
lapachol da serragem do ipê com maior eficiência?
MATEUS. A. L. Química na cabeça. Belo Horizonte.
a) Solução de Na2CO3 para formar um sal de UFMG, 2001 (adaptado)
lapachol.
b) Solução-tampão ácido acético/acetato de sódio A explicação para o desaparecimento da cor rosa
(pH  4,5). é que, com a combustão do palito de fósforo,
ocorreu o(a)
a) formação de óxidos de caráter ácido.

PROF. GUILHERME VARGAS 152


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

b) evaporação do indicador fenolftaleína. c) nitrato de amônio.


c) vaporização de parte da água do frasco. d) nitrato de potássio.
d) vaporização dos gases de caráter alcalino. e) cloreto de potássio.
e) aumento do pH da solução no interior do frasco.

Q6.(Enem 2014)
Q5.(Enem PPL 2014)
Visando minimizar impactos ambientais, a
Fertilizantes químicos mistos, denominados NPK, legislação brasileira determina que resíduos
são utilizados para aumentar a produtividade químicos lançados diretamente no corpo receptor
agrícola, por fornecerem os nutrientes nitrogênio, tenham pH entre 5,0 e 9,0. Um resíduo líquido
fósforo e potássio, necessários para o aquoso gerado em um processo industrial tem
desenvolvimento das plantas. A quantidade de concentração de íons hidroxila igual a
cada nutriente varia de acordo com a finalidade do 1,0  10 10 mol / L. Para atender a legislação, um
adubo. Um determinado adubo NPK possui, em
químico separou as seguintes substâncias,
sua composição, as seguintes substâncias: nitrato
disponibilizadas no almoxarifado da empresa:
de amônio (NH4 NO3 ), ureia (CO(NH2 )2 ), nitrato
CH3 COOH, Na2SO4 , CH3OH, K 2CO3 e NH4C.
de potássio (K NO3 ), fosfato de sódio (Na3 PO4 )
e cloreto de potássio (KC  ). Para que o resíduo possa ser lançado diretamente
no corpo receptor, qual substância poderia ser
A adição do adubo descrito provocou diminuição empregada no ajuste do pH?
no pH de um solo. Considerando o caráter a) CH3COOH
ácido/básico das substâncias constituintes desse b) Na2SO4
adubo, a diminuição do pH do solo deve ser
atribuída à presença, no adubo, de uma c) CH3OH
quantidade significativa de d) K 2CO3
a) ureia. e) NH4C
b) fosfato de sódio.

PROF. GUILHERME VARGAS 153


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [A]

A consequência dessa adulteração é o aumento do pH do leite devido à adição de uma base (NaOH).
CH3CH(OH)COOH(aq)  NaOH(aq)  CH3 CH(OH)COONa(aq)  H2O(  )
  
Adição de Formação de sal
hidróxido de sódio (lactato de sódio)

Hidrólise do sal (lactato de sódio):


CH3CH(OH)COO  Na(aq)  H2O(  )  Na(aq)  OH(aq)  CH3CH(OH)COOH(aq)
  
Meio Ácido fraco
básico

CH3CH(OH)COO  H2O(  )  OH(aq)  CH3 CH(OH)COOH(aq)


  
Meio Ácido fraco
básico

Resposta Q2: [A] Resposta Q4: [A]

A estrutura do Lapachol apresenta uma hidroxila A solução de bicarbonato de sódio tem caráter
enólica que apresenta caráter ácido. básico.
Na presença de fenolftaleína esta solução fica
A partir do valor do pK a : rosa.
pK a  6,0
A queima da cabeça do palito de fósforo libera
pK a   log K a  K a  10pKa óxidos ácidos como o trióxido de enxofre e o
dióxido de carbono, que neutralizam o meio básico
Ka  106 (caráter ácido) fazendo com que fique incolor.

Consequentemente, deve-se utilizar uma solução Na  HCO3  H2O  Na  OH  H2CO3
de caráter básico para extraí-la da serragem 

devido à formação de um sal de Lapachol. Isto H2OCO2

ocorre numa solução de Na2CO3 . Na  HCO3  H2O  Na  OH  H2O  CO2

Solução de Na2CO3 : hidrólise básica. HCO3  OH


  CO2
meio
2Na  CO32  2H2O 
 2Na  2OH  H2O  CO2
 básico
SO3  H2O  H2SO4
CO23  H2O 
 2OH


  CO2
Meio H2SO4  2H  SO24
básico
2HCO3  2OH  2CO2
Resposta Q3: [E] 2H  2OH  2H2O (neutralização)

A precipitação de hidróxido de alumínio é Resposta Q5: [C]


viabilizada, pois o equilíbrio químico do carbonato
em água torna o meio alcalino.
A diminuição do pH implica e elevação da acidez,
por isso o nutriente deve sofrer hidrólise e deixar o
Na2CO3 (carbonato de sódio) dissolvido na água:
meio ácido. A diminuição do pH do solo deve ser
2 Na  CO32  2 H2O 
 H2O  CO2  2 Na  2 OH
 atribuída à presença, no adubo, de uma
quantidade significativa de nitrato de amônio.
CO32  H2O 
 CO2  2 OH
 
Meio
básico
ou alcalino

PROF. GUILHERME VARGAS 154


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

NH4 NO3 (nitrato de amônio) KNO3


   
NH4  NO3  HOH  H  NO3  NH4 OH K   NO3  HOH  H  NO3   K   OH
NH4  NO3  HOH  H  NO3   NH3  HOH HOH  H  OH (meio neutro)
NH4  H
  NH3 Na3PO4
meio
ácido 3Na  PO43   3HOH  H3PO4  3Na  3OH
PO43   3HOH  H3PO4  3OH


Para os outros nutrientes, teremos:
meio
Ureia (CO(NH2 )2 : meio neutro. básico
KC
K   C   HOH  H  C   K   OH
HOH  H  OH (meio neutro)

Resposta Q6: [D]

Para um resíduo líquido aquoso gerado em um processo industrial tem concentração de íons hidroxila igual
a 1,0  1010 mol / L, teremos:
[OH ]  10 10 mol / L
pOH   log10 10  10
pH  14  10  4
pH  4 (meio ácido)
Fazendo a hidrólise dos compostos fornecidos nas alternativas, vem:
CH3COOH
CH3COO (aq)  H (aq)  H2O( )  CH3 COOH  H2O( )

ácido
fraco

CH3COO (aq)  H


 (aq)
  CH3COOH

meio ácido
ácido fraco
O pH do meio diminirá.
Na2SO 4
2Na  (aq)  SO24 (aq)  2H2O( )  2H (aq)  SO24 (aq)  2Na (aq)  2OH (aq)
2H2O( )  2H (aq)  2OH (aq)
  
meio
neutro
O pH do meio não sofrerá alteração.
CH3OH
Não sofre hidrólise. Meio neutro.
O pH do meio não sofrerá alteração.
K 2CO3
2K  (aq)  CO32 (aq)  2H2O( )  2K  (aq)  2OH (aq)  H2O( )  CO2 (g)
CO32 (aq)  H2O( )  2OH
 (aq)
  CO2 (g)
meio
básico

O excesso de ânions OH neutralizará os cátions H em excesso e pH do


meio aumentará.
NH4 C
NH4 (aq)  C  (aq)  H2 O(  )  NH3 (g)  H2O( )  H (aq)  C  (aq)
NH4 (aq)  NH3 (g)  H


 (aq)

meio
ácido
O pH do meio diminuirá.

PROF. GUILHERME VARGAS 155


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

pH e pOH * Soluções-tampão
Q1.(Enem PPL 2016) A indústria que descarta um efluente com
características básicas é a
a) primeira.
As águas dos oceanos apresentam uma alta
b) segunda.
concentração de íons e pH entre 8,0 e 8,3. Dentre c) terceira.
esses íons estão em equilíbrio as espécies d) quarta.
carbonato (CO32 ) e bicarbonato (HO3 ), e) quinta.
representado pela equação química:
 2 
HCO3(aq)  CO3(aq)  H(aq)
Q3.(Enem PPL 2014)
As águas dos rios, ao contrário, apresentam
concentrações muito baixas de íons e substâncias Fertilizantes químicos mistos, denominados NPK,
básicas, com um pH em torno de 6. A alteração
são utilizados para aumentar a produtividade
significativa do pH das águas dos nos e oceanos
agrícola, por fornecerem os nutrientes nitrogênio,
pode mudar suas composições químicas, por
fósforo e potássio, necessários para o
precipitação de espécies dissolvidas ou
desenvolvimento das plantas. A quantidade de
redissolução de espécies presentes nos sólidos
cada nutriente varia de acordo com a finalidade do
suspensos ou nos sedimentos.
adubo. Um determinado adubo NPK possui, em
sua composição, as seguintes substâncias: nitrato
A composição dos oceanos é menos afetada pelo
lançamento de efluentes ácidos, pois os oceanos de amônio (NH4 NO3 ), ureia (CO(NH2 )2 ), nitrato
a) contêm grande quantidade de cloreto de sódio. de potássio (K NO3 ), fosfato de sódio (Na3 PO4 )
b) contêm um volume de água pura menor que o e cloreto de potássio (KC  ).
dos rios.
c) possuem pH ácido, não sendo afetados pela
A adição do adubo descrito provocou diminuição
adição de outros ácidos. no pH de um solo. Considerando o caráter
d) têm a formação dos íons carbonato favorecida ácido/básico das substâncias constituintes desse
pela adição de ácido. adubo, a diminuição do pH do solo deve ser
e) apresentam um equilíbrio entre os íons atribuída à presença, no adubo, de uma
carbonato e bicarbonato, que atuam como quantidade significativa de
sistema-tampão.
a) ureia.
b) fosfato de sódio.
c) nitrato de amônio.
Q2.(Enem PPL 2015) d) nitrato de potássio.
e) cloreto de potássio.
Cinco indústrias de ramos diferentes foram
instaladas ao longo do curso de um rio. O descarte
dos efluentes dessas indústrias acarreta impacto Q4.(Enem PPL 2014)
na qualidade de suas águas. O pH foi determinado
em diferentes pontos desse rio, a 25 C, e os A tabela lista os valores de pH de algumas bebidas
resultados são apresentados no quadro. consumidas pela população.

Valor do Bebida pH
Pontos de coleta
pH Refrigerante 5,0
Antes da primeira indústria 5,5
Café 3,0
Entre a primeira e a segunda
5,5 Vinho 4,5
indústria
Entre a segunda e a terceira Suco de limão 2,5
7,5
indústria Chá 6,0
Entre a terceira e a quarta
7,0
indústria O esmalte dos dentes é constituído de
Entre a quarta e a quinta
7,0 hidroxiapatita (Ca5 (PO4 )3 OH), um mineral que
indústria
Após a quinta indústria 6,5 sofre desmineralização em meio ácido, de acordo
com a equação química:

PROF. GUILHERME VARGAS 156


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Ca5 (PO4 )3 OH(s)  5Ca2 (aq)  3PO34 (aq)  OH (aq) CO32aq  H2O    HCO3 aq  OHaq
 
Das bebidas listadas na tabela, aquela com menor Esses tipos de solo são alcalinos demais para fins
potencial de desmineralização dos dentes é o agrícolas e devem ser remediados pela utilização
a) chá. de aditivos químicos.
b) café.
c) vinho. Suponha que, para remediar uma amostra desse
d) refrigerante. tipo de solo, um técnico tenha utilizado como
e) suco de limão. aditivo a cal virgem (CaO). Nesse caso, a
remediação
a) foi realizada, pois o caráter básico da cal virgem
Q5.(Enem 2010) promove o deslocamento do equilíbrio descrito
para a direita, em decorrência da elevação de
pH do meio.
Decisão de asfaltamento da rodovia MG-010, b) foi realizada, pois o caráter ácido da cal virgem
acompanhada da introdução de espécies exóticas, promove o deslocamento do equilíbrio descrito
e a prática de incêndios criminosos ameaçam o para a esquerda, em decorrência da redução de
sofisticado ecossistema do campo rupestre da pH do meio.
reserva da Serra do Espinhaço. As plantas nativas c) não foi realizada, pois o caráter ácido da cal
desta região, altamente adaptadas a uma alta virgem promove o deslocamento do equilíbrio
concentração de alumínio, que inibe o crescimento
descrito para a direita, em decorrência da
das raízes e dificulta a absorção de nutrientes e redução de pH do meio.
água, estão sendo substituídas por espécies d) não foi realizada, pois o caráter básico da cal
invasoras que não teriam naturalmente adaptação virgem promove o deslocamento do equilíbrio
para este ambiente; no entanto, elas estão descrito para a esquerda, em decorrência da
dominando as margens da rodovia, elevação de pH do meio.
equivocadamente chamada de “estrada e) não foi realizada, pois o caráter neutro da cal
ecológica”. Possivelmente, a entrada de espécies virgem promove o deslocamento do equilíbrio
de plantas exóticas neste ambiente foi provocada
descrito para a esquerda, em decorrência da
pelo uso, neste empreendimento, de um tipo de
manutenção de pH do meio.
asfalto (cimentosolo) que possui uma mistura rica
em cálcio, que causou modificações químicas aos
solos adjacentes à rodovia MG-010.
Q7.(Enem 2ª aplicação 2010)
Essa afirmação baseia-se no uso de cimento-solo,
mistura rica em cálcio que O rótulo de uma garrafa de água mineral natural
a) inibe a toxicidade do alumínio, elevando o pH contém as seguintes informações:
dessas áreas.
b) inibe a toxicidade do alumínio, reduzindo o pH Característic
Composiç mg/
dessas áreas. as físico- Valor
ão química L
c) aumenta a toxicidade do alumínio, elevando o químicas
pH dessas áreas. bicarbonato 93,8
d) aumenta a toxicidade do alumínio, reduzindo o 4
pH dessas áreas. cálcio 15,1
pH a 25 °C 7,54
e) neutraliza a toxicidade do alumínio, reduzindo o 3
pH dessas áreas. sódio 14,2
4
condutividade 151 magnésio 3,62
Q6.(Enem 2ª aplicação 2010) elétrica a 25  S / cm  carbonatos 3,09
°C sulfatos 2,30
6. (Enem 2ª aplicação 2010) O pH do solo pode resíduo da potássio 1,24
variar em uma faixa significativa devido a várias 126,71
evaporação a fosfatos 0,20
causas. Por exemplo, o solo de áreas com chuvas (mg/L)
180 °C fluoretos 0,20
escassas, mas com concentrações elevadas do
sal solúvel carbonato de sódio (Na2CO3 ), torna- As informações químicas presentes no rótulo de
se básico devido à reação de hidrólise do íon vários produtos permitem classificar de acordo
carbonato, segundo o equilíbrio: com seu gosto, seu cheiro, sua aparência, sua
função, entre outras. As informações da tabela
permitem concluir que essa água é

PROF. GUILHERME VARGAS 157


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

a) gasosa.
b) insípida.
c) levemente azeda.
d) um pouco alcalina.
e) radioativa na fonte.

Q8.(Enem 2009)

Sabões são sais de ácidos carboxílicos de cadeia longa utilizados com a finalidade de facilitar, durante
processos de lavagem, a remoção de substâncias de baixa solubilidade em água, por exemplo, óleos e
gorduras. A figura a seguir representa a estrutura de uma molécula de sabão.

Em solução, os ânions do sabão podem hidrolisar a água e, desse modo, formar o ácido carboxílico
correspondente. Por exemplo, para o estearato de sódio, é estabelecido o seguinte equilíbrio:
CH3(CH2)16COO– + H2O  CH3(CH2)16COOH + OH–

Uma vez que o ácido carboxílico formado é pouco solúvel em água e menos eficiente na remoção de gorduras,
o pH do meio deve ser controlado de maneira a evitar que o equilíbrio acima seja deslocado para a direita.

Com base nas informações do texto, é correto concluir que os sabões atuam de maneira
a) mais eficiente em pH básico.
b) mais eficiente em pH ácido.
c) mais eficiente em pH neutro.
d) eficiente em qualquer faixa de pH.
e) mais eficiente em pH ácido ou neutro.

Q9.(Enem 2002) A análise da fórmula e da tabela permite afirmar


que:
A chuva em locais não poluídos é levemente ácida. I. da 6a para a 14a amostra ocorreu um aumento de
Em locais onde os níveis de poluição são altos, os 50% na acidez.
valores do pH da chuva podem ficar abaixo de 5,5, II. a 18a amostra é a menos ácida dentre as
recebendo, então, a denominação de "chuva expostas.
ácida". Este tipo de chuva causa prejuízos nas III. a 8a amostra é dez vezes mais ácida que a 14a.
IV. as únicas amostras de chuvas denominadas
mais diversas áreas: construção civil, agricultura,
ácidas são a 6a e a 8a.
monumentos históricos, entre outras.
A acidez da chuva está relacionada ao pH da São corretas apenas as afirmativas
seguinte forma: concentração de íons hidrogênio é a) I e II.
igual a 10 elevado a -pH, sendo que o pH pode b) II e IV.
assumir valores entre 0 e 14. c) I, II e IV.
Ao realizar o monitoramento do pH da chuva em d) I, III e IV.
Campinas (SP) nos meses de março, abril e maio e) II, III e IV.
de 1998, um centro de pesquisa coletou 21
amostras, das quais quatro têm seus valores
mostrados na tabela: Q10. (Enem 1998)

Mês Amostra pH O pH informa a acidez ou a basicidade de uma


solução. A escala a seguir apresenta a natureza e
Março 6ª 4 o pH de algumas soluções e da água pura, a
Abril 8ª 5 25 C.
Abril 14º 6
Maio 18º 7

PROF. GUILHERME VARGAS 158


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Aluno Valor de pH
Rodrigo 5,5
Augusta 5,0
Eliane 5,5

Uma solução desconhecida estava sendo testada Da solução testada pelos alunos, o professor
no laboratório por um grupo de alunos. Esses retirou 100 mL e adicionou água até completar
alunos decidiram que deveriam medir o pH dessa 200 mL de solução diluída. O próximo grupo de
solução como um dos parâmetros escolhidos na alunos a medir o pH deverá encontrar para o
identificação da solução. Os resultados obtidos mesmo:
estão na tabela a seguir.
a) valores inferiores a 1,0.
Aluno Valor de pH b) os mesmos valores.
c) valores entre 5 e 7.
Carlos 4,5
d) valores entre 5 e 3.
Gustavo 5,5
e) sempre o valor 7.
Simone 5,0
Valéria 6,0
Paulo 4,5
Wagner 5,0
Renata 5,0

PROF. GUILHERME VARGAS 159


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [E] Resposta Q4: [A]

A composição dos oceanos é menos afetada pelo Das bebidas listadas na tabela, aquela com menor
lançamento de efluentes ácidos (H+), pois os potencial de desmineralização dos dentes é o chá,
oceanos apresentam um equilíbrio entre os íons pois a concentração de cátions H nesta bebida é
carbonato e bicarbonato, que atuam como
sistema-tampão consumindo o excesso de cátions o menor (10 6 mol / L).
H .
 CO32 (aq) 
HCO3 (aq)  H
(aq)
Resposta Q5: [A]
O excesso de cátions 
 
Aumento da
H desloca o equilíbrio
para a esquerda
concentração A mistura rica em cálcio deixa o solo básico, ou
seja, eleva o pH.
Resposta Q2: [B] Como os íons Al3+ reagem com o ânion hidróxido,
são retirados do solo.

pH  7 implica em características básicas.


Resposta Q6: [D]
Pontos de coleta Valor do pH
Entre a segunda e a terceira
7,5 (básico) Com a adição de CaO ao solo, teríamos a
indústria
seguinte reação:
Entre a terceira e a quarta
7,0 (neutro)
indústria
CaO  H2O  Ca(OH)2
De acordo com a tabela fornecida, a indústria que
descarta um efluente com características básicas Consequentemente o equilíbrio:
é a segunda. CO32aq  H2O    HCO3 aq  OHaq seria
 
deslocado para a esquerda.
Resposta Q3: [C]

A diminuição do pH implica e elevação da acidez,


Resposta Q7: [D]
por isso o nutriente deve sofrer hidrólise e deixar o
meio ácido. A diminuição do pH do solo deve ser As informações da tabela permitem concluir que
atribuída à presença, no adubo, de uma essa água é um pouco alcalina (pH >7):
quantidade significativa de nitrato de amônio. pH a 25 °C 7,54
NH4 NO3 (nitrato de amônio)
NH4   NO3   HOH  H  NO3  NH4 OH
Resposta Q8: [A]
NH4   NO3   HOH  H  NO3  NH3  HOH

NH4   H
  NH3 Como o ácido carboxílico formado é pouco
meio
ácido eficiente na remoção de sujeiras, o equilíbrio:
Para os outros nutrientes, teremos: CH3(CH2)16COO– + H2O  CH3(CH2)16COOH +
Ureia (CO(NH2 )2 : meio neutro. OH–
KNO3

K   NO3   HOH  H  NO3   K   OH deverá ser deslocado para a esquerda, no sentido

HOH  H  OH 
(meio neutro) de ionizar o ácido. Consequentemente a
concentração de ânions hidróxido (OH-) deverá
Na3PO4
aumentar. Isto significa que os sabões atuam de
3Na  PO43  3HOH  H3PO4  3Na  3OH maneira mais eficiente em pH básico.
PO43  3HOH  H3PO4  3OH


meio Resposta Q9: [E]


básico
KC
Análise das afirmativas:
K   C   HOH  H  C  K   OH
HOH  H  OH (meio neutro) I. Incorreta: da 6a para a 14a amostra ocorreu uma

PROF. GUILHERME VARGAS 160


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

diminuição na acidez. IV. Correta: em locais onde os níveis de poluição


pH = 4  [H ]  10 4 mol / L são altos, os valores do pH da chuva podem ficar
6a abaixo de 5,5, recebendo, então, a denominação
pH = 6  [H ] 
 106 mol / L de "chuva ácida". As únicas amostras de chuvas
14a
denominadas ácidas são a 6a e a 8a, pois
104 apresentam pH inferior a 5,5.
 100  [H ]  100  [H ]
6a 14a
106
Resposta Q10: [C]
II. Correta: a 18a amostra é a menos ácida dentre
as expostas, pois apresenta o maior valor de pH. De acordo com a tabela o pH da solução é inferior
a 7, varia entre 4,5 e 6,0 (solução ácida).
III. Correta: a 8a amostra é dez vezes mais ácida O professor fez uma diluição da solução ao retirar
que a 14a:
100 mL e adicionar água até completar 200 mL.
pH = 5  [H ]  10 5 mol / L Com a adição de água a concentração de cátions
8a
pH = 6  [H ]  106 mol / L H diminui e consequentemente o pH aumenta,
14a
neste caso ficando acima de 5 (pH   log[H ]).
104  
 100  [H ]  100  [H ] Devido à existência de ácido na solução, o pH não
6a 14a
106 poderá ficar acima de 7 (água pura).

PROF. GUILHERME VARGAS 161


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Radioatividade
Q1.(Enem PPL 2017) Um grande risco decorre da geração do chamado
lixo atômico, que exige condições muito rígidas de
O avanço científico e tecnológico da física nuclear tratamento e armazenamento para evitar
permitiu conhecer, com maiores detalhes, o vazamentos para o meio ambiente.
decaimento radioativo dos núcleos atômicos
instáveis, desenvolvendo-se algumas aplicações Esse lixo é prejudicial, pois
para a radiação de grande penetração no corpo a) favorece a proliferação de microrganismos
humano, utilizada, por exemplo, no tratamento do termófilos.
câncer. b) produz nêutrons livres que ionizam o ar,
tornando-o condutor.
A aplicação citada no texto se refere a qual tipo de c) libera gases que alteram a composição da
radiação? atmosfera terrestre.
a) Beta. d) acentua o efeito estufa decorrente do calor
b) Alfa. produzido na fissão.
c) Gama. e) emite radiação capaz de provocar danos à
d) Raios X. saúde dos seres vivos.
e) Ultravioleta.

Q4.(Enem 2016)
Q2.(Enem 2017)
Pesquisadores recuperaram DNA de ossos de
A técnica do carbono-14 permite a datação de mamute (Mammuthus primigenius) encontrados
fósseis pela medição dos valores de emissão beta na Sibéria, que tiveram sua idade de cerca de 28
desse isótopo presente no fóssil. Para um ser em mil anos confirmada pela técnica do carbono  14.
vida, o máximo são 15 emissões beta (min g). FAPESP. DNA do mamute é revelado. Disponível em:
http://agencia.fapesp.br. Acesso em: 13 ago. 2012
14
Após a morte, a quantidade de C se reduz pela (adaptado).
metade a cada 5.730 anos.
A prova do carbono 14. Disponível em: A técnica de datação apresentada no texto só é
http:///noticias.terra.com.br. possível devido à
Acesso em: 9 nov. 2013 (adaptado). a) proporção conhecida entre carbono  14 e
carbono  12 na atmosfera ao longo dos anos.
Considere que um fragmento fóssil de massa igual b) decomposição de todo o carbono  12 presente
a 30 g foi encontrado em um sítio arqueológico, e no organismo após a morte.
a medição de radiação apresentou 6.750 c) fixação maior do carbono-14 nos tecidos de
emissões beta por hora. A idade desse fóssil, em organismos após a morte.
anos, é d) emissão de carbono-12 pelos tecidos de
a) 450. organismos após a morte.
b) 1.433. e) transformação do carbono-12 em carbono-14
c) 11.460. ao longo dos anos.
d) 17.190.
e) 27.000.
Q5.(Enem PPL 2016)

Q3.(Enem 2ª aplicação 2016) A obtenção de energia por meio da fissão nuclear


do 235 U é muito superior quando comparada à
A energia nuclear é uma alternativa aos combustão da gasolina, O calor liberado na fissão
combustíveis fósseis que, se não gerenciada de
forma correta, pode causar impactos ambientais do 235
U é 8  1010 J g e na combustão da
graves. O princípio da geração dessa energia pode gasolina é 5  10 4 J g.
se basear na reação de fissão controlada do urânio
por bombardeio de nêutrons, como ilustrado:
A massa de gasolina necessária para obter a
235 mesma energia na fissão de 1 kg de 235 U é da
U  n 95Sr 139 Xe  2 n  energia
ordem de

PROF. GUILHERME VARGAS 162


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

a) 103 g. a) 0,200.
b) 0,969.
b) 10 4 g. c) 9,80.
d) 31,3.
c) 105 g.
e) 200.
d) 106 g.
e) 109 g.
Q8.(Enem PPL 2012)

Observe atentamente a charge:


Q6.(Enem 2015)

A bomba reduz neutros e neutrinos, e abana-se


com o leque da reação em cadeia.
ANDRADE C. D. Poesia completa e prosa. Rio de
Janeiro. Aguilar, 1973 (fragmento).

Nesse fragmento de poema, o autor refere-se à


bomba atômica de urânio. Essa reação é dita “em
cadeia” porque na
a) fissão do 235 U ocorre liberação de grande
quantidade de calor, que dá continuidade à
reação.
235
b) fissão de U ocorre liberação de energia, que
238 Além do risco de acidentes, como o referenciado
vai desintegrando o isótopo U,
235 na charge, o principal problema enfrentado pelos
enriquecendo-o em mais U.
países que dominam a tecnologia associada às
235
c) fissão do U ocorre uma liberação de usinas termonucleares é
nêutrons, que bombardearão outros núcleos. a) a escassez de recursos minerais destinados à
d) fusão do 235 U com 238 U ocorre formação de produção do combustível nuclear.
neutrino, que bombardeará outros núcleos b) a produção dos equipamentos relacionados às
radioativos. diversas etapas do ciclo nuclear.
c) o destino final dos subprodutos das fissões
e) fusão do 235 U com 238 U ocorre formação de ocorridas no núcleo do reator.
outros elementos radioativos mais pesados, que d) a formação de recursos humanos voltados para
desencadeiam novos processos de fusão. o trabalho nas usinas.
e) o rigoroso controle da Agência Internacional de
Energia Atômica.
Q7.(Enem 2013)

Glicose marcada com nuclídeos de carbono-11 é Q9.(Enem 2012)


utilizada na medicina para se obter imagens
tridimensionais do cérebro, por meio de tomografia A falta de conhecimento em relação ao que vem a
de emissão de pósitrons. A desintegração do ser um material radioativo e quais os efeitos,
carbono-11 gera um pósitron, com tempo de meia- consequências e usos da irradiação pode gerar o
vida de 20,4 min, de acordo com a equação da medo e a tomada de decisões equivocadas, como
reação nuclear: a apresentada no exemplo a seguir.
11
 11
6C 5 B  1e
0 “Uma companhia aérea negou-se a transportar
(pósitron) material médico por este portar um certificado de
esterilização por irradiação”.
A partir da injeção de glicose marcada com esse Física na Escola, v. 8, n. 2, 2007 (adaptado).
nuclídeo, o tempo de aquisição de uma imagem de
tomografia é cinco meias-vidas. A decisão tomada pela companhia é equivocada,
pois
Considerando que o medicamento contém 1,00 g a) o material é incapaz de acumular radiação, não
do carbono-11, a massa, em miligramas, do se tornando radioativo por ter sido irradiado.
nuclídeo restante, após a aquisição da imagem, é b) a utilização de uma embalagem é suficiente
mais próxima de para bloquear a radiação emitida pelo material.

PROF. GUILHERME VARGAS 163


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

c) a contaminação radioativa do material não se Q11. (Enem 2009)


prolifera da mesma forma que as infecções por
microrganismos. Considere um equipamento capaz de emitir
d) o material irradiado emite radiação de radiação eletromagnética com comprimento de
intensidade abaixo daquela que ofereceria risco
onda bem menor que a da radiação ultravioleta.
à saúde.
Suponha que a radiação emitida por esse
e) o intervalo de tempo após a esterilização é
equipamento foi apontada para um tipo específico
suficiente para que o material não emita mais
radiação. de filme fotográfico e entre o equipamento e o filme
foi posicionado o pescoço de um indivíduo. Quanto
mais exposto à radiação, mais escuro se torna o
Q10. (Enem cancelado 2009) filme após a revelação. Após acionar o
equipamento e revelar o filme, evidenciou-se a
imagem mostrada na figura a seguir.
O lixo radioativo ou nuclear é resultado da
manipulação de materiais radioativos, utilizados
hoje na agricultura, na indústria, na medicina, em
pesquisas científicas, na produção de energia etc.
Embora a radioatividade se reduza com o tempo,
o processo de decaimento radioativo de alguns
materiais pode levar milhões de anos.
Por isso, existe a necessidade de se fazer um
descarte adequado e controlado de resíduos
dessa natureza. A taxa de decaimento radioativo é
medida em termos de um tempo característico,
chamado meia-vida, que é o tempo necessário
para que uma amostra perca metade de sua
radioatividade original. O gráfico seguinte
representa a taxa de decaimento radioativo do
rádio-226, elemento químico pertencente à família
dos metais alcalinos terrosos e que foi utilizado
durante muito tempo na medicina.

Dentre os fenômenos decorrentes da interação


entre a radiação e os átomos do indivíduo que
permitem a obtenção desta imagem inclui-se a
a) absorção da radiação eletromagnética e a
consequente ionização dos átomos de cálcio,
As informações fornecidas mostram que que se transformam em átomos de fósforo.
a) quanto maior é a meia-vida de uma substância b) maior absorção da radiação eletromagnética
mais rápido ela se desintegra. pelos átomos de cálcio que por outros tipos de
1 átomos.
b) apenas de uma amostra de rádio-226 terá c) maior absorção da radiação eletromagnética
8
pelos átomos de carbono que por átomos de
decaído ao final de 4.860 anos.
cálcio.
c) metade da quantidade original de rádio-226, ao
d) maior refração ao atravessar os átomos de
final de 3.240 anos, ainda estará por decair.
carbono que os átomos de cálcio.
d) restará menos de 1% de rádio-226 em qualquer
e) maior ionização de moléculas de água que de
amostra dessa substância após decorridas 3
átomos de carbono.
meias-vidas.
e) a amostra de rádio-226 diminui a sua
quantidade pela metade a cada intervalo de
1.620 anos devido à desintegração radioativa.

PROF. GUILHERME VARGAS 164


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [C] nesta transmutação reage com o gás oxigênio da


atmosfera formando gás carbônico.
A aplicação citada no texto se refere à radiação O gás carbônico produzido será radioativo e se
gama ( γ). misturará com o gás carbônico não radioativo da
atmosfera pela ação dos ventos e sua
concentração se manterá constante com o passar
Resposta Q2: [C] do tempo em torno de uma molécula com
carbono-14 radioativo para cada um trilhão (1012 )
Início: de moléculas não radioativas. Tanto o gás
emissões beta carbônico radioativo como o não radioativo serão
15
min g absorvidos pelas plantas e passarão a fazer parte
emissões beta dos seus tecidos e de seus consumidores.
15 1g
min
nemissões 30 g Resposta Q5: [E]
nemissões  450 emissões beta min
1kg  103 g
Final: 1 g de 235U 8  1010 J
1 h  60 min
1 min  601 h 103 g de 235U 8  1010  103 J
emissões beta emissões beta
6.750
h
 6.750
60 min
 112,5 emissões beta min 1 g de gasolina 5  10 4 J
mgasolina 8  1010  103 J
p p
450  225  112,5
t  2p 1 g  8  1010  103 J
p  5.730 anos mgasolina 
t  2  5.730 anos
5  104 J
9
t  11.460 anos mgasolina  1,6  10
 g
ordem
Resposta Q3: [E]
Resposta Q6: [C]
Esse lixo é prejudicial, pois é composto, entre
outros, por elementos químicos que possuem As reações em cadeia são iniciadas por nêutrons,
tempo de meia-vida elevado e emitem radiação por exemplo, um núcleo de urânio-235 pode
capaz de provocar danos à saúde dos seres vivos. combinar-se com um nêutron e formar urânio-236,
como esse núcleo é instável ele se divide em
Resposta Q4: [A] partículas de número atômico próximo (novos
núcleos) e libera mais nêutrons que podem se
A determinação da idade de materiais pode ser combinar com novos átomos de urânio-236 e
feita a partir da medição da sua radioatividade assim sucessivamente liberando assim uma
devido à presença do carbono-14. quantidade gigantesca de energia.

Esta técnica pode ser aplicada a materiais com até


20.000 anos de idade e permite o cálculo da idade
de amostras que contenham carbono com um erro
máximo de duzentos anos.

O carbono-14 é formado numa velocidade


constante devido ao choque dos nêutrons
presentes nos raios cósmicos (raios provenientes
de estrelas, inclusive do Sol) com o nitrogênio
presente na atmosfera superior
 147 N  10n  146 C  11H. O carbono-14 produzido

PROF. GUILHERME VARGAS 165


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resposta Q7: [D] Resposta Q9: [A]

A partir da injeção de glicose marcada com esse O material médico não pode acumular radiação, ou
nuclídeo, o tempo de aquisição de uma imagem de seja, não se torna radioativo por ter sido irradiado.
tomografia é cinco meias-vidas. A decisão tomada pela companhia foi equivocada.

Teremos: Resposta Q10: [E]


20,4 min 20,4 min 20,4 min
1,00 g 
 0,500 g 
 0,250 g 
 0,125 g
20,4 min 20,4 min
0,125 g 
 0,0625 g 
 0,03125 g De acordo com o gráfico para ½ quilo de rádio-226

31,25 mg
31,3 mg temos 1620 anos, que equivale à sua meia-vida,
ou seja, a amostra de rádio-226 diminui a sua
quantidade pela metade a cada intervalo de 1.620
Resposta Q8: [C]
anos devido à desintegração radioativa.

O principal problema enfrentado pelos países que


Resposta Q11: [D]
dominam a tecnologia associada às usinas
termonucleares é o destino final dos subprodutos
das fissões nucleares ocorridas no núcleo do Como a base das estruturas ósseas é o elemento
reator (lixo atômico) e também com a água pesada cálcio, dentre os fenômenos decorrentes da
utilizada na refrigeração do reator. interação entre a radiação e os átomos do
indivíduo que permitem a obtenção desta imagem
inclui-se a maior absorção da radiação
eletromagnética pelos átomos de cálcio que por
outros tipos de átomos.

PROF. GUILHERME VARGAS 166


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Cadeias Carbônicas
Q1.(Enem 2014) Q3.(Enem 2014)

O potencial brasileiro para transformar lixo em O estudo de compostos orgânicos permite aos
energia permanece subutilizado — apenas analistas definir propriedades físicas e químicas
pequena parte dos resíduos brasileiros é utilizada responsáveis pelas características de cada
para gerar energia. Contudo, bons exemplos são substância descoberta. Um laboratório investiga
os aterros sanitários, que utilizam a principal fonte moléculas quirais cuja cadeia carbônica seja
de energia ali produzida. Alguns aterros vendem insaturada, heterogênea e ramificada.
créditos de carbono com base no Mecanismo de
Desenvolvimento Limpo (MDL), do Protocolo de A fórmula que se enquadra nas características da
Kyoto. molécula investigada é
a) CH3  (CH)2  CH(OH)  CO  NH  CH3 .
Essa fonte de energia subutilizada, citada no texto, b) CH3  (CH)2  CH(CH3 )  CO  NH  CH3 .
éo
c) CH3  (CH)2  CH(CH3 )  CO  NH2 .
a) etanol, obtido a partir da decomposição da
matéria orgânica por bactérias. d) CH3  CH2  CH(CH3 )  CO  NH  CH3 .
b) gás natural, formado pela ação de fungos e) C6H5  CH2  CO  NH  CH3 .
decompositores da matéria orgânica.
c) óleo de xisto, obtido pela decomposição da
matéria orgânica pelas bactérias anaeróbias.
Q4.(Enem 2014)
d) gás metano, obtido pela atividade de bactérias
anaeróbias na decomposição da matéria
orgânica. O biodiesel não é classificado como uma
e) gás liquefeito de petróleo, obtido pela substância pura, mas como uma mistura de
decomposição de vegetais presentes nos restos ésteres derivados dos ácidos graxos presentes em
de comida. sua matéria-prima. As propriedades do biodiesel
variam com a composição do óleo vegetal ou
gordura animal que lhe deu origem, por exemplo,
Q2.(Enem 2015) o teor de ésteres saturados é responsável pela
maior estabilidade do biodiesel frente à oxidação,
o que resulta em aumento da vida útil do
Hidrocarbonetos podem ser obtidos em laboratório biocombustível. O quadro ilustra o teor médio de
por descarboxilação oxidativa anódica, processo ácidos graxos de algumas fontes oleaginosas.
conhecido como eletrossíntese de Kolbe. Essa
reação é utilizada na síntese de hidrocarbonetos Teor médio do ácido graxo (% em
diversos, a partir de óleos vegetais, os quais massa)
podem ser empregados como fontes alternativas Font
Ol
de energia, em substituição aos hidrocarbonetos e Mirí Pal Este Lin Lino
eic
fósseis. O esquema ilustra simplificadamente esse Olea stic míti áric olei lênic
o
processo. gino o co o co o
(C
sa (C1 (C1 (C1 (C1 (C18
18:
4:0) 6:0) 8:0) 8:2) :3)
1)
< 25,
Milho 11,7 1,9 60,6 0,5
0,1 2
Palm 40,
1,0 42,8 4,5 10,1 0,2
a 5
Com base nesse processo, o hidrocarboneto Cano < 64,
3,5 0,9 22,3 8,2
produzido na eletrólise do ácido 3,3-dimetil- la 0,2 4
butanoico é o Algo 19,
0,7 20,1 2,6 55,2 0,6
a) 2,2,7,7-tetrametil-octano. dão 2
b) 3,3,4,4-tetrametil-hexano. Ame
< 48,
c) 2,2,5,5-tetrametil-hexano. ndoi 11,4 2,4 32,0 0,9
0,6 3
d) 3,3,6,6-tetrametil-octano. m
e) 2,2,4,4-tetrametil-hexano.

PROF. GUILHERME VARGAS 167


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Qual das fontes oleaginosas apresentadas


produziria um biodiesel de maior resistência à
oxidação?
a) Milho.
b) Palma.
c) Canola.
d) Algodão.
e) Amendoim.

Q5.(Enem 2013)

As moléculas de nanoputians lembram figuras


humanas e foram criadas para estimular o
interesse de jovens na compreensão da linguagem
expressa em fórmulas estruturais, muito usadas
em química orgânica. Um exemplo é o NanoKid,
representado na figura:

Dentre os compostos apresentados, os dois que


proporcionam melhor qualidade para os óleos de
cozinha são os ácidos
a) esteárico e oleico.
b) linolênico e linoleico.
c) palmítico e esteárico.
d) palmítico e linolênico.
e) linolênico e esteárico.

Q7.(Enem 2010)

Os pesticidas modernos são divididos em várias


classes, entre as quais se destacam os
organofosforados, materiais que apresentam
Em que parte do corpo do NanoKid existe carbono efeito tóxico agudo para os seres humanos. Esses
quaternário? pesticidas contêm um átomo central de fósforo ao
a) Mãos. qual estão ligados outros átomos ou grupo de
b) Cabeça. átomos como oxigênio, enxofre, grupos metoxi ou
c) Tórax. etoxi, ou um radical orgânico de cadeia longa. Os
d) Abdômen. organofosforados são divididos em três
e) Pés. subclasses: Tipo A, na qual o enxofre não se
incorpora na molécula; Tipo B, na qual o oxigênio,
que faz dupla ligação com fósforo, é substituído
Q6.(Enem PPL 2013) pelo enxofre; e Tipo C, no qual dois oxigênios são
substituídos por enxofre.
BAIRD, C. Química Ambiental. Bookman, 2005.
A qualidade de óleos de cozinha, compostos
principalmente por moléculas de ácidos graxos, Um exemplo de pesticida organofosforado Tipo B,
pode ser medida pelo índice de iodo. Quanto maior que apresenta grupo etoxi em sua fórmula
o grau de insaturação da molécula, maior o índice estrutural, está representado em:
de iodo determinado e melhor a qualidade do óleo.
Na figura, são apresentados alguns compostos
que podem estar presentes em diferentes óleos de
cozinha:

PROF. GUILHERME VARGAS 168


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

a)
d)

b)

e)

c)

PROF. GUILHERME VARGAS 169


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Resoluções

Resposta Q1: [D]


Teor médio do ácido graxo (% em massa)
Mirísti Palmíti Esteári
Resposta do ponto de vista da disciplina Biologia Total
co co co
A fonte de energia subutilizada nos aterros (C14:0) (C16:0) (C18:0)
(%)
sanitários é o gás metano (CH4 ) produzido pela Milho 0,1 11,7 1,9 13,7
atividade decompositora de bactérias anaeróbicas. Palma 1,0 42,8 4,5 48,3
Canola 0,2 3,5 0,9 4,6
Resposta do ponto de vista da disciplina Química Algodão 0,7 20,1 2,6 23,4
Essa fonte de energia subutilizada, citada no texto, Amendoim 0,6 11,4 2,4 14,4
é o gás metano (CH4 ), menor hidrocarboneto
existente, obtido pela atividade de bactérias Palma 48,3 % (composto mais saturado)
anaeróbias na decomposição da matéria orgânica.
Resposta Q5: [A]
Resposta Q2: [C]
Carbono quaternário é aquele que se liga a quatro
Para o ácido 3,3-dimetil-butanoico, vem: outros átomos de carbono, isto ocorre nas mãos
do nanokid. Então:

Resposta Q3: [B]

Molécula quiral (* apresenta carbono assimétrico)


cuja cadeia carbônica seja insaturada (apresenta
ligação pi), heterogênea (apresenta heteroátomo)
e ramificada (apresenta carbono terciário):

CH3  (CH)2  CH(CH3 )  CO  NH  CH3

Resposta Q6: [B]

Dentre os compostos apresentados, os dois que


Resposta Q4: [B] proporcionam melhor qualidade para os óleos de
cozinha são os ácidos linolênico (três duplas entre
Quanto menor a presença de insaturações carbonos) e linoleico (duas duplas entre carbonos).
(ligações duplas), maior a resistência à oxidação,
ou seja, quanto mais saturado for o composto, Resposta Q7: [E]
mais ele resiste à oxidação.
Temos o grupo etoxi na alternativa E:
Analisando a tabela:
Mirístico Palmítico Esteárico
(C14:0) (C16:0) (C18:0)
0 insaturação 0 insaturação 0 insaturação
Linolênico
Oleico Linoleico
(C18:3)
(C18:1) (C18:2)
3
1 insaturação 2 insaturações
insaturações

A partir dos ácidos graxos mirístico, palmítico e


esteárico, vem:

PROF. GUILHERME VARGAS 170


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

Funções
Q1.(Enem (Libras) 2017)

Plantas apresentam substâncias utilizadas para c)


diversos fins. A morfina, por exemplo, extraída da
flor da papoula, é utilizada como medicamento
para aliviar dores intensas. Já a coniina é um dos
componentes da cicuta, considerada uma planta d)
venenosa. Suas estruturas moleculares são
apresentadas na figura.

e)

Q3.(Enem 2015)

Uma forma de organização de um sistema


biológico é a presença de sinais diversos utilizados
pelos indivíduos para se comunicarem. No caso
das abelhas da espécie Apis mellifera, os sinais
utilizados podem ser feromônios. Para saírem e
voltarem de suas colmeias, usam um feromônio
que indica a trilha percorrida por elas (Composto
A). Quando pressentem o perigo, expelem um
feromônio de alarme (Composto B), que serve de
sinal para um combate coletivo. O que diferencia
cada um desses sinais utilizados pelas abelhas
O grupo funcional comum a esses fitoquímicos é são as estruturas e funções orgânicas dos
o(a) feromônios.
a) éter.
b) éster.
c) fenol.
d) álcool.
e) amina.

Q2.(Enem PPL 2017)

Em algumas regiões brasileiras, é comum se


encontrar um animal com odor característico, o
zorrilho. Esse odor serve para proteção desse
animal, afastando seus predadores. Um dos
feromônios responsáveis por esse odor é uma As funções orgânicas que caracterizam os
substância que apresenta isomeria trans e um feromônios de trilha e de alarme são,
grupo tiol ligado à sua cadeia. respectivamente,
a) álcool e éster.
A estrutura desse feromônio, que ajuda na b) aldeído e cetona.
proteção do zorrilho, é c) éter e hidrocarboneto.
d) enol e ácido carboxílico.
e) ácido carboxílico e amida.

a)
Q4.(Enem PPL 2015)

b) Sais de amônio são sólidos iônicos com alto ponto

PROF. GUILHERME VARGAS 171


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

de fusão, muito mais solúveis em água que as Q6.(Enem 2013)


aminas originais e ligeiramente solúveis em
solventes orgânicos apolares, sendo compostos O glifosato (C3H8NO5P) é um herbicida
convenientes para serem usados em xaropes e pertencente ao grupo químico das glicinas,
medicamentos injetáveis. Um exemplo é a classificado como não seletivo. Esse composto
efedrina, que funde a 79 C, tem um odor possui os grupos funcionais carboxilato, amino e
desagradável e oxida na presença do ar fosfonato. A degradação do glifosato no solo é
atmosférico formando produtos indesejáveis. O muito rápida e realizada por grande variedade de
cloridrato de efedrina funde a 217 C, não se oxida microrganismos, que usam o produto como fonte
e é inodoro, sendo o ideal para compor os de energia e fósforo. Os produtos da degradação
medicamentos. são o ácido aminometilfosfônico (AMPA) e o N-
metilglicina (sarcosina):

De acordo com o texto, que propriedade química


das aminas possibilita a formação de sais de A partir do texto e dos produtos de degradação
amônio estáveis, facilitando a manipulação de apresentados, a estrutura química que representa
princípios ativos? o glifosato é:
a) Acidez.
b) Basicidade.
c) Solubilidade.
d) Volatilidade. a)
e) Aromaticidade.

Q5.(Enem 2014) b)

A capacidade de limpeza e a eficiência de um


sabão dependem de sua propriedade de formar
c)
micelas estáveis, que arrastam com facilidade as
moléculas impregnadas no material a ser limpo.
Tais micelas têm em sua estrutura partes capazes
de interagir com substâncias polares, como a
água, e partes que podem interagir com d)
substâncias apolares, como as gorduras e os
óleos.
SANTOS, W. L. P; MÕL, G. S. (Coords.). Química e
sociedade. São Paulo: Nova Geração, 2005
e)
(adaptado).

A substância capaz de formar as estruturas


mencionadas é Q7.(Enem 2012)
a) C18H36 .
b) C17H33COONa. O rótulo de um desodorante aerossol informa ao
consumidor que o produto possui em sua
c) CH3 CH2COONa. composição os gases isobutano, butano e
d) CH3 CH2CH2COOH. propano, dentre outras substâncias. Além dessa
e) CH3 CH2CH2CH2OCH2CH2CH2CH3 . informação, o rótulo traz, ainda, a inscrição “Não
tem CFC”. As reações a seguir, que ocorrem na
estratosfera, justificam a não utilização de CFC
(clorofluorcarbono ou Freon) nesse desodorante:

PROF. GUILHERME VARGAS 172


Transaction: HP04915624545357 e-mail: carlosdamascenoii@hotmail.com CPF: 008.748.905-86

UV d) a solução de para-dodecil-benzenossulfonato
I. CF2C 2 
 CF2C •  C •
possibilita a solubilização do hidrocarboneto.
II. C •  O3  O2  CO • e) o reagente adicionado provoca uma
solidificação do hidrocarboneto, o que facilita
A preocupação com as possíveis ameaças à sua retirada do ambiente.
camada de ozônio (O3) baseia-se na sua principal
função: proteger a matéria viva na Terra dos
efeitos prejudiciais dos raios solares ultravioleta. A Q9.(Enem 2012)
absorção da radiação ultravioleta pelo ozônio
estratosférico é intensa o suficiente para eliminar A própolis é um produto natural conhecido por
boa parte da fração de ultravioleta que é prejudicial suas propriedades anti-inflamatórias e
à vida. cicatrizantes. Esse material contém mais de 200
compostos identificados até o momento. Dentre
A finalidade da utilização dos gases isobutano, eles, alguns são de estrutura simples, como é o
butano e propano neste aerossol é caso do C6H5CO2CH2CH3, cuja estrutura está
a) substituir o CFC, pois não reagem com o ozônio, mostrada a seguir.
servindo como gases propelentes em aerossóis.
b) servir como propelentes, pois, como são muito
reativos, capturam o Freon existente livre na
atmosfera, impedindo a destruição do ozônio.
c) reagir com o ar, pois se decompõem
espontaneamente em dióxido de carbono (CO2)
e água (H2O), que não atacam o ozônio.
d) impedir a destruição do ozônio pelo CFC, pois O ácido carboxílico e o álcool capazes de produzir
os hidrocarbonetos gasosos reagem com a o éster em apreço por meio da reação de
radiação UV, liberando hidrogênio (H2), que esterificação são, respectivamente,
reage com o oxigênio do ar (O2), formando água a) ácido benzoico e etanol.
(H2O). b) ácido propanoico e hexanol.
e) destruir o CFC, pois reagem com a radiação UV, c) ácido fenilacético e metanol.
liberando carbono (C), que reage com o d) ácido propiônico e cicloexanol.
oxigênio do ar (O2), formando dióxido de e) ácido acético e álcool benzílico.
carbono (CO2), que é inofensivo para a camada
de ozônio.
Q10. (Enem 2012)

Q8.(Enem 2012) A produção mundial de alimentos poderia se


reduzir a 40% da atual sem a aplicação de controle
Em uma planície, ocorreu um acidente ambiental sobre as pragas agrícolas. Por outro lado, o uso
em decorrência do derramamento de grande frequente dos agrotóxicos pode causar
quantidade de um hidrocarboneto que se contaminação em solos, águas superficiais e
apresenta na forma pastosa à temperatura subterrâneas, atmosfera e alimentos. Os
ambiente. Um químico ambiental utilizou uma biopesticidas, tais como a piretrina e coronopilina,
quantidade apropriada de uma solução de para- têm sido uma alternativa na diminuição dos
dodecil-benzenossulfonato de sódio, um agente prejuízos econômicos, sociais e ambientais
tensoativo sintético, para diminuir os impactos gerados pelos agrotóxicos.
desse acidente.

Essa intervenção produz resultados positivos para


o ambiente porque
a) promove uma reação de substituição no
hidrocarboneto, tornando-o menos letal ao
ambiente.
b) a hidrólise do para-dodecil-benzenossulfonato
de sódio produz energia t