Você está na página 1de 4

Membrana Plasmática

A membrana plasmática é formada basicamente por lipídeos e proteínas


Função: REVESTIMENTO, PROTEÇÃO E PERMEABILIDADE SELETIVA
(permite entrada e saída de substâncias das células).

Existe dois tipos de transportes realizados pela membrana plasmática:


- Transporte passivo: Sem gasto de energia.

- Transporte ativo: com gasto de energia.

Transportes passivos:

- Difusão simples: o soluto passa de maneira natural pela camada


fosfolipídica da membrana plasmática.

- Difusão facilitada: O soluto passa pela membrana plasmática através dos


canais proteicos, formada por proteínas integrais na membrana.

- Osmose: Passagem do solvente para o meio mais concentrado, tendendo ao


equilíbrio de concentração entre os gradientes.

Transporte Ativo: primário- Bomba de Sódio e Potássio:

Capturam íons de sódio do citoplasma e transporta-os para fora da célula e


também capturam íons de potássio e transporta-os para o citoplasma

Secundário: Não utiliza energia ATP e depende de proteínas


transportadoras encontradas na membrana
Endocitose: Transporte em quantidade de substâncias para o interior da
célula

Exocitose: transporte de substâncias para o exterior da célula

Citoesqueleto
É constituído por microtubulos e microfilamentos de proteínas interligadas
Os microtúbulos são finos e rígidos formados por tubulina
Os microfilamentos são formados por moléculas de actina e miosina,
responsáveis pela contração de células musculares
Funções: Ligação, Participação da contração e distenção das células
musculares, sustentação e determina a forma da célula assim como a
organização de organelas, movimento (está nos cílios e flagelos) e está
envolvido no movimento dos cromossomos

Organização Celular
Célula Procarionte: Não possui carioteca e são as células mais simples não
possui sistema de membranas em seu citoplasma. Seu material genético é
composto pelo DNA
Célula Eucarionte: Possui carioteca e é muito mais complexa. Essas
surgiram da evolução das células mais simples ou através da invasão de
certas bactérias
Célula Animal
Possui: RE (reticulo endoplasmático), Núcleo, Membrana Plasmática,
Ribossomos, Complexo golgiense, Lisossomos, Mitocôndria, Peroxissomo,
Micro vilosidades, Microfilamentos, Filamentos Intermediários,
Microtúbulos, Citoesqueleto, Centros somo e Flagelo
Célula Vegetal: Núcleo, Reticulo Endoplasmático Rugoso, reticulo
endoplasmático liso, Ribossomos, Vacúolo Central, citoesqueleto, cloroplasto,
plasmodesmas, Parede da célula adjacente, Parede celular, Membrana
plasmática, Peroxissomo, Mitocôndria, Complexo Golgiense e Núcleo
 Origem evolutiva das mitocôndrias: Teriam origem em bactérias
fagocitadas e que não driblaram o processo de digestão preservando-
se em simbiose com a célula hospedeira primitiva.
 Origem evolutiva dos plastídeos: Esses foram originados de
organismos procariontes fotossintéticos que se instalaram em células
primitivas eucariontes aeróbicos conformo o tempo passou esses
teriam transferido seu DNA para a célula hospedeira
Parede Celular: nas células vegetais é composta por celulose. Nas bactérias
de mureina e nos fungos de quitina
Vacúolo: presente nas células vegetais, são vesículas originadas do reticulo
endoplasmático e do complexo de Golgi , tem função digestiva, bombeiam o
excesso de agua para fora da célula através da osmose, e o suco celular:
digestão de componentes celulares, armazenamento de substâncias e e
controle do PH

Significado biológico das propriedades físico-químicas da agua


Calor especifico: 1ºC
Calor de vaporização: 100ºC
Dissolução: a água é considerada um “solvente universal”. Devido a sua
capacidade de dissolver uma grande variedade de substâncias.
Funcionamento do corpo humano: Ela é capaz de dissolver minerais,
vitaminas, aminoácidos, entre outras moléculas,
Tensão superficial da agua: A tensão superficial da água é a mais alta de
todos os líquidos, igual a 7,2. 109 N. m-1. As moléculas de água são polares e
a parte negativa de uma é atraída pela parte positiva de outra molécula e
vice-versa.
Há, portanto, uma desigualdade de atrações que provoca a contração do
líquido e a formação de uma espécie de película na superfície da água. Esse
fenômeno é denominado de tensão superficial da água.

DNA vs RNA
O DNA, contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e
funcionamento de todos os seres vivos e de alguns vírus.
Significado: Ácido ribonucleico
Função: Armazenar informação genética, controlar atividade celular e
produzir RNA
Estrutura: Duas cadeias helicoidais. Suas cadeias são longas e possuem
milhares de nucleotídeos
Pentose: Açúcar desoxirribose
Localização: O DNA é encontrado no núcleo de uma célula. Existe também
o DNA mitocondrial, que se encontra na mitocôndria
RNA
RNA é um ácido nucleico responsável pela síntese de proteínas da célula.
Significado: Ácido ribonucleico
Função: Sintetizar proteínas e transferir informação do DNA até o local de
síntese de proteínas na célula
Estrutura: Uma cadeia. Possui cadeia curta com centenas de nucleótidos
Pentose: Açúcar ribose
Localização: Varia de acordo com o tipo de RNA, podendo ser encontrado
no núcleo de uma célula, no citoplasma e no ribossomo
É a partir do DNA que são produzidas moléculas de RNA através do
processo de "transcrição" As moléculas de RNA migram para o citoplasma e
controlam a síntese de proteínas, processo conhecido como "tradução". Toda
vez que uma célula se divide, todas as informações da célula-mãe devem ser
passadas para as células-filhas. Para que isso ocorra, é fundamental que o
DNA sofra “duplicação”

Ribossomos

são formados a partir do RNA ribossômico, realizam a síntese de proteínas.


Encontramos ribossomos ligados e ribossomos livres. Nos ribossomos livres
ocorre a produção das proteínas que atuam no citosol.

Retículo endoplasmático rugoso (RER): este retículo também possui a


função de síntese proteica, porém a maior parte das proteínas será
secretada. Dentro do RER, na maioria dos casos, ocorre a ligação do
carboidrato com as proteínas produzidas pelo ribossomo, formando
glicoproteínas.

Complexo de Golgi: a maioria das vesículas produzidas no RER e no REL


é enviada para o complexo de Golgi onde sofrerão modificações e serão
enviadas para os seus destinos. Observamos que células secretoras possuem
o complexo de Golgi mais desenvolvido que células não secretoras.
É NO RETÍCULO ENDOPLÁSMATICO ONDE OCORRE A SÍNTESE DE
PROTEÍNAS .MUITAS DESSAS PROTEÍNAS MIGRAM ATE O COMPLEXO
GOLGIENSE E SÃO ORGANIZADAS NO INTERIOR DE SUAS VESÍCULAS
COMO SÃO PROTEÍNAS AS ENZIMAS , SÃO SINTETIZADAS NO RETÍCULO
ENDOPLÁSMATICO ONDE EXISTEM RIBOSSOMOS